Reabilitação e Reforço de Estruturas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reabilitação e Reforço de Estruturas"

Transcrição

1 Mestrado em Engenharia Civil 2011 / 2012 Reabilitação e Reforço de Estruturas Aula 06: Métodos de inspecção e diagnóstico Aplicação da tecnologia laser scanning à reabilitação do espaço construído. Eduardo S. Júlio 1/55

2 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

3 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

4 1. Introdução Organizações internacionais: CIPA (International Commitee for Architectural Photogrametry) ICOMOS (International Council of Monuments and Sites) ISPRS (International Society of Photogrammetry and Remote Sensing) UNESCO (United Nations for Education, Science and Culture Organization) Estabeleceram que um monumento só pode ser protegido e restaurado se for medido, documentado e registado Arquivo Arquitectónico 4/55

5 1. Introdução Juntamente com a criação do arquivo arquitectónico, a UNESCO defende que os monumentos só podem ser completamente entendidos e documentados tendo em consideração: Meio Urbano Envolvente - Utilização de novas técnicas de aquisição de dados - Registo do modelo tridimensional do meio - Utilização de técnicas multimédia para apresentação e visualização de dados geográficos 5/55

6 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

7 2. Recolha de Informação A extracção adequada da informação requer não somente a escolha adequada do levantamento mas também um modelo de representação dos objectos. A representação do resultado final pode influenciar o método do levantamento. Métodos de levantamentos: odirectos oindirectos 7/55

8 2. Recolha de Informação Métodos de Levantamento 8/55

9 2. Recolha de Informação Métodos de Levantamento 9/55

10 2. Recolha de Informação Tipos de Registos Cada edifício tem características diversas que podem ser registadas com diferente qualidade e precisão, dependendo dos objectos e consequentes requisitos das observações de registo. Adaptado de Scherer, /55

11 2. Recolha de Informação Representação do resultado final 11/55

12 2. Recolha de Informação Laser scanning 3D terrestre Tecnologia Medição do tempo decorrido do percurso do impulso laser, entre a sua emissão e a detecção do retorno ou através de métodos de triângulação. Parametrização do passo do impulso laser vertical e horizontalmente Adquire coordenadas polares de cada ponto do objecto e pode transformar em coordenadas cartesianas tridimensionais 12/55

13 2. Recolha de Informação Existem também sensores de varrimento laser que: registam a intensidade dos sinais se retorno, sendo possível criar uma imagem de intensidades (medição activa) fornecem informação sobre a cor das superfícies observadas através de uma medição activa (usando 3 lasers um vermelho um azul e um verde) passivamente através de uma câmara digital com um campo de visão semelhante ao do feixe laser necessitando de energia vinda do sol ou luz exterior 13/55

14 2. Recolha de Informação a) imagem de falsa cor obtida por codificação do valor da distância com sobreposição da imagem de intensidade b) imagem de intensidade c) imagem com a informação sobre a cor das superfícies 14/55

15 2. Recolha de Informação Vantagens Permite a obtenção de um grande conjunto de dados, num curto período de tempo com precisão elevada Precisão uniforme das coordenadas Resposta em tempo real Com a nuvem de pontos é possível a criação de uma malha através de triangulação que pode depois ser renderizada com uma determinada textura ou fotografia A partir dos dados vectoriais é possível obter também o desenho das fachadas em modo vectorial 15/55

16 2. Recolha de Informação Vantagens Flexibilidade na escolha do posicionamento do aparelho Controlo de qualidade no local Método de visão activo não necessita de luz Permitem a reconstrução tridimensional de objectos de uma forma completa e densa, possibilitado a rápida criação de arquivos arquitectónicos 16/55

17 2. Recolha de Informação Modelos actuais 17/55

18 2. Recolha de Informação Permite colorir a nuvem de pontos com côr real Permite texturizar as superfícies criadas com dados tridimensionais Alia a precisão do Laser Scanner com a resolução da câmara digital Parâmetros de orientação conhecidos 18/55

19 2. Recolha de Informação Laser scanning 3D terrestre Integração Do Laser Scanning e da Fotografia Digital 19/55

20 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

21 Objectivo: Inventariação das pedras dos três arcos Ponte Romana de Negrelos 21/55

22 Nuvem de Pontos Ponte Romana de Negrelos Resolução: 7mm/ 5m 22/55

23 Localização das Juntas Ponte Romana de Negrelos 23/55

24 Nuvem de Pontos Modelação Após Modelação Ponte Romana de Negrelos 24/55

25 Deformação em profundidade Ponte Romana de Negrelos 25/55

26 Ponte Romana de Negrelos 26/55

27 Ponte Romana de Negrelos 27/55

28 Vantagens: Detalhe dos elementos Rapidez na recolha de pontos Fiabilidade dos dados Ponte Romana de Negrelos 28/55

29 Nuvem de pontos Levantamento de fachada e pormenor de cimalha para reconstrução e reabilitação de moradia 29/55

30 Cotagem Levantamento de fachada e pormenor de cimalha para reconstrução e reabilitação de moradia 30/55

31 Levantamento de fachada e pormenor de cimalha para reconstrução e reabilitação de moradia 31/55

32 Levantamento de fachada e pormenor de cimalha para reconstrução e reabilitação de moradia Vantagens: Rapidez na recolha dos elementos Detalhe dos elementos Fiabilidade dos dados 32/55

33 Superfície triangulada texturizada Mosteiro da Batalha Reabilitação e Reforço de Estruturas 33/55

34 Ortofotomapa gerado Mosteiro da Batalha 34/55

35 Vectorização 2D Mosteiro da Batalha 35/55

36 Desenho 2D final Mosteiro da Batalha 36/55

37 1º Scan 2º Scan Pipeline Sines 37/55

38 Pipeline Sines 38/55

39 Pipeline Sines 39/55

40 Pormenor de modelação Pipeline Sines 40/55

41 Vantagens: Rapidez na recolha de pontos Fiabilidade dos dados Elevado detalhe Modelação fácil precisa Pipeline Sines 41/55

42 Uso da modelação 3D na aplicação de análises estruturais 42/55

43 Nuvem de pontos da muralha Uso da modelação 3D na aplicação de análises estruturais Unificação do modelo Resolução: 50m 43/55

44 Uma das vantagens do uso de modelos 3D, obtidos a partir de laser scanning para a investigação de analises estruturais, é o elevado detalhe da representação da geometria dos objectos o que permite uma melhor estimativa do estado de tensão de estruturas complexas. Uso da modelação 3D na aplicação de análises estruturais 44/55

45 Exemplo do estudo de diferentes efeitos que afectam a estrutura tendo sido efectuada uma análise linear estática Estado de tensão vertical devido ao peso Estado de tensão vertical devido ao vento 45/55

46 Deslocamento verticais devido ao aumento de carga aplicada Uso da modelação 3D na aplicação de análises estruturais 46/55

47 Uso da modelação 3D na aplicação de análises estruturais 47/55

48 Sobreposição de dados laser scanning com o modelo virtual 3D Sobreposição de dados laser scanning e dados aéreos Lidar 48/55

49 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

50 4. Património Virtual Virtual Heritage Reabilitação e Reforço de Estruturas Tem como objectivo integrar o processo de documentação e apresentações tradicionais em aplicações com interfaces amigáveis onde os especialistas podem aceder à informação num formato em que estão habituados e onde, para além disso, podem usufruir de informação adicional através de modelos tridimensionais do monumento e sua envolvente Exemplo da Interface geral da aplicação Igreja Matriz de Oeiras Arquivo Arquitectónico Criação de um registo multimédia de um Arquivo Arquitectónico 50/55

51 4. Património Virtual Virtual Heritage Reabilitação e Reforço de Estruturas O registo multimédia baseia-se: - em conteúdos clássicos como textos, plantas, alçados e imagens, - modelos 3D vectoriais e renderizados com imagens rectificadas Apresentar ao utilizador não só informação geral dos monumentos, mas também, e sobretudo, detalhes construtivos com a precisão requerida para o arquivo arquitectónico, no sentido de elaborar um documento suficientemente aproximado e fidedigno do monumento e da sua envolvente urbana. Aplicação multimédia baseada na aplicação Registo Cabo Espichel (Ferreira et al. 2000) Criação de um registo multimédia de um Arquivo Arquitectónico 51/55

52 4. Património Virtual Virtual Heritage Reabilitação e Reforço de Estruturas Modelo 3D da zona que rodeia a Igreja Matriz de Oeiras Criação de um registo multimédia de um Arquivo Arquitectónico 52/55

53 4. Património Virtual Virtual Heritage Reabilitação e Reforço de Estruturas Pormenor do modelo 3D Criação de um registo multimédia de um Arquivo Arquitectónico 53/55

54 Sumário 1. Introdução 2. Recolha de Informação 2.1. Laser Scanning 3D Terrestre - Tecnologia - Integração do Laser Scanner e fotografia digital 4. Património Virtual Virtual Heritage 5. Conclusões Nota Imagens e texto retirados da apresentação do Eng.º Vasco Costa, FCTUC, /55

55 5. Conclusões A tecnologia laser scanning é uma nova técnica de aquisição de dados que se destaca pela: - elevada rapidez na aquisição dos dados - alta densidade de pontos - elevado detalhe da geometria dos objectos - precisão - rapidez na obtenção de modelos 3D - não apresenta problemas com contraste de luz Constitui uma ferramenta inovadora para a criação de um arquivo arquitectónico 55/55

LEVANTAMENTO FOTOGRAMÉTRICO DE MONUMENTOS E DE EDIFÍCIOS ANTIGOS

LEVANTAMENTO FOTOGRAMÉTRICO DE MONUMENTOS E DE EDIFÍCIOS ANTIGOS Pág.: 1 / 5 1. INTRODUÇÃO A fotogrametria é um método de levantamento baseado na observação do mesmo objecto de dois ou três ângulos diferentes, possibilitando a reconstituição de uma imagem espacial a

Leia mais

BIM model in Heritage Conservation (FCT:PTDC/AUR/66476/2006) O modelo BIM na conservação do Património (FCT:PTDC/AUR/66476/2006)

BIM model in Heritage Conservation (FCT:PTDC/AUR/66476/2006) O modelo BIM na conservação do Património (FCT:PTDC/AUR/66476/2006) BIM model in Heritage Conservation (FCT:PTDC/AUR/66476/2006) O modelo BIM na conservação do Património (FCT:PTDC/AUR/66476/2006) Francisco Agostinho/Margarida Barbosa franc@fa.utl.pt / margarida.j.barbosa@gmail.com

Leia mais

Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo

Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo O que é um Sistema de Mobile Mapping? Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo O que faz um Sistema de Mobile Mapping? Captura exata

Leia mais

APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA

APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA Adriano Scheuer Gerente de Contas FARO Laser Scanner 08/05/2014. AGENDA 1. Introdução sobre a FARO 2. Apresentação básica sobre a tecnologia de Scanner

Leia mais

O GPS IKE 1000 oferece velocidade, segurança e verificação. Com este equipamento a carga de trabalho e tempo dispendidos são minimizados devido a:

O GPS IKE 1000 oferece velocidade, segurança e verificação. Com este equipamento a carga de trabalho e tempo dispendidos são minimizados devido a: Os equipamentos IKE 1000 são equipamentos GPS de elevada precisão, robustos, adequados para recolher diferentes tipos de informação no campo, tais como dados geoespaciais com informação alfanumérica associada,

Leia mais

Geomática Aplicada à Engenharia Civil. 1 Fotogrametria

Geomática Aplicada à Engenharia Civil. 1 Fotogrametria Geomática Aplicada à Engenharia Civil 1 Fotogrametria Conceitos 2 Segundo Wolf (1983), a Fotogrametria pode ser definida como sendo a arte, a ciência e a tecnologia de se obter informações confiáveis de

Leia mais

Integração Laser Scanner - BIM

Integração Laser Scanner - BIM Fernando Cesar Ribeiro Toppar Engenharia de Levantamentos Marcelo Nepomuceno Uso da nuvem de pontos geradas em levantamentos por Laser Scanner para modelagem de geometria e informações para construção

Leia mais

Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem

Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem Autores: Caio Felipe Favaretto, Henrique Corrêa Ramiro, Rômulo de Oliveira Souza e Marcelo Barboza Silva Professor orientador:

Leia mais

APLICAÇÕES DE FOTOGRAMETRIA EM ENGENHARIA CIVIL

APLICAÇÕES DE FOTOGRAMETRIA EM ENGENHARIA CIVIL APLICAÇÕES DE FOTOGRAMETRIA EM ENGENHARIA CIVIL Jónatas Miguel de Almeida Valença * Correio electrónico: jonatas@dec.uc.pt Eduardo Nuno Brito Santos Júlio Correio electrónico: ejulio@dec.uc.pt Hélder de

Leia mais

16º ENCONTRO TÉCNICO DO DEPARTAMENTO DE ESTRADA E RODAGEM DO PARANÁ 26 DE JULHO CURITIBA - PR

16º ENCONTRO TÉCNICO DO DEPARTAMENTO DE ESTRADA E RODAGEM DO PARANÁ 26 DE JULHO CURITIBA - PR 16º ENCONTRO TÉCNICO DO DEPARTAMENTO DE ESTRADA E RODAGEM DO PARANÁ 26 DE JULHO CURITIBA - PR 1 - AVALIAÇÃO DE PAVIMENTOS 2 - PROCEDIMENTOS 3 - EQUIPAMENTO 4 - VANTAGENS 5 - VÍDEO Palestrantes: Eng. Joel

Leia mais

Dados para mapeamento

Dados para mapeamento Dados para mapeamento Existem dois aspectos com relação aos dados: 1. Aquisição dos dados para gerar os mapas 2. Uso do mapa como fonte de dados Os métodos de aquisição de dados para o mapeamento divergem,

Leia mais

PROCESSO DE MONITORIZAÇÃO ADOPTADO NA RECONS- TRUÇÃO DO PANO DE MURALHA SE DO BALUARTE DO CAVALEIRO EM CHAVES

PROCESSO DE MONITORIZAÇÃO ADOPTADO NA RECONS- TRUÇÃO DO PANO DE MURALHA SE DO BALUARTE DO CAVALEIRO EM CHAVES Revista da Associação Portuguesa de Análise Experimental de Tensões ISSN 1646-7078 PROCESSO DE MONITORIZAÇÃO ADOPTADO NA RECONS- TRUÇÃO DO PANO DE MURALHA SE DO BALUARTE DO CAVALEIRO EM CHAVES J. T. Q.

Leia mais

Plataforma Integrada de Gestão e Accionamento de Cenários

Plataforma Integrada de Gestão e Accionamento de Cenários , Plataforma Integrada de Gestão e Accionamento de Cenários Cláudia Paixão A Ilha da Madeira apresenta um conjunto de riscos específicos entre os quais se destacam: Movimentação de Massas Cheias Rápidas

Leia mais

Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital

Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital Instituto Geográfico Português Direcção-Geral dos Recursos Florestais Paulo Patrício Inventário Florestal Nacional A Direcção-Geral dos Recursos Florestais

Leia mais

Breves notas sobre a Artescan

Breves notas sobre a Artescan Breves notas sobre a Artescan MAPEAMENTO ENGENHARIA DE VIAS & FERROVIAS MONOTORIZAÇÃO DE ESTRUTURAS MODELAÇÃO 3D E VISUALIZÇÃO INSPECÇÃO VISUAL ASSISTIDA MAPEAMENTO DE TÚNEIS PATRIMÓNIO NATURAL E ARQUITECTÓNICO

Leia mais

Topografia de Alto Desempenho

Topografia de Alto Desempenho Topografia de Alto Desempenho Estações de Alta Tecnologia Eng. Rodrigo Eger Gerente de Produtos Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br Introdução A Topografia Hoje... Cada vez mais necessitamos:

Leia mais

SPS ZOOM 300. 3D Laser Scanner

SPS ZOOM 300. 3D Laser Scanner 3D Laser Scanner 3D Laser Scanner O 3D laser scanner é um equipamento que faz coletas de dados espaciais precisos de objetos ou ambientes. As nuvens de pontos coletadas podem ser utilizadas para construção

Leia mais

Deteção do Espaço Navegável para o ATLASCAR usando informação 3D

Deteção do Espaço Navegável para o ATLASCAR usando informação 3D Deteção do Espaço Navegável para o ATLASCAR usando informação 3D Diogo Artur Fonseca Matos Universidade de Aveiro Departamento de Engenharia Mecânica 16 de Julho 2013 Conteúdos 1 Introdução Apresentação

Leia mais

Laboratório de Cartografia Digital - CTUFES

Laboratório de Cartografia Digital - CTUFES Geotecnologias Planejamento e Gestão AULA 05 Fundamentos de Geodésia Geodésia - Definição: Geodésia é a ciência de medida e mapeamento das variações temporais da superfície da Terra, considerando seu campo

Leia mais

Nuvens de pontos e modelos tridimensionais a partir de fotografias

Nuvens de pontos e modelos tridimensionais a partir de fotografias Nuvens de pontos e modelos tridimensionais a partir de fotografias José Alberto Gonçalves, jagoncal@fc.up.pt Colaboração de: Nelson Pires, Sérgio Madeira Workshop em Fotogrametria e Varrimento por Laser

Leia mais

Fotografia aérea e foto-interpretação

Fotografia aérea e foto-interpretação Fotografia aérea e foto-interpretação Fotografias aéreas e foto-interpretação são elementos e técnicas de trabalho fundamentais para um conhecimento aprofundado do território e para a elaboração ou actualização

Leia mais

Departamento de Engenharia Civil Métodos de Levantamento Clássico

Departamento de Engenharia Civil Métodos de Levantamento Clássico Departamento de Engenharia Civil Métodos de Levantamento Clássico Rosa Marques Santos Coelho Paulo Flores Ribeiro 006 / 007 1. INTRODUÇÃO O levantamento clássico utiliza aparelhos como a prancheta e respectiva

Leia mais

TÍTULO: Sinalização de Segurança e Saúde. AUTORIA: Factor Segurança, Lda. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 143 (Novembro/Dezembro de 2002) 1.

TÍTULO: Sinalização de Segurança e Saúde. AUTORIA: Factor Segurança, Lda. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 143 (Novembro/Dezembro de 2002) 1. TÍTULO: Sinalização de Segurança e Saúde AUTORIA: Factor Segurança, Lda PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 143 (Novembro/Dezembro de 2002) 1. INTRODUÇÃO A sinalização de segurança tem por objectivo chamar a atenção

Leia mais

F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r o M a d a l e n a F e r n a n d e s L a n d c o b a J o s é R e n a t o M a c h a d o S e r p e n

F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r o M a d a l e n a F e r n a n d e s L a n d c o b a J o s é R e n a t o M a c h a d o S e r p e n L E VA N TA M E N TO S P L A N I A LT I M É T R I C O S P O R L A S E R S C A N PA R A P R O J E TO S E X E C U T I V O S E C A DA S T R O D E R O D O V I A S F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r

Leia mais

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS DO SISTEMA LASER

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS DO SISTEMA LASER INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS DO SISTEMA LASER Leonardo Ercolin Filho Engefoto Engenharia e Aerolevantamentos S.A. Consultoria de Pesquisas e Tecnologias leonardoercolin@engefoto.com.br Fone: +55 41 3071 4252

Leia mais

laser-scanning e análise

laser-scanning e análise 6_10 interfaces estruturais betão-betão aplicações de fotogrametria, laser-scanning e análise multi-espectral no levantamento geométrico e de anomalias em estruturas RESUMO Com o desenvolvimento da fotografia

Leia mais

ADNAMIC é uma nova plataforma tecnológica que permite a obtenção de informação estatística de apoio à gestão.

ADNAMIC é uma nova plataforma tecnológica que permite a obtenção de informação estatística de apoio à gestão. ADNAMIC é uma nova plataforma tecnológica que permite a obtenção de informação estatística de apoio à gestão. INCORPORA UM MÓDULO INOVADOR PARA A PROMOÇÃO DE MARCAS, PRODUTOS E SERVIÇOS. PROPORCIONA EXPERIÊNCIAS

Leia mais

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O Grupo I (Utilização de Sistemas Multimédia) 1. Indique os atributos elementares das imagens 2. Complete as seguintes afirmações de forma a torná-las verdadeiras: a. A resolução de uma imagem digital é

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO

RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO Instituto da Água - Direcção de Serviços de Recursos Hídricos Sónia Fernandes, Ana Catarina Mariano, Maria Teresa Álvares, Maria

Leia mais

Laser Scanning 3D: Nuvens de pontos como documentação primária do património o caso da Torre do Castelo de Mota del Marqués em Valladolid

Laser Scanning 3D: Nuvens de pontos como documentação primária do património o caso da Torre do Castelo de Mota del Marqués em Valladolid Laser Scanning 3D: Nuvens de pontos como documentação primária do património o caso da Torre do Castelo de Mota del Marqués em Valladolid Luís Miguel Cotrim MATEUS, Licenciado, Assistente da F.A.U.T.L.,

Leia mais

Formação. Cursos Personalizados

Formação. Cursos Personalizados Formação Formação Técnica O Desenvolvimento das competências ao longo das carreiras profissionais, é obrigatoriamente um investimento das empresas e dos seus colaboradores, contribuindo para uma rentabilidade

Leia mais

Engenharia Hidrográfica: do fio-de-prumo ao sondador multifeixe. Fernando Freitas Artilheiro Divisão de Hidrografia

Engenharia Hidrográfica: do fio-de-prumo ao sondador multifeixe. Fernando Freitas Artilheiro Divisão de Hidrografia Engenharia Hidrográfica: do fio-de-prumo ao sondador multifeixe Fernando Freitas Artilheiro Divisão de Hidrografia Sondagem a prumo Sondagem com sondadores acústicos Sumário Introdução Requisitos mínimos

Leia mais

Leica Geosystems HDS High Definition Surveying Inovação, Tecnologia e Precisão

Leica Geosystems HDS High Definition Surveying Inovação, Tecnologia e Precisão Leica Geosystems HDS High Definition Surveying Inovação, Tecnologia e Precisão Seminário Geomática nas Obras de Engenharia e Infraestrutura 27 de Outubro de 2011, São Paulo Irineu da Silva Miguel Menegusto

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO ESTRUTURAL DO CORO ALTO DA IGREJA DO PÓPULO EM BRAGA

CONSOLIDAÇÃO ESTRUTURAL DO CORO ALTO DA IGREJA DO PÓPULO EM BRAGA A Intervenção no Património. Práticas de Conservação e Reabilitação 173 CONSOLIDAÇÃO ESTRUTURAL DO CORO ALTO DA IGREJA DO PÓPULO EM BRAGA ESMERALDA PAUPÉRIO Engenheira IC-FEUP ANÍBAL COSTA Engenheiro Prof.

Leia mais

Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo

Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo Alexandre Wragg Freitas, Soraia Castro Pimenta Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Rua Dr. Roberto Frias, s/n, 4200-465 Porto

Leia mais

Contributo da protecção passiva para a segurança contra incêndio em edifícios

Contributo da protecção passiva para a segurança contra incêndio em edifícios Contributo da protecção passiva para a segurança contra incêndio em edifícios Carlos Ferreira de Castro 30 Setembro 2014 1 O que é a protecção passiva contra incêndio? Conjunto integrado de meios físicos

Leia mais

Detector de intrusão Série Professional Sabe quando activar o alarme. Sabe quando não o fazer.

Detector de intrusão Série Professional Sabe quando activar o alarme. Sabe quando não o fazer. Detector de intrusão Série Professional Sabe quando activar o alarme. Sabe quando não o fazer. Agora com tecnologia anti-máscara multiponto com detecção por spray integrada As tecnologias incomparáveis

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA XI CONGRESSO NACIONAL Y VIII LATINOAMERICANO DE AGRIMENSURA UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA Eng. Cart. Bruno da Cunha Bastos (1) Eng. Cart. MSc. Leonardo

Leia mais

Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica

Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica Implementação em 2 freguesias do Concelho de Odemira Luís CARAMBA (lcaramba@sapo.pt) Vanda MACHADO (vmachado@igeo.pt) Henrique OLIVEIRA

Leia mais

Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma

Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma DISCIPLINA DE GEOGRAFIA 7º ANO TRABALHO DE GRUPO HYPERPAISAGENS PROFESSORA: CRISTINA CÂMARA ANO LECTIVO 2002/03 FOTOGRAFIA AÉREA (1 E 2) A Fotografia Aérea é: a) Uma fotografia digital, tirada na vertical

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

X PAD para Android O primeiro, o mais avançado.

X PAD para Android O primeiro, o mais avançado. Designed and developed by: X PAD para Android apresenta uma nova forma de trabalhar, baseada na mais evoluída e avançada plataforma para dispositivos móveis. Pela primeira vez o software projetado para

Leia mais

WORKING PAPERS AVATAR EXPRESS: CREATE, EDIT, ANIMATE

WORKING PAPERS AVATAR EXPRESS: CREATE, EDIT, ANIMATE WORKING PAPERS AVATAR EXPRESS: CREATE, EDIT, ANIMATE Resumo Nos dias de hoje a forma como comunicamos e interagimos com o mundo passa, muitas vezes, por ecrãs. Televisão, computadores, telemóveis e tablets

Leia mais

SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO

SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO 04/04/2013 Leonardo Scharth Loureiro Silva Sumário 1 Fundamentos básicos de Sensoriamento Remoto 2 Levantamento aerofotogramétrico para fins de cadastro

Leia mais

SCANNER DE TRIANGULAÇÃO LASER PARA PROTOTIPAGEM 3D

SCANNER DE TRIANGULAÇÃO LASER PARA PROTOTIPAGEM 3D SCANNER DE TRIANGULAÇÃO LASER PARA PROTOTIPAGEM 3D Autores: Evandro Francisco WEISS, Felipe Augusto SCHIQUETTI, Eduardo Bidese PUHL Identificação autores: Aluno da Ciência da Computação, Bolsista IFC Rio

Leia mais

Webinar. Laser Scanner 3D é o futuro da topografia? Conceitos, coleta, processamento, apresentação, aplicações

Webinar. Laser Scanner 3D é o futuro da topografia? Conceitos, coleta, processamento, apresentação, aplicações Webinar Conceitos, coleta, processamento, apresentação, aplicações Rovane Marcos de França Professor de Geodésia e Georreferenciamento do IFSC Consultor da Vector Geo4D Engenheiro Civil / Técnico em Geomensura

Leia mais

Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint

Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint Aspectos genéricos sobre o trabalho com imagens computacionais Imagens computacionais e programas que

Leia mais

Técnicas de Cartografia Digital

Técnicas de Cartografia Digital Técnicas de Cartografia Digital Maria Cecília Bonato Brandalize 2011 Aula 8 1. Vetoriais 2. Matriciais 3. Vantagens e Desvantagens 1. Vetoriais 2. Matriciais 3. Vantagens e Desvantagens Como são representados

Leia mais

Ciências da Informação Geográfica Aula de Hidrografia. Definição e Objectivo da Hidrografia. Questão colocada a um painel de peritos em 1979

Ciências da Informação Geográfica Aula de Hidrografia. Definição e Objectivo da Hidrografia. Questão colocada a um painel de peritos em 1979 Hidrografia Definição e Objectivo da Hidrografia O que é a Hidrografia? Questão colocada a um painel de peritos em 1979 Identificados três vertentes essenciais Identificados três grupos de utilizadores

Leia mais

DOCUMENTO DE SUPORTE À IDENTIFICAÇÃO DOS ACTOS A REGULAMENTAR E DAS HABILITAÇÕES NECESSÁRIAS AO DESEMPENHO DA PROFISSÃO DE ENGENHEIRO GEÓGRAFO

DOCUMENTO DE SUPORTE À IDENTIFICAÇÃO DOS ACTOS A REGULAMENTAR E DAS HABILITAÇÕES NECESSÁRIAS AO DESEMPENHO DA PROFISSÃO DE ENGENHEIRO GEÓGRAFO DOCUMENTO DE SUPORTE À IDENTIFICAÇÃO DOS ACTOS A REGULAMENTAR E DAS HABILITAÇÕES NECESSÁRIAS AO DESEMPENHO DA PROFISSÃO DE ENGENHEIRO GEÓGRAFO COLÉGIO NACIONAL DE ENGENHARIA GEOGRÁFICA DA ORDEM DOS ENGENHEIROS

Leia mais

FOTOGRAMETRIA DIGITAL. Rogério Mercandelle Santana Universidade Federal de Viçosa Departamento de Solos

FOTOGRAMETRIA DIGITAL. Rogério Mercandelle Santana Universidade Federal de Viçosa Departamento de Solos FOTOGRAMETRIA DIGITAL Rogério Mercandelle Santana Universidade Federal de Viçosa Departamento de Solos O que é Fotogrametria? A Fotogrametria é, segundo a American Society for Photogrammetry and Remote

Leia mais

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical DEFINIÇÃO DE SIG As definições são condicionadas pelo ambiente em que surgem e pela realidade

Leia mais

Sensoriamento 55. Este capítulo apresenta a parte de sensores utilizados nas simulações e nos

Sensoriamento 55. Este capítulo apresenta a parte de sensores utilizados nas simulações e nos Sensoriamento 55 3 Sensoriamento experimentos. Este capítulo apresenta a parte de sensores utilizados nas simulações e nos 3.1. Sensoriamento da Simulação O modelo de robô utilizado neste trabalho é o

Leia mais

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass Visão Computacional e Realidade Aumentada Trabalho 3 Reconstrução 3D Pedro Sampaio Vieira Prof. Marcelo Gattass 1 Introdução Reconstrução tridimensional é um assunto muito estudado na área de visão computacional.

Leia mais

Bloco B: ESPAÇOS VERDES E SUSTENTABILIDADE. 1.3 Uso eficiente da água nos espaços verdes

Bloco B: ESPAÇOS VERDES E SUSTENTABILIDADE. 1.3 Uso eficiente da água nos espaços verdes Bloco B: ESPAÇOS VERDES E SUSTENTABILIDADE 1.1 A água no solo; 1.2 Monitorização da água no solo; 1.3 Uso eficiente da água nos espaços verdes Maria Isabel Valín Sanjiao Ponte de Lima 16 Maio- 2012 isabelvalin@esa.ipvc.pt

Leia mais

Disciplina: Topografia I

Disciplina: Topografia I Curso de Graduação em Engenharia Civil Prof. Guilherme Dantas Fevereiro/2014 Disciplina: Topografia I Indrodução atopografia definição Definição: a palavra "Topografia" deriva das palavras gregas "topos"

Leia mais

PROJECTO BRAGG Um projecto na área dos sensores de fibra óptica Revista de Inovação Tecnológica, Outubro/Dezembro de 2001

PROJECTO BRAGG Um projecto na área dos sensores de fibra óptica Revista de Inovação Tecnológica, Outubro/Dezembro de 2001 PROJECTO BRAGG Um projecto na área dos sensores de fibra óptica Revista de Inovação Tecnológica, Outubro/Dezembro de 2001 O projecto Bragg teve como objectivo principal o desenvolvimento de cablagens avançadas

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS LISBOA, JULHO 2015 SISTEMA CONSTRUTIVO CLT - CONCEITO CARACTERÍSTICAS GERAIS ESTRATOS ORTOGONAIS

Leia mais

Boas práticas do uso da técnica de Structure from Motion. Bruna Lopes de Paoli 1 Carlos Alberto Trindade 2

Boas práticas do uso da técnica de Structure from Motion. Bruna Lopes de Paoli 1 Carlos Alberto Trindade 2 Boas práticas do uso da técnica de Structure from Motion Bruna Lopes de Paoli 1 Carlos Alberto Trindade 2 1 Universidade FUMEC Rua Cobre, 200, Cruzeiro, Belo Horizonte MG brunadepaoli@gmail.com 2 Setor

Leia mais

Recuperação da cobertura aérea nacional RAF47

Recuperação da cobertura aérea nacional RAF47 >>Boletim do IGeoE N.º 72 Novembro 2010 Recuperação da cobertura aérea nacional RAF47 >Dora Roque Aluna Estagiária do Mestrado em Engenharia Geográfica dora_rq@msn.com >Prof.ª Dr.ª Paula Redweik Professora

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé RELATÓRIO TÉCNICO Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé Trabalho realizado para: Câmara Municipal de Alfandega da Fé Trabalho realizado por: António Miguel Verdelho Paula Débora Rodrigues de

Leia mais

ESTIMATIVA DE VARIÁVEIS FLORESTAIS COM DADOS DO PERFILAMENTO A LASER (LiDAR)

ESTIMATIVA DE VARIÁVEIS FLORESTAIS COM DADOS DO PERFILAMENTO A LASER (LiDAR) ESTIMATIVA DE VARIÁVEIS FLORESTAIS COM DADOS DO PERFILAMENTO A LASER (LiDAR) Patrick dos Santos Bastos 1 ; Jessica Nepomuceno Patriota 2 ; Marcos Giongo 3 1 Aluno do Curso de Engenharia Florestal; PIBIC/CNPq,

Leia mais

TERMÓMETROS ECONÓMICOS PARA ALIMENTOS, FRIGORIFICOS ARCAS E FORNOS

TERMÓMETROS ECONÓMICOS PARA ALIMENTOS, FRIGORIFICOS ARCAS E FORNOS TERMÓMETROS ECONÓMICOS PARA ALIMENTOS, FRIGORIFICOS ARCAS E FORNOS VERSÕES ANALÓGICAS TERMÓMETRO DE FRIGORÍFICO E CONGELADOR (versão vertical) Este termómetro vertical Spirit-Filled indica temperaturas

Leia mais

Oficina de Multimédia B. ESEQ 12º i 2009/2010

Oficina de Multimédia B. ESEQ 12º i 2009/2010 Oficina de Multimédia B ESEQ 12º i 2009/2010 Conceitos gerais Multimédia Hipertexto Hipermédia Texto Tipografia Vídeo Áudio Animação Interface Interacção Multimédia: É uma tecnologia digital de comunicação,

Leia mais

SISTEMA COMPLETO DE MEDIDA DE HUMIDADE MODELOS MMS2

SISTEMA COMPLETO DE MEDIDA DE HUMIDADE MODELOS MMS2 SISTEMA COMPLETO DE MEDIDA DE HUMIDADE MODELOS MMS2 O novo sistema MMS2 inclui a mais recente tecnologia para investigação de humidade em edifícios ou inspeção de humidade em materiais de construção, através

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Aula 3

Sistemas de Informação Geográfica Aula 3 Sistemas de Informação Geográfica Aula 3 Introdução Equipamentos de entrada de dados são dispositivos que convertem dados analógicos e mapas impressos no papel em mídia m eletrônica ou digital para serem

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É?

COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É? COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É? Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA SUMÁRIO O que é COMPUTAÇÃO GRÁFICA Áreas relacionadas

Leia mais

Forma de Captura de Imagens Digitais:

Forma de Captura de Imagens Digitais: Forma de Captura de Imagens Digitais: - Câmaras Digitais. -Videografia. - Scanner Normal. - Scanner plano B/P (tons de cinza). - Scanner plano Colorido. - Scanner plano profissional. - Scanner de tambor.

Leia mais

Modelação 3D. Sumário COMPUTAÇÃO GRÁFICA E INTERFACES. Introdução. Introdução. Carlos Carreto

Modelação 3D. Sumário COMPUTAÇÃO GRÁFICA E INTERFACES. Introdução. Introdução. Carlos Carreto Sumário COMPUTAÇÃO GRÁFICA E INTERFACES Modelação 3D Introdução Técnicas de modelação 3D - - - Modelação Procedimental Carlos Carreto Curso de Engenharia Informática Ano lectivo 2003/2004 Escola Superior

Leia mais

TOPOGRAFIA AULA1 PORQUE? Prof. M.Sc. Engenharia Civil Diogo Maia diogomai@gmail.com

TOPOGRAFIA AULA1 PORQUE? Prof. M.Sc. Engenharia Civil Diogo Maia diogomai@gmail.com TOPOGRAFIA AULA1 PORQUE? Desenvolve a capacidade de visualização do terreno, abordando os princípios práticos e teóricos dos atuais métodos de levantamentos topográficos, bem como sua representação, com

Leia mais

Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau

Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau 1. Introdução Acompanhando a alteração social e o avanço de tecnologia e ciência, as tecnologias de recepção do sistema de posicionamento

Leia mais

PROCESSO DE REGISTRO E MODELAGEM DE PREEXISTÊNCIAS COM USO DE ESCANER LASER TERRESTRE 1 RESUMO ABSTRACT

PROCESSO DE REGISTRO E MODELAGEM DE PREEXISTÊNCIAS COM USO DE ESCANER LASER TERRESTRE 1 RESUMO ABSTRACT PROCESSO DE REGISTRO E MODELAGEM DE PREEXISTÊNCIAS COM USO DE ESCANER LASER TERRESTRE 1 SOUZA, Douglas L. Universidade Federal de Viçosa, douglas@ufv.br PINILLA, Sergio M. Universidad del Tolima, smosquerap@ut.edu.co

Leia mais

Modelação Tridimensional Exercício nº 1 - Relatório

Modelação Tridimensional Exercício nº 1 - Relatório FAUTL 2012/2013 2º semestre Curso e turma: Mestrado Integrado em Arquitectura TMIA 2BD Nome do Aluno: Naiara Maira Amorim Carvalho Número mecanográfico: 20128254 Modelação Tridimensional Exercício nº 1

Leia mais

Interação Humana com Computador

Interação Humana com Computador Interação Humana com Computador Tecnologias de Computadores André Ferraz N.º24881 Jason Costa N.º25231 Ana Pereira N.º25709 IHC Estudo, planeamento e desenho de uma interação entre o utilizador e computadores.

Leia mais

SOLUÇÕES EM METROLOGIA SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS

SOLUÇÕES EM METROLOGIA SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS SOLUÇÕES EM METROLOGIA SCANNER CMM 3D PARA APLICAÇÕES INDUSTRIAIS TRUsimplicity TM MEDIÇÃO MAIS FÁCIL E RÁPIDA PORTÁTIL E SEM SUPORTE. MOVIMENTAÇÃO LIVRE AO REDOR DA PEÇA USO FACILITADO. INSTALAÇÃO EM

Leia mais

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO MODELOS VIS 200 / VIS 250 Generalidades: Os sistemas de inspeção VIS 200 e VIS 250 são equipamentos de grande robustez, a preço económico, mas de elevada

Leia mais

ROTM800GF ROTM1000GF ROTM1500G2F

ROTM800GF ROTM1000GF ROTM1500G2F Apresentação Os es de Gorduras e Féculas, tipo EcoAlcance são recipientes estanques, destinados à recepção de águas residuais gordurosas procedentes do uso doméstico ou industrial, originadas pelo manuseamento

Leia mais

CONTRIBUTOS PARA O PROJECTO DE CONSERVAÇÃO, RESTAURO E REABILITAÇÃO

CONTRIBUTOS PARA O PROJECTO DE CONSERVAÇÃO, RESTAURO E REABILITAÇÃO Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Arquitectura 2012 CONTRIBUTOS PARA O PROJECTO DE CONSERVAÇÃO, RESTAURO E REABILITAÇÃO UMA METODOLOGIA DOCUMENTAL BASEADA NA FOTOGRAMETRIA DIGITAL E NO VARRIMENTO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Temas/Conteúdos Objetivos de Conceitos TEMA 1 - A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES 0. A GEOGRAFIA - O que é a Geografia - Como investigar em Geografia - Conhecer a superfície terrestre 1. DESCRIÇÃO DA PAISAGEM

Leia mais

MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES

MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG 2012 Introdução Os modelo digitais de superficie (Digital Surface Model - DSM) são fundamentais

Leia mais

Gestão de Informação Digital

Gestão de Informação Digital Gestão de Informação Digital Op6mização de recursos em processos de digitalização Miguel Pacheco Universidade de Coimbra/Redinteg Sumário Digitalização como processo Digitalização como sistema Projecto

Leia mais

O USO DA TECNOLOGIA DENSE STEREO MATCHING PARA LEVANTAMENTO DE EDIFICAÇÕES EXISTENTES

O USO DA TECNOLOGIA DENSE STEREO MATCHING PARA LEVANTAMENTO DE EDIFICAÇÕES EXISTENTES O USO DA TECNOLOGIA DENSE STEREO MATCHING PARA LEVANTAMENTO DE EDIFICAÇÕES EXISTENTES RESUMO Bruno Leão de Brito (a) Universidade Federal da Bahia (UFBA) Natalie Johanna Groetelaars (b) Universidade Federal

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno è capaz de: Identificar a influência da textura ou da dimensão na perceção da cor. Distinguir diferenças entre cor

Leia mais

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sistemas Multimédia Ano lectivo 2006-2007 Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sumário Gráficos e imagens bitmap Tipos de dados para gráficos e imagens Imagens de 1-bit Imagens de gray-level

Leia mais

O SENSORIAMENTO REMOTO E SUAS TÉCNICAS DE ANÁLISE: UMA COMPARAÇÃO ENTRE NOVAS E VELHAS TECNOLOGIAS, UM ESTUDO DE CASO SOBRE A TECNOLOGIA LIDAR.

O SENSORIAMENTO REMOTO E SUAS TÉCNICAS DE ANÁLISE: UMA COMPARAÇÃO ENTRE NOVAS E VELHAS TECNOLOGIAS, UM ESTUDO DE CASO SOBRE A TECNOLOGIA LIDAR. O SENSORIAMENTO REMOTO E SUAS TÉCNICAS DE ANÁLISE: UMA COMPARAÇÃO ENTRE NOVAS E VELHAS TECNOLOGIAS, UM ESTUDO DE CASO SOBRE A TECNOLOGIA LIDAR. (O mapeamento de território através das arvores). Diogo Caio

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão

Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão 01 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão Rodrigo G. Trevisan¹; José P. Molin² ¹ Eng. Agrônomo, Mestrando em Engenharia de Sistemas Agrícolas (ESALQ-USP); ² Prof. Dr. Associado

Leia mais

Soluções em Imagens da Terra para Uso. Cooporativo TÍTULO APRESENTAÇÃO. aplicações do mapeamento 3D a partir de

Soluções em Imagens da Terra para Uso. Cooporativo TÍTULO APRESENTAÇÃO. aplicações do mapeamento 3D a partir de Soluções em Imagens da Terra para Uso TÍTULO APRESENTAÇÃO Cooporativo CURITIBA MÊS / 2010 Novas aplicações do mapeamento 3D a partir de laser imagens Marco Antônio Néia CONCEITOS Tecnologia: LASER (Light

Leia mais

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto 15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto O Sensoriamento Remoto é uma técnica que utiliza sensores, na captação e registro da energia refletida e emitida

Leia mais

Dispositivos de Entrada e Saída

Dispositivos de Entrada e Saída Dispositivos de Entrada e Saída Prof. Márcio Bueno {cgtarde,cgnoite}@marciobueno.com Fonte: Material do Prof. Robson Pequeno de Sousa e do Prof. Robson Lins Dispositivos de Entrada Teclado, Mouse, Trackball,

Leia mais

ESTEREOSCOPIA. A reconstrução 3-D pode ser realizada em três condições

ESTEREOSCOPIA. A reconstrução 3-D pode ser realizada em três condições ESTEREOSCOPIA RECONSTRUÇÃO 3-D A reconstrução 3-D pode ser realizada em três condições CONHECIMENTO PRÉVIO RECONSTRUÇÃO 3-D A PARTIR DE DUAS VISTAS Parâmetros intrínsecos e Triangulação (coords. absolutas)

Leia mais

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc.

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc. novidades Comunicação segurança vía IP e Sectores de aplicação: UNIDADE EXTERIOR/BOTONEIRA ÁUDIO E VÍDEO A CORES ALEA VIA IP 1 BOTÃO DE CHAMADA. A botoneira PDV501SIP da GUINAZ permite uma gestão das comunicações

Leia mais

Programa e Conteúdos Programáticos

Programa e Conteúdos Programáticos Programa e Conteúdos Programáticos Workshop de Arquitectura: Avenida Luísa Todi Fachadas e Identidades 18 OUT, 25 OUT, 1 NOV, 8 NOV de 2008 Organização: Associação Cultural e Artística Elucid Arte Promotores:

Leia mais

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL SÍSMICA 2007 7º CONGRESSO DE SISMOLOGIA E ENGENHARIA SÍSMICA 1 SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL M.T. BRAZ CÉSAR Assistente IPBragança Bragança Portugal

Leia mais

Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano

Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano Telmo Cunha (1,2), Phillip Tomé (1), Sérgio Cunha (2), Jaime Cardoso (2) e Luisa Bastos (1) (1) Observatório Astronómico da Universidade

Leia mais

Unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Física 1 PRINCIPIOS DE FUNCIONAMENTO DO GPS

Unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Física 1 PRINCIPIOS DE FUNCIONAMENTO DO GPS Unesp Física 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA UNIDADE DIFERENCIADA - SOROCABA/IPERÓ Veja também os sites: www.fis.puc-rio.br/fis-intr/gps.htm www.gpsglobal.com.br/artigos/ita12ahtml PRINCIPIOS DE FUNCIONAMENTO

Leia mais

Objectivos. Aplicação de tecnologias com vista à revitalização turística do património histórico-cultural. Escola Superior de Turismo e Hotelaria

Objectivos. Aplicação de tecnologias com vista à revitalização turística do património histórico-cultural. Escola Superior de Turismo e Hotelaria Aplicação de tecnologias com vista à revitalização turística do património histórico-cultural Adélia Godinho César Faria Manuel Salgado Escola Superior de Turismo e Hotelaria Objectivos Estrutura 1. Património

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Objetivas É uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir

Leia mais

Seminário de Geomática nas Obras de Engenharia e Infraestrutura. Tecnologia Laser Scanning

Seminário de Geomática nas Obras de Engenharia e Infraestrutura. Tecnologia Laser Scanning Seminário de Geomática nas Obras de Engenharia e Infraestrutura Tecnologia Laser Scanning Histórico da Empresa Empresa Hojuara As Built 3D Ltda. 2003. Macaé Rio de Janeiro. Atividade Levantamento Tridimensional

Leia mais

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Aula 02 Componentes de um GIS (SIE, ou SIG) Ideias dependem de pessoas. Pessoas trazem o conhecimento para uma equipe, que engendra ideias.

Leia mais