RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: RELATÓRIO FINAL DO PROJETO IND P&G-13

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: RELATÓRIO FINAL DO PROJETO IND P&G-13"

Transcrição

1 RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º IND P&G-13 NOME DO PROJETO: COMITÊ SETORIAL: IND P&G 1 de 8 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: ENTIDADE: Cláudia Prates BNDES COORDENADOR DO PROJETO: ENTIDADE: Carlos Maurício Lima de P. Barros ABEMI CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PARA AS ATIVIDADES DE CONSTRUÇÃO E MONTAGEM PREVISTAS NOS PROJETOS DE INVESTIMENTOS DE O&G ÍNDICE DE REVISÕES REV DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 A B CONTROLE EMISSÃO (Coordenador do Projeto) APROVAÇÃO (Coordenador do Comitê Setorial) APROVAÇÃO (Coordenador Executivo) APROVAÇÃO (Coordenador do Comitê Executivo) 0 A B C DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA As aprovações abaixo serão aplicáveis quando da emissão dos produtos finais

2 IND P&G-13 2 de 8 Carlos Maurício Lima de P. Barros

3 IND P&G-13 3 de 8 ÍNDICE 1 RECURSOS CRÍTICOS RELAÇÃO DAS ENTIDADES DE FORMAÇÃO PARA OS RECURSOS CRÍTICOS ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DOS CURSOS INEXISTENTES CUSTOS E FINANCIAMENTO PRÓXIMOS PASSOS... 8

4 RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º 0 IND P&G-13 4 de 8 1 RECURSOS CRÍTICOS Itens Petrobrá s Recursos Críticos Selecionados pela ABEMI (Reunião de 01/07/2004) Ger. de Empreendimento / Contrato Ger. de Construção / Chefe de Obra Demand a Pico Demand a Média Atual Possibilidade Incrementação Previsão Total de Oferta Ger. de Planejamento Ger. de Qualidade Ger. de SMS Eng. Condicionamento / Comissionamento Eng. De Planejamento Sup. Tec. Planejamento Sup. Tec. SMS Sup. Tec. Instrumentação Supervisor Tec Tubulação Inp de Solda NII Insp Ultrassom Encanador Caldeireiro Soldador de Tubulação

5 IND P&G-13 5 de 8 2 RELAÇÃO DAS ENTIDADES DE FORMAÇÃO PARA OS RECURSOS CRÍTICOS CRITIC. RECURSO CRÍTICO CURSO CARGA HORÁRIA CUSTO CHEFE DE OBRA 04 GER. DE CONST. E MONT. MBA do PROMINP/ABEMI para Gerentes de Empreendimentos EPC 400 horas R$ , GER. DE PLANEJAMENTO 07 GER. DE QUALIDADE 08 GER. DE SMS Consórcio FGV/SENAI/FIA-USP Formação Gerencial 6 36 ENCANADOR Curso de Encanador Industrial ABEMI-SENAI 60 horas teóricas + 60 horas práticas R$ 1300, INSTRUMENTISTA Curso do Senai 60 horas R$ 240, SOLDADOR DE ESTRUTURA Curso do Senai 72 horas R$ 660, CALDEREIRO Curso do Senai 60 horas R$ 1200, SOLDADOR DE TUBULAÇÃO Curso do Senai 72 horas R$ 750,00

6 IND P&G-13 6 de 8 3 ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DOS CURSOS INEXISTENTES CRITIC. RECURSO CRÍTICO ENTIDADE RESPONSÁVEL PELO DESENVOLVIMENTO OBSERVAÇÕES 1 11 ENG. DE CONDICIONAMENTO / COMISSIONAMENTO PETROBRAS Workshop Prominp de 29/07/ ENG. DE PLANEJAMENTO 23 SUP. TÉC. DE PLANEJAMENTO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUP. TÉC. DE SMS PETROBRAS Workshop Prominp de 29/07/ ENGENHEIRO DE TUBULAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ INSPETOR DE ELÉTRICA / INSTRUMENTAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUPERVISOR TÉCNICO DE INSTRUMENTAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUPERVISOR TÉCNICO DE TUBULAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/04

7 IND P&G-13 7 de 8 4 CUSTOS E FINANCIAMENTO O Prominp juntamente com a Abemi reuniram-se com o Ministério do Trabalho e Emprego para discutir as possibilidades de financiamento do treinamento para as lacunas de pessoal de C&M relativas aos investimentos de E&P, Abast e GE&TD. O resumo da reunião, com as ações futuras é o seguinte: - O PROMINP apresentou as demandas de treinamento e capacitação de MO de C&M totalizando uma previsão de dispêndio de R$ 34.0 milhões em 3 anos. - Discutiu-se a melhor forma de equacionar esta necessidade e discutiu-se a utilização dos recursos da FAT (Fundo e Amparo ao Trabalhador). - O MTE possui um Plano Nacional de Qualificação PNQ em andamento suportado pela Resolução nº 333 do Codefat. - O Prof. Antonio Américo Biondi Lima Diretor do Departamento de Qualificação do MTE, sugeriu a criação de um fundo específico para o treinamento e qualificação de MO de C&M para o PROMINP. - Este fundo seria administrado através de um Comitê de Gestor com a participação do PROMINP/ IBP/ MME e ABEMI, que teria a incumbência de confirmar as demandas previstas a cada período bem como a transformação das demandas em contratos. - O MTE alocaria diretamente os recursos do Fundo para as entidades de treinamento (SESC / SENAI) em cada região escolhida pelo Comitê Gestor. - A ABEMI homologará a grade de treinamento de cada curso para o atendimento a cada categoria profissional em cada região. O MTE colocará também as informações da Base de Dados Nacional de Recursos Humanos disponíveis, para o auxilio na busca de pessoal regionalmente.

8 IND P&G-13 8 de 8 5 PRÓXIMOS PASSOS - Desenho da Estrutura do Fundo e Sistema de Gestão ( MTE / PROMINP/ MME) - Audiência Pública no fim de Fevereiro/ início Março ( (MTE / MME) - Desenvolvimento e aprovação do Projeto e início dos trabalhos (MTE / MME / PROMINP / ABEMI / IBP) após audiência pública (Março) Nota Importante: O pessoal de C$M seria treinado com recursos do Fundo a ser criado e disponibilizados às empresas que viessem a conquistar os contratos relativos aos novos investimentos. À medida em que este pessoal trinado com recursos do Fundo seja absorvido pelas empresas contratadas, estas reembolsariam o Fundo por esta utilização, em condições a serem definidas.

01/07/ /10/2004

01/07/ /10/2004 Apresentação Status dos ao Projetos Comitê de de Negócios E&P 2 o Workshop 01/07/2004 Nacional 28/10/2004 E&P - 1 Implantação de Oficinas de Manutenção de Turbinas Resultados Alcançados Relação inicial

Leia mais

RELATÓRIO FINAL N º RF-ABAST 08 COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO:

RELATÓRIO FINAL N º RF-ABAST 08 COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: RELATÓRIO FINAL N º RF-ABAST 8 ABAST-8 NOME DO PROJETO: COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: ABAST 1 de 21 Alan Kardec Romulo Soriano de Lima ENTIDADE: ENTIDADE: Petrobras

Leia mais

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004 Apresentação ao Comitê de Negócios 0/07/2004 Projetos de GE & TD PROJETO TÍTULO COORDENADOR GE & TD GE & TD 2 GE & TD 3 GE & TD 4 GE & TD 5 Identificação de lacunas no fornecimento de materiais e equipamentos

Leia mais

Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005

Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005 Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005 DIAGNÓSTICO RESULTADOS LEVANTAMENTO DE LACUNAS DE RECURSOS HUMANOS Resultados: Diagnóstico Levantamento de Lacunas Recursos Humanos UNIVERSO

Leia mais

Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia

Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia Mauro Garcez Pereira Engenheiro de Equipamentos Sênior Petrobras - Refinaria de Paulínia Comitê Diretivo Secretaria

Leia mais

Reunião Comitê Setorial de IND P&G. São Paulo - 24 de novembro de 2006

Reunião Comitê Setorial de IND P&G. São Paulo - 24 de novembro de 2006 Reunião Comitê Setorial de IND P&G São Paulo - 24 de novembro de 2006 Proposta Carteira 2007 Ações Ações Regulação Selecionar para cada comitê um projeto piloto para aferição de conteúdo local através

Leia mais

Workshop Regional de Minas Gerais 23/03/2005

Workshop Regional de Minas Gerais 23/03/2005 Workshop Regional de Minas Gerais 23/03/2005 CARTEIRA DE PROJETOS PROMINP 2004 e 2005 Carteira de Projetos PROMINP 2004 11 7 7 5 16 E&P Transporte Marítimo Abastecimento GE & TD Recursos Engenharia Consolidação

Leia mais

Formação de Mão de Obra para o Brasil. Desafios na qualificação de pessoas para a Indústria de P&G

Formação de Mão de Obra para o Brasil. Desafios na qualificação de pessoas para a Indústria de P&G Formação de Mão de Obra para o Brasil Desafios na qualificação de pessoas para a Indústria de P&G Apresentado por Paulo Sérgio Rodrigues Alonso São Paulo, 19 de novembro de 2013 PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO:

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: ABAST-10 COMITÊ SETORIAL: IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: ABASTECIMENTO 1 de 17 ALAN KARDEC JOSÉ EDUARDO GORINI LOBATO DE CAMPOS ENTIDADE: ENTIDADE:

Leia mais

Ministério de Minas e Energia

Ministério de Minas e Energia RELAÇÃO CLIENTE-FORNECEDOR: TEMAS RELEVANTES Luiz Theodoro MME/SPG/DCDP Novembro/2011 Embasamentos GT IND P&G 36: Política de Conteúdo local para o setor de Abastecimento (Refino e UPGN s) PARTICIPANTES:

Leia mais

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP - PE Apresentação ao Comitê de Negócios Pré Workshop 18/01/2006 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP MG Estabelecimento da REDE PETRO-MG, como rede inicial da Rede Brasil de Tecnologia

Leia mais

Fórum Regional PROMINP-BA Salvador, 12/07/2004

Fórum Regional PROMINP-BA Salvador, 12/07/2004 Fórum Regional PROMINP-BA Salvador, 12/07/2004 Objetivo do PROMINP Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis,, na implantação de projetos de

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de E&P. 3 º Workshop Nacional do PROMINP. 17 de novembro de 2005

Resultados Comitê Setorial de E&P. 3 º Workshop Nacional do PROMINP. 17 de novembro de 2005 Resultados Comitê Setorial de E&P 3 º Workshop Nacional do PROMINP 17 de novembro de 2005 Carteira de Projetos CARTEIRA 2004 CARTEIRA 2005 PROPOSTA CARTEIRA 2006 E&P-01 E&P-02 E&P-03 E&P-04 E&P-05 E&P-06

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de IND P&G. 23 de novembro de 2006

Resultados Comitê Setorial de IND P&G. 23 de novembro de 2006 Resultados Comitê Setorial de IND P&G 23 de novembro de 2006 Carteira de Projetos CARTEIRA 2004 CARTEIRA 2005 CARTEIRA 2006 PROPOSTA CARTEIRA 2007 IND PG 1 IND PG 2 16 projetos IND PG 6 IND PG 8 13 projetos

Leia mais

CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS. Carlos Maurício Lima de Paula Barros

CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS. Carlos Maurício Lima de Paula Barros CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS Carlos Maurício Lima de Paula Barros PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS A B E M I / PROMINP OBJETIVO IMPLEMENTAR PROGRAMAS DE QUALIFICAÇÃO E/OU CERTIFICAÇÃO

Leia mais

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo & Gás Natural - PROMINP Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Temas 1. Introdução Prominp e o Modelo Aluno Empresa

Leia mais

PROMINP E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projetos para a Indústria de Petróleo e Gás, sua Capacitação Tecnológica e

PROMINP E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projetos para a Indústria de Petróleo e Gás, sua Capacitação Tecnológica e PROMINP E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projetos para a Indústria de Petróleo e Gás, sua Capacitação Tecnológica e Sustentabilidade E&P-17: Fortalecimento da Estrutura

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DA MÃO DE OBRA PARA O POLO NAVAL DE RIO GRANDE

QUALIFICAÇÃO DA MÃO DE OBRA PARA O POLO NAVAL DE RIO GRANDE RG-4 NOME DO PROJETO: FÓRUM REGIONAL: Rio Grande 1 de 2 COORDENADOR DO FÓRUM REGIONAL: ENTIDADE: COORDENADOR DO PROJETO: ALEXANDRE GARCIA Petrobras ENTIDADE: OSVALDO CASARES PINTO CTI-FURG QUALIFICAÇÃO

Leia mais

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL Lançamento do PROMINP na Bahia Auditório FIEB OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL SENAI - IEL OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA

Leia mais

Fórum Regional do Prominp de Pernambuco. REGIONAIS DO PROMINP SALVADOR/BA 4 de agosto de 2006

Fórum Regional do Prominp de Pernambuco. REGIONAIS DO PROMINP SALVADOR/BA 4 de agosto de 2006 3 ENCONTRO DOS FÓRUNS F REGIONAIS DO PROMINP SALVADOR/BA 4 de agosto de 2006 Composição do Comitê Regional de Pernambuco Ricardo Greenhalgh Barreto Neto Petrobras Abastecimento AB - CR/RNE (Coordenador

Leia mais

Apresentação ao Comitê Diretivo

Apresentação ao Comitê Diretivo Ações de Desenvolvimento Tecnológico Industrial 31 de Março de 2011 Apresentação ao Comitê Diretivo Política Industrial Dirigida por Demanda Elementos Conceituais e Papel dos Agentes Indústria Nacional

Leia mais

Apresentação ao Comitê Diretivo. 27 de outubro de 2004

Apresentação ao Comitê Diretivo. 27 de outubro de 2004 Apresentação ao Comitê Diretivo 27 de outubro de 2004 PROMINP Linha do Tempo 2003 Abr - Dez Etapa Zero: Concepção do Programa 1º Ciclo: Diagnóstico da Indústria 2004 Jan - Out 2º Ciclo: METAS INDICADORES

Leia mais

Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul. Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade!

Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul. Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade! Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade! DESAFIOS DA RETOMADA DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA Alavancar os índices de produtividade assegurando a

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G 24 COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: ÍNDICE DE REVISÕES

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G 24 COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: ÍNDICE DE REVISÕES COMITÊ SETORIAL: IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G 24 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: IND P&G 1 de 16 Lucia Weaver Catia Mac Cord Simões Coelho IND P&G 24 DO PROJETO IND

Leia mais

Relatório Final N º RF-INDP&G03-PIT COMITÊ SETORIAL: IND P&G 1 de 9 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO:

Relatório Final N º RF-INDP&G03-PIT COMITÊ SETORIAL: IND P&G 1 de 9 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: IND P&G-3 COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: Relatório Final N º RF-INDP&G3-PIT-19- IND P&G 1 de 9 Cláudia Trindade Prates Marcos Tadeu Dias ENTIDADE: ENTIDADE: BNDES

Leia mais

8 Encontro Nacional do Prominp. Empregabilidade. São Luís, 25nov11

8 Encontro Nacional do Prominp. Empregabilidade. São Luís, 25nov11 8 Encontro Nacional do Prominp Painel 4 Qualificação Profissional e Empregabilidade São Luís, 25nov11 Parecer: CNE / CES 279/2008 Portaria MEC: 154/2009 Cursos IBP HISTÓRICO Histórico 45 anos de experiência

Leia mais

Capacitação da. Indústria Nacional e. Propostas de Medidas. de Fortalecimento do. Setor

Capacitação da. Indústria Nacional e. Propostas de Medidas. de Fortalecimento do. Setor Capacitação da Indústria Nacional e Propostas de Medidas de Fortalecimento do Setor Fatores críticos de sucesso Desenvolver um ambiente adequado para atração de novos investimentos e operações Minimizar

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221

INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221 INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221 LANÇAMENTO DO EDITAL: 07 de abril de 2008 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 07 a 25 de abril de 2008 PROVA NACIONAL: 25 de maio de 2008 GABARITO:

Leia mais

Fórum Regional do Espírito Santo 3ª Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais 4 de agosto de Salvador, BA

Fórum Regional do Espírito Santo 3ª Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais 4 de agosto de Salvador, BA Fórum Regional do Espírito Santo 3ª Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais 4 de agosto de 2006 - Salvador, BA Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo Fórum Regional do Espírito

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróle

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróle 2015 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróleo e gás natural, preparada para atender a diversificação

Leia mais

PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO

PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO Visão da Engenharia Brasileira Lindolpho Corrêa de Souza ABCE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSULTORES DE ENGENHARIA SALVADOR BA NOVEMBRO

Leia mais

Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás

Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás Equipe Coordenação Geral (Instituto de Economia UFRJ) Adilson de Oliveira Coordenações de Estudos Específicos

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL POLO NAVAL E OFFSHORE DE RIO GRANDE E ENTORNO. Rio Grande, 29 de outubro de 2013

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL POLO NAVAL E OFFSHORE DE RIO GRANDE E ENTORNO. Rio Grande, 29 de outubro de 2013 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL POLO NAVAL E OFFSHORE DE RIO GRANDE E ENTORNO Rio Grande, 29 de outubro de 2013 SUMÁRIO 1) Histórico do APL, Modelo de Governança e Projetos Prioritários 2) Plano de Desenvolvimento

Leia mais

VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL

VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL ESTADO LOCALIDADE DOS CURSOS NÍVEL CATEGORIAS Total AM MANAUS BÁSICO CM - CALDEIREIRO 96 CM - ENCANADOR INDUSTRIAL 48 CM - LIXADOR

Leia mais

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CERÂMICA ELIZABETH DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CERÂMICA ELIZABETH DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO Página 1 de 8 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO Pela presente declaramos ter a disponibilidade do pessoal técnico abaixo relacionado, com o compromisso de utilizá-lo na execução do Contrato

Leia mais

PRODUTO FINAL DO IND P&G-30

PRODUTO FINAL DO IND P&G-30 CÓDIGO DO PROJETO: IND P&G-3 NOME DO PROJETO: IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G 3 COMITÊ SETORIAL: IND P&G 1 de 61 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: ENTIDADE: Cláudia Prates COORDENADOR DO PROJETO:

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-ABAST05-CD-001-A COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO:

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-ABAST05-CD-001-A COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: IDENTIFICÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-BST5-CD-1- BST-5 NOME DO PROJETO: COMITÊ SETORIL: FOLH: BST 1 de 26 COORDENDOR DO COMITÊ SETORIL: ENTIDDE: lan Kardec Petrobras COORDENDOR DO PROJETO: ENTIDDE: Vicente

Leia mais

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Reservas Petrolíferas do Pré-Sal Audiência Pública

Leia mais

Salário recebido por hora trabalhada. Salário recebido por hora trabalhada. Salário recebido por hora trabalhada.

Salário recebido por hora trabalhada. Salário recebido por hora trabalhada. Salário recebido por hora trabalhada. Categoria Montagem industrial Economica Ano 2013/2014 Mês SINDICATOS DATA BASE INPC DE REFER ÊNCIA Dados SALÁRIOS NORMATIVOS Observação Salario anterior.salario Negociado PERCENTUAL DE REAJUSTE DO PISO

Leia mais

Nova Refinaria de Pernambuco

Nova Refinaria de Pernambuco Nova Refinaria de Pernambuco Introdução Mercado e Refino Investimentos em Refino Nova Refinaria Recursos Necessários Introdução Política e Diretrizes MISSÃO Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade

Leia mais

1 Descrição do Problema

1 Descrição do Problema 13 1 Descrição do Problema Este capítulo tem o objetivo de apresentar a descrição do problema de pesquisa, cujo estudo foca na perspectiva e nas experiências vividas por gestores que trabalham em empresas

Leia mais

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo?

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? Apresentação SOLDA BRASIL 2014 Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? A escassez de mão de obra qualificada no Brasil, em

Leia mais

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CONCORRÊNCIA DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CONCORRÊNCIA DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO Página 1 de 7 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO Pela presente declaramos ter a disponibilidade do pessoal técnico abaixo relacionado, com o compromisso de utilizá-lo na execução do Contrato

Leia mais

Fórum Regional do Prominp de Pernambuco. 2º Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais do Prominp

Fórum Regional do Prominp de Pernambuco. 2º Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais do Prominp 2º Reunião dos Coordenadores dos Fóruns Regionais do Prominp Lançado em 28.11.2005 Composição do Comitê Regional Waldemar Zanata Petrobras Regional N/NE Abastecimento/Marketing e Comercialização. (Coordenador)

Leia mais

Diretoria de Operação e Manutenção Gerência de Gestão do Sistema Subterrâneo Junho / 2015

Diretoria de Operação e Manutenção Gerência de Gestão do Sistema Subterrâneo Junho / 2015 CAPACITAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA PARA IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA SUBTERRÂNEA DE ENERGIA ELÉTRICA EM CENTROS URBANOS: ASPECTOS TÉCNICOS, AMBIENTAIS E ADMINISTRATIVOS 11ª Edição Redes Subterrâneas de Energia

Leia mais

Carteira de Investimentos 2003 a 2007

Carteira de Investimentos 2003 a 2007 Workshop Temático - PROMINP Carteira de Investimentos 2003 a 2007 Empresas de petróleo (exceto Petrobras) Angra dos Reis, 07 de Agosto de 2003 A carteira de investimentos prevista pela indústria de petróleo

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-IND P&G º RF-IND P&G-26.2.1 COMITÊ SETORIAL: Indústria de Petróleo e Gás IND P&G 1 de 9 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: ENTIDADE: Lúcia Weaver BNDES COORDENADORES DOS PROJETOS: ENTIDADE: Carlos Eugênio da Ressurreição

Leia mais

PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS

PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS DECRETO Nº 4.925: 19 DEZEMBRO DE 2003 O PROMINP talvez seja o programa de maior envolvimento de um conjunto de empresários nacionais, para que possam, governo

Leia mais

Fórum Regional 01/07/2004 da Bacia de Campos 07 de abril de 2006

Fórum Regional 01/07/2004 da Bacia de Campos 07 de abril de 2006 Apresentação Acompanhamento ao Comitê dos projetos de Negócios do Fórum Regional 01/07/2004 da Bacia de Campos 07 de abril de 2006 Fórum Regional da Bacia de Campos Composição do Comitê Entidade PETROBRAS

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. POLÍTICA INDUSTRIAL SETORIAL demanda induzida do setor offshore desoneração na compra de insumos/partes/ peças financiamento com

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de ABAST. 24 de Novembro de 2006

Resultados Comitê Setorial de ABAST. 24 de Novembro de 2006 Resultados Comitê Setorial de ABAST 24 de Novembro de 2006 Agenda Propostas encaminhadas Grupos de Trabalho Programa de Capacitação Profissional Participantes do Grupo de Trabalho Entidade Alziro da Cunha

Leia mais

Qualificação Setorial - Oferta 2017

Qualificação Setorial - Oferta 2017 CURSOS Caldeireiro Eletricista Industrial LOCAL Barra Barra ENREÇO Qualificação Setorial - Oferta 2017 CARGA HORÁRIA MODALIDA Nº VAGAS 300 Qualificação 20 568 Qualificação 20 ESCOLARIDA destinados a adultos,

Leia mais

Fórum Regional Bacia de Campos Macaé, 10/11/2004

Fórum Regional Bacia de Campos Macaé, 10/11/2004 Fórum Regional Bacia de Campos Macaé, 10/11/2004 Objetivo do PROMINP Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis,, na implantação de projetos

Leia mais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Apoio Institucional Apoio Financeiro Nossos Desafios 2011 Cadeia Produtiva Complexa Setores Industriais Construção e Engenharia Aero-espacial

Leia mais

Fórum Regional Rio Grande do Norte Grandes Resultados 07 de Abril de 2006

Fórum Regional Rio Grande do Norte Grandes Resultados 07 de Abril de 2006 Fórum Regional Rio Gran do Norte Grans Resultados 07 Abril 2006 Fórum Regional do Rio Gran do Norte Estruturação - 1 o Fórum regional Fornecimento Bens e Serviços Composição do Comitê Regional Regionais

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Automação Industrial Gerente R$ 8.426 Automação Industrial Coordenador, Supervisor ou Chefe R$ 5.884 Automação Industrial Analista Sênior

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

LUIS CARLOS GREGGIANIN RIO 14/09/2017

LUIS CARLOS GREGGIANIN RIO 14/09/2017 FÓRUM TÉCNICO LUIS CARLOS GREGGIANIN RIO 14/09/2017 Luis Carlos Greggianin - 14/09/2017 - Rio 2 Perfil, competências, habilidades e responsabilidades do Inspetor de Equipamentos º ç!"#$ %&' (")!"" $ç*!"+!,!",-.////-

Leia mais

Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006

Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006 Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006 Comitê Gestor Participantes Comitê Gestor Titular Suplente Entidade CARLOS HENRIQUE DA SILVA MATTOS LUIZ CARLOS GOZZINI DAS NEVES PETROBRÁS / UN-BA

Leia mais

Apresentação. Ipatinga 10/08/2010

Apresentação. Ipatinga 10/08/2010 Apresentação pública Ipatinga 10/08/2010 Roteiro 1. Contextualização 2. Catálogo Navipeças 3. Funcionalidades 4. Comitê Gestor 5. Vantagens 6. Próximos passos 1 Contextualização 1. Contextualização Crescimento

Leia mais

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA São Paulo, 22 de novembro de 2006 Origem do Centro de Excelência O Projeto foi proposto pela

Leia mais

Regulamentos, Normas Técnicas e Certificações Aplicáveis

Regulamentos, Normas Técnicas e Certificações Aplicáveis Regulamentos, Normas Técnicas e Certificações Aplicáveis Roberto Odilon Horta Gerente de Certificação IBP 14.09.2017 A formação de Inspetores de Equipamentos, no Brasil, não têm sido objeto de ações sistemáticas

Leia mais

Políticas de emprego e renda

Políticas de emprego e renda Políticas de emprego e renda - Como gerar e sustentar ocupações? Produção Depende de condições históricas e institucionais 1- Políticas macroeconômicas e de desenvolvimento: prioridades 2- Paradigma técnico-produtivo:

Leia mais

Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011. Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC

Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011. Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC Nota AIE/DEENE N 11/2009 Em 17/06/2011 Assunto : Informações para o Instituto de Estudos Socioeconômicos - INESC O APOIO FINANCEIRO DO BNDES PARA AS USINAS DO MADEIRA As operações de concessão de colaboração

Leia mais

1º Workshop de Tubulaçã. ção Projeto E&P -13

1º Workshop de Tubulaçã. ção Projeto E&P -13 1º Workshop de Tubulaçã ção Projeto E&P -13 Grupos de Debate www.prominp.com.br 1 Uso efetivo do PDS como ferramenta de projeto e para a fase de C&M; 2 3 4 Planejamento efetivo da disciplina de tubulação,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO Fls. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO N.º : 00218.000768/2008-01 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

Fórum Regional do Ceará 27 de abril de 2006

Fórum Regional do Ceará 27 de abril de 2006 Fórum Regional do Ceará 27 de abril de 2006 AÇÕES PPP - Centro de Excelência em Tecnologia de Materiais 3º Workshop Nacional do PROMINP Reunião Estruturação do Fórum (PROMINP PETROBRAS FIEC) Reunião Governo

Leia mais

Informativo de Cursos

Informativo de Cursos Informativo de Cursos 1º Semestre 2016 Escola SENAI Ary Torres Unidade - Santo Amaro Alimentos Automotiva Eletroeletrônica Gestão Logística Manutenção Mecânica Metalmecânica Metalurgia Segurança do Trabalho

Leia mais

Apresentação ao Comitê Diretivo

Apresentação ao Comitê Diretivo Oportunidades de Negócios e a Competitividade da Indústria Fornecedora do Setor de P&G 19 de Maio de 21 Apresentação ao Comitê Diretivo Objetivo do PROMINP Maximizar a participação da indústria nacional

Leia mais

6 ECOINFRA - WORKSHOP ARQUEOLOGIA E EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA ARQUEOLOGIA NO METRÔ DE SÃO PAULO

6 ECOINFRA - WORKSHOP ARQUEOLOGIA E EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA ARQUEOLOGIA NO METRÔ DE SÃO PAULO 6 ECOINFRA - WORKSHOP ARQUEOLOGIA E EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA ARQUEOLOGIA NO METRÔ DE SÃO PAULO São Paulo, 25 de Maio de 2017 ARQUEOLOGIA NO METRÔ DE SÃO PAULO DADOS INSTITUCIONAIS DO METRÔ ESTRUTURA

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente Representante

Leia mais

Lançamento dos Fóruns Regionais de São Paulo

Lançamento dos Fóruns Regionais de São Paulo Lançamento dos Fóruns Regionais de São Paulo (Área de Refino e Petroquímica) São Paulo 23 de março de 2007 Empreendimentos do Refino para o Estado de São Paulo Planejamento Estratégico (PN 2007-2011) E

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 Institui linha de crédito denominada PROGER Urbano Micro e Pequena Empresa Capital de Giro, no âmbito do Programa de Geração

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

Workshop de Tubulação

Workshop de Tubulação Workshop de Tubulação Decio V.C. Rocha decrocha@petrobras.com.br Laelson Aparecido Martins laelson@petrobras.com.br Maio/2005 1 Disciplina de Tubulação Fluxograma de Trabalho 2 Roteiro Fases de desenvolvimento

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor / Assuntos Regulatórios Técnico R$ 2.013 / Automação Gerente R$ 8.227 / Automação Coordenador, Supervisor ou R$ 5.475 / Automação Analista

Leia mais

COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA

COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA Aplicação dos recursos arrecadados e sustentabilidade financeira da entidade delegatária CBH- PARANAIBA 31/07/2014 - Brasília DF SERGIO RAZERA Diretor-Presidente Fundação Agência

Leia mais

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 AGENDA 1 O SETOR DE PETRÓLEO E GÁS 2 O CONVÊNIO PETROBRAS-SEBRAE 3 GESTÃO E RESULTADOS DOS PROJETOS CENÁRIO

Leia mais

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV)

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasileira, solteira, 39 anos E-mail: lizaneferreira@hotmail.com LIZANE SOARES FERREIRA Formação: MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Especialista em Comércio Exterior com Ênfase

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUEM DEVE PARTICIPAR?

APRESENTAÇÃO QUEM DEVE PARTICIPAR? APRESENTAÇÃO O programa de investimentos da Petrobrás para os próximos anos em plataformas, dutos, refino e petroquímica, reforçado com as perspectivas de produção de novos campos do pré-sal, o programa

Leia mais

5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção

5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção 26ª Reunião Ordinária 25 de junho de 2013 5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção Licitação da Área de Libra Regime de Partilha Resolução CNPE n o 4, de 22 de maio de 2013 Prospecto

Leia mais

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO 1. OBJETO Contratação de Serviço Terceiro Pessoa Física para os seguintes projetos/programas: -Projetos,

Leia mais

Caminhos para a Nova Regulamentação do Mercado de Gás Natural. Luiz Costamilan Secretário Executivo de Gás Natural IBP

Caminhos para a Nova Regulamentação do Mercado de Gás Natural. Luiz Costamilan Secretário Executivo de Gás Natural IBP Caminhos para a Nova Regulamentação do Mercado de Gás Natural Luiz Costamilan Secretário Executivo de Gás Natural IBP Sumário Gás Natural no Brasil A caminhada até aqui Programa Gás para Crescer Prioridades

Leia mais

Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural

Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural Lauro Doniseti Bogniotti Coordenador-Geral Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural depg@mme.gov.br Workshop de Energia

Leia mais

PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Incidência por 1000 trab Mortalidade por 100.000 trab Cenário SST Indústria da Construção 30,0 25,0 20,0 15,0 28,0 20,8

Leia mais

Comunicação & Relações Governamentais

Comunicação & Relações Governamentais Plano de Ação Comunicação & Relações Governamentais Data: 06.dezembro.2013 Eng. Antonio E. F. Müller Presidente História Associação Brasileira de Engenharia Industrial Entidade civil sem fins lucrativos

Leia mais

ESTADO LOCAL DA PROVA NÍVEL CATEGORIA TOTAL LOCAL DO CURSO ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR

ESTADO LOCAL DA PROVA NÍVEL CATEGORIA TOTAL LOCAL DO CURSO ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR 16 MACEIÓ CM - LIXADOR 32 MACEIÓ CM - SOLDADOR DE TUBULAÇÃO 16 MACEIÓ AL Total 96 AMAZONAS MANAUS BÁSICO CM - CALDEIREIRO

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO Contratação de Empresas de Consultoria para Prestação de

Leia mais

PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL

PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis spg@mme.gov.br Agosto de 2014 SUMÁRIO Atividades de E&P no Brasil Contratos

Leia mais

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL Uma organização autossustentável e não Governamental, que atua através de um sistema de Rede de Comitês, utilizando trabalho voluntário. Agentes Multiplicadores

Leia mais

CONDESB. Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore. 28 de agosto de 2012

CONDESB. Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore. 28 de agosto de 2012 CONDESB Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore 28 de agosto de 2012 Sumário 1. A SAIPEM 2. SAIPEM NO BRASIL 3. MOTIVAÇÕES DO EMPREENDIMENTO 4. A ESCOLHA DA ÁREA 5. O CTCO 6. BENEFÍCIOS

Leia mais

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1)

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1) PROMINP Programa de Mobilizaçã ção o da Indústria Nacional de Petróleo e Gás G s Natural Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1) Plano de Investimentos Petrobras 2006-2010 O Plano de Negócios 2006-2010

Leia mais

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO.

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo MBA MBA Mestre em Design e Arquitetura pela USP e graduada em Arquitetura

Leia mais

Licenciamento Ambiental Federal - Setor de Energia -

Licenciamento Ambiental Federal - Setor de Energia - MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Diretoria de Licenciamento Ambiental DILIC Licenciamento Ambiental Federal - Setor de Energia - 76ª

Leia mais

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015.

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. Apoio Específico aos Municípios Linha de Financiamento para Modernização

Leia mais

V German-Brazilian RenewableEnergy Business Conference. Natal, 30/05/2017

V German-Brazilian RenewableEnergy Business Conference. Natal, 30/05/2017 V German-Brazilian RenewableEnergy Business Conference Natal, 30/05/2017 SENAI A maior rede privada de educaçãoprofissionale serviços tecnológicos da América Latina 75 anos de atividades Presente nas 27

Leia mais

FORNECIMENTO DE ITENS CRÍTICOS E DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES DE ENGENHARIA PARA A PETROBRAS. Agosto / 08

FORNECIMENTO DE ITENS CRÍTICOS E DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES DE ENGENHARIA PARA A PETROBRAS. Agosto / 08 FORNECIMENTO DE ITENS CRÍTICOS E DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES DE ENGENHARIA PARA A PETROBRAS Agosto / 08 1 Tópicos Estratégia de suprimento de bens e serviços Itens Críticos Estratégia de desenvolvimento

Leia mais

RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14

RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14 RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14 PERÍODO: 01 de fevereiro de 2016 a 29 de fevereiro de 2016 DATA: 01/03/2016 INTRODUÇÃO Este relatório tem como objetivo atender as demandas estabelecidas

Leia mais