RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: RELATÓRIO FINAL DO PROJETO IND P&G-13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: RELATÓRIO FINAL DO PROJETO IND P&G-13"

Transcrição

1 RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º IND P&G-13 NOME DO PROJETO: COMITÊ SETORIAL: IND P&G 1 de 8 COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: ENTIDADE: Cláudia Prates BNDES COORDENADOR DO PROJETO: ENTIDADE: Carlos Maurício Lima de P. Barros ABEMI CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PARA AS ATIVIDADES DE CONSTRUÇÃO E MONTAGEM PREVISTAS NOS PROJETOS DE INVESTIMENTOS DE O&G ÍNDICE DE REVISÕES REV DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 A B CONTROLE EMISSÃO (Coordenador do Projeto) APROVAÇÃO (Coordenador do Comitê Setorial) APROVAÇÃO (Coordenador Executivo) APROVAÇÃO (Coordenador do Comitê Executivo) 0 A B C DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA DATA ASSINATURA As aprovações abaixo serão aplicáveis quando da emissão dos produtos finais

2 IND P&G-13 2 de 8 Carlos Maurício Lima de P. Barros

3 IND P&G-13 3 de 8 ÍNDICE 1 RECURSOS CRÍTICOS RELAÇÃO DAS ENTIDADES DE FORMAÇÃO PARA OS RECURSOS CRÍTICOS ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DOS CURSOS INEXISTENTES CUSTOS E FINANCIAMENTO PRÓXIMOS PASSOS... 8

4 RELATÓRIO FINAL DE PROJETO N º 0 IND P&G-13 4 de 8 1 RECURSOS CRÍTICOS Itens Petrobrá s Recursos Críticos Selecionados pela ABEMI (Reunião de 01/07/2004) Ger. de Empreendimento / Contrato Ger. de Construção / Chefe de Obra Demand a Pico Demand a Média Atual Possibilidade Incrementação Previsão Total de Oferta Ger. de Planejamento Ger. de Qualidade Ger. de SMS Eng. Condicionamento / Comissionamento Eng. De Planejamento Sup. Tec. Planejamento Sup. Tec. SMS Sup. Tec. Instrumentação Supervisor Tec Tubulação Inp de Solda NII Insp Ultrassom Encanador Caldeireiro Soldador de Tubulação

5 IND P&G-13 5 de 8 2 RELAÇÃO DAS ENTIDADES DE FORMAÇÃO PARA OS RECURSOS CRÍTICOS CRITIC. RECURSO CRÍTICO CURSO CARGA HORÁRIA CUSTO CHEFE DE OBRA 04 GER. DE CONST. E MONT. MBA do PROMINP/ABEMI para Gerentes de Empreendimentos EPC 400 horas R$ , GER. DE PLANEJAMENTO 07 GER. DE QUALIDADE 08 GER. DE SMS Consórcio FGV/SENAI/FIA-USP Formação Gerencial 6 36 ENCANADOR Curso de Encanador Industrial ABEMI-SENAI 60 horas teóricas + 60 horas práticas R$ 1300, INSTRUMENTISTA Curso do Senai 60 horas R$ 240, SOLDADOR DE ESTRUTURA Curso do Senai 72 horas R$ 660, CALDEREIRO Curso do Senai 60 horas R$ 1200, SOLDADOR DE TUBULAÇÃO Curso do Senai 72 horas R$ 750,00

6 IND P&G-13 6 de 8 3 ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DOS CURSOS INEXISTENTES CRITIC. RECURSO CRÍTICO ENTIDADE RESPONSÁVEL PELO DESENVOLVIMENTO OBSERVAÇÕES 1 11 ENG. DE CONDICIONAMENTO / COMISSIONAMENTO PETROBRAS Workshop Prominp de 29/07/ ENG. DE PLANEJAMENTO 23 SUP. TÉC. DE PLANEJAMENTO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUP. TÉC. DE SMS PETROBRAS Workshop Prominp de 29/07/ ENGENHEIRO DE TUBULAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ INSPETOR DE ELÉTRICA / INSTRUMENTAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUPERVISOR TÉCNICO DE INSTRUMENTAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/ SUPERVISOR TÉCNICO DE TUBULAÇÃO SENAI Reunião ABCE de21/09/04

7 IND P&G-13 7 de 8 4 CUSTOS E FINANCIAMENTO O Prominp juntamente com a Abemi reuniram-se com o Ministério do Trabalho e Emprego para discutir as possibilidades de financiamento do treinamento para as lacunas de pessoal de C&M relativas aos investimentos de E&P, Abast e GE&TD. O resumo da reunião, com as ações futuras é o seguinte: - O PROMINP apresentou as demandas de treinamento e capacitação de MO de C&M totalizando uma previsão de dispêndio de R$ 34.0 milhões em 3 anos. - Discutiu-se a melhor forma de equacionar esta necessidade e discutiu-se a utilização dos recursos da FAT (Fundo e Amparo ao Trabalhador). - O MTE possui um Plano Nacional de Qualificação PNQ em andamento suportado pela Resolução nº 333 do Codefat. - O Prof. Antonio Américo Biondi Lima Diretor do Departamento de Qualificação do MTE, sugeriu a criação de um fundo específico para o treinamento e qualificação de MO de C&M para o PROMINP. - Este fundo seria administrado através de um Comitê de Gestor com a participação do PROMINP/ IBP/ MME e ABEMI, que teria a incumbência de confirmar as demandas previstas a cada período bem como a transformação das demandas em contratos. - O MTE alocaria diretamente os recursos do Fundo para as entidades de treinamento (SESC / SENAI) em cada região escolhida pelo Comitê Gestor. - A ABEMI homologará a grade de treinamento de cada curso para o atendimento a cada categoria profissional em cada região. O MTE colocará também as informações da Base de Dados Nacional de Recursos Humanos disponíveis, para o auxilio na busca de pessoal regionalmente.

8 IND P&G-13 8 de 8 5 PRÓXIMOS PASSOS - Desenho da Estrutura do Fundo e Sistema de Gestão ( MTE / PROMINP/ MME) - Audiência Pública no fim de Fevereiro/ início Março ( (MTE / MME) - Desenvolvimento e aprovação do Projeto e início dos trabalhos (MTE / MME / PROMINP / ABEMI / IBP) após audiência pública (Março) Nota Importante: O pessoal de C$M seria treinado com recursos do Fundo a ser criado e disponibilizados às empresas que viessem a conquistar os contratos relativos aos novos investimentos. À medida em que este pessoal trinado com recursos do Fundo seja absorvido pelas empresas contratadas, estas reembolsariam o Fundo por esta utilização, em condições a serem definidas.

01/07/ /10/2004

01/07/ /10/2004 Apresentação Status dos ao Projetos Comitê de de Negócios E&P 2 o Workshop 01/07/2004 Nacional 28/10/2004 E&P - 1 Implantação de Oficinas de Manutenção de Turbinas Resultados Alcançados Relação inicial

Leia mais

Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005

Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005 Workshop Capacitação e Certificação de Inspetores 30/03/2005 DIAGNÓSTICO RESULTADOS LEVANTAMENTO DE LACUNAS DE RECURSOS HUMANOS Resultados: Diagnóstico Levantamento de Lacunas Recursos Humanos UNIVERSO

Leia mais

Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia

Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia Apresentação do Comitê Regional e da Carteira de Projetos do Fórum Regional de Paulínia Mauro Garcez Pereira Engenheiro de Equipamentos Sênior Petrobras - Refinaria de Paulínia Comitê Diretivo Secretaria

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo & Gás Natural - PROMINP Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Temas 1. Introdução Prominp e o Modelo Aluno Empresa

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de IND P&G. 23 de novembro de 2006

Resultados Comitê Setorial de IND P&G. 23 de novembro de 2006 Resultados Comitê Setorial de IND P&G 23 de novembro de 2006 Carteira de Projetos CARTEIRA 2004 CARTEIRA 2005 CARTEIRA 2006 PROPOSTA CARTEIRA 2007 IND PG 1 IND PG 2 16 projetos IND PG 6 IND PG 8 13 projetos

Leia mais

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP - PE Apresentação ao Comitê de Negócios Pré Workshop 18/01/2006 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP MG Estabelecimento da REDE PETRO-MG, como rede inicial da Rede Brasil de Tecnologia

Leia mais

CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS. Carlos Maurício Lima de Paula Barros

CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS. Carlos Maurício Lima de Paula Barros CURSO DE ENCANADORES INDUSTRIAIS Carlos Maurício Lima de Paula Barros PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS A B E M I / PROMINP OBJETIVO IMPLEMENTAR PROGRAMAS DE QUALIFICAÇÃO E/OU CERTIFICAÇÃO

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de E&P. 3 º Workshop Nacional do PROMINP. 17 de novembro de 2005

Resultados Comitê Setorial de E&P. 3 º Workshop Nacional do PROMINP. 17 de novembro de 2005 Resultados Comitê Setorial de E&P 3 º Workshop Nacional do PROMINP 17 de novembro de 2005 Carteira de Projetos CARTEIRA 2004 CARTEIRA 2005 PROPOSTA CARTEIRA 2006 E&P-01 E&P-02 E&P-03 E&P-04 E&P-05 E&P-06

Leia mais

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL Lançamento do PROMINP na Bahia Auditório FIEB OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL SENAI - IEL OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA

Leia mais

Apresentação ao Comitê Diretivo. 27 de outubro de 2004

Apresentação ao Comitê Diretivo. 27 de outubro de 2004 Apresentação ao Comitê Diretivo 27 de outubro de 2004 PROMINP Linha do Tempo 2003 Abr - Dez Etapa Zero: Concepção do Programa 1º Ciclo: Diagnóstico da Indústria 2004 Jan - Out 2º Ciclo: METAS INDICADORES

Leia mais

Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul. Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade!

Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul. Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade! Programas de Capacitação no Estaleiro Atlântico Sul Fazendo o futuro acontecer, a toda velocidade! DESAFIOS DA RETOMADA DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA Alavancar os índices de produtividade assegurando a

Leia mais

8 Encontro Nacional do Prominp. Empregabilidade. São Luís, 25nov11

8 Encontro Nacional do Prominp. Empregabilidade. São Luís, 25nov11 8 Encontro Nacional do Prominp Painel 4 Qualificação Profissional e Empregabilidade São Luís, 25nov11 Parecer: CNE / CES 279/2008 Portaria MEC: 154/2009 Cursos IBP HISTÓRICO Histórico 45 anos de experiência

Leia mais

PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO

PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO PROMINP CICLO DA ESPERANÇA CICLO DA EXPECTATIVA CICLO DA REALIZAÇÃO Visão da Engenharia Brasileira Lindolpho Corrêa de Souza ABCE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSULTORES DE ENGENHARIA SALVADOR BA NOVEMBRO

Leia mais

VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL

VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL VAGAS EDITAL 6 o CICLO - POR ESTADO, CIDADE, NÍVEL E CATEGORIA PROFISSIONAL ESTADO LOCALIDADE DOS CURSOS NÍVEL CATEGORIAS Total AM MANAUS BÁSICO CM - CALDEIREIRO 96 CM - ENCANADOR INDUSTRIAL 48 CM - LIXADOR

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221

INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221 INFORMAÇÕES GERAIS TOTAL DE VAGAS PARA O ESTADO DE PERNAMBUCO: 1.221 LANÇAMENTO DO EDITAL: 07 de abril de 2008 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 07 a 25 de abril de 2008 PROVA NACIONAL: 25 de maio de 2008 GABARITO:

Leia mais

PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS

PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS PROMINP FÓRUM REGIONAL DA BACIA DE CAMPOS DECRETO Nº 4.925: 19 DEZEMBRO DE 2003 O PROMINP talvez seja o programa de maior envolvimento de um conjunto de empresários nacionais, para que possam, governo

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-ABAST05-CD-001-A COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO:

IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-ABAST05-CD-001-A COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO COMITÊ SETORIAL: COORDENADOR DO PROJETO: IDENTIFICÇÃO DO DOCUMENTO N º RF-BST5-CD-1- BST-5 NOME DO PROJETO: COMITÊ SETORIL: FOLH: BST 1 de 26 COORDENDOR DO COMITÊ SETORIL: ENTIDDE: lan Kardec Petrobras COORDENDOR DO PROJETO: ENTIDDE: Vicente

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróle

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróle 2015 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Perfil Derrick Services é uma empresa especializada em montagem de torres e estruturas metálicas para a indústria de petróleo e gás natural, preparada para atender a diversificação

Leia mais

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Reservas Petrolíferas do Pré-Sal Audiência Pública

Leia mais

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CERÂMICA ELIZABETH DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CERÂMICA ELIZABETH DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO Página 1 de 8 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO Pela presente declaramos ter a disponibilidade do pessoal técnico abaixo relacionado, com o compromisso de utilizá-lo na execução do Contrato

Leia mais

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO 1. OBJETO Contratação de Serviço Terceiro Pessoa Física para os seguintes projetos/programas: -Projetos,

Leia mais

Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás

Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás Competitividade da Indústria Brasileira de Bens e Serviços para a Indústria de Petróleo e Gás Equipe Coordenação Geral (Instituto de Economia UFRJ) Adilson de Oliveira Coordenações de Estudos Específicos

Leia mais

Resultados Comitê Setorial de ABAST. 24 de Novembro de 2006

Resultados Comitê Setorial de ABAST. 24 de Novembro de 2006 Resultados Comitê Setorial de ABAST 24 de Novembro de 2006 Agenda Propostas encaminhadas Grupos de Trabalho Programa de Capacitação Profissional Participantes do Grupo de Trabalho Entidade Alziro da Cunha

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Fevereiro/2013 Faturamento Bruto mensal R$ milhões constantes (defl. Col. 32/FGV) Média Jan-Fev 2008 6.188 2009 4.446 2010 5.178

Leia mais

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CONCORRÊNCIA DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO

ANEXO 07 RELAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO CONCORRÊNCIA DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO Página 1 de 7 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE PESSOAL TÉCNICO Pela presente declaramos ter a disponibilidade do pessoal técnico abaixo relacionado, com o compromisso de utilizá-lo na execução do Contrato

Leia mais

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA São Paulo, 22 de novembro de 2006 Origem do Centro de Excelência O Projeto foi proposto pela

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção

5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção 26ª Reunião Ordinária 25 de junho de 2013 5.1 1 a Rodada de Licitações Sob o Regime de Partilha de Produção Licitação da Área de Libra Regime de Partilha Resolução CNPE n o 4, de 22 de maio de 2013 Prospecto

Leia mais

Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006

Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006 Resultados do Fórum Regional da Bahia 07 de abril de 2006 Comitê Gestor Participantes Comitê Gestor Titular Suplente Entidade CARLOS HENRIQUE DA SILVA MATTOS LUIZ CARLOS GOZZINI DAS NEVES PETROBRÁS / UN-BA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 Institui linha de crédito denominada PROGER Urbano Micro e Pequena Empresa Capital de Giro, no âmbito do Programa de Geração

Leia mais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Apoio Institucional Apoio Financeiro Nossos Desafios 2011 Cadeia Produtiva Complexa Setores Industriais Construção e Engenharia Aero-espacial

Leia mais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais Luiza Correia Hruschka Gestora das Relações do Trabalho e Professora da Escola de Contas SET/2015 luiza.correia@tcm.sp.gov.br

Leia mais

Políticas de emprego e renda

Políticas de emprego e renda Políticas de emprego e renda - Como gerar e sustentar ocupações? Produção Depende de condições históricas e institucionais 1- Políticas macroeconômicas e de desenvolvimento: prioridades 2- Paradigma técnico-produtivo:

Leia mais

Comunicação & Relações Governamentais

Comunicação & Relações Governamentais Plano de Ação Comunicação & Relações Governamentais Data: 06.dezembro.2013 Eng. Antonio E. F. Müller Presidente História Associação Brasileira de Engenharia Industrial Entidade civil sem fins lucrativos

Leia mais

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 CERTIFICADO DE CADASTRO Atestamos, através deste certificado, que o fornecedor acima identificado cumpriu as exigências

Leia mais

Fórum Regional Rio Grande do Norte Grandes Resultados 07 de Abril de 2006

Fórum Regional Rio Grande do Norte Grandes Resultados 07 de Abril de 2006 Fórum Regional Rio Gran do Norte Grans Resultados 07 Abril 2006 Fórum Regional do Rio Gran do Norte Estruturação - 1 o Fórum regional Fornecimento Bens e Serviços Composição do Comitê Regional Regionais

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 AGENDA 1 O SETOR DE PETRÓLEO E GÁS 2 O CONVÊNIO PETROBRAS-SEBRAE 3 GESTÃO E RESULTADOS DOS PROJETOS CENÁRIO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 233 aprovado pela portaria Cetec nº 172 de 13/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e

Leia mais

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Marcelo De Nardi Porto Alegre, 04 de julho de 2011. CONTEXTUALIZAÇÃO Poder Judiciário no Contexto da Gestão Pública Nacional Processos

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004 José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores Julho de 2004 As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br Associação de Classe de âmbito nacional Entidade sem fins lucrativos Fundada em setembro de 1963 Cerca de 600 associadas (em 1.500

Leia mais

Visão do Investidor. Claudio J. D. Sales. IV Conferência Interamericana sobre Responsabilidade Social Empresarial: "Um bom negócio para todos"

Visão do Investidor. Claudio J. D. Sales. IV Conferência Interamericana sobre Responsabilidade Social Empresarial: Um bom negócio para todos IV Conferência Interamericana sobre Responsabilidade Social Empresarial: "Um bom negócio para todos" Salvador BA 10 a 12 de dezembro 2006 Visão do Investidor Banco Interamericano de Desenvolvimento Claudio

Leia mais

vagas Abatedor de aves 313 Não exigida Não exigida Carpinteiro 50 1º GI até 4ª incompleta 3 meses com CTPS

vagas Abatedor de aves 313 Não exigida Não exigida Carpinteiro 50 1º GI até 4ª incompleta 3 meses com CTPS Ocupação Nº. de vagas Grau de instrução Experiência Abatedor de aves 313 Não exigida Não exigida Carpinteiro 50 1º GI até 4ª incompleta 3 meses com Ajudante de obras 39 2º grau completo 3 meses com Mecânico

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO Contratação de Empresas de Consultoria para Prestação de

Leia mais

O USO DO LIGHT STEEL FRAME NO EMPREENDIMENTO VIDA VIVA CLUBE CENTRO

O USO DO LIGHT STEEL FRAME NO EMPREENDIMENTO VIDA VIVA CLUBE CENTRO 3º Seminário de Tecnologia e Inovação da Construção Civil O USO DO LIGHT STEEL FRAME NO EMPREENDIMENTO VIDA VIVA CLUBE CENTRO ENGº JOÃO PAULO MARIA Melnick Even, com 23 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás Capacitação da Indústria Nacional e Perspectivas de Ampliação do Fornecimento Local de Bens e Serviços para o Setor de Óleo e Gás 1 Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Maximizar

Leia mais

DNIT - SREMG Ipatinga - 27/06/2012 RODOVIA BR-381/MG. Trecho Governador Valadares - Belo Horizonte AUDIÊNCIA PÚBLICA

DNIT - SREMG Ipatinga - 27/06/2012 RODOVIA BR-381/MG. Trecho Governador Valadares - Belo Horizonte AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG Trecho Governador Valadares - Belo Horizonte AUDIÊNCIA PÚBLICA Ipatinga/MG 27 de Junho de 2012 Diretoria de Planejamento e Pesquisa - DPP Superintendência Regional de Minas Gerais SREMG

Leia mais

Apresentação. 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio

Apresentação. 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio Apresentação As dificuldades enfrentadas pelas empresas de montagem industrial e soldagem para cumprir determinadas exigências e normas, principalmente de corporações

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUEM DEVE PARTICIPAR?

APRESENTAÇÃO QUEM DEVE PARTICIPAR? APRESENTAÇÃO O programa de investimentos da Petrobrás para os próximos anos em plataformas, dutos, refino e petroquímica, reforçado com as perspectivas de produção de novos campos do pré-sal, o programa

Leia mais

PROCEDIMENTO DE TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA

PROCEDIMENTO DE TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA APROVAÇÃO: DATA: 28.06.07 PÁGINA : 1/7 CONTROLE DE REVISÕES: Revisão Data Itens modificados Observações 00 23.02.2006 - - 01 18.06.2007 Anexo 01 Alteração de Documentos a serem treinados para Documentos

Leia mais

MBA em FINANÇAS EMPRESARIAIS

MBA em FINANÇAS EMPRESARIAIS MBA em FINANÇAS EMPRESARIAIS 1) OBJETIVO O objetivo do MBA é proporcionar ao participante os conhecimentos e as técnicas indispensáveis à Gestão Financeira da empresa. Nas últimas décadas, a atuação do

Leia mais

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV)

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasileira, solteira, 39 anos E-mail: lizaneferreira@hotmail.com LIZANE SOARES FERREIRA Formação: MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Especialista em Comércio Exterior com Ênfase

Leia mais

RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14

RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14 RELATÓRIO DE MENSAL SIMPLIFICADO RMS RMS N. 14 PERÍODO: 01 de fevereiro de 2016 a 29 de fevereiro de 2016 DATA: 01/03/2016 INTRODUÇÃO Este relatório tem como objetivo atender as demandas estabelecidas

Leia mais

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO

Primeira Edição: 23/08/2010 Página 1 de 6 Revisão 02 AUDITORIA INTERNA PROCEDIMENTO Página 1 de 6 REGISTRO DE ALTERAÇÕES REV. DATA ALTERAÇÃO EFETUADA 00 23/08/2010 Emissão do Documento 01 05/04/2011 Revisão do procedimento 02 09/11/2011 Alteração da logomarca Claudiane Freire de Oliveira

Leia mais

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO 4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO A planilha de atendimento às metas do projeto é apresentada na sequência. Metas Proporcionar os elementos necessários para que seja definido o processo

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

PROJETO E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projeto para a indústria de P&G, sua Capacitação Tecnológica e

PROJETO E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projeto para a indústria de P&G, sua Capacitação Tecnológica e PROJETO E&P 17 Fortalecimento da Estrutura das Empresas de Engenharia de Projeto para a indústria de P&G, sua Capacitação Tecnológica e Sustentabilidade E&P-17: Fortalecimento da Estrutura das Empresas

Leia mais

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais PERÍODO LETIVO: 8º CARGA HORÁRIA: 30 h OBJETIVOS GERAL: Saber os fundamentos e informações essenciais

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA OPERACIONAL DAS INSTALAÇÕES MARÍTIMAS DE PERFURAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL - SGSO

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA OPERACIONAL DAS INSTALAÇÕES MARÍTIMAS DE PERFURAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL - SGSO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA OPERACIONAL DAS INSTALAÇÕES MARÍTIMAS DE PERFURAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL - SGSO Silvio Jablonski Chefe de Gabinete Agência Nacional do Petróleo, Gás

Leia mais

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1)

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1) PROMINP Programa de Mobilizaçã ção o da Indústria Nacional de Petróleo e Gás G s Natural Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 1) Plano de Investimentos Petrobras 2006-2010 O Plano de Negócios 2006-2010

Leia mais

Objetivo. Planeje. Atribuição não-comercial. 1 Acesse o CAQi no

Objetivo. Planeje. Atribuição não-comercial. 1 Acesse o CAQi no Objetivo Desenvolver um processo de planejamento financeiro para uma Política Intersetorial de Educação Integral garantindo os recursos necessários e tendo como base o Planejamento Intersetorial territorializado,

Leia mais

CAIXA. Segmento Petróleo e Gás. Reunião da Diretoria do SINAVAL. Antonio Gil Silveira Gerente Regional

CAIXA. Segmento Petróleo e Gás. Reunião da Diretoria do SINAVAL. Antonio Gil Silveira Gerente Regional CAIXA Segmento Petróleo e Gás Reunião da Diretoria do SINAVAL Antonio Gil Silveira Gerente Regional Rio de Janeiro, 15 de Fevereiro de 2012 AGENDA CAIXA Resultados 2011 Experiência CAIXA Estratégia CAIXA

Leia mais

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes

Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Estratégias da Implantação para a Conquista da Certificação ONA no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes Nossa história Cenário Cenário Nossa história Setores Previsão segundo o Plano de Trabalho Quando

Leia mais

Gestão de Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos 21 e 22 de maio, Hotel Mercure São Paulo - SP

Gestão de Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos 21 e 22 de maio, Hotel Mercure São Paulo - SP Gestão de Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos 21 e 22 de maio, Hotel Mercure São Paulo - SP Apresentação: Na sua caminhada para o desenvolvimento, o Brasil tem ainda um déficit muito grande com relação

Leia mais

CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS

CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS Tendências Tecnológicas Necessidade de investimento em pesquisa para fabricação de equipamentos e deve ser desenvolvida tecnologia brasileira para evitar a dependência e

Leia mais

OFICINA 02: GT CONSTRUÇÃO/CT2/PBACV. GT CONSTRUÇÃO: Metas e resultados parciais Coord. do GT Construção: Raquel Naves Blumenschein

OFICINA 02: GT CONSTRUÇÃO/CT2/PBACV. GT CONSTRUÇÃO: Metas e resultados parciais Coord. do GT Construção: Raquel Naves Blumenschein OFICINA 02: GT CONSTRUÇÃO/CT2/PBACV GT CONSTRUÇÃO: Metas e resultados parciais Coord. do GT Construção: Raquel Naves Blumenschein GRUPO DE TRABALHO DA CONSTRUÇÃO O GT da Construção foi criado pela Comissão

Leia mais

Relatório de atividades 13 de julho a 09 de agosto de 2015

Relatório de atividades 13 de julho a 09 de agosto de 2015 13 de julho a 09 de agosto de 2015 13 de julho Reunião Plenária do Deconcic A reunião contou com a participação do Secretário Nacional de Transportes e Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Dario

Leia mais

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Roberto Gonçalves Gerente Executivo da Engenharia da Petrobras 8º Encontro Nacional do Prominp 23 de Novembro-São Luis, MA

Leia mais

CONDESB. Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore. 28 de agosto de 2012

CONDESB. Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore. 28 de agosto de 2012 CONDESB Apresentação do CTCO Centro de Tecnologia e Construção Offshore 28 de agosto de 2012 Sumário 1. A SAIPEM 2. SAIPEM NO BRASIL 3. MOTIVAÇÕES DO EMPREENDIMENTO 4. A ESCOLHA DA ÁREA 5. O CTCO 6. BENEFÍCIOS

Leia mais

Manual de Governança Corporativa

Manual de Governança Corporativa Documento: Área Emitente: Manual de Governança Corporativa Assessoria de Planejamento, Orçamento, Controle e Regulatório HISTÓRICO DAS REVISÕES Rev. nº. Data Descrição 01 19/12/2012 Segregação do Manual

Leia mais

AÇÕES REALIZADAS EM 2014

AÇÕES REALIZADAS EM 2014 RESÍDUOS SÓLIDOS - Articulação junto à CNI para criar a proposta de resolução CONAMA sobre aproveitamento de Areias de Fundição - Distribuição de cartilhas A Indústria e a Política Nacional de resíduos

Leia mais

Projetos de Engenharia e Arquitetura

Projetos de Engenharia e Arquitetura Projetos de Engenharia e Arquitetura Mudança de Paradigma No passado Projetos Centralizados Foco nas Tarefas Individuais Foco na Lucratividade Profissional Mono Tarefa Concorrência Local Foco no Documento

Leia mais

Departamento. Responsabilidade Social ELETROBRÁS

Departamento. Responsabilidade Social ELETROBRÁS Departamento de Responsabilidade Social ELETROBRÁS das@eletrobras.com (21) 2514-6146 Histórico de Criação da Área 1º Momento 27.01.2003 Res - 038/2003 Coordenadoria para o Desenvolvimento Humano e Responsabilidade

Leia mais

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS 2º SEMINÁRIO BIM SINDUSCON / SP 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS Organograma Visão SEDE Geral do Projeto DE SANTOS Perspectiva principal Visão Geral do Projeto 2011 2007

Leia mais

PRODUTIVIDADE PROJETO CONJUNTO > SI QUALIFICAÇÃO COMPETE 2020

PRODUTIVIDADE PROJETO CONJUNTO > SI QUALIFICAÇÃO COMPETE 2020 + PRODUTIVIDADE PROJETO CONJUNTO > SI QUALIFICAÇÃO COMPETE 2020 1 RESULTADOS OBTIDOS > 1ª edição 2013/2015 Aumento da Produtividade Aumento da produtividade > 25% Aumento da Volume Vendas Aumento de eficiência

Leia mais

Apresentação. 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio

Apresentação. 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio 12 e 13 de Novembro Centro Empresarial Rio Apresentação As dificuldades enfrentadas pelas empresas de montagem industrial e soldagem para cumprir determinadas exigências e normas, principalmente de corporações

Leia mais

Workshop de Tubulação

Workshop de Tubulação Workshop de Tubulação Decio V.C. Rocha decrocha@petrobras.com.br Laelson Aparecido Martins laelson@petrobras.com.br Maio/2005 1 Disciplina de Tubulação Fluxograma de Trabalho 2 Roteiro Fases de desenvolvimento

Leia mais

RAINT. Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna. janeiro/2016

RAINT. Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna. janeiro/2016 RAINT Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna 2015 janeiro/2016 Índice 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Ações de Auditoria Interna... 4 3.1. Relatórios Emitidos... 4 4. Aplicação de Horas...

Leia mais

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Orçamento Democrático João Pessoa Ano IV Definição Instrumento de Participação Direta da população

Leia mais

Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral

Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral Inova Mineral Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral Articulação e participação MME, ABDI, MCTI, CETEM, MDIC, empresas e ICT s Crédito e renda

Leia mais

SEGURANÇA EM ELETRICIDADE NR 10/NFPA 70E CÁLCULO DE ENERGIA INCIDENTE/VESTIMENTAS

SEGURANÇA EM ELETRICIDADE NR 10/NFPA 70E CÁLCULO DE ENERGIA INCIDENTE/VESTIMENTAS SEGURANÇA EM ELETRICIDADE NR 10/NFPA 70E CÁLCULO DE ENERGIA INCIDENTE/VESTIMENTAS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 treinamentos@engepower.com PROGRAMA DO CURSO DE: SEGURANÇA EM ELETRICIDADE NR 10/NFPA

Leia mais

Gestão de Prestação de Serviços na Petrobras

Gestão de Prestação de Serviços na Petrobras Gestão de Prestação de Serviços na Petrobras Mariângela Santos Mundim Gerente de Planejamento e Avaliação de RH 02/12/2010 Sumário Petrobras Normatização Situação Atual ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ATUAÇÃO

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor / Assuntos Regulatórios Técnico R$ 2.013 / Automação Gerente R$ 8.227 / Automação Coordenador, Supervisor ou R$ 5.475 / Automação Analista

Leia mais

GT - Educação e Emprego

GT - Educação e Emprego GT - Educação e Emprego Educação & Emprego Propostas Envolvimento do Governo Incorporar a representação de trabalhadores e outros agentes de Governo ao Prominp Conexão PNQP com Programas de Governo Intermediação

Leia mais

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Novos Empreendimentos previstos para a UN-BS no Plano de Negócios 2007-2011 da Petrobras José Luiz Marcusso Gerente-Geral São Paulo,

Leia mais

BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO

BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO BANCO DE PREÇOS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DA CAERN - TABELA NOVEMBRO DE 2014 COM DESONERAÇÃO NATAL/RN - NOVEMBRO

Leia mais

ESTADO LOCAL DA PROVA NÍVEL CATEGORIA TOTAL LOCAL DO CURSO ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR

ESTADO LOCAL DA PROVA NÍVEL CATEGORIA TOTAL LOCAL DO CURSO ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR ALAGOAS MACEIÓ BÁSICO CM - ACOPLADOR 16 MACEIÓ CM - CALDEIREIRO 16 MACEIÓ CM - ENCANADOR 16 MACEIÓ CM - LIXADOR 32 MACEIÓ CM - SOLDADOR DE TUBULAÇÃO 16 MACEIÓ AL Total 96 AMAZONAS MANAUS BÁSICO CM - CALDEIREIRO

Leia mais

Associação Brasileira de Consultores de Engenharia

Associação Brasileira de Consultores de Engenharia ABCE Associação Brasileira de Consultores de Engenharia Filiada à Federación Panamericana de Consultores FEPAC Membro do Conselho Consultivo da Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP 1. Empresa Razão

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS Janeiro/2014 PREFEITO MUNICIPAL Percival dos Santos Muniz SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE Marildes Ferreira do Rego

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

Conceitos da Central Faça Fácil

Conceitos da Central Faça Fácil Logomarca Conceitos da Central Faça Fácil Reunião de vários órgãos prestadores de serviços públicos, entidades da sociedade civil e empresas prestadoras deserviços de natureza pública, num único espaço;

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR PARA ENGENHEIROS CIVIS E ARQUITETOS

PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR PARA ENGENHEIROS CIVIS E ARQUITETOS PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR PARA ENGENHEIROS CIVIS E ARQUITETOS Construção Civil: Desafios 2020 O estudo apresentou os seguintes direcionamentos em relação a formação dos : Ampliar a capacitação

Leia mais

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015 Análise Emprego Formal Macaé AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015 Movimentação de pessoal - Macaé De acordo com os dados do CAGED em dezembro de 2015, foram admitidos

Leia mais

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito do Desenvolvimento: Condições e Possibilidades Carlos André Lins Rodriguez Gerente de Clientes

Leia mais

CRONOGRAMA DE FORMAÇÕES 2015/2016

CRONOGRAMA DE FORMAÇÕES 2015/2016 CRONOGRAMA DE FORMAÇÕES 2015/2016 Capacitações Técnicas e Comportamentais GRUPO 1 ESTRATÉGICO Gerentes de Unidades Diretores de Mantidas Especialistas de Unidades GRUPO 2 TÁTICO Chefes de Setores Analista

Leia mais

PROCESSO SELETIVO INTERNO EDITAL Nº 02/2016 GESTÃO

PROCESSO SELETIVO INTERNO EDITAL Nº 02/2016 GESTÃO PROCESSO SELETIVO INTERNO EDITAL Nº 02/2016 GESTÃO 2016.1 Ampla Consultoria Jr. A Ampla Consultoria Jr. torna pública, por meio deste edital, a abertura do processo seletivo interno a fim de alocar os

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO 1. INTRODUÇÃO A Política de Treinamento tem por objetivo estabelecer critérios para o tratamento das solicitações de Capacitação, Desenvolvimento, Cursos Intensivos, Seminários, Palestras, Congressos,

Leia mais

Cursos de Formação Inicial e Continuada

Cursos de Formação Inicial e Continuada Cursos de Formação Inicial e Continuada Escola SENAI Celso Charuri Unidade Sumaré Programação de Cursos - 2º Semestre de 2016 www.sp.senai.br/sumare 19 3828-9450 facebook/senaisumare Construção Civil Vagas

Leia mais