O papel do Comité Técnico de Normalização Europeia CEN/TC 387 na construção das bases de dados de composição de alimentos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O papel do Comité Técnico de Normalização Europeia CEN/TC 387 na construção das bases de dados de composição de alimentos"

Transcrição

1 O papel do Comité Técnico de Normalização Europeia CEN/TC 387 na construção das bases de dados de composição de alimentos Isabel Castanheira Departamento de Alimentação e Nutrição

2 Resumo Estudos anteriores Trabalho no EuroFIR CEN/TC 387 Criação Anexo Técnico Qualidade dos dados Gestão da Qualidade no processo de compilação Requisitos Vantagens de dados integrados

3 Normalizar Bases de Dados? Acreditação Conformidade Certificação Qualificação

4 Variações no teor nutricional? Abordagens de Compilação Charrondiere et al (2001) JOURNAL OF FOOD COMPOSITION AND ANALYSIS (2002) 15,

5 FONTES DE VARIAÇÃO 1. Falhas na documentação 2. Outras Bases de dados 3. Diferentes abordagens no processo de Compilação 4. Factores de conversão e retenção 5. Cálculo dos teores de alimentos cozinhados 6. Cálculo dos valores omissos EUROFOODS, 2004

6 ANTECEDENTES Projectos Conclusões Recomendações INFOODS Internacionalização Modos Modos Expressão Expressão Enfant Project GQ Terminologia Amostragem EUROFOODS EPIC Intercâmbio Normalização Métodos Análise Sistema de de Dados Dados Nutrientes

7 European Food Composition Information European Food Composition on the Internet Online Databases Databases under implementation Static information (data in table format) GL IS IS FO NO SE SE SE FI EE LV LV 2009/2010 RU Offline Information (publications) Information pending Specialized datasets US USA US US US CD Other online databases ES EI FR UK BE DK DK DK 2008 EuroFIR BASIS BE FR FR 2008 NL NL 2009 DE DE CH IT CZ AU AU AU 2008 SI HR IT IT 2008 PL PL 2008 BA LT SK HU AL BY SR MD UA MD RO BU TR GE JP PT SP ES GR September 2007 MA DZ TN Image 2005 EarthSat GR CY IL

8 PROJECT COMMITTEE CEN/TC 387 Designação The CEN/TC 387 Project Committee Food composition data Food Composition Data Content and interchange Ambito Standardization in the field of food composition data. Food composition data refer to information on the content of various components in foods and include various steps in the production and generation of such data, e.g. sampling, analysis, food description, component and value description. Duração e Composição 1º Reunião Novembro 2008 Extingue-se com a produção da Norma

9 TC 387

10

11 ANEXO TÉCNICO Cinco capítulos Especificação das entidades Alimento, componente, factores de retenção, amostra, método, valor, garantia da qualidade Vocabulários Normalizados Expressão dos resultados (unidade e matriz) Método (tipo e catalogação) Componente Template para formato electrónico (XML) Intercambio informático de dados

12 PROCESSO DE COMPILAÇÃO Garantia da Qualidade Criação de um fluxograma com identificação dos pontos críticos do processo de compilação Elaboração de procedimentos para cada um dos pontos considerados críticos Auditorias de acompanhamento para atestar a implementação dos procedimentos Qualificação dos compiladores, para a introdução de dados, com base nos procedimentos gerais

13 QUALIDADE DE DADOS Categorias Descrição dos alimentos Identificação do Componente Plano de Amostragem Análise de Componentes Literatura e Relatórios Indices Qualidade > 4 < 20

14 LABORATÓRIOS Acreditação ISO/EN Ambito relevante Componente e matriz quando possível Avaliação externa da qualidade Competência demonstrada em ensaios de avaliação de desempenho para o nutriente em apreço Uso de Materiais de Referência Certificados e Materiais de Referência Interna adequados Matriz, concentração apropriada para garantir o controlo de qualidade interno e a rastreabilidade externa

15 ALIMENTOS Prioridade na actualização de alimentos actualizada Inquérito Alimentar Selecção dos alimentos dentro dos grupos Sumo de laranja (alimento ou bebida) Definição da apresentação dos alimentos cru; processado ou preparado para consumo Definição da parte edível Maçã (casca parte edível ou não?) Documentação disponível

16 COMPONENTES PRIORITÁRIOS Polyunsaturated fatty acids, PUFA Monounsaturated fatty acids, MUFA Saturated fatty acids, SFA Calcium Vitamin A Water Iron Vitamin C Starch Sodium B -Carotene Fibre, total Cholesterol Magnesium Folate Sugars, total Fat Zinc Riboflavin Alcohol - Trans fatty acids, total Potassium Thiamin Protein Linoleic acid Iodine Vitamin E Ash Linolenic acid Phosphorus Retinol n-3 fatty acids Selenium Vitamin B12 n-6 fatty acids Copper Vitamin B6

17 Terminologia AMOSTRAGEM Preparação de um guia, ponto de partida a IUPAC Plano de Amostragem Planos de amostragem dedicados Local, número de recolhas, rastreabilidade, Periodicidade, Amostras Laboratório Manuseamento da amostra primária Compostas ou simples, unidade

18 MÉTODOS DE ANÁLISE Conclusões de Projectos anteriores Fibra, Vitaminas, Elementos traço Dificuldades em compatibilizar dados obtidos por métodos diferentes Em discussão no TC Métodos normalizados quando os houver Fibra (AOAC) ; Iodo (ICP-MS) Vitaminas (Normas CEN /TC 275) Macronutrientes (AOAC e NKML ) Minerais (Normas CEN /TC275 e AOAC) Métodos não normalizados Evidencia de compatibilidade em ensaios de intercomparação

19 MODOS DE EXPRESSÃO Unidades Matriz

20 EXPRESSÃO de RESULTADOS Variações encontradas Diferenças ao nível da unidade e do nº de dígitos. Conclusões erradas sobre ingestão de nutrientes, (gordura: grama ou decigrama e quantas casas decimais / algarismos significativos? ) A incluir na Norma Unidades de medição por nutriente, seguem o thesaurus correspondente Número algarismos significativos? K. F. A. M. Hulshof et al.(1996) Reduction in fat intake in The Netherlands the influence of food composition data

21 BENEFICIOS Bases de dados on-line em formato compatível; Bases de dados com qualidade evidenciada ao nível de cada valor; Garantia da Qualidade; Rastreabilidade das fontes; Múltiplas combinações; Estudos epidemiológicos multi-nacionais; Valores de referência para a industria; Informação mais transparente para o utilizador.

22

Bases de Dados e Tabelas de Composição de Alimentos

Bases de Dados e Tabelas de Composição de Alimentos Bases de Dados e Tabelas de Composição de Alimentos Rede de Excelência EuroFIR Harmonização da Informação e Antecedentes Qualidade e Rastreabilidade dos Dados A Norma Europeia CEN/TC 387 Processo de Compilação

Leia mais

Cursos e-learning sobre Composição de Alimentos

Cursos e-learning sobre Composição de Alimentos Cursos e-learning sobre Composição de Alimentos Maria da Graça Dias Departamento de Alimentação e Nutrição Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P. Sumário Introdução Curso e-learning FAO/INFOODS

Leia mais

Sistemas de gestão de base de dados de composição de alimentos computadorizados e intercâmbio

Sistemas de gestão de base de dados de composição de alimentos computadorizados e intercâmbio Sistemas de gestão de base de dados de composição de alimentos computadorizados e intercâmbio U. Ruth Charrondière FAO Os slides foram traduzidos para o Português pela Unidade de Tradução da FAO e revisados/revistos

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Margarida Brites Coordenadora da Área da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 1 dezembro 2014 Lisboa Balança de Pagamentos Transações

Leia mais

Uso de dados de composição de alimentos (incluindo limitações)

Uso de dados de composição de alimentos (incluindo limitações) Uso de dados de composição de alimentos (incluindo limitações) FAO Os slides foram traduzidos para o Português pela Unidade de Tradução da FAO e revisados/revistos por Deborah Markowicz Bastos, Luisa Oliveira

Leia mais

Princípios básicos para montar, administrar e atualizar uma base de dados de composição dos alimentos

Princípios básicos para montar, administrar e atualizar uma base de dados de composição dos alimentos Princípios básicos para montar, administrar e atualizar uma base de dados de composição dos alimentos FAO Os slides foram traduzidos para o Português pela Unidade de Tradução da FAO e revisados/revistos

Leia mais

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 O relatório Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 consiste numa análise abarangente dos sistemas de ensino

Leia mais

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica IP/08/641 Bruxelas, 25 de Abril de 2008 Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica A Comissão Europeia publicou hoje as conclusões de um

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0

Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 IP/08/1422 Bruxelas, 29 de Setembro de 2008 Comissão efectua consultas sobre a melhor forma de conseguir que a Europa lidere a transição para a Web 3.0 A Europa pode liderar a Internet da próxima geração.

Leia mais

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública dossiers Economic Outlook Conjuntura Public Debt Dívida Pública Last Update Última Actualização:08/12/2015 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal

Leia mais

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: O foco na Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão AIP, 5 de março de 2015 Prioridades Europa 2020 Objetivos Europa 2020/ PNR

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MAIO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

Private Debt Dívida Privada. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Banca e Seguros. Portugal Economy Probe (PE Probe)

Private Debt Dívida Privada. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Banca e Seguros. Portugal Economy Probe (PE Probe) dossiers Economic Outlook Private Debt Dívida Privada Last Update Última Actualização: 12/07/2016 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal Economy

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - JUNHO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais PRODUTO (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MARÇO dezembro As Newsletter do SIMA podem

Leia mais

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011

Desemprego e regulação do mercado de trabalho. António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Desemprego e regulação do mercado de trabalho António Dornelas ISCTE-IUL e CIES-IUL 28 de Outubro de 2011 Proposições fundamentais 1. O trabalho não pode ser tratado como uma mercadoria sem sérias consequências

Leia mais

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão

Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão IP/10/571 Bruxelas, 17 de Maio de 2010 Agenda Digital: investimento na economia digital é chave para futura prosperidade da Europa, afirma relatório da Comissão De acordo com o relatório da Comissão Europeia

Leia mais

Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso,

Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso, Energia: prioridades para a Europa Apresentação de J.M. Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu de 22 de maio de 2013 Novas realidades do mercado mundial da energia Impacto da crise

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa A educação para a cidadania nas escolas da Europa Em toda a Europa, o reforço da coesão social e a participação activa dos cidadãos na vida social estão no centro das preocupações

Leia mais

HORIZONTE 2020. Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I

HORIZONTE 2020. Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia. Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I HORIZONTE 2020 Apresentação das oportunidades de financiamento na área da Bioeconomia Maria João Fernandes UAlg, 30 Jun 2015 HORIZONTE 2020 ->> Desafio Societal

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 68//07 IDENTIFICAÇÃO DO AGENTE ECONÓMICO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Condições técnico-funcionais

Leia mais

Objetivos. Conceitos. Abrangências. Aplicações

Objetivos. Conceitos. Abrangências. Aplicações Bruno Pacheco DeAssis bruno.pacheco@serpro.gov.br Objetivos Conceitos Abrangências Aplicações Qual é o problema? RELATORIOS FINANCEIROS FALTA DE EFICIÊNCIA RISCO LENTO Dificuldade de Analise Por exemplo

Leia mais

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) MEMO/11/406 Bruxelas, 16 de Junho de 2011 Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Em férias nunca se sabe! Está a pensar viajar na UE ou na Islândia,

Leia mais

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa IP/09/343 Bruxelas, 3 de Março de 2009 Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa A Comissão declarou hoje considerar prioritária

Leia mais

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014

Education Educação. Bem-Estar. Famílias e. Bem-Estar Families and Well Being. Last Update Última Actualização: 30/06/2014 dossiers Families and Well Being Education Educação Last Update Última Actualização: 30/06/2014 Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2014 Portugal Economy Probe PE Probe All rights reserved

Leia mais

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 «

Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 « Escola de Voluntariado Fundação Eugénio de Almeida Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012 Departamento de Contas Nacionais Serviço de Contas Satélite e Avaliação de Qualidade das Contas Nacionais Ana Cristina

Leia mais

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 Regras de Atribuição de DNS 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 O DNS em Portugal O nome de domínio.pt Como registar um nome de domínio em.pt As regras As novas possibilidades de registo

Leia mais

Proposta de fiscalidade sustentável para o tabaco Dr. Juan José Marco Jurado Director-Geral de Portugal Director de Assuntos Corporativos de Ibéria

Proposta de fiscalidade sustentável para o tabaco Dr. Juan José Marco Jurado Director-Geral de Portugal Director de Assuntos Corporativos de Ibéria Proposta de fiscalidade sustentável para o tabaco Dr. Juan José Marco Jurado Director-Geral de Portugal Director de Assuntos Corporativos de Ibéria Assembleia da República Comissão de Orçamento, Finanças

Leia mais

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC

INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A INTERVENÇÃO SISTÉMICA DA COTEC Rui Campos Guimarães Conferência sobre e Competitividade nas Empresas AEP, 29 de Junho de 2006 1 PONTOS CONTEMPLADOS NA INTERVENÇÃO 1. ENQUADRAMENTO

Leia mais

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal

A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal A PAC pós 2013 - O Debate Europeu e os Desafios para Portugal Francisco Cordovil (Director do GPP) 30 de Abril de 2010 1 I. A agricultura perante a sociedade: compreender os desafios e agir positivamente

Leia mais

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA

ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA ENVIOS PARA TODOS OS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA *Valores para dias em que cliente faz 2 ou mais envios Serviços Envio Expresso Envio Clássico Entregas de 24h a 72h: Entregas de 3 a 6 dias úteis: O envio

Leia mais

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Parlamento Europeu Bruxelas, 21 de Março 2011 Margarida Gameiro Chefe de Unidade Igualdade de oportunidades e Equidade Europa 2020: 3 prioridades interligadas

Leia mais

Suplementos Nutricionais P e Rs

Suplementos Nutricionais P e Rs Suplementos Nutricionais P e Rs Porque que é que a utilização de suplementos pelos atletas representa um problema? Em muitos países, a produção de suplementos nutricionais não está adequadamente regulada

Leia mais

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP)

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) 23/06/2008-14/08/2008 Existem 457 respostas em 457 que correspondem aos seus critérios A. Participação País DE - Alemanha 84 (18.4%) PL - Polónia

Leia mais

Sessão 6 A Economia Portuguesa

Sessão 6 A Economia Portuguesa Sessão 6 A Economia Portuguesa Neves (216) População portuguesa (império e emigração) após 1415 3 25 2 15 1 Africa Emig. PORTUGAL P+Ilhas P+Isl+Asia P+I+As+Brasil P+I+A+B+Afric P+Emp+Emi 5 Brasil continental

Leia mais

/ / / / PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NULIDADE DE UMA MARCA DA UNIÃO EUROPEIA. Última atualização: 03/2016

/ / / / PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NULIDADE DE UMA MARCA DA UNIÃO EUROPEIA. Última atualização: 03/2016 Última atualização: 03/2016 PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NULIDADE DE UMA Número páginas (incluindo a presente) Referência do requerente/representante (máximo 20 caracteres) Mod.011 Requerente Denominação da

Leia mais

Ensino Superior em Portugal Evolução e Resultados: Uma Perspectiva do Mercado

Ensino Superior em Portugal Evolução e Resultados: Uma Perspectiva do Mercado Ensino Superior em Portugal Evolução e Resultados: Uma Perspectiva do Mercado Rogério Carapuça Presidente da Novabase Conferência Parlamentar: O papel do ensino superior no desenvolvimento de Portugal

Leia mais

A importância da alimentação animal nos riscos para a alimentação humana. Paulo Paixão Pombal, 31.03.2006

A importância da alimentação animal nos riscos para a alimentação humana. Paulo Paixão Pombal, 31.03.2006 A importância da alimentação animal nos riscos para a alimentação humana Paulo Paixão Pombal, 31.03.2006 1 Alimentação animal Positivo ou negativo? Nós queremos comer bem; queremos alimentos saudáveis

Leia mais

Inquérito Comunitário à Inovação

Inquérito Comunitário à Inovação Inquérito Comunitário à Inovação Principais resultados do CIS 2012 Amaro Vieira - Fórum Estatístico Lisboa, 4 de Dezembro de 2014 Introdução O CIS (Community Innovation Survey) Tipos de Inovação Questionário

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 2 Fevereiro 2009 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da novação GPEAR Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações nternacionais

Leia mais

Instrumento de medição multifunções

Instrumento de medição multifunções Instrumento de multifunções testo 435 O todo terreno para a ventilação e QAI Ampla seleção de sondas (opcional): Sonda QAI para a avaliação da qualidade do ar ambiente interior Sondas térmicas com de temperatura

Leia mais

Consumidores online ao redor do mundo e meios de comunicação multi-telas: hoje e amanhã

Consumidores online ao redor do mundo e meios de comunicação multi-telas: hoje e amanhã Um relatório Nielsen Consumidores online ao redor do mundo e meios de comunicação multi-telas: hoje e amanhã Maio 20 Smartphones estãode cada vez mais populares. Os tablets serão *os próximos? Posse e

Leia mais

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Pedro Duarte Neves Preparado para o painel "A Sociedade da Informação em Portugal: Situação e Perspectivas de Evolução" Fórum para a Sociedade da Informação

Leia mais

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020)

PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) PROGRAMA QUADRO EUROPEU PARA A INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO HORIZON 2020 (2014-2020) 2020) Maria da Graça a Carvalho Universidade de Évora 5 Janeiro 2012 Índice Mundo Multipolar na investigação e inovação Europa

Leia mais

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR INTRODUÇÃO Os sistemas de segurança alimentar devem ser desenhados de forma a controlar o processo de produção e basearem-se em princípios e conceitos

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1. Conselho da União Europeia Bruxelas, 12 de maio de 2017 (OR. en) 9046/17 ADD 1 EF 97 ECOFIN 351 AGRIFIN 50 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 8 de maio de 2017 para: Secretário-Geral da Comissão Europeia,

Leia mais

Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) ser transmitido à OMPI: Francês Inglês Espanhol

Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) ser transmitido à OMPI: Francês Inglês Espanhol Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) Reservado para o IHMI: Data da recepção N.º de páginas 0 (obrigatório) Pedido internacional em conformidade com o Protocolo de Madrid Dados destinados

Leia mais

OS SERVIÇOS DE INTERESSE ECONÓMICO GERAL (SIEG) NA UNIÃO EUROPEIA EM 2001

OS SERVIÇOS DE INTERESSE ECONÓMICO GERAL (SIEG) NA UNIÃO EUROPEIA EM 2001 OS SERVIÇOS DE INTERESSE ECONÓMICO GERAL (SIEG) NA UNIÃO EUROPEIA EM 2001 Versão Maio 2005 ÍNDICE ÍNDICE...1 I. Introdução...3 II. Análise dos resultados: actividades não financeiras...6 II.1 Análise global:

Leia mais

Instrumento de medição de temperatura (1 canal)

Instrumento de medição de temperatura (1 canal) testo-926-p01 13.01.2012 14:49 Seite 1 Instrumento de de temperatura (1 canal) testo 926 O faz-tudo na de temperatura Apto para aplicações do setor alimentar Medição wireless com sondas rádio Alarme sonoro

Leia mais

A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes?

A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes? A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes? MADALENA RAMOS, ISCTE-IUL, CIES-IUL (madalena.ramos@iscte.pt) ANA CRISTINA FERREIRA, ISCTE-IUL, DINÂMIA/CET-ISCTE-IUL (cristina.ferreira@iscte.pt)

Leia mais

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal IP/08/1397 Bruxelas, 25 de Setembro de 2008 Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal Como é que a UE vai conseguir que todos os europeus

Leia mais

Convergência. Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos

Convergência. Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos PT Convergência Perguntas frequentes sobre a Prática Comum PC 6. Representação gráfica de desenhos ou modelos A. PERGUNTAS GERAIS 1. Que institutos irão implementar a Prática Comum? BG, BX, CY, CZ, DE,

Leia mais

7º Simpósio de Ensino de Graduação CUSTO/COBERTURA NUTRICIONAL DA CESTA BÁSICA ESALQ/FEALQ PARA UMA FAMÍLIA PIRACICABANA

7º Simpósio de Ensino de Graduação CUSTO/COBERTURA NUTRICIONAL DA CESTA BÁSICA ESALQ/FEALQ PARA UMA FAMÍLIA PIRACICABANA 7º Simpósio de Ensino de Graduação CUSTO/COBERTURA NUTRICIONAL DA CESTA BÁSICA ESALQ/FEALQ PARA UMA FAMÍLIA PIRACICABANA Autor(es) LIEGE MARIA POUSA Co-Autor(es) CELSO JUNIOR ROSENGHINI LOPES Orientador(es)

Leia mais

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009

Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Pesquisa Global Nielsen sobre a Confiança do Consumidor Maio de 2009 Observações metodológicas Página 2 Enfoque da pesquisa Mensurar o sentimento e a confiança do consumidor no futuro da economia Padrões

Leia mais

Questões Estruturantes para as Telecomunicações

Questões Estruturantes para as Telecomunicações ABDI Questões Estruturantes para as Telecomunicações Camilla Tápias Diretora de Assuntos Jurídico-Regulatórios Agenda 01 02 Cenário atual das telecomunicações Questões estruturantes 03 Conclusão 2 01 Cenário

Leia mais

As regiões no Portugal 2020

As regiões no Portugal 2020 As regiões no Portugal 2020 O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Agência para o Desenvolvimento e Coesão Fevereiro e março de 2015 Temas O Acordo de Parceria O Modelo de Governação Acordo de Parceria

Leia mais

Destinação Final x Disposição Final

Destinação Final x Disposição Final Campus Experimental de Sorocaba Disciplina: Tratamento de Resíduos Sólidos e Efluentes Gasosos Graduação em Engenharia Ambiental 7 Destinação e Disposição Final Professor: Sandro Donnini Mancini Sorocaba,

Leia mais

A nova tecnologia para a medição da humidade

A nova tecnologia para a medição da humidade Compromisso com o futuro testo 635 A nova tecnologia para a medição da humidade Segurança graças à precisão - Flexibilidade graças à transferência de dados por rádiotransmissão NOV O! %HR C C td P abs

Leia mais

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum

X Congresso Nacional do Milho. no âmbito da nova Política Agrícola Comum X Congresso Nacional do Milho A agricultura de regadio no âmbito da nova Política Agrícola Comum 12 de Fevereiro de 2015 Hotel Altis, Lisboa Eduardo Diniz Diretor-Geral GPP Decisões Nacionais 1º Pilar

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 269, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 269, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 269, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que lhe confere o art. 11 inciso IV do

Leia mais

Utilização de Electricidade nos Serviços

Utilização de Electricidade nos Serviços Utilização de Electricidade nos Serviços Electricity end uses in services Método desenvolvido por: Cálculo das Economias de Energia através de uma análise TD Identificar e seleccionar os indicadores e

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 20 - Biomassa Sorocaba, Maio de 2015. ATLAS de Energia Elétrica do Brasil. Agência Nacional de Elétrica

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas Jean Pol Piquard

Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas Jean Pol Piquard 1 Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas 2010 03 26 Jean Pol Piquard Metodologia e estrutura do Benchmark individual e Colectivo Definições e Referencias para a leitura

Leia mais

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020

Coesão económica social e territorial. Crescimento inteligente sustentável e inclusivo. Estratégia Europa 2020 PROGRAMA OPERACIONAL INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO 18 de fevereiro de 2015 1 Coesão económica social e territorial Enquadramento Crescimento inteligente sustentável e inclusivo Estratégia Europa 2020 Agenda

Leia mais

Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener

Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener PT A segurança e saúde no trabalho diz respeito a todos. Bom para si. Bom para as empresas. Compreender a gestão dos riscos psicossociais e a participação dos trabalhadores através do Esener Uma síntese

Leia mais

PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA)

PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA) PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA) TRABALHO DESENVOLVIDO E PERSPECTIVAS FUTURAS Doutora Silvina Ferro Palma Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Beja Reunião Anual PortFIR 28 de Outubro

Leia mais

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA UNIÃO EUROPEIA ESTADOS-MEMBROS Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE Fevereiro de 2011 FICHA TÉCNICA Título Informação Estatística União Europeia/Estados-membros,

Leia mais

A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres

A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres IP/10/236 Bruxelas, 5 de Março de 2010 A Comissão Europeia pretende reduzir significativamente as disparidades salariais entre homens e mulheres A Comissão Europeia tenciona lançar uma série de medidas

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 ÍNDICE 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

Rotulagem nutricional Intercâmbio de informação entre Sync PT, GS1 Portugal e PortFIR/SGRIA, INSA

Rotulagem nutricional Intercâmbio de informação entre Sync PT, GS1 Portugal e PortFIR/SGRIA, INSA Rotulagem nutricional Intercâmbio de informação entre Sync PT, GS1 Portugal e PortFIR/SGRIA, INSA 6ª Reunião Anual PORTFIR 31 Outubro 2013 Silvério Paixão O Mundo está a mudar Sabia que? Os Consumidores

Leia mais

CENÁRIO REGULATÓRIO DO BIOMETANO NA UNIÃO EUROPÉIA

CENÁRIO REGULATÓRIO DO BIOMETANO NA UNIÃO EUROPÉIA CENÁRIO REGULATÓRIO DO BIOMETANO NA UNIÃO EUROPÉIA Alessandro Sanches Pereira Colaboradores: Jan Memedovic e Christopher Phillips Workshop Projeto 27 As perspec(vas de contribuição do biometano para aumentar

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

A POUPANÇA ENTRE O INVESTIMENTO E A REFORMA ANÁLISE DAS VARIÁVEIS RELEVANTES

A POUPANÇA ENTRE O INVESTIMENTO E A REFORMA ANÁLISE DAS VARIÁVEIS RELEVANTES ANÁLISE DAS VARIÁVEIS RELEVANTES 07-07-2017 A B C ENQUADRAMENTO O PAPEL DA POUPANÇA NO INVESTIMENTO A POUPANÇA DAS FAMÍLIAS C.1 C.2 C.3 C.4 C.5 IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS EXTERNAS CONSUMO E ENDIVIDAMENTO

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 20.12.2011 COM(2011) 902 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Projecto de Relatório

Leia mais

Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal

Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal Conferência Crianças e Meios Digitais Móveis em Portugal Painel 2 Famílias portuguesas e mediação parental dos pequenos ecrãs Cristina Ponte e Celiana Azevedo Co-funded by the European Union Estrutura

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS... 3

Leia mais

Copyright Biostrument, S.A.

Copyright Biostrument, S.A. Produção primária Legislação Consolidada Data de actualização: 22/04/2008 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias. Este documento

Leia mais

A fim de ajudar na pesquisa e na identificação dos termos admissíveis são disponibilizadas ferramentas como o TMclass.

A fim de ajudar na pesquisa e na identificação dos termos admissíveis são disponibilizadas ferramentas como o TMclass. Comunicação Comum sobre a Prática Comum em matéria de Indicações Gerais dos Títulos das Classes da Classificação de Nice v1.2, 28 de outubro de 2015 Em 19/06/2012, o Tribunal de Justiça proferiu o seu

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão IP/08/836 Bruxelas, 3 de Junho de 2008 A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão A Comissão Europeia acelerou hoje os seus esforços para promover a utilização na

Leia mais

VALORES DE REFERÊNCIA DE INGESTÃO DE NUTRIENTES PARA AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DIETAS DE CRIANÇAS DE UM A OITO ANOS

VALORES DE REFERÊNCIA DE INGESTÃO DE NUTRIENTES PARA AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DIETAS DE CRIANÇAS DE UM A OITO ANOS Medicina, Ribeirão Preto, 2008; 41 (1): 67-76, jan./mar. REVISÃO VALORES DE REFERÊNCIA DE INGESTÃO DE NUTRIENTES PARA AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DIETAS DE CRIANÇAS DE UM A OITO ANOS DIETARY REFERENCE

Leia mais

II. O mesmo investigador efetuou um conjunto de testes sobre a informação do Prazo Médio de Pagamentos cujos resultados são apresentados no Anexo I.

II. O mesmo investigador efetuou um conjunto de testes sobre a informação do Prazo Médio de Pagamentos cujos resultados são apresentados no Anexo I. ANO LECTIVO DE 2015-2016 MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS Mestrados de: Economia e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação, Economia e Políticas Públicas, Economia Internacional e Estudos Europeus Prova

Leia mais

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Castanha à lupa Ficha Técnica Título: Castanha à lupa Conceção: Mariana Barbosa Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Revisão: Célia Craveiro; Sandra Dias; Sónia Xará; Teresa Rodrigues Propriedade:

Leia mais

Regiões periféricas, Envelhecimento e Exclusão

Regiões periféricas, Envelhecimento e Exclusão 1.ª Jornada Regiões periféricas, Envelhecimento e Exclusão 29 e 30 de Maio de 2006 Presidência da República Informação diagnóstico Desigualdade social, pobreza e exclusão Portugal, cujo rendimento per

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto SGQ SGQ Sistema de Gestão da Qualidade Sistema (Definição do dicionário Michaelis) 1- Conjunto de princípios

Leia mais

Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas. Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica

Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas. Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica Infância A infância representa um período que compreende modificações importantes: Crescimento do

Leia mais

Nota Técnica: Conversor de Aquisições de Alimento

Nota Técnica: Conversor de Aquisições de Alimento Nota Técnica: Conversor de Aquisições de Alimento em Energia e Nutrientes (AQUINUT) 1 Rafael Moreira Claro a Eliseu Verly Jr b Renata Bertazi Levy a Carlos Augusto Monteiro a,b Modelo de citação: NUPENS/USP

Leia mais

Português. 2. Ligue o cabo da linha telefónica à tomada indicada com T na superfície inferior do telefone e a uma tomada de rede telefónica na parede.

Português. 2. Ligue o cabo da linha telefónica à tomada indicada com T na superfície inferior do telefone e a uma tomada de rede telefónica na parede. PhoneEasy 311c 1 Memórias (directas) de um toque 2 Botão de memorizar/silenciar e luz indicadora 3 Botão de memória 4 Botão de rechamada 5 Botão de remarcação 6 Controlo do volume do auscultador 7 Indicador

Leia mais

prorrogada(o) por:resolução RDC nº 182, de 03 de outubro de 2006

prorrogada(o) por:resolução RDC nº 182, de 03 de outubro de 2006 título: Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005 ementa não oficial: O "REGULAMENTO TÉCNICO SOBRE A INGESTÃO DIÁRIA RECOMENDADA (IDR) DE PROTEÍNA, VITAMINAS E MINERAIS". publicação: ANVISA - Agência

Leia mais

Anatomia de Ataques a Servidores SIP

Anatomia de Ataques a Servidores SIP Anatomia de Ataques a Servidores SIP Klaus Steding-Jessen, João M. Ceron, Cristine Hoepers jessen@cert.br, ceron@cert.br, cristine@cert.br CERT.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes

Leia mais

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte frangos de corte cobb-vantress.com Introdução Este suplemento apresenta as metas de peso para os seus Frangos de Corte Cobb 700, juntamente com

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO

RELATÓRIO DA COMISSÃO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 16.6.2014 COM(2014) 363 final RELATÓRIO DA COMISSÃO Relatório de síntese sobre a qualidade da água para consumo humano na UE, que analisa os relatórios dos Estados-Membros para

Leia mais

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação.

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação. Objectivos Gerais Definir o que é a Qualidade; Determinar a evolução da qualidade. Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens

Leia mais

O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013

O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013 Conta de Fluxos de Materiais -2013 19 de dezembro de 2014 O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013 O Consumo interno de materiais decresceu 11,7% em 2013. Esta diminuição foi determinada

Leia mais