ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB"

Transcrição

1 ENRAIZAMENTO DE ESTACAS SEMI-LENHOSAS DE CEREJEIRA-DO-RIO- GRANDE (EUGENIA INVOLUCRATA DC.) TRATADAS COM ANTIOXIDANTE, FLOROGLUCINOL E AIB Rafaelle da Silva Soares 1 ; Leonardo Cury da Silva 2 ; Paulo Vitor Dutra de Souza 3 ; Gilmar Arduino Bettio Marodin 3 ; Sergio Francisco Schwarz³; Precila Zambotto Lopes 4 ; Leo Rufato 5 1 Eng. Agrônoma, Mestranda PPG Fitotecnia Faculdade de Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Departamento de Horticultura e Silvicultura e- CAPES; 2 Eng. Agrônomo, Mestre em Produção Vegetal, Doutorando PPG Fitotecnia Bolsista CNPQ; 3 Eng. Agrônomo, Doutor, Professor, Departamento de Horticultura e Silvicultura UFRGS, Porto Alegre-RS, 4 Eng. Agrônoma, Doutoranda PPG Fitotecnia UFRGS, 5. Eng. Agrônomo, Doutor, Professor, CAV/UDESC, INTRODUÇÃO A família Myrtaceae possui cerca de 140 gêneros, mais de 3000 espécies e seus dois principais centros de dispersão são América e Austrália Várias espécies dessa família, principalmente as nativas do Brasil têm frutos comestíveis, tais como goiaba, goiaba serrana, araçá, jabuticaba, cabeludinha, guabiroba e cambuci, entre outras. Um dos principais problemas encontrados para a expansão do cultivo da família Myrtaceae é a produção de mudas. A propagação por sementes apresenta como inconvenientes a grande variabilidade genética entre as plantas e a produção e frutificação tardia devido ao longo período de juvenilidade (FACHINELLO et al. 1995). A utilização da estaquia, de acordo com Fachinello et al. (1995), apresenta algumas vantagens, originando plantas com maior uniformidade do que plantas seedlings, baixo custo e fácil manejo e execução. O floroglucinol provavelmente aumenta o enraizamento influenciando no metabolismo da auxina, ou pela manutenção do potencial redox do tecido em seu estado reduzido. Aplicações de auxina exógena através de fitorreguladores proporcionam maior porcentagem, velocidade, qualidade e uniformidade de enraizamento (HARTMANN et al., 2002). O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do antioxidante ácido ascórbico como cofator de enraizamento, do floroglucinol como um segundo cofator e do ácido indolbutírico

2 como fitorregulador sobre o enraizamento de estacas semi-lenhosas de Cerejeira-do-Rio- Grande (Eugenia involucrata DC.). MATERIAL E MÉTODOS O ensaio foi conduzido no viveiro de produção de mudas, com nebulização intermitente na Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS. Foram utilizadas como fontes de propágulos plantas nativas de Cerejeira-do-Rio-Grande adjacentes ao local de condução do ensaio. O experimento foi implantado em 12 de Abril de 2008 sendo utilizadas estacas semi-lenhosas de 7 cm de comprimento, deixando-se quatro gemas axilares e duas folhas cortadas para reduzir a transpiração. Efetuaram-se duas lesões na base das estacas, com aproximadamente 0,5 cm, com o objetivo de expor o câmbio. Para a avaliação do efeito dos cofatores de enraizamento utilizou-se o ácido ascórbico e floroglucinol nas estacas de E. involucrata. Os tratamentos consistiram na utilização de ácido ascórbico nas concentrações de zero e 3000 mg L -1, associados com às concentrações de AIB de zero, 2000 mg L -1 e 4000 mg L -1 ou submetidas às concetrações de floglucinol de zero, 1500 mg L -1 e 3000 mg L -1. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, constituído por três repetições por tratamento e sete estacas por parcela. As variáveis analisadas após 70 dias da implantação foram: percentagem de estacas com a presença de calos, percentagem de estacas com folhas e percentagem de estacas com brotações. Os resultados obtidos foram submetidos ao teste de Tukey (5%) e à análise de regressão realizada sobre as concentrações de AIB e floroglucinol na presença e na ausência do cofator antioxidante. RESULTADOS E DISCUSSÃO Na ausência do cofator de enraizamento, o antioxidante ácido ascórbico, observa-se um acréscimo na porcentagem de calos com a adição de ácido indolbutírico (AIB), quando comparado ao floroglucinol e a testemunha, chegando a 66,67% com 2000 mg L -1 e 57,14 com 4000 mg L -1 (Figura 1). O floroglucinol mostrou-se ineficiente quando aplicado às estacas na ausência da vitamina C, comportando-se da mesma forma que a testemunha (Figura 1). Esta redução no número de calos pode ser atribuída à oxidação dos fenóis presentes na estaca e também do floroglucinol aplicado exogenamente as estacas no início

3 do enraízamento (Figura 1). Observa-se na Figura 01 uma redução no percentual de folhas nos tratamentos com AIB e floroglucinol, quando comparados à testemunha. Quando observado a porcentagem de brotações das estacas de Cerejeira, não tratadas com antioxidante, nota-se que houve um incremento enquanto tratadas com floroglucinol, alcançando 33,33% de estacas brotadas em ambas as concentrações do cofator em relação à testemunha na qual não foram observadas brotações (Figura 1). % a a ab b a c b bc a a c c 9.52 b 4.76 bc 0.00 c 0 ppm vit. C 0 ppm vit. C ppm AIB 0 ppm vit. C ppm AIB Calo % Folhas % Tratamentos Brot % 0 ppm vit. C ppm floroglucinol 0 ppm vit. C ppm floroglucinol FIGURA 1 Porcentagem média de calos, folhas e brotações de estacas de E. involucrata tratadas com diferentes concentrações de ácido indolbutírico (AIB) e floroglucinol, na ausência do antioxidante ácido ascórbico nos 70 dias de ensaio. Médias seguidas de mesma letra, não diferem significativamente entre as concentrações de AIB pelo teste de Tukey (P<0,05) (C.V. (%)= ). Na presença ac. ascórbico como cofator de enraizamento, observa-se um acréscimo na porcentagem de calos tanto com a adição de AIB quanto na adição de floroglucinol, quando comparado à testemunha, chegando a 66,67% e 76,19% com 2000 mg L -1 e 76,19 com 4000 mg L -1 de AIB respectivamente e 71,43% e 95,24% com 1500 mg L -1 e 3000 mg L -1 de floroglucinol respectivamente (Figura 2). O floroglucinol mostrou-se com a mesma eficiência em ambas as concentrações quando comparado à concentração de 4000 mg L -1 de AIB quando aplicado às estacas na presença da vitamina C.(Figura 2). Este aumento foi encontrado por Rufato et al. (1999) que registraram efeitos significativos com administração de floroglucinol e de auxina (AIB). Este aumento no número de calos pode ser atribuído à

4 ação do antioxidante evitando a oxidação dos fenóis presentes na estaca e também do floroglucinol aplicado exogenamente as estacas no início do enraizamento (Figura 2). Observa-se também na Figura 2 redução no percentual de folhas nos tratamentos com AIB e floroglucinol, quando comparados à testemunha. Quando observado a porcentagem de brotações das estacas de E. involucrata, tratadas com antioxidante, nota-se que houve um incremento enquanto tratadas com floroglucinol, alcançando 61,90% de estacas brotadas na concentração de 3000 mg L -1 em se comparando à ação do AIB chegando a 19,05% na concentração de 2000 mg L -1 e à testemunha na qual foi observado 4,76% de brotações na presença da vitamina C (Figura 2). % a a a a b ab b ab b a c b bc 9.52 c 4.76 cd 3000 ppm vit. C 3000 ppm vit. C ppm AIB 3000 ppm vit. C ppm AIB Calos % Folhas % Tratamentos Brotações % 3000 ppm vit. C ppm floroglucinol 3000 ppm vit. C ppm floroglucinol FIGURA 2 Porcentagem média de calos, folhas e brotações de estacas de E. involucrata tratadas com diferentes concentrações de ácido indolbutírico (AIB) e floroglucinol, na presença do antioxidante ácido ascórbico nos 70 dias de ensaio. Médias seguidas de mesma letra, não diferem significativamente entre as concentrações de AIB pelo teste de Tukey (P<0,05) (C.V. (%)= ). CONCLUSÕES A utilização do ácido ascórbico como cofator de enraizamento aumenta a eficiência do cofator de enraizamento floroglucinol e do fitorregulador ácido indolbutírico na formação de calos em estacas.

5 Na ausência do ac. ascórbico o AIB aumenta a porcentagem de calogênese em estacas de E. involucrata em se comparando ao floroglucinol e quando presente o ac. ascórbico o floroglucinol, aumenta a porcentagem de calogênese em estacas de E. involucrata quando comparado ao AIB. REFERÊNCIAS FACHINELLO, J. C.; HOFFMANN, A.; NACHTIGAL, J. C.; KERSTEN, E.; FORTES, G. R. L. Propagação de plantas frutíferas de clima temperado. Pelotas: UFPel, 1995, 178 p. HARTMANN, H. T.; KESTER, D. E.; DAVIES JUNIOR, F. T.; GENEVE, R. L. Plant propagation: principles and practices. 6. ed. New Jersey: Prentice Hall, 2002, 770 p. RUFATO, L.; ROSSI, A.; LOMBARDI, S. R; RIBEIRO, E.; KERTEN, E. Efeito de diferentes concentrações de floroglucinol no enraizamento de estacas lenhosas de duas cultivares de pessegueiro (Prunus pérsica L. Batsch) tratadas com AIB. Revista Brasileira de Fruticultura, Cruz das Almas, v. 21, n. 3, p , _123552

ENXERTIA HERBÁCEA EM MYRTACEAE NATIVAS DO RIO GRANDE DO SUL

ENXERTIA HERBÁCEA EM MYRTACEAE NATIVAS DO RIO GRANDE DO SUL ENXERTIA HERBÁCEA EM MYRTACEAE NATIVAS DO RIO GRANDE DO SUL Daiane Silva Lattuada 1 ; Paulo Vitor Dutra de Souza 2 ; Mateus Pereira Gonzatto 1 ; Sérgio Francisco Schwarz 2 1 Eng. Agrônomo, mestrando no

Leia mais

Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental

Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Anais do Seminário de Bolsistas de Pós-Graduação da Embrapa Amazônia Ocidental Propagação Vegetativa de Piper hispidum Sw.

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 7 de setembro a 1 de outubro de 1 TIPO DE RAMO E CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO E STIMULATE NA PROPAGAÇÃO DA LICHIEIRA RESUMO ANA CLAUDIA COSTA 1, JOSÉ DARLAN RAMOS, ANTÔNIO DECARLOS NETO 3, DANIELLA

Leia mais

Curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 8

Curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil 8 PROPAGAÇÃO DE DOIS TIPOS DE ESTACAS HERBÁCEAS DO PORTA- ENXERTO DE VIDEIRA PAULSEN 1103 SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDÓLBUTÍRICO. 1 HAMANN, Jonas Janner 2 ; FRONZA, Diniz 3 ; MEYER,

Leia mais

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1)

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1) PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE ABACATEIRO (Persea sp.), POR ESTAQUIA(1) Samar Velho da Silveira(2) Paulo Vítor Dutra de Souza(3) Otto Carlos KoIler(4) (1) Estudo financiado pela FINEP. (2) Eng. Agr., aluno do

Leia mais

III Seminário: Sistemas de Produção Agropecuária - Agronomia

III Seminário: Sistemas de Produção Agropecuária - Agronomia IDADE ONTOGENÉTICA, TAMANHO DE ESTACA E CONCENTRAÇÃO DE ÁCIDO-INDOL- BUTÍRICO NA PROPAGAÇÃO VEGETATIVA POR ESTAQUIA DE JABUTICABEIRA Darcieli Aparecida Cassol 1 *, Américo Wagner Júnior 2, Kelli Pirola

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB

AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE DRACENA EM DIFERENTES AMBIENTES COM E SEM HORMÔNIO AIB Bruno F. VIEIRA 1 ; Felipe LONARDONI 2 ; Marcell T. M. da SILVA 3 ; José M. F. CAMILO 4 ; Ariana V. SILVA 5 ; Juliano F. RANGEL

Leia mais

Termos para indexação: Passiflora spp., propagação, produção de mudas, estaquia, hormônio.

Termos para indexação: Passiflora spp., propagação, produção de mudas, estaquia, hormônio. ENRAIZAMENTO DE ESPÉCIES SILVESTRES DE MARACUJÁ UTILIZANDO CINCO DOSES DE REGULADOR DE CRESCIMENTO AIB (ácido indolbutírico). Carolina de Faria Vaz 1 ; Marcelo Fideles Braga 1 ; Nilton Tadeu Vilela Junqueira

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo Título da Pesquisa: Produção de mudas de figo em hidroponia Palavras-chave: Fruticultura, Estacas, Enraizamento, Propagação. Campus: Bambuí Tipo de Bolsa: PIBITI Financiador: CNPq Bolsista (as): William

Leia mais

PODA VERDE COMO ALTERNATIVA PARA AUMENTO DA FRUTIFICAÇÃO EM PEREIRA

PODA VERDE COMO ALTERNATIVA PARA AUMENTO DA FRUTIFICAÇÃO EM PEREIRA PODA VERDE COMO ALTERNATIVA PARA AUMENTO DA FRUTIFICAÇÃO EM PEREIRA José Luiz Marcon Filho 1 ; Leo Rufato 2 ; Aike Anneliese Kretzschmar 3 ; Gilmar Ardunino Marodin 4 ; Alecir Farias Lopes 5 ; Rafael Daboit

Leia mais

ESTUDOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE GOIABEIRA-SERRANA

ESTUDOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE GOIABEIRA-SERRANA ESTUDOS SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE GOIABEIRA-SERRANA Nair Dahmer¹, Divanilde Guerra²; Ingrid Bergman Inchausti De Barros³; Lucia Brandão Franke 4 ; Paulo Vitor Dutra de Souza 3 ; Sergio Francisco

Leia mais

USO DE AIB EM ESTACAS DE HIBISCO (Hibiscus rosa-sinensis L.) UTILIZANDO DIFERENTES RECIPIENTES

USO DE AIB EM ESTACAS DE HIBISCO (Hibiscus rosa-sinensis L.) UTILIZANDO DIFERENTES RECIPIENTES USO DE AIB EM ESTACAS DE HIBISCO (Hibiscus rosa-sinensis L.) UTILIZANDO DIFERENTES RECIPIENTES Ariana V. SILVA 1 ; Juliano F. RANGEL 2 ; Otavio D. GIUNTI 3 ; Amanda MORAES 4 ; Amanda P. HONÓRIO 5 ; Victor

Leia mais

PROPAGAÇÃO DE ESTACAS DE AMOREIRA UTILIZANDO DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO (AIB)

PROPAGAÇÃO DE ESTACAS DE AMOREIRA UTILIZANDO DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO (AIB) ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PROPAGAÇÃO DE ESTACAS DE AMOREIRA UTILIZANDO DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO

Leia mais

SUBSTRATOS ALTERNATIVOS AO ÁGAR NO ENRAIZAMENTO IN VITRO DE FRAMBOESEIRA E AMOREIRA-PRETA

SUBSTRATOS ALTERNATIVOS AO ÁGAR NO ENRAIZAMENTO IN VITRO DE FRAMBOESEIRA E AMOREIRA-PRETA SUBSTRATOS ALTERNATIVOS AO ÁGAR NO ENRAIZAMENTO IN VITRO DE FRAMBOESEIRA E AMOREIRA-PRETA Juliana Padilha da Silva 1 ; Mariana Larrondo Bicca 1 ; Laura Reisdörfer Sommer 1 ; Zeni Fonseca Pinto Tomaz 1

Leia mais

SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES DOSES DE AIB PLANTADAS EM TUBETE

SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES DOSES DE AIB PLANTADAS EM TUBETE 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG SOBREVIVÊNCIA DE ESTACAS DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM SUBSTRATOS COM DIFERENTES

Leia mais

NA PROPAGAÇÃO DA LICHIEIRA

NA PROPAGAÇÃO DA LICHIEIRA TIPO DE ESTACA Tipos E de CONCENTRAÇÃO estaca e concentração de ácido DE indolbutírico... ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA PROPAGAÇÃO DA LICHIEIRA 97 Type of cuttings and concentration of indolbutyric acid on the

Leia mais

NOTA CIENTÍFICA ENRAIZAMENTO ADVENTÍCIO DE ESTACAS SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO

NOTA CIENTÍFICA ENRAIZAMENTO ADVENTÍCIO DE ESTACAS SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO NOTA CIENTÍFICA ENRAIZAMENTO ADVENTÍCIO DE ESTACAS SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO ADVENTITIUS ROOTING OF PEACH CULTIVARS SEMIHARDWOOD CUTTINGS Ubirajara Ribeiro MINDÊLLO NETO 1 Charles Allan

Leia mais

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il.

Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB Mariana Almeida Franca. Curitiba: f. il. F814 Franca, Mariana Almeida Micropropagação de cana-de-açúcar cultivar RB966928. Mariana Almeida Franca. Curitiba: 2016. 64 f. il. Orientador: João Carlos Bespalhok Filho Dissertação (Mestrado) Universidade

Leia mais

ENXERTIA DE PLANTAS FRUTÍFERAS

ENXERTIA DE PLANTAS FRUTÍFERAS ENXERTIA DE PLANTAS FRUTÍFERAS Prof. Angelo P. Jacomino Fruticultura - LPV 0448 2017 1 - Introdução Multiplicação Sexuada X Assexuada SEXUADA: - Facilidade; - Baixo custo. ASSEXUADA: - Características

Leia mais

Tecnologias para produção de mudas de pequenas frutas e frutas nativas. Márcia Wulff Schuch Prof Titular Fruticultura FAEM/UFPel P PP

Tecnologias para produção de mudas de pequenas frutas e frutas nativas. Márcia Wulff Schuch Prof Titular Fruticultura FAEM/UFPel P PP Tecnologias para produção de mudas de pequenas frutas e frutas nativas Márcia Wulff Schuch Prof Titular Fruticultura FAEM/UFPel P PP Introdução o Pequenas frutas e Frutas nativas Alto potencial econômico

Leia mais

PROPAGAÇÃO DA JABUTICABEIRA (Plinia jaboticaba) PELO MÉTODO DE ALPORQUIA SUBMETIDO A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AIB

PROPAGAÇÃO DA JABUTICABEIRA (Plinia jaboticaba) PELO MÉTODO DE ALPORQUIA SUBMETIDO A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AIB PROPAGAÇÃO DA JABUTICABEIRA (Plinia jaboticaba) PELO MÉTODO DE ALPORQUIA SUBMETIDO A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AIB João H. Trevizani 1, Rogério R. Rodrigues 2, Leonardo V. de Sá 3, Sara M. Andrade Pereira

Leia mais

Anexo I. Área do Conhecimento: Fitomelhoramento: Programa:

Anexo I. Área do Conhecimento: Fitomelhoramento: Programa: Área do Conhecimento: Fitomelhoramento: Programa: Anexo I I-Leis de Mendel; II-Sistemas Reprodutivos; III-Seleção Assistida por Marcadores; IV-Princípios de Genética Quantitativa (ação gênica, herdabilidade);

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PLANTAS MATRIZES DE UMBUZEIRO EM CONDIÇÕES IRRIGADAS PARA FORNECIMENTO DE PROPÁGULOS VEGETATIVOS

AVALIAÇÃO DE PLANTAS MATRIZES DE UMBUZEIRO EM CONDIÇÕES IRRIGADAS PARA FORNECIMENTO DE PROPÁGULOS VEGETATIVOS AVALIAÇÃO DE PLANTAS MATRIZES DE UMBUZEIRO EM CONDIÇÕES IRRIGADAS PARA FORNECIMENTO DE PROPÁGULOS VEGETATIVOS Francisco Pinheiro de Araújo Carlos Antonio F.Santos Everaldo Rocha Porto Embrapa Semi-Árido

Leia mais

DIFERENTES SUBSTRATOS, AMBIENTE E PRESENÇA DA GEMA APICAL NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE FIGUEIRA

DIFERENTES SUBSTRATOS, AMBIENTE E PRESENÇA DA GEMA APICAL NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE FIGUEIRA DIFERENTES SUBSTRATOS, AMBIENTE E PRESENÇA DA GEMA APICAL NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE FIGUEIRA DIFFERENTS SUBSTRATES, ENVIRONMENT AND THE PRESENCE OF APICAL BUD FOR ROOTING OF CUTTINGS FROM FIG TREE

Leia mais

CEP: Acadêmico do Curso de Agronomia, Unochapecó, Av. Senador Atílio Fontana, 591 E, Caixa Postal: 1141,

CEP: Acadêmico do Curso de Agronomia, Unochapecó, Av. Senador Atílio Fontana, 591 E, Caixa Postal: 1141, INFLUÊNCIA DE DIFERENTES FITOHORMÔNIOS (AIA, AIB E AUXINA NATURAL) SOBRE O ENRAIZAMENTO DE MINIESTACAS DE EUCALIPTO (Eucalyptus benthamii Maiden & Cambage) Camilla Weber Langhinotti 2, Cristiano Reschke

Leia mais

MÉTODO DE APLICAÇÃO DO ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA ESTAQUIA DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO 1

MÉTODO DE APLICAÇÃO DO ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA ESTAQUIA DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO 1 MÉTODO DE APLICAÇÃO DO ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA ESTAQUIA DE CULTIVARES DE PESSEGUEIRO 1 MAURO BRASIL DIAS TOFANELLI 2 JOÃO DOMINGOS RODRIGUES 3 ELIZABETH ORIKA ONO 4 RESUMO Conduziu-se este trabalho com

Leia mais

Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas

Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas Produção de mudas de hortelã (Mentha arvensis L.) em função de tipos e idade de estacas Magda Araújo Brito 1 ; Valéria Gomes Momenté²; Ildon Rodrigues do Nascimento 3 1 Aluna do Curso de Engenharia de

Leia mais

Ácido indolbutírico no enraizamento de estacas de louro (Laurus nobilis L.)

Ácido indolbutírico no enraizamento de estacas de louro (Laurus nobilis L.) [T] Ácido indolbutírico no enraizamento de estacas de louro (Laurus nobilis L.) Indolebutyric acid on rooting laurel (Laurus nobilis L.) cuttings [A] doi:10.7213/academica.10.s02.ao07 Licenciado sob uma

Leia mais

AVALIAÇÃO DO EFEITO DO STIMULATE SOBRE MUDAS DE CAFÉ EM DOIS MODOS DE APLICAÇÃO. Vantuir A. Silva; J.B. Matiello; Fernanda B. Bento.

AVALIAÇÃO DO EFEITO DO STIMULATE SOBRE MUDAS DE CAFÉ EM DOIS MODOS DE APLICAÇÃO. Vantuir A. Silva; J.B. Matiello; Fernanda B. Bento. AVALIAÇÃO DO EFEITO DO STIMULATE SOBRE MUDAS DE CAFÉ EM DOIS MODOS DE APLICAÇÃO Vantuir A. Silva; J.B. Matiello; Fernanda B. Bento. INTRODUÇÃO O balanço hormonal das plantas está intimamente ligado aos

Leia mais

PODA E CONDUÇÃO DA FIGUEIRA

PODA E CONDUÇÃO DA FIGUEIRA PODA E CONDUÇÃO DA FIGUEIRA Nilton Nagib Jorge Chalfun 1 Enilson Abrahão 2 Ângelo Albérico Alvarenga 3 Murilo Albuquerque Regina 4 Rafael Pio 5 1 INTRODUÇÃO A figueira é uma frutífera com grande expansão

Leia mais

NOTA CIENTÍFICA COMPRIMENTO DAS ESTACAS NO ENRAIZAMENTO DE MELALEUCA EFFECT OF CUTTING LENGTH IN ROOTING OF TEA TREE

NOTA CIENTÍFICA COMPRIMENTO DAS ESTACAS NO ENRAIZAMENTO DE MELALEUCA EFFECT OF CUTTING LENGTH IN ROOTING OF TEA TREE OLIVEIRA, Y. et al, Comprimento das estacas... NOTA CIENTÍFICA COMPRIMENTO DAS ESTACAS NO ENRAIZAMENTO DE MELALEUCA EFFECT OF CUTTING LENGTH IN ROOTING OF TEA TREE Yohana de OLIVEIRA 1 André Luís Lopes

Leia mais

MULTIPLICAÇÃO RÁPIDA DE PORTA-ENXERTOS DE VIDEIRA MEDIANTE ESTAQUIA SEMILENHOSA EM URUGUAIANA-RS

MULTIPLICAÇÃO RÁPIDA DE PORTA-ENXERTOS DE VIDEIRA MEDIANTE ESTAQUIA SEMILENHOSA EM URUGUAIANA-RS MULTIPLICAÇÃO RÁPIDA DE PORTA-ENXERTOS DE VIDEIRA MEDIANTE ESTAQUIA SEMILENHOSA EM URUGUAIANA-RS RAPID PROPAGATION OF ROOTSTOCK OF GRAPEVINE SEMIHARDWOOD CUTTINGS IN URUGUAIANA-RS Uirá do Amaral 1, Dienice

Leia mais

TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA.

TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA. TOLERÂNCIA DE CULTIVARES DE MAMONEIRA À TOXICIDADE DE ALUMÍNIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA Adriana Rodrigues Passos 1, Simone Alves Silva 1, Fernando Irajá Félix de Carvalho 2, Irineu Hartwig 2, Maraísa Crestani

Leia mais

AÇÃO DA DESINFESTAÇÃO DE SUBSTRATOS COMERCIAIS SOBRE A EMERGÊNCIA E DESENVOLVIMENTO DE PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS INTRODUÇÃO

AÇÃO DA DESINFESTAÇÃO DE SUBSTRATOS COMERCIAIS SOBRE A EMERGÊNCIA E DESENVOLVIMENTO DE PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS INTRODUÇÃO 1 AÇÃO DA DESINFESTAÇÃO DE SUBSTRATOS COMERCIAIS SOBRE A EMERGÊNCIA E DESENVOLVIMENTO DE PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS SANDRA RIETH 1, WAGNER SOARES², MARINA BACK 3, GIL VICENTE LOUROSA 3, PAULO VITOR DUTRA

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO. Título do Trabalho: Enraizamento de estacas de frutíferas temperadas e tropicais de interesse econômico.

INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO. Título do Trabalho: Enraizamento de estacas de frutíferas temperadas e tropicais de interesse econômico. INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO Título do Trabalho: Enraizamento de estacas de frutíferas temperadas e tropicais de interesse econômico. Autor (es): Bruna de Souza Silveira e Ana Cardoso C. F. F. De Paula

Leia mais

PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO.

PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO. PREPARADOS HOMEOPÁTICOS PARA O MANEJO DA MOSCA-DAS- FRUTAS NA CULTURA DO PESSEGUEIRO. RUPP, L.C.D. 1 ; BOFF, M.I.C. 2 ; BOTTON, M. 3 ; SANTOS, F. 2 ; BOFF, P. 4 PALAVRAS-CHAVE: Agricultura Orgânica, Homeopatia,

Leia mais

ESTABELECIMENTO IN VITRO

ESTABELECIMENTO IN VITRO ESTABELECIMENTO IN VITRO DE CANA-DE-AÇÚCAR. Paulo Sérgio Gomes da Rocha 1 ; Antonio Sergio do Amaral 1 ; Amito José Teixeira 1, Mayara Luana Coser Zonin 2 ; Sergio Delmar dos Anjos 3. INTRODUÇÃO O estabelecimento

Leia mais

Pré-tratamento com água e doses de ácido indolbutírico para estaquia herbácea de pitangueiras

Pré-tratamento com água e doses de ácido indolbutírico para estaquia herbácea de pitangueiras Ciência Rural, Santa Pré-tratamento Maria, v.41, com n.12, água p.2073-2079, e doses de ácido dez, indolbutírico 2011 para estaquia herbácea de pitangueiras. ISSN 0103-8478 2073 Pré-tratamento com água

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AMOREIRA-PRETA João Paulo Tadeu Dias 1 ; Elizabeth Orika Ono 2 A cultura da amoreira-preta (Rubus sp.) surge como opção para a diversificação do cultivo de frutas, pois apresenta rusticidade

Leia mais

Enraizamiento de estacas de maní forrajero tratadas con AIB

Enraizamiento de estacas de maní forrajero tratadas con AIB Este artigo é apresentado nos idiomas Português, Inglês com resumen em Espanhol. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava-PR, v.4, n.2, p.122 136, 2011. Artigo Científico

Leia mais

Comunicado 133 Técnico ISSN Dezembro, 2005 Pelotas, RS

Comunicado 133 Técnico ISSN Dezembro, 2005 Pelotas, RS Comunicado 33 Técnico ISSN 506-985 Dezembro, 2005 Pelotas, RS Enraizamento de estacas de mirtilo provenientes de ramos lenhosos. Ângela Diniz Campos, Luis Eduardo Corrêa Antunes; Alexandre Couto Rodrigues2;

Leia mais

Resumo. Abstract. Acadêmicos do Curso de Pós-Graduação em Agronomia, Universidade Estadual de Londrina UEL, Caixa Postal 6001, , Londrina PR.

Resumo. Abstract. Acadêmicos do Curso de Pós-Graduação em Agronomia, Universidade Estadual de Londrina UEL, Caixa Postal 6001, , Londrina PR. Enraizamento de estacas herbáceas da seleção 8501-1 de goiabeira submetidas a lesão na base e a concentrações de AIB Rooting of herbaceous cuttings of guava selection 8501-1 submitted to basal lesion and

Leia mais

Revista Caatinga ISSN: X Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil

Revista Caatinga ISSN: X Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil Revista Caatinga ISSN: 1-316X caatinga@ufersa.edu.br Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil Ribeiro do Vale, Márcio; Chalfun, Nilton Nagib Jorge; Mendonça, Vander; Spuri de Miranda, Clecius; Vilela

Leia mais

COMUNICAÇÃO PROPAGAÇÃO DE ESTACAS APICAIS DE FIGUEIRA: DIFERENTES AMBIENTES, ÁCIDO INDOLBUTÍRICO E TIPO DE ESTACA

COMUNICAÇÃO PROPAGAÇÃO DE ESTACAS APICAIS DE FIGUEIRA: DIFERENTES AMBIENTES, ÁCIDO INDOLBUTÍRICO E TIPO DE ESTACA COMUNICAÇÃO Propagação de estacas apicais de figueira: Diferentes ambientes... 1021 PROPAGAÇÃO DE ESTACAS APICAIS DE FIGUEIRA: DIFERENTES AMBIENTES, ÁCIDO INDOLBUTÍRICO E TIPO DE ESTACA Propagation of

Leia mais

Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha

Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha Tamanho de parcela em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha Alberto Cargnelutti Filho 1 Cláudia Burin 2 Marcos Toebe 3 André Luis Fick 2 Giovani Facco 4 1 - Introdução O nabo forrageiro (Raphanus

Leia mais

Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2

Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2 DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE GUAVIRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES AMBIENTES E SUBSTRATOS Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2 1 Estudante do curso de agronomia, Bolsista PIBIC-CNPq, Universidade

Leia mais

Substratos, concentrações de ácido indolbutírico e tipos de miniestacas no enraizamento de melaleuca (Melaleuca alternifolia Cheel)

Substratos, concentrações de ácido indolbutírico e tipos de miniestacas no enraizamento de melaleuca (Melaleuca alternifolia Cheel) 611, concentrações de ácido indolbutírico e tipos de miniestacas no enraizamento de melaleuca (Melaleuca alternifolia Cheel) OLIVEIRA, Y. 1 *; ALCANTARA, G.B. 1 ; GUEDES, I. 1 ; PINTO, F. 1 ; QUOIRIN,

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Paula Nogueira Curi

Leia mais

ENRAIZAMENTO IN VITRO E ACLIMATIZAÇAO EM VERMICULITA DE PIMENTA- DO-REINO (Piper nigrum L.)

ENRAIZAMENTO IN VITRO E ACLIMATIZAÇAO EM VERMICULITA DE PIMENTA- DO-REINO (Piper nigrum L.) ENRAIZAMENTO IN VITRO E ACLIMATIZAÇAO EM VERMICULITA DE PIMENTA- DO-REINO (Piper nigrum L.) AMARAL, Leila Márcia Souza ; LEMOS, Oriel Filgueira de ; MELO, Elane Cristina Amoras, ALVES, Sérgio Augusto Oliveira,

Leia mais

Efeito do acondicionamento de estacas de figo na produção de mudas em diferentes épocas

Efeito do acondicionamento de estacas de figo na produção de mudas em diferentes épocas Abril a Junho de 2017 205 Efeito do acondicionamento de estacas de figo na produção de mudas em diferentes épocas Marcelo Romero Ramos da Silva 1 ; Ana Paula Boldrin 2 e Lucas Aparecido Pereira Ignácio

Leia mais

NOVOS GENÓTIPOS DE MORANGOS ITALIANOS COM POTENCIAL DE CULTIVO NO BRASIL

NOVOS GENÓTIPOS DE MORANGOS ITALIANOS COM POTENCIAL DE CULTIVO NO BRASIL NOVOS GENÓTIPOS DE MORANGOS ITALIANOS COM POTENCIAL DE CULTIVO NO BRASIL ANTONIO FELIPPE FAGHERAZZI 1 ; CARINE COCCO 2 ; LUIS EDUARDO CORREA ANTUNES 3 ; WALTHER FAEDI 4 ; GIANLUCA BARUZZI 4 ; LEO RUFATO

Leia mais

2 Eng. Agr.Dr.ª, INTEC/URCAMP, Bagé, RS; 3 Bióloga, Mestranda em Fruticultura de Clima Temperado, UFPEL.

2 Eng. Agr.Dr.ª, INTEC/URCAMP, Bagé, RS; 3 Bióloga, Mestranda em Fruticultura de Clima Temperado, UFPEL. ACLIMATAÇÃO DE MUDAS DE MORANGUEIRO (FRAGARIA X ANANASSA DUCH.) CV. OSO GRANDE PROVENIENTES DA MICROPROPAGAÇÃO IN VITRO EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE BENZILAMINOPURINA (BAP) E SUBSTRATOS PORTELA, Isabelita

Leia mais

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS LENHOSAS E SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE AMEIXEIRA COM VÁRIAS CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO 1

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS LENHOSAS E SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE AMEIXEIRA COM VÁRIAS CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO 1 59 ENRAIZAMENTO DE ESTACAS LENHOSAS E SEMILENHOSAS DE CULTIVARES DE AMEIXEIRA COM VÁRIAS CONCENTRAÇÕES DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO 1 MAURO BRASIL DIAS TOFANELLI, NILTON NAGIB JORGE CHALFUN 3, ALEXANDRE HOFFMANN,

Leia mais

Produção de Mudas de Abacaxizeiro Pérola Utilizando a Técnica do Estiolamento In Vitro

Produção de Mudas de Abacaxizeiro Pérola Utilizando a Técnica do Estiolamento In Vitro 61 Produção de Mudas de Abacaxizeiro Pérola Utilizando a Técnica do Estiolamento In Vitro Aparecida Gomes de Araujo¹, Milena M. de J. Ribeiro 2, Zilna B. de R. Quirino 3, Ana da S. Lédo 4, Jaci L. Vilanova-Neta

Leia mais

Densidade de brotos e de cachos em cultivares de uvas sem sementes no Submédio do Vale do São Francisco

Densidade de brotos e de cachos em cultivares de uvas sem sementes no Submédio do Vale do São Francisco 171 Densidade de brotos e de cachos em cultivares de uvas sem sementes... Densidade de brotos e de cachos em cultivares de uvas sem sementes no Submédio do Vale do São Francisco Density of shoots and bunches

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA 15/01/2007 COORDENADORIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA Km 47 da BR 110 Bairro Presidente Costa e Silva CEP: 59625-900 C. postal 137 Telefone (084)3315.1796

Leia mais

Jana Koefender, Juliane Nicolodi Camera, Diego Pascoal Golle, Roberta Cattaneo Horn, Péricles Dalazeri Junho de 2017.

Jana Koefender, Juliane Nicolodi Camera, Diego Pascoal Golle, Roberta Cattaneo Horn, Péricles Dalazeri Junho de 2017. CIRCULAR TÉCNICA Cultura da mandioca Jana Koefender, Juliane Nicolodi Camera, Diego Pascoal Golle, Roberta Cattaneo Horn, Péricles Dalazeri Junho de 2017. C496 Circular Técnica: propagação rápida de mandioca

Leia mais

PROPAGATION OF SAPOTI TREE (Manilkara zapota L.) FOR CUTTING

PROPAGATION OF SAPOTI TREE (Manilkara zapota L.) FOR CUTTING Original Article 925 PROPAGAÇÃO DE SAPOTIZEIRO (Manilkara zapota L.) POR ESTAQUIA PROPAGATION OF SAPOTI TREE (Manilkara zapota L.) FOR CUTTING Eduardo José de ALMEIDA 1, Antonio Baldo Geraldo MARTINS 2

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1326

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1326 Página 1326 CARACTERIZACAO DA ARQUITETURA DE PLANTA EM GENOTIPOS DE ALGODOEIROS PORTADORES DO CARÁTER CLUSTER E NORMAL EM DIFERENTES ESPAÇAMENTOS Joyce Dorneles Moura 1 ; Julio Cesar Viglioni Penna 2 ;

Leia mais

20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação da Embrapa Amazônia Oriental ANAIS. 21 a 23 de setembro

20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação da Embrapa Amazônia Oriental ANAIS. 21 a 23 de setembro 20º Seminário de Iniciação Científica e 4º Seminário de Pós-graduação ANAIS 21 a 23 de setembro 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária

Leia mais

EFEITO DA BENZILAMINOPURINA (BAP) NA MICROPROPAGAÇÃO DA VARIEDADE CURIMENZINHA (BGM 611) DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

EFEITO DA BENZILAMINOPURINA (BAP) NA MICROPROPAGAÇÃO DA VARIEDADE CURIMENZINHA (BGM 611) DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) EFEITO DA BENZILAMINOPURINA (BAP) NA MICROPROPAGAÇÃO DA VARIEDADE CURIMENZINHA (BGM 611) DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) Mariane de Jesus da Silva de Carvalho 1, Antônio da Silva Souza 2, Karen

Leia mais

ESTUDO DE DIFERENTES MÉTODOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO (Eucalyptus benthamii Maiden & Cambage) VIA PROPAGAÇÃO ASSEXUAL POR ESTAQUIA

ESTUDO DE DIFERENTES MÉTODOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO (Eucalyptus benthamii Maiden & Cambage) VIA PROPAGAÇÃO ASSEXUAL POR ESTAQUIA ESTUDO DE DIFERENTES MÉTODOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO (Eucalyptus benthamii Maiden & Cambage) VIA PROPAGAÇÃO ASSEXUAL POR ESTAQUIA Matheus Collet Tambosi 2, Cristiano Reschke Lajús 1, Ernandes

Leia mais

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE Pilocarpus microphyllus Stapf (JABORANDI ) Débora Oliveira Silva¹ Eduardo G. Frassetto²

ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE Pilocarpus microphyllus Stapf (JABORANDI ) Débora Oliveira Silva¹ Eduardo G. Frassetto² ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE Pilocarpus microphyllus Stapf (JABORANDI ) Débora Oliveira Silva¹ Eduardo G. Frassetto² RESUMO: As espécies medicinais são de grande importância tanto na medicina caseira como

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573 Página 1573 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE MAMONEIRA NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DAS DORES/SE Francisco Elias Ribeiro 1 ; Samuel Silva da Mata 1 ; Milena Mascarenhas de Jesus Ribeiro 2 ; Máira Milani 3 1Pesquisador

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA N o 18 ISSN Abril, 1988 ESTAQUIA DE ERVA-MATE

CIRCULAR TÉCNICA N o 18 ISSN Abril, 1988 ESTAQUIA DE ERVA-MATE CIRCULAR TÉCNICA N o 18 ISSN 0101-1847 Abril, 1988 ESTAQUIA DE ERVA-MATE Maria Elisa Cortezzi Graça Marcos Antonio Cooper Fernando Rodrigues Tavares Antonio Aparecido Carpanezzi Exemplares desta publicação

Leia mais

Concentrações de ácido indolbutírico na propagação do umezeiro por alporquia

Concentrações de ácido indolbutírico na propagação do umezeiro por alporquia COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS / SHORT COMMUNICATIONS DOI: 10.5433/1679-0359.2012v33n3p1015 Concentrações de ácido indolbutírico na propagação do umezeiro por alporquia Indolbutyric acid concentration in the

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Letícia Barão Medeiros 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Fernanda Martins Simões

Leia mais

Qualidade de luz e fitorreguladores na multiplicação e enraizamento in vitro da amoreira-preta Xavante

Qualidade de luz e fitorreguladores na multiplicação e enraizamento in vitro da amoreira-preta Xavante Ciência 1392 Rural, Santa Maria, v.42, n.8, p.1392-1396, ago, 2012 Pasa et al. ISSN 0103-8478 Qualidade de luz e fitorreguladores na multiplicação e enraizamento in vitro da amoreira-preta Xavante Light

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA REALIZADO NO CURSO DE BACHARELADO EM AGRONOMIA DA UERGS 2

PROJETO DE PESQUISA REALIZADO NO CURSO DE BACHARELADO EM AGRONOMIA DA UERGS 2 PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE BATATA-DOCE EM CONDIÇÕES NATURAIS DE CLIMA, SOLO E CONTROLE DE PRAGAS E DOENÇAS 1 PRODUCTIVITY OF SWEET POTATO CULTIVARS IN NATURAL CONDITIONS OF CLIMATE, SOIL AND CONTROL

Leia mais

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.)

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Gabriel Moraes Costa (1), Roberto Fontes Araujo (2), Eduardo Fontes Araujo (3), João Batista

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE IXORA VIA ESTAQUIA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE IXORA VIA ESTAQUIA ISSN 0000-0000 Vol. 01 Número - 001 INFORME GOIANO Junho 2016 CIRCULAR DE PESQUISA APLICADA PRODUÇÃO DE MUDAS DE IXORA VIA ESTAQUIA Expediente: Autores: Editor-chefe: Aurélio Rúbio Neto Supervisora editorial:

Leia mais

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA PROPAGAÇÃO VEGETATIVA Propagação vegetativa em espécies florestais: Enxertia Estaquia Microestaquia Enxertia União de partes de uma planta em outra, de forma que as duas partes de plantas diferentes passem

Leia mais

Avaliação da Severidade da Ferrugem Asiática em Diferentes Arranjos da População de Plantas de Soja

Avaliação da Severidade da Ferrugem Asiática em Diferentes Arranjos da População de Plantas de Soja 40ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul - Atas e Resumos 401 Avaliação da Severidade da Ferrugem Asiática em Diferentes Arranjos da População de Plantas de Soja Cley Donizeti Martins Nunes 1 Introdução

Leia mais

AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS, ANTOCIANINAS, VITAMINA C E CAPACIDADE ANTIOXIDANTE EM MIRTILO ARMAZENADO EM ATMOSFERA CONTROLADA

AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS, ANTOCIANINAS, VITAMINA C E CAPACIDADE ANTIOXIDANTE EM MIRTILO ARMAZENADO EM ATMOSFERA CONTROLADA AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS, ANTOCIANINAS, VITAMINA C E CAPACIDADE ANTIOXIDANTE EM MIRTILO ARMAZENADO EM ATMOSFERA CONTROLADA Joseana Severo, Simone P. Galarça, Rogério F. Aires, Rufino. F. F. Cantillano,

Leia mais

INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1

INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1 INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1 CASAROTTO, Gabriele 2 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto 3 ; BURIN, Cláudia 4 ; TOEBE, Marcos 5 ; SILVEIRA,

Leia mais

Influência de folhas e lesões na base de estacas herbáceas no enraizamento de goiabeira da seleção

Influência de folhas e lesões na base de estacas herbáceas no enraizamento de goiabeira da seleção artigos / articles Influência de folhas e lesões na base de estacas herbáceas no enraizamento de goiabeira da seleção 8501-9 Influence of leaf and base lesion of herbaceous cutting in the guava rooting

Leia mais

Resposta das bananeiras BRS Platina e PA 9401 à irrigação no segundo ciclo nas condições do Norte de Minas

Resposta das bananeiras BRS Platina e PA 9401 à irrigação no segundo ciclo nas condições do Norte de Minas Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013. Belo Horizonte Resposta das bananeiras BRS Platina e PA 9401 à irrigação no segundo ciclo nas condições do Norte de Minas Miquéias Gomes dos

Leia mais

Anais. V Jornada de Iniciação Científica da Embrapa Amazônia Ocidental

Anais. V Jornada de Iniciação Científica da Embrapa Amazônia Ocidental Anais V Jornada de Iniciação Científica da Embrapa Amazônia Ocidental Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Ocidental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Anais da

Leia mais

Reguladores vegetais no enraizamento de estacas lenhosas da amoreira-preta cv. Xavante

Reguladores vegetais no enraizamento de estacas lenhosas da amoreira-preta cv. Xavante Regulares vegetais no enraizamento de estacas lenhosas da amoreira-preta cv. Xavante Reguladores vegetais no enraizamento de estacas lenhosas da amoreira-preta cv. Xavante Plant regulators for rooting

Leia mais

DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1

DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1 DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1 TOEBE, Marcos 2 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto 3 ; SILVEIRA, Tatiani Reis da 2 ; CASAROTTO, Gabriele 4 ; SCHWANTES, Ismael Albino

Leia mais

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE UMBU-CAJAZEIRA

PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE UMBU-CAJAZEIRA PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE UMBU-CAJAZEIRA Lucimário Pereira Bastos 1, Ana Cristina Vello Loyola Dantas 2, Maria Angélica Pereira de Carvalho Costa 2, Maria Josirene Souza Moreira Bastos 3, Vanessa de Oliveira

Leia mais

Área temática: _2_ GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PINHÃO MANSO (Jatropha curcas L.) SOB DIFERENTES SUBSTRATOS E TEMPERATURAS.

Área temática: _2_ GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PINHÃO MANSO (Jatropha curcas L.) SOB DIFERENTES SUBSTRATOS E TEMPERATURAS. Área temática: _2_ GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PINHÃO MANSO (Jatropha curcas L.) SOB DIFERENTES SUBSTRATOS E TEMPERATURAS. Mateus Cassol Tagliani 1, Katia Christina Zuffellato-Ribas 2 RESUMO: Biodiesel é

Leia mais

Micropropagação de framboeseira em diferentes concentrações de ferro - NOTA -

Micropropagação de framboeseira em diferentes concentrações de ferro - NOTA - Ciência 2598 Rural, Santa Maria, v.40, n.12, p.2598-2602, dez, Oliveira 2010 et al. ISSN 0103-8478 Micropropagação de framboeseira em diferentes concentrações de ferro Adjustment of the iron concentration

Leia mais

Autores: considerado como não seletivo, atuando apenas em pósemergência

Autores: considerado como não seletivo, atuando apenas em pósemergência UEM - Universidad e Estadual de Maringá DAG - Departamento de Agronomia PGA - Programa de Pós-graduação em Agronomia ISSN 2 238-2 879 Vol. 02 Número - 001 Jul ho 2013 INFORME TÉCNICO PGA-UEM Programa de

Leia mais

AÇÃO DE INSETICIDAS SOBRE O PERCEVEJO CASTANHO Scaptocoris castanea Perty, 1833 (HEMIPTERA: CYDNIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO *

AÇÃO DE INSETICIDAS SOBRE O PERCEVEJO CASTANHO Scaptocoris castanea Perty, 1833 (HEMIPTERA: CYDNIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO * AÇÃO DE INSETICIDAS SOBRE O PERCEVEJO CASTANHO Scaptocoris castanea Perty, 833 (HEMIPTERA: CYDNIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO * Crébio José Ávila, Sérgio Arce Gómez 2. () Embrapa Agropecuária Oeste, Rodovia

Leia mais

Influência da População de Plantas: Caracterização Morfológica de Cultivares de Soja em Solos de Varzeasob Irrigação por Aspersão

Influência da População de Plantas: Caracterização Morfológica de Cultivares de Soja em Solos de Varzeasob Irrigação por Aspersão 40ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul - Atas e Resumos 145 Influência da População de Plantas: Caracterização Morfológica de Cultivares de Soja em Solos de Varzeasob Irrigação por Aspersão Ewerton

Leia mais

PRODUÇÃO DE CULTIVARES DE AZEVÉM NO EXTREMO OESTE CATARINENSE. Palavras-chave: Lolium multiflorum L., Produção de leite, Pastagem de inverno.

PRODUÇÃO DE CULTIVARES DE AZEVÉM NO EXTREMO OESTE CATARINENSE. Palavras-chave: Lolium multiflorum L., Produção de leite, Pastagem de inverno. PRODUÇÃO DE CULTIVARES DE AZEVÉM NO EXTREMO OESTE CATARINENSE José Tiago Rambo Hoffmann 1 ; Leandro Werlang 1 ; Rogério Klein 1 ; Marcos Paulo Zambiazi 1 ; Fabiana Raquel Mühl 2 ; Neuri Antônio Feldman

Leia mais

EFEITO DO MATHURY NA UNIFORMIDADE DE MATURAÇÃO DO CAFEEIRO EM LAVOURAS DE CAFEICULTURA DE MONTANHA

EFEITO DO MATHURY NA UNIFORMIDADE DE MATURAÇÃO DO CAFEEIRO EM LAVOURAS DE CAFEICULTURA DE MONTANHA EFEITO DO MATHURY NA UNIFORMIDADE DE MATURAÇÃO DO CAFEEIRO EM LAVOURAS DE CAFEICULTURA DE MONTANHA Dimmy H. S. Gomes Barbosa Eng. Agrônomo, D.Sc Cafeicultor/Pesquisador Dennys Silveira G. Barbosa Eng.

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO. 1. Título

PROJETO DE EXTENSÃO. 1. Título 1. Título MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Edital Nº 15/2016 Extensão-Superior PROJETO DE EXTENSÃO Unidade Demonstrativa e produção de mudas de videira de qualidade no Alto Vale do Itajaí 2. Resumo dos resultados

Leia mais

Seleção de cultivares Bourbon visando à produção de cafés especiais

Seleção de cultivares Bourbon visando à produção de cafés especiais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Seleção de cultivares Bourbon visando à produção de cafés especiais Antonio Alfredo de Figueiredo Rodrigues (1), Gladyston Rodrigues

Leia mais

INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1

INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1 INFLUÊNCIA DA POSIÇÃO DA ESTACA NO RAMO E DO TIPO DE SUBSTRATO SOBRE O ENRAIZAMENTO DE Alternanthera brasiliana L. (Kuntze) 1 ROCHA, Bruna N. 3 ; ZULIANI, Alberi J. B. 2 ; LÖBLER, Lisiane 3 ; BERTÊ, Rosiana

Leia mais

AVALIAÇÃO DE SUBSTRATOS ALTERNATIVOS PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE CV. DRICA

AVALIAÇÃO DE SUBSTRATOS ALTERNATIVOS PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE CV. DRICA AVALIAÇÃO DE SUBSTRATOS ALTERNATIVOS PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE CV. DRICA Antonio Carlos Martins dos Santos; Rubens Ribeiro da Silva 2 1 Aluno do Curso de Agronomia; Campus de Gurupi; antoniocarlos.uft@hotmail.com

Leia mais

CEPEC/Fertilizantes Heringer S/A - Martins Soares - MG

CEPEC/Fertilizantes Heringer S/A - Martins Soares - MG EFEITO DE DIFERENTES FONTES DE FÓSFORO E DE ÉPOCAS DE APLICAÇÃO, NA COVA DE PLANTIO, SOBRE A PRODUTIVIDADE INICIAL DO CAFEEIRO CEPEC/Fertilizantes Heringer S/A - Martins Soares - MG Rosa, G. N. G. P.;

Leia mais

EMBALAGEM, ÉPOCA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA PROPAGAÇÃO DE JABUTICABEIRA POR ALPORQUIA 1

EMBALAGEM, ÉPOCA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA PROPAGAÇÃO DE JABUTICABEIRA POR ALPORQUIA 1 COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA 267 http://dx.doi.org/10.1590/0100-2945-011/14 EMBALAGEM, ÉPOCA E ÁCIDO INDOLBUTÍRICO NA PROPAGAÇÃO DE JABUTICABEIRA POR ALPORQUIA 1 DARCIELI APARECIDA CASSOL 2, AMÉRICO WAGNER JÚNIOR

Leia mais

INFLUÊNCIA DO ÁCIDO INDOL-3-BUTÍRICO NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLANTAS DE CONFREI (Symphytum officinale L.) 1

INFLUÊNCIA DO ÁCIDO INDOL-3-BUTÍRICO NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLANTAS DE CONFREI (Symphytum officinale L.) 1 INFLUÊNCIA DO ÁCIDO INDOL-3-BUTÍRICO NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLANTAS DE CONFREI (Symphytum officinale L.) 1 RESUMO - Com o objetivo de avaliar a influência do ácido indol-3-butírico (AIB) no crescimento

Leia mais

Produção antecipada de mudas de videira Rubi (Vitis vinifera) através de enxertia verde 1

Produção antecipada de mudas de videira Rubi (Vitis vinifera) através de enxertia verde 1 Ciência Rural, Santa Maria, Produção v.34, antecipada n.4, p.1059-1064, de mudas jul-ago, de videira 2004 Rubi (Vitis vinifera) através de enxertia verde. ISSN 0103-8478 1059 Produção antecipada de mudas

Leia mais

Origem da estaca, recipiente e composição do substrato na produção de mudas de carqueja [Baccharis trimera (Less.) DC.]

Origem da estaca, recipiente e composição do substrato na produção de mudas de carqueja [Baccharis trimera (Less.) DC.] Origem da estaca, recipiente e composição do substrato na produção de mudas de carqueja [Baccharis trimera (Less.) DC.] 97 BORGES SILVA, A.L.; MURAKAMI, D.M.*; BIZÃO, N. Departamento de Ciências Biológicas

Leia mais

05 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DOS PRINCIPAIS

05 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DOS PRINCIPAIS 05 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DOS PRINCIPAIS FUNGICIDAS PARA O CONTROLE DE DOENÇAS NA CULTURA DA SOJA EM DUAS EPOCAS DE SEMEADURA OBJETIVO Este trabalho tem como objetivo avaliar a eficiência dos principais

Leia mais

Cultivar Média Equação r (mg L -1 ) Enraizamento (%) Arlequim

Cultivar Média Equação r (mg L -1 ) Enraizamento (%) Arlequim Efeito do ácido indolbutírico no enraizamento 939 Efeito do ácido indolbutírico no enraizamento de estacas de ramos semilenhosos de pessegueiro (1) Mauro Brasil Dias Tofanelli (2), Nilton Nagib Jorge Chalfun

Leia mais