Equilíbrio Heterogéneo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Equilíbrio Heterogéneo"

Transcrição

1 Equilíbrio Heterogéneo Aulas 7 Equilíbrio Heterogéneo: Produto de Solubilidade Efeito do ião comum, ph e iões complexos Titulações de precipitação

2 Equilíbrio Heterogéneo Um equilíbrio heterogéneo (sólido-líquido) é aquele do qual constam 2 fases: - uma sólida - outra aquosa que contém iões que estão presentes na fase sólida As reações de precipitação são aquelas que ocorrem entre iões em solução para formar substâncias insolúveis 2

3 Solubilidade SOLUBILIDADE DE UM SOLUTO é a concentração máxima, em mol/dm 3, que é possível dissolver desse soluto, a uma dada temperatura, num dado solvente. Existem dois tipos de sais: - Solúveis aqueles que estão totalmente dissociados nos respetivos iões; - Pouco solúveis aqueles que atingem uma situação de equilíbrio químico. Consideram-se pouco solúveis todas as substâncias que em solução aquosa saturada tem dissolvido uma concentração inferior a 0,01mol/dm 3. 3

4 Produto de Solubilidade Quando se misturam soluções aquosas de iões capazes de formar um sal insolúvel e em concentração suficiente, observa-se que a precipitação ocorre instantaneamente. Exemplo: quando se misturam uma solução de nitrato de prata (AgNO 3 ) e iodeto de potássio (KI) observa-se a formação de um precipitado branco de Iodeto de prata (AgI) O precipitado de AgI formado está em equilíbrio com os seus iões Ag + e I -, de modo que a concentração destes em solução dependerá da sua solubilidade. A relação entre a solubilidade do sólido e a concentração dos seus iões em solução é um equilíbrio químico EQUILIBRIO DE SOLUBILIDADE 4

5 Produto de Solubilidade Seja uma solução de cloreto de prata em contacto com cloreto de prata sólido, cujo equilíbrio de solubilidade pode ser representado por: AgCl (s) Ag + (aq)+ Cl - (aq) Como o AgCl é um eletrólito forte todo o AgCl que se dissolve em água está dissociado em Ag + e Cl -. Kc = [Ag+ ][Cl ] [AgCl] Como a concentração do sal que não se dissolve é constante podemos escrever Kc [AgCl] = K s K s Constante do produto de solubilidade do sal 5

6 Produto de Solubilidade 6

7 Solubilidade vs Produto de Solubilidade Um sal pouco solúvel em água e que está em equilíbrio com os seus iões em solução relaciona-se com eles através da solubilidade, sendo que a solubilidade é a quantidade de sal precipitado que se dissolve : AgCl (s) Ag + (aq)+ Cl - (aq) s s Assim e para o caso do AgCl K s = s 2 Logo s = Ks 7

8 Fatores que afetam a Solubilidade A. Efeito do Ião Comum Pela definição de produto de solubilidade pode verificar-se que se aumentarmos a concentração de um dos iões que forma o precipitado, a concentração do outro tem que diminuir de modo que o K s permaneça constante a uma dada temperatura Este efeito tem muita importância a nível pratico pois permite precipitar totalmente um ião usando um excesso de agente precipitante 8

9 Fatores que afetam a Solubilidade B. Efeito do ph A solubilidade de muitas substâncias depende do ph da solução. Sempre que os iões em solução apresentem características de ácido base a adição de um ácido ou uma base vai alterar o equilíbrio de solubilidade. C. Efeito de iões complexos Outro parâmetro que afeta a solubilidade de um sal é a formação de iões complexos estáveis com os iões em solução. 9

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA FICHA DE EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA FICHA DE EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA FICHA DE EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE 1. 1.1. s(cdcl 2 ) = 114,1g/100g H 2 O M(CdCl 2 )= 183,3 g/mol M(H 2 O) = 18,0 g/mol x(cdcl 2 ) = n (CdCl2)/n total m(h 2 O) = 100 g e m(cdcl

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

Tipologia, número de itens e cotação. Tipologia dos itens Número de Itens cotação 2 6 Resposta curta 1 8 3 20 Resposta restrita 2 12 3 20 Cálculo 3 12

Tipologia, número de itens e cotação. Tipologia dos itens Número de Itens cotação 2 6 Resposta curta 1 8 3 20 Resposta restrita 2 12 3 20 Cálculo 3 12 E s c o l a S e c u n d á r i a d e A l c á c e r d o S a l Ano letivo 2011/2012 Física e Química A Bloco II Teste Sumativo 5A Critérios de classificação ( 31/05/2012) Tipologia, número de itens e cotação

Leia mais

Práticas de Físico Química QB75B. Experimento 7

Práticas de Físico Química QB75B. Experimento 7 1 PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA EDERAL DO PARANÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA EDERAL DO PARANÁ - UTPR DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE QUÍMICA E BIOLOGIA BACHARELADO EM QUÍMICA Práticas de ísico

Leia mais

Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água?

Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água? 8 Podes dissolver o sal que quiseres num copo de água? E8-1 o que necessitas sal de cozinha areia ou pedaços de calcário ou cacos pequenos de louças, de tijolos, etc. água da torneira dois copos iguais

Leia mais

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g (ACAFE) Foi dissolvida uma determinada massa de etanol puro em 200 g de acetona acarretando em um aumento de 0,86 C na temperatura de ebulição da acetona. Dados: H: 1 g/mol, C: 12 g/mol, O: 16 g/mol. Constante

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001 CENTRO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA - LICENCIATURA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE QUÍMICA SÉRIE: EXPERIÊNCIAS DEMONSTRATIVAS REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) 01. (Uftm) Em soluções aquosas de acetato de sódio, o íon acetato sofre hidrólise: 3 l 3 CH COO (aq) + H O( ) CH COOH (aq) + OH

Leia mais

SOLUÇÃO: Dadas as características do quadro, temos: I Modelo de Sommerfeld II- Modelo de Ruterfherford III Modelo de Bohr ALTERNATIVA C

SOLUÇÃO: Dadas as características do quadro, temos: I Modelo de Sommerfeld II- Modelo de Ruterfherford III Modelo de Bohr ALTERNATIVA C 1. Em 1970, o químico holandês Paul Crutzen publicou um artigo sugerindo que os óxidos de nitrogênio poderiam afetar o equilíbrio O 3(g) O 2(g) + O (g), causando a destruição do ozônio atmosférico, conforme

Leia mais

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor VESTIB LAR Gabarito Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Muitos álcoois, como o butanol (C 4 H 10 O), têm importância comercial como solventes e matériasprimas na produção industrial

Leia mais

Química Fascículo 07 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 07 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 07 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Propriedades Coligativas...1 Exercícios...3 Gabarito...5 Propriedades coligativas Propriedades

Leia mais

UFU 2009/1. 2- Uma das alternativas para reduzir a quantidade de lixo produzida mundialmente é aplicar a teoria dos 3Rs:

UFU 2009/1. 2- Uma das alternativas para reduzir a quantidade de lixo produzida mundialmente é aplicar a teoria dos 3Rs: UFU 2009/1 1-Nas festas de Réveillon, o céu fica embelezado pelas cores emitidas pela queima dos fogos de artifício. A esses fogos são adicionadas substâncias, cujos átomos emitem radiações de luminosidades

Leia mais

QUÍMICA. Prova para resolver Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário

QUÍMICA. Prova para resolver Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário QUÍMICA Prova para resolver Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário Prova de Química - UFRGS/005 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS Com massas atômicas referidas ao isótopo 1 do Carbono

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas QUÍMICA è Revisão: Química inorgânica Hidróxidos fortes família 1A e 2A (exceto Ca e Mg) Ácidos fortes nº de oxigênios nº de hidrogênios > 2, principalmente nítrico (HNO 3 ), clorídrico (HCl) e sulfúrico

Leia mais

QUÍMICA COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA

QUÍMICA COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA Prova boa, com questões claras e nível superior ao do ano passado. Nota-se, no entanto, a falta de uma revisão criteriosa, feita por algum professor da área, que não tenha

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS

PROPRIEDADES COLIGATIVAS PROPRIEDADES COLIGATIVAS 1) Qual das seguintes soluções aquosas apresenta maior ponto de ebulição? A) uréia 2,0 molar. B) glicose 1,5 molar. C) NaCl 1,5 molar. D) CH 3 COOH 1,0 molar. E) sacarose 2,5 molar.

Leia mais

QUÍMICA. Considerando o texto apresentado e os seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

QUÍMICA. Considerando o texto apresentado e os seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). QUÍMICA Questão 21 Leia o texto abaixo com atenção. A teoria mais aceita pela ciência para explicar a origem da vida na Terra há cerca de 4 bilhões de anos afirma que as condições ambientais nos lagos

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS

IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS PRÁTICA N o. 02 IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS OBJETIVOS: Esta prática tem como objetivo a identificação e confirmação de grupos funcionais de aldeídos e

Leia mais

Propriedades coligativas

Propriedades coligativas Química Aula de Revisão 9 3 os anos Décio ago/09 Nome: Nº: Turma: Propriedades coligativas Objetivo O objetivo dessa ficha é dar continuidade à revisão do 3º ano Química, dos assuntos mais significativos.

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM)

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) 1-Leia o texto a seguir. Com o passar do tempo, objetos de prata escurecem e perdem seu brilho em decorrência da oxidação desse metalpelo seu contato com oxigênio e

Leia mais

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D Questão 61 A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS

PROPRIEDADES COLIGATIVAS PROPRIEDADES COLIGATIVAS 1- Pressão Máxima de Vapor: É a pressão exercida por seus vapores quando estes estão em equilíbrio dinâmico com o líquido. É bom lembrar também que quanto maior for a pressão máxima

Leia mais

Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização. Prof a Lilian Silva 2011

Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização. Prof a Lilian Silva 2011 Química Analítica Avançada: Volumetria de Neutralização Prof a Lilian Silva 2011 INTRODUÇÃO À VOLUMETRIA TITULAÇÃO Processo no qual uma solução padrão ou solução de referência é adicionada a uma solução

Leia mais

OCORRÊNCIA DE REAÇÕES DE DESLOCAMENTO

OCORRÊNCIA DE REAÇÕES DE DESLOCAMENTO OCORRÊNCIA DE REAÇÕES DE DESLOCAMENTO EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 Complete as equações (se ocorrerem), mencionando o nome dos produtos formados. a) Zn(s) + CuSO 4 (aq) b) Cu(s) + ZnSO 4 (aq) c) Fe(s) +

Leia mais

TITULAÇÃO DE ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO DE ÁCIDO-BASE Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

Resolução da Prova de Química Vestibular UFRGS 2006 Prof. Emiliano Chemello

Resolução da Prova de Química Vestibular UFRGS 2006 Prof. Emiliano Chemello Níveis de dificuldade das Questões Fácil 11 questões Médio 14 questões Difícil 5 questões Resolução da Prova de Química Vestibular UFRGS 2006 Prof. Emiliano Chemello www.quimica.net/emiliano chemelloe@yahoo.com.br

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Equilíbrio Químico (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Equilíbrio Químico (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Equilíbrio Químico (com respostas e resoluções no final) 01. (Fuvest) A isomerização catalítica de parafinas de cadeia não ramificada, produzindo seus isômeros ramificados, é um processo

Leia mais

b) Calcule o número de oxidação do fósforo e as cargas formais dos átomos de fósforo, oxigênio e hidrogênio na estrutura.

b) Calcule o número de oxidação do fósforo e as cargas formais dos átomos de fósforo, oxigênio e hidrogênio na estrutura. QUÍMICA 01. ácido sulfúrico, assim como o íon hidrogenossulfato, reage com bases fortes, como hidróxido de sódio, liberando calor para as vizinhanças. Dados: M (g.mol-1) H = 1,008; = 15,999; S = 32,06;

Leia mais

Principais Tópicos Abordados

Principais Tópicos Abordados BC0307 Transfo ormaçõe es Químicas Principais Tópicos Abordados.Indústrias químicas: Processo Haber Equilíbrio químico: Lei de Ação das Massas e constante de equilíbrio. Fatores que afetam o equilíbrio

Leia mais

A resposta correta deve ser a letra B.

A resposta correta deve ser a letra B. ITA - 1999 1- (ITA-99) Assinale a opção CORRETA em relação à comparação das temperaturas de ebulição dos seguintes pares de substâncias: a) Éter dimetílico > etanol; Propanona > ácido etanóico; Naftaleno

Leia mais

aquoso. ( CM ) circuito metálico. ( conc)

aquoso. ( CM ) circuito metálico. ( conc) 3 1 Constante de Avogadro = 6, 1 mol 4 1 Constante de Faraday ( F ) = 9, 651 C mol 4 1 9, 651 Asmol 4 1 1 9, 651 J V mol Volume molar de gás ideal =, 4 L ( CNTP ) Carga elementar 19 = 1, 6 1 C Constante

Leia mais

A = [NH3]2 / [N2]. [H2]3 1,67 10-3 = [NH3]2 / 2. (3)2 [NH3]

A = [NH3]2 / [N2]. [H2]3 1,67 10-3 = [NH3]2 / 2. (3)2 [NH3] UNESP 2009/2 1-A China, sede das Olimpíadas de 2008, foi o berço de muitas invenções e descobertas de grande impacto para a humanidade, como o papel, a bússola e a pólvora, entre outras. O uso bélico da

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA As questões 1 a 5 referem-se ao texto abaixo: Primeiro Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais

LÍNGUA PORTUGUESA As questões 1 a 5 referem-se ao texto abaixo: Primeiro Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais LÍNGUA PORTUGUESA As questões 1 a 5 referem-se ao texto abaixo: 1 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 Primeiro Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais O 1º Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Pilha de moedas. Introdução. Materiais Necessários

Pilha de moedas. Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução A pilha eletroquímica é um sistema constituído por anodo (eletrodo de oxidação), catodo (eletrodo de redução), eletrólito (condutor iônico) e condutor metálico (condutor de corrente

Leia mais

ELETROQUÍMICA (Parte II)

ELETROQUÍMICA (Parte II) ELETROQUÍMICA (Parte II) I ELETRÓLISE A eletrólise é um processo de oxirredução não espontâneo, em que a passagem da corrente elétrica em uma solução eletrolítica (solução com íons), produz reações químicas.

Leia mais

CONSTANTES. hc) = 2,18 x10 18 J = 13,6 ev DEFINIÇÕES

CONSTANTES. hc) = 2,18 x10 18 J = 13,6 ev DEFINIÇÕES QUÍMICA CNSTANTES Constante de Avogadro = 6,02 x 10 23 mol 1 Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10 4 C mol 1 = = 9,65 x 10 4 A s mol 1 = 9,65 x 10 4 J V 1 mol l Volume molar de gás ideal = 22,4 L (CNTP)

Leia mais

REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO

REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO REAÇÕES DE ÓXIDO-REDUÇÃO A Química Analítica moderna tem por base a medida dos Sinais Analíticos, relacionados às transformações de propriedades dos materiais ao longo de uma Análise Química. Entre estes

Leia mais

Eletroquímica. 1 Introdução

Eletroquímica. 1 Introdução 1 Introdução Eletroquímica A matéria é composta de partículas eletricamente carregadas, portanto não é surpreendente a possibilidade de converter energia elétrica em energia química e viceversa. A Eletroquímica

Leia mais

E L E T R O Q U Í M I C A

E L E T R O Q U Í M I C A UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE E L E T R O Q U Í M I C A Professora: Dra. Sonia B. Faldini 2003 1 Introdução A Eletroquímica tem aplicação em muitas áreas da química, da biologia e da física. Desenvolvimentos

Leia mais

ELETRODO OU SEMIPILHA:

ELETRODO OU SEMIPILHA: ELETROQUÍMICA A eletroquímica estuda a corrente elétrica fornecida por reações espontâneas de oxirredução (pilhas) e as reações não espontâneas que ocorrem quando submetidas a uma corrente elétrica (eletrólise).

Leia mais

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET 1. Unifor-CE O metal potássio reage vigorosamente com água, produzindo hidrogênio

Leia mais

Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto

Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto Quando misturamos soluções de mesmo soluto, obtemos uma nova solução de concentração intermediária às das soluções misturadas. Nesse caso,

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

Teoria de Arrhenius. Ácidos: definição e classificação

Teoria de Arrhenius. Ácidos: definição e classificação Química Teoria de Arrhenius Eletrólitos e não eletrólitos. Soluções eletrolíticas e não eletrolíticas. Ionização: formação de íons em uma solução devido à reação das moléculas de uma substância dissolvida

Leia mais

pode se reduzir a NO, causando a oxidação de metais. Assim, metais na presença de

pode se reduzir a NO, causando a oxidação de metais. Assim, metais na presença de Unidade 5 (10ª. e 11ª. Semanas) REACÕES QUÍMICAS A Química Analítica Qualitativa é a área da Química que estuda, desenvolve e aplica métodos para a determinação da natureza de uma substância ou de seus

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA Baseia-se em medições de condutância das soluções iônicas (seio da solução). A condução de eletricidade através das soluções iônicas é devida

Leia mais

ELETRÓLISE (SOLUÇÃO AQUOSA)

ELETRÓLISE (SOLUÇÃO AQUOSA) ELETRÓLISE (SOLUÇÃO AQUOSA) EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (FUVEST-SP) Michael Faraday (1791-1867), eletroquímico cujo 2º centenário de nascimento se comemora este ano, comentou que "uma solução de iodeto

Leia mais

ENSINO SECUNDARIO V.S.F.F. PONTO 142/4 Pags.

ENSINO SECUNDARIO V.S.F.F. PONTO 142/4 Pags. PONTO 142/4 Pags. ENSINO SECUNDARIO 12. 0 Ana de Escolaridade (Decreta-Lei n.o 286/89, de 29 de Agosto) Rede Escolar de Amostragem (Portaria n. D 782190, de 1 de Setembro e Despacho n. D 125/ME/92, de

Leia mais

Questão 1. Considere as reações envolvendo o sulfeto de hidrogênio representadas pelas equações seguintes:

Questão 1. Considere as reações envolvendo o sulfeto de hidrogênio representadas pelas equações seguintes: ONSTANTES onstante de Avogadro = 6, x 1 mol 1 onstante de Faraday (F) = 9,65 x 1 4 mol 1 Volume molar de gás ideal =,4 L (NTP) arga elementar = 1,6 x 1 19 onstante dos gases (R) = 8,1 x 1 atm L K 1 mol

Leia mais

Exercícios 1. Deduzir a relação:

Exercícios 1. Deduzir a relação: setor 1322 13220509 13220509-SP Aula 35 RELAÇÕES ENTRE ÁRIOS TIPOS DE CONCENTRAÇÃO Tipo de concentração Cou E ol/l As conversões entre esses tipos de concentração pode ser feitas: Aditindo-se 1,0 L de

Leia mais

Reacções de precipitação

Reacções de precipitação Precipitados Reacções de precipitação Introdução teórica O interesse das reacções de precipitação manifesta-se em diversos domínios, nomeadamente a nível geológico, biológico e industrial. Já ouviste falar

Leia mais

( s ) = sólido. ( ) = líquido. ( g ) = gás. ( aq ) = aquoso. ( CM ) = circuito metálico. ( conc ) = concentrado. ( ua ) = unidades arbitrárias.

( s ) = sólido. ( ) = líquido. ( g ) = gás. ( aq ) = aquoso. ( CM ) = circuito metálico. ( conc ) = concentrado. ( ua ) = unidades arbitrárias. onstante de vogadro = onstante de Faraday ( F ) = 6, mol Volume molar de gás ideal =,4 L ( NTP ) arga elementar = onstante dos gases ( R ) = onstante gravitacional ( g ) = onstante de Rydberg ( R hc) =

Leia mais

Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose

Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose 01. (Pucsp) Osmose é a difusão do solvente através de uma membrana semipermeável do meio menos concentrado para o meio mais concentrado. A pressão osmótica

Leia mais

MECANISMOS BÁSICOS DE CORROSÃO

MECANISMOS BÁSICOS DE CORROSÃO Centro Universitário de Brasília Disciplina: Química Tecnológica Geral Professor: Edil Reis MECANISMOS BÁSICOS DE CORROSÃO No estudo dos processos corrosivos devem ser sempre consideradas as variáveis

Leia mais

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015 MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ 01. Observe na tabela a distribuição percentual dos principais elementos químicos cujos átomos, combinados,

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 APSA Nº21 11º Ano de Escolaridade 1- Classifique, justificando, as soluções aquosas dos sais que se seguem como ácidas, básicas ou neutras. a) CaCO 3 b)

Leia mais

Questão 69. Questão 70. alternativa B. alternativa A

Questão 69. Questão 70. alternativa B. alternativa A Questão 69 Em um bate-papo na Internet, cinco estudantes de química decidiram não revelar seus nomes, mas apenas as duas primeiras letras, por meio de símbolos de elementos químicos. Nas mensagens, descreveram

Leia mais

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Curvas de titulação ² A curva de titulação é a representação gráfica de como

Leia mais

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios SEI Ensina - MILITAR Química SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios 1.A água potável é um recurso natural considerado escasso em diversas regiões do nosso planeta. Mesmo em locais onde a água é relativamente

Leia mais

CAPÍTULO 6 SOLUÇÕES SUMÁRIO

CAPÍTULO 6 SOLUÇÕES SUMÁRIO 1 CAPÍTULO 6 SOLUÇÕES SUMÁRIO 6.1 Introdução...188 6.2 Definições e terminologias em soluções...188 6.3 Tipos de soluções...190 6.3.1 Soluções gasosas...191 6.3.2 Soluções líquidas...191 6.3.3 Soluções

Leia mais

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO COMENTÁRIO DA PROVA A parte objetiva da prova consideravelmente mais simples e mais fácil que o habitual. Algumas questões tinham uma resolução imediata (como as questões 2, 7 e 10) e outras exigiam pouco

Leia mais

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7 2001 1. - Uma camada escura é formada sobre objetos de prata exposta a uma atmosfera poluída contendo compostos de enxofre. Esta camada pode ser removida quimicamente envolvendo os objetos em questão com

Leia mais

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios Engenharia Quíica Físico Quíica I. O abaixaento da pressão de vapor do solvente e soluções não eletrolíticas pode ser estudadas pela Lei de Raoult: P X P, onde P é a pressão de vapor do solvente na solução,

Leia mais

CONSTANTES DEFINIÇÕES

CONSTANTES DEFINIÇÕES CONSTANTES Constante de Avogadro = 6,0 x 10 mol -1 Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10 4 C mol -1 Volume molar de gás ideal =,4 L (CNTP) Carga elementar = 1,60 x 10-19 C Constante dos gases (R) = 8,1

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU C5-0224/2003. Posição comum. Documento de sessão 2001/0212(COD) 14/05/2003

PARLAMENTO EUROPEU C5-0224/2003. Posição comum. Documento de sessão 2001/0212(COD) 14/05/2003 PARLAMENTO EUROPEU 1999 Documento de sessão 2004 C5-0224/2003 2001/0212(COD) PT 14/05/2003 Posição comum tendo em vista a aprovação do Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho relativo aos adubos

Leia mais

Ácidos e bases. Aula 8 Ácidos e Bases / ph. Par ácido-base conjugado. Ácidos e bases

Ácidos e bases. Aula 8 Ácidos e Bases / ph. Par ácido-base conjugado. Ácidos e bases Aula 8 Ácidos e Bases / ph Prof. Ricardo Aparicio - IQ/Unicamp - 1s/2009 QG107 (Biologia) - 1s/2009 Definição de Brønsted-Lowry (1923) definição mais abrangente que a de Arrhenius ácidos e bases = ácidos

Leia mais

Exercícios de ph Turma Evolução

Exercícios de ph Turma Evolução . A forma dos fios do cabelo (liso ou ondulado) se deve à forma das estruturas proteicas da queratina. Promovendo reações químicas nas ligações dissulfeto (RSSR) presentes na proteína, é possível alterar

Leia mais

Conteúdo: Substancias e misturas

Conteúdo: Substancias e misturas LISTA 1º. ANO - Substâncias Conteúdo: Substancias e misturas 1- Com relação ao número de fases, os sistemas podem ser classificados como homogêneos ou heterogêneos. As alternativas correlacionam adequadamente

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS I

PROPRIEDADES COLIGATIVAS I PROPRIEDADES COLIGATIVAS I CONCEITO São propriedades que dependem unicamente do número de partículas dispersas na solução. Não dependem da natureza das partículas dispersas. Observe, a seguir, alguns dados

Leia mais

Especial Específicas UNICAMP

Especial Específicas UNICAMP Especial Específicas UNICAMP Material de Apoio para Monitoria 1. Hoje em dia, com o rádio, o computador e o telefone celular, a comunicação entre pessoas à distância é algo quase que banalizado. No entanto,

Leia mais

Propriedades Coligativas

Propriedades Coligativas Propriedades Coligativas São as propriedades das soluções que dependem do número de partículas dispersas e independem da natureza das partículas do soluto. Pressão Máxima de Vapor (PMV) PMV é a pressão

Leia mais

As curvas que correspondem aos experimentos I, II e III são respectivamente, A) B, A, C. B) C, A, B. C) C, B, A. D) A, B, C. E) A, C, B.

As curvas que correspondem aos experimentos I, II e III são respectivamente, A) B, A, C. B) C, A, B. C) C, B, A. D) A, B, C. E) A, C, B. CINÉTICA QUÍMICA 1) (UFMG) O gráfico a seguir representa a variação de energia potencial quando o monóxido de carbono, CO, é oxidado a CO 2 pela ação do NO 2, de acordo com a equação: CO(g) + NO 2 (g)

Leia mais

Lista de exercícios sobre funções inorgânicas.

Lista de exercícios sobre funções inorgânicas. Lista de exercícios sobre funções inorgânicas. 1. X é uma substância gasosa nas condições ambientes. Quando liquefeita, praticamente não conduz corrente elétrica, porém forma solução aquosa que conduz

Leia mais

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 09 Síntese do cloreto de pentaaminoclorocobalto(iii)

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 09 Síntese do cloreto de pentaaminoclorocobalto(iii) UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier Prática 09 Síntese do cloreto

Leia mais

no de Questões A Unicamp comenta suas provas

no de Questões A Unicamp comenta suas provas Cad no de Questões A Unicamp comenta suas provas 99 SEGUNDA FASE 12 de Janeiro de 1998 Química 56 o elaborar as questões de Química do Vestibular da Unicamp, a banca examinadora procura atender a vários

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA (ELETRÓLISE)

ESTEQUIOMETRIA (ELETRÓLISE) ESTEQUIOMETRIA (ELETRÓLISE) EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UEL-PR) A carga elétrica necessária para transformar, por eletrólise, 2 mols de íons Cu 2+ em cobre metálico é igual a: a) 1 Faraday. b) 2 Faradays.

Leia mais

Prof. Agamenon Roberto SOLUÇÕES www.agamenonquimica.com 1

Prof. Agamenon Roberto SOLUÇÕES www.agamenonquimica.com 1 Prof. Agamenon Roberto SOLUÇÕES www.agamenonquimica.com 1 COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE 01) (Covest-2006) Uma solução composta por duas colheres de sopa de açúcar (34,2g) e uma colher de sopa de água (18,0

Leia mais

Exercícios Sobre eletrólise em solução aquosa - Eletroquímica

Exercícios Sobre eletrólise em solução aquosa - Eletroquímica Exercícios Sobre eletrólise em solução aquosa - Eletroquímica 01. (Cesgranrio) O voltômetro de Hoffman anterior, é usado para realizar a eletrólise da água. Se a eletrólise de uma solução diluída de H

Leia mais

OS SEMELHANTES SE ATRAEM?

OS SEMELHANTES SE ATRAEM? OS SEMELHANTES SE ATRAEM? Objetivo Analisar a solubilidade de substâncias de uso doméstico. Descrição A solubilidade de substâncias se dá em função de uma afinidade eletrônica existente entre as espécies

Leia mais

Final 8 de Maio de 2010

Final 8 de Maio de 2010 Final 8 de Maio de 2010 Prova Teórica Nome:.... Escola:....... Pergunta Total Átomo, elemento e núcleo Contar os átomos Massa, moles e concentrações Equações Químicas Classificação teórica Classificação

Leia mais

Explora. Ano Internacional de Cooperação pela Água

Explora. Ano Internacional de Cooperação pela Água 1 Físico-Química Explora Duarte Nuno Januário Eliana do Carmo Correia Carlos Brás Público-alvo Alunos de Físico-Química de 8.º ano, podendo ser aplicado a alunos de outros anos de escolaridade do ensino

Leia mais

Processo de Avaliação Seriada

Processo de Avaliação Seriada QUÍMICA Considera-se importante que o ensino da Química não promova a necessidade de uma excessiva memorização, mas possibilite ao estudante adquirir a capacidade de observar e descrever fenômenos, de

Leia mais

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da:

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: SIMULADO DE QUÍMICA 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: a) ( ) filtração; b) ( ) flotação; c) ( ) separação de mistura; d) ( ) ventilação.

Leia mais

Relações entre as concentrações das Soluções

Relações entre as concentrações das Soluções Relações entre as concentrações das Soluções EXERCÍCIO RESOLVIDO O ácido clorídrico comercial, também conhecido como ácido muriático, apresenta no rótulo de sua embalagem as seguintes informações: 20%

Leia mais

Informação Técnica 10.08.01 E 09.2003 Offset Serviços. Molhagem em impressão offset Fatos importantes para o uso nos aditivos de molhagem offset 1/5

Informação Técnica 10.08.01 E 09.2003 Offset Serviços. Molhagem em impressão offset Fatos importantes para o uso nos aditivos de molhagem offset 1/5 Informação Técnica 10.08.01 E 09.2003 Offset Serviços Molhagem em impressão offset Fatos importantes para o uso nos aditivos de molhagem offset 1/5 O processo de impressão offset Offset continua a ser

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUESTÃO 01 Um estudante listou os seguintes processos como exemplos de fenômenos que envolvem reações químicas: I adição de álcool à gasolina. II fermentação da massa

Leia mais

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq)

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq) ÁCIDOS E BASES O conhecimento sobre termodinâmica, particularmente sobre as constantes de equilíbrio é de grande importância na discussão quantitativa das forças de ácidos e bases o que permite desenvolver

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

Características e os efeitos das propriedades coligativas

Características e os efeitos das propriedades coligativas Características e os efeitos das propriedades coligativas O estudo das propriedades coligativas é um dos conteúdos mais importantes a serem estudados, pois facilita a compreensão de fenômenos químicos

Leia mais

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 16/06/12

P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 16/06/12 P3 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 6/06/ Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Dados gerais: G = H - TS G= - n F E G = G o + RT ln Q ΔE ΔE [A] [A] 0 Questão Valor Grau Revisão kt a,5 a,5 3 a,5

Leia mais

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Prof. Dr. Sergio Pilling Prática 2 Soluções & Titulação Condutométrica. Revisão sobre preparação de soluções (concentração, molaridade,

Leia mais