a) 20 d) 100 b) 40 e) 160 c) 80

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "a) 20 d) 100 b) 40 e) 160 c) 80"

Transcrição

1 01) (Unifesp-SP) Uma solução contendo 14 g de cloreto de sódio dissolvidos em 200 ml de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto. Qual volume mínimo e aproximado, em ml, de água deve ter evaporado quando se iniciou a cristalização? Dados: solubilidade, a 30 C, do cloreto de sódio = = 35 g/100 g de água; densidade da água a 30 C = 1,0 g/ml. a) 20 d) 100 b) 40 e) 160 c) 80 02) (FEI-SP) A tabela a seguir fornece as solubilidades do KCl e do Li 2CO 3 a várias temperaturas. Assinale a alternativa falsa. a) A dissolução do KCl em água é endotérmica. b) O aquecimento diminui a solubilidade do Li 2CO 3 em água. c) A massa de KCl capaz de saturar 50 g de água, a 40 C, é 20 g. d) Ao resfriar, de 50 C até 20 C, uma solução que contém inicialmente 108 mg de Li 2CO 3 em 100 g de água, haverá precipitação de 25 mg de Li 2CO 3. e) a 10 C a solubilidade do KCl é maior do que a do Li 2CO 3. 03) (UFPR-PR) A solubilidade do cloreto de sódio é de 36,0 g de cloreto de sódio por 100 g de água, a 20 C. Uma solução A, de cloreto de sódio, a 20 C, foi preparada adicionando-se certa massa M de sal a 150 g de água e agitando-se até que todo o sólido fosse dissolvido. À solução A são adicionados 5,0 g de cloreto de sódio sólido. Com o auxílio de um bastão de vidro, agita-se bastante todo o seu conteúdo. Deixando-se repousar, observa-se uma fase líquida B em equilíbrio com um resíduo sólido de cloreto de sódio. O resíduo sólido de cloreto de sódio é separado da fase líquida, constituída da solução B. O sólido é pesado, encontrando-se a massa de 1,0 g, conforme mostra a segunda figura acima. É correto afirmar que: 01) B representa uma solução saturada de cloreto de sódio. 02) A massa M de cloreto de sódio utilizada para preparar a solução A é igual a 50 g. 04) 100 g de uma solução aquosa saturada de cloreto de sódio contêm 36 g deste soluto. 08) O resíduo sólido pode ser separado da solução B pelo processo descrito a seguir: com um papel de filtro seco, de massa m 1, filtra-se o conjunto da figura I; o resíduo sólido no papel de filtro é lavado com excesso de água destilada para eliminar a solução B retida no papel; o filtro com o resíduo é secado e pesado, obtendo-se a massa m 2; a massa do resíduo é determinada pela diferença (m 2 m 1). 16) A evaporação da fase líquida da figura II resulta em um resíduo sólido de 55 g. 04) (UEL-PR) A solubilidade das substâncias é, em geral, expressa indicando a massa de soluto necessária para saturar 100 g de solvente. Por exemplo, a solubilidade do sal de cozinha (NaCl) é de 36,0 g por 100 g de água, e a do açúcar (sacarose) é de 203,9 g por 100 g de água, ambos a 20 C. Massas molares (g): NaCl = 58,5; sacarose = 342 Com relação ao texto acima, é correto afirmar: a) O número de partículas de 136 g de solução saturada de sal de cozinha é maior que o número de partículas em 303,9 g de solução saturada de açúcar, a 20 C. b) 100 g de solução saturada de sal de cozinha contêm 36,0 g de NaCl dissolvidos, a 20 C. c) A temperatura é um dado supérfluo porque a solubilidade não depende dela. d) As soluções aquosas de NaCl e sacarose são eletrolíticas. e) O açúcar, quando dissolvido em água, se dissocia ionicamente. 1

2 05) (Mackenzie-SP) Em 100 g de água a 20 C, adicionaram-se 40,0 g de KCl. Conhecida a tabela acima, após forte agitação, observa-se a formação de uma: a) solução saturada, sem corpo de chão. b) solução saturada, contendo 34,0 g de KCl, dissolvidos em equilíbrio com 6,0 g de KCl sólido. c) solução não saturada, com corpo de chão. d) solução extremamente diluída. e) solução supersaturada. 06) (Unicamp-SP) Nas salinas, o cloreto de sódio é obtido pela evaporação da água do mar a 30 C, aproximadamente. a) Um volume de água do mar é evaporado até o aparecimento de NaCl sólido. Qual é a concentração de NaCl na solução resultante? Justifique a resposta. b) Qual o volume de água do mar que deve ser evaporado completamente para a produção de 1,00 kg de NaCl sólido? Atenção: nem todos os dados fornecidos a seguir serão utilizados para resolver os itens anteriores. Dados Massa molar da água = 18,0 g/mol Massa molar do NaCl = 58,4 g/mol Solubilidade do NaCl em água, a 30 C = = 6,16 mol/l, que corresponde a 360 g/l Concentração do NaCl na água do mar = = 0,43 mol/l, que corresponde a 25 g/l Densidade da água do mar a 30 C = 1,03 g/cm 3 Densidade da água pura a 30 C = 0,9956 g/cm 3 07) (UNB-DF) Com base nos dados fornecidos a seguir, em que a solubilidade é dada em gramas do soluto/100 g de H 2O e a pressão é 1 atm, Julgue os itens abaixo (verdadeiro ou falso). 4. ( ) A uma dada temperatura, a solubilização do oxigênio, em água, poderá ser aumentada com o aumento de pressão. 5. ( ) A 10 C, uma solução saturada de Li 2CO 3 conduzirá melhor a corrente elétrica que uma solução saturada de AgNO 3, à mesma temperatura. 6. ( ) A 20 C, a pressão de 1atm, a quantidade em mols de O 2 que satura um litro de água (d=1g/cm 3 ) é 1, Dado: O = 16 g/mol 08) (UEM-PR) Um determinado sal X apresenta solubilidade de 12,5 gramas por 100 ml de água a 20 C. Imagine que quatro tubos contêm 20 ml de água cada e que as quantidades a seguir do sal X foram adicionadas a esses tubos: - Tubo 1: 1,0 grama; - Tubo 2: 3,0 gramas; - Tubo 3: 5,0 gramas; - Tubo 4: 7,0 gramas. Após agitação, mantendo-se a temperatura a 20 C, coexistirão solução saturada e fase sólida no(s) tubo(s) a) 1. d) 2, 3 e 4. b) 3 e 4. e) 2. c) 2 e 3. 09) (UDESC-SC) O coeficiente de solubilidade para o cloreto de sódio é 357 g/l a 0 C e 398 g/l a 100 C. Qual o tipo de solução e a quantidade de sal restante, quando são adicionados 115g de sal em 250mL, a temperatura de 100 C? a) saturada, com precipitação de 99,5 g de cloreto de sódio. b) supersaturada, com precipitação de 15,5 g de cloreto de sódio. c) insaturada e não irá precipitar cloreto de sódio. d) supersaturada, com precipitação de 99,5 g de cloreto de sódio. e) saturada, com precipitação de 15,5 g de cloreto de sódio. 1. ( ) Um decréscimo de temperatura favorece a solubilização de Li 2CO 3 e O ( ) A solução resultante da adição de 200 g de AgNO 3 e 100 g de água, a 20 C será saturada. 3. ( ) Resfriando-se, com agitação, a solução do item 2 até a temperatura de 10 C haverá precipitação de 30 g de soluto. 2

3 10) (UEPG-PR) Analise os dados de solubilidade do KCl e do Li 2CO 3 contidos na tabela a seguir, na pressão constante, em várias temperaturas e assinale o que for correto. 12) (Fuvest-SP) O gráfico adiante mostra a solubilidade (S) de K 2Cr 2O 7 sólido em água, em função da temperatura (t). Uma mistura constituída de 30 g de K 2Cr 2O 7 e 50 g de água, a uma temperatura inicial de 90 C, foi deixada esfriar lentamente e com agitação. A que temperatura aproximada deve começar a cristalizar o K 2Cr 2O 7? 01) Quando se adiciona 40g de KCl a 100g de água, a 20 C, ocorre formação de precipitado, que se dissolve com aquecimento a 40 C. 02) Quando se adiciona 0,154g de Li 2CO 3 a 100g de água, a 50 C, forma-se uma solução insaturada. 04) O resfriamento favorece a solubilização do KCl, cuja dissolução é exotérmica. 08) Quando se adiciona 37g de KCl a 100g de H 2O, a 30 C, forma-se uma solução saturada. 16) A dissolução do Li 2CO 3 é endotérmica e favorecida com o aumento de temperatura. 11) (Mackenzie-SP) A partir do diagrama a seguir, que relaciona a solubilidade de dois sais A e B com a temperatura, são feitas as afirmações: a) 25 C b) 45 C c) 60 C d) 70 C e) 80 C 13) (UnB-DF) Analise o seguinte gráfico: I. Existe uma única temperatura na qual a solubilidade de A é igual à de B. II. A 20 C, a solubilidade de A é menor que a de B. III. A 100 C, a solubilidade de B é maior que a de A. IV. A solubilidade de B mantém-se constante com o aumento da temperatura. V. A quantidade de B em 275 g de solução saturada à temperatura de 80 C é igual a 150 g. Somente são corretas: a) I, II e III. b) II, III e V. c) I, III e V. d) II, IV e V. e) I, II e IV. Julgue os itens a seguir. ( 1 ) A substância mais solúvel em água a 10 C é KNO 3. ( 2 ) A substância que apresenta menor variação da solubilidade entre 30 C e 80 C é cloreto de sódio. ( 3 ) A solubilidade de qualquer sólido aumenta com a elevação da temperatura da solução. ( 4 ) A mistura de 20 g de KCl em 100 g de água a 50 C resultará em uma solução insaturada. ( 5 ) Uma solução preparada com 90 g de KNO 3 em 100 g de água, a 40 C, apresentará sólido no fundo do recipiente. 3

4 14) (UFRRJ-RJ) Observe o gráfico a seguir e responda às questões que se seguem. 16) (UFC-CE) O diagrama representa as curvas de solubilidade de alguns sais em água. A partir do diagrama, podemos concluir: a) Qual a menor quantidade de água necessária para dissolver completamente, a 60 C, 120 g de B? b) Qual a massa de A necessária para preparar, a 0 C, com 100 g de água, uma solução saturada (I) e outra solução insaturada (II)? 15) (PUCCAMP-SP) Adicionam-se, separadamente, 40,0 g de cada um dos sais em 100 g de H 2O. À temperatura de 40 C, quais sais estão totalmente dissolvidos na água? 01) O NaCl é insolúvel em água. 02) KClO 3 é mais solúvel do que NaCl à temperatura ambiente. 04) A 25 C, a solubilidade do CaCl 2 e NaNO 3 são iguais. 08) A temperatura pouco afeta a solubilidade do NaCl. 16) O KCl e o NaCl apresentam sempre a mesma solubilidade. 32) O NaCl é menos solúvel que o CaCl 2 à temperatura ambiente. 17) (Fuvest-SP) NaCl e KCl são sólidos brancos cujas solubilidades em água, a diferentes temperaturas, são dadas pelo gráfico abaixo. Para distinguir os sais, três procedimentos foram sugeridos: a) KNO 3 e NaNO 3 b) NaCl e NaNO 3 c) KCl e KNO 3 d) Ce 2(SO 4) 3 e KCl e) NaCl e Ce 2(SO 4) 3 I) Colocar num recipiente 2,5 g de um dos sais e 10,0 ml de água e, em outro recipiente, 2,5 g do outro sal e 10,0 ml de água. Agitar e manter a temperatura de 10 C. II) Colocar num recipiente 3,6 g de um dos sais e 10,0 ml de água e, em outro recipiente, 3,6 g do outro sal e 10,0 ml de água. Agitar e manter a temperatura de 28 C. III) Colocar num recipiente 3,8 g de um dos sais e 10,0 ml de água e, em outro recipiente, 3,8 g do outro sal e 10,0 ml de água. Agitar e manter a temperatura de 45 C. Pode-se distinguir esses dois sais somente por meio 4 a) do procedimento I. b) do procedimento II. c) do procedimento III. d) dos procedimentos I e II. e) dos procedimentos I e III.

5 18) (FMTM-MG) O gráfico mostra a variação da solubilidade do oxigênio com a temperatura a diferentes pressões. Endotérmica; ΔH(diss) < 0; curva II. d) Exotérmica; ΔH(diss) < 0; curva I. Endotérmica; ΔH(diss) > 0; curva II. e) Exotérmica; ΔH(diss) > 0; curva II. Endotérmica; ΔH(diss) < 0; curva I. 20) (UFRN-RN) O cloreto de sódio (NaCl), em solução aquosa, tem múltiplas aplicações, como, por exemplo, o soro fisiológico, que consiste em uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) a 0,092% (m/v). Os pontos (1), (2) e (3) do gráfico a seguir representam, respectivamente, soluções: Analisando o gráfico, pode-se concluir que as condições de pressão inferior à atmosférica normal e temperatura entre 0 C e 30 C, em que se consegue dissolver maior quantidade de oxigênio, são: a) p = 508 mmhg, t = 0 C b) p = 508 mmhg, t = 30 C c) p = 760 mmhg, t = 0 C d) p = 254 mmhg, t = 0 C e) p = 254 mmhg, t = 30 C 19) (UFSCAR-SP) A dissolução de uma substância em água pode ocorrer com absorção ou liberação de calor. O esquema na figura 1, apresenta as temperaturas da água destilada e das soluções logo após as dissoluções do nitrato de sódio e hidróxido de cálcio em água destilada. Os gráficos na figura 2, representam as curvas de solubilidade para as duas substâncias consideradas. a) saturada, não-saturada e supersaturada. b) saturada, supersaturada e não-saturada. c) não-saturada, supersaturada e saturada. d) não-saturada, saturada e supersaturada. e) Supersaturada, insaturada e saturada 21) (UCBA-BA) O gráfico a seguir apresenta os coeficientes de solubilidade, em gramas/100ml de água, de algumas substâncias A, B, C, D em função da temperatura. Quanto ao calor liberado ou absorvido na dissolução, o calor de dissolução (ΔH(diss)) e a curva de solubilidade, assinale a alternativa que apresenta as propriedades que correspondem, respectivamente, à dissolução do nitrato de sódio e à do hidróxido de cálcio em água. a) Endotérmica; ΔH(diss) > 0; curva I. Exotérmica; ΔH(diss) < 0; curva II. b) Endotérmica; ΔH(diss) > 0; curva II. Exotérmica; ΔH(diss) < 0; curva I. c) Exotérmica; ΔH(diss) > 0; curva I. a) D é a substância mais solúvel, em gramas, a 20 C. b) B é mais solúvel a quente c) a 40 C a substância A é mais solúvel em gramas, que a substância D d) a concentração de C duplica a cada 20 C. e) todas as substâncias têm o mesmo coeficiente de solubilidade a 45 C. 5

6 22) (ITA-SP) A figura abaixo mostra a curva de solubilidade do brometo de potássio (KBr) em água: Baseado nas informações apresentadas nesta figura é ERRADO afirmar que: a) a dissolução do KBr em água é um processo endotérmico. b) a 30 C, a concentração de uma solução aquosa saturada em KBr é aproximadamente 6mol/Kg (molal). c) misturas correspondentes a pontos situados na região I da figura são bifásicas. d) misturas correspondentes a pontos situados na região II da figura são monofásicas. e) misturas correspondentes a pontos situados sobre a curva são saturadas em KBr. 23) (UEL-PR) A cristalização é um processo de separação de substâncias dissolvidas em um solvente e está baseada nas diferenças de solubilidade de cada uma delas. Esse processo consiste em evaporar o solvente, em condições controladas de pressão, temperatura e concentração, para obter a cristalização de cada soluto sob a forma mais pura possível. Os dados de solubilidade de um sólido em um líquido, quando representados graficamente, permitem uma boa visualização do processo de cristalização. Considerando os conhecimentos sobre o assunto e as informações contidas no gráfico de solubilidade acima, assinale a afirmativa correta. a) Se uma solução saturada de KNO 3 for preparada a 50 C e em seguida aquecida a 80 C, será obtida uma solução supersaturada desse sal. b) O sal mais solúvel em água, a 50 C, é o NaCl. c) A menor quantidade de água necessária para dissolver completamente 50 gramas de NaNO 3 a 35 C é 100 gramas. d) Se a 250 gramas de KNO 3 forem adicionados 200 gramas de água a 58 C, será obtida uma solução saturada com 100 gramas de KNO 3 precipitado. e) A curva de solubilidade representa a fronteira entre as regiões insaturada e supersaturada, e qualquer ponto dessa curva indica que a solução está saturada. 24) (UFTM-MG) O gráfico apresenta as curvas de solubilidade para duas substâncias X e Y: Após a leitura do gráfico, é correto afirmar que a) a dissolução da substância X é endotérmica. b) a dissolução da substância Y é exotérmica. c) a quantidade de X que pode ser dissolvida por certa quantidade de água aumenta com a temperatura da água. d) 100 g de X dissolvem-se completamente em 40 g de H 2O a 40 C. e) a dissolução de 100 g de Y em 200 g de H 2O a 60 C resulta numa solução insaturada. 6

7 25) (PUC-SP) O gráfico a seguir representa a curva de solubilidade do nitrato de potássio (KNO 3) em água. A 70 C, foram preparadas duas soluções, cada uma contendo 70 g de nitrato de potássio (KNO 3) e 200 g de água. A primeira solução foi mantida a 70 C e, após a evaporação de uma certa massa de água (m), houve início de precipitação do sólido. A outra solução foi resfriada a uma temperatura (t) em que se percebeu o início da precipitação do sal. A análise do gráfico permite inferir que os valores aproximados da massa m e da temperatura t são, respectivamente, a) m = 50 g e t = 45 C b) m = 150 g e t = 22 C c) m = 100 g e t = 22 C d) m = 150 g e t = 35 C e) m = 100 g e t = 45 C GABARITO: 01) 0,5 L ou 500 ml 02) 1. 7g de álcool 2. 8,75 ml ,3 ml 03) a) 15,3% b) 1 4 de litro 04) D 05) B 06) A 07) C 08) C 09) C 10) C 11) D 12) B 13) A 14) a) 1, g b) 1, moléculas 15) B 16) 1,0 mol/l 17) B 18) E 19) D 20) E 21) D 22) D 23) B 24) 81,7% 25) B 7

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas 01. (Ufrrj) Ao analisar o gráfico acima, percebe-se que a) a solubilidade do KCl é maior que a do KBr. b) à medida que a temperatura aumenta a solubilidade

Leia mais

Exercícios de Solubilidade. Talita M.

Exercícios de Solubilidade. Talita M. Exercícios de Solubilidade Talita M. Questão 1 (Fuvest) Quatro tubos contêm 20mL (mililitros) de água cada um. Coloca-se nesses tubos dicromato de potássio (K 2 Cr 2 O 7 ) nas seguintes quantidades: Tubo

Leia mais

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que:

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que: 01. (UFPR) Para uma solução binária a curva do gráfico a seguir, onde o eixo das abscissas contêm as temperaturas, em C, e o das ordenadas os valores da solubilidade, em g de soluto por 100g de solvente.

Leia mais

SOLUÇÕES Folha 01 João Roberto Mazzei

SOLUÇÕES Folha 01 João Roberto Mazzei 01. (PUC SP 2009) O gráfico a seguir representa a curva de solubilidade do nitrato de potássio (KNO 3) em água. A 70 C, foram preparadas duas soluções, cada uma contendo 70 g de nitrato de potássio (KNO

Leia mais

2-) Observe os sistemas

2-) Observe os sistemas SOLUBILIDADE Boa atividade!!! Professora Luciane 1-) Um determinado sal tem coeficiente de solubilidade igual a 34g/100g de água, a 20ºC. Tendo-se 450g de água a 20 ºC, qual a quantidade, em gramas, desse

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA: SÉRIE:3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS

E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS ESTADO DE SANTA CATARINA 24ª GERENCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS CENTRO JARAGUÁ DO SUL SC Professora:Nadejda Helena Turra EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO 2ºANO COEFICIENTE DE

Leia mais

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei 1) Solução salina normal é uma solução aquosa de cloreto de sódio, usada em medicina porque a sua composição coincide com aquela dos fluídos do organismo. Sabendo-se que foi preparada pela dissolução de

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 16 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Solubilidade

Leia mais

gás ou sólido (soluto)

gás ou sólido (soluto) AULA 12 Soluções SOLUÇÃO Qualquer mistura homogênea é uma solução. A solução é formada pela união do soluto e do solvente. Soluto: é a substância que está sendo dissolvida. Solvente: é a substância que

Leia mais

Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade

Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade 1. (UERJ) O gráfico a seguir, que mostra a variação da solubilidade do dicromato de potássio na água em função da temperatura, foi apresentado

Leia mais

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20 DISCIPLINA PROFESSOR QUÍMICA REVISADA DATA (rubrica) CLÁUDIA 2016 NOME Nº ANO TURMA ENSINO 3º MÉDIO SOLUBILIDADE 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30

Leia mais

Atividades de Japão. Temperatura (ºC) Solubilidade (gramas/100 g de H 2 O) Cr 2. Tubo A Tubo B Tubo C Tubo D

Atividades de Japão. Temperatura (ºC) Solubilidade (gramas/100 g de H 2 O) Cr 2. Tubo A Tubo B Tubo C Tubo D DISCIPLINA: Japão DATA: 30/08/17 Atividas Japão 01 - No gráfico, os pontos assinalados representam soluções um mesmo soluto De sua análise, po-se afirmar que as soluções saturadas com presença precipitado

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 22 SOLUÇÕES

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 22 SOLUÇÕES QUÍMICA - 3 o AN MÓDUL 22 SLUÇÕES ÁGUA + SAL Coeficiente de solubilidade (g de soluto/100g de água) 40 30 SAL A SAL B SAL C 20 10 20 40 60 80 T( C) Como pode cair no enem Devido ao seu alto teor de sais,

Leia mais

Química C Extensivo V. 2

Química C Extensivo V. 2 Química C Extensivo V. 2 Exercícios 01) Alternativa correta: A Agente emulsificador ou emulsificante é uma substância que pode estabilizar uma emulsão e que em geral provoca a redução da tensão interfacial

Leia mais

Professor(a):Gustavo Odeone SOLUÇÕES. A tabela a seguir refere-se à solubilidade de um determinado sal nas respectivas temperaturas:

Professor(a):Gustavo Odeone SOLUÇÕES. A tabela a seguir refere-se à solubilidade de um determinado sal nas respectivas temperaturas: Professor(a):Gustavo Odeone LISTA: 01 2ª série Ensino Médio Turma: A (X) / B (X) Aluno(a): Segmento temático: SOLUÇÕES DIA: MÊS: 02 2017 Questão 01 - (UDESC SC) A tabela a seguir refere-se à solubilidade

Leia mais

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL A) SÉRIE/ANO: 2º Ano Médio B) DISCIPLINA: Química - Enio C) CONTEÚDO A SER EXIGIDO/ORIENTAÇÃO PARA O ESTUDO: SOLUÇÕES: Coeficiente

Leia mais

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Soluções...1 Exercícios... 5 Gabarito...7 Soluções Unidades de Concentração Concentração é determinada

Leia mais

Classificação das soluções quanto à solubilidade de solubilidade

Classificação das soluções quanto à solubilidade de solubilidade 25 abr Classificação das soluções quanto à solubilidade e curvas de solubilidade 01. Resumo 02. Exercícios para aula 03. Exercícios para casa 04. Questão contexto 05. Gabarito RESUMO Três são as formas

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA CIÊCIAS DA ATUREZA - QUÍMICA Lista de Exercícios / 3º ano. Professor: CHARLES Data: / janeiro / 2017. Um novo com a tradição de sempre! Aluno(a): 01 - (IFRS) O soro caseiro, excelente para evitar a desidratação

Leia mais

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO SOLUÇÕES são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE Que se dissolve Que dissolverá Como se forma uma solução?

Leia mais

Prof. Alexandre Oliveira pag.1

Prof. Alexandre Oliveira pag.1 MÓDULO 01 - FÍSICO-QUÍMICA: ESTUDO DAS DISPERSÕES TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufba) Na(s) questão(ões) a seguir parênteses a soma dos itens corretos. escreva nos temperatura, da solubilidade de alguns

Leia mais

Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015

Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015 Química Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015 1. (Ufv 1999 - adaptada) Dadas as afirmativas: I. A molécula de N 2 é diatômica. II. Substância composta é aquela formada por dois ou mais

Leia mais

Curvas de Solubilidade

Curvas de Solubilidade Curvas de Solubilidade Solução é uma mistura homogênea de duas ou mais substâncias. Para se obter uma solução, devemos ter dois componentes importantes: o soluto e o solvente. O soluto é a substância que

Leia mais

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE 1. Objetivos Aprender a preparar soluções usando balão volumétrico Reconhecer soluções diluídas, saturadas e supersaturadas Observar a termodinâmica do processo de dissolução 2.

Leia mais

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita 1 Soluções Uma solução é uma mistura homogênea de substâncias puras (átomos, moléculas ou íons) na qual não há precipitação. Substância pura: substância com composição

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES

LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES 01. (ITA/90) Entre as opções abaixo, assinale aquela que contém a afirmação ERRADA. a) Um sistema monofásico tanto pode ser uma substância pura quanto uma solução.

Leia mais

Centro EducacionalSesc Cidadania

Centro EducacionalSesc Cidadania Centro EducacionalSesc Cidadania Professor: Márcio Lista de Exercícios de Química III Coeficiente de Solubilidade Diante de uma dificuldade, substitua o não consigo pelo vou tentar outra vez. Autor desconhecido

Leia mais

1) A principal caracterís0ca de uma solução é:

1) A principal caracterís0ca de uma solução é: 1) A principal caracterís0ca de uma solução é: a) possuir sempre um líquido com outra substância dissolvida. b) ser um sistema com mais de uma fase. c) ser homogênea ou heterogênea, dependendo das condições

Leia mais

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante Aulas de 01 a 06 UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES Concentração Comum (C) ou Concentração massa/volume: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m 1 ) e o volume da solução (V); Geralmente:

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É uma Mistura Homogênia de 2 ou mais substâncias. Na Solução não ocorre uma reação química, porque não há formação de novas substâncias e não há alterações

Leia mais

Experiência N º11. Recristalização e determinação da pureza de sólidos

Experiência N º11. Recristalização e determinação da pureza de sólidos 1 QMC 5119 II Semestre de 2014 Experiência N º11 Recristalização e determinação da pureza de sólidos 1. Introdução O método mais utilizado para a purificação de sólidos é a recristalização. Nesse método,

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES SOLUÇÕES. 01) Dê o significado das seguintes sentenças: a) Uma solução apresenta título igual a 0,2. b) Uma solução a 10%, em massa, de NaCI. c)

Leia mais

Com base nesses dados, calcule: a) Concentração em g/l. b) Título em massa.

Com base nesses dados, calcule: a) Concentração em g/l. b) Título em massa. ALUNO(a): Nº: SÉRIE: ª TURMA: UNIDADE: VV JC JP PC DATA: / /06 Obs.: Esta lista deve ser entregue apenas ao professor no dia da aula de Recuperação Valor: 5,0. Uma solução contendo 4 g de cloreto de sódio

Leia mais

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria Revisão Específicas 1. (Ufpr) Considere as soluções I, II e III, descritas a seguir. I - Solução obtida pela adição de 9,80 g de H2SO4 (massa molar = 98,0 g) em água suficiente para completar o volume

Leia mais

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA SOLUÇÕES Introdução MISTURA MISTURA HETEROGÊNEA Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas A mistura seráheterogênea quando apresentar duas ou mais fases perceptíveis.

Leia mais

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo AS SOLUÇÕES Solução é um tipo mistura chamada de dispersão na qual uma substância, sob forma de pequenas partículas ( disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo de toda a extensão de uma outra

Leia mais

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA 1. Uma solução contendo 14g de cloreto de sódio dissolvidos em 200mL de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto.

Leia mais

MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA

MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA Dissolução; Solubilidade; Produto de solubilidade; Precipitação; Mineralização e desmineralização das águas. Água do Mar Ó mar salgado, Quanto do teu sal são lágrimas

Leia mais

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Soluções o que são? Uma grande parte dos materiais que nos rodeiam desde a água do mar ao ar que respiramos são soluções. Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais

Leia mais

01- (UFRRJ 2001) O hidróxido de lítio (LiOH), usado na produção de sabões de lítio para a

01- (UFRRJ 2001) O hidróxido de lítio (LiOH), usado na produção de sabões de lítio para a 01- (UFRRJ 2001) O hidróxido de lítio (LiOH), usado na produção de sabões de lítio para a fabricação de graxas lubrificantes a partir de óleos, é obtido pela reação do carbonato de lítio (Li COƒ) com o

Leia mais

Solubilidade, estequiometria, misturas e gases

Solubilidade, estequiometria, misturas e gases Solubilidade, estequiometria, misturas e gases 1) O cientista italiano Amedeo Avogadro, na tentativa de compreender relações de volumes nas reações dos gases, propôs uma hipótese, estabelecendo que (CNTP

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Química A Priscila Av. Dissertativa 30/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula Soluções e cálculos de soluções Prof. Isac G. Rosset Isac G. Rosset -UFPR Mistura vs Composto Mistura Os componentes podem ser

Leia mais

Concentração de soluções e diluição

Concentração de soluções e diluição Concentração de soluções e diluição 1. Introdução Uma solução é uma dispersão homogênea de duas ou mais espécies de substâncias moleculares ou iônicas. É um tipo especial de mistura, em que as partículas

Leia mais

Definições. Dissociação iônica Considerando um composto iônico sólido hipotético: A a B b Em uma solução: A a B b (s) aa b+ (aq) + bb a- (aq)

Definições. Dissociação iônica Considerando um composto iônico sólido hipotético: A a B b Em uma solução: A a B b (s) aa b+ (aq) + bb a- (aq) Definições Solubilidade de uma substancia refere-se à concentração ou à quantidade máxima de uma substância química que pode ser colocada em um solvente para formar uma solução estável. Algumas substâncias

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 Fixação 1) (PUC) No preparo de solução alvejante de tinturaria, 521,5g de hipoclorito de sódio são dissolvidos em água suficiente para 10,0 litros

Leia mais

COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE DE UMA SUBSTÂNCIA (CS)

COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE DE UMA SUBSTÂNCIA (CS) Foca na Medicina Aula 3 Química Material do Aluno Professores: Carlos Palha SOLUÇÕES I Sinônimo de mistura homogênea, ou seja, monofásica. O componente que, em número de moléculas, predominar é denominado

Leia mais

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO DATA: 21/08/2015 PROF. ANA 1) SOLUÇÕES Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. - numa solução,

Leia mais

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase (MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase que: a) no cátodo, deposita-se sódio metálico. b) no ânodo, ocorre redução. c) no cátodo, ocorre oxidação. d) no ânodo, há deposição de NaCl. e) no cátodo,

Leia mais

O gráfico abaixo representa a pressão de vapor, em atm, em função da temperatura, em ºC, de três amostras, I, II e III.

O gráfico abaixo representa a pressão de vapor, em atm, em função da temperatura, em ºC, de três amostras, I, II e III. Educador: Cristina Disciplina:Química Data: _/ /2011 Estudante: 3ª Série Questão 1 O gráfico abaixo representa a pressão de vapor, em atm, em função da temperatura, em ºC, de três amostras, I, II e III.

Leia mais

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS 1. Soluções básicas servem para a dissolução de gorduras sólidas que obstruem tubulações das cozinhas. O hidróxido de sódio é um exemplo, pois reage com gorduras e gera produtos solúveis. Qual a massa

Leia mais

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira Soluções Definição: São misturas homogêneas, ou seja, mistura de dois ou mais componentes apresentando uma única fase contínua. As soluções são compostas por um ou mais soluto e um ou mais solvente. Soluto:

Leia mais

Polimerização e Reações Orgânicas

Polimerização e Reações Orgânicas Polimerização e Reações Orgânicas Material de Apoio para Monitoria 1. (FATEC-SP) A polimerização por adição consiste na reação entre moléculas de uma mesma substância, na qual em sua estrutura, ocorre

Leia mais

CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO

CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO Química 2 Apostila 1 Quantidade de soluto a ser dissolvido Temperatura do solvente C s = 31,6g/100g H 2 O a 20 o C Quantidade d de solvente para dissolver o soluto

Leia mais

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação:

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação: 3ª Série / Vestibular 01. I _ 2SO 2(g) + O 2(g) 2SO 3(g) II _ SO 3(g) + H 2O(l) H 2SO 4(ag) As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar

Leia mais

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE Fundamentos de Química Analítica (009) AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE OBJETIVOS Definir solubilidade do soluto. Definir solução saturada, não saturada e supersaturada. Conhecer as regras de solubilidade.

Leia mais

Soluções (Solubilidade)

Soluções (Solubilidade) Soluções (Solubilidade) Coeficiente de Solubilidade (CS) Classificação das Soluções de acordo com o Coeficiente de Solubilidade (CS) Solubilidade dos gases em líquidos Os gases são pouco solúveis nos líquidos,

Leia mais

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1, g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron.

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1, g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron. Cálculos Químicos MASSA ATÔMICA Na convenção da IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) realizada em 1961, adotou-se como unidade padrão para massa atômica o equivalente a 1/12 da massa

Leia mais

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues Constante produto solubilidade Equilíbrio de Solubilidade Considerando uma solução saturada de cloreto de prata, AgCl. Se continuarmos

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 ALUNO (A): TURMA: VALOR: 12,0 Nota: INSTRUÇÕES: Todas as questões devem ser respondidas a CANETA. 1- Um único cristal de um sólido é adicionado a um béquer contendo

Leia mais

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta Dispersões União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra Água salgada Gelatina Água barrenta Existem 2 fases distintas: disperso e dispersante. Tipo de

Leia mais

DIAGRAMA DE FASES. 4) (ITA) Considere as seguintes afirmações relativas aos sistemas descritos a seguir, sob

DIAGRAMA DE FASES. 4) (ITA) Considere as seguintes afirmações relativas aos sistemas descritos a seguir, sob DIAGRAMA DE FASES 1) O gráfico abaixo apresenta a variação das pressões de vapor do sulfeto de carbono, metanol, etanol e água em função da temperatura. De acordo com o gráfico, assinale a afirmativa INCORRETA.

Leia mais

Lista de revisão de efeitos coligativos

Lista de revisão de efeitos coligativos Lista de revisão de efeitos coligativos Questão 01 - (PUC GO/2016) Considere o fragmento: Não há exterminado. Desaparece o fenômeno; a substância é a mesma. Nunca viste ferver água? Hás de lembrar-te que

Leia mais

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016 Lista de Exercício Concentração Comum 1- Num balão volumétrico de 250 ml adicionam-se 2,0g de sulfato de amônio sólido; o

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1 1 2 80 100 ml 40 + 100 ml 80 40 100 ml 80 40 C 1 V 1 + C 2V 2 = C 3 V3 M V + M V = M V 1 1 2 2 3 3 1 2 80 100 ml 40 + 100 ml 80 40 100 ml 80 40

Leia mais

Tamanho das partículas dispersas Até 1 nm (nanômetro) de 1 nm a 100 nm maior que 100 nm

Tamanho das partículas dispersas Até 1 nm (nanômetro) de 1 nm a 100 nm maior que 100 nm Soluções 1. Introdução Solução é a denominação ao sistema em que uma substância está distribuída, ou disseminada, numa segunda substância sob forma de pequenas partículas. Dissolvendo-se sal na água, forma-se

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / Assunto: Soluções

Leia mais

1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras A, B, C e D.

1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras A, B, C e D. Química Gabarito Avaliação de Sala 1B 1 os anos Décio mar/12 Nome: Nº: Turma: 1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras

Leia mais

Soluções (Curvas de Solubilidade)

Soluções (Curvas de Solubilidade) Soluções (Curvas de Solubilidade) Portal de Estudos em Química (PEQ) www.profpc.com.br Página 1 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (Mackenzie-SP) A partir do diagrama a seguir, que relaciona a solubilidade de

Leia mais

Teoria sobre SOLUÇÕES

Teoria sobre SOLUÇÕES Teoria sobre SOLUÇÕES 1 - Introdução. Um fator importante para que uma reação química ocorra é o choque entre as moléculas dos reagentes. Para que esses choques ocorram é necessário que as partículas possuam

Leia mais

06) Considere a aparelhagem desenhada a seguir, empregada para testes de condutividade elétrica. O teste deu positivo com qual dos líquidos?

06) Considere a aparelhagem desenhada a seguir, empregada para testes de condutividade elétrica. O teste deu positivo com qual dos líquidos? TEORIA DE ARRHENIUS 01) (Puc-SP) Dados os compostos A: CH 3 COONa (Sal: acetato de sódio) B: CH 3 COOH (ácido acético) C: CH 3 CH 2 OH (álcool etílico) D: C 6 H 12 O 6 (glicose) Pede-se: a) Quais os que

Leia mais

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade Pg. 1/6 1 a Questão De acordo com as equações abaixo, a 25 ºC, faça o que se pede. BaF 2 (s) Ba 2+ (aq) + 2F - (aq) K ps (BaF 2 ) = 1,7 x 10-6 BaSO 4 (s) Ba 2+ (aq) + SO 2-4 (aq) K ps (BaSO 4 ) = 1,0 x

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2016. PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 2º. ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / 2016. PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 2º. ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:Química SÉRIE: 2º ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

QUÍMICA. 1. (FMTM-MG) Uma bisnaga de xilocaína a 2%, de massa total 250g, apresenta quantos gramas de solvente? a) 0,5g. c) 24,5g.

QUÍMICA. 1. (FMTM-MG) Uma bisnaga de xilocaína a 2%, de massa total 250g, apresenta quantos gramas de solvente? a) 0,5g. c) 24,5g. QUÍMICA Prof. Jorge Luis Lista de exercícios de soluções: Concentrações. 1. (FMTM-MG) Uma bisnaga de xilocaína a 2%, de massa total 250g, apresenta quantos gramas de solvente? a) 0,5g c) 24,5g e) 240g

Leia mais

Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas. Química 2/set

Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas. Química 2/set Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas Química 2/set Mistura de Soluções 1 L 20 g/l 1 L 50 g/l 2L 70 g ou 35 g/l m a.v a + m b.v b = m f.v f m f = m a + m b Curvas de Solubilidade

Leia mais

A Diluição das Soluções:

A Diluição das Soluções: Aula n ọ 6 A Diluição das Soluções: Diluir uma solução significa diminuir sua concentração. Podemos diluir uma solução, conservando a quantidade de soluto, e aumentando o volume da solução acrescentando

Leia mais

Banco de Questões para o 2º ano MEDF. 1. De acordo com o gráfico abaixo, assinale o caminho que sugere a presença de catalisador. Explique.

Banco de Questões para o 2º ano MEDF. 1. De acordo com o gráfico abaixo, assinale o caminho que sugere a presença de catalisador. Explique. Banco de Questões para o 2º ano MEDF Cinética Química 1. De acordo com o gráfico abaixo, assinale o caminho que sugere a presença de catalisador. Explique. Gabarito: O caminho que sugere a presença de

Leia mais

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água.

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. PRECIPITAÇÃO SELECTIVA INTRODUÇÃO Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. O fenómeno de dissolução

Leia mais

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente.

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. SOLUÇÕES Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. Fase: numa mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogéneo ou uniforme. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Equilíbrio de Precipitação

Equilíbrio de Precipitação Capítulo 4 Equilíbrio de Precipitação Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Introdução Os equilíbrios ácido -base são exemplos de

Leia mais

EXPERIÊNCIA 5 SOLUBILIDADE

EXPERIÊNCIA 5 SOLUBILIDADE EXPERIÊNCIA 5 SOLUBILIDADE 1. OBJETIVOS No final desta experiência, espera-se que o aluno seja capaz de: Identificar algumas variáveis que afetam a solubilidade. Utilizar técnicas simples de extração,

Leia mais

1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Soluções (concentração comum e molaridade) e Gases Caso seja necessário, utilize a tabela periódica.

Leia mais

Tabela 1: Solubilidade em água de alguns compostos presentes na água do mar a 25 ºC

Tabela 1: Solubilidade em água de alguns compostos presentes na água do mar a 25 ºC 1. Enem Devido ao seu alto teor de sais, a água do mar é imprópria para o consumo humano e para a maioria dos usos da água doce. No entanto, para a indústria, a água do mar é de grande interesse, uma vez

Leia mais

BC Transformações Químicas

BC Transformações Químicas Transformações Químicas BC0307 Prof. Anderson O. Ribeiro http://www.andersonorzari.com BC 0307 Transformações Químicas ANDERSON ORZARI RIBEIRO Bloco B, 10º andar - Sala 1043 www.andersonorzari.com Transformações

Leia mais

Meu Deus, ajude me a passar na prova de Química. Amém. a) 0,9. b) 1,3. c) 2,8. d) 5,7. e) 15.

Meu Deus, ajude me a passar na prova de Química. Amém. a) 0,9. b) 1,3. c) 2,8. d) 5,7. e) 15. Meu Deus, ajude me a passar na prova de Química. Amém LISTA DE EXERCÍCIOS DE QUÍMICA - 2 ANO 01. A concentração de íons fluoreto em uma água de uso doméstico é de 5,0 10 5 mol/litro. Se uma pessoa tomar

Leia mais

TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO

TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO 1 - Considere a seguinte reação termoquímica: 2NO(g) + O 2 (g) 2NO 2 (g) H = -13,5 kcal / mol de NO e assinale a alternativa falsa. a) A reação é exotérmica. b) São

Leia mais

QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO

QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO Química Avaliação Bimestral 1 o ano Vivian março/ 2011 Nome: Turma: QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO Substância T. F. (ºC) T.E. (ºC) Densidade a 20ºC (g/cm 3 ) Solubilidade (g/100 g de água)

Leia mais

Após agitação, mantendo-se a temperatura a 20ºC, coexistirão solução saturada e fase sólida no(s) tubo(s)

Após agitação, mantendo-se a temperatura a 20ºC, coexistirão solução saturada e fase sólida no(s) tubo(s) 01) (Covest-2006) Uma solução composta por duas colheres de sopa de açúcar (34,2g) e uma colher de sopa de água (18,0 g) foi preparada. Sabendo que: MMsacarose = 342,0g mol -1, MMágua = 18,0 g mol -1,

Leia mais

Q U Í M I C A Material nº 16

Q U Í M I C A Material nº 16 PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇÕES 01) (PUC MG) O gráfico abaixo apresenta a variação das pressões de vapor do sulfeto de carbono, metanol, etanol e água em função da temperatura. 04) (ITA SP) Considere

Leia mais

Equilíbrio Heterogéneo

Equilíbrio Heterogéneo Equilíbrio Heterogéneo Aulas 7 Equilíbrio Heterogéneo: Produto de Solubilidade Efeito do ião comum, ph e iões complexos Titulações de precipitação Equilíbrio Heterogéneo Um equilíbrio heterogéneo (sólido-líquido)

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS LEI DE HENRY E COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE

CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS LEI DE HENRY E COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS Lista de Exercícios de FísicoQuímica Nº 1 / 3º ano Professor(a) Charles Data / JANEIRO / 016. De sonhos e Aluno(a) LEI DE HENRY E COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE 01

Leia mais

Exercícios de Propriedades Coligativas e Coloides

Exercícios de Propriedades Coligativas e Coloides Exercícios de Propriedades Coligativas e Coloides Material de apoio do Extensivo 1. Considere o gráfico da pressão máxima de vapor em função da temperatura para um solvente puro e para uma solução desse

Leia mais

O processo de dissolução

O processo de dissolução SOLUBILIDADE Sabemos que um soluto altera as propriedades do solvente. Solução sólida: silício dopado com fósforo eletrônica. indústria Sal sobre o gelo abaixa o ponto e congelamento se a temperatura é

Leia mais

Química C Extensivo V. 3

Química C Extensivo V. 3 Química C Extensivo V. 3 Exercícios 1) D Densidade: 2,21 g 1 cm 3 X g 1 cm 3 (1 litro) X = 221 g H 2 8% H 2 + Solvente Solução 8% + 2% 1% Y g 221 g Y = 1768 g 1 mol de H 2 98 g Z mol de H 2 1768 g Z =

Leia mais

Centro Educacional Colúmbia 2000

Centro Educacional Colúmbia 2000 Discente: Centro Educacional Colúmbia 2000 Tri. 1º/2017 Dependência Docente: Marcos Vinicius Machado Rio, / / Ens. Médio Turma: 2º ano Disciplina: QUÍMICA Nº 1) O gráfico representa as curvas de solubilidade

Leia mais

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA 1. Objetivos Após a realização desta aula experimental, espera-se que o graduando do curso de Química

Leia mais