Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas"

Transcrição

1 Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas BoF VoIP Experiências de Perspectivas RNP, Rio de Janeiro, 22 Agosto 2011 Edison Melo SeTIC/UFSC PoP-SC/RNP 1

2 Histórico Serviço VoIP4All RNP UFSC Sumário Serviço de Telefonia IP Corporativo Objetivos Integração Telefonia IP Convencional Solução Adotada Contabilização e Estatísticas de Uso Ações de curto e médio prazo Perspectivas 2

3 Histórico 2002 GT-VoIP LabVoIP/UFRJ H Piloto de VoIP RNP com suporte do LabVoIP/UFRJ 3

4 Histórico UFSC e PoP-SC Piloto VoIP H.323 (Open h.323, Open Phone) Gateway IP/PSTN - CISCO 4 Placas FXO RNP/VoIP4All - serviço experimental de telefonia IP para uso geral H.323/SIP Gateway IP/PSTN Asterisk H.323/ SIP (Openser, x-lite) Gateway IP/PSTN Asterisk e placas Digium Serviço pré-formatado Igual para todos os usuários 4

5 Histórico Serviço de abrangência nacional 2008 UFSC - VoIP-ADM Serviço de telefonia IP para uso corporativo na UFSC 2010/2011 Integração telefonia IP e convencional 5

6 VoIP4ALL / Objetivos e formas de uso Permitir realização de chamadas para outras universidades e unidades de pesquisa Economia de recursos Um número de ramal por aluno/servidor/professor Completar chamadas locais para telefones fixo Alocação dos ramais feita de forma automática (autoserviço) Forma de utilização principal através de softphone 6

7 VoIP4ALL / Diagrama Básico VoIP4all/UFSC RNP DB/GW M2 Proxy SIP/H323 M XXXX E1 (30 linhas) PSTN PABX 3721-XXXX M3 Backup Softphones/ Telefones IPs 7

8 VoIP4ALL / Como se registrar no sistema? Acessar a página O Usuário será direcionado para Fazer o login para a sua área e posteriormente selecionar Habilitar Serviço VoIP 8

9 Telefonia Corporativa - Perfil Centrais Digitais Duas Grandes Centrais (Siemens, Digitro) Seis Centrais Médias (Siemens) 3200 Ramais Centrais Analógicas 30 Centrais (Entre 5 e 50 ramais) 300 ramais Centrais IP 2 Centrais 714 ramais 9

10 10

11 Telefonia Corporativa Telefonia Convencional Principais Problemas Centrais telefônicas obsoletas Falta de : Contabilização Controle Documentação Padrões Redundância Algumas unidades sem DDR Alcance Limitado A rede de telefonia está restrita ao campus trindade e ao campus Itacurubi 11

12 Telefonia IP Corporativa Objetivos Modernizar a comunicação corporativa Atingir locais onde a telefonia convencional não chega Plataforma para integração de serviços Redução de custos Retirar de uso as pequenas centrais analógicas Convergência / rede única para dados, voz e vídeo 12

13 Telefonia IP Corporativa Solução Adotada PBX-IP Solução baseada no projeto desenvolvido pelo PoP-SC e Interop/UFSC para adoção no Ministério da Saúde no serviço promovido pela RNP Solução baseada em: OpenSIPs Asterisk OpenLDAP 13

14 PBX-IP - Componentes S Software Função 1. Linux debian Sistema operacional para a central VoIP 2. OpenSer Proxy SIP que realizará o roteamento das chamadas SIP. 3. OpenLDAP Repositório de conterá todos os usuários cadastrados no ambiente. 4. MySQL Base de Dados que conterá os usuários ativos no ambiente. 5. Asterisk Gateway SIP/PBX e serviços adicionais. 6. MediaProxy Solução de roteamento de Áudio utilizada para contornar NAT. 7. Apache Servidor WEB utilizado no ambiente de administração e gerência do ambiente 8. PHP Linguagem de programação da interface de administração da PBX-IP 9. NTP Sincronismo de tempo para que seja possível correlacionar as chamadas. 10. DNS DNS Resolver local 11. PBX-IP Interface de gerência da PBX-IP, onde será possível administrar a central como um todo. 14

15 PBX-IP Descrição Funcional 15

16 PBX-IP Operação redundante 16

17 PBX-IP - Componentes Módulo Central da PBX-IP SIP (OpenSIPs) Registrador: realiza o registro de ramais IP Roteador SIP: encaminhamento das chamadas Localizador Localização de usuários cadastrados (locais e remotos) Encaminhamento das chamadas para os mesmos Controle das chamadas Define os privilégios dos ramais IP Chamadas via PSTN para: Celular, DDD, DDI etc. Registro de CDRs Armazenamento dos registros de contabilização de chamadas 17

18 PBX-IP - Componentes Módulo de gateway SIP/PBX e de serviços adicionais (Asterisk) Gateway com função de comunicação entre a PBX-IP e PBX-Convencional Poderá estar instalada uma das seguintes interfaces: Interface Digital (ISDN ou R2) Interface Analógica (FXO) Serviços adicionais não suportados pelo OpenSIPs: Teste de echo local Teste de echo remoto Data e hora certa Secretária eletrônica Voice mail 18

19 PBX-IP - Componentes Serviço de suporte a NAT (MediaProxy) Utilizado para permitir o estabelecimento de chamadas quando pelo menos um dos endpoints envolvidos na chamada estiver atrás de NAT Fone IP atrás de NAT e servidor SIP na rede válida Fone IP e servidor SIP atrás da NAT 19

20 PBX-IP - Componentes Módulo de serviço de diretórios (OpenLDAP) Cadastro Unidades (Grupos) Usuários (Ramais) Privilégios de ramais Somente VoIP Local PSTN Local fixo PSTN Local Móvel PSTN DDD Outros 20

21 PBX-IP - Componentes Serviço de Base de Dados (MySQL) Banco de dados relacional, configurado em modo de replicação, utilizado para: Base de persistência dos usuários registrados no ambiente (servidor SIP) Informações do módulo de administração e gerência Redundância entre as 2 PBX-IPs Locais Contabilização de chamadas 21

22 PBX-IP - Componentes Servidor web Apache com suporte a PHP Servidor web utilizado para suportar a ferramenta de administração e gerência da PBX-IP Serviços auxiliares Módulo de Administração e Gerência da PBX-IP Serviço de Nomes para os Ramais IP (DNS) Módulo de Firewall Local (Iptables) Sincronização de Relógio (NTP) Redundância de Rede (VRRP) 22

23 PBX-IP Visão Geral do Ambiente Visão geral do ambiente 23

24 PBX-IP Status da TDM 24

25 PBX-IP Console 25

26 PBX-IP Cadastro de Ramais IP 26

27 PBX-IP Cadastro de Ramais Legados 27

28 PBX-IP Logs do Sistema 28

29 Relatórios Contabilização Fontes Faturas das operadoras CDRs do Serviço Corporativo de Telefonia IP CDRs do Serviço Acadêmico de Telefonia IP (VoIP Acadêmico) Tipos Operacionais Envio das fatura mensal por para o responsável Gerenciais Envio da fatura para os unidades / centros de custo Economias Anomalias 29

30 Contabilização Exemplo Fatura mensal por ramal 30

31 Contabilização Exemplo - Relatório Gerencial uso p/ centro de custo 31

32 Contabilização Exemplo Relatório Economias 32

33 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 Contabilização Faturas da operadora Estatísticas de uso Ligações Duração em minutos Ligações Duração Custo em R$ Custo

34 Contabilização Faturas da operadora Relatórios gerenciais 34

35 Contabilização Telefonia IP Corporativa - Estatísticas de uso Duração em minutos por ano Custo em R$ por ano Duração Custo Ligações por ano Ligações

36 Contabilização Telefonia IP Corporativa - Estatísticas de uso Chamadas em Duração Custo Ligações 0 Economia em R$ em Economia 36

37 Contabilização Relatório de anomalias Ligações (> 30 min) & Fora do Horário Comercial 37

38 Ações de Curto e médio prazo Novo VoIP Acadêmico Nova Topologia Substituição da centrais convencionais por gateway SIP/TDM na conexão com a PSTN Chamadas via em modo transparente Substituição de 1000 ramais convencionais por ramais IP Instalação de gateways SIP/TDM nos Campi do interior 38

39 Novo VoIP Acadêmico Gerenciamento através da PBX-IP Integração com toda a telefonia UFSC Utilização de prefixo válido (48)3363 Portal do usuário Sistema de crédito ( pré-pago ) Integração ao idufsc (Gestão de Identidade) Possibilidade da Criação de Planos de Telefonia 39

40 Novo VoIP Acadêmico 40

41 Nova Topologia Topologia prevista Setembro/2011 Gateway SIP/TDM 41

42 Nova topologia Chamadas via em modo transparente para o usuários Todas as chamadas saintes irão passar pelo Gateway e serão roteadas de forma transparente para o serviço ou para a PSTN Chamadas para PSTN Via operadora geral de telefonia Via operadora de telefonia móvel (avaliação) Via operador de telefonia IP (Avalição) 42

43 Nova topologia Integração ao Visão Geral PSTN ENUM UFSC ENUM RNP Cadastro e troca de senha Transformação Prefixos Para ENUM SIP E1 43

44 Nova Topologia Integração ao Discagem P/ PSTN PSTN ENUM Lookup? ENUM UFSC ENUM RNP 44

45 Nova Topologia Discagem para PSTN com falha PSTN ENUM Lookup? x ENUM UFSC ENUM RNP 45

46 Nova Topologia Discagem para PSTN s/ rota para PSTN ENUM Lookup? ENUM UFSC ENUM RNP 46

47 Ações de Curto e médio prazo Instalação de 1000 novos ramais IP Telefonia para os novos prédios Substituição de centrais analógicas Ampliação em locais onde não existe infraestrutura de telefonia convencional 47

48 Portal do Usuário Ambiente destinado a prover facilidades aos usuários Disponível para serviço corporativa e acadêmico Configuração do ambiente de comunicação Modo FAX, FAX temporário, Siga-me, Correio de Voz, serviços adicionais e bloqueios* (Celular, Fixos e Números cadastrados) Gerência de contatos personalizada Faturas Acesso aos Fax recebidos Leitura do correio de voz Click-to-call (Faz chamadas a partir do ramal) 48

49 Portal do Usuário 49

50 Serviço de FAX Permite transformar qualquer número de ramal em FAX virtual Funcionalidades Já operacionais Recebimento de FAX Modo FAX (Funcionará em modo FAX sempre que receber uma chamada) Modo FAX Temporário (A próxima chamada recebida é tratada como FAX) O usuário recebe em seu o FAX em PDF ou pode acessar via portal do usuário Em implementação Envio de FAX Via e Portal do usuário 50

51 Ações de Médio Prazo Substituição de 90% a telefonia convencional por telefonia IP (2 anos) Manter 10% convencional como contingência Avaliar soluções de telefonia IP de mercado para funcionamento como contingência da solução PBX-IP/OpenSIPs Integração com serviço de vídeo conferência Resolver pendencias na PBX-IP Grupo de captura Transferência de chamadas / Validação de permissões Correio de Voz 51

52 Ações de Médio Prazo Contabilização de chamadas que irão passar através do Gateway SIP/TDM Implementação de gateway SIP/GSM e integração ao plano de telefonia móvel corporativo 52

53 Equipe VoIP/UFSC/PoP-SC (Ago/2011) 53

54 Obrigado! Edison Melo 54

Serviço fone@ms Projeto Piloto MS - RNP

Serviço fone@ms Projeto Piloto MS - RNP IV Workshop VoIP Serviço fone@ms Projeto Piloto MS - RNP Alex Galhano Robertson Recife, 29 de maio de 2009 Agenda Serviços Digitais para Saúde O serviço fone@ms Visão Geral Premissas Treinamento A rede

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

Serviço Corporativo de Telefonia IP

Serviço Corporativo de Telefonia IP Universidade Federal de Santa Catarina Pró-Reitoria de Planejamento Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação Departamento de Tecnologia da Informação e Redes Serviço

Leia mais

Serviço de Telefonia IP - VoIP

Serviço de Telefonia IP - VoIP Superintendência de Governança Eletrônica e de Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC/UFSC) Departamento de Tecnologia da Informação e Redes Serviço de Telefonia IP - VoIP 1 Serviço de Telefonia

Leia mais

Ambiente Atual (GT-VoIP)

Ambiente Atual (GT-VoIP) Ambiente Atual (GT-VoIP) Operação baseada em H.323 Cada instituição possui um GK para implantação de plano de numeração local DGK centralizado armazena os prefixos E.164 de cada uma das instituições GT-VOIP

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Constitui objeto da presente licitação o registro de preços para implantação de sistema de telefonia digital (PABX) baseado em servidor IP, com fornecimento

Leia mais

PABX IP. Newtec Soluções Av. Deusdedith Salgado 1292, Teixeiras, Juiz de Fora, MG (32)3083-5409 (32)3025-5409 www.newtecsolucoes.com.

PABX IP. Newtec Soluções Av. Deusdedith Salgado 1292, Teixeiras, Juiz de Fora, MG (32)3083-5409 (32)3025-5409 www.newtecsolucoes.com. Informações O sistema O sistema foi desenvolvido com Asterisk, em uma plataforma OpenSource da Sangoma Company. Além das funcionalidades de um PABX convencional, o possibilita inúmeras tarefas, além de

Leia mais

Experiência no uso do serviço VoIP na UFRJ

Experiência no uso do serviço VoIP na UFRJ Experiência no uso do serviço VoIP na URJ Subtítulo João Carlos Peixoto (peixoto@nce.ufrj.br) Lab. VoIP NCE/URJ Sumário Motivações para uso do VoIP Perfil das chamadas telefônicas Infra-estrutura Cadastro

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Questionamento 1 : 20.1.1.2 - Sistema de telefonia IP ITEM 04 - Deve ser capaz de se integrar e gerenciar os gateways para localidade remota tipo 1, 2 e 3 e a central

Leia mais

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ WRNP 2009 Proxies e Gateways Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ Tópicos Proxy Troca de tráfego com outras redes Princípios do Proxy do serviço fone@rnp Configuração para operação com o Proxy Conexões

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

Diretoria de Operações RNP

Diretoria de Operações RNP Alexandre Grojsgold Diretoria de Operações RNP I Workshop POP-RS julho/2005 O que é VoIP? Conversas telefônicas feitas sobre a Internet, sem passar pela rede de telefonia convencional em oposição a...

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Serviço de Telefonia Fixa Corporativa. Norma de Uso. Versão 1.0

Serviço de Telefonia Fixa Corporativa. Norma de Uso. Versão 1.0 PROPLAN Pró-reitoria de Planejamento SeTIC Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação Serviço de Telefonia Fixa Corporativa Norma de Uso Versão 1.0 Florianópolis,

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral

UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis 04 e 05 Outubro/2012 UFSC - Infraestrutura e Serviços de TIC Visão Geral Edison Tadeu Lopes

Leia mais

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR fevereiro/2011 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 QUEM SOMOS?... 4 3 PRODUTOS... 5 3.1 SMS... 6 3.2 VOZ... 8 3.3 INFRAESTRUTURA... 12 3.4 CONSULTORIA... 14 4 SUPORTE... 14

Leia mais

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente Sistema M75S Sistema de comunicação convergente O sistema M75S fabricado pela MONYTEL foi desenvolvido como uma solução convergente para sistemas de telecomunicações. Com ele, sua empresa tem controle

Leia mais

GT-VOIP Avançado. Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ

GT-VOIP Avançado. Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ GT-VOIP Avançado Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ GT-VoIP (maio/02-maio/04) Capacitar instituições para disseminação de VoIP Implantar

Leia mais

O novo fone@rnp. A evolução do serviço de Voz sobre IP da RNP. WTR PoP-SC Outubro /2013

O novo fone@rnp. A evolução do serviço de Voz sobre IP da RNP. WTR PoP-SC Outubro /2013 O novo fone@rnp A evolução do serviço de Voz sobre IP da RNP WTR PoP-SC Outubro /2013 Agenda A rede Ipê Atividades relacionadas à VoIP na RNP O que é fone@rnp? Projetos complementares Sistema de Estatísticas

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

Comunicação interligando vidas

Comunicação interligando vidas Comunicação interligando vidas APRESENTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO O presente documento contém o projeto técnico comercial para prestação dos serviços de locação, suporte, consultorias da área

Leia mais

NetPBX Billing System

NetPBX Billing System 2007 NetPBX Billing System Descrição O NetPBX Billing System é uma ferramenta que foi desenvolvida como solução para pequenos e médios Provedores de Telefonia VoIP (ITSP). Através dele é possível administrar

Leia mais

Planejamento DRC 2014

Planejamento DRC 2014 www.ufmg.br/dti Planejamento DRC 2014 Atividades previstas em infraestrutura de Voz e Dados e impacto no dia a dia da UFMG Centro de Computação Divisão de Redes de Comunicação 29/08/2014 Serviços Voz -

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Apresentação do sistema de telefonia VoIP da rede CEFET-SC

Apresentação do sistema de telefonia VoIP da rede CEFET-SC Apresentação do sistema de telefonia VoIP da rede CEFET-SC Deise Monquelate Arndt Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina Unidade Ensino de São José arndt@sj.cefetsc.edu.br 16 de Outubro

Leia mais

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Apresentação Epaminondas de Souza Lage Epaminondas de Souza Lage popo@planetarium.com.br Formado em Engenharia Elétrica com ênfase em Sistemas Industriais

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS TÓPICOS - INTRODUÇÃO - HISTÓRICO - INTERNET PONTO A PONTO - INTERNET PONTO MULTIPONTO - TECNOLOGIA WI-MESH - REDE MULTISERVIÇOS IP - CASOS PRÁTICOS

Leia mais

Nuno Cruz Infra-Estrutura VoIP

Nuno Cruz <ncruz@net.ipl.pt> Infra-Estrutura VoIP Nuno Cruz Infra-Estrutura VoIP Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Semana Informática 2007 Cronologia Setembro 2002 Primeira aproximação ao VoIP no ISEL, relacionado com um Projecto

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011 1. Quantos feixes digitais do tipo E1 R2MFC, deverão ser fornecidos? RESPOSTA: De acordo com a área técnica solicitante dos serviços, deverão

Leia mais

Modelo de configuração do PBX IP Asterisk 1. Configurando o arquivo sip.conf Exemplo de configuração:

Modelo de configuração do PBX IP Asterisk 1. Configurando o arquivo sip.conf Exemplo de configuração: Modelo de configuração do PBX IP Asterisk 1. Configurando o arquivo sip.conf Usuário: LOGIN Senha: SENHA Porta padrão de registro: 5060 Codec G729a SIP Servers: sip1.directdial.c om.br / sip2.direcdial.com.br

Leia mais

Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP

Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP NCE - UFRJ Leandro C. G. Lustosa Paulo Henrique de A. Rodrigues Fabio David Douglas G. Quinellato Importância de Estatísticas de Qualidade Monitoramento

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA I. INTRODUÇÃO Obrigado por ter escolhido o BFT VBS! Nós trabalhamos com vigor para consolidar nossa posição como uma ótima em infraestrutura. A seguir serão

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas

Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas, Carlos Alberto Malcher Bastos, Marcos Tadeu von Lutzow Vidal, Milton Martins Flores Quem somos? Laboratório

Leia mais

Serviço fone@rnp: descrição da arquitetura

Serviço fone@rnp: descrição da arquitetura Serviço fone@rnp: descrição da arquitetura Maio de 2005 Esse documento descreve a arquitetura do serviço fone@rnp. RNP/REF/0343a Versão Final Sumário 1. Arquitetura... 3 1.1. Plano de numeração... 5 1.1.1.

Leia mais

Fidelize sua operadora e tenha reduções imediatas

Fidelize sua operadora e tenha reduções imediatas Gateway E1-SIP µtech Gateway E1-SIP: a evolução ao seu alcance O conhecido dispositivo para interconexão de redes IP com a rede de telefonia comutada evoluiu. Além de proporcionar a integração de redes

Leia mais

Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI

Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Pág. 1/10 1. ATENDIMENTO TÉCNICO O objetivo do setor de atendimento técnico é atender solicitações de usuários

Leia mais

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação LINHA sentinela Interceptação Monitoração Gravação Relatórios LINHA sentinela Gestão Tarifação A plataforma completa para segurança corporativa O Sentinela é uma plataforma de segurança voltada para telefonia

Leia mais

vdt IP PBX e CONTACT CENTER

vdt IP PBX e CONTACT CENTER vdt IP PBX e CONTACT CENTER CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS Configuração Híbrida : PAs via Softphones, Telefones analógicos, Telefones IP Fax em e-maill Aúdio e Vídeo conferência Mobilidade (ramais e agentes

Leia mais

ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS

ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS 1 DAS DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS 1.1 - Terminal Fixo Comutado de Telefonia, assim entendido como terminal convencional, linha telefônica

Leia mais

Apresentação Comercial

Apresentação Comercial Apresentação Comercial quem somos? Portfolio Gateways Gravador A. Telefone IP Unified Sentinela Fidelizador MGS-1E MAT-41E Linha MGA 01 porta E1 30 canais digitais R2 ou ISDN Sinalização SIP G.711 e G.729

Leia mais

RNP Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. SERVIÇOS Diretoria Adjunta de Gestão de Serviço

RNP Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. SERVIÇOS Diretoria Adjunta de Gestão de Serviço RNP Rede Nacional de Ensino e Pesquisa SERVIÇOS Diretoria Adjunta de Gestão de Serviço WTR-SC OUTUBRO / 2014 ATENDIMENTO DE PRIMEIRO NÍVEL O Service Desk realiza o atendimento de primeiro nível aos clientes

Leia mais

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX Índice Guia do Usuário EMBRATEL IP VPBX 3 Tipos de Ramais 4 Analógicos 4 IP 4 FACILIDADES DO SERVIÇO 5 Chamadas 5 Mensagens 5 Bloqueio de chamadas 5 Correio de Voz 5 Transferência 6 Consulta e Pêndulo

Leia mais

Facilidades diferenciadas

Facilidades diferenciadas Facilidades do PABX P ABX Dígitro T9 Facilidade de Discagem pelo nome (7690) Identificação Vocalizada (*570) Gravação de chamadas Grupo de Ramais Captura de Chamada (Grupo:*65, Ramal: *60) Lista branca

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Configuração Openvox GSM e Asterisk Os Gateways da série VoxStack VOIP são produtos inovadores da Openvox, baseados em Asterisk. Esses equipamentos vêm com um design modular criativo, possibilitando a

Leia mais

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas:

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas: Descrição: A Família TC Voice Net está dividida em 4 modalidades: TC Voice, TC Voice Net, Voice Net + e VPN Voice Net. O TC Intervox está dividido em 2 modalidades: TC Intervox Comercial e TC Intervox

Leia mais

Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP

Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP Extensão de linhas analógicas através de gateways IP sem uso de servidor SIP Cenário Gateway ponto-a-ponto: Extendendo linhas analógicas sobre IP com os GATEWAYS GXW410X FXO & GXW400X FXS DESCRIÇÃO Esta

Leia mais

Plataforma Sentinela

Plataforma Sentinela Plataforma Sentinela A plataforma completa para segurança corporativa A plataforma Sentinela é a mais completa plataforma para monitoramento e interceptação em tempo real, gravação e bilhetagem de chamadas

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Configuração Linksys SPA 2102 Versão 1.4 Guia de instalação do Linksys SPA 2102 O Linksys SPA 2102 possui: 01 Entrada de alimentação DC 5V (100-240V~) 01 Porta Ethernet (LAN) conector RJ 45 01

Leia mais

MODELOS XDS TRDS RDS

MODELOS XDS TRDS RDS MODELOS XDS RDS TRDS FLEXIBILIDADE Modelo Slots Troncos IP Ramais IP XDS 14 160 300 Portas TDM Portas IP Portas Total 160TIP + 300RIP 0 460 460 1 E1 + 312RA 342 0 342 2 E1 + 288RA 348 0 348 3 E1 + 264RA

Leia mais

Asterisk. na prática. Alexandre Keller. Novatec

Asterisk. na prática. Alexandre Keller. Novatec Asterisk na prática Alexandre Keller Novatec Sumário Agradecimentos... 13 Sobre o autor... 14 Prefácio... 15 Capítulo 1 Introdução ao VoIP e ao Asterisk... 17 1.1 VoIP (Voice over IP Voz sobre IP)...17

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 3.1. Nossos Serviços 3.2. Nossos Produtos 4. Solução de PABX IP - NetPBX 4.1. Solução de PABX IP 4.2. Solução de Billing 5.

Leia mais

Serviço fone@rnp: descrição geral

Serviço fone@rnp: descrição geral Serviço fone@rnp: descrição geral Este documento descreve o serviço de Voz sobre IP da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. RNP/REF/0347 Versão Final Sumário 1. Apresentação... 3 2. Definições... 3 3. Benefícios

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA SIEMENS SPEEDSTREAM 3610 o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes.

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. A revolução na comunicação da sua empresa. mobilidade mobilidade Voz Voz vídeo vídeo

Leia mais

Qando falamos em VOIP

Qando falamos em VOIP Disc-OS, o SoftPABX tropicalizado Asterisk à moda brasileira CAPA Voltada para o mercado brasileiro, a distribuição Disc-OS veio para diminuir a linha de aprendizagem e facilitar a instalação do Asterisk

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA 111 DÍGITRO o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja com as configurações

Leia mais

2ª Edição Alexandre Keller

2ª Edição Alexandre Keller Asterisk na prática 2ª Edição Alexandre Keller Novatec Copyright 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra,

Leia mais

A Simples IP agradece a oportunidade de apresentação desta proposta de prestação de serviços.

A Simples IP agradece a oportunidade de apresentação desta proposta de prestação de serviços. Ao INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ALGODÃO A/C: Sr. Claudio Fone: (65) 3321-6455 claudiopozzebom@imamt.com.br PROPOSTA COMERCIAL INSTITUTO MATOGROSSENSE DO ALGODÃO Cuiabá, 18 de Setembro de 2013. 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Documentação Técnica fone@rnp: Homologação de instituições do fone@rnp com encaminhamento nacional via SIP V2.0.0

Documentação Técnica fone@rnp: Homologação de instituições do fone@rnp com encaminhamento nacional via SIP V2.0.0 Documentação Técnica fone@rnp: Homologação de instituições do fone@rnp com encaminhamento nacional via SIP V2.0.0 Laboratório VoIP Julho de 2010 Este documento descreve os procedimentos para realizar a

Leia mais

PASSO A PASSO - INSTALAÇÃO

PASSO A PASSO - INSTALAÇÃO Digi Voice DigiVoice Tecnologia em Eletrônica DigiVoice Meucci PBX IP PASSO A PASSO - INSTALAÇÃO Versão: 1.0 Copyright 2007 DigiVoice Tecnologia em Eletrônica I DigiVoice Meucci Conteúdo Parte I Introdução

Leia mais

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final;

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; PLATAFORMA VOIP SAU A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; 1. Página Inicial a. Apresenta informações do sistema como:

Leia mais

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 ASTERISK João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 VISÃO GERAL O que é Como funciona Principais Funcionalidades Vantagens vs PBX convencional O QUE É Software open-source, que corre sobre a plataforma Linux;

Leia mais

SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ

SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ 1. ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO Entende-se por SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ o conjunto de componentes físicos e lógicos (hardware e software)

Leia mais

Integração com Asterisk

Integração com Asterisk 16/08/2013 Integração com Asterisk Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto Responsáveis Revisores Integração do Citsmart com Asterisk Rosana Silva Godinho

Leia mais

Fundação. Sede. Chief Marketing Officer. Chief Technology Officer. Internacionalização. Santa Maria da Feira, Portugal. Sérgio Castro.

Fundação. Sede. Chief Marketing Officer. Chief Technology Officer. Internacionalização. Santa Maria da Feira, Portugal. Sérgio Castro. Apresentação da Empresa Fundação 2003 Sede Santa Maria da Feira, Portugal Chief Marketing Officer Sérgio Castro Chief Technology Officer Ruben Sousa Internacionalização Mercado actuação: Global Presença

Leia mais

GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi. Setembro de 2002

GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi. Setembro de 2002 GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi Setembro de 2002 Objetivo deste estudo é realizar testes de análise de performance, funcionalidade, confiabilidade e sinalização com o

Leia mais

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013.

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. À Teperman At.: Vinicius Rua: Leopoldo da Cunha Lima, 235 Tel: (11) 4657-7750 vinicius.cpd@terra.com.br PROPOPOSTA COMERCIAL: CENTRAL DE PABX INTELBRAS IMPACTA A Vivo

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA AUDIO CODES MP20X Configurando o computador para acessar o ATA Acessando Configurando 1. Configurando o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador

Leia mais

Soluções em roteamento de voz

Soluções em roteamento de voz Soluções em roteamento de voz Solução completa para roteamento de voz Estabelecida em 1994 Matrai Tecnologia e Sistemas é uma empresa especializada no desenvolvimento e integração de sistemas para telecomunicações.

Leia mais

Melhorias de infraestrutura, redundância de conectividade e ações futuras. Guilherme Rhoden Rodrigo Pescador

Melhorias de infraestrutura, redundância de conectividade e ações futuras. Guilherme Rhoden Rodrigo Pescador Melhorias de infraestrutura, redundância de conectividade e ações futuras Guilherme Rhoden Rodrigo Pescador PoP-SC em números Backbone Conectividade Enlaces redundantes Agenda Equipe PoP-SC Coordenador

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Flexibilidade e ECONOMIA A configuração da plataforma Active IP é bastante versátil. Por ser modular, o Active IP permite o uso de diferentes

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA 1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL A PREGOEIRA DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL 05 comunica aos interessados que o Pregão acima mencionado,

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA DRAYTEK VIGOR 2910 SERIES Configurando o computador para acessar o ATA Acessando Configurando 1. Configurando o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA BPS 5200 o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja com as configurações

Leia mais

.:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços

.:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços .:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços Edison Tadeu Lopes Melo SeTIC/UFSC - PoP-SC/RNP edison.melo {@} ufsc. br UFSC em números O processo Virtualização Consolidação Infraestrutura Serviços Benefícios

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA ATL IP 2200 LEUCOTRON o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais

VoIP no PTT Metro. Fabricio Tamusiunas NIC.BR

VoIP no PTT Metro. Fabricio Tamusiunas NIC.BR VoIP no PTT Metro Fabricio Tamusiunas NIC.BR Histórico de projetos com VoIP INOC-DBA BR Tutorial Sinalização SIP Tutorial Sistemas Abertos PABX VoIP OpenSICAST Projetos Internos VoIP Peering VoIP Peering

Leia mais

NGP 822. FXS, FXO e GSM. Visão frontal. 4 ou 8 ramais. 0, 1 ou 2 interfaces celulares. 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas. Automação e segurança

NGP 822. FXS, FXO e GSM. Visão frontal. 4 ou 8 ramais. 0, 1 ou 2 interfaces celulares. 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas. Automação e segurança NGP 822 FXS, FXO e GSM Visão frontal 4 ou 8 ramais 0, 1 ou 2 interfaces celulares 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas Automação e segurança Interface Web LEDs de status do equipamento e das interfaces

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA ROUTER D-LINK DVG 1402S o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O BlackBerry Mobile Voice System (BlackBerry MVS) leva os recursos do telefone do escritório aos smartphones BlackBerry. Você pode trabalhar

Leia mais

A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia. para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções

A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia. para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções C O M U N I C A Ç Ã O D I G I T A L A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções para o trafego de

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR.

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. Telefonia com qualidade, economia,baixa manutenção e simplicidade de que você precisa. Nunca foi tão SIMPLES aliar economia,

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA INTELBRAS GKM 2210T o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja com

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA DRAYTEK VIGOR 2100 SERIES o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

Software Communication System (SCS) Apresentação da Solução

Software Communication System (SCS) Apresentação da Solução Software Communication System (SCS) Apresentação da Solução Apresentando o SCS Um novo Começo com um novo Sistema de Comunicações O SCS é Aberto, Simples, Comunicações Unificadas Software baseado em soluções

Leia mais

MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS.

MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS. MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS. MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. Caro cliente, Para reduzir

Leia mais