domínio de tecnologias mais brandas, para ações supostamente mais ecológicas, mas também na relação técnico versus agricultor, o que significa a

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "domínio de tecnologias mais brandas, para ações supostamente mais ecológicas, mas também na relação técnico versus agricultor, o que significa a"

Transcrição

1 Uso do Moodle para Flexibilização do Conhecimento e Integração de Alunos do Curso de Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo II PAULI, Eduardo. Universidade Federal de Santa Maria UFSM 1; MÜLLER, Liziany. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM 2 ; HOPPE, Bárbara Chiodini Axt. Universidade Federal de Santa Maria UFSM³; LIMA, Andréia LS. Universidade Feredarl de Santa Maria - UFSM, CUNHA 4, Alecsandra S. Universidade Federal de Santa Maria UFSM 5; HILLIG, Clayton. Universidade Federal de Santa Maria UFSM 6 1. Introdução A ideia de que vivemos em um novo cenário cibernético, informático e informacional vem provocando grandes transformações, não apenas no que se refere aos aspectos socioeconômicos e culturais, mas também na maneira como pensamos, conhecemos e apreendemos o mundo (Belloni, 2009). Com o desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (TIC) e a facilidade de acesso a internet pelos seus usuários, é possível unir essa ferramenta tecnológica ao processo de ensino-aprendizagem nos atuais centros de ensino do país, permitindo aos docentes ensinarem através da aprendizagem colaborativa. A execução de uma atividade colaborativa permite aos estudantes trabalharem em conjunto, mesmo estando separados no tempo e espaço, através da utilização de um ambiente virtual de ensino-aprendizagem. O Moodle é um Ambiente Virtual de Ensino-aprendizagem (AVEA) que oferece aos professores e estudantes um conjunto de ferramentas que proporcionam a criação de recursos, atividades individuais e colaborativas, além dos módulos comunicativos e informativos. Isso possibilita a construção de ideias e conhecimentos em grupos sociais de forma colaborativa criando assim uma cultura de compartilhamento de significados conforme os princípios das teorias construcionistas. A mediação pedagógica no Moodle como apoio ao ensino presencial está de acordo com o que preconizam as diretrizes curriculares nacionais tanto do ensino superior quanto da educação básica. Conforme a Portaria 4059 de 10 de dezembro de 2004, do Ministério da Educação e Cultura diz em seu Art. 1º Art. As instituições de ensino superior poderão introduzir, na organização pedagógica e curricular de seus cursos superiores reconhecidos, a oferta de disciplinas integrantes do currículo que utilizem

2 modalidade semi-presencial, com base no art. 81 da Lei n , de 1.996, e no disposto nesta Portaria. As práticas pedagógicas mediadas pelas tecnologias educacionais em rede tornam o processo ensino-aprendizagem mais interativo, dinâmico e dialógicoproblematizador proporcionando interface teoria-prática. O Curso de Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo II é promovido pelo Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural, sendo este uma subunidade do Centro de Ciências Rurais, pertencente a Universidade Federal de Santa Maria UFSM, e tem por Missão agregar pessoal, professores, técnico-administrativos, acadêmicos de graduação e pós-graduação, de acordo com as exigências do desenvolvimento do ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviços nas áreas afins; disponibilizar instalações e equipamentos para a consecução de suas atividades. Possuem lotados em seu quadro funcional 18 professores e suas áreas de atuação são: Extensão, Desenvolvimento e Turismo Rural; Educação Ambiental e Agroecologia; Economia, Administração e Gerenciamento Rural; Comercialização Agropecuária e Cooperativismo; Legislação Agrária e Profissional. Neste contexto, o trabalho tem o objetivo de avaliar o uso do ambiente virtual de ensino aprendizagem livre Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment, como mediador e ferramenta de apoio pedagógico, formando redes de produção colaborativa de conhecimento acadêmico, científico e profissional, proporcionando a democratização ao acesso da informação, levando em consideração as peculiaridades e particularidades da Agricultura Familiar/Camponesa, as Tecnologias Sociais e a Educação do Campo, e visando flexibilizar o conhecimento e a integração de alunos do curso. 2. Metodologia O trabalho foi desenvolvido no curso Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo II pertencente ao Centro de Ciências Rurais Universidade Federal de Santa Maria. Sendo assim a Universidade Federal de Santa Maria, proporciona através dessa especialização, a capacitação teórica e metodológica dos técnicos da ATES, criando um espaço de aprendizagem que permita superar o principal entrave para a extensão rural e a assistência técnica. Trata-se, assim, de um processo formativo de agentes de desenvolvimento rural, que constrói a qualificação não somente no

3 domínio de tecnologias mais brandas, para ações supostamente mais ecológicas, mas também na relação técnico versus agricultor, o que significa a troca da relação verticalizada, de fonte do saber em relação aos agricultores, para uma relação realmente educativa. O curso de Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo - Residência Agrária iniciou suas atividades em agosto de 2009, resultante do convênio estabelecido entre o Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA/PRONERA) e UFSM. Composto por 50 estudantes, oriundos de diferentes regiões do Estado do Rio Grande do Sul, a turma abrangeu assentados com nível superior, técnicos de Ates de prestadoras de serviço aos assentamentos no RS (EMATER, COPTEC, CETAP, e projetos vinculados a UFSM) e estudantes recém-egresso de diferentes cursos. Em 2013 o curso retoma suas atividades com uma nova turma. Atuando de forma metodológica diferenciada dos projetos formais de extensão desenvolvidos nas Universidades, o Curso se caracteriza por se fundamentar em alguns princípios básicos, dentre eles a multi e interdisciplinaridade. Visando o desenvolvimento sustentável do campo em uma abordagem sistêmica, onde se prioriza o planejamento, execução e avaliação do processo pedagógico por meio da pesquisa-ação-reflexão a favor da construção de uma nova concepção de educação do campo, de reforma agrária e um novo conceito de Assistência Técnica. Ao se priorizar o processo multi e interdisciplinar na metodologia desenvolvida pelo curso através da integração do saber com a realidade do campo, se faz necessário assinalar as parcerias como integradoras do conhecimento e fundamentais nas definições políticas e na concretização do diálogo. Este tipo de atuação se desenvolve segundo o princípio da metodologia participativa e pelo principio da metodologia da alternância caracterizada por dois momentos: tempo de estudo e orientação de trabalhos de campo desenvolvidos nos centros de formação e tempo de vivencia desenvolvido na comunidade. Nesta versão, o curso possui 15 professores, e 50 estudantes, e está dividido em 5 eixos temáticos compostos por 21 disciplinas. São estes: Eixo Agroecologia, Planejamento e Gestão Ambiental, Política e Gestão Ambiental, Políticas Públicas e Sociedade e Desenvolvimento Rural. E as disciplinas: Sistemas de Produção e Gestão na Agricultura Camponesa, Metodologia da Pesquisa, Educação do Campo, Metodologias Participativas, Abordagens do mundo rural contemporâneo e a diversidade de sujeitos sociais, Princípios de Agroecologia, Princípios de

4 Agroecologia, Princípios da Agrobiodiversidade, Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis, Elaboração e gestão de projetos, Planejamento da unidade de produção, Princípios da gestão agrícola, Gestão e Legislação Ambiental, Instrumento de Gestão Ambiental, Princípios da Gestão Ambiental, Políticas Públicas e o Papel do Estado na Reforma Agrária, Políticas Públicas e a Agricultura Familiar, Políticas Públicas e a Reforma Agrária, Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, Agricultura Familiar e Desenvolvimento Territorial e Agricultura Familiar e Campesinato. O Moodle está disponível no endereço: (Figura 1) e foi personalizado pelo LabMESC com o objetivo de servir como apoio as atividades proposta junto ao Curso de Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo II, bem como aos demais cursos promovidos pelo DEAER Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural. O Laboratório de Mediações Sociais e Culturais - LabMESC potencializa a mediação de conhecimentos, possibilitando integrar e expandir as tecnologias no ensino, pesquisa e extensão no Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural, auxilia os professores no planejamento, organização e monitoramento das ferramentas e aparatos tecnológicos para mediação do processo ensino aprendizagem e elaboração de recursos e objetos de aprendizagem. Figura 1 Pagina inicial MOODLE agraria.

5 A metodologia empregada foi pautada nos princípios da investigação-ação educacional e sob a ótica da Teoria da Atividade (TA) e do Modelo Triangular Expandido. Os componentes do Modelo Triangular Expandido foram (Figura 1): a) Sujeito- estudantes curso Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo II mediados pela Tecnologia da Informação e Comunicação. b) Instrumento/Ferramenta- Ambiente virtual de ensino-aprendizagem livre Moodle, que funciona no c) Objeto (e Motivo)- Formar redes de produção colaborativa de conhecimento acadêmico, científico e profissional, proporcionando a democratização ao acesso da informação. d) Regras- Leitura dos recursos e realização das atividades de estudos individuais e colaborativas no moodle. Assistir palestra "Potencialidade do uso do Moodle no Curso de Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo I. Participar do minicurso Uso do Moodle. e) Comunidade- professores (15) e estudantes (50). f) Divisão de Trabalho- professores: mediação pedagógica e avaliação das atividades realizadas pelos estudantes. Estudantes: construção do seu conhecimento com autonomia, colaboração, interação e interatividade. Figura 2. Os componentes do Modelo Triangular Expandido Afim de, obter a influência do ambiente virtual de ensino-aprendizagem livre Moodle no desenvolvimento psíquico e intelectual dos estudantes, foi utilizado a Avaliação Pedagógica. Os estudantes responderam um survey em questões

6 pertinentes aos tópicos: ambiente virtual de ensino-aprendizagem, recursos e atividades, interação e interatividade, colaboração, autonomia e motivação. Para fim de analise dos resultados, as respostas foram tabuladas e transformadas em gráficos de porcentagens, para caracterizar o perfil dos estudantes e a relação das suas motivações na utilização do ambiente Moodle na realização de atividades colaborativas ou individuais. Buscando suprir essa carência foi proposta a atividade junto a disciplina Princípios da Gestão Ambiental que utiliza o conhecimento adquirido em gestão ambiental e elaboração de projetos com o objetivo de desenvolver através desta ação, dentro do contexto atual de desenvolvimento da agricultura familiar, a prática através do uso da atividade do MOODLE denominada WIKI. Para tal, serão descritas as atividades do MOODLE que podem ser propostas no transcorrer do curso e também conforme o encaminhamento dado em cada disciplina e conforme a necessidade e interesse do aluno. Sendo que estas possuem mais afinidade com o artigo, como: Fórum, Glossário, Laboratório de Avaliação e WIKI. Os Fóruns são uma atividade de discussão importantíssima, pois, possuem diversos tipos de estrutura e podem incluir a avaliação recíproca de cada mensagem. As mensagens são visualizadas em diversos formatos e podem incluir anexos. Os participantes do fórum tem a opção de receber cópias das novas mensagens via (assinatura) e os professores, de enviar mensagens ao fórum com cópias via a todos os participantes. O módulo Glossário permite que os membros do fórum criem e mantenham uma lista de termos ou definições, como um dicionário. O professor pode permitir que arquivos sejam anexados as entradas no glossário. Imagens anexas são exibidas na entrada, estas podem ser pesquisadas ou navegadas alfabeticamente ou por categoria, data ou autor, também podem ser aprovadas por padrão ou necessário aprovação por um professor antes que sejam visualizadas por alguém. Caso o filtro auto-link, do glossário, esteja habilitado. As entradas no glossário serão linkadas ao conceito ou frase no local onde elas aparecem no curso. Um professor pode permitir comentários ou entradas, e ainda podem ser avaliadas por professores ou estudantes (avaliação por pares). Estas avaliações são agregadas para formar a grade final que será registrada na grade de notas.

7 Os Glossários têm muitos usos, como por exemplo: * Um banco colaborativo de termos chaves * Um espaço "apresente-se" onde novos estudantes adicionam seus nomes e detalhes pessoais * Centralização de dicas ou melhores práticas sobre algum item * Uma área de compartilhamento de vídeos, imagens ou arquivos de som * Como recurso de revisão de fatos a serem lembrados. O módulo de atividade Oficina ou Laboratório de Avaliação possibilita a avaliação de revisão, coleta de trabalho dos alunos. Os estudantes podem enviar qualquer conteúdo digital (arquivos), como processar documentos ou planilhas e também pode digitar o texto diretamente em um campo usando o editor de texto. As inscrições são avaliadas através de um formulário de avaliação (multicritérios definidos pelo professor). O processo de avaliação por pares, e compreender a forma de avaliação pode ser praticado com antecedência, com apresentações de exemplo fornecido pelo professor, juntamente com uma avaliação de referência. Os alunos têm a oportunidade de avaliar um ou mais dos pedidos dos seus pares. As inscrições e revisores podem ser anônimas, se necessário. Os estudantes podem obter duas notas em uma atividade de oficina - uma da classe pela sua apresentação e uma nota para a avaliação das submissões dos seus pares. Ambas as séries são registrados no diário de classe. A atividade Wiki, foi proposta aos alunos, pois, permite que aos participantes adicionar e editar uma coleção de páginas da web. Um Wiki pode ser colaborativo, com todos podendo editá-lo, ou individual, onde cada um tem seu próprio Wiki onde só ele pode editar. Uma história de versões anteriores de cada página do Wiki é mantida, listando as edições feitas por cada participante. Wikis têm muitos usos, tais como: para o grupo, notas, palestra para os membros de uma faculdade, planejar um esquema de trabalho ou de reunião, agenda conjunta, para os alunos de forma colaborativa serem autores de um livro on-line, criação de conteúdo sobre um tema definido pelo seu tutor, para colaborativa narração ou poesia de criação, onde cada participante escreve uma linha ou verso, como um diário pessoal para as notas de exame ou revisão. Foi proposto incialmente a utilização da ferramenta WIKI, objetivando a construção, em conjunto, de um projeto levando em consideração o trabalho que será executado na Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo Il onde se estabeleceu um dos núcleos operacionais. O trabalho foi repassado aos alunos e as dúvidas foram supridas no decorrer deste pelos professores, no tempo em que os problemas surgiram. Foram

8 disponibilizados textos, artigos e material necessário para dar base ao trabalho, utilizando a ferramenta do próprio MOODLE Arquivo e URL. O módulo de arquivo permite que um professor para fornecer um arquivo como um recurso curso. Sempre que possível, o arquivo será exibido na interface do curso, caso contrário, os alunos serão solicitados a fazer o download. O arquivo pode incluir arquivos de suporte, por exemplo, uma página HTML pode ter incorporado imagens ou objetos Flash. Note-se que os alunos precisam ter o software adequado em seus computadores a fim de abrir o arquivo. Um arquivo pode ser usado * Para compartilhar apresentações em classe * Para incluir um mini website como um recurso curso * Para fornecer arquivos de projetos de determinados programas de software (por exemplo, Photoshop. Psd) para que os alunos podem editar e enviá-los para a avaliação. Já o módulo de URL permite que um professor para fornecer um link de web como um recurso curso. Tudo o que está online disponível gratuitamente, tais como documentos ou imagens, pode ser ligado a, a URL não tem que ser a home page de um site. A URL de uma página web em particular pode ser copiado e colado ou um professor pode usar o seletor de arquivo e escolha um link de um repositório, como Flickr, YouTube ou Wikipédia (dependendo de qual repositórios estão habilitados para o site). Há uma série de opções de exibição para a URL, como embutidos ou abrir em uma nova janela e opções avançadas de informação que passa, tal como o nome de um aluno, para a URL, se necessário. A ferramenta Fórum foi escolhida por levar em conta a interação e a interatividade entre o grupo, pois é uma atividade colaborativa que neste caso foi realizada pelo grande grupo. 3. Resultados e Discussão Ao analisarmos os sujeitos através do Survey e o Modelo Triangular Expandido, observamos que os sujeitos sentiram-se aptos a cumprirem as atividades previstas (regras) no Moodle, apesar de mais de 98% dos estudantes estarem utilizando o Moodle pela primeira vez, sentiram se confiáveis em utilizar essa ferramenta como forma de apoio a aprendizagem. Vários autores relatam que a motivação pode ser objeto de aprendizagem ressaltando que a relação entre motivação e aprendizagem é mútua. Paloff; Pratt (2004), ressaltam a questão da colaboração e a experiência da aprendizagem on-line, afirmando que quando os estudantes envolvem-se com um

9 processo de aprendizagem em que a tecnologia seja utilizada, eles aprendem não apenas sobre a matéria do curso, mas também sobre o processo de aprendizagem e sobre si mesmos". Esses estudantes não passam pelo processo de aprendizado sozinhos, pois pela interação com seus colegas, buscam materiais e socializam-se a fim de enriquecer o processo de aprendizagem de todos, sendo que é essa a peça chave da colaboração. Paulo Freire (2001), acredita na educação que considere o estudante construtor do seu conhecimento ao invés de somente reproduzi-los ou memorizá-los, pois a construção do conhecimento não pode ser uma questão de transferibilidade. Entre as atividades previstas (regras), para realização na disciplina, a maioria dos sujeitos que já estão se inserindo aos novos paradigmas da educação, que permitem a autonomia do individuo no processo de aprendizagem, através da mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes de informação (resultado). A opção pelas atividades colaborativas em grupo foi apontada pelos sujeitos preferencialmente, devido a maior afetividade entre os colegas e com o docente (comunidade), pois o conhecimento é construído coletivamente (objeto), através do compartilhamento das expectativas de todos, através das discussões, debates e dúvidas ocorridas nas aulas (regras). Paloff e Pratt (2004), ressaltam que quando os estudantes trabalham em conjunto, colaborativamente, tendem a produzirem um conhecimento mais profundo, deixando de serem independentes para se tronar interdependentes. Em determinados momentos os estudantes mostraram-se inseguros a autonomia requerida pelo MOODLE. Esse comportamento pode ser explicado pelo perfil dos estudantes da turma, que trazem consigo um histórico de educação bancária, baseados nos pares de transmissão-recepção. O uso do Moodle como ferramenta de apoio à pedagogia da alternância tem resultados excelentes, pois transmite aos alunos a impressão de estarem realmente em uma sala de aula e lhes deixa constantemente em contato com a Universidade e seus professores, assim como permite aos professores manterem contato permanente com os seus estudantes. Além de possibilitar a estes últimos verificar permanentemente o desempenho da turma e individualmente, obtendo assim uma contribuição mutua de auxilio e assessoramento, tanto dos alunos com os professores quanto vice e versa.

10 Assim, possibilitamos aos alunos que fiquem constantemente sanando suas duvidas e de seus colegas, pois o Moodle permite a interação entre os mesmos, podendo assim contribuir uns com as pesquisas dos outros no âmbito do tempo sociedade e tempo escola, isto ocorre em função de que estes são de regiões distintas e possuem vivencias diferenciada. Neste âmbito, ocorre à colaboração mutua onde colegas auxiliam colegas, acrescentando outros conhecimentos ao currículo dos professores. Através das questões discutidas entre os alunos no tempo comunidade, do conhecimento vivenciado e que foram adquiridos com a experiência vivida através dos assentamentos, coloca-se em confronto teoria e a prática. Usando a ferramenta Forum, do Moodle, sendo a mesma configurada para que os alunos postem materiais como envio de arquivo ao mesmo tempo em que postam algum tópico ou em resposta ao tópico de algum colega, disponibilizando assim para todos que acessam esta atividade, possibilitando assim que haja discussão sobre suas postagens e envios de arquivos, nesta modalidade os alunos tem a possibilidade de compartilhar suas experiências de forma a obterem maiores contribuições de seus colegas e professores, também de forma prática, recebendo em alguns momentos arquivos que, venham a explicar ou demonstrar uma forma mais coerente do assunto tratado.

11 Figura 3 Alunos se reunindo e visitando o acampamento. Na imagem acima, vemos os alunos efetuando reuniões referentes à atividade proposta e realizando visitas no acampamento. 4. Conclusão O ambiente virtual de ensino aprendizagem Moodle potencializa a colaboração e a flexibilização do conhecimento dos estudantes, modificando os espaços de ensinar-aprender, proporcionando interatividade, interação e a aquisição de fluência tecnológica, permitindo condições para a implementação de práticas acadêmicas inovadoras e integradoras que contribuam para o benefício social. O uso do Moodle na temática do curso na extensão rural e Assistência técnica, da reforma agrária e da agricultura familiar, evidenciam o compromisso da Universidade no sentido de sintonizar-se com as demandas provenientes da sociedade civil, promovendo a interdisciplinaridade, o conhecimento endógeno, o fortalecimento do saber da experiência, a construção coletiva do saber, o fortalecimento de um mercado para a Agricultura Camponesa em bases solidária e

12 sustentável para a humanidade e o planeta, o fortalecimento dos assentamentos rurais e da Reforma Agrária com base na argumentação de estudos acadêmicos. A atividade executada pelos alunos e orientada pelos professores e tutores fez com que todos agissem colaborativamente com um objetivo comum que era planejar de tal forma a prática de uma atividade rural economicamente viável aos produtores assentados levando em consideração todos os passos para implantação, adequação, regulamentação e manutenção desta atividade como fonte econômica principal da propriedade, levando em consideração os conceitos de agroecologia e produção verde. Desta forma foi possível trazer para o ambiente virtual a vivência prática de cada aluno e juntá-las em uma única atividade, fazendo com que todos pudessem dispor destes conhecimentos para que posteriormente venham coloca-los em prática nas suas práticas diárias.

13 5. REFERÊNCIAS ALMEIDA, M.E.B. Pedagogia de projetos e integração de mídia Disponível em: Acesso:Jul /2013. ARENDT, H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense, BELLONI, M.L. O que e midia-educacao, São Paulo, Campinas, 3ed COLETANIA BELLONI, M. L. Educação a Distância. 5ª Ed. Campinas, SP: Autores Associados, CAMPOS, A. T. de. Tratamento e manejo de dejetos de bovinos. Instrução Técnica para o produtor de leite nº 52. Embrapa - Cnpgl. Disponível em: <www.cnpgl.embrapa.br/nova/informacoes/pastprod/textos/52instrucao.pdf>. Acesso em: Jun./ CAPORAL, F.R.; COSTABEBER, J.A. AGROECOLOGIA: alguns conceitos e princípios. Brasília 2004, 24p. MDA/SAF/DATER-IICA. FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, FREIRE, P., MACEDO, D. Alfabetização: leitura do mundo e leitura da palavra, 3ª edição, Rio de Janeiro, editora paz e terra, FREITAS, R. D. Aprendizagem Colaborativa. Disponível em: laborativa. Acesso em Jun/2013. GELAIN, E. R. Dejetos De Bovinos De Leite No Assentamento Santa Júlia Júlio De Castilhos (RS): Produção E Possibilidades De Uso f. Monografia (Especialização em Agricultura Familiar Camponesa e Educação do Campo) Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, KENSKI, V.M. Educação e tecnologias o novo ritmo da informação. CAMPINAS: PAPIRUS, 6 ed v p KENSKI, V.M. Educação e tecnologias o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 6 ed v p. LÉVY, P. As tecnologias de inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Ed. 34, p. LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

14 LUCKESI, Cipriano. Ludicidade e desenvolvimento humano. In: MAHEU, Cristina d Ávila (org.) Educação e Ludicidade Ensaios 4. Salvador: Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Gepel, MACHADO, A. Máquina e Imaginário: Desafio das Práticas Tecnológicas, São Paulo, SP. Editora da USP. 2a. ed., MALLMANN, E. M. Mediação pedagógica em educação a distância: inovação na docência universitária no processo de elaboração de materiais didáticos. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, v. 13, p , 2010a. MARTINSI. M.C. Situando o uso da mídia em contextos educacionais Disponível em: Acesso:Jul /2013. MORAES, C. R., VARELA, S. A motivação do aluno durante o processo de ensino aprendizagem, 2006 Disponível em: Acesso: maio/2013. PERACI. A., S. A importância da produção de leite para a agricultura familiar. Disponível em: < Acesso em: jun SAMPAIO, M.N; LEITE, L. S. Alfabetização tecnológica do professor. 5. ed. Petrópolis: Vozes, SILVA, M. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2a. ed., SOARES, J. P. G; TOWNSEND, C. R.; DIAS, J.; OLIVEIRA, A. D. O. Sistema Orgânico de Produção de Leite Manejo do rebanho leiteiro e de pastagens rotativas utiizando cercas elétricas; Recomendação Técnica. Disponível em: LEITE. Acesso em: Jul/2013. PALOFF, R. M., Pratt, K. O Aluno Virtual Um Guia para Trabalhar com Estudantes On-line. Trad. Vinícius Figueira. Porto Alegre: Artmed, p. VALENTE, J.A. Mudanças na sociedade, mudanças na educação: o fazer e o compreender. In. VALENTE, J. A.(org.) O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: NIED/UNICAMP, 1999.

15 VALLE, L.; BOHADANA, E. D. B. Interação e Interatividade: Por uma Reantropolização do EAD Online. Educação e Sociedade, Campinas, V.33, n.121, p , out-dez Disponível em <http//www.cedes.unicamp.br> Acesso em Jul./2013. VILELA, D.; BRESSAN, M.; GOMES, S. T.; et al. O agronegocio do leite e políticas públicas para o seu desenvolvimento sustentável. Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite, VYGOTSKY, L. A formação social da mente. São Paulo: Ed. Martins Fontes, WANDERLEY, M. de N. B. Raízes históricas do campesinato brasileiro. In: TEDESCO, João Carlos (org). Agricultura familiar: realidades e perspectivas. 2 ed. Passo Fundo: EDIUPF, 1999.

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Sejam bem vindos! As Faculdades Integradas do Brasil reafirmam no início desse semestre letivo, o seu compromisso divulgado no Projeto Pedagógico Institucional (PPI), com

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

Educação a Distância Definições

Educação a Distância Definições Educação a Distância Definições Educação a distância é o processo de ensino-aprendizagem, mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente; Visa a interação

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Sumário efac Brasil... 3 Como acessar o AVA... 4 Acessando a Disciplina... 4 Recursos e Atividades... 5 Apresentação de Slides... 5 Chat... 6 Documento de Texto... 6 Documento

Leia mais

Alfabetização Digital

Alfabetização Digital Ferramentas de interação e sua utilização pedagógica nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem evidenciando o papel do professor e do estudante Prof. Ana Carolina de Oliveira Salgueiro de Moura Prof. Antônio

Leia mais

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA V SEMINÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE Patric da Silva Ribeiro patricribeiro@unipampa.edu.br Maicon Isoton maiconisoton@gmail.com Potencialidades Tecnológicas

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA Ronaldo Vieira Cabral Abdias de Brito Aguiar Júnior José Sidney Nunes de Araújo Resumo: A parte das

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 2

Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Regulamento Etapa 2 Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos Etapa 2 1. Apresentação 1.1 O Programa de Capacitação em Projetos e Empreendimentos Criativos é uma iniciativa do Ministério da

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD Data: 12/04/2007 Elvia Nunes Ribeiro - CEFET-GO elvianr@gmail.com Gilda Aquino de Araújo Mendonça CEFET-GO gaam@cefetgo.br

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD

CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD 1 CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD Resende - RJ - Abril - 2014 Miguel Carlos Damasco dos Santos Associação Educacional Dom Bosco contato@profdamasco.site.br.com

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO

USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO MIRANDA 1, Márcia Verônica Costa; SILVA 2, Gilmar Batista da 1 Professora Orientadora

Leia mais

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA 1 O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA Andréia de Souza Alencar Fernanda Cristina de Paula Matias Fernanda Pereira Guimarães Rodrigo Sanches de Oliveira Resumo: Educação a distância (EaD) e Software Livre

Leia mais

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante:

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante: Módulo A Introdutório - Bases legais, ao Curso políticas, e ao conceituais Ambiente Virtual e históricas da educação Apresentação Este módulo tem por objetivo promover o conhecimento do Ambiente Virtual

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA

E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA Maio / 2005 154-TC-C3 Ilene Figueiredo Pessoa UVA - Universidade Veiga de Almeida ilene@uva.br Denise Paiva D Ávila Melo UVA - Universidade

Leia mais

ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO 1 ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2008 Ericksson Rocha e Almendra - Escola Politécnica

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recife PE - Abril 2010 Ivanda Maria Martins Silva - UFRPE martins.ivanda@gmail.com Categoria (Conteúdos e Habilidades) Setor Educacional (Educação

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS)

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS) A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS) Isléia Rössler Streit Universidade de Passo Fundo istreit@upf.br Resumo: A evolução tecnológica das últimas duas

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

FSDB VIRTUAL. Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes

FSDB VIRTUAL. Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes FSDB VIRTUAL Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes Abril de 2015 2 3 SUMÁRIO 1. O Moodle... 5 2. Acesso à Plataforma... 5 3. Meus Componentes Curriculares... 6

Leia mais

UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS

UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS UMA METODOLOGIA APOIADA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM EFETIVOS Ronaldo Gomes de Carvalho, Sérgio Scheer Pontifícia Universidade Católica do Paraná / Universidade

Leia mais

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA BEATRIZ RENEIS LUIS¹, FELIPE DE PAULA RUI² e LUCIENE APARECIDA GOUVÊA NOGUEIRA³ biareneis@gmail.com,

Leia mais

Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade Federal de Alagoas Maceió, Alagoas, 57.072-970, Brasil 2002)[6].

Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade Federal de Alagoas Maceió, Alagoas, 57.072-970, Brasil 2002)[6]. Um olhar sobre o aprender e o navegar com as interfaces disponíveis no Moodle: o aluno online no curso de Licenciatura em Física a distância da UAB/UFAL Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente Nereu Agnelo Cavalheiro contato@nereujr.com Tutorial UFMG Virtual Primeiros passos do docente Este

Leia mais

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL. Brasília DF, 05/2014

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL. Brasília DF, 05/2014 1 A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL Brasília DF, 05/2014 Camila Aparecida de Carvalho Universidade Católica de

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE *

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * 1 A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * Valéria Jane Siqueira Loureiro (Universidade Federal de Sergipe) RESUMO: Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ.

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ. 223 3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ. Andréia Bulaty 70 GT2: Mídia e Educação à Distância Modalidade: Pôster Resumo: O presente trabalho

Leia mais

APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS. Janara de Camargo Matos 1 *

APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS. Janara de Camargo Matos 1 * 1 APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS Janara de Camargo Matos 1 * RESUMO A internet ou Web 2.0 é um espaço onde se pode criar, editar e transformar páginas de maneira simples. A utilização de tecnologias

Leia mais

O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO Clebiana Dantas Calixto clebianageo@hotmail.com (Autora e professora da Educação Básica)

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

Minicurso: Atividades práticas no Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ministrante: Luciano Alves Lima lalveslima@gmail.com

Minicurso: Atividades práticas no Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ministrante: Luciano Alves Lima lalveslima@gmail.com Minicurso: Atividades práticas no Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ministrante: Luciano Alves Lima lalveslima@gmail.com Sumário O QUE É MOODLE? -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Tutoria e Monitoramento Eletrônico das Atividades de Estudo em Ambientes Virtuais de Ensino- Aprendizagem

Tutoria e Monitoramento Eletrônico das Atividades de Estudo em Ambientes Virtuais de Ensino- Aprendizagem Tutoria e Monitoramento Eletrônico das Atividades de Estudo em Ambientes Virtuais de Ensino- Aprendizagem Santa Maria RS Maio 2010 Elena Maria Mallmann UFSM - elenamaria@smail.ufsm.br Fábio da Purificação

Leia mais

ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET.

ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET. ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET. AUTORES: Maria Helena Schneid de Vasconcelos Ana Cecília Togni (Profª. Orientadora) CONTEXTUALIZAÇÃO:

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

Relatório da formação de tutores na EaD da Universidade Federal de Itajubá/MG. Itajubá, Maio/2009

Relatório da formação de tutores na EaD da Universidade Federal de Itajubá/MG. Itajubá, Maio/2009 Relatório da formação de tutores na EaD da Universidade Federal de Itajubá/MG Itajubá, Maio/2009 Luciana Mendonça Rodrigues Universidade Federal de Itajubá lucianarodrigues@unifei.edu.br Categoria: Pesquisa

Leia mais

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O TRABALHO DO TUTOR COMO MEDIADOR DO CONHECIMENTO SOEK, Ana Maria (asoek@bol.com.br) Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Brasil HARACEMIV,

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Ronei Ximenes Martins (Trabalho apresentado no II Colóquio Regional EAD Edição Internacional Outubro/2010 Juiz de Fora/MG) Introdução Um

Leia mais

3 Acrescentar Recursos

3 Acrescentar Recursos 2010 1 publicar o nome, sua descrição, a data de publicação, a duração e sua repetição. Funcionará como a agenda do professor, a qual os estudantes não terão acesso. Para finalizar, selecione o Tipo de

Leia mais

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância Maria Vandete de Almeida Especialista em Desenvolvimento de Sistemas para Web Aluna não-regular Programa de Pós-graduação

Leia mais

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO 1. Identificação do proponente 1.1. Nome: Moeses Andrigo Danner 1.2. Vínculo com a instituição: Docente permanente 1.3. Coordenação /

Leia mais

NOVAS PERSPECTIVAS DE DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR

NOVAS PERSPECTIVAS DE DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR NOVAS PERSPECTIVAS DE DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR 1 2 Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci CARO ALUNO Não existem limites para a educação a distância.

Leia mais

DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO

DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO Natália Aguiar de Menezes 1 RESUMO: Observa-se que com o passar dos anos o ensino superior

Leia mais

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006).

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006). 1 FORMAÇÃO E AÇÃO DO DOCENTE ONLINE RODRIGUES, Tatiana Claro dos Santos UNESA taticlaro@globo.com GT-16: Educação e Comunicação Agência Financiadora: CAPES Introdução As tecnologias da informação e comunicação

Leia mais

O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica

O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica Eixo temático 2: Formação de professores e cultura digital Márcia Guimarães Oliveira de Souza 1 Tiago Zanquêta

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes na Plataforma MOODLE para Apoio às Atividades Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Parnaíba, 14 de Novembro de 2012

Leia mais

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ Ana Caroline Lazaro Stoppa², Idalci Cruvinel dos Reis³ ¹Pesquisa realizada por acadêmica

Leia mais

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS 5. PARTICIPANTES DA DISCIPLINA 6. ENVIAR MENSAGENS 7. PARTICIPAÇÃO NO FÓRUM 8.

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 1 Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 2015 2 Sumário Acessando o UNICURITIBA Virtual... 4 Conhecendo o UNICURITIBA Virtual... 5 1. Foto do Perfil... 5 2. Campo de Busca...

Leia mais

MANUAL MOODLE VIRTUAL IFRO VERSÃO ALUNO

MANUAL MOODLE VIRTUAL IFRO VERSÃO ALUNO 0 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA RONDÔNIA - CÂMPUS JI-PARANÁ COMISSÃO DE EXECUÇÃO DO AVA AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PORTARIA N 135, DE 11 DE NOVEMBRO DE

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

EMPREGABILIDADE E MARKETING PESSOAL

EMPREGABILIDADE E MARKETING PESSOAL EMPREGABILIDADE E MARKETING PESSOAL 1 2 Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci CARO ALUNO Não existem limites para a educação a distância. Seus desafios

Leia mais

05/2009. Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ana_silvia@ibb.unesp.

05/2009. Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ana_silvia@ibb.unesp. 1 Concepção, desenvolvimento e implantação de educação não presencial na área da saúde: graduação, pós-graduação, especialização e extensão universitária 05/2009 Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA VICE REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO: CCSA PLANO DE ENSINO. Disciplina: Informática Modalidade: EAD Período: 1º

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA VICE REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO: CCSA PLANO DE ENSINO. Disciplina: Informática Modalidade: EAD Período: 1º UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA VICE REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO: CCSA PLANO DE ENSINO Curso/Habilitação: Agronomia Disciplina: Informática Modalidade: EAD Período: 1º Créditos: 2 Horas-aula: 30h Semestre Letivo:

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

Título: Guia do Aluno EAD Autor: Adriana V. Bassut Edição: Novembro 2009. Guia do Aluno EAD

Título: Guia do Aluno EAD Autor: Adriana V. Bassut Edição: Novembro 2009. Guia do Aluno EAD Título: Guia do Aluno EAD Autor: Adriana V. Bassut Edição: Novembro 2009 Guia do Aluno EAD Sumário SUMÁRIO...2 INTRODUÇÃO...3 METODOLOGIA...3 AULAS VIRTUAIS...4 INSCRIÇÃO...4 APROVAÇÃO...5 PRESENÇA...5

Leia mais

Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci

Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci MATEMÁTICA - ENEM 1 2 Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci CARO ALUNO Não existem limites para a educação a distância. Seus desafios são os mesmos da educação

Leia mais

TECNOLOGIAS E SUAS IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO SUPERVISOR ESCOLAR

TECNOLOGIAS E SUAS IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO SUPERVISOR ESCOLAR 1 TECNOLOGIAS E SUAS IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO SUPERVISOR ESCOLAR Campo Grande - MS - 07/2009 Gisele Morilha Alves - Universidade Católica Dom Bosco/MS - giselemorilha@uol.com.br Categoria C

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 A IMPORTÂNCIA DE APROPRIAR-SE DO AVEA PARA QUE OCORRA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 A IMPORTÂNCIA DE APROPRIAR-SE DO AVEA PARA QUE OCORRA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 80 ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 A IMPORTÂNCIA DE APROPRIAR-SE DO AVEA PARA QUE OCORRA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Luciane De Oliveira Machado 1 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO

USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO Autor e Orientador Eduardo Lima Leite 1 (Universidade Federal de Campina Grande, eduardo@cstr.ufcg.edu.br) Resumo: O trabalho

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Aberta do Brasil. Plano de Trabalho da Disciplina Introdução à EAD

Ministério da Educação Universidade Aberta do Brasil. Plano de Trabalho da Disciplina Introdução à EAD Ministério da Educação Universidade Aberta do Brasil Universidade Federal de Alagoas Instituto de Computação Curso de Graduação em Sistemas da Informação Bacharelado Plano de Trabalho da Disciplina Introdução

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA Daniel Gonzaga dos Santos 1 Faculdade Cidade de João Pinheiro Resumo: Este artigo aborda as etapas para

Leia mais

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Guilherme Garcez Cunha, UNIPAMPA Campus Dom Pedrito, guilhermecunha@unipampa.edu.br; Franciele B. de O. Coelho,

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

Tecnologias Digitais e Educação a Distância: letramento digital e formação de professores

Tecnologias Digitais e Educação a Distância: letramento digital e formação de professores Tecnologias Digitais e Educação a Distância: letramento digital e formação de professores Prof. Dr. Luís Paulo Leopoldo Mercado Universidade Federal de Alagoas Conteúdos Cenário das práticas pedagógicas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR Maringá PR Abril 2011 Adriana Maria Pavezi CESUMAR adriana.pavezi@ead.cesumar.br

Leia mais

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Mariana da Rocha C. Silva Mariana C. A. Vieira Simone C. Marconatto Faculdade de Educação-Unicamp Educação e Mídias

Leia mais