CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto:"

Transcrição

1 CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Coordenador do Projeto: Setor: O arquivo de Jorge de Lima ROSÂNGELA FLORIDO RANGEL ARQUIVO-MUSEU DE LITERATURA BRASILEIRA 1. Justificativa/Caracterização do Problema O Arquivo-Museu de Literatura Brasileira da Fundação Casa de Rui Barbosa (AMLB), criado em 1972, destina-se à organização, manutenção e guarda de documentos relativos à nossa literatura. Esse material provém exclusivamente de doações de familiares ou dos próprios literatos. Atualmente, temos sob nossa guarda cento e trinta arquivos pessoais de escritores brasileiros. O presente projeto tem por objetivo apresentar a organização do arquivo pessoal do escritor Jorge de Lima. O arquivo de Jorge de Lima foi doado ao AMLB em duas fases distintas. Na primeira fase, ocorrida provavelmente na década de 1980, foram doados 28 álbuns com recortes de jornais identificados e colados. Essa coleção já foi trabalhada nos moldes da Arquivologia estando toda ela informada em nossa base de dados. Na segunda fase, ocorrida em 23 de maio de 2012, foram doados os demais documentos que compõem o arquivo do escritor. A primeira parte do acervo foi doada por Mário Jorge sendo a segunda parte doada por Maria Thereza Alves de Lima, os filhos do poeta e romancista alagoano. Os documentos desse arquivo constituem memória significativa para a literatura brasileira e material rico tanto para o seu estudo como das relações temáticas e estéticas com a cultura. Jorge de Lima nasceu em União dos Palmares - Alagoas em 23 de abril de Filho do comerciante José Matheus de Lima, natural de Tacaratu no sertão pernambucano e de Delmina - natural de Sergipe. Seus avós paternos foram Alexandre da Cunha Lima e Maria Joana de Lima; seus bisavós paternos Alexandrino Barroso de Lima e Joana Maria de Lima. Foram seus avós maternos Licínio Simões e Joana Simões e bisavós maternos Licínio Barroso Simões e Elvira Castro Simões. Passou a infância entre brincadeiras e a observação aguda da região e dos arredores da sua cidade natal. Seus primeiros estudos foram realizados em Alagoas. Na Bahia, cursou a faculdade de medicina durante cinco anos, transferindo-se para o Rio de Janeiro onde concluiu o curso de medicina. A carreira de médico foi exercida paralelamente a de escritor. Sua tese de doutoramento O destino do lixo no Rio e Janeiro recebeu a orientação do médico e poeta Afrânio Peixoto, sendo publicada em Estréia nesse mesmo ano com o livro de poesia XIV Alexandrinos. Como poeta, Jorge de Lima parte de um lirismo neoparnasiano, acentuado pela escolha do soneto, como indica seu primeiro livro, XIV alexandrinos (1914). Casou-se com Ádila no dia 5 de fevereiro de 1917, em Belém do Pará. Logo após o casamento, transferiu-se para Alagoas onde iniciou sua vida de médico. Teve dois filhos Mário Jorge nascido em 20 de janeiro de 1926 e Maria Tereza nascida em 13 de abril de Participou do movimento modernista no nordeste a partir de 1925, aderindo ao modernismo, o que provoca uma reorientação da sua poesia para as novas formas e para a brasilidade. É dessa fase o livro Essa nega Fulô (1928).

2 Foi deputado estadual, em Alagoas, e vereador, no Rio de Janeiro. Nova orientação de sua obra se dá a partir de 1935 com sua conversão ao catolicismo. Em 1930, Jorge de Lima mudou-se para o Rio de Janeiro, passando a clinicar num escritório na Cinelândia, famoso por reunir intelectuais e amigos, como Murilo Mendes, com quem escreve Tempo e eternidade (1935). Jorge de Lima foi também artista plástico, tendo publicado o álbum de fotomontagem A pintura em pânico. Em 1952, é publicada aquela que é considerada a obra maior de Jorge de Lima, Invenção de Orfeu, extenso poema de tom épico que traduz em heroicidade a tarefa do poeta. Entre suas obras estão ainda, Calunga (1935, romance), Livro de sonetos (1949, poemas) e Guerra dentro do beco (1950, romance). Tornou-se poeta, romancista, contista, jornalista, ensaísta, crítico. Faleceu no Rio de Janeiro, aos 60 anos, em 16 de novembro de O arquivo pessoal de Jorge de Lima já passou por uma separação inicial de documentos, podendo ser identificada a existência de correspondência à ele dirigida, manuscritos e esboços de obras, textos de outros autores, documentos pessoais e iconográficos além de produção na imprensa. Material tão vasto e de tamanha qualidade deve chegar às mãos de estudiosos e pesquisadores de literatura brasileira organizados e prontos para a consulta. Para isso é necessário proceder ao inventário do arquivo, com vistas à sua disponibilização no banco de dados da Fundação Casa de Rui Barbosa. O presente projeto terá duração de dois anos e dará continuidade à publicação de inventários tanto em meio digital (site da FCRB) como convencional (livros em papel) entre os quais destacamos: Thiers Martins Moreira, Augusto Meyer, Manuel Bandeira, Lúcio Cardoso, Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade, Vinícius de Morais, Pedro Nava e Antônio Sales. Os trabalhos já entregues ao público têm demonstrado que se trata de um instrumento útil para os estudiosos. 2. Objetivos GERAL: divulgar o acervo do AMLB junto às universidades, aos centros de estudos brasileiros, tanto no Brasil como no exterior, e aos pesquisadores em geral; ampliar, qualitativa e quantitativamente, as possibilidades de coleta de fontes sobre a literatura brasileira. facilitar e agilizar o acesso aos arquivos pessoais que integram o AMLB a partir da organização dos mesmos com base nos princípios e métodos da Arquivologia bem como da teoria literária. OPERACIONAL: proceder ao inventário do arquivo de Jorge de Lima; disponibilizar o referido instrumento no banco de dados da Fundação Casa de Rui Barbosa. ESPECÍFICOS: identificar os documentos relativos à obra literária de Jorge de Lima (originais de poemas, crônicas, artigos; originais de romances e outros); empreender a leitura desses documentos e o confronto das versões numa perspectiva genética, a fim de registrar o processo de criação do titular; gerar fontes secundárias (inventário on line) para o estudo da vida e obra de Jorge de Lima a partir da fonte primária, ou seja, do seu próprio arquivo; proceder à organização do arquivo de maneira a facilitar e agilizar o acesso aos documentos ali contidos.

3 3. Metodologia e Estratégias de Ação A metodologia e estratégias de ação adotadas no AMLB têm por base os princípios teóricometodológicos da Arquivologia, o Formato MARC 21 (Machine Readable Cataloging), as normas ISAD-G, ISAAR-CPF, NOBRAD e as normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). No caso do presente inventário analítico, metodologia e estratégias envolverão os seguintes passos: levantamento e leitura biobibliográfica de e sobre Jorge de Lima; leitura, identificação e arranjo dos documentos reunindo-os e ordenando-os em dossiês que integrarão as seguintes séries: Correspondência pessoal (Cp): composta de cartas, bilhetes, cartões, postais etc. recebidos pelo titular; Produção intelectual do titular (Pi): composta de romances, crônicas, poemas e outros trabalhos produzidos pelo titular; Produção intelectual de terceiros (Pit): composta de romances, crônicas, poemas e outros trabalhos produzidos por outros literatos e guardadas pelo titular; Documentos pessoais (Dp): composta de certidões, recibos, títulos de nomeação e outros documentos de cunho pessoal do titular; Diversos (Dv): composta por documentos que não se encaixam nas séries acima; descrição dos dossiês por meio do preenchimento de planilhas a serem inseridas no banco de dados da FCRB; pesquisa e determinação da forma autorizada de nomes, segundo o padrão do AACR2, para o estabelecimento de entradas de autoria, citações etc; inserção das informações das planilhas na base de dados; acondicionamento dos documentos em pasta, caixas e papéis adequados; revisão de todo o inventário 4. Resultados e os impactos esperados: disponibilização do arquivo de Jorge de Lima no banco de dados da Fundação Casa de Rui Barbosa. 5. Cronograma: levantamento e leitura de biobibliografia de e sobre Jorge de Lima: 1 mês leitura e análise dos documentos reunindo-os e ordenando-os em dossiês que integrarão as séries: 5 meses descrição dos dossiês por meio do preenchimento de planilhas a serem inseridas no banco de dados da FCRB: 6 meses inserção das informações das planilhas na base de dados. 4 meses acondicionamento das fotografias em pasta, caixas e papéis adequados: 4 meses

4 revisão de todo o inventário: 2 meses revisão de todo o inventário: 1 mês 6. Referências Bibliográficas ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário brasilerio de terminologia arquivística.rio de Janeiro: Arquivo Nacional, BELLOTTO, Heloisa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro, FGV, CAMARGO, Ana Maria de Almeida; Goulart Silvana. Tempo e circunstância: a abordagem contextual dos arquivos pessoais. São Paulo: Instituto Fernando Henrique Cardoso, CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2.ed. Revisão Preparado por The American Library Association et alii. Tradução para a língua portuguesa sob a responsabilidade da FEBAB. São Paulo: FEBAB, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAD (G): Norma geral internacional de descrição arquivística. 2. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, ISAAR (CPF): international Standard Archival authority record for corporate bodies, Persons and Families. Second edition, Disponível em: CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVO. NOBRADE: Norma brasileira de descrição arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, MARC Standards. Washington: Library of Congress, Disponível em: Acesso em: 10 jun MARC 21: formato condensado para dados bibliográficos. Tradução e adaptação por Margarida M. Ferreira. Marília: UNESP, v. 1 RIBEIRO, Antonia Motta de Castro Memória. Catalogação de recursos bibliográfico pelo AACR2. Brasília: Edição do Autor, SALES, Cecília Almeida. Crítica genética. São Paulo. EDUC, Gesto Inacabado. São Paulo. FAPEP. Annablume, SILVIA, Zélia Lopes da (org). Arquivos, patrimônio e memória: trajetórias e perspectivas. São Paulo: UNESP; FAPESP, RANGEL, Rosângela Florido. Inventário do arquivo Lúcio Cardoso. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 198 ANEXO Ementa O Arquivo Jorge de Lima Elaboração do inventário analítico do arquivo e pesquisa sobre a obra literária de Jorge de Lima, realizados por meio da análise dos documentos que constituem seu acervo. Perfil do Bolsista Graduado em Arquivologia Experiência mínima de dois (2) anos em atividades de arranjo e descrição de arquivos permanentes na área de Literatura.

5

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Graça Aranha e sua participação no cenário literário brasileiro Coordenador do Projeto: Eliane Vasconcellos

Leia mais

1. Justificativa/Caracterização do Problema

1. Justificativa/Caracterização do Problema CMI Centro de Memória e Informação Título do Projeto Um diálogo no século XIX: José de Alencar e Da Costa e Silva Coordenador do Projeto ELIANE VASCONCELLOS Setor ARQUIVO-MUSEU DE LITERATURA BRASILEIRA

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Arquivos pessoais de valor histórico Coordenador do Projeto: Lucia Maria Velloso de Oliveira Endereços

Leia mais

Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares

Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares Arquivo CÂNDIDO DE MELLO NETO: organização e disponibilização dos acervos sobre Anarquismo, Integralismo e Documentos Particulares Professora Elizabeth Johansen ( UEPG) Jessica Monteiro Stocco (UEPG) Tatiane

Leia mais

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Museu Casa de Rui Barbosa: estabelecendo relações com os turistas nacionais e internacionais Coordenador

Leia mais

Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico. Ana Braga Bibliotecária CRB7-4776 BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB7-5618 BCG - UFF

Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico. Ana Braga Bibliotecária CRB7-4776 BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB7-5618 BCG - UFF Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico Ana Braga Bibliotecária CRB7-4776 BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB7-5618 BCG - UFF Introdução: Marc 21 O formato MARC 21 (Machine Readable

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Biblioteca Digital da Fundação Casa de Rui Barbosa Coordenador do Projeto: Ana Lígia Silva Medeiros

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO AURÉLIO PIRES Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria de Acesso à

Leia mais

Centro de Referência Carlos Drummond de Andrade*

Centro de Referência Carlos Drummond de Andrade* Centro de Referência Carlos Drummond de Andrade* Apresentação Dilza Bastos Eliane Vasconcellos Um arquivo que se constrói Um sonho drummondiano Era um velho sonho de Carlos Drummond de Andrade que por

Leia mais

Centros de documentação e informação para área de ENGENHARIA: como implantar e resultados esperados. Iza Saldanha

Centros de documentação e informação para área de ENGENHARIA: como implantar e resultados esperados. Iza Saldanha Centros de documentação e informação para área de ENGENHARIA: como implantar e resultados esperados Iza Saldanha Abordagem Conceitos Procedimentos/Ferramentas Benefícios esperados Estudo de caso Planave

Leia mais

Coleção Particular. Veiga Cabral. (Versão Pesquisador)

Coleção Particular. Veiga Cabral. (Versão Pesquisador) Coleção Particular Veiga Cabral (Versão Pesquisador) Rio de Janeiro 2015 Ficha Técnica Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal da Casa Civil Prefeito Eduardo Paes Secretário Guilherme

Leia mais

PARECER Nº 13/2009 1- APRESENTAÇÃO

PARECER Nº 13/2009 1- APRESENTAÇÃO PARECER Nº 13/2009 Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Abdias Nascimento, sob a guarda do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros - IPEAFRO 1- APRESENTAÇÃO

Leia mais

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer Laura Regina Xavier Justificativa Escolhemos o tema Patrimônio, tendo em vista a nossa realidade profissional,

Leia mais

A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS LENTES FOTOGRÁFICAS

A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS LENTES FOTOGRÁFICAS III SBA Simpósio Baiano de Arquivologia 26 a 28 de outubro de 2011 Salvador Bahia Políticas arquivísticas na Bahia e no Brasil A VIDA ACADÊMICA DO SOCIOLÓGO BRASILEIRO FLORESTAN FERNANDES FLAGRADA PELAS

Leia mais

EDITAL UFF/AN Nº 02/ 2007 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E DIREÇÃO DE ARQUIVOS ( LATO SENSU )

EDITAL UFF/AN Nº 02/ 2007 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E DIREÇÃO DE ARQUIVOS ( LATO SENSU ) EDITAL UFF/AN Nº 02/ 2007 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E DIREÇÃO DE ARQUIVOS 1. PREÂMBULO ( LATO SENSU ) A Universidade Federal Fluminense (UFF) e o Arquivo

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA Margarete Maria da Silva meghamburgo@yahoo.com.br Graduanda em Pedagogia e membro do NEPHEPE Universidade Federal de

Leia mais

Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional

Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional Registo de autoridade arquivística Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional Identificação Tipo de entidade Entidade coletiva Forma autorizada do nome Instituto de Cooperação Científica

Leia mais

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Entre que a casa é sua! (Reconstituição virtual dos interiores do Museu Casa de Rui Barbosa) Coordenador

Leia mais

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA Autora: Regina Coelli Gomes Nascimento - Professora do curso de História

Leia mais

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba DA GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA AO MESTRADO E DOUTORADO Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba Refletir sobre a preparação de um profissional arquivista

Leia mais

PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL

PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL GOVERNO DO ESTADO DO EspíRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO - SEP INSTITUTO JONES DOS SANTOS NEVES PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL Vitória, 2011 GOVERNO DO ESTADO DO EspíRITO

Leia mais

Guia Portal de Periódicos CAPES

Guia Portal de Periódicos CAPES Guia Portal de Periódicos CAPES Manaus, abril de 2010 ACESSO AO PORTAL CAPES DE PERIÓDICOS APRESENTAÇÃO A Biblioteca Aderson Dutra do Centro Universitário Nilton Lins disponibiliza um moderno conjunto

Leia mais

COMBATENDO EFFICAZMENTE A PRAGA DO ANALPHABETISMO : A CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO GRUPO ESCOLAR DE SÃO MATHEUS-JUIZ DE FORA (1915-1927)

COMBATENDO EFFICAZMENTE A PRAGA DO ANALPHABETISMO : A CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO GRUPO ESCOLAR DE SÃO MATHEUS-JUIZ DE FORA (1915-1927) COMBATENDO EFFICAZMENTE A PRAGA DO ANALPHABETISMO : A CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO GRUPO ESCOLAR DE SÃO MATHEUS-JUIZ DE FORA (1915-1927) Pereira, Tatiana Aparecida Universidade Federal de Juiz de Fora tatianapereira_2009@yahoo.com.br

Leia mais

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire PARECER Nº 15-A/2011 Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire 1- APRESENTAÇÃO A Portaria nº. 78, do Conselho Nacional

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

Dirceu Quintanilha (FW)

Dirceu Quintanilha (FW) Coordenação Geral de Processamento e Preservação do Acervo Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos Equipe de Documentos Sonoros Fundo Dirceu Quintanilha (FW) CATÁLOGO DOS DOCUMENTOS SONOROS

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO ACADÊMICA EM PROJETOS DE EXTENSÃO E SUA IMPORTÂNCIA PARA O PROCESSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

A PARTICIPAÇÃO ACADÊMICA EM PROJETOS DE EXTENSÃO E SUA IMPORTÂNCIA PARA O PROCESSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A PARTICIPAÇÃO

Leia mais

MAPEAMENTO DOS SITES DE ARQUIVOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DO BRASIL: UMA ANÁLISE VIRTUAL.

MAPEAMENTO DOS SITES DE ARQUIVOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DO BRASIL: UMA ANÁLISE VIRTUAL. Jailson Freitas da Silva 4º Semestre de Arquivologia Noturno Universidade Federal da Bahia MAPEAMENTO DOS SITES DE ARQUIVOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DO BRASIL: UMA ANÁLISE VIRTUAL. Roteiro 1 Como surgiu

Leia mais

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO Tutorial de Pesquisa do Portal de Periódicos da CAPES Manaus 2014 ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO A Biblioteca Aderson Dutra da Universidade Nilton Lins disponibiliza um moderno conjunto

Leia mais

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES Nome dos autores: Gislaine Biddio Rangel¹; Ana Beatriz Araujo Velasques². 1 Aluna do Curso

Leia mais

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS.

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. ARAÚJO, Haroldo de 1; Prof.Dr. Costa, Luis Edegar de Oliveira 2;. Palavras chaves: Arte contemporânea; curadoria;

Leia mais

BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA

BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS P MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA Contexto Teórico e Empírico AUTOMAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS Breve Histórico rico; GRUPO DE TRABALHO

Leia mais

INTERDISCIPLINARIDADE NA ARQUIVOLOGIA: APLICAÇÃO DOS TERMOS PARA A INDEXAÇÃO DAS NORMAS ARQUIVÍSTICAS

INTERDISCIPLINARIDADE NA ARQUIVOLOGIA: APLICAÇÃO DOS TERMOS PARA A INDEXAÇÃO DAS NORMAS ARQUIVÍSTICAS INTERDISCIPLINARIDADE NA ARQUIVOLOGIA: APLICAÇÃO DOS TERMOS PARA A INDEXAÇÃO DAS NORMAS ARQUIVÍSTICAS EIXO TEMÁTICO: TEMA LIVRE. Luana de Almeida Nascimento 1 Natália Mazula Luiz 2 Noemi Andreza Penha

Leia mais

Organização e Manutenção do Acervo Fotográfico da Revista do Globo

Organização e Manutenção do Acervo Fotográfico da Revista do Globo 3106 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Organização e Manutenção do Acervo Fotográfico da Revista do Globo Diego Barros dos Santos, Profª Dr. Alice Therezinha Campos Moreira (orientador) Faculdade de

Leia mais

II PRÊMIO UFES DE LITERATURA 2013-2014

II PRÊMIO UFES DE LITERATURA 2013-2014 II PRÊMIO UFES DE LITERATURA 2013-2014 A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), por intermédio da Superintendência de Cultura e Comunicação (Supecc) e da Editora da Ufes (Edufes), torna público

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE

Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE Diário da República, 2.ª série N.º 62 30 de março de 2015 7769 Doutor Bruno Filipe Rama Travassos, Professor Auxiliar da Universidade da Beira Interior; Doutor Victor Manuel de Oliveira Maças, Professor

Leia mais

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra!

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra! ROTEIRO DE ESTUDOS DE LITERATURA PARA A 3ª ETAPA 2ª SÉRIE Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à

Leia mais

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS BATISTA¹, Paloma Priscila Bispo, Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias-PROBEX 2013

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA VERA DE PAULA GARCIA CLEUZA ORTIZ MARTINS A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA OS ALUNOS DO 3º ANO

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA VERA DE PAULA GARCIA CLEUZA ORTIZ MARTINS A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA OS ALUNOS DO 3º ANO ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA VERA DE PAULA GARCIA CLEUZA ORTIZ MARTINS A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA OS ALUNOS DO 3º ANO NOVA ANDRADINA - 2009 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA

Leia mais

PRINCÍPIOS DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA: DO SUPORTE CONVENCIONAL AO ELETRÔNICO

PRINCÍPIOS DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA: DO SUPORTE CONVENCIONAL AO ELETRÔNICO ARTIGO PRINCÍPIOS DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA: DO SUPORTE CONVENCIONAL AO ELETRÔNICO Por: Ana Paula de Moura Sousa anapans@yahoo.com.br Alécia Silva Rodrigues eusillva@yahoo.com.br Alex Silva Rodrigues allezinho2002@yahoo.com.br

Leia mais

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita.

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita. Câmara dos Deputados Centro de Formação e Treinamento CEFOR Programa de Pós-Graduação Nara Lucia de Lima O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara

Leia mais

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES Tânia de Sousa Lemos 1 ; Ana Beatriz Araujo Velasques 2 1 Aluna do Curso de Arquitetura e

Leia mais

A MOVIMENTAÇÃO DO MASCULINO NO BALÉ DE MACEIÓ: UM LEVANTAMENTO HISTÓRICO. DIEGO JANUÁRIO DOS SANTOS JOSE

A MOVIMENTAÇÃO DO MASCULINO NO BALÉ DE MACEIÓ: UM LEVANTAMENTO HISTÓRICO. DIEGO JANUÁRIO DOS SANTOS JOSE ICHCA - ARTES/COMUNICAÇÃO/CIÊNCIA - DIA 4/12/13-8H ÀS 16h00 - LOCAL (confirmar co 17h30-17h45 Título do Projeto Orientador Área Plano de Atividades Bolsista Curso Hora Avaliador Externo A HISTÓRIA DO MASCULINO

Leia mais

A seguir, serão abordadas as idades dos documentos, no que se refere a bibliografias indicadas para concursos públicos.

A seguir, serão abordadas as idades dos documentos, no que se refere a bibliografias indicadas para concursos públicos. Idade dos arquivos Fabrício Mariano A classificação das idades dos arquivos varia de autor para autor, pois cada uma tem origem em um país diferente ou é influenciada em maior ou menor grau por uma cultura

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Faculdade de Educação PROJETO DE PESQUISA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Faculdade de Educação PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE PESQUISA INSTITUIÇÕES E INTELECTUAIS DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: HISTÓRIA, IDEIAS E TRAJETÓRIAS Responsável: Prof. Dr. Mauro Castilho Gonçalves O projeto investiga a história de instituições educativas

Leia mais

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Atividade 1 Antes de você iniciar a leitura

Leia mais

Medidas de preservação para o acervo especial da Biblioteca do Porto do Rio Grande - RS, Brasil

Medidas de preservação para o acervo especial da Biblioteca do Porto do Rio Grande - RS, Brasil Medidas de preservação para o acervo especial da Biblioteca do Porto do Rio Grande - RS, Brasil Mestranda Bibl. Esp. Gladis Rejane Moran Ferreira Apresentadora Drª Carla Rodrigues Gastaud Orientadora Rio

Leia mais

Projeto de Intervenção do PROVAB ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO NO MODELO PADRÃO

Projeto de Intervenção do PROVAB ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO NO MODELO PADRÃO Projeto de Intervenção do PROVAB ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO NO MODELO PADRÃO Brasília Setembro de 2014 APRESENTAÇÃO Na perspectiva de formação e avaliação do profissional participante do Programa de Valorização

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14286394 ALBANO LUIS ANDRADE PEREIRA Não colocado 14388714 ANA BEATRIZ MARTINS MACHADO Colocada em 3133 9104 14371141 ANA CATARINA MOREIRA LEAL Colocada em 7003 14319342 ANA CATARINA SOUSA RIBEIRO Colocada

Leia mais

EMENTÁRIO DE COMPONENTES CURRICULARES

EMENTÁRIO DE COMPONENTES CURRICULARES Disciplinas obrigatórias: ICIA39 Administração de Unidades de Básica EMENTA: Conceitos de informação e gestão de organizações. Qualidade e competitividade (noções). Estudo de serviços de informação em

Leia mais

O Guia de Boas Práticas em Licenciamento Ambiental e Meio Ambiente Vale

O Guia de Boas Práticas em Licenciamento Ambiental e Meio Ambiente Vale O Guia de Boas Práticas em Licenciamento e Meio Ambiente Vale CONTEXTO E OBJETOS DO GUIA Guia de Boas Práticas em Licenciamento e Meio Ambiente Vale Contexto e Objetos do Guia O Guia de Boas Práticas em

Leia mais

Fundação Romi. Centro de Documentação

Fundação Romi. Centro de Documentação Fundação Romi Centro de Documentação Neste espaço os mais importantes períodos da história barbarense são pontuados, partindo dos povos primitivos, passando pela fundadora, a cana-de-açúcar, os impactos

Leia mais

DEPARTAMENTO EDITORIAL DA REGIONAL CATALÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES PERÍODO 01/01/2014 À 30/12/2014

DEPARTAMENTO EDITORIAL DA REGIONAL CATALÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES PERÍODO 01/01/2014 À 30/12/2014 DEPARTAMENTO EDITORIAL DA REGIONAL CATALÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES PERÍODO 01/01/2014 À 30/12/2014 O DEPARTAMENTO EDITORIAL DA REGIONAL CATALÃO/UFG (DEPECAC) é um órgão suplementar vinculado diretamente

Leia mais

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS EIXOS TEMÁTICOS 1. Cultura, saberes e práticas escolares e pedagógicas na educação profissional e tecnológica: arquivos escolares, bibliotecas e centros de documentação. Para este eixo temático espera

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Arte e Educação - JP0029 PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II EMENTA A disciplina de Arte e

Leia mais

Plano de Conservação Preventiva do Museu Casa de Rui Barbosa: Documentação para Preservação Segundo Módulo

Plano de Conservação Preventiva do Museu Casa de Rui Barbosa: Documentação para Preservação Segundo Módulo CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação Título do Projeto Coordenador do Projeto: Endereços para contato: Setor: Plano de Conservação Preventiva do Museu

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE HISTÓRIA (LICENCIATURA/BACHARELADO)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE HISTÓRIA (LICENCIATURA/BACHARELADO) UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE HISTÓRIA (LICENCIATURA/BACHARELADO) CENTRO DE PESQUISA E DOCUMENTAÇÃO HISTÓRICA RELATÓRIO FINAL PROCESSO INICIAL

Leia mais

FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA CENTRO DE MEMÓRIA E INFORMAÇÃO SERVIÇO DE ARQUIVO HISTÓRICO E INSTITUCIONAL PROJETO

FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA CENTRO DE MEMÓRIA E INFORMAÇÃO SERVIÇO DE ARQUIVO HISTÓRICO E INSTITUCIONAL PROJETO FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA CENTRO DE MEMÓRIA E INFORMAÇÃO SERVIÇO DE ARQUIVO HISTÓRICO E INSTITUCIONAL PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) 2011/12 PROJETO Os Oliveira Castro e os Pontes Câmara: as

Leia mais

A PRESERVAÇÃO DOS ARQUIVOS NO MUNICÍPIO DE PALMITAL (SP)

A PRESERVAÇÃO DOS ARQUIVOS NO MUNICÍPIO DE PALMITAL (SP) Fontes e Arquivos A PRESERVAÇÃO DOS ARQUIVOS NO MUNICÍPIO DE PALMITAL (SP) Rodrigo Modesto Nascimento * O objetivo do artigo é divulgar os resultados da pesquisa que procurou analisar as formas de relação

Leia mais

CÂMARA TÉCNICA DE NORMALIZAÇÃO DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA - CTNDA

CÂMARA TÉCNICA DE NORMALIZAÇÃO DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA - CTNDA CÂMARA TÉCNICA DE NORMALIZAÇÃO DA DESCRIÇÃO ARQUIVÍSTICA - CTNDA 25/04 (manhã) Membros presentes: Reunião em 25 e 26 de abril de 2002 Beatriz Moreira Monteiro, Arquivo Nacional Carmen Tereza Coelho Moreno,

Leia mais

1 REGISTRO, Tânia Cristina. O arranjo de fotografias em unidades de informação: fundamentos teóricos e

1 REGISTRO, Tânia Cristina. O arranjo de fotografias em unidades de informação: fundamentos teóricos e Michelle Cartolano de Castro Ribeiro. Catolicismo e Espiritismo: potenciais de pesquisa a partir do Fundo José Pedro Miranda (Centro Universitário Barão de Mauá pós-graduando) O espaço de estudo usado

Leia mais

Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014

Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014 Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014 O Congresso de Engenharia e Tecnologia UFG 2014 encontra-se na sua 4ª edição este ano e, na busca por melhorar a cada organização, acrescentamos

Leia mais

Caderno Temático de Educação Patrimonial nº 02

Caderno Temático de Educação Patrimonial nº 02 Caderno Temático de Educação Patrimonial nº 02 Chamada artigos A série Caderno Temático de Educação Patrimonial é uma publicação da Casa do Patrimônio de João Pessoa, uma parceria entre a Superintendência

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO PÚBLICO MUNICIPAL DE BAGÉ

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO PÚBLICO MUNICIPAL DE BAGÉ REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO PÚBLICO MUNICIPAL DE BAGÉ Art. 1 - O Arquivo Público Municipal de Bagé, criado pela lei nº 3.399/97, de julho/97 alterado e complementado pelas leis 3.817/2001 e 3.935/2002,

Leia mais

Falando sobre RDA. O que é e o que podemos esperar do novo código de catalogação

Falando sobre RDA. O que é e o que podemos esperar do novo código de catalogação VII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede de Educação Profissional Cientifica e Tecnológica III Encontro de Bibliotecários no IFSuldeMinas Falando sobre RDA O que é e o que podemos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1671 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1671 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 25/07/2012-16:17:54 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1671 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR

Leia mais

ANEXO A Projeto básico para a Exposição

ANEXO A Projeto básico para a Exposição 95 1 IDENTIFICAÇÃO: ANEXO A Projeto básico para a Exposição 1.1 Título: Exposição FOTO-CINE CLUBE GAÚCHO MAIS DE 60 ANOS DE FOTOGRAFIA 1.2 Responsável: Margarete Ross Pereira Pacheco 1.3 Curadoria: Direção

Leia mais

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO Adriana D Agostino Relato de experiência Resumo A experiência apresentada foi realizada em 2013 no Colégio Salesiano Santa Teresinha a partir do material

Leia mais

Documentação técnica e material arquivístico. Documentação técnica. Documentação natural. Fabrício Mariano

Documentação técnica e material arquivístico. Documentação técnica. Documentação natural. Fabrício Mariano Documentação técnica e material arquivístico Documentação técnica Fabrício Mariano Um documento é uma unidade de registro de informações, independente do suporte utilizado, sendo o suporte o material no

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Sibele Gomes de Santana Assistente de Pesquisa UNINOVE SÃO PAULO Contexto Acesso e uso da informação nas IES vêm provocando mudanças

Leia mais

Núcleo de referência de EJA da UFPB: história e memória da Paraíba - um percurso interrompido UFG, Goiânia/GO 01/06/2015

Núcleo de referência de EJA da UFPB: história e memória da Paraíba - um percurso interrompido UFG, Goiânia/GO 01/06/2015 Núcleo de referência de EJA da UFPB: história e memória da Paraíba - um percurso interrompido UFG, Goiânia/GO 01/06/2015 CÁTEDRA DA UNESCO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Núcleo de referência de EJA da

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO

ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR ARQUIVO PARTICULAR DAVID RODRIGUES, 1923 1955 FUNDO 48 CATÁLOGO Lisboa 2002, Janeiro 1 FICHA TÉCNICA: Estado Maior do Exército Arquivo Histórico Militar

Leia mais

Gestão de Acervos Municipais: Físico, Digitalizado e Memória

Gestão de Acervos Municipais: Físico, Digitalizado e Memória Gestão de Acervos Municipais: Físico, Digitalizado e Memória Erenilda Custódio dos Santos Amaral Salvador Objetivo; Motivação; Proposta; AGENDA O que se entende nesta proposta como Política de Gestão Documental;

Leia mais

ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS

ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS ARTEBR EXPOSIÇÃO DE FERNANDO VILELA CIDADES GRÁFICAS A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria

Leia mais

Coleção Particular. Francisco Duarte. (Versão Pesquisador)

Coleção Particular. Francisco Duarte. (Versão Pesquisador) Coleção Particular Francisco Duarte (Versão Pesquisador) Rio de Janeiro 2015 Ficha Técnica Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal da Casa Civil Prefeito Eduardo Paes Secretário Guilherme

Leia mais

AMANDA COSTA DE MORAIS

AMANDA COSTA DE MORAIS O Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Administração da UFMG certifica que o(a) aluno(a) AMANDA COSTA DE MORAIS participou da 7ª Discussão Temática Diversidade e inovação: cultura empreendedora

Leia mais

O ENSINO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO MARANHÃO A PARTIR DO CURSO DE PEDAGOGIA E MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFMA

O ENSINO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO MARANHÃO A PARTIR DO CURSO DE PEDAGOGIA E MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFMA O ENSINO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO MARANHÃO A PARTIR DO CURSO DE PEDAGOGIA E MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFMA Profª Drª. Iran de Maria Leitão Nunes Universidade Federal do Maranhão -UFMA irandemaria@yahoo.com.br

Leia mais

A INFÂNCIA DE REBRANDT: DIÁLOGO ENTRE OBRAS MÁRCIA CAMPOS DOS SANTOS 1

A INFÂNCIA DE REBRANDT: DIÁLOGO ENTRE OBRAS MÁRCIA CAMPOS DOS SANTOS 1 Revista Ceciliana. Maio de 2012. Número Especial: Patrimônio Cultural Memória e Preservação. - Universidade Santa Cecília Disponível online em http://www.unisanta.br/revistaceciliana Relato de experiência

Leia mais

FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD

FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD FONTES DE INFORMAÇÃO (FI) PARA PESQUISA E USO DE BD Luciane Meire Ribeiro STRAUD Biblioteca FCAV (Seção Técnica de Referência, Atendimento ao Usuário e Documentação) Out./2014 Este material foi elaborado

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS DE PESQUISA NO ENSINO FUNDAMENTAL Novo Hamburgo, abril de 2013. 1 APRESENTAÇÃO Estas orientações foram elaboradas baseadas

Leia mais

PIBIC 05/06. Departamento de Educação

PIBIC 05/06. Departamento de Educação PIBIC 05/06 Departamento de Educação Alunas: Sandra Mendes Moreira Orientadora: Tânia Dauster Título do Projeto: Escrita na Universidade Os Universitários e as Relações entre Leitura E Escrita ESCRITA

Leia mais

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn 2155 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn Helga Pfeifer Koelln (bolsista apresentador), Paulo Renato Silveira Bicca (orientador) Faculdade

Leia mais

Monitoramento de Conservação

Monitoramento de Conservação TÓPICOS DE GERENCIAMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOGRÁFICAS ESPECIAIS Monitoramento de Conservação Ministrantes: Prof. Ms. Fabiano Cataldo de Azevedo Universidade do Estado do Rio de Janeiro Diná Araújo Universidade

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Plano de Ensino Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos Teoricos Metodologicos para o Ensino de Arte Carga Horária: 36h Período: 2º ano Ano: 2011 Turno: noturno

Leia mais

BRASILIANA - CATÁLOGO DIGITAL RADAMÉS GNATTALI: A EXPERIÊNCIA DE CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL

BRASILIANA - CATÁLOGO DIGITAL RADAMÉS GNATTALI: A EXPERIÊNCIA DE CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL 1 BRASILIANA - CATÁLOGO DIGITAL RADAMÉS GNATTALI: A EXPERIÊNCIA DE CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL BALLESTÉ, Adriana Olinto * GNATTALI, Roberto ** RESUMO Radamés Gnattali é um dos mais importantes

Leia mais

Europass curriculum vitae

Europass curriculum vitae Europass curriculum vitae Informação pessoal Nome Morada Correio electrónico Helder Gil Gomes da Silva Rua das Tílias n.º10 Alagoas S ta. Joana 3810-337 AVEIRO Telefone 234 08 58 11 Telemóvel: 938 21 10

Leia mais

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A Produção de pesquisas sobre Educação Ambiental dos Programas de Pós-graduação (Mestrados e Doutorados) cadastrados na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações BDTD: Educação Ambiental e Educação Infantil

Leia mais

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa PNAIC POLO DE POÇOS OS DE CALDAS Equipe do PNAIC-CEAD CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa Supervisão de avaliação ão: Profa. Dra. Carla

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA E PLANO DE TRABALHO DE BOLSISTA. Rui por ele mesmo

PROJETO DE PESQUISA E PLANO DE TRABALHO DE BOLSISTA. Rui por ele mesmo PROJETO DE PESQUISA E PLANO DE TRABALHO DE BOLSISTA Rui por ele mesmo Rio de Janeiro 26 de fevereiro de 2015 Rejane Mendes Moreira de Almeida Magalhães 1 I - Introdução O presente projeto se inclui na

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO NO NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA

RELATÓRIO DO ESTÁGIO NO NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA ESTÁGIO PRELIMINAR NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA ALEXANDRA CODA HELENA CANCELA CATTANI RAFAEL

Leia mais

II. FASE DE ENCERRAMENTO

II. FASE DE ENCERRAMENTO II. FASE DE ENCERRAMENTO Constitui a última fase da Metodologia de Gerenciamento de Projetos, que é iniciada quando os objetivos específicos do projeto foram alcançados e o cliente aceitou todos os produtos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA REITORIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA REITORIA RESOLUÇÃO Nº 05/2011 DO CONSELHO DIRETOR Disciplina as condições e as rotinas de recebimento e de desfazimento de material informacional no âmbito das Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia.

Leia mais

Palavras-chave: Fisioterapia; Educação Superior; Tecnologias de Informação e Comunicação; Práticas pedagógicas.

Palavras-chave: Fisioterapia; Educação Superior; Tecnologias de Informação e Comunicação; Práticas pedagógicas. A INTERAÇÃO DOS PROFESSORES DO CURSO DE FISIOTERAPIA COM AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO PEDAGÓGICO Heloisa Galdino Gumueiro Ribeiro 1, Prof. Dirce Aparecida Foletto De Moraes 2

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto. Telefônico: 3289-4654

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto. Telefônico: 3289-4654 CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto: Biblioteca infantojuvenil: estudo para desenvolvimento de acervo. Coordenador do Projeto: Dilza

Leia mais

Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. Serie Serie Unidade

Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. Serie Serie Unidade Content Area: Literatura Brasileira Grade 11ª. Quarter 1ª. / Objetivos de Aprendizado O projeto literário da poesia simbolista. Os momentos de incerteza, indefinição e pessimismo que marcaram a transição

Leia mais