Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico. Ana Braga Bibliotecária CRB BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB BCG - UFF

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico. Ana Braga Bibliotecária CRB7-4776 BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB7-5618 BCG - UFF"

Transcrição

1 Noções introdutórias de Marc 21 Formato Bibliográfico Ana Braga Bibliotecária CRB BPM - UFF Ana Paula Lima Bibliotecária CRB BCG - UFF

2 Introdução: Marc 21 O formato MARC 21 (Machine Readable Catalogin) é um conjunto de códigos e designações de conteúdo definido para codificar registros legíveis por máquina. É uma linguagem padrão internacional para intercâmbio de informações bibliográficas. Este formato foi desenvolvido pela Library of Congress (Biblioteca do Congresso) e a British Library (Biblioteca Britânica) para a comunicação de descrições bibliográficas em formato legível por computador. A Biblioteca do Congresso Americano é a responsável pela manutenção de toda a documentação relativa ao MARC 21. Desde a sua implantação tem sido atualizado. O formato MARC para dados bibliográficos é um suporte para informação que normalmente inclui título, nomes, assuntos, notas, dados de publicação e descrição física. O formato bibliográfico contém indicação de conteúdo para dados que apareçam nas seguintes especificações, entre outras: Livro (BK) - usado para material textual impresso, eletrônico, manuscritos e microformas, por natureza monográfico, por exemplo: livros, teses, etc.; Recurso Contínuo (CR) - usado para material textual impresso, eletrônico, manuscritos e microformas, com publicação frequente, por exemplo: periódicos, jornais e anuários. Até 2002 era designado como Publicação Seriada (SE); Arquivo de Computador (CF) - usado para programas de computador (softwares), dados numéricos, arquivos multimídias desenvolvidos para computador, serviços e sistemas online. Outros tipos de recursos eletrônicos são codificados de acordo com seu aspecto mais relevante.

3 A maioria dos campos contém várias informações. Cada tipo de dado ou informação dentro do campo é chamado de subcampo e cada subcampo é precedido por um código de subcampo que identifica os dados/informações dentro de um campo. EX:

4

5

6 Campos mais utilizados, independente do tipo de obra 007 campos fixos ( Recursos eletrônicos) 008- campos fixos (BK) 020 ISBN (para monografias) 022 ISSN (para periódicos) 040 Fonte catalogadora Classificação 090 Número de chamada (local) 1xx Entrada principal 100 Nome pessoal 110 Entidade 111 Eventos 130 Título uniforme 245 Título principal 250 Edição 260 Área de publicação (não para artigos) 300 Descrição física 490 Série 5xx notas 6xx Assuntos 600 Nome pessoal 610 Entidade 611 Eventos 630 Título uniforme 650 Tópico 651 Geográfico 697 Assunto local 7xx Entradas secundárias 700 Nome pessoal 710 Entidade 711 Eventos 740 Outros títulos Localização e Acesso Eletrônico

7

8 Campo 008: data conhecida

9 Campo 008: data aproximada

10

11

12

13 Dissertações e teses

14

15 Áudio visual

16 Campo 007

17

18

19 Periódico

20

21 Evento

22

23

24 O MARC significa para comunidade de catalogadores: 1) Padronização; 2) Melhor suporte para materiais especiais; 3) Maior cooperação entre bibliotecas; 4) Transição flexível para formatos não MARC

25 Fontes bibliográficas ALMEIDA, Maria do Perpétuo Socorro Gomes de. Pioneirismo na catalogação cooperativa entre bibliotecas brasileiras: apostila Curso MARC21 Bibliográfico, Rio de Janeiro: FGV, CÓDIGO de Catalogação Anglo-Americano. 2. ed. rev : tradução para língua portuguesa sob a responsabilidade da FEBAB. São Paulo : Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, FURRIE, Betty. O MARC Bibliográfico: um guia introdutório; catalogação legível por computador. Brasília; thesaurus, MARANHÃO, Ana Maria Neves; Mendonça,Maria de Lourdes dos Santos. MARC 21: Formato Bibliográfico. Apostila, MEY, Eliane Serrão Alves. Não Brigue com a Catalogação. Brasília: Briquet de Lemos, PIZZORNO, Ana Claudia Philippi. Metodologia utilizada pela biblioteca universitária da UNISUL para registro de dados bibliográficos, utilizando o formato marc 21. Disponível em: <http://www.pergamum.pucpr.br/redepergamum/trabs/artigo_unisul.pdf>. Acesso em: RIBEIRO, Antonia Motta de Castro Memória. Catalogação de recursos bibliográficos: AACR2 em Marc ed. Brasília: Ed. do autor, ZAFALON, Zaira Regina. Formato MARC 21 bibliográfico: estudo e aplicações para livros, folhetos, folhas impressas e manuscritos. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

26 Sites <http://www.dbd.puc-rio.br/marc21/> (PUC) <http://acervo.bn.br/sophia_web/index.html> (BN) <http://catalog.loc.gov/cgibin/pwebrecon.cgi?db=local&page=first> (LC) <http://www.loc.gov/marc/> (LC)

27 Obrigada!!! Ana Braga: Ana Paula:

MANUAL DE CATALOGAÇÃO NO SISTEMA GERENCIADOR PERGAMUM

MANUAL DE CATALOGAÇÃO NO SISTEMA GERENCIADOR PERGAMUM UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UFF SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO SDC MANUAL DE CATALOGAÇÃO NO SISTEMA GERENCIADOR PERGAMUM Organização: Ana Paula Lima dos Santos Colaboração: Gilda Sousa de Alvarenga

Leia mais

Falando sobre RDA. O que é e o que podemos esperar do novo código de catalogação

Falando sobre RDA. O que é e o que podemos esperar do novo código de catalogação VII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede de Educação Profissional Cientifica e Tecnológica III Encontro de Bibliotecários no IFSuldeMinas Falando sobre RDA O que é e o que podemos

Leia mais

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Bibliotecária Juliana Ribeiro de Campos Solla CRB-8 201/2013 Provisório Horário de Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00 h às 12:00 h e das 17:00 h às 21:00

Leia mais

Segundo a ABNT-NBR 6023:2002

Segundo a ABNT-NBR 6023:2002 METODOLOGIA CIENTÍFICA APLICADA A ANÁLISE AMBIENTAL PROJETO DE PESQUISA ELABORAÇÃO MONOGRAFIA DE CITAÇÕES REFERÊNCIAS NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA DO DOCUMENTO 1 Segundo a ABNT-NBR 6023:2002

Leia mais

PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL

PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL GOVERNO DO ESTADO DO EspíRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO - SEP INSTITUTO JONES DOS SANTOS NEVES PROJETO BIBLIOTECA VIRTUAL-DIGITAL Vitória, 2011 GOVERNO DO ESTADO DO EspíRITO

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Graça Aranha e sua participação no cenário literário brasileiro Coordenador do Projeto: Eliane Vasconcellos

Leia mais

PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: FOTOGRAFIA

PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: FOTOGRAFIA PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: FOTOGRAFIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Reitor: Sidney Luiz de Matos Mello GABINETE DO REITOR José Rodrigues

Leia mais

APLICAÇÕES SINTÁTICAS E SEMÂNTICAS NA CONVERSÃO DE REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS AO FORMATO MARC21 BIBLIOGRÁFICO

APLICAÇÕES SINTÁTICAS E SEMÂNTICAS NA CONVERSÃO DE REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS AO FORMATO MARC21 BIBLIOGRÁFICO APLICAÇÕES SINTÁTICAS E SEMÂNTICAS NA CONVERSÃO DE REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS AO FORMATO MARC21 BIBLIOGRÁFICO Zaira Regina Zafalon Plácida L. V. A. da C. Santos UNESP - BRASIL Introdução Uso de novas tecnologias

Leia mais

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS DO GEPHE - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM CAMPINA GRANDE PARAIBA Autora: Regina Coelli Gomes Nascimento - Professora do curso de História

Leia mais

RESUMO DE CATALOGAÇÃO

RESUMO DE CATALOGAÇÃO RESUMO DE CATALOGAÇÃO CLASSIFICAÇÃO DISTINTA Contatos: Cirineo Zenere (c.zenere@pucpr.br) Eulália M. Soares (eulalia.soares@pucpr.br) Josilaine O. Cezar (josilaine.cezar@pucpr.br) SUMÁRIO INICIANDO A CATALOGAÇÃO...2

Leia mais

Automação de Unidades de Informação Redes de Informação

Automação de Unidades de Informação Redes de Informação Automação de Unidades de Informação Introdução As tecnologias de informação concretizam a Sociedade da Informação, na qual as redes são recursos estratégicos para o desenvolvimento científico e tecnológico.

Leia mais

EBSCO Discovery Service (EDS) Guia de Referência

EBSCO Discovery Service (EDS) Guia de Referência EBSCO Discovery Service (EDS) Guia de Referência Tipos de Publicações, Tipos de Documentos, e Tipos de Fontes em EDS EBSCO Discovery Service (EDS) identifica registros por, Tipo de Documento, e Tipo de

Leia mais

O uso do campo MARC 9XX para controle bibliográfico institucional

O uso do campo MARC 9XX para controle bibliográfico institucional RELATOS DE EXPERIÊNCIA O uso do campo MARC 9XX para controle bibliográfico institucional Zita Prates de Oliveira Bibliotecária de sistemas, Centro de Processamento de Dados da UFRGS, doutora em ciências

Leia mais

ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DO FORMATO MARC 21: A METODOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DO FORMATO MARC 21: A METODOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DO FORMATO MARC 21: A METODOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Eixo Temático: Novos Rumos da Catalogação Luciana Candida Silva 1 Dulce Maria Baptista 2 Resumo:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas

1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas A Coordenação de Bibliotecas e a informatização do sistema: onde estamos e o que queremos 1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas

Leia mais

INDEXAÇÃO E RESUMO: Prof. Edivanio Duarte de Souza edivanioduarte@gmail.com. Maceió, Alagoas 2011.1

INDEXAÇÃO E RESUMO: Prof. Edivanio Duarte de Souza edivanioduarte@gmail.com. Maceió, Alagoas 2011.1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE BIBLIOTECONOMIA ANÁLISE DA INFORMAÇÃO I INDEXAÇÃO E RESUMO: Aspectos Teóricos e Práticos Prof. Edivanio Duarte

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

Manuais de Normalização SIB/UnP. Referências

Manuais de Normalização SIB/UnP. Referências Manuais de Normalização SIB/UnP Referências CONCEITO As referências reúnem informações que identificam os documentos citados e consultados pelo autor na construção do texto.são padronizadas de acordo com

Leia mais

FONTES DE INFORMAÇÃO PARA PESQUISA CIENTÍFICA

FONTES DE INFORMAÇÃO PARA PESQUISA CIENTÍFICA OFICINA FONTES DE INFORMAÇÃO PARA PESQUISA CIENTÍFICA Projeto de Extensão LALETEC Para refletir! Agenda ETAPAS DE UMA PESQUISA 1 O QUE PESQUISAR? assunto Objetivo: Delimitar o tema e listar as respectivas

Leia mais

FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL

FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL Endereço http://www.bn.br Órgão vinculado ao Ministério da Cultura, cuida do Livro, da Leitura, e da Biblioteca. Atendimento à distância. A Divisão de Informação Documental

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

2/11/2009. Fontes de informação científica. O que gera ou veicula informação

2/11/2009. Fontes de informação científica. O que gera ou veicula informação Fontes de informação científica Agosto de 2009 Aula 08 O que gera ou veicula informação Fontes mais estruturadas, normalmente publicações em periódicos e livros. Tem mais legitimidade. Normalmente preveem

Leia mais

Taubaté SP 2012. Bibliotecárias: Eliane K. Kobbaz Pereira Maria de Fátima G. Marcondes

Taubaté SP 2012. Bibliotecárias: Eliane K. Kobbaz Pereira Maria de Fátima G. Marcondes Taubaté SP 2012 Bibliotecárias: Eliane K. Kobbaz Pereira Maria de Fátima G. Marcondes REGRAS E NOTAS EXPLICATIVAS PARA ELABORAÇÃO DE FICHAS CATALOGRÁFICAS DE TRABALHOS ACADÊMICOS - de acordo com AACR2R

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca PROPLAN Tutorial SisRAA Biblioteca Ana Carla Macedo da Silva Jaciane do Carmo Ribeiro Diego da Costa Couto Mauro Costa da Silva Filho Dezembro 2014 SUMÁRIO 1. Menu: Acessibilidade... 3 1.1 Opção de menu:

Leia mais

1. Justificativa/Caracterização do Problema

1. Justificativa/Caracterização do Problema CMI Centro de Memória e Informação Título do Projeto Um diálogo no século XIX: José de Alencar e Da Costa e Silva Coordenador do Projeto ELIANE VASCONCELLOS Setor ARQUIVO-MUSEU DE LITERATURA BRASILEIRA

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÁREA DE DOCUMENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO SETOR DE PROCESSAMENTO TÉCNICO DA BIBLIOTECA CÉSAR SALGADO PROJETO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÁREA DE DOCUMENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO SETOR DE PROCESSAMENTO TÉCNICO DA BIBLIOTECA CÉSAR SALGADO PROJETO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÁREA DE DOCUMENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO SETOR DE PROCESSAMENTO TÉCNICO DA BIBLIOTECA CÉSAR SALGADO PROJETO CRIAÇÃO DO SETOR DE PROCESSAMENTO TÉCNICO DA BIBLIOTECA CÉSAR

Leia mais

Evolução da BVS nos Países eportuguêse. Cláudia Guzzo BIREME/PAHO/WHO - São Paulo

Evolução da BVS nos Países eportuguêse. Cláudia Guzzo BIREME/PAHO/WHO - São Paulo Evolução da BVS nos Países eportuguêse Cláudia Guzzo BIREME/PAHO/WHO - São Paulo FATOS HISTÓRICOS Set. 2005 - Pontos focais do eportuguêse se reúnem em GT durante o 9º Congresso Mundial de Informação em

Leia mais

PROFESSOR REINALDO NISHIKAWA. Pesquisa METODOLOGIA CIENTÍFICA. Uso da Internet Site de ajuda. Vídeo. Doutorando em História

PROFESSOR REINALDO NISHIKAWA. Pesquisa METODOLOGIA CIENTÍFICA. Uso da Internet Site de ajuda. Vídeo. Doutorando em História PROFESSOR REINALDO NISHIKAWA Doutorando em História METODOLOGIA CIENTÍFICA Aula 1 Pesquisa Construção do referencial teórico de sua pesquisa; Eixo: pré projeto, estágio e o TCC; Teoria e prática; Trabalho

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO - 2015

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO - 2015 Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO - 2015 I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA ORGANIZAÇÃO DE RE- CARGA HORÁRIA 82 h CURSOS

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi)

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) ATRIBUIÇÕES ANALISTAS: BIBLIOTECÁRIOS - Catalogar e classificar documentos; - Orientar a normalização de trabalhos técnicos e/ou publicações editadas pela Universidade;

Leia mais

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Sibele Gomes de Santana Assistente de Pesquisa UNINOVE SÃO PAULO Contexto Acesso e uso da informação nas IES vêm provocando mudanças

Leia mais

1) O que é um ISSN? 2) Quem atribui o ISSN? 3) O ISSN é obrigatório? 4) Quais as vantagens de se ter um ISSN? 5) Como os editores brasileiros podem

1) O que é um ISSN? 2) Quem atribui o ISSN? 3) O ISSN é obrigatório? 4) Quais as vantagens de se ter um ISSN? 5) Como os editores brasileiros podem 1) O que é um ISSN? 2) Quem atribui o ISSN? 3) O ISSN é obrigatório? 4) Quais as vantagens de se ter um ISSN? 5) Como os editores brasileiros podem obter um ISSN para suas publicações? 6) Qual o endereço

Leia mais

Metodologia Científica. Profa. Alessandra Martins Coelho

Metodologia Científica. Profa. Alessandra Martins Coelho Metodologia Científica Profa. Alessandra Martins Coelho julho/2014 Ementa O Sistema acadêmico brasileiro. O conhecimento científico e outros tipos de conhecimento. Virtudes do texto técnico Modalidades

Leia mais

MANUAL DO CatBib* * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online. Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner

MANUAL DO CatBib* * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online. Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner MANUAL DO CatBib* Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner RIO DE JANEIRO 2002 * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. ENTRADA

Leia mais

PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET. OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de

PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET. OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de PESQUISA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E CIENTÍFICAS NA INTERNET OLIVEIRA, Simone Lucas Gonçalves de SUMÁRIO ÍNDICE DE ILUSTRAÇÕES... 3 1. INTRODUÇÃO... 4 2. CONCEITOS SOBRE A INTERNET... 4 3. ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DO ISBN. Preencher com o título e subtítulo (se houver) da obra a ser editada.

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DO ISBN. Preencher com o título e subtítulo (se houver) da obra a ser editada. INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DO ISBN 1 TÍTULO Preencher com o título e subtítulo (se houver) da obra a ser editada. Ex: Catálogo de editores 2006 Manual do ISBN: instruções

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA Cláudia Oliveira de Moura Bueno 1, Odete Jacomini da Silva 1 Liliane Juvência Azevedo Ferreira 1 Bibliotecárias,

Leia mais

O SID e a Tecnologia

O SID e a Tecnologia O SID e a Tecnologia A evolução da automação na Biblioteca do INPE 1966-1969: o início 1966 : Criação da Biblioteca: modelo digital stricto sensu ( a dedo, ou seja, manual...) Modelo manual Cadastramento

Leia mais

MARC21 BIBLIOGRÁFICO E AUTORIDADE

MARC21 BIBLIOGRÁFICO E AUTORIDADE Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas - SIBI MARC21 BIBLIOGRÁFICO E AUTORIDADE Instrutores: Cirineo Zenere c.zenere@pucpr.br Margareth Jansson Zanetti Margareth.jansson@pucpr.br

Leia mais

www.unioeste.br/portaldainformacao

www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE Página de acesso livre ao conhecimento. www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE A P R E S E N T A Ç Ã O O Portal da Informação da Unioeste é

Leia mais

Como fazer uma Revisão Bibliográfica

Como fazer uma Revisão Bibliográfica Como fazer uma Revisão Bibliográfica Objetivos da Revisão Bibliográfica Aprendizado sobre uma determinada área Levantamento dos trabalhos realizados anteriormente sobre o mesmo tema Identificação e seleção

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÁREA DE DOCUMENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÁREA DE DOCUMENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO 1. TEMA DO PROJETO TEMA: Implantação da Base de Legislação - Normas do Ministério Público do Estado de São Paulo RESULTADO: Concluído PERÍODO: 2003 ao atual REALIZAÇÃO: Regina Midori Nagashima 2. JUSTIFICATIVA

Leia mais

Manual de Elaboração e Normalização de Monografia

Manual de Elaboração e Normalização de Monografia Manual de Elaboração e Normalização de Monografia REDE DE BIBLIOTECAS IPEMED Manual de normalização de monografias Belo Horizonte 2009 2 Ins29 Instituto de Pesquisa e Ensino Médico do Estado de Minas Gerais.

Leia mais

METODOLOGIA UTILIZADA PELA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA DA UNISUL PARA REGISTRO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS, UTILIZANDO O FORMATO MARC 21

METODOLOGIA UTILIZADA PELA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA DA UNISUL PARA REGISTRO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS, UTILIZANDO O FORMATO MARC 21 METODOLOGIA UTILIZADA PELA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA DA UNISUL PARA REGISTRO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS, UTILIZANDO O FORMATO MARC 21 Ana Claudia Philippi Pizzorno Especialista em Gestão da Informação; Unisul;

Leia mais

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ Normas - O Sistema de Bibliotecas da FAJ - SB-FAJ Faculdade de Jaguariúna, tem como missão dar suporte informacional às atividades educacionais e científicas da Instituição,

Leia mais

[GESTÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COM O ENDNOTE]

[GESTÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COM O ENDNOTE] 2015 FEP Centro de Documentação, Informação e Arquivo (CDIA) [GESTÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COM O ENDNOTE] Documento de apoio na utilização do Endnote. ÍNDICE ÍNDICE... 1 BREVE INTRODUÇÃO... 2 O

Leia mais

O processamento digital de imagens e a descrição de documentos iconográficos na Brasiliana Digital

O processamento digital de imagens e a descrição de documentos iconográficos na Brasiliana Digital Universidade de São Paulo Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária Projeto Aprender com Cultura e Extensão Projeto O processamento digital de imagens e a descrição de documentos iconográficos na

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto:

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto. Título do Projeto Coordenador do Projeto: CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do (a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Coordenador do Projeto: Setor: O arquivo de Jorge de Lima ROSÂNGELA FLORIDO RANGEL ARQUIVO-MUSEU

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1 Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis Resumo Descreve a implantação da Biblioteca Virtual

Leia mais

Sandra Lopes Coelho (UFF. SDC. Coordenadora de Bibliotecas)

Sandra Lopes Coelho (UFF. SDC. Coordenadora de Bibliotecas) Projeto de modernização do sistema de automação das bibliotecas da Universidade Federal Fluminense: uma questão de oportunidade... 1 INTRODUÇÃO Sandra Lopes Coelho (UFF. SDC. Coordenadora de Bibliotecas)

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

http://www.bvs.br Biblioteca Virtual em Saúde Acesso às fontes de informação Serviços Cooperativos de Informação BIREME/OPAS/OMS online@bireme.

http://www.bvs.br Biblioteca Virtual em Saúde Acesso às fontes de informação Serviços Cooperativos de Informação BIREME/OPAS/OMS online@bireme. http://www.bvs.br Acesso às fontes de informação Serviços Cooperativos de Informação online@bireme.br A BVS como fonte para tomada de decisão em saúde Apresentação e organização Navegação e recursos de

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

Recursos de Informação e Servicos do Sibiesam

Recursos de Informação e Servicos do Sibiesam Instituto de Estudos Superiores da Amazonia (Iesam) Sistema de Informação e Biblioteca (Sibiesam) Recursos de Informação e Servicos do Sibiesam Rosemarie de Almeida Costa 1 (1) Coordenadora do Sibiesam

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

MARC 21 PARA RECURSOS CONTÍNUOS

MARC 21 PARA RECURSOS CONTÍNUOS MARC 21 PARA RECURSOS CONTÍNUOS 2009 MARC 21 PARA RECURSOS CONTÍNUOS Tradução e adaptação de MARC 21 Format for Bibliographic Data e MARC 21 Format for Holdings Data, da Network Development and MARC Standards

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas

BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas 2da. Jornada sobre la Biblioteca Digital Universitaria JBD2004 Buenos Aires, 17-18 de junio de 2004 BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação

Leia mais

GUIA DE NOTAS, CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

GUIA DE NOTAS, CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GUIA DE NOTAS, CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS A elaboração de uma bibliografia é, normalmente, fonte de dúvidas na execução de trabalhos uma vez que existem várias formas de as realizar (Normas).

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

Palavras-chave: Repositório de dados; Softwares Livres; Bibliotecas digitais; Documentos eletrônicos; Universidades; Produção acadêmica.

Palavras-chave: Repositório de dados; Softwares Livres; Bibliotecas digitais; Documentos eletrônicos; Universidades; Produção acadêmica. Bibliotecas digitais: possibilidades da utilização de Softwares livres para disponibilização de trabalhos acadêmicos. Cristina Maria de Queiroz Valeria Ferreira de Jesus Lauriano Resumo Com a evolução

Leia mais

BREVE INTRODUÇÃO À LINGUAGEM XML

BREVE INTRODUÇÃO À LINGUAGEM XML BREVE INTRODUÇÃO À LINGUAGEM XML Por Carlos H. Marcondes marcon@vm.uff.br Rio de Janeiro Abril 2008 PROGRAMA 1.Problema, motivações e conceitos 2.Estrutura de um documento XML 1.DTDs, Schemas 2.Folhas

Leia mais

Resource Description

Resource Description XII Encontro Nacional de Usuários da Rede Pergamum Curitiba, 7 de junho de 2013 Resource Description and Access (RDA) Introdução e panorama atual Fabrício Silva Assumpção fabricioassumpcao.com assumpcao.f@gmail.com

Leia mais

GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA: relato de experiência

GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA: relato de experiência TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Dimensionamento dos impactos dos serviços digitais na Biblioteca GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL

Leia mais

PIM. CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Projeto Integrado Multidisciplinar. 4º/3º Períodos 2010/2 UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO

PIM. CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Projeto Integrado Multidisciplinar. 4º/3º Períodos 2010/2 UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM Projeto Integrado Multidisciplinar 4º/3º Períodos 2010/2 PIM - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA Projeto e implementação

Leia mais

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa Apresentação da Disciplina Metodologia de Pesquisa Objetivo / Método de Ensino- Aprendizagem Objetivo: Ementa: Fundamentos da metodologia da pesquisa científica. Normas de apresentação de pesquisas. Testes

Leia mais

A Biblioteca Escolar Digital Gildenir Carolino Santos

A Biblioteca Escolar Digital Gildenir Carolino Santos INTRODUÇÃO A Biblioteca Escolar Digital Gildenir Carolino Santos Historicamente já possuímos três períodos principais que retratam a evolução das bibliotecas, iniciamos com as bibliotecas tradicionais,

Leia mais

DIVISÃO TÉCNICA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO CAMPUS DE BOTUCATU RUBIÃO JÚNIOR UNESP

DIVISÃO TÉCNICA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO CAMPUS DE BOTUCATU RUBIÃO JÚNIOR UNESP DIVISÃO TÉCNICA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO CAMPUS DE BOTUCATU RUBIÃO JÚNIOR UNESP Guia para acesso às bases de dados bibliográficos: Scielo Parte VI 2 DIVISÃO TÉCNICA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO CAMPUS

Leia mais

Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999)

Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999) BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para o desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 META 1: MELHORIA DOS SERVIÇOS E PRODUTOS... 4 META 2 : EDUCAÇÃO

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC CURVELO 2010 SUMÁRIO 1 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES...3 1.1Objetivos...3. 1.2 Comissão

Leia mais

PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: MULTIMÍDIA

PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: MULTIMÍDIA PADRÃO PARA INSERÇÃO DE DADOS NA BASE BIBLIOGRÁFICA DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFF: MULTIMÍDIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Reitor: Sidney Luiz de Matos Mello GABINETE DO REITOR José Rodrigues

Leia mais

PLANO DE AULA PPGEAS. 1.3. Tipo de Disciplina: Teórica ( ) Prática ( ) Teórico/Prática ( x )

PLANO DE AULA PPGEAS. 1.3. Tipo de Disciplina: Teórica ( ) Prática ( ) Teórico/Prática ( x ) 1. Dados de identificação da disciplina 1.1. Nome e código da Disciplina Metodologia em Pesquisa EAS - 2 PLANO DE AULA PPGEAS 1.2. Natureza da disciplina: Obrigatória ( x ) Eletiva ( ) 1.3. Tipo de Disciplina:

Leia mais

Manual para solicitação do número do ISBN

Manual para solicitação do número do ISBN Manual para solicitação do número do ISBN Luciana Pizzani Rosemary Cristina da Silva Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação Unesp Campus de Botucatu 2015 ISBN International Standard Book Number -

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

UFF. SDC. COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS

UFF. SDC. COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS UFF. SDC. COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS 1 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 ESTRUTURA PROPOSTA PARA O ROTEIRO... 3 2.1 Informações Gerais... 3 2.2 Estrutura Física e Recursos... 4 2.2.1 Equipamentos... 4 2.2.2

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO NO V SEREX

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO NO V SEREX NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO NO V SEREX A Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Universidade Estadual de Goiás (UEG) realizam de 4 a 6 de junho de 2012 o V Seminário de Extensão Universitária

Leia mais

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Objetivo: Apresentar o Modelo da BVS: conceitos, evolução, governabilidade, estágios e indicadores. Conteúdo desta aula

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

Eletronic Data Interchange (EDI)

Eletronic Data Interchange (EDI) Tecnologias da Informação e Bibliotecas Eletronic Data Interchange (EDI) Geralmente, associa-se o comércio eletrônico às operações de compra e venda que se realizam através da internet. Esta é uma visão

Leia mais

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP PROJETO CONHECER SEJA BEM VINDO!!! BIBLIOTECÁRIO: ELY WATARI HORÁRIO RIO DE FUNCIONAMENTO Seg. a Sex. : 12h30 às 17h30 18h30 às 21h30 Jornais DVD Livros CONFIRA

Leia mais

BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA

BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS P MUNICIPAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO CLÉO LIMA Contexto Teórico e Empírico AUTOMAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS Breve Histórico rico; GRUPO DE TRABALHO

Leia mais

SUMÁRIO CAMPANHAS... 2 Como solicitar a produção de campanha de divulgação?... 2 EVENTOS... 3 Como solicitar a realização de eventos?...

SUMÁRIO CAMPANHAS... 2 Como solicitar a produção de campanha de divulgação?... 2 EVENTOS... 3 Como solicitar a realização de eventos?... SUMÁRIO CAMPANHAS... 2 Como solicitar a produção de campanha de divulgação?... 2 EVENTOS... 3 Como solicitar a realização de eventos?... 3 MATERIAIS IMPRESSOS... 4 Como solicitar a produção de material

Leia mais

Guia para elaboração de Referências:

Guia para elaboração de Referências: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para elaboração de Referências: de acordo com NBR 6023/2002 São Carlos 2010 Guia para elaboração de Referências As orientações abaixo são de acordo com a NBR 6023/2002 da Associação

Leia mais

Guia de Codificação para Livros

Guia de Codificação para Livros Guia de Codificação para Livros 1. Introdução A GS1 e as Agências Internacionais do ISBN e ISSN elaboraram diretrizes para ajudar os editores na compreensão das funcionalidades do Sistema GS1 para o setor

Leia mais

Fontes de Informação. Direito

Fontes de Informação. Direito Fontes de Informação Direito Ana Maria Neves Maranhão anamaria@dbd.puc-rio.br Edson Sousa Silva edson@dbd.puc-rio.br Divisão de Bibliotecas e Documentação Novembro/2009 BASES DE DADOS Conjunto de dados,

Leia mais

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA

BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO. Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA BIBLIOTECA DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA GUIA DO USUÁRIO Luzia Ribeiro BIBLIOTECÁRIA 2010 Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Vila Velha Biblioteca Rua Cabo Aylson Simões, 1170 Centro,

Leia mais

FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO

FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO 1 FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * Lena Vania Ribeiro Pinheiro, IBICT 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO Alguns termos técnicos de Ciência da

Leia mais

BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO PRÓ-SABER ISEPS MANUAL DE ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO PRÓ-SABER ISEPS MANUAL DE ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO PRÓ-SABER ISEPS MANUAL DE ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Baseado na NBR 6023 de 2002. Maria Delcina Feitosa Maria Deuzimar Feitosa Fevereiro/2008 2 SUMÁRIO

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015 Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos SP Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Recursos Humanos Qualificação:

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB

UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB PESQUISA CIENTÍFICA ON-LINE NA Autores: Manoel Silva Barata; Sandra Pimenta; Regina Patrocínio RESUMO: Este trabalho técnico-científico representa

Leia mais

Manual para a entrada de dados de periódicos

Manual para a entrada de dados de periódicos U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O D E J A N E I R O - U F R J Sistema de Bibliotecas e Informação - SiBI Série Manual de Procedimentos, n. 8 Manual para a entrada de dados de periódicos na

Leia mais

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO CADASTRO GUIA DO USUÁRIO Quem pode efetuar o cadastro na biblioteca? O acesso à Biblioteca é público, qualquer pessoa pode utilizar suas dependências e pesquisar no acervo. Entretanto, a abertura de cadastro

Leia mais