Química C Extensivo V. 2

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Química C Extensivo V. 2"

Transcrição

1 Química C Extensivo V. 2 Exercícios 01) Alternativa correta: A Agente emulsificador ou emulsificante é uma substância que pode estabilizar uma emulsão e que em geral provoca a redução da tensão interfacial de duas fases líquidas. 02) Alternativa correta: E Situação 1: sistema heterogêneo solução saturada com corpo de fundo; Cs 20 C = 46,5/100g H 2 O Na situação 1 há 80g de soluto em 100g de água a 20 C. O excesso de soluto é de 33,5g originando solução que é saturada com corpo de fundo (ou de chão) (soluto acima do limite de solubilidade). Situação 2: sistema homogêneo solução insaturada; Com o aquecimento para 50 C, de acordo com o enunciado, o sal é completamente dissolvido originando solução insaturada (soluto abaixo do limite de solubilidade). Situação 3: sistema homogêneo solução supersaturada; Após o resfriamento, a solução fica com a quantidade de soluto acima do limite de solubilidade, mas mantém se homogênea até que qualquer perturbação altere o sistema. Situação 4: sistema heterogêneo solução saturada com corpo de fundo; Com a adição do cristal de acetato, que no caso atuará como gérmem de cristalização, o soluto em excesso forma corpo de fundo. 03) Soma correta: 13 01) Certa se a solução inicial é insaturada, o solvente pode receber mais partículas de soluto mantendo a solução homogênea; 02) Errada se a solução inicial fosse saturada, a partícula de soluto adicionada não se dissolveria; 04) Certa se a solução inicial é saturada, o soluto adicionado permanecerá insolúvel pois o solvente já estava em seu limite de solubilidade; 08) Certa se a solução inicial estivesse acima do limite de solubilidade (supersaturada), a adição da partícula de solvente causaria uma perturbação no sistema, promovendo a cristalização das demais partículas em excesso; 16) Errada com a solução inicial insaturada, o solvente poderia dissolver a partícula adicionada.

2 04) Alternativa falsa: D a) Certa basta observar no gráfico a linha quase reta (horizontal) que representa a pequena variação da solubilidade no Cloreto de Sódio em água; b) Certa Cs do KNO 3 30 C = 40g/100g H 2 O Cs do KNO 3 30 C = x g/200g H 2 O X = 80g c) Certa quando a temperatura aumenta, a solubilidade diminui (dissolução exotérmica); d) Errada a substância menos solúvel a 20 C é o Ce 2 (SO 4 ) 3. O NaNO 3 é o mais solúvel nessa temperatura; e) Certa. 05) Alternativa correta: E O coeficiente de solubilidade de 30g de K 2 Cr 2 O 7 em 50g de água corresponde ao coeficiente de 60g do sal para 100g de água. Neste caso, utilizando o gráfico, percebese que 60g do sal são totalmente dissolvidos na temperatura de aproximadamente 80 C. Abaixo dessa temperatura inicia a cristalização. 06) Respostas: a) 80 C b) 80g a) 200g/400g H 2 O (Situação da experiência frasco I) xg / 100g H 2 O (Situação padrão gráfico) x = 50g 100g de água podem dissolver 50g de soluto na temperatura de 80 C b) Como o gráfico foi elaborado para 100g de água, calcula se o Coeficiente de solubilidade para esta quantidade de solvente: Cs KCl 20 C = 30g/100g H 2 O (Situação padrão) Cs KCl 20 C = xg/400g H 2 O (Situação da experiência frasco II) x = 120g O máximo solubilizado por 400g de água a 20 C é 120g. Como foi adicionado 200g: 200g 120g = 80g de corpo de fundo. 07) Soma correta: 22 01) Errada a solubilidade do Ce 2 (SO 4 ) 3 diminui com o aumento da temperatura (dissolução exotérmica); 02) Certa associando a temperatura de 20 C com 10g de qualquer soluto do gráfico, o ponto ficará abaixo das curvas (insaturada); 04) Certa a 10 C o KNO 3 será mais solúvel; 08) Errada 1 mol de NaCl corresponde a 58,5g. A 90 C o máximo que 100g de água dissolvem de NaCl é em torno de 40g;

3 16) Certa a 70 C o máximo que se dissolve de Ce 2 (SO 4 ) 3 em torno de 10g, logo, haverá excesso de soluto ficando a solução heterogênea. 08) Alternativa correta: A A dissolução do carbonato de lítio é prejudicada pelo aumento da temperatura (dissolução exotérmica) enquanto que a dissolução do acetato de prata é favorecida pelo aumento da temperatura (dissolução endotérmica). Isso quer dizer que para se dissolver, o acetato de prata absorve energia enquanto que o carbonato de lítio libera energia. 09) Alternativa correta: B Quando se adiciona um soluto e isso provoca o resfriamento do solvente, quer dizer que o soluto absorve energia do solvente, sendo, portanto uma dissolução endotérmica. A solubilidade aumenta com o aumento da temperatura. 10) Alternativa correta: C Procedimento I: Não serve para distinguir os sais, pois a 10 C, 25 g de ambos os sais estarão dissolvidos (para efeito de solubilidade, 2,5g em 10g de água corresponde a 25g em 100g de água); Procedimento II: Não serve para distinguir os sais porque a 28 C as duas soluções serão saturadas. Procedimento III: Serve para distinguir pois a 45 C 38g de KCl estarão dissolvidos completamente enquanto que no NaCl haverá excesso e a solução será heterogênea. 11) Respostas: a) 80g b) 60g a) De acordo com o gráfico: Cs KNO 3 70 C = 140g/100g H 2 O A 40 C o máximo que dissolve é de 60g, logo precipita: = 80g do sal. b) Permanece em solução os 60g que são dissolvidos a 40 C. 12) Alternativa correta: D Para se comparar as concentrações das soluções, deve se considerar o mesmo volume de soluto:

4 Solução 1 Solução 2 Solução 3 Solução 4 Solução 5 0,5g 2L 0,75g 3L 1,25g 5L 2g 8L 2,5g 10L x 1L x 1L x 1L x 1L x 1L C = 0,25g/L C = 0,25g/L C = 0,25g/L C = 0,25g/L C = 0,25g/L 13) Alternativa correta: A Observação inicial: são 160 de solução aquosa de sacarose (sacarose + água) A 30 ºC: 320 g de solução 100 g de água 160 g de solução m m = 160 x 100 / 320 m = 50 g de água Logo, são 110 g de sacarose na solução. A 0 ºC: 180 g de sacarose 100 g de água m 50 g de água m = 180 x 50 / 100 m = 90 g de sacarose Então, cristalizam se: m = m = 20 g de sacarose 14) Alternativa correta: E Quanto maior a variação de solubilidade pela variação de temperatura, mais eficiente será o processo. 15) Resposta: 40% em massa de NaOH 20g + 30g = 50g x% 100% x = 40%

5 16) Resposta: 1,35% em massa de NH 3 4,5g + 330g = 334,5g x% 100% x = 1,35% 17) Resposta: 60% Massa Volume 1,25g 1mL xg 120mL x = 150g de solução 90g + 60g = 150g x% 100% x = 60% 18) Resposta: 0,84mg 4,2ppm (partes de soluto por milhão de solução) Soluto Solução 4,2g mL xg 200mL x = 0,00084g ou 0,84mg 19) Resposta: 19,2% 10L + 42L = 52L x% 100% x = 19,2% 20) Resposta: 40g/L Massa Volume 20g 0,5L (500mL) xg 1L x = 40g/L

6 21) Respostas: a) 238,1g/L b) 1190g/L 100g + 400mL = 420mL x% 1000mL (1L) x = 238,1g/L Massa da solução: 100g + 400g = 500g Densidade da solução: massa (da solução) / volume (da solução) d = 500g / 0,42L (420mL) d = 1190 g/l * A concentração comum é a divisão da massa do soluto (m 1 )pelo volume da solução, enquanto que a densidade é a divisão da massa total da solução (m) pelo volume da solução. 22) Resposta: 4,76% ou 0,0476 * Fração molar do soluto é a divisão do número de mols do soluto pelo número de mols da solução. Número de mols do soluto (n 1 ): 1 mol sacarose 342g x mol sacarose 34,2g x = 0,1mol Número de mols do solvente (n 2 ): 1 mol 18g y mol 36g y = 2 mols 0,1mol + 2mols = 2,1mols x% 100% x = 4,76% ou 0, ) Resposta: 14,9% ou 0,149 28% + 72% = 100% 28g + 72g = 100g

7 1 mol de NaOH 40g x mol de NaOH 28g x = 0,7mol 1 mol de H 2 O 18g y mol de H 2 O 72g x = 4mols Mols na solução: 4,7 0,7mol + 4mols = 4,7mols x% 100% x = 14,9% ou 0,149 24) Resposta: 1,25mol/L 1mol de Al 2 (SO 4 ) 3 342g x mol de Al 2 (SO 4 ) 3 34,2g x = 0,1mol 0,1 mol 0,08L (80mL) Y mol 1L Y = 1,25mol/L 25) Respostas: a) 80g/L b) 160g c) 0,1L ou 100mL a) 1 mol de NaOH 40g 2 mol de NaOH xg x = 80g Concentração: 80g/L b) 80g 1L xg 2L x = 160g c) 80g 1L 8g xl x = 0,1L ou 100mL

8 26) Respostas: Soluto Solução 1 mol ou 342g 1L 2 mols ou 684g 2L 0,1mol ou 34,2g 0,1L 0,5 mol ou 171g 0,5L 3 mols ou 1026g 3L * Para a resolução do exercício, aplicar as proporções simples. 27) Respostas: a) 126g b) 2mol/L c) 2mol/Kg a) Massa Volume 63g 0,5L (500mL) xg 1L x = 126g b) 1 mol HNO 3 63g x mol HNO 3 126g x = 2 mols M = 2 mol/l c) 2 mols 1Kg (1L) W = 2mol/Kg 28) Alternativa correta: A *Pela nova lei brasileira o limite de álcool no sangue é 0 (Zero). Tolerância zero. A resolução leva em conta a proposta do enunciado da questão. Dose admitida no sangue: 0,6g de álcool 1L de sangue xg de álcool 5L de sangue x = 3,0g de álcool Lata de cerveja: 5% de álcool 350mL. 5% = 17,5mL Massa de álcool em uma lata de cerveja: 0,8g 1mL (dados da densidade) xg 17,5mL x = 14g Porcentagem média de álcool que fica no sangue: 15% 14g. 15% = 2,1g * De 1 lata de cerveja ingerida, 2,1g de álcool ficam na corrente sanguínea. Como o limite é de 3g de álcool, o adulto pode tomar no máximo 1 lata.

9 29) Alternativa correta: a) Errada pode se chegar a 92,8 INPM, ou seja, 92,8g por 100g da mistura; b) Errada álcool absoluto, puro ou anidro precisa de um método complementar para ser obtido; c) Errada o INPM refere se a porcentagem em massa e não em volume; d) Errada a preparação utiliza 96mL de álcool com 4 ml de água totalizando 100mL da mistura; e) Certa 500g x 60% = 300g de álcool. 30) Alternativa correta: E A diferença de massa entre as duas latas é a quantidade em massa de açúcar. Logo: 331,2 316,2 = 15g Concentração: 15g 0,3L (300mL) xg 1L x = 50g/L 31) Respostas: a) 6L b) 0,25L a) Em 100mL de Água de coco há 200mg de Potássio. Para repor 2 horas de corrida, são necessários 300mL de Água de coco, ou seja, perde se 600mg de Potássio nesse período. Água de coco Potássio 100mL 200mg 300mL xmg x = 600mg Isotônico Potássio 100mL 10mg yml 600mg y = 6000mL ou 6L b) Natação Tempo 10Kcal 1min xkcal 17 min x = 170Kcal

10 Água de coco Valor Energético 100mL 68Kcal yml 170Kcal y = 250mL ou 0,25L 32) Alternativa correta: A Permanganato de Potássio: KMnO 4 Massa molar: 158g/mol 1 mol 158g x mol 0,395g x = 0,0025 mol 0,0025 mol 0,25L (250mL) Y mol 1L y = 0,01mol/L 33) Alternativa correta: A 1 mol benzeno 78g x mol benzeno 0,0032g (3,2mg) x = 0,000041mol (4, mol) 1m 3 de ar = 1000L Benzeno Ar 4, mol 1000L y mol 1L y = 4, mol/l 34) Resposta: 35,1g NaCl 0,06M: 0,06mol 1L x mol 10L x = 0,6mol 1mol de NaCl 58,5g 0,6mol de NaCl yg y = 35,1g

11 35) Resposta: 3L 1 mol de F 19g xmol de F 2, g (2,85mg = 2, g) x = 0, mol = 1, mol mol de F 1L 1, mol de F yl y = 1, y = 0, L = 3L 36) Resposta: 0,4mol/L Sacarose: C 12 H 22 O 11 Massa molar: 342g/mol 1mol 342g xmol 7g x = 0,02mol 0,02mol 0,05L (50cm 3 = 50mL = 0,05L) Ymol 1L y = 0,4mol/L 37) Alternativa correta: C mol de F 1L xmol de F 3L x = mol = 1, mol 1mol de F 19g 1, mol de F yg y = 28, g = 2, g = 2,85mg 38) Alternativa correta: C Ácido acético + Água = Vinagre 3g + 97g = 100g 30g + 970g = 1000g (igual a 1000mL = 1L)

12 Em um litro de vinagre há 30g de ácido acético. 1mol ácido acético 60g xmol 30g x = 0,5mol/L 39) Respostas: a) 0,025g/L b) 0,007mol/L a) Limite inferior: 0,0025% Ácido cítrico Refrigerante 0,0025g 100g xg 1000g (igual 1000mL = 1L) x = 0,025g/L = 2, g/l b) Limite superior: 0,15% Ácido cítrico Refrigerante 0,15g 100g xg 1000g (igual 1000mL = 1L) x = 1,5g 1mol 210g ymol 1,5g y = 0,007mol/L = mol/l 40) Alternativa correta: E Mg: 1mol 24g xmol 1,35g (1350mg) x = 0,056mol/L SO 4 : 1mol 96g xmol 2,7g (2700mg) x = 0,028mol/L Na: 1mol 23g xmol 10,5g (10500mg) x = 0,456mol/L Cl: 1mol 35,5g xmol 19g (19000mg) x = 0,535mol/L

13 41) Alternativa correta: D Açúcar ingerido Eleva no sangue 80g 1g/L 100g x x = 1,25g/L Concentração no diabético: 1,4g/L + 1,25g/L = 2,65g/L 1mol 180g ymol 2,65g y = 0,015mol Resposta: 1, mol/l 42) Alternativa correta: D 2H 2 O 2 2H 2 O + O 2 2mols 22,4L (volume molar nas CNTP) x 20L x = 1,78mols 43) Alternativa correta: D Suco + Água = Suco diluído 1parte + 5 partes = 6 partes 300mL x x = = 1800mL ou 1,8L 44) Resposta: 49,7g; 10mL Na s SO 4 : 1mol 142g 3,5mol xg x = 497g em 1L 497g 1L yg 0,1L (100mL) y = 49,7g

14 Solvente Início Final Mi = 3,5mol/L Mf = 1,75mol/L Vi = 10mL Vf =? Mi.Vi = Mf.Vf 3,5.10 = 1,75.Vf Vf = 20mL Volume Final = Volume inicial + Volume adicionado 20mL = 10mL + y y = 10mL OBS: Para que a concentração caia pela metade, deve se adicionar o volume para que ao final este seja o dobro do início. 45) Respostas: 0,1mol/L; 0,25mol/L 1mol de H 2 SO 4 98g xmol 19,6g x = 0,2mol 0,2mol 2L ymol 1L y = 0,1mol Resposta: 0,1mol/L Solvente Início Final Mi = 0,1mol/L Mf =? Vi = 2L Vf = 0,8L (800mL) Mi.Vi = Mf.Vf 0,1.2 = Mf.0,8 Mf = 0,25mol/L

15 46) Respostas: a) 500L b) 100g a) Solvente Início Final Ci = 25g/L Cf = 10g/L Vi =? Vf = Vi Ci.Vi = Cf.Vf 25.Vi = 10.(300+Vi) * Vi = água do mar; 300L é a água potável que vai diluir a água do mar. 25.Vi = Vi 15Vi = 3000 Vi = 200L Vf = Vi + Vadicionado Vf = = 500L b) pessoas xl 1 pessoa x = 10L por pessoa 10g de NaCl 1L Yg 10L y = 100g de NaCl por pessoa c) Ao evaporar, os sais presentes no mar não atingem temperatura suficiente para a evaporação, portanto, apenas moléculas de H 2 O evaporam com a temperatura ambiente e os sais permanecem dissolvidos no mar. 47) Alternativa correta: B Diluição correta: 500g para 5L de água 500g 5L xg 1L x = 100g/L Preparação do agricultor: 100g para 2L de água 100g 2L yg 1L x = 50g/L A solução ficou muito diluída, faltando 50g de herbicida nesse mesmo volume. Pode se corrigir acrescentando os 50g do produto, sem adicionar água.

Química C Extensivo V. 2

Química C Extensivo V. 2 Química C Extensivo V. 2 Exercícios 01) E 02) E Situação 1. Sistema heterogêneo solução saturada com corpo de fundo; 20 C = 46,5/100 g H 2 Na situação 1 há 80 g de soluto em 100 g de água a 20 C. excesso

Leia mais

gás ou sólido (soluto)

gás ou sólido (soluto) AULA 12 Soluções SOLUÇÃO Qualquer mistura homogênea é uma solução. A solução é formada pela união do soluto e do solvente. Soluto: é a substância que está sendo dissolvida. Solvente: é a substância que

Leia mais

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO SOLUÇÕES são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE Que se dissolve Que dissolverá Como se forma uma solução?

Leia mais

a) 20 d) 100 b) 40 e) 160 c) 80

a) 20 d) 100 b) 40 e) 160 c) 80 01) (Unifesp-SP) Uma solução contendo 14 g de cloreto de sódio dissolvidos em 200 ml de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto. Qual volume mínimo

Leia mais

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita 1 Soluções Uma solução é uma mistura homogênea de substâncias puras (átomos, moléculas ou íons) na qual não há precipitação. Substância pura: substância com composição

Leia mais

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que:

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que: 01. (UFPR) Para uma solução binária a curva do gráfico a seguir, onde o eixo das abscissas contêm as temperaturas, em C, e o das ordenadas os valores da solubilidade, em g de soluto por 100g de solvente.

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É uma Mistura Homogênia de 2 ou mais substâncias. Na Solução não ocorre uma reação química, porque não há formação de novas substâncias e não há alterações

Leia mais

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente.

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. SOLUÇÕES Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. Fase: numa mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogéneo ou uniforme. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

2-) Observe os sistemas

2-) Observe os sistemas SOLUBILIDADE Boa atividade!!! Professora Luciane 1-) Um determinado sal tem coeficiente de solubilidade igual a 34g/100g de água, a 20ºC. Tendo-se 450g de água a 20 ºC, qual a quantidade, em gramas, desse

Leia mais

Exercícios de Solubilidade. Talita M.

Exercícios de Solubilidade. Talita M. Exercícios de Solubilidade Talita M. Questão 1 (Fuvest) Quatro tubos contêm 20mL (mililitros) de água cada um. Coloca-se nesses tubos dicromato de potássio (K 2 Cr 2 O 7 ) nas seguintes quantidades: Tubo

Leia mais

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei 1) Solução salina normal é uma solução aquosa de cloreto de sódio, usada em medicina porque a sua composição coincide com aquela dos fluídos do organismo. Sabendo-se que foi preparada pela dissolução de

Leia mais

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Soluções o que são? Uma grande parte dos materiais que nos rodeiam desde a água do mar ao ar que respiramos são soluções. Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais

Leia mais

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Soluções...1 Exercícios... 5 Gabarito...7 Soluções Unidades de Concentração Concentração é determinada

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade

Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade Classificação das Soluções Aquosas e Coeficiente de Solubilidade 1. (UERJ) O gráfico a seguir, que mostra a variação da solubilidade do dicromato de potássio na água em função da temperatura, foi apresentado

Leia mais

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL A) SÉRIE/ANO: 2º Ano Médio B) DISCIPLINA: Química - Enio C) CONTEÚDO A SER EXIGIDO/ORIENTAÇÃO PARA O ESTUDO: SOLUÇÕES: Coeficiente

Leia mais

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20 DISCIPLINA PROFESSOR QUÍMICA REVISADA DATA (rubrica) CLÁUDIA 2016 NOME Nº ANO TURMA ENSINO 3º MÉDIO SOLUBILIDADE 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30

Leia mais

Dependendo do diâmetro (Ø) das partículas que constituem o disperso, as dispersões podem ser:

Dependendo do diâmetro (Ø) das partículas que constituem o disperso, as dispersões podem ser: Soluções Químicas A mistura de dois ou mais materiais podem ser uma perfeita dissolução denominada mistura homogênea ou uma separação total das partes constituintes do sistema a qual chamamos mistura heterogênea.

Leia mais

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas 01. (Ufrrj) Ao analisar o gráfico acima, percebe-se que a) a solubilidade do KCl é maior que a do KBr. b) à medida que a temperatura aumenta a solubilidade

Leia mais

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA SOLUÇÕES Introdução MISTURA MISTURA HETEROGÊNEA Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas A mistura seráheterogênea quando apresentar duas ou mais fases perceptíveis.

Leia mais

COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE DE UMA SUBSTÂNCIA (CS)

COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE DE UMA SUBSTÂNCIA (CS) Foca na Medicina Aula 3 Química Material do Aluno Professores: Carlos Palha SOLUÇÕES I Sinônimo de mistura homogênea, ou seja, monofásica. O componente que, em número de moléculas, predominar é denominado

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA: SÉRIE:3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 16 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Solubilidade

Leia mais

Apostila de Química 21 Soluções

Apostila de Química 21 Soluções Apostila de Química 21 Soluções 1.0 Definições Suspensões: Partículas muito grandes (maiores que 1000 nm). Opacas. Sedimentam-se rapidamente. Separáveis por filtro. Colóides: Partículas grandes (entre

Leia mais

SOLUÇÕES Folha 01 João Roberto Mazzei

SOLUÇÕES Folha 01 João Roberto Mazzei 01. (PUC SP 2009) O gráfico a seguir representa a curva de solubilidade do nitrato de potássio (KNO 3) em água. A 70 C, foram preparadas duas soluções, cada uma contendo 70 g de nitrato de potássio (KNO

Leia mais

CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO

CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO CURVAS DE SOLUBILIDADE PROF. MSC JOÃO NETO Química 2 Apostila 1 Quantidade de soluto a ser dissolvido Temperatura do solvente C s = 31,6g/100g H 2 O a 20 o C Quantidade d de solvente para dissolver o soluto

Leia mais

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO DATA: 21/08/2015 PROF. ANA 1) SOLUÇÕES Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. - numa solução,

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES SOLUÇÕES. 01) Dê o significado das seguintes sentenças: a) Uma solução apresenta título igual a 0,2. b) Uma solução a 10%, em massa, de NaCI. c)

Leia mais

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante Aulas de 01 a 06 UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES Concentração Comum (C) ou Concentração massa/volume: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m 1 ) e o volume da solução (V); Geralmente:

Leia mais

Concentração de soluções e diluição

Concentração de soluções e diluição Concentração de soluções e diluição 1. Introdução Uma solução é uma dispersão homogênea de duas ou mais espécies de substâncias moleculares ou iônicas. É um tipo especial de mistura, em que as partículas

Leia mais

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES. É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES. É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO SOLUÇÃO INICIAL SOLUÇÃO FINAL SOLVENTE PURO VA V V C C

Leia mais

- SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE. COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura.

- SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE. COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura. Soluções - MISTURA HOMOGÊNEA - SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE menor quantidade maior quantidade COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura. Cs = g de soluto

Leia mais

MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA

MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA MINERALIZAÇÃO E DESMINERALIZAÇÃO DA ÁGUA Dissolução; Solubilidade; Produto de solubilidade; Precipitação; Mineralização e desmineralização das águas. Água do Mar Ó mar salgado, Quanto do teu sal são lágrimas

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula Soluções e cálculos de soluções Prof. Isac G. Rosset Isac G. Rosset -UFPR Mistura vs Composto Mistura Os componentes podem ser

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os materiais

Leia mais

Professor(a):Gustavo Odeone SOLUÇÕES. A tabela a seguir refere-se à solubilidade de um determinado sal nas respectivas temperaturas:

Professor(a):Gustavo Odeone SOLUÇÕES. A tabela a seguir refere-se à solubilidade de um determinado sal nas respectivas temperaturas: Professor(a):Gustavo Odeone LISTA: 01 2ª série Ensino Médio Turma: A (X) / B (X) Aluno(a): Segmento temático: SOLUÇÕES DIA: MÊS: 02 2017 Questão 01 - (UDESC SC) A tabela a seguir refere-se à solubilidade

Leia mais

Propriedades das soluções

Propriedades das soluções Propriedades das soluções O processo de dissolução O soluto e o solvente são componentes da solução. Uma solução é uma mistura homogênea de soluto (presente em menor quantidade) e solvente (presente em

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 ALUNO (A): TURMA: VALOR: 12,0 Nota: INSTRUÇÕES: Todas as questões devem ser respondidas a CANETA. 1- Um único cristal de um sólido é adicionado a um béquer contendo

Leia mais

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 5 SOLUÇÕES

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 5 SOLUÇÕES E-books PCNA Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 5 SOLUÇÕES 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 5 SUMÁRIO Capítulo 5 ------------------------------------------------------ 3 5. Soluções ----------------------------------------------------

Leia mais

Tamanho das partículas dispersas Até 1 nm (nanômetro) de 1 nm a 100 nm maior que 100 nm

Tamanho das partículas dispersas Até 1 nm (nanômetro) de 1 nm a 100 nm maior que 100 nm Soluções 1. Introdução Solução é a denominação ao sistema em que uma substância está distribuída, ou disseminada, numa segunda substância sob forma de pequenas partículas. Dissolvendo-se sal na água, forma-se

Leia mais

Teoria sobre SOLUÇÕES

Teoria sobre SOLUÇÕES Teoria sobre SOLUÇÕES 1 - Introdução. Um fator importante para que uma reação química ocorra é o choque entre as moléculas dos reagentes. Para que esses choques ocorram é necessário que as partículas possuam

Leia mais

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo AS SOLUÇÕES Solução é um tipo mistura chamada de dispersão na qual uma substância, sob forma de pequenas partículas ( disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo de toda a extensão de uma outra

Leia mais

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE 1. Objetivos Aprender a preparar soluções usando balão volumétrico Reconhecer soluções diluídas, saturadas e supersaturadas Observar a termodinâmica do processo de dissolução 2.

Leia mais

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma MISTURA Quando na mistura tiver apenas

Leia mais

Unidade I. Aula 3.2 Conteúdo: Vida e ambiente. Diluição das soluções CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA

Unidade I. Aula 3.2 Conteúdo: Vida e ambiente. Diluição das soluções CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA Unidade I Vida e ambiente Aula 3.2 Conteúdo: Diluição das soluções 2 Habilidades: Relacionar informações apresentadas em diferentes formas de linguagem e representação usada nas ciências químicas, como

Leia mais

Solvente: partículas responsáveis pela dissolução do soluto;

Solvente: partículas responsáveis pela dissolução do soluto; Aula 18 20/ago Marcelo 2º Semestre Estudo das Soluções: Soluções: sinônimo de mistura homogênea. Componentes de uma solução: Soluto: partículas que são dissolvidas; Solvente: partículas responsáveis pela

Leia mais

Atividades de Japão. Temperatura (ºC) Solubilidade (gramas/100 g de H 2 O) Cr 2. Tubo A Tubo B Tubo C Tubo D

Atividades de Japão. Temperatura (ºC) Solubilidade (gramas/100 g de H 2 O) Cr 2. Tubo A Tubo B Tubo C Tubo D DISCIPLINA: Japão DATA: 30/08/17 Atividas Japão 01 - No gráfico, os pontos assinalados representam soluções um mesmo soluto De sua análise, po-se afirmar que as soluções saturadas com presença precipitado

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 22 SOLUÇÕES

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 22 SOLUÇÕES QUÍMICA - 3 o AN MÓDUL 22 SLUÇÕES ÁGUA + SAL Coeficiente de solubilidade (g de soluto/100g de água) 40 30 SAL A SAL B SAL C 20 10 20 40 60 80 T( C) Como pode cair no enem Devido ao seu alto teor de sais,

Leia mais

Química C Extensivo V. 3

Química C Extensivo V. 3 Química C Extensivo V. 3 Exercícios 1) D Densidade: 2,21 g 1 cm 3 X g 1 cm 3 (1 litro) X = 221 g H 2 8% H 2 + Solvente Solução 8% + 2% 1% Y g 221 g Y = 1768 g 1 mol de H 2 98 g Z mol de H 2 1768 g Z =

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professoras: Elizete e Rose 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE QUÍMICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / Assunto: Soluções

Leia mais

1) A principal caracterís0ca de uma solução é:

1) A principal caracterís0ca de uma solução é: 1) A principal caracterís0ca de uma solução é: a) possuir sempre um líquido com outra substância dissolvida. b) ser um sistema com mais de uma fase. c) ser homogênea ou heterogênea, dependendo das condições

Leia mais

Com base nesses dados, calcule: a) Concentração em g/l. b) Título em massa.

Com base nesses dados, calcule: a) Concentração em g/l. b) Título em massa. ALUNO(a): Nº: SÉRIE: ª TURMA: UNIDADE: VV JC JP PC DATA: / /06 Obs.: Esta lista deve ser entregue apenas ao professor no dia da aula de Recuperação Valor: 5,0. Uma solução contendo 4 g de cloreto de sódio

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Química A Priscila Av. Dissertativa 30/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016 Lista de Exercício Concentração Comum 1- Num balão volumétrico de 250 ml adicionam-se 2,0g de sulfato de amônio sólido; o

Leia mais

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA 1. Objetivos Após a realização desta aula experimental, espera-se que o graduando do curso de Química

Leia mais

Átomos. Nome Símbolo Natureza Ferro Fe Fe 3 O 4 Cálcio Ca CaCO 3 Prata Ag (Argentum) Ag Oxigênio O O 2

Átomos. Nome Símbolo Natureza Ferro Fe Fe 3 O 4 Cálcio Ca CaCO 3 Prata Ag (Argentum) Ag Oxigênio O O 2 SOLUÇÕES ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os materiais ou coisas que compõem o universo. A matéria é formada por moléculas, que por sua vez são formadas por partículas minúsculas

Leia mais

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA 1. Uma solução contendo 14g de cloreto de sódio dissolvidos em 200mL de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto.

Leia mais

Classificação das soluções quanto à solubilidade de solubilidade

Classificação das soluções quanto à solubilidade de solubilidade 25 abr Classificação das soluções quanto à solubilidade e curvas de solubilidade 01. Resumo 02. Exercícios para aula 03. Exercícios para casa 04. Questão contexto 05. Gabarito RESUMO Três são as formas

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS

E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS ESTADO DE SANTA CATARINA 24ª GERENCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E.E.B. VALDETE INES PIAZERA ZINDARS CENTRO JARAGUÁ DO SUL SC Professora:Nadejda Helena Turra EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO 2ºANO COEFICIENTE DE

Leia mais

Aula de Revisão 8 3 os anos Décio ago/09. Nome: Nº: Turma: Soluções

Aula de Revisão 8 3 os anos Décio ago/09. Nome: Nº: Turma: Soluções Química Aula de Revisão 8 3 os anos Décio ago/09 Nome: Nº: Turma: Soluções Objetivo O objetivo desta ficha é dar continuidade à revisão do 3º ano Química, dos assuntos mais significativos. As dúvidas devem

Leia mais

1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras A, B, C e D.

1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras A, B, C e D. Química Gabarito Avaliação de Sala 1B 1 os anos Décio mar/12 Nome: Nº: Turma: 1) As substâncias puras benzeno, clorofórmio, hexano e álcool etílico encontram-se em frascos identificados apenas pelas letras

Leia mais

Concentração analítica de soluções

Concentração analítica de soluções LCE-108 Química Inorgânica e Analítica Concentração analítica de soluções Wanessa Melchert Mattos Concentração de soluções: Molaridade Definida como a quantia de soluto por litro de solução Concentração

Leia mais

Química 2ª série Ensino Médio v. 1

Química 2ª série Ensino Médio v. 1 Química 2ª série Ensino Médio v. 1 Exercícios 01) Em uma solução saturada, a quantidade de soluto dissolvida é máxima em relação ao Coeficiente de Solubilidade (Cs), ou seja, tem-se 140 g de soluto dissolvidos

Leia mais

Definições. Dissociação iônica Considerando um composto iônico sólido hipotético: A a B b Em uma solução: A a B b (s) aa b+ (aq) + bb a- (aq)

Definições. Dissociação iônica Considerando um composto iônico sólido hipotético: A a B b Em uma solução: A a B b (s) aa b+ (aq) + bb a- (aq) Definições Solubilidade de uma substancia refere-se à concentração ou à quantidade máxima de uma substância química que pode ser colocada em um solvente para formar uma solução estável. Algumas substâncias

Leia mais

Gabarito comentado. Estudo das dispersões

Gabarito comentado. Estudo das dispersões Estudo das dispersões Gabarito comentado 1) O gás carbônico será mais solúvel quanto menor for a temperatura, no caso, será mais solúvel no refrigerante que estava na geladeira. 2) Letra E. A 30ºC a solubilidade

Leia mais

Equilíbrio de Precipitação

Equilíbrio de Precipitação Capítulo 4 Equilíbrio de Precipitação Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Introdução Os equilíbrios ácido -base são exemplos de

Leia mais

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1, g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron.

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1, g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron. Cálculos Químicos MASSA ATÔMICA Na convenção da IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) realizada em 1961, adotou-se como unidade padrão para massa atômica o equivalente a 1/12 da massa

Leia mais

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação:

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação: 3ª Série / Vestibular 01. I _ 2SO 2(g) + O 2(g) 2SO 3(g) II _ SO 3(g) + H 2O(l) H 2SO 4(ag) As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar

Leia mais

Unidades de Concentração

Unidades de Concentração Unidades de Concentração Material de Apoio para Monitoria 1. (PUC -RS-2006) O Ministério da Saúde recomenda, para prevenir as cáries dentárias, 1,5 ppm (mg/l) como limite máximo de fluoreto em água potável.

Leia mais

Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas. Química 2/set

Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas. Química 2/set Mistura de Soluções, Solubilidade e Propriedades Coligativas Química 2/set Mistura de Soluções 1 L 20 g/l 1 L 50 g/l 2L 70 g ou 35 g/l m a.v a + m b.v b = m f.v f m f = m a + m b Curvas de Solubilidade

Leia mais

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta Dispersões União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra Água salgada Gelatina Água barrenta Existem 2 fases distintas: disperso e dispersante. Tipo de

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES

LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES LISTA DE EXERCÍCIOS 3ª SÉRIE SOLUÇÕES 01. (ITA/90) Entre as opções abaixo, assinale aquela que contém a afirmação ERRADA. a) Um sistema monofásico tanto pode ser uma substância pura quanto uma solução.

Leia mais

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões.

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. III SOLUÇÕES III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. Frequentemente as substâncias químicas (elementos e compostos) encontram-se misturadas umas às outras. O sangue, a água do mar, o solo

Leia mais

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES.

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES. 79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES www.aulasdequimica.com.br 79 Nome ou Marca da Empresa Site /seulink @seunick Página 02 79 www.aulasdequimica.com.br /dino.quimica @andersondino Página 03 Uma solução é uma

Leia mais

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira Soluções Definição: São misturas homogêneas, ou seja, mistura de dois ou mais componentes apresentando uma única fase contínua. As soluções são compostas por um ou mais soluto e um ou mais solvente. Soluto:

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 Fixação 1) (PUC) No preparo de solução alvejante de tinturaria, 521,5g de hipoclorito de sódio são dissolvidos em água suficiente para 10,0 litros

Leia mais

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura.

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura. SOLUÇÕES 1) (FEI) Tem-se 500g de uma solução aquosa de sacarose (C 12 H 22 O 11 ), saturada a 50 C. Qual a massa de cristais que se separam da solução, quando ela é resfriada até 30 C? Dados: Coeficiente

Leia mais

Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015

Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015 Química Lista de Exercicios 1 o ano Patrícia Cecilia abril/2015 1. (Ufv 1999 - adaptada) Dadas as afirmativas: I. A molécula de N 2 é diatômica. II. Substância composta é aquela formada por dois ou mais

Leia mais

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO SOLUÇÃO INICIAL SOLUÇÃO FINAL SOLVENTE PURO VA V V C C

Leia mais

UFSC. Resposta: = 40. Comentário

UFSC. Resposta: = 40. Comentário Resposta: 08 + 32 = 40 01. Incorreta. O butano não possui isomeria óptica, pois não possui carbono assimétrico. 02. Incorreta. Ao serem liberados para a atmosfera os gases sofrem expansão de volume. 04.

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 17 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. 06 Diluição

Leia mais

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2.

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2. CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2 www.aulasdequimica.com.br Nome ou Marca da Empresa Site /seulink @seunick Página 02 www.aulasdequimica.com.br /dino.quimica @andersondino Página 03 Uma solução é uma mistura

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Dispersão Definição: É colocar uma substância dentro de outra substância, onde a primeira substância se caracteriza por ser uma partícula, ou seja, a substância

Leia mais

Experiência N º11. Recristalização e determinação da pureza de sólidos

Experiência N º11. Recristalização e determinação da pureza de sólidos 1 QMC 5119 II Semestre de 2014 Experiência N º11 Recristalização e determinação da pureza de sólidos 1. Introdução O método mais utilizado para a purificação de sólidos é a recristalização. Nesse método,

Leia mais

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE Fundamentos de Química Analítica (009) AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE OBJETIVOS Definir solubilidade do soluto. Definir solução saturada, não saturada e supersaturada. Conhecer as regras de solubilidade.

Leia mais

BC Transformações Químicas

BC Transformações Químicas Transformações Químicas BC0307 Prof. Anderson O. Ribeiro http://www.andersonorzari.com BC 0307 Transformações Químicas ANDERSON ORZARI RIBEIRO Bloco B, 10º andar - Sala 1043 www.andersonorzari.com Transformações

Leia mais

Centro EducacionalSesc Cidadania

Centro EducacionalSesc Cidadania Centro EducacionalSesc Cidadania Professor: Márcio Lista de Exercícios de Química III Coeficiente de Solubilidade Diante de uma dificuldade, substitua o não consigo pelo vou tentar outra vez. Autor desconhecido

Leia mais

Resolução de Química UFRGS / 2012

Resolução de Química UFRGS / 2012 26. Resposta C Resolução de Química UFRGS / 2012 Água super-resfriada é água líquida em temperatura abaixo do seu ponto de congelamento. Geralmente ocorre num resfriamento lento e sem agitação onde qualquer

Leia mais

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase (MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase que: a) no cátodo, deposita-se sódio metálico. b) no ânodo, ocorre redução. c) no cátodo, ocorre oxidação. d) no ânodo, há deposição de NaCl. e) no cátodo,

Leia mais

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água.

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. ESTUDO DA SOLUBILIDADE DO ACETATO DE PRATA INTRODUÇÃO Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. O

Leia mais

PLANTÕES DE FÉRIAS QUÍMICA

PLANTÕES DE FÉRIAS QUÍMICA Página 1 PLANTÕES DE FÉRIAS QUÍMICA Nome: Nº: Série: 2º ANO Profª BIANCA RIBEIRO Data: JULHO 2016 Roteiro de Estudos Primeiramente, revise em seu caderno alguns conceitos importantes de soluções, como:

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 18 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Diluição

Leia mais

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria Revisão Específicas 1. (Ufpr) Considere as soluções I, II e III, descritas a seguir. I - Solução obtida pela adição de 9,80 g de H2SO4 (massa molar = 98,0 g) em água suficiente para completar o volume

Leia mais

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues Constante produto solubilidade Equilíbrio de Solubilidade Considerando uma solução saturada de cloreto de prata, AgCl. Se continuarmos

Leia mais

Equilíbrio Heterogéneo

Equilíbrio Heterogéneo Equilíbrio Heterogéneo Aulas 7 Equilíbrio Heterogéneo: Produto de Solubilidade Efeito do ião comum, ph e iões complexos Titulações de precipitação Equilíbrio Heterogéneo Um equilíbrio heterogéneo (sólido-líquido)

Leia mais

SOLUÇÕES PREPARO DE SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 3. Percentagem em massa ou em volume. 2. Concentração molar (M)

SOLUÇÕES PREPARO DE SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 3. Percentagem em massa ou em volume. 2. Concentração molar (M) PREPARO DE SOLUÇÕES SOLUÇÕES (a) (b) (c) 1. Concentração (C) C = massa de soluto / volume da solução A unidade usual para concentração é gramas por litro (g/l). 2. Concentração molar (M) M = mol de soluto

Leia mais

O processo de dissolução

O processo de dissolução SOLUBILIDADE Sabemos que um soluto altera as propriedades do solvente. Solução sólida: silício dopado com fósforo eletrônica. indústria Sal sobre o gelo abaixa o ponto e congelamento se a temperatura é

Leia mais

Centro Educacional Colúmbia 2000

Centro Educacional Colúmbia 2000 Discente: Centro Educacional Colúmbia 2000 Tri. 1º/2017 Dependência Docente: Marcos Vinicius Machado Rio, / / Ens. Médio Turma: 2º ano Disciplina: QUÍMICA Nº 1) O gráfico representa as curvas de solubilidade

Leia mais

Equilíbrio de solubilidade

Equilíbrio de solubilidade Equilíbrio de solubilidade Solubilidade É a quantidade máxima de soluto que se pode dissolver numa certa quantidade de solvente, a uma dada temperatura e pressão. Solubilidade se sais em água: Regra geral

Leia mais