DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação)"

Transcrição

1 DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) III. VEDAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS A vedação, tratada pelo art. 167, da CF, é dividida em 2 tópicos: a) Execução Orçamentária (limitações a serem aplicadas no momento em que o orçamento será efetivamente realizado): incisos I, VI, VIII, IX e X. b) Discriminação Orçamentária (vedações na própria elaboração da LOA e, assim, na distribuição e discriminação de receitas e despesas). a) Quanto à Execução Orçamentária. Inciso I: proíbe o início de programas ou projetos que não tenham sido incluídos na LOA,

2 ainda que tenham sido incluídos no PPA ou na LDO, já que a LOA é a lei orçamentária que discrimina receitas e despesas e as vincula às necessidades públicas. Inciso VI: proíbe a alteração da distribuição de receitas realizada na LOA sem a devida previsão legal (vedação de remanejamento de recursos do orçamento de uma categoria para outra ou de um órgão para outro). Inciso VIII: proíbe a utilização de recursos dos orçamentos fiscal e da Seguridade para suprir necessidade ou cobrir déficit de empresas, fundações e fundos nos casos em que inexista autorização legislativa específica. Inciso IX: vincula a instituição de fundos, que são instrumentos orçamentários criados com o objetivo de destinar recursos a programas,

3 projetos e atividades governamentais, à prévia autorização legislativa. Absoluta exigência ao princípio da legalidade. Inciso X: limitar a facilitação do aumento e superação de limites em relação às despesas com pessoal. Veda a transferência voluntária de recursos e a concessão de empréstimos pelos Governos Federal e Estaduais e pelas respectivas instituições financeiras, cujo objetivo seja o pagamento de despesas com pessoal ativo ou inativo e com pensionistas dos Estados, Distrito Federal e Municípios. Assim, cada ente da Federação deve ser responsável pelos seus gastos com pessoal. Quanto à abertura de créditos adicionais. Inciso V: veda a abertura de crédito suplementar ou especial sem prévia autorização legislativa e indicação da fonte de

4 receita correspondente àquela autorização de despesa. Inciso VII: veda a concessão ou utilização de créditos ilimitados e, portanto, de autorizações de despesas sem a indicação precisa de receita e do montante de gasto autorizado pelo Legislativo. b) Quanto à discriminação das receitas e despesas. Inciso II: proíbe a realização de despesas que superem os créditos orçamentários ou adicionais, o que significa dizer que toda despesa deve estar vinculada a uma receita e não é possível a assunção de obrigações sem a indicação da respectiva fonte de financiamento. Inciso IV: veda a vinculação de receitas de impostos a órgão, fundo ou despesa, com

5 exceção das ressalvas ali previstas (repartição do produto da arrecadação dos impostos a que se referem os arts. 158 e 159, a destinação de recursos para as ações e serviços públicos de saúde, para manutenção e desenvolvimento do ensino e para realização de atividades da administração tributária, e a prestação de garantias às operações de crédito por antecipação de receita, previstas no art. 165, 8º. Desses dois incisos decorre a seguinte consideração: toda despesa deve ter uma receita para lhe fazer frente, mas, tratando-se de receitas de impostos, a vinculação terá lugar apenas em situações muito bem delimitadas pela CF. Inciso III: estabelece um limite quanto à realização de operações de crédito e, assim, operações cujo resultado seja o endividamento

6 do Estado. Essas operações não poderão superar as despesas de capital (aumento do patrimônio do ente), a não ser que haja autorização expressa e específica pelo Legislativo. Inciso XI: limita a utilização das receitas destinadas à Seguridade Social ao pagamento do regime geral de previdência social. Ou seja, enquanto nas receitas dos impostos, a regra é a da não vinculação, quando se trata da disciplina das contribuições, a norma constitucional é inversa: deve haver vinculação à finalidade pela qual o tributo foi exigido.

L D O e L O A. Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei Orçamentária Anual

L D O e L O A. Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei Orçamentária Anual L D O e L O A Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei Orçamentária Anual L D O e L O A COMUNICADO SICAP Com o objetivo de assegurar o completo funcionamento do SICAP, o Tribunal de Contas vem reiterar, que

Leia mais

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO I. PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS São diretrizes de direito financeiro que aplicamse direta e imediatamente à confecção do orçamento pelo Estado. São normas especificamente

Leia mais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira Legislação Aplicável: Arts. 165 a 169 da CRFB Professor Fábio Furtado www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Financeira LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: ARTS. 165 A 169 DA CRFB Introdução

Leia mais

VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS

VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS . Professor Bruno Eduardo Site: http://www.brunoeduardo.com Email: professor@brunoeduardo.com Facebook: http://www.facebook.com/professorbrunoeduardo PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS Legalidade: o orçamento anual

Leia mais

Contabilidade Pública. Aula 2. Apresentação. Aula 2. Orçamento Público. O orçamento nacional deve ser equilibrado

Contabilidade Pública. Aula 2. Apresentação. Aula 2. Orçamento Público. O orçamento nacional deve ser equilibrado Contabilidade Pública Aula 2 Apresentação Prof. Me. Adilson Lombardo Aula 2 Orçamento Público: conceito e finalidades. O orçamento nacional deve ser equilibrado As dívidas públicas devem ser reduzidas...

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) Aspectos Gerais: características e tramitação no Poder Legislativo.

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) Aspectos Gerais: características e tramitação no Poder Legislativo. DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) II. LEIS ORÇAMENTÁRIAS Aspectos Gerais: características e tramitação no Poder Legislativo. 1. Três leis orçamentárias, todas de iniciativa do Poder Executivo

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO,

LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO, LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO, 09.12.2008 Estima a Receita e fixa a Despesa do município de NOVA IGUAÇU DE GOIÁS, para o exercício Financeiro de 2009 e dá outras providências. A CÂMARA

Leia mais

Siglas deste documento:

Siglas deste documento: O Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC) possui 13 itens a serem observados para a efetivação de uma transferência voluntária. Veja adiante a legislação relativa a cada

Leia mais

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01 Sumário Capítulo 1 Disposições Gerais... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Objetivo da obra... 6 1.3. Apresentando a LRF... 6 1.4. Origem da LRF... 7 1.5. Previsão constitucional para implementação da LRF...

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira Professor Fábio Furtado www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Financeira LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: ARTS. 165 A 169 DA CRFB Introdução AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

ORÇAMENTO. Paula Freire 2014

ORÇAMENTO. Paula Freire 2014 ORÇAMENTO Paula Freire 2014 PRINCÍPIOS Exclusividade Universalidade Unidade Anualidade Programação O PRINCIPIO DA EXCLUSIVIDADE Art. 165, 8, da CF: A lei orçamentária anual não conterá dispositivo estranho

Leia mais

Divisão da Aula. 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF. 1 Visão Constitucional. Lei Orçamentária Anual - LOA

Divisão da Aula. 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF. 1 Visão Constitucional. Lei Orçamentária Anual - LOA Divisão da Aula Professor Luiz Antonio de Carvalho Lei Orçamentária Anual - LOA lac.consultoria@gmail.com 1 Visão Constitucional 2 Visão da LRF 1 2 1 Visão Constitucional SISTEMA DE PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL

Leia mais

O sistema orçamentário como parte do sistema de planejamento

O sistema orçamentário como parte do sistema de planejamento O sistema orçamentário como parte do sistema de planejamento Eleições Programas partidários Coalisão Plataforma eleitoral Plano de Desenvolvimento e outros em andamento na Administração Pública Médio prazo

Leia mais

O que é orçamento público?

O que é orçamento público? O que é orçamento público? É a previsão de arrecadação de receitas e a fixação de despesas para um período determinado. É computar, avaliar, calcular a previsão da arrecadação de tributos e o gasto de

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua FUNDOS: conceito pouco discutidos nas políticas públicas Viés orçamentário Augustinho Vivente PALUDO (2010, p. 150 apud CO TA,, p. 6): (...)

Leia mais

4 - A LOA compreende, entre outros, o orçamento de investimento de todas as empresas de que a União participe.

4 - A LOA compreende, entre outros, o orçamento de investimento de todas as empresas de que a União participe. Orçamento Público CF/88 (CESPE SAD/PE Analista de Controle Interno Especialidade: Finanças Públicas/2010) - A seção II do capítulo referente às finanças públicas, estabelecido na CF, regula os denominados

Leia mais

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu LEI N o 3.941, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. Estima a receita e fixa a despesa do Município de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, para o exercício financeiro de 2012. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado

Leia mais

Regime de Recuperação Fiscal Mato Grosso (PEC dos Gastos)

Regime de Recuperação Fiscal Mato Grosso (PEC dos Gastos) Regime de Recuperação Fiscal Mato Grosso (PEC dos Gastos) Cuiabá-MT 12/09/2017 Cinco Pontos Fundamentais do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) 1) Reforça a disciplina fiscal, mediante a limitação da expansão

Leia mais

Sumário. Serviço Público e Administração Pública

Sumário. Serviço Público e Administração Pública Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública 1.1 Conceito 1.2 Objeto 1.3 Objetivo 1.4 Campo de Aplicação 1.5 Exercício Financeiro 1.6 Regime Orçamentário e Regime Contábil 1.6.1 Regime de Caixa 1.6.2 Regime

Leia mais

Contabilidade Pública ACI DF/2013. Tópico 5. Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli

Contabilidade Pública ACI DF/2013. Tópico 5. Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Contabilidade Pública ACI DF/2013 Tópico 5 Email:giovanni_pacelli@hotmail.com 1 Projeto do curso Tópico Itens do edital Aulas 1 Contabilidade Pública: conceito, objeto e campo de aplicação (NBCT 16.1).

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente LEI MUNICIPAL Nº 2511 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA ORÇAMENTÁRIA DO MUNICÍPIO DE BARRA DO PIRAÍ PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015. A Câmara Municipal de Barra do Piraí

Leia mais

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde Bases Legais do Controle Interno Controle interno na Administração Pública Brasileira previsto nos artigos 75/80 da Lei 4.320/64. O

Leia mais

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização Organização da Aula 2 Gestão do Orçamento Público Aula 2 Base legal e orçamento público Princípios Constitucionais; Legislação e instrumentos legais de planejamento público orçamentário. Prof. Nivaldo

Leia mais

CONTABILIDADE PÚBLICA

CONTABILIDADE PÚBLICA CONTABILIDADE PÚBLICA FAPAN FACULDADE DE AGRONEGÓCIO DE PARAÍSO DO NORTE 1. CONTABILIDADE PÚBLICA 2. ORÇAMENTO PÚBLICO 3. PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS 4. CICLO ORÇAMENTÁRIO 5. INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Curso de Disseminadores de Educação Fiscal

Curso de Disseminadores de Educação Fiscal Curso de Disseminadores de Educação Fiscal Caderno 1 Educação Fiscal no Contexto Social 1. O BRASIL E O MUNDO UMA SÍNTESE DO CENÁRIO SOCIOPOLÍTICO E ECONÔMICO 1.1 Liberalismo econômico x Estado de Bem-Estar

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul MUNICÍPIO DE ARATIBA CNPJ / Rua Luis Loeser, 287 Centro Fone: (54) CEP ARATIBA RS

Estado do Rio Grande do Sul MUNICÍPIO DE ARATIBA CNPJ / Rua Luis Loeser, 287 Centro Fone: (54) CEP ARATIBA RS LEI MUNICIPAL N 3.783 DE 08 DE DEZEMBRO DE 2015. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016. O Prefeito Municipal em Exercício de Aratiba, Estado do Rio Grande do Sul, no

Leia mais

QUESTÕES DE PROVA FCC PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS. 1) (FCC Analista Judiciário - Contabilidade TRT 4ª 2011) São princípios orçamentários:

QUESTÕES DE PROVA FCC PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS. 1) (FCC Analista Judiciário - Contabilidade TRT 4ª 2011) São princípios orçamentários: QUESTÕES DE PROVA FCC PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS 1) (FCC Analista Judiciário - Contabilidade TRT 4ª 2011) São princípios orçamentários: (A) competência e objetividade. (B) exclusividade e especificação.

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPAL DE ARATIBA LEI MUNICIPAL Nº3.637 DE 18 DE NOVEMBRO DE 2014.

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPAL DE ARATIBA LEI MUNICIPAL Nº3.637 DE 18 DE NOVEMBRO DE 2014. LEI MUNICIPAL Nº3.637 DE 18 DE NOVEMBRO DE 2014. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE ARATIBA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015. LUIZ ANGELO POLETTO, Prefeito Municipal de ARATIBA, Estado

Leia mais

RGF - ANEXO 1 (LRF, art. 55, inciso I, alínea "a") R$ 1,00 DESPESAS EXECUTADAS (Últimos 12 Meses)

RGF - ANEXO 1 (LRF, art. 55, inciso I, alínea a) R$ 1,00 DESPESAS EXECUTADAS (Últimos 12 Meses) DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL RGF - ANEXO 1 (LRF, art. 55, inciso I, alínea "a") R$ 1,00 DESPESAS EXECUTADAS (Últimos 12 Meses) LIQUIDADAS INSCRITAS EM DESPESA COM PESSOAL RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CAPÍTULO 2. Harrison-Manual de Dir Financeiro-5ed.indb 15 08/03/ :10:29

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 CAPÍTULO 2. Harrison-Manual de Dir Financeiro-5ed.indb 15 08/03/ :10:29 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO E O DIREITO FINANCEIRO... 25 1. Atividade Financeira do Estado... 25 2. Direito Financeiro... 27 2.1. Autonomia do Direito Financeiro... 28 2.2. Fontes

Leia mais

Orçamento público: conceito e histórico

Orçamento público: conceito e histórico Orçamento público: conceito e histórico Orçamento público: conceito Orçamento público é o instrumento por excelência de planejamento e execução das finanças públicas. É composto de uma estimativa das receitas

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Orçamento Público Atividade financeira do Estado 1.2. Aspectos gerais do Orçamento Público 1.3. Conceitos 1.4. Tipos/Técnicas orçamentárias 1.4.1. Orçamento Tradicional/Clássico 1.4.2.

Leia mais

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas Profa.: Patrícia Siqueira Varela Receita Pública Conceito: todo e qualquer recolhimento feito aos cofres públicos. Receita Orçamentária:

Leia mais

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) Sumário Capítulo 1 Orçamento Público 1.1. Atividade financeira do estado 1.2. Aspectos gerais do orçamento público 1.3. Conceitos 1.4. Tipos/Técnicas orçamentárias 1.4.1. Orçamento tradicional/clássico

Leia mais

Lei Orgânica do Município de Caxias do Sul RS. 04 de abril de 1990

Lei Orgânica do Município de Caxias do Sul RS. 04 de abril de 1990 Lei Orgânica do Município de Caxias do Sul RS. 04 de abril de 1990 COM AS ALTERAÇÕES: (Emenda à Lei Orgânica nº 01, de 17 de maio de 1990. Emenda à Lei Orgânica nº 02,de 29 de novembro de 1991. Emenda

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PAUINI GABIENTE DA PREFEITA Ato do Poder Executivo

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PAUINI GABIENTE DA PREFEITA Ato do Poder Executivo LEI MUNICIPAL Nº245, de 30 de dezembro de 2014. Estima a Receita e fixa a Despesa do Orçamento Anual do Município de PAUINI, para o exercício financeiro de 2015. A Prefeita Municipal de Pauini, Estado

Leia mais

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Belém, para o exercício de 2016. O PREFEITO MUNICIPAL DE BELÉM, Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º

Leia mais

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orçamento do Estado 2016 Governo do Estado de São Paulo LEI Nº 16.083, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orça a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício de 2016. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Leia mais

Principais Vedações Constitucionais (Art. 167, CF/88) São Vedados: A transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos de uma categoria de programação para outra ou de um órgão para outro, sem

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CEARÁ

CAPACITAÇÃO EM CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CEARÁ Pacote I Área Nº Disciplinas Horas / Aula 03 Procedimentos Contábeis Orçamentários I PCO I Procedimentos Contábeis Orçamentários II PCO II 05 Procedimentos Contábeis Patrimoniais I PCP I Fundamentos 06

Leia mais

Capítulo 2. Princípios Orçamentários

Capítulo 2. Princípios Orçamentários Capítulo 2. Princípios Orçamentários 2.18. Questões de concursos Orçamento e Contabilidade Pública, 6ª Edição 1. (Cespe MPU Técnico de Controle Interno 2010) Questão bem-elaborada. É exatamente assim que

Leia mais

Portanto, a LRF NÃO determina que a LDO deva dispor sobre a destinação de recursos provenientes da realização de operações de crédito.

Portanto, a LRF NÃO determina que a LDO deva dispor sobre a destinação de recursos provenientes da realização de operações de crédito. Capítulo 7. Operação de Crédito 7.5. Questões de concursos públicos 1. (Cespe MPE-PI Analista Ministerial 2012) A LRF estabelece que a LDO deve estabelecer sobre: a) equilíbrio entre receitas e despesas;

Leia mais

AULA 03. Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito.

AULA 03. Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito. Turma e Ano: Master A (2015) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 03 Professor: Vanessa Siqueira Monitora: Evellyn Nobre AULA 03 Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito.

Leia mais

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 378, EM 11 DE OUTUBRO DE 2002. DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2003 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO. Nenhuma despesa pode ser realizada sem previsão orçamentária. Classificação das Despesas Públicas Lei 4.320/64

DIREITO FINANCEIRO. Nenhuma despesa pode ser realizada sem previsão orçamentária. Classificação das Despesas Públicas Lei 4.320/64 Despesa Pública Conforme a classificação proposta por Aliomar Baleeiro a despesas pública significa a aplicação de certa quantia, em dinheiro, por parte da autoridade ou agente público competente, dentro

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO RECEITAS PÚBLICAS

DIREITO FINANCEIRO RECEITAS PÚBLICAS DIREITO FINANCEIRO RECEITAS PÚBLICAS I. ENTRADAS 1. O conceito de receitas públicas não se confunde com o conceito de entradas (cauções, fianças, depósitos, empréstimos contraídos pelo poder público, etc).

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO E O DIREITO FINANCEIRO CAPÍTULO 2 ORÇAMENTO PÚBLICO... 71

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO E O DIREITO FINANCEIRO CAPÍTULO 2 ORÇAMENTO PÚBLICO... 71 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 A ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO E O DIREITO FINANCEIRO... 27 1. Atividade Financeira do Estado... 27 2. Direito Financeiro... 29 2.1. Autonomia do Direito Financeiro... 30 2.2. Fontes

Leia mais

Instrumentos Constitucionais do Planejamento Público

Instrumentos Constitucionais do Planejamento Público Instrumentos Constitucionais do Planejamento Público Art. 165. Leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão: I - o plano plurianual; II - as diretrizes orçamentárias; III - os orçamentos anuais.

Leia mais

ORÇAMENTO PÚBLICO E FINANÇAS FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) TRT s 04 PROVAS 16 QUESTÕES ( )

ORÇAMENTO PÚBLICO E FINANÇAS FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) TRT s 04 PROVAS 16 QUESTÕES ( ) ORÇAMENTO PÚBLICO E FINANÇAS FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) TÉCNICO TRT s 04 PROVAS 16 QUESTÕES (2012 2010) A apostila contém provas de Orçamento Público e Finanças de concursos da Fundação Carlos Chagas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA AZUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA AZUL CEP: 14230-000 - Serra Azul - SP LEI MUNICIPAL N 1317 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2015 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Serra Azul para o exercício de 2015 MARIA SALETE ZANIRATO GIOLO, Prefeita

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES COMUNS. Art. 1º Esta Lei estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2013, compreendendo:

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES COMUNS. Art. 1º Esta Lei estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2013, compreendendo: LEI Nº 15.944 de 21 de dezembro de 2012. Estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2013. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, Faço saber a todos os habitantes deste

Leia mais

Programa Saúde Fiscal dos Municípios

Programa Saúde Fiscal dos Municípios Para ajudar a proteger sua privacidade, o PowerPoint bloqueou o download automático desta imagem. Para ajudar a proteger sua privacidade, o PowerPoint bloqueou o download automático desta imagem. Visão

Leia mais

LEI Nº 074/2014 A CÂMARA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO OESTE, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI:

LEI Nº 074/2014 A CÂMARA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO OESTE, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: LEI Nº 074/2014 SÚMULA: Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Cruzeiro do Oeste para o exercício Financeiro de 2015. A CÂMARA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO OESTE, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU E EU,

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO. Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 LDO 2018 ESTADO DA BAHIA

AUDIÊNCIA PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO. Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 LDO 2018 ESTADO DA BAHIA ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÕES FILHO AUDIÊNCIA PÚBLICA Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2018 Diógenes Tolentino de Oliveira Prefeito Municipal LDO 2018 Simões

Leia mais

ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO

ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO ANÁLISE DAS CONTAS DE GOVERNO REGRAS DE FINAL DE MANDATO COMPETÊNCIAS DO TCE EMISSÃO DE PARECER PRÉVIO LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL DESPESAS COM PESSOAL A LRF prevê a nulidade do ato que resulte aumento

Leia mais

Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR. Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa

Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR. Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa Os números que traduzem as finanças públicas decorrem

Leia mais

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012 O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO Ari Vainer Outubro de 2012 I - INTRODUÇÃO AS FASES DO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO 1 Elaboração da Proposta Orçamentária; 2 Análise, Votação e Aprovação da Lei

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO

SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO Direito Financeiro SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO 1 O DIREITO FINANCEIRO NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 21 1.1 O Estado e a atividade financeira... 21 1.2 Necessidades que não podem

Leia mais

Prefeitura Municipal de DIAS D AVILA ESTADO DA BAHIA

Prefeitura Municipal de DIAS D AVILA ESTADO DA BAHIA Projeto de Lei n. 278 /2007 De 28 de setembro de 2007. Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Dias D avila para o exercício financeiro de 2008. A Câmara Municipal de Dias D avila, Estado da

Leia mais

DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL

DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL - PODER EXECUTIVO DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL JULHO 2006 A JUNHO 2007 LRF, art. 55, inciso I, alínea "a" - Anexo I R$ 1,00 DESPESA COM PESSOAL DESPESA LIQUIDADA INSCRIÇÃO EM RESTOS (Últimos 12

Leia mais

CastroDigital.com.br ESTADO DO MARANHÃO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA INSTALADA EM 16 DE FEVEREIRO DE 1835 DIRETORIA LEGISLATIVA

CastroDigital.com.br ESTADO DO MARANHÃO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA INSTALADA EM 16 DE FEVEREIRO DE 1835 DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 10.555 DE 29 DE DEZEMBRO DE 2016 O GOVERNADOR DO, Estima a receita e fixa a despesa do Estado do Maranhão para o exercício financeiro de 2017. Faço saber a todos os seus habitantes que a Assembleia

Leia mais

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO Prefeitura Municipal de Eusébio CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO Período: 1º Quadrimestre de 2017 (jan/abril) Relatório: Gestão Fiscal Data da Publicação: 30 de Mai o de 2017 Local: Prefeitura Municipal Para os

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 11.897, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2008. Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2009. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS LDO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E TECNOLOGIA DIRETORIA DE ORÇAMENTO

Leia mais

Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 Edição n 507

Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 Edição n 507 LEI Nº 65 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 INSTITUI O PLANO PLURIANUAL PARTICIPATIVO - MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DAS MATAS BA, PARA O PERÍODO DE 2014 A 2017 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO

Leia mais

FACULDADES PLANALTO. Tribunal de Contas da União. Disponível em 2

FACULDADES PLANALTO. Tribunal de Contas da União. Disponível em  2 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PLANALTO FACULDADES PLANALTO Unidade III Despesa Pública 1. Introdução. Ao se comparar a despesa do particular e do Estado, constata-se a quanto a este a antecedência da despesa.

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO UNIDADE: ÁGUAS CLARAS

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO UNIDADE: ÁGUAS CLARAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO UNIDADE: ÁGUAS CLARAS AFO II Administração Financeira e Orçamentária - Pública 1 AFO II Administração Financeira e Orçamentária Pública 1º/2013 UNIDADE III ORÇAMENTO E PLANEJAMENTO

Leia mais

Princípios Orçamentários via Periscope

Princípios Orçamentários via Periscope Princípios Orçamentários via Periscope AULA GRÁTIS 21 questões comentadas e destrinchadas por Carol Alvarenga, do Esquemaria e Ponto dos Concursos Cespe / MPU / 2010 Errada #1. Um importante princípio

Leia mais

AULA 07. Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza Jurídica.

AULA 07. Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza Jurídica. Turma e Ano: Master A (2015) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 07 Professor: Vanessa Siqueira Monitora: Evellyn Nobre AULA 07 Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza

Leia mais

Município de Caxias do Sul

Município de Caxias do Sul 1 LEI MUNICIPAL Nº 8.165, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2016. Estima a Receita e fixa a Despesa do para o exercício de 2017. Art. 1º A receita consolidada do para o exercício econômico-financeiro de 2017 foi estimada

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO DO PIAUÍ GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO DO PIAUÍ GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 503/2015, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2015. Estima a receita e fixa a despesa do município de São Francisco do Piauí para o exercício financeiro de 2016. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO DO PIAUÍ,

Leia mais

Questões de Orçamento Público ESAF IGEPP Prof. Msc. Giovanni Pacelli

Questões de Orçamento Público ESAF IGEPP Prof. Msc. Giovanni Pacelli Tópico 1. Orçamento público: conceitos e princípios. Evolução conceitual do orçamento público. Orçamento tradicional, orçamento de base zero, orçamento de desempenho, orçamento-programa. 1. (ESAF/DNIT/2013/Técnico

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo CÂMARAS MUNICIPAIS COMPETÊNCIAS E ATRIBUIÇÕES. LIMITES LEGAIS E CONSTITUCIONAIS. CARGOS EM COMISSÃO E AS IMPLICAÇÕES NA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PRESIDENTE DA CÂMARA.

Leia mais

Prof. Francisco C. E. Mariotti

Prof. Francisco C. E. Mariotti Prof. Francisco C. E. Mariotti A RECEITA PÚBLICA Receitas públicas são os recursos previstos em legislação e arrecadados pelo poder público com a finalidade de realizar gastos que atenda as necessidades

Leia mais

Instrumentos Constitucionais do Planejamento PúblicoP

Instrumentos Constitucionais do Planejamento PúblicoP Instrumentos Constitucionais do Planejamento PúblicoP Constituição Brasileira 1988 - Art. 165 Leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão: I o Plano Plurianual II as Diretrizes Orçament amentárias

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATEUS LEME

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATEUS LEME Página 00001 Lei nº 2.420, de 01 de Dezembro de 2008 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Mateus Leme, MG, para o exercício financeiro de 2009. O povo do Município de Mateus Leme, por seus

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2010 2013 INSTRUMENTOS TÉCNICOS DO CICLO ORÇAMENTÁRIO CONSIDERAÇÕES INICIAIS A Constituição de 1988 introduziu significativa alteração no sistema de planejamento e

Leia mais

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO Prefeitura Municipal de Eusébio CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO Período: 1º Quadrimestre de 2016 (jan/abr) Relatório: GESTÃO FISCAL Data da Publicação: 30 de Maio de 2016 Local: Prefeitura Municipal Para os devidos

Leia mais

MUNICIPIO DE GUARATUBA

MUNICIPIO DE GUARATUBA PROJETO DE LEI Nº 1.441/2017 Data: 30 de outubro de 2.017. Súmula: Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Guaratuba para o exercício financeiro de 2018. O Prefeito do Município de Guaratuba,,

Leia mais

VII Congresso Mineiro de Vereadores

VII Congresso Mineiro de Vereadores VII Congresso Mineiro de Vereadores A atuação da Câmara na análise de projetos de criação e majoração de tributos Prof. Dr. Wladimir Rodrigues Dias Belo Horizonte, 14 de março de 2017 A atuação da Câmara

Leia mais

SUMÁRIO. Noções de Administração Noções de Arquivologia

SUMÁRIO. Noções de Administração Noções de Arquivologia SUMÁRIO Noções de Administração... 07 Noções de Arquivologia... 183 NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 11 Noções de Administração... 11 Abordagem Clássica da Administração...11 O Fordismo...14

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO UATUMÃ

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO UATUMÃ LEI N O 182, de 20 de novembro de 2014 Estima a Receita e fixa a Despesa do Orçamento Anual do Município de Sao Sebastiao Do Uatuma, para o exercício financeiro de 2015. O(A) Prefeito(a) Municipal de Sao

Leia mais

RECEITA ORÇAMENTÁRIA

RECEITA ORÇAMENTÁRIA RECEITA ORÇAMENTÁRIA Receita Orçamentária Efetiva é aquela que, no momento do reconhecimento do crédito, aumenta a situação líquida patrimonial da entidade. Constitui fato contábil modificativo aumentativo.

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Receita Pública

Resumo Aula-tema 03: Receita Pública Resumo Aula-tema 03: Receita Pública A fim de fazer face às próprias necessidades de manutenção e investimentos, o Estado dispõe de recursos ou rendas que lhe são entregues pela contribuição da coletividade.

Leia mais

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO Professor: Roberto Chapiro Orçamento Público Conceito Lei de iniciativa do Chefe do Poder Executivo, aprovada pelo Poder Legislativo, que

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO I. Finanças Públicas na Constituição Federal... 02 II. Orçamento... 04 III. Despesa Pública... 39 IV. Lei de Responsabilidade Fiscal... 48 V. Receita Pública... 50 VI. Dívida Ativa da

Leia mais

Tópico 1. Orçamento Público: conceitos e princípios orçamentários.

Tópico 1. Orçamento Público: conceitos e princípios orçamentários. Tópico 1. Orçamento Público: conceitos e princípios orçamentários. 1.(CGU/2008/Área geral) O Orçamento é um dos principais instrumentos da política fiscal do governo e traz consigo estratégias para o alcance

Leia mais

lei 4.320, de 17 de março de 1964 Da Lei do Orçamento Capítulo I Disposições gerais

lei 4.320, de 17 de março de 1964 Da Lei do Orçamento Capítulo I Disposições gerais SUMÁRIO Prefácio - REGIS FERNANDES DE OLIVEIRA... 5 Apresentação -JosÉ MAURICIO CONTl 7 Abreviaturas... 9 lei 4.320, de 17 de março de 1964 hoo FlORI HE RIQUES (ARTS. 1. A 8. ) DISPOSiÇÃO PRELIMINAR Art.

Leia mais

CARLOS ALBERTO DE MORAES RAMOS FILHO. ~~~~~T~ ~~~A~t~~~~ , .. ~ ,r"" I. ~~f! I'.,~.. o.esaraiva

CARLOS ALBERTO DE MORAES RAMOS FILHO. ~~~~~T~ ~~~A~t~~~~ , .. ~ ,r I. ~~f! I'.,~.. o.esaraiva CARLOS ALBERTO DE MORAES RAMOS FILHO ~~~~~T~ ~~~A~t~~~~ ------, 2015.. ~ o.esaraiva '. ~~f! I'.,~..,r"" I SUMÁRIO '.. Homenagem... 9 Ag'radecimentos...:... 11 Metodologia esquematizado... 13. Apresentação...:...

Leia mais

Contexto A sistemática de financiamento da educação básica pública não tem acompanhado a evolução das demandas. Aconteceram avanços importantes no per

Contexto A sistemática de financiamento da educação básica pública não tem acompanhado a evolução das demandas. Aconteceram avanços importantes no per Qualidade e Financiamento da Educação Básica Carlos Eduardo Sanches 03/03/2016 Contexto A sistemática de financiamento da educação básica pública não tem acompanhado a evolução das demandas. Aconteceram

Leia mais

Professor Fernando Aprato

Professor Fernando Aprato EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES PARA O CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAXIAS DO SUL ORÇAMENTO ANTT/NCE/2008 1. O princípio orçamentário que estabelece todas as receitas e despesas referentes aos três poderes

Leia mais

Prof. Francisco Mariotti

Prof. Francisco Mariotti GABARITO COMENTADO TCM-RJ PROVA TIPO A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 73 Assinale a alternativa correta. Segundo o artigo 43 da Lei 4.320/64, a abertura dos créditos suplementares e especiais

Leia mais

Mês: Janeiro/2017 DATA LIMITE OBRIGAÇÕES - JANEIRO/2017 ÁREA

Mês: Janeiro/2017 DATA LIMITE OBRIGAÇÕES - JANEIRO/2017 ÁREA Mês: Janeiro/1 DATA LIMITE OBRIGAÇÕES - JANEIRO/1 ÁREA Ver Regulamentação Receber Balancetes da Câmara Municipal e demais Entidades da Administração Indireta para Consolidação Ver Regulamentação Recolher

Leia mais

de fato, pertencê-la. Como exemplo, pode-se citar os depósitos e as retenções. CLASSIFICAÇÃO LEGAL DA RECEITA ORÇAMENTÁRIA Em conformidade com o Manua

de fato, pertencê-la. Como exemplo, pode-se citar os depósitos e as retenções. CLASSIFICAÇÃO LEGAL DA RECEITA ORÇAMENTÁRIA Em conformidade com o Manua CONTABILIDADE PÚBLICA AULA 01: ELEMENTOS DE CONTABILIDADE GERAL. ASPECTOS GERAIS DE RECEITA E DESPESA PÚBLICA SUPRIMENTO DE FUNDOS E RESTOS A PAGAR TÓPICO 02: RECEITA PÚBLICA VERSÃO TEXTUAL Definição Receita

Leia mais

Comentários à prova do IBGE Prof. Graciano Rocha

Comentários à prova do IBGE Prof. Graciano Rocha Olá, pessoal, trago breves comentários sobre a prova do IBGE, no tocante às questões afeitas à matéria de Orçamento Público. Nossa disciplina foi cobrada nas áreas de Ciências Contábeis, Orçamento e Finanças

Leia mais

VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS. São Paulo, 21 de março de 2014.

VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS. São Paulo, 21 de março de 2014. VII CONGRESSO BRASILEIRO E VIII CONGRESSO PAULISTA DE POLITICA MEDICA FINANCIAMENTO DO SUS São Paulo, 21 de março de 2014. BASE LEGAL Constituição Federal Lei 8080 / 8142 Lei Complementar n. 141 (Regulamentação

Leia mais

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2017 1 Cartilha sobre Orçamento 1 - Entendendo o orçamento público A lei do orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a

Leia mais