M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r"

Transcrição

1 M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r i t i l advanced

2 Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João Fone (51) São Paulo SP Rua Pedro de Toledo, a Vila Clementino Fone (11) Publicação: Janeiro / 2014 Versão do Qualitor: 8.00 Revisão do Manual 00

3 Notas sobre a versão do Qualitor no manual Este manual foi desenvolvido a partir dos conteúdos do Manual do Recurso QMonitor, verão , revisão 01. Foram somadas a este as implementações geradas até a versão Abaixo, seguem as modificações realizadas neste manual: ӾӾ ӾӾ Foram alterados caminhos de menu e imagens de telas do Qualitor a fim de se adequarem à versão 8. No capítulo Configurações gerais QMonitor no tópico Configuração de seções foi adicionada explicação referente ao tipo de bloco: Resultado SQL Remoto.

4 Sumário 1 INTRODUÇÃO AO RECURSO QMONITOR Conceito Ambiente QMonitor Tipos de gráfico Aplicação APRESENTAÇÃO DE SLIDES GRÁFICOS NO PORTAL Configurações iniciais Gráficos SQL Guia SQL Query Guia Parâmetros Guia Pré-visualização Exportação de gráficos Importação de gráficos Resultados SQL Guia Consulta SQL Guia Pré-visualização Exportação de resultados Importação de resultados...36

5 3 Configurações gerais QMonitor Configuração geral Configuração de seções Tempos no Módulo QMonitor Tempo de seção Tempo de Slide Tempo de bloco GLOSSÁRIO... 57

6 1 I N T R O D U Ç Ã O A O RECURSO QMONITOR O Recurso QMonitor é indicado para os ambientes que necessitam uma geração e publicação de gráficos a partir das informações obtidas pelo Qualitor. 1.1 Conceito Anteriormente os dados apresentados pelo Qualitor eram realizados somente através de textos e números. Através do QMonitor, é possível expressar essas informações, através de diferentes tipos de gráfico. / PÁGINA 6

7 Os dados dos gráficos são obtidos através de consultas realizadas em tabelas do banco de dados SQL. Para geração do gráfico, é importante um conhecimento prévio da linguagem SQL, sendo que a obtenção do recurso pode ser disponibilizada por um Data Base Administrator DBA ou também por um profissional de Suporte Qualitor. 1.2 Ambiente QMonitor O ambiente do QMonitor é composto por um conjunto de: Seções & Blocos O objetivo do QMonitor é demonstrar estas informações de forma gráfica. O menu Opções possibilita configurar e inicializar visualmente os gráficos. / PÁGINA 7

8 1.3 Tipos de gráfico O processo de visualização de um gráfico pode iniciar de duas formas: com a criação e configuração de um gráfico novo ou com a importação de um gráfico anteriormente criado em formato de arquivo.dat ou.qgr. Diferentes formas de gráfico possibilitam uma apresentação de dados organizados, conforme necessidades específicas. Na tela abaixo são apresentados os gráficos disponíveis para o Recurso QMonitor, acessado através do menu Relatórios e Gráficos / Ferramentas de relatórios / Gráficos SQL : Maiores informações sobre a criação ou importação de gráficos serão descritas nos próximos capítulos deste manual. Os gráficos possuem elementos configuráveis para necessidades específicas. Nomes e valores são definidos para a apresentação desejada. / PÁGINA 8

9 No gráfico a seguir, visualiza-se uma representação de colunas em 3D. As colunas também podem ser configuradas em 2D. O gráfico de área a seguir, apresenta uma linha preenchida onde se indica a quantidade de demanda de um determinado serviço. É formado por uma coluna de série e de valor representados por número de Chamados e Horário. / PÁGINA 9

10 O gráfico seguinte representa o número de Chamados por mês. A especificidade desse gráfico está na representação de valores em forma de índices percentuais por cada mês. Os gráficos de Pizza podem ser representados em 2 e 3D. Conforme o exemplo: / PÁGINA 10

11 O gráfico Doughnut possibilita a visualização de partes apontando também um valor percentual: O gráfico Gauge, apresenta os valores com o indicador em forma de ponteiro. / PÁGINA 11

12 O gráfico de barras 2D, possibilita apresentação de barras horizontais. O gráfico funil apresenta, em camadas, os indicadores e nomes de série. / PÁGINA 12

13 1.4 Aplicação A opção QMonitor disponível no menu, permite configurar a forma com que os gráficos serão visualizados da seguinte forma: número de slides por tela; método de transição: automático ou manual. Disponibilidade de operação em full-screen (telão): o tempo de atualização dos dados visualizados; o tempo de transição entre slides. No portal, o acesso ao QMonitor pode ser realizado de duas formas: Através do ícone na barra de ferramentas: Ou via menu Recursos Complementares / QMonitor : / PÁGINA 13

14 Ao clicar nesta opção será exibido os gráficos cadastrados no Qualitor. Com as seções configuradas será possível visualizar o resultado através de slides que são gerados automaticamente, de acordo com a divisão de blocos APRESENTAÇÃO DE SLIDES Através do menu Opções / Iniciar apresentação de slides, serão apresentadas todas as seções que estiverem configuradas neste recurso: / PÁGINA 14

15 Ao clicar nesta opção serão apresentados os gráficos através da apresentação de slides, conforme demonstrado nas imagens a seguir: / PÁGINA 15

16 Conforme o exemplo, primeiramente será apresentado o slide com três blocos criados para a seção Indicadores. O tempo de apresentação dos gráficos da seção Indicadores será o mesmo para a apresentação das demais seções. Maiores informações sobre os tempos do recurso QMonitor serão descritas nos próximos capítulos deste manual. A próxima imagem representa a segunda seção Gráficos novos, o qual há dois blocos criados: / PÁGINA 16

17 bloco: A seguir, uma terceira seção, Gráficos setor de atendimento, com apenas um GRÁFICOS NO PORTAL É possível configurar blocos no portal para a apresentação dos gráficos cadastrados no Recurso, com o objetivo de facilitar a visualização destes gráficos. No portal Qualitor, ao clicar em Opções / Novo Bloco será exibida a seguinte tela para criação do bloco: / PÁGINA 17

18 Nesta tela, primeiramente deve ser digitado um Título para este novo bloco e depois, seleciona-se no campo Tipo de bloco, a opção Gráficos SQL. Após o bloco criado no portal, deverá ser realizado a configuração do mesmo, conforme imagem a seguir: / PÁGINA 18

19 Ao clicar no ícone em destaque, da tela anterior, será exibida uma nova tela: / PÁGINA 19

20 Após a configuração dos blocos, os gráficos serão apresentados na portal: / PÁGINA 20

21 2 Configurações iniciais Para utilização do Recurso QMonitor é necessário que algumas configurações sejam realizadas, estas configurações serão descritas a seguir: 2.1 Gráficos SQL Para configurar gráficos SQL, existem dois caminhos: 1) Através do botão Novo, onde a criação e posterior configuração de gráfico exigirá um conhecimento em programação SQL, 2) Através do botão Importar, onde será possível importar um gráfico pronto em arquivo no formato.dat ou.qgr. Maiores informações sobre importação e exportação de gráficos serão descritas nos próximos capítulos deste manual. / PÁGINA 21

22 Ao clicar no botão Novo, será possível criar gráficos com recursos que possibilitam uma personalização de valores, cores e estilos diferentes. A tela de criação de um novo gráfico SQL terá o seguinte aspecto: A seguir serão descritas cada uma das guias desta tela de criação: / PÁGINA 22

23 2.1.1 Guia SQL Query Na guia SQL Query é adicionado o texto que irá compor o gráfico. Os valores visualizados nos gráficos são obtidos através de consulta feita no banco de dados por SQL. O campo Inserir palavras-chave, refere-se a datas. Ao invés de fixar uma data na apresentação de um gráfico, a palavra-chave insere, na codificação SQL, um argumento que tornará flexível os valores de acordo com um período desejado. Exemplo: um gráfico que mostra o número de chamados no dia de hoje. Se o código expressar ( engessando ) um número como data 23/06/2009, a apresentação de datas no gráfico número de chamados no dia de hoje seria: No dia 23/6/2009 = chamados de hoje (23/06/2009, que é o objetivo); No dia 24/6/2009 = chamados de ontem (23/06/2009); No dia 25/6/2009 = chamados de ontem-ontem (23/06/2009); / PÁGINA 23

24 Com a codificação SQL abaixo, serão mostrados todos os chamados na data corrente, entre 00:00 às 23:59 hs Guia Parâmetros Na guia Parâmetros, defini-se o tipo de gráfico, os valores que serão representados pelo gráfico, cores personalizadas além de configuração de metas. / PÁGINA 24

25 Nesta guia há várias opções para configuração dos gráficos, conforme o tipo de gráfico escolhido. A seguir serão elencadas as possíveis configuração desta guia: Tipo - nesta opção define-se o tipo de gráfico que será apresentado. Existem diversos gráficos que são utilizados de acordo com as necessidades específicas de representação de informações. A seguir segue as opções disponíveis para escolha do tipo de gráfico: / PÁGINA 25

26 Valor: é um número que representa uma informação no gráfico. Exemplo: nº de chamados, nº de atrasos e etc. Série: é o que divide a informação no gráfico. Exemplo: mês, ano, nome de pessoas e etc. Coluna de valores 1 - nesse campo, define-se os valores que serão representados no gráfico. Coluna de série 1 ou 2 - nesse campo, define-se a série que será representada no gráfico. Os termos utilizados nesse campo, são acrônimos que estão inclusos no texto da guia SQL Query. Texto valores 1 - nesse campo, informa-se o texto referente aos valores (nome dos valores) que aparecerão no gráfico. No gráfico apresentado a seguir, o nome dos valores é Chamados. Texto série 1 ou 2 - nesse campo, informa-se o texto referente às séries (nome das séries). No exemplo a seguir o nome da série é Responsável. / PÁGINA 26

27 Cor de fundo / Cor série - nessa opção, seleciona-se a configuração de cor de fundo do gráfico ou na opção Cor de série, define-se a cor da série. / PÁGINA 27

28 Orientação do texto das séries - a orientação do texto das séries determina a forma como o texto será posicionado: de forma horizontal ou vertical. Orientação do texto das séries Horizontal: Orientação do texto das séries Vertical: / PÁGINA 28

29 Precisão decimal - esta opção possibilita a configuração numérica dos valores do gráfico de forma decimal. Por exemplo: se for configurado que a precisão decimal será de 6, o gráfico será exibido com os valores da seguinte forma: Publicar gráfico em Webservice - é possível visualizar graficamente informações que estão geograficamente distantes através do recurso WebServices. Para que o gráfico seja apresentado com o recurso Webservice, será necessário que esta opção seja marcada. (Maiores detalhes sobre esse recurso no tópico de Configuração de seções / Tipos de bloco). Configurar metas - a configuração de metas possibilita a visualização, em gráfico, de metas estipuladas. Define-se o nome da meta assim como o seu valor, conforme tela a seguir: / PÁGINA 29

30 2.1.3 Guia Pré-visualização Após definidas as configurações do gráfico, nesta guia será possível visualizar este gráfico em construção. Na imagem a seguir, esta sendo visualizado a apresentação de um gráfico sem a configuração de metas: / PÁGINA 30

31 Já a imagem a seguir, apresenta um gráfico com as configurações de metas previamente definidas: Exportação de gráficos Na tela de criação de gráficos, os gráficos poderão ser exportados através do botão Exportar e terão o formato.qgr. / PÁGINA 31

32 Ao clicar na opção de Exportar, será exibida a tela para salvar ou abrir o arquivo do gráfico exportado, conforme imagem a seguir: Importação de gráficos Gráficos que já foram anteriormente desenvolvidos em outros sistemas, poderão ser visualizados e importados para o Qualitor, através do recurso de Importação. Para utilizar este recurso, é necessário que os gráficos que serão importados, estejam em arquivos com formatos.dat ou.qgr. Na tela de resultados dos Gráficos SQL estará disponível o botão Importar, conforme imagem a seguir: Ao clicar na opção de Importar será exibida uma nova tela para ser selecionado um arquivo que será importado para o sistema Qualitor: / PÁGINA 32

33 Após, selecionar o arquivos, o gráfico importado será apresentado na listagem de relações de gráficos, conforme imagem a seguir: 2.2 Resultados SQL Através do menu Relatórios e Gráficos / Ferramentas de relatórios / Resultados SQL, realiza-se a visualização do resultado das configurações, que poderão ser representadas em forma de tabelas. Nesta tela, através do botão Novo, adiciona-se um resultado: / PÁGINA 33

34 Ao clicar nesta opção será exibida a tela de criação dos resultados SQL, que contem as seguintes guias: Guia Consulta SQL Nesta guia, define-se um nome para o resultado, palavras-chave, como também, é possível configurar a cor e tamanho da fonte para a apresentação deste resultado. O texto em SQL deve ser adicionado no campo com espaço em branco, conforme imagem a seguir: / PÁGINA 34

35 2.2.2 Guia Pré-visualização A guia Pré-visualização permite que seja apresentada a imagem com que o Resultado SQL será mostrado: Exportação de resultados Ao ser exportado um resultado SQL, o Qualitor gerará um arquivo do resultado exportado no formato.qre que poderá ser utilizado, quando houver necessidade de importação de Resultados SQL. Este recurso é realizado na tela de criação dos resultados SQL, onde é possível exportar os resultados SQL através do botão Exportar conforme imagem a seguir: / PÁGINA 35

36 Ao clicar nesta opção, Os resultados são exportados no formato.qre, conforme pode ser observado na imagem a seguir: Importação de resultados Na tela que os resultados SQL são listados, é possível importar outros resultados, através do botão Importar. Os arquivos que serão importados devem ser arquivos com formatos.dat ou.qre. / PÁGINA 36

37 Ao clicar neste botão, para fazer a importação, basta indicar o caminho onde o arquivo.qre está armazenado, conforme imagem a seguir: Nas versões anteriores do Qualitor os arquivos exportados eram com o formato.dat. Por esse motivo, atualmente a importação permite que os arquivos sejam tanto do novo formato.qre quanto do formato antigo.dat. / PÁGINA 37

38 3 C o n f i g u r a ç õ e s g e r a i s QMonitor As configurações gerais definem a forma como serão apresentados os slides, as configurações de blocos, assim como, a definição dos tempos. 3.1 Configuração geral As configurações gerais para apresentação de slides podem ser acessadas de duas forma: 1) Através do menu Recursos Complementares / QMonitor ; 2) Pela barra de ferramentas Qulaitor, através do ícone. Ao clicar em uma destas opções, será exibido o ambiente QMonitor e através do botão Opções poderão ser realizadas as configurações: / PÁGINA 38

39 Após clicar em Opções / Configurar, será exibida a seguinte tela de configuração: A seguir será descrito cada campo da tela acima: / PÁGINA 39

40 Apresentação - possibilita a apresentação por: Slides p/ seções ou Alternar manualmente. Slides p/ seção - possibilita a apresentação de gráficos por seções. Cada seção pode apresentar de 1 a 4 blocos por slide. Exemplo 1: Apresentação de uma seção com apenas 1 gráfico: / PÁGINA 40

41 Exemplo 2: Apresentação de uma seção com 4 gráficos: Alternar manualmente - possibilita a apresentação de gráficos por seções com a alternância de slide por clique na seção. Segundos - define o tempo em segundos, para a apresentação de seções. Este tempo é válido para todas as seções que estiverem configuradas no Módulo. / PÁGINA 41

42 Seção padrão - define qual a seção será apresentada como padrão. As seções são criadas e configuradas de diferentes formas. No exemplo abaixo, são apresentadas 3 seções criadas para exibição Indicadores, Gráficos novos e Gráficos setor de atendimento : Link de acesso direto - nesse campo, é apresentado o link da seção de gráficos disponível para o acesso via Web. Este recurso permite que, através de um link web e um browser, seja possível acessar diretamente o ambiente de apresentação dos blocos. Basta uma conexão a internet, para que a apresentação se inicie. O acesso será feito somente no ambiente da apresentação, impossibilitando assim, o acesso a área de configuração. Pode-se colocar a URL no Iniciar do Windows, para que o pc quando startado vá diretamente para a apresentação dos blocos (gráficos e/ou resultados SQL) 3.2 Configuração de seções As configurações de seções determinam o nome da seção, o número de bloco por slide, que pode ser de 1 a 4, além do tempo de apresentação. Através da opção +, a tela de configuração será apresentada. (Ver maiores informações sobre o tempo de apresentação no item Tempos no Módulo QMonitor ). / PÁGINA 42

43 Na tela do configuração da seção definem-se as informações que determinam a apresentação de blocos por slides: Deve-se inserir o nome da seção, definir o tempo dos slide para os blocos. É possível também optar por alinhar ou não o conteúdo no topo do bloco e configurar a quantidade de blocos por slides. / PÁGINA 43

44 Outro recurso possível dentro da seção, é de remover uma seção: É possível remover a seção através do botão Ações / Remover seção. Ao clicar nesta opção a seguinte tela será apresentada. Também há a possibilidade de adicionar um bloco a uma seção. Para isso, basta clicar no botão Ações / Adicionar bloco : / PÁGINA 44

45 Ao clicar nesta opção será exibida a tela para adicionar o bloco: Existem 5 tipos de blocos que podem ser adicionados, a seleção de tipos de bloco definirá formas distintas de apresentação gráfica. Os blocos podem ser os seguintes: ӾӾ Gráfico SQL A seleção do tipo de bloco Gráfico SQL, possibilita a configuração da apresentação de slides para os gráficos cadastrados no recurso QMonitor. Uma listagem com os diferentes tipos de gráfico será apresentada na opção Gráfico. Define-se também, o Intervalo de atualização do bloco. / PÁGINA 45

46 ӾӾ Gráfico Remoto A opção de adição de gráfico remoto possibilita a exibição de gráficos para localidades diferentes através de conexão Web Service. É possível visualizar graficamente informações que estão geograficamente distantes através do recurso Web Services. A exibição pode ser realizada entre gráficos de sistemas diferentes. É possível visualizar graficamente informações que estão em sistemas diferentes e que estejam geograficamente distantes, utilizando o recurso Web Services. / PÁGINA 46

47 Para criar uma conexão Web Services é necessário acessar através do menu Administração / Avançado / Ferramentas, a opção Conexões WebServices. Uma listagem de conexões será apresentada. Através do ícone realiza-se a configuração do sistema cadastrado com a inserção de informações obrigatórias. Na tela de manutenção de conexões webservices, adiciona-se o nome da conexão, tipo, URL, login e senha. / PÁGINA 47

48 Definidas essas configurações, será necessário definir as configuração no recurso QMonitor, através do tipo de bloco Gráfico remoto. Após conectar serão apresentados uma lista com os gráficos disponíveis na conexão remota: ӾӾ Resultado SQL Este tipo de bloco apresenta os resultados SQL: / PÁGINA 48

49 Os resultados apresentados o que estão cadastrados no Qualitor através do menu Relatórios e gráficos / Ferramentas de relatório / Resultados SQL : A apresentação dos blocos do tipo Resultados SQl será na forma de tabelas, conforme imagem a seguir: / PÁGINA 49

50 ӾӾ Resultado SQL Remoto Esta opção de Resultado SQL remoto é o mesmo recurso explicado no tipo de bloco Gráfico Remoto e o funcionamento desta opção é da mesma forma descrito anteriormente. ӾӾ Gateway Na opção tipo de bloco Gateway, o objetivo é realizar a consulta de valores em aplicações diferentes do Qualitor. Isso torna possível a visualização dessas informações em diferentes tipos de formato gráfico. O Qualitor realiza o envio de solicitação de dados para um sistema diferente gerando os gráficos a partir dos dados desse sistema. Quando um bloco for configurado como Gateway, um arquivo com nome GTWGetChart.class.php deverá estar presente no diretório do Qualitor, conforme ilustrado abaixo: / PÁGINA 50

51 Este arquivo, conterá uma codificação em PHP onde métodos (conjunto de instruções que retornarão valores a serem utilizados na construção de gráficos) serão desenvolvidos. Um bloco quando configurado como Gateway utilizará o parâmetro MÉTODO. Exemplo de método: / PÁGINA 51

52 Cada function representa a construção de um tipo de gráfico diferente que é desenvolvido através da codificação XML. A partir de então, os códigos informados solicitarão a um sistema, os campos que terão seus dados coletados. Os métodos são desenvolvidos pelo cliente, a fim de buscar informações no sistema que ele deseja monitorar, entregando posteriormente essas informações ao Qualitor para a formação de gráficos a serem demonstrados no ambiente QMonitor. 3.3 Tempos no Módulo QMonitor No processo de utilização do QMonitor, que visa a demonstração gráfica de informações, é importante conhecer a existência de 3 tipos de tempos: ӾӾ Tempo de Seção; ӾӾ Tempo de Slide; ӾӾ Tempo de Bloco; Tempo de seção O tempo da seção é único para todas as seções. As seções irão respeitar esse tempo que é inserido na configuração geral de apresentação de slides, conforme tela a seguir: / PÁGINA 52

53 O tempo da seção poderá ser automaticamente alterado para mais do que o valor configurado. Isso ocorrerá quando o tempo total de slide for maior do que o definido na seção. EXEMPLO 1: tempo definido na seção é igual a soma total dos tempos dos slides dessa forma: 40 segundos na seção, e 4 slides de 10 seg: ( obs.: poderá haver em cada slide 1, 2 ou 4 blocos independe) Mostra o n.1 = 10 seg Mostra o n.2 = 10 seg Mostra o n.3 = 10 seg Mostra o n.4 = 10 seg / PÁGINA 53

54 Após os 40 segundos, troca para a próxima seção, ou, se houver apenas uma seção, repete a seção. Exemplo 2: tempo definido na seção é maior que a soma total dos tempos dos slides, dessa forma: 60 segundos na seção, e 4 slides de 10 seg:( obs.: poderá haver em cada slide 1, 2 ou 4 blocos) Mostra o n.1 = 10 seg Mostra o n.2 = 10 seg Mostra o n.3 = 10 seg Mostra o n.4 = 10 seg Volta o n.1 = 10 seg Volta o n.2 = 10 seg Exemplo 3: tempo definido na seção é menor que a soma total dos tempos dos slides, dessa forma: 30 segundos na seção, e 4 slides de 10 seg:( obs.: poderá haver em cada slide 1, 2 ou 4 blocos) Mostra o n.1 = 10 seg Mostra o n.2 = 10 seg Mostra o n.3 = 10 seg Mostra o n.4 = 10 seg IMPORTANTE: o tempo total era pra ser 30, mas ficou 40 para que todos sejam mostrados. / PÁGINA 54

55 3.3.2 Tempo de Slide O tempo de slides significa o tempo em que um slide será exibido, independentemente do tempo definido na seção. Os blocos serão mostrados no slide de acordo com a divisão de blocos (1,2 ou 4), obedecendo o tempo definido no slide. O administrador configura somente a seção e o bloco. Os slides são gerados automaticamente de acordo com a divisão de blocos por slide. O tempo do slide e o número de blocos por slide, são definidos na configuração das seções Tempo de bloco É o intervalo de tempo em que o bloco será atualizado (refresh nos valores do gráfico). Os tempos do bloco são definidos na criação do mesmo, ou seja, no momento de adicionar um bloco numa seção. / PÁGINA 55

56 Os tempos de bloco (atualização) são independentes para cada bloco. Se o tempo de atualização de um bloco for maior que o tempo em que ele é mostrado, o mesmo será atualizado somente no momento em que o gráfico for carregado na tela. Exemplo: Tempo do Bloco: 30 segundos Tempo de Visualização do Slide: 10 segundos Cada vez que um gráfico é carregado na tela, já traz consigo os valores atualizados. / PÁGINA 56

57 4 GLOSSÁRIO BLOCOS - Blocos são criados e configurados para a apresentação dentro de uma seção. Existem cinco tipos de bloco: gráficos SQL, gráfico remoto, resultado SQL, resultado SQL remoto e Gateway. DBA - O Administrador de banco de dados é o responsável por manter e gerenciar um banco de dados ou sistemas de bancos de dados, profissional comumente chamado de DBA (do inglês Data Base Administrador). Para geração do gráfico, é importante um conhecimento prévio da linguagem SQL, sendo que a obtenção do recurso pode ser disponibilizada por um Data Base Administrador DBA ou também por um profissional de Suporte Qualitor. GRÁFICO - Representação gráfica de informações dinâmicas, relativas aos indicadores importantes para o monitoramento e controle de processos. O Gráfico é um instrumento que possibilita transmitir o significado de planilhas ou tabelas complexas de uma forma simples e eficiente. METAS - A configuração de metas possibilita a visualização, em gráfico, de metas estipuladas. Define-se o nome da meta assim como o seu valor através da configuração de gráficos na parte de parâmetros. MÉTODOS - Utilizado na configuração de tipo de bloco Gateway, como conjunto de instruções informadas a partir de uma codificação XML. As instruções farão o sistema diferente retornar valores a serem utilizados na construção de gráficos no Qualitor. SEÇÃO - Agrupamento de um ou mais blocos (gráficos). Uma seção pode ter de um a quatro blocos. SÉRIE - Série é uma divisão apresentada no gráfico. Os gráficos no Módulo QMonitor podem ser configurados para apresentar mais de uma série (gráficos multi série). Exemplo de série são meses do ano, dias da semana, nomes de pessoa etc. SLIDE - Tela na qual um ou mais blocos (gráficos) serão visualizados. SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). No Recurso QMonitor dados dos gráficos são obtidos através de consultas realizadas em tabelas do banco de dados SQL. Para geração do gráfico, é importante um conhecimento prévio da linguagem SQL. / PÁGINA 57

58 TEMPOS - tempos no Recurso QMonitor são configurações importantes para a apresentação de slides nas seções. Existem três tipos de gráfico diferentes: tempos de seção, tempo de slide e tempo de bloco. As configurações individuais determinam o andamento da apresentação. TIPO DE GRÁFICO - existem diferentes tipos de gráfico que podem ser utilizados pelo Recurso QMonitor. Os gráficos também podem ser configurados para uma apresentação diversificada de informações. VALOR - Definição numérica de representação no gráfico. Os valores são definidos na configuração do gráfico. XML - Extensible Markup Language é uma recomendação da W3C para gerar linguagens de marcação para necessidades especiais. É um subtipo de SGML (acrônimo de Standard Generalized Markup Language, ou Linguagem Padronizada de Marcação Genérica) capaz de descrever diversos tipos de dados. Seu propósito principal é a facilidade de compartilhamento de informações através da Web. WEBSERVICES - o Webservices no Recurso QMonitor possibilita a interação entre diferentes sistemas para o compartilhamento na apresentação de gráfico. É possível visualizar graficamente informações que estão geograficamente distantes através deste recurso, com a determinação de tipo de bloco remoto. / PÁGINA 58

59 Acesso aos Manuais Qualitor: Disponível no menu Ajuda / Documentação Online

MANUAL. Recurso QChat

MANUAL. Recurso QChat MANUAL Recurso QChat Publicação: Dezembro / 2011 Versão oficial Qualitor Advanced: 6.50.00 Versão oficial Qualitor Start: 1.00.06 Revisão: 02 Cópia oficial Sumário Recurso Chat do Qualitor NOVIDADES DA

Leia mais

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d enterprise i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS

Leia mais

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q u a l i t o r A d v a n c e d enterprise i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Características do Software Urano Integra 2.2 Data: 12/05/2014

Leia mais

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l I T I L A D V A N C E D Todos os direitos reservados ao Qualitor. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet Manual do Contribuidor Portal de Internet Projeto: Novo Portal de internet 1. Propósito Este documento tem o propósito de orientar usuários a utilizar as funcionalidades do portal do Inea no modo de contribuição.

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Faturamento Eletrônico - CASSEMS

Faturamento Eletrônico - CASSEMS 1 Conteúdo 1. Informações Iniciais... 3 1.1. Sobre o documento... 3 1.2. Organização deste Documento... 3 2. Orientações Básicas... 3 2.1. Sobre o Faturamento Digital... 3 3. Instalação do Sistema... 4

Leia mais

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Sumário Objetivos do Blog... 2 Log-in... 3 Esqueci minha senha... 4 Utilizando o Blog... 5 Encontrando seu Blog... 5 Conhecendo o

Leia mais

Anote aqui as informações necessárias:

Anote aqui as informações necessárias: banco de mídias Anote aqui as informações necessárias: URL E-mail Senha Sumário Instruções de uso Cadastro Login Página principal Abrir arquivos Área de trabalho Refine sua pesquisa Menu superior Fazer

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS

PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS CEEBJA - PALOTINA CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA PARA JOVENS E ADULTOS NRE- Toledo MUNICÍPIO: PALOTINA PASSO A PASSO GOOGLE DOCS - FORMULÁRIOS GOOGLE DOCS O Google Docs é uma das recentes ferramentas

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

Manual do Google agenda. criação e compartilhamento de agendas

Manual do Google agenda. criação e compartilhamento de agendas Manual do Google agenda criação e compartilhamento de agendas 1 O que é o Google Agenda? Google Agenda é um serviço de agenda on line gratuito do Google, onde você pode anotar compromissos e tarefas, organizando

Leia mais

GERENCIADOR DE CONTEÚDO

GERENCIADOR DE CONTEÚDO 1/1313 MANUAL DO USUÁRIO GERENCIADOR DE CONTEÚDO CRISTAL 2/13 ÍNDICE 1. OBJETIVO......3 2. OPERAÇÃO DOS MÓDULOS......3 2.1 GERENCIADOR DE CONTEÚDO......3 2.2 ADMINISTRAÇÃO......4 Perfil de Acesso:... 4

Leia mais

tarefa 1. Para criar uma Tarefa clique em Ativar edição.

tarefa 1. Para criar uma Tarefa clique em Ativar edição. tarefa Possibilita que o aluno faça um envio de arquivo ou texto através do editor do Moodle. Aos professores, o recebimento de tarefas permite fazer comentários, avaliar e dar nota. 1. Para criar uma

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Sumário Conceitos / Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Consultas... 5 3. Relatórios... 8 4. Conclusões... 11

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo:

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: Manual da Turma Virtual: MATERIAIS Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: MENU TURMA VIRTUAL MENU MATERIAIS CONTEÚDO/PÁGINA WEB Esta operação possibilita que

Leia mais

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos O objetivo deste documento é orientar o usuário final na utilização das funcionalidades da ferramenta OLAP IBM Cognos, referente a licença de consumidor. Sumário 1 Query

Leia mais

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte

MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET. Ministério do Esporte MANUAL JOOMLA 2.5 PORTAL INTERNET Ministério do Esporte SUMÁRIO 1.0 - Módulo Administração... 1 2.0 Banner randômico... 2 2.1 Adicionar novo slide... 2 2.2 Excluir slide... 6 3.0 Artigos... 7 3.1 Adicionar

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE 1 Índice Estrutura Viewlets 21 Portlets 26 2 Estrutura Intermediário Depois de conhecer a estrutura principal do Plone e realizar as configurações

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz Como criar e editar Blogs Manual Básico do Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz São Carlos Setembro / 2008 Sumário Introdução...3 Criando um Blog no Edublogs...4

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários

Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários Roteiro 2: (Planilhas Eletrônicas) - Função procv / manipulação de formulários Objetivos Explorar funções de procura e referência; Explorar ferramentas para controle de formulários em planilhas; Importar

Leia mais

Como incluir artigos:

Como incluir artigos: Como incluir artigos: O WordPress é uma ferramenta muito flexível, com muitas variações e ajustes que podem torná-lo algo muito simples e também muito sofisticado conforme os recursos que são configurados

Leia mais

Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno

Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno Introdução O Ambiente de Aprendizagem, ou AVA, é um aplicativo web onde os educadores e alunos podem disponibilizar materiais didáticos,

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Instruções de uso passo a passo. IPTU Imobiliárias. Figura 01 Portal do Município

Instruções de uso passo a passo. IPTU Imobiliárias. Figura 01 Portal do Município Instruções de uso passo a passo IPTU Imobiliárias Este manual passo a passo, foi elaborado para instruir as imobiliárias quanto ao uso (operação) do serviço on-line, disponível no portal do município,

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br Capture Pro Software Guia de referência A-61640_pt-br Iniciando o Kodak Capture Pro Software Este guia foi projetado para fornecer instruções simples para início rápido, incluindo a instalação e a inicialização

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT.

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. PÁGINA: 2 de 21 Nenhuma parte deste documento pode ser utilizado ou reproduzido, em qualquer meio

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

Adapti - Technology Solutions www.adapti.net Leonor cardoso nº 331 Fone : (041) 8844-7805 81240-380 Curitiba - PR MANUAL DO USUÁRIO

Adapti - Technology Solutions www.adapti.net Leonor cardoso nº 331 Fone : (041) 8844-7805 81240-380 Curitiba - PR MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO 1 Índice Administração de Documentos...2 Lista de documentos criados...3 Criando um novo documento...3 Barra de ferramentas do editor...4 Editando um documento...7 Administrando suas

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 Recomendações Iniciais SOFTWARE HCS 2005 - VERSÃO 4.2 (Compatível com Guarita Vr4.03 e Vr4.04) Para

Leia mais

ANEXO 01 GUIA PASSO A PASSO

ANEXO 01 GUIA PASSO A PASSO ANEXO 01 GUIA PASSO A PASSO Conteúdo 1 TELA DE ACESSO... 3 1.1 Enviar e-mail... 4 2 INTEGRANDO CONTAS COM OUTLOOK... 5 3 DREAMSPARK... 6 4 SKYDRIVE... 12 4.1 Organização do ambiente criar pastas... 13

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE CONSTAT

MANUAL DO CLIENTE CONSTAT MANUAL DO CLIENTE CONSTAT 2013 Todos os direitos reservados à Constat. Distribuição ou repasse a terceiros não autorizados. Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512 Fone (51) 3025.6699 www.constat.com.br

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes 1. É possível excluir um processo que já foi enviado? Só será possível excluir o processo se o mesmo ainda não tiver sido recebido.

Leia mais

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO ROTEIRO DE INSTALAÇÃO O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do sistema UNICO, afim, de auxiliar os técnicos e evitar possíveis dúvidas e erros de instalação. Instalador O instalador

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0. Pagina de login e senha do Instar-Mail

MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0. Pagina de login e senha do Instar-Mail 1º Passo: Acesse o seguinte endereço http://www.smtp.com.br/sg/cliente/logar.php MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0 2º Passo: Será apresentada uma tela solicitando o seu login e senha: Sendo assim: Digite o seu

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Versão 1.2 3725-69877-001 Rev.A Novembro de 2013 Neste guia, você aprenderá a compartilhar e visualizar conteúdos durante uma conferência

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NÚCLEO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA WEBSITES WordPress Institucional UFPel Guia Rápido Versão 2.0.1 Março de 2015 Introdução

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Conteúdo

Manual de Gerenciamento de Conteúdo Manual de Gerenciamento de Conteúdo 1 Sumário 1) O que é um Gerenciador de Conteúdo...3 2) Como o Site está Estruturado...3 3) Como Gerenciar o Conteúdo do Site...5 3.1) Adicionar Itens no Menu de Navegação...6

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados

WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados WecDB (Web Easy Consultation Database) é uma ferramenta para criação e disponibilização de consultas à Bancos de Dados na Internet. É composto

Leia mais

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar conteúdo autor: Fábio Roberto Teodoro 25 de março de 2010 Sumário 1 Definições 3 2 Interface Administrativa 4 3 Conteúdo 6 3.1 Notícias............................................

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido Microsoft PowerPoint 2013 apresenta uma aparência diferente das versões anteriores; desse modo, criamos este guia para ajudá-lo a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4 REP idx Manual de integração com Ponto Secullum 4 Esse manual é fornecido da forma como está e as informações nele contidas estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. As imagens neste manual são unicamente

Leia mais

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Sumário 1. Configurações Iniciais...2 1.1. Configurando o Menu Personalizado...2 1.2. Configurando os Widgets...3 2. Localize o nome de

Leia mais

Voltado para novos usuários, este capítulo fornece uma instrução para edição de Leiaute do SILAS e suas funções.

Voltado para novos usuários, este capítulo fornece uma instrução para edição de Leiaute do SILAS e suas funções. 13. Editor de leiautes Voltado para novos usuários, este capítulo fornece uma instrução para edição de Leiaute do SILAS e suas funções. Neste capítulo uma breve explicação será apresentada sobre a organização

Leia mais

M a n u a l Q u a l i t o r I t i l G e r e n c i a m e n t o d e M u d a n ç a s

M a n u a l Q u a l i t o r I t i l G e r e n c i a m e n t o d e M u d a n ç a s M a n u a l Q u a l i t o r I t i l G e r e n c i a m e n t o d e M u d a n ç a s i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor Introdução O SIAP, Sistema de Apoio ao Professor, é um programa que vai contribuir, de forma decisiva, com o cotidiano escolar de alunos, professores, gestores e funcionários administrativos. Com a implantação

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

GTDC. Monitor GTDC Web v 3.0

GTDC. Monitor GTDC Web v 3.0 GTDC Monitor GTDC Web v 3.0 Créditos Criação, Formatação e Revisão Documentação Colaboração Antonio Carlos Freire Rainho Fernando Hirata Marcelo Galhardo Marcos Lazarini Dados Técnicos Número de Revisões:

Leia mais

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros:

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Menu Notas Fiscais Entradas (não é um manual) Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Loja desejada. Fornecedor desejado (com marcas homologadas). Filtro para ignorar

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: n-host Versão do produto: 4.1 Autor: Aline Della Justina Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 30/07/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Tutorial Módulo Frequência

Tutorial Módulo Frequência Tutorial Módulo Frequência Sumário 1. Módulo Frequência... 2 1.1. Perfis Envolvidos... 2 2. Operações realizadas pelo Servidor... 2 2.1 Solicitar Afastamento... 2 2.2 Consultar Afastamentos... 4 2.3. Enviar

Leia mais

Manual de Utilização Chat Intercâmbio

Manual de Utilização Chat Intercâmbio Manual de Utilização Chat Intercâmbio 1 INDICE 1 Chat Intercâmbio... 6 1.1 Glossário de Termos Utilizados.... 6 1.2 Definições de uma Sala de Chat... 7 1.3 Como Acessar o Chat Intercâmbio... 8 1.4 Pré-requisitos

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

TRANSMISSOR ECF. Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista. Manual de Utilização

TRANSMISSOR ECF. Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista. Manual de Utilização TRANSMISSOR ECF Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista Manual de Utilização 1. Histórico de alterações Data Versão Alteração 04/12/2012 1 Criação do documento 28/02/2013 2 Revisão 2. Proposta

Leia mais