UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOM MÉTODOS EXPERIMENTAIS DA FÍSICA I Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia de Lorena (EEL) Universidade de São Paulo (USP) Polo Urbo-Industrial, Gleba AI-6 - Lorena, SP Comunidade Docentes (Página dos professores) Rodovia Itajubá-Lorena, Km 74,5 - Caixa Postal 116 CEP Lorena - SP Fax (12) Tel. (Direto) (12) / USP Lorena Polo Urbo-Industrial Gleba AI-6 - Caixa Postal 116 CEP Lorena - SP Fax (12) Tel. (PABX) (12)

2 Geralmente os líquidos criogênicos estão armazenados em recipientes com pressões próximas da atmosférica. A transferência de calor é sempre proporcional à grande diferença de temperatura existente entre o ambiente e o Líquido Frio. O objetivo é manter o Frio pelo maior tempo possível. O Isolamento Térmico Criogênico é parte fundamental para o bom desenvolvimento de um projeto. Em geral, é necessário o uso de tecnologias avançadas.

3 Mecanismos de Transferência de Calor Condução Sólida Radiação Térmica Condução Gasosa Convecção

4 Transferência de Calor por Condução Sólida Na Condução Sólida a energia térmica é transmitida ao longo do material sólido. Suponha uma barra sólida submetida a uma diferença de temperatura T. Entre as suas extremidades, a transferência de calor ocorre segundo a Lei de Fourier. Q CS T Qcs KA L onde é a taxa de transferência de calor ao longo da barra em [J/s] ou [Watts], K é a condutividade térmica em [W/m.K], A é a área de secção transversal em [m 2 ], T=T 1 T 2 em [K] e L é o comprimento da barra em [m]. T 1 T 2 Q CS

5 Transferência de Calor por Condução Sólida A condutibilidade térmica, dependendo do material, pode reduzir em mais de cem vezes entre a temperatura ambiente e as temperaturas criogênicas.

6 Transferência de Calor por Condução Sólida A condutibilidade térmica média é calculada pela integral da condutibilidade térmica na faixa de temperaturas considerada. Q CS A L T T 1 2 K.dT

7 Transferência de Calor por Radiação Térmica Na Radiação Térmica a energia térmica não precisa de um meio material, podendo ser transmitida pelo vácuo, como por exemplo a que recebemos do Sol. Suponha que dois corpos estejam em temperaturas diferentes. A troca de calor ocorre segundo a LEI DE STEFAN-BOLTZMANN: Q rad Q σ.ε.a.(t T ) 4 4 rad 2 1 onde é a taxa de transferência de calor em [J/s] ou [Watts], σ é a constante de Stefan-Boltzmann com valor de 5,67x10-12 W/(cm 2.K 4 ), ε é a emissividade total média entre as temperaturas T 2 e T 1 (tabelado), A é a área em [cm 2 ], para superfícies de mesma área, T 2 e T 1 são as temperaturas em [K] dos corpos que trocam calor. A emissividade ε é a relação entre a energia recebida e a energia devolvida por um corpo. Os valores de ε variam entre 0 e 1. O CORPO NEGRO IDEAL tem emissividade igual a 1 e uma superfície dourada brilhante tem emissividade 0,01.

8 Transferência de Calor por Radiação Térmica A emissividade ε pode variar substancialmente com a temperatura. Nesta tabela apresentamos os dados tirados de algumas fontes. Os valores em vermelho são os mais usados.

9 Transferência de Calor por Condução Gasosa Na Condução através de gases rarefeitos, com pressões bem abaixo da atmosférica, moléculas individualmente carregam calor de uma superfície em alta temperatura, geralmente a do ambiente, para outra em temperatura criogênica. Esta forma de transferência de calor só ocorre no regime molecular, quando o livre caminho médio, dos átomos ou moléculas, é maior que as dimensões do recipiente. Nestas condições, a condução gasosa pode ser calculada pela equação de Corruccini ( ): Q vac γ+1 R Q vac=. P. (T2 -T 1) γ-1 8π.T.M onde é a taxa de transferência de calor em [J/s] ou [Watts], α é o coeficiente adimensional de acomodação entre as moléculas do gás e as paredes do cilindro (0 < a < 1), R é a constante universal dos gases perfeitos, γ = C p /C v é a razão entre as capacidades térmicas dos gases, M é o peso molecular, e P é a pressão do gás medida na temperatura absoluta T na região de vácuo. Corruccini, R. J. (1959), Gaseous heat conduction at low pressures and temperatures, Vacuum 7-8, 19.

10 Transferência de Calor por Condução Gasosa Corruccini fez uma simplificação na sua equação para aplicações criogênicas e a nova equação ficou assim: Q vac= constante.. P. (T2 -T 1) Corruccini também publicou as seguintes tabelas com os valores para a constante e para o coeficiente de acomodação α: Constantes para a equação de condução gasosa de Corruccini Gás T 2 e T 1 [K] Constante N 2 (ar) < 400 0,0159 O 2 < 300 0,0149 H e e 90 0,0528 H 2 77 e 20 0,0398 Coeficientes de acomodação α aproximados T [K] Hélio Hidrogênio Ar 300 0,3 0,3 0,8 0,9 77 0,4 0, ,6 1,0 - He Qualquer 0,0280

11 Transferência de Calor por Convecção A convecção é um fenômeno físico observado em líquidos e gases onde há movimento de átomos ou moléculas por agitação ou por diferenças de densidades. A convecção de fluidos criogênicos sobre uma superfície de área A em [m 2 ] pode ser calculada pela equação de Newton, onde h é uma constante experimental em [W/m 2.K]. Q conv = h. A. (Too -T sup)

12 Transferência de Calor por Convecção A transferência de calor por convecção pode assumir grande importância quando a diferença de temperaturas entre uma superfície sólida e o líquido criogênico for muito grande. Pode ocorrer o fenômeno da EBULIÇÃO NUCLEADA, onde parte do líquido vaporiza e forma bolhas que ficam presas na superfície. A transferência de calor diminui sensivelmente até que essas bolhas se desprendam. No HÉLIO LÍQUIDO, o fenômeno acontece com uma reduzidíssima diferença de 1K e no NITROGÊNIO LÍQUIDO de 10K, diferença ainda pequena.

13 O Primeiro Criostato Criogênico (Dewar) James Dewar ( ), físico-químico escocês, inventou em 1892, o recipiente isolado a vácuo, popularmente chamado de garrafa térmica. No meio científico os recipientes isolados a vácuo são chamados de frascos de Dewar ou simplesmente de dewar, em homenagem ao seu criador.

14 Os isolamentos mais usados em criogenia Isolamento Multicamadas (em inglês, MLI) Isolamento com Pós Evacuados Isolamento com Espuma Expandida Isolamento com Blindagens (Shields) Outros

15 Os isolamentos mais usados em criogenia

16 Isolamento Multicamadas O ISOLAMENTO MULTICAMADAS ou SUPERISOLAMENTO reduz o calor por radiação que o líquido frio recebe do ambiente. A redução é proporcional a (n+1), onde n é o número de camadas de superisolante. O número de camadas por unidade de comprimento dever ser adequado para evitar o aumento do calor por condução sólida. Q MLI 4 4.ε.A.(T 2 T 1 ) (n 1)

17 Isolamento Multicamadas

18 Blindagem Térmica (Shields) A blindagem térmica é um recurso usado para reduzir a transmissão de calor por radiação diretamente do ambiente até o líquido criogênico. Um recipiente com Hélio Líquido a 4,2K recebe do ambiente a 300K a seguinte potência térmica: qrad 300K 4,2K σ.ε.a.(300 4,2 ) = σ.ε.a.8,1x Se for colocada uma blindagem térmica resfriada com nitrogênio líquido a 77K, a nova potência térmica recebida será: qrad 300K 4,2K σ.ε.a.(77 4,2 ) = σ.ε.a.3,5x A redução será de 231 vezes. É preferível evaporar nitrogênio líquido do que hélio líquido, devido à disponibilidade ambiental e ao custo de liquefação.

19 Criostatos de Pesquisa Os Criostatos de Pesquisa são equipamentos especialmente desenvolvidos para uso em laboratórios. O objetivo é manter pequenas amostras na temperatura do hélio líquido. O isolamento térmico é bem simplificado: ALTO-VÁCUO e blindagem com nitrogênio líquido. Perda de 0,5 a 1% do líquido por hora. O sistema tem controle da temperatura da amostra, entre 1 a 4K, com estabilidade.

20 Blindagem Térmica (Shields)

21 Aerogel Agradecimentos: Ao Prof. MSc. Johnson Ordoñez, IFGW, UNICAMP.

22 Exemplos de Cálculos Cópias entregues em sala: 1) Superisolamento 2) Taxa de evaporação em um Criostato de Pesquisa

CALORIMETRIA E TERMOLOGIA

CALORIMETRIA E TERMOLOGIA CALORIMETRIA E TERMOLOGIA CALORIMETRIA Calor É a transferência de energia de um corpo para outro, decorrente da diferença de temperatura entre eles. quente Fluxo de calor frio BTU = British Thermal Unit

Leia mais

Dilatação Térmica Aula 4 Allan Calderon

Dilatação Térmica Aula 4 Allan Calderon Dilatação Térmica Aula 4 Allan Calderon Transmissão de calor Def.: O calor é uma forma de energia que se propaga entre dois pontos, devido a uma diferença de temperatura entre eles. Ex.: Efeito estufa:

Leia mais

Transferência de calor

Transferência de calor Transferência de calor 1.1 Calor: Forma de energia que se transmite espontaneamente de um corpo para o outro quando entre eles existir uma diferença de temperatura. O calor é uma energia em trânsito provocada

Leia mais

Transferência de Calor: Origens Físicas F Equações de Taxas de Transferência

Transferência de Calor: Origens Físicas F Equações de Taxas de Transferência Transferência de Calor: Origens Físicas F e Euações de Taxas de Transferência Transferência de Calor e Energia Térmica O ue é a transferência de calor? A transferência de calor éo trânsito de energia térmica

Leia mais

FENÔMENOS DE TRANSPORTES

FENÔMENOS DE TRANSPORTES FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 11 FUNDAMENTOS DE TRANSFERÊNCIA DE CALOR PROF.: KAIO DUTRA Transferência de Calor Transferência de calor (ou calor) é a energia em trânsito devido a uma diferença de temperatura.

Leia mais

EP34D Fenômenos de Transporte

EP34D Fenômenos de Transporte EP34D Fenômenos de Transporte Prof. Dr. André Damiani Rocha arocha@utfpr.edu.br Introdução à Transferência de Calor 2 Introdução à Transferência de Calor O que é Transferência de Calor? Transferência de

Leia mais

CONDUÇÃO TÉRMICA. Condução é o processo de propagação de calor no qual a energia térmica passa de partícula para partícula de um meio.

CONDUÇÃO TÉRMICA. Condução é o processo de propagação de calor no qual a energia térmica passa de partícula para partícula de um meio. PROPAGAÇÃO DE CALOR CONDUÇÃO TÉRMICA Condução é o processo de propagação de calor no qual a energia térmica passa de partícula para partícula de um meio. FLUXO DE CALOR (Φ) LEI DE FOURIER Q t (θ 1 > θ

Leia mais

ESZO Fenômenos de Transporte

ESZO Fenômenos de Transporte Universidade Federal do ABC ESZO 001-15 Fenômenos de Transporte Profa. Dra. Ana Maria Pereira Neto ana.neto@ufabc.edu.br Bloco A, torre 1, sala 637 Mecanismos de Transferência de Calor Calor Calor pode

Leia mais

Transferência de Calor. Prof. Marco A. Simões

Transferência de Calor. Prof. Marco A. Simões Transferência de Calor Prof. Marco A. Simões Mecanismos de transferência Condução de calor Não há transporte de massa Os átomos transmitem sua energia ciné=ca por colisão aos seus vizinhos O sen=do é sempre

Leia mais

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor CALORIMETRIA Calor É a transferência de energia de um corpo para outro, decorrente da diferença de temperatura entre eles. quente frio Unidades de calor 1 cal = 4,186 J (no SI) 1 kcal = 1000 cal Fluxo

Leia mais

TRANSMISSÃO DE CALOR

TRANSMISSÃO DE CALOR AULA 14 TRANSMISSÃO DE CALOR 1- INTRODUÇÃO Neste capítulo estudaremos os três processos de transmissão de calor e a dilatação térmica nos sólidos e nos líquidos. 2- CONDUÇÃO Condução é o processo de transmissão

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais 3 Termologia Física II Prof. Roberto Claudino Ferreira Prof. Roberto Claudino 1 ÍNDICE 1. Conceitos Fundamentais;

Leia mais

Transferência de Calor

Transferência de Calor Transferência de Calor Introdução e Modos de Transferência Prof. Universidade Federal do Pampa BA000200 Campus Bagé 08 de maio de 2017 Transferência de Calor: Introdução 1 / 29 Introdução à Transferência

Leia mais

Os diferentes processos de transferência de calor são referidos como mecanismos de transferência de calor.

Os diferentes processos de transferência de calor são referidos como mecanismos de transferência de calor. REGIME PERMANENTE (estáveis) (Steady State) Quando a temperatura de um ponto não varia com o tempo o regime é considerado permanente. Se em um lado de uma placa a temperatura é sempre 80 C e no outro 200

Leia mais

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap.

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap. Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap. 17 17.65) Suponha que a barra da figura seja feita de cobre, tenha 45,0

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOM3228 - MÉTODOS EXPERIMENTAIS DA FÍSICA I Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia

Leia mais

Prof. Felipe Corrêa Maio de 2016

Prof. Felipe Corrêa Maio de 2016 Prof. Felipe Corrêa Maio de 2016 IMPORTÂNCIA Praticamente todos os sistemas envolvidos na engenharia estão direta ou indiretamente ligados com a transferência de calor. Portanto, para que estes sistemas

Leia mais

Introdução aos Processos de Troca de Calor

Introdução aos Processos de Troca de Calor Introdução aos Processos de Troca de Calor Termodinâmica x : Termodinâmica voltada para os processos térmicos e principalmente para o balanço energético e a possibilidade de conversão entre calor e Trabalho.

Leia mais

Propriedades Físicas da Matéria

Propriedades Físicas da Matéria Propriedades Físicas da Matéria Condutividade Térmica k Massa Específica ρ Calor Específico a Pressão Constante cp Difusividade Térmica α Viscosidade Cinemática (ν) ou Dinâmica (μ) Coeficiente de Expansão

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOB1021 - FÍSICA IV Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia de Lorena (EEL) Universidade

Leia mais

TRANSMISSÃO DE CALOR

TRANSMISSÃO DE CALOR AULA 14 1- INTRODUÇÃO TRANSMISSÃO DE CALOR Neste capítulo estudaremos os três processos de transmissão de calor e a dilatação térmica nos sólidos e nos líquidos.. 2- CONDUÇÃO Condução é o processo de transmissão

Leia mais

Cap 18 (8 a edição) Temperatura, Calor e Primeira lei da termodinâmica

Cap 18 (8 a edição) Temperatura, Calor e Primeira lei da termodinâmica Termodinâmica: estuda a energia térmica. Cap 18 (8 a edição) Temperatura, Calor e Primeira lei da termodinâmica O que é temperatura: mede o grau de agitação das moléculas. Um pedaço de metal a 10 o C e

Leia mais

LOM Introdução à Ciência dos Materiais"

LOM Introdução à Ciência dos Materiais UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOM3016 - Introdução à Ciência dos Materiais" Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia

Leia mais

PIR - Projetos de Instalações de Refrigeração

PIR - Projetos de Instalações de Refrigeração PIR - Projetos de Instalações de Refrigeração Prof. Mauricio Nath Lopes (mauricio.nath@ifsc.edu.br) Objetivo geral: Capacitar os alunos na execução de projetos de câmaras frigoríficas de pequeno porte.

Leia mais

25/Mar/2015 Aula /Mar/2015 Aula 9

25/Mar/2015 Aula /Mar/2015 Aula 9 20/Mar/2015 Aula 9 Processos Politrópicos Relações politrópicas num gás ideal Trabalho: aplicação aos gases perfeitos Calor: aplicação aos gases perfeitos Calor específico politrópico Variação de entropia

Leia mais

Transmissão de calor

Transmissão de calor UNIVESIDADE EDUADO MONDLANE Faculdade de Engenharia Transmissão de calor 3º Ano 1 Aula 6 Aula Prática- Condução em regime permanente Problema -6.1 (I) Uma janela tem dois vidros de 5 mm de espessura e

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOM3083 e LOM3213 Fenômenos de Transporte Prof. Luiz T. F. Eleno Lista de exercícios 2 1. Considere uma parede aquecida por convecção de um

Leia mais

PNV-2321 TERMODINÂMICA E TRANSFERÊNCIA DE CALOR

PNV-2321 TERMODINÂMICA E TRANSFERÊNCIA DE CALOR PNV-31 TERMODINÂMICA E TRANSFERÊNCIA DE CALOR TRANSMISSÃO DE CALOR 1) INTRODUÇÃO Sempre que há um gradiente de temperatura no interior de um sistema ou quando há contato de dois sistemas com temperaturas

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS Faculdade Sudoeste Paulista Engenharia Civil/Produção Notas de aula: CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS PROPRIEDADES TÉRMICAS Prof. Msc. Patrícia Corrêa Avaré, 2014 Propriedades de materiais: 1. Térmica

Leia mais

Exercício 1. Exercício 2.

Exercício 1. Exercício 2. Exercício 1. Como resultado de um aumento de temperatura de 32 o C, uma barra com uma rachadura no seu centro dobra para cima (Figura). Se a distância fixa for 3,77 m e o coeficiente de expansão linear

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia Transmissão de calor 3º ano 1 1. Introdução Relação entre termodinâmica e transmissão de calor Calor Específico Mecanismos Básicos de Transmissão de

Leia mais

Q t. Taxa de transferência de energia por calor. TMDZ3 Processos de Transmissão de calor. Prof. Osvaldo Canato Jr

Q t. Taxa de transferência de energia por calor. TMDZ3 Processos de Transmissão de calor. Prof. Osvaldo Canato Jr Taxa de transferência de energia por calor P Q t no SI : Q J; t s; P J / s W ( watt) Condução Para um bloco com corte transversal de área A, espessura x e temperaturas T 1 e T 2 em suas faces, têm-se:

Leia mais

Lei de Fourier. Considerações sobre a lei de Fourier. A lei de Fourier é fenomenológica, isto é, desenvolvida de fenômenos observados.

Lei de Fourier. Considerações sobre a lei de Fourier. A lei de Fourier é fenomenológica, isto é, desenvolvida de fenômenos observados. Condução de Calor Lei de Fourier A lei de Fourier é fenomenológica, isto é, desenvolvida de fenômenos observados Considerações sobre a lei de Fourier q x = ka T x Fazendo Δx 0 q taxa de calor [J/s] ou

Leia mais

Fenômenos de transporte AULA 5. Transporte de Calor. Professor Alberto Dresch Webler

Fenômenos de transporte AULA 5. Transporte de Calor. Professor Alberto Dresch Webler Fenômenos Resistências de dos Transporte Materiais - Aula 5 Fenômenos de transporte AULA 5 Transporte de Calor Professor Alberto Dresch Webler Veremos Transporte de calor Condução, Convecção, Radiação.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOB1021 - FÍSICA IV Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia de Lorena (EEL) Universidade

Leia mais

Transmissão de Calor

Transmissão de Calor Transmissão de Calor Revisão de Conceitos da Termodinâmica 11/08/2006 Referência: capítulos 7, 8 e 10 do livro de H. Moysés Nussenzveig, Curso de Física Básica 2 Fluidos. Oscilações e Ondas. Calor. 4 ed.

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia Transmissão de calor 3º ano Aula 3 Equação diferencial de condução de calor Condições iniciais e condições de fronteira; Geração de Calor num Sólido;

Leia mais

Mecanismos de Transferência de Calor

Mecanismos de Transferência de Calor Mecanismos de Transferência de Calor Bibliografia de Aula: Halliday, Resnick e Walker, 8 a Ed; Vol 2, capítulo 18. Já estudamos como ocorrem as trocas de calor entre sistemas físicos. Aprendemos que em

Leia mais

Professora : Elisângela Moraes

Professora : Elisângela Moraes UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE LORENA -EEL Professora : Elisângela Moraes 02/03/2012 PROGRAMA RESUMIDO 1. Gases Ideais; 2. Gases Reais; 3. Termodinâmica; 4. Termoquímica; 5. Entropia;

Leia mais

Estado estacionário condução + convecção

Estado estacionário condução + convecção Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de orena Departamento de Engenharia de Materiais Estado estacionário condução + convecção Prof. uiz T. F. Eleno Escola de Engenharia de orena da Universidade

Leia mais

CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA

CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA 1) Uma casa possui uma parede composta com camadas de madeira, isolamento à base de fibra de vidro e gesso, conforme indicado na figura. Em um dia frio

Leia mais

Profa.. Dra. Ana Maria Pereira Neto

Profa.. Dra. Ana Maria Pereira Neto 5/09/0 Universidade Federal do ABC BC309 Termodinâmica Aplicada Profa.. Dra. Ana Maria Pereira Neto ana.neto@ufabc.edu.br Bloco A, torre, sala 637 Calor, Trabalho e Primeira Lei da Termodinâmica 5/09/0

Leia mais

Energia: Capacidade de realizar trabalho.

Energia: Capacidade de realizar trabalho. Energia: Capacidade de realizar trabalho. Formas de energia: Matéria: - Cinética (movim. macroscópico, térmica, etc) - Potencial (elétrica, gravitacional, elástica, etc) Tudo que tem massa e ocupa lugar

Leia mais

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA??

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? TERMOMETRIA O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? Termometria: Área específica da Termodinâmica que estuda a temperatura e suas diferentes escalas usadas pelo mundo Temperatura: Parâmetro termométrico que

Leia mais

Mecanismos de transferência de calor

Mecanismos de transferência de calor Mecanismos de transferência de calor Condução Potência calor: Q cond A T 1 T x : condutibilidde térmica; A: área de transferência x: espessura ao longo da condução T 1 T : diferença de temperatura ifusividade

Leia mais

Temperatura, calor e processos de transmissão de calor

Temperatura, calor e processos de transmissão de calor REVISÃO ENEM Temperatura, calor e processos de transmissão de calor TEMPERATURA Temperatura é a grandeza física escalar que nos permite avaliar o grau de agitação das moléculas. Quanto maior for o grau

Leia mais

Entre sistemas a temperaturas diferentes a energia transfere-se do sistema com temperatura mais elevada para o sistema a temperatura mais baixa.

Entre sistemas a temperaturas diferentes a energia transfere-se do sistema com temperatura mais elevada para o sistema a temperatura mais baixa. Sumário Do Sol ao Aquecimento Unidade temática 1. Mecanismos de transferência de calor: a radiação, a condução e a convecção. O coletor solar e o seu funcionamento. Materiais condutores e isoladores do

Leia mais

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 12 E 13 INTRODUÇÃO À CONVECÇÃO E CONDUÇÃO

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 12 E 13 INTRODUÇÃO À CONVECÇÃO E CONDUÇÃO FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 12 E 13 INTRODUÇÃO À CONVECÇÃO E CONDUÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Convecção Térmica O modo de transferência de calor por convecção é composto por dois mecanismos. Além da transferência

Leia mais

Energia e a Primeira Lei da Termodinâmica

Energia e a Primeira Lei da Termodinâmica UTFPR Termodinâmica 1 Energia e a Primeira Lei da Termodinâmica Princípios de Termodinâmica para Engenharia Capítulo 2 Energia Formas de Energia Mecânica (Cinética e Potencial) Térmica Química Elétrica,

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física aboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Condutividade térmica Instituto Superior de Engenharia do Porto- Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 431

Leia mais

2.1 Breve história da termodinâmica

2.1 Breve história da termodinâmica 2.1 Breve história da termodinâmica TERMODINÂMICA calor força, movimento No início, estudava os processos que permitiam converter calor em trabalho (força e movimento). 2.1 Breve história da termodinâmica

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 10.º teste sumativo de FQA 9.maio.015 10.º Ano Turma A Professora: M.ª do Anjo Albuquerque Versão 1 Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 10 páginas

Leia mais

Projeto de Integração I

Projeto de Integração I CRISTIANE PEREIRA DE OLIVEIRA JULIANA LEMOS SMARZARO LETÍCIA DE SOUZA MIRANDA Projeto de Integração I Relatório técnico apresentado à disciplina Integração para Engenharia Química I oferecido pelo Departamento

Leia mais

Aula 3 de FT II. Prof. Geronimo

Aula 3 de FT II. Prof. Geronimo Aula 3 de FT II Prof. Geronimo Raio crítico de isolamento O conceito de raio crítico de isolamento, é introduzido para geometrias onde a área de troca de calor varia com uma dimensão especificada. Por

Leia mais

TRANSMISSÃO DE CALOR resumo

TRANSMISSÃO DE CALOR resumo TRANSMISSÃO DE CALOR resumo convecção forçada abordagem experimental ou empírica Lei do arrefecimento de Newton Taxa de Transferência de Calor por Convecção 𝑞"#$ ℎ𝐴 𝑇 𝑇 ℎ 1 𝐴 ℎ - Coeficiente Convectivo

Leia mais

Curso engenharia de Energia

Curso engenharia de Energia UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS - UFGD FACULDADE DE ENGENHARIA Curso engenharia de Energia Prof. Dr. Omar Seye omarseye@ufgd.edu.br Disciplina: COMBUSTÃO E COMBUSTÍVEIS Introdução: Leis da Conservação

Leia mais

Capítulo 18 Temperatura, calor e primeira lei da termodinâmica

Capítulo 18 Temperatura, calor e primeira lei da termodinâmica Capítulo 18 Temperatura, calor e primeira lei da termodinâmica Neste capítulo vamos explorar os seguintes tópicos: Temperatura e a lei zero da termodinâmica Termômetros e escalas de temperatura A expansão

Leia mais

TERMOLOGIA. Calorimetria:

TERMOLOGIA. Calorimetria: TERMOLOGIA Calorimetria: Calor: é energia térmica em trânsito. Ela ocorre sempre entre dois corpos com temperaturas diferentes. O corpo com temperatura maior sede espontaneamente calor para o corpo que

Leia mais

Convecção (natural e forçada) Prof. Dr. Edval Rodrigues de Viveiros

Convecção (natural e forçada) Prof. Dr. Edval Rodrigues de Viveiros Convecção (natural e forçada) Prof. Dr. Edval Rodrigues de Viveiros Convecção natural Convecção forçada Convecção natural A transmissão de calor por convecção natural ocorre sempre quando um corpo é

Leia mais

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054 Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Graça Meireles. Física -10º ano. Física -10º ano 2

Graça Meireles. Física -10º ano. Física -10º ano 2 Escola Secundária D. Afonso Sanches Energia do Sol para a Terra Graça Meireles Física -10º ano 1 Variação da Temperatura com a Altitude Física -10º ano 2 1 Sistemas Termodinâmicos Propriedades a ter em

Leia mais

GERAÇÃO DE CALOR UNIFORME EM SÓLIDOS. Conversão de uma forma de energia em energia térmica, ou seja, estes meios sólidos têm geração de calor interna.

GERAÇÃO DE CALOR UNIFORME EM SÓLIDOS. Conversão de uma forma de energia em energia térmica, ou seja, estes meios sólidos têm geração de calor interna. GEAÇÃO DE CALO UNIFOME EM SÓLIDOS Conversão de uma forma de energia em energia térmica, ou seja, estes meios sólidos têm geração de calor interna. Se manifesta como um aumento da temperatura do meio. Exemplos:

Leia mais

Transferência de Calor Condução e Convecção de Calor

Transferência de Calor Condução e Convecção de Calor Transferência de Calor Condução e Material adaptado da Profª Tânia R. de Souza de 2014/1. 1 O calor transferido por convecção, na unidade de tempo, entre uma superfície e um fluido, pode ser calculado

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena EEL LOB1021 - FÍSICA IV Prof. Dr. Durval Rodrigues Junior Departamento de Engenharia de Materiais (DEMAR) Escola de Engenharia de Lorena (EEL) Universidade

Leia mais

Capítulo 9: Transferência de calor por radiação térmica

Capítulo 9: Transferência de calor por radiação térmica Capítulo 9: Transferência de calor por radiação térmica Radiação térmica Propriedades básicas da radiação Transferência de calor por radiação entre duas superfícies paralelas infinitas Radiação térmica

Leia mais

AULA 13 CALORIMETRIA. 1- Introdução

AULA 13 CALORIMETRIA. 1- Introdução AULA 13 CALORIMETRIA 1- Introdução Neste capítulo estudaremos o calor e suas aplicações. Veremos que o calor pode simplesmente alterar a temperatura de um corpo, ou até mesmo mudar o seu estado físico.

Leia mais

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas Desempenho térmico Paredes e Coberturas ECV 5161: Desempenho térmico de Edificações Engenharia Civil Prof. Roberto Lamberts (elaborado por Juliana Batista) Transferência de calor T1 > T2 q T1 T2 T1 = T2

Leia mais

CPOG. Prof. Felipe Cardoso. Escalas Termométricas Dilatação Calorimetria

CPOG. Prof. Felipe Cardoso. Escalas Termométricas Dilatação Calorimetria AULA DO CPOG Prof. Felipe Cardoso Escalas Termométricas Dilatação Calorimetria Escalas termométricas Em um gráfico Relações de variação Petrobras maio 2010 TO prova 35 Petrobras 2010 TO prova 40 Petrobras

Leia mais

1. Suponha que em uma escala linear de temperatura X a água ferva a 53,3 o X e congele a -170 o X. Qual a temperatura de 340K na escala X?

1. Suponha que em uma escala linear de temperatura X a água ferva a 53,3 o X e congele a -170 o X. Qual a temperatura de 340K na escala X? BC0303: Fenômenos Térmicos - 1 a Lista de Exercícios Termômetros, Temperatura e Escalas de Temperatura 1. Suponha que em uma escala linear de temperatura X a água ferva a 53,3 o X e congele a -170 o X.

Leia mais

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, prof. Marco Simões Comportamento Térmico dos Gases. Exercícios selecionados do Sears & Zemanzki, vol.

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, prof. Marco Simões Comportamento Térmico dos Gases. Exercícios selecionados do Sears & Zemanzki, vol. Unimonte, Engenharia Física Aplicada, prof. Marco Simões Comportamento Térmico dos Gases. Exercícios selecionados do Sears & Zemanzki, vol. 2 Nos exercícios abaixo adotar! = 8,315!!"#! = 0,08206!!"#!"#!

Leia mais

Física II Profs Ricardo e Amauri 1

Física II Profs Ricardo e Amauri 1 Física II Profs Ricardo e Amauri PROPRIEDADES E PROCESSOS TÉRMICOS Quando um corpo recebe ou perde energia térmica, pode ser que ocorram diversas modificações em suas propriedades. Nesta parte do curso

Leia mais

CONDUÇÃO DE CALOR APLICADO AO ESTUDO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS DO ENSINO MÉDIO. Douglas Gonçalves Moçato*** Luiz Roberto Walesko*** Sumário

CONDUÇÃO DE CALOR APLICADO AO ESTUDO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS DO ENSINO MÉDIO. Douglas Gonçalves Moçato*** Luiz Roberto Walesko*** Sumário CONDUÇÃO DE CALOR APLICADO AO ESUDO DE CONCEIOS MAEMÁICOS DO ENSINO MÉDIO Douglas Gonçalves Moçato*** Luiz Roberto Walesko***. Introdução. Conceitos de transmissão de calor. Convecção. Radiação.3 Condução

Leia mais

Lista de exercícios Caps. 1, 2 e 3 TM-114 Transferência de Calor e Massa (Turma B) 2008/1

Lista de exercícios Caps. 1, 2 e 3 TM-114 Transferência de Calor e Massa (Turma B) 2008/1 Lista de exercícios Caps. 1, 2 e 3 TM-114 Transferência de Calor e Massa (Turma B) 2008/1 1. (Incropera, 6ed, 1.7) Um circuito integrado (chip) quadrado de silício (k = 150 W/m K) possui w = 5 mm de lado

Leia mais

d) condução e convecção b) radiação e condução e) condução e radiação c) convecção e radiação

d) condução e convecção b) radiação e condução e) condução e radiação c) convecção e radiação Lista 7 Propagação de calor 01. Sabe-se que a temperatura do café se mantém razoavelmente constante no interior de uma garrafa térmica perfeitamente vedada. a) Qual o principal fator responsável por esse

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física Processos de Propagação de Calor

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física Processos de Propagação de Calor Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física Processos de Propagação de Calor 1- Transforme: a) 2,5 km= m b) 0,5 m = cm

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE CALOR POR CONVECÇÃO NATURAL E FORÇADA À VOLTA DE CILINDROS METÁLICOS TP4

TRANSFERÊNCIA DE CALOR POR CONVECÇÃO NATURAL E FORÇADA À VOLTA DE CILINDROS METÁLICOS TP4 TRANSFERÊNCIA DE CALOR POR CONVECÇÃO NATURAL E FORÇADA À VOLTA DE CILINDROS METÁLICOS TP4 LABORATÓRIOS DE ENGENHARIA QUÍMICA I 2009/2010 1. Objectivo Determinação do coeficiente de convecção natural e

Leia mais

Lista de Exercícios para P2

Lista de Exercícios para P2 ENG 1012 Fenômenos de Transporte II Lista de Exercícios para P2 1. Estime o comprimento de onda que corresponde à máxima emissão de cada de cada um dos seguintes casos: luz natural (devido ao sol a 5800

Leia mais

TRANSPORTE DE MASSA. Alda Simões CEQ / MEF / 2015

TRANSPORTE DE MASSA. Alda Simões CEQ / MEF / 2015 Livro de apoio: Christie Geankoplis, Transport Processes and Unit Operations, 3rd ed, 1993, Prentice Hall, cap 6 TRANSPORTE DE MASSA CEQ / MEF / 2015 Alda Simões Transporte molecular de massa Lei de Fick

Leia mais

Exercícios e exemplos de sala de aula Parte 3

Exercícios e exemplos de sala de aula Parte 3 Introdução à transferência de calor PME2398 Termodinâmica e suas Aplicações 1 o semestre / 2013 Prof. Bruno Carmo Exercícios e exemplos de sala de aula Parte 3 1- Uma placa de alumínio, com 4mm de espessura,

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 2 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Propagação de Calor

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 2 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Propagação de Calor Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 2 trimestre Ensino Médio 2º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Propagação de Calor 1. (Enem 2013) Em um experimento foram utilizadas duas garrafas PET, uma pintada

Leia mais

CAPÍTULO 5: CONDUÇÃO DE ENERGIA

CAPÍTULO 5: CONDUÇÃO DE ENERGIA Tabela 5.1 - Condutividade térmica de alguns materiais CAPÍTULO 5: CONDUÇÃO DE ENERGIA 5.1 CONDUTIVIDADE TÉRMICA Além da transferência de energia por radiação, uma outra forma de calor (transferência de

Leia mais

A) condensação do vapor de água dissolvido no ar ao encontrar uma superfície à temperatura mais baixa.

A) condensação do vapor de água dissolvido no ar ao encontrar uma superfície à temperatura mais baixa. lista_1-conceitos_iniciais_em_termologia Questão 1 Os cálculos dos pesquisadores sugerem que a temperatura média dessa estrela é de T i = 2.700 C. Considere uma estrela como um corpo homogêneo de massa

Leia mais

EM-524 Fenômenos de Transporte

EM-524 Fenômenos de Transporte EM-524 Fenômenos de Transporte Livro : Introdução às Ciências Térmicas F.W. Schmidt, R.E. Henderson e C.H. Wolgemuth Editora Edgard Blücher Denilson Boschiero do Espirito Santo DE FEM sala : ID301 denilson@fem.unicamp.br

Leia mais

Física E Intensivo V. 1

Física E Intensivo V. 1 Intensivo V. Exercícios 0) V V F F F I. Verdadeira. II. Verdadeira. III. Falsa. Calor é a energia térmica em trânsito, e temperatura é agitação molecular. IV. Falsa. Um corpo, ao receber ou perder calor,

Leia mais

9. (Uel 95) Uma escala de temperatura arbitrária X está relacionada com a escala Celsius, conforme o gráfico a seguir.

9. (Uel 95) Uma escala de temperatura arbitrária X está relacionada com a escala Celsius, conforme o gráfico a seguir. 1. (G1) Em uma determinada escala arbitrária o ponto de congelamento da água é de 10 unidades, enquanto que o ponto de ebulição é de 210 unidades. Todas as medidas feitas ao nível do mar. Qual é a temperatura

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. a) 1 b) h 1 h 2 c) h 1 + h 2 d) h 1 /h 2 e) h 2 /h 1

QUESTÕES OBJETIVAS. a) 1 b) h 1 h 2 c) h 1 + h 2 d) h 1 /h 2 e) h 2 /h 1 Triênio 007-009 QUESTÕES OBJETIVAS Use se necessário: 1L = 10-3 m 3. sen 45 = cos 45 = ; 1 sen 30 = cos 60 = ; sen 60 = cos 30 = 3 Questão 9: Em uma brincadeira numa piscina, uma pessoa observa o esforço

Leia mais

CONDUÇÃO DE CALOR PÁTRICIA KUERTEN GUIZONI SUELI ALBERTON SALVALAGIO

CONDUÇÃO DE CALOR PÁTRICIA KUERTEN GUIZONI SUELI ALBERTON SALVALAGIO CONDUÇÃO DE CALOR PÁTRICIA KUERTEN GUIZONI SUELI ALBERTON SALVALAGIO CONTEÚDO TRANSFERÊNCIA DE CALOR CONDUÇÃO LEI DE FOURIER CONDUTIVIDADE TÉRMICA DIFUSIVIDADE TÉRMICA CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL

Leia mais

TRANSP. BRAS. GAS. BOLÍVIA-BRASIL GERAL SIMULAÇÃO ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E / OU FOLHAS ATINGIDAS

TRANSP. BRAS. GAS. BOLÍVIA-BRASIL GERAL SIMULAÇÃO ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E / OU FOLHAS ATINGIDAS GOPE CAT. : ÁREA DE ATIVIDADE: SERVIÇO: TÍTULO : TRANSP. BRAS. GAS. BOLÍVIA-BRASIL GERAL SIMULAÇÃO de 9 METODOLOGIA DE CÁLCULO DO COEFICIENTE GLOBAL DE TRANSFERÊNCIA DE CALOR REV. ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO

Leia mais

Aula anterior: Esta Aula: Próxima aula:

Aula anterior: Esta Aula: Próxima aula: Aula anterior: Composição da atmosfera: do que é composta; fontes e sumidouros; como alcançou o estado atual. Breve discussão sobre pressão, densidade, temperatura. Esta Aula: Temperatura, pressão e densidade

Leia mais

Considerações gerais sobre radiação térmica

Considerações gerais sobre radiação térmica CÁLCULO TÉRMICO E FLUIDOMECÂNICO DE GERADORES DE VAPOR Prof. Waldir A. Bizzo Faculdade de Engenharia Mecânica - UNICAMP General Considerations Considerações gerais sobre radiação térmica Radiação térmica

Leia mais

PROPAGAÇÃO DE CALOR A propagação do calor entre dois sistemas pode ocorrer através de três processos diferentes: a condução, a convecção e a radiação.

PROPAGAÇÃO DE CALOR A propagação do calor entre dois sistemas pode ocorrer através de três processos diferentes: a condução, a convecção e a radiação. PROPAGAÇÃO DE CALOR A propagação do calor entre dois sistemas pode ocorrer através de três processos diferentes: a condução, a convecção e a radiação. CONDUÇÃO TÉRMICA A condução térmica é um processo

Leia mais

Escola de Verão em Física 2006/2007

Escola de Verão em Física 2006/2007 Escola de Verão em Física 2006/2007 Qual o melhor isolador térmico para uma casa? eira d a M Fe Vidro Vidro duplo rro Esferovite Actualmente há uma maior necessidade em descobrir novos métodos para reduzir

Leia mais

Prof. Dra. Lisandra Ferreira de Lima PROPRIEDADES FÍSICAS PARTE II VISCOSIDADE; TENSÃO SUPERFICIAL E PRESSÃO DE VAPOR

Prof. Dra. Lisandra Ferreira de Lima PROPRIEDADES FÍSICAS PARTE II VISCOSIDADE; TENSÃO SUPERFICIAL E PRESSÃO DE VAPOR PROPRIEDADES FÍSICAS PARTE II VISCOSIDADE; TENSÃO SUPERFICIAL E PRESSÃO DE VAPOR SUBSTÂNCIA PURA Densidade - revisão Tensão superficial forças de adesão Tensão superficial As moléculas volumosas (no líquido)

Leia mais

Aula 6 de FT II. Prof. Gerônimo

Aula 6 de FT II. Prof. Gerônimo Aula 6 de FT II Prof. Gerônimo Transferência de calor em superfícies estendidas Superfície estendida é comumente usado para descrever um caso especial importante envolvendo a transferência de calor por

Leia mais

Convecção Forçada Externa

Convecção Forçada Externa Convecção Forçada Externa Força de arrasto e sustentação Arrasto: força que o escoamento exerce na sua própria direção. Corpos submetidos a escoamento de fluidos são classificados: Região separada: Uma

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS. Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS. Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física 01 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física Disciplina: Física Geral e Experimental II (MAF 2202) L I S T A VI Capítulo 19 Temperatura, Calor e a

Leia mais

TERMODINÂMICA APLICADA

TERMODINÂMICA APLICADA TERMODINÂMICA APLICADA Livro Texto adotado: Fundamentos da Termodinâmica Claus Borgnakke / Richard E. Sonntag Editora Blucher. Samuel Sander de Carvalho samuel.carvalho@ifsudestemg.edu.br Juiz de Fora

Leia mais

Prof. Eduardo Loureiro, DSc.

Prof. Eduardo Loureiro, DSc. Prof. Eduardo Loureiro, DSc. Transmissão de Calor é a disciplina que estuda a transferência de energia entre dois corpos materiais que ocorre devido a uma diferença de temperatura. Quanta energia é transferida

Leia mais

Lista de Exercícios para P1

Lista de Exercícios para P1 ENG 1012 Fenômenos de Transporte II - 2015.2 Lista de Exercícios para P1 Problema 1. Uma casa possui uma parede composta com camadas de madeira, isolamento à base de fibra de vidro e placa de gesso, como

Leia mais

Física Geral e Experimental III. Dilatação

Física Geral e Experimental III. Dilatação Física Geral e Experimental III Dilatação 6. Em um dia quente em Las Vegas um caminhão-tanque foi carregado com 37.000 L de óleo diesel. Ele encontrou tempo frio ao chegar a Payson, Utha, onde a temperatura

Leia mais