GE Transportation. Alta Tecnologia para uma Operação Segura e Sustentável. CREA-MG Out/2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GE Transportation. Alta Tecnologia para uma Operação Segura e Sustentável. CREA-MG Out/2012"

Transcrição

1 GE Transportation Alta Tecnologia para uma Operação Segura e Sustentável CREA-MG Out/2012

2 2

3 GE hoje GE Energy 30% / $43.7Bn Healthcare 12% / $18.1Bn Equipamento que gera ¼ da eletricidade do mundo Oil & Gas Energy Management Power & Water GE Capital 31%/$45.7Bn Aviation 13% / $18.9Bn Transportation 3% / $4.9Bn Home & Business Solutions, Media 11%/$16Bn A cada 2 segundos, um avião equipado com turbina GE decola em algum lugar do mundo Tecnologia GE Healthcare ajuda médicos a salvarem vidas todos os dias Quase 50% da receita vem de for a dos EUA (150+ locações) US$5.4Bn (6% da receita) investidos em P&D em 2011 (2,900+ patentes em 2010) empregados ~US$147Bn de receita em ,000 pessoas de tecnologia and 10 Centros de Pesquisas trabalhando para todos os negócios 3

4 GE Transportation Locomotivas & Serviços $3Bn Intelligent Control Systems $1Bn Mining & P&SS $1Bn Locomotivas Manutenção Serviços Cab electronics Produtos de Sinalização Sistemas de Controles Centros de Controle & Sistemas de Comunicação Projetos Turnkey Portas de Plataforma & Bilhetagem Rodas OHV Propulsão p/o&g Baterias Serviços Navios +100 anos, pessoas em mais de 50 países US$5Bn de receita em

5 5

6 Use bullets sparingly, if at all Example with first level text bulleted To use bulleted text default, demote text one or more levels Fill in footer and date information under the View menu in the Header and Footer area Use title to make your main point Take away boxes should only be used for occasional emphasis, not on every slide 6

7 GE Transportes Ferroviários GE Transportes Ferroviários (GETF) Unica fabrica de locomotivas no Brasil Area m 2 Colaboradores Contagem/MG ICS: São Paulo 7

8 Brasil mercado em expansão

9 Brasil mercado em expansão 9

10 Sinalização Ferroviária Porque? Para Que? Principais Sub-Sistemas

11 Sinalização: Porque? Para Que? Por muitos anos a segurança das operações ferroviárias foi baseada no respeito as normas e procedimentos operacionais l Mas, o homem não é um sistema seguro 11

12 Sinalização: Porque? Para Que? Assegurar a Segurança das pessoas e trens, graças ao monitoramento e controle das rotas e gerenciamento da proteção do trem Permite Pequenos Intervalos entre trens Assegura Conforto através da supervisão do trafego, informação ao passageiro, etc Reduzir Custos Operacionais através do gerenciamento do trafego e controle de ativos A Sinalização Ferroviároa é uma tecnologia de Falha Segura (Fail Safe)) 12

13 Sinalização: Porque? Para Que? Conflitos entre dois veículos PRIORIDAD E Conflitos entre duas linhas que se juntam Proteção Lateral : 1 2 Passagens de Nível (e outras passagens entre modais diferentes) 13

14 Sinalização: Porque? Para Que? Descarrilhamentos e Sobre-velocidades VELOCIDA DE Perfis de Velocidade 160 km/h 100 km/h 50 km/h 14

15 Sinalização: Porque? Para Que? Trens que alcançam outro Trem (colisão traseira) (dois trens circulando na mesma linha e na mesma direção) SEPARAÇ ÃO

16 FRENTE a Sinalização: Porque? Para Que? FRENTE Riscos de Colisão Frontal (Dois trens na mesma linha em direções opostas 16

17 Sinalização: Porque? Para Que? Gerencia de Trafego Gerenciamento do trafego e controle de frota ( programação de horários, intervalos, capacidade da linha, Prioridades, etc... ) 17

18 Como mover um trem com Segurança Um Sistema de Sinalização, DEVE: Detectar um Trem Detectar Trilho Partido Detectar a Integridade do Trem Providenciar a Separação dos Trens Controlar a velocidade dos Trens 18

19 O conceito de Bloco Circuito de Via 4 Contador de Eixos 19

20 O conceito de Bloco F F F Ø Todas ferrovias são divididas em Blocos Ø Somente um trem em cada Bloco Ø Sinal Vermelho significa PARE ; Ø Sinal Amarelo significa ATENÇÃO, diminua a velocidade (próximo sinal vermelho 20

21 Principais Subsistemas Equipamento de Via Nf Nf ATC Automatic Train Control Nf ATS Automatic Train Supervision RADIO On-Board Computer IHM Centro de Control Intertravamento + meios de comunicação: radio (wifi, GSM-R), GPS, 21

22 Produtos de Via (convencional) Máquina de Chave Passagem de Nível Nf Nf Sinais Detecção de Trem 22

23 GE ICS Inteligent Control Systems

24 ER 90 BP 90 0 BC Ready Air Brakes Distance Start Main 140 WHEEL SLIP PCS OPEN Rolling Chart Shown Here End of Train Distance Setup 88 Rear 2 Flow BRAKE AUTOSTOP WARN MM:SS MANUAL CONTROL AHEAD Cab Signal Auto Start/Stop Change Arrival Consist Manager Distance MPH MIN MPH ALERTER 20 SAND 60 HORN < Current MP: 25.2 Destination MP: Arrival Time: 13:45 EDT B2 B Confirm Throttle Trip Optimizer UNIT ALARM SAND BELL Consist 2:3 0 K Lead: N5 Trail: N5 75 Auto Control Effort Klb HORN CS TTP 19 BELL PARK BRK ON Ind Brk Lead Manual Control Screen Controls BATT DEAD ATC GE 2005 Reverser Fwd N8 Throttle EOT MOVE L Exit End Trip AUTO N5 <reserved for cab signal / ATC info> Auto Brk Cut In Intelligent Control Systems ATC ATP/ATC Onboard Incremental Train Control System Cab Signaling Centro de Controle Traffic Control Center Movement Planner Passenger Information System SCADA Security & Safety Projetos Turnkey VALE EFVM, METRORIO, VALE EFC, MRS RET, Rotterdam Metro : Signaling & Communications Modernization Transnet, South Africa Produtos de Bordo Trip Optimizer Locotrol Distributed Power Cab Signal System LocoCOMM Equipamento de Via Interlocking Integrated Wayside Platform (IWP) Electrolog (EC4/EC5) Axle Counter (SCA) Vital Logic Controller Crossing Train Detection ATP/ATC Wayside Switch Machines PinPoint TM LocoCAM ERED 12RII Radio Daqin Train Statistics, China Soluções para Passageirps AFC - Revenue Collection PSD - People On-Platform Safety BMS : Building Management Systems for Stations - Overall Safety Phoenix Valley Metro, Light Rail Yard Solutions Hydra switch system Yard Automation Remote Control locomotive Movendo pessoas e mercadorias com segurança 24

25 Foco Segurança Capacidade Sustentabilidade 25 / GE - Transportation /

26 Segurança Tecnologia e Inovação

27 Detecção/ Controle / Intertravamento em um único chassis Intertravamento > Comunicação Ethernet > Software de Desenvolvimento Aberto Sinais e Blocos > Longos Circuitos de Via > Capacidade extra de entradas Passagens de Nível > Redução no tempo de detecção > Monitoramento remoto 27

28 Proteção de Passagem de Nível Como funciona a solução GE de Tempo Constante > O sistema é uma solução de tempo de alerta constante. > Capaz de sentir o movimento do trem na via > Usa a velocidade do trem para calcular quando o trem irá chegar na travessia > Baseado neste cálculo o sistema decide quando a passagem deverá ser ativada. > Ativa o sistema em tempo mais curto se a velocidade está mais alta 28

29 Proteção de Passagem de Nível Como funciona a solução GE de Tempo Constante Tipos de Circuito de Via Detecção baseada em ocupação Detecção de Movimento Detector de Movimento Tempo Constante Equipamento e Funcionamento: Circuitos de Via detectam eletronicamente o trem Detector determina o movimento e inicia a ativação da PN Tempo Constante, determina a velocidade, calcula o tempo de chegada na PN e inicia ativação conforme tempo da chegada 1220m Zona de Detecção Circuito de Ilha 0m 0m Zona de Detecção 1220m Tempo Constante- 80km/h ativa a passagem, luzes, para 30 seguundos de aviso Detector de Movimento Detecta a aproximação e inicia ativação

30 CBTC- Communication Based Train Control 30

31 Próximo passo? 31 / GE - Transportation /

32 TEMPO, a marca da inovação Especialização 3 Centros Globais de Excelência 600 homem/anos de experiência na área «Superação em» Design Plataforma vital integrada Ferramentas de engenharia Envolvimento de Clientes Comite externo Projetos Pilotos Implantação flexível Custo Controlado Meio Ambiente Um portfólio completo de soluções em sinalização e controle de trens 32 / GE - Transportation /

33 TEMPO...a voz dos Clientes Otimizaçãoo de Custos «deve haver caminhos para minimizar investimento» «problema de alto custo de manutenção» Excelência na Implantação «problemas de comunicação» «atraso na data de entrega» «altos tempos de interrupção» Escalável «gostaria de uma solução com bom custo x benefício que possa crescer com minha necessidade» Flexibilidade «necessidade de adaptação do sistema a rede» Experiência do usuário final «necessidade em buscar o conforto do passageiro» Sustentabilidade «deve ser sustentável» 33 / GE - Transportation /

34 TEMPO 34

35 Capacidade e Sustentabilidade tecnologia aplicada 35

36 Potencia Distribuída LOCOTROL Com LEB Without DP Draw Bar Force With DP With DP Without DP With DP Air Brake Flow Mehoria na capacidade e redução de custos operacionais 36

37 LOCOTROL conceito e benefícios 37

38 LOCOTROL benefícios 38

39 Expandindo tecnologias Trip Optimizer Trip Optimizer ü Sistema de controle inteligente para melhor eficiencia energetica ü Até 16% de redução Dispatch Trip details, train information, temporary slow orders, track database On board Operator interface, display, diagnostics, positioning system, route planner Drives the trip most efficiently for given criteria ü Significant market opportunity through 2014 in heavy haul and general cargo segments 39

40 Otimização de Recursos e Performance Capacity & Velocity Punctuality CapEX & OpEX Environment RailEdg e RailEdge Operations Control Suite

41 Otimização de Recursos e Performance 41

42 Tecnologia criando Capacidade com Segurança e Eficiencia Tons/trem Locotrol TM, Trens mais longos, pesados,, eficientes,. Seguranca, combustivel, produtividade Capacidade da malha Malha, Velocidade, Seguranca, Confiabilidade Precision Dispatch TM movement planner Velocidade media do sistema Otim,iza cao da malha Qtd de Trens na Malha Capacidade de Patios Controle de Ativos RMI Partidas no horario Capacidade e eficiencia I-Based Solutions Confiabilidade, eficiencia real-time service delivery 42

43 O que o Condutor enxerga? No passado 43

44 O que o Condutor enxerga? Agora Main 1340 Distancia supervisionada Velocidade Informações Adicionais Override Data view Spec 17 : 33 Entering FS 17 : 28 Train data changed by external device 17 : 22 No MA received at level transition 44 17:33:25

45 Obrigado 45

GE Transportation Rail. Global Signaling Tecnologia para o Transporte Ferroviário

GE Transportation Rail. Global Signaling Tecnologia para o Transporte Ferroviário GE Transportation Rail Global Signaling Tecnologia para o Transporte Ferroviário GE Transportation Propulsion and Specialty Services Services Locomotives Global Signaling Locomotive Modernizations Parts

Leia mais

APLICAÇÕES DE TELECOMUNICAÇÃO PARA MODERNOS SISTEMAS DE SINALIZAÇÃO FERROVIÁRIA

APLICAÇÕES DE TELECOMUNICAÇÃO PARA MODERNOS SISTEMAS DE SINALIZAÇÃO FERROVIÁRIA PAINÉIS DE SINALIZAÇÃO APLICAÇÕES DE TELECOMUNICAÇÃO PARA MODERNOS SISTEMAS 08 Novembro 2006 APLICAÇÕES DE TELECOMUNICAÇÃO PARA MODERNOS SISTEMAS DE SINALIZAÇÃO FERROVIÁRIA APRESENTADOR: ASHOK SAMGI 1

Leia mais

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Origem A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Seu objetivo é comercializar todo o know-how e as tecnologias desenvolvidas para sustentar o bem sucedido

Leia mais

Re-sinalização e interoperabilidade. Dr. Corinne Braban, IRSE, Paul Codron e Dr. Gérard Yelloz, FIRSE. Siemens Transportation Systems, França

Re-sinalização e interoperabilidade. Dr. Corinne Braban, IRSE, Paul Codron e Dr. Gérard Yelloz, FIRSE. Siemens Transportation Systems, França Re-sinalização e interoperabilidade Dr. Corinne Braban, IRSE, Paul Codron e Dr. Gérard Yelloz, FIRSE. Siemens Transportation Systems, França Sumário Nos últimos anos surgiu, em âmbito mundial, o assunto

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Dispõe sobre a operação em regime de monocondução pelas Concessionárias de Transporte Público Ferroviário de Cargas e Passageiros. A Diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, no uso

Leia mais

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012.

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012. Bem Brasília vindos 9 de Maio de 2012 AGENDA REFER TELECOM Desafios da Modernização Interoperabilidade Operação Ferroviária Modelo de negócio Gestão de Telecomunicações Gestão do Património Engenharia

Leia mais

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Soluções de Automação e Segurança Predial Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Veículo de Emergência A Telemont Overview Automação Predial Vídeo Monitoramento Controle de Acesso Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Leia mais

O uso do CP em sinalização de ferrovias

O uso do CP em sinalização de ferrovias O uso do CP em sinalização de ferrovias Introdução Um Sistema de Sinalização e Controle ferroviário é responsável por garantir a segurança das operações de movimentação dos trens, permitindo a operação

Leia mais

Gestão e Controle de Energia Building Technologies

Gestão e Controle de Energia Building Technologies Gestão e Controle de Energia Copyright Siemens Switzerland Ltd. All rights reserved. Índice Empresa e Organização 3 Performance e Sustentabilidade em Edifícios 6 Produtos, Soluções e Serviços 10 Gestão

Leia mais

CIESP Painel4 10/09/2015

CIESP Painel4 10/09/2015 CIESP Painel4 10/09/2015 Ricardo Hering (ricardo.hering@ge.com) Diretor de Vendas GE Digital Energy Imagination at work. Agenda GE Digital energy Filmes: The next industrial revolution is here History

Leia mais

QUE SIGNIFICA ITS? (INTELLIGENT TRANSPORTATION SYSTEMS)

QUE SIGNIFICA ITS? (INTELLIGENT TRANSPORTATION SYSTEMS) QUE SIGNIFICA ITS? (INTELLIGENT TRANSPORTATION SYSTEMS) 54a REUNIÃO DO FÓRUM PAULISTA DE SECRETÁRIOS E DIRIGENTES PÚBLICOS DE TRANSPORTE E TRÂNSITO Stenio Franco (stenio.franco.br@gmail.com) Comissao de

Leia mais

Processo Vale de Validação e Desenvolvimento de Sistemas de Sinalização e de Supervisão e Controle de Pátios e Terminais

Processo Vale de Validação e Desenvolvimento de Sistemas de Sinalização e de Supervisão e Controle de Pátios e Terminais Processo Vale de Validação e Desenvolvimento de Sistemas de Sinalização e de Supervisão e Controle de Pátios e Terminais INTRODUÇÃO O objetivo do trabalho em questão é descrever processos e ferramentas

Leia mais

6 - Gerenciamento de Risco através de Sistema de Controle Integrado

6 - Gerenciamento de Risco através de Sistema de Controle Integrado Segurança na Ferrovia-Roteiro da Apresentação 1 - Estudo de Caso - Metrô de Daegu 2 - Pós-análise 3 - Incidentes de Riscos: Classificação Qualquer um pode ver um incêndio florestal. A habilidade reside

Leia mais

REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS

REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS Resumo O transporte público atualmente vem passando por diversas mudanças e uma delas é a qualidade nos

Leia mais

Apresentação Módulos Registrador de Eventos e Jumper eletrônico

Apresentação Módulos Registrador de Eventos e Jumper eletrônico TrainScout Apresentação Módulos Registrador de Eventos e Jumper eletrônico Thursday, November 22, 2007 1 TrainScout Apresentação O TrainScout é uma poderosa solução de controle e monitoramento de locomotivas

Leia mais

FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC

FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC Fernando Colombani Juiz de Fora Out/2011 Apresentador OTMS 800 Optimized Train Management System Customização Não Falarei... Funções de ATC, Penalização, Speed-code, Distance-to-go,

Leia mais

São Paulo Linha 4 - Amarela

São Paulo Linha 4 - Amarela São Paulo Linha 4 - Amarela ViaQuatro Composição Acionária 10% Mitsui 58% 30% Montgomery 1% BRT 1% RATP Assistência Técnica Assistência Técnica Linha 4 Projeto 30 anos de concessão operacional 1 Milhão

Leia mais

Perspetivas de Desenvolvimento de ITS para o Transporte Rodo-Ferroviário. Infraestruturas de Portugal / Mário Alves

Perspetivas de Desenvolvimento de ITS para o Transporte Rodo-Ferroviário. Infraestruturas de Portugal / Mário Alves Perspetivas de Desenvolvimento de ITS para o Transporte Rodo-Ferroviário Infraestruturas de Portugal / Mário Alves Agenda: Sistemas de Transportes Inteligentes Uma perspetiva Rodo/Ferroviária Gestão integrada

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

Alstom Transporte 2013

Alstom Transporte 2013 Alstom Transporte 2013 Agenda 1. Grupo Alstom 2. Alstom Transporte Grupo Alstom A Visão do Grupo Acreditando que tecnologia e novos modelos de negócios contribuam para solucionar questões sociais e ambientais,

Leia mais

Company Presentation COMPANY

Company Presentation COMPANY COMPANY ATRIA is a integrator of systems of Automation enclosing the most diverse segments of market. We count on the excellency technique and more than 15 years experience of our team in the Industrial

Leia mais

O Sistema CBTC Verde Maximizando o Desempenho das Operações Metroviárias, com Sustentabilidade

O Sistema CBTC Verde Maximizando o Desempenho das Operações Metroviárias, com Sustentabilidade www.thalesgroup.com O Sistema CBTC Verde Maximizando o Desempenho das Operações Metroviárias, com Sustentabilidade Seminário Franco-Brasileiro de Mobilidade inteligente Setembro 2015 Dan Filip, Marcelo

Leia mais

Soluções de edifícios Honeywell ACRESCENTANDO VALOR. Gerenciamento Inteligente de Aeroportos

Soluções de edifícios Honeywell ACRESCENTANDO VALOR. Gerenciamento Inteligente de Aeroportos Soluções de edifícios Honeywell ACRESCENTANDO VALOR Gerenciamento Inteligente de Aeroportos Crescimento sem precedentes refletidos em desafios sem precedentes: as decisões enfrentadas pelos aeroportos

Leia mais

Intelligent Transportation Systems

Intelligent Transportation Systems Intelligent Transportation Systems Mauricio Consulo Diretor America Latina Clever Devices - Overview Sede em Nova Iorque, EUA. Provedora de sistemas de informações digitais, Sistemas de Inteligentes de

Leia mais

Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência

Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência Gerenciamento e Monitoramento On-line / Manutenção Preditiva em Válvulas on/off & Válvulas de Emergência P09 Metso Ricardo Pestana Ferraz Engenheiro de Produto FCO/Valve Controls BL ricardo.ferraz@metso.com

Leia mais

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Sistemas Modernos de Distribuição de Energia br.geindustrial.com Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Negócios Modernos operam com Distribuição de Energia 24/7 No passado, engenheiros de projetos

Leia mais

Detector de Cauda Automatizado - DCA

Detector de Cauda Automatizado - DCA Detector de Cauda Automatizado - DCA Apresentação FCA A Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) é uma empresa movida pela paixão de cerca de 3200 mil empregados, transportando as riquezas do Brasil e o trabalho

Leia mais

LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS

LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS OLEO INTERNATIONAL A Oleo é uma empresa líder, especialista em tecnologia de absorção de energia, que presta serviços para os setores

Leia mais

TENDÊNCIAS TECNOLOGICAS PARA LOGÍSTICA. GILBERTO SOUZA DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS PRIME INTERWAY GILBERTO.SOUZA@PRIMEINTERWAY.COM.

TENDÊNCIAS TECNOLOGICAS PARA LOGÍSTICA. GILBERTO SOUZA DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS PRIME INTERWAY GILBERTO.SOUZA@PRIMEINTERWAY.COM. JUN, 2013 TENDÊNCIAS TECNOLOGICAS PARA LOGÍSTICA. GILBERTO SOUZA DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS PRIME INTERWAY GILBERTO.SOUZA@PRIMEINTERWAY.COM.BR 1 PARA REFLEXÃO: Qual foi a maior potência Industrial

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO

LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano SISTEMA VLT AUDIÊNCIA PÚBLICA AQUISIÇÃO DE SISTEMAS Dezembro/2011 LOCALIZAÇÃO DO TRAÇADO 2 CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO VLT Legenda: Traçado VLT: Trecho

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE SUBESTAÇÕES INDUSTRIAIS

AUTOMAÇÃO DE SUBESTAÇÕES INDUSTRIAIS doi: 10.4322/tmm.00303008 AUTOMAÇÃO DE SUBESTAÇÕES INDUSTRIAIS Allan de Oliveira Souto 1 Marcos de Oliveira Fonseca 2 Resumo Este trabalho se refere ao projeto de modernização de uma subestação principal

Leia mais

Gestão de riscos - Utilização de monitoramento preditivo online na gestão de riscos na frota de vagões da EFC

Gestão de riscos - Utilização de monitoramento preditivo online na gestão de riscos na frota de vagões da EFC Gestão de riscos - Utilização de monitoramento preditivo online na gestão de riscos na frota de vagões da EFC Paulo Sergio Costa 1 *, Giovanni Augusto Ferreira Dias 1, Diego Freitas 1, Fábio Assunção 1,

Leia mais

www.italplan.com European Company Copyright 2005 Italplan Engineering, Environment & Transports S. p. A. Italy - All Rights Reserved

www.italplan.com European Company Copyright 2005 Italplan Engineering, Environment & Transports S. p. A. Italy - All Rights Reserved www.italplan.com European Company Copyright 2005 Italplan Engineering, Environment & Transports S. p. A. Italy - All Rights Reserved Quem Somos A Italplan é uma sociedade italiana de engenharia com grande

Leia mais

Resposta aos Desafios da Mobilidade Siemens SA 2013. All rights reserved. siemens.com/answers

Resposta aos Desafios da Mobilidade Siemens SA 2013. All rights reserved. siemens.com/answers 24 de Novembro de 2013 Expotrans Resposta aos Desafios da Mobilidade siemens.com/answers Siemens no mundo Alemanha 119,000 11.1 75 Américas 32% 14% 25% Ásia, Austrália 84.000 22.9 77 23% 29% 26% Europa,

Leia mais

Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo V40. Linha 2014/15

Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo V40. Linha 2014/15 Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo V40 Linha 2014/15 R-Design O modelo R-Design possui elementos exclusivos que expressam a verdadeira paixão por carros esportivos. Teto solar panorâmico Para-choque

Leia mais

Ferramenta computacional autônoma para aquisição remota de dados de gerência em equipamentos de sinalização

Ferramenta computacional autônoma para aquisição remota de dados de gerência em equipamentos de sinalização Ferramenta computacional autônoma para aquisição remota de dados de gerência em equipamentos de sinalização Roteiro Visão geral do problema. O sistema de sinalização da EFVM; Manutenção das características

Leia mais

(CBTC / UTO) Como funciona? Jorge Martins Secall, PhD, AMIRSE

(CBTC / UTO) Como funciona? Jorge Martins Secall, PhD, AMIRSE ViaQuatro Sistema de Sinalização da Linha 4 (CBTC / UTO) Como funciona? Jorge Martins Secall, PhD, AMIRSE Visão Geral Simplificada do CBTC da Linha 4 CBTC WCC Wayside Cell Controller WAYSIDE COMMUNICATION

Leia mais

Níveis de Automação em Metrôs (Norma IEC 62290-1)

Níveis de Automação em Metrôs (Norma IEC 62290-1) PAINEL 9 AUTOMAÇÃO EM METRÔS STO semi-automático DTO driverless UTO unattended operation Tadashi Nakagawa Peter L. Alouche Níveis de Automação de um Metrô Norma IEC 6220-1 Níveis de Automação em Metrôs

Leia mais

COMITÊ DE MANUTENÇÃO Renovação e expansão da frota de trens da CPTM Tecnologia embarcada e conforto aos usuários em mais 65 Trens (520 carros)

COMITÊ DE MANUTENÇÃO Renovação e expansão da frota de trens da CPTM Tecnologia embarcada e conforto aos usuários em mais 65 Trens (520 carros) COMITÊ DE MANUTENÇÃO Renovação e expansão da frota de trens da CPTM Tecnologia embarcada e conforto aos usuários em mais 65 Trens (520 carros) HENRY MUNHOZ Gerente de Engenharia de Manutenção da CPTM DADOS

Leia mais

Inovação em Saúde. Roberto Mendes. Gerente Geral Brasil

Inovação em Saúde. Roberto Mendes. Gerente Geral Brasil Inovação em Saúde Roberto Mendes Gerente Geral Brasil Eu descubro o que o mundo necessita, e depois eu invento. - Thomas Edison 2 / GE Title or job number / General Electric Uma herança de inovação Fundada

Leia mais

GE Solutions LMS Monitoramento e Diagnóstico Remoto de Locomotivas. GE Property- Distribute to authorized individuals only.

GE Solutions LMS Monitoramento e Diagnóstico Remoto de Locomotivas. GE Property- Distribute to authorized individuals only. GE Solutions LMS Monitoramento e Diagnóstico Remoto de Locomotivas Ferrovias Panorama geral Principais indicadores: Disponibilidade Confiabilidade Custo de manutenção Consumo de Combustível Redução do

Leia mais

Necessidade de Equipamentos para MRS baseada em Estudos e Análise da Engenharia de Manutenção. Gerência Corporativa de Engenharia de Manutenção

Necessidade de Equipamentos para MRS baseada em Estudos e Análise da Engenharia de Manutenção. Gerência Corporativa de Engenharia de Manutenção Necessidade de Equipamentos para MRS baseada em Estudos e Análise da Engenharia de Manutenção Gerência Corporativa de Engenharia de Manutenção Seminário Negócio nos Trilhos 2009 - São Paulo - 11.nov.2009

Leia mais

Viewpoint: perspectives on modern mining. 2007 Caterpillar Inc. www.cat.com/viewpoint. A publication of Caterpillar Global Mining

Viewpoint: perspectives on modern mining. 2007 Caterpillar Inc. www.cat.com/viewpoint. A publication of Caterpillar Global Mining 2007: issue 1 A publication of Caterpillar Global Mining Vendo claramente: melhorar a visibilidade significa locais de mineração mais seguros Quando você está operando algumas das maiores máquinas do mundo

Leia mais

FAdC i Frauscher Advanced Counter i

FAdC i Frauscher Advanced Counter i FAdC i Frauscher Advanced Counter i PT FAdC i FRAUSCHER Advanced Counter i Detecção de via livre para requisitos especiais O FAdCi é uma variante especialmente econômica da mais nova geração de contagem

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. promovido pelos Laboratórios Associados.

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. promovido pelos Laboratórios Associados. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Encontro com a Ciência em Portugal, promovido pelos Laboratórios Associados. Sessão: TGV Comboios de Alta Velocidade ERTMS Tecnologias de Controlo-Comando

Leia mais

Totally Integrated Automation (TIA) Portal Siemens AG 2015. All Rights Reserved. siemens.com/tia-portal

Totally Integrated Automation (TIA) Portal Siemens AG 2015. All Rights Reserved. siemens.com/tia-portal 20 Maio 2015 Totally Integrated Automation (TIA) Portal siemens.com/tia-portal Indústria - Tendências Tendências Comunicação de campo baseada em Ethernet Funcionalidades IT Aumento de capacidade e flexibilidade

Leia mais

GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO

GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO APRESENTAÇÃO Malha ferroviária Ativos Informações Operacionais Informações Financeiras A MRS Logística é uma operadora ferroviária de carga que administra

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes

Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes 11/11/2015 Hitachi South America, Ltda. Agenda 1. Cenário Mundial e Brasil 2. Tendências em Energia, Renováveis e Eficiência 3.

Leia mais

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Siemens Power Generation 2005. All Rights Reserved SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Eder Saizaki - Energy Fossil Instrum. e Elétrica A história do SDCD SIEMENS em Plantas de Geração

Leia mais

Aplicações e Serviços Baseados em Localização

Aplicações e Serviços Baseados em Localização Aplicações e Serviços Baseados em Localização Introdução à Computação Móvel Adolfo Correia Sumário Introdução Taxonomia de Aplicações Arquitetura Técnicas de Localização Conclusão Introdução Integram a

Leia mais

AUTOMAÇÃO PARA OPERAÇÃO EM TRANSPORTE DE PASSAGEIROS. Apresentação : Marcelo Zugaiar

AUTOMAÇÃO PARA OPERAÇÃO EM TRANSPORTE DE PASSAGEIROS. Apresentação : Marcelo Zugaiar AUTOMAÇÃO PARA OPERAÇÃO EM TRANSPORTE DE PASSAGEIROS Apresentação : Marcelo Zugaiar 1 Automação para Operação em Transporte de Passageiros Condução automática dos trens Estações inteligentes Sistema de

Leia mais

Comutador Automático de Velocidade CAV1000

Comutador Automático de Velocidade CAV1000 AUTORES Fabiana Santos Flávio Rangel Girlaine Schmidt Marcos Paixão Márcio Dias LOCALIZAÇÃO Bordo O ATC ATC VELOCIDADE LIMITE VERDE= 60 km/h AMARELO= 44 km/h VERMELHO= 0 km/h RECEPTOR DE CÓDIGOS VERDE

Leia mais

4. Controlador Lógico Programável

4. Controlador Lógico Programável 4. Controlador Lógico Programável INTRODUÇÃO O Controlador Lógico Programável, ou simplesmente PLC (Programmiable Logic Controller), pode ser definido como um dispositivo de estado sólido - um Computador

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

A Metrolink emprega recursos de IoE para melhorar a segurança, aumentar a eficiência no uso de combustíveis e planejar de forma mais eficaz

A Metrolink emprega recursos de IoE para melhorar a segurança, aumentar a eficiência no uso de combustíveis e planejar de forma mais eficaz A Metrolink emprega recursos de IoE para melhorar a segurança, aumentar a eficiência no uso de combustíveis e planejar de forma mais eficaz RESUMO EXECUTIVO Objetivos Implementar a tecnologia de PTC (Positive

Leia mais

FAdC Frauscher Advanced Counter

FAdC Frauscher Advanced Counter FAdC Frauscher Advanced Counter PT FAdC FRAUSCHER Advanced Counter A detecção de via livre do futuro O Frauscher Advanced Counter (FAdC) é a mais nova geração de sistemas de contagem de eixos com base

Leia mais

Inovação Social Com Big Data. Marcelo Sales CTO HDS América Latina

Inovação Social Com Big Data. Marcelo Sales CTO HDS América Latina Inovação Social Com Big Data Marcelo Sales CTO HDS América Latina POR QUE ESTAMOS FALANDO DE BIG DATA? BIG QUIZ Qual é o número de hits quando se pesquisa no Google pelo termo BIG DATA? BIG QUIZ RESPOSTA

Leia mais

Interfaces Online e Opcionais

Interfaces Online e Opcionais Interfaces Online e Opcionais O AMS Device Manager fornece diagnósticos preditivos para aumentar a disponibilidade da planta e reduzir os custos de manutenção Implemente diagnósticos preditivos para aumentar

Leia mais

CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving

CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving João A. Madeiras Pereira INESC-ID/IST Pavilhão Atlântico, Lisboa, 20 Maio 2009 Apresentação Criar um simulador de condução económica

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

Principais critérios que influenciam na determinação dos coeficientes da capacidade ferroviária

Principais critérios que influenciam na determinação dos coeficientes da capacidade ferroviária Principais critérios que influenciam na determinação dos coeficientes da capacidade ferroviária OBJETIVO Este artigo tem como objetivo apresentar uma metodologia para o cálculo da capacidade de um trecho

Leia mais

CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL (CCO)

CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL (CCO) O Centro de Controle Operacional (CCO), trata-se de uma das áreas mais importantes da Ferrovia por 2 (dois) motivos à saber: 1- MANUTENÇÃO Por lidar com todas as áreas da Ferrovia, como Via Permanente,

Leia mais

Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo.

Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo. Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo. Autores: Celso Bersi; Economista - Diretor de Transporte Urbano 1) Empresa de Desenvolvimento Urbano e Social de Sorocaba - URBES Rua Pedro de

Leia mais

Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo S60. Linha 2014

Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo S60. Linha 2014 Cinto de segurança salva vidas. NOVO volvo S60 Linha 2014 Novo Motor Acaba de chegar da Suécia o Volvo S60 T5 com o novo Motor Drive-E de 245hp com alta performance, baixo consumo de combustível e câmbio

Leia mais

SMART-UPS VT & GALAXY 3500. Data Center Solutions. Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business.

SMART-UPS VT & GALAXY 3500. Data Center Solutions. Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business. SMART-UPS VT & GALAXY 3500 Data Center Solutions Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business Setembro/2013 Smart-UPS VT & Galaxy 3500 Mais de 11 milhões de unidades vendidas

Leia mais

PLATAFORMA ELIPSE E3 TRAZ AGILIDADE E SEGURANÇA AO SISTEMA ELÉTRICO DO SERVIÇO DE TRENS URBANOS DO RIO DE JANEIRO OPERADO PELA SUPERVIA

PLATAFORMA ELIPSE E3 TRAZ AGILIDADE E SEGURANÇA AO SISTEMA ELÉTRICO DO SERVIÇO DE TRENS URBANOS DO RIO DE JANEIRO OPERADO PELA SUPERVIA PLATAFORMA ELIPSE E3 TRAZ AGILIDADE E SEGURANÇA AO SISTEMA ELÉTRICO DO SERVIÇO DE TRENS URBANOS DO RIO DE JANEIRO OPERADO PELA SUPERVIA Este case apresenta a aplicação da solução Elipse E3 para automatizar

Leia mais

Volvo HÍBRIDO. Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE

Volvo HÍBRIDO. Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE Volvo HÍBRIDO Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE O DESAFIO VERDE O cuidado com o meio ambiente está no centro das discussões da agenda social em todo o mundo. Cada vez mais,

Leia mais

Gestão Integrada de Ativos e Serviços IBM Maximo Asset Management

Gestão Integrada de Ativos e Serviços IBM Maximo Asset Management Gestão Integrada de Ativos e Serviços IBM Maximo Asset Management Gestão de ativos e serviços Services Value Assets VISIBILIDADE, CONTROLE E AUTOMAÇÃO Foco no negócio Maximizar ROE Maximizar ROA Maximizar

Leia mais

EcoEMOS. produção com inteligência. www.durr.com

EcoEMOS. produção com inteligência. www.durr.com EcoEMOS produção com inteligência www.durr.com EcoEMOS facilidade no controle da controle da producão produção Na Dürr, nós trabalhamos de forma contínua para aperfeiçoar nossos produtos, sistemas e conceitos

Leia mais

Infraestrutura inteligente

Infraestrutura inteligente Produtos e Soluções Infraestrutura inteligente www.relatorioanual2014.com.br/infraestruturainteligente A concentração de pessoas nas grandes cidades é uma tendência das últimas décadas, que deve permanecer

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

Sistema de Supervisão de Rede Óptica

Sistema de Supervisão de Rede Óptica WORKSHOP sobre TELECOMUNICAÇÕES DO RIO MADEIRA Soluções para LT de Longa Distância Sistema de Supervisão de Rede Óptica Paulo José Pereira Curado Gerente de Tecnologia de Rede Óptica 17/03/2010 Sumário

Leia mais

Jorge Tropa Siemens CEO Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola

Jorge Tropa Siemens CEO Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola Siemens CEO Inovação - a base do nosso sucesso Números chave I&D Investimento em I&D: 3,925 mil milhões de euros no ano fiscal de 2011 ou 5,3% das receitas 27.800 colaboradores de I&D em todo o mundo Cerca

Leia mais

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Ricardo Geraldo Offer Manager Data Solutions Soluções de Dados da Avaya em Números Inicia a tradição com a Bay Networks (Synoptics/Wellfleet) 1985 Investimento

Leia mais

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II Prof. Alessandro Camargo Logística Internacional As principais características das operações logísticas são: - Complexidade: que podem ser desde o produto até a

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Acordo de Cooperação Técnico Científico CEPEFER ( Brasil ) e TRANSURB TECHNIRAIL ( Bélgica )

Acordo de Cooperação Técnico Científico CEPEFER ( Brasil ) e TRANSURB TECHNIRAIL ( Bélgica ) Acordo de Cooperação Técnico Científico CEPEFER ( Brasil ) e TRANSURB TECHNIRAIL ( Bélgica ) Simulação de Manutenção de Material Rodante e Via Permanente Simulação de CCO e Condução de Trens e Locomotivas

Leia mais

Prefeitura Municipal de Águas Lindas de Goiás GO ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA

Prefeitura Municipal de Águas Lindas de Goiás GO ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA ANEXO IV. CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRONICA CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL 1. INTRODUÇÃO - CCO

Leia mais

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que ajudam você

Leia mais

Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário

Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS. Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS Versatilidade e robustez para o segmento urbano ou rodoviário Scania Série F ÔNIBUS URBANOS E RODOVIÁRIOS A performance que você pode confiar 2 3 Criado para

Leia mais

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G 1 O Portfólio da GE Power & Water Energy Management Oil & Gas ~43.000 empregados $15,2 bi em receitas - 2012 Technology Infrastructure Capital Home

Leia mais

Empresa de energia garante locais físicos e rede de subestação

Empresa de energia garante locais físicos e rede de subestação Estudo de caso do cliente Empresa de energia garante locais físicos e rede de subestação A First Wind implementou vigilância por vídeo com base em IP, controles de acesso físicos e soluções de grade conectadas.

Leia mais

Ferramenta computacional integradora para identificação de trens e vagões em alarmes de hotbox

Ferramenta computacional integradora para identificação de trens e vagões em alarmes de hotbox ARTIGO Ferramenta computacional integradora para identificação de trens e vagões em alarmes de hotbox Robson de Abreu Sirtoli, Carlos Magno Carvalho de Souza*, Jacqueline Ângela Gobbo Sossai Departamento

Leia mais

Midspans vs. Switches Para Instalação de PoE

Midspans vs. Switches Para Instalação de PoE Midspans vs. Switches Para Instalação de PoE Documento Técnico Setembro de 2011 Visão Geral Há duas maneiras de implantar a mais nova tecnologia de alta potência PoE: substituir o switch Ethernet ou instalar

Leia mais

Operação de Instalações Marítimas

Operação de Instalações Marítimas ENIDH, Abril 2011 Sumário 1 Steering Gear 2 Bow Thrust 3 Propeller Servo 1 Steering Gear 2 Bow Thrust 3 Propeller Servo Steering Gear System Comprises two identical hydraulic systems. Each system includes:

Leia mais

LowCam Solução em Inspeção Sub-Veicular: Examine Inteligente.

LowCam Solução em Inspeção Sub-Veicular: Examine Inteligente. LowCam Solução em Inspeção Sub-Veicular: Examine Inteligente. A Solução Completa Como um profissional de segurança, você está constantemente à procura de soluções que ajudem a melhorar o perímetro de segurança

Leia mais

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação Introdução Sistemas Supervisórios são sistemas digitais de monitoração e operação da planta que gerenciam as

Leia mais

SIATC. Gerência de Eletroeletrônica da EFVM, Av. Dante Micheline, 5500, Ponta de Tubarão, 29090-900, Vitória, ES.

SIATC. Gerência de Eletroeletrônica da EFVM, Av. Dante Micheline, 5500, Ponta de Tubarão, 29090-900, Vitória, ES. SIATC Autores: André de Souza Medeiros Leal*, Carlos Alberico Lantiman, Wellington Silva Monteiro, Hallan Correia Neitzel, Juliane Duarte Silva, Carlos Fernandes Gerência de Eletroeletrônica da EFVM, Av.

Leia mais

CA Service Assurance. Garantindo a qualidade e o fornecimento de serviços de negócios

CA Service Assurance. Garantindo a qualidade e o fornecimento de serviços de negócios CA Service Assurance Garantindo a qualidade e o fornecimento de serviços de negócios Garantia do serviço: uma excelente oportunidade para os parceiros Oportunidade geral da garantia do serviço CAGR (Compound

Leia mais

Sistema de Supervisão da Rede de Baixa Tensão e Ramais de Média Tensão da Coelce. Avilez Batista de Oliveira Lima Coelce Companhia Energética do Ceará

Sistema de Supervisão da Rede de Baixa Tensão e Ramais de Média Tensão da Coelce. Avilez Batista de Oliveira Lima Coelce Companhia Energética do Ceará XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Sistema de Supervisão da Rede de Baixa Tensão e Ramais de Média Tensão da Coelce

Leia mais

Ricardo Zakaluk e Fabio Figueira. IBM MobileFirst. 2014 IBM Corporation

Ricardo Zakaluk e Fabio Figueira. IBM MobileFirst. 2014 IBM Corporation Ricardo Zakaluk e Fabio Figueira IBM MobileFirst Entre para a era mobile. Coloque seus negócios em movimento. Usar mobilidade para criação de novos canais de venda e interação com clientes traz oportunidades

Leia mais

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 2

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 2 Questão 1 Um motorista de um carro que vai 52 km/h freia, desacelera uniformemente e para em 5 segundos. Outro motorista, que vai a 34 km/h, freia mais suavemente, e para em 10 segundos. Represente em

Leia mais

DVR 4 Canais ATX 204

DVR 4 Canais ATX 204 DVR 4 Canais ATX 204 Índice Introdução ao DVR 2 Painel frontal 3 Painel traseiro 4 Instalação do sensor 5 Instalação do alarme 6 Ligando a unidade 7 Display 8 Menu principal 9 Seleção de Câmera 9 Modo

Leia mais

Cidades Inteligentes. m2m. Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services

Cidades Inteligentes. m2m. Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services Cidades Inteligentes m2m Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services Grandes Cidades Cidade Inteligente pode ser um conceito Heterogêneo... verde sustentável

Leia mais

Operação Autônoma e Otimizada de Equipamentos de Granéis Sólidos

Operação Autônoma e Otimizada de Equipamentos de Granéis Sólidos Operação Autônoma e Otimizada de Equipamentos de Granéis Sólidos Sistema BulkExpert da FLSmidth 2 3 Operação Autônoma e Otimizada de Equipamentos de Pátio de Estocagem de Granéis Sólidos FLSmidth BulkExpert

Leia mais

ONEPROD MVX. Manutenção condicional online para máquinas críticas. Brand of ACOEM

ONEPROD MVX. Manutenção condicional online para máquinas críticas. Brand of ACOEM ONEPROD MVX Manutenção condicional online para máquinas críticas Brand of ACOEM O ONEPROD MVX é um sistema de monitoramento em tempo real multicanais, criado para a confiabilidade das máquinas industriais

Leia mais

Symantec & Jogos Olímpicos Rio 2016. Julho de 2015

Symantec & Jogos Olímpicos Rio 2016. Julho de 2015 Symantec & Jogos Olímpicos Rio 2016 Julho de 2015 JOGOS OLÍMPICOS 5-21 de agosto 10.500 ATLETAS DE PAÍSES 45.000 204 VOLUNTÁRIOS 25.100 PROFISSIONAIS DE MÍDIA CREDENCIADOS 6.700 INTEGRANTES DAS DELEGAÇÕES

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais