Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão"

Transcrição

1 Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão José Leomar Todesco (Stela, INE UFSC) Denilson Sell (Stela UFSC) Isabela Anciutti (Stela, INE UFSC) Marcelo Cícero Rodrigues (Stela, INE UFSC) Rodolfo Almeida(Stela, INE UFSC) F. J. S. Pimentel (Celesc) Ricardo Haus Guembarovski (Celesc) Luiz Alberto de Miranda (Celesc) Resumo Em face da crescente competitividade e dos critérios de qualidade e de formulação de preço impostos pela agência de regulação do setor, as empresas de distribuição de energia necessitam investir em recursos computacionais que suportem o processo de gestão dos circuitos de baixa e alta tensão. Este trabalho descreve a implementação de uma plataforma de gestão para redes de distribuição de energia desenvolvida a partir de técnicas de data warehousing e mineração de dados. São apresentados os resultados preliminares obtidos com a utilização da plataforma e discutidas as possibilidades de melhoria do processo de gestão a partir de um processo contínuo de extração e disseminação de conhecimento ao longo da organização. Através da plataforma foram obtidas informações em forma de indicadores e regras de produção que possibilitaram a melhoria do processo de gestão, facilitando a identificação de pontos críticos e necessidades de investimentos na rede de distribuição de baixa tensão. Palavras-chave: Gestão de Redes de Distribuição de Energia em Baixa Tensão, Data Warehouse, Sistema de Informação. 1. Introdução Ao longo das décadas de 80 e 90, o setor de energia foi alvo de aplicação de diversas técnicas de Inteligência Artificial, em ampla variedade de problemas. A abertura do mercado de energia, com o conseqüente aumento de concorrência, complexidade e imprevisibilidade, tem tornado o setor ainda mais promissor para a aplicação de ferramentas da área de IA [1]. Um dos principais fatores diferenciais no posicionamento de mercado das organizações será o descobrimento de oportunidades de alto retorno e no apontamento de soluções para problemas operacionais e estratégicos em rápido espaço de tempo. Diversas organizações têm alcançado diferenciais competitivos através da extração de informações estratégicas das montanhas de dados que acumularam ao longo do tempo em seus sistemas computacionais operativos e nos diversos repositórios de informações não-estruturadas [2] [4]. As técnicas de data warehousing e mineração de dados vêm sendo empregadas no domínio da extração e recuperação de informações estratégicas em diversos setores produtivos e para variados fins, tais como identificação do comportamento do consumidor e sua caracterização (em aplicações denominadas de CIS e CRM), detecção e prevenção de fraudes, análise de compra e venda, entre outros, e tem tido crescimento acelerado nas empresas de distribuição ENEGEP 2004 ABEPRO 4431

2 de energia elétrica1. Neste artigo será descrito como, através da aplicação das técnicas de Data Warehousing e de Mineração de Dados, empresas de distribuição de energia poderão otimizar seus processos operativos e de tomada de decisão, de forma a diminuir seus custos e melhorar a qualidade no fornecimento de energia. Serão apresentados os resultados alcançados até o momento na concepção de uma plataforma de gestão iniciada na CELESC, além de uma breve descrição do processo de mineração de dados sobre os dados desta plataforma. 2. Gerência de Redes de Baixa Tensão Em face da crescente competitividade e dos critérios de qualidade e de formulação de preço impostos pela agência de regulação do setor (ANEEL), as empresas de distribuição de energia elétrica no Brasil são forçadas a buscarem alternativas para a melhoria do processo de gestão dos circuitos de alta e baixa tensão. A atividade de gestão é uma tarefa complexa que envolve o gerenciamento de várias atividades técnicas, como o projeto de circuitos, a manutenção de equipamentos e da estrutura da rede, a reforma e ampliação da rede, a compra e venda de energia e a operação da rede [14]. Para o gerenciamento eficiente da rede de distribuição de energia, os especialistas geralmente tratam uma grande diversidade de variáveis. Muitas vezes, é humanamente impossível obter a solução ótima para um plano de gestão da distribuição de energia elétrica, tendo-se recursos limitados ou inexistentes. Outro fator que interfere no processo de gestão é a dificuldade no acesso às informações necessárias ao processo decisório. Normalmente os dados que deveriam subsidiar o processo de gestão estão espalhados em vários sistemas computacionais em formatos diferentes, dificultando ou inviabilizando o acesso [1]. São diversos os problemas cotidianos a serem gerenciados em um circuito de baixa tensão. Freqüentemente, ocorrem interrupções devido à sobrecarga imposta aos circuitos e transformadores assim como problemas de tensão devido ao crescimento vegetativo e à ausência de ferramentas eficazes de gestão. Nesse contexto, as obras ou intervenções na rede de distribuição visam aumentar a sua eficiência, assim como garantir a qualidade de fornecimento de energia. São obras de competência das áreas de engenharia, tais como equilíbrio das cargas, deslocamento de transformadores, acréscimo de fases, etc. [3]. Outro fator complicador na gestão da distribuição de energia elétrica são os recursos limitados e os investimentos essenciais de expansão de linhas e remanejamento de equipamentos. É preciso oferecer aos gestores de redes ferramentas que possam apresentar todas as informações necessárias e que possam identificar conhecimento útil para a gestão a partir de uma análise automatizada dos dados mantidos nos sistemas computacionais das concessionárias. Nas empresas brasileiras de energia elétrica já existem experiências na criação de data warehouse voltado ao armazenamento e supervisão de indicadores de confiabilidade (FEC, DEC, FIC, DIC, etc.) e para gestão econômica e financeira das empresas. No entanto, não se conhece nenhuma experiência na área de gerência de redes na amplitude do estudo aqui sugerido, o que vem a ressaltar o seu caráter inovador e estratégico. 3. Introdução a Data Warehouse Em busca de diferencial competitivo, muitas empresas vêm investindo no desenvolvimento de 1 Segundo a revista Utilities IT, já em 2000 cerca de 74% das companhias americanas já possuíam ou estavam desenvolvendo projetos de data warehouse/mineração de dados. ENEGEP 2004 ABEPRO 4432

3 sistemas de informações que suportem os processos operativos e de tomada de decisão. Em virtude da ineficácia da aplicação dos modelos tradicionais de desenvolvimento de sistemas na implementação de sistemas de apoio à decisão e principalmente devido à dificuldade no acesso aos dados necessários ao processo decisório, dados estes segregados em diversos sistemas computacionais não integrados ao longo das organizações, surgiu o conceito de Data Warehouse (DW). De forma geral, um DW consiste em organizar os dados corporativos de maneira a suportar o processo de tomada de decisões nos níveis táticos e estratégicos das organizações. Data warehousing consiste em uma técnica de desenvolvimento de sistemas de informações onde a preparação dos dados e do ambiente é baseada em um DW. Segundo Inmon [11], DW é um conjunto de dados baseado em assuntos, integrado, não volátil e variável em relação ao tempo, de apoio às decisões gerenciais. Ao se analisar esta definição, podem-se abstrair as seguintes características [11] [12]: DW é baseado em assuntos: o DW é projetado com o intuito de fornecer informações estratégicas sobre o negócio; DW é integrado: ao se projetar o modelo de dados do DW, tem-se o cuidado de eliminar as redundâncias e as possibilidades de respostas ambíguas; DW não é volátil: o princípio da alimentação de dados no DW é o de que em determinados períodos sejam extraídos dados dos sistemas operacionais e armazenados no DW. Uma vez armazenado, o dado não sofrerá alterações; DW é variável em relação ao tempo: com o acúmulo de dados sobre diversos períodos, o DW fornecerá subsídios para análises do negócio em tempos diferentes, possibilitando análises de regressões, tendências, etc. O esquema de funcionamento de um DW pode ser dividido em processos básicos [7], como a extração de dados dos sistemas operacionais, o armazenamento dos dados e a apresentação de informações, conforme ilustrado na Figura 1 [9]. A extração de dados compreende a concepção ou aquisição e parametrização das ferramentas que irão realizar as tarefas de popular o DW, processo mais conhecido como ETL (Extract, Transform and Load) ou extração dos dados, transformação e carga dos dados operacionais para o DW. De acordo com [7] e [10] esses são os processos mais complexos em um data warehouse. Aplicações ETL I N T E G R A Ç Ã O DATA WAREHOUSE ODS METADADOS OLAP Data Mining Figura 1 Estrutura de Informação de um DW Os dados trazidos para o DW normalmente são organizados de forma diferenciada em relação aos sistemas operacionais. Enquanto que nos sistemas operacionais os dados são altamente normalizados para o aumento da integridade e da performance das operações de inserção e alteração de dados, em um DW normalmente os dados não são normalizados, buscando dessa maneira uma melhoria de performance na execução de consultas. Segundo Kimball [7], os dados no DW são organizados em modelos dimensionais, diferentes dos sistemas operacionais que utilizam tradicionalmente o modelo entidade relacionamento. Com a conclusão da modelagem e da carga do DW, torna-se possível a disponibilização dos dados através da área de apresentação. Na área de apresentação irão figurar as aplicações que ENEGEP 2004 ABEPRO 4433

4 permitirão o acesso aos dados mantidos no DW. Entre essas aplicações pode-se destacar as ferramentas OLAP, que permitem a manipulação dos dados mantidos no DW através da formatação de cubos de dados e do uso de operações específicas de manipulação desses cubos, como slice, dice, drill-down e drill-up [7] [8] [10]. Todo o processamento no DW é orientado pelo metadados. Definido como dados sobre os dados, o metadado é um repositório de informações sobre as regras de formação dos dados, origem, modificações, etc. Inclui (a) todo e qualquer dado necessário para atender às necessidades do projetista, do administrador do DW e (b) a utilização da informação por parte dos usuários finais [5]. Uma metodologia de data warehousing prevê o desenvolvimento de várias tarefas que compreendem desde o levantamento de requisitos até o desenvolvimento da área de apresentação. Seguindo a metodologia de Kimball [7] ilustrada na Figura 2, o projeto é iniciado com a atividade de planejamento, em que é delimitado o escopo do projeto. Em seguida é feito o levantamento de requisitos, sendo identificadas as necessidades de informações da organização através de entrevistas e sessões coordenadas. Tendo consolidado os requisitos do projeto, são abertas três frentes de desenvolvimento. A primeira cuidará da definição da arquitetura e da seleção de ferramentas e hardware. Na segunda frente serão concebidos o modelo de dados do DW e as aplicações ETL. Na terceira serão definidas e implementadas as aplicações que formarão a área de apresentação do DW. Tendo-se implantado essas frentes, retorna-se para a primeira fase, na qual será planejado o próximo Data Mart que comporá o DW. Ao longo de todas as fases são realizadas atividades de acompanhamento e administração do projeto [7] [9]. Nas empresas brasileiras de energia elétrica se tem notícia da existência de algumas iniciativas de concepção de data warehouse voltados ao armazenamento e supervisão de indicadores de confiabilidade (FEC, DEC, etc.) e para gestão econômica e financeira das empresas. No entanto, iniciativas de projetos semelhantes na área de gerência de redes na amplitude do estudo aqui sugerido não são conhecidas, o que vem a ressaltar o seu caráter inovador e estratégico para a CELESC. Projeto e Arquitetura Técnica Instalação e Seleção de Produtos Planejamento do Projeto Definição dos Requisitos de Negócio Modelagem Dimensional Projeto Físico Desenvolvimento e Projeto da Área de Transição Implantação e Manutenção Especificação da Aplicação do Usuário Final Desenvolvimento da Aplicação do Usuário Final Administração do Projeto Figura 2 - Metodologia de Desenvolvimento Incremental de DW Proposta por Kimball [7] Este trabalho propõe a organização em um único ambiente dos dados relacionados ao projeto de redes, manutenção, obras, operação e comercialização, de forma a subsidiar análises de cenários e um acompanhamento contínuo da qualidade do fornecimento de energia aos clientes da CELESC além de outros fatores relacionados à distribuição de energia. Devido ao grande volume e heterogeneidade dos dados envolvidos pelas atividades associadas ENEGEP 2004 ABEPRO 4434

5 à gestão de redes de distribuição, a análise e a extração de conhecimento torna-se muitas vezes de difícil realização. Tais obstáculos dificultam a avaliação e a própria tomada de decisão por parte dos analistas e planejadores de empresas do setor de distribuição de energia. Dessa forma, ferramentas, métodos e algoritmos que auxiliem nos procedimentos de análise e de tomada de decisão tornam-se de grande relevância, principalmente quando do aumento constante e significativo da quantidade e complexidade dos dados armazenados. Nesse contexto as técnicas de mineração de dados possuem destacado papel [13] [6]. 4. Aplicação de Data Warehousing Para o gerenciamento eficiente da rede de distribuição de energia, devem-se considerar dados disponíveis em diversos sistemas computacionais que dão suporte às atividades operacionais do dia-a-dia das empresas concessionárias. Na CELESC, tais dados têm sido mantidos em diversas plataformas computacionais distintas e isoladas, o que inviabiliza o cruzamento destes para a obtenção de informações em tempo hábil. Além desse aspecto, deve-se considerar o grande volume de dados mantidos nesses sistemas e a falta de perspectiva histórica, visto que foram projetados para manter somente a última situação dos dados. Neste contexto, a aplicação da técnica de data warehousing [7] [10] [15] apresenta-se como excelente alternativa para a CELESC. O objetivo principal dessa técnica é reunir e organizar os dados mantidos nos sistemas computacionais da organização em um único repositório. Os dados são organizados considerando-se a manutenção da perspectiva histórica, a facilidade do uso e a alta performance na apresentação das informações. De acordo com o modelo proposto, os dados foram extraídos dos sistemas operacionais da CELESC, passaram por processos de limpeza, transformação e reestruturação, para então serem armazenados na estrutura de data warehouse, sob o qual foram aplicados métodos de mineração de dados. O repositório de dados construído suporta também um sistema de informação desenvolvido para suportar as necessidades de informações para investigação por parte dos engenheiros e gestores da empresa. Na consolidação das informações, foram consideradas as variáveis que definem o estado elétrico do circuito de distribuição (carregamento, balanceamento, queda de tensão máxima, proteção, etc.), sua configuração física (comprimento, tipo de condutor, localização geográfica e topológica, além de variáveis que consolidam o comportamento observável do circuito, como indicadores de confiabilidade, crescimento do número e demanda de consumidores, número de ações de reparo e manutenção na rede secundária, entre outras. Dessa forma, foi possível criar o ambiente necessário para a identificação de relações que normalmente não têm sido consideradas pelos estudos de engenharia da distribuição na CELESC. O primeiro passo do projeto envolveu um amplo levantamento de requisitos de informações estratégicas realizado junto a diversas áreas relacionadas à diretoria técnica da empresa, incluindo ainda a assessoria da presidência, controladoria e comissão de gestão estratégica (mais de 60 entrevistados). Dada a diversidade de áreas na empresa envolvida direta ou indiretamente com a gestão da rede de distribuição, foram instituídos assuntos para dividir os requisitos de análise. Para cada assunto, foi definido um Data Mart 2. Esses Data Marts reunidos comporão o Data Warehouse 2 Data Mart é um subconjunto do Data Warehouse, em que são organizados os dados necessários para o atendimento de um departamento ou para descrever um assunto em específico [7]. ENEGEP 2004 ABEPRO 4435

6 de Engenharia da CELESC. Neste projeto foram priorizadas as implementações e análises sobre os assuntos Operação e Cadastro de Rede. Tais dados permitem analisar o estado dos circuitos de baixa tensão (carregamento, tensão, etc.) e a situação destes (interrupções, qualidade, confiabilidade, etc.), de modo a identificar fatores que possam melhorar a qualidade do fornecimento aos clientes da CELESC, como pontos de gargalo na rede, fatores que contribuem para a interrupção de energia e outros. As principais fontes de dados dos data marts foram os sistemas operativos da CELESC, mais especificamente os sistemas SIMO e GENESIS. As tabelas históricas do banco de dados da empresa puderam ser mantidas no DW devido à sua característica não-volátil. O sistema SIMO constitui apoio fundamental aos despachantes, programadores de manobra, atendentes do plantão CELESC e às equipes de planejamento e execução de manutenção de redes de distribuição. Este sistema dispõe de funcionalidades que permitem registrar as reclamações dos consumidores da CELESC, as ocorrências de problemas nas redes, o cadastro e gerenciamento das equipes volantes que atuam em campo na resolução desses problemas, o cadastro e gerenciamento dos clientes considerados especiais do ponto de vista da comunicação de eventuais interrupções programadas de fornecimento de energia, dentre outras funcionalidades. O sistema GENESIS mantém um cadastro detalhado referenciando geograficamente um grande número de informações de cartografia (logradouros, arruamento, edificações notáveis, etc.), informações das redes elétricas primárias (subestações, alimentadores, postes e equipamentos) e secundária (circuitos, postes, iluminação pública, equipamentos, etc) e a respectiva vinculação dos clientes da CELESC a esses circuitos e/ou diretamente nos transformadores de distribuição. O GENESIS consolida dados relacionados a características elétricas, físicas e topológicas da rede, constituindo uma fonte importante de dados para os estudos. Para completar o conjunto de dados foram extraídas sumarizações de ocorrências e de pedidos de verificação de nível de tensão procedentes do sistema SIMO. As rotinas de ETL foram inicialmente modeladas em UML [16], utilizando-se para tal a ferramenta Enterprise Architect versão 3.5. Através da modelagem as rotinas foram organizadas em pacotes que agregam as funcionalidades ETL conforme descrito a seguir. Pacote Dimensão: funções de atualizações de dimensões, tabelas descritivas dos data marts implementados. Pacote Operação: funções de atualização das tabelas que mantêm os fatos mensuráveis relativos à operação da rede de baixa tensão. Pacote Cadastro de Rede: funções de atualização dos fatos relativos ao cadastro de rede. A linguagem utilizada para a implementação dos procedimentos e funções de carga foi a PL/SQL. E, para que houvesse a garantia de total compatibilidade com o banco de dados Oracle utilizado na CELESC, as rotinas de ETL foram testadas e validadas no próprio ambiente da empresa. O Cadastro de Rede e a Operação foram os dois Data Marts desenvolvidos nesta primeira fase do projeto de DW. Ambos reuniram mais de oitenta atributos de fatos mensuráveis e compartilharam mais de trinta e cinco tabelas de dimensões descritivas. Quanto ao Cadastro de Rede, seu conteúdo tem como base principalmente os seguintes assuntos: quantidade de consumidores do circuito secundário, quantidade de consumidores ligados ao transformador, quantidade de transformadores de subestações, quantidade de transformadores existentes, quantidade de usinas, quantidade de cabos de distribuição, etc. ENEGEP 2004 ABEPRO 4436

7 Para desenvolvê-lo, foram modeladas sete tabelas de dimensões e duas tabelas de fato. Quanto à perspectiva temporal, foram carregados até o momento um ano de dados para o Data Mart de Cadastro de Redes e até três anos de dados para o Data Mart da Operação. Como parte dos objetivos do projeto era a de subsidiar o processo investigativo e decisório dos profissionais envolvidos na gestão da rede de distribuição, foi implementado um sistema de informação gerencial, o qual agrega vários relatórios que dão visibilidade aos dados mantidos no DW. Entre os objetivos do sistema de informações, destacam-se os seguintes: determinar a evolução no tempo do comportamento do sistema, por meio do acompanhamento sistemático da evolução de variáveis significativas relacionadas aos processos relacionados à distribuição; e disponibilizar instrumentos de análise que possibilitem a confecção de relatórios personalizados sobre um repositório de dados integrado. Um dos softwares utilizados como parte da área de apresentação foi o Oracle Discoverer, uma ferramenta OLAP que pode ser utilizada através da Internet pelos usuários para a criação e disponibilização de relatórios. O Oracle Discoverer possui três módulos, cada um oferecendo funcionalidades distintas. Tais módulos estão acessíveis através da Intranet da empresa e foram disponibilizados de acordo com a função de cada usuário dentro do ambiente. Alguns dos usuários foram habilitados a formatar relatórios e outros apenas a utilizar relatórios previamente formatados. As funcionalidades do sistema de informações são acessadas pelos usuários através do site do projeto (Figura 3). Neste site, além do acesso às ferramentas de geração de relatórios e às informações do DW, os usuários contam com outras informações sobre o projeto, tais como sua descrição, detalhes técnicos, conhecimento extraído, orientação sobre os instrumentos de análise disponibilizados, canais para resolução de dúvidas e outros. Além disso, foram disponibilizados links para acesso às ferramentas de visualização e criação de relatórios, bastando ao usuário acessar a página, identificar-se e selecionar o instrumento desejado. Algumas das funcionalidades disponibilizadas no ambiente incluem agregações, sumarizações, filtros, geração de gráficos, classificações nas consultas ao banco de dados e cálculos e funções (analíticas, de conversão, numéricas, entre outras). As funcionalidades disponibilizas em uma interface gráfica utilizando o formato de planilhas com estilo drag and drop (clicar e arrastar), conforme ilustrado na Figura 4. Figura 3 - Site do Projeto Diante de tantas perspectivas para acesso e apresentação de dados, surge ainda a possibilidade de integrar as aplicações de apresentação de dados em forma geográfica ao repositório de dados do DW para aumentar a qualidade de apresentação nas informações deste sistema, de maneira a localizar geograficamente pontos de gargalo da Figura 5 - Exemplos de Relatórios Disponibilizados no rede ou ainda apresentar indicadores Sistema de Informação associados a regiões compreendidas pela área de concessão da CELESC. ENEGEP 2004 ABEPRO 4437

8 A abordagem de disponibilizar aos próprios usuários formas de gerarem seus relatórios, permitiu que os funcionários da CELESC pudessem fazer suas investigações sem a necessidade de envolver um técnico em informática, proporcionando desse modo uma maior flexibilidade e liberdade para a realização dos estudos. Essa abordagem possibilitará ainda uma diminuição da sobrecarga sobre os técnicos de informática da empresa. 5. Conclusão As técnicas de data warehousing e mineração de dados vêm sendo empregadas com sucesso no domínio da extração e recuperação de informações estratégicas em diversos setores produtivos e para variados fins. Neste artigo foram apresentados os aspectos relacionados à implementação de uma plataforma de gestão integrada de redes de distribuição iniciada em um ciclo de pesquisa e desenvolvimento na CELESC. Foram resgatados os elementos teóricos das técnicas utilizadas no desenvolvimento do data warehousing e apresentados alguns resultados alcançados através da plataforma. Os indicativos extraídos pela plataforma através dos relatórios disponibilizados pelo sistema de informação possibilitaram um acesso rápido a informações que até então não eram consideradas na gestão das redes, devido à dificuldade no acesso e na manipulação dos dados. Assim, torna-se possível buscar uma maior eficiência nos processos ligados à gestão da rede de distribuição, de forma a melhorar a qualidade da energia fornecida pela concessionária, além da diminuição de custos. 6. Referências Bibliográficas [1] DABBAGHCHI, I. et al. AI Application Areas in Power Systems. IEEE Expert, v. 12, n. 1, p , [2] SIMOUDIS, E. Reality Check for Data Mining. IEEE Expert, v. 11, n. 5, p , [3] FULLER, J. F; FUCHS, E. F.; ROESLER, K. J. Influence of harmonics on power distribution system protection. IEEE Trans. Power Delivery, v. 3, p , Apr [4] LEE, S. J.; SIAU, K. A review of data mining techniques. Industrial Management & Data Systems, 101: (1-2), p , 2001 [5] BRACKETT, M. H. The Data Warehouse Challenge. Taming Data Chaos. John Wiley & Sons Inc. [6] BERRY, M. J. A.; LINOFF, G. Data Mining Techniques - for Marketing, Sales, and Customer Support. New York: John Wiley & Sons, [7] KIMBALL, R. The Data Warehouse Lifecicle Toolkit. New York: John Wiley & Sons Inc., [8] TANLER, R. Intranet Data Warehouse. Rio de Janeiro: Infobook, [9] PALMA, S. Os Componentes Funcionais de um Data Warehouse. Developers Magazine, Rio de Janeiro: Axcel Books, n. 18, p.18-20, p. [10] HARRISON, T. H. Intranet Data Warehouse. USA: McGraw-Hill, [11] INMON, W. H. Como Construir o Data Warehouse. Rio de Janeiro: Campus, [12] SELL, D.; PACHECO, R. C. S. Uma Arquitetura para Distribuição de Componentes Tecnológicos de Sistemas de Informações baseados em Data Warehouse, In: ENEGEP, 2002, Proceedings [13] GONÇALVES, A. L. Utilização de Técnicas de Mineração de Dados na Análise dos Grupos de Pesquisa do Brasil Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, [14] ELLER, N. A. Arquitetura de informação para o gerenciamento de perdas comerciais de energia elétrica Tese (Doutorado em Engenharia de Produção e Sistemas) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, [15] SELL, D. Uma Arquitetura para Distribuição dos Componentes Tecnológicos de Sistemas de Informações Baseados em Data Warehouse Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, [16] SALM, J. F. Extensões da UML para Descrever Processos de Negócio Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, ENEGEP 2004 ABEPRO 4438

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Introdução

DATA WAREHOUSE. Introdução DATA WAREHOUSE Introdução O grande crescimento do ambiente de negócios, médias e grandes empresas armazenam também um alto volume de informações, onde que juntamente com a tecnologia da informação, a correta

Leia mais

Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel

Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel Carlos Alberto Ferreira Bispo (AFA) cafbispo@siteplanet.com.br Daniela Gibertoni (FATECTQ) daniela@fatectq.com.br

Leia mais

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br Data Warehousing Leonardo da Silva Leandro Agenda Conceito Elementos básicos de um DW Arquitetura do DW Top-Down Bottom-Up Distribuído Modelo de Dados Estrela Snowflake Aplicação Conceito Em português:

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.1 Armazenamento... 5 4.2 Modelagem... 6 4.3 Metadado... 6 4.4

Leia mais

Data Warehouse Processos e Arquitetura

Data Warehouse Processos e Arquitetura Data Warehouse - definições: Coleção de dados orientada a assunto, integrada, não volátil e variável em relação ao tempo, que tem por objetivo dar apoio aos processos de tomada de decisão (Inmon, 1997)

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago DATA WAREHOUSE Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago Roteiro Introdução Aplicações Arquitetura Características Desenvolvimento Estudo de Caso Conclusão Introdução O conceito de "data warehousing" data

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador

Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador Índice Introdução Objetivos Data Warehouse Estrutura Interna Características Principais elementos: ETC, Metadados e Modelagem Dimensional

Leia mais

Data Warehouses Uma Introdução

Data Warehouses Uma Introdução Data Warehouses Uma Introdução Alex dos Santos Vieira, Renaldy Pereira Sousa, Ronaldo Ribeiro Goldschmidt 1. Motivação e Conceitos Básicos Com o advento da globalização, a competitividade entre as empresas

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Agenda Introdução Contexto corporativo Agenda Introdução Contexto corporativo Introdução O conceito de Data Warehouse surgiu da necessidade de integrar dados corporativos

Leia mais

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Alcione Benacchio (UFPR) E mail: alcione@inf.ufpr.br Maria Salete Marcon Gomes Vaz (UEPG, UFPR) E mail: salete@uepg.br Resumo: O ambiente de

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso 5 Estudo de Caso De modo a ilustrar a estruturação e representação de conteúdos educacionais segundo a proposta apresentada nesta tese, neste capítulo apresentamos um estudo de caso que apresenta, para

Leia mais

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Departamento de Sistema de Informação DISCIPLINA: Data Warehouse

Leia mais

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence.

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence. Tópicos Avançados Business Intelligence Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence Roteiro Introdução Níveis organizacionais na empresa Visão Geral das

Leia mais

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação BI Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Faculdade de Computação Instituto

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Data Warehouses. Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos

Data Warehouses. Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos Data Warehouses Alunos: Diego Antônio Cotta Silveira Filipe Augusto Rodrigues Nepomuceno Marcos Bastos Silva Roger Rezende Ribeiro Santos Conceitos Básicos Data Warehouse(DW) Banco de Dados voltado para

Leia mais

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Prof. Dr. Oscar Dalfovo Universidade Regional de Blumenau - FURB, Blumenau, Brasil dalfovo@furb.br Prof. Dr. Juarez

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação 4ª. Série Administração de Banco de Dados A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem

Leia mais

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD Conceitos introdutórios Decisão Escolha feita entre duas ou mais alternativas. Tomada de decisão típica em organizações: Solução de problemas Exploração de oportunidades

Leia mais

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009.

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. REFERÊNCIAS o o Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. Competição Analítica - Vencendo Através da Nova Ciência Davenport,

Leia mais

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de 1 Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Descrever

Leia mais

Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios

Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios Marcos Paulo Kohler Caldas (CEFET-ES/CEFET-PR) marcospaulo@cefetes.br Prof. Dr. Luciano Scandelari (CEFET-PR) luciano@cefetpr.br Prof. Dr.

Leia mais

GESTÃO DA DISTRIBUIÇÃO SECUNDÁRIA DE ENERGIA ELÉTRICA UTILIZANDO UM SISTEMA ESPECIALISTA Tema 3: Eficiência Energética

GESTÃO DA DISTRIBUIÇÃO SECUNDÁRIA DE ENERGIA ELÉTRICA UTILIZANDO UM SISTEMA ESPECIALISTA Tema 3: Eficiência Energética COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

Palavras-chave: On-line Analytical Processing, Data Warehouse, Web mining.

Palavras-chave: On-line Analytical Processing, Data Warehouse, Web mining. BUSINESS INTELLIGENCE COM DADOS EXTRAÍDOS DO FACEBOOK UTILIZANDO A SUÍTE PENTAHO Francy H. Silva de Almeida 1 ; Maycon Henrique Trindade 2 ; Everton Castelão Tetila 3 UFGD/FACET Caixa Postal 364, 79.804-970

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES.

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 88 BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Andrios Robert Silva Pereira, Renato Zanutto

Leia mais

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Mateus Ferreira Silva, Luís Gustavo Corrêa Lira, Marcelo Fernandes Antunes, Tatiana Escovedo, Rubens N. Melo mateusferreiras@gmail.com, gustavolira@ymail.com,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA Bruno Nascimento de Ávila 1 Rodrigo Vitorino Moravia 2 Maria Renata Furtado 3 Viviane Rodrigues Silva 4 RESUMO A tecnologia de Business Intelligenge (BI) ou Inteligência de

Leia mais

Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação

Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação Mikael de Souza Fernandes 1, Gustavo Zanini Kantorski 12 mikael@cpd.ufsm.br, gustavoz@cpd.ufsm.br 1 Curso de Sistemas de Informação, Universidade

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL

DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL DESMISTIFICANDO O CONCEITO DE ETL Fábio Silva Gomes da Gama e Abreu- FSMA Resumo Este artigo aborda os conceitos de ETL (Extract, Transform and Load ou Extração, Transformação e Carga) com o objetivo de

Leia mais

Data Warehousing Visão Geral do Processo

Data Warehousing Visão Geral do Processo Data Warehousing Visão Geral do Processo Organizações continuamente coletam dados, informações e conhecimento em níveis cada vez maiores,, e os armazenam em sistemas informatizados O número de usuários

Leia mais

Módulo 5. Implementando Cubos OLAP

Módulo 5. Implementando Cubos OLAP Módulo 5. Implementando Cubos OLAP Objetivos Compreender a importância da manipulação correta da segurança nos dados. Conhecer as operações que podem ser realizadas na consulta de um cubo. Entender o uso

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE OSCAR DALFOVO, M.A. dalfovo@furb.rct-sc.br Professor da Universidade Regional de Blumenau Rua: Antônio da

Leia mais

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI),

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), BUSINESS INTELLIGENCE (BI) O termo Business Intelligence (BI), popularizado por Howard Dresner do Gartner Group, é utilizado para definir sistemas orientados

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia.

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Introdução Sávio Marcos Garbin Considerando-se que no contexto atual a turbulência é a normalidade,

Leia mais

Data Warehouse. Diogo Matos da Silva 1. Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil. Banco de Dados II

Data Warehouse. Diogo Matos da Silva 1. Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil. Banco de Dados II Data Warehouse Diogo Matos da Silva 1 1 Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil Banco de Dados II Diogo Matos (DECOM - UFOP) Banco de Dados II Jun 2013 1 /

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial baseado em Data Warehouse aplicado a uma software house

Sistema de Informação Gerencial baseado em Data Warehouse aplicado a uma software house Universidade Regional de Blumenau Centro de Ciências Exatas e Naturais Curso de Sistemas de Informação (Bacharelado) Sistema de Informação Gerencial baseado em Data Warehouse aplicado a uma software house

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto OLPT x OLAP Roteiro OLTP Datawarehouse OLAP Operações OLAP Exemplo com Mondrian e Jpivot

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado)

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) SISTEMA INTERNO INTEGRADO PARA CONTROLE DE TAREFAS INTERNAS DE UMA EMPRESA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Proposta de Formação Complementar: BUSINESS INTELLIGENCE E SUA APLICAÇÃO À GESTÃO Aluno: Yussif Tadeu de Barcelos Solange Teixeira

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS

Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 5 2. OLAP... 6 3. Operações em OLAP... 8 4. Arquiteturas em OLAP...

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso

Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso Ana Magela Rodriguez Almeida 1, Sandro da Silva Camargo 1 1 Curso Engenharia de Computação Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP.

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. Eduardo Cristovo de Freitas Aguiar (PIBIC/CNPq), André Luís Andrade

Leia mais

Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE

Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Teoria de Negócios... 5 3. Profi ssionais de BI... 6 4. Verdades e Mitos

Leia mais

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence Juntamente com o desenvolvimento desses aplicativos surgiram os problemas: & Data Warehouse July Any Rizzo Oswaldo Filho Década de 70: alguns produtos de BI Intensa e exaustiva programação Informação em

Leia mais

Business Intelligence

Business Intelligence 1/ 24 Business Intelligence Felipe Ferreira 1 Nossa empresa Jornal O Globo Jornais Populares Parcerias Grupo Folha Grupo Estado 2 1 Fundada em 1925 3100 funcionários 2 Parques Gráficos e SP Globo: 220

Leia mais

SAD orientado a DADOS

SAD orientado a DADOS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a DADOS DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD orientado a dados Utilizam grandes repositórios

Leia mais

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ Renan Felipe dos Santos Prof. Alexander Roberto Valdameri,Orientador ROTEIRO

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence

Curso Data warehouse e Business Intelligence Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema ERP; Processos de Desenvolvimento, Seleção, Aquisição, Implantação de ERP; Aderência e divergência

Leia mais

Capítulo 13: Tecnologia da Informação. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 13: Tecnologia da Informação. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 13: Tecnologia da Informação Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Uma informação é um arranjo de dados (nomes, palavras, números, sons, imagens) capazes de dar forma ou sentido a algo do interesse

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão. Thiago Rafael Zimmermann. Prof. Dr. Oscar Dalfovo

Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão. Thiago Rafael Zimmermann. Prof. Dr. Oscar Dalfovo Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão Acadêmico Thiago Rafael Zimmermann Orientador Prof. Dr. Oscar Dalfovo Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Informação Sistemas

Leia mais

Complemento I - Noções Introdutórias em Data Warehouses

Complemento I - Noções Introdutórias em Data Warehouses Complemento I - Noções Introdutórias em Data Warehouses Esse documento é parte integrante do material fornecido pela WEB para a 2ª edição do livro Data Mining: Conceitos, técnicas, algoritmos, orientações

Leia mais

Business Intelligence e ferramentas de suporte

Business Intelligence e ferramentas de suporte O modelo apresentado na figura procura enfatizar dois aspectos: o primeiro é sobre os aplicativos que cobrem os sistemas que são executados baseados no conhecimento do negócio; sendo assim, o SCM faz o

Leia mais

Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados

Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados slide 1 1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Como um banco de dados

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Data webhouse: A Evolução do Data Warehouse para Web e suas Contribuições para o Aperfeiçoamento do Relacionamento com Clientes

Data webhouse: A Evolução do Data Warehouse para Web e suas Contribuições para o Aperfeiçoamento do Relacionamento com Clientes III SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Data webhouse: A Evolução do Data Warehouse para Web e suas Contribuições para o Aperfeiçoamento do Relacionamento com Clientes RESUMO Lucyanno

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Introdução a Data Warehousing e OLAP Introdução a Data Warehouse e Modelagem Dimensional Visão

Leia mais

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO:

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO: ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO: Fabre, Jorge Leandro; Carvalho, José Oscar Fontanini de. (2004). Uma Taxonomia para Informações

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA DESTAQUES A infraestrutura do RSA Security Analytics Arquitetura modular para coleta distribuída Baseada em metadados para indexação, armazenamento

Leia mais

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Curso: Banco de Dados Disciplina: Data Warehouse e Business Intelligence Professor: Fernando Zaidan Unidade 2.1 - Cubos 2012 ACOMPANHAMENTO IMPLEMENTAÇÃO 8 7 9 TESTE 6 CONSTRUÇÃO

Leia mais

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 Curso: TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Habilitação: TECNÓLOGO Disciplina: NEGÓCIOS INTELIGENTES (BUSINESS INTELLIGENCE) Período: M V N 4º semestre do Curso

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 3 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS Vimos em nossas aulas anteriores: COMPUTADOR Tipos de computadores Hardware Hardware Processadores (CPU) Memória e armazenamento Dispositivos de E/S

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

Data Mining: Conceitos e Técnicas

Data Mining: Conceitos e Técnicas Data Mining: Conceitos e Técnicas DM, DW e OLAP Data Warehousing e OLAP para Data Mining O que é data warehouse? De data warehousing para data mining Data Warehousing e OLAP para Data Mining Data Warehouse:

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.1 2 1 Material usado na montagem dos Slides BARBIERI,

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse

Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse. Fases para um Projeto de Data Warehouse Definição escopo do projeto (departamental, empresarial) Grau de redundância dos dados(ods, data staging) Tipo de usuário alvo (executivos, unidades) Definição do ambiente (relatórios e consultas préestruturadas

Leia mais

Técnicas de Business Intelligence na Análise de Dados de Produção. Rafael Deitos

Técnicas de Business Intelligence na Análise de Dados de Produção. Rafael Deitos Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. 1 Técnicas de Business Intelligence na Análise de Dados de Produção Presented by Felipe Trevisan Rafael Deitos Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. Sumário Contextualização Itaipu

Leia mais

PLATAFORMA URBANMOB Aplicativo para captura de trajetórias urbanas de objetos móveis

PLATAFORMA URBANMOB Aplicativo para captura de trajetórias urbanas de objetos móveis PLATAFORMA URBANMOB Aplicativo para captura de trajetórias urbanas de objetos móveis Gabriel Galvão da Gama 1 ; Reginaldo Rubens da Silva 2 ; Angelo Augusto Frozza 3 RESUMO Este artigo descreve um projeto

Leia mais

18. Qualidade de Dados em Data Warehouse - Objetivos e Sucesso

18. Qualidade de Dados em Data Warehouse - Objetivos e Sucesso 18. Qualidade de Dados em Data Warehouse - Objetivos e Sucesso Uma das características das Ciências Exatas é a precisão das informações obtidas; a segurança dos dados extraídos nos processos usados. Cálculos

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

Sobre o que falaremos nesta aula?

Sobre o que falaremos nesta aula? Business Intelligence - BI Inteligência de Negócios Prof. Ricardo José Pfitscher Elaborado com base no material de: José Luiz Mendes Gerson Volney Lagmman Introdução Sobre o que falaremos nesta aula? Ferramentas

Leia mais

http://www.publicare.com.br/site/5,1,26,5480.asp

http://www.publicare.com.br/site/5,1,26,5480.asp Página 1 de 7 Terça-feira, 26 de Agosto de 2008 ok Home Direto da redação Última edição Edições anteriores Vitrine Cross-Docking Assine a Tecnologística Anuncie Cadastre-se Agenda Cursos de logística Dicionário

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

Business Intelligence para Computação TítuloForense. Tiago Schettini Batista

Business Intelligence para Computação TítuloForense. Tiago Schettini Batista Business Intelligence para Computação TítuloForense Tiago Schettini Batista Agenda Empresa; Crescimento de Dados; Business Intelligence; Exemplos (CGU, B2T) A empresa Empresa fundada em 2003 especializada

Leia mais

OS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO A SERVIÇO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Estudo de Caso da Universidade do Vale do Itajaí

OS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO A SERVIÇO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Estudo de Caso da Universidade do Vale do Itajaí OS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO A SERVIÇO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Estudo de Caso da Universidade do Vale do Itajaí José Leomar Todesco, Dr Universidade do Vale Itajaí UNIVALI Rua Uruguai,

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Fóruns / Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias e experiências que

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. VISÃO GERAL

Detecção e investigação de ameaças avançadas. VISÃO GERAL Detecção e investigação de ameaças avançadas. VISÃO GERAL DESTAQUES Introdução ao RSA Security Analytics, que oferece: Monitoramento da segurança Investigação de incidente Geração de relatórios de conformidade

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Data Warehouse

DATA WAREHOUSE. Data Warehouse DATA WAREHOUSE Data Warehouse Sumário Conceitos / Autores chave... 3 1. Introdução... 5 2. Características de um Data Warehouse... 6 3. Arquitetura de Data Wirehouse... 8 4. Conclusões... 10 Materiais

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Material de Apoio de Informática - Prof(a) Ana Lucia 53. Uma rede de microcomputadores acessa os recursos da Internet e utiliza o endereço IP 138.159.0.0/16,

Leia mais

IBM WebSphere DataStage

IBM WebSphere DataStage IBM WebSphere DataStage Os Desafios de Integração de Dados Integrar dados discrepantes entre aplicações e processos de negócio sempre foi uma tarefa difícil, e dado a explosão de dados que acontece na

Leia mais