... LOSCdlzo: estratégiadeaproximação comclientes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "... LOSCdlzo: estratégiadeaproximação comclientes"

Transcrição

1 Flash Soluções & Inovações reúne clientes da Schneider Electric em Vitória Quando a Schneider Electric decidiu realizar seu evento exclusivo, reuniu em São Paulo 1200 técnicos ligados ao setor elétrico e de automação para apresentar sua linha de soluções Passados três anos, a Schneider já reuniu quase cinco mil pessoas em oito encontros promovidos em várias cidades do país - no último deles, realizado em Vitória/ES, contou com a presença de mais de 400 profissionais de empresas como Vale, ArcelorMittal, Petrobras, Usiminas e Aracruz É o chamado "Soluções & Inovações", como ficou conhecido o evento em que a empresa realiza uma grade com seminários, workshops, palestras e uma exposição de equipamentos voltada para gerenciamento da eletricidade e auto mação O objetivo, explica o diretor de Marketing da Schneider, Carlos Loscalzo, é apresentar a Schneider como um fornecedor completo - ainda mais agora, que a estratégia da empresa é transformar os produtos Atos, Telemecanique, Merlin Gerin e Prime em uma única marca "A Schneider tem muitas marcas conhecidas na área elétrica, em gerenciamento de eletricidade e auto mação A idéia é que essasmarcas migrem a uma única Schneider, que englobará todas as soluções" Essenovo posicionamento ficou bem claro no show room - onde os diversos módulos apresentavam os painéis, inversores e controladores programáveis para esses segmentos O encontro permitiu também realizar o Encontro Nacional dos Integradores de Sistemas - em que os integradores da rede Schneider discutiram temas técnicos e receberam formação O Soluções & Inovações realizado em Vitória - uma região cercada por indústrias de mineração,' siderurgia, celulose e petróleo - teve seu formato orientado para 26 Maio I2008 eficiência energética e automação "Os técnicos que assistem ao seminário buscam informações sobre as tendências tecnológicas E quem assiste as palestras e os workshops tem interesse pelo básico: como os equipamentos podem ajudar no dia-a-dia", conta Loscalzo Foi o que aconteceu durante o seminário sobre automação no segmento de mineração e metais - em que representantes da Vale e da Usiminas apresentaram os desafios do setor e as respostas da automação para alavancar a excelência operacional Esdras Demoro, da Vale, fez uma leitura da estratégia de automação sobre o plano de crescimento da empresa - com ênfase no programa desenvolvido para aproveitar a tecnologia disponível A mensagem foi clara: o segmento de mineração atravessa um bom período - e vai prosseguir rentável "Parte desse crescimento é orgânico: fazer bons projetos e partir rapidamente E a automação contribui nessas dimensões", explica Esdras, lembrando que há tecnologia disponível no momento em que a indústria tem mais condições de investir "Mas muitas soluções para problemas particulares não foram desenvolvidas, porque esse setor tem complexidades diferentes O desafio é trazer o que está pronto para gerar resultado rápido e resolver as coisas particulares" E olha que tudo em mineração é superlativo - capital intensivo, grandes volumes, processos sujeitos a variabilidades de matérias-primas, variáveis críticas difíceis de medir em linha, necessidade de inferência LOSCdlzo: estratégiadeaproximação comclientes e modelagem, operações complexas e longos tempos de residência na cadeia A vantagem é que, para qualquer melhoria, o resultado gerado é muito maior Dados do Instituto Brasileiro de Siderurgia, apresentados pelo representante da Usiminas, Cid Jorge Rodrigues, mostram bem o crescimento que as empresas do setor têm experimentado por seis anos seguidos: o consumo mundial de aço bateu a casa dos 1,2 bilhões de toneladas - no ano passado, a produção brasileira foi de 34 milhões de toneladas, com estimativa de que, em 2012, a capacidade instalada seja de 78 milhões de toneladas Esdras apresentou uma lista de tecnologias-chave de automação para toda a cadeia de mineração - que inclui sistemas de análise geológica, modelagem geológica e planejamento de lavra, sistemas de despacho e otimização dos ativos da mina, salas de controle integradas, controle avançado baseado em matriz dinâmica para usinas, sistemas de inferência para determinar variáveis, controle remoto de locomotiva, gestão de ativos, gerenciamento de alarmes, gerenciamento de desempenho de aplicações, sistema de gerenciamento da produção e Controle & Instrumentação I 137

2 1 Flash sistemas de balanço de massa Os programas de automação definidos pela Vale até 2012 incluem a revitalização da instrumentação, dos sistemas de controle e elétricos, eficiência energética, gestão de ativos, gestão integrada da produção, otimização em linha, robotização e sistemas autônomos, e monitoramento ambiental e de segurança operacional Cid Rodrigues, da Usiminas, lembra que as principais discussões incluem controladores PIO, modelação matemática para manter as variáveis de controle entre patamares definidos para cada produto, e visualização do processo de forma remota, através de telas e sinóticos "Outra parte fundamental é a monitoração online: o sistema tem que ser capaz de gerar os alarmes, os logs, tem que ter diagnósticos fáceis de se usar, para que os operadores saibam o que está acontecendo e se antecipem sobre eles" Isso sem contar que, como uma linha pode produzir vários tipos de aço, com set up diferentes, o sistema tem que ser capaz de configurar o processo para o tipo exato de produto E que todo processo é passível de otimização "0 foco de um sistema de auto mação não é mais o produto Temos que ter alta disponibilidade - um sistema tem que funcionar as 24 horas dos sete dias da semana - e redundâl'")cia - em caso de falhas, outro sistema tem que assumir aquela função", explica Cid, lembrando que a Usiminas adota a arquitetura PC/CLP pela facilidade em encontrar peças de reposição E que exige ferramentas amigáveis, diagnósticos online e logs - que per- Noshowroomdiversosmódulosapresentavamos painéis,inversorese controladoresprogramáveis -- L r ~ -- ' ; Controle & Instrumentação I : = Maio I

3 Flash 'iiii"'""-- Palest,ase ork)r1op~comoosequipamentos podemajudarno dia-a-dia mitem você saber o que está acontecendo e descobrir o problema - e sistemas supervisórios de mercado com arquitetura cliente/servidor - porque é possível configurar a partir de uma única estação Para os CLPs, a exigência da Usiminas é a utilização de linguagem de programação baseada na norma IEC porque isso facilita o desenvolvimento de sistemas em qualquer equipamento que siga essa norma A Usiminas é pioneira no uso de tecnologias como a Ethernet em PLC Mesmo assim, não deixa de ser conservadora para adotar uma ' 28 MaioI 2008 :: inovação tecnológica - como é característica de toda empresa siderúrgica "Em determinados projetos, muito críticos em termos de segurança como a coqueria e o alto-forno, a exigência é bem maior Como existem padrões já confirmados, o pessoal não quer assumir uma mudança até que aquela tecnologia prove que funciona" A tão perseguida integração entre a rede de auto mação e os sistemas corporativos segue redes de protocolos abertos e Ethernet padrão OPC - aqui entra toda a arquitetura baseada na norma ISO IEC 17999, de segurança da infor- ~ - mação, com autenticação de usuários, backup e restore, e segregação com firewalls, antivirus e gateways Loscalzo ressalta que, realizar eventos em diversas cidades permite levar informações aos profissionais que nem sempre podem se deslocar para assistir um congresso em São Paulo Somando essa carência de informações com a estratégia da Schneider de se aproximar dos clientes, há uma "receptividade fantástica" "Os clientes se somam e participam ativamente" O próximo Soluções & Inovações já tem data e local definido: será em agosto, em Salvador / BA o Controle & Instrumentação I

4 Borne-relé: Quando a USimi-r' nas decidiu substituir a linha de rebobinamento - e que o trabalho seria feito pela Schneider - ficou definido que seriam utilizados controladores troca de sistema sem parada da produção programáveis Modicon Premium, e que o software de programação seria o Unity Pro Essa linha é o processo final de aços pianos laminados a frio, _ com capacidade de (Id: OPCOFSbastanteficienteparacomuOIcaçao produção de 300 mil entresupervisore PLC toneladas ao ano Foi implantada em 1981/ com um PLC Memocon - que em 1994 foi trocado por um AEG Modicon 984 "Também tínhamos um computador de processo CP310, da Yaskawa, e era necessário desenvolver o software em Assembler Já não tínhamos como encontrar sobressalentes, e devido à falta de especialistas, as manutenções e melhorias tornaram-se mais complicadas tanto para hardware como para software", resume Cid Jorge Rodrigues A Schneider ficou responsável pelos equipamentos, engenharia e coordenação do projeto A Tecwise foi contratada para desenvolvimento do software do PLC e a Zsoft respondeu pelo desenvolvimento das telas do sistema supervisório Na modernização, implementada em janeiro do ano passado, a equipe optou pela remota Advantys STB em Ethernet TCP/IP - eram /0 digitais e 12 analógicas Também foram adotados oito displays Magelis XBT N e quatro encoders Osicoder O sistema de supervisão foi montado com dois PCs industriais Córtex, em Windows 2003 Server,com software supervisório Monitor Pro 72 São três estações clientes Magelis Touch Screen 15" - os técnicos operam direto na tela, utilizando o Windows XPe o Monitor Pro runtime "Para comunica- - ção entre o supervisor e o PLC, o Servidor OPC OFS se mostrou bastante eficiente e muito fácil de trabalhar" Tudo definido, o desafio era substituir o sistema de automação com mínimo impacto na produção - principalmente porque a linha já tinha um plano de produção definido Fazer a instalação em paralelo, com uma troca de sistema durante uma parada programada, envolvia um alto risco Por isso os técnicos da Schneider sugeriram a utilização de bornes- relés - era instalar todos os sinais de 1/0/ e os sistemas poderiam ser alternados através de uma chave "Nos cinco dias de parada, fizemos a troca de forma escalonada, corrigindo os problemas, até que, na ultima vez, o sistema antigo não voltou mais" Nessa modernização, os técnicos da Usiminas se depararam com documentação desatualizada - com jumper, sinais que não eram mais utilizados e sensores que não estavam na posição indicada A solução foi fazer um descritivo funcional detalhado - com o software Unity Application Generator - UAG, da Schneider, que permite gerar um software do supervisor e do PLC de forma automática - 80% de todo o software foi desenvolvido utilizando essa ferramenta, e o trabalho ficou pronto em três dias Controle& InstrumentaçãoI

5 D Flash Uma coqueria padrão Schneider Electric A Sol Coqueria, que desde novembro do ano passado produz o coque que é utilizado como combustível nos altos-fornos da Arcelor, possui 17 CPUs Modicon Quantum Hot Standby controlando todo o processo São 320 fornos, jorrando 30 toneladas de coque a cada dez minutos - com uma série de correias transportadoras e máquinas de carregamento e desenfornamento espalhadas pela planta, uma exigência de disponibilidade que poucos sistemas atenderiam Mais do que implementar a automação da planta a partir do zero, o desafio da Ingeteam - responsável por toda a engenharia do processo - e da Unitech - contratada para desenvolver a automação e programação do sistema - era controlar uma tecnologia de produção de coque inédita no país: a tecnologia Heat Recovery, que a acionista Sun Coke já possui em sua unidade americana Com ela, é possível aproveitar o calor gerado durante a coqueificação para a produção de energia elétrica Uma exigência era o uso do Modicon Quantum - padrão adotado pela Sun Coke, assim como o software de programação Concept, que permite aos técnicos da Sol Co- mui projeto com alta confiabilidade queria utilizarem os mesmos blocos de programação A maior parte das CPUs de processo possui a comunicação Modbus Plus wireless - como as máquinas enfornadeiras transitam entre fornos que estão distantes 200 metros, a solução sem fio mostrou-se mais viável São oito mil pontos de E/S e CCMi Ethernet Toda a rede do supervisório foi feita em anel, e a rede dos CCM e de Remote I/O é redundante para garantir o máximo de disponibilidade "Um dos pontos que eles pediram no projeto foi alto nível de redundância Nos testes, desligávamos uma CPU para ter certeza de que não haveria parada da planta", comenta o engenheiro Rêmulo Salgado, da Unitech O sistema de supervisão escolhido foi o ifix- para Rêmulo,essesoftware possui uma excelente interface com o PLCda Schneider Na sala de controle ficam dois servidores redundantes, um servidor Historian e seis estações de operação, além de dois servidores para PDA - porque, de qualquer parte da planta, o operador pode controlar o sistema Todo o processo de enfornamento da matéria-prima é feito por rede wireless comandado por comunicação redundante com rádio-modem Elpro - rede Modbus Plus De uma máquina da rede, o operador envia o comando de set point para um silo de pesagem "Podemos ter até quatro máquinas enviando sinais via wireless para uma única CPU, sem perda ou conflito de informações", explica o engenheiro Para os CCMi Ethernet foram utilizados 120 relés Tesys U em Modbus - que, segundo Rêmulo, são de fácil configuração, podem buscar uma vastidão de diagnosticos em um único motor, e trabalha com rede Ethernet dedicada, e a Schneider desenvolveu um bloco de comunicação em C + + compilado "Avantagem de trabalhar com CCMi Ethernet é que, de qualquer parte da planta, temos acesso ao relé, e podemos parametrizar, configurar, e monitorar correntes ou outros diagnósticos" Agregado ao CCM a Schneider colocou uma IHM - para que os diagnósticos dos motores possam também ser vistos além da sala de controle ou na estação colocada na sala elétrica A programação foi feita em IEC 61131, com o software Concept, utilizando blocos em DFBs (blocos de função derivados) A princípio foram utilizados os blocos típicos da planta da Sun Coke - com uma alteração acertada entre os técnicos da Unitech e da Sol que economizou aproximadamente 25% de memória das CPUs Uma das vantagens do Concept é a ferramenta de acesso por usuário - assim, qualquer alteração introduzida fica registrada O Concept também tem um simulador incorporado - se não tiver uma CPU para simular alguma alteração necessária, ele já vem disponível com o software "Em sete meses de funcionamento, não tivemos nenhum ponto negativo, dando a certeza de ter utilizado os melhores produtos e recursos do mercado", finaliza Rêmulo " 30 Maio I 2008 :: Controle & Instrumentação I 137 :=

6 Flash Inteligência para gerenciamento digital de campos de petróleo Quando os engenheiros do Centro de Pesquisas da Petrobras montaram um projeto piloto para comparar diferentes soluções de completação inteligente a serem aplicadas em campos de petróleo, contratou da ADKL Zeller a solução de automação e elétrica para o controle dos equipamentos de campo O trabalho era montar os painéis elétricos, unidade Hidráulica (HPU) e o sistema de comunicação wireless para monitorar e controlar remotamente a operação dos sete poços do campo de Carmópolis, em Sergipe, que fizeram parte do projeto de avaliação Na completação inteligente, são instalados dentro do poço quatro sensores de fibra óptica, três válvulas de controle e uma unidade de endereçamento hidráulico - interligados através de uma única fibra óptica às unidades de processamento e de força hidráulica instaladas na superfície sobre pressão e temperatura são transmitidos Os dados por um sistema de rádio Ethernet TCP/IP para a central de controle - através de protocolo Modbus Com base nessas informações, o engenheiro do reservatório pode acompanhar, em tempo real, as condições de pressão, temperaturae vazãodo poço - e fazer intervenções, fechando ou abrindo válvulas de zonas produtoras e controlando a injeção de água nos poços "Com a tecnologia de fibra óptica desenvolvida pelo Cenpes, o engenheiro passou a ler num único canal, em quatro pontos, pressão e temperatura Parece simples, mas é complexo, porque a fibra óptica desce junto com o fio mecânico que comanda as válvulas e a sonda, os sensores são submetidos a altas pressões, e a presença de H2Se CO2nessespoços provoca corrosão e variações de temperaturas", explica o engenheiro da ADKL Zeller, Antonio Zeller O projeto de campo inteligente, que mais tarde passou a ser chamado de Gerenciamento Digital de Campos de Pet{qleo - Gedig, foi feito no primeiro semestre do ano passado em seis poços Zeller comoo projetoteria váriosfornecedores,o sistemadeveriaconectarefazer logsde controlecomuns produtores e um injetor - testando sistemas da Weatherford, WellDynamics e Bj Services Só precisava monitorar Baker Hughes, e integrar essas informações em um centro de controle - e que esse monitoramento fosse feito em tempo real e remotamente O sistema deveria levantar os algo ritmos de controle e a carta dinanométrica de cada poço Outra exigência era a conectividade entre equipamentos - como o projeto teria vários fornecedores, o sistema deveria conectar e fazer logs de controle comuns E que, por estarem instalados em locais isolados, deveria ter confiabilidade não demandar constante manutenção para Nos equipamentos que não tinham um protocolo dedicado - como a HPU - foi adotada bridge da Schneider Para o acionamento foi utilizado um inversor de freqüência Altivar 71, também da Schneider - que traz um Web server incorporado, facilitando o acesso às funcionalidades e falhas do inversor sem um software supervisório "Como as unidades tinham alguns algoritmos ou drivers proprietários, adotamos o Compact Fieldpoint, da Nationallnstruments, e foi desenvolvido dentro dele o driver de comunicação para converter aqueles dados que ele coletava em TCp' e armazenar para poder mandar para o sistema supervisório que estava instalado no Centro de Controle", descreve Zeller O cérebro da leitura dos dados era o SM um projeto desenvolvido em parceria entre a própria Petrobras e a fornecedora americana - que lê através do espectro e analisa na mesma fibra quatro pontos diferentes de pressãoe temperatura Outro equipamento que utilizou uma bridge foi o ZAP500 - que contém um algoritmo de controle que lê a célula de carga do cavalo-de-pau e a posição do encoder e traça uma carta dinanométrica para controle e monitoração do poço Como o ZAP500 só possuía um driver proprietário, foi necessário usar a bridge de conversão para protocolo Modbus O controlador lógico programável Twido, da Schneider,foi aplicado para a proteção, a segurançado sistemae dos controles remotos do painel Toda a supervisão é realizada através do supervisório Elipse E3"A total integração desse projeto baseia-se nos meios de comunicação utilizados,possibilitandoa qualquer usuário habilitado na rede supervisionarou até mesmo comandar o Sistema de CompletaçãoInteligentede qualquerpartedo planeta",finalizao engenheiro 32 MaioI 2008 """ ~ Controlefi: Instrumentação I 137 ~: :

7 A National Instruments, muito conhecida por suas ferramentas de aquisição de dados e testes, participou da feira para incrementar sua presença na região e reforçar para o mercado local seu recente lançamento, a versão 85 do LabView, que potencializa as outras ferramentas da empresa, que já traz suporte a processadores multicore - para programação de computadores com múltiplos núcleos -, e já está adaptado para o Windows Vista Também divulgou mais aplicações para o chão de fábrica do PAC - Controlador Programável para Automação, que traz características físicas do CLp, capacidade de PC e flexibilidade de hardware personalizado - porque pode assumir diversas funcionalidades em função do programa que o usuário determinar e por conta da pastilha da tecnologia FPDA que está no seu interior Essa pastilha tem milhões de blocos lógicos configuráveis pelo cliente através do LabView e a principal vantagem em se utilizar a tecnologia FPDA ao invés de um sistema micro processado é que se trabalha com execução e não com processamento, além da maior velocidade e confiabilidade A National Instruments possui uma equipe que atua forte na região sul do país através de parceiros que dão todo o suporte aos clientes, chamando a sede quando necessário Esses parceiros também possuem especialidades que chamaram atenção, como sistemas de stress automatizado, inspeção por imagem e soluções para monitoramento de condições de máquinas, ::' Controle & Instrumentação I 137 Maio I

8 Flash Além de todos os stands, os visitantespuderam também aproveitar uma grade de palestras proposta pelo Senai de Joinville Uma das mais concorridasfoi a do presidente da Associação Profibus, César Cassiolato, que deu uma visão geralda tecnologiacompletando, CláudioFranzói falou sobre o Profinete a tendência do uso do padrão Ethernetem todos os níveis A região de Joinvilletem recebido investimentos importantes, como o da General Motors A previsão é de que sua nova unidade de motores e componentes automotivos esteja pronta em 2009 Com capacidade para produzir 120 mil motores/ano e 50 mil cabeçotes/ano, I a nova fábrica é um investimento de aproximadamente R$350 milhões e, segundo declaração do vice-presidente da GM do Brasil à Abimaq, Joinville foi escolhida por oferecer excelente infraestrutura e mão-de-obra bastante qualificada, além de possuir cinco portos e sediar um pólo metalmecânico consolidado e moderno A produção dessa unidade está destinada ao Complexo Industrial Automotivo da GM em Gravataí / ESe para o Complexo de Rosário, na Argentina A nova unidade da GM contará avanços nas áreas de usinagem e montagem de motores e cabeçotes, tecnologia conhecida como circuito fechado, que utiliza água e óleo, e não deixa resíduo industrial Na montagem, a empresa vai utilizar um inovador teste a frio, onde o motor é testado sem combustível, só com a ajuda de um acionamento elétrico que proporciona maior precisão, sem emissão de poluentes A área total da nova unidade é de 500 mil m2, onde a fábrica vai ocupar apenas 60 mil m2 E foi essa questão de espaço que mais levantou comentários durante a FEEAI pois muitos esperam que a área restante seja, futuramente, destinada a um crescimento da fábrica Vale lembrar que pelo menos 180 mil m2 foram destinados a preservação ambienta! ~ ru ~ r o 38 MaioI 2008 :: -- Controle& Instrumentação I

9 Weg anuncia construção de nova fábrica na índia A Weg, empresa especializada em motores e soluções elétricas, anuncia planos de expandir suas atividades na índia, com a construção de uma unidade de fabricação de motores elétricos A nova fábrica será construída na cidade de Hosur, próxima de Bangalore, estado de Tamil Nadu, em uma propriedade recém adquirida de 170 mil m2 e consumirá aproximadamente US$ 50 milhões para a primeira fase do projeto A nova fábrica deverá iniciar a produção de motores elétricos, no final de 2009, e atingir plena capacidade no final de 2013 O presidente executivo da Weg, Harry Schmelzer Jr, afirmou que o anúncio simboliza mais um grande passona estratégiade internacionalização, baseada em duas grandes vertentes: fortalecer a capacidade de distribuição internacional dos produtos e o incremento da capacidade produtiva em mercados selecionados "Continuamos a investir em distribuição, com abertura recente de subsidiáriasna Rússiae no Dubai Ea fábrica em Hosur vem se somar às fabricas que possuímosno Brasil,Argentina, México, Portugale China, consolidando cada vez mais nossa posição como um dos grandes players no mercado mundial de produtos eletro-eletrônicos de uso industrial", acrescentou Sérgio Schwartz, vice presidente e diretor internacional da Weg, acrescentou que a índia - onde a empresa iniciou atividades em 2004, com subsidiária própria - se mostrou um mercado atraente onde a empresa forneceu para importantes projetos de irrigação, geração de energia elétrica, hidráulica e térmica Além disso, a Ásia em geral é uma região de grande crescimento econômico e com grandes possibilidades de expansão Alidor Lueders, diretor administrativo e de relações com investidores, afirmou que a região de Bangalore é especialmente atraente já que a qualificação da mão de obra é bastante elevada, com instituições de ensino superior e técnico de ótima qualidade, possuindo vantagens adicionais de infra-estrutura de logística, com boas rodovias, ferrovias e aeroportos internacionais nas proximidades Além da nova fábrica na índia, na área de motores e geradores a Weg está ampliando seu parque em São Bernardo do Campo / SP e, ainda, construindo uma nova fábrica em Jaraguádo Sul/Se :: Controle & Instrumentação I 137 OutubroI l

10 C,I Retrospective --- Sense antevê crescimento no setor Sucroalcooleiro E exporta mais Entusiasmado com as perspectivas futuras, o gerente de Marketing da Sense, Ricardo Rossit, antevê na grandeexpansão do setor sucroalcooleiro Que deve se realizar na oferta da linha de sensores para sinalização de válvulas de processo "São sensores que incorporam a sinalização local, a sinalização via rede do sistema de controle e incorporam também às válvulas solenóides que fazem um atuador funcionar De fato, nosso amadurecimento se deve muito em razão do mercado o qual atuamos há 32 anos" As últimas atualizações em termos de produtos ficam por conta da nova linha FEde módulos para distribuição e compactação de fiação de sensores "Elapega os sinais de vários sensores e sai com um só multicabo conduzindo-os para o controle, podendo se desdobrar em algumas possibilidadesuma seria a versão convencional em que se leva os sinais dos l/os convencionais, a outra opção seria levar essessinais em rede, já processados com uma rede de campo tipo Profibus,DeviceNet / ASlnterface Ele incorpora uma pequena inteligência e leva o sinal em comunicação", explicou o executivo A Sense abriu a suas portas também para o foco internacional Apesar de sua distribuição estar sedimentada na região brasileira/ uma parcela de produtos é exportada, como os fabricados e embarcados como OEMs que seguem para destinos como EUA,México, Espanha ou Austrália"O percentual de tudo o que é embarcado chega a 5% dos produtos da Sense", contou Rossit Como daqui para frente a empresa pretende superar a atual escala exportada, entram em suas previsões iniciativas como inaugurar um escritório nos EUA, que deve iniciar as operações em 2009 "O perfil comercialdessa nova unidade será mais alinhado à indústria de manufatura", comentou o executivo" " ~ ~ ~ ~ u ~,JI!JJt Standda Sense Rossit:demanda dosetor sucroalcooleiro '" -'"'~1~ terásensores,, - parasinalização,7 deválvulas processo dasense I 56 MaioI 2008 Controle&Instrumentação I 137 :: '

11 CII Retrospective Weg aposta em eficiência energética e dimensionamento de motores Os negócios da Weg estão prioritariamente tendendo para a eficiência energética, segundo o gerente de Marketing da empresa, Paulo Donizete A transformação de energia, de mecânica a elétrica, exige certo cuidado na preservação de energia e é justamente neste ponto que a Weg não quer desperdício Daí pensa-se na adequação do dimensionamento correto do motor, para que não peque nem por mais nem por menos energia Como todos os motores devem ter alto rendimento a partir de 2009, os standards vão ser trocados "Hoje, estamos trazendo uma plataforma nova, que além de se preocupar com a eficiência, traz menor ruído, maior robustez, sistemas de lubrificação melhores, sistema de ventilação melhor, consolidando um conceito novo de motor que a gente passa a trazer para o mercado e que em pouco tempo vamos poder oferecer não só em âmbito nacional, mas para o mundo inteiro", finalizou Donizete "O coração de uma máquina é o motor elétrico, que precisa ter proteção, além de acionamento; fazemos todos os componentes, montamos tudo em função desse mercado", comentou o executivo que realçou o trabalho de pronto-atendimento da assistência técnica e a conduta de atendimento personalizado, suprindo o interesse por desenvolver algo com mais potência, melhor rendimento ou mais economia r! I IL-' It -', --- Donizete:Wegpreocupa-semofertar motoresbem dimensionadosemproldaeficiênciaenergética Standda Weg \ 1"" r 58 I Maio I 2008 Controle 8: Instrumentação I 137

12 I Cal Retrospective Sensores de temperatura e pressão despontam na Wika "Estamoscomeçandoa disponibilizar para um mercado bem competitivo a linha de sensores de temperatura e sensores de pressão: A Wika já tinha essa linha na Argentina, na matriz da Alemanha, no Canadá, Inglaterra, Estados Unidos, mas não no Brasil O que a gente pode destacar é o conjunto de sensores de temperatura com transmissores Temos uma linha de transmissores tanto para montagem em trilho quanto em cabeçote, para 4 a 20 ma para Profibus ou Reldbus, passando pelo Hart ou 4 a 20 ma digital São possibilidades para se montar um sensor de temperatura com um transmissor", comentou o gerente de Marketing de Vendas da Wika, André Berti O faturamento dessa linha, para este ano, deve atingir 10% do total faturado, com crescimento aproximado de 150%, só nessa linha No geral, seriam 20% de crescimento, ainda de acordo com Berti Recentemente, o Grupo Wika adquiriu a Messor nos EUA, especializada em equipamentos para testes e calibração, segmento em que a Wika vem investindo muito forte "É um segmento no qual estamos começando no Brasile talvez para o 2 semestre tenhamos produtos novos", disse Hoje, os setores mais significativos "O Brasil tem tudo à disposição para o crescimento nesse setor Com a filialargentina vamos começar a atender toda a América Latina; na região portenha há uma linha de montagem só para sensores de temperatura voltados para este mercado O Brasil detém outra fábrica, produzindo praticamente toda a linha mecânica Conseguimos, através da chancela da matriz, realizar investimentos consideráveis nos últimos dois anos, não só na linha de instrumentos mecânicos, mas na área de metrologia também", completou o diretor da Wika no Brasil, Carlos Guapyassu Entre os destaques da Wika para a Feira estão os novos transmissores de pressão, um deles o modelo A-10, uma evolução do modelo S-10 que confirma ganhos em competitividade junto ao setor de Máquinas e Equipamentos O usuário pode escolher entre duas diferentes versões, com linearida- par~ a empresa são os de Usinas ryiii<ãll de Alcool e Açúcar; o Petroquími- Ir co, o de Máquinas e EquipamentosBert:Sensores detemperatura edepressao sao - que vem retomando aos poucosdestinodemaiorinvestimento f StanddaWika des entre 0,3% e 0,6% O A-1Ovai ser comercializado no Brasile na América do Sul pela subsidiária Wika Argentina e Wika do México "Aexpectativa no crescimento da linha eletrônica é bastante considerável; até então não tínhamos um produto competitivo para o segmento de refrigeração Com isso devemos ampliar as vendas em pelo menos 30% ainda neste ano", contou Guapiassu j Um ponto a favor dessa J tecnologia desses transmissores é o uso de extensão de pelícu- ] Ia fina, com sensores resistivos I avançados; também cresce cada vez mais o espaço dedicado dos sensores elétricos para medição de pressão que trabalham com extensômetros de película espessa, sensores peso-resistivos 62 MaioI 2008 :: Controle 8: Instrumentação I 137 ~: --

13 Conhecendo os CNCs802 D e 804 D da Siemens "A Siemens consegue fornecer automação numa máquina-ferramenta, consegue fornecer todos os equipamentos numa máquina-ferramenta na parte elétrico-eletrônica, de CNC a drives, motor, sensores, a parte de conectores, chaves de secção, fusíveis é a única", comentou o Consultor de Vendas da Siemens na área de CNC, Milton AchivelleJúnior Se a ênfase da Siemens é a automação para máquinas operatrizes, os CNCs entram em cena em dois modelos:um seria o 802 D SolutionUne para máquina de pequeno e médio portes, dedicada para ferramentaria, para pequenas aplicações; e o CNC 840 Solution Une, mais aplicado a máquinas de alta complexidade, voltado para linhas de produção automobilística,de Power Train(motor, eixo e câmbio) Segundo Achivelle,em paralelo a essa exposição a empresa apresenta produtos de outras áreas como a de baixa tensão com disjuntores, reiés, chaves-seccionadoras, fusíveis, bem como a parte de segurança da máquina com o CLp'e os sensores E tudo isso se integra à programação, seja em CADou CAEaliando-se à engenharia "Nesta Feira, em particular, você vai encontrar de tudo o r:::--- - que está ligadoà mecâni- r- - """" quinas stand a/one e não -~ para uma linha complexa, ca A maioria dos negócios feitos aqui são para má-, l - _ para uma linha de montagem como para usinagem de bloco Mas não dá para ~ te falar a participação isolada do setor de CNC, por falta de um levantamento oficial do tamanho desse segmento" StanddaSiemens Achivelle:fornecimentoscompletospara automaçãode máquinas J

14 ~ Market Metso compra Mapag Válvulas A Metso Automation e o Grupo Linde assinaram acordo de compra da Mapag Válvulas, fabricante de válvulas borboleta de alta performance para os setores petroquímico, de separação de ar e de gás naturalliquefeito O valor da empresa é de aproximadamente 36 milhões e as partes fizeram uma parceria de longo termo De qualquer forma, a aquisição precisa de aprovações regulatórias A Mapag opera uma moderna fábrica em Horgau, perto de Munique e emprega cerca de 100 pessoas Suas especialidades são a engenharia e as aplicações customizadas Com a aquisição, a Metso complementa sua linha para indústrias de energia e hidrocarboneto, além de aumentar sua parcela de mercado

Fundamentos de Automação. Controladores

Fundamentos de Automação. Controladores Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controladores

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS Soluções em Tecnologia de Automação e Informação SOLUÇÕES INDUSTRIAIS LOGANN Soluções Especiais ESPECIALIDADES AUTOMAÇÃO E CONTROLE INDUSTRIAL Atuação em sistemas de controle, aquisição de dados e supervisão

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) ; Uso de máquinas para controlar e executar suas tarefas quase sem interferência humana, empregando

Leia mais

4. Controlador Lógico Programável

4. Controlador Lógico Programável 4. Controlador Lógico Programável INTRODUÇÃO O Controlador Lógico Programável, ou simplesmente PLC (Programmiable Logic Controller), pode ser definido como um dispositivo de estado sólido - um Computador

Leia mais

Consultoria e Tecnologia em Automação

Consultoria e Tecnologia em Automação ARTH ENGENHARIA - Consultoria em Engenharia, Controle e Tecnologia de Automação. Empresa Com a filosofia de associar inovação e experiência em seus projetos, a ARTH engenharia sempre contou com uma equipe

Leia mais

Automação Industrial Parte 2

Automação Industrial Parte 2 Automação Industrial Parte 2 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Perspectiva Histórica Os primeiros sistemas de controle foram desenvolvidos durante a Revolução

Leia mais

ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS

ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS SYSTEM SLIO Sistema de I/Os Remotos Simples e inteligente, o System Slio é um sistema de I/O s descentralizado, eficaz e moderno. Foi especialmente projetado

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Sistemas Supervisórios

Sistemas Supervisórios Sistemas Supervisórios Prof a. Michelle Mendes Santos michelle@cpdee.ufmg.br Sistemas Supervisórios Objetivos: Apresentação e posicionamento da utilização de sistemas supervisórios em plantas industriais;

Leia mais

Sistemas de controle para processos de bateladas

Sistemas de controle para processos de bateladas Sistemas de controle para processos de bateladas Por Alan Liberalesso* Há algum tempo os processos de batelada deixaram de ser um mistério nas indústrias e no ambiente de automação. O cenário atual nos

Leia mais

Modernização do Sistema de Controle e Monitoração da Propulsão e Auxiliares das Fragatas Classe Niterói. Uma Grande Experiência de Engenharia

Modernização do Sistema de Controle e Monitoração da Propulsão e Auxiliares das Fragatas Classe Niterói. Uma Grande Experiência de Engenharia Modernização do Sistema de Controle e Monitoração da Propulsão e Auxiliares das Fragatas Classe Niterói. Uma Grande Experiência de Engenharia Autor: Leopoldo Jorge de Souza, MSEE, Capitão de Mar e Guerra

Leia mais

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA Conteúdo 1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA... 2 1.1. UMG 103... 2 1.2. UMG 104... 2 1.3. UMG 96L e UMG 96... 3 1.4. UMG 96S... 3 1.5. UMG 96RM... 4 1.6. UMG 503... 4 1.7. UMG

Leia mais

Tecnologia de sistemas.

Tecnologia de sistemas. Tecnologia de sistemas. HYDAC Dinamarca HYDAC Polônia HYDAC Brasil HYDAC Índia HYDAC China HYDAC França HYDAC Alemanha Seu parceiro profissional para a tecnologia de sistemas. Com mais de 7.500 colaboradores

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015

A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015 A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação Sistemas Dinâmicos Classe dos Sistemas Dinâmicos: Tempo time-driven Descritos por equações diferenciais na variável

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Automação e Controle AR026 SUMÁRIO I. Sistemas Supervisórios... 3 II. Automação... 4 III. Arquitetura de Redes Industriais... 5 IV. Comunicação entre Supervisório e CLP...7 V. O Protocolo

Leia mais

Transformando seus desafios em vantagens. Isso é produção inteligente, segura e sustentável

Transformando seus desafios em vantagens. Isso é produção inteligente, segura e sustentável Transformando seus desafios em vantagens Isso é produção inteligente, segura e sustentável Transformando seu negócio As negociações de sempre? Aqueles dias fazem parte do passado. As empresas de hoje devem

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Siemens Ltda. Av. Mutinga, 3800 05110-902 Pirituba São Paulo - SP Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Sustentabilidade e Eficiência Energética

Leia mais

Energia sob medida com tecnologia Fockink

Energia sob medida com tecnologia Fockink Energia sob medida com tecnologia Fockink Grupo Fockink ISO 9001 Sistema de Gestão da Qualidade Certificado AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL E AGROINDUSTRIAL. CONCEPÇÃO, PROJETO, DESENVOLVIMENTO E MONTAGEM DE PAINÉIS

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Alessandro F. Cunha O que são sistemas embarcados?

Alessandro F. Cunha O que são sistemas embarcados? Alessandro F. Cunha O que são sistemas embarcados? 1. Introdução Alguma vez você já se deu conta que o microondas de sua casa tem uma capacidade computacional maior do que tinha o projeto Apolo, que levou

Leia mais

Fábio Tozeto Ramos, Engenheiro Mecatrônico e Gerente de Produto da Siemens Ltda.

Fábio Tozeto Ramos, Engenheiro Mecatrônico e Gerente de Produto da Siemens Ltda. Artigos Técnicos Profibus: para todas as exigências Fábio Tozeto Ramos, Engenheiro Mecatrônico e Gerente de Produto da Siemens Ltda. No novo contexto da automação, os barramentos de campo são normalmente

Leia mais

SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas. integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES

SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas. integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES Sistemas de visão Visão geral da linha de produtos Série SIMATIC VS720A - As câmeras inteligentes

Leia mais

O uso do CP em sinalização de ferrovias

O uso do CP em sinalização de ferrovias O uso do CP em sinalização de ferrovias Introdução Um Sistema de Sinalização e Controle ferroviário é responsável por garantir a segurança das operações de movimentação dos trens, permitindo a operação

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Controle de Processo Ideal: PCS 7 Library SIMOCODE pro SIRIUS. Respostas para a indústria.

Controle de Processo Ideal: PCS 7 Library SIMOCODE pro SIRIUS. Respostas para a indústria. Controle de Processo Ideal: PCS 7 Library SIMOCODE pro Respostas para a indústria. Percepção, previsão, visão ampliada: SIMOCODE pro integrado no SIMATIC PCS7 O sistema flexível de gerenciamento de motores

Leia mais

Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras

Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras Tecnologias da Elipse Software permitem controlar os sistemas de refrigeração e distribuição de energia elétrica aos

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE ARQUITETURA INTEGRADA EM PROJETOS DE AUTOMAÇÃO

IMPLEMENTAÇÃO DE ARQUITETURA INTEGRADA EM PROJETOS DE AUTOMAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO DE ARQUITETURA INTEGRADA EM PROJETOS DE AUTOMAÇÃO Luis Henrique Gaspar* Saulo Renan de Sousa e Silva** RESUMO Apresenta as vantagens do uso de Arquitetura Integrada nos processos fabris de

Leia mais

O que é automação? SENAI / RJ. Julho / 2011

O que é automação? SENAI / RJ. Julho / 2011 O que é automação? SENAI / RJ Julho / 2011 O que é automação? Automação industrial é o uso de qualquer dispositivo mecânico ou eletro-eletrônico para controlar máquinas e processos. Entre os dispositivos

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

Tecnologia de controle para máquinas operatrizes móbil.

Tecnologia de controle para máquinas operatrizes móbil. Tecnologia de controle para máquinas operatrizes móbil. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para máquinas operatrizes móbil. HYDAC Itália HYDAC Holanda HYDAC França HYDAC Coréia HYDAC China

Leia mais

Escolha o melhor parceiro para estar entre os maiores. Escolha TSE ENERGIA E AUTOMAÇÃO. www.grupotse.com.br

Escolha o melhor parceiro para estar entre os maiores. Escolha TSE ENERGIA E AUTOMAÇÃO. www.grupotse.com.br Escolha o melhor parceiro para estar entre os maiores. Escolha TSE www.grupotse.com.br I. A EMPRESA II. SERVIÇOS III. CLIENTES IV. CERTIFICAÇÕES V. CASES www.grupotse.com.br A Empresa Com Matriz em São

Leia mais

Parte 02 O Controlador Lógico Programável

Parte 02 O Controlador Lógico Programável Parte 02 O Controlador Lógico Programável 2.0 Introdução: Para controlar uma planta industrial, seja a mais simples ou complexa, necessitamos de um sistema de controle, obviamente que quanto mais complexa

Leia mais

Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento

Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento 1 Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento Rodrigo Schneiater Engenheiro de Vendas National Instruments Telles Soares Engenheiro de Sistemas National Instruments O

Leia mais

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO ENGENHARIA MONTAGEM DE PAINÉIS AUTOMAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES A EMPRESA A Altercon Engenharia em Automação e Sistemas Industriais Ltda., foi constituída

Leia mais

A automação em nossas vidas 25/10/2015. Módulo IV Tecnologia. TECNOLOGIA Conceito e História

A automação em nossas vidas 25/10/2015. Módulo IV Tecnologia. TECNOLOGIA Conceito e História Módulo IV Tecnologia Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. TECNOLOGIA Conceito e História A automação em nossas vidas Objetivo: Facilitar nossas vidas no dia-a-dia Em casa: Lavando roupa Esquentando leite

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

Dispositivos de Proteção de CCM

Dispositivos de Proteção de CCM 58 Dispositivos de Proteção de CCM Elaborado por Weberton Eller, Thiago Ribeiro, Gilberto Marques e Allan Souto A utilização dos centros de controle de motores (CCM) é bastante comum nas indústrias, em

Leia mais

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento de Corrosão em Refinarias com as Tecnologias Microcor e Corrater

Sistemas de Gerenciamento de Corrosão em Refinarias com as Tecnologias Microcor e Corrater Rohrback Cosasco Systems, Inc. 11841 East Smith Avenue Santa Fe Springs, CA 90670 Tel.: +1 (562) 949-0123 Fax: +1 (562) 949-3065 www.rohrbackcosasco.com ISO 9001:2000 Certificado Nº FM 10964 Sistemas de

Leia mais

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO DE A a Z.

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO DE A a Z. INSTITUCIONAL SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO DE A a Z. A ADKL Zeller Eletro Sistemas foi fundada em 02 de Dezembro de 1996, no Rio de Janeiro RJ, com o objetivo de vender soluções em Engenharia Elétrica. Temos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções WEG para Automação de Processos

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções WEG para Automação de Processos Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Os sistemas de controle WEG garantem alto desempenho dos processos industriais, facilidade de operação e ganho de produtividade através de tecnologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Nome: Automação e Controle Créditos: 4 60 horas Período: 2010.2 Horário: quartas e sextas das 20:40 às 22:20

Leia mais

Palestra: Soluções Controlmatic em Profibus. Fernando Veroneze -Engenharia de Aplicações Lincoln Walter Siqueira - Engenharia de Aplicações

Palestra: Soluções Controlmatic em Profibus. Fernando Veroneze -Engenharia de Aplicações Lincoln Walter Siqueira - Engenharia de Aplicações Palestra: Soluções Controlmatic em Profibus Fernando Veroneze -Engenharia de Aplicações Lincoln Walter Siqueira - Engenharia de Aplicações Histórico A Controlmatic Automação Industrial, foi fundada em

Leia mais

DMI. Dispositivo de Monitoramento Inteligente DMI TCR 88ES

DMI. Dispositivo de Monitoramento Inteligente DMI TCR 88ES DMI Dispositivo de Monitoramento Inteligente 1 DMI TCR 88ES Prezado Consumidor, A ISSO atua em diversos projetos envolvendo novas tecnologias, na área de TI, equipamentos elétricos e eletrônicos, equipamentos

Leia mais

PlantStruxure. Sistema de Automação de Processos. Tadeu Oliveira Di Fiori Consultor Técnico em Soluções de Automação

PlantStruxure. Sistema de Automação de Processos. Tadeu Oliveira Di Fiori Consultor Técnico em Soluções de Automação PlantStruxure Sistema de Automação de Processos Tadeu Oliveira Di Fiori Consultor Técnico em Soluções de Automação Andre Luiz de Moraes Consultor de negócios filial RJ Marcas da Schneider Electric Tour

Leia mais

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Soluções smar Acesso Remoto a Outras Usinas Estação de Engenharia Supervisão, Controle e Comunicação Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Maior e único fabricante de equipamentos de Automação

Leia mais

Automação da Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto

Automação da Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto Automação da Produção Prof. André Pedro Fernandes Neto 2 Objetivo: Histórico da automação. Sistemas de produção e automação (controle e simulação). Automação de Processos Produtivos Contínuos e Discretos.

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL SEGURANÇA NR12 SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E SEGURANÇA INDUSTRIAL. Comando e Sinalização. Sinalização Áudio Visual

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL SEGURANÇA NR12 SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E SEGURANÇA INDUSTRIAL. Comando e Sinalização. Sinalização Áudio Visual SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E SEGURANÇA INDUSTRIAL Comando e Sinalização Sinalização Áudio Visual Sensores e Sistema de Visão Movimentação de Cargas Controle, Posicionamento e Visualização Controladores de Movimento

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores SIRIUS 3RM1 Multifuncionais e com apenas 22,5 mm de largura siemens.com/motorstarter/3rm1 Answers for industry. Acionamento de motores

Leia mais

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Industriais Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Ementa Proposta CAP: 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES INDUSTRIAIS ; CAP: 2 - MEIOS FÍSICOS ; CAP: 3 - REDES

Leia mais

Você quer reduzir o custo com partidas de motores? TeSys U - Solução inteligente para partida de motores

Você quer reduzir o custo com partidas de motores? TeSys U - Solução inteligente para partida de motores Você quer reduzir o custo com partidas de motores? TeSys U - Solução inteligente para partida de motores Você quer reduzir o custo com partidas de motores? Opte pelo menor TCO*! Tente responder as seguintes

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

A visão inteligente em eficiência energética. Micrologic E Unidade de controle para disjuntores Compact NS630b até NS3200 e Masterpact NT/NW

A visão inteligente em eficiência energética. Micrologic E Unidade de controle para disjuntores Compact NS630b até NS3200 e Masterpact NT/NW A visão inteligente em eficiência energética Micrologic E Unidade de controle para disjuntores Compact NS630b até NS3200 e Masterpact NT/NW Os edifícios podem obter economias de energia de até 30% com

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Missão. Visão. Valores. Política de Qualidade. Qualidade Certificada

Missão. Visão. Valores. Política de Qualidade. Qualidade Certificada A DLG Fundada em 1997, a DLG é uma empresa que busca oferecer soluções em elétrica e automação de processos industriais para diferentes segmentos de mercado. Em sua sede, localizada na cidade de Sertãozinho-SP,

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS. Configuração e programação de sistemas servocontrolados (CNC). Produtos Controladores Programáveis (CLP);

PRODUTOS E SERVIÇOS. Configuração e programação de sistemas servocontrolados (CNC). Produtos Controladores Programáveis (CLP); EMPRESA A ATRIA é uma empresa integradora de sistemas de Automação abrangendo os mais diversos segmentos de mercado. Contamos com a excelência técnica e a experiência de mais de 15 anos de nossa equipe

Leia mais

O que é um PLC (autómato)? Centro de Formação

O que é um PLC (autómato)? Centro de Formação O que é um PLC (autómato)? Centro de Formação 1 O que é um PLC (Autómato)? Sumário Histórico PLC Hardware Entrdas/Saídas Modo de Funcionamento do PLC Linguagens de programação Comunicação O que é necessário

Leia mais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais L I N H A D E P R O D U T O S PA R A Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais Índice Apresentação 03 Características Individuais Controlador de Processos C702 Aquisitor de

Leia mais

SUBESTAÇÕES. Comando de controle e Scada local

SUBESTAÇÕES. Comando de controle e Scada local SUBESTAÇÕES Comando de controle e Scada local COMANDO DE CONTROLE E SCADA LOCAL A solução fornecida pela Sécheron para o controle local e para o monitoramento das subestações de tração é um passo importante

Leia mais

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância Monitoramento de Transformadores de Potência Gerenciamento de Dados para o Monitoramento e Avaliação da Condição Operativa de Transformadores Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

WEG INDUSTRIAS SA. Supervisão e Controle de Energia em Pequenas e Médias Centrais Elétricas

WEG INDUSTRIAS SA. Supervisão e Controle de Energia em Pequenas e Médias Centrais Elétricas WEG INDUSTRIAS SA Supervisão e Controle de Energia em Pequenas e Médias Centrais Elétricas Eng Valter Luiz Knihs Gerente de Projetos Weg Automação WEG INDUSTRIAS SA WEG INDUSTRIAS SA - Geradores / Geração

Leia mais

Automação Industrial Profº Túlio de Almeida

Automação Industrial Profº Túlio de Almeida 2. OS NÍVEIS DA AUTOMAÇÃO 2.1. A PIRÂMIDE DA AUTOMAÇÃO Nível 5: Gerenciamento Corporativo Mainframe máquinas diretamente responsáveis pela produção. É composto principalmente por relés, sensores digitais

Leia mais

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms Treinamentos 2014 GE Intelligent Platforms Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel Permitir ao aluno conhecer o Painel de Operação Quick Panel View IHM, suas características

Leia mais

Características e Configuração da Série Ponto

Características e Configuração da Série Ponto Série Ponto A Série Ponto oferece a melhor solução para sistemas de controle distribuído com E/S remotas. Possui uma arquitetura flexível que permite o acesso a módulos remotos via diferentes padrões de

Leia mais

Regulador Digital de Tensão DIGUREG

Regulador Digital de Tensão DIGUREG Regulador Digital de Tensão DIGUREG Totalmente digital. Software para parametrização e diagnósticos extremamente amigável. Operação simples e confiável. Ideal para máquinas de pequena a média potência.

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

Missão Visão Valores

Missão Visão Valores PORTFÓLIO A Empresa A FK Engenharia e Gerenciamento nasceu de uma demanda de mercado por empresas inovadoras e de reconhecida capacidade técnica e gestão para atender da melhor forma possível, as necessidades

Leia mais

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros:

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros: Wireless Line Redes Sem Fio Nos últimos anos, a tecnologia de redes sem fio sofreu grandes avanços tecnológicos, o que hoje pode proporcionar: segurança, confiabilidade, estabilidade, auto-organização

Leia mais

Relés de Proteção Térmica Simotemp

Relés de Proteção Térmica Simotemp Relés de Proteção Térmica Simotemp Confiabilidade e precisão para controle e proteção de transformadores Answers for energy. A temperatura é o principal fator de envelhecimento do transformador Os relés

Leia mais

Grupos Geradores OnPower para Locação.

Grupos Geradores OnPower para Locação. Grupos Geradores OnPower para Locação. Você é o protagonista desse sucesso OnPower é uma montadora de usinas termelétricas modulares e grupos geradores que atua exclusivamente com motores e alternadores

Leia mais

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i HIVERTER - Série NP201i Os Inversores Fotovoltaicos da Hitachi são do tipo Grid-Tied (GT Conectados à Rede) com controle reativo de potência e alta eficiência,

Leia mais

Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW. Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011

Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW. Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011 Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011 ASPECTOS GERAIS DA EMPRESA Localizada em Joinville no Condomínio de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

SISTEMA DIDÁTICO PARA ESTUDO DE CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS

SISTEMA DIDÁTICO PARA ESTUDO DE CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS DLB CLP 642S SISTEMA DIDÁTICO PARA ESTUDO DE CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS Sistema didático para estudos e práticas em controladores lógicos programáveis, de constituição modular e possibilita a montagem

Leia mais

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Automação Industrial Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html -Duas Aulas quinzenais -Datas: Engenharia Elétrica 08 e 18 de agosto 01, 15, 29 de setembro 13 e 27

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Compacto, fácil de programar e com excelente custo benefício, o ganha mais recursos de software e hardware, podendo assim atender a uma

Leia mais

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados Smart Energy & Power Quality Solutions Registrador de dados ProData O mais compacto registrador de dados Inteligente e compacto: Nosso registrador de dados universal que mais gerencia os custos de energia

Leia mais

Sistemas de monitoramento on-line aplicados aos diversos segmentos do sistema elétrico. David Scaquetti

Sistemas de monitoramento on-line aplicados aos diversos segmentos do sistema elétrico. David Scaquetti Sistemas de monitoramento on-line aplicados aos diversos segmentos do sistema elétrico David Scaquetti Introdução Importância dos transformadores no sistema de potência Evolução do monitoramento: - Medição

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

SCADA. Gerenciamento de Energia Integrado ao Sistema de Automação. Márcio Santos Consultor Técnico Siemens Brasil

SCADA. Gerenciamento de Energia Integrado ao Sistema de Automação. Márcio Santos Consultor Técnico Siemens Brasil SCADA Gerenciamento de Energia Integrado ao Sistema de Automação Márcio Santos Consultor Técnico Siemens Brasil Tendências Mundiais Mudanças Climáticas Custos Energéticos Escopos Legais e Pressões Populares

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 CEP: 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO PREDIAL 1 INTRODUÇÃO A evolução da computação e dos sistemas digitais tem viabilizados aplicações, que se tornam presentes no cotidiano das pessoas, sendo hoje referenciais de conforto e praticidade

Leia mais

Configuração da Remota PROFIBUS Série Ponto

Configuração da Remota PROFIBUS Série Ponto Série Ponto Este documento orienta a configuração de uma Remota PROFIBUS-DP da Série Ponto IP20, de forma sistematizada através de diversas etapas. Recomenda-se ao usuário a leitura dos documentos de Características

Leia mais

on-line para transformadores de potência baseados em uma arquitetura descentralizada Por Marcos E. G. Alves e Vagner Vasconcellos*

on-line para transformadores de potência baseados em uma arquitetura descentralizada Por Marcos E. G. Alves e Vagner Vasconcellos* Aula Prática 114 O Setor Elétrico / Setembro de 2009 Especificação de sistemas de monitoração on-line para transformadores de potência baseados em uma arquitetura descentralizada Por Marcos E. G. Alves

Leia mais

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação Bem-vindo à geração Nextoo evolução em automação Série Nexto A nova geração de controladores A Altus apresenta a nova geração de Controladores Programáveis. A Série Nexto foi desenvolvida com o conceito

Leia mais

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA PROCESSOS ININTERRUPTOS DE PRODUÇÃO

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA PROCESSOS ININTERRUPTOS DE PRODUÇÃO SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA PROCESSOS ININTERRUPTOS DE PRODUÇÃO Quem Somos Missão: Ser reconhecida como referência em sistema de adequação de energia com responsabilidade social e ambiental e alto grau de

Leia mais

MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO

MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO Giancarlo Borges de Avelar - Automaton Integração de Sistemas Leopoldo José Naves Alves, AUTOMATON Marcio L Martins Neto - MULTIPLUS 19 a

Leia mais

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser configurados e instalados em modo redundante Disponibilidade

Leia mais