PROPAGANDAS DE CERVEJA: UMA RELAÇÃO DE CONSUMO E PRAZER PARA O PÚBLICO JOVEM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPAGANDAS DE CERVEJA: UMA RELAÇÃO DE CONSUMO E PRAZER PARA O PÚBLICO JOVEM"

Transcrição

1 PROPAGANDAS DE CERVEJA: UMA RELAÇÃO DE CONSUMO E PRAZER PARA O PÚBLICO JOVEM Autoras: Profª Ms. Mayara Arina Bertolo UNIMEP Profª. Drª. Liana Abrão Romera UFES

2 Por questões culturais as bebidas alcoólicas estão cada vez mais presente nas atividades de lazer das pessoas. (Eluf 2004).

3

4

5 Objetivo Analisar as mensagens e as relações entre o consumo e situações agradáveis, que de modo geral, representam a vivência do lazer em sociedade, presentes nos comerciais de cerveja.

6 Lazer e suas vivencias Em uma sociedade em que a maior parte das atividades profissionais estão submetidas a rotina, os momentos de lazer possibilitam vivencia de situações agradáveis que proporciona prazer, descanso e relaxamento.

7 Para Dumazedier Lazer é: Um conjunto de ocupações às quais o indivíduo pode entregar-se de livre vontade, seja para repousar, seja para divertir-se, recrear-se e entreter-se ou ainda para desenvolver sua formação desinteressada, sua participação social voluntária ou sua livre capacidade criadora, após livrar-se ou desembaraçar-se das obrigações profissionais, familiares e sociais. (DUMAZEDIER, 1980, p.19).

8 Para Marcellino Lazer é: Cultura compreendida no seu sentido mais amplo vivenciada, praticada e fruída no tempo disponível. (Marcellino, 1990, p.31)

9 Para Marcellino (2006) o Lazer consiste em dois aspectos: TEMPO e ATITUDE. O lazer ligado ao aspecto tempo considera as atividades realizadas nos momentos liberados do trabalho e das obrigações familiares, sociais e religiosas. O lazer considerado como atitude é caracterizado pela relação do sujeito com a atividade vivida, ou seja, satisfação que tal experiência provocou.

10 Assim como todas as atividades sociais o lazer contém: Valores Critico e Criativo; Valores Destrutivos. Nomeadas por Marcellino (2006) de Atividades Patológicas.

11 Lazer = Espetáculo Esportivo O esporte espetáculo é um dos mais importantes eventos de lazer do país, que tem como público, na maior parte, jovens, que formam as torcidas organizadas ou uniformizadas

12 Os meios de comunicação e as propagandas Ainda que sejam inúmeros os meios de comunicação optou-se por analisar a TELEVISÃO, por ser o meio mais presente na sociedade.

13 Método O estudo foi desenvolvido através de uma pesquisa de natureza qualitativa. Tendo seu quadro metodológico compostos por pesquisa bibliográfica e documental. Os documentos foram imagens de propagandas de cerveja, divulgadas pela mídia televisiva e capturadas por um período de 12 meses.

14 Materiais para análise O material de análise deste estudo está representado por comerciais de cervejas veiculados na mídia televisiva entre março de 2009 a março do ano de As propagandas foram capturadas em sites de compartilhamento de conteúdo, o Youtube, e nos sites das indústrias

15 Categorização das Primeiro conjunto com 2 categorias Categoria 1: estão relacionadas várias situações, sendo elas, comerciais que apresentam a conquista de objetivos, assim como a conquista de parceiros e que apresentem a prática e assistência ao espetáculo esportivo. Categoria 2: refere-se a comerciais que utilizam a imagem de pessoas famosas, tais como, atletas de alto nível, atores e cantores dos diferentes gêneros. Segundo conjunto : o público alvo das propagandas.

16 Álcool e os Apelos da Mídia

17 Categorias Resultados 1º categoria caracterizada pelos encontros sociais, teve um total de 61,5% dos comerciais. Ambientes nos quais se passavam as propagandas: 30,0 29, ,5 Porcentagem 15,0 7,5 16,6 16,6 8,3 4,2 0 Ocorrem em BaresCasas de Amigos Praias Estádio de Futebol Quadras Poliesportivas Vários Ambientes

18

19 Cerveja e Futebol

20 2º categoria 38,5% dos comerciais utilizavam a imagem de pessoa famosas. Sendo eles: 40, ,3 Porcentagem 30,0 20,0 10,0 13,3 6,6 6,6 0 Jogadores de Futebol Atores Cantores Cantor e Jogador Campeão Mundial do Rodeio

21 Ao considerar a menção a prática e assistência a espetáculos esportivos presentes nos comercias coletados,verificou-se que: 70,0 66,7 52,5 Porcentagem 35,0 17,5 33,3 0 Prática e Assistência a Espetáculo Menção Esportivo ao Verão, Encontros sociais, Carnaval e Lançamento de N

22 Entre os comerciais que citam a prática e assistência a espetáculo esportivo, encontra-se propagandas que apresentam diferentes modalidades sendo elas o futebol, o 30,00 28,2 22,50 Porcentagem 15,00 7,50 5,13 0 Prática e Assistência ao Futebol Prática de Montaria em Touro e Basquete

23 Público Alvo da Propaganda A publicidade de cerveja é bastante apreciada por sua qualidade e criatividade, que utilizam de vários argumentos para abordar diferentes públicos. Pinsky (2008) afirma que os jovens parecem ser o alvo preferencial das propagandas. Há marcas de bebidas associadas ao jovem trabalhador, ao jovem universitário de elite, ao público feminino, ao jovem irreverente e inconformista, ao jovem sexualmente agressivo, ao jovem sexualmente confuso. (Carlini-Marllat 2008, p.305)

24 Considerações finais A relação dos momentos de lazer e o consumo de cerveja é um tema a ser abordado por vários olhares; Todos os comercias utilizam de imagens agradáveis e criativas para chegarem até o público; A necessidade da população entender os riscos e prejuízo atrelado ao consumo das bebidas alcoólicas; E a implantação de comerciais de prevenção e conscientização atraentes e criativos tanto quanto e de divulgação da cerveja.

25 Referencias ELUF, L. N. As drogas e a legislação brasileira. In: PINSKY, I. BESSA, M. A. (Org.) Adolescência e drogas. São Paulo. Contexto p DUMAZEDIER, J. Valores e conteúdos culturais do lazer. São Paulo: SESC, MARCELLINO, N. C. Estudos do Lazer: uma introdução. 4º ed. Editora: Autores associados. Campinas, MARCELLINO, N. C. Lazer e Educação. 2.ed. Campinas: Papirus, PINSKY, I. Publicidade de bebidas alcoólicas e os jovens. FAPESP São Paulo, NOTO, A. R.; GALDURÓZ, J. C. F.; NAPPO, S. O consumo de drogas psicotrópicas na sociedade brasileira. In: SEIDL, E. M. F.; COSTA, L. F.; SUDBRACK, M. de F. O (org.) Prevenção ao uso indevido de drogas: diga sim à vida. Brasília: Secretaria Nacional Anti-drogas/Universidade de Brasília, p I Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira. Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD); Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Lei Federal (9.294, de 1996), parágrafo 4 do art. 220 da Constituição Federal de Presente no site: LARANJEIRA, R.; PINSKY, I. Alcoolismo. Editora Contexto São Paulo, BORGES, L. Dragas e Vício. Editora Alaúde São Paulo, JOLY, M. Introdução à analise da imagem: Tradução Marine Appenzeller Campinas, Papirus, LARANJEIRA, R.; PINSKY, I. Alcoolismo. Editora Contexto São Paulo, SANTAELLA, L. O que é semiótica. Brasiléia: Brasiliense, 1980.

CERVEJA E PUBLICIDADE: UMA ESTREITA RELAÇÃO ENTRE LAZER E CONSUMO

CERVEJA E PUBLICIDADE: UMA ESTREITA RELAÇÃO ENTRE LAZER E CONSUMO CERVEJA E PUBLICIDADE: UMA ESTREITA RELAÇÃO ENTRE LAZER E CONSUMO Recebido em: 26/09/2010 Aceito em: 08/06/2011 Mayara Bertolo 1 Unimep Piracicaba SP Brasil Liana Romera ² Universidade Federal do Espirito

Leia mais

ABEAD Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas

ABEAD Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas São Paulo, 10 de setembro de 2010 À CGE Campanha Global pela Educação R. General Jardim, 660, 7 andar, Vila Buarque São Paulo SP CEP 01223-010 À FIFA Federação Internacional de Futebol Fifa House, Hitzigweg,

Leia mais

A PRÁTICA ESPORTIVA CONTINUADA A PARTIR DE UM EVENTO DE EXTENSÃO VOLTADO AOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

A PRÁTICA ESPORTIVA CONTINUADA A PARTIR DE UM EVENTO DE EXTENSÃO VOLTADO AOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ A PRÁTICA ESPORTIVA CONTINUADA A PARTIR DE UM EVENTO DE EXTENSÃO VOLTADO AOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Área Temática: Esporte e Saúde Palavras-chave: Jogos, Servidores, prática esportiva.

Leia mais

Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas Resultados das pesquisas:

Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas Resultados das pesquisas: Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas O Ministério da Saúde lançou, nesta sexta-feira (10) no Rio de Janeiro (RJ), uma campanha publicitária alertando sobre os

Leia mais

O SESI/SÃO CARLOS E A EDUCAÇÃO PARA O LAZER *

O SESI/SÃO CARLOS E A EDUCAÇÃO PARA O LAZER * O SESI/SÃO CARLOS E A EDUCAÇÃO PARA O LAZER * Robson Amaral da Silva; Luiz Gonçalves Junior INTRODUÇÃO E REVISÃO DE LITERATURA O Centro de Lazer e Esportes (CLE) do Serviço Social da Indústria (SESI) /

Leia mais

O TURISMO COMO OPÇÃO DE LAZER

O TURISMO COMO OPÇÃO DE LAZER O TURISMO COMO OPÇÃO DE LAZER RAQUEL XAVIER GOMES FRANZINI Universidade do Vale do Itajaí RESUMO O presente artigo visa criar uma discussão entre algumas questões sobre o lazer e o turismo, a partir de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR TÍTULO: LAZER VOLTADO PARA CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL AUTORES: Carolina Maistro Nolli; Caroline Maria Appel; Claudia Sayuri Takace de Souza; Gabrila Almeida Silva; Leonardo Ravaglia; Luana Gomes;

Leia mais

LAZER, TURISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A TERCEIRA IDADE

LAZER, TURISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A TERCEIRA IDADE 1 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA TURISMO PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 4 JANEIRO DE 2006 LAZER, TURISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A TERCEIRA IDADE Tatiana Roberta de Souza 1 RESUMO: O objetivo

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA REFLEXÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LUDICIDADE

ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA REFLEXÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LUDICIDADE ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA REFLEXÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LUDICIDADE Fatima Eluzia de Camargo Mello 1 RESUMO: O presente artigo propõe uma reflexão sobre a importância da ludicidade

Leia mais

Lazer, qualidade de vida e o mundo do trabalho: oportunidades no ramo de atividades profissionais

Lazer, qualidade de vida e o mundo do trabalho: oportunidades no ramo de atividades profissionais Lazer, qualidade de vida e o mundo do trabalho: oportunidades no ramo de atividades profissionais Resumo O presente estudo teve como objetivo geral traçar um perfil das empresas que atuam no campo do Lazer

Leia mais

LAZER E CULTURA: A ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1

LAZER E CULTURA: A ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 LAZER E CULTURA: A ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 Recebido em: 07/09/2012 Aceito em: 30/03/2013 Rosana de Almeida e Ferreira 2 GELC e GPL (UNIMEP) Piracicaba SP Brasil Milena Avelaneda Origuela

Leia mais

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONSIDERANDO que o art. 227 da Constituição da República

Leia mais

A PRÁTICA DE PROJETOS ESCOLARES COMO MEIO DE APRENDIZAGEM: UMA EXPERIENCIA EM BARRA DO GARÇAS (MT)

A PRÁTICA DE PROJETOS ESCOLARES COMO MEIO DE APRENDIZAGEM: UMA EXPERIENCIA EM BARRA DO GARÇAS (MT) A PRÁTICA DE PROJETOS ESCOLARES COMO MEIO DE APRENDIZAGEM: UMA EXPERIENCIA EM BARRA DO GARÇAS (MT) Rosinei Borges de Mendonça UFMT-Araguaia rosineibm@gmail.com Adriana Queiroz do Nascimento UFMT-Araguaia

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais. S.E.R. Empresa Júnior de Educação Física & Lazer. PROJETO DA GINCANA SOU MAIS JUVENTUDE

Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais. S.E.R. Empresa Júnior de Educação Física & Lazer. PROJETO DA GINCANA SOU MAIS JUVENTUDE Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais. S.E.R. Empresa Júnior de Educação Física & Lazer. PROJETO DA GINCANA SOU MAIS JUVENTUDE Ouro Preto 2013 RESPONSÁVEIS PELO PROJETO Caroline Bertarelli Bibbó

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER. Senhor Presidente, primeira semana de trabalhos da Comissão destinada a

ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER. Senhor Presidente, primeira semana de trabalhos da Comissão destinada a ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 30/04/2013. ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

LAZER E JUVENTUDE: ANÁLISE DAS PROPAGANDAS DE CERVEJA VEICULADAS PELA TELEVISÃO

LAZER E JUVENTUDE: ANÁLISE DAS PROPAGANDAS DE CERVEJA VEICULADAS PELA TELEVISÃO DOI: 10.4025/reveducfis.v22i4.11128 LAZER E JUVENTUDE: ANÁLISE DAS PROPAGANDAS DE CERVEJA VEICULADAS PELA TELEVISÃO LEISURE AND YOUTH: AN ANALYSIS OF BEER PROPAGANDA CONVEYED BY TELEVISION Marcela Oliveira

Leia mais

LAZER, JUVENTUDE E ÁLCOOL: UMA ANÁLISE DAS PROMOÇÕES E EVENTOS DIRIGIDOS AO PÚBLICO JOVEM

LAZER, JUVENTUDE E ÁLCOOL: UMA ANÁLISE DAS PROMOÇÕES E EVENTOS DIRIGIDOS AO PÚBLICO JOVEM LAZER, JUVENTUDE E ÁLCOOL: UMA ANÁLISE DAS PROMOÇÕES E EVENTOS DIRIGIDOS AO PÚBLICO JOVEM Recebido em: 06/12/2012 Aceito em: 30/04/2013 Rodrigo Trevisan Brunelli 1 Universidade Metodista de Piracicaba

Leia mais

O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE

O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE Letícia Veiga Souza¹; Ednéia Albino Nunes Cerchiari²; Patrícia Cristina Statella Martins³ 1 Acadêmica do Curso de Turismo com

Leia mais

A publicidade de bebidas alcoólicas no passado (exemplos)

A publicidade de bebidas alcoólicas no passado (exemplos) UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Ética e Legislação em Publicidade e Propaganda Profª. Cláudia Holder Publicidade de Bebidas Alcoólicas (Lei n.º

Leia mais

A ATIVIDADE LÚDICA NOS PROJETOS SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO BOLA E CIDADANIA RESUMO

A ATIVIDADE LÚDICA NOS PROJETOS SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO BOLA E CIDADANIA RESUMO A ATIVIDADE LÚDICA NOS PROJETOS SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO BOLA E CIDADANIA Bruno Martins Andrade 1, Alipio Rodrigues Pines Junior 2, Tiago Aquino da Costa e Silva 3, Kaoê Giro Ferraz

Leia mais

Bilhete Único "Amigão": Um incentivo ao lazer na cidade de São Paulo

Bilhete Único Amigão: Um incentivo ao lazer na cidade de São Paulo Bilhete Único "Amigão": Um incentivo ao lazer na cidade de São Paulo Ana Maria Fernandes 1 Bruna C. Mendes 2 RESUMO: Este artigo aborda a relação entre o transporte público e o acesso às atividades de

Leia mais

8º Congresso de Pós-Graduação ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE ESPORTE E LAZER EM PRAIA GRANDE/SP OBSERVAÇÕES INICIAIS ACERCA DA DEMOCRATIZAÇÃO.

8º Congresso de Pós-Graduação ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE ESPORTE E LAZER EM PRAIA GRANDE/SP OBSERVAÇÕES INICIAIS ACERCA DA DEMOCRATIZAÇÃO. 8º Congresso de Pós-Graduação ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE ESPORTE E LAZER EM PRAIA GRANDE/SP OBSERVAÇÕES INICIAIS ACERCA DA DEMOCRATIZAÇÃO. Autor(es) STELA MARCIA ALLEN Orientador(es) NELSON CARVALHO

Leia mais

Epidemiologia das substâncias psicoativas

Epidemiologia das substâncias psicoativas Epidemiologia das substâncias psicoativas Prof.ª Enf. Lorena Silveira Cardoso Mestre em Saúde Coletiva-UFES Membro técnico do CEPAD-UFES/CRR-UFES Profª Drª. Marluce Miguel de Siqueira Coordenadora do CEPAD-UFES/CRR-UFES

Leia mais

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras Thaís Rodrigues Sobral 1 ; Thamara França Jardim 2 ; Jeimis Nogueira de Castro 3 INTRODUÇÃO

Leia mais

Lazer e festas: Estudo sobre os modos de divulgação de bebidas nos campi universitários

Lazer e festas: Estudo sobre os modos de divulgação de bebidas nos campi universitários ISSN 0104-4931 http://dx.doi.org/10.4322/cto.2014.033 Lazer e festas: Estudo sobre os modos de divulgação de bebidas nos campi universitários Liana Abrão Romera Artigo Original Centro de Educação Física

Leia mais

Projeto de monitoria em eventos: com destaque nas disciplinas Introdução a Hospitalidade e Teoria e Pesquisa do Lazer

Projeto de monitoria em eventos: com destaque nas disciplinas Introdução a Hospitalidade e Teoria e Pesquisa do Lazer Projeto de monitoria em eventos: com destaque nas disciplinas Introdução a Hospitalidade e Teoria e Pesquisa do Lazer Gilmara Barros da Silva 1, Janaina Luciana de Medeiros 2, Kettrin Farias Bem Maracajá

Leia mais

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo:

Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade FGR: Gustavo: Esporte como fator de inclusão de jovens na sociedade Entrevista cedida à FGR em Revista por Gustavo de Faria Dias Corrêa, Secretário de Estado de Esportes e da Juventude de Minas Gerais. FGR: A Secretaria

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR) PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR) Altera a Lei nº 9.294 de 15 de julho de 1996 que Dispõe sobre as restrições ao uso e à propaganda de produtos fumígeros, bebidas alcoólicas,

Leia mais

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: FATOR DE SUCESSO EM EVENTOS E PROJETOS DE LAZER

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: FATOR DE SUCESSO EM EVENTOS E PROJETOS DE LAZER FORMAÇÃO PROFISSIONAL: FATOR DE SUCESSO EM EVENTOS E PROJETOS DE LAZER Resumo Jhonatan Gritten Campos 1 - PUCPR João Eloir Carvalho 2 - PUCPR João Carlos Fabro Belão3 - PUCPR Grupo de Trabalho Formação

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Aula 12 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III 2 Brincadeira Ação de brincar, de entreter, de distrair. Utilizam uma variedade de movimentos corporais e capacidades físicas Caráter

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA - ALCOOLISMO

ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA - ALCOOLISMO ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA - ALCOOLISMO BANDEIRANTES MS SETEMBRO/2012 ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA - ALCOOLISMO DIRETOR: AFONSO

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Publicidade de bebidas alcoólicas - Novos rumos perante legislação Cássio Zill Henke * As discussões envolvendo a modificação do conceito de bebidas alcoólicas previsto no artigo

Leia mais

Num contexto mais amplo, prática social é entendida como:

Num contexto mais amplo, prática social é entendida como: EDUCAÇÃO PELO LAZER: A PERSPECTIVA DO PROGRAMA CURUMIM DO SESC ARARAQUARA * GALANTE, Regiane Cristina PPGE/UFSCar SESC Araraquara regiane@araraquara.sescsp.org.br GONÇALVES JUNIOR, Luiz DEFMH e PPGE/UFSCar

Leia mais

O apelo sexual como estratégia de aumento para vendas de cerveja

O apelo sexual como estratégia de aumento para vendas de cerveja 12 O apelo sexual como estratégia de aumento para vendas de cerveja Hugo Shiniti KATO 1 Fernando SILAS 2 Os anúncios publicitários fazem parte do dia-a-dia das pessoas, eles são utilizados para comunicar,

Leia mais

Projeto PURANA. PURANA.org.br. purana@purana.org.br. Segurança Saúde Educação

Projeto PURANA. PURANA.org.br. purana@purana.org.br. Segurança Saúde Educação Projeto PURANA 1 www.purana PURANA.org.br purana@purana.org.br 4884668008 Segurança Saúde Educação A Entidade PURANA de Florianópolis: - Qualificada como OSCIP pelo Ministério da Justiça - Entidade Parceira

Leia mais

O turismo social como opção de lazer e entretenimento para os comerciários de São Luís: um estudo do Sesc no Maranhão

O turismo social como opção de lazer e entretenimento para os comerciários de São Luís: um estudo do Sesc no Maranhão O turismo social como opção de lazer e entretenimento para os comerciários de São Luís: um estudo do Sesc no Maranhão Resumo Estudo de caso sobre as ações desenvolvidas pelo turismo social do Sesc no Maranhão,

Leia mais

PURANA: Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP)

PURANA: Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) PURANA: Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Fundação: Dia Internacional da Mulher em 2010 Florianópolis Causa: Sempre externa à Sede De forma lúdica, efetuando shows e apresentações

Leia mais

A importância do lazer e da recreação para o aprendizado na educação infantil

A importância do lazer e da recreação para o aprendizado na educação infantil A importância do lazer e da recreação para o aprendizado na educação infantil Resumo O presente artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão teórica aos profissionais da educação e recreadores sobre

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA. Culturando SCS

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA. Culturando SCS Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Etec JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA Culturando SCS Anna Carolina Serikyaku Bruna Barreira

Leia mais

Política de doação de Mídia Social

Política de doação de Mídia Social Política de doação de Mídia Social 1.Objetivo A presente política tem como objetivo definir critérios institucionais para cada modalidade de parceria em Mídia Social estabelecida pela Rede Gazeta e adotada

Leia mais

A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS

A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS Prof. Lorena Silveira Cardoso Mestranda em Saúde Coletiva Profª. Drª. Marluce Miguel de Siqueira Orientadora VITÓRIA 2013 INTRODUÇÃO O consumo de substâncias

Leia mais

Brincadeira de criança, como é bom: Estimulando o resgate das brincadeiras e dos brinquedos da cultura popular, no Lar Fabiano de Cristo

Brincadeira de criança, como é bom: Estimulando o resgate das brincadeiras e dos brinquedos da cultura popular, no Lar Fabiano de Cristo Brincadeira de criança, como é bom: Estimulando o resgate das brincadeiras e dos brinquedos da cultura popular, no Lar Fabiano de Cristo Vilmar de Souza 1 Gilberto da Rosa Júnior 2 Prof. Fabiano Weber

Leia mais

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 6.117, DE 22 DE MAIO DE 2007 Aprova a Política Nacional sobre o Álcool, dispõe sobre as medidas para redução do uso

Leia mais

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Vídeo sobre educação preventiva ao HIV/Aids é apresentado pelo Escritório da UNESCO em Brasília no III Jamboree Nacional Escoteiro 27 de julho de

Leia mais

PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS E OS JOVENS ALAN VENDRAME UNIFESP/EPM

PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS E OS JOVENS ALAN VENDRAME UNIFESP/EPM PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS E OS JOVENS ALAN VENDRAME UNIFESP/EPM Apoio: FAPESP 03/06250-7 e 04/13564-0 Introdução Importantes questões: 1. O controle social da mídia (propagandas) é importante medida

Leia mais

1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira

1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira 1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira Equipe Brasil: Universidade Federal de São Paulo - Ronaldo Laranjeira - Ilana Pinsky - Marcos Zaleski USA: Universidade

Leia mais

Entrevista. Por DANIELA MENDES

Entrevista. Por DANIELA MENDES Entrevista ''O Estado não pode tutelar a sociedade'' O presidente da Frente Parlamentar de Comunicação diz que a Constituição estabelece só cinco pontos a serem normatizados: tabaco, álcool, medicamentos,

Leia mais

A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR

A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR Robson Rogaciano Fernandes da Silva (Mestrando-Universidade Federal de Campina Grande) Ailanti de Melo Costa Lima (Graduanda-Universidade Estadual

Leia mais

2 Professor Departamento de Educação Física, UFPI 1 Aluno Graduação Licenciatura em Educação Física, UFPI

2 Professor Departamento de Educação Física, UFPI 1 Aluno Graduação Licenciatura em Educação Física, UFPI EXPECTATIVAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES QUE FREQUENTAM ESCOLINHAS DE FUTEBOL David Marcos Emérito de Araújo 1 Marcus Vinicius Nascimento Ferreira 2 Willker Rangell Soares de Oliveira 2 2 Professor Departamento

Leia mais

A INCIDÊNCIA DE PROPAGANDAS VIRTUAIS NA PRODUÇÃO DA CONDIÇÃO JUVENIL CONTEMPORÂNEA

A INCIDÊNCIA DE PROPAGANDAS VIRTUAIS NA PRODUÇÃO DA CONDIÇÃO JUVENIL CONTEMPORÂNEA A INCIDÊNCIA DE PROPAGANDAS VIRTUAIS NA PRODUÇÃO DA CONDIÇÃO JUVENIL CONTEMPORÂNEA Adriano Machado Oliveira, professor adjunto, Universidade Federal do Tocantins Dalsiza Cláudia Macedo Coutinho, estudante

Leia mais

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Programa de Prevenção às Drogas: uma Trajetória Área Temática de Saúde Resumo Prevenção às drogas é

Leia mais

LAZER E EMPRESA: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES NACIONAIS

LAZER E EMPRESA: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES NACIONAIS LAZER E EMPRESA: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES NACIONAIS Graziele de Souza Muniz 1 Luciane Ghiraldello 2 RESUMo: Esse estudo diz respeito ao tema lazer ligado diretamente às empresas. Nessa perspectiva,

Leia mais

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer * Especialista em Gestão Estratégica de Projetos. ** Especialista em atividades físicas para grupos especiais. *** Graduado em Educação Física. ****Graduada em Educação Física. Sesc em Minas Gerais. Avaliação

Leia mais

Recreação e jogos esportivos.

Recreação e jogos esportivos. Recreação e jogos esportivos. Recreação e Jogos Esportivos O Jogo Relação entre pessoas ou grupos de pessoas, que interagem entre si, procurando alcançar objetivos esportivos e/ou lúdicos, com regras socialmente

Leia mais

APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES HOJE EU APRENDI. AULA: 11.2 Conteúdo: Formas de praticar futebol

APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES HOJE EU APRENDI. AULA: 11.2 Conteúdo: Formas de praticar futebol AULA: 11.2 Conteúdo: Formas de praticar futebol AULA: 11.2 Habilidades: Compreender as diferenças entre os esportes: educacional, de rendimento e de participação As dimensões sociais do esporte: Forma

Leia mais

FOLCLORE CEARENSE: MOTIVAÇÃO CULTURAL AUXILIANDO O LAZER E TURISMO DO ESTADO

FOLCLORE CEARENSE: MOTIVAÇÃO CULTURAL AUXILIANDO O LAZER E TURISMO DO ESTADO FOLCLORE CEARENSE: MOTIVAÇÃO CULTURAL AUXILIANDO O LAZER E TURISMO DO ESTADO Izaura Lila Lima Ribeiro 1 Graduanda Gestão de Turismo - IFCE Rua Monsenhor Salazar 1004, São João do Tauape Fort/CE 60130-370

Leia mais

Perfil do usuário de crack no Brasil

Perfil do usuário de crack no Brasil Lígia Bonacim Dualibi Prof. Dr. Marcelo Ribeiro Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas - INPAD Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas - UNIAD Universidade Federal

Leia mais

PROJETO RENASCER DE LINS, SP: SIGNIFICADOS DO LAZER PARA JOVENS FREQÜENTADORES.

PROJETO RENASCER DE LINS, SP: SIGNIFICADOS DO LAZER PARA JOVENS FREQÜENTADORES. 20 PROJETO RENASCER DE LINS, SP: SIGNIFICADOS DO LAZER PARA JOVENS FREQÜENTADORES. Zaíra dos Santos 1 ; Cinthia Lopes da Silva 2 RESUMO Este trabalho se trata de uma pesquisa exploratória e tem como finalidade

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL RESUMO Descritores: Alcoolismo. Drogas. Saúde Pública. Introdução Durante a adolescência, o indivíduo deixa de viver apenas com a família

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. RIBEIRO, Fernanda Nunes. Discente de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: fernandanunesribeiro@hotmail.com SANTANA,

Leia mais

Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005

Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005 Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005 Cartilha Informativa sobre Drogas (Publicação em fascículos nas edições 557, 558, 559, 560, 561, 562, 563 e 564 da Revista A

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.bluebus.com.br Data: 29-07-2010 Imagem Corporativa Copa A Fifa está contrariada - quer ver cerveja nos estadios brasileiros Por conta dos seus interesses comerciais, a Fifa

Leia mais

Conteúdos Atividades de revisão da 2ª avaliação do 4º bimestre - Ciências Humanas

Conteúdos Atividades de revisão da 2ª avaliação do 4º bimestre - Ciências Humanas Conteúdos Atividades de revisão da 2ª avaliação do 4º bimestre - Ciências Humanas Conteúdos 2ª Avaliação do 4º bimestre Área de Ciências Humanas Habilidades Revisar os conteúdos da Área de Ciências Humanas

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM - PNAISH Brasília, outubro de 2015 População Masculina 99 milhões (48.7%) População alvo: 20 a 59 anos População Total do Brasil 202,7 milhões de

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MANDAGUARI Secretaria Municipal de Assistência Social

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MANDAGUARI Secretaria Municipal de Assistência Social PRÊMIO GESTOR PÚBLICO PARANÁ PGP/PR DADOS CADASTRAIS Ano/Edição: 2015 Município: Mandaguari - PR Função de Governo: III - Assistência Social CNPJ: 76285345-0001/09 Endereço: Avenida Amazonas, 500 - Centro

Leia mais

São Paulo, domingo, 27 de junho de 2010. É claro que as drogas merecem atenção, mas as pesquisas mostram que o grande problema é o álcool

São Paulo, domingo, 27 de junho de 2010. É claro que as drogas merecem atenção, mas as pesquisas mostram que o grande problema é o álcool São Paulo, domingo, 27 de junho de 2010 GILBERTO DIMENSTEIN Porres da elite É claro que as drogas merecem atenção, mas as pesquisas mostram que o grande problema é o álcool Um bar em São Paulo, próximo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

Alexandre Lima de Carvalho O LAZER NA ESCOLA COMO O LAZER TEM SIDO TRATADO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR?

Alexandre Lima de Carvalho O LAZER NA ESCOLA COMO O LAZER TEM SIDO TRATADO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Alexandre Lima de Carvalho O LAZER NA ESCOLA COMO O LAZER TEM SIDO TRATADO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Belo Horizonte Escola de educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG 2010 Alexandre

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE PROJETO DE LEI Nº /2013, de 23 de abril de 2013 DISPOE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE INCENTIVO A CULTURA CINEMA POPULAR EM DISTRITOS, COMUNIDADES E PRAÇAS DO MUNICÍPIO.

Leia mais

LAZER E DIVULGAÇÃO DE FESTAS UNIVERSITÁRIAS

LAZER E DIVULGAÇÃO DE FESTAS UNIVERSITÁRIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS MARIANNE PAULETTI CORRÊA LAZER E DIVULGAÇÃO DE FESTAS UNIVERSITÁRIAS VITÓRIA 2013 MARIANNE PAULETTI CORRÊA LAZER E DIVULGAÇÃO

Leia mais

Palavras-Chave: Extensão, Sistematização, Ludicidade e Infância.

Palavras-Chave: Extensão, Sistematização, Ludicidade e Infância. INFÂNCIA E SERVIÇO SOCIAL: TRANSFORMANDO O TRABALHO EM BRINCADEIRA DE CRIANÇA (EXPERIÊNCIAS DO PROGRAMA LEXT-OESSTE) Joyce Ferreira e Silva Santos Willians Alexandre Modesto da Silva RESUMO O nosso objeto

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

Motivação para a Atividade Física na Escola

Motivação para a Atividade Física na Escola 11 Motivação para a Atividade Física na Escola Renata Serra Sequeira Especialista em Atividade Física e Qualidade de Vida - UNICAMP Estela Marina Alves Boccaletto Mestre em Educação Física - UNICAMP Ana

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Ações para enfrentamento da AIDS nos jovens e adolescentes.

Mostra de Projetos 2011. Ações para enfrentamento da AIDS nos jovens e adolescentes. Mostra de Projetos 2011 Ações para enfrentamento da AIDS nos jovens e adolescentes. Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa:

Leia mais

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer * Estudantes do curso superior em Tecnologia em Gestão Desportiva e do Lazer. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. ** Doutora em Educação. Orientadora e professora

Leia mais

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial.

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial. PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 Categoria Franqueador Máster Dados da empresa Razão Social: IBAC Indústria Brasileira de Alimentos e Chocolates Nome Fantasia: Cacau Show Data de fundação:

Leia mais

Unidade I SERVIÇO SOCIAL E. Prof. José Junior

Unidade I SERVIÇO SOCIAL E. Prof. José Junior Unidade I SERVIÇO SOCIAL E REALIDADE REGIONAL Prof. José Junior Entendendo a matéria Possibilitará a análise crítica das diversas realidades de atuação do(a) A.S. de acordo com o cotidiano da comunidade

Leia mais

TURISMO LAZER E RECREAÇÃO NA TERCEIRA IDADE: um ensaio reflexivo sobre suas perspectivas

TURISMO LAZER E RECREAÇÃO NA TERCEIRA IDADE: um ensaio reflexivo sobre suas perspectivas 118 TURISMO LAZER E RECREAÇÃO NA TERCEIRA IDADE: um ensaio reflexivo sobre suas perspectivas Aline Volpe Matos (Uni-FACEF) Camila de Oliveira Conrado(Uni-FACEF) Daniella de Ribeiro e Figueiredo 1 (Uni-FACEF)

Leia mais

RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO NO SUBTEMA PREVENÇÃO

RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO NO SUBTEMA PREVENÇÃO RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO NO SUBTEMA PREVENÇÃO Coordenadora Deputada Aline Corrêa Membros: Deputados Áureo e William Dib Propostas do grupo de trabalho sobre prevenção A partir dos trabalhos realizados

Leia mais

LAZER E EDUCAÇÃO. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

LAZER E EDUCAÇÃO. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior LAZER E EDUCAÇÃO Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Questões a serem discutidas: Questão 1: Se existem Teorias do Lazer a quem, como e porque as mesmas servem? Questão 2: Educação, para que serve?

Leia mais

LEGISLAÇÃO CITADA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988

LEGISLAÇÃO CITADA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 LEGISLAÇÃO CITADA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 TÍTULO VIII Da Ordem Social CAPÍTULO VII DA FAMÍLIA, DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO Art. 227. É dever da família, da sociedade

Leia mais

Escola, Educação Física e Formação de Atletas: Jocimar Daolio

Escola, Educação Física e Formação de Atletas: Jocimar Daolio Escola, Educação Física e Formação de Atletas: aproximações e distanciamentos i t Jocimar Daolio jocimar@fef.unicamp.br é papel da Educação Física Escolar detectar talentos esportivos? é papel da Escola

Leia mais

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas.

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas. ÁLCOOL E JOVENS O que um jovem precisa saber para evitar problemas. Cerveja, vinhos, caipirinha, chope: elementos da vida cotidiana de muita gente. Essas bebidas ajudam a celebrar datas festivas, a selar

Leia mais

Números de Deliberações Ano de 2004

Números de Deliberações Ano de 2004 001 002 003 Números de Deliberações Ano de 2004 DOE. 09/03/04, Seção I, p.36 DELIBERAÇÃO CEETEPS N.º 01, DE 08 DE MARÇO DE 2004 Dispõe sobre a prestação, no âmbito da Administração Central e das Unidades

Leia mais

LAZER EM PICOS-PI: UMA REFLEXÃO SOBRE AS OPÇÕES OFERTADAS PELA INDÚSTRIA FONOGRÁFICA

LAZER EM PICOS-PI: UMA REFLEXÃO SOBRE AS OPÇÕES OFERTADAS PELA INDÚSTRIA FONOGRÁFICA LAZER EM PICOS-PI: UMA REFLEXÃO SOBRE AS OPÇÕES OFERTADAS PELA INDÚSTRIA FONOGRÁFICA Autor (a): Bruna de Oliveira Soares (Graduanda do X período de Pedagogia Membro do Nucleo de Estudo e Pesquisa em História

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

TURISMO SOCIAL, LAZER E INCLUSÃO: INTERFACES E REFLEXÕES A PARTIR DE UM ESTUDO CRÍTICO DO PROJETO TURISMO JOVEM CIDADÃO (SESC-RJ)

TURISMO SOCIAL, LAZER E INCLUSÃO: INTERFACES E REFLEXÕES A PARTIR DE UM ESTUDO CRÍTICO DO PROJETO TURISMO JOVEM CIDADÃO (SESC-RJ) TURISMO SOCIAL, LAZER E INCLUSÃO: INTERFACES E REFLEXÕES A PARTIR DE UM ESTUDO CRÍTICO DO PROJETO TURISMO JOVEM CIDADÃO (SESC-RJ) Bernardo Lazary Cheibub 1 Mestrando em Lazer - UFMG Professor do Departamento

Leia mais

Análise Semiótica de Anúncio de TV

Análise Semiótica de Anúncio de TV Análise Semiótica de Anúncio de TV DADOS TÉCNICOS: Título: Segredos; Anunciante: Etti ; Criação: Fábio Fernandes e Renata Flori; Agência: F/Nazca; Produto: Molho de Tomate Salsaretti; Ano de veiculação

Leia mais

LAZER E POLÍTICAS PÚBLICAS EM CATAGUASES: A Lei Ascânio Lopes em questão

LAZER E POLÍTICAS PÚBLICAS EM CATAGUASES: A Lei Ascânio Lopes em questão 5 LAZER E POLÍTICAS PÚBLICAS EM CATAGUASES: A Lei Ascânio Lopes em questão Carlos Eduardo Lacerda Gomes Samuel Gonçalves Pinto. INTRODUÇÃO Nos dias atuais, o lazer não pode ser caracterizado como antigamente.

Leia mais

Cicloturistas no circuito do vale europeu catarinense: perfil, histórico de viagens e motivações

Cicloturistas no circuito do vale europeu catarinense: perfil, histórico de viagens e motivações Cicloturistas no circuito do vale europeu catarinense: perfil, histórico de viagens e motivações Resumo O cicloturismo pode ser definido como viajar de bicicleta. No Brasil, foi Santa Catarina o estado

Leia mais

REGULAMENTO 2 EDIÇÃO CONCURSO ACELERA - JOVENS EM AÇÃO

REGULAMENTO 2 EDIÇÃO CONCURSO ACELERA - JOVENS EM AÇÃO REGULAMENTO 2 EDIÇÃO CONCURSO APRESENTAÇÃO O SESI-SP entende o Esporte como uma ferramenta para a transformação social de crianças e adolescentes, oportunizando o desenvolvimento de valores essenciais

Leia mais

Mara Lucia da Silva 1 Marilene Parè ² Ruth Sabat.² RESUMO

Mara Lucia da Silva 1 Marilene Parè ² Ruth Sabat.² RESUMO PROREXT/PROJETO DE EXTENSÃO 2008/1 - TERRITÓRIO AFROSUL DESENVOLVENDO O DIÁLOGO ACADEMIA / ONG AFROSUL ATRAVÉS DE TRABALHO COM JOVENS DE COMUNIDADE POPULAR RESUMO Mara Lucia da Silva 1 Marilene Parè ²

Leia mais

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack.

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. MÓDULO 2 Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. Você aprenderá alguns conceitos relacionados à temática, como os padrões

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2012-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2012-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Publicidade e Propaganda 2012-2 REVITALIZAÇÃO DA IMAGEM DA MARCA DO CINE 9 DE ABRIL Alunos:

Leia mais

UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS

UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS Missão Priorizar o atendimento às crianças, adolescentes, idosos e a família em situação de vulnerabilidade social através do esporte educacional,

Leia mais

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Anais do Encontro Nacional de Recreação e Lazer * Estudantes do curso superior em Tecnologia em Gestão Desportiva e do Lazer. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. ** Doutora em Educação. Orientadora e professora

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE TELEMARKETING ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo

Leia mais