Implicações para o Crédito Rural

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Implicações para o Crédito Rural"

Transcrição

1 II Seminário Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico Implicações para o Crédito Rural Mesa 5: Debilidade da governança de terras: o impacto no setor privado Felipe Prince Silva. Ms. Economista Agrosecurity 05 de agosto de 2016 Campinas/SP

2 Crédito rural oficial bancário Insuficiente para atender toda a demanda do setor

3 Áreas de cultivo e financiada pelo crédito rural oficial (custeio) em 2012 Nota: elaborado pela Agrosecurity, baseado em dados do IBGE (PAM 2012) e Banco Central do Brasil (Anuário Estatístico de Crédito Rural (2012). Maior parte da área não é financiada pelo crédito rural oficial

4 Matriz de financiamento de custeio da soja nas regiões Sul e Centro- Oeste Crédito comercial privado 47% no Centro- Oeste 27% no Sul Fonte: Agrosecurity

5 Safra 2015/16 Aumento da inadimplência no agronegócio

6 Evolução da taxa de inadimplência nas operações de crédito rural bancário com Pessoa Física (%) 1 Sem 2 Sem 2,08 1,49 1,38 1,42 1,15 1,32 1,31 1,47 1, Fonte: Banco Central

7 Como foi a sua performance de Crédito em 2016 em relação aos anos anteriores? Pesquisa realizada pela Agrosecurity em julho/16, com a participação de 74 empresas do agronegócio. 32% 19% 49% Pior Igual Melhor Fonte: Agrosecurity

8 Índice de quebra de soja Safra 2015/16 Fonte: Agrosecurity

9 Inadimplência do crédito comercial mais elevada do que o crédito bancário 5,60% 4,70% 2,08% Distribuidor de Insumos Indústria de Defensivos Crédito Bancário Fonte: Agrosecurity

10 Quais os juros pagos pelos produtores rurais no Brasil hoje?

11 Taxa de juros média das operações de crédito rural em 2015 (% a.a.) 24,00 17,80 6,59 Crédito Rural Direcionado para Pessoa Física- Recursos controlados Crédito Rural Direcionado para Pessoa Física- Recursos Livres Crédito Rural Mercantil Fonte: Banco Central e Agrosecurity

12 Por que o crédito livre e o crédito mercantil apresentam taxas muito mais elevadas do que o crédito controlado?

13 Aspectos adotados para avaliação de limite e custo do crédito Aspectos adotados para avaliação de limite de crédito 1 - Tomador 2 Aspectos internos 3 Aspectos externos A Avaliação de risco de crédito do tomador A Organização interna (capacidade de pulverização e modelo de gestão) A Qualidade do setor avaliado (aspecto qualitativo) B Avaliação da capacidade de pagamento do cliente B Visão estratégica: oportunidades de mercado e busca de market share B Demanda do setor avaliado (aspecto quantitativo) C Concessão de garantias para operação C Visão estratégica: aversão a riscos C Aspectos econômicos, políticos e sociais Reais (hipoteca, penhor) Pessoais (fiança, aval)

14 Instituições financeiras trabalham com alta exigência de garantias reais (hipoteca e penhor).

15 Taxa de juros: com garantias reais x sem garantias reais Garantias reais reduzem significativamente a taxa de juros no Brasil, mesmo apesar das dificuldades de recuperação. Redução dos juros quase pela metade! Fonte: Rodrigues, et all. Qual o impacto das Garantias Reais nas taxas de juros de empréstimos bancários no Brasil? Um breve avaliação com base nos dados do SCR. Disponível em:

16 Já as empresas comerciais privadas... 14,7% Pessoais 15,2% Hipoteca Penhor Motivos: Fonte: Agrometrika, baseado em grupo de 20 empresas (crédito na faixa de R$ 3 bilhões) 70,1% 1) Prioridade de garantias reais para os bancos 2) Altos custos cartoriais e dificuldades de obtenção de registros 3) Descrédito em relação à possibilidade de recuperação do crédito (execução da garantia)

17 Como aumentar o volume de crédito para o produtor rural?

18 Alternativas para aumentar o volume de crédito rural

19 Melhora do ambiente institucional para diminuição do risco para financiador

20 Qual seria o impacto financeiro para o produtor rural em função de uma melhor governança fundiária no país?

21 Concessão de crédito rural em 2015 (R$ bilhões) 63,7 60,3 4,1 Crédito Bancário Controlado Crédito Bancário Livre Crédito Rural Mercantil Fonte: Agrosecurity

22 Diminuição da taxa de juros no caso de melhores garantia (% a.a.) Cenário Atual Cenário Hipotético 24,00 Queda de juros quase pela metade. 17,80 9,61 12,95 6,59 6,59 Crédito Bancário Controlado Crédito Bancário Livre Crédito Rural Mercantil Fonte: Agrosecurity

23 Redução dos juros pagos em 2015 (R$ bilhões) Cenário Atual Cenário Hipotético (melhor governança de terras) 4,19 Redução de R$ 7,0 bilhões com juros no ano 4,19 0,73 0,39 14,48 7,81 19,40 12,39 Crédito bancário controlado Crédito bancário livre Crédito mercantil privado Total Fonte: Agrosecurity

24 Comparação com outros números do agronegócio (R$ bilhões) Economia de Juros 7,00 Subvenção com seguro rural 0,50 VBP Trigo 3,60 VBP Feijão VBP Arroz 9,20 9,50 Fonte: Agrosecurity, Banco Central e Ministério da Agricultura

25 Conclusões 1 Esse é um momento muito oportuno parafalar de alternativas para aumentar o crédito rural. 2 A melhoria da governança no mercado de terras irá reduzir a taxa de juros e aumentar a atratividade de capital privado para financiamento ao agronegócio. 3 Dessa forma, haverá aumento da tecnologia e produtividade no campo para aumentar a competitividade do agronegócio brasileiro.

26 Obrigado! Felipe Prince Silva Tel:

O crédito como agente de desenvolvimento da política agrícola no Brasil

O crédito como agente de desenvolvimento da política agrícola no Brasil O crédito como agente de desenvolvimento da política agrícola no Brasil aperfeiçoamentos nos instrumentos e políticas inerentes ao setor rural redução da volatilidade da renda agrícola e pecuária, em decorrência

Leia mais

Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise. Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado

Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise. Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado Agenda Cenário macroeconômico Internacional Doméstico Mercado agrícola Soja e milho Status da Safra Atual

Leia mais

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Ivan Wedekin Seminário FEBRABAN sobre Agronegócios 2016 18.10.2016 Crédito e desenvolvimento do agronegócio Brasil: indicadores do crédito na

Leia mais

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016 PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016 I - Medidas Anunciadas 1. Montante de Recursos Aumento de 8% no total de recursos do crédito rural, passando para

Leia mais

Seminário Meios de Financiamento para a Pesca e Aquicultura COMPESCA/FIESP. São Paulo, 15/08/2014

Seminário Meios de Financiamento para a Pesca e Aquicultura COMPESCA/FIESP. São Paulo, 15/08/2014 Seminário Meios de Financiamento para a Pesca e Aquicultura COMPESCA/FIESP São Paulo, 15/08/2014 Agenda A Finep Inovação Agronegócios e Alimentos Aquicultura Modalidades de financiamento A Finep A Finep

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário, safra 2016/17 Medidas anunciadas em 04 de maio de 2016

Plano Agrícola e Pecuário, safra 2016/17 Medidas anunciadas em 04 de maio de 2016 O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) divulgou hoje (04/05), as novas regras de política agrícola para a safra 2016/17. Segue breve resumo das principais medidas: 1. Montante de

Leia mais

Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios

Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios O Brasil é referência mundial em eficiência produtiva e potencial de geração de alimentos e agroenergia. A atividade

Leia mais

Panorama Atual da Agricultura Brasileira e Desenvolvimento Sustentável: tá os Riscos do Risco

Panorama Atual da Agricultura Brasileira e Desenvolvimento Sustentável: tá os Riscos do Risco Risco e Gestão do Seguro Rural no Brasil Panorama Atual da Agricultura Brasileira e Desenvolvimento Sustentável: tá os Riscos do Risco Luís Carlos Guedes Pinto Vice-Presidente de Agronegócios do Banco

Leia mais

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL

CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL CRÉDITO RURAL PRINCÍPIOS E APLICAÇÃO NO BRASIL Crédito Rural Conceito Suprimento de recursos financeiros pelo SNCR, para aplicação exclusiva nas finalidades e condições do MCR (MCR 1-1) Elemento unificador

Leia mais

RESUMO DE PROPOSTAS AO PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO 2017/2018

RESUMO DE PROPOSTAS AO PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO 2017/2018 RESUMO 1 RESUMO DE PROPOSTAS AO PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO 2017/2018 1 - Que sejam disponibilizados recursos da ordem de R$ 205 bilhões de reais para o Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018; 2 - Seja mantida

Leia mais

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Pilares de Sustentação 1.Ambiente Econômico 2.Funding 3.Segurança Jurídica CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2 Ambiente Econômico 2017 Inflação Taxa de Juros Renda

Leia mais

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção SISTEMA SINDICAL SISTEMA SINDICAL RURAL PATRONAL BRASILEIRO CNA Federações da Agricultura Estaduais Sindicatos Rurais Produtores Rurais

Leia mais

Gestão de Recebíveis. Um Novo Cenário

Gestão de Recebíveis. Um Novo Cenário 2015-16 Gestão de Recebíveis Um Novo Cenário Sobre a recuperação da economia americana: No começo achávamos que viria a recuperação em V, começamos a falar em U, daí passaram para o L - Austan Goolsbee

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais Empreendedores Familiares Rurais 159 160 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 NOVAS CONDIÇÕES PARA O CRÉDITO PODEM AMPLIAR A PRODUÇÃO DOS EMPREEN- DEDORES FAMILIARES RURAIS Mudanças nos limites

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito crédito rural: o mapa da mina Por: Felipe Prince Silva, Ms. Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente UNICAMP. Economista Agrosecurity Gestão de Agro-Ativos LTDA e Agrometrika Informática e Serviços

Leia mais

Treinamento Crédito, Commodities e Operações Estruturadas Local : Hotel Odara Sorriso-MT Período 09 e 10 de Maio. Objetivo.

Treinamento Crédito, Commodities e Operações Estruturadas Local : Hotel Odara Sorriso-MT Período 09 e 10 de Maio. Objetivo. Treinamento Crédito, Commodities e Operações Estruturadas Local : Hotel Odara Sorriso-MT Período 09 e 10 de Maio Objetivo Apresentar as oportunidades e os riscos que envolvem as operações de crédito, securitização

Leia mais

BRITCHAM - CORPORATE DAY

BRITCHAM - CORPORATE DAY BRITCHAM - CORPORATE DAY PAINEL 4 - FINANCIAMENTO Antonio Giglio Neto 23 de março de 2016 SUMÁRIO DA APRESENTAÇÃO I O Papel do Mercado Financeiro e de Capitais na Atividade Econômica II Legislação Relevante

Leia mais

Lei Copright 2010 Top Brands. Proibida reprodução. Todos os direitos reservados.

Lei Copright 2010 Top Brands. Proibida reprodução. Todos os direitos reservados. Lei 13.340 Vantagens para o Produtor Rural Desconto de até 95% para liquidação Renegociação/Liquidação de dívidas contratadas até 2011 Ampliação do prazo para pagamento, com carência até 2020, sendo a

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Conceito: É uma estratégia do Banco do Nordeste para contribuir com o desenvolvimento local e territorial por meio da organização, fortalecimento e elevação da competitividade

Leia mais

Principais Objetivos PAP 2011/2012

Principais Objetivos PAP 2011/2012 Cenário Cenário Cenário Baixos estoques mundiais de alimentos Tendência de elevação gradual da Selic Relativa estabilidade da taxa de câmbio Preços agrícolas em níveis historicamente elevados Crescente

Leia mais

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2015/16 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 02 DE JUNHO DE 2015

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2015/16 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 02 DE JUNHO DE 2015 PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2015/16 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 02 DE JUNHO DE 2015 I - Medidas Anunciadas 1. Montante de Recursos Aumento de 20,0% no total de recursos do crédito rural, passando

Leia mais

Balanço do Plano Agrícola e Pecuário

Balanço do Plano Agrícola e Pecuário Balanço do Plano Agrícola e Pecuário EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 24 de junho de 2008 Estrutura da apresentação 1. Avaliação do

Leia mais

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio 61,6% do Crédito Rural/Agroindustrial no País (SNCR 31.09.2011); 77% dos valores aplicados no Pronaf (SNCR); 1,4 milhões de

Leia mais

Mais de 200 anos de história

Mais de 200 anos de história Atuação do Banco do Brasil no Agronegócio Cooperativas Agropecuárias Safra 2017/18 Perfil Corporativo Postos de Atendimento1 16.492 Fundado em 1808 1ª empresa listada em bolsa de valores no Brasil Maior

Leia mais

FATORES DE SUCESSO E O CASO DO ZÉ TRANQUILO. por Fernando Pimentel

FATORES DE SUCESSO E O CASO DO ZÉ TRANQUILO. por Fernando Pimentel FATORES DE SUCESSO E O CASO DO ZÉ TRANQUILO por Fernando Pimentel IMPORTÂNCIA DO MOMENTO DE COMPRA Preços dos fertilizantes em Rondonópolis US$/ton 800,00 700,00 KCL 0-18-18 600,00 500,00 400,00 300,00

Leia mais

Análise Técnico-econômica

Análise Técnico-econômica Análise Técnico-econômica POLÍTICA AGRÍCOLA Curitiba, 07 de junho de 2017 Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 1234 Agricultura Comercial 1 Resumo No dia 07 de junho de 2017 foram anunciadas as medidas

Leia mais

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu Como acessar seu Crédito Rural no Banco do Brasil Produtor Familiar Documentos necessários Produtor Familiar Documentação necessária: - Documento de Identidade e CPF; - DAP Declaração de Aptidão ao Pronaf;

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR) Normas BACEN Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural

Leia mais

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio São Paulo, 22 de Setembro de 2015 Parece que estamos decolando ECONOMIA A BRASILEIR Agronegócio - Balança Comercial

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR Foi realizado no dia 11 de julho de 2012 em Cascavel (PR), o painel de custos de produção de grãos. A pesquisa faz parte do Projeto Campo Futuro da Confederação

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil O DESAFIO DO PAÍS NA ABORDAGEM DO BINÔMIO ÁGUA E ALIMENTO João Martins da Silva Junior Presidente da CNA Fatores que influenciam na produção de alimentos

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios 47º Café com Sustentabilidade - Febraban Pecuária Sustentável: Agentes financeiros como indutores de boas práticas Modelos de financiamento e investimento: incentivos à adoção de boas práticas socioambientais

Leia mais

SPREAD BANCÁRIO no Brasil: avaliação e propostas

SPREAD BANCÁRIO no Brasil: avaliação e propostas SPREAD BANCÁRIO no Brasil: avaliação e propostas Reunião de Diretoria Plenária da ABINEE Flávio Castelo Branco Gerente-Executivo de Política Econômica Confederação Nacional da Indústria São Paulo, Outubro

Leia mais

JJ Mois Année. Gerenciamento de Risco de Crédito

JJ Mois Année. Gerenciamento de Risco de Crédito JJ Mois Année Gerenciamento de Risco de Crédito Basiléia 2 apresenta muitas diferenças em relação à Basiléia I Basiléia 1 1988 Regulador "define" qual é o risco de cada carteira, estabelecendo um ponderador.

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA. 1º semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente

COLETIVA DE IMPRENSA. 1º semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente COLETIVA DE IMPRENSA 1º semestre de 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Julho de 2017 1 PAUTA 1) Conjuntura Econômica 2) Financiamento Imobiliário 3) Funding 4) Inadimplência

Leia mais

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Linhas de Financiamentos - BNDES 12 de julho de 2012. Nelson Granthon Barata Gerente Departamento de Fontes Alternativas de Energia Área de Infraestrutura

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 26 de junho de 2009 Principais Objetivos do PAP 2009-2010 Aumentar

Leia mais

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no desenvolvimento do RS e do BRASIL Oportunidades de negócios para a Região Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul Ministro Pepe Vargas Agricultura Familiar RS Receitas

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização

Leia mais

AGRONEGÓCIO. Agricultura Pecuária. Dentro da Porteira. Depois da Porteira. Antes da Porteira. Do Plantio à Colheita

AGRONEGÓCIO. Agricultura Pecuária. Dentro da Porteira. Depois da Porteira. Antes da Porteira. Do Plantio à Colheita SEGUROS RURAIS Antes da Porteira AGRONEGÓCIO Agricultura Pecuária Dentro da Porteira EVENTOS CLIMÁTICOS PREJUDICAM TODA A CADEIA Depois da Porteira Do Plantio à Colheita Safra Agrícola 2014 / 2015 VISÃO

Leia mais

Programa BB-Florestal. Banco do Brasil S.A. -- Superintendência Estadual de Minas Gerais

Programa BB-Florestal. Banco do Brasil S.A. -- Superintendência Estadual de Minas Gerais Programa BB-Florestal Programa BB-Florestal Momento atual produto x demanda disponibilidade de recursos naturais alta tecnologia das empresas do setor mercado consumidor diversificado questão ambiental

Leia mais

Monitoramento e Gestão do Seguro Rural

Monitoramento e Gestão do Seguro Rural Mesa Redonda IV - Tecnologias disponíveis para mitigação e gestão do risco agrícola Monitoramento e Gestão do Seguro Rural 24/06/2008 1 AGENDA 1- Abrangência 2 - Mercado Brasileiro de Seguro Agrícola 3-

Leia mais

BANCO DO BRASIL Resultados 2011

BANCO DO BRASIL Resultados 2011 BANCO DO BRASIL Resultados 2011 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

Linhas Especiais de Investimento

Linhas Especiais de Investimento Banco do Brasil S/A Linhas Especiais de Investimento ATNC Cascavel - PR Finalidades - Pronaf Investimento Especial - Pronamp Simples - Finame Rural PSI Banco do Brasil S/A PRONAF INVESTIMENTO ESPECIAL

Leia mais

Custeio Agrícola 2016/2017

Custeio Agrícola 2016/2017 INFORME TÉCNICO APROSOJA Nº 134/2016 30 de setembro de 2016 Custeio Agrícola 2016/2017 A Aprosoja edita o presente Informe Técnico para orientar seus associados quanto à tomada de decisão da captação de

Leia mais

A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná

A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná Fórum de Competitividade da Câmara Americana de Comércio - AMCHAM Curitiba 27/setembro/2017 Curitiba/PR A semente do cooperativismo no desenvolvimento competitivo do Estado do Paraná Eng. Agr. J O S É

Leia mais

Agronego cio ALTERNATIVAS PARA MANTER E AMPLIAR A COMPETITIVIDADE DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO

Agronego cio ALTERNATIVAS PARA MANTER E AMPLIAR A COMPETITIVIDADE DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO Agronegócio Agronego cio É incontestável o impacto do Agronegócio no desempenho da economia do Estado. Isto é, seu comportamento influencia sensivelmente os resultados dos indicadores econômicos do Rio

Leia mais

Demanda e condições de crédito impedem recuperação do mercado imobiliário Ambiente macro e ambiente do setor apresentaram ligeira melhora em julho

Demanda e condições de crédito impedem recuperação do mercado imobiliário Ambiente macro e ambiente do setor apresentaram ligeira melhora em julho VARIAÇÃO (pontos) Informe setembro de Análise de julho de Demanda e condições de crédito impedem recuperação do mercado imobiliário Ambiente macro e ambiente do setor apresentaram ligeira a em julho Segundo

Leia mais

Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de

Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de Março / 2015 Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo prazo para as pequenas e médias empresas

Leia mais

Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio

Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio MARÍLIA Entidades de Apoio Temos recursos mas não encontramos bons Projetos para apoiar Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio? Alguns pontos de reflexão: Comunicação

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 Estabelece o Estatuto dos Mutuários do Crédito Rural. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I Dos Princípios Fundamentais Art. 1º Esta lei estabelece os fundamentos,

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas 2017

Balanço 2016 Perspectivas 2017 2203 Valor Bruto da Produção (VBP) 23 24 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 AGRICULTURA PUXA CRESCIMENTO DO VBP EM 2017 O cenário econômico internacional será o responsável pelo comportamento

Leia mais

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos Financiamento de veículos 2 Rede de Atendimento Crédito ao Consumo Correntistas Estrutura de Atendimento Correntistas Rede Prime 305 Agências Rede Varejo 4.387

Leia mais

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências AMCHAM 13 de Julho de 2016 Agronegócio - Balança Comercial - US$ Bilhões Fonte: WTO. Elaboração MBAGro. Brasil: Liderança Global no Agronegócio Suco de laranja

Leia mais

M & S S O L U Ç Õ E S E M P R E S A R I A I S.

M & S S O L U Ç Õ E S E M P R E S A R I A I S. TIPOS DE LINHAS DE CRÉDITO M & S S O L U Ç Õ E S E M P R E S A R I A I S www.assessoriams.com Muitos empreendedores se perguntam: Como as instituições financeiras avaliam o a liberação de crédito para

Leia mais

Modelo de Negócios Objetivo

Modelo de Negócios Objetivo JULIO FONTANA Modelo de Negócios Objetivo Heavy haul do agronegócio Dominância dos principais corredores de exportação Expansão do setor agrícola DEMANDA DO AGRONEGÓCIO LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Grandes

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Política Agrícola

Balanço 2016 Perspectivas Política Agrícola Política Agrícola 31 32 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 PRODUTOR RURAL ESTARÁ MAIS EXPOSTO À RESTRIÇÃO DE CRÉDITO NA SAFRA 2016/2017 A sustentação do crescimento da agropecuária brasileira

Leia mais

ÍNDICES DE INFLAÇÃO DO AGRONEGÓCIO. IICP e IIPR

ÍNDICES DE INFLAÇÃO DO AGRONEGÓCIO. IICP e IIPR ÍNDICES DE INFLAÇÃO DO AGRONEGÓCIO IICP e IIPR Objetivos Acompanhar a evolução dos custos de produção e dos preços recebidos pelos produtores, através de índices de preço; Organizá-los em série e de forma

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF C. S. Tecnologia do Agronegócio 3º Semestre PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF Acadêmicos: Bruno Farias, Clodinei Uria,Mauricio, Renan Fontoura, Milton Fábrica, Ricardo

Leia mais

Financiadora de Estudos e Projetos

Financiadora de Estudos e Projetos Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ampliando mercado de Placas de CI através s da Certificação São Paulo -SP 28 de novembro de 2006 João Florencio da Silva Analista do Escritório

Leia mais

Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro

Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro Márcio Holland Secretário de Política Econômica Comissão de Infraestrutura do Senado Federal Brasília, 19 de maio de 2014 2 Por que investimentos

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Mercado Imobiliário Desempenho recente e desafios para o Brasil Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Os bons ventos no mercado imobiliário brasileiro Evolução dos financiamentos SBPE De janeiro a setembro,

Leia mais

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA PANORAMA DA AGROPECUÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO BELO HORIZONTE-MG NOVEMBRO/2006 ÍNDICE 1. Estado de Minas Gerais 2. Informações do Agronegócio 3. Produção agrícola

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO QUEM SOMOS? Uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

Planejamento da Política Agrícola

Planejamento da Política Agrícola Conselho Superior do Agronegócio Fiesp/Cosag Plano Agrícola e Pecuário 2011/2012. Reforma do Crédito Rural. Planejamento da Política Agrícola São Paulo, 18 de julho de 2011 Plano Agrícola e Pecuário 2011/2012.

Leia mais

Operações de Crédito do SFN

Operações de Crédito do SFN BC: Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) caem 0,2% em mai/17 e 2,6% em 12 meses. A retomada ainda não veio. O crédito total do SFN incluindo as operações com recursos livres e direcionados

Leia mais

Custeio Renovável Regras de Negócio e Fluxo

Custeio Renovável Regras de Negócio e Fluxo Custeio Renovável Regras de Negócio e Fluxo Abril 2016 O que queremos? Pactuar com os clientes produtores rurais o atendimento às necessidades de custeio de suas a2vidades por vários ciclos; Quais as condicionantes

Leia mais

COMO UTILIZAR OS TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO PARA ORIGINAR OPERAÇÕES NOS DIVERSOS SEGMENTOS - CDCA E CRA RENATO BURANELLO

COMO UTILIZAR OS TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO PARA ORIGINAR OPERAÇÕES NOS DIVERSOS SEGMENTOS - CDCA E CRA RENATO BURANELLO COMO UTILIZAR OS TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO PARA ORIGINAR OPERAÇÕES NOS DIVERSOS SEGMENTOS - CDCA E CRA RENATO BURANELLO RENATO BURANELLO Doutor e Mestre em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade

Leia mais

As obras que ilustram este material pertencem ao acervo do BRDE.

As obras que ilustram este material pertencem ao acervo do BRDE. www.brde.com.br As obras que ilustram este material pertencem ao acervo do BRDE. DADOS PESSOAIS Nome Endereço nº complemento CEP Cidade Estado Telefone E-mail DADOS PROFISSIONAIS Empresa Endereço nº complemento

Leia mais

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural VP Negócios Emergentes SN Agronegócios Crédito Rural Agronegócio no Brasil fonte: SECEX/MDIC PIB Brasil 2013 R$ 4.838 bi Agronegócios R$ 1.020 bi * 21.08% US$ Bilhões 300 250 200 Exportações Brasileiras

Leia mais

RESOLUÇÃO N RESOLVEU:

RESOLUÇÃO N RESOLVEU: RESOLUÇÃO N 3.475 Dispõe sobre redução de encargos financeiros aplicáveis aos financiamentos com recursos controlados do crédito rural e às operações do Programa de Geração de Emprego e Renda Rural (Proger

Leia mais

Produtividade do Trabalho na Indústria Brasileira

Produtividade do Trabalho na Indústria Brasileira Produtividade do Trabalho na Indústria Brasileira Renato da Fonseca Mesa Redonda Evolução da Produtividade do Trabalho e o Crescimento do Custo da Mão de Obra na Bahia e no Brasil FIEB Salvador 3 de maio

Leia mais

Informe dezembro de 2016

Informe dezembro de 2016 VARIAÇÃO (pontos) Informe dezembro de Análise de outubro de Piora no mercado de trabalho contamina o mercado imobiliário Melhora nas condições de crédito e confiança não impede nova queda na nota média

Leia mais

EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA

EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

Banco do Brasil: Destaques

Banco do Brasil: Destaques 4º Trimestre 2014 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras

Leia mais

O que falta é gestão!! Leonardo Sologuren Horizon Company

O que falta é gestão!! Leonardo Sologuren Horizon Company O que falta é gestão!! Leonardo Sologuren Horizon Company Agricultura: um banco a céu aberto? Estamos inseridos em diversos operações financeiras: Taxa de câmbio Taxa de juros Cotação em bolsas Emissão

Leia mais

II - O Perfil do Produtor Rural Brasileiro

II - O Perfil do Produtor Rural Brasileiro II - O Perfil do Produtor Rural Brasileiro Roberto Fava Scare Leonardo Silva Antolini Apesar de atuarem no mesmo ramo da economia, a produção agropecuária, os produtores rurais têm perfis muito diferentes.

Leia mais

Novo Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/18

Novo Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/18 INFORME TÉCNICO APROSOJA Nº 173/2017 08 de Junho de 2017 Novo Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/18 Em 07 de junho de 2017, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou o Plano

Leia mais

Sociedades Garantidoras de Crédito boas parcerias na concessão de crédito às MPE

Sociedades Garantidoras de Crédito boas parcerias na concessão de crédito às MPE Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito ao Desenvolvimento: condições e possibilidades Sociedades Garantidoras de Crédito boas parcerias na concessão de crédito às MPE Carlos Alberto dos Santos

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Fiscalização Financeira e Controle 20/05/2014

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Fiscalização Financeira e Controle 20/05/2014 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Fiscalização Financeira e Controle 20/05/2014 Sobre a Abecs e seu papel Criada em 1971 para representar o setor de meios eletrônicos de pagamento junto

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS FIESP CIESP Ricardo Cunha da Costa Assessor da Área de Infraestrutura BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 24 de Abril de 2009 1 Missão e Visão

Leia mais

A Construção Civil e o Futuro do Crédito Imobiliário no Brasil

A Construção Civil e o Futuro do Crédito Imobiliário no Brasil A Construção Civil e o Futuro do Crédito Imobiliário no Brasil Paulo Safady Simão Presidente da CBIC Fortaleza - CE 18/03/2010 Representante nacional e internacional das entidades empresariais da Indústria

Leia mais

NOVAS REGRAS FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO. MAIANE SILVA MORAIS

NOVAS REGRAS FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO. MAIANE SILVA MORAIS NOVAS REGRAS FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO. MAIANE SILVA MORAIS Financiamento imobiliário A Caixa Econômica Federal vai reduzir o limite de financiamento para imóveis usados a partir de 4 de maio. O objetivo

Leia mais

Luciene Machado. Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos

Luciene Machado. Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos Seminário ABDIB- As Soluções para o Saneamento Básico e os Recursos Hídricos no Brasil Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos SP, 16/03/2017 15 de dezembro de 2016 Luciene

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

Considerações Sobre a Evolução e Perspectivas do Pronaf

Considerações Sobre a Evolução e Perspectivas do Pronaf 57-965 Considerações Sobre a Evolução e Perspectivas do Pronaf 57 Circular Técnica Corumbá, MS Agosto, 2005 Autores Frederico Olivieri Lisita Pesquisador, MSc. em Administração Rural e Desenvolvimento

Leia mais

Decifrando a economia para superar a crise. com Denise Barbosa & Antonio Lacerda

Decifrando a economia para superar a crise. com Denise Barbosa & Antonio Lacerda Decifrando a economia para superar a crise com Denise Barbosa & Antonio Lacerda EUA produção industrial continua patinando 110 105 Índice base 2007 = 100 100 95 90 85 80 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 jan/13

Leia mais

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC A CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - CBIC FOI FUNDADA EM 1957 É A, REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL

Leia mais

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS Sumário BALANÇO DE 2016 SONDAGEM DE EXPECTATIVAS DA INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO PERSPECTIVAS 2 Como começamos 2016 BALANÇO 2016 Inflação de preços livres se manteve

Leia mais

Antonio Trevisan, eng.agr. Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural

Antonio Trevisan, eng.agr. Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural Fonte: Res. 3.375, de 19/06/2006 - Pronaf Res.. 3.369 e 3.370, de 14/06/06 Bedes e R.P. Atualização MCR 477, de 16/03/2006 do Bacen Governo do Estado Antonio Trevisan, eng.agr. Secretaria de Estado da

Leia mais

Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015

Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015 Seguros Rurais Mais do que Apólices Aline A. Milani 10/2015 Grandezas do Agronegócio Brasileiro Cria aproximadamente 37% de todos os empregos do País Responde por aproximadamente 39% das exportações Cerca

Leia mais

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos Hospital Unimed de Piracicaba Investimentos + Fontes Financiamentos Base: 06/2007 Fontes de Financiamentos: BIRD Banco Mundial BID Banco do Brasil BNDES FINEP Ex Im Bank Crédito Mobiliário Bancos Privados.

Leia mais

Gestão integrada dos riscos na agropecuária. Antônio Márcio Buainain Rodrigo Lanna Franco da Silveira

Gestão integrada dos riscos na agropecuária. Antônio Márcio Buainain Rodrigo Lanna Franco da Silveira Gestão integrada dos riscos na agropecuária Antônio Márcio Buainain Rodrigo Lanna Franco da Silveira Estrutura da apresentação A. Especificidades da agricultura B. Motivação da análise C. Como realizar

Leia mais

SEMINÁRIO FINANCIAMENTO AO AGRONEGÓCIO INTERNACIONALIZAÇÃO DA AGROINDÚSTRIA

SEMINÁRIO FINANCIAMENTO AO AGRONEGÓCIO INTERNACIONALIZAÇÃO DA AGROINDÚSTRIA SEMINÁRIO FINANCIAMENTO AO AGRONEGÓCIO INTERNACIONALIZAÇÃO DA AGROINDÚSTRIA Relevância do Comércio Internacional de Produtos Agrícolas Volume de Comércio Internacional (USD Trilhões) 2013 Valor % Produtos

Leia mais

Para Onde Caminha a Demanda?

Para Onde Caminha a Demanda? Para Onde Caminha a Demanda? Comissão da Indústria Imobiliária Data: 23/maio/2014 Demanda O que move o mercado imobiliário? Dinâmica familiar: processo de formação de novas famílias, que é influenciado

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG "Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia para a retomada do desenvolvimento INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG BDMG: Foco em Inovação Novembro/14 Dezembro/15 O BDMG em resumo 2 O Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

Cesta básica aumenta em 15 cidades

Cesta básica aumenta em 15 cidades 1 São Paulo, 07 de novembro de 2013 NOTA À IMPRENSA Cesta básica aumenta em 15 cidades Em outubro, 15 das 18 capitais em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais