Eronita Rezende Alame, síndica do Edifício Baltimore, em Capão da Canoa.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eronita Rezende Alame, síndica do Edifício Baltimore, em Capão da Canoa."

Transcrição

1

2

3 SUMÁRIO PANORAMA Notícias envolvendo o universo condominial. 6 jan/fev/mar 2013 Edição Nº 198 CONSELHO EDITORIAL Ingo Voelcker, Christian Voelcker, Antônio Azmus, Jalcedir Novello, Marjorie Albuquerque, Fátima Rama e Luciene Machado COORDENAÇÃO Fátima Rama (Especialista de Marketing) EDITORA EXECUTIVA Luciene Machado jornalista responsável - MTb 4480 PRODUÇÃO EDITORIAL Palavra-Prima reportagem e fotografia Clarissa Thones Mtb Luciene Machado Mtb 4480 Tatiana Gappmayer Mtb 8888 capa Fátima Rama COMER cialização DE ANÚNCIOS Artesul PROJETO gráfico E EDIÇÃO GRÁFICA Paica Estúdio Gráfico - Tiba DISTRIBUIÇÃO Faster Mail Logística em Postagem gestão Seguradoras oferecem nova modalidade de seguro obrigatório. PRODUTOS E SERVIÇOS Auxiliadora Predial comemora crescimento e lança metas para Programas de saúde ocupacional contribuem para o bom desempenho dos trabalhadores. 10 ENTREVISTA Eronita Rezende Alame, síndica do Edifício Baltimore, em Capão da Canoa As opções para utilização do apartamento que era do zelador residente. 18 Questões que envolvem as férias do pessoal que trabalha nos condomínios. 30 capa Os prós e contras de remunerar a representação legal nos condomínios. 22 A Revista Síndico não se responsabiliza pe la qualidade dos serviços prestados e pe los produtos oferecidos pelos anunciantes, sendo os mesmos de inteira res ponsabilidade das empresas anunciantes. Não é permitida a reprodução de tex tos desta publicação sem autoriza ção da editora, por escrito. segurança Sinalizadores visuais para advertência no topo dos edifícios. 27 Seu edifício já tem o Laudo Técnico de Inspeção Predial? 32 manutenção Fachada bem conservada é o cartão de visitas do prédio. 34 sustentabilidade Sensores de presença microcontrolados podem reduzir o consumo de energia. 37 Janeiro-Fevereiro-Março/2013 3

4

5

6 panorama Dia 11 de fevereiro parabenize o zelador Aqueles que tornam a rotina dos condomínios mais fáceis para seus moradores merecem uma data para chamar de sua. Por isso, em 11 de fevereiro é comemorado o Dia do Zelador, um momento para recordar a importância dessas pessoas que trabalham dia a dia para manter as dependências dos edifícios e o bem-estar de todos. Parabéns a esses colaboradores que estão sempre disponíveis para ajudar. Marque no calendário o dia e não se esqueça de cumprimentar o seu zelador! Um jeito diferente de descartar o lixo orgânico Em uma residência, cerca de 40% do resíduo produzido é de origem orgânica. São restos de comida, cascas de frutas e de ovos ou o conteúdo daquele pote que ficou guardado na geladeira por tempo demais. Dentro de casa, esse material produz mau cheiro e pode atrair insetos. Uma alternativa ao descarte no lixo comum ou à transformação em adubo medida que exige espaço e tempo são os trituradores de alimentos. A solução já é comum nos Estados Unidos, onde mais de 80% das moradias possuem o equipamento, e em alguns países europeus, nos quais estão presentes em aproximadamente 60% dos lares. Algumas cidades, inclusive, como Nova Iorque e Chicago, contam com incentivos fiscais para quem instala esses aparelhos. Por sua característica sustentável, uma vez que evita o uso de sacolas plásticas e o envio dos resíduos para aterros sanitários, a procura por esses produtos vem aumentando também no Brasil. A InSinkErator, multinacional americana criadora do dispositivo em 1927 e que atua no País desde a década de 1990, conta com modelos para utilização doméstica, como o Evolution 200 e o 55. O primeiro é o mais potente, tem três estágios de trituração, capacidade de ml e seis anos de garantia. Já o segundo, possui porte intermediário, capacidade de 980 ml, garantia de três anos e é indicado para famílias pequenas. Os trituradores são instalados embaixo da pia e ligados à tubulação de esgoto. Não possuem lâminas e precisam apenas de uma fonte de eletricidade para funcionar. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, o consumo de energia mensal equivale a uma lâmpada de 100 watts ligada por uma hora. Para seu funcionamento, basta abrir a torneira de água fria, acionar o botão e colocar os alimentos no bocal que substitui o ralo da pia. Tudo é triturado e enviado para a rede de coleta de esgoto e, após, para a estação de tratamento. O gasto com água é inferior a 1% do total empregado em uma residência. Custos O Evolution custa R$ 3.250,00 e o modelo 55, R$ 1.050,00. Para saber mais sobre os aparelhos e onde encontrá-los, ligue para ou acesse 6 síndico 198

7 Marcenaria como hobby Não é preciso a habilidade de um Geppetto, que esculpiu o boneco Pinóquio, para descobrir os benefícios de se trabalhar com madeira. Parece mesmo um pouco de magia a possibilidade de criar um objeto partindo do zero, mas basta curiosidade para entender os conceitos básicos que envolvem a produção de peças como bancos e mesas. Foi com a intenção de transformar essa vontade em um hobby inovador, e que ainda alivia o estresse cotidiano, que surgiu a Confraria da Madeira, em Porto Alegre. É a concretização de um sonho. A iniciativa une uma paixão pessoal, a marcenaria, com um novo negócio, a partir de uma lacuna existente no mercado, aponta o economista André Campos, idealizador e fundador da empresa. Por meio de cursos práticos, os alunos compreendem a arte de manipular a madeira desde o preparo do material, a utilização adequada e segura das ferramentas até o acabamento final. E têm a satisfação de serem responsáveis pela fabricação do próprio móvel. As aulas ocorrem de segunda a quinta-feira, nos turnos da tarde e noite, e aos sábados, pela manhã, em um galpão adaptado pelas arquitetas Rosa Prezzi e Isabel Magalhães, com bancadas individuais e todos os equipamentos disponíveis. As máquinas, como serras, tupias e plainas, são usadas na presença dos instrutores, que são mestres-carpinteiros. Novas técnicas vão sendo repassadas a cada etapa, que começa com o Básico em Marcenaria, sendo um banco o primeiro projeto a sair do papel, depois há o Avançado em Marcenaria e o Marcenaria Livre. A Confraria oferece também outras opções, como a Machetaria. As turmas são formadas por, no máximo, 15 pessoas e os valores mensais variam de acordo com a frequência: uma vez por semana custa R$ 320,00 e duas vezes, R$ 620,00. Mais informações pelos fones: (51) ou ou pelo site: Auxiliadora Predial realiza pesquisa e revela o perfil do síndico cliente De acordo com levantamento realizado pela Auxiliadora Predial no segundo semestre de 2012, 60% dos síndicos dos condomínios gerenciados pela empresa são do sexo masculino e as mulheres correspondem a um percentual de 38%. Maioria dos síndicos tem mais de 50 anos O estudo mostra que a maioria tem entre 51 e 60 anos, 30,02% dos mais de síndicos pesquisados. Com 22,40%, os síndicos entre 41 e 50 anos ocupam o segundo lugar e, na sequência, estão os síndicos com idade entre 61 e 70 anos (21,65%). A pesquisa revela ainda que o percentual de síndicos com idade entre 31 e 40 anos é de 11,96%, entre 71 e 80 anos, 8,12%, entre 81 e 90 anos, 2,89%. Os administradores jovens, com idade entre 19 e 30 anos representam apenas 2,83%, enquanto os mais idosos, com idade entre 91 e 100 anos representam 0,13% do universo pesquisado. Janeiro-Fevereiro-Março/2013 7

8 produtos & serviços Auxiliadora Predial comemora crescimento em 2012 e programa as metas do próximo ano Franquia de Guaíba foi a mais recente a abrir as portas para o público. No final de 2012 outras lojas, como a de Florianópolis, estão em processo de contratação e definição de ponto Fechando o ano com números sur preen dentes na área de vendas e franquias, a Auxiliadora Predial tem planos ousados para A nova postura da empresa, que vem desde o ano de 2008, já resultou em um aumento de 60% no volume de vendas e 50% no número de franquias. Hoje, a Auxiliadora Predial está quase que em todos os bairros de Porto Alegre, em São Paulo, Paraná e Santa Catarina, além do interior do Rio Grande do Sul. Esse crescimento é facilmente resumido na fala do diretor Nacional de Vendas, Franquias e Marketing da Auxiliadora Predial, Antonio Azmus Em 2008 tínhamos sete lojas. Hoje temos 60. O modelo de gestão da Auxiliadora Predial segue o padrão das maiores imobiliárias do cenário internacional, investindo na busca de franqueados que possuam um perfil adequado ao padrão de negócio da empresa. Além dessa préidentificação, outra receita imprescindível para o sucesso das franquias é o acompanhamento sistemático e a incorporação do padrão de negócio e da marca da Auxiliadora Predial por parte das franqueadas. Se o franqueado está dentro do perfil, as chances de obter sucesso financeiro são enormes. Realmente, as franquias são como filhos para nós, acompanhamos o desenvolvimento de cada uma, reitera Azmus. O sucesso com os franqueados pode ser provado com a conquista em dois anos consecutivos do Selo de Excelência em Franchising, concedido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). O prêmio avalia as empresas entrevistando seus franqueados, em diversos níveis de satisfação, o que comprova que a seleção e o acompanhamento de franquias da Auxiliadora Predial está no caminho certo. Tivemos notas muito altas de nossos franqueados em todos os níveis avaliados pela pesquisa, confirma Azmus. Metas ousadas para 2013 Com presença consolidada em quase toda a grande Porto Alegre, os planos de expansão da Auxiliadora Predial se voltam em 2013 para o Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Já em dezembro, a segunda loja da empresa está sendo aberta em Florianópolis, com uma terceira em processo de contratação. Assim como Porto Alegre e Curitiba, a tendência em Florianópolis é estar presente nos bairros mais importantes. Quem é do Sul da Ilha não compra no Centro e assim sucessivamente. Queremos, no mínimo, chegar a cinco lojas em Florianópolis, explica Azmus, que também destaca a abertura de mais uma unidade no interior do Estado. Depois de Guaíba, estamos abrindo uma nova loja em Lajeado, cidade com um mercado promissor nas áreas de construção civil, serviço e comércio, detalha o diretor. A busca de presença no interior do Rio Grande do Sul também continua, com a identificação de cidades estratégicas para os planos da empresa. Algumas informações ainda não podem ser divulgadas, já que o planejamento é ousado e precisa antever tendências de, no mínimo, cinco anos à frente. O que podemos dizer é que muitas novidades são esperadas para o próximo ano. Nossa estrutura vem crescendo muito e a tendência é que esse processo continue. Em 2008 tínhamos uma área de franquias pequena, com dois funcionários e hoje estamos com uma estrutura forte, um Departamento de Marketing mais atuante e agentes de expansão que estão constantemente em busca de novas oportunidades, finaliza Azmus. Agência Gravataí 8 síndico 198

9

10 produtos & serviços Todo administrador preocupa-se em reduzir a incidência de acidentes e também diminuir a ocorrência de doenças do trabalho. O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) buscam atender a esses quesitos. Os condomínios que têm funcionários, mesmo que seja apenas um, precisam adotar os dois programas, que são interligados em alguns momentos. Exames do PCMSO O PCMSO, inclui o exame admissional (no ingresso), exame periódico (acompanha a saúde de empregados e a periodicidade varia conforme os riscos e pode ser semestral, anual ou bianual), retorno ao trabalho (exame realizado no primeiro dia de volta ao trabalho após um período de afastamento igual ou superior a 30 dias por motivo de doença, acidente ou parto) e exame demissional (avaliação clínica do trabalhador). Mapa de riscos O programa é planejado especialmente com base no mapa de riscos do PPRA. Se o funcionário está submetido, por exemplo, a um ruído insalubre no ambiente, o PCMSO irá determinar que sejam feitas audiometrias. Saúde do trabalhador monitorada e protegida Margarete de Quevedo é supervisora de Administração de Pessoal da Auxiliadora Predial Convenção coletiva de trabalho define sobre serviços de saúde A Cláusula 50ª da Convenção Coletiva de trabalho 2012/2013 dos funcionários de condomínios determina a obrigatoriedade de os condomínios prestarem serviços de saúde a seus empregados, nas seguintes condições: o serviços poderão ser prestados diretamente ou através de convênios com prestadores de serviços de saúde; relativamente à assistência médica, a obrigação está limitada a consultas e atendimento ambulatorial. A abrangência dos serviços a serem conveniados será aquela que se adequar às possibilidades financeiras do empregador que por elas optar. 10 síndico 198

11 Riscos mais frequentes encontrados nos condomínios Identificação de rotinas e adoção de atitudes preventivas Após a identificação de rotinas que precisam ser melhoradas, são feitos os ajustes necessários, como a utilização de luvas pelos funcionários que lidam com produtos químicos e recolhem lixo. Outro exemplo é a indicação da necessidade de fechamento de uma central de gás que foi encontrada aberta. Será recomendado que a entrada da central deve ficar restrita apenas a pessoas autorizadas. A Norma Regulamentadora 9, uma das que rege os Programas, acompanha diversos aspectos, caso de riscos físicos (ruídos, calor ou frio no ambiente), químicos (material de limpeza), biológicos (limpeza de banheiros), ergonômicos (trabalho repetitivo), condições físicas (central de gás e rede elétrica) e prevenção de acidentes (extintores e rede elétrica), para citar alguns exemplos. Uma medida imprescindível, de acordo com Margarete de Quevedo, supervisora de Administração de Pessoal da Auxiliadora Predial, é documentar a entrega dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os funcionários. Criando-se esse hábito, fica assegurada a rotina de enfatizar aos trabalhadores sobre a importância de cumprir as normas, lembra. Entre os riscos ambientais mais comuns entre os condomínios, estão aqueles causados por agentes químicos, ou seja, o contato com sabões, detergentes e desinfetantes. A proteção da saúde e prevenção da exposição aos fatores de risco envolve medidas de engenharia e higiene ocupacional, mudanças na organização e gestão do trabalho e de controle médico dos trabalhadores expostos, assegura Paulo Ferraz, engenheiro de Segurança do Trabalho e diretor presidente da PRF Engenharia de Sistemas. Isso passa pela comunicação dos riscos aos trabalhadores, diminuição do tempo de exposição e do número de trabalhadores expostos; utilização de EPIs, de modo complementar às medidas de proteção coletiva. Ferraz diz que também é importante promover treinamento sobre o uso de EPIS, além de adotar medidas de controle médico e monitoramento biológico dos funcionários. Laudo técnico e avaliação O laudo técnico que integra o PPRA é fornecido e assinado por um engenheiro de segurança do trabalho. É este profissional que executa medições e análises tanto no edifício, caso de extintores, iluminação, gás, e também no caso dos funcionários, como a exposição a agentes químicos, físicos e biológicos de risco, orienta Margarete. A necessidade do PPRA é informada pela Auxiliadora Predial a todos os condomínios que possuem funcionários. O síndico é comunicado pelo seu assessor da exigência e necessidade de efetuar o laudo do PPRA que, depois de finalizado, é arquivado na pasta do condomínio, para o atendimento a futuras fiscalizações que venham a ocorrer. Os casos em que devam ser executadas eventuais modificações no condomínio são informados ao síndico. Lembramos que as ações judiciais por doença ocupacional, em geral requerem grandes indenizações, podendo comprometer a saúde financeira do condomínio, sem contar os dissabores e a tendência da multiplicação destes feitos judiciais num mesmo local de trabalho, lembra Margarete. Janeiro-Fevereiro-Março/

12 entrevista Síndico ideal é o que é vigilante e toma as atitudes na hora certa Ao lado do porteiro eletrônico, na porta do Edifício Baltimore, no Centro de Capão da Canoa, encontra-se fixado um pequeno cartaz com o contato da síndica. Questionada sobre o porquê da atitude, já que é uma circunstância incomum, Eronita Rezende Alame responde: pensei em facilitar a vida de todos. Se desejam me encontrar, não precisarão ficar apertando em todos os botões. Sou uma síndica facilmente localizável, brinca ela que cumpre sua segunda gestão no Condomínio. Eronita é fitoterapeuta e divide seu tempo entre gerenciar o Edifício, uma de suas paixões, e o seu sítio, situado em frente ao Iate Clube, em São Jerônimo, outro amor revelado na entrevista, além da Revista Síndico, de quem se diz fã número 1. Qual é a estrutura física do Condomínio? O condomínio tem 20 apartamentos e 15 vagas para veículos. Quantos funcionários trabalham no Condomínio? Temos só uma zeladora residente. Como está composta a administração do Edifício? Havia uma subsíndica eleita, porém ela vendeu o imóvel. Na próxima assembleia extraordinária será escolhido o novo representante. Conto com o apoio do Conselho Consultivo, onde destaco as conselheiras Cleonice, Graziela e Vera, com quem eu divido as questões do prédio e busco aconselhamento quando tenho dúvidas. Submeto a elas as ideias, os projetos a implantar, os orçamentos e tudo mais. É sua primeira gestão? Segunda, iniciada em março de Eu morava em frente ao Baltimore, no edifício Porto Seguro. Quando meu esposo, José Cândido Alane foi selecionado para ser zelador deste prédio, viemos morar na zeladoria. Em pouco tempo, adquirimos um apartamento aqui e assumi como síndica, eleita pelo voto. Como é o seu dia a dia no Condomínio? Quando não estou presente no Edifício, ligo diariamente para a zeladora, a fim 12 síndico 198

13 de saber como estão as coisas. Não tenho mais o hábito de frequentar a praia, portanto quando estou em Capão, fico com a família e me dedicando ao condomínio e aos moradores. Quais foram as primeiras medidas instituídas na sua administração? Na primeira gestão, pintamos todo o prédio e revestimos a parte leste com pastilhas. Na nova gestão, refizemos o madeiramento e substituímos os vidros das janelas da casa de máquinas. Estavam na UTI. Sou atenta aos pequenos detalhes que podem gerar um acidente, por isso, providenciei a instalação de um pega-mão na saída da casa de máquinas. Com isto, foi proporcionada segurança de acesso a todos que transitam no local. Sejam os técnicos de tv a cabo, dos elevadores e pessoal da limpeza. Também de forma emergencial, arrumamos as janelas dos poços de luz de todos os andares. Ela estavam deterioradas e com as vidraças quebradas. Que outras iniciativas podem ser destacadas? Adoção de um bicicletário. As bicicletas eram jogadas nos boxes. Alguns moradores que não têm esse espaço, colocavam suas bicicletas nas vagas de garagem dos outros e isso gerava descontentamento. Agora temos local para até 10 bicicletas. Também na garagem, adequamos a localização das lixeiras de lixo orgânico e seletivo. Outros problemas resolvidos foram os vazamentos e infiltrações nos apartamentos de cobertura. A empresa contratada para o conserto descobriu que na última troca do telhado do condomínio, onde foram colocadas telhas Brasilite, foram deixadas desfeitas áreas conjugadas ao telhado (e que protegiam da entrada da chuva). Refizemos essa área e terminou a infliltração de água nos apartamentos. Atualmente estamos com a certificação digital em dia. E também o Laudo de Inspeção Predial já foi feito no condomínio. Se não fosse a abençoada Revista Síndico eu não teria relembrado dos prazos. Mais alguma ação relevante? Sim, houve um temporal de granizo que danificou as janelas da casa de máquinas. Eu descobri que esse dano estava ocasionando altas despesas com a manutenção dos elevadores, que viviam travando. De acordo com o pessoal técnico, o elevador ia queimar. Felizmente, descobrimos e consertamos as janelas, vedando totalmente a entrada de água neste local. Destaco ainda o contrato que firmamos com uma empresa construtora para prestar serviços de conservação. Um prestador visita o prédio duas vezes por mês e sempre após temporais. Entre os serviços, realizam periodicamente a lubrificação de portões eletrônicos, troca de lâmpadas, disjuntores, troca de Brasilites, limpeza e desentupimento das calhas. Tudo que surgir nas áreas comuns no período contratado é consertado, seja hidráulico, elétrico ou mecânico. É uma maravilha ter alguém de confiança no prédio. Fizemos vários orçamentos e contratamos uma empresa que custa em torno de R$ 200,00 ao mês. Foi uma economia e tanto. Contamos com o jurídico da Auxiliadora, para quem levei o contrato do prestador, para analisar. Como são realizadas as assembleias? Ocorrem na Auxiliadora Predial, uma vez ao ano e quando necessário. Também realizamos as extraordinárias. A participação é de menos de 50%. O que a motivou a ser síndica? Vários fatores. Entre eles, por gostar muito de me movimentar e ter tempo. Como estou aposentada, posso me dedicar ao que é um patrimônio comum. Enfim, sou Janeiro-Fevereiro-Março/

14 entrevista síndica porque eu gosto de estar atuante e por o condomínio precisar de mim. Recebi muitos pedidos de condôminos para eu voltar à gestão. Como tenho necessidade de ajudar os outros, aceitei. Fale um pouco sobre você. A vida chega a ser impactada pela função de síndica? Sou casada há mais de 30 anos, tenho três filhos: Paulo César, sargento da Brigada em Eldorado do Sul, que tem dois filhos, Paula Daiane e Maique, tenho ainda a Vanete, administradora de empresas, que tem a filha Maria Eduarda, residem em Guaíba. E a outra filha é Adriana Resende, psicóloga em Charqueadas, cujo filho é Felipe. Eu adoro trabalhar, quando se faz algo com amor, aquela energia dispendida no ato, se transforma em amor verdadeiro, da cura, do bem-estar. Sou terapeuta, incluindo a iridologia e fitoterapia há mais de 10 anos. Já tive clínica em Capão e durante 8 meses, gravei um programa chamado Conexão Litoral, no Canal 20 de Capão da Canoa, cuja produtora era Jaqueline Paim. Em cada semana eu abordava uma planta e apresentava suas propriedades medicinais, princípios ativos para tratamento de doenças e proporcionar maior qualidade de vida. Também apresentei um programa com dica de plantas medicinais na Rádio Horizonte, com Serginho Oliveira. Fui candidata a vereadora em Capão e Charqueadas. Meu marido reclama um pouco a minha ausência, em função de eu me dedicar tanto ao condomínio. Mas ele acaba entendendo e até me ajudando. O Edifício tem inadimplência? Havia bastante no início e foi resolvida com negociação durante algumas reuniões na Auxiliadora Predial. Evito ao máximo usar o recurso da Justiça, tento negociar, me esforço e, com muito diálogo e compreensão, consigo bons resultados. Cerca de 70% foi resolvida. Acredito que a inadimplência é agravada quando sobe muito a taxa condominial. As pessoas deixam de pagar por necessidade, ninguém tem prazer em não pagar uma conta. Como você avalia o atendimento da Auxiliadora Predial? Muito bom. No início da gestão eu ia quase diariamente a imobiliária com vários questionamentos para entender o administrativo do prédio. Chegava a ficar chateada de tanto que eu importunava a imobiliária, mas todos me atendiam muito bem. Sem falar na Revista Síndico, que é meu braço direito. Leio inteirinha. Como você define o papel do síndico? Tem gostar muito, ser dinâmico, pulso firme, tratar todos da mesma maneira. Saber tomar atitudes na hora certa e ser vigilante. Que orientação pode ser dada a um síndico de primeira viagem? Começar a engatinhar é sempre difícil, seja para um bebê, seja para um adulto. Aconselho a pegar apoio de todos, especialmente de sua administradora e sempre ler a Revista Síndico, que traz dicas de utilidade para um bom gestor que queira manter o seu condomínio com menos gastos e novas ideias. Perfil Um lugar especial O apartamento que estou adquirindo em Fortaleza e meu sítio em São Jerônimo Viagem que pretende fazer nova Iorque, Estados Unidos Um sonho Ver o Baltimore todo reformado e ter mais união, diálogo com os moradores Leitura Revista Saúde e a Revista Síndico Uma personalidade A presidente Dilma, por ser a primeira mulher a governar o Brasil O vizinho ideal É aquele que está sempre disposto a dialogar Uma alegria Ajudar a cuidar do Planeta e ver ele melhorando O futuro Vivo o presente, sou feliz cada dia que amanhece 14 síndico 198

15 Janeiro-Fevereiro-Março/

16 gestão Nova modalidade disponível para o seguro obrigatório do condomínio Além do seguro normal obrigatório existente com cobertura básica simples para incêndio, raio, explosão e queda de aeronave, as seguradoras agora oferecem uma opção mais ampla contratação do seguro é obrigatória A por lei e os síndicos são os responsáveis por sua contratação e renovação nos condomínios que administram. A novidade nesta área ocorreu em virtude da Resolução 218/2010, do Conselho Nacional de Seguros Privados, do Ministério da Fazenda. Ela determinou que fossem oferecidas coberturas em duas modalidades: básica simples e básica ampla. Assim, desde julho de 2011, as seguradoras já dispõem desses produtos para comercialização e os síndicos podem optar por continuar com a simples ou adotar a ampla. A exigência do seguro para edificações está expressa no Decreto-Lei nº 73/1966 e na Lei Nº /2002, que define como obrigatório o seguro para a edificação ou o conjunto de edificações, abrangendo todas as unidades autônomas e partes comuns, de seguro contra o risco de incêndio ou outro risco que cause destruição no todo ou em parte. De acordo com Adalina Marques, gerente da Auxiliadora Corretora de Seguros, o síndico tem 120 dias de prazo, a contar da emissão do habite-se, para fazer a contratação deste tipo de seguro. A diferença entre as duas modalidades Cobertura Básica Simples: Incêndio, queda de raio, queda de aeronaves, fumaça e explosão de qualquer natureza (verba total para o prédio), e as demais acessórias conforme necessidade do condomínio. As franquias são estipuladas por coberturas. Cobertura Básica Ampla: cobertura para todos os eventos que possam causar danos físicos materiais ao imóvel segurado, exceto os expressamente excluídos no contrato, como: desgaste 16 síndico 198

17 Adalina recomenda a contratação das de Responsabilidade civil, como coberturas acessórias adicionalmente. Coberturas acessórias mais solicitadas nos condomínios Queda de portão de garagem sobre veículos Roubo de bens do condomínio (adereços de hall, luminárias, equipamentos de combate à incêndio, quadros, móveis e outros) natural pelo uso ou por falta de manutenção e má conservação. A franquia é única para qualquer tipo de sinistro ocorrido. Hoje, a menor oferecida é de R$ 20 mil por evento. Coberturas acessórias Aqueles que optarem pela Cobertura Básica Simples, poderão contratar coberturas adicionais, de acordo com os riscos a que estiver sujeito o condomínio segurado. Nessa cobertura, a lei define, ainda, que a importância segurada contratada é única para todas as garantias contratadas, não podendo ser estabelecidos sublimites. Além das coberturas físicas, Custos inviáveis As seguradoras ainda estão se adequando, pois com esta resolução, foi possível oferecer um seguro mais completo. No entanto, o custo se tornou inviável para os condomínios, chegando, muitas vezes a ser 20 vezes superior ao que estavam realizando habitualmente. Ainda não tivemos nenhum condomínio que tenha feito o de Cobertura Ampla, a maioria segue contratando o de Cobertura Básica com coberturas adicionais, informa Adalina, que alerta que, como as seguradoras ainda não têm uma estatística de ocorrência de sinistros, o preço desse seguro fica bem aquém do poder aquisitivo da maioria dos condomínios. Lembrando sempre que, em ambos há ainda, as coberturas de Responsabilidade Civil (RCCs), que estão excluídas na Ampla e que são importantes para proteger o condomínio de ações jurídicas. Existem outras, as chamadas acessórias, cujas mais solicitadas atualmente são as para queda de portões de garagem, roubo de bens do condomínio, entre outros. Ela lembra ainda: o seguro do condomínio é de responsabilidade do síndico, por isso é importante ele se precaver e fazer um seguro bem adequado às necessidades do mesmo, alerta. Esclarecimento de dúvidas pelo fone (51) COBERTURA SIMPLES R$ ,00 incêndio, raio, explosão e queda de aeronaves R$ ,00 vendaval, impacto de veículos terrestres R$ ,00 danos elétricos R$ ,00 quebra de vidros R$ ,00 tumultos Não contratada desmoronamento Não contratada vazamento de sprinklers Cobertura ampla (todos os riscos) R$ ,00 Não contratada Não contratada alagamento qualquer dano físico à edificação ou equipamentos Fonte: Marítima Seguradora Janeiro-Fevereiro-Março/

18 gestão Apartamento do zelador recebe novos destinos nos condomínios Espaços de lazer ou de geração de renda são opções quando o funcionário não reside mais na edificação Os moradores do Condomínio Edifício Gran Vita, na Zona Norte de Porto Alegre, terão em breve uma nova opção de lazer uma sala de cinema, com cerca de 15 lugares, está sendo instalada no local construído para ser a moradia do zelador. A ocupação deste espaço para entretenimento ou para geração de renda já aparece como uma tendência nos condomínios, quando a função de zelador residente deixa de existir. Com 272 apartamentos, o Gran Vita é um condomínio novo, com apenas um ano de existência. E, mesmo que já não seja comum a função de zelador que mora no prédio, foi construído um pequeno apartamento com essa finalidade, na planta original do conjunto de prédios. O síndico Leonardo Eggers conta que o espaço ficou sempre de portas fechadas, uma vez que todo o serviço de zeladoria funciona em horário comercial, sem que os funcionários residam no local. Como já existe uma estrutura de lazer bastante completa no condomínio (com área de esporte, atelier de arte e sala de computadores, entre outros), ainda não havia um projeto para dar um destino àquele espaço. Até que, em conversa com os condôminos, surgiu a ideia de transformá-lo em sala de cinema. A proposta foi levada à assembleia e aprovada, e logo em seguida começamos a construção. Já instalamos o ar condicionado e pretendemos, ainda em janeiro, termos o espaço pronto para ser utilizado, diz o síndico. O projeto da sala de cinema foi desenvolvido sem custo pela vizinha e ar Leonardo Eggers é síndico do Edifício Gran Vita, na Zona Norte de Porto Alegre, onde está sendo construída uma sala de cinema no apartamento destinado ao zelador 18 síndico 198

19 quiteta Patricia Homem. O investimento total, incluindo adaptação do local, instalação de home theater, projetos e poltronas, ficou em torno de R$ 14 mil. Esse investimento faz parte de um montante programado para o ano e que contempla outras benfeitorias do condomínio, com o custo médio de R$ 4,5 por morador, durante os 12 meses. Esse baixo investimento pelo morador facilitou muito para que conseguíssemos aprovar com facilidade o projeto, explica. Após a conclusão, a sala de cinema deve ser locada por hora-filme, com uma taxa ainda a ser definida em assembleia. Aprovação em Assembleia Geral São muitas as opções para a ocupação do espaço construído para ser, originalmente, o apartamento do zelador. De acordo com o consultor jurídico da Auxiliadora Predial, Pedro Becker, essa questão não é expressamente regulamentada pela legislação e suas resoluções podem ser votadas em Assembleia Geral, sem prejuízo ao condomínio. Entendo que o apartamento do zelador não pode ser vendido sem a aprovação da unanimidade dos condôminos e alteração de todas as frações ideais, o que tornaria a venda inviável. Entretanto, a mera alteração de utilização, face ao não mais uso como apartamento de zelador, pode ser feito mediante autorização da Assembleia Geral pelo quórum estabelecido na Convenção, pondera. O consultor assinala, ainda, que se trata de uma decisão útil e pode, na ausência de quórum convencional, ser aprovado pela maioria dos condôminos em Assembleia Geral com Ordem do Dia expressa a respeito. O que pode ser feito no apartamento que era do zelador Projeto da sala de cinema do Edifício Gran Vita Espaço gourmet Sala de cinema Sala de recreação Sala de estudos Espaço de negócios Atelier de artes Sala de ginástica Sala de reuniões ou assembleias condominiais Espaço para adolescentes Vestiário ou ambiente de descanso de funcionários Locação para moradia Janeiro-Fevereiro-Março/

20 gestão Condomínio ganhou espaço para festas Durante muitos anos, o Condomínio Edifício Glória, no bairro Bom Fim, em Porto Alegre, contou com um zelador residente. Cerca de quatro anos atrás, no entanto, os condôminos optaram por ficar apenas com a comodidade de um porteiro durante as 24 horas e um funcionário de serviços gerais, em horário comercial. O apartamento onde residia o zelador, portanto, ficou ocioso. Nosso edifício é bem antigo e não tínhamos um salão de festas, que fazia bastante falta aos moradores. Como já teríamos que reformar o apartamento, que estava em péssimas condições, resolvemos, em assembleia, reestruturá-lo para ter um espaço de lazer, conta a síndica Darli Regina Soares. Foram comprados móveis, louças, geladeira e eletrodomésticos como cafeteira e liquidificador. Também foi instalada uma churrasqueira e ar condicionado. À época, foi utilizado dinheiro em Darli Soares é síndica do Edifício Glória, no Bom Fim, em Porto Alegre, que ganhou um salão de festas no lugar da moradia do zelador caixa para a maior parte da reforma. Hoje em dia, o salão é bastante usufruído pelos 47 apartamentos. Para o uso, é cobrada uma taxa de manutenção e limpeza, com o custo fixo de um décimo de um salário mínimo. Aluguel possibilitou melhorias O Condomínio Edifício Su Matoni, localizado no Centro de Capão da Canoa, está utilizando o antigo apartamento do zelador para gerar renda e realizar melhorias na estrutura do prédio. Há cerca de dois anos, o espaço deixou de ser residência de funcionário e, após ficar fechado durante meses, houve a opção pelo aluguel. O prédio tem cerca de 18 anos e a troca de função do espaço gerou certa resistência entre os 17 apartamentos. O síndico Ernesto Krug conta que foi um longo processo de aceitação. Alguns condôminos não queriam No Edifício Su Matoni,em Capão da Canoa, o apartamento do zelador foi locado e gera renda para o Condomínio alugar, achavam que seria uma preocupação a mais. Mas depois de algum tempo com aquele espaço ocioso, conseguimos aprovar em assembleia o aluguel. Hoje, estão todos muito felizes, garante. A satisfação é justificável: o espaço deixou de ser um gerador de despesa e passou a ser um gerador de receita ao condomínio. O dinheiro arrecadado com o aluguel vai para o fundo de reservas e é utilizado para melhorias no espaço. O último investimento foi na reestruturação do jardim do condomínio. Além disso, nos livra de uma preocupação que era constante, a do vínculo empregatício do zelador residente e todas as questões envolvendo horas extras e horas noturnas de trabalho. Agora, temos um funcionário que trabalha em um horário pré-determinado, e os moradores têm elogiado o quanto o condomínio está bem cuidado, afirma. O apartamento já está em sua segunda locação e Krug garante que não houve problemas com os locatários. 20 síndico 198

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno;

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno; 3) CONTRATO: SÍNDICO PESSOA JURÍDICA Ser síndico de um condomínio requer compromisso, conhecimento das leis vigentes e disponibilidade de tempo, e é por isso, que nossa empresa é capacitada a assumir as

Leia mais

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO Atribuições 1. CONSELHO FISCAL Pode - Auditar e fiscalizar as contas do condomínio. - Alertar o síndico sobre eventuais irregularidades. - Dar pareceres, aprovando ou reprovando as contas do síndico. Esses

Leia mais

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel.

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Existem muitos ítens importantes a considerar antes de fechar a compra de um novo imóvel. O Itaú vai ajudar você a ficar alerta à eles e se preparar para evitar

Leia mais

ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD

ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD ALLIANZ HELP ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL ANUAL STANDARD Sempre que precisar utilizar sua Assistência, entre em contato com a CENTRAL DE ATENDIMENTO ALLIANZ GLOBAL ASSISTANCE: 0800 770 4374 (território nacional)

Leia mais

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!!

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! Como em qualquer segmento, quando fazemos uma licitação muitas vezes nos deparamos com propostas que aparentemente oferecem os mesmos serviços,

Leia mais

Seguro Compreensivo Residencial

Seguro Compreensivo Residencial Seguro Compreensivo Residencial Este seguro é destinado à moradias (casas e apartamentos) HABITUAIS de alvenaria, de uso exclusivamente residencial, contra diversos riscos, de maneira rápida e descomplicada,

Leia mais

ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIOS

ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIOS ADMINISTRADORA DE CONDOMÍNIOS A participação das administradoras e das fornecedoras de mão de obra e serviços especializados em condomínio é, hoje em dia, um elemento essencial na administração moderna,

Leia mais

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas Manual de Usuário Seguro para Igrejas Seguro para Igrejas Mensagem do Diretor A Adventist Risk Management Sul-Americana é uma parceira da Divisão Sul-Americana referente à administração de riscos. Nosso

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CAPITAL ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMINIOS

APRESENTAÇÃO DA CAPITAL ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMINIOS APRESENTAÇÃO DA CAPITAL ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMINIOS OBJETIVO: IMPLANTAÇÃO DE SERVIÇOS CONDOMINIAIS E GERENCIAMENTO A EMPRESA Av. Indianópolis, 2278 Planalto Paulista São Paulo SP. ' 11 2276 8588 Av. Pres.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E POLIÍTICA RURAL - DAR CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A - CEASA/SC ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS RESERVE CLUBCAR

CONDIÇÕES GERAIS RESERVE CLUBCAR Seja bem-vindo à Blue Service Assistance, a opção mais vantajosa em assistência e clube de vantagens. É uma enorme satisfação ter você como nosso associado. A Blue Service Assistance está cada vez mais

Leia mais

INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS

INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Digite o título aqui INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Lei Complementar nº 150, de 1º de junho de 2015 -

Leia mais

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV AGE 30/6/2007 Eleição da Comissão de Recebimento das Áreas Comuns; Fixação do Pró-labore

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

Condomínio Residencial Manhattan

Condomínio Residencial Manhattan ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA 14 de Agosto de 2014 LEMBRANDO Condomínio Residencial Manhattan A participação do locatário depende de procuração do locador; Condôminos inadimplentes não podem participar

Leia mais

Seguro residencial Resultados e oportunidades

Seguro residencial Resultados e oportunidades Seguro residencial Resultados e oportunidades Cenário para o seguro residencial Econômico Social Ambiental Cenário para o seguro residencial Econômico Social Ambiental Expansão do mercado imobiliário Aumento

Leia mais

Seja bem-vindo à BrasilPark!

Seja bem-vindo à BrasilPark! Seja bem-vindo à BrasilPark! A BrasilPark tem por missão oferecer aos seus clientes serviços de extrema eficiência e satisfação. Para que isto ocorra, deve ser permanente o comprometimento de todos nós

Leia mais

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO 1. Função do Síndico O síndico é aquele eleito pelos condôminos, por um período de até dois anos, para administrar e representar o condomínio, seja judicialmente

Leia mais

SUGESTÕES IMPORTANTES PARA O NOVO SÍNDICO

SUGESTÕES IMPORTANTES PARA O NOVO SÍNDICO SUGESTÕES IMPORTANTES PARA O NOVO SÍNDICO 1 2 3 4 No dia seguinte à sua eleição, reúna os empregados do condomínio para informa-los que você é o novo síndico. Pergunte ao porteiro chefe se existe algum

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

http://www.lgncontabil.com.br/

http://www.lgncontabil.com.br/ 1. INTRODUÇÃO ADMISSÃO DE EMPREGADOS PROCEDIMENTOS Para cada admissão a empresa deve observar, além dos itens descritos nesta matéria, as normas relativas à Segurança do Trabalho, conforme Portaria MTb

Leia mais

1.1. BENEFICIÁRIO Moradores permanentes do DOMICÍLIO, participantes do Seguro de Vida em Grupo da METLIFE e seus dependentes.

1.1. BENEFICIÁRIO Moradores permanentes do DOMICÍLIO, participantes do Seguro de Vida em Grupo da METLIFE e seus dependentes. 1. DEFINIÇÕES 1.1. BENEFICIÁRIO Moradores permanentes do DOMICÍLIO, participantes do Seguro de Vida em Grupo da METLIFE e seus dependentes. 1.2. DOMICILIO Unidade habitacional permanente do titular do

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Férias

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Férias pág.: 1/6 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos para programação, concessão e pagamento de férias aos empregados da COPASA MG. 2 Referências Para aplicação desta norma poderá ser necessário

Leia mais

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos.

Envio de um profissional para, se possível, abrir a porta de acesso, sem necessidade de arrombamento ou danos. MONDIAL HOME PROTECTION é um conjunto de serviços oferecido tanto para casas como para apartamentos residenciais, somente disponíveis para pessoas físicas. As principais vantagens do MONDIAL HOME PROTECTION

Leia mais

1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado?

1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado? 1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado? O pagamento em moeda corrente, mediante recibo, deverá ser feito até o 5º dia útil do período (mês, quinzena, semana)

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS Abonos de qualquer natureza Evento Descrição INSS FGTS IRRF Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença

Leia mais

FÉRIAS INDIVIDUAIS. Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos algumas respostas aos questionamentos sobre férias individuais.

FÉRIAS INDIVIDUAIS. Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos algumas respostas aos questionamentos sobre férias individuais. FÉRIAS INDIVIDUAIS Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos algumas respostas aos questionamentos sobre férias individuais. 1) Quem tem direito a férias individuais? Todos os empregados

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

Seguros. - Código Civil, Art. 1.346. "É obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial.

Seguros. - Código Civil, Art. 1.346. É obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial. Seguros Índice O que diz o Código Civil O que é obrigatório Quem deve fazer Tipos de cobertura Valor da cobertura Utilização - erros comuns Renovação - erros comuns O que diz o Código Civil - Código Civil,

Leia mais

DICAS PARA CONDÔMINOS

DICAS PARA CONDÔMINOS DICAS PARA CONDÔMINOS Área Privativa: É a unidade de cada proprietário incluindo a vaga de garagem. Áreas Comuns: São utilizadas por todos os moradores, como playground, jardins, elevadores, corredores,

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências Evento Descrição INSS FGTS IRRF Abonos de qualquer natureza Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho -

Leia mais

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DO EMPREGADOR DOMÉSTICO = MENOS DEMISSÕES E MAIS FORMALIDADE Dê seu voto em www.domesticalegal.org.br CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM

Leia mais

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO Índice 1. Outros Tipos de Contratos de Trabalho...3 1.1. Trabalho Rural... 3 1.2. Estagiário... 4 1.3. Trabalho Temporário... 5 1.4.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Empregado doméstico, direitos e deveres Leto Horongozo Corá RESUMO O empregado doméstico figurado pela Lei 5.859/78, não se caracterizando como trabalhador rural e nem urbano, pois

Leia mais

DEPARTAMENTOS DA EMPRESA,

DEPARTAMENTOS DA EMPRESA, DEPARTAMENTOS DA EMPRESA, CONTATOS E HORÁRIOS DE ATENDIMENTO Nosso horário de funcionamento é de segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h e aos sábados das 8h às 12h. Gerência Administrativa (imobiliaria@preservil.com.br)

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

Unibanco Seguro Lar Plano de Assistência 24 horas BÁSICO I PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS. 1. Resumo. 2. Solicitação dos serviços

Unibanco Seguro Lar Plano de Assistência 24 horas BÁSICO I PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS. 1. Resumo. 2. Solicitação dos serviços Unibanco Seguro Lar Plano de Assistência 24 horas BÁSICO I PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS 1. Resumo 2. Solicitação dos serviços Os serviços disponíveis nesta cobertura deverão ser solicitados pelo segurado

Leia mais

b) Instalações de fornecimento de gás; c) Ressarcimento dos danos causados direta ou indiretamente a alimentos e utensílios domésticos;

b) Instalações de fornecimento de gás; c) Ressarcimento dos danos causados direta ou indiretamente a alimentos e utensílios domésticos; CAPITALIZAÇÃO É com grande satisfação que esta Sociedade de Capitalização oferece ao Titular do Título de Capitalização o benefício denominado Reparos Emergenciais, a seguir descritos: 1. DEFINIÇÕES 1.1.

Leia mais

Obras e Reformas em Condomínios

Obras e Reformas em Condomínios Obras e Reformas em Condomínios João Paulo Rossi Paschoal Assessor Jurídico do SECOVI-SP Instrutor da Universidade SECOVI-SP Especialista em Direito Civil pela ESA OAB-SP Mestre em Direito pela PUC-SP

Leia mais

Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico.

Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico. RESUMO INFORMATIVO SOBRE TRABALHO DOMÉSTICO Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico. Lei Complementar n. 150/2015 Jul 2015 Este resumo informativo

Leia mais

COBERTURAS ADICIONAIS AO PROCESSO SUSEP Nº 15414.004288/2007-81 SEGURO ZURICH RISCOS NOMEADOS

COBERTURAS ADICIONAIS AO PROCESSO SUSEP Nº 15414.004288/2007-81 SEGURO ZURICH RISCOS NOMEADOS LUCROS CESSANTES CONSEQÜENTES DE DANOS MATERIAIS CLÁUSULA 1ª - OBJETO DO SEGURO 1.1. O objeto deste seguro é garantir, de conformidade com o que estiver estipulado nas demais condições desta apólice, uma

Leia mais

O Amazônia Residencial Premiável é um produto que oferece 3 coberturas, uma básica e duas adicionais, agregado a um pacote de assistências.

O Amazônia Residencial Premiável é um produto que oferece 3 coberturas, uma básica e duas adicionais, agregado a um pacote de assistências. O que é? O Amazônia Residencial Premiável é um produto que oferece 3 coberturas, uma básica e duas adicionais, agregado a um pacote de assistências. Como diz o próprio nome do produto, o segurado também

Leia mais

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Esta cartilha visa orientar e contribuir objetivamente as pessoas de um modo geral e aos nossos clientes candidatos a LOCATÁRIOS, informando o passo a passo,nahoradeselocarumimóvel.

Leia mais

ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES

ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES 02 ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES 03 03 06 03 OBJETIVO DO PROGRAMA Este programa tem por objetivo prestar serviços de assistência emergencial, as residências através do sistema

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

Edifício Itower Manual do Credenciado

Edifício Itower Manual do Credenciado Edifício Itower Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

Guia de Assistências BB Seguro Residencial

Guia de Assistências BB Seguro Residencial Guia de Assistências BB Seguro Residencial Como acionar os serviços de assistência? Sempre que precisar acionar uma assistência, entre em contato com a Central de Atendimento Aliança do Brasil: 0800 729

Leia mais

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO Objetivo: Mostrar os direitos e os deveres de cada um: atribuições, responsabilidades, o que é permitido e o que é vedado, bem como expor aspectos

Leia mais

MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA

MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA Fiscalização do Trabalho Finalidade: tem por finalidade assegurar, em todo o

Leia mais

Guia de Assistências BB Seguro Residencial

Guia de Assistências BB Seguro Residencial Guia de Assistências BB Seguro Residencial Como acionar os serviços de assistência? Sempre que precisar acionar uma assistência, entre em contato com a Central de Atendimento Aliança do Brasil: 0800 729

Leia mais

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Gerenciamento de Obras Prof. Dr. Ivan Xavier Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Fases do Gerenciamento: 3. Operação e controle da obra. 3. Operação e controle da obra: Reunião de partida da obra;

Leia mais

Apólice de Seguros Incêndio (Revisão das Coberturas)

Apólice de Seguros Incêndio (Revisão das Coberturas) Tabela de e Prazos de Manutenção Item Apólice de s Incêndio (Revisão das Coberturas) Revisar Condições e Importâncias Seguradas. arts. 1.346 e 1348, IX, do Código Civil e art. 13, parágrafo único da Lei

Leia mais

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS Junho/2014 1080.0776.0302 ÍNDICE ACIONAMENTO DOS SERVIÇOS...3 REEMBOLSOS...3 QUANTIDADE DE INTERVENÇÕES...3 SERVIÇOS...3 BOMBEIRO HIDRÁULICO...3 ELETRICISTA...4

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

CENTRO EMPRESARIAL NORTE

CENTRO EMPRESARIAL NORTE CENTRO EMPRESARIAL NORTE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA MAIO/98 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Pela presente, vimos convocar Vossa Senhoria a participar da Assembléia Geral Ordinária do Condomínio do Edifício Centro

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, que celebram de um lado, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo SESCOOP NACIONAL - CNPJ N.º 03.087.543/0001-86,

Leia mais

1.1 Segurança do trabalho

1.1 Segurança do trabalho 1.1 Segurança do trabalho A Segurança do Trabalho pode ser entendida como o conjunto de medidas adotadas, visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade

Leia mais

Cálculos Protheus SIGAGPE - Brasil

Cálculos Protheus SIGAGPE - Brasil Rotina de Férias Sumário Calculo de Férias Abono Pecuniário Períodos consecutivos Licença Remunerada Parâmetros da rotina Id_calculo utilizado Férias em Dobro Férias Empregado com menos de 12 Meses Férias

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS Data Vencimento 07 (quinta-feira) 15 Obrigação Salário- Maternidade Salário-Família Folha de Pagamento Código Receita 1007 1163 Fato Gerador e Fundamento Legal Parto e aborto espontâneo, conforme certidão

Leia mais

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Antes de comprar um imóvel na planta ou um novo pronto para morar veja quais são as suas vantagens e desvantagens São Paulo O preço de um imóvel corresponde

Leia mais

Como comprar o seu imóvel. Um jeito único de vender.

Como comprar o seu imóvel. Um jeito único de vender. Como comprar o seu imóvel Um jeito único de vender. NOSSA MISSÃO A Impacto Engenharia investe constantemente em um relacionamento mais estreito com seus clientes e assim oferece um jeito único de servir,

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

DIREITOS E DEVERES:TRABALHADOR E EMPREGADOR

DIREITOS E DEVERES:TRABALHADOR E EMPREGADOR DIREITOS E DEVERES:TRABALHADOR E EMPREGADOR Por intermédio destas informações, o SITRIVESCH tem por finalidade informar o trabalhador de seus direitos/deveres. Importante destacar que o não cumprimento

Leia mais

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação MANUAL DO LOCATÁRIO Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SEU NOVO LAR VISTORIA E OCUPAÇÃO MANUTENÇÕES E BENFEITORIAS PAGAMENTO E REAJUSTE DESOCUPAÇÃO DO

Leia mais

Férias Proporcionais Até 5 faltas 6 a 14 faltas 15 a 23 faltas 24 a 32 faltas

Férias Proporcionais Até 5 faltas 6 a 14 faltas 15 a 23 faltas 24 a 32 faltas FÉRIAS ASPECTOS GERAIS Férias é o período de descanso anual, que deve ser concedido ao empregado após o exercício de atividades por um ano, ou seja, por um período de 12 meses, período este denominado

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R Termo de Acordo Coletivo de Trabalho, que entre si celebram o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA, PESQUISA E INFORMAÇÕES

Leia mais

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica EVENTO Centro de Educação Tecnológica Nossa Atuação Palestra: Os Direitos e os Deveres dos Locatários dentro da Sociedade Condominial Professor: Dr. Rudnei Maciel Conteúdo 1) Diferenças conceituais entre

Leia mais

A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios. Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy

A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios. Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy São Paulo, 29 de Maio de 2010 Objetivo Conscientizar os participantes sobre a real necessidade de

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO Mais segurança e benefícios para 40 milhões de brasileiros Chegou a vez do trabalhador terceirizado. Depois de nove anos de debates, negociações

Leia mais

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO

CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO CARTILHA DA LEI DE PROTEÇÃO AO TRABALHADOR TERCEIRIZADO Mais segurança e benefícios para 40 milhões de brasileiros Chegou a vez do trabalhador terceirizado. Depois de nove anos de debates, negociações

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 30/12/2014 11:50:21 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 22, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014 Altera dispositivos das Portarias Normativas nº 10, de 30 de abril de 2010, e nº 23, de 10 de novembro de

Leia mais

PL 4330 Reunião realizada no dia

PL 4330 Reunião realizada no dia PL 4330 Reunião realizada no dia PL 4330 Propostas de alteração Observações das Centrais Sindicais Dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros e as relações de trabalho dele decorrentes.

Leia mais

Retenção de IRRF DNT/SSSCI/SF MAIO 2013

Retenção de IRRF DNT/SSSCI/SF MAIO 2013 DNT/SSSCI/SF MAIO 2013 Realização Secretaria da Fazenda Subsecretaria do Sistema de Controle Interno Departamento de Normas Técnicas Apresentação David Mendes Fabri Monique Junqueira Ferraz Zanella RESPONSABILIDADE

Leia mais

Para uma maior agilidade no atendimento, tenha as seguintes informações em mãos:

Para uma maior agilidade no atendimento, tenha as seguintes informações em mãos: CARO SEGURADO, A MITSUI SUMITOMO SEGUROS oferece inúmeras facilidades, vantagens e serviços aos Segurados. Para usufruir das vantagens e serviços aqui relacionados, ligue para a Central de Atendimento.

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri Recursos Humanos Patrícia Ramos Palmieri Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro 1 Férias - Finalidade A finalidade básica da concessão das férias é o restabelecimento das forças físicas

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda.

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda. Garantia da construtora Assim como outros bens ele tem uma garantia, o imóvel possui a garantia legal dada pela construtora de no mínimo cinco anos, mas determinar o responsável por grandes falhas ou pequenos

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1) OBJETO 1.1) As diretrizes aqui apresentadas tem o objetivo de instruir as empresas contratadas pela, UNILA, quanto

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

Apresentam como características principais:

Apresentam como características principais: 1. A Origem dos Seguros Compreensivos Para se prevenir das possíveis perdas que poderia sofrer em seu patrimônio, face à diversidade de riscos existentes, o segurado era obrigado a contratar diversos seguros,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

NOVA LEI DAS DOMESTICAS

NOVA LEI DAS DOMESTICAS NOVA LEI DAS DOMESTICAS DEVERES DAS DOMÉSTICAS Se a doméstica trabalhar menos que o contrato, posso descontar do salário? O desconto é linear? Independentemente de trabalhar menos, ela recebe o mesmo valor

Leia mais

Gestão de Pessoas - 4w

Gestão de Pessoas - 4w P á g i n a 1 Gestão de Pessoas - 4w Modulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: Férias P á g i n a 2 Sumário 1 Conceito... 3 1.1 Parametrizações no Sistema... 3 1.1.1 - Sindicato... 3 1.1.2 - Situações...

Leia mais

AGORA? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas.

AGORA? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas. EO que AGORA? eu faço? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas. CADASTRO E PAGAMENTO Quer mais facilidade para seu dia a dia? Perdeu o boleto? O site Azul Seguros oferece diversos serviços para

Leia mais

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO 1. PROCEDIMENTO DO SEGURADO 1.1. SINISTRO DE INCÊNDIO E EXPLOSÃO Em caso de Incêndio e/ou Explosão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações:

Leia mais

MELHORIAS IMPLANTADAS NO CENTRO DE RECICLAGEM DA VILA PAULICÉIA - SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP

MELHORIAS IMPLANTADAS NO CENTRO DE RECICLAGEM DA VILA PAULICÉIA - SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP MELHORIAS IMPLANTADAS NO CENTRO DE RECICLAGEM DA VILA PAULICÉIA - SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP Cristiane Ferreira, Fernanda Duran, Julia Lima e Juliana Santos Mercedes-Benz do Brasil Ltda. RESUMO O Centro

Leia mais