CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SOLÍDOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SOLÍDOS"

Transcrição

1 CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SOLÍDOS GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PRODUZIDOS NA AABB MANAUS A PARTIR DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM. Manaus-AM

2 IDENTIFICAÇÃO NOME DA AABB: AABB MANAUS TÍTULO: GERENCIAMENTO DOS RESÄDUOS SÅLIDOS PRODUZIDOS NA AABB MANAUS A PARTIR DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM. CATEGORIA: ( X ) A realizar ( ) Em execuçéo PERÍODO DE EXECUÇÃO: 03 MESES LOCALIDADE DE EXECUÇÃO: MANAUS - AMAZONAS RESPONSÁVEL PELO PROJETO: VÄVIAN MOREIRA DA SILVA FUNCIONÖRIA (formanda do Curso Superior de Tecnologia em GestÉo Ambiental na Universidade do Estado do Amazonas). HARLEY FÖBIO DE MORAES LOPES PRESIDENTE. PARCEIRO(S) Nº NOME DO PARCEIRO CORREIO ELETRÔNICO 01 Secretaria Municipal de Limpeza e ServiÇos PÜblicos SEMULSP (atravás do setor CEDOLP). DESCREVER A FORMA DE PARTICIPAÇÃO NO PROJETO Palestra de sensibilizaçéo, oficina de reciclagem e coleta de material para a disposiçéo final. 2

3 SUMÁRIO 1. PROBLEMA JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAL ESPECÍFICO(S) RESULTADOS ESPERADOS ABRANGÊNCIA MATRIZ DE PLANEJAMENTO CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES ESTIMATIVA DE CUSTOS E RECURSOS BENEFÍCIOS DIRETOS E INDIRETOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXOS

4 1. PROBLEMA Dentre os diversos problemas ambientais, mundial e local, a questéo do lixo á uma das mais preocupantes e de responsabilidade de toda a sociedade. A problemàtica do lixo està trazendo consequâncias alarmantes ao meio ambiente, o exemplo disso séo as grandes enchentes que, por sua vez, séo agravadas devido ao acümulo de resäduos em bueiros e redes de escoamento, impedindo a passagem da àgua, causando um impacto ambiental de larga escala (Figura 01). Outra consequância á a proliferaçéo de doenças, pois o lixo á um dos principais atrativos de vetores (INEA, 2007). Figura 01: Igarapá poluädo na Avenida Brasil em Manaus AM. Fonte: Marina Souza. Abordar tal problemàtica no processo de educaçéo á um desafio a ser trabalhado pela AABB Manaus. Devido a uma presséo muito grande por um meio ambiente mais equilibrado e a consolidaçéo de uma nova realidade socioambiental para o enfrentamento do problema dos resäduos sãlidos, faz-se necessàrio reunir esforços para o conhecimento de medidas que minimizem a geraçéo dos mesmos e as principais alternativas para gerir essa situaçéo á a coleta seletiva, a reciclagem e a destinaçéo final adequada. 4

5 Nesse contexto, o lixo produzido na AABB Manaus, em dias de funcionamento (sábado, domingo e feriados), afeta diretamente as responsabilidades socioambientais da mesma, considerando que ainda não haja uma coleta seletiva deste material no local nem o destino final adequado tanto dos resíduos orgânicos como dos inorgânicos produzidos, assim como a falta de uma educação ambiental para mobilização dos envolvidos. Segundo DOHME (2002) a educação ambiental voltada a resíduos sólidos por meio de coleta seletiva e a reciclagem de resíduos, objetiva contribuir para a diminuição desses resíduos sólidos na conservação do meio ambiente, com a consequente melhoria da qualidade de vida. Verifica-se que por intermédio da educação ambiental, existe a possibilidade de sensibilização da sociedade como um todo, envolvendo as mais diferentes classes, enfatizando que a responsabilidade não pode ser apenas por parte do poder público e sim de modo geral. Tendo em vista que todos devem ter consciência de que devemos manter nosso ambiente limpo, podemos obter uma melhor qualidade de vida e isso só é possível mediante um trabalho coletivo (LIMA, 1999). Diante disso, a aplicação de oficinas relacionadas à coleta seletiva e reciclagem na AABB Manaus e o incentivo através de campanhas a não utilização de copos descartáveis seria uma alternativa que melhoraria os hábitos da comunidade em relação a preservação e conservação do meio ambiente. 5

6 2. JUSTIFICATIVA A AssociaÇÉo Atlática do Banco do Brasil Manaus, embora seja uma empresa voltada ao lazer, dispåe de uma significativa produçéo de resäduos sãlidos, sendo os descartàveis em maior quantidade, cerca de copos descartàveis, 110 garrafas pet, 120 garrafas plàsticas de 600 ml e 636 latinhas de alumänio em apenas um fim de semana (dois dias). Diante o exposto, á preciso que a associaçéo contribua com a reduçéo dos resäduos produzidos assim como com a disposiçéo do lixo em lugares adequados. Os resäduos sãlidos néo podem ser totalmente extinguidos, o que podemos fazer á contribuir para que diminua a quantidade de lixo que precisa ser destinado aos aterros sanitàrios, aumentando a vida Ütil destes sistemas de disposiçéo final de resäduos. Como a reciclagem á uma pràtica que tem sido cada vez mais aceita pela populaçéo e expandida como polätica püblica, ao lado desta açéo, alám de trabalharmos a reutilizaçéo de materiais, precisamos incentivar tambám as pràticas de reduçéo do consumo de produtos descartàveis atravás da doaçéo de canecas e garrafas ecolãgicas. Partindo do princäpio que á imprescindävel a criaçéo de estratágias para garantir um ambiente adequado çs geraçåes futuras, devemos buscar alternativas, envolvendo desde responsabilidades com açåes do cotidiano atá a capacidade de organizaçéo coletiva como forma de sensibilizar a sociedade de que devemos conservar limpo o meio em que vivemos de forma a néo degradar os recursos naturais. 6

7 3. OBJETIVOS 3.1.GERAL Analisar todos os tipos de lixo produzidos, de modo crätico, buscando alternativas necessàrias para mitigar a produçéo de resäduos sãlidos dentro da AssociaÇÉo Atlática do Banco do Brasil AABB, estimulando o reaproveitamento a partir da coleta seletiva e reciclagem e a mudança de atitudes e hàbitos para reduçéo do consumo de copos descartàveis, como forma de sensibilizaçéo em prol de um ambiente sustentàvel. 3.2.ESPECÄFICO(S) Identificar os tipos de resäduos sãlidos produzidos na AABB Manaus; Fazer um levantamento da quantidade da produçéo de resäduos na AABB Manaus; Divulgar a iniciativa nos informativos, site e redes sociais da AABB Manaus; Buscar parcerias para a confecçéo de produtos reciclados e disposiçéo final do lixo coletado; Implantar os coletores seletivos na AABB Manaus; Realizar oficinas de reciclagem para demonstraçéo e exposiçéo de como os resäduos podem ser reutilizados, atravás de stand na AABB Manaus; Promover a educaçéo ambiental atravás de palestras sobre a importéncia da coleta seletiva, reciclagem e disposiçéo final do lixo; Incentivar os associados e funcionàrios da AABB Manaus a utilizarem canecas e garrafas ecolãgicas para reduzir o uso de copos descartàveis; 7

8 4. ESTRATÉGIA METODOLÓGICA Por se tratar de um clube social de esporte e lazer, a AABB Manaus possui funcionamento apenas aos fins de semana e feriados, porám no peräodo chuvoso (de dezembro a junho) o fluxo de visitantes torna-se menor devido ç oscilaçéo do tempo climàtico. Neste contexto, nas primeiras semanas de junho serà feito um levantamento dos tipos de resäduos que séo produzidos e a quantidade nos dias de pico e em dias de pouco movimento. Como o meio mais eficaz de informar os associados sobre as atividades realizadas pela AABB Manaus á a internet e o informativo, a partir da anàlise, serà iniciada a divulgaçéo do projeto no Informativo da AABB Manaus EdiÇÉo nè 03 Maio/Junho de 2012, que serà publicado em meados do mâs de junho, alám da publicaçéo no site da AABB Manaus, facebook, twitter e via aos sãcios, deixando-os a par da situaçéo, transmitindo conhecimento de causa para mobilizàlos a tambám participarem da iniciativa e contribuärem com a coleta seletiva no clube. ê preciso que haja uma sensibilizaçéo aos envolvidos para que estes possam enxergar a problemàtica e procurar mudar seus hàbitos e atitudes, para isso á necessàrio a ajuda das demais entidades para fundamentar o propãsito do projeto e repassar pràticas que jà existem e estéo dando certo. A parceria serà firmada, no mâs de junho, com a Secretaria Municipal de Limpeza e ServiÇos PÜblicos SEMULSP de Manaus-AM, que dispåe de um setor especäfico para o trabalho da coleta seletiva e sensibilizaçéo que á a ComissÉo Especial de DivulgaÇÉo e OrientaÇÉo da Polätica de Limpeza PÜblica CEDOLP, que realizarà a coleta do material 02 (duas) vezes ao mâs, alám de disponibilizar os palestrantes em 02 (dois) fins de semana nos meses de julho e agosto para sensibilizarem os associados, funcionàrios, colaboradores, fornecedores, convidados e comunidades envolvidas quanto a problemàtica do lixo, consequâncias da disposiçéo inadequada e os benefäcios da coleta seletiva e reciclagem. 8

9 Para que a AABB Manaus comece a implementar o projeto á necessàrio que a mesma jà esteja fundamentada no que està apresentando, o que significa que sejam implantados os coletores seletivos no clube para que inicie a disposiçéo adequada dos resäduos produzidos no local. Diante disto, 06 (seis) kit s contendo 05 lixeiras (papel, plàstico, vidro, metal, orgénico) seréo anexadas em pontos estratágicos na primeira semana do mâs de julho. Vàrios mecanismos devem ser utilizados para que haja mobilizaçéo dos envolvidos para colaborarem com a causa, que á reduzir a quantidade de resäduos produzidos e direcionar os mesmos as lixeiras apropriadas, para isso faz-se necessàrias estratágias para alcançar o alvo. A AABB Manaus promoverà, dentro do clube durante 04 (quatro) fins de semana alternados nos meses de julho e agosto, oficinas de reciclagem para demonstrar como o lixo pode se tornar algo Ütil e reutilizàvel, alám de trazer retorno financeiro, e tambám ministrarà palestras de educaçéo ambiental quanto a importéncia da coleta seletiva, reciclagem e disposiçéo final do lixo. Como forma de fundamentar a colaboraçéo do püblico alvo para reduçéo do consumo dos copos descartàveis, a AABB Manaus disponibilizarà canecas e garrafas ecolãgicas de tamanho acessävel para que os associados e funcionàrios as transportem consigo para o clube e utilizem substituindo os copos descartàveis, o que resulta em menos resäduos para a disposiçéo final, economia a associaçéo e contribuiçéo com o meio ambiente. 5. RESULTADOS ESPERADOS Apãs a implantaçéo deste projeto na AABB Manaus, espera-se que haja uma mitigaçéo na produçéo de resäduos sãlidos na associaçéo. Assim como uma perceptävel mobilizaçéo aos sãcios, funcionàrios e comunidades sobre a coleta seletiva e reciclagem como forma de minimizar a proporçéo do lixo nos aterros sanitàrios, cooperando tambám na reduçéo da quantidade do uso de copos descartàveis adotando a sugestéo das canecas e garrafas ecolãgicas. Consequentemente a conservaçéo do ambiente limpo, atravás da educaçéo 9

10 ambiental para direcionar os resäduos as lixeiras adequadas, contribuirà de forma humanitària para a recuperaçéo do meio ambiente. 6. ABRANGÊNCIA O municäpio de Manaus á a capital do Estado do Amazonas, localizado na coordenada geogràfica 20è30 30 N e 763è0 30 W, situado ç margem do Rio Negro e Rio Amazonas, com populaçéo de habitantes e uma àrea de ,077 kmì. Tambám està inserido na microrregiéo de Manaus e mesorregiéo do Centro Amazonense, limätrofe aos municäpios de Presidente Figueiredo, Careiro, Iranduba, Rio Preto da Eva, Itacoatiara e Novo AirÉo (Figura 02). Figura 02: Dados cartogràficos da cidade de Manaus. Fonte: https://maps.google.com.br/maps?hl=pt-br. ANO:

11 A área a ser trabalhada tem por nome AABB Manaus, está localizada no eixo Norte-Sul de Manaus-AM, Ramal do Baiano Km 2,5, S/N, Estrada Cláudio Mesquita, BR Colônia Campos Sales, com área total de ,76 m² (Figura 03). Figura 03: Imagem de satélite da AABB Manaus. Fonte: https://maps.google.com.br/maps?hl=pt-br. ANO: 2012 A AABB Manaus foi criada em 08 de dezembro de 1955 pelos funcionários da Agência Centro Manaus do Banco do Brasil com o intuito de criar um espaço de lazer para si e seus familiares. Hoje é composta de aproximadamente associados, dependentes e 17 funcionários. Com isso, pretende-se atingir o público direto, assim como colaboradores, prestadores, fornecedores, convidados e as comunidades próximas, abrangendo a sociedade como um todo para sensibilizarmos quanto a problemática do lixo, para minimizar eventuais consequências as gerações futuras. 11

12 7. MATRIZ DE PLANEJAMENTO Nº ATIVIDADES E TAREFAS PRAZO RESPONSÁVEL 01 IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE LIXOS PRODUZIDOS NA AABB; 01 DIA VÍVIAN MOREIRA DA SILVA 02 LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE DE PRODUÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA AABB; 02 SEMANAS HARLEY FÁBIO DE MORAES LOPES 03 FIRMAR PARCERIAS COM EMPRESAS PARA CONFECÇÃO DE PRODUTOS RECICLADOS E DISPOSIÇÃO FINAL DO LIXO; 01 SEMANA VÍVIAN MOREIRA DA SILVA 04 DIVULGAÇÃO DA REALIZAÇÃO DO PROJETO NO INFORMATIVO EDIÇÃO Nº 03 MAIO/JUNHO DE 2012, SITE, E REDES SOCIAIS; 01 SEMANA MARINA CAETANO DE SOUZA 05 IMPLANTAÇÃO DOS COLETORES SELETIVOS EM PONTOS ESTRATÉGICOS DA AABB; 01 SEMANA HARLEY FÁBIO DE MORAES LOPES 06 REALIZAÇÃO DAS OFICINAS PARA DEMONSTRAÇÃO E EXPOSIÇÃO DE OBJETOS RECICLADOS; 02 MESES VÍVIAN MOREIRA DA SILVA 07 APRESENTAÇÃO DE PALESTRAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DA COLETA SELETIVA, RECICLAGEM E DISPOSIÇÃO FINAL DO LIXO; 02 MESES VÍVIAN MOREIRA DA SILVA 08 CONFECÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE CANECAS E GARRAFAS ECOLÓGICAS PARA OS ASSOCIADOS DA AABB. 02 MESES HARLEY FÁBIO DE MORAES LOPES 12

13 8. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES Nº ATIVIDADES E TAREFAS 2012 JUNHO JULHO AGOSTO 01 IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE LIXOS PRODUZIDOS NA AABB. X 02 LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE DE PRODUÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA AABB; X FIRMAR PARCERIAS COM EMPRESAS PARA CONFECÇÃO DE PRODUTOS RECICLADOS E DISPOSIÇÃO FINAL DO LIXO; DIVULGAÇÃO DA REALIZAÇÃO DO PROJETO NO INFORMATIVO EDIÇÃO Nº 03 MAIO/JUNHO DE 2012, SITE, E REDES SOCIAIS; 05 IMPLANTAÇÃO DOS COLETORES SELETIVOS EM PONTOS ESTRATÉGICOS DA AABB; X 06 OFICINAS PARA DEMONSTRAÇÃO E EXPOSIÇÃO DE OBJETOS RECICLADOS; X X PALESTRAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DA COLETA SELETIVA, RECICLAGEM E DISPOSIÇÃO FINAL DO LIXO; CONFECÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE CANECAS E GARRAFAS ECOLÓGICAS PARA OS ASSOCIADOS DA AABB. X X X X X X 13

14 9. ESTIMATIVA DE CUSTOS E RECURSOS Nº ITEM QUANTIDADE VALOR UNITÁRIO (R$) VALOR (R$) 01 KIT COM 05 LIXEIRAS SELETIVAS DE 50L + SUPORTE 06 UNIDADES 383, ,00 02 NOTEBOOK COMPAQ HP INTEL CELERON 1.5HZ 2GB 320HD PRETO 01 UNIDADE 1.500, ,00 03 PROJETOR EPSON POWERLITE W UNIDADE 1.769, ,58 04 CîMERA FOTOGRÖFICA PROFISSIONAL SONY 12.1 MEGA PIXELS 01 UNIDADE 900,00 900,00 05 ALUGUEL VAN PARA TRANSPORTAR PALESTRANTES DA CEDOLP 01 UNIDADE 1.600, ,00 06 ALIMENTAïñO DOS PALESTRANTES 02 REFEIïóES 100,00 200,00 07 COMBUSTÄVEL (GASOLINA) 500 LITROS 2, ,00 08 PAPEL PARA CONVITE 04 RESMAS 12,00 48,00 09 SACO DE LIXO PRETO 50L 06 PACOTES 20,00 120,00 10 TESOURA 02 UNIDADES 15,00 30,00 11 PISTOLA DE COLA QUENTE 02 UNIDADES 40,00 80,00 12 BASTñO DE COLA QUENTE 02 PACOTES 30,00 60,00 13 FITELADOR DE GARRAFAS PET 01 UNIDADE 130,00 130,00 14 CANECAS PERSONALIZADAS 320ml 500 UNIDADES 1,20 600,00 15 SQUEEZE EM PET ECOLÅGICO 550ML 500 UNIDADES 3, ,00 VALOR TOTAL ,58 14

15 10.BENEFÍCIOS DIRETOS E INDIRETOS Conservação do espaço da AABB Manaus; Redução da quantidade de resíduos produzidos pela AABB Manaus; Economia no consumo de copos descartáveis na AABB Manaus; Cooperação (em pequena escala) na separação do lixo para disposição final nos aterros sanitários de Manaus; Contribuição na educação ambiental das comunidades a partir das oficinas, palestras realizadas; Sensibilização dos associados, funcionários, colaboradores, prestadores, fornecedores e comunidades sobre a necessidade de pensar na problemática do lixo nas formas de coleta, destinação e reciclagem. 15

16 11. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DOHME, Vénia D îngelo. Ensinando a criança a amar a natureza. SÉo Paulo, Informal, LIMA, G.F. da C. QuestÉo ambiental e educaçéo: contribuiçåes para o debate. Ambiente e Sociedade, Campinas, 2(5): , INEA, Projeto IguaÇu. O Lixo e as Enchentes: o que você tem a ver com isso. Rio de Janeiro, Disponävel em: %20low%20quality.pdf Acessado em: 17/05/

17 12. ANEXOS Figura 1: Örea a ser trabalhada AABB Manaus Fonte: Harley Fàbio. 17

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAGEM COM DESTINO CERTO.

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAGEM COM DESTINO CERTO. CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011/2012 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAGEM COM DESTINO CERTO. São Miguel do Oeste/SC 2012 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1. AABB SÃO MIGUEL- SÃO MIGUEL DO OESTE/SC 1.2.TÍTULO: RECICLAGEM

Leia mais

APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS!

APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS! APROSA Associação das Promotoras Legais Populares do Cabo de Santo Agostinho RECICLARTES RECICLANDO VIDAS! Cabo de Santo Agostinho, 2010 Descrição do Projeto Segundo a comissão Mundial sobre o Meio Ambiente

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental

Responsabilidade Socioambiental Responsabilidade Socioambiental A Fecomércio-RS busca a sustentabilidade e o compromisso socioambiental das partes interessadas, por meio da melhoria contínua de serviços, processos e instalações, a partir

Leia mais

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB2011 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAR E PRECISO. Baturité-CECidade-UF

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB2011 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAR E PRECISO. Baturité-CECidade-UF CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB2011 RECURSOS SÓLIDOS RECICLAR E PRECISO Baturité-CECidade-UF 2011 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1. NOME DA AABB: Associação Atlética Banco do Brasil de Baturité 1.2. TÍTULO: RECICLAR

Leia mais

Projeto SeparAção INTRODUÇÃO OBJETIVO GERAL Objetivos específicos

Projeto SeparAção INTRODUÇÃO OBJETIVO GERAL Objetivos específicos Projeto SeparAção INTRODUÇÃO Há muito tempo o homem vem utilizando os recursos naturais que ele encontra em seu habitat e a cada ano que passa, novas formas de uso são descobertas. O maior problema dessa

Leia mais

Estudo de caso: Projeto Reciclart

Estudo de caso: Projeto Reciclart 2014 Estudo de caso: Projeto Reciclart Solange Costa Miranda Nascimento Gerente de Resíduo - HGNI 4/9/2014 Estudo de Caso Reciclagem de resíduos Comum Política dos 3 R s Projeto Reciclart HGNI HGNI - Hospital

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

Projeto de Incentivo à Reciclagem

Projeto de Incentivo à Reciclagem Projeto de Incentivo à Reciclagem Boas Práticas em Meio Ambiente Apresentação: O objetivo do seguinte projeto tem a finalidade de auxiliar a implementação da Coleta Seletiva e posteriormente envio para

Leia mais

Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A

Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A Programa de Gestão Ambiental Agosto de 2009 Programa de Gestão Ambiental Agosto de 2009 1 1. O Programa de Gestão Ambiental O Programa de Gestão Ambiental da

Leia mais

Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos

Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos 147 Eixo Temático ET-03-016 - Gestão de Resíduos Sólidos VIABILIDADE DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA NO IFPB CAMPUS PRINCESA ISABEL: CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Queliane Alves da Silva 1 ; Ana Lígia

Leia mais

PROJETO AGENTE VERDE PAV sustentabilidade em ação

PROJETO AGENTE VERDE PAV sustentabilidade em ação PROJETO AGENTE VERDE PAV sustentabilidade em ação Discrição do PAV Apartir da década de 1980 a produção de embalagens e produtos descartáveis aumentou significativamente nos países desenvolvidos e em desenvolvimento

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

Você descartou esses materiais corretamente?

Você descartou esses materiais corretamente? Com o desenvolvimento das cidades, a quantidade de lixo produzida pelas pessoas vem aumentando muito. Em geral, quanto melhor é a condição financeira da população, mais ela consome e mais lixo produz.

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental 482 Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 2: Congestas 2014 Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental OS DESAFIOS DO LIXO NOS DIVERSOS AMBIENTES Viviane Susy de

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na escola

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na escola ESCOLA MUNICIPAL COSTA E SILVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na escola MARECHAL CÂNDIDO RONDON, JULHO DE 2011. RESUMO: O presente

Leia mais

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS Tapera-RS 2012 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1. NOME DA AABB: Programa AABB Comunidade Tapera 1.2. TÍTULO: Aquecedor

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco

Leia mais

RECICLANDO PELA VIDA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UM ÓRGÃO DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA

RECICLANDO PELA VIDA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UM ÓRGÃO DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA RECICLANDO PELA VIDA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UM ÓRGÃO DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA Kelma Maria Nobre Vitorino (Orientadora) Química industrial pela UFC, 1988. Mestrado em Engenharia Sanitária e Ambiental

Leia mais

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2012 RECURSOS SOLÍDOS

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2012 RECURSOS SOLÍDOS CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2012 RECURSOS SOLÍDOS DESCARTAR E RECICLAR PARA UM MUNDO MELHOR SANTO ÂNGELO - RS 1. IDENTIFICAÇÉO: 1.1. NOME DA AABB: AABB DE SANTO ÑNGELO - RS 1.2.TÖTULO: DESCARTAR E RECICLAR

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE GRUPO TERAPÊUTICO SOBRE RECICLAGEM DE MATERIAL DESCARTÁVEL NO CAPS CAMINHAR COMO ESTRATÉGIA EDUCATIVA EM SAÚDE MENTAL

DESENVOLVIMENTO DE GRUPO TERAPÊUTICO SOBRE RECICLAGEM DE MATERIAL DESCARTÁVEL NO CAPS CAMINHAR COMO ESTRATÉGIA EDUCATIVA EM SAÚDE MENTAL DESENVOLVIMENTO DE GRUPO TERAPÊUTICO SOBRE RECICLAGEM DE MATERIAL DESCARTÁVEL NO CAPS CAMINHAR COMO ESTRATÉGIA EDUCATIVA EM SAÚDE MENTAL BRAGA¹, João Euclides Fernandes FERNANDES², Mariana Camila Vieira

Leia mais

. CAPACITAÇÃO. COMISSÕES SETORIAIS

. CAPACITAÇÃO. COMISSÕES SETORIAIS . CAPACITAÇÃO. COMISSÕES SETORIAIS O QUE É O AMBIENTAÇÃO? É o programa de comunicação e educação socioambiental que pretende promover a sensibilização para a mudança de comportamento e a internalização

Leia mais

Diretoria de Projetos Socioambientais

Diretoria de Projetos Socioambientais Objetivo Diretoria de Projetos Socioambientais Objetivo do Projeto Ecoeventus Projeto Ecoeventus é o alicerce de um Programa de Educação Ambiental Formal adotado com intuito de mobilizar participantes

Leia mais

O que é o Programa Reciclando Atitudes?

O que é o Programa Reciclando Atitudes? O que é o Programa Reciclando Atitudes? É um programa que visa despertar a reflexão da sociedade para a gestão adequada dos resíduos sólidos, através de ações socioambientais de sensibilização, formação,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE 0 PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE PRORAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEA PLANO DE AÇÃO Montanha ES 2014 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 02 2. JUSTIFICATIVA... 03 3. OBJETIVO GERAL...

Leia mais

Reciclagem, Sustentabilidade e Coleta Seletiva a experiência em Viçosa - MG, uma missão do Projeto InterAção.

Reciclagem, Sustentabilidade e Coleta Seletiva a experiência em Viçosa - MG, uma missão do Projeto InterAção. Reciclagem, Sustentabilidade e Coleta Seletiva a experiência em Viçosa - MG, uma missão do Projeto InterAção. Nádia D. de Souza 1 Kátia G. de Laia 2 Mariana O. Silva 3 Estevão L. M. Gomes 4 Tiago L. A.

Leia mais

O QUE É O AMBIENTAÇÃO?

O QUE É O AMBIENTAÇÃO? PROJETO PILOTO O QUE É O AMBIENTAÇÃO? É o projeto que pretende inserir os valores sócio- ambientais na administração pública do Estado, por meio de iniciativas que possibilitem a mudança de comportamento

Leia mais

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL SOUZA,I.C. ;BUFAIÇAL,D.S.S;SANTOS,M.D.;ARANTES,S.S.;XAVIER,L.;FERREIRA,G.K.S; OLIVEIRA,B.A.;PAGOTTO,W.W.B.S.;SILVA,R.P.;SANTOS.L.G.;SANTOS.F.F.S.;FRANCO,R.

Leia mais

Angra Surf Club. Clean Up Day 2012

Angra Surf Club. Clean Up Day 2012 Angra Surf Club O Angra Surf Club é uma associação sem fins lucrativos, idealizada por surfistas e criada diante a perspectiva de atuação com esporte e preservação ambiental. A organização incorpora pessoas

Leia mais

Programa Permanente de Coleta Seletiva. Solidária do Arquivo Nacional

Programa Permanente de Coleta Seletiva. Solidária do Arquivo Nacional Solidária do Arquivo Nacional Programa Permanente de Coleta Seletiva Amparado pelo Decreto Federal 5.940/ 2006 - que prevê que todas as instituições federais passem a doar seus materiais recicláveis descartados

Leia mais

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013

FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 FACCAMP - FACULDADE DE CAMPO LIMPO PAULISTA CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA Campo Limpo Paulista - Maio 2013 DISCIPLINA - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Integrantes: Adriano de Oliveira RA: 14759 Karina

Leia mais

SEMA SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE SEMEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PARCERIA - PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUA DOCE DO NORTE

SEMA SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE SEMEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PARCERIA - PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUA DOCE DO NORTE SEMA SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE SEMEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PARCERIA - PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUA DOCE DO NORTE PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE ÁGUA DOCE DO NORTE

Leia mais

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Preservação e Conservação A preservação é o esforço para proteger um ecossistema e evitar que ele seja modificado. Depende também da presença e ação do homem sobre

Leia mais

A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A TEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Geisieli Rita de Oliveira 1 ge_baronesa@hotmail.com Manuela Tavares Moreira 1 manuelamoreira92@gmail.com Catarina Teixeira 2 - catarinabio@hotmail.com

Leia mais

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade?

Começa por você! Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? Resultados das ações da Campanha De quem é a responsabilidade? CAMPANHA DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? Início da Campanha outubro de 2009 Objetivo: Implementar a A3P e incentivar os servidores para adoção

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE Projeto Acondicionamento Correto de Resíduos Sólidos SUMARIO Introdução...04 Justificativa...05 Objetivos...06 Metodologia...07 Cronograma Físico...08 Parcerias...09 Anexos...10 I) IDENTIFICAÇÃO Secretaria

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL

PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Guarapuava PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL Comissão Gestora do Plano de Gestão de Logística Sustentável UTFPR - Câmpus

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL RELATÓRIO FINAL DO PROJETO GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA ETEC JOAQUIM FERREIRA DO AMARAL: UMA ESCOLA SUSTENTÁVEL Profª responsável: Ana Rosária Macedo Rodrigues Aniceto O referido projeto foi desenvolvido

Leia mais

Gestão Sustentável de Resíduos. Superintendência de Limpeza Urbana Junho/2006

Gestão Sustentável de Resíduos. Superintendência de Limpeza Urbana Junho/2006 Gestão Sustentável de Resíduos Superintendência de Limpeza Urbana Junho/2006 Belo Horizonte / MG VENDA NOVA NORTE PAMPULHA NORDESTE NOROESTE LESTE OESTE CENTRO-SUL BARREIRO População: 2.350.564 (IBGE 2004)

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. Antonio Augusto Pereira de Sousa - aauepb@gmail.com 1 Djane de Fátima

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Projeto Sustentabilidade CRF-SP

Projeto Sustentabilidade CRF-SP Projeto Sustentabilidade CRF-SP 2010 O que é Sustentabilidade? Sustentabilidade se define como um princípio de uma sociedade que mantém as características necessárias para um sistema social justo, ambientalmente

Leia mais

A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG.

A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG. A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG. (Projeto InterAção) Introdução Com a tendência de um crescimento mundial da população, gerando um desenvolvimento industrial

Leia mais

Guia Ambiental de Materiais de Mídia. Reciclando objetos, renovando conceitos.

Guia Ambiental de Materiais de Mídia. Reciclando objetos, renovando conceitos. Guia Ambiental de Materiais de Mídia. Reciclando objetos, renovando conceitos. Conscientização A questão do lixo é de vital importância para a sobrevivência do planeta e da qualidade de vida da população.

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS O mundo inteiro discute, nos dias de hoje, a adoção de medidas globais e locais com o objetivo de diminuir ou, quem sabe, reverter o avanço dos efeitos do aquecimento global. Ações

Leia mais

RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG

RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG Kelly Giane Ribeiro da Costa Moreira Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES

Leia mais

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l Viva Melhor! Campanha Institucional CAMPANHA VIVA MELHOR! Camisetas garrafa squeeze saco lixo para carro FOLHETO PROMOCIONAL CAMPANHA Viva Melhor! JUNTOS, PODEMOS CONSTRUIR UM CAMINHO MAIS SOLIDÁRIO E

Leia mais

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P CNPJ/MF 10.565.000/0001-92 CEP 50.030-230 CPF 342.246.884-68 CEP 52.041-170

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P CNPJ/MF 10.565.000/0001-92 CEP 50.030-230 CPF 342.246.884-68 CEP 52.041-170 PLANO DE TRABALHO PARA IMPLANTAÇÃO DA A3P 1. DADOS CADASTRAIS Órgão SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE Endereço CAIS DO APOLO, Nº 925, BAIRRO DO RECIFE Cidade RECIFE UF PE Nome do Responsável MARCELO AUGUSTO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA DO ORIENTADOR:

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA DO ORIENTADOR: Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIPPG Coordenadoria de Pesquisa e Estudos Tecnológicos COPET RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES

Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES R E C I C L E Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES TEXTO DA CAMPANHA 2 Quando você joga a sorte com o seu lixo, depositando-o despreocupadamente em qualquer lixeira, misturando seus

Leia mais

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade ESCOLA MUNICIPAL COSTA E SILVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade Cursistas: Giana K. Mass, Irdes P. Kuhn, Rosane

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROGRAMA DE GESTÃO SOCIOAMBIENTAL. Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Modelo Sugestivo)

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROGRAMA DE GESTÃO SOCIOAMBIENTAL. Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Modelo Sugestivo) MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROGRAMA DE GESTÃO SOCIOAMBIENTAL Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Modelo Sugestivo) Comarca de xxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx / 2013 1. IDENTIFICAÇÃO DO

Leia mais

O LIXO QUE VIRA VIDA

O LIXO QUE VIRA VIDA O LIXO QUE VIRA VIDA Autora: Heloisa Pereira da Silva Orientadora: Profa. Patricia de Sá Freire Curso Elaboração de Projetos Ambientais CENED (http://www.cenedcursos.com.br )Turma nº11. Set.2009 RESUMO

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UMA INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS. Oliveira, G.; Conceição. R. L., Delfim, S. L., Irineu, F. R. fririneu@gmail.

IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UMA INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS. Oliveira, G.; Conceição. R. L., Delfim, S. L., Irineu, F. R. fririneu@gmail. IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM UMA INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS Oliveira, G.; Conceição. R. L., Delfim, S. L., Irineu, F. R. fririneu@gmail.com Veris Educacional/Pós Graduação Gestão de Negócios,Laurent

Leia mais

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Ivinhema MS 2011 MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Projeto apresentado no Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional PROINFO INTEGRADO III: Elaboração

Leia mais

DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA EM SANTA TEREZINHA DE ITAIPU - PR. Coleta Seletiva, nem tudo é lixo, pense, separe, recicle e coopere.

DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA EM SANTA TEREZINHA DE ITAIPU - PR. Coleta Seletiva, nem tudo é lixo, pense, separe, recicle e coopere. DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA EM SANTA TEREZINHA DE ITAIPU - PR Coleta Seletiva, nem tudo é lixo, pense, separe, recicle e coopere. Março de 2015 DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE COLETA SELETIVA HISTÓRICO

Leia mais

"PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL"

PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL "PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL" Associação sem fins lucrativos, fundado em 1992, o CEMPRE se dedica à promoção da reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado do lixo.

Leia mais

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS PROGRAMA Nº 04/2012 SENAI-SP. Projeto desenvolvido pelo CFP 5.12 Escola SENAI Celso Charuri.

Leia mais

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE CONSELHEIRO LAFAIETE MG 2012 PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE JUSTIFICATIVA O Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete tem como princípio desempenhar seu

Leia mais

Usina São Luiz S/A. Declaração de ciência do regulamento

Usina São Luiz S/A. Declaração de ciência do regulamento Declaração de ciência do regulamento Declaramos, para os devidos fins, que: i) Estamos cientes e de acordo com as condições do Regulamento do Prêmio de Mérito Ambiental. ii) A empresa está cumprindo as

Leia mais

Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini

Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini Políticas Públicas Resíduos e Reciclagem. Sérgio Henrique Forini O lixo é conhecido como os restos das atividades humanas considerados inúteis, indesejáveis e descartáveis. No entanto, separado nos seus

Leia mais

Sumário. 1. Visão Geral do EcoLega 3. 2. Alinhamento Estratégico 3. 3. Orientações essenciais 4. 4. Oficinas e Formação 5

Sumário. 1. Visão Geral do EcoLega 3. 2. Alinhamento Estratégico 3. 3. Orientações essenciais 4. 4. Oficinas e Formação 5 2 Para acessar cada item do Sumário, clique nele. Para retornar ao sumário, clique na logo do ecolega em qualquer página. Sumário 1. Visão Geral do EcoLega 3 2. Alinhamento Estratégico 3 3. Orientações

Leia mais

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Oficina Educação para Sustentabilidade Auditório do Centro de Capacitação (onde foi realizada a oficina) Lucena, Paraíba (PB) Educador Ambiental: William Monteiro Rocha

Leia mais

Eixo Temático ET-13-013 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-013 - Educação Ambiental 502 Eixo Temático ET-13-013 - Educação Ambiental FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESCOLAS DE NATAL: CONTRIBUIÇÃO PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Sabrina Karla Rodrigues de

Leia mais

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto.

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. REDUZIR REUTILIZAR RECUPERAR RECICLAR A redução deve ser adaptada por

Leia mais

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA HISTÓRICO A ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA, fundada em 20/07/1990 é uma organização

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA HISTÓRICO A ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA, fundada em 20/07/1990 é uma organização ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA HISTÓRICO A ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MEIO AMBIENTE - AMA, fundada em 20/07/1990 é uma organização Não-Governamental, a qual desenvolve suas atividades no campo da preservação

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE SUSTENTABILIDADE. Instituto Reinventar

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE SUSTENTABILIDADE. Instituto Reinventar RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE SUSTENTABILIDADE Instituto Reinventar Julho/2012 Apresentamos o Relatório do Nível de Sustentabilidade da Festa Junina da Escola da Vila 2012, evento realizado em junho

Leia mais

Programa Lixo e Cidadania

Programa Lixo e Cidadania Programa Lixo e Cidadania São Bernardo do Campo (SP) Elisabeth Grimberg e Sonia Lima in Segurança Alimentar e Nutricional: a contribuição das empresas para a sustentabilidade das iniciativas locais Fechar

Leia mais

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS AUTOR(ES):

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 REAPROVEITANDO MATERIAIS Permanecendo com o olhar atento para a preservação do meio ambiente, em nosso dia a dia, orientamos nossas crianças a agirem de forma consciente,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL

A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL A IMPORTÂNCIA DA FERRAMENTA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE POMBAL Erica Bento SARMENTO 1 Diêgo Lima CRISPIM 2 Jucielio Calado ALVES 3 Alan Del Carlos Gomes

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC CURSO TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL PROJETO TALENTO PROFISSIONAL

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC CURSO TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL PROJETO TALENTO PROFISSIONAL SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC CURSO TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL PROJETO TALENTO PROFISSIONAL MONITORAMENTO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E NÃO RECICLÁVEIS GERADOS NA EFAPI

Leia mais

Gari e Coletores de Lixo

Gari e Coletores de Lixo Gari e Coletores de Lixo Introdução O nome gari nasceu em homenagem ao empresário Aleixo Gary que em 11 de Outubro de 1876, assinou contrato com o Ministério Imperial para fazer o serviço de limpeza da

Leia mais

Anúncio Impresso Juntos Transformamos o Mundo 1

Anúncio Impresso Juntos Transformamos o Mundo 1 Anúncio Impresso Juntos Transformamos o Mundo 1 Paulo Henrique Paes Alves Da SILVA 2 Danielle Soares De CARVALHO 3 Gabriela Caroline BERNARDI 4 Jessica Dos Santos BATISTA 5 João Paulo SPRICIGO 6 Laysa

Leia mais

PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE!

PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE! PROJETO PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE! ENFOQUE De acordo com o dia mundial sem compras, 27 de novembro de 2012, criamos o PLANETA NA MENTE, CONSUMO CONSCIENTE!. Trata-se de uma Campanha que tem

Leia mais

Coleta Seletiva : Desafios e Oportunidades

Coleta Seletiva : Desafios e Oportunidades Coleta Seletiva : Desafios e Oportunidades Experiências e estratégias para coleta e reciclagem de embalagens longa vida ABSTRACT O gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos é uma das questões ambientais

Leia mais

PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado

PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado Dados da empresa Razão Social: J&I Serviços Educacionais LTDA Nome Fantasia: Wizard Aparecidinha Data de fundação:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 1 1. APRESENTAÇÃO O presente Termo de Referência visa orientar e fornecer subsídios para a elaboração e conseqüente implantação do Programa de Educação Ambiental (PEA) a ser apresentado à Coordenadoria

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM UM AMBIENTE UNIVERSITÁRIO: ESTUDO DE CASO DO CESUMAR, MARINGÁ - PR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM UM AMBIENTE UNIVERSITÁRIO: ESTUDO DE CASO DO CESUMAR, MARINGÁ - PR EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM UM AMBIENTE UNIVERSITÁRIO: ESTUDO DE CASO DO CESUMAR, MARINGÁ - PR angélica da silva de oliveira 1 ;Adriana dos Santos Maulais 1 ; Rosilene Luciana Delariva

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

PROJETO SHOPPINGS CENTERS

PROJETO SHOPPINGS CENTERS Seu Lixo é um Luxo PROJETO SHOPPINGS CENTERS O lixo é um conceito que deveria ser aplicado apenas ao dejeto que realmente não se consegue dar uma destinação correta, que é representado por 5% do que uma

Leia mais

AVALIAÇÃO AMBIENTAL EM UMA COOPERATIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS

AVALIAÇÃO AMBIENTAL EM UMA COOPERATIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS 182 AVALIAÇÃO AMBIENTAL EM UMA COOPERATIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS Nagiélie Muara SILVA 1* ; Camilla Stheffani Oliveira Machado 2 ; Maria Cristina Rizk 3 1,2 Discente em Engenharia Ambiental pela Universidade

Leia mais

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES.

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. 1 NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. FREITAS, Samylla Tassia Ferreira de¹; SILVA, Thariny Alves²; SOUSA, Leticia Ferreira de³; OLIVEIRA, Sandra

Leia mais

LOGOMARCA. Endereço, telefones, email, CNPJ. IGREJA BATISTA NACIONAL ESPERANÇA VERDE

LOGOMARCA. Endereço, telefones, email, CNPJ. IGREJA BATISTA NACIONAL ESPERANÇA VERDE LOGOMARCA Endereço, telefones, email, CNPJ. IGREJA BATISTA NACIONAL ESPERANÇA VERDE BRASÍLIA 2013 Logomarca Assinaturas: Presidente (da igreja) Secretário (da igreja) Superintendente (do projeto) Coordenador

Leia mais

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC RECICLAGEM DE LIXO

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC RECICLAGEM DE LIXO PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC RECICLAGEM DE LIXO Anayla dos Santos Sousa Joana D arc de Sousa Rodrigues Floresta 2013 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR. PALAVRAS-CHAVE: Educação Ambiental, Reciclagem, Coleta Seletiva.

A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR. PALAVRAS-CHAVE: Educação Ambiental, Reciclagem, Coleta Seletiva. A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR Gicélia Moreira (ID) 1*, Luzia M. C. Honório (IC) 1, Meryglaucia S. Azevedo (PET) 2, Guilherme L. Lucena (PG) 3, Vandeci D. dos Santos (PQ) 1, Afranio G. da

Leia mais

S I S T E M A E S T A D U A L D E M E I O A M B I E N T E FEAM FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE

S I S T E M A E S T A D U A L D E M E I O A M B I E N T E FEAM FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE S I S T E M A E S T A D U A L D E M E I O A M B I E N T E FEAM FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE Programa AmbientAÇÃO Ricardo Botelho Tostes Ferreira Frederico Batista Baião SISTEMA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE

Leia mais

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO 1) Analise as alternativas sobre aspectos relacionados ao lixo e marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas. ( ) O lixo é caracterizado como tudo aquilo

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Aline Costa do Nascimento 1 Gilson Batista de Oliveira 2 RESUMO

Aline Costa do Nascimento 1 Gilson Batista de Oliveira 2 RESUMO GESTÃO E POLÍTICA PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO SOBRE OS PROGRAMAS DE RECICLAGEM DO LIXO URBANO NA CIDADE DE CURITIBA Aline Costa do Nascimento 1 Gilson Batista de Oliveira

Leia mais

Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota

Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota COLETA SELETIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (ES). Jacqueline Rogéria Bringhenti Patricia Dornelas Bassani Manuela Mantovanelli da Mota INTRODUÇÃO Vitória

Leia mais

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA O QUE É? Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais recicláveis do restante dos resíduos sólidos. Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia, entende-se

Leia mais

INTRODUÇÃO 2.1 O MUNICÍPIO E A REGIÃO

INTRODUÇÃO 2.1 O MUNICÍPIO E A REGIÃO 2 INTRODUÇÃO 2.1 O MUNICÍPIO E A REGIÃO O Município de Manaus está localizado na Região Norte do Brasil, no centro geográfico da Amazônia. A superfície total do Município é de 11.458,5km 2 (Lei Municipal

Leia mais

A contribuição da ciência geográfica na campanha de prevenção contra a Dengue

A contribuição da ciência geográfica na campanha de prevenção contra a Dengue A contribuição da ciência geográfica na campanha de prevenção contra a Dengue Lélia de Fátima Tomé 1 lelia.tome@seduc.gov.br Iris Maria Tomé 2 iristome7@gmail.com RESUMO O presente texto tem a intenção

Leia mais

Coleta Seletiva Solidária na Colônia Juliano Moreira (Edital CSDT Fiocruz) JUNHO 2010 a AGOSTO 2011

Coleta Seletiva Solidária na Colônia Juliano Moreira (Edital CSDT Fiocruz) JUNHO 2010 a AGOSTO 2011 VPDIGT Plano de Metas de um Compromisso Institucional PROPOSTA DE IDENTIFICAÇAO DA ESTRUTURA DE UM COMPROMISSO INSTITUCIONAL / PROJETO COMPROMISSO VIGÊNCIA OBJETIVOS Coleta Seletiva Solidária na Colônia

Leia mais