Equipe de Química QUÍMICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Equipe de Química QUÍMICA"

Transcrição

1 Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 12R Ensino Médio Equipe de Química Data: QUÍMICA Mistura de soluções que não reagem entre si: Misturas de soluções de mesmo soluto quando misturamos soluções de mesmo soluto, obtemos uma nova solução de concentração intermediária às das soluções misturadas. Nesse caso, a massa total de soluto da solução final será a soma das massas dos solutos das soluções iniciais. Da mesma forma, o volume final será a soma dos volumes das soluções iniciais. Consequentemente temos: C = C V + C V V + V Misturas de soluções de solutos diferentes Esse é um tipo de mistura bastante complicada. Se os solutos não reagem, não podemos somar as quantidades de matéria. Devemos nesse caso considerar cada soluto separadamente na solução. Essa mistura é comum quando misturamos base com base, ácido com ácido. Já se houver reação química, e não uma simples mistura, os problemas serão resolvidos com a ajuda da estequiometria. Porém, pode ocorrer duas situações: 1ª: os dois solutos estão em quantidades exatas para reagir (proporções estequiométricas). Reagem totalmente; 2ª: os dois solutos estão em quantidades diferentes para reagir. Nesse caso, haverá sobra de um deles. Essas misturas são comuns de ácidos com bases, sais e ácidos, bases e sais. (UFRN) 150 ml de ácido clorídrico (HCl) de molaridade desconhecida são misturados a 350 ml do mesmo ácido a 2 M, dando uma solução de 2,9 M. Qual a molaridade do ácido inicial? a) 3,0 b) 4,0 c) 5,0 d) 2,37 GABARITO: LETRA C C = C V + C V => 2,9 = C => C = 5 mol/l Misturas de soluções que reagem entre si: Se misturarmos duas ou mais soluções que possuem solutos diferentes pode ocorrer uma reação química entre eles e será necessário realizar vários cálculos importantes para estudar esses processos. É possível deduzir o que ocorreu na solução final, inclusive qual a sua concentração em mol/l (concentração em quantidade de matéria ou molaridade, simbolizada nesse texto por M ). Para tal será preciso seguir os passos abaixo: Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

2 Exercícios: 1. A conhecida escala de ph é logarítmica. A variação de uma unidade de ph nessa escala significa uma variação de 10 vezes da concentração de íons H + (aq). Sendo assim, considere amostras de água mineral adquiridas no comércio, que são provenientes de duas fontes naturais diferentes: Amostra fonte1 fonte 2 ph 4,6 6,6 Para que uma amostra de 1 litro da água da fonte 1 origine uma solução aquosa com o mesmo ph da água mineral da fonte 2, a ela deverá ser acrescentada água destilada até atingir o volume de a) 2 litros. b) 10 litros. c) 20 litros. d) 100 litros. e) 200 litros. 2. Observe o texto: Água demais pode fazer mal e até matar Um estudo de 2005 do New England Journal of Medicine revelou que cerca de um sexto dos maratonistas desenvolvem algum grau de hiponatremia, ou diluição do sangue, que acontece quando se bebe água em demasia. Ao pé da letra, hiponatremia quer dizer sal insuficiente no sangue, ou seja, uma concentração de sódio abaixo de 135 milimol por litro de sangue a concentração normal permanece entre 135 e 145 milimol por litro. Casos graves de hiponatremia podem levar à intoxicação por água, uma doença cujos sintomas incluem dores de cabeça, fadiga, náusea, vômito, urinação freqüente e desorientação mental. Scientific American Brasil 05/09/2007 Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

3 Antes de iniciar uma competição, um maratonista de 1,75 m de altura e 75 kg possui, aproximadamente, 5 L de sangue com uma concentração de sódio no limite máximo da concentração normal. Após a conclusão da prova, esse atleta ingeriu um excesso de água, durante a sua hidratação. Esse excesso gerou, depois de algumas horas, uma redução na concentração de sódio para 115 milimol por litro de sangue, atingindo um quadro de hiponatremia. Com base nessas informações, os valores mais próximos da massa de sódio presente no sangue do atleta, antes de iniciar a prova, e do volume de água absorvido pela corrente sanguínea após a sua hidratação, são, respectivamente, Dado: Massa molar (Na = 23 g/mol) a) 15,5 g e 1,3 L. b) 16,7 g e 6,3 L. c) 15,5 g e 4,6 L. d) 16,7 g e 1,3 L. e) 15,5 g e 6,3 L ml de uma solução 0,4 mol/l de cloreto de cálcio são aquecidos até que fiquem no recipiente 200 ml de solução. A concentração, em mol/l, de íons cálcio na solução resultante é: a) 0,2. b) 0,4. c) 0,8. d) 1,0. e) 1,6. 4. Em um laboratório de química o técnico deseja preparar 1 L de uma solução 0,1N de HCl e dispõe apenas de duas soluções deste ácido, na quantidade e concentração representadas nos recipientes abaixo: O procedimento correto para preparar a solução desejada, seria utilizar: a) todo o conteúdo do recipiente 1; 20 ml do recipiente 2 e 940 ml de água. b) todo o conteúdo do recipiente 2; 20 ml do recipiente 1 e 940 ml de água. c) todo conteúdo dos dois recipientes e 900 ml de água. d) metade dos conteúdos dos dois recipientes e 950 ml de água. e) apenas o conteúdo do recipiente 2 e 940 ml de água. 5. Um medicamento, para ser administrado a um paciente, deve ser preparado como uma solução aquosa de concentração igual a 5%, em massa, de soluto. Dispondo-se do mesmo medicamento em uma solução duas vezes mais concentrada, esta deve ser diluída com água, até atingir o percentual desejado. As massas de água na solução mais concentrada, e naquela obtida após a diluição, apresentam a seguinte razão: Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

4 a) b) c) d) Para estudar os processos de diluição e mistura foram utilizados, inicialmente, três frascos contendo diferentes líquidos. A caracterização desses líquidos é apresentada na ilustração abaixo. A seguir, todo o conteúdo de cada um dos frascos foi transferido para um único recipiente. Considerando a aditividade de volumes e a ionização total dos ácidos, a mistura final apresentou uma concentração de íons H +, em mol L 1, igual a: a) 0,60 b) 0,36 c) 0,24 d) 0,12 e) 0,06 7. Ao se misturar 100 ml de solução aquosa 0,15 mol.l -1 de cloreto de potássio com 150 ml de solução aquosa 0,15 mol.l -1 de cloreto de sódio, a solução resultante apresentará, respectivamente, as seguintes concentrações de Na +, K + e Cl - : a) 0,09 mol.l -1, 0,06 mol.l -1, 0,15 mol.l -1 b) 0,05 mol.l -1, 0,06 mol.l -1, 1,1 mol.l -1 c) 0,06 mol.l -1, 0,09 mol.l -1, 0,15 mol.l -1 d) 0,09 mol.l -1, 0,09 mol.l -1, 0,09 mol.l -1 e) 0,15 mol.l -1, 0,15 mol.l -1, 0,30 mol.l Em um laboratório, foram misturados 200 ml de solução 0,05 mol/l de cloreto de cálcio (CaCl 2 ) com 600 ml de solução 0,10 mol/l de cloreto de alumínio (AlCl 3 ), ambas aquosas. Considerando o grau de dissociação desses sais igual a 100% e o volume final igual à soma dos volumes de cada solução, a concentração, em quantidade de matéria (mol/l), dos íons cloreto (Cl ) na solução resultante será de: a) 0,25. b) 0,20. c) 0,15. d) 0,10. e) 0,05. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

5 9. Os medicamentos denominados antiácidos são preparados pela mistura de várias substâncias, sendo que alguns contêm analgésicos, antitérmicos e bases ou sais que sofrem hidrólise básica. Um determinado antiácido comercial possui a seguinte composição: Hidróxidodealumínio Hidróxidodemagnésio Dimeticona 400mg / 5 ml desuspensão 400mg / 5 ml desuspensão 30mg / 5 ml desuspensão Que massa de ácido clorídrico seria neutralizada, após a ingestão de 10 ml desse antiácido, aproximadamente? Dados: Massas Molares (g/mol): Al = 27; Mg = 24; O = 16; H = 1; Cl = 35,5. a) 2,14 g. b) 1,06 g. c) 0,878 g. d) 5,46 g. e) 0,512 g. 10. Em um béquer foram colocados 20,0 ml de solução aquosa de hidróxido de sódio (NaOH) de concentração 0,10 mol/l e algumas gotas do indicador azul de bromotimol. Com auxílio de uma bureta foram adicionados 20,0 ml de uma solução aquosa de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) de concentração 0,10 mol/l. A cada alíquota de 1,0 ml adicionada, a mistura resultante era homogeneizada e a condutibilidade da solução era verificada através de um sistema bastante simples e comum em laboratórios de ensino médio. Uma lâmpada presente no sistema acende quando em contato com um material condutor, como água do mar ou metais, e não acende em contato com materiais isolantes, como água destilada, madeira ou vidro. Dado: coloração do indicador azul de bromotimol ph < 6 solução amarela 6 < ph < 8 solução verde ph > 8 solução azul A respeito do experimento é correto afirmar que a) após a adição de 10,0 ml da solução de H 2 SO 4, a solução apresenta coloração azul e a lâmpada acende. b) após a adição de 10,0 ml da solução de H 2 SO 4, a solução apresenta coloração verde e a lâmpada não acende. c) após a adição de 12,0 ml da solução de H 2 SO 4, a solução apresenta coloração azul e a lâmpada acende. d) após a adição de 12,0 ml da solução de H 2 SO 4, a solução apresenta coloração amarela e a lâmpada acende. e) após a adição de 20,0 ml da solução de H 2 SO 4, a solução apresenta coloração verde e a lâmpada não acende. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

6 GABARITO: 1. D 2. D 3. C 4. A 5. C 6. C 7. A 8. A 9. A 10. D Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem NANDA/SET/

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 05 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 1 1 2 80 100 ml 40 + 100 ml 80 40 100 ml 80 40 C 1 V 1 + C 2V 2 = C 3 V3 M V + M V = M V 1 1 2 2 3 3 1 2 80 100 ml 40 + 100 ml 80 40 100 ml 80 40

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES + = 1 2 F 1) M x V = M X V (x = 1) (x = 1) M b V b = M a V a 2) m x = M x V MOL (x = 1) (x = 1) m B = M a V a MOL 3) + = NaOH KOH H 2 SO 4 4) M x V M x V

Leia mais

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES. É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO

DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES. É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES É o processo que consiste em adicionar solvente puro a uma solução, com o objetivo de diminuir sua concentração SOLVENTE PURO SOLUÇÃO INICIAL SOLUÇÃO FINAL SOLVENTE PURO VA V V C C

Leia mais

SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 2. Concentração molar (M) C = massa de soluto / volume da solução. M = mol de soluto / volume de solução

SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 2. Concentração molar (M) C = massa de soluto / volume da solução. M = mol de soluto / volume de solução SOLUÇÕES Em Química, solução é o nome dado a dispersões cujo tamanho das moléculas dispersas é menor que 1 nanômetro. A solução ainda pode ser caracterizada por formar um sistema homogêneo (a olho nu e

Leia mais

SOLUÇÕES. C = massa de soluto / volume da solução. A unidade usual para concentração é gramas por litro (g/l). M = mol de soluto / volume de solução

SOLUÇÕES. C = massa de soluto / volume da solução. A unidade usual para concentração é gramas por litro (g/l). M = mol de soluto / volume de solução SOLUÇÕES 1. Concentração (C) C = massa de soluto / volume da solução A unidade usual para concentração é gramas por litro (g/l). 2. Concentração molar (M) M = mol de soluto / volume de solução A unidade

Leia mais

SOLUÇÕES PREPARO DE SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 3. Percentagem em massa ou em volume. 2. Concentração molar (M)

SOLUÇÕES PREPARO DE SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 3. Percentagem em massa ou em volume. 2. Concentração molar (M) PREPARO DE SOLUÇÕES SOLUÇÕES (a) (b) (c) 1. Concentração (C) C = massa de soluto / volume da solução A unidade usual para concentração é gramas por litro (g/l). 2. Concentração molar (M) M = mol de soluto

Leia mais

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA 1. Objetivos Após a realização desta aula experimental, espera-se que o graduando do curso de Química

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 17 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. 06 Diluição

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha)

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Semana 13 Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Química Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Re Resolução 1. O carbeto de cálcio CaC 2 (s) (massa molar = 64 g mol 1 ), também conhecido como carbureto, pode ser obtido aquecendo-se

Leia mais

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum

Lista de Exercício. Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016. Concentração Comum Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 2 Ano Data de entrega: 04/03/2016 Lista de Exercício Concentração Comum 1- Num balão volumétrico de 250 ml adicionam-se 2,0g de sulfato de amônio sólido; o

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha)

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Semana 14 Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

1) A principal caracterís0ca de uma solução é:

1) A principal caracterís0ca de uma solução é: 1) A principal caracterís0ca de uma solução é: a) possuir sempre um líquido com outra substância dissolvida. b) ser um sistema com mais de uma fase. c) ser homogênea ou heterogênea, dependendo das condições

Leia mais

Introdução ao tema: Diluição

Introdução ao tema: Diluição Introdução ao tema: Diluição Uma pessoa abriu um envelope de pó para refresco e acrescentou seu conteúdo em uma certa quantidade de água. Mexeu bem até obter uma mistura com uma única fase, ou seja, uma

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

Curva de titulação efeito da concentração

Curva de titulação efeito da concentração Exercício 1) Considere a titulação de 100 ml de solução HCl 0,0100 mol L -1 com solução padrão de NaOH 0,0500 mol L -1. Calcule o ph da solução do titulado após a adição das seguintes quantidades de titulante:

Leia mais

SOLUÇÕES E CONCENTRAÇÃO

SOLUÇÕES E CONCENTRAÇÃO 1. (Uerj 2016) Para diferenciar os hidrocarbonetos etano e eteno em uma mistura gasosa, utiliza-se uma reação com bromo molecular: o etano não reage com esse composto, enquanto o eteno reage de acordo

Leia mais

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste

Leia mais

Química. Xandão (Renan Micha) Soluções

Química. Xandão (Renan Micha) Soluções Soluções Soluções 1. (FUVEST) Sabe-se que os metais ferro (Fe 0 ), magnésio (Mg 0 ) e estanho (Sn 0 ) reagem com soluções de ácidos minerais, liberando gás hidrogênio e formando íons divalentes em solução.

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 18 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. 13 Mistura

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 03 SOLUÇÕES: INTRODUÇÃO - PARTE 3 Fixação 1) (PUC) No preparo de solução alvejante de tinturaria, 521,5g de hipoclorito de sódio são dissolvidos em água suficiente para 10,0 litros

Leia mais

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida

Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Química Fascículo 06 Elisabeth Pontes Araújo Elizabeth Loureiro Zink José Ricardo Lemes de Almeida Índice Soluções...1 Exercícios... 5 Gabarito...7 Soluções Unidades de Concentração Concentração é determinada

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 24 DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 24 DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 24 DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES solvente m c v m c v Como pode cair no enem (UERJ) Uma suspensão de células animais em um meio isotônico adequado apresenta volume igual a 1 L e concentração

Leia mais

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20

SOLUBILIDADE. 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30 ºC? 20 G de K 2Cr 2O 7 /100 g DE H 20 DISCIPLINA PROFESSOR QUÍMICA REVISADA DATA (rubrica) CLÁUDIA 2016 NOME Nº ANO TURMA ENSINO 3º MÉDIO SOLUBILIDADE 1) A curva de solubilidade do K2Cr2O7 é: a) Qual é a solubilidade do K2Cr2O7 em água a 30

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2 Fixação 1) 60 ml de uma solução 0,75 mol/l de NaOH neutralizam 30 ml de uma solução de ácido sulfúrico. A molaridade do ácido é: m a) 0,65 d) 0,75

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações.

Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações. EXPERIMENTO 2 Preparação e Padronização de Soluções OBJETIVOS Rever os conceitos de concentração de soluções. Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações. Exercitar

Leia mais

Prof.: Fernanda Turma: TR. Tema da aula: Diluição de Soluções. Figura 1. Diluição de uma solução genérica.

Prof.: Fernanda Turma: TR. Tema da aula: Diluição de Soluções. Figura 1. Diluição de uma solução genérica. Disciplina: Química Prof.: Fernanda Turma: TR 20/09/2016 Tema da aula: Diluição de Soluções Diluição Seja no laboratório de química ou no ambiente doméstico, a diluição é uma técnica que se faz presente.

Leia mais

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 29 ESTEQUIOMETRIA: EXCESSO E LIMITANTE Como pode cair no enem (UFF) O cloreto de alumínio é um reagente muito utilizado em processos industriais que pode ser obtido por meio da

Leia mais

Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio de ionização da amônia

Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio de ionização da amônia Experimento Deslocamento de equilíbrios químicos (Princípio de Le Chatelier) Objetivo: Estudar e compreender alguns fatores que deslocam equilíbrios químicos. Experimento 1: Efeito do íon comum equilíbrio

Leia mais

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS 1. Soluções básicas servem para a dissolução de gorduras sólidas que obstruem tubulações das cozinhas. O hidróxido de sódio é um exemplo, pois reage com gorduras e gera produtos solúveis. Qual a massa

Leia mais

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria

Revisão Específicas. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 16-21/11/2015. Material de Apoio para Monitoria Revisão Específicas 1. (Ufpr) Considere as soluções I, II e III, descritas a seguir. I - Solução obtida pela adição de 9,80 g de H2SO4 (massa molar = 98,0 g) em água suficiente para completar o volume

Leia mais

Exercícios Equilíbrio Iônico

Exercícios Equilíbrio Iônico Exercícios Equilíbrio Iônico 1. O ph tem uma importância significativa nos processos de laboratório, da indústria e dos organismos vivos. Ele pode ser avaliado de forma simples, usando-se substâncias chamadas

Leia mais

Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12. Nome: Nº: Turma:

Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12. Nome: Nº: Turma: Química Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12 Nome: Nº: Turma: 1. Considere três soluções aquosas contidas nos frascos seguintes: Frasco 1: 500 ml de HCl 1,0 mol/l Frasco 2: 500 ml de CH 3 COOH

Leia mais

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula /

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / 2016-2 Prof. Mauricio X. Coutrim (disponível em: http://professor.ufop.br/mcoutrim) REAÇÃO EM SOLUÇÃO AQUOSA São reações envolvendo compostos iônicos

Leia mais

1. PREPARO DE SOLUÇÕES E TITULAÇÃO

1. PREPARO DE SOLUÇÕES E TITULAÇÃO 1. PREPARO DE SOLUÇÕES E TITULAÇÃO I. INTRODUÇÃO Solução é uma mistura homogênea de uma ou mais substâncias. A substância presente em maior quantidade é denominada solvente, e as outras substâncias na

Leia mais

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei

SOLUÇÕES Folha 1.14 João Roberto Fortes Mazzei 1) Solução salina normal é uma solução aquosa de cloreto de sódio, usada em medicina porque a sua composição coincide com aquela dos fluídos do organismo. Sabendo-se que foi preparada pela dissolução de

Leia mais

Prova de Química Analítica

Prova de Química Analítica CPF/PASSAPORTE: 1 PROCESSO DE SELEÇÃO E ADMISSÃO AO CURSO DE PARA O SEMESTRE 2017/01 EDITAL PPGQ Nº 002/2016 Prova de Química Analítica Instruções: 1) O candidato deverá identificar-se apenas com o número

Leia mais

ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL

ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL ROTEIRO PRÁTICO DE QUÍMICA GERAL 1- Objetivo 1. Estimar o ph de água destilada e de soluções aquosas usando indicadores ácidobase. 2. Diferenciar o comportamento de uma solução tampão. 2 Introdução Eletrólitos

Leia mais

Potencial hidrogeniônico (ph) Potencial hidroxiliônico (poh)

Potencial hidrogeniônico (ph) Potencial hidroxiliônico (poh) Potencial hidrogeniônico (ph) e Potencial hidroxiliônico (poh) PRODUTO IÔNICO DA ÁGUA CARÁTER DAS SOLUÇÕES AQUOSAS ph e poh ph e poh das soluções aquosas solução ácida: ph7 solução básica: ph>7

Leia mais

Indicadores e Titulações

Indicadores e Titulações SÉRIE ITA/IME ENSINO PRÉ-UNIVERSITÁRIO PROFESSOR(A) ALUNO(A) TURMA ANTONINO TURNO SEDE DATA Nº / / TC QUÍMICA Indicadores e Titulações Indicadores São espécies químicas que admitem colorações distintas

Leia mais

Questões dos exercícios avaliativos para QUI232 t. 43, 44 e 45 em , Prof. Mauricio

Questões dos exercícios avaliativos para QUI232 t. 43, 44 e 45 em , Prof. Mauricio Questões dos exercícios avaliativos para QUI232 t. 43, 44 e 45 em 2017-1, Prof. Mauricio Questões dos exercícios avaliativos para QUI232 t. 43 a 45 em 2017-1, Prof. Mauricio GABARITO Prof. Mauricio 1º)

Leia mais

Concentração de soluções e diluição

Concentração de soluções e diluição Concentração de soluções e diluição 1. Introdução Uma solução é uma dispersão homogênea de duas ou mais espécies de substâncias moleculares ou iônicas. É um tipo especial de mistura, em que as partículas

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA Folha 01 João Roberto Mazzei

ESTEQUIOMETRIA Folha 01 João Roberto Mazzei 01. (UFC 2009) O principal componente da cal, importante produto industrial fabricado no Ceará, é o óxido de cálcio (CaO). A produção de CaO se processa de acordo com a seguinte reação química: CaCO 3(s)

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell 1. Considere uma solução aquosa de NH 3, preparada na concentração de 0,100 mol L -1. Calcule o ph desta solução. Use K b = 1,8 10-5. 2. Uma alíquota

Leia mais

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita 1 Soluções Uma solução é uma mistura homogênea de substâncias puras (átomos, moléculas ou íons) na qual não há precipitação. Substância pura: substância com composição

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

conhecida como molaridade é redefinida como concentração em quantidade de matéria. A quantidade de matéria do soluto (nsoluto anteriormente chamada nu

conhecida como molaridade é redefinida como concentração em quantidade de matéria. A quantidade de matéria do soluto (nsoluto anteriormente chamada nu SEGURANÇA E TÉCNICA DE LABORATÓRIO AULA 03: CONCENTRAÇÃO DE SOLUÇÕES TÓPICO 02: UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO Uma solução é uma mistura homogênea de duas ou mais substancias. Uma destas substâncias é chamada

Leia mais

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação:

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação: 3ª Série / Vestibular 01. I _ 2SO 2(g) + O 2(g) 2SO 3(g) II _ SO 3(g) + H 2O(l) H 2SO 4(ag) As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar

Leia mais

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões.

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. III SOLUÇÕES III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. Frequentemente as substâncias químicas (elementos e compostos) encontram-se misturadas umas às outras. O sangue, a água do mar, o solo

Leia mais

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização.

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. Aula INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: detectar o ponto

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES SOLUÇÕES. 01) Dê o significado das seguintes sentenças: a) Uma solução apresenta título igual a 0,2. b) Uma solução a 10%, em massa, de NaCI. c)

Leia mais

PRÁTICA: EQUILÍBRIO QUÍMICO EM SOLUÇÕES. CH3COOCH2CH3 + H2O CH3COOH + CH3CH2OH (1) Acetato de etila água ácido acético etanol

PRÁTICA: EQUILÍBRIO QUÍMICO EM SOLUÇÕES. CH3COOCH2CH3 + H2O CH3COOH + CH3CH2OH (1) Acetato de etila água ácido acético etanol PRÁTICA: EQUILÍBRIO QUÍMICO EM SOLUÇÕES 1. Introdução Uma investigação experimental detalhada mostra que a maioria das reações químicas não avança até a realização completa, isto é, quantidades mensuráveis

Leia mais

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade Pg. 1/6 1 a Questão De acordo com as equações abaixo, a 25 ºC, faça o que se pede. BaF 2 (s) Ba 2+ (aq) + 2F - (aq) K ps (BaF 2 ) = 1,7 x 10-6 BaSO 4 (s) Ba 2+ (aq) + SO 2-4 (aq) K ps (BaSO 4 ) = 1,0 x

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 26 SOLUÇÕES EXERCÍCIOS

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 26 SOLUÇÕES EXERCÍCIOS QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 26 SOLUÇÕES EXERCÍCIOS Como pode cair no enem A eutrofização é um processo em que rios, lagos e mares adquirem níveis altos de nutrientes, especialmente fosfatos e nitratos, provocando

Leia mais

Relatório: Volumétrica

Relatório: Volumétrica Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico De Química E Biologia Bacharelado em Química Tecnológica Licenciatura Química Relatório: Preparação, Padronização e Análise Volumétrica

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina. Soluções e cálculos de soluções Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula Soluções e cálculos de soluções Prof. Isac G. Rosset Isac G. Rosset -UFPR Mistura vs Composto Mistura Os componentes podem ser

Leia mais

QUÍMICA TITULAÇÃO ,0 ml de uma solução de NaOH neutralizam totalmente 10,0 ml de uma solução de HNO

QUÍMICA TITULAÇÃO ,0 ml de uma solução de NaOH neutralizam totalmente 10,0 ml de uma solução de HNO QUÍMICA Prof. Daniel Pires TITULAÇÃO 1. Um suco de laranja industrializado tem seu valor de ph determinado pelo controle de qualidade. Na análise, 20 ml desse suco foram neutralizados com 2 ml de NaOH

Leia mais

AULA 3. Tratamento Sistemático do Equilíbrio Químico

AULA 3. Tratamento Sistemático do Equilíbrio Químico AULA Tratamento Sistemático do Equilíbrio Químico Objetivos Escrever as equações químicas que descrevem as reações químicas. Escrever as expressões de constante de equilíbrio para as reações químicas.

Leia mais

1 Titulação Complexométrica com EDTA (Volumetria de Complexação com EDTA)

1 Titulação Complexométrica com EDTA (Volumetria de Complexação com EDTA) 1 Titulação Complexométrica com EDTA (Volumetria de Complexação com EDTA) Considere a titulação de 25,0 ml de solução 10-2 M de Ca 2+ com uma solução de EDTA 10-2 em ph = 12 Dados: K f = 5,0 x 10 10 ;

Leia mais

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE

AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE Fundamentos de Química Analítica (009) AULA 10 EQUILÍBRIO DE SOLUBILIDADE OBJETIVOS Definir solubilidade do soluto. Definir solução saturada, não saturada e supersaturada. Conhecer as regras de solubilidade.

Leia mais

Número atômico de A = número atômico de B = 18

Número atômico de A = número atômico de B = 18 61 e QUÍMICA O elemento químico B possui 20 nêutrons, é isótopo do elemento químico A, que possui 18 prótons, e isóbaro do elemento químico C, que tem 16 nêutrons Com base nessas informações, pode-se afirmar

Leia mais

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO

QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA. Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO QUÍMICA RECUPERAÇÃO PARALELA Prof. ALEXANDRE D. MARQUIORETO SOLUÇÕES são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE Que se dissolve Que dissolverá Como se forma uma solução?

Leia mais

Experiência nº 8: Titulações Ácido-Base

Experiência nº 8: Titulações Ácido-Base Experiência nº 8: Titulações Ácido-Base 1. Questões de estudo - Como determinar com precisão a concentração de uma solução (ácida ou básica)? Explique detalhadamente. - Como determinar experimentalmente

Leia mais

TB DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 2ºTRIMESTRE DE 2016 PROF: LUCIA SÉRIE: 2º EM TURMA: A-B-C LEVE ESTA FOLHA PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO- 29/08/2016

TB DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 2ºTRIMESTRE DE 2016 PROF: LUCIA SÉRIE: 2º EM TURMA: A-B-C LEVE ESTA FOLHA PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO- 29/08/2016 TB DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 2ºTRIMESTRE DE 2016 PROF: LUCIA SÉRIE: 2º EM TURMA: A-B-C LEVE ESTA FOLHA PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO- 29/08/2016 OBS: a) O trabalho deverá ser entregue no dia da prova de recuperação(8/09/2016)

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica)

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica) Componente Curricular: Química dos Alimentos Prof. Barbosa e Prof. Daniel 4º Módulo de Química Procedimento de Prática Experimental Competências: Identificar as propriedades dos alimentos. Identificar

Leia mais

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia)

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) Sala 29 ICEB II inferior (em frente à PROPP) PORQUE ESTUDAR Q.A.? 23/09/2016 Química Analítica I Prof. Mauricio Xavier

Leia mais

8 GAB. 1 1 O DIA PROCESSO SELETIVO/2006 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30

8 GAB. 1 1 O DIA PROCESSO SELETIVO/2006 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 8 GAB. 1 1 O DIA PROCESSO SELETIVO/2006 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. Recentemente três brasileiros atingiram o cume do monte Everest. Todos usavam um suprimento extra de oxigênio. Se, durante a escalada,

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

Gabarito Química Volume 1

Gabarito Química Volume 1 Gabarito Química Volume 1 Química 1 Capítulo 1 01. D 05. A 06. C 07. A 08. C 09. E 10. C 11. E 12. D 13. D 14. C 15. D 16. A 17. A 19. A 21. B 23. C 24. D 25. B 26. D 27. A 28. C 29. D 30. E 31. C 33.

Leia mais

Teoria sobre SOLUÇÕES

Teoria sobre SOLUÇÕES Teoria sobre SOLUÇÕES 1 - Introdução. Um fator importante para que uma reação química ocorra é o choque entre as moléculas dos reagentes. Para que esses choques ocorram é necessário que as partículas possuam

Leia mais

Soluções e Unidades de concentrações

Soluções e Unidades de concentrações Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina Química das Soluções QUI084 I semestre 2017 AULA REVISÃO Soluções e Unidades de concentrações Profa.

Leia mais

Concentração de soluções

Concentração de soluções Concentração de soluções Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 02/09/2016 Solução: mistura homogênea, em nível molecular, de duas ou mais substâncias O solvente é o meio em que uma outra substância,

Leia mais

Gabarito comentado. Estudo das dispersões

Gabarito comentado. Estudo das dispersões Estudo das dispersões Gabarito comentado 1) O gás carbônico será mais solúvel quanto menor for a temperatura, no caso, será mais solúvel no refrigerante que estava na geladeira. 2) Letra E. A 30ºC a solubilidade

Leia mais

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação A solução contém apenas base fraca e água - solução aquosa de uma base fraca. O ph da solução

Leia mais

Preparação de Soluções diluídas de ácidos e bases fortes, padronização e titulações ácido-base.

Preparação de Soluções diluídas de ácidos e bases fortes, padronização e titulações ácido-base. UNIDADE 2 (4ª. e 5ª. semanas) Preparação de Soluções diluídas de ácidos e bases fortes, padronização e titulações ácido-base. I.Introdução Teórica I.1. Ácidos e Bases: Para entender o que são ácidos e

Leia mais

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria Professor Marcus Ennes -Estequiometria - RELAÇÕES FUNDAMENTAIS RAZÃO E PROPORÇÃO 1) Um formigueiro é composto por 2.000 formigas. Cada formiga consome por dia, 1.500 moléculas de glicose (C 6 H 12 O 6

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA: SÉRIE:3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Introdução à Análise Química QUI 094 VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO

Introdução à Análise Química QUI 094 VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Introdução à Análise Química QUI 094 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO 1 TITULAÇÃO BASE

Leia mais

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA

FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA FÍSICO-QUÍMICA PROF. ALEXANDRE LIMA 1. Uma solução contendo 14g de cloreto de sódio dissolvidos em 200mL de água foi deixada em um frasco aberto, a 30 C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Química A Priscila Av. Dissertativa 30/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

1.1. A partir de 10 mol de ácido nítrico qual é a massa de nitrato de amónio que se obtém?

1.1. A partir de 10 mol de ácido nítrico qual é a massa de nitrato de amónio que se obtém? Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Ficha de Trabalho 5 Cálculos estequiométricos 1. O ácido nítrico é uma das mais importantes substâncias inorgânicas industriais.

Leia mais

Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por

Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por oxidação de íons ag(+) c) cátodo, por redução de átomos

Leia mais

QUÍMICA SETOR B EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES

QUÍMICA SETOR B EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES QUÍMICA SETOR B Prof. Jorge Luis EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES (CONCENTRAÇÃO MOLAR mol/l). 1. Um determinado gás poluente apresenta tolerância máxima de 2,0 10 5 mol/l em relação ao ar. Uma sala fechada de dimensões

Leia mais

Volumetria de Neutralização

Volumetria de Neutralização Volumetria de Neutralização H 3 O + + OH - H + +OH - ou 2H 2 O H 2 O Profa. Lilian Lúcia Rocha e Silva Princípio Envolve titulações de espécies ácidas com soluções padrão alcalinas e titulações de espécies

Leia mais

1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 1º trimestre Sala de Estudos Data: 12/04/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Soluções (concentração comum e molaridade) e Gases Caso seja necessário, utilize a tabela periódica.

Leia mais

Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor

Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor Pretende-se com essa atividade dar ao aluno a oportunidade de fazer experiências que possibilitem calcular calores de reação e aplicação da Lei de Hess. Etapa

Leia mais

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2 PRÁTICA 2 DETERMINAÇÃ DE CÁLCI EM LEITE Metodologia de análise: Volumetria de Complexação MATERIAIS Bureta de 25 ml Béquer 100 e 250 ml Erlenmeyer de 250 ml Proveta de 50 ml Balão volumétrico 100 ml Pipetas

Leia mais

Estequiometria. Priscila Milani

Estequiometria. Priscila Milani Estequiometria Priscila Milani Cálculo de massa para amostras impuras: Reagentes impuros, principalmente em reações industriais, ou porque eles são mais baratos ou porque eles já são encontrados na Natureza

Leia mais

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO DATA: 21/08/2015 PROF. ANA 1) SOLUÇÕES Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. - numa solução,

Leia mais

, para vários sais, assinale a opção correta. CrO 4. (aq) em concentrações iguais, haverá precipitação, em primeiro lugar, do sal PbSO 4

, para vários sais, assinale a opção correta. CrO 4. (aq) em concentrações iguais, haverá precipitação, em primeiro lugar, do sal PbSO 4 Resolução das atividades complementares 3 Química Q47 Coeficiente de solubilidade p. 72 1 (UFV-MG) Com base na tabela, na qual são apresentados os valores das constantes de produto de solubilidade,, para

Leia mais

gás ou sólido (soluto)

gás ou sólido (soluto) AULA 12 Soluções SOLUÇÃO Qualquer mistura homogênea é uma solução. A solução é formada pela união do soluto e do solvente. Soluto: é a substância que está sendo dissolvida. Solvente: é a substância que

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA 2 o BIMESTRE DE 2012 PROF. MARCOS

PROVA DE QUÍMICA 2 o BIMESTRE DE 2012 PROF. MARCOS PROVA DE QUÍMICA 2 o BIMESTRE DE 2012 PROF. MARCOS Boa Prova NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA Folha 02 João Roberto Mazzei

ESTEQUIOMETRIA Folha 02 João Roberto Mazzei 01. (CFT MG 2008) Cada mililitro de um medicamento antiácido contém 0,06 g de hidróxido de alumínio. A massa de ácido clorídrico do suco gástrico que é neutralizada pela ingestão de 26 ml desse medicamento

Leia mais

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante

Aulas de 01 a 06. Colégio Ari de Sá Cavalcante Aulas de 01 a 06 UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES Concentração Comum (C) ou Concentração massa/volume: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m 1 ) e o volume da solução (V); Geralmente:

Leia mais

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 1- INTRODUÇÃO Análise volumétrica refere-se a todo procedimento no qual o volume de um reagente necessário para reagir com um constituinte em análise é medido. - Em

Leia mais

Experiência nº 8: Titulações Ácido-Base

Experiência nº 8: Titulações Ácido-Base 1 UFSC Departamento de Química Área de Educação Química QMC 5119 Introdução ao Laboratório de Química 2011/1 Prof. Marcos Aires de Brito Prof. Fábio Peres Gonçalves Prof. José Carlos Gesser 1. Questões

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química II sem/2015 Profa Ma Auxiliadora Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 21/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 21/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 3º Trimestre Sala de Estudo Data: 21/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Revisão para prova (cinética química, soluções ultradiluídas, estequiometria com soluções e

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 09 TURMA FMJ

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 09 TURMA FMJ RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 09 TURMA FMJ 01. Item A III Incorreto. A torrefação não consiste em um processo de separação de misturas. IV Incorreto. A trituração não consiste em processo químico

Leia mais