Associativismo Global nos domínios da Engenharia Topográfica. João Agria Torres ARTOP, Lisboa,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associativismo Global nos domínios da Engenharia Topográfica. João Agria Torres ARTOP, Lisboa, jatorres@iol.pt"

Transcrição

1 Associativismo Global nos domínios da Engenharia Topográfica João Agria Torres ARTOP, Lisboa,

2

3 MOTIVAÇÃO domínios sobre os quais incide geodesia fotogrametria e detecção remota topografia aplicada sistemas de informação geográfica cadastro predial... tratamento de questões técnico científicas de índole regional ou global enquadramento profissional relações, algumas vezes políticas, entre as múltiplas organizações internacionais

4 MOTIVAÇÃO Associação Internacional de Fotogrametria e Detecção Remota (ISPRS International Association of Photogrammetry and Remote Sensing) Associação Cartográfica Internacional (ICA International Cartographic Association) Associação Internacional de Geodesia (IAG International Association of Geodesy) Federação Internacional dos Geómetras (FIG Fédération International des Géomètres)...e outras

5

6 GÉNESE DA ISPRS 1867: utilização do termo fotogrametria pela 1ª vez 1910: fundação da International Society for Photogrammetry 1º presidente: Eduard Dolezal (Áustria) : Adelino Paes Clemente, Director Geral do Instituto Geográfico e Cadastral, preside à SP 1980: alteração do nome para International Society for Photogrammetry and Remote Sensing

7 COMPOSIÇÃO DA ISPRS Portugal é representado pela actual DGT Membros actuais (2012) O 10º Congresso realizou se em Lisboa em 1964 Membros ordinários 89 Membros associados 11 Membros regionais 14 Membros de suporte 79 Membros honorários 10

8 ESTRUTURA DA ISPRS COMMISSION I Image Data Acquisition - Sensors and Platforms CANADA COMMISSION II Theory and Concepts of Spatial Information Science HONG KONG COMMISSION III Photogrammetric Computer Vision and Image Analysis FRANCE COMMISSION IV Geodatabases and Digital Mapping USA COMMISSION V Close-Range Sensing: Analysis and Applications UK COMMISSION VI Education and Outreach NETHERLANDS COMMISSION VII Thematic Processing, Modeling and Analysis of Remotely Sensed Data AUSTRIA COMMISSION VIII Remote Sensing Applications and Policies JAPAN

9 WORKING GROUPS COMMISSION I WG I/1 - Standardization of Airborne Platform Interface WG I/2 - LIDAR, SAR and Optical Sensors for Airborne and Spaceborne Platforms WG I/3 - Multi-Platform Multi-Sensor Inter-Calibration WG I/4 - Geometric and Radiometric Modeling of Optical Spaceborne Sensors WG I/5 - Integrated Systems for Sensor Georeferencing and Navigation WG I/6 - Small Satellites for Earth Observation INTER COMMISSION WORKING GROUPS COMMISSION I ICWG I/V - Unmanned Vehicle Systems (UVS) for Mapping and Monitoring Applications ICWG V/1 - Land-Based Mobile Mapping Systems

10 WORKING GROUPS COMMISSION V WG V/1 - Vision Metrology-Best Practice, Systems and Applications WG V/2 - Cultural Heritage Data Acquisition and Processing WG V/3 - Terrestrial Laser Scanning and 3D Imaging WG V/4 - Image-Based and Range-Based 3D Modelling WG V/5 - Image Sensor Technology WG V/6 - Close Range Morphological Measurement for the Earth Sciences INTER COMMISSION WORKING GROUPS COMMISSION V ICWG_V/I - Land-Based Mobile Mapping Systems ICWG_I/V - Unmanned Vehicle Systems (UVS) for Mapping and Monitoring Applications

11

12 GÉNESE DA ICA 1956: conferência Esselte em Estocolmo 1957: conferência Rand Mcnally em Chicago 1958: conferência DGIK em Mainz 1959: fundação da ICA em Berna 1961: 1ª Assembleia Geral em Paris

13 COMPOSIÇÃO DA ICA Portugal é representado pela actual DGT Membros actuais (2012) Membros nacionais 77 Membros afiliados 30

14 ESTRUTURA DA ICA (1) Commission on Art and Cartography Commission on Atlases Commission on Cartography and Children Commission on Cartography in Early Warning and Crisis Management Commission on Cognitive Visualization Commission on Data Quality Commission on Digital Technologies in Cartographic Heritage Commission on Education and Training Commission on Generalisation and Multiple Representation Commission on Geoinformation Infrastructures and Standards Commission on Geospatial Analysis and Modeling Commission on Geovisualization Commission on GI for Sustainability Commission on the History of Cartography

15 ESTRUTURA DA ICA (2) Commission on Map Design Commission on Map Production and Geo-Business Commission on Map Projections Commission on Mapping from Remote Sensor Imagery Commission on Maps and Graphics for Blind and Partially Sighted People Commission on Maps and Society Commission on Maps and the Internet Commission on Mountain Cartography Commission on Neocartography Commission on Open Source Geospatial Technologies Commission on Planetary Cartography Commission on Theoretical Cartography Commission on Ubiquitous Mapping Commission on Use and User Issues

16 WORKING GROUPS Joint ICA Working Group and IGU Commission on Toponymy Working Group on International Map Year Working Group on Technology Outreach COMMITTEES Publication Committee Statutes and By-laws Committee Committee for the Selection of Award Recipients

17 GÉNESE DA AIG 1861: o General Baeyer apresentou um relatório no sentido da cooperação dos estados da Europa na medição do tamanho da forma e dimensões da Terra (Mitteleuropäische Gradmessung) 1864: 1ª Conferência Geodésica Internacional em Berlim 1867: 2ª Conferência Geodésica Internacional (Europäische Gradmessung); Portugal e Espanha aderem à organização 1885: fim da presidência do General J.J. Baeyer 1887: criação da Associação Internacional de Geodesia (Internationale Erdmessung)a queaderiram20 estados

18 IBÁÑEZ DE IBERO O presidente entre 1886 e 1891 é o General Ibáñez de Ibero Carlos Ibáñez y Ibáñez de Ibero (Barcelona 1825 Nice 1891) Ligação Espanha-Argélia em 1879

19 TÓPICOS (HELMERT 1922) coordenação dos trabalhos geodésicos internacionais coordenação das observações astronómicas para a determinação dos desvios da vertical estudo das variações do eixo de rotação da Terra; criação de um serviço internacional de latitudes elaboração da primeira rede gravimétrica mundial (sistema de Potsdam) e medições no mar publicações científicas

20 CRIAÇÃO DA UGGI Organização científica não governamental fundada em 1919 É uma das 25 Uniões científicas presentemente agrupadas no ICSU (International Council for Science) Integra 8 Associações IAG IASPEI IAVCEI IAGA IAMAS IAHS IAPSO IACS Geodesia Sismologia e Física do Interior da Terra Vulcanologia e Química do Interior da Terra Geomagnetismo e Aeronomia Meteorologia e Ciências da Atmosfera Ciências de Hidrologia Ciências Físicas dos Oceanos Ciências da Criosfera

21 Membros fundadores COMPOSIÇÃO DA UGGI. AUSTRÁLIA. BÉLGICA. CANADÁ. FRANÇA. ITÁLIA. JAPÃO. PORTUGAL. REINO UNIDO. EUA Membros actuais (2012) A 5ª Assembleia Geral realizou se em Lisboa em 1933: 200 participantes África 6 Ásia 16 Europa 34 América do Norte e Central 3 Oceania 1 América do Sul 5

22 ESTRUTURA DA AIG Aprovada em Budapeste, 2001 (Assembleia Científica da AIG) Ratificada em Sapporo, 2003 (Assembleia Geral da UGGI) Services Commissions Inter commission committees IAG Projects Communication and Outreach

23 COMMISSIONS Commission 1 Reference Frames Commission 2 Gravity Field Commission 3 Earth Rotation and Geodynamics Commission 4 Positioning and Applications INTER COMMISSION COMMITTEES Inter commission committee on Theory (ICCT) Inter commission committee on Geodetic Standards (ICCGS) Inter commission committee on Planetary Geodesy (ICCPG)

24 SERVICES IERS (International Earth Rotation and Reference Systems Service) IGS (International GNSS Service) ILRS (International Laser Ranging Service) IVS (International VLBI Service for Geodesy and Astrometry) IGFS (International Gravity Field Service) IDS (International DORIS Service) BGI (International Gravimetric Bureau) IGES (International Geoid Service ) ICET (International Centre for Earth Tides) PSMSL (Permanent Service for Mean Sea Level) BIPM (Bureau International des Poids et Measures time section) IBS (IAG Bibliographic Service)

25

26 1878: fundação da FIG em Paris NGO reconhecida pela ONU GÉNESE DA FIG PERFIL ( ) The International Federation of Surveyors is an international, non government organisation whose purpose is to support international collaboration for the progress of surveying in all fields and applications

27 COMPOSIÇÃO DA FIG Portugal é representado pela OE (Colégio de Engª Geográfica) Membros actuais (2012) Membros associativos 106 (88) Membros afiliados 41 (38) Membros corporativos 25 Membros académicos 85 (56)

28 COMMISSIONS Commission 1 Professional Standards and Practice Commission 2 Professional Education Commission 3 Spatial Information Management 3-D Cadastre Commission 4 Hydrography Commission 5 Positioning and Measurement GNSS Developments and Modernization Commission 6 Engineering Surveys Commission 7 Cadastre and Land Management Cadastral template 3-D Cadastre Cadastre 2014 Commission 8 Spatial Planning and Development African Task Force Commission 9 Valuation and the Management of Real Estate Commission 10 - Construction Economics and Management Young Surveyors Network

29 FIG Definition of the Functions of the Surveyor As adopted by the General Assembly 23 May 2004 A surveyor is a professional person with the academic qualifications and technical expertise to conduct one, or more, of the following activities; to determine, measure and represent land, three dimensional objects, point fields and trajectories; to assemble and interpret land and geographically related information, to use that information for the planning and efficient administration of the land, the sea and any structures thereon; and, to conduct research into the above practices and to develop them.

30

31

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique GIS in Disaster Risk Management in Mozambique 1 Contents 1. Disasters in Mozambique 2. Role of GIS 3. Some Examples 4. CIG Profile 2 1. Disasters in Mozambique Frequent disasters are: Droughts Floods (+

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

Boletim da INDE. Assembleia geral da ONU aprova estrutura geodésica global. Editorial A cada dia, no Brasil e em todo

Boletim da INDE. Assembleia geral da ONU aprova estrutura geodésica global. Editorial A cada dia, no Brasil e em todo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Comissão Nacional de Cartografia Boletim da INDE Ano 5, n o 6, maio de 2015 Editorial A cada dia, no Brasil e em todo o mundo, a informação geoespacial se

Leia mais

Fotografias oblíquas digitais de pequeno formato na elaboração de plantas de quadra

Fotografias oblíquas digitais de pequeno formato na elaboração de plantas de quadra Fotografias oblíquas digitais de pequeno formato na elaboração de plantas de quadra Amanda Maria da Silva 1 João Marcos Pereira 2 Andrea Flávia T. Carneiro 3 Universidade Federal de Pernambuco- UFPE Decart/CTG

Leia mais

NCE/14/00006 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00006 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00006 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00006 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira

Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira Prospects & Challenges of Business in the Brazilian Geospatial Industry Perspectivas e Desafios de Negócios na Industria Geoespacial Brasileira Claudio Simão President, Hexagon South America & Asia Pacific

Leia mais

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS

QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS QUALIS OBT: CLASSIFICAÇÃO DAS REVISTAS E CONFERÊNCIAS CIENTÍFICAS Revisão 10 9 Janeiro 2006 Critérios Gerais para Classificação de Periódicos Na classificação adotada pela OBT, estamos buscando usar, na

Leia mais

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Computação Gráfica II Sistemas de Informação Geográfica Prof. Anselmo C. de Paiva Depto de Informática Introdução aos Sistemas de Informação Geografica

Leia mais

Aerotriangulação com parâmetros adicionais utilizando imagens de uma plataforma VANT

Aerotriangulação com parâmetros adicionais utilizando imagens de uma plataforma VANT Aerotriangulação com parâmetros adicionais utilizando imagens de uma plataforma VANT Kelly Cristine Alvares Lima 1 Paula Debiasi 1 Sady Junior Martins da Costa de Menezes 1 1 Curso de Pós-Graduação em

Leia mais

Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos

Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos Desenvolvimento de Soluções para Redes Permanentes GNSS: Gestão de Comunicações e Dados em Locais Remotos R.M.S. Fernandes DI-UBI, Univ. Beira Interior, Covilhã, Portugal. Instituto Geofísico D. Luíz,

Leia mais

O que há de novo no ArcGIS for Desktop 10.1. Gustavo da Silveira

O que há de novo no ArcGIS for Desktop 10.1. Gustavo da Silveira O que há de novo no ArcGIS for Desktop 10.1 Gustavo da Silveira ArcGIS está avançando rapidamente Introduzindo novas funcionalidades Geospatial Platform Geoservices Crowdsourcing Social Networks Sharing

Leia mais

WORKSHOP SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEO-ESPACIAISESPACIAIS ADEQUAÇÃO À DIRECTIVA COMUNITÁRIA INSPIRE

WORKSHOP SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEO-ESPACIAISESPACIAIS ADEQUAÇÃO À DIRECTIVA COMUNITÁRIA INSPIRE WORKSHOP SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEO-ESPACIAIS ADEQUAÇÃO À DIRECTIVA COMUNITÁRIA INSPIRE SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEO-ESPACIAISESPACIAIS CONCEITOS FUNDAMENTAIS ACTIVIDADE INTERNACIONAL João Agria Torres Associação

Leia mais

ArcGIS 10.1 Transform Your Organization

ArcGIS 10.1 Transform Your Organization ArcGIS 10.1 Transform Your Organization I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica Tendências e Inovação nos Sistemas de Informação Geográfica Rui Sabino Director Técnico Esri Portugal O SIG está

Leia mais

SWEBOK. Guide to the Software Engineering Body Of Knowledge. Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE

SWEBOK. Guide to the Software Engineering Body Of Knowledge. Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE SWEBOK Guide to the Engineering Body Of Knowledge Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE 1 Iniciativa do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) Computer Society. (www.ieee.org)

Leia mais

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Topografia Aplicada CU Name Código UC 736 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 124 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5;

Leia mais

25 parceiros em rede

25 parceiros em rede CAAST-NET PLUS: EU-Africa knowledge and network support to HLPD Cooperaçãoeminvestigaçãoe inovaçãoentre África sub-sariana e Europa Maria Maia, FCT, Portugal caast-net-plus.org CAAST-Net Plusé um projeto

Leia mais

E D I T A L. 2 - Da documentação exigida para inscrição no Exame de Seleção e Admissão:

E D I T A L. 2 - Da documentação exigida para inscrição no Exame de Seleção e Admissão: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação - Curso de Mestrado (Aprovado

Leia mais

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 Abstract: The aim of this paper is to present the current status of the sensors for spatial data acquisition

Leia mais

Resolução de São Paulo

Resolução de São Paulo Resolução de São Paulo Este documento tem a finalidade de divulgar as resoluções emanadas por ocasião de duas reuniões do GT2 Grupo de Trabalho Definição e Estratégias para Materialização Geodésico do

Leia mais

Gabriel Carvalho Business Developer

Gabriel Carvalho Business Developer Gabriel Carvalho Business Developer ESTRUTURA DA CORPORAÇÃO Geosystems Metrology Captura, referência, analise, processo e armazenamento de valiosa informação geográfica, permitindo, em muitos casos, os

Leia mais

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement Porto, 18th April 2007 Outline 1. Presentation of CEIIA

Leia mais

Using Big Data to build decision support tools in

Using Big Data to build decision support tools in Using Big Data to build decision support tools in Agriculture Laboratory of Architecture Karen Langona and Computer Networks OSDC PIRE 2013 Edinburgh Workshop Climate and Agricultural Planning Agriculture

Leia mais

Aplicação do sistema laser scanner aerotransportado para identificação de linhas de transmissão e atualização de plantas de perfil topográfico

Aplicação do sistema laser scanner aerotransportado para identificação de linhas de transmissão e atualização de plantas de perfil topográfico Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.5554 Aplicação do sistema laser scanner aerotransportado para identificação de

Leia mais

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph

Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Seminário sobre Diretiva INSPIRE A interoperabilidade e a Diretiva INSPIRE na perspetiva Intergraph Intergraph Corporation Security, Government, and Infrastructure Division (Geospatial Business Unit) Carlos

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

MONITORAMENTO DE ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE ATRAVÉS DE IMAGENS E ORTOFOTOS GERADAS POR VANTS E FOTOGRAMETRIA

MONITORAMENTO DE ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE ATRAVÉS DE IMAGENS E ORTOFOTOS GERADAS POR VANTS E FOTOGRAMETRIA MONITORAMENTO DE ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE ATRAVÉS DE IMAGENS E ORTOFOTOS GERADAS POR VANTS E FOTOGRAMETRIA Guilherme Sonntag Hoerlle*, Jaerton Santini, Nicole Becker Portela, Suane Wurlitzer Bonatto,

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL

PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL ATTRACT WP5 João Fernandes Rui Mendes XIV Encontro Nacional SIOT 25 e 26 de Maio de 2011 Universidade Autónoma de Lisboa 1. O Projecto

Leia mais

Qualidade de Software nas MPE ISO/IEC 29110

Qualidade de Software nas MPE ISO/IEC 29110 Qualidade de Software nas MPE ISO/IEC 29110 A Hipótese em 2004 Uso de normas de ES nas PMEs A indústria de Software Austrália Reunião Plenária (2004) Reconhecimento das Necessidades e Problemas + 90% das

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Nome(s) próprio(s) / Apelido(s) Morada(s) Telemóvel Endereço(s) de correio electrónico Nacionalidade pauloj.salgueiro@gmail.com Portugal Data de nascimento

Leia mais

O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP

O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP José Alberto Quintanilha, Denizar Blitzkow, Edvaldo Simões da Fonseca Jr., Homero Fonseca Filho, Jorge

Leia mais

LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020. Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias

LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020. Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias LAS CIENCIAS DE LA TERRA Y LA AGENDA PANAMERICANA DEL IPGH 2010-2020 Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Director de Geociencias México, 25 de junio de 2008 Sumário Introdução Linhas de Trabalho 2010-2020 Interdisciplinariedade

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital Célia Sousa Coordenadora Técnica Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Instituto Politécnico de Leiria Campus 1 R. Dr. João Soares Apartado 4045

Leia mais

EVOLUÇÃO DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO - RAZÕES E IMPACTOS

EVOLUÇÃO DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO - RAZÕES E IMPACTOS EVOLUÇÃO DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO - RAZÕES E IMPACTOS COM A MUDANÇA DO REFERENCIAL Sonia Maria Alves Costa Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Av. Brasil 15671, Parada de Lucas, Rio

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011

Leia mais

Reabilitação e Reforço de Estruturas

Reabilitação e Reforço de Estruturas Mestrado em Engenharia Civil 2011 / 2012 Reabilitação e Reforço de Estruturas Aula 06: Métodos de inspecção e diagnóstico. 6.2. Aplicação da tecnologia laser scanning à reabilitação do espaço construído.

Leia mais

Programa de transformação de coordenadas baseado em software livre

Programa de transformação de coordenadas baseado em software livre WebTranscoord Programa de transformação de coordenadas baseado em software livre SILVA, Henrique; MEDEIRO, Ana; VASCONCELOS, Manuela PALAVRAS-CHAVE O WebTransCoord é a nova versão do TransCoord PRO, agora

Leia mais

I. Programa (itens de cada unidade didática) 1 - Aspectos Fundamentais em Geodésia: Introdução

I. Programa (itens de cada unidade didática) 1 - Aspectos Fundamentais em Geodésia: Introdução UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências da Terra - Departamento de Geomática PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MÉTODOS GEODÉSICOS CÓDIGO: GA119 CURSO: ENGENHARIA CARTOGRÁFICA E DE AGRIMENSURA ANO: 2014

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.9.2014 L 284/9 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 1029/2014 DA COMISSÃO de 26 de setembro de 2014 que altera o Regulamento (UE) n. o 73/2010 da Comissão, que estabelece os requisitos aplicáveis à qualidade

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS.

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS. AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO PLANIMÉTRICA DA IMAGEM LANDSAT 8 E DO POTENCIAL DE INTEGRAÇÃO COM IMAGEM LANDSAT 5 VISANDO ESTUDOS TEMPORAIS. Gabriel dos Santos Duarte 1 Genilson Estácio da Costa¹ Ana Paula de Oliveira¹

Leia mais

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA Objetivos TOPOGRAFIA Gerais Visão geral de Sistemas de Referência Específicos Sistemas de Coordenadas; Sistema de Referência; Datum Geodésico; Sistemas de Referência De acordo

Leia mais

Nível: Obrigatória [] Opcional [X] Idioma: Português / Inglês Pré-requisitos: Docente(s): Luís Mateus, Victor Ferreira Endereço Web:

Nível: Obrigatória [] Opcional [X] Idioma: Português / Inglês Pré-requisitos: Docente(s): Luís Mateus, Victor Ferreira Endereço Web: Código: Digitalização 3D 3C Curso: CDA Ano Curricular: 1º (2012/13) Ramo / Especialidade: Arquitectura / Computação Anual [] Semestral: 1º [X] 2º [] Trimestral: 1º [] 2º [] 3º [] Créditos: 5 ECTS Nível:

Leia mais

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America 5º Encontro de Telecomunicações Respeito ao Consumidor 4G no Brasil: FIESP Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações Alexandre Jann Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America Tópicos Perfil

Leia mais

Slobodan P. Simonović, Ph.D., P.Eng.

Slobodan P. Simonović, Ph.D., P.Eng. Professor e Titular de Pesquisas Department of Civil and Env. Engineering Institute for Catastrophic Loss Reduction The University of Western Ontario London, Ontario, N6A 5B9 (519)661-4075/4271 office

Leia mais

apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA

apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA INTERNATIONAL MEETING OF WORKSHOPS AND TRAINERS OF ANIMATION

Leia mais

LASER Aerotransportado e sua aplicação na geomorfologia. Fabrício Fonseca Pereira Hein ¹ Lucas de Pelli Senes ² Christiam Lendiuk Carneiro ³

LASER Aerotransportado e sua aplicação na geomorfologia. Fabrício Fonseca Pereira Hein ¹ Lucas de Pelli Senes ² Christiam Lendiuk Carneiro ³ LASER Aerotransportado e sua aplicação na geomorfologia Fabrício Fonseca Pereira Hein ¹ Lucas de Pelli Senes ² Christiam Lendiuk Carneiro ³ 1,2,3 Universidade Federal do Paraná UFPR Curitiba PR - Brasil,

Leia mais

De estagiário ESA a empreendedor

De estagiário ESA a empreendedor De estagiário ESA a empreendedor Fabrice Brito Terradue Srl Estágios Tecnológicos no CERN, ESA, ESO 30 de Abril 2010 - Pavilhão do Conhecimento Ciência Viva O meu percurso Percurso académico Licenciado

Leia mais

Gestão de Projectos Normalização

Gestão de Projectos Normalização Gestão de Projectos 10 razões para o uso de Normas 1. Melhora os Produtos e Serviços 2. Atrai Novos Clientes 3. Aumenta a Competitividade 4. Sugere Mais Confiança ao Negócio 5. Diminui os Erros 6. Reduz

Leia mais

A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul

A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p. 384-388 A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul Ronaldo Lisboa Gomes 1 José

Leia mais

F. Raquel R. F. Sousa

F. Raquel R. F. Sousa F. Raquel R. F. Sousa Geologia Aplicada e do Ambiente Geologia Hidrologia Hidrogeologia SIG Arcgis 9.3 10 Morada Data de nascimento Telemóvel E-mail Skype Rua Filipe da Mata, nº 26, 1º direito, 1600 071

Leia mais

Desenvolvimento de uma aplicação SIG Open Source para criação de mapas de risco e perigosidade florestal

Desenvolvimento de uma aplicação SIG Open Source para criação de mapas de risco e perigosidade florestal Desenvolvimento de uma aplicação SIG Open Source para criação de mapas de risco e perigosidade florestal Lia Duarte Assistente convidada, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, liaduarte@fc.up.pt

Leia mais

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho)

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) ESCOLA TÉCNICA 2014 Atenção!! - Este Consulado recebe inscrição somente dos candidatos residentes nos Estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais (exceto Triângulo

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Generalidades sobre Serviços de Comunicação na Internet Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 1 - Sumário

Leia mais

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line RAP Lisboa 4 de Março 2015 Quem somos Inovação I&D Participação Pública Internet Social Media Dedicação exclusiva à investigação e desenvolvimento

Leia mais

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. Appleton, E.V. The influence of the earth s magnetic field on wireless trasmission. Washington: URSI, 1927.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. Appleton, E.V. The influence of the earth s magnetic field on wireless trasmission. Washington: URSI, 1927. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Appleton, E.V. The influence of the earth s magnetic field on wireless trasmission. Washington: URSI, 1927. CCIR. CCIR Atlas of ionospheric charecteristics. Genvea: ITU, 1986.

Leia mais

a eficácia do ensino superior agrário português: realidade ou ficção?

a eficácia do ensino superior agrário português: realidade ou ficção? a eficácia do ensino superior agrário português: realidade ou ficção? António José Gonçalves Fernandes resumo: abstract: Keywords 9 A EFICÁCIA DO ENSINO SUPERIOR AGRÁRIO PORTUGUÊS: REALIDADE OU FICÇÃO?

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6.

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6. Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology Código/ Code Nome disciplina/ Course unit name Ano/Year Sem. ECTS Curso/ Degree programme Obs. 00760 Design e Comunicação/Design and

Leia mais

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Nelson Simões Maio de 2004 Resumo de situação da participação da RNP no início do Projeto ALICE America Latina Interconectada

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVO DE SIG OPEN-SOURCE: QUAL É O MAIS POTENTE?

ANÁLISE COMPARATIVO DE SIG OPEN-SOURCE: QUAL É O MAIS POTENTE? ANÁLISE COMPARATIVO DE SIG OPEN-SOURCE: QUAL É O MAIS POTENTE? Neftalí Sillero ALGUNS ANOS ATRÁS... DEPOIS... MAS... COMMERCIAL SOFTWARE SHAREWARE FREEWARE OPEN SOURCE Free/Open Source Software (FOSS)

Leia mais

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho)

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) ESCOLA TÉCNICA 2015 Atenção!! - Este Consulado recebe inscrição somente dos candidatos residentes nos Estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais (exceto Triângulo

Leia mais

Laser Scanner in Works of Art and Historical Monuments Monitoring

Laser Scanner in Works of Art and Historical Monuments Monitoring Postgraduate Course in Geodetic Sciences Technology and Geoinformation Av. Acadêmico Hélio Ramos s/n, Cidade Universitária, 50740-530 Recife, PE, Brasil Mestrando Clayton Guerra Mamede¹, Mestranda Betânia

Leia mais

Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ www.anuario.igeo.ufrj.br

Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ www.anuario.igeo.ufrj.br www.anuario.igeo.ufrj.br Análise do Posicionamento Geodésico como Ferramenta para Monitorar as Variações do Nível de um Rio Analysis of Geodetic Positioning as Tool for Monitoring Variations from the Level

Leia mais

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS) Geodésia A Geodésia é uma ciência que se ocupa do estudo da forma e tamanho da Terra no aspecto geométrico e com o estudo de certos fenômenos físicos relativos ao campo gravitacional terrestre, visando

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Personal information Surname(s) / First name(s) Address(es) Custódio, Jorge Filipe Telephone(s) +351 919687707 Email(s) Personal website(s) Nationality(-ies) Rua Francisco Pereira

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

RESUMO. Palavras chaves: Cartografia Tridimensional, Realidade Virtual, Simbolismo. ABSTRACT

RESUMO. Palavras chaves: Cartografia Tridimensional, Realidade Virtual, Simbolismo. ABSTRACT AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE OBJETOS TRIDIMENSIONAIS NA CARTOGRAFIA Juliana Moulin Fosse Jorge Antônio Silva Centeno Universidade Federal do Paraná Curso de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas Caixa Postal

Leia mais

Projecto de Rede Temática AEHESIS

Projecto de Rede Temática AEHESIS Projecto de Rede Temática AEHESIS Aligning a European Higher Education Structure In Sport Science Relatório do Terceiro Ano - Resumo - (translated by the Polytechnique Institute of Santarem, Escola Superior

Leia mais

A Iniciativa da ONU para o Gerenciamento Global da Informação Geoespacial - GGIM

A Iniciativa da ONU para o Gerenciamento Global da Informação Geoespacial - GGIM A Iniciativa da ONU para o Gerenciamento Global da Informação Geoespacial - GGIM Luiz Paulo Souto Fortes, PhD Presidente do CP-IDEA 29 a 31 de Maio de 2012, São Paulo, SP Demandas atuais por IG Em um mundo

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. PTR 2202 Informações Espaciais

Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. PTR 2202 Informações Espaciais Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Transportes PTR Laboratório de Topografia e Geodésia LTG PTR 2202 Informações Espaciais 1/34 Denizar Blitzkow Edvaldo Simões

Leia mais

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro Turismo Industrial A problemática e tendências para o futuro Seminário Turismo Industrial e Desenvolvimento Local Turismo de Portugal - 30 Outubro 2013 Carlos Costa [ccosta@ua.pt] Universidade de Aveiro

Leia mais

I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências. O Futuro dos SIG

I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências. O Futuro dos SIG I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica: Tendências Sociedade de Geografia de Lisboa 3 e 4 de Dezembro de 2012 O Futuro dos SIG Carlos Coucelo CCCGeomática Tópicos Um pouco de História - Perceber

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro

Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro R.PR 1/2005 FOLHA 1/1 Competência: Artigo 24 do Estatuto aprovado pelo Decreto nº 4.740, de 13 de junho de 2003. O PRESIDENTE da FUNDAÇÃO INSTITUTO

Leia mais

Bolsa de Integração na Investigação

Bolsa de Integração na Investigação Bolsa de Integração na Investigação Avaliação da precisão de um Modelo Digital de Terreno de alta resolução obtido por filtragem de dados LiDAR num povoamento de Eucaliptos: Bruno Baeta Magalhães Baptista

Leia mais

Visualização e Geometria de Mapas em Perspectiva de Cidades Disponíveis na Internet

Visualização e Geometria de Mapas em Perspectiva de Cidades Disponíveis na Internet Visualização e Geometria de Mapas em Perspectiva de Cidades Disponíveis na Internet Roberto Neres Quirino de Oliveira 1 Daniel Carneiro da Silva 2 Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Centro de Tecnologia

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Arlindo Oliveira 1 Brief history Research Institute established January 2000. Private Not-for Profit Institution

Leia mais

Capítulo 4 - Métodos baseados em Geodésia Espacial. 4.2 Outras metodologias

Capítulo 4 - Métodos baseados em Geodésia Espacial. 4.2 Outras metodologias Disciplina: MÉTODOS GEODÉSICOS 2 Semestre 2013 Prof Sílvio R. C. de Freitas Estagiária de docência: Ruth da Maia Moreira Capítulo 4 - Métodos baseados em Geodésia Espacial 4.2 Outras metodologias Metodologias

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

FREDERICO JOSÉ STRAUBE

FREDERICO JOSÉ STRAUBE FREDERICO JOSÉ STRAUBE R. Xavier de Toledo, 316, 5º andar São Paulo - SP - Brasil Tel.: 55 11 3255-8744 straube@straube.com.br Advogado e Árbitro. Foi Presidente do CAM-CCBC (Centro de Arbitragem e Mediação

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

Introdução à Geodesia

Introdução à Geodesia à Geodesia 1. Objectivos.. Programa a) História da Geodesia. Estrutura da Geodesia e sua interligação b) Movimentos da Terra. Sistemas de referência. c) Camo Gravítico da Terra d) A forma e dimensão da

Leia mais

Competence Skill Knowledge He/She is able to collect data from customers. Ele / Ela é capaz de coletar dados de clientes.

Competence Skill Knowledge He/She is able to collect data from customers. Ele / Ela é capaz de coletar dados de clientes. Automation and process engineer Engenheiro de automação e processo Professional activities/tasks Collecting data for planning A coleta de dados para o planejamento Collecting data from customers Coleta

Leia mais

Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft. Lisboa, 30 Outubro 2015

Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft. Lisboa, 30 Outubro 2015 Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft Lisboa, 30 Outubro 2015 Descrição Título do projeto: VISIT Victim Support for Identity Theft. Financiamento: Comissão Europeia/Directorate General Home Affairs/2013/ISEC/Prevention

Leia mais

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA O termo Geodésia, em grego Geo = terra, désia = 'divisões' ou 'eu divido', foi usado, pela primeira vez, por Aristóteles (384-322 a.c.), e pode significar tanto

Leia mais

SINERGIA ENTRE DADOS DE VARREDURA A LASER E IMAGENS AÉREAS DE ALTA RESOLUÇÃO NA RECONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS. Aluir Porfírio Dal Poz RESUMO

SINERGIA ENTRE DADOS DE VARREDURA A LASER E IMAGENS AÉREAS DE ALTA RESOLUÇÃO NA RECONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS. Aluir Porfírio Dal Poz RESUMO SINERGIA ENTRE DADOS DE VARREDURA A LASER E IMAGENS AÉREAS DE ALTA RESOLUÇÃO NA RECONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS Aluir Porfírio Dal Poz Universidade Estadual Paulista - UNESP Faculdade de Ciências e Tecnologias

Leia mais

CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3

CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3 CONTROLO DE QUALIDADE POSICIONAL DA CARTOGRAFIA MILITAR DO IGEOE EM ETRS89 António Afonso 1 ; José Lopes 2 ;Rui Dias 3 1 Instituto Geográfico do Exército Av. Dr. Alfredo Bensaúde 1849-014, Lisboa 2 Instituto

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

A internacionalização no cenário acadêmico europeu

A internacionalização no cenário acadêmico europeu Seminário de internacionalização da Universidade de São Paulo (USP) : Ambiente acadêmico internacional em uma universidade de classe mundial A internacionalização no cenário acadêmico europeu - Uma visão

Leia mais

UN-GGIM: User case studies BRAZIL

UN-GGIM: User case studies BRAZIL UN-GGIM: User case studies BRAZIL Brazil: Use of GIS improves monitoring and reduce crime in the State of Amazonas With over 1.5 million km2 and 3.5 million inhabitants, the State of Amazonas is the largest

Leia mais

Porquê um Ano Internacional do Planeta Terra?

Porquê um Ano Internacional do Planeta Terra? 1 Logotipos 2 Publicações 3 Porquê um Ano Internacional do Planeta Terra? Para demonstrar o grande potencial das Ciências da Terra na construção de uma sociedade mais segura, saudável e próspera Para,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA XI CONGRESSO NACIONAL Y VIII LATINOAMERICANO DE AGRIMENSURA UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA LIDAR EM PROJETOS DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA VIÁRIA Eng. Cart. Bruno da Cunha Bastos (1) Eng. Cart. MSc. Leonardo

Leia mais

9º Seminário de Transporte e Desenvolvimento Hidroviário Interior

9º Seminário de Transporte e Desenvolvimento Hidroviário Interior 9º Seminário de Transporte e Desenvolvimento Hidroviário Interior Manaus, 6 a 8 de Outubro de 2015 Posicionamento Vertical em Hidrovias Segundo Prescrições Internacionais da FIG-International Federation

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais