A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul"

Transcrição

1 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p A reformulação do serviço de pós-processamento on-line de dados GNSS IBGE-PPP: estudo de caso no estado de Mato Grosso do Sul Ronaldo Lisboa Gomes 1 José Marcato Junior 1 Fabrício dos Santos Prol 2 Antonio Conceição Paranhos Filho 1 1 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia Campo Grande - MS, Brasil 2 Universidade Estadual Paulista - Faculdade de Ciências e Tecnologia Presidente Prudente - SP, Brasil Resumo. O avanço das geotecnologias e de sua atual importância nos mais diversos campos das Geociências fazem com que as ferramentas envolvidas nos processamentos para a Geografia sejam melhoradas. Neste sentido, o GNSS é uma tecnologia muito empregada em uma grande quantidade de aplicações em virtude da maturidade alcançada nos métodos de posicionamento e de seu fácil acesso. Contudo, melhorias podem ser realizadas para aproveitar sua cobertura global e permitir um posicionamento ainda mais acurado em regiões de difícil acesso. Desta forma, este trabalho tem por objetivo mostrar e discutir as recentes mudanças no programa on-line de pósprocessamento de dados GNSS (Global Navigation Satellite System), PPP (Posicionamento por Ponto Preciso) do IBGE, e avaliar as implicações dessas mudanças na acurácia posicional. O PPP surge como alternativa em levantamentos geodésicos no Pantanal, em virtude da carência de estações monitoramento contínuo da RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo) que permitiriam realizar o posicionamento relativo nesse bioma brasileiro. Palavras-chave: Geodésia, IBGE, RBMC, Pantanal. 384

2 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p Abstract. The advances of Geotechnologies and their importance on several fields of Geosciences develop the tools related to processing on Geography. Thinking about it, there is the GNSS, which has several applications due to the high level reached by the methods of positioning and its easy access. However, developments can be made to enjoy its global coverage and allow an even more accurate positioning in regions of difficult access. This way, this work has as an objective, expose and discuss the recent changes on the online program of post processing GNSS data and PPP (Posicionamento por Ponto Preciso) from IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), and evaluate de effects of these changes on the positioning accuracy. The PPP is seen as an alternative to geodesic surveying on the Pantanal, due to the lack of continue monitoring stations from RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo) that allows to use relative positioning on this Brazilian biome. Key-words: Geodesy, RBMC, IBGE, Pantanal 1. Introdução A técnica de posicionamento por ponto utiliza apenas um receptor GNSS (Global Navigation Satellite System), o que reduz o custo do levantamento. No entanto, os erros relacionados à troposfera, ionosfera e relógio do satélite, dentre outros, degradam a qualidade do posicionamento. Para aumentar a acurácia do posicionamento por ponto (um receptor), é necessário utilizar as observáveis de fase da onda portadora, efemérides precisas dos satélites GNSS e correções para o relógio dos satélites. Assim, tem-se a técnica denominada de Posicionamento por Ponto Preciso (PPP). Outra vantagem é que no site do IBGE disponibiliza gratuitamente o serviço de processamento de dados GPS com a técnica de posicionamento PPP. A aplicação dessa técnica não exige gastos com softwares proprietários. Em 2009 o IBGE lançou a ferramenta on-line de pós-processamento de dados GPS(IBGE- PPP), serviço o qual ainda não existia gratuitamente na América Latina. Costa at al. (2013). O serviço on-line, possibilita o processamento de dados GPS em modo estático e cinemático, de receptores L1 e L2, proporcionando coordenadas em SIRGAS2000, época 2000,4, que é o referencial geodésico adotado pelo Sistema Geodésico Brasileiro (SGB). O IBGE-PPP utiliza o programa CSRS-PPP desenvolvido pelo Geodetic Survey Division of Natural Resources of Canada(NRCan). Destaca-se que o INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em sua reedição de normas técnicas para georreferenciamento de imóveis rurais passou a aceitar os resultados provenientes do IBGE-PPP. INCRA (2013) No Estado de Mato Grosso do Sul tem-se apenas duas estações de monitoramento contínuo, uma localizada em Campo Grande e outra em Dourados. Para realizar o posicionamento relativo no Pantanal usando como base uma estação da RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo) exige-se um tempo de rastreio elevado para obter a precisão exigida pela norma do georreferenciamento de imóveis rurais. Nesse contexto, o IBGE-PPP surge como uma alternativa. A partir de 30 de novembro de 2013,o IBGE-PPP contou com novos recursos como o processamento da constelação GPS/GLONASS, correção do erro do relógio dos satélites, correção DCB(tendência inter-frequência dos receptores de satélites), inclusão de correções de centro de fase, inclusão de correções para o centro de fase para satélites GLONASS, utilização de modelos GPT (Global Pressure and Temperature) para determinação de dados meteorológico e a correção dos efeitos troposféricos. IBGE (2013). 385

3 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p Objetivo Este trabalho tem por objetivo analisar as recentes mudanças no programa de pós-processamento de dados GPS do IBGE, e avaliar o impacto dessas alterações na acurácia posicional visando o georreferenciamento de imóveis rurais e levantamentos científicos na região do Pantanal. 3. Material e Métodos Neste trabalho realizou-se o pós-processamento através do PPP-IBGE versão 1.04/246 do CSRS-PPP(serviço canadense de pós-processamento de dados GNSS), versão esta que se manteve até o mês de novembro de 2013, quando foi atualizada e passou a utilizar a versão 1.05/03812, que visa a melhora dos resultados, dando aos usuários maior precisão. Utilizou-se os dados da estação RBMC MSCG, localizada em Campo Grande, conforme Figura 1. Os dados foram processados para os dias 26/02/2013, 17/03/2013, 09/04/2013, 20/04/2013 e 01/06/2013, em ambas as versões do serviço, o que permite realizar o confronto dos resultados, com relação às coordenadas da estação disponibilizada em seu descritivo. Os arquivos diários, disponibilizados pelo IBGE, foram divididos de 30 em 30 minutos utilizando o programa TEQC. Portanto, gerou-se 48 arquivos por dia. As discrepâncias com relação às coordenadas oficiais da estação MSCG permitiram verificar se esse tempo de coleta é adequado para atingir a acurácia exigida pela norma de georreferenciamento de imóveis rurais. Figura 1. Mapa da Rede de Monitoramento Continuo do Sistema GNSS. Com destaque para as duas estações em Mato Grosso do Sul. Fonte: IBGE. Disponível em: home/geociencias/geodesia/rbmc/ntrip/mapa_localizacao.shtm. Acesso em: 22 ago

4 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p Resultados e Discussão Os dados de 30 em 30 minutos da estação MSCG foram processados em 2013, antes da mudança do serviço de pós-processamento on-line do IBGE, e em 2014 após a mudança do serviço. As Tabelas 1 e 2 apresentam a média e a Raiz do Erro Médio Quadrático (REMQ) das discrepâncias das coordenadas estimadas com relação às coordenadas do descritivo da estação MSCG. Tabela 1. Resultados de dados da estação MSCG, localizada em Campo Grande, processados em 2013: Média e Raiz do Erro Médio Quadrático das discrepâncias para os intervalos de 30 minutos durante os dias selecionados. PPP 2013 Média (cm) REMQ(cm) Data E N Up E N Up 26/02/2013-5,79 3,79 0,02 22,18 6,62 24,19 17/03/2013-8,97 2,42 3,03 19,54 5,75 17,20 24/03/2013-2,77 3,32 0,63 21,37 6,11 24,94 09/04/2013-5,08 4,52 4,52 8,91 14,07 22,03 01/06/2013-5,39 1,15-3,33 13,74 5,40 15,44 Tabela 2. Resultados de dados da estação MSCG, processados em 2014: Média e Raiz do Erro Médio Quadrático das discrepâncias para os intervalos de 30 min durante os dias selecionados. PPP 2014 Média (cm) REMQ (cm) Data E N U E N Up 26/02/2013 0,34 2,45-4,04 6,09 3,00 6,66 17/03/2013 0,05 1,99-5,99 4,57 3,17 9,48 24/03/2013-0,17 1,73-4,77 8,47 3,50 8,99 09/04/2013 0,74 1,40-6,93 5,77 3,07 9,59 01/06/2013 0,51 1,86-3,47 5,18 2,60 6,05 Ao analisar os resultados apresentados nas Tabelas 1 e 2 verifica-se que há uma redução significativa na Raiz do Erro Médio Quadrático (REMQ) com as modificações implementadas no PPP-IBGE em novembro de A REMQ é sempre menor que 10 cm em todas as coordenadas (E, N, Up) quando o processamento foi conduzido com a versão atualizada do IBGE-PPP. Com a versão anterior, a REMQ em alguns casos foi maior que 20 cm. Por fim, verificou-se para os dias em análise se o período de coleta de 30 minutos é suficiente para atingir a acurácia exigida pela norma do georreferenciamento de imóveis rurais, que é de 50 cm na componente planimétrica (EN) em um sistema local. A Tabela 3 apresenta os intervalos em que não se atingiu essa acurácia. Nota-se pela Tabela 3 que a acurácia exigida pela norma do georreferenciamento de imóveis rurais não foi atingida apenas ao considerar a versão anterior do serviço IBGE-PPP. Quando o processamento foi realizado com a versão atual, obteve-se a acurácia exigida em todos os intervalos de 30 minutos nos cinco dias analisados. 387

5 Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p Tabela 3. Dados processados em 2013 fora limite exigido pelo INCRA, e dados processados na nova versão do serviço IBGE-PPP. Data Intervalo Discrepância EN(2013) Discrepância EN(2014) 26/02/ h00-01h30 17/03/ ,74 20,91 00h00-00h30 68,46 2,57 12h00-12h30 50,01 5,19 15h00-15h30 51,37 2,14 5. Conclusões A análise dos resultados levados em consideração neste trabalho, permite concluir que as atualizações no serviço on-line de pós-processamento PPP-IBGE tiveram êxito e levou a resultados mais acurados, logo, mais confiáveis, ao considerar um intervalo de coleta de 30 minutos. Verificou-se que com a ferramenta atualizada obteve-se a acurácia exigida para o georreferenciamento de imóveis rurais para dados da estação da RBMC MSCG referentes aos cinco dias analisados. Para trabalhos futuros sugere-se realizar uma análise comparativa entre diferentes softwares online gratuitos de pós-processamento de dados GNSS. 6. Agradecimentos Ao CNPq e UFMS pela bolsa PIBIC-AF de Ronaldo Lisboa Gomes e PQ de Antonio Conceição Paranhos Filho (processo /2012-1). 7. Referências IBGE. Manual do Usuário: Aplicativo Online IBGE-PPP ed. Coordenação de Geodésia, Diretoria de Geociências e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: < gov.br/home/geociencias/geodesia/ppp/manual_ppp.pdf>. Acesso em: 10 abr INCRA, Manual Técnico De Posicionamento: Georreferenciamento de Imóveis Rurais. 1º ed. Brasilia, DF, Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/intranet/download/arquivos/disat/cgter/manual_tecnico_de_ posicionamento_1_edicao.pdf>. Acesso em: 22 abr VIII Colóquio Brasileiro de Ciências Geodésicas, 2013, Curitiba. Serviço online IBGE-PPP: Avaliação dos 4 anos de serviço e perspectivas futuras, Anais eletrônicos. Disponível em: <http://www.cbcg.ufpr.br/ home/wp-content/uploads/2013/11/g058_cbcg13.pdf>. Acesso em: 22 abr

Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil. SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014

Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil. SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014 Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014 Sumário Adoção do SIRGAS2000 no Brasil Informações e serviços disponibilizados Coordenadas SIRGAS2000 / BDG ProGrid

Leia mais

Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ www.anuario.igeo.ufrj.br

Anuário do Instituto de Geociências - UFRJ www.anuario.igeo.ufrj.br www.anuario.igeo.ufrj.br Análise do Posicionamento Geodésico como Ferramenta para Monitorar as Variações do Nível de um Rio Analysis of Geodetic Positioning as Tool for Monitoring Variations from the Level

Leia mais

GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE

GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE Prof. Dra. Daniele Barroca Marra Alves Departamento de Cartografia SUMÁRIO Posicionamento Sistemas de Posicionamento GPS,

Leia mais

Discrepâncias das coordenadas obtidas por Posicionamento por Ponto Preciso (PPP)

Discrepâncias das coordenadas obtidas por Posicionamento por Ponto Preciso (PPP) Discrepâncias das coordenadas obtidas por Posicionamento por Ponto Preciso (PPP) Lécio Alves Nascimento 1 William Dal Poz 1 Julio Cesar de Oliveira 1 Thiago Antônio de Oliveira 1 1 Universidade Federal

Leia mais

Normas e especificações para levantamentos GPS

Normas e especificações para levantamentos GPS Normas e especificações para levantamentos GPS IBGE- DGC - Coordenação de Geodésia IBGE- UE/SC Gerência de Geodésia e Cartografia IV CONFEGE - 21/08/06 a 25/08/06 - Rio de Janeiro/RJ Conteúdo Introdução:

Leia mais

Utilização dos Sistemas Globais de Navegação por Satélite no Pantanal

Utilização dos Sistemas Globais de Navegação por Satélite no Pantanal Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p. 936-943 Utilização dos Sistemas Globais de Navegação por Satélite no Pantanal José Renato Silva de Oliveira 1 Leandro Bonfietti Marini 1 Paulo Henrique da Costa

Leia mais

PPP EM TEMPO REAL UTILIZANDO A RBMC-IP PARA A REGIÃO DA CIDADE DO RECIFE

PPP EM TEMPO REAL UTILIZANDO A RBMC-IP PARA A REGIÃO DA CIDADE DO RECIFE WORKSHOP DA RBMC PPP EM TEMPO REAL UTILIZANDO A RBMC-IP PARA A REGIÃO DA Eng. Agrim. Alexandre do Nascimento Souza Prof. Dr. Silvio Jacks dos Anjos Garnés Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques INTRODUÇÃO Neste

Leia mais

Universal Transverso de Mercator determinadas pelo Posicionamento por Ponto Preciso

Universal Transverso de Mercator determinadas pelo Posicionamento por Ponto Preciso Universal Transverso de Mercator determinadas pelo Posicionamento por Ponto Preciso Leonardo Costa Garcia Prof a. Ms. Adriane Brill Thum UNISINOS Especialização em Informações Espaciais Georreferenciadas

Leia mais

QUAL A MELHOR SOLUÇÃO NO PPP ON-LINE MAGICGNSS: GPS, GLONASS OU A COMBINAÇÃO ENTRE AMBOS?

QUAL A MELHOR SOLUÇÃO NO PPP ON-LINE MAGICGNSS: GPS, GLONASS OU A COMBINAÇÃO ENTRE AMBOS? QUAL A MELHOR SOLUÇÃO NO PPP ON-LINE MAGICGNSS: GPS, GLONASS OU A COMBINAÇÃO ENTRE AMBOS? Matheus Henrique Maia Lisboa Raiane Rintielle Vaz Menezes William Rodrigo Dal Poz Afonso de Paula dos Santos Universidade

Leia mais

RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo. Sonia Maria Alves Costa

RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo. Sonia Maria Alves Costa RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo Sonia Maria Alves Costa Mundogeo#Connect 2014 São Paulo, 8 de maio de 2014 Sumário Status da Rede Serviço RBMC-IP Acesso ao Serviço

Leia mais

II Seminário sobre Referencial Geocêntrico no Brasil

II Seminário sobre Referencial Geocêntrico no Brasil II Seminário sobre Referencial Geocêntrico no Brasil PMRG - Projeto Mudança do Referencial Geodésico RESUMO DOS PAINÉIS 4 e 5 PAINEL 4: Perguntas: Que aplicativos e serviços devem ser disponibilizados?

Leia mais

Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 13 a 18 de abril de 2013, INPE

Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 13 a 18 de abril de 2013, INPE Diagnóstico preliminar da Rede GNSS local da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), campus Santa Mônica: realidade atual e perspectivas futuras no contexto das ciências geodésicas Maria Lígia Chuerubim

Leia mais

ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS

ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS p. 001-007 ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS VINÍCIUS AMADEU STUANI PEREIRA ¹ PAULO DE OLIVEIRA CAMARGO ² Universidade Estadual Paulista - UNESP

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ACURÁCIA A PARTIR DE DIFERENTES TEMPOS DE RASTREIO UTILIZANDO A SOLUÇÃO PPP ON-LINE DO IBGE

AVALIAÇÃO DA ACURÁCIA A PARTIR DE DIFERENTES TEMPOS DE RASTREIO UTILIZANDO A SOLUÇÃO PPP ON-LINE DO IBGE p. 001-007 AVALIAÇÃO DA ACURÁCIA A PARTIR DE DIFERENTES TEMPOS DE RASTREIO UTILIZANDO A SOLUÇÃO PPP ON-LINE DO IBGE TIAGO DIOGO PERDIGÃO AFONSO DE PAULA DOS SANTOS Universidade Federal de Viçosa - UFV

Leia mais

PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial

PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial P.C.L. Segantine, M. Menzori Escola de Engenharia de São Carlos EESC/USP seganta@sc.usp.br RESUMO Os últimos anos têm sido

Leia mais

VENICIO EDUARDO ELOI DA SILVA ESTUDO PRELIMINAR PARA HOMOLOGAÇÃO DE UM MARCO GEODÉSICO NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO

VENICIO EDUARDO ELOI DA SILVA ESTUDO PRELIMINAR PARA HOMOLOGAÇÃO DE UM MARCO GEODÉSICO NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL VENICIO EDUARDO ELOI DA SILVA ESTUDO PRELIMINAR PARA HOMOLOGAÇÃO DE UM MARCO GEODÉSICO NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE

Leia mais

GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS

GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS Profa. Regiane Dalazoana 4 Métodos baseados em Geodésia Espacial 4.1 Métodos Celestes da Geodésia

Leia mais

Análise das discrepâncias obtidas entre os processamentos realizados em diferentes softwares para linhas de base curtas e longas

Análise das discrepâncias obtidas entre os processamentos realizados em diferentes softwares para linhas de base curtas e longas Análise das discrepâncias obtidas entre os processamentos realizados em diferentes softwares para linhas de base curtas e longas Stephanie Cristina Matos Pereira 1 Maria Lígia Chuerubim 1 Lorena Araújo

Leia mais

Programa de Monitoramento do Lençol Freático do AHE Jirau

Programa de Monitoramento do Lençol Freático do AHE Jirau Programa de Monitoramento do Lençol Freático do AHE Jirau Preparado Por Preparado Para ICF Consultoria do Brasil Ltda. Av. das Américas, nº 700, Bloco 6, sala 251 Barra da Tijuca Rio de Janeiro, RJ CEP

Leia mais

Método de Posicionamento Relativo por Satélite GPS com Correção do Efeito do Multicaminho em. Resultados e Análises 1

Método de Posicionamento Relativo por Satélite GPS com Correção do Efeito do Multicaminho em. Resultados e Análises 1 TEMA Tend. Mat. Apl. Comput., 9, No. 1 (2008), 133-142. c Uma Publicação da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional. Método de Posicionamento Relativo por Satélite GPS com Correção

Leia mais

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED RBMC-IP Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED 06 de Maio de 2009 Sumário Sistema GPS Técnica de Posicionamento

Leia mais

ACURÁCIA NA DETERMINAÇÃO DA POSIÇÃO PELOS MÉTODOS DE POSICIONAMENTO POR PONTOS SIMPLES E POR POSICIONAMENTO DIFERENCIAL

ACURÁCIA NA DETERMINAÇÃO DA POSIÇÃO PELOS MÉTODOS DE POSICIONAMENTO POR PONTOS SIMPLES E POR POSICIONAMENTO DIFERENCIAL Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão- ConBAP 2014 Estância São Pedro - SP, Brasil, 14 a 17 de setembro de 2014 ACURÁCIA NA DETERMINAÇÃO DA POSIÇÃO PELOS MÉTODOS DE POSICIONAMENTO POR PONTOS

Leia mais

A integração do Projeto Temático GNSS-SP com os projetos CALIBRA e CIGALA

A integração do Projeto Temático GNSS-SP com os projetos CALIBRA e CIGALA A integração do Projeto Temático GNSS-SP com os projetos CALIBRA e CIGALA Bruno César Vani brunovani22@gmail.com Prof. Dr. Milton Hirokazu Shimabukuro miltonhs@fct.unesp.br Prof. Dr. João Francisco Galera

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1 Sistema de Posicionamento por Satélite Recife, 2014 Sistema de Coordenadas Geográficas O globo é dividido

Leia mais

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS Orientação e Forma Diversidade = A visibilidade é variável Ordem = As categorias se ordenam espontaneamente Proporcionalidade = relação de proporção visual Cores convencionais

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS DIFERENTES TIPOS DE EFEMÉRIDES PRECISAS E MODELOS DE VELOCIDADE NO TRANSPORTE DE COORDENADAS

INFLUÊNCIA DOS DIFERENTES TIPOS DE EFEMÉRIDES PRECISAS E MODELOS DE VELOCIDADE NO TRANSPORTE DE COORDENADAS p. 001-006 INFLUÊNCIA DOS DIFERENTES TIPOS DE EFEMÉRIDES PRECISAS E MODELOS DE VELOCIDADE NO TRANSPORTE DE COORDENADAS FELIPE MENDES SUCI¹ ALESSANDRO SALLES CARVALHO² MOISÉS FERREIRA COSTA³ ¹Universidade

Leia mais

PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL. Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP

PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL. Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP Introdução Posicionamento GNSS em tempo real (ex.: RTK e DGPS): RTPPP (Real Time

Leia mais

Avaliação da acurácia dos dados pós-processados de receptores GPS de navegação na determinação de coordenadas planimétricas

Avaliação da acurácia dos dados pós-processados de receptores GPS de navegação na determinação de coordenadas planimétricas Avaliação da acurácia dos dados pós-processados de receptores GPS de navegação na determinação de coordenadas planimétricas Julierme Wagner da Penha 1 Nelson Avelar Guimarães 1 Jairo dos Santos Dias 1

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL GPS. Luiz Paulo Souto Fortes René A. Zepeda Godoy

REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL GPS. Luiz Paulo Souto Fortes René A. Zepeda Godoy REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL GPS Luiz Paulo Souto Fortes René A. Zepeda Godoy Departamento de Geodésia Diretoria de Geociências IBGE Av. Brasil, 15.671

Leia mais

PROPOSTA PRELIMINAR PARA A ADOÇÃO DE UM REFERÊNCIAL GEOCÊNTRICO NO BRASIL

PROPOSTA PRELIMINAR PARA A ADOÇÃO DE UM REFERÊNCIAL GEOCÊNTRICO NO BRASIL PROPOSTA PRELIMINAR PARA A ADOÇÃO DE UM REFERÊNCIAL GEOCÊNTRICO NO BRASIL 1 Seminário sobre Referencial Geocêntrico no Brasil Rio de Janeiro - IBGE/CDDI 1 O que é um sistema geodésico de referência? É

Leia mais

O SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO E A LEI DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS

O SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO E A LEI DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS O SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO E A LEI DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS Kátia Duarte Pereira 1 Moema José de Carvalho Augusto 2 1 Instituto Brasileiro de Geografia e Estística/ Diretoria de Geociências

Leia mais

A Alezi Teodolini está há quase de 40 no mercado, oferecendo produtos e serviços na coleta de informações de campo com a missão de:

A Alezi Teodolini está há quase de 40 no mercado, oferecendo produtos e serviços na coleta de informações de campo com a missão de: A Empresa A está há quase de 40 no mercado, oferecendo produtos e serviços na coleta de informações de campo com a missão de: EQUIPAR E CAPACITAR O MERCADO BRASILEIRO Sempre pioneira nos seus ramos de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Presidente Prudente Faculdade de Ciências e Tecnologia Redes GPS Ativa no Brasil João Francisco Galera Monico FCT/Unesp Rede GPS Ativa Em termos de posicionamento,

Leia mais

Impactos do Clima Espacial sobre o posicionamento GNSS de alta acurácia em tempo real Joao Francisco Galera Monico Departamento de Cartografia, FCT/UNESP Presidente Prudente, SP, Brasil galera@fct.unesp.br

Leia mais

Relatório de Estágio ATIVIDADES PARA GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL RS

Relatório de Estágio ATIVIDADES PARA GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL RS Relatório de Estágio ATIVIDADES PARA GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL RS Autor: Rodrigo Bento Pereira da Fonseca Orientador: Adriano Luís Schünemann São Gabriel Julho 2011

Leia mais

O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR

O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR Machado, F. (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE - UNICENTRO) ; Pelegrina,

Leia mais

Análise do serviço on-line de PPP (GDGPS - APPS) para Receptores de Dupla Frequência: um estudo envolvendo dados de estações da RBMC

Análise do serviço on-line de PPP (GDGPS - APPS) para Receptores de Dupla Frequência: um estudo envolvendo dados de estações da RBMC 6(2):90-98, jul/dez 2010 Copyright 2010 by Unisinos - doi: 10.4013/gaea.2010.62.05 Análise do serviço on-line de PPP (GDGPS - APPS) para Receptores de Dupla Frequência: um estudo envolvendo dados de estações

Leia mais

Sistema de Posicionamento por Satélite

Sistema de Posicionamento por Satélite Implantação de Faixa de Dutos Sistema de Posicionamento por Satélite Resumo dos conhecimentos necessários para o entendimento e uso dos Sistemas de s e seus equipamentos. 1 Introdução Os sistemas de posicionamento

Leia mais

NOTA TÉCNICA. Sistema Geodésico de Referência: Figura geométrica da superfície terrestre: Época de referência das coordenadas:

NOTA TÉCNICA. Sistema Geodésico de Referência: Figura geométrica da superfície terrestre: Época de referência das coordenadas: NOTA TÉCNICA TÉRMINO DO PERÍODO DE TRANSIÇÃO PARA ADOÇÃO NO BRASIL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA GEOCÊNTRICO PARA AS AMÉRICAS (SIRGAS), EM SUA REALIZAÇÃO DE 2,4 (SIRGAS2) A definição, implantação e manutenção

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

GEORREFERENCIAMENTO REVISÃO BIBLIOGRÁFICA GEORREFERENCIAMENTO CASSIANO GARCIA ROQUE 1, IVAN CLEITON DE OLIVEIRA 2, PRISCILA PEREIRA FIGUEIREDO 3, EVERTON VALDOMIRO PEDROSO BRUM 1 E MAIRO FABIO CAMARGO 4 1 Prof. Dr., Departamento de Agronomia da

Leia mais

GPS x GNSS: Constelação GLONASS maximizando a precisão e acurácia dos dados

GPS x GNSS: Constelação GLONASS maximizando a precisão e acurácia dos dados Artigo original DOI: 105902/2236117016103 Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v. 19, n. 2, mai-ago.2015, p. 344 352 Revista do Centro deciências Naturais e Exatas

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Centro de Tecnologia e Ciências. Faculdade de Engenharia. Jhonnes Alberto Vaz

Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Centro de Tecnologia e Ciências. Faculdade de Engenharia. Jhonnes Alberto Vaz Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciências Faculdade de Engenharia Jhonnes Alberto Vaz Estudo das etapas e critérios para a homologação de marco geodésico planimétrico Rio

Leia mais

MARÍLIA SANGLARD ALMEIDA

MARÍLIA SANGLARD ALMEIDA MARÍLIA SANGLARD ALMEIDA ANÁLISE COMPARATIVA DA QUALIDADE POSICIONAL DOS MÉTODOS DE POSICIONAMENTO POR PONTO PRECISO E DO POSICIONAMENTO RELATIVO ESTÁTICO COM GNSS Dissertação apresentada à Universidade

Leia mais

Aplicada à Engenharia Civil AULA 12. Sensoriamento Remoto. Fundamentos Teóricos. Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior

Aplicada à Engenharia Civil AULA 12. Sensoriamento Remoto. Fundamentos Teóricos. Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior Geomática Aplicada à Engenharia Civil AULA 12 Sensoriamento Remoto Fundamentos Teóricos e Práticos Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES Definição ão:

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA

AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA AVALIAÇÃO DO USO DA FOTOGRAMETRIA NO POSICIONAMENTO DOS VÉRTICES DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS CADASTRAIS CONFORME PRECISÃO DETERMINADA PELO INCRA Ronaldo Aparecido de Oliveira, MSc. ENGEFOTO Engenharia

Leia mais

ConBAP 2010 Ribeirão Preto.

ConBAP 2010 Ribeirão Preto. Atualização e perspectivas futuras nas tecnologias de posicionamento por satélite JOAO FRANCISCO GALERA MONICO Departamento de Cartografia, FCT/UNESP galera@fct.unesp.br galera@pq.cnpq.br ConBAP 2010 Ribeirão

Leia mais

ADEQUAÇÃO DO SOFTWARE TOPOEVN A TERCEIRA EDIÇÃO DA NORMA TÉCNICA DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS. David Luciano Rosalen 1

ADEQUAÇÃO DO SOFTWARE TOPOEVN A TERCEIRA EDIÇÃO DA NORMA TÉCNICA DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS. David Luciano Rosalen 1 XLII Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola - CONBEA 2013 Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo - Campo Grande -MS 27 a 31 de julho de 2014 ADEQUAÇÃO DO SOFTWARE TOPOEVN A TERCEIRA

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PPP EM ESTAÇÕES DA RBMC PRÓXIMAS A ESTAÇÕES DA REDE CIGALA/CALIBRA NO CONTEXTO DE CINTILAÇÃO IONOSFÉRICA

AVALIAÇÃO DO PPP EM ESTAÇÕES DA RBMC PRÓXIMAS A ESTAÇÕES DA REDE CIGALA/CALIBRA NO CONTEXTO DE CINTILAÇÃO IONOSFÉRICA AVALIAÇÃO DO PPP EM ESTAÇÕES DA RBMC PRÓXIMAS A ESTAÇÕES DA REDE CIGALA/CALIBRA NO CONTEXTO DE CINTILAÇÃO IONOSFÉRICA Bruno César Vani brunovani22@gmail.com Prof. Dr. João Francisco Galera Monico galera@fct.unesp.br

Leia mais

RBMC: SETE ANOS FORNECENDO REFERÊNCIA A POSICIONAMENTOS GPS NO BRASIL E EXTERIOR

RBMC: SETE ANOS FORNECENDO REFERÊNCIA A POSICIONAMENTOS GPS NO BRASIL E EXTERIOR RBMC: SETE ANOS FORNECENDO REFERÊNCIA A POSICIONAMENTOS GPS NO BRASIL E EXTERIOR Kátia Duarte Pereira Jardel Aparecido Fazan Luiz Paulo Souto Fortes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Diretoria

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA LEVANTAMENTOS RELATIVOS ESTÁTICOS GPS

RECOMENDAÇÕES PARA LEVANTAMENTOS RELATIVOS ESTÁTICOS GPS RECOMENDAÇÕES PARA LEVANTAMENTOS RELATIVOS ESTÁTICOS GPS abril de 2008 Recomendações para Levantamentos Relativo Estático - GPS ÍNDICE LISTA DE FIGURAS... I LISTA DE TABELAS... II LISTA DE ABREVIAÇÕES...

Leia mais

Manual do Usuário. Aplicativo Online IBGE-PPP. Versão: dezembro 2013. Coordenação de Geodésia. Diretoria de Geociências

Manual do Usuário. Aplicativo Online IBGE-PPP. Versão: dezembro 2013. Coordenação de Geodésia. Diretoria de Geociências Versão: dezembro 2013 Coordenação de Geodésia Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Página 1 1 Introdução 3 2 Especificações do Serviço 3 2.1. Arquivos necessários para o processamento 3 2.1.1.

Leia mais

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO INTRODUÇÃO Sonia Maria Alves Costa Luiz Paulo Souto Fortes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Av. Brasil 15671, Parada

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Instituto de Geociências e Ciências Exatas Câmpus de Rio Claro

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Instituto de Geociências e Ciências Exatas Câmpus de Rio Claro 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Instituto de Geociências e Ciências Exatas Câmpus de Rio Claro VINICIUS FILIER ANÁLISE COMPARATIVA DE AJUSTAMENTOS DE ESTAÇÕES DE REFERÊNCIA POR DIFERENTES METODOLOGIAS

Leia mais

Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro

Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro R.PR 1/2005 FOLHA 1/1 Competência: Artigo 24 do Estatuto aprovado pelo Decreto nº 4.740, de 13 de junho de 2003. O PRESIDENTE da FUNDAÇÃO INSTITUTO

Leia mais

Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G

Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G José Miguel M. C. Gomes Aires zeaires@gmail.com 1 FLOSS & FLOSS4G "Código Aberto FSF (Free

Leia mais

GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global

GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global 1 Sistema de Posicionamento Global é um sistema de posicionamento por satélite que permite posicionar um corpo que se encontre à superfície

Leia mais

ANÁLISE DO PROCESSAMENTO COMBINADO GPS/GLONASS NO POSICIONAMENTO POR PONTO E RELATIVO COM DIFERENTES INTERVALOS DE TEMPO

ANÁLISE DO PROCESSAMENTO COMBINADO GPS/GLONASS NO POSICIONAMENTO POR PONTO E RELATIVO COM DIFERENTES INTERVALOS DE TEMPO ANÁLISE DO PROCESSAMENTO COMBINADO GPS/GLONASS NO POSICIONAMENTO POR PONTO E RELATIVO COM DIFERENTES INTERVALOS DE TEMPO ANALYSIS OF GPS/GLONASS COMBINED PROCESSING IN RELATIVE AND POINT POSITIONING USING

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS Ronaldo Aparecido de Oliveira, MSc. ENGEFOTO Engenharia e Aerolevantamentos S.A.

Leia mais

Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire

Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire Webinar MundoGeo/Alezi Teodolini Um novo paradigma para os receptores GNSS: precisão de 5 cm com apenas um equipamento e sem utilizar bases Algumas

Leia mais

Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES GLOBAL POSITIONING SYSTEM

Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES GLOBAL POSITIONING SYSTEM Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES GLOBAL POSITIONING SYSTEM 1 Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES PARTE I INTRODUÇÃO AO SISTEMA GPS 2 Laboratório de Topografia e Cartografia

Leia mais

6 Geoprocessamento. Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes

6 Geoprocessamento. Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes 6 Geoprocessamento Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes 156 O que é geoprocessamento? Consiste no uso de ferramentas computacionais

Leia mais

Recentes Atividades Brasileiras Realizadas para o SIRGAS

Recentes Atividades Brasileiras Realizadas para o SIRGAS Recentes Atividades Brasileiras Realizadas para o SIRGAS Sonia Maria Alves Costa, Repres. Nac. Comitê SIRGAS Reunião SIRGAS, 2007 Bogota, Colômbia, 7 e 8 de junho Geomática 2007 Sumário Adoção do SIRGAS

Leia mais

Técnicas de Levantamento atendendo a Lei 10.267 2ª edição da norma técnica e Soluções para Topografia Como reduzir custos e aumentar produtividade

Técnicas de Levantamento atendendo a Lei 10.267 2ª edição da norma técnica e Soluções para Topografia Como reduzir custos e aumentar produtividade Técnicas de Levantamento atendendo a Lei 10.267 2ª edição da norma técnica e Soluções para Topografia Como reduzir custos e aumentar produtividade Eng. Wesley Polezel INTRODUÇÃO - Lei 10.267 / outubro

Leia mais

GPS Global positioning system

GPS Global positioning system GPS Global positioning system O Sistema de Posicionamento Global GPS-NAVSTAR (Navigation Satellite Time And Ranging) foi concebido inicialmente para substituir o sistema NNNS/TRANSIT que apresentava várias

Leia mais

REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA GPS (RBMC) ESTÁGIO ATUAL

REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA GPS (RBMC) ESTÁGIO ATUAL REDE BRASILEIRA DE MONITORAMENTO CONTÍNUO DO SISTEMA GPS (RBMC) ESTÁGIO ATUAL Luiz Paulo Souto Fortes Departamento de Geodésia DGC IBGE Av. Brasil, 15.671 Parada de Lucas Rio de Janeiro RJ CEP 21.241 Brasil

Leia mais

ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA

ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA Ney Luiz Montes Junior (PG) e Fernando Walter (PQ) ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia Eletrônica

Leia mais

Bruna Pessoa Passalaqua 1, Leonardo Felipe Maldaner 1, Tatiana Canata 1, José Paulo Molin 2

Bruna Pessoa Passalaqua 1, Leonardo Felipe Maldaner 1, Tatiana Canata 1, José Paulo Molin 2 Avaliação da precisão dos sinais RTK e RTK em rede em ensaios estático e cinemático Evaluation of the precision of RTK and networked RTK signals in static and kinematic tests Bruna Pessoa Passalaqua 1,

Leia mais

INFLUÊNCIA DA LATÊNCIA NAS CORREÇÕES DGPS

INFLUÊNCIA DA LATÊNCIA NAS CORREÇÕES DGPS INFLUÊNCIA DA LATÊNCIA NAS CORREÇÕES DGPS Felipe Ferrari a,b* Leonardo Castro de Oliveira a, Alexandre Benevento Marques a,c a Instituto Militar de Engenharia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de

Leia mais

CURSOS DE EXTENSÃO. Julho 2013

CURSOS DE EXTENSÃO. Julho 2013 CURSOS DE EXTENSÃO Julho 2013 Curso de AutoCAD Objetivo: Proporcionar treinamento técnico especializado sobre o sistema CADD, através do software AutoCAD, capacitando o treinando a elaborar configurações

Leia mais

Análise da exatidão cartográfica das imagens Rapideye adotadas no Inventário Florestal Nacional do Brasil (IFN-BR)

Análise da exatidão cartográfica das imagens Rapideye adotadas no Inventário Florestal Nacional do Brasil (IFN-BR) Análise da exatidão cartográfica das imagens Rapideye adotadas no Inventário Florestal Nacional do Brasil (IFN-BR) Clauber Rogério da Costa¹ Naíssa Batista da Luz 2 Hideo Araki 1 Yeda Maria Malheiros de

Leia mais

GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR

GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR Ana Laura Reichert CENTENARO 1, Danielli BATISTELLA 1 Gabriela SUZIN 1, Morgana Gabriela RAYMUNDI 1 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

ESTUDO SOBRE O MODELO GEOIDAL BRASILEIRO EM ESTAÇÕES ALTIMÉTRICAS DE PRIMEIRA ORDEM LOCALIZADAS NO LITORAL E AGRESTE DO ESTADO DE PERNAMBUCO

ESTUDO SOBRE O MODELO GEOIDAL BRASILEIRO EM ESTAÇÕES ALTIMÉTRICAS DE PRIMEIRA ORDEM LOCALIZADAS NO LITORAL E AGRESTE DO ESTADO DE PERNAMBUCO ESTUDO SOBRE O MODELO GEOIDAL BRASILEIRO EM ESTAÇÕES ALTIMÉTRICAS DE PRIMEIRA ORDEM LOCALIZADAS NO LITORAL E AGRESTE DO ESTADO DE PERNAMBUCO Aluno: Charles Silva de Albuquerque Orientador: Prof. MSc. Glauber

Leia mais

V Congresso Brasileiro de Agroinformática, SBI-AGRO Londrina, 28 a 30 de setembro de 2005

V Congresso Brasileiro de Agroinformática, SBI-AGRO Londrina, 28 a 30 de setembro de 2005 AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESTÁTICO DE RECEPTORES DE GPS FRASSON, F.R 1 SENATORE, G.M. 1 MOTOMIYA, A.V.A 2 MOLIN, J.P 3 RESUMO Considerando que o Sistema de Posicionamento Global por Satélites (GPS) tem-se

Leia mais

INTEGRAÇÃO DAS REDES DE MONITORAMENTO CONTÍNUO: UMA NECESSIDADE?

INTEGRAÇÃO DAS REDES DE MONITORAMENTO CONTÍNUO: UMA NECESSIDADE? INTEGRAÇÃO DAS REDES DE MONITORAMENTO CONTÍNUO: UMA NECESSIDADE? Comissão Técnica II Agrimensura, Geodésia, Astronomia e Topografia Kátia Duarte Pereira IBGE/Departamento de Geodésia Av. Brasil 15.671,

Leia mais

LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS DE EDIFICAÇÕES PREDIAIS HISTÓRICAS

LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS DE EDIFICAÇÕES PREDIAIS HISTÓRICAS p. 001-009 LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS DE EDIFICAÇÕES PREDIAIS HISTÓRICAS GILMARA DANNIELLE DE CARVALHO ROCHA¹ LUCIENE FERREIRA GAMA¹ ANDREA DE SEIXAS² ERIKA RODRIGUES DIAS¹ KATIA CILENE DO CARMO¹ ¹Instituto

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Análise dos Dados da Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS 1996 a 2000

RELATÓRIO TÉCNICO. Análise dos Dados da Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS 1996 a 2000 RELATÓRIO TÉCNICO Análise dos Dados da Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS Rio de Janeiro 2011 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e

Leia mais

INFLUÊNCIA DO SISTEMA WADGPS NA DETERMINAÇÃO DO POSICIONAMENTO NA REGIÃO DE POMPEIA - SP

INFLUÊNCIA DO SISTEMA WADGPS NA DETERMINAÇÃO DO POSICIONAMENTO NA REGIÃO DE POMPEIA - SP INFLUÊNCIA DO SISTEMA WADGPS NA DETERMINAÇÃO DO POSICIONAMENTO NA REGIÃO DE POMPEIA - SP Marisa S. A. R. Faulin 1, Ezequiel B. Faleco 2, Cláudia S. Souza 2, 1 Eng. Agrônoma, Doutora, Professora assistente,

Leia mais

Sistemas Globais de Navegação por Satélite. João Pedro Scarton Weber

Sistemas Globais de Navegação por Satélite. João Pedro Scarton Weber João Pedro Scarton Weber Sumário Introdução História Funcionamento GPS GLONASS Galileo Compass 2 Sumário Introdução História Funcionamento GPS GLONASS Galileo Compass 3 Introdução GNSS Global Navigation

Leia mais

Figura 1: (A) representação de uma condição de alta acurácia e alta precisão, (B) representação de uma condição de baixa acurácia e alta precisão.

Figura 1: (A) representação de uma condição de alta acurácia e alta precisão, (B) representação de uma condição de baixa acurácia e alta precisão. AVALIAÇÃO DE TRÊS RECEPTORES GPS PARA USO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO EM DOIS PERÍODOS DE COLETA DE DADOS ALDIE TRABACHINI 1, EDEMILSON JOSÉ MANTOAM 2, FRANZ ARTHUR PAVLU 3, JOSE PAULO MOLIN 4. 1 Engenheiro

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA

Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA 2ª Edição Aplicada à Lei 10.267, de 28 de agosto de 2001 e ao Decreto 4.449, de 30 de outubro de 2002

Leia mais

Dados para mapeamento

Dados para mapeamento Dados para mapeamento Existem dois aspectos com relação aos dados: 1. Aquisição dos dados para gerar os mapas 2. Uso do mapa como fonte de dados Os métodos de aquisição de dados para o mapeamento divergem,

Leia mais

Evolução do GNSS Meteorologia no Brasil Beneficiando a Previsão Numérica de Tempo sobre a América do Sul

Evolução do GNSS Meteorologia no Brasil Beneficiando a Previsão Numérica de Tempo sobre a América do Sul Evolução do GNSS Meteorologia no Brasil Beneficiando a Previsão Numérica de Tempo sobre a América do Sul Luiz F. Sapucci 1, João F. Galera Monico 2, David K. Adams 3, Guilherme Poleszuk S. Rosa 2, Derek

Leia mais

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE RASTREIO E PDOP NA COLETA DE DADOS GPS

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE RASTREIO E PDOP NA COLETA DE DADOS GPS INFLUÊNCIA DO TEMPO DE RASTREIO E PDOP NA COLETA DE DADOS GPS José Milton Arana Mauro Issamu Ishikawa João Francisco Galera Monico Depto. de Cartografia - Faculdade de Ciências e Tecnologia Unesp-Campus

Leia mais

Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido

Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido Expansão Agrícola e Variabilidade Climática no Semi-Árido Fabíola de Souza Silva 1, Magaly de Fatima Correia 2, Maria Regina da Silva Aragão 2 1 Bolsista PIBIC/CNPq/UFCG, Curso de Graduação em Meteorologia,

Leia mais

PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL MULTIFINALITÁRIO RURAL GEORREFERENCIADO

PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL MULTIFINALITÁRIO RURAL GEORREFERENCIADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO POLITÉCNICO DA UFSM CURSO TÉCNICO EM GEOPROCESSAMENTO PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL

Leia mais

POSICIONAMENTO GPS SOBRE REFERÊNCIAS DE NÍVEL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

POSICIONAMENTO GPS SOBRE REFERÊNCIAS DE NÍVEL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL POSICIONAMENTO GPS SOBRE REFERÊNCIAS DE NÍVEL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL TIAGO CAVAGNOLI SEVERO SÉRGIO FLORÊNCIO DE SOUZA MARCELO TOMIO MATSUOKA Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Instituto

Leia mais

GPS E GLONASS: ASPECTOS TEÓRICOS E APLICAÇÕES PRÁTICAS

GPS E GLONASS: ASPECTOS TEÓRICOS E APLICAÇÕES PRÁTICAS 37 GPS E GLONASS: ASPECTOS TEÓRICOS E APLICAÇÕES PRÁTICAS GPS and GLONASS: Theorical Aspects and Practical Applications ISABEL FRANCO DO LAGO 1 LUIZ DANILO DAMASCENO FERREIRA 2 CLAUDIA PEREIRA KRUEGER

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO DE IMOVEIS RURAIS DO MUNICÍPIO DE APODI RIO GRANDE DO NORTE

GEORREFERENCIAMENTO DE IMOVEIS RURAIS DO MUNICÍPIO DE APODI RIO GRANDE DO NORTE p. 001-007 GEORREFERENCIAMENTO DE IMOVEIS RURAIS DO MUNICÍPIO DE APODI RIO GRANDE DO NORTE ANTONIO ERIVANDO BEZERRA JULIO CESAR SALES JOSE VIDAL DE FIGUEIREDO BÁRBARA MATOS MONTEIRO UNIVERSIDADE REGIONAL

Leia mais

CONCEITO DE GEODÉSIA A FORMA DA TERRA SUPERFÍCIES DE REFERÊNCIA MARCOS GEODÉSICOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SISTEMA GEODÉSICO DE REFERÊNCIA

CONCEITO DE GEODÉSIA A FORMA DA TERRA SUPERFÍCIES DE REFERÊNCIA MARCOS GEODÉSICOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SISTEMA GEODÉSICO DE REFERÊNCIA Sumário P r o f. Ti a g o B a d r e M a r i n o G e o p r o c e s s a m e n t o D e p a r t a m e n t o d e G e o c i ê n c i a s I n s t i t u t o d e A g r o n o m i a U F R R J 2 Conceito de Geodésia

Leia mais

ANÁLISE METODOLÓGICA DO POSICIONAMENTO RELATIVO ATRAVÉS DO GNSS E SUAS APLICAÇÕES NA ENGENHARIA: USO DA TÉCNICA RTK/GSM. Marcos Guandalini RESUMO

ANÁLISE METODOLÓGICA DO POSICIONAMENTO RELATIVO ATRAVÉS DO GNSS E SUAS APLICAÇÕES NA ENGENHARIA: USO DA TÉCNICA RTK/GSM. Marcos Guandalini RESUMO ANÁLISE METODOLÓGICA DO POSICIONAMENTO RELATIVO ATRAVÉS DO GNSS E SUAS APLICAÇÕES NA ENGENHARIA: USO DA TÉCNICA RTK/GSM Marcos Guandalini Escola Politécnica da USP Departamento de Engenharia de Transportes

Leia mais

GNSS GLOBAL NAVIGATION SATELLITE SYSTEM. LEB 450 Topografia e Geoprocessamento II

GNSS GLOBAL NAVIGATION SATELLITE SYSTEM. LEB 450 Topografia e Geoprocessamento II GNSS GLOBAL NAVIGATION SATELLITE SYSTEM LEB 450 Topografia e Geoprocessamento II 1 INTRODUÇÃO A sigla GNSS vem de Global Navigation Satellite System, ou seja Sistema Global de Navegação por Satélites.

Leia mais

Resolução de São Paulo

Resolução de São Paulo Resolução de São Paulo Este documento tem a finalidade de divulgar as resoluções emanadas por ocasião de duas reuniões do GT2 Grupo de Trabalho Definição e Estratégias para Materialização Geodésico do

Leia mais

RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS

RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS WANDERLEY KAMPA RIBAS ÂNGELA KUGLER Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S.A. Departamento de Levantamentos Terrestres e Departamento

Leia mais

GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite

GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite Hélio Koiti Kuga INPE -Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Av. dos Astronautas, 1758 12227-010 -São José dos Campos,

Leia mais

Posicionamento por Satélite. Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça

Posicionamento por Satélite. Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça Posicionamento por Satélite Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça O Sistema GPS - Características Básicas O sistema GPS é composto por três segmentos:

Leia mais

TOPOGRAFIA E GPS CONQUISTAS E DESAFIOS. José Luiz Fay de Azambuja 1 Marcelo Tomio Matsuoka 2 RESUMO

TOPOGRAFIA E GPS CONQUISTAS E DESAFIOS. José Luiz Fay de Azambuja 1 Marcelo Tomio Matsuoka 2 RESUMO TOPOGRAFIA E GPS CONQUISTAS E DESAFIOS José Luiz Fay de Azambuja 1 Marcelo Tomio Matsuoka 2 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Acadêmico do Curso de Graduação em Engenharia Cartográfica Av. Bento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS GEORREFERENCIAMENTO DE PROPRIEDADE RURAL COM BASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL DOUGLAS DE CÓRDOVA CARNEIRO

Leia mais