Palestras e Eventos que agregam valor ao seu projeto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palestras e Eventos que agregam valor ao seu projeto"

Transcrição

1 Palestras e Eventos que agregam valor ao seu projeto Portfólio

2

3 Portfólio de Palestras, Cursos & Eventos A (BMiBrasil) apresenta em suas capacitações cases inspiradores nas áreas do Turismo e da Economia Criativa que dialogam com as melhores práticas difundidas em todo o mundo. Nosso time de especialistas tem vasto conhecimento dos mercados nacional e internacional, além de experiência comprovada em diferentes tipos e portes de eventos. Com conteúdos personalizados, proferimos palestras, ministramos cursos e formatamos eventos orientados para as necessidades de cada cliente. Criatividade e inovação na gestão do conhecimento.

4

5 Turismo Aumentar a demanda de visitantes, incrementar a qualidade e competitividade de produtos e destinos, desenvolver estratégias para a implementação de mecanismos efetivos para a cooperação público-privada são algumas possibilidades para o fortalecimento desta atividade. No Brasil, somos aproximadamente 60 milhões de viajantes. Um cenário promissor para o desenvolvimento turístico e com muitos desafios a vencer.

6 Turismo Palestra: Gestão de Destinos Turísticos Tem como objetivo apresentar uma visão integral e sistêmica do Turismo, abordando os elementos fundamentais para a competitividade e sustentabilidade nos destinos. Contempla o papel dos diversos atores locais e ainda exemplos de cidades com experiências bem-sucedidas na gestão turística.

7 Turismo Palestra: Inovação Aplicada ao Turismo A inovação é fundamental para a competitividade dos destinos turísticos e pode ser apropriada tanto pelas empresas quanto pelos gestores públicos. Em tempo de alta competitividade entre as cidades, para atrair os visitantes se destacam as que conseguem proporcionar experiências inovadoras, seja pelo viés tecnológico como também através de inovações em processos de atendimento ao turista.

8 Turismo Palestra: Importância de Parcerias para o Desenvolvimento do Turismo O Turismo é uma atividade abrangente e complexa que envolove um conjunto de atores públicos e privados com responsabilidades complementares para a eficiente gestão dos destinos. Esta palestra apresenta os elementos-chaves para a construção de alianças duradouras entre governos e empresários, abordando exemplos práticos de mecanismos que podem ser utilizados.

9

10 Cultura e Economia Criativa As atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos estão na base dos negócios do âmbito da Economia Criativa. O desenvolvimento de territórios a partir das atividades da Economia Criativa já é uma realidade no Brasil e no mundo. Conheça novas formas de crescimento integrado que estão surgindo a partir do fortalecimento do tripé que envolve desenvolvimento econômico, desenvolvimento cultural e desenvolvimento social.

11 Cultura e Economia Criativa Palestra: Economia Criativa e o Desenvolvimento Local A Economia Criativa é atualmente uma das principais estratégias de desenvolvimento adotadas por organizações tanto no âmbito público quanto privado. O grande desafio para gerar resultados concretos com essa aposta estratégica é conciliar uma atuação que complemente visão sistêmica e ações práticas de fomento aos segmentos e territórios criativos. Nesta palestra são abordados os conceitos fundamentais de Economia Criativa com possíveis percursos para o desenvolvimento no âmbito local.

12 Cultura e Economia Criativa Palestra: Economia Criativa agregando valor aos Destinos Turísticos A Economia Criativa pode ter o Turismo como importante canal de promoção e comercialização dos seus produtos e serviços. Por outro lado, o Turismo pode agregar valor à experiência oferecida aos seus clientes na medida em que insere tanto a Criatividade Artística quanto a Criatividade Funcional nas atividades integrantes de sua cadeia de valor. Esta é a abordagem desta palestra que soma ainda exemplos práticos de destinos e empreendimentos que se tornam mais atrativos com a Economia Criativa.

13

14 Palestrantes Richard Alves, administrador de Empresas com MBA em Planejamento e Gestão no Turismo (Universidade Católica de Brasília), mestre em Desenvolvimento e Gestão Social (Universidade Federal da Bahia). Atua com desenvolvimento de projetos relacionados ao empreendedorismo, inovação, desenvolvimento socioeconômico de territórios através de atividades produtivas como artesanato, segmentos ligados à economia criativa e turismo. Professor convidado da área de Economia Criativa para o Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável do Instituto de Pesquisas Ecológicas. Atualmente atua como responsável técnico pelos projetos da BMiBrasil. Xavier Cubeles i Bonet, Bacharel em Direito pela Universidade de Barcelona e Especialista em Cultura. Atua como professor de Economia de Indústrias Culturais da Universidade Pompeu Fabra (Barcelona) e professor em diferentes cursos universitários sobre gestão e políticas culturais. Desde 1987 trabalha como pesquisador e consultor especializado em Economia da Cultura e Comunicação.

15 Palestrantes Pere Muñoz Perugorria, bacharel em Direito pela Universidade das Ilhas Baleares, Pós-Graduado em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Barcelona. Mestre em Gestão Cultural pela Universidade Complutense de Madri, ocupou diversos cargos públicos como coordenador de Cultura e Patrimônio do Conselho de Maiorca ( ) e diretor geral de Cultura do Governo Ilhas Baleares ( ). Responsável pela área de Projetos Estratégicos da, tendo desenvolvido projetos na Espanha, América Latina e Ásia, nos segmentos da cultura, turismo, desenvolvimento territorial, e ainda no fomento à Economia Criativa. Jaume Garau, especialista em Turismo da Fundação com experiência internacional e amplo conhecimento sobre planejamento, gestão e comercialização de destinos e produtos turísticos. Doutor em Economia Aplicada com Tese sobre Competitividade e Satisfação Turística do Mediterrâneo e Caribe. Atuou como professor na Universidade das Ilhas Baleares (professor associado, professor assistente e professor do Mestrado sobre Planejamento Turístico). Palestrante em diversos congressos nacionais e internacionais, tendo recebido o Prêmio de Melhor Comunicação em evento internacional (ESADE, 2008).

16

17 Cases de Palestras, Cursos & Eventos TURISMO Palestra: Caso Barcelona e Inspirações para a Gestão do Turismo no Brasil Cliente: Sebrae no Espírito Santo Data: 22 de agosto de 2014 Público-Alvo: Gestores públicos e privados, profissionais do Turismo Resumo: A palestra proporcionou aos participantes um melhor conhecimento das boas práticas desenvolvidas na cidade de Barcelona, na Espanha, referência consolidada como um dos melhores exemplos internacionais na gestão do turismo, por conta da sua diversidade da oferta (cultura, negócios, sol e praia) e da gestão da demanda. Palestra: Roda de Conversa: Agregando Valor ao Destino Turístico Cliente: 2 Salão de Turismo da Rota das Emoções/Sebrae no Maranhão Data: 30 de agosto de 2014 Público-Alvo: Representantes de órgãos públicos, empresários e profissionais da Economia Criativa Resumo: Roda de Conversa voltada para a discussão sobre o fortalecimento da atividade turística, integrante da programação do 2 Salão de Turismo da Rota das Emoções/Sebrae no Maranhão, em Imperatriz - MA. O case, conceitual, evidenciou de que forma a Economia Criativa pode gerar valor e diferenciar a oferta de produtos e serviços de qualidade. A explanação passeou por temáticas como memória afetiva, regionalismo, criatividade, diferenciação até despertar no público o valor e importância do Turismo como uma atividade que proporciona a vivência de experiências inesquecíveis.

18 Cases de Palestras, Cursos & Eventos TURISMO Palestra: Salão de Turismo - Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu Grupo: 300 pessoas Data: 14 de junho de 2012 Resumo: Como Criar um Destino Turístico Sustentável, com base nos Casos de Barcelona e Maiorca foi o tema da palestra que evidenciou experiências nas cidades espanholas de Maiorca e Barcelona em relação à utilização de ferramentas de gestão aplicadas em destinos turísticos para o desenvolvimento sustentável. Curso: Lidera Rio Turismo Cliente: Sebrae Rio de Janeiro. Data: outubro, novembro e dezembro 2014 Público-Alvo: Gestores e líderes públicos Resumo: Trata-se de um programa formatado para lideranças públicas e da iniciativa privada com vista ao desenvolvimento sustentável e competitivo do Turismo. A iniciativa é do Sebrae Rio de Janeiro em parceria com o Ministério do Turismo e Secretaria de Estado do Turismo do Rio de Janeiro. Os trabalhos envolveram a concepção de metodologias e conteúdos nos temas Visão Sistêmica e Sustentabilidade, Competitividade e Experiência Turística, e ainda, Gestão Empreendedora no Turismo. Além dos conhecimentos adquiridos, os participantes tiveram oportunidade de construir o Mapa Estratégico do Turismo e ainda elaborar a proposta de um projeto prioritário para o destino.

19 Cases de Palestras, Cursos & Eventos TURISMO Evento: Fórum de Turismo Sustentável e Acessível da Bahia Cliente: ABAV-BA, ABIH-BA, ABRASEL-BA, Planetarium Quando: 19 de dezembro de 2013 Público-Alvo: Representantes de órgãos públicos, empresários, sociedade em geral Resumo: O especialista Richard Alves foi um dos debatedores da mesa redonda Como criar destinos mais competitivos e sustentáveis, quando apresentou o case sobre uma das cidades mais criativas do mundo, Barcelona, na Espanha. Durante o evento, diferentes temáticas relacionadas ao Turismo foram discutidas no âmbito da sustentabilidade e acessibilidade. O evento foi considerado como sendo de grande relevância para a promoção turística, em função do qualificação técnica dos profissionais envolvidos e do engajamento de diferentes representantes dos poderes públicos. Palestras: Boas Práticas em Gestão de Destinos Turísticos Grupo: 60 lideranças Datas: 06 de fevereiro 2015 Resumo: Realizada em Porto Seguro, a palestra foi apresentada durante o Encontro de Discussão do Direcionamento Estratégico do Turismo em Porto Seguro que reuniu cerca de 60 lideranças, dentre estas o prefeito da cidade, o secretário de Turismo, vereadores e empresários. A explanação trouxe uma visão integral e sistêmica do Turismo, abordando os elementos fundamentais para a competitividade e sustentabilidade nos destinos. Contemplou o papel dos diversos atores locais e ainda exemplos de cidades com experiências bem-sucedidas na gestão turística.

20 Cases de Palestras, Cursos & Eventos TURISMO Palestras: Boas Práticas em Gestão de Destinos Turísticos Grupo: 200 lideranças Datas: 19 de setembro de 2014 Resumo: O evento para 200 lideranças foi realizado em Búzios, Rio de Janeiro, entre representantes dos setores público e privado dos municípios de Arraial do Cabo, Armação dos Búzios e Cabo Frio, contando com as presença do ministro do Turismo, secretários estaduais da pasta e representantes do Sebrae Rio de Janeiro. A explanação trouxe uma visão integral e sistêmica do Turismo, abordando os elementos fundamentais para a competitividade e sustentabilidade nos destinos. Contemplou o papel dos diversos atores locais e ainda exemplos de cidades com experiências bem-sucedidas na gestão turística. CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Painel: Encontro Internacional da Economia Criativa Cliente: IHAC Instituto de Humanidades, Artes e Ciência Prof. Milton Santos da Ufba Quando: 26 e 27 de novembro 2014 Público-Alvo: Representantes de órgãos públicos, empresários, sociedade em geral Resumo: As políticas públicas, as iniciativas do setor produtivo, as cidades e suas dimensões criativas foram as principais temáticas do Encontro Internacional da Economia Criativa discutidas sob a perspectiva sócio-econômica. Além deste ponto de interseção, o Painel propôs analisar mais especificamente as realidades da Alemanha, de Portugal e do Brasil em função da importância que possuem no segmento da Economia Criativa e de suas contribuições ao desenvolvimento desta atividade. O diretor da BMIBrasil, Richard Alves, um dos pesquisadores convidados, participou do painel Cidades Criativas: Salvador, Berlim e Cidade do Porto.

21 Cases de Palestras, Cursos & Eventos CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Palestra: Fórum Internacional de Cidades Criativas de Goiás Cliente: Sebrae Goiás e parceiros Data: 9 e 10 de setembro de 2013 Público-Alvo: Gestores dos setores público e privado, empresários e sociedade civil Resumo: Richard Alves foi um dos debatedores da mesa redonda que teve como proposta promover a discussão sobre desenvolvimento local e políticas públicas. O Fórum abordou temas relacionados ao desenvolvimento sustentável das cidades, através de ações criativas associadas à busca de soluções para os problemas urbanos e sociais. Curso: Capacitação Estratégica para Formação em Economia Criativa Cliente: Sebrae Maranhão Ano: 16 horas, 2014 Público-Alvo: Gestores públicos e profissionais da Economia Criativa Resumo: O Curso de Capacitação Estratégica para Formação em Economia Criativa foi formatado para o Sebrae Maranhão, com turmas em março e em outubro de 2014, e teve como propósito o fortalecimento da Economia Criativa na capital do estado, São Luís, cidade com forte vocação para o desenvolvimento de negócios criativos. A capacitação contemplou o aprofundamento conceitual para entendimento simplificado da complexidade da Economia Criativa e suas características, avaliando oportunidades e desafios de comunidades e empreendedores nesse setor, bem como estratégias para fomento da atividade econômica. A metodologia envolveu estudos de casos com boas práticas nacionais e internacionais.

22 Cases de Palestras, Cursos & Eventos CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Curso: Capacitação Estratégica para Formação em Economia Criativa Cliente: Sebrae Mato Grosso Ano: 16 horas, 2014 Público-Alvo: Gestores públicos e profissionais da Economia Criativa Resumo: O Curso de Capacitação Estratégica para Formação em Economia Criativa foi formatado para o Sebrae Mato Grosso e teve como propósito o fortalecimento da Economia Criativa em Cuiabá, cidade com forte vocação para o desenvolvimento de negócios criativos. A capacitação contemplou o aprofundamento conceitual para entendimento simplificado da complexidade da Economia Criativa e suas características, avaliando oportunidades e desafios de comunidades e empreendedores nesse setor, bem como estratégias para fomento da atividade econômica. A metodologia envolveu estudos de casos com boas práticas nacionais e internacionais. Seminário: Benchmarking e Práticas Mundiais sobre Economia e Cidades Criativas Grupo: 70 pessoas Data: 10 de dezembro de 2013 Resumo: O palestrante espanhol Xavier Cubeles e o português Miguel Silvestre apresentaram, em seminário, um benchmarking sobre práticas mundiais sobre Economia e Cidades Criativas. O seminário foi realizado em Cuiabá Mato Grosso, pelo projeto de Economia Criativa do Sebrae Mato Grosso. No evento, foram apresentados os resultados positivos que a criatividade gerou em outros países. Os cases se tornaram referência no projeto que o Sebrae realiza em outros estados.

23 Cases de Palestras, Cursos & Eventos CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Evento: Conferência Internacional de Inovação Aplicada Cliente: BMIBrasil (organização e realização) Quando: 14 de março de 2013 Público-Alvo: Representantes de órgãos públicos, empresários, sociedade em geral Resumo: Inovação, Cultura, Economia Criativa, Tecnologia, Modelos de Gestão, Comunicação e Desenvolvimento foram temas da Conferência Internacional, uma realização da BMiBrasil na cidade de Salvador. O encontro reuniu especialistas internacionais e nacionais para discutir boas práticas para as cidades brasileiras, buscando-se a proposição de um modelo de desenvolvimento urbano mais criativo. Com curadoria técnica de Richard Alves, a Conferência Internacional envolveu gestores de setores públicos e privados das áreas de Inovação, Cultura e Turismo. O evento apresentou ainda uma programação marcada por painéis estratégicos com conferencistas internacionais da Fundação Barcelona Media, da qual a BMiBrasil é subsidiária, com larga experiência em projetos realizados na Europa, Ásia e América Latina. Entre os nomes, especialistas como Jaume Ferrus, vice-presidente do Conselho da Fundação; Anna Pàmies, diretora geral; Xavier Cubeles, especialista em Economia da Cultura e Economia Criativa; Pere Muñoz, especialista em Projetos Estratégicos e Inovação Aplicada à Cultura e Turismo; Santi Fort, especialista em Novas Tecnologias, e Maria Eugênia Fuenmayor, diretora técnica da Fundação.

24 Cases de Palestras, Cursos & Eventos CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Evento: Encontros Criativos Clientes: Sebrae Mato Grosso e Sebrae Maranhão Período: 2014, mensalmente Público-Alvo: Representantes de órgãos públicos, empresários e profissionais da Economia Criativa Resumo: A BMiBrasil prestou assessoria estratégia ao Sebrae Mato Grosso e ao Sebrae Maranhão que contemplou o desenvolvimento de um Plano de Ações para o fortalecimento dos segmentos econômicos baseados na propriedade intelectual. Uma das ações propostas foi a realização dos chamados Encontros Criativos, eventos mensais que contaram com a nossa curadoria. Além da definição das temáticas, a BMiBrasil ficou responsável pela sugestão dos palestrantes, planejamento de comunicação e toda a assessoria para a montagem do evento. Com periodicidade mensal, foram convidados palestrantes exponenciais na temática da Economia Criativa aptos a contribuir com a difusão de informações e conhecimento relacionados aos modelos de negócio ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual. São eventos que proporcionam maior aderência à temática, formação de públicos e networking entre os membros desta cadeia produtiva.

25 Cases de Palestras, Cursos & Eventos CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA Evento: Palestra sobre Economia Criativa Público-Alvo: 70 pessoas, entre representantes de instituições públicas e privadas, empresários, técnicos e demais interessados na temática. Resumo: A convite do Sebrae no Piauí, o palestrante Richard Alves proferiu palestra sobre Economia Criativa, acompanhada por um debate sobre possíveis ações que poderiam ser implementadas pela instituição para fortalecer o segmento na capital Teresina. Na palestra, foram evidenciados como a criatividade e a economia estão ligadas, apresentando alternativas para que regiões de todo o Brasil possam crescer com os ativos criativos. O especialista destacou também as potencialidades de crescimento do segmento no Nordeste, a exemplo das manifestações artísticas e a moda regional que já possuem uma representatividade na cena local.

26

27 Depoimentos: O trabalho desenvolvido pela (BMiBrasil), intitulado CAPITALIDADE, foi muito importante como proposta para a valorização de Brasília pelos brasilienses, bem como por todos os brasileiros. A experiência dos profissionais dessa empresa, somada à capacidade técnica deles, proporcionou um trabalho de excelência, com perspectivas de resultados de grande impacto na melhoria da imagem de Brasília. Antônio Valdir Oliveira Filho Diretor Superintendente - SEBRAE Distrito Federal

28 Depoimentos: Eu avalio a palestra como excelente. Superou as minhas expectativas. Primeiro, pela qualidade dos palestrantes, que trouxeram informações extremamente importantes para a proposta do evento. Segundo, pela forma com que as apresentações foram conduzidas: a didática, o conteúdo, a contextualização para a realidade local. Tivemos uma explanação que dialogou com a necessidade do estado. Uma boa palestra precisa reunir conteúdo de qualidade, adequação dos temas às necessidades do público-alvo, dinamismo e boa didática. Todos os dois palestrantes, tanto o Richard Alves quando o Jordi Pardo, utilizaram vídeos, imagens, muitos estudos de caso, dentro do que a gente esperava. Os dois são bons comunicadores. Decio Coutinho superintendente executivo de Cultura pela Secretaria de Estado de Cultura do Governo de Goiás

29 Depoimentos: Em 2014 realizamos um piloto do Programa Lidera Rio Turismo, uma parceria da Coordenação de Turismo com a área de Políticas Públicas do Sebrae. O Programa tem por objetivo contribuir para a criação de uma agenda estratégica integrada do Turismo dos municípios fluminenses, com bases sustentáveis, e serve de estímulo ao fomento de ações de desenvolvimento local e regional. Para a construção e desenvolvimento do Programa, contratamos a BMiBrasil que, com muita competência, dedicação e comprometimento, conduziu todo o processo. O piloto do Programa foi um sucesso, trazendo resultados aos municípios envolvidos. Com certeza, boa parte desta conquista se deve ao trabalho da BMiBrasil. Margareth Carvalho Coordenação de Turismo do Sebrae Rio de Janeiro

30 Depoimentos: Com relação ao facilitador Richard Alves, mostra experiência no ramo e, principalmente, trata dos assuntos com transparência e verdade. Quando digo verdade, significa que a atuação dele foi pragmática. Os destinos que participaram puderam ver que não vivem em um mundo de ilusões e facilidades, mas também, tiveram certeza que é possível - com tudo que já se tem e trabalho duro - chegar a um nível de excelência em matéria de turismo. Rafael Ferreira Dominguez Secretário Geral COMTUR - Búzios

31 Solicite uma proposta e garanta o sucesso dos seus projetos! Márcio Maia Diretor de Negócios Tel: (+55) Alameda Salvador, 1057 Salvador Shopping Business Torre América - Sala 1606 Caminho das Árvores Salvador - Bahia - Brasil CEP

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

Empresas Familiares aprimoramento da governança corporativa para o sucesso do negócio

Empresas Familiares aprimoramento da governança corporativa para o sucesso do negócio Empresas Familiares aprimoramento da governança corporativa para o sucesso do negócio Nome Desarrollo de Sistemas de Gobierno y Gestión en Empresas de Propiedad Familiar en el Perú Objetivo Contribuir

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Responsabilidade Social INSTITUTO DE CIDADANIA EMPRESARIAL DO MARANHÃO ICE/MA MISSÃO: Difundir o conceito de desenvolvimento sustentável de modo a incentivar as empresas a adotarem a responsabilidade social

Leia mais

gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país.

gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país. OBJETIVO GERAL Estabelecer cooperação técnica para desenvolver e implementar ações que visem a fortalecer o ciclo da gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país. IMPORTANTE:

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 20 de dezembro de 2015.

Leia mais

I Fórum Nacional Conjunto Consad Conseplan - Confaz

I Fórum Nacional Conjunto Consad Conseplan - Confaz I Fórum Nacional Conjunto Consad Conseplan - Confaz Avanços do trabalho desenvolvido no âmbito do Ciclo de Debates sobre Relações Público-Privadas e Compras Públicas Estaduais 13 de novembro de 2014 Relações

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança PLANO SETORIAL DE DANÇA DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança MARÇO DE 2009 CAPÍTULO I DO ESTADO FORTALECER A FUNÇÃO DO ESTADO

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza OConselho da Comunidade Solidária foi criado em 1995 com base na constatação de que a sociedade civil contemporânea se apresenta como parceira indispensável

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) procura

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

Discurso do Ministro de Estado da Educação do Brasil, Fernando Haddad

Discurso do Ministro de Estado da Educação do Brasil, Fernando Haddad Discurso do Ministro de Estado da Educação do Brasil, Fernando Haddad Debate sobre Política Geral da 34 a. Conferência Geral da UNESCO Paris, Unesco, Sessão Plenária, 18 de outubro de 2007 Senhor Presidente,

Leia mais

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília Nome do Evento: Fórum Mundial de Direitos Humanos Tema central: Diálogo e Respeito às Diferenças Objetivo: Promover um

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Inovação e Tecnológia na Gestão Pública Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Doutorado em Administração (UnB) Mestrado em Contabilidade e Controladoria (UFMG) Graduação em Ciências Contábeis

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7. 1. Antecedentes

Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7. 1. Antecedentes Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7 Ref: Contratação de consultoria pessoa física para desenvolver o Plano de Uso Público para a visitação do Jardim Botânico do Rio de Janeiro concentrando na análise

Leia mais

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade A BUSCA CONTÍNUA DA EXCELÊNCIA DA GESTÃO É O QUE NOS MOVE! A Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) é uma instituição sem fins lucrativos, que conta com uma rede

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica R E A L I Z A Ç Ã O : A P O I O : A Razão Diversos estados e municípios também estão avançando com suas políticas de mudanças

Leia mais

Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES.

Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES. Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES. Descrição O Programa tem como foco capacitar os gestores e executivos líderes das Instituições de Educação Superior,

Leia mais

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES A Prima Consultoria A Prima Consultoria é uma empresa regional de consultoria em gestão, fundamentada no princípio de entregar produtos de valor para empresas, governo

Leia mais

4. Trata-se de uma estratégia complementar à cooperação Norte-Sul e que não tem o objetivo de substituí-la.

4. Trata-se de uma estratégia complementar à cooperação Norte-Sul e que não tem o objetivo de substituí-la. VI REUNIÃO PARDEV 17/5/2012 Fala abertura Laís Abramo 1. A Cooperação Sul Sul é um importante e estratégico instrumento de parceria (partnership) para o desenvolvimento, capaz de contribuir para o crescimento

Leia mais

Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009

Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009 Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009 SECT- AM: Missão e Diretrizes A SECT foi criada para formular e gerir políticas estaduais de C&T buscando articular os esforços os de fazer com que

Leia mais

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ (A) Teresina; (B) Cajueiro da Praia; (C) Luis Correia; (D) Parnaíba; (E) Ilha Grande Rota das Emoções: Jericoacoara (CE) - Delta (PI) - Lençóis Maranhenses (MA) Figura

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

Termo de Referência nº 2014.0918.00040-2. 1. Antecedentes

Termo de Referência nº 2014.0918.00040-2. 1. Antecedentes Termo de Referência nº 2014.0918.00040-2 Ref: Contratação de consultoria pessoa física para realização de um plano de sustentabilidade financeira para o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, no âmbito da

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

Parceria de sucesso para sua empresa

Parceria de sucesso para sua empresa Parceria de sucesso para sua empresa A Empresa O Grupo Espaço Solução atua no mercado de assessoria e consultoria empresarial há 14 anos, sempre realizando trabalhos extremamente profissionais, pautados

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

Discovery. design. development. liderança. Exploração. Portfólio de inovações. análise estratégica. Ideação. Protótipos. Visão do ambiente.

Discovery. design. development. liderança. Exploração. Portfólio de inovações. análise estratégica. Ideação. Protótipos. Visão do ambiente. 3 4 Portfólio de inovações 1 2 análise estratégica Visão do ambiente Discovery liderança design Exploração Ideação Protótipos 5 6 development 9 Aprendizagem Comunicação 8 Implemen -tação 7 WORKSHOP LEADERSHIP

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

São Paulo, 25 de abril de 2013.

São Paulo, 25 de abril de 2013. São Paulo, 25 de abril de 2013. Discurso do diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania, Luiz Edson Feltrim, na SME Banking Conference 2013 1 Dirijo saudação especial a Sra. Ghada Teima, IFC Manager

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Campus Aloysio Faria. Campus BH. Campus SP. Campus RJ. Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil

Campus Aloysio Faria. Campus BH. Campus SP. Campus RJ. Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil Campus Aloysio Faria Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil Campus BH Rua Bernardo Guimarães, 3.071 Santo Agostinho 30140-083 Belo Horizonte MG Brasil Campus

Leia mais

A comunidade promovendo o DL

A comunidade promovendo o DL A comunidade promovendo o DL O que eu faço que contribui com o desenvolvimento de meu município? Vamos entender melhor a importância do local! Políticas Macro Econômicas As políticas macro econômicas são

Leia mais

Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes

Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes Programa de Excelência em Atendimento aos Clientes PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL Versão 2.0 Setembro de 2014 Agosto de 2008 Índice ÍNDICE...2 1. CONTEXTO...3 2. VISÃO, ESCOPO E ATIVIDADES DESTE PROJETO...5

Leia mais

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012 Meta superior (RIABM 2011): A Floresta Modelo é um processo em que grupos que representam uma diversidade de atores trabalham juntos para uma visão comum de desenvolvimento sustentável em um território

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

Projeto Empreendedores Cívicos

Projeto Empreendedores Cívicos Projeto Empreendedores Cívicos I. Conceito Empreendedores Cívicos são agentes de inovação social que fomentam e promovem transformações positivas em benefício da coletividade rumo a um Brasil Sustentável.

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO COMUNICAÇÃO REFERENTE À ORGANIZAÇÃO DA 2a CONFERÊNCIA DA REDE DE LÍNGUA PORTUGUESA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTOS E 1o CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável.

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. GREEN PROJECT AWARDS BRASIL Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. CANDIDATURAS 201 INSCRIÇÕES NO PRIMEIRO ANO INSCRIÇÕES FEITAS

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

ANEXO B Hierarquização dos projetos através da metodologia Delphi

ANEXO B Hierarquização dos projetos através da metodologia Delphi ANEXO B Hierarquização dos projetos através da metodologia Delphi Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO s CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 500.000,00 1.000.000,00 2.850.000,00 170.000,00 30.000,00 1.120.000,00

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Av. Princesa Diana, 760 34000-000 Nova Lima MG Campus Aloysio Faria Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil Campus BH Rua Bernardo Guimarães, 3.071 Santo Agostinho

Leia mais

Planejamento estratégico 2016-2019

Planejamento estratégico 2016-2019 Planejamento estratégico 2016-2019 Fortalecer as instituições e a qualidade dos serviços públicos para fortalecer a democracia e a competitividade. www.agendapublica.org.br 2 GOVERNANÇA PARA UM FUTURO

Leia mais

Como o CERNE foi construído?

Como o CERNE foi construído? Por que CERNE? O movimento brasileiro de incubadoras vem crescendo a uma taxa expressiva nos últimos dez anos, alcançando uma média superior a 25% ao ano. Atualmente, as incubadoras brasileiras apóiam

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Na teoria e na vida, FDC

Na teoria e na vida, FDC C T E C E N T R O D E T E C N O L O G I A E M P R E S A R I A L C T E C o o p e r a ç ã o e n t r e e m p r e s a s d e g r a n d e p o r t e Na teoria e na vida, FDC AF - 05-006 - CTE02 R.indd 2 7/10/07

Leia mais

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL ÍNDICE 1. ANTECEDENTES... 2 2. ORGANIZADORES... 2 3. OBJETIVOS DO FÓRUM... 4 4. PARTICIPANTES... 5 5. PROGRAMA E CONTEÚDOS...

Leia mais

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Fundação Getulio Vargas, Abril de 2011 REGIÃO PODE TER LEGADO COMPATÍVEL COM DESENVOLVIMENTO INOVADOR E SUSTENTÁVEL Deixar um legado

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

MARKETING MUSIC SUSTENTABILIDADE

MARKETING MUSIC SUSTENTABILIDADE MARKETING MUSIC SUSTENTABILIDADE CRIATIVIDADE E ESTRATÉGIA Poderíamos usar centenas de efeitos mirabolantes para vendermos a sua idéia. Mas não funciona assim. Pessoas são feitas de experiências, expectativas

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Boletim Benchmarking Internacional. Extensão Tecnológica

Boletim Benchmarking Internacional. Extensão Tecnológica Boletim Benchmarking Internacional Extensão Tecnológica Dezembro de 2012 Apresentação Visando contribuir para os objetivos estratégicos do SEBRAE, são apresentadas neste boletim informações relacionadas

Leia mais

PROJETO DE CIDADANIA

PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA PROJETO DE CIDADANIA A Anamatra A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho Anamatra congrega cerca de 3.500 magistrados do trabalho de todo o país em torno de interesses

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte PPCAAM Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Secretaria de Direitos Humanos Presidência

Leia mais

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO OUI- IOHE MISSÃO OUI DE UNIVERSIDADES CANADENSES NO BRASIL 28 de novembro a 2 de dezembro de 2011 Programa preliminar A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO À luz dos excelentes

Leia mais

cursos fsc brasil programa de introdução à certificação florestal fsc

cursos fsc brasil programa de introdução à certificação florestal fsc introdução à certificação florestal fsc normas, governança oportunidades prevenção, resoluçãoede conflitos e engajamento no manejo florestal responsável fsc novos princípios e critérios, indicadores genéricos

Leia mais

Introdução. Objetivos do Curso

Introdução. Objetivos do Curso Introdução A nova dinâmica dos negócios, principalmente relacionada ao meio industrial, impele uma realidade de novos desafios para a indústria nacional. O posicionamento do Brasil como liderança global

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo Banco do Nordeste: o Maior Banco de Microfinanças da América do Sul Objetivos de atuação do

Leia mais

Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo

Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo Ministério do Turismo Ministério do Turismo Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo Funções e Objetivos Coordenar as ações voltadas à qualificação profissional e à melhoria

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA PROAGÊNCIA II CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA 1. NOME DO CURSO: GESTÃO DE EMPRESAS DE AGENCIAMENTO E OPERAÇÕES TURÍSTICAS 2. OBJETIVO: o curso visa envolver os profissionais nos seguintes assuntos: - as

Leia mais

FORMULÁRIO DE PROJETO FIP/MAGSUL Ano: 2013. Patricia Gaviolli

FORMULÁRIO DE PROJETO FIP/MAGSUL Ano: 2013. Patricia Gaviolli FORMULÁRIO DE PROJETO FIP/MAGSUL Ano: 2013 Administração: (Bacharel) Direito: (Bacharel) Mantida pela A.E.S.P. R: Tiradentes, 322 Centro Tel.: (67) 3437-8820 Ponta Porã MS Home Page: www.magsul-ms.com.br

Leia mais

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 3 Hemisfério esquerdo responsável pelo pensamento lógico e pela competência

Leia mais

Apresentação Institucional IEL/SC

Apresentação Institucional IEL/SC Apresentação Institucional IEL/SC Natalino Uggioni Joaçaba, 12 de Maio de 2014 IEL NO BRASIL O Sistema Indústria Presente nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o Sistema Indústria é composto

Leia mais

Congresso Mundial da Natureza/IUCN Barcelona 2008. Coordenação. Marta de Azevedo Irving. Apoio:

Congresso Mundial da Natureza/IUCN Barcelona 2008. Coordenação. Marta de Azevedo Irving. Apoio: Congresso Mundial da Natureza/IUCN Barcelona 2008 Coordenação Marta de Azevedo Irving Apoio: Objetivo Promover a discussão sobre o turismo em áreas protegidas como alternativa potencial para a conservação

Leia mais

Especialização em Gestão de Negócios

Especialização em Gestão de Negócios Especialização em Gestão de Negócios e Projetos Rio de Janeiro Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação

Leia mais

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 79 80 81 82 83 84. Restauração, Intervenção da Praça General Tibúrcio - Fortaleza Histórica

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 79 80 81 82 83 84. Restauração, Intervenção da Praça General Tibúrcio - Fortaleza Histórica CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 200.000,00 45.000,00 194.960,00 400.000,00 80.000,00 550.000,00 1. CONDIÇÕES DE ACEITAÇÃO 1.1 Atende aos componentes dos Termos de Referência? 1.2 Escala da ação é compatível

Leia mais

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 37 38 39 40 41 42

Discriminação AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO AÇÃO 37 38 39 40 41 42 085/230 - Terezinha - CUSTO PREVISTO DA AÇÃO (R$) - 500.000,00 120.000,00 5.200.000,00 693.000,00 2.790.000,00 8.000.000,00 1. CONDIÇÕES DE ACEITAÇÃO 1.1 Atende aos componentes dos Termos de Referência?

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014 INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS Novembro de 2014 1 Competitividade de Destinos Emergência nos estudos sobre estratégia empresarial Indústria, empresas, países, organizações Diferentes

Leia mais

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna A estratégia do PGQP frente aos novos desafios 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna PROCESSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MACROFLUXO ENTRADAS PARA O PROCESSO - Análise de cenários e conteúdos

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC. Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008.

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC. Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008. MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008. Aprova as Diretrizes Gerais do Sistema Brasileiro de Tecnologia - SIBRATEC.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

com parceiros na produção de informações e conhecimento, compartilhamento de trabalhos com vistas a alavancar os resultados e abolir duplicidades.

com parceiros na produção de informações e conhecimento, compartilhamento de trabalhos com vistas a alavancar os resultados e abolir duplicidades. TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Contratação de consultoria especializada para desenvolvimento dos serviços técnicos necessários à elaboração da metodologia para a estruturação da Rede de Parceiros para o

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL JUNTOS PELO O Green Project Awards (GPA) é uma plataforma de multi-stakeholders que permite a criação de um movimento para o desenvolvimento sustentável. O grande diferencial do GPA é que ele coloca os

Leia mais

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA Plano de Ação A - MISSÃO Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam diretamente para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento

Leia mais

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009)

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 98, DE 26 DE MARÇO DE 2009 (Publicada no D.O.U em 30/07/2009) Estabelece princípios, fundamentos e diretrizes para a educação,

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais