LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS"

Transcrição

1 CONHECENDO A CARTOGRAFIA E OS MAPAS Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Cartografia é definida como: "A arte do levantamento, construção e edição de mapas e cartas de qualquer natureza.. Enquanto a geografia busca explicar as diferenças espaciais e levantar discussões sobre as mesmas, a função principal da Cartografia é representar alguns pedaços da realidade através de alguns parâmetros de generalização e simbolização, os quais são organizados e padronizados dando forma às caricaturas gráficas do mundo real, os mapas. As contribuições da cartografia estão muito presentes no nosso dia a dia. É comum consultarmos portais, como Google Maps, ou mapas impressos, para nos localizar, para traçarmos um caminho, para visualizarmos as redondezas de onde estamos, etc. Os mapas consistem na projeção de uma dada extensão da superfície terrestre em um plano horizontal, uma folha de papel ou no computador. Os detalhes representados nos mapas podem ser: naturais (rios, mares, lagos, montanhas, serras, etc.) e artificiais (represas, estradas, pontes, etc.). Há também uma vertente da Cartografia Temática, que tem como preocupação básica a elaboração e o uso dos mapeamentos temáticos, abrangendo a coleta, a análise, a interpretação e a representação das informações de tabelas sobre uma carta base. Na simbolização de eventos mapeados, há preocupação com noções de hierarquia, diferenciação qualitativa e diferenciação quantitativa. LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS A forma irregular de nosso planeta sempre gerou problemas para os cartógrafos, que procuravam encontrar uma maneira de simplificar e planificar o mundo real para poder representá-lo no papel. Então, sobre uma superfície equipotencial, o geoide, buscou-se uma outra forma geométrica mais simples, o elipsóide de revolução. Sobre o elipsóide de revolução, foi preciso definir um modo pelo qual as pessoas pudessem se localizar sobre a superfície terrestre. Destacamos, então, o sistema de linhas imaginárias, chamado de Coordenadas Geográficas. Por esse método de localização é possível atribuir a cada ponto da superfície terrestre um par ordenado de coordenadas geográficas, que indicam a latitude e a longitude do ponto, sempre medidas em graus (e suas subdivisões minutos e segundos), e o hemisfério em que se encontra. As linhas imaginárias visualizadas nos mapas-múndi são chamadas paralelos ou meridianos. Os Paralelos são linhas que circundam a Terra no sentido leste-oeste, e os meridianos cortam a Terra no sentido norte-sul. O paralelo adotado como origem é o Equador. Ele divide a Terra em dois hemisférios: norte e sul. 1

2 Além do Equador outros 04 paralelos recebem nomes especiais: no hemisfério norte o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer. No hemisfério sul, o Trópico de Capricórnio de o Círculo Polar Antártico. Esses quatro paralelos e o Equador delimitam as diferentes zonas climáticas ou zonas de temperatura do planeta: polares ou frias, temperadas e tropicais. Essas zonas climáticas existem devido à forma esférica de nosso planeta. 2

3 Zona Tropical ou Intertropical. Localizada entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio. Pelo fato dos raios solares incidirem perpendicularmente durante o ano todo, é a zona mais quente da Terra. Zonas Temperadas. A zona temperada do Norte está localizada entre o trópico de Câncer e círculo polar Ártico e a zona temperada Sul está localizada entre o trópico de Capricórnio e o círculo polar Antártico. São zonas menos quentes do que a zona tropical, porque recebem raios solares mais inclinados (oblíquos). Zonas Polares ou Glaciais. Localizadas ao norte do círculo polar Ártico (zona polar Ártica) e ao sul do círculo polar Antártico (zona polar Antártica). Os raios solares atingem essas zonas de modo muito inclinado e somente durante parte do ano o que torna as zonas polares as mais frias da Terra. O meridiano de origem é Greenwich, que divide a Terra em hemisfério ocidental, localizado a oeste de Greenwich e hemisfério oriental, localizado a leste de Greenwich. O meridiano de GREENWICH tem 0º de longitude e é o ponto de partida para calcular a longitude de um lugar. A longitude máxima é a do meridiano oposto a GREENWICH ou o seu antimeridiano, chamado de Linha Internacional de Data, que corresponde a 180º de longitude. O meridiano de Greenwich e o seu antimeridiano, chamado de Linha Internacional de Data, dividem a Terra em dois hemisférios: hemisfério ocidental ou oeste e hemisfério oriental ou leste. A latitude de um ponto é calculada a partir do ângulo gerado entre esse ponto na superfície terrestre em relação ao Equador partindo do centro da Terra. Pode variar de 0 (Equador) a 90 (Polos), Norte ou Sul. A longitude é calculada a partir do meridiano de Greenwich, variando de 0 a 180, Leste ou Oeste. Todos os pontos que se encontram ao longo de um mesmo paralelo têm a mesma latitude, isto é, estão a igual distância do Equador. Todos os lugares ao norte da linha do Equador têm latitude norte (N). Os lugares que ficam ao sul dessa linha têm latitude sul (S). LATITUDE E LONGITUDE OUTRAS APLICAÇÕES A latitude e a longitude não são importantes apenas para determinar a localização exata de um ponto na superfície terrestre. A latitude também ajuda a explicar as diferenças de temperatura em nosso planeta, embora outros fatores, como a altitude e a proximidade do mar, também interfiram para que ocorram essas diferenças. De modo geral, as temperaturas diminuem do Equador para os polos. 3

4 A longitude é essencial para saber as diferenças de horário de um lugar para outro (fusos horários). Veja abaixo uma ilustração sobre a localização de um ponto próximo ao Rio de Janeiro. LINHA INTERNACIONAL DE DATA Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de hoje para ontem, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas. O meridiano escolhido para dar início à contagem de um novo dia foi o de 180º (o antimeridiano internacional), que é considerado a linha internacional de data, pois nele se processa a mudança de um dia para outro. Foi escolhido um lugar pouco habitado, pois se um viajante cruzar essa linha no sentido Oeste-Leste, ele deve acrescentar um dia (24 horas) à 4

5 data atual e, se cruzá-la no sentido Leste-Oeste, deve subtrair um dia (veja na figura que segue). TESTE SEUS CONHECIMENTOS Ao longo do meridiano 180º, no Oceano Pacífico, encontra-se a Linha Internacional de Mudança de Data. Quando for meio-dia em Greenwich, será meia-noite na Linha Internacional de Mudança de Data e lá um novo dia estará se iniciando. Considere que na localidade B, assinalada no mapa, sejam 11 horas de domingo, do dia 22 de junho de Nessas condições, na localidade A, também assinalada no mapa, o horário, o dia da semana e o dia do mês de junho do mesmo ano serão, respectivamente: (A) 10 - sábado 21 (B) 11 - sábado 21 (C) 10 - domingo 22 (D) 11 - domingo 22 5

6 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS O uso da escala cartográfica é destinado à representação de objetos do mundo real em pequenas dimensões, conforme podemos observar na ilustração abaixo. Então, definindo: escala cartográfica é a relação de proporção entre as medidas de um mapa e seus equivalentes na superfície terrestre. A escala pode ser apresentada na forma gráfica ou nominal, como o seguinte exemplo: 1:5000. Nesse caso, 1 centímetro no mapa seria igual a 5000 centímetros ou 50 metros no terreno. Vejamos abaixo uma ilustração que mostra um mapa com escala gráfica. O cálculo da escala é possível através da seguinte operação: E = dmapa / Dterreno. E = escala dmapa = distância medida no mapa Dterreno = distância medida no terreno Por exemplo, vejamos a seguinte situação: 6

7 Em um mapa, a distância entre duas cidades é de 3 cm. Sabendo-se que a escala do mapa é de 1: , qual seria, em linha reta, a distância real (em km) entre as cidades? Se E = 1: Distância entre as cidades A e B = 3cm Dterreno = x = 3/Dterreno 7

REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS

REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS 1 CONHECENDO A CARTOGRAFIA E OS MAPAS 2 CARTOGRAFIA SEGUNDO A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT), CARTOGRAFIA É DEFINIDA COMO: "A ARTE DO LEVANTAMENTO,

Leia mais

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1. O Sistema de Coordenadas Terrestres Olhe, detalhadamente para um mapa ou um globo terrestre. Onde os lugares se localizam?

Leia mais

CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO

CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO COMEÇO DE CONVERSA PROF. Wagner Atallah CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO Chegar a um lugar desconhecido utilizando um mapa requer uma série de conhecimentos que só são adquiridos num processo de alfabetização

Leia mais

Equipe de Geografia. Geografia

Equipe de Geografia. Geografia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 2B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: Geografia Cartografia Coordenadas geográficas conjunto formado por paralelos e meridianos que atravessam o planeta e permitem

Leia mais

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 * Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 Nosso planeta abrange uma área de aproximadamente 510 milhões de quilômetros quadrados. A título de comparação, o Brasil representa apenas

Leia mais

Cartografia: formas e movimentos da Terra.

Cartografia: formas e movimentos da Terra. Cartografia: formas e movimentos da Terra. 1) (UFPel RS/2009) O movimento de translação é a órbita que a Terra percorre ao redor do Sol. Essa trajetória é realizada em 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48

Leia mais

austral leste ocidente

austral leste ocidente 1. Complete as lacunas, utilizando os seguintes termos: Eixo da Terra norte austral leste ocidente Rosa dos ventos boreal bússola oeste setentrional Equador longitude oriente latitude Equador sul poente

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO CAMPO LARGO, 15 DE ABRIL DE 2013 SISTEMA METROPOLITANO DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS METROGEO Conceitos de Cartografia Anna Carolina

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÃO Universal Transversa de Mercator (UTM) COORDENADAS UTM Elaborado por: Andréia Medinilha Pancher e Maria Isabel Castreghini de Freitas SISTEMA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL TRANSVERSA

Leia mais

Questões introdutórias à Cartografia 2015

Questões introdutórias à Cartografia 2015 Questões introdutórias à Cartografia 2015 Dar uma definição de Cartografia em sentido amplo. Dar uma definição de Cartografia em sentido restrito. Quais são os objetivos da Cartografia? O que é informação

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS Elaboração e Organização: Profa. Dra. Andréia Medinilha Pancher COORDENADAS GEOGRÁFICAS Elaboração e Organização: Profa. Dra. Andréia Medinilha

Leia mais

O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude

O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude Guião do Aluno O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude Imagem de base do Google, centrada na Península

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas UTM

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas UTM UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1 Coordenadas UTM Recife, 2014 Modelo Plano Considera a porção da Terra em estudo com sendo plana. É a simplificação

Leia mais

Universidade Ibirapuera Arquitetura e Urbanismo Conforto Ambiental: Insolação e Iluminação MÓDULO 2: ILUMINAÇÃO NATURAL

Universidade Ibirapuera Arquitetura e Urbanismo Conforto Ambiental: Insolação e Iluminação MÓDULO 2: ILUMINAÇÃO NATURAL Universidade Ibirapuera Arquitetura e Urbanismo Conforto Ambiental: Insolação e Iluminação MÓDULO : INSOLAÇÃO MÓDULO : ILUMINAÇÃO NATURAL MÓDULO : ILUMINAÇÃO DE INTERIORES Docente: Claudete Gebara J. Callegaro

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professor(a): Ano: 6º Data: / / 2014 2ª LISTA DE RECUPERAÇÃO - GEOGRAFIA 1) Para responder a esta questão, considere os mapas a seguir.

Leia mais

Geocentrismo e Heliocentrismo

Geocentrismo e Heliocentrismo Geocentrismo e Heliocentrismo O interesse sobre a ordenação do Sistema Solar proporcionou muitos anos de observações, estudos e debates. Ao longo da história, as duas teorias mais conhecidas são: a do

Leia mais

CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01

CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01 CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01 Cartografia ciência responsável pela elaboração de representações da superfície da Terra. Com a ajuda da matemática, evoluiu e aprimorou mapas e

Leia mais

CARTOGRAFIA GEOGRÁFICA Profº Gustavo Silva de Souza

CARTOGRAFIA GEOGRÁFICA Profº Gustavo Silva de Souza CARTOGRAFIA GEOGRÁFICA Profº Gustavo Silva de Souza ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO TERRESTRE GLOBO TERRESTRE MAPA PRINCIPAIS ELEMENTOS DO MAPA TÍTULO ORIENTAÇÃO

Leia mais

Movimento Anual Aparente do Sol

Movimento Anual Aparente do Sol Movimentos aparentes dos Astros: Movimento Anual Aparente do Sol 15 09 2011 Prof. J. Meléndez, baseado no Prof. R. Boczko IAG - USP Movimentos aparentes Movimento diurno aparente do Sol Movimento anual

Leia mais

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO.

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. QUESTÕES DE APROFUNDAMENTO FUSOS HORÁRIOS 1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. a) A linha do equador sendo o paralelo inicial de 0º, tem o seu oposto em 90, o qual define

Leia mais

Aula 13 COORDENADAS UTM. Antônio Carlos Campos. META Apresentar a localização de elementos em cartas topográficas de acordo com o sistema UTM.

Aula 13 COORDENADAS UTM. Antônio Carlos Campos. META Apresentar a localização de elementos em cartas topográficas de acordo com o sistema UTM. Aula 13 COORDENADAS UTM META Apresentar a localização de elementos em cartas topográficas de acordo com o sistema UTM. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: estabelecer medidas de distâncias por

Leia mais

Geografia CARTOGRAFIA

Geografia CARTOGRAFIA Geografia CARTOGRAFIA Professora: Diego CARTOGRAFIA 1 - INTRODUÇÃO: Os Criadores dos mapas possuem o poder de exprimir suas visões de mundo. Ex: Eurocentrismo cartográfico, Emblema da ONU, etc. POR QUE

Leia mais

COORDENADAS GEOGRÁFICAS

COORDENADAS GEOGRÁFICAS COORDENADAS GEOGRÁFICAS www.geografiaparatodos.com.br/ index.php?pag=mapas Os mapas são representações da forma da Terra e suas localidades, naturais ou criadas pelo homem. Estas representações nos aparecem

Leia mais

Cartas e Mapas. Planimetria e Altimetria. Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999.

Cartas e Mapas. Planimetria e Altimetria. Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999. Cartas e Mapas Planimetria e Altimetria Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999. Conceito de Mapa " Mapa é a representação no plano, normalmente em escala pequena, dos aspectos geográficos, naturais,

Leia mais

CARTOGRAFIA. Sistemas de Coordenadas. Prof. Luiz Rotta

CARTOGRAFIA. Sistemas de Coordenadas. Prof. Luiz Rotta CARTOGRAFIA Sistemas de Coordenadas Prof. Luiz Rotta SISTEMA DE COORDENADAS Por que os sistemas de coordenadas são necessários? Para expressar a posição de pontos sobre uma superfície É com base em sistemas

Leia mais

Sistemas de coordenadas

Sistemas de coordenadas Sistemas de coordenadas Cartografia Profa. Ligia UTFPR Introdução Existem vários sistemas de coordenadas que permitem a localização precisa de um ponto qualquer na superfície terrestre. Dentre eles o mais

Leia mais

= i= Com a aplicação ou uso da primeira expressão obtém-se 18,50m 2. Area=(1*(1 5 )+ 3*(2 6)+ 5*(5 5)+ 7*(6-4) + 9*(5-2)+4*(4-1)+3*(2-2))/2= 18,50m 2.

= i= Com a aplicação ou uso da primeira expressão obtém-se 18,50m 2. Area=(1*(1 5 )+ 3*(2 6)+ 5*(5 5)+ 7*(6-4) + 9*(5-2)+4*(4-1)+3*(2-2))/2= 18,50m 2. 4.8.5 Avaliação de Área na Projeção UTM O valor numérico da área de um limite determinado por um conjunto de pontos unidos entre si por segmentos de linha reta sucessivos que não se cruzam pode ser calculado

Leia mais

Latitude e longitude. espaço geográfico. descobrir alguns dos principais conceitos da Geografia, como espaço geográfico, espaço

Latitude e longitude. espaço geográfico. descobrir alguns dos principais conceitos da Geografia, como espaço geográfico, espaço 12_13.indd 12-13 12 1 Orientação e localização no espaço geográfico Prepare-se! Aqui começa a primeira Expedição dessa fantástica viagem pelo planeta. No Percurso 1, você vai descobrir alguns dos principais

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL.

LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL. LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL. 1) (UFPE) Observe o gráfico e, a seguir, assinale o item que indica uma falha de representação. a) As curvas de nível apresentam

Leia mais

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar.

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 2. Assinale um X nas afirmações corretas. ( ) Astros são corpos celestes que podem ter luz própria ou não. ( ) Os planetas são astros que não

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Elaborado por: Andréia Medinilha Pancher Adaptado por: Maria Isabel Castreghini de Freitas PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS GLOBO é uma das formas de representação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA.

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. 1. Objeto Contratação de serviço especializado de topografia plani-altimétrica

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Elaborado por: Andréia Medinilha Pancher PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS GLOBO é uma das formas de representação da Terra A diferença entre os eixos polar e equatorial

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Elaboração: Profa. Dra. Andréia Medinilha Pancher PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS GLOBO é a forma mais fiel de representação da Terra, à medida que apresenta sua

Leia mais

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Primeira fotografia da Terra enviada do espaço em 26 de agosto de 1966 José Luiz Pastore

Leia mais

Microsoft Word - DTec_05_-_Escalas-exercicios_2-questoes - V. 01.doc

Microsoft Word - DTec_05_-_Escalas-exercicios_2-questoes - V. 01.doc Página 1 de 7 EXERCÍCIOS DE ESCALAS Exercícios baseados em material didático da disciplina de Cartografia ministrada pelo Prof Severino dos Santos no Curso de Georeferenciamento Aplicado à Geodésia. o

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 6 a - Ensino Fundamental Professora: Cristiane Mattar Geografia Atividades para Estudos Autônomos Data: 25 / 4 / 2016 Aluno(a):

Leia mais

As aventuras do Geodetetive 2: Latitude e Longitude. Série Matemática na Escola

As aventuras do Geodetetive 2: Latitude e Longitude. Série Matemática na Escola As aventuras do Geodetetive 2: Latitude e Longitude Série Matemática na Escola Objetivos 1. Explicar como são estabelecidas as coordenadas geográficas, latitude e longitude, usadas na localização de qualquer

Leia mais

1 ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO A) ORIENTAÇÃO

1 ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO A) ORIENTAÇÃO MÓDULO 01 ENEM - ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO 1 ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO A) ORIENTAÇÃO A orientação é um procedimento fundamental na localização dos lugares. Orientar-se é ir à procura do oriente, lugar onde

Leia mais

Geografia Capítulo 2. Cartografia. Introdução

Geografia Capítulo 2. Cartografia. Introdução Geografia Capítulo 2 Cartografia Introdução Cartografia é a ciência voltada para o estudo da construção e interpretação de mapas. Nesta ciência estuda-se como representar uma área geográfica em uma superfície

Leia mais

Infraestrutura das Construções

Infraestrutura das Construções Infraestrutura das Construções CURVAS DE NÍVEL 1 1 Introdução O levantamento topográficopermite a representação fiel de uma área de acordo com a escala exigida, a partir de um número suficiente de coordenadas

Leia mais

FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP EDIÇÃO REVISADA

FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP EDIÇÃO REVISADA FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP 2004 EDIÇÃO REVISADA SUMÁRIO INTRODUÇÃO definição da esfera celeste 01 à

Leia mais

O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada.

O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada. O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada. Na antiguidade os navegadores precisavam dominar bem a cartografia. Abaixo temos algumas notações: Considerando

Leia mais

FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS MÓDULO 01 ELEMENTOS DE CARTOGRAFIA

FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS MÓDULO 01 ELEMENTOS DE CARTOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E ENGENHARIAS DISCIPLINA GEOMÁTICA II- 2016/02 FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS MÓDULO 01 ELEMENTOS DE CARTOGRAFIA AULA 03-

Leia mais

Geografia. Disciplina Curso Bimestre Série. Geografia Ensino Médio 1 1ª. Habilidades Associadas

Geografia. Disciplina Curso Bimestre Série. Geografia Ensino Médio 1 1ª. Habilidades Associadas Geografia Aluno Caderno de Atividades Pedagógicas de Aprendizagem Autorregulada - 01 1ª Série 1 Bimestre Disciplina Curso Bimestre Série Geografia Ensino Médio 1 1ª Habilidades Associadas 1. Identificar

Leia mais

Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão,

Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão, Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão, as coordenadas horizontais variam com a posiçã ção o do observador. Azimute (A):( abertura

Leia mais

O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA

O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA O QUE É REGIONALIZAR? Regionalizar o espaço terrestre significa dividi-lo em regiões, que devem possuir características comuns: De ordem física ou natural

Leia mais

a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento de translação.

a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento de translação. Questão 01) As causas responsáveis pela ocorrência das estações do ano (outono, inverno, primavera e verão) sobre a superfície terrestre são: a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento

Leia mais

Professor Alexandre Assis. Lista de exercícios - Geometria Analítica. 6. Duas pessoas A e B decidem se encontrar em

Professor Alexandre Assis. Lista de exercícios - Geometria Analítica. 6. Duas pessoas A e B decidem se encontrar em 6. Duas pessoas A e B decidem se encontrar em 1. Sendo (x + 2, 2y - 4) = (8x, 3y - 10), determine o valor de x e de y. um determinado local, no período de tempo entre 0h e 1h. Para cada par ordenado (x³,

Leia mais

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Curvas de Nível Mapas temáticos Representação de fenômenos e suas diversidades: Qualitativas: Representa os diferentes elementos cartográficos Ex: Rios, cidades, industrias,

Leia mais

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA A importância dos pontos de referência Pontos Cardeais: são pontos principais utilizados como padrão de localização ou pontos de referência. Através deles é possível localizar

Leia mais

3) A imagem a seguir representa nitidamente, entre outros, dois problemas atuais:

3) A imagem a seguir representa nitidamente, entre outros, dois problemas atuais: 1) A seguinte frase faz uma crítica aos grandes centros urbanos. Os grandes centros urbanos são, em sua maioria, um formigueiro onde trabalhamos incessantemente para promover o regresso da humanidade.

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 01 PLANETA TERRA: COORDENADAS, MOVIMENTOS E FUSOS HORÁRIOS

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 01 PLANETA TERRA: COORDENADAS, MOVIMENTOS E FUSOS HORÁRIOS COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 01 PLANETA TERRA: COORDENADAS, MOVIMENTOS E FUSOS HORÁRIOS IMPORTÂNCIA O homem não existe sem a geografia O princípio

Leia mais

Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo.

Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo. Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia 1) Abaixo é reproduzido um mapa-múndi na projeção de Mercator. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo.

Leia mais

11/11/2013. Professor

11/11/2013. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Topografia II Introdução à Geodésia Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Definição: - Geodésia é a ciência

Leia mais

ASTRONOMIA BÁSICA LIÇÃO 01 FUNDAMENTOS DE ASTRONOMIA DE POSIÇÃO

ASTRONOMIA BÁSICA LIÇÃO 01 FUNDAMENTOS DE ASTRONOMIA DE POSIÇÃO 1 ASTRONOMIA BÁSICA LIÇÃO 01 FUNDAMENTOS DE ASTRONOMIA DE POSIÇÃO 1.1 CONCEITO Astronomia de é a parte da astronomia que tem como objetivo o estudo da esfera celeste, visando a determinação do norte verdadeiro

Leia mais

Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique

Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique (MACK) 1. http://www.grida.no/prog/global/cgiar/images/twat.gif De acordo com a representação cartográfica acima, está correto afirmar

Leia mais

Escalas ESCALAS COTAGEM

Escalas ESCALAS COTAGEM Escalas Antes de representar objectos, modelos, peças, etc. Deve-se estudar o seu tamanho real. Tamanho real é a grandeza que as coisas têm na realidade. Existem coisas que podem ser representadas no papel

Leia mais

Tr a b a l h o On l in e

Tr a b a l h o On l in e Tr a b a l h o On l in e NOME: Nº: DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PDF PROFESSOR: FELIPE VENTURA 1º ANO E.Médio TURMA: 110 1º Bimestre DATA: / / Nota: QUESTÕES DISCURSIVAS 1) (Ueg) Tomando o centro da Praça da

Leia mais

Questões Gerais de Geometria Plana

Questões Gerais de Geometria Plana Aula n ọ 0 Questões Gerais de Geometria Plana 01. Uma empresa produz tampas circulares de alumínio para tanques cilíndricos a partir de chapas quadradas de metros de lado, conforme a figura. Para 1 tampa

Leia mais

Os estratos da atmosfera

Os estratos da atmosfera Profº. Neto TROPOSFERA Ozomosfera ESTRATOSFERA MESOSFERA Ionosfera TERMOSFERA EXOSFERA Ônibus espacial Sputnik 1 900 km 800 700 600 500 Skylab 1 400 300 200 100 X 15 90 80 70 60 50 Balão-sonda 40 30 Aerostato

Leia mais

COLÉGIO MONJOLO QUIZ N / 1 BIMESTRE SILVANA GEOGRAFIA

COLÉGIO MONJOLO QUIZ N / 1 BIMESTRE SILVANA GEOGRAFIA COLÉGIO MONJOLO QUIZ N 01 2017 / 1 BIMESTRE SILVANA GEOGRAFIA Data da entrega: 28/04/2017. Aluno(a): 6º Ano 1-1-De acordo com desenho acima, Escreva qual é o Paralelo? e qual é o Meridiano? 2- Com base

Leia mais

Professores: Jaime, Clodoaldo

Professores: Jaime, Clodoaldo Professores: Jaime, Clodoaldo Ciência que abrange os fenômenos humanos e naturais, como condições ambientais(clima, vegetação, relevo, hidrografia) e as relações humanas Ela descreve e interpreta de maneira

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2

GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2 GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2 1. IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Geoprocessamento Aplicado Semestre: 5º Créditos: 2.0.2.0 Carga Horária: 60h Período Letivo: 2015/1 Docente Responsável: Vinicius

Leia mais

OS FUSOS HORÁRIOS E AS ZONAS CLIMÁTICAS DO PLANETA!

OS FUSOS HORÁRIOS E AS ZONAS CLIMÁTICAS DO PLANETA! OS FUSOS HORÁRIOS E AS ZONAS CLIMÁTICAS DO PLANETA! O QUE É FUSO HORÁRIO? A metodologia utilizada para essa divisão partiu do princípio de que são gastos, aproximadamente, 24 horas paraqueaterrarealizeomovimentoderotação,ouseja,

Leia mais

CARTOGRAFIA. Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas. Prof. Luiz Rotta

CARTOGRAFIA. Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas. Prof. Luiz Rotta CARTOGRAFIA Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas Prof. Luiz Rotta CARTA INTERNACIONAL DO MUNDO AO MILIONÉSIMO Fornece subsídios para a execução

Leia mais

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas Flávia F. Feitosa Disciplina PGT 035 Geoprocessamento Aplicado ao Planejamento e Gestão do Território Junho de 2015 Dados Espaciais são Especiais!

Leia mais

O movimento aparente do Sol e as estações do ano. Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP

O movimento aparente do Sol e as estações do ano. Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP O movimento aparente do Sol e as estações do ano Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP Determinação do meridiano local (Método da sombra mínima ) Nascente Meridiano Linha do Meio dia Ocaso Determinação

Leia mais

18/06/2013. Professora: Sandra Tieppo UNIOESTE Cascavel

18/06/2013. Professora: Sandra Tieppo UNIOESTE Cascavel 18/06/01 Professora: Sandra Tieppo UNIOESTE Cascavel 1 Superfícies geradas por uma geratriz (g) que passa por um ponto dado V (vértice) e percorre os pontos de uma linha dada d (diretriz), V d. Se a diretriz

Leia mais

TOPOGRAFIA E ELEMENTOS DA GEODÉSIA AULA 1

TOPOGRAFIA E ELEMENTOS DA GEODÉSIA AULA 1 E ELEMENTOS DA GEODÉSIA AULA 1 IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Topografia Semestre: 3º Créditos: 2.0.0.2.0 Carga Horária: 60 h Período Letivo: 2015/2 Docente Responsável: VINICIUS MELO NOGUEIRA SILVA Contato:

Leia mais

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 6/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 6/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA CAMPUS DE GUARATINGUETÁ DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD Parte 6/5: 14. Perspectivas Prof. Víctor O. Gamarra Rosado

Leia mais

NOÇÕES ESPACIAIS NOÇÕES DE ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO. ROSA-DOS- VENTOS ou ROSA-DOS- RUMOS

NOÇÕES ESPACIAIS NOÇÕES DE ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO. ROSA-DOS- VENTOS ou ROSA-DOS- RUMOS NOÇÕES ESPACIAIS NOÇÕES DE ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ROSA-DOS- VENTOS ou ROSA-DOS- RUMOS 1 HEMISFÉRIOS: ( Metade da esfera terrestre) Há QUATRO hemisférios SINÔNIMOS NORTE: SETENTRIONAL ou BOREAL SINÔNIMOS

Leia mais

Aula 00. Geografia para Técnico do IBGE Teoria e Exercícios

Aula 00. Geografia para Técnico do IBGE Teoria e Exercícios Aula 00 Geografia Noções básicas de cartografia: Orientação: pontos cardeais; Localização: coordenadas geográficas (latitude, longitude e altitude); Representação: leitura, escala, legendas e convenções.

Leia mais

Prof. Rodolfo Visentin 1

Prof. Rodolfo Visentin 1 EXERCÍCIOS GEOGRAFIA - Noções básicas de Cartografia (orientação: pontos cardeais; localização: coordenadas geográficas, latitude, longitude e altitude; representação: leitura, escala, legendas e convenções)

Leia mais

MAIS DE 15 ROTAÇÃO DIAS E NOITES PLANO DA ÓRBITA OU DA ECLÍPTICA TRANSLAÇÃO E CONSEQÜÊNCIAS INCLINAÇÃO DO EIXO ROSA-DOS-VENTOS

MAIS DE 15 ROTAÇÃO DIAS E NOITES PLANO DA ÓRBITA OU DA ECLÍPTICA TRANSLAÇÃO E CONSEQÜÊNCIAS INCLINAÇÃO DO EIXO ROSA-DOS-VENTOS APRESENTAÇÃO PLANETA TERRA MAIS DE 15 ROTAÇÃO DIAS E NOITES PLANO DA ÓRBITA OU DA ECLÍPTICA AFÉLIO E PERIÉLIO INFLUÊNCIA TEMPERATURAS ATMOSFERA MOVIMENTOS DA TERRA TRANSLAÇÃO E CONSEQÜÊNCIAS INCLINAÇÃO

Leia mais

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol.

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol. Estações do Ano Aluno: Ricardo Augusto Viana de Lacerda Curso de Especialização em Astronomia (2009)-USP_leste Texto adaptado da Oficina de Astronomia do Prof. Dr. João Batista Garcia Canalle. a) A lâmpada

Leia mais

Imagine que você queira conhecer alguns pontos do Brasil e vai utilizar este mapa. Vamos lá! - Baía de Guanabara G6 - Porto Velho C3 - Belém F2

Imagine que você queira conhecer alguns pontos do Brasil e vai utilizar este mapa. Vamos lá! - Baía de Guanabara G6 - Porto Velho C3 - Belém F2 magine que você queira conhecer alguns pontos do Brasil e vai utilizar este mapa. Vamos lá! - Baía de Guanabara G6 - Porto Velho C3 - Belém F Agora, encontre as seguintes localidades e assinale o ponto

Leia mais

Exercícios propostos, 9 UEL 2009

Exercícios propostos, 9 UEL 2009 Exercícios propostos, 9 UEL 2009 Se uma imagem vale mais do que mil palavras, um mapa pode valer um milhão mas cuidado. Todos os mapas distorcem a realidade. (...) Todos os cartógrafos procuram retratar

Leia mais

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho &Alexei Machado Müller Devido ao movimento orbital da Terra, o Sol parece mover-se entre

Leia mais

Coordenadas Geográficas

Coordenadas Geográficas GEOGRAFIA SÉRIE: 1º ano Coordenadas Geográficas Profº Luiz Gustavo Silveira Unidade I A linguagem geográfica e a leitura no mundo Livro: parte I Capítulo 4 Nós estamos aqui Tópicos do capítulo Terra no

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE CARTOGRAFIA GERAL. 1) Sobre o sistema de coordenadas de localização, julgue os itens a seguir:

LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE CARTOGRAFIA GERAL. 1) Sobre o sistema de coordenadas de localização, julgue os itens a seguir: LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE CARTOGRAFIA GERAL 1) Sobre o sistema de coordenadas de localização, julgue os itens a seguir: I. ( ) A Linha do Equador não exerce função sobre os sistemas de localização, sendo

Leia mais

UNIDADE II UNIDADE II O Plano: Sistema de Coordenadas Cartesianas

UNIDADE II UNIDADE II O Plano: Sistema de Coordenadas Cartesianas UNIDADE II UNIDADE II O Plano: Sistema de Coordenadas Cartesianas O Sistema de Coordenadas Cartesianas, mais conhecido como Plano Cartesiano, foi criado por René Descartes com o objetivo de localizar pontos.

Leia mais

Desenho Técnico e Geometria Descritiva Construções Geométricas. Construções Geométricas

Desenho Técnico e Geometria Descritiva Construções Geométricas. Construções Geométricas Desenho Técnico e Geometria Descritiva Prof. Luiz Antonio do Nascimento Engenharia Ambiental 2º Semestre Bissetriz - é a reta que divide um ângulo qualquer em dois ângulos iguais, partindo do vértice deste

Leia mais

DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA

DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DISCIPLINA: GEOGRAFIA DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA 1. Sistemas de Localização Qual a importância da localização no nosso cotidiano?

Leia mais

Resumo: Estudo do Comportamento das Funções. 1º - Explicitar o domínio da função estudada

Resumo: Estudo do Comportamento das Funções. 1º - Explicitar o domínio da função estudada Resumo: Estudo do Comportamento das Funções O que fazer? 1º - Explicitar o domínio da função estudada 2º - Calcular a primeira derivada e estudar os sinais da primeira derivada 3º - Calcular a segunda

Leia mais

FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Curso: Engenharia Civil. Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA

FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Curso: Engenharia Civil. Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Curso: Engenharia Civil Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA INTRODUÇÃO À TOPOGRAFIA APLICADA CONSIDERAÇÕES Historicamente há relatos de que as práticas topográficas

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC-GO CURSO: ENGENHARIA CIVIL TOPOGRAFIA I

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC-GO CURSO: ENGENHARIA CIVIL TOPOGRAFIA I PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC-GO CURSO: ENGENHARIA CIVIL TOPOGRAFIA I Docente: Francisco Edison Sampaio Eng. Agrimensor Forma da terra Visão geral: Arredondada Forma da terra superfícies

Leia mais

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Relógios de Sol O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Ao longo de um dia, a sombra é máxima no nascer e no ocaso do Sol, e é mínima ao

Leia mais

Os dados quantitativos também podem ser de natureza discreta ou contínua.

Os dados quantitativos também podem ser de natureza discreta ou contínua. Natureza dos Dados Às informações obtidas acerca das características de um conjunto dá-se o nome de dado estatístico. Os dados estatísticos podem ser de dois tipos: qualitativos ou quantitativos. Dado

Leia mais

Sistemas de Coordenadas

Sistemas de Coordenadas Projeção cartográfica Quanto as propriedades espaciais Conformes os ângulos são mantidos idênticos (na esfera e no plano) e as áreas são deformadas. Sistemas de Coordenadas Equivalentes quando as áreas

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE MATEMÁTICA 9º ANO. Aluno: Turma: Data:

ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE MATEMÁTICA 9º ANO. Aluno: Turma: Data: ESCOLA ESTADUAL AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE MATEMÁTICA 9º ANO Aluno: Turma: Data: 1) No mapa abaixo, encontram-se representadas as ruas do bairro onde mora Mariana. Mariana informou que mora numa rua entre

Leia mais

PROF. NETO CARTOGRAFIA

PROF. NETO CARTOGRAFIA PROF. NETO CARTOGRAFIA Norte ou setentrional ou boreal ou das terras A Rosa dos Ventos ou Rosa dos Rumos Sul ou meridional ou austral ou das águas. LINHAS IMAGINÁRIAS Objetivo das Linhas Imaginárias:

Leia mais

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano.

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Área 1, Aula 3 Alexei Machado Müller, Maria de Fátima Oliveira Saraiva & Kepler de Souza Oliveira Filho Ilustração dos movimentos diurnos do Sol, visto

Leia mais

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão CONSULTORIA (EQUIPE 3) JARDIM BOTÂNICO DE CUBATÃO Atendendo ao Termo de Referência BR-T1117/BID Desenvolvimento de métodos e modelos de manejo e recuperação ambiental em áreas degradadas por reassentamento

Leia mais

O Céu. Introdução à Astronomia Enos Picazzio IAGUSP / Fev.2006

O Céu. Introdução à Astronomia Enos Picazzio IAGUSP / Fev.2006 O Céu Introdução à Astronomia Enos Picazzio IAGUSP / Fev.2006 O céu nos parece como uma esfera. Por que? ILUSÃO Devido à infinitude, tudo parece estar à mesma distância. O horizonte encontra-se com o céu.

Leia mais

AULA 12 CARTOGRAFIA III

AULA 12 CARTOGRAFIA III AULA 12 CARTOGRAFIA III Limites da Topografia A t B Rm a A e e = t a O Rm Considerando: Rm = 6.366.193 m e Fazendo α = 1 grau Calcular o Erro e Rm A a t A e B 2. a π R 360 α o O Rm a = α 360 o 2 π R t

Leia mais

Climas. Professor Diego Alves de Oliveira

Climas. Professor Diego Alves de Oliveira Climas Professor Diego Alves de Oliveira Tempo e clima Tempo: estado momentâneo da atmosfera numa área. Pode mudar a qualquer hora. Clima: é o padrão da sucessão dos diferentes tipos de tempo que resultam

Leia mais

12/11/2012. Professor

12/11/2012. Professor Universidade Paulista - Unip Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia ICET Curso de Engenharia Civil Disciplina: 227L - Geodésia Sistemas de Coordenadas Parte I Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Finalidade:

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda A LOCALIZAÇÃO NO ESPAÇO E OS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PRÉ-VESTIBULAR ALUNO: DATA: 03/11/2012 QUESTÃO 01 - (UEMG) - O texto a seguir revela como a modernização dos agronegócios pede por novas

Leia mais

8 -SISTEMA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL TRANSVERSA DE MERCATOR - UTM

8 -SISTEMA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL TRANSVERSA DE MERCATOR - UTM 8 -SISTEMA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL TRANSVERSA DE MERCATOR - UTM Introdução: histórico; definições O Sistema de Projeção UTM é resultado de modificação da projeção Transversa de Mercator (TM) que também é

Leia mais