REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS"

Transcrição

1 REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS E CARTOGRÁFICAS 1

2 CONHECENDO A CARTOGRAFIA E OS MAPAS 2

3 CARTOGRAFIA SEGUNDO A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT), CARTOGRAFIA É DEFINIDA COMO: "A ARTE DO LEVANTAMENTO, CONSTRUÇÃO E EDIÇÃO DE MAPAS E CARTAS DE QUALQUER NATUREZA. 3

4 CARTOGRAFIA ENQUANTO A GEOGRAFIA BUSCA EXPLICAR AS DIFERENÇAS ESPACIAIS E LEVANTAR DISCUSSÕES SOBRE AS MESMAS, A FUNÇÃO PRINCIPAL DA CARTOGRAFIA É REPRESENTAR ALGUNS PEDAÇOS DA REALIDADE ATRAVÉS DE ALGUNS PARÂMETROS DE GENERALIZAÇÃO E SIMBOLIZAÇÃO, OS QUAIS SÃO ORGANIZADOS E PADRONIZADOS DANDO FORMA ÀS CARICATURAS GRÁFICAS DO MUNDO REAL, OS MAPAS. 4

5 FOTOGRAFIA AÉREA UM PEDAÇO DA REALIDADE 5

6 DANDO FORMA ÀS CARICATURAS GRÁFICAS DO MUNDO REAL, OS MAPAS. 6

7 VEJAS AS FIGURAS ABAIXO 7

8 Os mapas consistem na projeção de uma dada extensão da superfície terrestre em um plano horizontal, uma folha de papel ou no computador. Ao lado um antigo mapa da América do sul. 8

9 Os detalhes representados nos mapas podem ser: naturais (rios, mares, lagos, montanhas, serras, etc.) e artificiais (represas, estradas, pontes, etc.). 9

10 Os detalhes representados nos mapas podem ser: naturais (rios, mares, lagos, montanhas, serras, etc.) e artificiais (represas, estradas, pontes, etc.). Serra da Mantiqueira Rio Paraíba do Sul Serra dos Órgãos Serra do Mar Foz do rio Paraíba do Sul Lagoa Feia Baía de Sepetiba Baía de Guanabara Lagoa de Araruama 10

11 Os mapas também podem ser temáticos. São usados para mostrar, em determinados território, determinados elementos ou fenômenos específicos. Nestes mapas são de grande importância a presença de símbolos (com seus significados) e legendas explicativas. Ao lado o mapa mostra abalos sísmicos no Brasil.

12 A FORMA DA TERRA A FORMA IRREGULAR DE NOSSO PLANETA SEMPRE GEROU PROBLEMAS PARA OS CARTÓGRAFOS, QUE PROCURAVAM ENCONTRAR UMA MANEIRA DE SIMPLIFICAR E PLANIFICAR O MUNDO REAL PARA PODER REPRESENTÁ-LO NO PAPEL. ENTÃO, SOBRE UMA SUPERFÍCIE EQUIPOTENCIAL, O GEOIDE, BUSCOU-SE UMA OUTRA FORMA GEOMÉTRICA MAIS SIMPLES, O ELIPSÓIDE DE REVOLUÇÃO. 12

13 13

14 O elipsóide de revolução é a forma geométrica que mais se aproxima da forma real da Terra. ELIPSÓIDE DE REVOLUÇÃO 14

15 COORDENADAS GEOGRÁFICAS SOBRE O ELIPSÓIDE DE REVOLUÇÃO, FOI PRECISO DEFINIR UM MODO PELO QUAL AS PESSOAS PUDESSEM SE LOCALIZAR SOBRE A SUPERFÍCIE TERRESTRE. DESTACAMOS, ENTÃO, O SISTEMA DE LINHAS IMAGINÁRIAS, CHAMADO DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS. 15

16 COORDENADAS GEOGRÁFICAS SÃO LINHAS IMAGINÁRIAS TRAÇADAS SOBRE MAPAS E GLOBOS QUE REPRESENTAM A TERRA E QUE SERVEM PARA LOCALIZAR UM PONTO OU ACIDENTE GEOGRÁFICO NA SUPERFÍCIE TERRESTRE. ESSAS LINHAS SÃO OS PARALELOS E OS MERIDIANOS. 16

17 COORDENADAS GEOGRÁFICAS Indicação do Trópico de Capricórnio na rodovia SP-255, próximo a Itaí, estado de São Paulo. 17

18 COORDENADAS GEOGRÁFICAS Marco na rodovia SP-255- Long. 49º07'21" W 18

19 PARALELOS São linhas imaginárias traçadas paralelamente ao Equador. Elas não passam pelo centro da Terra e são em tamanho menor que o Equador. 19

20 PARALELOS O principal paralelo é o Equador. A partir da linha do Equador, traçamos os demais paralelos. Podemos traçar 90 paralelos no hemisfério norte e 90 paralelos no hemisfério sul. Eles são indicados por graus de circunferência, sendo o Equador o paralelo inicial, de 0º. Os paralelos indicam a latitude de um lugar. 20

21 PARALELOS O Equador corresponde ao círculo máximo, perpendicular ao eixo terrestre, o que determina a divisão do globo terrestre em dois hemisférios: o hemisfério norte ou setentrional e o hemisfério sul ou meridional. 21

22 PARALELOS Além do Equador outros 04 paralelos recebem nomes especiais: no hemisfério norte o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer. No hemisfério sul, o Trópico de Capricórnio de o Círculo Polar Antártico. 22

23 AS ZONAS CLIMÁTICAS Esses quatro paralelos e o Equador delimitam as diferentes zonas climáticas ou zonas de temperatura do planeta: polares ou frias, temperadas e tropicais. Essas zonas climáticas existem devido à forma esférica de nosso planeta. 23

24 AS ZONAS CLIMÁTICAS Zona Tropical ou Intertropical. Localizada entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio. Pelo fato dos raios solares incidirem perpendicularmente durante o ano todo, é a zona mais quente da Terra. 24

25 AS ZONAS CLIMÁTICAS Zonas Temperadas. A zona temperada do Norte está localizada entre o trópico de Câncer e círculo polar Ártico e a zona temperada Sul está localizada entre o trópico de Capricórnio e o círculo polar Antártico. São zonas menos quentes do que a zona tropical, porque recebem raios solares mais inclinados (oblíquos). 25

26 AS ZONAS CLIMÁTICAS Zonas Polares ou Glaciais. Localizadas ao norte do círculo polar Ártico (zona polar Ártica) e ao sul do círculo polar Antártico (zona polar Antártica). Os raios solares atingem essas zonas de modo muito inclinado e somente durante parte do ano (reparem que as setas debaixo passam direto pelo Polo Sul), o que torna as zonas polares as mais frias da Terra. 26

27 MERIDIANOS São linhas imaginárias que cortam perpendicularmente os paralelos e vão de um pólo ao outro. Nenhum meridiano circunda totalmente a esfera terrestre. Na outra face, está o meridiano oposto ou antimeridiano. 27

28 MERIDIANOS O meridiano inicial, também conhecido como principal ou de origem, ponto de partida para a numeração dos demais meridianos, é a linha que passa pelo observatório de GREENWICH, um subúrbio londrino, por isso ele é chamado de meridiano de GREENWICH. Os meridianos indicam a longitude de um lugar. 28

29 MERIDIANOS O meridiano de GREENWICH tem 0º de longitude e é o ponto de partida para calcular a longitude de um lugar. A longitude máxima é a do meridiano oposto a GREENWICH ou o seu antimeridiano, chamado de Linha Internacional de Data, que corresponde a 180º de longitude. Acima a cúpula do Observatório de Greenwich. 29

30 MERIDIANOS Acima o Observatório Real de Greenwich e ao lado o local por onde passa a linha do meridiano de Greenwich. 30

31 MERIDIANOS O meridiano de Greenwich e o seu antimeridiano, chamado de Linha Internacional de Data, dividem a Terra em dois hemisférios: hemisfério ocidental ou oeste e hemisfério oriental ou leste. 31

32 PERGUNTA: QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? 32

33 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? DOIS? 33

34 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? TRÊS? 34

35 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? QUATRO? 35

36 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? OU SERÃO CINCO? 36

37 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? DOIS: NORTE E SUL + DOIS: LESTE E OESTE 37

38 QUANTOS HEMISFÉRIOS O PLANETA TERRA POSSUI? DOIS: NORTE E SUL + DOIS: LESTE E OESTE = 04 HEMISFÉRIOS 38

39 LATITUDE LATITUDE É à distância, medida em graus, de um ponto qualquer da superfície terrestre ao Equador, variando de 0º a 90º norte ou 0º a 90º sul. 39

40 LATITUDE Todos os pontos que se encontram ao longo de um mesmo paralelo têm a mesma latitude, isto é, estão a igual distância do Equador. 40

41 LATITUDE Todos os lugares ao norte da linha do Equador têm latitude norte (N). Os lugares que ficam ao sul dessa linha têm latitude sul (S). 41

42 LATITUDE Todos os pontos que se encontram ao longo de um mesmo paralelo têm a mesma latitude, isto é, estão a igual distância do Equador. 42

43 LONGITUDE LONGITUDE É à distância, medida em graus, de um ponto qualquer da superfície terrestre ao Meridiano de Greenwich, variando de 0º a 180º (Linha Internacional de Data) para leste ou para oeste. 43

44 LONGITUDE Todos os lugares situados à direita do meridiano de Greenwich têm longitude leste (L) e os situados à esquerda têm longitude oeste (O). Todos os lugares atravessados por um mesmo meridiano têm a mesma longitude e estão a igual distância do meridiano de 0º. 44

45 LATITUDE E LONGITUDE OUTRAS APLICAÇÕES A latitude e a longitude não são importantes apenas para determinar a localização exata de um ponto na superfície terrestre. A latitude também ajuda a explicar as diferenças de temperatura em nosso planeta, embora outros fatores, como a altitude e a proximidade do mar, também interfiram para que ocorram essas diferenças. De modo geral, as temperaturas diminuem do Equador para os pólos. A longitude é essencial para saber as diferenças de horário de um lugar para outro (fusos horários). 45

46 MERIDIANOS Quando se chega à linha internacional de data muda-se a data ou o "calendário" e não o relógio, portanto quem a atravessa de leste para oeste ( Sibéria para o Alasca, por exemplo) volta de hoje para ontem, e quem atravessa de oeste para leste (Alasca para Sibéria) adianta um dia, mas sem mexer nas horas. 46

47 MERIDIANOS Toda a embarcação ou aeronave que cruza a LID no sentido lesteoeste precisa adiantar 1 dia em seu calendário. Se cruzar no sentido inverso, oeste-leste, precisa atrasar o calendário em 1 dia, por exemplo, da manhã de Domingo passa para a manhã de Sábado. 47

48 MERIDIANOS O meridiano escolhido para dar início à contagem de um novo dia foi o de 180º (o antimeridiano internacional), que é considerado a linha internacional de data, pois nele se processa a mudança de um dia para outro. Foi escolhido um lugar pouco habitado, pois se um viajante cruzar essa linha no sentido Oeste-Leste, ele deve acrescentar um dia (24 horas) à data atual e, se cruzá-la no sentido Leste- Oeste, deve subtrair um dia (veja na figura que segue). 48

49 MERIDIANOS TESTE SEUS CONHECIMENTOS Ao longo do meridiano 180º, no Oceano Pacífico, encontra-se a Linha Internacional de Mudança de Data. Quando for meio-dia em Greenwich, será meia-noite na Linha Internacional de Mudança de Data e lá um novo dia estará se iniciando. Considere que na localidade B, assinalada no mapa, sejam 11 horas de domingo, do dia 22 de junho de Nessas condições, na localidade A, também assinalada no mapa, o horário, o dia da semana e o dia do mês de junho do mesmo ano serão, respectivamente: (A) 10 - sábado 21 (B) 11 - sábado 21 (C) 10 - domingo 22 (D) 11 - domingo - 22 Alternativa correta: (B) 49

50 COORDENADAS GEOGRÁFICAS 50

51 COORDENADAS GEOGRÁFICAS 51

52 COORDENADAS GEOGRÁFICAS Qual a coordenada geográfica do ponto A? 40º de Latitude Sul. 40º de Longitude Oeste A 52

53 EXERCÍCIOS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS Na figura Ao lado diga qual a latitude dos seguintes pontos: 53

54 EXERCÍCIOS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS Na figura abaixo diga qual a longitude dos seguintes pontos: 54

55 EXERCÍCIOS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS Na figura abaixo diga a coordenada geográfica dos seguintes pontos: 55

56 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS A ESCALA CARTOGRÁFICA É A RELAÇÃO ENTRE O TAMANHO REPRESENTADO NO MAPA E O TAMANHO REAL NA SUPERFÍCIE TERRESTRE. OS DOIS TIPOS DE ESCALA MAIS UTILIZADOS SÃO A ESCALA NUMÉRICA E A ESCALA GRÁFICA. 56

57 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS ESCALA NUMÉRICA É EXPRESSA POR UMA FRAÇÃO, NA QUAL O NUMERADOR REPRESENTA A DISTÂNCIA NO MAPA E O DENOMINADOR, À DISTÂNCIA NA SUPERFÍCIE REAL. EX. ESCALA DE 1: NESSE CASO, 1 CM NO MAPA EQUIVALE A CM OU 1000 M OU 1 KM, NA REALIDADE. 57

58 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS Para descobrir a distância real entre dois pontos em um mapa, procedemos da seguinte maneira: 1º - Medimos com uma régua à distância que existe entre os dois pontos. 2º - Multiplicamos essa distância, em centímetros, pelo denominador da escala e convertemos, em metros ou quilômetros, o resultado obtido em centímetros. 58

59 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS Exemplo: em um mapa cuja escala é de 1: , à distância em linha reta entre duas cidades é de 12 cm. Qual é a distância real entre as duas cidades? Se 1 cm = Então 12 cm = X Multiplicamos cruzado X = 12 x X = cm ou metros ou 12 Km Km hm dam m dm cm mm 59

60 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS Escala Gráfica é uma linha reta graduada, na qual se indica a relação com as distâncias representadas no mapa = 1 cm Onde 1 cm = 100 km 60

61 ESCALA CARTOGRÁFICA E MEDIDAS EM MAPAS Obs: Quanto maior a escala, menor será o denominador, menor é a área representada e com muito mais detalhes. Quanto menor a escala, maior será o denominador, maior é a área representada e com menos detalhes. Exemplo: a escala 1: é maior que a escala 1: e possui um maior detalhamento. 61

LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS

LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS CONHECENDO A CARTOGRAFIA E OS MAPAS Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Cartografia é definida como: "A arte do levantamento, construção e edição de mapas e cartas de qualquer natureza..

Leia mais

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA A importância dos pontos de referência Pontos Cardeais: são pontos principais utilizados como padrão de localização ou pontos de referência. Através deles é possível localizar

Leia mais

Conceitos Básicos mapa

Conceitos Básicos mapa Cartografia Conceitos Básicos Entende-se por mapa a representação gráfica convencional, geralmente plana e em pequena escala, de áreas relativamente extensas, como acontece nos mapas dos atlas. Para tal,

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 6 a - Ensino Fundamental Professora: Cristiane Mattar Geografia Atividades para Estudos Autônomos Data: 25 / 4 / 2016 Aluno(a):

Leia mais

Prof. Rodolfo Visentin 1

Prof. Rodolfo Visentin 1 EXERCÍCIOS GEOGRAFIA - Noções básicas de Cartografia (orientação: pontos cardeais; localização: coordenadas geográficas, latitude, longitude e altitude; representação: leitura, escala, legendas e convenções)

Leia mais

PROF. NETO CARTOGRAFIA

PROF. NETO CARTOGRAFIA PROF. NETO CARTOGRAFIA Norte ou setentrional ou boreal ou das terras A Rosa dos Ventos ou Rosa dos Rumos Sul ou meridional ou austral ou das águas. LINHAS IMAGINÁRIAS Objetivo das Linhas Imaginárias:

Leia mais

LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Luiz Fernando Wisniewski

LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Luiz Fernando Wisniewski LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS Prof.º Luiz Fernando Wisniewski lfw.geografia@gmail.com LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS Orientação através da rosa dos ventos Paralelos e Meridianos Latitude

Leia mais

Geografia para Técnico do IBGE Aula Demonstrativa Gratuita. Professor Leandro Signori

Geografia para Técnico do IBGE Aula Demonstrativa Gratuita. Professor Leandro Signori Geografia para Técnico do IBGE Aula Demonstrativa Gratuita Professor Leandro Signori Conteúdos constantes no edital Noções básicas de cartografia: Orientação: pontos cardeais; Localização: coordenadas

Leia mais

LISTA DE EXERCICIOS I TOPOGRAFIA I

LISTA DE EXERCICIOS I TOPOGRAFIA I LISTA DE EXERCICIOS I TOPOGRAFIA I 1-Em um mapa cuja escala é 1:2.500.000, duas cidades estão separadas, em linha reta, por 5 centímetros. A distância real (no terreno) entre essas duas cidades é a) 50

Leia mais

A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO. A Geografia Levada a Sério

A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO.  A Geografia Levada a Sério 1 Mapa É a representação dos elementos de um determinado espaço na superfície plana, tornando-se um importante instrumento de orientação e de localização; O mapa de Ga-Sur é o mapa mais antigo que se tem

Leia mais

SIMULADO DE GEOGRAFIA CURSINHO UECEVEST (ORIENTAÇÃO, FUSOS HORÁRIOS E CARTOGRAFIA) PROFESSOR RAONI VICTOR./DATA: 29/08/15

SIMULADO DE GEOGRAFIA CURSINHO UECEVEST (ORIENTAÇÃO, FUSOS HORÁRIOS E CARTOGRAFIA) PROFESSOR RAONI VICTOR./DATA: 29/08/15 SIMULADO DE GEOGRAFIA CURSINHO UECEVEST (ORIENTAÇÃO, FUSOS HORÁRIOS E CARTOGRAFIA) PROFESSOR RAONI VICTOR./DATA: 29/08/15 1. A distribuição de energia solar, ou insolação, depende dos movimentos de rotação

Leia mais

LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO. Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro

LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO. Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro Estagiários: Ricardo Kwiatkowski Silva / Carlos André Batista de Mello ESCALAS - AULA 3 Precisão Gráfica É a menor grandeza

Leia mais

CARTOGRAFIA. Sistemas de Coordenadas. Prof. Luiz Rotta

CARTOGRAFIA. Sistemas de Coordenadas. Prof. Luiz Rotta CARTOGRAFIA Sistemas de Coordenadas Prof. Luiz Rotta SISTEMA DE COORDENADAS Por que os sistemas de coordenadas são necessários? Para expressar a posição de pontos sobre uma superfície É com base em sistemas

Leia mais

Lista de Carnaval

Lista de Carnaval SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 7ª TURMA(S):

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519. Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519. Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519 Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva abarros@uefs.br barros@ige.unicamp.br A CARTOGRAFIA É CONSIDERADA COMO A CIÊNCIA E A ARTE DE EXPRESSAR, POR MEIO DE

Leia mais

Exercícios Extras de Cartografia. Prof. Carlão Abril/14

Exercícios Extras de Cartografia. Prof. Carlão Abril/14 Exercícios Extras de Cartografia. Prof. Carlão Abril/14 01. (Uerj/2014) Observe na imagem uma feição de relevo em escarpa, área de desnível acentuado de altitude, encontrada geralmente nas bordas de planalto,

Leia mais

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Curvas de Nível Mapas temáticos Representação de fenômenos e suas diversidades: Qualitativas: Representa os diferentes elementos cartográficos Ex: Rios, cidades, industrias,

Leia mais

Geografia. Planificação a longo prazo Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA

Geografia. Planificação a longo prazo Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA 201-2014 Geografia Planificação a longo prazo Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA Planificação a longo prazo 7º ano - Geografia 1º Período Tempos 2º Período Tempos º Período

Leia mais

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG aplicado ao Meio Ambiente 2011 Por que é preciso ter conhecimento a respeito de cartografia

Leia mais

Sistema de Coordenadas Geográficas Índice 1. Introdução... 3 2. Simulador... 3 2.1 Latitude... 4 2.2 Longitude... 6 2.3 Alavancas... 8 2.4 Régua... 9 2.5 Movendo o Globo como um todo... 10 1. Introdução

Leia mais

à obra Construindo nosso próprio globo terrestre

à obra Construindo nosso próprio globo terrestre à obra Construindo nosso próprio globo terrestre Você vai precisar de: Uma base de madeira, fita adesiva, um pedaço de arame com cerca de 30 cm de comprimento e uma bola de isopor, com 15 cm de diâmetro,

Leia mais

html. Acesso em: 1 jun [Adaptado] Marque V para as afirmações verdadeiras e F para as afirmações falsas.

html. Acesso em: 1 jun [Adaptado] Marque V para as afirmações verdadeiras e F para as afirmações falsas. EXERCÍCIOS DE CARTOGRAFIA (GABARITO NO FINAL) 1. A escala é um dos atributos fundamentais de um mapa, pois estabelece a correspondência entre as distâncias representadas e as distâncias reais da superfície

Leia mais

1. A planta, o planisfério e o globo terrestre são utilizados para representar, respectivamente:

1. A planta, o planisfério e o globo terrestre são utilizados para representar, respectivamente: SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6ª Ano

Leia mais

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos?

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos? Quais são os fatores climáticos? o Latitude A distância a que os lugares se situam do equador determina as suas características climáticas. Por isso, existem climas quentes, temperados e frios. o Proximidade

Leia mais

Geografia Capítulo 2. Cartografia. Introdução

Geografia Capítulo 2. Cartografia. Introdução Geografia Capítulo 2 Cartografia Introdução Cartografia é a ciência voltada para o estudo da construção e interpretação de mapas. Nesta ciência estuda-se como representar uma área geográfica em uma superfície

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web 1. (Ufrn 2013) Um estudante australiano, ao realizar pesquisas sobre o Brasil, considerou importante saber a localização exata de sua capital, a cidade de Brasília. Para isso, consultou o mapa a seguir:

Leia mais

EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA

EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA 1. (PUC-RS) Com base no mapa abaixo: EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA Se um viajante se dirigir de Brasília a Teresina, passando por Palmas, e retornando à primeira, fazendo o mesmo caminho, terá como direção

Leia mais

Professor Thiago Espindula - Geografia. Cartografia

Professor Thiago Espindula - Geografia. Cartografia Cartografia A Cartografia é a ciência que se presta à análise ou à criação de representações da Terra. A origem da palavra vem do fato das grandes representações do planeta serem feitas por cartas (mapas).

Leia mais

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1. O Sistema de Coordenadas Terrestres Olhe, detalhadamente para um mapa ou um globo terrestre. Onde os lugares se localizam?

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Para se orientar o homem teve de desenvolver sua capacidade de observação. Observando a natureza o homem percebeu que o Sol aparece todas as manhãs aproximadamente, num mesmo lado

Leia mais

EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA 2016

EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA 2016 EXERCICIOS DE CARTOGRAFIA 2016 Em uma escala numérica, quanto maior foi o seu denominador isto é, o número que vem depois dos dois pontos, menor será a escala. Mas quanto menor for uma escala, maior será

Leia mais

REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA

REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS DEFINIÇÃO... Projeção cartográfica corresponde à representação de uma superfície esférica num plano. CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO MÉTODO PROJEÇÃO CILÍNDRICA

Leia mais

12/11/2012. Professor

12/11/2012. Professor Universidade Paulista - Unip Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia ICET Curso de Engenharia Civil Disciplina: 227L - Geodésia Sistemas de Coordenadas Parte I Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Finalidade:

Leia mais

Posicionamento na Terra suposta esférica

Posicionamento na Terra suposta esférica Posicionamento na Terra suposta esférica Primeira imagem da Terra de TV feita do espaço em 1 de abril de 1960 A sombra da Terra projetada na Lua Cheia durante o eclipse total Lua mostrava que a forma da

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I Data: 25/04/2012 Aluno(a): n 0 ano: 6º turma: NOTA: Prof.(a): Haide Mayumi Handa Honda Ciente do Responsável: Data: / /2012 Instruções: 1. Esta avaliação contém 5 páginas e 11

Leia mais

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO).

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO). PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Complete as

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diálogo com os alunos. Análise e interpretação de fontes documentais (gráficos, mapas e imagens, fotografia, entre outras).

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diálogo com os alunos. Análise e interpretação de fontes documentais (gráficos, mapas e imagens, fotografia, entre outras). ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: GEOGRAFIA ANO: 7º ANO 2013/2014 CONTEÚDOS A TERRA ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES Paisagens

Leia mais

PRINCÍPIOS DE CARTOGRAFÍA BÁSICA

PRINCÍPIOS DE CARTOGRAFÍA BÁSICA PRINCÍPIOS DE CARTOGRAFÍA BÁSICA VOLUME No. 1 (Capitulos 1 a 7) da Série PRINCÍPIOS DE CARTOGRAFÍA Editor Coordenador: Paul S. Anderson Incluindo Capítulos Traduzidos do Livro Maps, Distortion and Meaning

Leia mais

rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA

rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA rofa Lia Pimentel TOPOGRAFIA TOPOS significa lugar GRAPHEN significa descrição Pode-se dizer que a TOPOGRAFIA é a ciência que trata do estudo da representação detalhada de uma porção da superfície terrestre.

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Prof. Esp. Claudimar Fontinele. Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fuso Horário

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Prof. Esp. Claudimar Fontinele. Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fuso Horário Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Prof. Esp. Claudimar Fontinele Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fuso Horário FUSO HORÁRIO Os fusos horários, também denominados zonas horárias, foram estabelecidos através

Leia mais

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 NAVEGAR É PRECISO 2500 A.C. uma das primeiras representações de mapa, produzido na região da mesopotâmia. NAVEGAR É PRECISO Mapa do Salmo (1260) e Mappe-Monde (1707),

Leia mais

Professora: Jordana Costa

Professora: Jordana Costa Professora: Jordana Costa Cartografia Cartografia, segundo a ABNT é definida como: A arte de levantamento, construção e edição de mapas e cartas de qualquer natureza. Função principal: Representar a realidade

Leia mais

MEIOS DE ORIENTAÇÃO. Fonte:

MEIOS DE ORIENTAÇÃO. Fonte: MEIOS DE ORIENTAÇÃO INTRODUÇÃO Os seres humanos têm mudado de meios de orientação frequentemente. Cada vez que mudam sempre há um avanço para melhor. Localizar-se, estabelecer caminhos e orientar-se para

Leia mais

Desenho Técnico. Escalas e Cotagem. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato

Desenho Técnico. Escalas e Cotagem. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato Desenho Técnico Escalas e Cotagem Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato ESCALA NBR 8196 refere-se ao emprego de escalas no desenho. A escala de um desenho é a relação entre as dimensões do desenho e as

Leia mais

1) Em se tratando de questões de natureza cartográfica, assinale o correto.

1) Em se tratando de questões de natureza cartográfica, assinale o correto. 1) Em se tratando de questões de natureza cartográfica, assinale o correto. a) A realização de mapeamentos temáticos muito detalhados requer a utilização de produtos de sensoriamento remoto de alta resolução

Leia mais

INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA S istemas de Coordenadas

INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA S istemas de Coordenadas INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA-210 3. S istemas de Coordenadas (J.B.K aler, 1994, Fig. 3.11, p.36) S ol à meia noite? Nas calotas polares, durante o ver ão, o S ol nunca s e põe. IAG/U S P E NOS PICAZZIO

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DISCIPLINA : GEOGRAFIA. Fonte:

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DISCIPLINA : GEOGRAFIA. Fonte: ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DISCIPLINA : GEOGRAFIA Fonte: www.colegiomoderno.com.br/blogs/rosana/ Movimentos da Terra Na Idade Média (entre os séculos V e XV), os europeus achavam que a Terra estava

Leia mais

CARTOGRAFIA. Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas. Prof. Luiz Rotta

CARTOGRAFIA. Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas. Prof. Luiz Rotta CARTOGRAFIA Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo (CIM) Índice de nomenclatura e articulação de folhas Prof. Luiz Rotta CARTA INTERNACIONAL DO MUNDO AO MILIONÉSIMO Fornece subsídios para a execução

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR JULIO BESSA DISCIPLINA GEOGRAFIA SIMULADO: P5 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 601 Questão 1

Leia mais

austral leste ocidente

austral leste ocidente 1. Complete as lacunas, utilizando os seguintes termos: Eixo da Terra norte austral leste ocidente Rosa dos ventos boreal bússola oeste setentrional Equador longitude oriente latitude Equador sul poente

Leia mais

GLOBO TERRESTRE leitura e interpretação

GLOBO TERRESTRE leitura e interpretação GLOBO TERRESTRE leitura e interpretação Neuza Machado Vieira Professor Assistente Doutor (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca Introdução O Globo Terrestre é

Leia mais

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA Prof. Dr. Daniel Caetano 2014-1 Objetivos Conhecer as formas de representar a Terra Conhecer os erros envolvidos Conhecer algumas das referências usadas

Leia mais

Projeções Cartográficas

Projeções Cartográficas CARTOGRAFIA Projeções Cartográficas Uma projeção cartográfica nada mais é do que o resultado de um conjunto de operações que permite representar no plano, por meio de paralelos e meridianos, os fenômenos

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 1ª Ensino Médio Professora: Emerita Geografia INSTRUÇÕES: Responda aos exercícios com atenção e de forma completa. Utilize seu

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Prof. Rogério Riffel Por que estudamos astronomia? Por que estudamos astronomia?

Leia mais

Características Básicas dos Mapas

Características Básicas dos Mapas Características Básicas dos Mapas Localização e Atributos Localização: dada por suas posições no espaço (coordenadas) bidimensional ou tridimensional. Atributos: qualidades ou magnitudes, ou variável temática,

Leia mais

Exercícios para Recuperação

Exercícios para Recuperação Exercícios para Recuperação Nome: Nº 6º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina: Geografia Data: Professor: Leonardo 1 - O documento "Planeta Vivo", emitido pela World Wide Fund for Nature WWF (Ong

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE SUBDOMÍNIOS. Geografia 7º ANO ANO LETIVO 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO DE SUBDOMÍNIOS. Geografia 7º ANO ANO LETIVO 2015 / 2016 SUBDOMÍNIO: 1 A geografia e o território PLANIFICAÇÃO DE SUBDOMÍNIOS Geografia 7º ANO ANO LETIVO 2015 / 2016 DOMÍNIO: A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES 1. Compreender o objeto e o método da Geografia 1.1.

Leia mais

M A P A S G E O G R A F I A. Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano. Prof. José Gusmão Rodrigues

M A P A S G E O G R A F I A. Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano. Prof. José Gusmão Rodrigues M A P A S Noções de Cartografia para estudantes do 6º Ano G E O G R A F I A Prof. José Gusmão Rodrigues Clique com o mouse sobre o título desejado ou vá clicando enter para ver a apresentação completa

Leia mais

BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO

BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO ESPAÇO GEOGRÁFICO E A AÇÃO HUMANA É o espaço onde os homens vivem e fazem modificações, sendo o resultado do trabalho do homem sobre a natureza.

Leia mais

CARTOGRAFIA. Ciência e Arte. Constante avanço 4/3/2010 CARTOGRAFIA. Introdução e Sistema de Referência Locacional

CARTOGRAFIA. Ciência e Arte. Constante avanço 4/3/2010 CARTOGRAFIA. Introdução e Sistema de Referência Locacional CARTOGRAFIA CARTOGRAFIA Introdução e Sistema de Referência Locacional Prof. Ms. Mário Ramalho FATEC - JD Conjunto de estudos e operações científicas, artísticas e técnicas, baseado nos resultados de observações

Leia mais

A Terra e suas diferentes representações

A Terra e suas diferentes representações O estudo das da Terra é um tema complexo e exige dos alunos alto nível de abstração. As atividades propostas têm como finalidade desenvolver na criança a compreensão de que a superfície do planeta Terra

Leia mais

Verificação de Aprendizagem. Assunto: Projeções Cartográficas

Verificação de Aprendizagem. Assunto: Projeções Cartográficas Verificação de Aprendizagem Assunto: Projeções Cartográficas 1. A questão refere-se às imagens abaixo. Fonte: DUARTE, Paulo Araújo. Fundamentos de Cartografia. Florianópolis: Editora UFSC, 2002. Em relação

Leia mais

Curso de Geomática Aula 2. Prof. Dr. Irineu da Silva EESC-USP

Curso de Geomática Aula 2. Prof. Dr. Irineu da Silva EESC-USP Curso de Geomática Aula Prof. Dr. Irineu da Silva EESC-USP Sistemas de Coordenadas Determinar a posição de um ponto, em Geomática, significa calcular as suas coordenadas. Calcular as coordenadas de um

Leia mais

DATA: 07 / 05 / 2014 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF

DATA: 07 / 05 / 2014 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE DATA: 07 / 05 / 204 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Aula 7 REDES GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Antônio Carlos Campos

Aula 7 REDES GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Antônio Carlos Campos Aula 7 REDES GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEOGRÁFICAS META Apresentar a rede geográfica, discutir os referenciais de localização utilizados no ensino de Geografia e mostrar elementos em cartas topográficas

Leia mais

Objetivo geral: Desenvolver nos alunos uma forma melhor de se orientarem no espaço geográfico.

Objetivo geral: Desenvolver nos alunos uma forma melhor de se orientarem no espaço geográfico. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: 34 Data:

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Avaliação Contínua 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Alessandra Disciplina: Geografia Turma: 1ª Série Ensino Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 6 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 6 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 6 o ANO 1. 2. Unidade 2 a) No sistema solar, a Terra localiza-se entre Júpiter e Saturno. (F) b) A Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol e o quinto

Leia mais

a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento de translação.

a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento de translação. Questão 01) As causas responsáveis pela ocorrência das estações do ano (outono, inverno, primavera e verão) sobre a superfície terrestre são: a) a inclinação do eixo da Terra em 23º.27 e o seu movimento

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Prof. Tibério B. Vale Bibliografia básica: http://astro.if.ufrgs.br/

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 32 PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS E SISTEMAS DE ORIENTAÇÃO

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 32 PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS E SISTEMAS DE ORIENTAÇÃO GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 32 PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS E SISTEMAS DE ORIENTAÇÃO Como pode cair no enem? (FUVEST) Observe estes mapas: CERRADO CAATINGA FLORESTA AMAZÔNICA MATA ATLÂNTICA VEGETAÇÃO LITORÂNEA

Leia mais

VIAGENS COM GPS. O GPS permite saber a posição de um lugar à superfície da Terra através das coordenadas geográficas (latitude, longitude e altitude).

VIAGENS COM GPS. O GPS permite saber a posição de um lugar à superfície da Terra através das coordenadas geográficas (latitude, longitude e altitude). VIAGENS COM GPS O sistema GPS (Sistema de Posicionamento Global) é amplamente utilizado em diversas aplicações, tais como: localizar, navegar, conduzir e mapear. O GPS permite saber a posição de um lugar

Leia mais

Escola: Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser de Araújo Silva Débora Leyse

Escola: Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser de Araújo Silva Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas, letras e Artes. Departamento de Geografia Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Escola: Escola Estadual

Leia mais

CARTOGRAFIA. (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas.

CARTOGRAFIA. (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. CARTOGRAFIA (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. ELEMENTOS DE UM MAPA. Escala: é a proporção entre o tamanho

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) Sobre a globalização, assinale a alternativa correta. A Incorporou todos os continentes, na mes-ma proporção, independente do desenvolvimen-to econômico e social. B É um fenômeno setorizado que atinge

Leia mais

C U R R I C U L A R E S Avaliação

C U R R I C U L A R E S Avaliação Agrupamento Escolas Dr. Vieira Carvalho P l a n i f i c a ç ã o A n u a l d e G e o g r a f i a 7 º a n o Departamento Ciências Sociais e Humanas Ano Letivo 2016/2017 Domínio/ A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES

Leia mais

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS.

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6ª Ano

Leia mais

D e s e n h o T é c n i c o

D e s e n h o T é c n i c o AULA 2 VIII. ESCALAS NBR 8196 refere-se ao emprego de escalas no desenho. A escala de um desenho é a relação entre as dimensões do mesmo e as dimensões da peça real que está sendo representada. Assim,

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS O QUE SÃO AS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS? Os sistemas de projeções constituem-se de uma fórmula matemática que transforma as coordenadas geográficas, a partir de uma superfície esférica,

Leia mais

GEOGRAFIA 6ºano 3º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

GEOGRAFIA 6ºano 3º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES GEOGRAFIA 6ºano 3º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1. Observe os mapas do Brasil abaixo: a) Qual dos mapas ao lado possui menor escala? b) Qual dos mapas ao lado possui maior riqueza

Leia mais

BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA

BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA Curso CENPRO BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA 2012 Elaborada pela Profª Roberta Praes *Atenção: As questões que se seguem correspondem a diversos conteúdos da Geografia, alguns inclusive que não foram ainda

Leia mais

Representações da superfície terrestre

Representações da superfície terrestre Representações da superfície terrestre Representações da superfície terrestre Formas de representação Formas de representação Mapas mentais Representações da imagem mental que cada um adquire de uma determinada

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA PROJEÇÃO Universal Transversa de Mercator (UTM) COORDENADAS UTM Elaborado por: Andréia Medinilha Pancher e Maria Isabel Castreghini de Freitas SISTEMA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL TRANSVERSA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA ANO LETIVO 2014/15 CURSO VOCACIONAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA ANO LETIVO 2014/15 CURSO VOCACIONAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA ANO LETIVO 014/15 CURSO VOCACIONAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO MÓDULO 1- TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES Descrição da paisagem Diversidade de representações da superfície terrestre

Leia mais

04/08/2013. Localização do nosso território: orientação, pontos extremos e fusos horários

04/08/2013. Localização do nosso território: orientação, pontos extremos e fusos horários Localização do nosso território: orientação, pontos extremos e fusos horários Área em milhões de km²: 8.514.215 km² 6% das terras emersas do planeta; 20,8% do continente americano; 41,5% da superfície

Leia mais

Ensino Médio TESTES ALFA TODAS GEOGRAFIA. 3. Em São Francisco, 120 W de GMT são 15:00h. Portanto, em São Paulo, 45 W de GMT, serão:

Ensino Médio TESTES ALFA TODAS GEOGRAFIA. 3. Em São Francisco, 120 W de GMT são 15:00h. Portanto, em São Paulo, 45 W de GMT, serão: Nome: Classe: Nº de Matrícula: Ensino Médio Disciplina: GEOGRAFIA Série: 1ª Bimestre: 1º Data: 15/03/2008 Prova: PE Área: TODAS Versão: ALFA TESTES 1. "Acontece quando a face visível da Lua não recebe

Leia mais

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão CONSULTORIA (EQUIPE 3) JARDIM BOTÂNICO DE CUBATÃO Atendendo ao Termo de Referência BR-T1117/BID Desenvolvimento de métodos e modelos de manejo e recuperação ambiental em áreas degradadas por reassentamento

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DISCIPLINA: GEOGRAFIA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DISCIPLINA: GEOGRAFIA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DISCIPLINA: GEOGRAFIA DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA 1. Sistemas de Localização Qual a importância da localização no nosso cotidiano?

Leia mais

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno luno(a): ódigo: Série: 2ª Turma: Data: / / 01 - (Fhagas SP) onsiderando o triângulo com as dimensões a = 7,5 m, b = 4,5 m e c = 6 m, calcular o valor da tg x. 04 - (UNESP SP) Três cidades,, e, são interligadas

Leia mais

DATA: 04 / 05 / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: 04 / 05 / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 04 / 05 / 205 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR:

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Um transatlântico, navegando pelo Oceano Índico, cruza o Trópico de Capricórnio e segue do Sul para o Norte. Observando

Leia mais

Representações da superfície terrestre (Escalas)

Representações da superfície terrestre (Escalas) Representações da superfície terrestre (Escalas) Representações da superfície terrestre (Escalas) O que é a escala? O que é a escala? Estabelece a relação entre a distância no mapa e a distância na realidade.

Leia mais

FUNDAMENTAL. PARTE 1

FUNDAMENTAL. PARTE 1 FUNDAMENTAL PARTE 1 www.ceejamax.com 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO...págs. 03 ESPAÇO GEOGRÁFICO E PAISAGEM... 03 LEITURA DAS PAISAGENS... 04 REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO... 06 MAPA ANTIGO E MAPA ATUAL...

Leia mais

Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG. Mobilização e Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica

Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG. Mobilização e Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG Mapa Mapa - Representação, geralmente em escala e em meio plano, de uma relação de feições materiais ou abstratas da superfície da terra Mapa - Apresentação

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

Atividade: Escalas utilizadas em mapas

Atividade: Escalas utilizadas em mapas Atividade: Escalas utilizadas em mapas I. Introdução: Os mapas são representações gráficas reduzidas de uma determinada região e de grande importância para vários profissionais como engenheiros, geógrafos,

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

NAVEGAÇÃO. d. O Pontão de Santa Cruz dos Navegantes fica no Hemisfério Sul.

NAVEGAÇÃO. d. O Pontão de Santa Cruz dos Navegantes fica no Hemisfério Sul. NAVEGAÇÃO 1. HEMISFÉRIOS a. Nosso planeta terra pode ser imaginariamente cortado ao meio. b. Como uma laranja pode ser cortada no sentido de espremedor como no sentido de fatias. c. Cada metade é chamada

Leia mais

Topografia. Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. Sheila R. Santos

Topografia. Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. Sheila R. Santos Topografia Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. 1 Topografia Definição: É o conjunto de princípios, métodos, aparelhos e convenções utilizados

Leia mais