O CD ROM COMO RECURSO PEDAGÓGICO AUXILIAR DE APRENDIZAGEM NA PLATAFORMA MOODLE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O CD ROM COMO RECURSO PEDAGÓGICO AUXILIAR DE APRENDIZAGEM NA PLATAFORMA MOODLE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"

Transcrição

1 O Digital e o Currículo O CD ROM COMO RECURSO PEDAGÓGICO AUXILIAR DE APRENDIZAGEM NA PLATAFORMA MOODLE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Ana Cláudia Machado Universidade do Minho João Batista Bottentuit Junior Universidade do Minho Eliana Santana Lisbôa Universidade do Minho Clara Pereira Coutinho Universidade do Minho RESUMO Actualmente, como o advento das tecnologias e da internet, a educação tem passado por mudanças significativas, contemplando novas formas de ensinar e de aprender. Uma das formas de ensino bastante utilizadas que favorecem a partilha de conhecimentos e a transformação da informação em conhecimento, constituem se no uso de ambientes virtuais disponíveis em múltiplos formatos, tendo como exemplo, as plataformas de ensino aprendizagem, que obrigatoriamente funcionam de forma online. Considerando, que uma grande parte dos alunos não dispõem de acesso a internet, elaborou se um CD ROM como complemento às actividades de um curso denominado Técnicas de Recepção Online, oportunizando aos alunos, acederem ao conteúdo anytime e anywhere. Palavras chave: CD ROM; Tecnologias na Educação; Plataformas de Aprendizagem; Internet ABSTRACT Nowadays, with the advent of technology and the Internet, education has contemplated significant changes, including new ways of teaching and learning. One way of teaching most used to promote sharing of knowledge and transformation of information into knowledge, is the use of virtual environments available in multiple formats, as an example, the teaching of learning platforms that must operate in line. Considering that a large number of students do not have access to Internet, produced by a CD ROM to complement the activities of a course called "Techniques for Online Receipt", give opportunities to the students access the content anytime and anywhere. Keywords: CD ROM; Technologies in Education; Learning Platforms; Internet. 1033

2 VI Conferência Internacional de TIC na Educação Introdução Actualmente, as tecnologias de informação e comunicação (TIC) já se fazem presentes em nosso quotidiano, influenciando nas formas das pessoas se comunicarem e se relacionarem. Através destas novas formas de comunicação, tornaram se possíveis o aparecimento das várias ferramentas disponibilizadas na web, modificando as linguagens, propondo novos padrões éticos e novas maneiras de aprender, através da partilha e produção de conhecimentos. Segundo Mendonça (2008: p.14): No século XX, a humanidade presenciou o mais acelerado desenvolvimento tecnológico e científico em toda a história. Paralelamente à produção científica, cresceu, também, a necessidade de divulgar esses conhecimentos, o que foi possibilitado pelos meios de comunicação de massa. A educação sempre foi um processo complexo que utiliza a mediação de algum tipo de meio de comunicação, como complemento ou apoio à acção do professor em sua interacção pessoal e directa com os estudantes. (Belloni, 2006). Na análise das relações entre tecnologia e educação, um elemento essencial deve estar presente, ou seja, a convicção de que o uso de uma tecnologia (no sentido de artefacto técnico) em situação de ensino aprendizagem, deve vir acompanhada de uma reflexão sobre que pressuposto epistemológico está pautado, visando assim, uma aprendizagem significativa que considere antes de tudo, os conhecimentos prévios dos alunos, com o objectivo de favorecer a construção e redescoberta do saber. Assim, Moran, Masetto, & Behrens (2000) consideram as tecnologias educacionais, elementos importantes, pois permitem a ampliação nas formas de conceber a aprendizagem, ultrapassando o ambiente formal da sala de aula, através de uma comunicação bidireccional proporcionados por ambientes virtuais de aprendizagem (AVA), em que a educação ocorre em qualquer espaço (anyware) e em qualquer hora (anytime). O ambiente virtual de aprendizagem é a sala de aula online. É composto de interfaces ou ferramentas decisivas para a construção da interactividade e da aprendizagem. Ele acomoda o web roteiro com sua trama de conteúdos e actividades propostos pelo professor, bem como acolhe a actuação dos alunos e do professor, seja individualmente, seja colaborativamente (Silva, 2003:p.64). Dentre os AVAs, podemos classificar diversas ferramentas disponíveis online, como os sites educativos, os blogs, os portais, etc.; porém, como o advento das TIC s surgiu uma ferramenta capaz de unificar os aplicativos (chat, fórum, blog, exercícios online, portfólio, etc.) de comunicação síncrona e assíncrona num único espaço. Estes espaços (ambientes) são conhecidos como plataformas de aprendizagem, o qual citamos a Moodle, que permite o 1034

3 O Digital e o Currículo ensino tanto na modalidade a distância (e learning) bem como, complemento ao ensino presencial (b learning). No sentido de aproveitar as vantagens da utilização das tecnologias na educação e contribuir para a actualização dos métodos de estudo, utilizados pelos alunos no processo de ensino e aprendizagem, apresentamos o presente artigo, que descreve a concepção de um CD ROM para apoiar às actividades propostas num curso desenvolvido a partir da plataforma de aprendizagem moodle. O E learning e os Ambientes Virtuais de Aprendizagem A tecnologia contribui para a diminuição das barreiras espaço temporais entre os indivíduos, trazendo como consequência, o surgimento de um novo modelo educacional que visiona a escola, como um ambiente propício ao desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem, de forma mais rica e com recursos variados. Possibilita ainda, a construção do saber através do trabalho colaborativo, aproximando as pessoas e, consequentemente diminuindo as distâncias na partilha e construção deste conhecimento. E é neste contexto de mudanças que questionamos e/ou refutamos os modelos tradicionais de ensino, baseado numa transferência de informação, onde o professor detém todo o conhecimento, cabendo ao aluno somente receber esta informação e reproduzi la ( educação bancária, como Paulo Freire designou). Visualizamos uma abertura de espaço para utilização das novas tecnologias nos processos de aprendizagem online, objectivando tornar a educação num empreendimento para toda vida e de forma contínua, bem como, num meio de aproximação entre a Escola e o Mundo À luz das tecnologias Web, principalmente, a partir de 1985, surge o e learning, que segundo Oliveira (2004) é uma forte convergência ente a educação presencial e a distância, enquanto ferramenta para transmissão de informação, por oposição às TIC enquanto ferramenta para produção de sentido e expressão O e learning é um sistema que está a serviço do processo de aprendizagem centrado no aluno. O que consideramos um avanço na educação, que mudou o discurso, procurando centrar o foco mais na aprendizagem, através de sistemas que agrupam certas funcionalidades do software. Desta forma, ele é um processo que aplica o potencial das tecnologias da informação e comunicação ao desenvolvimento da aprendizagem e da formação. 1035

4 VI Conferência Internacional de TIC na Educação Ele pode proporcionar aos alunos um ambiente virtual composto por diversas ferramentas, podendo haver troca de informação entre aluno e professor ou entre os próprios alunos. São chamados ambientes colaborativos, pois estabelecem um ciclo que mantém o aprendiz no processo de realização de actividades, que até então não haviam sido pensadas, bem como, a capacidade de produzir conhecimentos (Damasceno, 2007). O e learning abrange um amplo conjunto de aplicações e processos tais como aprendizagem baseada na Web, aprendizagem baseada no computador, salas de aula virtuais e colaboração digital. O conteúdo é distribuído via internet, intranet/extranet (LAN/WAN), cassetes de áudio ou de vídeo, televisão, TV satélite, TV interactiva e CD ROM, (ASTD, 2008). Actualmente, inúmeros são os ambientes que reúnem recursos para criação e estruturação de cursos na modalidade a distância. Estes ambientes também são conhecidos por LMS (Learning Management System) ou sistemas de gestão da aprendizagem. Alguns destes ambientes utilizados para criação e gestão destes cursos online são: Moodle, Luvit, AulaNet, LearnLoop, TelEduc, BlackBoard, WebCT, Toolbook, TopClass Server, entre outros. Estes ambientes variam em muitos aspectos sejam na linguagem em que foram desenvolvidos, seja nas funcionalidades e ferramentas que cada um oferece. Um LMS tem como principal objectivo centralizar e simplificar a administração e gestão do ensino e aprendizagem através do e learning. Os AVAs são ferramentas educacionais muito utilizadas pelas instituições de ensino em vários níveis educacionais, ou seja, são adoptados como um canal que aproxima professores e alunos nos processos de ensino e aprendizagem. No entanto, quando aplicados na modalidade do ensino a distância, esta ferramenta poderá converter se num excelente recurso para garantir a auto formação, bem como a autonomia nas rotinas de estudo. Segundo Silva & Silva (2007) é muito importante utilizar as tecnologias digitais de informação e comunicação na educação online para criação de ambientes propícios à aprendizagem, que visam garantir o desenvolvimento de estratégias didáctico pedagógicas através da utilização de múltiplas médias, linguagens e recursos. Por apresentarem, informação organizada, este tipo de ambiente favorece o estabelecimento de um ritmo próprio de trabalho e espaço em que cada participante se localiza, de acordo com uma intencionalidade explícita e um planeamento prévio. O ambiente virtual de aprendizagem é um local disponibilizado na Internet, que permite a realização de processos de aprendizagem: é o espaço onde os recursos e 1036

5 O Digital e o Currículo ferramentas são organizados e os conteúdos e as actividades são disponibilizados aos estudantes pelos professores (Santos, 2002). Neste estudo, o ambiente Virtual utilizado foi a plataforma Moodle, cujo nome é um acrónimo do termo Modular Object Oriented Developmental Learning Enviroment e é um sistema de gestão de cursos (Course Management System CMS) através da Internet. Uma das suas principais vantagens é ser open source, ou seja, possui código aberto, permitindo que qualquer utilizador com conhecimentos de programação modifique e adapte o ambiente de acordo com as suas próprias necessidades. O Moodle pode ser instalado sem nenhum custo em muitos servidores. Como possui código aberto não há custos de manutenção nem é necessário pagar por actualizações. Ninguém pode forçá lo a fazer actualizações, comprar ferramentas que você não deseja ou determinar quantos utilizadores deverá possuir. O professor gere a Plataforma de acordo com as suas necessidades. Segundo Alves e Brito (2005), Silva at al (2006), Bottentuit Junior (2007), os pontos fortes do moodle, quando utilizado para o ensino, são: Aumento da motivação dos alunos; Maior facilidade na produção e distribuição de conteúdos; Partilha de conteúdos entre instituições; Gestão total do ambiente virtual de aprendizagem; Suporte tecnológico para a disponibilização de conteúdos de acordo com um modelo pedagógico e design institucional; Realização de avaliações de alunos; Controlo de acessos; Atribuição de notas. A Internet pode propiciar ao docente e ao aprendiz o "estar junto virtual", possibilitando vivenciar um processo de construção do conhecimento (Valente, 1999). 2 Recurso Digitais na Educação A utilização de recursos didácticos deve garantir a aplicação dos princípios norteadores do projecto do curso, traduzir os objectivos, abordar os conteúdos expressos nos programas e contribuir para que os alunos alcancem os resultados esperados em termos de conhecimentos, habilidades, e competências. A relação teoria prática deverá permear os materiais institucionais, de modo a propor uma sólida formação teórica que possibilite a compreensão 1037

6 VI Conferência Internacional de TIC na Educação do fazer pedagógico e nos saberes profissionais, evitando assim, a clássica dicotomia entre teoria e prática. Os processos de ensinar e de aprender na educação a distância não ocorrem de forma simultânea e nem em espaços necessariamente compartilhados por alunos e docentes, as propostas de ensino na modalidade são mediatizadas através de materiais didácticos (Soletic, 2001: p.). Deve se buscar a integração do material didáctico (impressos, audiovisuais e material para ambientes virtuais de ensino e aprendizagem), no intuito de que eles se complementem. Além disso, é necessário que seja desenvolvida uma identidade visual através da utilização de linguagem iconográfica, garantindo assim, que os alunos frente às actividades propostas, possam identificar de forma clara e objectiva o que cada símbolo representa, optimizando o tempo destinado a identificação das diversas secções do conteúdo, as quais estão incluídas as actividades. O material didáctico audiovisual é uma média fundamental para auxiliar o processo de ensino e aprendizagem. Ele possibilita explorar imagem e som, estimulando o aluno a vivenciar relações, processos, conceitos e princípios. Esse recurso, pode ser utilizado para ilustrar os conteúdos trabalhados, permitindo ao aluno visualizar situações, experiências e representações de realidades não observáveis. Nos referenciais para elaboração de material didáctico para a Educação a Distância (EAD) do Ministério da Educação do Brasil (BRASIL, 2007), considera que na produção de materiais audiovisuais, o aluno deve ser considerado como um sujeito activo, por isso, esses materiais devem privilegiar provocações, questionamentos e novos olhares. Este recurso, deve permitir a flexibilidade e autonomia no horário de estudo, respeitando o ritmo de aprendizagem individual, apresentando também, possibilidade de consulta, estudo e revisão a qualquer hora e espaço geográfico. Ao produzir um recurso digital, o professor deve ter alguns cuidados básicos, tais como: Linguagem iconográfica adequada, linguagem textual clara e objectiva, disponibilização de fontes fiáveis e variadas para consultas sobre o temas abordados, permitindo assim, o desenvolvimento dos processos de aprendizagens superiores, como analisar, comparar e sintetizar as informações, transformando as em conhecimento. Segundo Carvalho (1993: p.114). O docente ao seleccionar um documento audiovisual deve ter em atenção, por um lado, o conteúdo a leccionar, os objectivos curriculares, o nível etário e 1038

7 O Digital e o Currículo cognitivo dos alunos e por outro lado, deve atender a estrutura, as imagens ao comentário e ao ritmo e a duração do documento. Após estudar sobre a aplicabilidade dos recursos áudio visuais no contexto da educação a distância e, em especial na Plataforma Moodle, fomos motivados a produzir um CD ROM de apoio ao curso de técnicas de recepção online, atendendo aos critérios de Souza, Corrêa & Gamboa (1998), os quais estabelecem que, na elaboração do CD ROM há uma necessidade de se planear, estruturar e observar vários aspectos como: acessibilidade, legibilidade, composição, qualidade de imagem, entre outros. Após a observação dos itens supracitados, foi feita a correlação entre o aspecto teórico e a elaboração prática propriamente dita, resultando como produto final, um material didáctico de apoio às actividades desenvolvidas nos ambientes virtuais, o qual apresentaremos uma breve descrição das suas características e funcionalidades. Características e Funcionalidades do Recurso Desenvolvido Segundo Luzardo (2008: online), diversas organizações já atentaram que o atendimento faz parte do seu marketing, ou seja, faz a diferença. Portanto, uma das armas mais eficientes e baratas, é investir na qualificação dos quadros de funcionários e colaboradores, exigindo mais atenção, e eficiência nos serviços prestados. Esta preocupação no aperfeiçoamento e na formação em serviço, se traduz em qualidade no atendimento aos clientes, configurando se em um conjunto de iniciativas permanentes e uniformes que tem um único objectivo: tratar o cliente de forma especial e encantá lo. A recepção é o cartão de visita de qualquer organização. O primeiro contacto do cliente é o ponto de partida de todas as organizações. Um recepcionista, nos dias de hoje, tem um papel fundamental na vida activa de uma empresa. Seu desenvolvimento, sua qualidade nos serviços depende muito desta actividade; portanto, é imprescindível sua qualificação para conhecer as técnicas de atendimento, conceitos de comunicação, de relacionamento com o cliente, clareza das suas actividades, deveres, direitos, rotinas e responsabilidades, para que possa desenvolver um trabalho eficaz, que contribua para o fluxo produtivo dos clientes internos e externos. Dessa análise, definiu se que seria concebido um CD ROM (figura 1) composto de três secções sendo: Primeira um e book (livro electrónico) contendo, três unidades respectivamente: Fundamentos da Administração, Gestão Documental e Noções de Recepção (ver figura 2); 1039

8 VI Conferência Internacional de TIC na Educação Programas aplicativos para utilização dos recursos disponíveis no CD ROM. Ficheiros de Vídeo, como material de apoio ao curso. Figura 1: Tela de abertura do curso Figura 2: Página principal do e-book A elaboração do material didáctico ficou a cargo de uma equipa multidisciplinar composta de: professores, coordenadores e produtores visuais multimédia. O recurso ora apresentado, constitui se em um material de apoio para a realização do curso já mencionado anteriormente, permitindo aos alunos com dificuldade de acesso a internet, a consulta dos materiais de forma off line, servindo também, como referência para consultas futuras e formação de acervo pessoal. Para sua concepção, foi utilizado o software Autorun Pro, que é uma ferramenta visual para criação de interfaces e apresentações auto executáveis para CDs e DVDs, totalmente visual, simples, rápido e de fácil manuseio, apresentando algumas vantagens ma sua a utilização, tais como: 1040

9 O Digital e o Currículo Interoperabilidade Capacidade de utilização em diferentes sistemas operativos (Windows 95, 98, NT, 2000, Millenium, XP, Vistas). Eles se podem ser utilizados em interacção com diferentes hardwares, softwares e browser; Apresenta a interface automaticamente quando o CD ou DVD é carregado. É capaz de executar ficheiros, imprimir documentos, enviar e mails, visitar sites na Internet, navegar pelo CD, reproduzir som; Pode ser executados ficheiros em formato HTML, AVI, PPT e outros documentos; Permite a inclusão de menus, botões, Flash e Applets Java. Para além do que já foi apresentado, o CD ROM apresenta ainda os seguintes componentes: O Winzip (para descompactar ficheiros) e o Adobe Acrobat Reader (requerido para leitura do e book e textos complementares) (Ver figura 4). Figura 4: Tela de acesso aos programas O link dos vídeos (figura 5) contém arquivos com 3 temas para reflexão: Vídeo 1 O Problema não é meu O vídeo mostra que se não tomarmos responsabilidades por nossos problemas, eles ficarão maiores. E que se trabalharmos em grupo, podemos resolver qualquer dificuldade, independentemente da sua dimensão. É um estímulo ao trabalho em grupo, em que a responsabilidade de cada um no processo, faz a diferença, quer em instituições ou em qualquer outro tipo de organização social. Vídeo 2 Quem mexeu no meu queijo? È um vídeo que tem como objectivo contribuir para que os alunos façam uma reflexão acerca de como solucionar os problemas da melhor forma possível, encontrando novos caminhos e não se acomodando a velhos hábitos, pois a mudança é um processo inerente ao ser humano. 1041

10 VI Conferência Internacional de TIC na Educação Vídeo 3 Sinergia é um vídeo que tem como objectivo, sensibilizar os alunos para trabalharem de forma cooperativa, visando a obtenção dos melhores resultados, em que o todo é mais importante do que as partes. Figura 5: Tela de acesso aos vídeos Sendo assim, a utilização do computador, como ferramenta de ensino, permite a criação de materiais didácticos que integram várias médias, favorecendo a ampliação de conhecimento de forma interactiva e complementar. Já a interligação de computadores em rede, possibilita a formação de um ambiente virtual de ensino e aprendizagem, permitindo a integração dos conteúdos disponíveis, além de possibilitar a interactividade, a formação de grupos de estudo, a produção colaborativa e a comunicação síncrona e assíncrona entre professor e alunos. Portanto, podemos considerar que estas tecnologias permitem a produção de material didáctico, capaz de desenvolver a autonomia do aluno em busca de novos conhecimentos, direccionando a uma aprendizagem significativa ao longo da vida. 4 Considerações Finais O potencial pedagógico de um CD ROM, como apoio às actividades propostas no ambiente virtual, resulta de toda uma concepção teórica e metodológica adoptada com a finalidade de ultrapassar os limites da reprodução, repetição e cópia dos materiais existentes. Deve se privilegiar a sua articulação com as outras tecnologias utilizadas em cursos online, buscando a complementaridade dos conteúdos nas diversas médias e oferecendo, ao mesmo tempo, oportunidade de uso de outras tecnologias no próprio processo de ensino e aprendizagem. 1042

11 O Digital e o Currículo Referências ALVES, L.; BRITO, Mário (2005) O Ambiente Moodle como Apoio ao Ensino Presencial. Actas do 12º Congresso Internacional da Associação Brasileira de Educação a Distância ABED ASTD American Society for Training & Development (2008) E learning Glossary. EUA: Learning Circuits. Disponível em: Consultado em: 02/01/09. BELLONI, M. L. (2006). Educação a distância. São Paulo: Autores Associados, BOTTENTUIT JUNIOR, J. B. (2007). Laboratórios Baseados na Internet: Desenvolvimento de um laboratório virtual na plataforma MOODLE. Dissertação de Mestrado em Educação Multimédia. Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Porto. BRASIL. (2007). Ministério da Educação, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais para Elaboração de Material Didático para EAD no Ensino Profissional e Tecnológico. Disponível em: Acedido em: 07/03/2009. DAMASCENO, L. L. (1999) Aprendizado colaborativo. Disponível em: html/luciano.htm. KENSKI, V. M. (2006). Tecnologias e ensino presencial e a distância. 4ª. ed. Campinas: Papirus LUZARDO, S. (2008). Qualidade No Atendimento É Vital!. Disponível em: no atendimento evital. Acedido em: 07/03/2009. MENDONÇA, M R. S. (2008). Ciência em Quadrinhos: Recurso Didático em Cartilhas Educativas. Tese de Doutorado em Letras. Departamento de Letras. Recife: Universidade Federal de Pernambuco. MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. (2000). Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, São Paulo: Papirus. OLIVEIRA, L. R. M. (2004). A Comunicação Educativa em Ambientes Virtuais: um modelo de design de dispositivos para o ensino aprendizagem na universidade. Monografias em Educação. Centro de Investigação em Educação. Universidade do Minho, Braga. SANTOS, G. F. (2002). Uma avaliação dos níveis de aceitação do curso de preparação de monitores para educação a distância da UVB. Universidade Virtual Brasileira. SILVA, A. A.; MAUAD, R. F.; AFONSO, D. L. A.; LEITE M. T. M.; RAMOS M. P.; SIGULEM, D. (2006) Proposta de Estudo: análise da utilização do Moodle como ambiente virtual de apoio ao ensino presencial. Actas do X Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, Florianópolis. SILVA, L.; SILVA, M. (2007). A Avaliação Online num Ambiente Virtual de Aprendizagem. In 5º Encontro de Educação e tecnologias de informação e comunicação. Disponível em: SILVA, M. (2003). Criar e professorar um curso online: relato de experiência. In Marco Sila (org.) Educação Online: teorias, práticas, legislação e formação corporativa. São Paulo: Loyola. p SOLETIC, A. (2001). A preparação de materiais escritos nos programas de educação a distância: problemas e desafios. In: LITWIN, Edith (org). Educação a distância: temas para o debate de uma nova agenda educativa. Porto Alegre: Artmed. 1043

12 VI Conferência Internacional de TIC na Educação SOUZA, F; CORRÊA, L. & GAMBOA, N. (1998). Avaliação dos Projetos Contemplados pelo Sistema Integrado de Apoio ao Ensino (SIAE). Disponível em: Acedido em: 09/01/2009. VALENTE, J.A. (1999). Análise dos Diferentes Tipos de Software Usados na Educação. Em J. A. Valente (org.). Computadores na Sociedade do Conhecimento. Campinas: NIED UNICAMP, p CARVALHO, A.A.A. (1993). Utilização e exploração de documentos audiovisuais. Revista Portuguesa de Educação. Instituto de Educação.p

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013)

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Questionamentos que devem ser enfrentados 1. Como você descreveria esse ambiente

Leia mais

Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008. Guia do Aluno Online. Abril 2008 2

Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008. Guia do Aluno Online. Abril 2008 2 Guia do aluno Título Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008 Abril 2008 2 Índice 1. Introdução... 4 2. Metodologia... 4 3. Aulas online... 5 4. A avaliação... 5

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado O Plano Tecnológico da Educação (PTE), aprovado pela Resolução de

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada

Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada portefólio Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada Destinado a professores Aqui encontrará um conjunto de sugestões de trabalho para a utilização da metodologia dos portefólios no apoio ao desenvolvimento

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTA LMS EM CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA. Campina Grande maio 2011

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTA LMS EM CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA. Campina Grande maio 2011 ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTA LMS EM CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA Campina Grande maio 2011 Filomena Maria G. da Silva C. Moita UEPB - filomena_moita@hotmail.com Rodrigo

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

A utilização das TICs na formação de profissionais de qualidade internacional

A utilização das TICs na formação de profissionais de qualidade internacional A utilização das TICs na formação de profissionais de qualidade internacional Profa. Dra. Cecília M. F. Rubira www.ic.unicamp.br/~cmrubira cmrubira@ic.unicamp.br Instituto de Computação - UNICAMP Coordernadoria

Leia mais

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE *

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * 1 A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * Valéria Jane Siqueira Loureiro (Universidade Federal de Sergipe) RESUMO: Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária

Leia mais

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES Nara Dias Brito 1 ; Daniel Mill 2 Grupo 2.1. Docência na educação a distância: Formação

Leia mais

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO 1 A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² Bruna Barçante¹ Aylla Barbosa Ribeiro¹ Fernanda Teixeira Ferreira Leite¹

Leia mais

ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO

ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO Porto Velho - RO - 03/2010 Sara Luize Oliveira Duarte, Universidade de Taubaté, saralod@msn.com Walace

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor Guião de utilização da plataforma moodle para Professor http://elearning.up.ac.mz http://www.ceadup.edu.mz E-mail: up.cead@gmail.com info@ceadup.edu.mz Maputo, 2013 Introdução Há alguns anos atrás, para

Leia mais

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre:

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre: CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS e learning Uma parceria entre: Curso CEAD - Comunicação Empresarial e Análise de Dados NECESSITA DE PREPARAR PROPOSTAS, RELATÓRIOS OU OUTRAS COMUNICAÇÕES

Leia mais

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Mariana da Rocha C. Silva Mariana C. A. Vieira Simone C. Marconatto Faculdade de Educação-Unicamp Educação e Mídias

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA 9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA Autor(es) MICHELE CRISTIANI BARION FREITAS Orientador(es) CECÍLIA SOSA ARIAS PEIXOTO 1. Introdução A partir de ferramentas

Leia mais

Práticas Pedagógicas em e learning

Práticas Pedagógicas em e learning Instituto de Educação Universidade do Minho Práticas Pedagógicas em e learning Clara Pereira Coutinho ccoutinho@ie.uminho.pt Conceitos Ensino a distância/ Educação a distância/ d learning educação online

Leia mais

USO DA PLATAFORMA DE ENSINO A DISTÂNCIA WEBCT NUMA DISCIPLINA DE MESTRADO

USO DA PLATAFORMA DE ENSINO A DISTÂNCIA WEBCT NUMA DISCIPLINA DE MESTRADO BOTTENTUIT JUNIOR, João Batista; COUTINHO, Clara (2007) Uso da Plataforma de Ensino a Distância Webct numa Disciplina de Mestrado. In: IX Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação (IX SPCE).

Leia mais

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI Apresentação do MOODLE Educação do século XXI Software social e e-learning Talvez seja o momento de fazer algo nas suas disciplinas! O que pretende do seu sistema de aprendizagem on-line? Fácil criação

Leia mais

Projectos de investigação

Projectos de investigação Teses e Projectos de Investigação 261 Projectos de investigação Software Educativo Multimédia: Estrutura, Interface e Aprendizagem Responsável: Ana Amélia Amorim Carvalho Departamento de Currículo e Tecnologia

Leia mais

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem)

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) ead.clinicajulioperes.com.br Sumário navegável Como acesso o ambiente?... Como assisto aos vídeos?... Como preencher meu perfil?...

Leia mais

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época.

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época. Educação a distância (EaD, também chamada de teleducação), por vezes designada erradamente por ensino à distância, é a modalidade de ensino que permite que o aprendiz não esteja fisicamente presente em

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA Ronaldo Vieira Cabral Abdias de Brito Aguiar Júnior José Sidney Nunes de Araújo Resumo: A parte das

Leia mais

A OPINIÃO DOS DISCENTES EM RELAÇÃO AOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR PRESENCIAL. São Paulo, 04/05/2009

A OPINIÃO DOS DISCENTES EM RELAÇÃO AOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR PRESENCIAL. São Paulo, 04/05/2009 1 A OPINIÃO DOS DISCENTES EM RELAÇÃO AOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR PRESENCIAL São Paulo, 04/05/2009 Silvio Carvalho Neto Universidade de São Paulo / Uni-FACEF Centro

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

scrita ISSN 2177-6288

scrita ISSN 2177-6288 113 e-scrita scrita ISSN 2177-6288 Tecnologia e educação: introdução à competência tecnológica para o ensino online Márcio Luiz Corrêa Vilaça 1 UNIGRANRIO Resumo: O uso da tecnologia na educação, inclusive

Leia mais

USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO

USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM COMO FORMA DE POPULARIZAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO Autor e Orientador Eduardo Lima Leite 1 (Universidade Federal de Campina Grande, eduardo@cstr.ufcg.edu.br) Resumo: O trabalho

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recife PE - Abril 2010 Ivanda Maria Martins Silva - UFRPE martins.ivanda@gmail.com Categoria (Conteúdos e Habilidades) Setor Educacional (Educação

Leia mais

O USO DA VIDEOCONFERÊNCIA COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO NOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

O USO DA VIDEOCONFERÊNCIA COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO NOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA O USO DA VIDEOCONFERÊNCIA COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO NOS PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA São Paulo SP Abril 2012 Categoria Métodos e Tecnologias Setor Educacional Educação Continuada em geral Classificação

Leia mais

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE Florianópolis - SC Abril 2015 Aline Linhares F. Silveira. IEA e-learning- aline.silveira@iea.com.br

Leia mais

Educação inovadora na Sociedade da Informação. José Manuel Moran (*)

Educação inovadora na Sociedade da Informação. José Manuel Moran (*) Educação inovadora na Sociedade da Informação José Manuel Moran (*) Abstract: É um desafio aprender a gerenciar o processo de aprendizagem, presencial e a distância, na transição para a Sociedade da Informação.

Leia mais

MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Identificar um Sistema de Gestão da Formação Online; Analisar as diversas

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO ADOBE MUSE: CRIE E PUBLIQUE O SEU SITE EDIÇÃO Nº 01/2012

FICHA TÉCNICA DO CURSO ADOBE MUSE: CRIE E PUBLIQUE O SEU SITE EDIÇÃO Nº 01/2012 FICHA TÉCNICA DO CURSO ADOBE MUSE: CRIE E PUBLIQUE O SEU SITE EDIÇÃO Nº 01/2012 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Adobe Muse: crie e publique o seu site 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER Acesso a novas oportunidades:

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital Objetivo do curso:

MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos

Leia mais

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Guilherme Garcez Cunha, UNIPAMPA Campus Dom Pedrito, guilhermecunha@unipampa.edu.br; Franciele B. de O. Coelho,

Leia mais

Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas

Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas Maria Elisabette Brisola Brito Prado 1 Nos últimos anos, a educação a distância via telemática ganhou uma nova dimensão,

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Iniciação para docentes Universidade Atlântica Versão: 1 Data: Fevereiro 2010 Última revisão: Fevereiro 2010 Autor: Ricardo Gusmão Índice Introdução... 1 Registo no Moodle...

Leia mais

UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE APRENDIZAGEM NO PORTAL ESPAÇO

UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE APRENDIZAGEM NO PORTAL ESPAÇO 1 UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE APRENDIZAGEM NO PORTAL ESPAÇO Luciana Guimarães Rodrigues de Lima Mestranda em Lingüística Aplicada - LATEC- UFRJ, lucianagrlima@globo.com Cristina

Leia mais

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA Resumo: Neste mini-curso os participantes terão a oportunidade de conhecer uma metodologia, bem como também construir e trabalhar com a mesma, na tentativa

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning. Público-Alvo

CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning. Público-Alvo CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning Público-Alvo Profissionais que pretendam adquirir competências de base para monitorizar formação na modalidade e-learning ou b-learning que sejam possuidores do

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC Equipa PTE "A exclusão digital não é ficar sem computador ou telefone celular. É continuarmos incapazes de pensar, de criar e de organizar novas

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO. Introdução

GUIA PEDAGÓGICO. Introdução GUIA PEDAGÓGICO Introdução O objectivo deste documento é ser um condutor para os formandos que frequentam os cursos em elearning ministrados através da plataforma NetForma. Os cursos serão sempre orientados

Leia mais

Módulo Presencial Síncrona Assíncrona TOTAL

Módulo Presencial Síncrona Assíncrona TOTAL REFRESCAMENTO DE PROFESSORES EM TIC NÍVEL 1 (125 horas) Objectivos gerais Este curso visa a aquisição de competências técnicas básicas no âmbito das aplicações informáticas de processamento de texto, folha

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior.

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio

O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio Filipe Cesar da Silva Discente da Universidade do Sagrado Coração (USC) felipe_mirc@hotmail.com Melissa

Leia mais

Formação de recursos humanos em saúde: tecnologias de informação e comunicação como recurso didático no Programa FAIMER Brasil

Formação de recursos humanos em saúde: tecnologias de informação e comunicação como recurso didático no Programa FAIMER Brasil ARTIGO Formação de recursos humanos em saúde: tecnologias de informação e comunicação como recurso didático no Programa FAIMER Brasil AUTORES Vera Lúcia Garcia Dra. em Distúrbios da Comunicação Humana

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso:

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso: Com carga horária de 720 horas o curso Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros

Leia mais

CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012

CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012 informações: 1.º 2.º 3.º CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de

Leia mais

Área: Universidade na Sociedade do Conhecimento

Área: Universidade na Sociedade do Conhecimento Área: Universidade na Sociedade do Conhecimento O TelEduc como recurso virtual de aprendizagem e apoio ao ensino presencial: relato de uma experiência de uso em um curso semi-presencial de Ensino Superior.

Leia mais

A importância da moderação em formação a distância: alguns aprendizados no Projeto Prêmio Itaú-Unicef

A importância da moderação em formação a distância: alguns aprendizados no Projeto Prêmio Itaú-Unicef 1 A importância da moderação em formação a distância: alguns aprendizados no Projeto Prêmio Itaú-Unicef abril, 2008 Aline Andrade - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano Escola Básica do 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Secção de Informática Planificação Anual (1.º Período) Ano lectivo 2010/2011 Tecnologias da Informação

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

Formação de professores para docência online

Formação de professores para docência online Formação de professores para docência online uma pesquisa interinstitucional Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

Enquadramento institucional Programas

Enquadramento institucional Programas O e-learning na Universidade de Aveiro (1998-2005) Evento de ensino virtual e e-learning UFP@Porto 28 Jan 2005 Helder Caixinha caixinha@cemed.ua.pt UOe-L Unidade Operacional de e-learning Universidade

Leia mais

PÁGINAS WEB. António Ginja Carmo

PÁGINAS WEB. António Ginja Carmo PÁGINAS WEB António Ginja Carmo Índice 1 - Titulo 2 2 Enquadramento 2 3 - Descrição 3 4 - Objectivos 3 5 Público-Alvo 3 6 - Conteúdos 4 7 - Calendário das Actividades 5 8 - Estratégias Pedagógicas 8 9

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM AMBIENTES DIGITAIS: DISCUSSÃO PRELIMINAR SOBRE ESSA POSSÍVEL INTERFACE.

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM AMBIENTES DIGITAIS: DISCUSSÃO PRELIMINAR SOBRE ESSA POSSÍVEL INTERFACE. FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM AMBIENTES DIGITAIS: DISCUSSÃO PRELIMINAR SOBRE ESSA POSSÍVEL INTERFACE. [1] MARIA CRISTINA LIMA PANIAGO LOPES [2] MAYSA DE OLIVEIRA BRUM BUENO Resumo: O presente trabalho

Leia mais

O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial

O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial Curitiba, 05/2010. Elton Ivan Schneider 1 Mestrando EGC UFSC eschneider@facinter.br Henrique Castelo Branco Prof. Msc hcastelo@onda.com.br

Leia mais

O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA

O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA 1 O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA Brenno Marcus Pereira do Prado Engenharia Elétrica UFMG brennoprado@gmail.com Filipe Santana de Freitas Engenharia Elétrica UFMG bxcfilipe@gmail.com

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

Criação de Páginas Web

Criação de Páginas Web MÓDULO 3 Criação de Páginas Web Duração de Referência: 33 horas 1 Apresentação Neste módulo, procura dar-se uma primeira ideia instrumental de como criar, a partir de aplicativos próprios, a organização

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD Data: 12/04/2007 Elvia Nunes Ribeiro - CEFET-GO elvianr@gmail.com Gilda Aquino de Araújo Mendonça CEFET-GO gaam@cefetgo.br

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Educação à Distância - Superando Barreira

Educação à Distância - Superando Barreira Educação à Distância - Superando Barreira Autora: Rosilene da Silva Oliveira (UNITINS) * Coautor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: O presente artigo tem como objetivo a finalidade da conclusão

Leia mais

* As disciplinas por ocasião do curso, serão ofertadas aos alunos em uma sequência didática.

* As disciplinas por ocasião do curso, serão ofertadas aos alunos em uma sequência didática. MATRIZ CURRICULAR* Disciplina CH Integração 20 Planejamento e Gestão em Educação a Distância 40 Cultura Virtual, Pensamento e Construção do Conhecimento na Educação a Distância 40 Noções de Gestão de Projetos

Leia mais

A INFORMÁTICA E O ENSINO DE MATEMÁTICA: ALGUNS ESTUDOS RECENTES

A INFORMÁTICA E O ENSINO DE MATEMÁTICA: ALGUNS ESTUDOS RECENTES A INFORMÁTICA E O ENSINO DE MATEMÁTICA: ALGUNS ESTUDOS RECENTES Silvia Regina Viel Rodrigues - Uni-FACEF Introdução Localizado no Departamento de Matemática, Unesp, Rio Claro, sob a coordenação do professor

Leia mais

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO Carlos Eduardo Rocha dos Santos Universidade Bandeirante Anhanguera carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

Introdução ao e-learning

Introdução ao e-learning Introdução ao e-learning Francisco Restivo FEUP/IDIT fjr@fe.up.pt Guião Ser um e-aprendente competente Trabalho de casa: pensar num curso Ser um desenhador de cursos competente Trabalho de casa: desenhar

Leia mais

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Universidade Corporativa Ministério da Fazenda Responsável: Margareth Alves de Almeida - Chefe

Leia mais

HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB

HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB Luzivone Lopes GOMES - PPGFP UEPB luzivone@gmail.com Kennedy Machado OLIVIERA prof.kennedy@hotmail.com RESUMO: Este artigo trata de um relato de experiência

Leia mais

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS São Luís MA maio de 2012 Categoria: C Setor Educacional: 3 Classificação das áreas de pesquisa em EAD Macro: C / Meso: J /

Leia mais

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA BEATRIZ RENEIS LUIS¹, FELIPE DE PAULA RUI² e LUCIENE APARECIDA GOUVÊA NOGUEIRA³ biareneis@gmail.com,

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD Fortaleza-CE - abril 2012 Categoria: C - Métodos e Tecnologias Setor Educacional:

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1 COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 Palavras-CHAVE: formação de professores, programação, Logo Introdução As

Leia mais

PLANO TIC ano lectivo 2006/2007

PLANO TIC ano lectivo 2006/2007 PLANO TIC ano lectivo 2006/2007 O Coordenador TIC João Teiga Peixe Índice Índice...2 1. Introdução... 3 2. Objectivos... 3 3. Sectores Afectos... 4 1. Salas de Aulas... 4 2. Administrativo... 4 3. Outras

Leia mais

UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET

UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET RESUMO UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET Paulo Roberto de Castro Villela Agrosoft - Softex / Universidade Federal de Juiz de Fora Caixa Postal 20.037, Juiz de Fora MG, 36.016-970 Telefone:

Leia mais

Pesquisa Internacional sobre Documentos Arquivísticos Autênticos Permanentes em Sistemas. CS03 REGISTROS AUDIOVISUAIS: Programas de TV

Pesquisa Internacional sobre Documentos Arquivísticos Autênticos Permanentes em Sistemas. CS03 REGISTROS AUDIOVISUAIS: Programas de TV Pesquisa Internacional sobre Documentos Arquivísticos Autênticos Permanentes em Sistemas CS03 REGISTROS AUDIOVISUAIS: Programas de TV Rádio e Televisão da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Maria

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM Edivan Claudino Soares da Silva RESUMO O presente trabalho é fruto de uma adaptação do seminário de uma disciplina do Mestrado em Educação Brasileira

Leia mais

O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UFPB VIRTUAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO Clebiana Dantas Calixto clebianageo@hotmail.com (Autora e professora da Educação Básica)

Leia mais

AVANÇOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS EM EAD, UTILIZANDO TELEDUC, DESENVOLVIDAS NA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SANTOS COMPARTILHANDO SABERES NA REDE

AVANÇOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS EM EAD, UTILIZANDO TELEDUC, DESENVOLVIDAS NA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SANTOS COMPARTILHANDO SABERES NA REDE AVANÇOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS EM EAD, UTILIZANDO TELEDUC, DESENVOLVIDAS NA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SANTOS COMPARTILHANDO SABERES NA REDE Santos/SP- 02/2014 Carlos Eduardo da Silva Fontoura SEDUC/Santos

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Adja F. de Andrade adja@inf.pucrs.br 1 Beatriz Franciosi bea@inf.pucrs.br Adriana Beiler 2 adrianab@inf.pucrs.br Paulo R. Wagner prwagner@inf.pucrs.br

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: USO DO DIPITY COMO INTERFACE DE CONVERGÊNCIA MIDIÁTICA E COLABORATIVA

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: USO DO DIPITY COMO INTERFACE DE CONVERGÊNCIA MIDIÁTICA E COLABORATIVA IE 2010 Congreso Iberoamericano de Informática Educativa Jaime Sánchez, Editor Santiago, Chile, 2010 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: USO DO DIPITY COMO INTERFACE DE CONVERGÊNCIA

Leia mais

Educação permanente em saúde através da EAD

Educação permanente em saúde através da EAD Educação permanente em saúde através da EAD Claudia da Silva Pinto Rogel claudiarogel77@hotmail.com Maurício AlvesVieira Mauricio.veira@hotmail.com RESUMO O objetivo do artigo é o de fornecer uma descrição

Leia mais

A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem

A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem Raiane Nogueira Gama 1 (UFF) Alexandre Farbiarz 2 (UFF) Resumo: Nossa pesquisa parte da análise exploratória de Ambientes Virtuais de Aprendizagem

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: AS NOVAS TECNOLOGIAS E O PAPEL DO TUTOR NA PERSPECTIVA DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: AS NOVAS TECNOLOGIAS E O PAPEL DO TUTOR NA PERSPECTIVA DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: AS NOVAS TECNOLOGIAS E O PAPEL DO TUTOR NA PERSPECTIVA DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Campo Grande MS abril de 2011 Ari Gonçalves Silva Universidade Anhanguera Uniderp laquicho13@yahoo.com.br

Leia mais