Introdução ao e-learning

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução ao e-learning"

Transcrição

1 Introdução ao e-learning Francisco Restivo FEUP/IDIT

2 Guião Ser um e-aprendente competente Trabalho de casa: pensar num curso Ser um desenhador de cursos competente Trabalho de casa: desenhar um curso Ser um e-formador competente Trabalho de casa: colocar o curso na Web Saber avaliar

3 e-learning Muitas definições e-commerce? Comércio electrónico e-learning? Aprendizagem electrónica Ensino à distância b-learning (blended learning) Technology enhanced learning

4 Definição Um conjunto de propostas de aprendizagem e ensino que vão desde o CBT (computer based training), mais rígido e distante, à aprendizagem colaborativa habitualmente significativamente aberta e flexível, fortemente dinâmica e relacional. Os avanços pedagógicos recentes apontam para se centrar os processos de ensino no destinatário da formação. Ou seja, toda a concepção da formação é feita no sentido de promover o melhor desenvolvimento do aprendente ou formando e, como tal, centramos mais a preocupação nos processos de aprendizagem do que nos de ensino ou formação.

5 Formatos CBT computer based training treino baseado no computador WBT Web based training aprendizagem baseada na Web Online coaching Orientação da aprendizagem online ou treino online e-collaboration Aprendizagem colaborativa com meios digitais ou e-colaboração Virtual Classrooms Salas de aula ou aulas virtuais Blended Learning aprendizagem mista - com componente presencial e a distância

6 Situações Em quase todas as situações de formação e ensino. Funciona como uma tecnologia. Assim como poderemos utilizar um livro em quase todos os processos de aprendizagem, poderemos fazer o mesmo com um computador, com uma ligação à Internet e os meios digitais já existentes. Compete aos formadores, tutores ou conceptores a função de construir o melhor processo de aprendizagem em função da finalidade, dos objectivos do processo, das condições de partida, do destinatário, do modelo pedagógico escolhido, das limitações temporais e de espaço, das capacidades dos membros envolvidos no processo, etc.

7 Vantagens Poupança financeira, acessibilidade, maior proximidade relacional, maior disponibilidade de recursos e conteúdos de aprendizagem,. Questões da flexibilidade, de acordo com a gestão do tempo, do espaço e das disponibilidades mentais do aprendente. Facilidade de construir de processos naturais de aprendizagem, e de garantir maior autonomia ao formando. Sistema potencialmente aberto e flexível que pode ser desenvolvido em qualquer hora e lugar, para qualquer aprendente, portador ou não de alguma deficiência relacional ou motora.

8 Desvantagens Centra muito do sucesso do processo nas competências cognitivas e organizativas do formando ou aprendente. A distância pode tornar-se efectiva e desmotivadora. Os conteúdos não são apelativos para certos tipos de pessoas e a falta de acompanhamento provoca a desistência frequente. Os poucos anos de experiência resultam em percursos de aprendizagem pouco consistentes e muitos dos conteúdos disponíveis são baseados na escrita e construídos com padrões de referência não multimédia.

9 Aprendendo a aprender E em que difere o ensino a distância do ensino presencial na busca pelo autodesenvolvimento? Estar presente numa sala de aula não garante aprendizagem a ninguém, pois o conhecimento não ocorre por osmose. Tão pouco o ensino a distância, o e-learning no nosso caso, surge para resolver a questão. No entanto, o factor diferencial entre os dois tipos de ensino está entre receber conhecimento e buscar conhecimento.

10 Factores de sucesso Os alunos buscam o desenvolvimento pessoal, aumento da empregabilidade, promoção de cargo e/ou aumento salarial. Busca pelo autodesenvolvimento e autonomia para impulsionar a carreira. Utilização das ferramentas de aprendizagem disponíveis nos cursos online. Interactividade com a comunidade de aprendizagem - leia-se aqui professores, tutores e alunos.

11 E-Learning Lisboa 2007

12 New skills for new jobs

13 Que é um curso de e-learning Em muitos casos, pode ser um percurso de aprendizagem em que se utilizam os recursos de informação disponíveis na Internet (web) e que servem para construir novos saberes e comunicações entre pessoas, com um fim claramente definido. Noutras situações, é uma aplicação informática que funciona dentro de um LMS Learning Management System uma plataforma de gestão da aprendizagem, em que a maioria das tarefas relacionadas com um curso presencial funcionam num sistema informático que permite gerir de modo automático um conjunto de processos e recursos.

14 Como se constrói um curso Primeiro, deveremos perguntar: que curso? Qual a duração? Qual a finalidade e a abordagem pedagógica? Só depois, poderemos avançar com uma resposta, que considere o enquadramento institucional em que ocorre, a forma de que se revestirá, etc. Além disso, de um modo geral, um percurso de aprendizagem requer um conjunto de meios e especialidades que geram uma grande dificuldade organizativa. Em muitos casos, constrói-se de acordo com os procedimentos pré-estabelecidos dentro de uma plataforma de LMS e com o recurso a uma equipa de técnicos de webdesign, animação, programação, etc.

15 Como se avalia Os parâmetros de avaliação de um curso são mais vastos no e-learning do que no modo presencial, pois de facto aspectos como a funcionalidade da tecnologia, a usabilidade (facilidade de utilização) a interacção gráfica, a disponibilidade de comunicação são tão relevantes quanto os conteúdos existentes e a qualidade pedagógica dos recursos e dos professores.

CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning. Público-Alvo

CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning. Público-Alvo CURSO DE FORMAÇÃO DE E-TUTOR e-learning Público-Alvo Profissionais que pretendam adquirir competências de base para monitorizar formação na modalidade e-learning ou b-learning que sejam possuidores do

Leia mais

Dias, Paulo (2004). Comunidades de aprendizagem e formação on-line. Nov@ Formação, Ano 3, nº3, pp.14-17

Dias, Paulo (2004). Comunidades de aprendizagem e formação on-line. Nov@ Formação, Ano 3, nº3, pp.14-17 Comunidades de aprendizagem e formação on-line Paulo Dias Universidade do Minho pdias@iep.uminho.pt Introdução Comunicar e aprender em rede constituem dois aspectos de uma das mais profundas mudanças em

Leia mais

CURSO: CONCEITOS DE FORMAÇÃO PRESENCIAL, ONLINE E MISTA

CURSO: CONCEITOS DE FORMAÇÃO PRESENCIAL, ONLINE E MISTA CURSO: CONCEITOS DE FORMAÇÃO PRESENCIAL, ONLINE E MISTA RESUMO Com este curso pretende-se a familiarização dos formandos com os principais conceitos que envolvem os processos formativos presenciais, online

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação)

FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação) FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação) OBJECTIVOS: PRETENDE-SE COM ESTA FORMAÇÃO QUE O PARTICIPANTE ADQUIRA COMPETÊNCIAS DE FORMA A: - Facilitar,

Leia mais

[Conteúdo] Manual do e-formando [2010] 1.INTRODUÇÃO... 3 2.METODOLOGIA DIDÁCTICA... 3 3.HORÁRIO... 3 4.TUTORIAS... 4 5.SISTEMA DE TRABALHO...

[Conteúdo] Manual do e-formando [2010] 1.INTRODUÇÃO... 3 2.METODOLOGIA DIDÁCTICA... 3 3.HORÁRIO... 3 4.TUTORIAS... 4 5.SISTEMA DE TRABALHO... [Conteúdo] 1.INTRODUÇÃO... 3 2.METODOLOGIA DIDÁCTICA... 3 3.HORÁRIO... 3 4.TUTORIAS... 4 5.SISTEMA DE TRABALHO... 4 6.1.ACESSO À PLATAFORMA... 4 6.2.FUNCIONAMENTO DIÁRIO DA PLATAFORMA... 7 2 1.INTRODUÇÃO

Leia mais

Direcção Regional de Educação do Algarve

Direcção Regional de Educação do Algarve MÓDULO 1 Folha de Cálculo 1. Introdução à folha de cálculo 1.1. Personalização da folha de cálculo 1.2. Estrutura geral de uma folha de cálculo 1.3. O ambiente de da folha de cálculo 2. Criação de uma

Leia mais

Abordagem Formativa Web-Based. Success does not happen by accident. It happens by Design.

Abordagem Formativa Web-Based. Success does not happen by accident. It happens by Design. Abordagem Formativa Web-Based Success does not happen by accident. It happens by Design. Objectivo, Processo, Resultado Objectivo desta Apresentação Introduzir as características e benefícios chave de

Leia mais

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros)

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros) CLEA Curso de Línguas Estrangeiras Aplicadas Pedro Reis _ Janeiro 2005 Caracterização Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/

Leia mais

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Junior Business Challenge by IPAM O IPAM The Marketing School é uma Instituição de Ensino Superior, especializada e líder, na formação de profissionais

Leia mais

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO DESIGNAÇÃO DO CURSO E-Tutor: especialização pedagógica em e-learning DURAÇÃO DO CURSO 60 HORAS LOCAL E DATAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO 1. VIRTUAL LEARNING CENTER

Leia mais

O contexto na Administração Pública

O contexto na Administração Pública 1.º Workshop ENIDH/MÚTUA DOS PESCADORES e-aprendizagem ou aprendizagem tecnologicamente assistida? Teresa Salis Gomes Directora da Unidade de Inovação Pedagógica O contexto na Administração Pública Aumento

Leia mais

Caracterização do Curso de Formação de eformadores

Caracterização do Curso de Formação de eformadores Caracterização do Curso de Formação de eformadores 27 Titulo do Curso Curso de Formação de eformadores Titulo dos Módulos Módulo de Integração Módulo 1: Evolução Histórica e Teorias do Ensino e Formação

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade

Leia mais

EMPRESAS VIRTUAIS. Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes. PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com. Pág.

EMPRESAS VIRTUAIS. Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes. PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com. Pág. EMPRESAS VIRTUAIS Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes Pág. 1 (de 5) PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com EMPRESAS VIRTUAIS Actualmente, vivemos numa época de grandes mudanças

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008)

Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008) Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008) Centro de Formação Centro de Formação da Batalha Formando Selma

Leia mais

Curso: Formação de Formadores em Educação a Distância

Curso: Formação de Formadores em Educação a Distância Curso: Formação de Formadores em Educação a Distância Data de início: 28 de março de 2012 Data de término: 6 de maio de 2012 CARGA HORÁRIA: 40 horas DESCRIÇÃO: O curso de Formação de Formadores em Educação

Leia mais

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Título Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Autora Ana Paula Salvo Paiva (Doutorada em Ciências da Educação pela Universidade Católica Portuguesa) apaula.sintra.paiva@gmail.com

Leia mais

Módulo Presencial Síncrona Assíncrona TOTAL

Módulo Presencial Síncrona Assíncrona TOTAL REFRESCAMENTO DE PROFESSORES EM TIC NÍVEL 1 (125 horas) Objectivos gerais Este curso visa a aquisição de competências técnicas básicas no âmbito das aplicações informáticas de processamento de texto, folha

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS MÓDULOS HORAS FORMADOR 1 - FORMADOR: SISTEMA, CONTEXTOS E PERFIL 10H FRANCISCO SIMÕES 2 SIMULAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL 13H FILIPE FERNANDES 3 COMUNICAÇÃO

Leia mais

O curso de italiano on-line: apresentação

O curso de italiano on-line: apresentação O curso de italiano on-line: apresentação Índice Porque um curso de língua on-line 1. Os cursos de língua italiana ICoNLingua 2. Como é organizado o curso 2.1. Estrutura geral do curso 2.2. Andamento e

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação e Formação Especialização: E-learning e Formação a Distância (Regime a Distância) 14 15 Edição Instituto

Leia mais

I. Actividade da APAVTForm

I. Actividade da APAVTForm FORMAÇÃO PROFISSIONAL Objectivos I. A actividade da APAVTForm II. O e-learning na Formação dos Profissionais de Turismo III. Projecto Madeira Specialist Email: pmoita@apavtform.pt 1 I. Actividade da APAVTForm

Leia mais

e-learning: Outro espaço para ensinar e aprender

e-learning: Outro espaço para ensinar e aprender e-learning: Outro espaço para ensinar e aprender João Torres, Miguel Figueiredo e Rosário Rodrigues Centro de Competência Nónio Séc. XXI da ESE de Setúbal 26 de Abril de 2005 1 2 3 4 5 24 Objectivos Debater

Leia mais

Programa do Curso. Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Programa do Curso. Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores Programa do Curso Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores Duração: 90 horas Área de formação: 146 Formação de professores e formadores Objetivos gerais: i) Avaliar o perfil do formador

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

Oficina de Formação. O vídeo como dispositivo pedagógico e possibilidades de utilização didática: produção e edição de conteúdos audiovisuais

Oficina de Formação. O vídeo como dispositivo pedagógico e possibilidades de utilização didática: produção e edição de conteúdos audiovisuais Oficina de Formação O vídeo como dispositivo pedagógico e possibilidades de utilização didática: produção e edição de conteúdos audiovisuais (Data de início: 09/05/2015 - Data de fim: 27/06/2015) I - Autoavaliação

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO II - UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE Projecto: Kit elearning, SAF/ Novabase, S.A. Equipa

Leia mais

Docentes e Tutores EaD

Docentes e Tutores EaD Formação de Docentes e Tutores EaD ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Índice Porquê esta Formação 3 Objetivos 4 Como vamos trabalhar 5 Conteúdo programático 6 Destinatários

Leia mais

Bolonha e o Papel das Estratégias num Curso em b-learning

Bolonha e o Papel das Estratégias num Curso em b-learning (O Caso do Mestrado/CFE em Multimédia em Educação - 2003/2004) Bolonha E-learning 26 09 06 Organização da apresentação 1 Enquadramento 2 Modelo de funcionamento das disciplinas 1ª Fase: Familiarização/Socialização

Leia mais

Kit de Auto-Diagnóstico de Necessidades, Auto-Formação e Auto-Avaliação da Formação em Gestão

Kit de Auto-Diagnóstico de Necessidades, Auto-Formação e Auto-Avaliação da Formação em Gestão CARACTERIZAÇÃO DO PRODUTO Kit de Auto-Diagnóstico de Necessidades, Auto-Formação e Auto-Avaliação da Formação em Gestão Produção apoiada pelo Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO

CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO 1 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS 03 QUEM PODE FAZER O CURSO DE EJA A DISTÂNCIA 04 MATRÍCULA 04 COMO FUNCIONA 05 CALENDÁRIO DOS CURSOS 06 AVALIAÇÃO E CRITÉRIOS

Leia mais

Instrumentos de Avaliação

Instrumentos de Avaliação Instrumentos de Avaliação 7 Questionário de expectativas Atendendo à integração do Curso "Formação de eformadores" no Projecto etrainers, que tem como objectivo a testagem de metodologias e ambientes inovadores

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8B/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior.

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

KEMP 134681-LLP-1-2007-1-PT-GRUNDTVIG-GMP. Módulo 3. e-learning

KEMP 134681-LLP-1-2007-1-PT-GRUNDTVIG-GMP. Módulo 3. e-learning Módulo 3 e-learning Objectivos do Módulo Perceber o que é o e-learning e o b-learning Os formandos receberão informação sobre as bases e princípios associados à formação assente nas novas tecnologias Conhecer

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO DE T.I.C. 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: - desenvolver capacidades na utilização das tecnologias de informação e comunicação que permitam uma literacia digital

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2015 / 2016 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO Técnico de Eletrotecnia e Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos / 2015/2018 DISCIPLINA: Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 03 DOCÊNCIA E TUTORIA NA EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Introdução A Educação a Distância, por meio dos inúmeros recursos didáticos e tecnológicos,

Leia mais

Ciência Tecnologia - Inovação

Ciência Tecnologia - Inovação Ciência Tecnologia - Inovação Tecnologias da informação A Tecnologia da Informação assumiu nos últimos anos um papel imprescindível no contexto das Instituições de Ensino Superior. agilidade flexibilidade

Leia mais

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação LEARNING MENTOR Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219 Perfil do Learning Mentor Módulos da acção de formação 0. Pré-requisitos para um Learning Mentor 1. O papel e a função que um Learning Mentor

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8A/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

O que fazer para transformar uma sala de aula numa comunidade de aprendizagem?

O que fazer para transformar uma sala de aula numa comunidade de aprendizagem? Rui Trindade Universidade do Porto Portugal trindade@fpce.up.pt I SEMINÁRIO INTERNACIONAL DA UNDIME/MG Belo Horizonte 11 de Abril de 2012 O que fazer para transformar uma sala de aula numa comunidade de

Leia mais

Grupo Alumni. CMTrain - Associação

Grupo Alumni. CMTrain - Associação CMTrain - Formação para metrologia por coordenadas Quando se trata de desenvolver e produzir novos produtos, a metrologia por coordenadas é crucial. No entanto, só se consegue aproveitar o potencial da

Leia mais

DGAJ/DF. Curso em E-learning

DGAJ/DF. Curso em E-learning Curso em E-learning Introdução O que é estudar a distância O estudo à distância é uma forma diferente de aprender. Para que uma pessoa possa estudar à distância, necessita desenvolver algumas habilidades

Leia mais

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região Objetivo geral Elaborar um projeto básico de curso on-line Objetivos específicos 1.Aplicar conceitos e fundamentos do DI na concepção

Leia mais

Curso em grupo DEUTSCH online (Níveis A1 e A2)

Curso em grupo DEUTSCH online (Níveis A1 e A2) Curso em grupo DEUTSCH (Níveis A1 e A2) Seite 1 Seite 2 Gruppenkurs DEUTSCH Vantagens das aulas à distância Flexibilidade Ritmo de aprendizagem individual Acompanhamento individual pelo tutor, durante

Leia mais

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre:

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre: CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS e learning Uma parceria entre: Curso CEAD - Comunicação Empresarial e Análise de Dados NECESSITA DE PREPARAR PROPOSTAS, RELATÓRIOS OU OUTRAS COMUNICAÇÕES

Leia mais

Plano de Formação Interno. Acções Internas- 2012. Índice da apresentação: 1. Apresentação das acções internas.

Plano de Formação Interno. Acções Internas- 2012. Índice da apresentação: 1. Apresentação das acções internas. Plano de Formação Interno Acções Internas- 2012 Índice da apresentação: 1. Apresentação das acções internas. 1. Tecnologias de Informação 2. Relacionamento Interpessoal 3. Segurança e Saúde dos colaboradores

Leia mais

Educação e tecnologias digitais: potencialidades e desafios. Robson Santos da Silva

Educação e tecnologias digitais: potencialidades e desafios. Robson Santos da Silva Educação e tecnologias digitais: potencialidades e desafios. Robson Santos da Silva Robson Santos da Silva www.eadamazon.com #forumacre Exemplo: #forumacre Qual a diferença entre ensino e educação? Robson

Leia mais

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF

Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Ensino à distância Caso prático E-MBA do IESF Manuel Leite Mestrado em Análise de Dados e Sistemas de Apoio à Decisão Sistemas de Informação para Gestão Faculdade de Economia, 29 de Novembro de 2002 1

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

Como delegar eficazmente?

Como delegar eficazmente? www.pwc.pt/academy Como delegar eficazmente? How to improve your skills? 21 e 22 de maio de 2013 Academia da PwC Delegar é um conceito aparentemente claro, mas que na prática, nem todos aplicam. A base

Leia mais

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC INSTITUTO EDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA IC PRO-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EaD PRO-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MÓDULO EaD 2013 PROCD Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015 TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 204 / 205 SUBDOMÍNIO CC8.. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Pedro Beça 1, Miguel Oliveira 1 e A. Manuel de Oliveira Duarte 2 1 Escola Aveiro Norte, Universidade de Aveiro 2 Escola Aveiro Norte, Departamento

Leia mais

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE Índice ENQUADRAMENTO DESCRIÇÃO DESTINATÁRIOS OBJETIVOS ESTRUTURA E DURAÇÃO AUTOR METODOLOGIA PEDAGÓGICA

Leia mais

MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA

MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA ONTEÚDOS drte MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA Belo Horizonte Município de Boane, Província de Maputo 2014 MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA INTRODUÇÃO Bem vindo ao curso de mestrado em Supervisão Pedagógica!

Leia mais

Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos. Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN

Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos. Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN Pontos para o Debate Educação a Distância O que é? Características

Leia mais

O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO. Concepção e Tutoria: Dr.ª Cátia Marisa Gaspar e Dr.ª Maria Manuela Ramalho

O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO. Concepção e Tutoria: Dr.ª Cátia Marisa Gaspar e Dr.ª Maria Manuela Ramalho O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO WORKSHOP I O CONTRATO DE SEGURO: PARTE GERAL 1ª Edição 1 de Fevereiro de 2010 Curso on line (formação a distância) CICLO DE CURSOS DE FORMAÇÃO CONTÍNUA Organizado

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012

FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012 FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Fotografia Digital e Pós-produção de imagem. 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER O "Curso de Fotografia

Leia mais

USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRESENCIAL E A DISTÂNCIA

USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRESENCIAL E A DISTÂNCIA USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRESENCIAL E A DISTÂNCIA Daricson Caldas de Araújo (IFPE) daricsoncaldas@gmail.com RESUMO Este artigo de revisão de literatura

Leia mais

Tecnologia Educacional em EAD

Tecnologia Educacional em EAD Unidade II Tecnologia Educacional em EAD Ambiente de Aprendizagem Profª. Michele Perez Plano de trabalho 1. A evolução do e-learning no Brasil 2. A plataforma utilizada pela Unip Interativa Blackboard

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE MANUEL DA FONSECA Curso Profissional: Técnico de Gestão e Equipamentos Informáticos PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS GRUPO 550 CICLO DE FORMAÇÃO 2012/2015 ANO LECTIVO 2012/2013 DISCIPLINA:

Leia mais

elearning na Universidade de Aveiro: presente e futuro Fernando Ramos Universidade de Aveiro

elearning na Universidade de Aveiro: presente e futuro Fernando Ramos Universidade de Aveiro elearning na Universidade de Aveiro: presente e futuro Fernando Ramos Universidade de Aveiro conteúdo Projecto e-u Campus Virtual na Universidade de Aveiro elearning na UA: ponto de situação e principais

Leia mais

PROJECTO MAIS SUCESSO ESCOLAR A MATEMÁTICA

PROJECTO MAIS SUCESSO ESCOLAR A MATEMÁTICA PROJECTO MAIS SUCESSO ESCOLAR A MATEMÁTICA 2010/2011 Coordenadora Elvira Maria Azevedo Mendes Projecto: Mais Sucesso Escolar Grupo de Matemática 500 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1.1 Nome do projecto:

Leia mais

EMPRESAS. FORMAÇÃO 16h para PME S das áreas criativas

EMPRESAS. FORMAÇÃO 16h para PME S das áreas criativas EMPRESAS FORMAÇÃO 16h para PME S das áreas criativas ENQUADRAMENTO 1.1. DESIGNAÇÃO DA AÇÃO Adobe MUSE CC 2014 páginação WEB para esktop e dispositivos móveis. 1.2. PÚBLICO-ALVO - PME s das áreas criativas

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ITLEARNING V2.0

MANUAL DO USUÁRIO ITLEARNING V2.0 MANUAL DO USUÁRIO ITLEARNING V2.0 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVO... 4 ACESSO DO ALUNO... 4 SAV (SALA DE AULA VIRTUAL)... 5 CURSOS DISPONÍVEIS... 6 MEUS CURSOS... 8 TUTORIA... 13 WEBMEETING... 15 MENSAGENS...

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado O Plano Tecnológico da Educação (PTE), aprovado pela Resolução de

Leia mais

UNIMINAS União Educacional Minas Gerais Curso de Especialização em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação Módulo I Ética e Cibercultura

UNIMINAS União Educacional Minas Gerais Curso de Especialização em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação Módulo I Ética e Cibercultura UNIMINAS União Educacional Minas Gerais Curso de Especialização em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação Módulo I Ética e Cibercultura Alunas: Ketiuce Ferreira Silva Maria Helena Cicci Romero Objetivo:

Leia mais

Práticas Pedagógicas em e learning

Práticas Pedagógicas em e learning Instituto de Educação Universidade do Minho Práticas Pedagógicas em e learning Clara Pereira Coutinho ccoutinho@ie.uminho.pt Conceitos Ensino a distância/ Educação a distância/ d learning educação online

Leia mais

JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS

JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS AULA 17 1 Professora Ms Karen Reis 2011 JOGOS DIGITAIS Educação Corporativa e o uso de Jogos de e-learning no processo de aprendizagem FMU Faculdades Metropolitanas Unidas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Margarida Afonso Curso Profissional - Técnico de Auxiliar de Saúde Ano: 10.º Turma(s): TAS MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO OBJECTIVOS Indicar as principais

Leia mais

e - Learning > Introdução ao e-learning para Formadores 70 > Diagnóstico de Necessidades de Formação 71 > Coordenação da Formação 72

e - Learning > Introdução ao e-learning para Formadores 70 > Diagnóstico de Necessidades de Formação 71 > Coordenação da Formação 72 e - Learning > Introdução ao e-learning para Formadores 70 > Diagnóstico de Necessidades de Formação 71 > Coordenação da Formação 72 > Avaliação na Formação 73 > Psicologia e Comportamento Criminoso 74

Leia mais

SPEEXX Empowering Communication

SPEEXX Empowering Communication Empowering Communication Empowering communication speexx Coach... 38 speexx Live... 38 speexx Phone... 39 speexx 1:1... 39 Encontrar a sua formação Índice do Guia 2 Índice detalhado 10 Procura por palavras-chave

Leia mais

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA 1 O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA Andréia de Souza Alencar Fernanda Cristina de Paula Matias Fernanda Pereira Guimarães Rodrigo Sanches de Oliveira Resumo: Educação a distância (EaD) e Software Livre

Leia mais

O futuro da educação já começou

O futuro da educação já começou O futuro da educação já começou Sua conexão com o futuro A 10 Escola Digital é uma solução inovadora para transformar a sua escola. A LeYa traz para a sua escola o que há de mais moderno em educação, a

Leia mais

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2º TRIMESTRE 2014

PLANO DE FORMAÇÃO 2º TRIMESTRE 2014 AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA O seu conhecimento em primeiro lugar! AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA INTRODUÇÃO No primeiro trimestre a Agência para a Modernização Administrativa

Leia mais

XVII SEMINÁRIO NACIONAL DE ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA. 13 a 15 de agosto de 2008 Brasília - DF

XVII SEMINÁRIO NACIONAL DE ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA. 13 a 15 de agosto de 2008 Brasília - DF XVII SEMINÁRIO NACIONAL DE ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA 13 a 15 de agosto de 2008 Brasília - DF MODELOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EaD Informática como ferramenta pedagógica no ensino da Medicina Veterinária

Leia mais

FORMAÇÃO NP EN ISO 9001:2008 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AS RESPOSTAS SOCIAIS

FORMAÇÃO NP EN ISO 9001:2008 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AS RESPOSTAS SOCIAIS FORMAÇÃO N EN ISO 9001:2008 SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE ARA AS RESOSTAS SOCIAIS A IZONE Knowledge Systems promove o curso de Formação N EN ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da para as Respostas Sociais,

Leia mais

UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA. w w w. u v b. b r

UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA. w w w. u v b. b r UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA w w w. u v b. b r João Vianney Diretor Executivo vianney@uvb.br A uvb.br Rede de cooperação universitária voltada para o desenvolvimento de competências nas áreas de Pesquisas,

Leia mais

Curso de Especialista em Gestão de Operações e Sistemas de Qualidade

Curso de Especialista em Gestão de Operações e Sistemas de Qualidade 75 horas letivas Formação Online A Academia de formação AHRESP tem como objetivo profissionalizar o setor da restauração e hotelaria ao nível gastronómico e empresarial. Academia AHRESP Uma porta aberta

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA Acção de formação Módulo, curso, curso livre, curso multidisciplinar ou seminário realizado no âmbito da Educação Contínua ou da Aprendizagem

Leia mais

Em FORMATO E-LEARNING PQ 11.04.A Página 1 de 6

Em FORMATO E-LEARNING PQ 11.04.A Página 1 de 6 Página 1 de 6 1. FUNCIONAMENTO Os cursos na modalidade de e-learning do são frequentados totalmente online, à exceção do Curso de Trabalhador Designado para a Segurança e Saúde no Trabalho em que a 1ª

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Campus e-learning

APRESENTAÇÃO. Campus e-learning APRESENTAÇÃO Campus e-learning ÍNDICE Bem-vindos ao nosso campus virtual Vantagens da formação e-learning Tecnologia e-learning Conteúdos de qualidade Dinamização do formando Tutorias à medida Áreas Formativas

Leia mais

António Dias de Figueiredo

António Dias de Figueiredo COMO RENOVAR A QUALIDADE DO ENSINO? por António Dias de Figueiredo Departamento de Engenharia Informática UNIVERSIDADE DE COIMBRA A. Dias de Figueiredo, 1998 Como Estudar? Auditório da Reitoria, Coimbra

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Designação Didática da Informática IV

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Designação Didática da Informática IV FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012 Designação Didática da Informática IV Docente(s) (Indicar também qual o docente responsável pela U.C.) João Filipe Matos João Manuel Piedade Descrição geral (Horas

Leia mais

Cursos de Graduação EAD - UNINASSAU Perguntas e Respostas - Comunicação Interna

Cursos de Graduação EAD - UNINASSAU Perguntas e Respostas - Comunicação Interna Cursos de Graduação EAD - UNINASSAU Perguntas e Respostas - Comunicação Interna INFORMAÇÕES GERAIS 1. Sobre os Cursos EAD da UNINASSAU Celebramos mais um momento de conquistas, a UNINASSAU a partir deste

Leia mais

CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG*

CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG* CURSOS DE EXTENSÃO NA MODALIDADE EAD NA EMC/UFG* ALVES, Ricardo Henrique Fonseca 1 ; DEUS JÚNIOR, Getúlio Antero de 2 ; CASTRO, Marcelo Stehling de 3 ; LEMOS, Rodrigo Pinto 4 Palavras-chave: Ensino a Distância

Leia mais

Diagnóstico das Necessidades de Formação

Diagnóstico das Necessidades de Formação Diagnóstico das Necessidades de Formação A AciNet Sistemas e Tecnologias de Informação é uma empresa de tecnologias de informação nas actividades de representação e comercialização de equipamentos informáticos,

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR INDÍCE A) Noção... 2 B) Objetivos... 2 C) Destinatários... 2 D) Serviços do Centro de Atividades e Recursos (C.A.R.)... 2 E) Atividades... 3 F) Condições

Leia mais

Profissionais de Alta Performance

Profissionais de Alta Performance Profissionais de Alta Performance As transformações pelas quais o mundo passa exigem novos posicionamentos em todas as áreas e em especial na educação. A transferência pura simples de dados ou informações

Leia mais

Enquadramento 02. Justificação 02. Metodologia de implementação 02. Destinatários 02. Sessões formativas 03

Enquadramento 02. Justificação 02. Metodologia de implementação 02. Destinatários 02. Sessões formativas 03 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Enquadramento 02 Justificação 02 de implementação 02 Destinatários 02 Sessões formativas 03 Módulos 03 1 e instrumentos

Leia mais

As Potencialidades Pedagógicas do E/B-Learning. Mafalda Isaac & Hugo Leitão

As Potencialidades Pedagógicas do E/B-Learning. Mafalda Isaac & Hugo Leitão As Potencialidades Pedagógicas do E/B-Learning Mafalda Isaac & Hugo Leitão SUMÁRIO 1. WEB S 2. MODELOS PEDAGÓGICOS 3. EXPLORAÇÃO DA PLATAFORMA VIRTUAL LEARNING CENTER (VLC) 2 FORMAÇÃO A DISTÂNCIA B-LEARNING

Leia mais

Introdução a EaD: Um guia de estudos

Introdução a EaD: Um guia de estudos MÓDULO BÁSICO PROFESSORES FERNANDO SPANHOL E MARCIO DE SOUZA Introdução a EaD: Um guia de estudos Realização: guia de estudo SUMÁRIO UNIDADE 1 ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1.1 Entendendo a EaD 5

Leia mais

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas,

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, pois este é um dos meios de socialização e da aquisição das primeiras competências

Leia mais

Jogos e Mobile Learning em contexto educativo

Jogos e Mobile Learning em contexto educativo Jogos e Mobile Learning em contexto educativo Razões justificativas da acção e a sua inserção no plano de actividades da entidade proponente A sociedade atual exige que os seus cidadãos desenvolvam novas

Leia mais