TÚLIO ESPANCA E A SUA ACÇÃO PRÓ-ÉVORA - UMA VIDA DEDICADA À CIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÚLIO ESPANCA E A SUA ACÇÃO PRÓ-ÉVORA - UMA VIDA DEDICADA À CIDADE"

Transcrição

1 TÚLIO ESPANCA E A SUA ACÇÃO PRÓ-ÉVORA - UMA VIDA DEDICADA À CIDADE Celestino Froes David stes breves apontamentos sobre a acção de Túlio Espanca como sócio e dirigente do Grupo Pro-Évora têm como finalidade dar a conhecer alguns aspectos mais relevantes^ sem uma preocupação exaustiva, da sua actividade neste âmbito e ao mesmo tempo prestar homenagem ao investigador e apaixonado por esta cidade onde viveu. Túlio Espanca foi desde o início um entusiasta pela cidade e deu os primeiros passos no seu percurso de dedicação exclusiva ao património cultural de Évora quando se inscreveu em 1939 no I Curso de Cicerones promovido pelo Grupo Pro-Evora destinado a ministrar conhecimentos sobre o valor monumental, histórico e turístico da cidade. Este Curso inicia-se em 21 de Abril e tem a seguinte programação: I a semana - Templo Romano e Sé (Dr. Celestino David) 2 a semana - Universidade, Igreja de Santo Antão (Dr. António Bartolomeu Gromicho) 3 a semana - Toponímia, Páteo de S. Miguel e Ermida de S. Miguel (Joaquim Câmara Manoel) 4 a semana - Igreja de S. Francisco. (Ten-Cor. Boaventura Aguiar) e Igreja dos Lóios (Dr. Celestino David) O exame foi realizado no dia 7 de Junho de 1939 e o curso finaliza com uma Conferência proferida pelo Dr. Alberto Mac-Bride, sendo o I o prémio entregue a Túlio Alberto da Rocha Espanca.(l) Desde então o seu interesse pelo estudo da história e da arte da cidade tornam-se a verdadeira e prioritária orientação da sua acção, apesar da sua preparação académica ser mínima (4 a Classe), prevaleceu a paixão pelo estudo e a dedicação a um trabalho sem fim que realizou sem desalento e sem esperar recompensas. O Curso de Cicerones proporciona-lhe a colocação como guia na Comissão de Turismo da Câmara Municipal de Évora e o seu empenhamento na divulgação do património cultural da cidade, não só nas visitas guiadas em que se especializou, mas na colaboração assídua em jornais, revistas e na publicação dos Guias de Évora a partir de Em 1944 Celestino David escrevia nas páginas do "Notícias de Évora" um artigo intitulado Um Novo Prometedor; Efeitos da Acção Pro-Evora sobre Túlio Espanca a propósito da publicação em separata do Boletim "A Cidade de Évora" do estudo As Pinturas da Catedral de Évora em 1537 e O Retábulo Flamengo da Capela do Esporão: Não são, nem poderiam ser de lisonja, as palavras que a oferta da separata a que me refiro me levou a escrever. As linhas que atraz deixei representam unicamente: os meus cumprimentos para o trabalho e justifique, com o tempo, a esperança, que todos nós temos, de que prossiga nos seus estudos e jamais deixe de ser o valioso elemento, que já é, na obra que a todos nós interessa: amar Évora e defendê-la sempre.

2 Colaborador incansável nas actividades que o Grupo promove, participa em 1941 na organização do I o Centenário do Liceu Nacional de Évora e no II Curso de Cicerones que se realiza também nesse ano. O Grupo Pro-Évora propõe em 1941 a classificação dos seguintes monumentos : Igrejas de S. Mamede, do Salvador e da Misericórdia e Túlio Espanca é encarregado de proceder à inventariação fotográfica dos motivos e elementos artísticos dispersos pela cidade, por sugestão do Grupo e a cargo da Comissão Municipal de Turismo, da qual era funcionário, guia-intérprete. Entretanto a polémica sobre a homenagem pública a Florbela Espanca que prosseguia desde 1930, com a insistência do Grupo Pro-Évora na colocação do busto realizado por Diogo de Macedo no Jardim Público, vai provocar também a intervenção de Túlio Espanca que escreve no jornal A Defesa um artigo intitulado Ainda Florbela Espanca em 30 de Dezembro de Defendendo essa homenagem contra a campanha anti- Florbela que ainda se fazia ouvir e que vingou até 18 de Junho de 1949, data da colocação do busto no Jardim Público de Évora. A partir de 1942 inicia-se a publicação deste Boletim A Cidade de Évora que tem como director o Dr. António Bartolomeu Gromicho, Presidente da Comissão Municipal de Turismo, Vereador das Obras Públicas e Turismo e então Presidente da Direcção do Grupo Pro-Évora e como editor Túlio Espanca que viria a ser o grande continuador desta publicação, na qual começam a aparecer os seus estudos logo a partir do segundo número, editado em Março de A qualidade deste Boletim atesta bem o cuidado e o interesse que os estudos históricos, artísticos e etnográficos relacionados com a cidade mereceram ao seu editor, fruto de um empenhamento que não abandonou até ao fim da sua vida. Exposições É a partir dos anos cinquenta que Túlio Espanca tem uma participação importante, e em alguns casos decisiva, numa série de exposições que o Grupo organiza : Organização da exposição de Pintura de Temas Eborenses no Paláciò de D.Manuel Colaboração na organização da Missão Internacional de Arte Exposição Barristas do Alentejo Exposição de Imaginária Medieval Exposição de Cristos Populares Exposição de Lâminas Religiosas Exposição de Escultura de Marfim Exposição de Desenhos de Vieira Lusitano existentes no Museu de Évora Exposição de Metais Trabalhados Exposição Iconográfica dos Santos Populares Exposição de Tecidos e Bordados Artísticos Antigos Exposição Iconográfica e Artística do Menino Jesus

3 Destas exposições é justo destacar a recolha de elementos e investigação que lhe estão na origem como o demonstram alguns catálogos que incluem estudos sobre os temas tratados. Como é fácil verificar todas estas actividades marcaram a vida cultural da nossa cidade durante décadas e isso só foi possível devido à dedicação demonstrada por grandes impulsionadores do Grupo, entre os quais Túlio Espanca tem um lugar destacado. As exposições e as actividades de dinamização cultural são desde o início do Grupo uma forma privilegiada de sensibilizar a população para os valores patrimoniais da sua cidade e essa estratégia deu frutos que hoje conhecemos bem. / Conferências no Grupo Pro-Evora As conferências que o Grupo Pro-Évora organizou a partir de 1979 tiveram uma participação quase contínua de Túlio Espanca que as proferia manifestando sempre o seu agrado em falar de temas de História e de História da Arte relacionados com a cidade, dando a conhecer o seu saber e o produto das suas investigações. A facilidade comunicativa e o interesse de quem expunha o objecto dos seus estudos tornaram as suas conferências uma fonte de conhecimentos enciclopédicos sobre a cidade de Évora que não encontram hoje nenhuma possível continuidade. E verdade que a historiografia e a investigação histórica exigem hoje uma grande especialização. Essa riqueza globalizante de vivências que tomavam Túlio Espanca um repositório vivo das memórias da cidade já não a encontramos com facilidade. Dessas conferências realizadas na sede do Grupo Pro-Evora anotamos : Os Castelos de Évora - Evolução e História - 5 de Junho O Templo Romano de Évora - sua evolução através dos tempos - 3 de Junho O Aqueduto da Agua da Prata - 24 de Março. - História dos Paços do Concelho de Évora - sua evolução desde o séc. XVI - 29 de Dezembro A Pintura Antiga em Évora - sua originalidade no contexto artístico nacional - 11 de Maio. - O Convento de S. Francisco de Évora (evocação histórica no VIII Centenário do nascimento do fundador da Ordem: S. Francisco de Assis) - 28 de Dezembro A Catedral de Évora, relicário de sete séculos de história da arte - 3 de Maio Evocação dos Desaparecidos Conventos de Évora - S. Domingos, Paraíso, Sta. Catarina, Sta. Mónica e Salvador - 20 de Março. - A Praça do Geraldo na história da cidade - 16 de Novembro Viajantes-Escritores estrangeiros e a cidade de Évora (séc. XV-XVII) - 11 de Março.

4 - Conversas sobre a Cidade - Palestra/Debate com Túlio Espanca (História), Cónego Dr. José Augusto Alegria (Música) e Alexandre Passos (Teatro) - 9 de Dezembro O Brasão de Évora, história e evolução iconográfíca - 16 de Maio. 0 homem, a obra e a cidade A obra de Túlio Espanca é vasta e dela não podemos deixar de citar os Cadernos de História e Arte Eborense que se iniciam em 1944 e sobretudo o Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Évora e Distrito de Beja. Estas obras, que representam um levantamento pormenorizado do património artístico desta região, só possível devido à dedicação sem limites de que o seu autor deu provas, são e serão referências fundamentais para qualquer investigação, em domínios muito diversos, que incida sobre o conhecimento do nosso património cultural. Aqui devemos acentuar a verdadeira acepção do cultural, ou seja, das práticas que, como é o caso, não têm só um significado social (o que é importante) mas que tenham um significado para aquele que as efectua, que constituam uma realização de cidadania no sentido de favorecerem o conhecimento que todos devemos ter de nós próprios, do nosso passado colectivo e da nossa cidade e região. É verdade que estas actividadades culturais no seu sentido mais rico são muitas vezes silenciosas e pouco reconhecidas. (2) Numa sociedade em que o cultural se institui como espectáculo, acompanha o imediatismo e se constitui em objectos de comercialização económico-política, o exemplo de Túlio Espanca bem nos pode alertar para um outro sentido que é necessário recuperar da cultura : a verdadeira capacidade de fornecer significado às acções humanas, de produzir pensamento e criatividade. A acção que efectuou potência muitas outras investigações, abre-lhes espaço, campo de desenvolvimento. As acções culturais são isso mesmo, disseminações, expansionismo de gestos e produções que se multiplicam e divergem nos seus significados, naturalmente opostos da instauração da unidade e do totalitarismo. A necessidade de pensar a cidade, de a compreender ainda hoje como lugar de convivência, de entendimento da natureza social e humana, modo de conjugar a praxis com a poiesis, defesa dos valores da urbanidade, todos estes pressupostos contribuem para a afirmação de uma obra que em Túlio Espanca encontra uma vida para lhe dar corpo. Em 1981 a Fundação F.S.V. de Hamburgo distinguiu-o com o Prémio Europeu para a Defesa dos Monumentos Históricos que lhe é entregue em 29 de Maio de Na altura referiu o Prof. Doutor Alois Machatschek do Institut fur Baukunst de Viena (Áustria) : Todos sabemos que a principal origem deste interesse pela beleza sempre crescente da cidade ou de um monumento é a existência de um carinho pelas tradições. Pelo menos aprendemos da história que a continuidade da tradição tem sido sempre uma base para uma atitude positiva em relação aos monumentos. O estudo e a compreensão do monumento é pré-condição para a sua preservação. (3)

5 Foi este estudo e descrição do património artístico desta região que enriquecem a sua compreensão e contribuem decisivamente para a sua preservação, a grande tarefa deste homem que importa evocar aqui. Outras homenagens lhe prestaram também a Academia Nacional de Belas-Artes elegendo-o académico honorário, em Outubro de 1982, a Câmara Municipal de Évora atribuindo-lhe a Medalha de Ouro da Cidade, em Novembro de 1982, a Universidade de Évora no Doutoramento Honoris Causa em NOTAS BIBLIOGRÁFICAS (1) - Cf. Celestino David. O Grupo Pro-Évora, páginas comemorativas do 25 aniversário, separata do Boletim A Cidade de Évora, n s 7,8,12, (2) - Cf. Michel de Certeau, La Culture au Pluriel. ed. Christian Bourgois, Paris, (3) - Discurso do Prof. Doutor Alois Machatschek na entrega do Prémio da F.V.S. de Hamburgo a Túlio Espanca em 29 de Maio de 1982.

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos!

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! O Museu de Évora, para além de oferecer as designadas «visitas clássicas» que criam pontes de contacto entre os diversos públicos que o visitam

Leia mais

- Visitas orientadas Público-alvo: público geral

- Visitas orientadas Público-alvo: público geral Criado em 2006, o Serviço Educativo do Museu de Santa Maria de Lamas (MSML) tem desenvolvido um conjunto de actividades pedagógicas e lúdicas, no sentido de divulgar o património integrado no seu vasto

Leia mais

Perfil do visitante de Évora

Perfil do visitante de Évora Perfil do visitante de Évora Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Maria do Rosário Borges Maria Noémi Marujo Jaime Serra Évora, Maio de 2012 41-60 anos (45%) Idade 21-40 anos (39%) Habilitações

Leia mais

A Arqueologia da Arquitectura

A Arqueologia da Arquitectura Maria de Magalhães Ramalho Mestrado em Reabilitação da Arquitectura e Núcleos Urbanos FAUTL - 2006/2007 A Arqueologia da Arquitectura Maria de Magalhães Ramalho Departamento de Estudos-IPPAR 1 A maior

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA I Contributo histórico Ancede, população que sé estende ao longo do rio Douro, tem raízes históricas

Leia mais

Plano de Actividades 2009

Plano de Actividades 2009 Plano de Actividades 2009 Introdução No prosseguimento da sua missão consultiva, instituída no quadro da Lei de Bases do Sistema Educativo de 1986, e tendo por referência a Lei Orgânica (Decreto-lei nº

Leia mais

xposição Pintura "outras formas de olhar" outubro2008 galeria municipal exposição colectiva Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço

xposição Pintura outras formas de olhar outubro2008 galeria municipal exposição colectiva Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço exposição colectiva "outras formas de olhar" Maria Emília Milheiro Teresa Rodarte xposição Pintura Lucinda Barrinha Manuela Reis outubro2008 galeria municipal Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço

Leia mais

Museu Monográfico de Conímbriga Condeixa-a-Nova

Museu Monográfico de Conímbriga Condeixa-a-Nova Museu Monográfico de Conímbriga Condeixa-a-Nova 7 Museu Monográfico de Conímbriga APRESENTAÇÃO Ruínas de uma cidade romana extensamente escavada, notáveis pela conservação do urbanismo antigo e pelos

Leia mais

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Em Darque, e ao longo dos anos, têm vindo a ser assinalados vários sítios nos quais foram detectados vestígios arqueológicos que, infelizmente, nunca foram alvo

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 1 Índice I. Introdução... 3 II. Desenvolvimento das Atividades... 4 1. Atividades a desenvolver no espaço da comunidade escolar... 4 2. Visitas de estudo...

Leia mais

3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso

3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso 3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso 1 O museu Panorâmica do antigo convento dominicano de S. Gonçalo, em Amarante, onde se encontra instalado o Museu Municipal Amadeo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA DIRECÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA GRUPO DE TRABALHO PARA AS COMEMORAÇÕES MUNICIPAIS DO CENTENÁRIO DA REPÚBLICA PLANO DE ACTIVIDADES (2010) Lisboa, Dezembro de 2009 1 Comemorações

Leia mais

Enquadramento Histórico

Enquadramento Histórico Enquadramento Histórico Aquilo que os cristãos conhecem de Paulo resume-se a dois ou três momentos da sua vida: a conversão na estrada de Damasco, o discurso no areópago de Atenas, o martírio na cidade

Leia mais

Externato Paroquial de Colares

Externato Paroquial de Colares Fazer uma escultura é muito simples, é só arranjar um bloco de pedra e depois tirar o que estiver a mais. ( ) Educar uma criança é um processo muito simples, é só arranjar uma criança e depois deixa-la

Leia mais

MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL

MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL MI - NEW ART CONCEPT A Galeria MI (Magia Imagem) iniciou a sua actividade em 1996, junto à Av. de Roma, em Lisboa, onde

Leia mais

4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS

4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS 4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS A ACTIVIDADE DA COMISSÃO PARA AQUISIÇÃO DE MOBILIÁRIO NO ÂMBITO DA DIRECÇÃO-GERAL DOS

Leia mais

Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção

Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção NEWSLETTER nº7 CONTEÚDOS: Pág.1 Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção Pág.1 Acções de Estudantes em Portugal Pág.2 Acções de Estudantes na Estónia Pág.3 Acções de Estudantes na Bulgária Pág.3 Acções

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS Lucinda Maria Correia Lucas dos Santos Lopes Data de Nascimento: 20.07.1963 2. HABILITAÇÕES LITERÁRIAS - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo

Leia mais

O legado de AGOSTINHO DA SILVA 15 anos após a sua morte i

O legado de AGOSTINHO DA SILVA 15 anos após a sua morte i O legado de AGOSTINHO DA SILVA 15 anos após a sua morte i LUÍS CARLOS SANTOS luis.santos@ese.ips.pt Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal 1- Agostinho da Silva, um adepto da Educação

Leia mais

Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas. Aprendendo com Jesus

Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas. Aprendendo com Jesus Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas Aprendendo com Jesus Apresentação É com a maior confiança na compreensão e aceitação dos nossos queridos catequistas que levo a público

Leia mais

Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela

Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela Convento de Santo Domingo Corunha Catedral Santiago de Compostela Plano da visita de estudo Primeiro Dia 8.00 h Partida da Escola 12.00 h Chegada à Coruña

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Projeto de Intervenção

Projeto de Intervenção Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, Braga Projeto de Intervenção 2014/2018 Hortense Lopes dos Santos candidatura a diretora do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, Braga Braga, 17 abril de 2014

Leia mais

O livro que falava com o vento e outros contos

O livro que falava com o vento e outros contos LER a partir dos 10 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL O livro que falava com o vento e outros contos JOSÉ JORGE LETRIA Ilustrações de Alain Corbel Apresentação da obra O Livro Que Falava com o Vento

Leia mais

Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015

Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015 Participação do Curso Profissional de Técnico de Turismo na Feira do Livro de Amares 16 a 20 de março de 2015 Na semana de 16 a 20 de março de 2015 realizou-se a Feira do Livro e Mostra Pedagógica do Agrupamento

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo BECRE Oficina da Criança. Poemas em Abril. Semana da Poesia de 20 a 30 de Abril de 2009

Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo BECRE Oficina da Criança. Poemas em Abril. Semana da Poesia de 20 a 30 de Abril de 2009 Poemas em Abril Semana da Poesia de 20 a 30 de Abril Organização: BECRE e Oficina da Criança Destinatários: - Alunos dos Jardins de Infância - do Ensino Básico - Alunos do 3.º Ciclo do Ensino Básico e

Leia mais

EPULMÃO. Nota de Abertura. Maio 2012 - Nº 05. Boletim informativo 05 - MAIO 2012 1

EPULMÃO. Nota de Abertura. Maio 2012 - Nº 05. Boletim informativo 05 - MAIO 2012 1 Boletim informativo Maio 2012 - Nº 05 Nota de Abertura Por Teles de Araújo Em Maio, entre as atividades da Fundação, devemos destacar a existência dum novo espaço em Lisboa que abre perspectivas para um

Leia mais

PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1

PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1 PRÁTICAS MUSICAIS LOCAIS: ALGUNS INDICADORES PRELIMINARES 1 Salwa El-Shawan Castelo-Branco Maria João Lima A música enquanto processo social, produto cultural e comportamento expressivo desempenha um papel

Leia mais

MFTPJ. Descrição Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes:

MFTPJ. Descrição Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes: Exposições Exposição temporária MFTPJ Título À Volta do Xisto : Inauguração a 1 de abril pelas 17:30 horas Encerramento a 24 de maio Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes: Afanosamente

Leia mais

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços

Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Vogal de Caridade Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: Vicente de Paulo foi um homem aberto a Deus e aos homens, daí ser chamado o santo da caridade. Homem humano,

Leia mais

Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009

Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009 Actividades Estação Biológica do Garducho Maio Junho de 2009 Inserir texto / índice Indíce Quem Somos Onde estamos Objectivos Principais projectos Actividades na Estação Biológica do Garducho Calendarização

Leia mais

Heitor Luz. Senhor Presidente, Senhores convencionais,

Heitor Luz. Senhor Presidente, Senhores convencionais, Heitor Luz Por ocasião da «XI Convenção Brasileira de Farmacêuticos», reunida em Florianópolis, de 17 a 24 de Janeiro de 1959, foi prestada uma homenagem póstuma ao grande farmacêutico brasileiro - Professor

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

VERIFICAÇÃO GLOBAL 4 HISTÓRIA 2ª ETAPA 7 a SÉRIE OLÍMPICA ENSINO FUNDAMENTAL

VERIFICAÇÃO GLOBAL 4 HISTÓRIA 2ª ETAPA 7 a SÉRIE OLÍMPICA ENSINO FUNDAMENTAL 1. Analise os quesitos a seguir e assinale, nos itens I e II, a única opção correta: (1,0 ponto) I. Observe a tirinha do Hagar e o texto de Alberto Caeiro: Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode

Leia mais

08 e 10.02.2014 Entrega de cabazes de produtos alimentares a 26 famílias carenciadas.

08 e 10.02.2014 Entrega de cabazes de produtos alimentares a 26 famílias carenciadas. 03.01.2014- Deslocação ao Banco Alimentar Perafita para levantamento dos 04 e 06.01.2014 Entrega de cabazes de produtos alimentares a 26 famílias 10.01.2014 Presença na tomada de posse dos corpos sociais

Leia mais

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct CENTROS Europe Direct 9 de Maio 20 anos de adesão Primavera da Europa Estratégia de Lisboa (Crescimento & Emprego)

Leia mais

Cláusula 1ª Área e âmbito

Cláusula 1ª Área e âmbito Principais elementos do CCT entre a APAP Assoc. Portuguesa das Empresas de Publicidade e Comunicação e a FETESE Feder. dos Sind. dos Trabalhadores de Serviços e outros. Publicado no Boletim do Trabalho

Leia mais

SANTARÉM FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE CELESTINO GRAÇA 5 A 9 SET 12. 7, 8 e 9 SET ARGENTINA ESPANHA ESTÓNIA INDONÉSIA PERÚ PORTUGAL

SANTARÉM FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE CELESTINO GRAÇA 5 A 9 SET 12. 7, 8 e 9 SET ARGENTINA ESPANHA ESTÓNIA INDONÉSIA PERÚ PORTUGAL FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE CELESTINO GRAÇA 5 A 9 SET 12 SANTARÉM ARGENTINA ESPANHA ESTÓNIA INDONÉSIA PERÚ ESPECTÁCULOS NO AUDITÓRIO DO CNEMA NOS DIAS: 7, 8 e 9 SET Organização: Apoios: Media Partners:

Leia mais

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro.

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. Atividades do Serviço 2012/2013 1 O é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. O Serviço e de Comunicação do Museu proporciona diversas atividades destinadas

Leia mais

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas OBJECTVOS: Avaliar a capacidade do/a professor(a) de integrar esta abordagem nas actividades quotidianas. sso implicará igualmente uma descrição

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

Roteiro Do Associativismo Juvenil

Roteiro Do Associativismo Juvenil Roteiro Do Associativismo Juvenil Castelo Branco - Dia 27 de maio 2015 PROGRAMA 09h30 - Pequeno-almoço com jornalistas, nos Serviços Desconcentrados do IPDJ, I.P. em Castelo Branco 10h45 - Visita à ASTA

Leia mais

Centro de Arqueologia de Almada Actividades de Educação Patrimonial. Campo de Simulação Arqueológica

Centro de Arqueologia de Almada Actividades de Educação Patrimonial. Campo de Simulação Arqueológica Centro de Arqueologia de Almada Actividades de Educação Patrimonial Facilitar a apropriação de memórias colectivas pelas novas gerações. O departamento pedagógico do Centro de Arqueologia de Almada, vocacionado

Leia mais

Dica: Objectivo de HOJE: Tarefas. Identifique e envolva-se em desafios para os quais tem que adquirir ou desenvolver novos conhecimentos.

Dica: Objectivo de HOJE: Tarefas. Identifique e envolva-se em desafios para os quais tem que adquirir ou desenvolver novos conhecimentos. JANEIRO Identifique e envolva-se em desafios para os quais tem que adquirir ou desenvolver novos conhecimentos. A curiosidade traduz-se em três comportamentos: ter interesse por algo, procurar novidades

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE DISTINÇÕES HONORÍFICAS

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE DISTINÇÕES HONORÍFICAS APROVADO 11 de Agosto de 2010 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DE DISTINÇÕES HONORÍFICAS O presente regulamento tem por objectivo definir e instituir as

Leia mais

Museu de Arte Sacra da Sé

Museu de Arte Sacra da Sé 1 Museu de Arte Sacra da Sé Algumas notas sobre a história deste Museu e também sobre a filosofia que presidiu ao actual projecto museológico Fig.1 Museu de Arte Sacra de Évora - Exterior 1. Sua história

Leia mais

Caros colegas presentes, amigos que formam a família IRIB, senhoras e senhores, boa noite!

Caros colegas presentes, amigos que formam a família IRIB, senhoras e senhores, boa noite! 1 DISCURSO TRANSMISSÃO DE CARGO 1º de dezembro de 2014, São Paulo Caros colegas presentes, amigos que formam a família IRIB, senhoras e senhores, boa noite! Cumprimento a todos os presentes na pessoa do

Leia mais

FREIXO MARCO DE CANAVESES

FREIXO MARCO DE CANAVESES PROJETO EDUCATIVO FREIXO MARCO DE CANAVESES TRIÉNIO 2012-2015 Conteúdo 1. Caracterização da Escola Profissional de Arqueologia... 2 1.1. Origem e meio envolvente... 2 1.2. População escolar... 2 1.3. Oferta

Leia mais

O local Museu da Cerâmica de Sacavém Loures

O local Museu da Cerâmica de Sacavém Loures Apresentação O Vale do Tejo é uma região muito rica de vestígios arqueológicos. Nela estão documentadas várias ocupações humanas desde o Paleolítico Inferior, através das inúmeras estações arqueológicas

Leia mais

Plano de Actividades 2010

Plano de Actividades 2010 Plano de Actividades Amigos dos Açores Associação Ecológica Dezembro de 2009 Plano de Actividades 2010 Título Amigos dos Açores Associação Ecológica Autoria Avenida da Paz, 14, 9600-053 Pico da Pedra +351

Leia mais

Três exemplos de sistematização de experiências

Três exemplos de sistematização de experiências Três exemplos de sistematização de experiências Neste anexo, apresentamos alguns exemplos de propostas de sistematização. Estes exemplos não são reais; foram criados com propósitos puramente didáticos.

Leia mais

A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO "TERRA VERMELHA" EM SALA DE AULA

A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO TERRA VERMELHA EM SALA DE AULA 121 A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO "TERRA VERMELHA" EM SALA DE AULA Aline Apolinário Furtunato - linefurtunato@hotmail.com Cinthia Torres Aranha - cta.cinthia.torres@hotmail.com

Leia mais

Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional. Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010

Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional. Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010 Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional e Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010 Nome: Centro Social de Cultura e Recreio da Silva Natureza Jurídica: Associação - Instituição

Leia mais

Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores. Projeto Educativo. Educar para a Cidadania

Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores. Projeto Educativo. Educar para a Cidadania Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores Projeto Educativo Educar para a Cidadania Preâmbulo O Projeto Educativo é o documento que consagra a orientação educativa

Leia mais

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL

PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL PROPOSTA DE REVISÃO CURRICULAR APRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA POSIÇÃO DA AMNISTIA INTERNACIONAL PORTUGAL A Amnistia Internacional Portugal defende a manutenção Formação Cívica nos 2.º

Leia mais

ABERTURA DO ANO ESCUTISTA 2012-2013

ABERTURA DO ANO ESCUTISTA 2012-2013 ABERTURA DO ANO ESCUTISTA 2012-2013 IIIª Secção 6 e 7 de Outubro 2012 São Romão do Neiva 1 Abertura do Ano escutista 2012 / 2013 IIIª Secção 1. DEFINIÇÃO DA ACTIVIDADE É pretendido, com esta actividade,

Leia mais

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas

Leia mais

Paço dos Duques de Bragança Guimarães

Paço dos Duques de Bragança Guimarães Paço dos Duques de Bragança Guimarães 3 Paço dos Duques de Bragança APRESENTAÇÃO Situado na cidade de Guimarães, cujo centro histórico se encontra classificado pela UNESCO como Património da Humanidade,

Leia mais

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo VIAGEM A ESPANHA Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo 02 a 06 de Outubro de 2012 Espanha é o segundo país do mundo com maior número de lugares declarados Património da Humanidade pela UNESCO. A lista inclui

Leia mais

ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local

ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local BOLETIM DE INFORMAÇÃO E LIGAÇÃO DA REDE ANIMAR ANO IV JAN./MAIO 2010 Nº 13 ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local Uma delegação da ANIMAR

Leia mais

PORTEFÓLIO. » eventos. Museu de Lamego Largo de Camões 5100-147 Lamego

PORTEFÓLIO. » eventos. Museu de Lamego Largo de Camões 5100-147 Lamego Museu de Lamego Largo de Camões 5100-147 Lamego (+351) 254 600 230 mlamego@culturanorte.pt www.museudelamego.pt www.facebook.com/museu.de.lamego PORTEFÓLIO O Museu de Lamego...... está instalado no antigo

Leia mais

Leya Leituras Projeto de Leitura

Leya Leituras Projeto de Leitura Leya Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: JAPĨĨ E JAKÃMĨ Uma história de amizade Autor: Yaguarê Yamã Nacionalidade do autor: Brasileira Currículo do autor: Escritor, professor e artista plástico

Leia mais

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer Laura Regina Xavier Justificativa Escolhemos o tema Patrimônio, tendo em vista a nossa realidade profissional,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA I - Introdução A freguesia de Ançã foi outrora sede do município do mesmo nome, provavelmente desde a segunda metade do século XIV, usufruindo

Leia mais

A importância da participação de crianças e jovens nas práticas de cinema e educação

A importância da participação de crianças e jovens nas práticas de cinema e educação A importância da participação de crianças e jovens nas práticas de cinema e educação POR RAQUEL PACHECO 1 Há muitos anos que o investigador David Buckingham (2009) aborda e baseia seu trabalho na Convenção

Leia mais

Unidade de Arqueologia / CICTEM da Universidade do Minho

Unidade de Arqueologia / CICTEM da Universidade do Minho Unidade de Arqueologia / CICTEM da Universidade do Minho Projeto Paisagens em mudança. Bracara Augusta e o seu território (séculos I VII) (com a referência PTDC/HIS-ARQ/121136/2010) BOLSEIRO DE INVESTIGAÇÃO

Leia mais

O g É um Gato Enroscado

O g É um Gato Enroscado O g É um Gato Enroscado Editorial Caminho, 1.ª ed., 2003; 2.ª ed., 2007 Guião de trabalho para professores do Ensino Básico I. Breve introdução à leitura da obra O g É um Gato Enroscado (Caminho, 2003)

Leia mais

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS Quinta-feira, 25 de Março de 2010 (Vídeo) P. Santo Padre, o jovem

Leia mais

Abertura da Exposição Álvaro Cunhal, no Porto Segunda, 02 Dezembro 2013 17:57

Abertura da Exposição Álvaro Cunhal, no Porto Segunda, 02 Dezembro 2013 17:57 Intervenção de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral, Porto, Acto de abertura da Exposição «Álvaro Cunhal Vida, Pensamento e Luta: Exemplo que se Projecta na Actualidade e no Futuro» Em nome do Partido Comunista

Leia mais

RESPOSTA AO RELATÓRIO de

RESPOSTA AO RELATÓRIO de RESPOSTA AO RELATÓRIO de Comissão Externa de Avaliação Comissão D. Educação Subcomissão D.4.1 Educação de Infância + 1º Ciclo Do Curso de Licenciatura de Educação de Infância Da Escola Superior de Educação

Leia mais

A Santa Sé VISITA PASTORAL À PARÓQUIA ROMANA DE SÃO BARNABÉ HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II. Domingo, 30 de Janeiro de 1983

A Santa Sé VISITA PASTORAL À PARÓQUIA ROMANA DE SÃO BARNABÉ HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II. Domingo, 30 de Janeiro de 1983 A Santa Sé VISITA PASTORAL À PARÓQUIA ROMANA DE SÃO BARNABÉ HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II Domingo, 30 de Janeiro de 1983 1. Caros Irmãos e Irmãs! Acabámos de ouvir a Palavra de Deus da Liturgia de hoje.

Leia mais

PORTUGUESA. Programa Curricular CULTURA. Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte. Ano Lectivo 2013-2014 1. > CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

PORTUGUESA. Programa Curricular CULTURA. Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte. Ano Lectivo 2013-2014 1. > CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Programa Curricular TEORIA DA ESCUL CULTURA PORTUGUESA Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte eduardo.duarte@fba.ul.pt Ano Lectivo 2013-2014 2014 Ciclo de Estudos Licenciatura em Escultura Período

Leia mais

MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO

MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO O Museu Nacional do Azulejo tem por missão recolher, conservar, estudar e divulgar exemplares representativos da evolução da Cerâmica e do Azulejo em Portugal, promovendo

Leia mais

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA NOME OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA ESTABELEÇO RELAÇÕES DE PARENTESCO : avós, pais, irmãos, tios, sobrinhos Quem pertence à nossa família? Observa as seguintes imagens. Como podes observar, nas imagens estão

Leia mais

CMCA 2011. Conselho Mundial das Casas dos Açores. Ata do 3º dia de Reunião do CMCA 2011

CMCA 2011. Conselho Mundial das Casas dos Açores. Ata do 3º dia de Reunião do CMCA 2011 Casa dos Açores do Rio de Janeiro, 13 de setembro de 2011. Ata do 3º dia de Reunião do CMCA 2011 No dia 3 de Setembro, o primeiro tópico em discussão foi a Inclusão e participação dos jovens no. Considerando

Leia mais

Associação Beneficente AMAR. Nossas Notícias. Projeto. Ação Pedagógica de Apoio à Escolaridade - Grajaú

Associação Beneficente AMAR. Nossas Notícias. Projeto. Ação Pedagógica de Apoio à Escolaridade - Grajaú Associação Beneficente AMAR Nossas Notícias Projeto Ação Pedagógica de Apoio à Escolaridade - Grajaú A Páscoa da Ressurreição: Lição de amor e serviço. As crianças aprenderam com gestos de humildade e

Leia mais

EB1/PE da Lourencinha Plano Anual de Actividades 2009/2010

EB1/PE da Lourencinha Plano Anual de Actividades 2009/2010 Introdução Enquadramento legal Plano Anual de Escola - o documento elaborado e aprovado pelos órgãos de administração e gestão da escola que define, em função do Projecto Educativo e Projecto Curricular

Leia mais

Museu Nacional do Traje e da Moda

Museu Nacional do Traje e da Moda Museu Nacional do Traje e da Moda Palácio Angeja-Palmela História O Palácio Angeja-Palmela foi mandado construir por D. Pedro José de Noronha, 3º Marquês de Angeja, durante o Século XVIII, perto do local

Leia mais

atividades fora da escola escolaridade obrigatória inscrição agenda escolar escola gratuita dificuldades escola maternal associações de pais Ensino

atividades fora da escola escolaridade obrigatória inscrição agenda escolar escola gratuita dificuldades escola maternal associações de pais Ensino escolaridade obrigatória agenda escolar escola gratuita dificuldades atividades fora da escola inscrição escola maternal associações de pais Ensino Na Bélgica, as crianças entre 6 a 18 anos tem a obrigação

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA

DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA Exmo. Senhor Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Dr. Marco António Costa; Exmo.

Leia mais

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014 Funchal 2 de Fevereiro de 2014 Ex.mo e Rev.mo Senhor Bispo da Diocese do Funchal D. António José Cavaco Carrilho, Senhores Bispos Eméritos, Ex.mo Senhor Representante da República na Região Autónoma da

Leia mais

Organização de Rui Torres

Organização de Rui Torres Publicação da Universidade Fernando Pessoa TEMA DE CIBERTEXTUALIDADES 07 estudos sobre António ArAgão Organização de Rui Torres introdução do organizador rui torres Revista CibeRtextualidades n.7 [2015]

Leia mais

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus.

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus. Museus Novos produtos para novos públicos António Ponte Paço dos Duques de Bragança PORTO, 2011-11-07 Ao iniciar esta apresentação quero agradecer o convite que nos foi endereçado para apresentar a situação

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NO BRASIL: PERÍODO COLONIAL

ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NO BRASIL: PERÍODO COLONIAL Aula ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NO BRASIL: PERÍODO COLONIAL META Apresentar as razões da expansão da pedagogia (ensino) jesuítica no Brasil-colônia e, posteriormente, a sua expulsão motivada pela reforma da

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Correio electrónico Endereço electrónico Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53

Leia mais

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos;

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos; Entre CONTRATO Ordem dos Arquitectos, pessoa colectiva nº 500802025, com sede em Lisboa, na Travessa do Carvalho, nº 23, representada neste acto pelo Presidente do Conselho Directivo Nacional, Arquitecto

Leia mais

REQUERIMENTO Nº /2008

REQUERIMENTO Nº /2008 REQUERIMENTO Nº /2008 Requer VOTO DE APLAUSO à Srª VIOLETA JAFET, por ter completado 100 anos de idade, no dia 10 deste mês de fevereiro de 2008, boa parte dos quais dedicada ao Hospital Sírio-Libanês,

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

O CHÃO DA PALAVRA: CINEMA E LITERATURA NO BRASIL: A CULTURA CINEMATOGRÁFICA E LITERÁRIA BRASILEIRAS SOB O OLHAR DE JOSÉ CARLOS AVELLAR

O CHÃO DA PALAVRA: CINEMA E LITERATURA NO BRASIL: A CULTURA CINEMATOGRÁFICA E LITERÁRIA BRASILEIRAS SOB O OLHAR DE JOSÉ CARLOS AVELLAR O CHÃO DA PALAVRA: CINEMA E LITERATURA NO BRASIL: A CULTURA CINEMATOGRÁFICA E LITERÁRIA BRASILEIRAS SOB O OLHAR DE JOSÉ CARLOS AVELLAR Matheus Oliveira Knychala Biasi* Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues Idade Média, RENASCIMENTO Barroco e Prof. Vinicius Rodrigues LITERATURA MEDIEVAL Alta Idade Média TROVADORISMO (Século XI-XIV) Novelas de Cavalaria (PROSA) - O herói-cavaleiro carrega os ideias da Igreja

Leia mais

Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS

Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS Iolanda Évora Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS Apresentado no 9º Encontro de Saúde Mental de Cascais a 14 de Novembro de 2008 O CEsA não confirma

Leia mais

ZADEK, Simon (2001), The Civil Corporation: the New Economy of Corporate Citizenship

ZADEK, Simon (2001), The Civil Corporation: the New Economy of Corporate Citizenship ZADEK, Simon (2001), The Civil Corporation: the New Economy of Corporate Citizenship Mariana Leite Braga Investigadora Estudante de mestrado no ISCTE Grau Académico: Licenciatura em Sociologia Conceitos-chave:

Leia mais

PRECIOSA DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA NO VALE DO RIO DAS MORTES 1

PRECIOSA DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA NO VALE DO RIO DAS MORTES 1 PRECIOSA DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA NO VALE DO RIO DAS MORTES 1 José Antônio de Ávila Sacramento (membro do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural de São João del-rei - MG) No ano de 1810,

Leia mais

QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA

QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA GRANDE GRUPO 1 QUADROS SUPERIORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DIRIGENTES E QUADROS SUPERIORES DE EMPRESA Os quadros superiores da administração pública, dirigentes e quadros superiores de empresa dão pareceres

Leia mais

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes Algumas considerações estratégicas António Jorge Monteiro Abril de 1992 2 I. A História II. O Mercado III. Os Cursos IV. Os Professores V. Os Alunos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES FACULDADE DE ARQUITECTURA E ARTES ANO LECTIVO 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES FACULDADE DE ARQUITECTURA E ARTES ANO LECTIVO 2010/2011 UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES FACULDADE DE ARQUITECTURA E ARTES ANO LECTIVO 2010/2011 NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS NA ARQUITECTURA SUSTENTÁVEL CONFERÊNCIA DA

Leia mais

MESTRADO DE QUALIFICAÇÃO PARA A DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

MESTRADO DE QUALIFICAÇÃO PARA A DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Instituto Superior de Educação e Ciências/Universitas Prática de Ensino Supervisionada I (Educação Pré-Escolar) MESTRADO DE QUALIFICAÇÃO PARA A DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Identificação da Instituição:

Leia mais