Lei Anticorrupção nº /13 Aspectos Operacionais de Compliance e Gestão de Riscos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lei Anticorrupção nº 12.846/13 Aspectos Operacionais de Compliance e Gestão de Riscos"

Transcrição

1 Lei Anticorrupção nº /13 Aspectos Operacionais de Compliance e Gestão de Riscos Brasília, 22 de Maio de 2014

2 Para Começar Quem somos? Por que estamos aqui? Quais as expectativas? Quais as preocupações?

3 Legislação Anticorrupção no Tempo 1992 Lei de Improbidade Administrativa (8.429) 1993 Lei de Licitações (8.666) 1998 Lei de Prevenção ao Crime de Lavagem de Dinheiro (9.613) 2000 Convenção da OCDE 2002 Convenção da OEA 2006 Convenção da ONU 2008 Criação do Cadastro de Empresas Inidôneas - CEIS 2010 Cadastro Pró-Ética 2011 Lei de Acesso à Informação (12.527) 2013 Lei Anticorrupção (12.846) e Lei de Conflito de Interesses (12.813)

4

5 Lei /13 Definição e Alcance Em vigor desde 29/01/2014 Art. 1º - Responsabilização objetiva das PJs Art. 1º, Único Todos os tipos de sociedades empresariais Art. 3º - A responsabilização da pessoa jurídica não exclui a responsabilização individual de dirigentes, autores, coautores ou partícipes do ato ilícito Art. 4º - Responsabilidade mesmo nas hipóteses de alterações contratuais e societárias Art. 28 Responsabilização por atos cometidos no exterior

6 Lei /13 Sanções Administrativas e Atenuantes Art. 6º... Multa de 0,1% a 20% do faturamento bruto OU de R$ 6 mil a R$ 60 milhões Obrigação de publicação da decisão condenatória em meios de comunicação de grande circulação e Internet Obrigação da reparação integral do dano causado Art. 7º... Existência de mecanismos de COMPLIANCE (redução de até 2/3)

7 Conceito de Compliance Do verbo to comply conformidade, cumprimento, de acordo com Conformidade com Leis e Regulamentações Conformidade com Políticas e Procedimentos Conformidade com Código de Ética e Conduta Conformidade com Códigos de Autorregulação

8 Missão de Compliance Assegurar, em conjunto com as demais áreas, a adequação, fortalecimento e o funcionamento do sistema de controles internos da organização, procurando mitigar os riscos de acordo com a complexidade de seus negócios, bem como, disseminar a cultura de controles para assegurar o cumprimento de leis e regulamentos existentes.

9 Guarda Chuva de Compliance Conformidade Legal e Normativa Diretrizes de Conduta Ética Gestão de Riscos Controles Internos Plano de Contingência Fornecedores e Terceiros Prevenção a Fraudes Segurança da Informação Identificação de Perdas Conscientização e Treinamento

10 Ferramentas de Compliance Consultivo / Sistema de Controles Internos Disseminação de cultura Programas de treinamento Padrões de Ética e Conduta Gerenciamento de Riscos Alta Administração Parceria com as áreas de negócio Orientação à gestão Testes e monitoramento Reporte não conformidades Acompanhamento ações corretivas Mudança nas práticas de gestão Motivação com base em valores e comportamentos Mecanismos de adesão - Internalização Submissão Identificação Melhores práticas de mercado Normas/ regulamentação e legislação Políticas e procedimentos corporativos Controle e atualizações Definições de padrões de ética e conduta Orientação e divulgação Código de Ética e Conduta Comitê de Ética Canal de Denúncias Identificação, avaliação, monitoramento Definição de controles Comunicação Gestão integrada

11 Contexto Práticas corporativas que visam sustentar as atividades da organização em todos os seus níveis, de modo a agregar valor ao seu capital e mitigar riscos

12 Estrutura de Governança Corporativa

13 Estrutura de Governança Corporativa

14 E o Crime Organizado?

15 Riscos? Onde?

16 Combate à Corrupção e Gestão de Riscos CONHECER O NEGÓCIO (contextos, entrevistas, análise SWOT etc.) 6. REPORTAR E DIVULGAR 1. IDENTIFICAR 2. AVALIAR 5. MONITORAR 4. RECOMENDAR PLANO DE AÇÃO 3. PRIORIZAR

17 Colaborar é fundamental!

18 Visão 360º da Gestão de Riscos Segurança da Informação Tributário Criminal Compliance Ambiental Trabalhista Consumidor Negócio Terceiros Fraudes Externas Fornecedores Fraudes Internas

19 Visão Geral de Riscos 19 Fonte: Ernst&Young

20 Visão Geral de Riscos Acionistas Parceiros no Negócio Clientes Governo Fornecedores Conflitos Mundiais Concorrentes Dinâmica de Mercado Economia Mundial Economia Nacional Comercialização Novos Produtos / Serviços Pesquisa e Desenvolvimento Marketing e Vendas Estrutura Organizacional Gov. Corporativa Meio Ambiente e Imagem Conhecimento & Tecnologia Aspectos Financeiros Assuntos Legais e Tributários Operações e Produção Estratégia Fraudes Suprimentos Manutenção Monitoramento Gerenciamento Qualidade Controles Internos Gerenciamento de Risco- ERM Outros Tangíveis Inventários Imobilizado Relação com Sindicatos Segurança, Higiene, Saúde Cultura Organizacional Administração de Pessoal Treinamento Remuneração e Benefícios Contratações/ Retenção Integridade dos Negócios Proteção Territorial Descomissionamento Logística Produção Exploração Assuntos Legais e Normativos Contratos Contencioso Operações Internacionais Obrigações Fiscais Impostos Diretos Indiretos Planejamento Fiscal Stakeholder Estrutura de Mercado Planejamento Gestão Processos Ativos Físicos Pessoas & Cultura Unidades Operacionais Jurídico Tributário Estratégico Controlada e Coligadas Operações / Produção Universo de Riscos Legal/ Tributário Governança Corporativa Financeiro Meio Ambiente Conhecimento & Tecnologia Imagem Governança Mercado Fluxo de Caixa & Orçamento Relatórios Estrutura de Capital Gestão Ambiental Sistemas Gerenciamento de Informações Propriedade Intelectual Reputação Conselho e Comitês Commodities Cobrança Contabilidade Patrimônio Resíduos Sólidos Hardware Planejamento e Desenvolvimento Ativos Intangíveis Comunicação com a Imprensa Sarbanes Oxley Taxas de Juros Operações de Tesouraria Impostos Endividamento Recursos Hídricos Software Organização e Monitoramento Gerenciamento do Conhecimento Marketing Institucional Ética e Conduta Divulgação do Negócio Integridade dos Negócios Câmbio Investimentos Fundos de Pensão Hedging Funding Gestão de Receita Gestão Orçamentária Assuntos Normativos Compliance Erros Contábeis 20 Poluição Ar do Tratamentos de Efluentes Reabilitação Área Degradadas Conscientização / Treinamento Redes Projeto SAP/ERP Sistemas de Telecomunicações Segurança Lógica Segurança Física Patrocínios Relação com Comunidades Fonte: Ernst&Young

21 Estrutura Privada de Prevenção e Combate Comunicação e Tratamento Ações Preventivas Ações Corretivas Procedimentos Analíticos Determinações legais e regulamentares; comunicação de todas as ocorrências que possam conter indícios de desvios ou de infração penal Colaboração com as autoridades/reguladores conhecimento das rotinas internas, clientes, parceiros, colaboradores e capacitação contínua dos mesmos análise e avaliação de ocorrências internas, com o objetivo de corrigir e melhorar os processos internos transações e operações comerciais; identificar indícios e evidências de atos ilícitos; tratamento por profissionais especializados cooperação com as autoridades e reguladores e comunicação aos mesmos de todas as situações que possam expor negativamente a organização, respeitadas as condições legais

22 Estrutura Privada de Prevenção e Combate PREVENÇÃO Políticas e Procedimentos Pré-KYC e KYC Identificação de clientes Comitês Atualização e cruzamento de bases de dados KYE e KYS Disseminar e reforçar a cultura de prevenção a crimes no ambiente interno da organização COMBATE Monitoramento de operações e transações atípicas Comitês Interface entre áreas para consultas de casos mais críticos Comunicação a autoridades e reguladores

23 Conheça sua Contraparte Categoria / Classificação por Risco Risco Alto Due Diligence Reforçado (EDD) Risco Médio Due Diligence Abrangente Risco Baixo Due Diligence

24 Gestão de Riscos: Segurança da Informação BYOD (Bring Your Own Device) - tablets e smartphones de colaboradores utilizados no ambiente de trabalho O que fazer? Proibir ou liberar? Vazamento de informações Compartilhamento de senhas Roubo/furto de notebooks Confiança na relação com clientes Proteção da reputação da empresa

25 Gestão de Riscos: Terceiros IDEALIZADOR / PROMOTOR $$$ GRANDE EVENTO TERCEIROS OBTENÇÃO DE LICENÇAS, ALVARÁS ETC. PATROCINADORES $$$ PAGAMENTOS $$$

26 Gestão de Riscos: Terceiros

27 Riscos de Compliance Risco Operacional Erros não intencionais, falhas de procedimentos, fraudes, segurança física, segurança da informação, catástrofes etc. Risco Legal Anticorrupção, contratual, tributário, trabalhista, ambiental etc. Risco Reputacional ou de Imagem A necessidade de gerenciar riscos de maneira eficiente tornou-se uma questão de sobrevivência dos negócios.

28 Perfil Ético dos Profissionais das Corporações Brasileiras 2010/2012 Potencial de Aderência Ética à Organização Fonte: ICTS (evento Trevisan Escola de Negócios, São Paulo-SP, Dez/2013)

29 Estrutura de Eficiência de Controles Internos 29

30 Fatores de Sucesso no Combate à Corrupção no Ambiente Interno das Organizações Cultura top-down Capacidade e disposição para controlar eventos externos Compreensão da existência do risco Controles internos adequados Evitar os custos da não conformidade Monitoramento Conscientização e treinamento Vantagens competitivas: transparência, ética e conformidade

31 Direito Comparado Previsão Brasil Lei (2013) EUA FCPA (1977) UK Bribery Act (2010) Corrupção Existência de corrupção atos lesivos à administração pública, nacional ou estrangeira Existência de corrupção pública, apenas no âmbito de suborno de funcionários públicos estrangeiros Existência de corrupção pública e privada Objetiva Tipo de Responsabilidade Objetiva (independe de culpa) Administrativa e Civil Atos de contabilidade Subjetiva (depende de culpa) Objetiva Penal (strict liability) Civil e Penal Multa Multa de até 20% do faturamento bruto OU de R$ 6 MIL a R$ 60 MI Civil: até US$ 10 MIL Penal: até US$ 2 MI (2x o benefício) / US$ 25 milhões Multa ilimitada

32 Direito Comparado Previsão Brasil Lei (2013) EUA FCPA (1977) UK Bribery Act (2010) Criação do CNEPs, publicação da decisão Outras penalidades condenatória, dissolução compulsória e proibição de receber incentivos, Suspensão ou proibição de contratar com o Poder Público Não há previsão de outras penalidades subsídios ou empréstimos de entidades públicas. Considera na aplicação das penas (não obrigatório) Identificação, avaliação e mitigação do risco, Programas de Compliance implementação de programa, mecanismos e procedimentos internos de Considera na aplicação das penas Considera na aplicação das penas integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades, aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta Leniência Possível a celebração de acordos Idem Idem

33 Lei /13 Regulamentação Das diretrizes do programa de compliance, dentre outros: FEDERAL: Não Publicado até 20/05/14 ESTADOS São Paulo: DECRETO nº /2014, de 30/01/14 MUNICÍPIOS São Paulo: DECRETO nº , de 13/05/14

34 Decreto do Município de São Paulo , de 13/05/14 Art. 24. Os parâmetros de avaliação de mecanismos e procedimentos previstos no artigo 7º, inciso VIII, da Lei nº /13, serão aqueles estabelecidos no regulamento do Poder Executivo Federal. Parágrafo Único. Até a publicação do regulamento, considerar-se-á, única e exclusivamente, no âmbito da pessoa jurídica: A existência de mecanismos e procedimentos consistentes de integridade e monitoramento A efetividade dos sistemas de controle interno A utilização de códigos ética e conduta para funcionários e colaboradores A existência de sistemas de recebimento e apuração de denúncias A adoção de medidas de transparência na relação com o setor público A realização periódica de treinamentos com o intuito de promover a política interna de integridade.

35 Maturidade dos Sistemas de Prevenção à Corrupção nas Empresas Brasileiras A Lei Anticorrupção será seguida/cumprida? R. SIM = 77%, NÃO = 23% Qual o principal benefício que a Lei traz ao ambiente de negócios brasileiro? R. Obrigação de maior conhecimento dos riscos = 48% Incentivo ao aprimoramento de controles = 38% Sua empresa está preparada para atender aos requisitos da Lei? R. Totalmente preparada = 18,5% Nada preparada = 12% Indique os 3 mecanismos que considera mais efetivos para garantir o Compliance em sua empresa: 1. Canal de Denúncias = 75% 2. Códigos de Conduta Ética = 72% 3. Treinamentos e Conscientização = 64% 4. Monitoramento Contínuo = 32% 5. Política Anticorrupção = 30% Fonte: ICTS, Jan/14

36 Momento das Organizações

37 Momento das Organizações

38 A Reputação... A reputação é um ativo crescentemente importante e pré-requisito para o sucesso dos negócios.

39

40 Visite São Paulo!

41 Muito Obrigado! Emerson Siécola de Mello OAB/SP Consultor para assuntos sobre governança, risco e compliance facebook/siecolaemp São Paulo-SP Tel. (11) Mobile (55 11)

42 DA CESSÃO E DOS TERMOS DE USO O autor cede a título não oneroso aos participantes desse evento e na melhor forma dos dispositivos legais vigentes, o direito de uso da propriedade intelectual deste material. Ficam garantidos ao autor todos os direitos de propriedade intelectual relativos ao citado material. É proibida sua divulgação para outros fins, no todo ou em parte, bem como alterar ou se beneficiar, direta ou indiretamente do conteúdo, sem a autorização do autor, o qual se reserva no direito de pleitear a respectiva compensação pelos danos decorrentes do uso indevido das informações, sem prejuízo da aplicação das penalidades da legislação vigente.

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15 Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações São Paulo, 22/09/15 Nossa Agenda 1. Preocupações atuais no ambiente corporativo 2. Gestão de riscos e controles internos 3. Terceiros

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013]

LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013] LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013] PROGRAMA DE COMPLIANCE E ACORDO DE LENIÊNCIA SÃO PAULO RIO DE JANEIRO BELO HORIZONTE BRASÍLIA SALVADOR www.scbf.com. br SUMÁRIO A Lei Anticorrupção

Leia mais

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014 A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE Agosto, 2014 Lei Anticorrupção Brasileira: Lei 12.846/2013 Aspectos Gerais: Vigência: Entrou em vigor em 29/01/2014; Será regulamentada. Objetivo: Responsabilizar

Leia mais

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL Atender às exigências internacionais de combate a corrupção Estimular a prática do compliance. Ética corporativa na administração.

Leia mais

RESPONSABILIDADE DOS ADMINISTRADORES/ACIONISTAS À LUZ DA NOVA LEI ANTICORRUPÇÃO. Caroline B. Brandt

RESPONSABILIDADE DOS ADMINISTRADORES/ACIONISTAS À LUZ DA NOVA LEI ANTICORRUPÇÃO. Caroline B. Brandt RESPONSABILIDADE DOS ADMINISTRADORES/ACIONISTAS À LUZ DA NOVA LEI ANTICORRUPÇÃO Caroline B. Brandt LACAZ MARTINS, PEREIRA NETO, GUREVICH & SCHOUERI ADVOGADOS SUMÁRIO CONTEXTO INTERNACIONAL E NACIONAL VISÃO

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO - RESPONSABILIZAÇÃO CIVIL E ADMINISTRATIVA DAS PESSOAS JURÍDICAS.

LEI ANTICORRUPÇÃO - RESPONSABILIZAÇÃO CIVIL E ADMINISTRATIVA DAS PESSOAS JURÍDICAS. LEI ANTICORRUPÇÃO - RESPONSABILIZAÇÃO CIVIL E ADMINISTRATIVA DAS PESSOAS JURÍDICAS. LEI ANTICORRUPÇÃO LEI 12.846 de 1º de agosto de 2013 (publicada em 02/08/2013) LEI ANTICORRUPÇÃO BRASILEIRA LEI ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

AGEOS Associação Gaúcha de Obras de Saneamento. Giovani Agostini Saavedra Saavedra & Gottschefsky Advogados Associados

AGEOS Associação Gaúcha de Obras de Saneamento. Giovani Agostini Saavedra Saavedra & Gottschefsky Advogados Associados AGEOS Associação Gaúcha de Obras de Saneamento Giovani Agostini Saavedra Saavedra & Gottschefsky Advogados Associados Breve panorama sobre a nova Lei Anticorrupção Giovani Agostini Saavedra Contexto da

Leia mais

"FCPA e a Lei 12.846/2013 - Lei Anticorrupção" São Paulo, 05 de setembro de 2013. Fabyola Emilin Rodrigues Demarest Advogados

FCPA e a Lei 12.846/2013 - Lei Anticorrupção São Paulo, 05 de setembro de 2013. Fabyola Emilin Rodrigues Demarest Advogados "FCPA e a Lei 12.846/2013 - Lei Anticorrupção" São Paulo, 05 de setembro de 2013 Fabyola Emilin Rodrigues Demarest Advogados CORRUPÇÃO, O MALDOSÉCULO http://www.transparency.org/ http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/12/ranking-do-indice-de-percepcao-da-corrupcao-no-mundo.html

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS

LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS LEI ANTICORRUPÇÃO E PRÁTICAS DE COMPLIANCE PARA PESSOAS JURÍDICAS Objeto da Lei n.º12.846, de 2013 A Lei Anticorrupção dispõe sobre: a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas. pela

Leia mais

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Aprovada em agosto de 2013 Lei de âmbito Federal, entrou em Vigor em janeiro de 2014, prevendo punições para as empresas que cometerem atos de Corrupção

Leia mais

MEMORANDO AOS CLIENTES ANTICORRUPÇÃO E COMPLIANCE FEVEREIRO/2014. Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 Lei Anticorrupção.

MEMORANDO AOS CLIENTES ANTICORRUPÇÃO E COMPLIANCE FEVEREIRO/2014. Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 Lei Anticorrupção. MEMORANDO AOS CLIENTES ANTICORRUPÇÃO E COMPLIANCE FEVEREIRO/2014 Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 Lei Anticorrupção. Entrou em vigor no dia 29 de janeiro a Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013,

Leia mais

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br 86º ENIC: 2014 Comissão de Obras Públicas - COP Lei Anticorrupção Lei nº 12.846, de 01/08/2013 PORTO ADVOGADOS www.porto.adv.br

Leia mais

Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção

Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção Compliance Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção A Presidente Dilma Rousseff sancionou, no dia 1º de agosto de 2013, a nova Lei Anticorrupção do país. A nova lei (Lei No. 12,846/2013) foi publicada

Leia mais

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance O Compliance e as metodologias para monitorar riscos de não conformidade 14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance 11 de novembro 2014 14 horas Agenda Os principais objetivos do nosso encontro 1.

Leia mais

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 FEBRABAN Arthur Lemos Jr Promotor de Justiça Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos Compliance A LEI PROVOCA

Leia mais

FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil

FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil Page 1 BDO Brazil TÓPICOS BDO Brazil Valores BDO no Brasil Serviços Departamento

Leia mais

Trade Compliance na Lei Brasileira Anticorrupção

Trade Compliance na Lei Brasileira Anticorrupção Trade Compliance na Lei Brasileira Anticorrupção Ibrac Agosto/2014 Barretto Barretto Ferreira Ferreira, e Brancher Kujawski e Brancher Sociedade Sociedade de Advogados de Advogados R. Dr. R. Eduardo Dr.

Leia mais

BRASIL SALOMÃO E MATTHES ADVOCACIA

BRASIL SALOMÃO E MATTHES ADVOCACIA BRASIL SALOMÃO E MATTHES ADVOCACIA Fundação - 1.3.1969-46 anos Thiago Pena Advogado com atuação em contratos, societário e contencioso cível. 2º Panorama Econômico e Jurídico Painel Jurídico I Módulo:

Leia mais

Índice de Percepção da Corrupção 2013

Índice de Percepção da Corrupção 2013 A Lei Anticorrupção A Lei Anticorrupção Um ambiente de negócios no qual empresas se relacionam com órgãos públicos e agentes do governo de forma transparente, lícita e ética é importante para o aumento

Leia mais

Lei Anticorrupção: principais aspectos e como se preparar para este novo cenário

Lei Anticorrupção: principais aspectos e como se preparar para este novo cenário Lei Anticorrupção: principais aspectos e como se preparar para este novo cenário Marcelo Leonardo Cristiano Helena Marques de Souza Fernandes Como um dos resultados do compromisso assumido pelo Brasil

Leia mais

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Em 19 de março de 2015, foi publicado o Decreto Federal nº 8.420, de 18 de março de 2015 ( Decreto ), que regulamenta a Lei Federal nº 12.846, de 1º

Leia mais

D&O e LEI ANTICORRUPÇÃO. Tiradentes, 01 de julho de 2015

D&O e LEI ANTICORRUPÇÃO. Tiradentes, 01 de julho de 2015 0 D&O e LEI ANTICORRUPÇÃO Tiradentes, 01 de julho de 2015 D&O O SEGURO NO BRASIL HISTÓRICO DO SEGURO DE D&O Após o crash de 1929 foi criado nos anos 30 pelo Lloyd s o seguro de D&O 1 1 2 Final dos Anos

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

LEI 12.846 DECRETO 8.420

LEI 12.846 DECRETO 8.420 LEI ANTICORRUPÇÃO LEI 12.846 de 1º. de agosto de 2013 DECRETO 8.420 de 18 de março de 2015 Maria Luisa Pestana Guimarães Assessora Jurídica da CBIC PONTOS RELEVANTES 1. Aplicável nas três esferas do Poder:

Leia mais

Compliance e a Lei Anticorrupção

Compliance e a Lei Anticorrupção Compliance e a Lei Anticorrupção 25 de Julho de 2013 Erica Sarubbi Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil O que é Compliance? 2 Definição Compliance é a prática relacionada ao cumprimento das

Leia mais

Nova Lei Anticorrupção Brasileira: Desafios e Oportunidades

Nova Lei Anticorrupção Brasileira: Desafios e Oportunidades Nova Lei Anticorrupção Brasileira: Desafios e Oportunidades Fernanda Fauze Carlos Advogada Trench, Rossi e Watanabe Advogados Agenda 1 Introdução 2 Contexto: Combate à Corrupção no Brasil Prisões por crimes

Leia mais

PENALIDADES E RESPONSABILIDADE DE TERCEIROS LEI Nº 12.846/13

PENALIDADES E RESPONSABILIDADE DE TERCEIROS LEI Nº 12.846/13 PENALIDADES E RESPONSABILIDADE DE TERCEIROS LEI Nº 12.846/13 21/02/2014 E v y M a r q u e s e v y m a r q u e s @ f e l s b e r g. c o m. b r 01. PENALIDADES Penalidades Esfera Administrativa Multa de

Leia mais

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 Manual Anticorrupção Versão 1 Abr/2015 SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Definições... 3 3 Compromisso e adesão... 5 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 5 Violações e Sanções Aplicáveis... 6 6 Ações

Leia mais

LEI Nº 12.846/2013 A LEI ANTICORRUPÇÃO. S e m i n á r i o r e a l i z a d o n o F e l s b e r g A d v o g a d o s e m 0 5 / 0 2 / 2 0 1 4

LEI Nº 12.846/2013 A LEI ANTICORRUPÇÃO. S e m i n á r i o r e a l i z a d o n o F e l s b e r g A d v o g a d o s e m 0 5 / 0 2 / 2 0 1 4 LEI Nº 12.846/2013 A LEI ANTICORRUPÇÃO S e m i n á r i o r e a l i z a d o n o F e l s b e r g A d v o g a d o s e m 0 5 / 0 2 / 2 0 1 4 01. Introdução E v y M a r q u e s e v y m a r q u e s @ f e l s

Leia mais

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br Associação Brasileira de Engenharia Industrial ABEMI Lei Anticorrupção Lei nº 12.846, de 01/08/2013 PORTO ADVOGADOS www.porto.adv.br

Leia mais

Compliance e Anticorrupção

Compliance e Anticorrupção www.pwc.com.br Compliance e Anticorrupção Instituto Brasileiro de Governança Corporativa Maio de 2015 Agenda Conceitos e Reflexões sobre Compliance Contexto normativo e aplicação das leis anticorrupção

Leia mais

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor.

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor. Código de Conduta COERÊNCI Transformando Visão em Valor. Índice Prefácio... 3 Ética empresarial da HOCHTIEF: Princípios... 5 Conflitos de interesse... 7 Confidencialidade... 8 Regras sobre controle de

Leia mais

LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC)

LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC) 14 DE MARÇO DE 2014 LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC) FABIO VALGAS Chefe Regional Controladoria Regional da União no Estado do Rio de Janeiro Lei 12.846/2013 Lei Anticorrupção - LAC A Lei n.º 12.846/13

Leia mais

FCPA, UK Bribery Act e Lei 12.846/13 Avanços e desafios AMCHAM Rio Novembro de 2013

FCPA, UK Bribery Act e Lei 12.846/13 Avanços e desafios AMCHAM Rio Novembro de 2013 www.pwc.com FCPA, UK Bribery Act e Lei 12.846/13 Avanços e desafios AMCHAM Rio Novembro de 2013 Contexto normativo 2 FCPA, OCDE, UK Bribery Act e Lei 12.846/13 Com base na FCPA (1977) 1997 - OCDE elaborou

Leia mais

I - Legislação aplicável antes do advento da Lei 12.846/13

I - Legislação aplicável antes do advento da Lei 12.846/13 I - Legislação aplicável antes do advento da Lei 12.846/13 Código Penal - arts. 317, 333, 337 B, 337 - C: Corrupção Ativa e Passiva, Corrupção Ativa e Passiva em Transação Comercial Internacional e Tráfico

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

Compliance Leis estrangeiras e a nova lei anti-corrupção nr. 12.846/13

Compliance Leis estrangeiras e a nova lei anti-corrupção nr. 12.846/13 Compliance Leis estrangeiras e a nova lei anti-corrupção nr. 12.846/13 AGENDA 1. Introdução: pirâmide de valores, bens jurídicos e leis; 2. Evolução histórica do assunto; 3. Apresentação das principais

Leia mais

LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal. Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União

LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal. Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União São Paulo, 07 de maio de 2015 LEI Nº 12.846/2013 Esta Lei dispõe sobre a responsabilização

Leia mais

Pesquisa: Maturidade do Compliance no Brasil

Pesquisa: Maturidade do Compliance no Brasil Pesquisa: Maturidade do Compliance no Brasil Desafio das empresas no processo de estruturação da função e programa de compliance na prevenção, na detecção e no monitoramento dos riscos Emerson Melo Sócio-diretor

Leia mais

Lei Anticorrupção Desafios do Compliance

Lei Anticorrupção Desafios do Compliance Lei Anticorrupção Desafios do Compliance Introdução: combate à corrupção no mundo Índice de Percepção de Corrupção 1 - Nova Zelândia (91 pontos) 1 - Dinamarca (91 pontos) 3 - Finlândia (89 pontos) 3 -

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO BRASILEIRA: A NOVA DIRETRIZ ANTICORRUPÇÃO NO BRASIL

LEI ANTICORRUPÇÃO BRASILEIRA: A NOVA DIRETRIZ ANTICORRUPÇÃO NO BRASIL LEI ANTICORRUPÇÃO BRASILEIRA: A NOVA DIRETRIZ ANTICORRUPÇÃO NO BRASIL Agenda I. Introdução: i.i) Legislação aplicável antes do advento da Lei 12.846/13; i.ii) Legislação estrangeira sobre o tema; i.iii)

Leia mais

Porque devemos combater a corrupção?

Porque devemos combater a corrupção? Porque devemos combater a corrupção? Para garantir que os recursos públicos cheguem ao cidadãos? Para criar um ambiente organizacional e negocial favorável? Para deixarmos de ser bobós? Esforços anticorrupção

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA INSTITUCIONAL ANTICORRUPÇÃO POLÍTICA INSTITUCIONAL ANTICORRUPÇÃO Belo Horizonte, Fevereiro de 2016. Diretoria Executiva de Controladoria, Compliance, PLD e Riscos Diretoria de Compliance, PLD e Riscos ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2.

Leia mais

Legislação Anticorrupção

Legislação Anticorrupção O que muda com a Lei nº 12.846/2013 e com o Decreto nº 8.420/2015 gsga.com.br São Paulo Rio de Janeiro Curitiba Belo Horizonte Brasília Introdução 2 oooa partir da edição da chamada Lei Anticorrupção (Lei

Leia mais

COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO

COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO Daniel Cavalcante Silva José Roberto Covac COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO A ORIGEM E OS PARCEIROS DA OBRA 1 A concepção e a ideia 2- A necessidade de inovar para novos

Leia mais

Auditoria Externa e Avaliação de Ativos

Auditoria Externa e Avaliação de Ativos A IAUDIT é uma consultoria empresarial com sede em São Paulo e atuação em todo o território nacional, que se diferencia pelo atendimento personalizado e comprometido, identificando e solucionando as necessidades

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230 Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos Estabelece os conceitos e as diretrizes do Itaú Unibanco

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO 1. OBJETIVO A Política Corporativa de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de reforçar o compromisso do Conglomerado Itaú Unibanco de cooperar

Leia mais

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE POLÍTICA DE COMPLIANCE Revisado em Março de 2013 I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE A The Warranty Group, Inc. (corporação) e suas empresas subsidiárias têm o compromisso de realizar seus negócios de modo

Leia mais

Medidas de Combate à Corrupção e à Impunidade

Medidas de Combate à Corrupção e à Impunidade Medidas de Combate à Corrupção e à Impunidade Âmbito de Discussão Medidas discutidas com: Casa Civil Ministério da Justiça Controladoria-Geral da União Advocacia-Geral da União Ministério do Planejamento,

Leia mais

Cenário Mundial - Corrupção

Cenário Mundial - Corrupção Cenário Mundial - Corrupção Pesquisa aponta 10 práticas de corrupção comuns no dia a dia do brasileiro 1. Não dar nota fiscal 2. Não declarar Imposto de Renda 3. Tentar subornar o guarda 4. Falsificar

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? 10 REVISTA RI Abril 2014 Dois meses após a entrada em vigor da Lei de Combate à Corrupção (no 12.846), pesquisas de mercado

Leia mais

Garrastazu Advogados

Garrastazu Advogados PROGRAMA DE INTEGRIDADE CORPORATIVA Garrastazu Advogados Constituída a partir de uma história profissional de trinta e cinco anos de experiência na advocacia, a Garrastazu Advogados foi criada em 1999

Leia mais

Guia de Prevenção e Combate à Corrupção

Guia de Prevenção e Combate à Corrupção Guia de Prevenção e Combate à Corrupção Objetivo Estabelecer diretrizes e definir o que são práticas de corrupção, bem como reiterar qual é a conduta e a postura da Brasil Kirin frente a este tema, reafirmando

Leia mais

COMPLIANCE ANTICORRUPÇÃO IMPACTO E IMPORTÂNCIA AOS NEGÓCIOS

COMPLIANCE ANTICORRUPÇÃO IMPACTO E IMPORTÂNCIA AOS NEGÓCIOS COMPLIANCE ANTICORRUPÇÃO IMPACTO E IMPORTÂNCIA AOS NEGÓCIOS O QUE É COMPLIANCE COMPLIANCE Estar em conformidade e fazer cumprir regulamentos internos e externos CORRUPÇÃO É CONSEQUÊNCIA DA AUSÊNCIA DE

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa POLÍTICA DE INTEGRIDADE A política de integridade (conformidade), parte integrante do programa de governança corporativa. Mais do que nunca as empresas necessitam de estruturas consistentes

Leia mais

Programa de Compliance da CCEE

Programa de Compliance da CCEE Programa de Compliance da CCEE O que é compliance São processos e procedimentos adotados pela empresa visando detectar, prevenir e combater fraudes e infrações às leis e regulamentos, bem como assegurar

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Lei da Empresa Limpa (Lei 12.846/2013) Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário- ExecuGvo CONTROLADORIA- GERAL DA UNIÃO

Lei da Empresa Limpa (Lei 12.846/2013) Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário- ExecuGvo CONTROLADORIA- GERAL DA UNIÃO Lei da Empresa Limpa (Lei 12.846/2013) Carlos Higino Ribeiro de Alencar Secretário- ExecuGvo CONTROLADORIA- GERAL DA UNIÃO 1º Fórum de Licitações e Contratos Administrativos do Ministério do Meio Ambiente

Leia mais

POLÍTICA. COLABORADORES Referem-se a todos os empregados da empresa, independentemente do nível hierárquico.

POLÍTICA. COLABORADORES Referem-se a todos os empregados da empresa, independentemente do nível hierárquico. Página: 1 de 7 TÍTULO: ANTICORRUPÇÃO DOCUMENTOS REFERENCIADOS: Termo de Adesão à Política Anticorrupção Empresarial (GRC.COR.FOR.001), Formulário de Relacionamento com Agentes Públicos (GRC.COR.FOR.002)

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA Prezados, O Código de Ética apresenta os princípios éticos que devem orientar as decisões e a conduta dos funcionários do Ultra e parceiros da companhia. Além de expressar os compromissos

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO FEV/2015 VERSÃO 1.0

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO FEV/2015 VERSÃO 1.0 POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO VERSÃO 2 / 6 1. INTRODUÇÃO A Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro ( Política ) visa promover a adequação das atividades operacionais da DBTRANS

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 04/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 04/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 04/2014 (29 de Janeiro de 2014) 01. OBRIGATORIEDADE SPED FISCAL A partir de 1º/01/2014, todos os estabelecimentos contribuintes do ICMS estão obrigados ao envio do

Leia mais

Prevenção a Corrupção

Prevenção a Corrupção Prevenção a Corrupção São Paulo Novembro de 2013 2012 Deloitte Touche Tohmatsu no ambiente corporativo Gustavo Lucena gustavolucena@deloitte.com Consultoria Riscos Empresariais da Deloitte 2012 Deloitte

Leia mais

CONBRAI 2015. Nome proposta. O papel da Auditoria Interna. combate à Fraude e Corrupção

CONBRAI 2015. Nome proposta. O papel da Auditoria Interna. combate à Fraude e Corrupção CONBRAI 2015 Nome proposta O papel da Auditoria Interna Nome no atual clientecenário de combate à Fraude e Corrupção Data Fernando Fleider Sócio -Diretor Alessandro Gratão Marques Executivo Líder de Auditoria

Leia mais

Revisado em Agosto de 2015

Revisado em Agosto de 2015 Confidencial Este documento é propriedade intelectual da TWG/Virgínia, contém informações confidenciais e não deve ser lido por pessoas não autorizadas. Se você não está autorizado a lê-lo, devolva-o ao

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação 29 de janeiro 2014 Define, em nível estratégico, diretivas do Programa de Gestão de Segurança da Informação. ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 PÚBLICO ALVO... 3 3 RESPONSABILIDADES

Leia mais

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE RELATÓRIO DE CONFORMIDADE Consta no CEIS? Não (informação checada em 10/08/2011) Empresa Nome Fantasia Siemens Ltda. Siemens CNPJ 44013159000116 A empresa é É subsidiária? De qual empresa? Porte da empresa

Leia mais

INTRODUÇÃO. Este Manual servirá como guia e descreverá alguns conceitos como:

INTRODUÇÃO. Este Manual servirá como guia e descreverá alguns conceitos como: I. INTRODUÇÃO A integridade é um dos valores da Marfrig Global Foods, sendo assim, tal princípio exclui qualquer hipótese de corrupção e exige uma atuação com retidão, legalidade, honestidade e que busque

Leia mais

PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012

PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012 PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012 FRAUDE Vantagem sobre outro por meio de sugestões falsas ou omissão da verdade COMPLIANCE Estar em conformidade e fazer

Leia mais

FUNDAMENTOS DE UM PROGRAMA DE COMPLIANCE. (Art. 41 Decreto 8.420/15) 25/08/2015

FUNDAMENTOS DE UM PROGRAMA DE COMPLIANCE. (Art. 41 Decreto 8.420/15) 25/08/2015 FUNDAMENTOS DE UM PROGRAMA DE COMPLIANCE (Art. 41 Decreto 8.420/15) 25/08/2015 O PROGRAMA DE COMPLIANCE DEVE SER: - CLARO - OBJETIVO - DISPONÍVEL PALAVRAS FÁCEIS DE ENTENDER DIRETO AO PONTO RÁPIDO ACESSO

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Mesa-redonda "Governança Corporativa" - IFHC e Grant Thornton

Mesa-redonda Governança Corporativa - IFHC e Grant Thornton Mesa-redonda "Governança Corporativa" - IFHC e Grant Thornton Instituto Fernando Henrique Tópicos 1. Lei anticorrupção americana - pionera 2. Breve comparação entre leis 3. Tendencias globais Contexto

Leia mais

Política de Integridade

Política de Integridade Política de Integridade 1. INTRODUÇÃO Os procedimentos aqui descritos são complementares às diretrizes do Código de Conduta da empresa, e são norteados pelo compromisso assumido junto ao Pacto Empresarial

Leia mais

A nova Terceirização. Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção. Evento

A nova Terceirização. Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção. Evento A nova Terceirização Aspectos contratuais e repercussões da Lei Anticorrupção Evento APRESENTAÇÃO DO ESCRITÓRIO HISSA & GALAMBA ADVOGADOS SEDE EM PERNAMBUCO, ATUA EM PARCERIA NO BRASIL E NO EXTERIOR, COM

Leia mais

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social Características essenciais de Responsabilidade Social Incorporação por parte da organização de considerações sociais e ambientais nas suas decisões tornando-se

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS DE PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO MANUAL

PROGRAMA PETROBRAS DE PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO MANUAL PROGRAMA PETROBRAS DE PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO MANUAL PROGRAMA PETROBRAS DE PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO MANUAL MENSAGEM DA PETROBRAS A Petrobras surgiu como resultado da capacidade do Brasil de utilizar seus

Leia mais

Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção. 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA

Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção. 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA Responsabilidade do Setor Privado na Prevenção e no Combate à Corrupção 23º encontro Comitê de especialistas MESICIC/ OEA O Instituto Ethos Fundado em 1998 por um grupo de empresários Conselho Deliberativo

Leia mais

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO Este Manual/Relatório foi elaborado pela ATIVA com fins meramente informativos. É proibida a reprodução total ou

Leia mais

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Estrutura da apresentação A visão de Governança Corporativa e Compliance

Leia mais

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS Os conteúdos listados abaixo são uma prévia dos temas e podem ser adequados ao cliente de acordo com o perfil e demanda da empresa/instituição.

Leia mais

A Importância da aderência ao Foreign Corrupt Practices Act (FCPA)

A Importância da aderência ao Foreign Corrupt Practices Act (FCPA) A Importância da aderência ao Foreign Corrupt Practices Act (FCPA) Últimas Tendências e Controvérsias 20 de junho de 2013 São Paulo Brasil O conteúdo dessa apresentação é de propriedade de Trench, Rossi

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO COMBRASCAN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO COMBRASCAN O CONTEÚDO DESTA POLÍTICA É DE PROPRIEDADE DA COMBRASCAN E DESTINADO AO USO E DIVULGAÇÃO INTERNA, NÃO SENDO PERMITIDA A REPRODUÇÃO POR MEIO ELETRÔNICO OU FÍSICO, SEM PRÉVIA A AUTORIZAÇÃO DO DEPARTAMENTO

Leia mais

Lei Empresarial Anticorrupção brasileira

Lei Empresarial Anticorrupção brasileira Lei Empresarial Anticorrupção brasileira Prof. Dr. Fernando Horta Tavares Sistema Nacional de Defesa Legal da Moralidade Constituição Brasileira: Princípios Norteadores de Atuação da Administração Pública

Leia mais

COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E. Vanessa Alessi Manzi 19/09/08

COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E. Vanessa Alessi Manzi 19/09/08 COMPLIANCE FUNÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E DESAFIOS Vanessa Alessi Manzi 19/09/08 Agenda 1. Compliance conceito e missão 2. Atuação de Compliance nas instituições 3. Ferramentas de Compliance 4. Auditoria e Compliance

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Somos um escritório jurídico que reúne especialistas nos mais diversos ramos do direito empresarial. Priorizamos a ética nas relações com os clientes e nos dedicamos muito ao

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO 1. OBJETIVO A Política Corporativa de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de reforçar o compromisso da empresa Via Boleto de cooperar

Leia mais

1 Apresentação. 2 Relacionamento com o Setor Público

1 Apresentação. 2 Relacionamento com o Setor Público Índice 1 Apresentação... 2 2 Relacionamento com o Setor Público... 2 2.1 Regra de Relacionamento... 3 2.2 Brindes, presentes, dinheiro, viagens e convites de entretenimento e refeições de negócio 3 2.2.1

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

FORENSIC SERVICES. Lei Brasileira Anticorrupção Lei nº 12.846/13 e atualizações Responsabilidades da Administração e do Contador

FORENSIC SERVICES. Lei Brasileira Anticorrupção Lei nº 12.846/13 e atualizações Responsabilidades da Administração e do Contador FORENSIC SERVICES Lei Brasileira Anticorrupção Lei nº 12.846/13 e atualizações Responsabilidades da Administração e do Contador Introdução 1974: Caso Watergate 1977: Aprovação FCPA 1997: OCDE - Convenção

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

Sustentabilidade pra todo lado

Sustentabilidade pra todo lado Sustentabilidade pra todo lado Encontro com fornecedores do Banco Santander Vivemos um momento de grandes mudanças, em que a cobrança pela ética, pelo respeito às pessoas e ao meio ambiente exigirão que

Leia mais