MARGov SIG de Participação Pública. Abril de

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARGov SIG de Participação Pública. Abril de 2011 www.isegi.unl.pt"

Transcrição

1 MARGov SIG de Participação Pública Abril de

2 Resumo 1. Objectivos 2. Portal MARGov 3. Como Participar? Considerações Finais

3 1. Objectivos

4 1. Objectivos Governância Participação Colaboração Decisão Cidadania Consciencialização Sensibilização Formação Suporte Dinâmico- Espacial Informação Simulação Gestão Indicadores de sustentabilidade SIG Registo Espacial Sobreposição Cruzamento Modelação Participada Dinâmica

5 2. Portal MARGov

6 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

7 2. Divulgação do Projecto

8 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

9 2. Utilizadores do Portal MARGov

10 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

11 2. Estrutura do Portal e interface

12 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

13 2. Sistema de Informação Geográfica de Participação Pública

14 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

15 2. Gestão de Conteúdos do Portal (BackOffice)

16 2. Funcionalidades do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados recolhidos ao longo do projecto, promovendo a sua divulgação alargada, ao longo de todo o período de execução Integração de funcionalidades interactivas que possibilitem a participação dos actores-chave Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Implementação de ferramentas colaborativas (área de acesso restrito) para partilha de dados entre os membros da equipa de projecto Disponibilização, em áreas de acesso restrito, de um conjunto de conteúdos e funcionalidades de BackOffice que permitirão aos membros do projecto efectuar a gestão do Portal Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

17 2. Partilha de dados

18 2. Objectivo Funcionalidades geral do Portal MARGov Documentação, sistematização e apresentação de dados Integração de funcionalidades recolhidos ao longo do interactivas que possibilitem a projecto, promovendo a sua participação dos actores-chave divulgação alargada, Desenvolvimento ao longo de de uma todo o período de execução plataforma de informação/conhecimento integradora para apoio ao processo participativo na partilha da informação, caracterização e diagnóstico, simulação de conflitos, alternativas e cenários prospectivos Disponibilização, em áreas de Implementação de ferramentas acesso restrito, de um conjunto colaborativas (área de acesso de conteúdos e restrito) para partilha de dados funcionalidades de BackOffice entre os membros da equipa de que permitirão aos membros do projecto projecto efectuar a gestão do Portal Constituição de um repositório de informação/conhecimento para suporte do desenvolvimento de acções de gestão a longo prazo Desenvolvimento de uma interface de navegação que favoreça a apresentação lógica e o acesso adequado à informação Interacção com a plataforma SIG de exploração da informação produzida no decurso das várias actividades

19 3. Como Participar?...

20 3. Como Participar?...No Portal MARGov!

21 3. Como Participar?...Nas Sessões Públicas com o WebSIG!

22 4. Considerações Finais

23 4.1 Visitas ao Portal MARGov Visitas (de 25 de Junho de 2009 a 7 de Abril de 2011) Tempo médio no site: 3 minutos e 49 segundos Nº Páginas por visita: 6,43 1. Facebook.com 2. Sesimbra.blogspot.com 3. Mail.google.com 4. Forum-mergulho.com 5. Google.pt 6. Naturlink.sapo.pt 7. Horta.uac.pt 8. Submersao.net 9. Oceanario.pt 10. Us.mc300.mail.yahoo.com 1. Portugal 2. Brasil 3. Espanha 4. Estados Unidos da América 5. Reino Unido 6. Alemanha 7. França 8. Moçambique 9. Canadá 10. Holanda 1. margov 2. Projecto margov 3. Margov isegi 4. Margov sesimbra 5. Margov.isegi.unl.pt 6. Isegi 7. Margov em sesimbra 8. Noticias do mar 9. Margov de sesimbra Lisboa 2. Almada 3. Seixal 4. Porto 5. Linda-a-Velha 6. Amadora 7. Faro 8. Barreiro 9. Setúbal 10. Porto Salvo

24 4.2 Desenvolvimentos Futuros Desenvolvimento de um módulo funcional de fóruns de discussão associado à funcionalidade de introdução de dados espaciais e comentários, onde cada elemento inserido será tema para um novo tópico do fórum, que posteriormente poderá ser comentado e discutido pelos actores envolvidos Implementação de novas funcionalidades como, por exemplo, a exportação de dados espaciais seleccionados no mapa, para estudos e análises posteriores Evolução tecnológica e desenvolvimento de novas funcionalidades para análise espacial através do WebSIG e melhoramento da interface com o utilizador.

25 Marco Painho Coordenador Geral Paula Curvelo Coordenadora Executiva Òscar Vidal WebMaster Fernando Dias PP SIG Dúvidas Comentários Sugestões MARGov SIG de Participação Pública ISEGI-UNL Abril de

MARGov COLABORAR PARA PROTEGER

MARGov COLABORAR PARA PROTEGER APRESENTAÇÃO DE UM PERCURSO MARGov COLABORAR PARA PROTEGER A experiência no Parque Marinho Luiz Saldanha O projecto MARGov Governância Colaborativa de Áreas Marinhas Protegidas (http://margov.isegi.unl.pt)

Leia mais

Benchmarking Europeu sobre a

Benchmarking Europeu sobre a Benchmarking Europeu sobre a Qualidade de Serviço Qualidade de Serviço Comercial, Investimentos e Incentivos à Melhoria do Desempenho na Madeira Lisboa, 23 de Junho de 2009 2 3 4 5 Enquadramento da EEM

Leia mais

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural I Seminário sobre Turismo Rural e Natureza Diferenciar o Produto, Qualificar a Oferta, Internacionalizar o Sector MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural TÂNIA

Leia mais

CCDR-LVT. Perspectivas de Desenvolvimento

CCDR-LVT. Perspectivas de Desenvolvimento CCDR-LVT Processo de Informatização Perspectivas de Desenvolvimento Linhas Estratégicas A. Integração Lógica e Funcional do Sistema de Informação B. Normalização, Racionalização e Potenciação dos Circuitos

Leia mais

PortugalAves Introdução online de dados do Atlas

PortugalAves Introdução online de dados do Atlas PortugalAves Introdução online de dados do Atlas Versão 1 1 Visitas sistemáticas Introdução O PortugalAves é uma base de dados espacial na Internet sobre a ocorrência e distribuição de aves em Portugal.

Leia mais

REDE PME INOVAÇÃO COTEC

REDE PME INOVAÇÃO COTEC REDE PME INOVAÇÃO COTEC INICIATIVA ENTIDADES REDE PME INOVAÇÃO COTEC Uma das três grandes áreas de intervenção da COTEC Teve início em 2005, conjunto de 24 empresas, com os seguintes eixos estratégicos:

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de QAI Transposição da Directiva Comunitária Regulamentação dos edifícios

Leia mais

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno*

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno* Website disponível em: http://formar.tecminho.uminho.pt/moodle/course/view.php?id=69 Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt Palavra-chave: *aluno* Associação Universidade Empresa para o Desenvolvimento Web

Leia mais

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Florin Zamfir 1, Fernando Delgado 2 e Óscar Mealha 1 1 Universidade de Aveiro Departamento de Comunicação e

Leia mais

Sistema de Informação Geográfica da Ascendi

Sistema de Informação Geográfica da Ascendi Sistema de Informação Geográfica da Ascendi Eliana Carreira Eliana Carreira Direcção de Engenharia Agenda Ascendi Problemas e Metas Evolução do SIG Ascendi Arquitectura Software SIG Ascendi Principais

Leia mais

As TIC e o PTE. Escola Secundária de Monção - Grupo de Informática

As TIC e o PTE. Escola Secundária de Monção - Grupo de Informática As TIC e o PTE Grupo de informática -PAA Sessões Curtas (30 minutos) Calendário. 8,9 e 10 das 17:15 às 18:30 Sessões Interactivas Aberto a toda a comunidade educativa Presença espontânea e facultativa

Leia mais

Curso de e-learning Outubro de 2014

Curso de e-learning Outubro de 2014 Associação Portuguesa dos Técnicos de Natação Complexo de Piscinas Municipais de Rio Maior Estradas das Marinhas 2040 Rio Maior Curso de e-learning Outubro de 2014 Conservação, qualidade da água e contributos

Leia mais

Seminário Energia e Cidadania 23 de Abril de 2009 Auditório CIUL

Seminário Energia e Cidadania 23 de Abril de 2009 Auditório CIUL Seminário Energia e Cidadania 23 de Abril de 2009 Auditório CIUL Começo por agradecer a todos terem vindo a este seminário. Em especial à Senhora Secretária de Estado que muito nos honra com a sua presença

Leia mais

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU)

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) Para que a Pediatria portuguesa e as nossas crianças portadoras

Leia mais

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa Oferta formativa 2009/2010 Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / Ministério dos Negócios Estrangeiros Curso de Formação «A Cidadania Europeia e a Dimensão Europeia na Educação» Formação acreditada,

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

CASO DE ESTUDO SOBRE SIG

CASO DE ESTUDO SOBRE SIG Laboratório Regional de Engenharia Civil Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma da Madeira Câmara Municipal do Funchal Sistema Integrado para a Implementação de Sustentabilidade CASO

Leia mais

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal.

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. INSPIRE e a Infra-estrutura Nacional de Informação Geográfica 17 de Novembro de 2006 1 Tópicos Atlas de Portugal na WEB A proposta

Leia mais

Projecto de Actividades para a «Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis» Formulário de candidatura

Projecto de Actividades para a «Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis» Formulário de candidatura Projecto de Actividades para a «Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis» Formulário de candidatura (vide instruções no URL: http://www.crie.min-edu.pt/portateis/index.htm) 1. Identificação

Leia mais

Biblioteca Virtual. BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007

Biblioteca Virtual. BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007 Biblioteca Virtual BIBLIOTECA VIRTUAL DA UNIVERSIDADE DO PORTO (BVUP) Plano de Actividades 2007 A. Introdução A Biblioteca Virtual da Universidade do Porto (BVUP) continuará no ano de 2007 com a sua missão

Leia mais

Por cada compra no valor de 25,00 (vinte e cinco euros), o participante recebe um cupão com um código de participação.

Por cada compra no valor de 25,00 (vinte e cinco euros), o participante recebe um cupão com um código de participação. Exma. Senhora Secretária Geral do Ministério da Administração Interna A NAEJAMRON, Marketing e Comunicação, Lda., (adiante designada por Promotora), com sede na Rua Rodrigues Faria nº 103, 1300-501 Lisboa,

Leia mais

Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu

Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu 1 Análise comparativa dos sistemas de avaliação do desempenho docente a nível europeu Jorge Lima (*) Eurydice é a rede de informação sobre a educação na Europa, criada por iniciativa da Comissão Europeia

Leia mais

Características do texto Académico-Científico

Características do texto Académico-Científico Características do texto Académico-Científico Algumas noções breves Ana Leitão Mestre em Língua e Cultura Portuguesa Essencial para uma adequada indexação posterior em bases de dados; Nem muito abrangentes

Leia mais

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo 03 A SÈTIMA A SÉTIMA produz soluções de software maioritariamente com recurso à WEB, de modo a dar suporte ao crescimento tecnológico que é já a maior realidade do século XXI. Esta aposta deve-se ao facto

Leia mais

Certificação de equipamentos e instaladores.

Certificação de equipamentos e instaladores. Certificação de equipamentos e instaladores. Maria João Carvalho Investigadora INETI Barreiras ao desenvolvimento da Energia Solar em Portugal... (Fórum das Energias Renováveis para Portugal) Má qualidade

Leia mais

CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO

CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO Enquadramento geral Um dos principais desafios que se colocam à sociedade portuguesa é o do desenvolvimento de uma Sociedade de Informação, voltada para o uso

Leia mais

Coimbra: 16 e 17 de Abril. Faro: 14 e 15 de Maio. Faro: 16 de Maio. Faro: 17 de Maio. Faro: 18 de Maio

Coimbra: 16 e 17 de Abril. Faro: 14 e 15 de Maio. Faro: 16 de Maio. Faro: 17 de Maio. Faro: 18 de Maio 27 de Fevereiro 19 e 20 de Março 16 e 17 de Abril 14 e 15 de Maio 18 e 19 de Junho 9 e 10 de Julho 28 de Fevereiro 21 de Março 18 de Abril 16 de Maio 20 de Junho 11 de Julho 1 de Março 22 de Março 19 de

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

Lig@dos para um ensino melhor

Lig@dos para um ensino melhor Conhecer e partilhar para inovar na Educação Alexandre Martins Lima alima@anpri.pt Ana Paula Jacinto Ferreira apjferreira@anpri.pt Associação Nacional de Professores de Informática Associação Nacional

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS ACTA DA REUNIÃO Nº 1 Data: 27/01/2011 10:00 Ordem de trabalhos: Ponto um: Enquadramento do trabalho a desenvolver neste grupo Ponto dois: Definição do âmbito da política de

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO II - UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE Projecto: Kit elearning, SAF/ Novabase, S.A. Equipa

Leia mais

SEMINÁRIO INOVAR PARA QUALIFICAR RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

SEMINÁRIO INOVAR PARA QUALIFICAR RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SEMINÁRIO INOVAR PARA QUALIFICAR RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Adelina Sequeira 1 Indíce 1. Introdução 3 2. Objectivos do Relatório 3 3. Metodologia 3 4. Seminário 4 4.1. Estrutura e Organização do Seminário

Leia mais

REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50

REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 IEE/08/710/SI2.528425 Líder do projecto: Parceiros: Financiado por:: O projecto Projecto: REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 Programa: Energia Inteligente

Leia mais

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro Direção-Geral do Território, Lisboa, 29 de setembro de 2015 C l Si õ Carlos Simões, Divisão de Informação e Gestão Territorial

Leia mais

Normas Orientadoras. Centros de Recursos TIC para a Educação Especial

Normas Orientadoras. Centros de Recursos TIC para a Educação Especial Normas Orientadoras Centros de Recursos TIC para a Educação Especial Julho 2007 1 Contexto Plano de Acção para a Integração das Pessoas com Deficiência ou Incapacidade A criação de uma rede nacional de

Leia mais

Projectar o Algarve no Futuro

Projectar o Algarve no Futuro Projectar o Algarve no Futuro Os Novos Desafios do Algarve Região Digital paulo.bernardo@globalgarve.pt 25 Maio 2007 Auditório Portimão Arena Um mundo em profunda mudança O Mundo enfrenta hoje um processo

Leia mais

Comércio Internacional

Comércio Internacional REFERENCIAL DE QUALIFICAÇÃO Comércio Internacional Um referencial com vocação europeia Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente

Leia mais

Atualização de um Simulador de Cenários Sísmicos em ambiente WebSIG

Atualização de um Simulador de Cenários Sísmicos em ambiente WebSIG Atualização de um Simulador de Cenários Sísmicos em ambiente WebSIG Nuno AFONSO 1, Alexandra CARVALHO 1 1 Laboratório Nacional de Engenharia Civil (nuno.fnvs.afonso@gmail.com; xana.carvalho@lnec.pt) Palavras-chave:

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO ELABORAÇÃO ASSINATURA APROVAÇÃO ASSINATURA ÍNDICE CAPÍTULO 1. POLÍTICA E ESTRATÉGIA/ÂMBITO... 3 1.1 POLÍTICA E ESTRATÉGIA DA ENTIDADE... 3 1.2 OBJECTIVO

Leia mais

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt

SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral. ajherdeiro@dgterritorio.pt mota.lopes@apambiente.pt SIARL / Sistema de Administração do recurso Litoral Uma Plataforma Colaborativa para apoiar a Gestão do Litoral ajherdeiro@dgterritorio.pt j @ g p mota.lopes@apambiente.pt Lugares comuns de quem lida com

Leia mais

GIIGA GESTÃO DA INFORMAÇÃO DA IGA

GIIGA GESTÃO DA INFORMAÇÃO DA IGA IGA INVESTIMENTOS E GESTÃO DA ÁGUA GIIGA GESTÃO DA INFORMAÇÃO DA IGA IGA INVESTIMENTOS E GESTÃO DA ÁGUA GIIGA GESTÃO DA INFORMAÇÃO DA IGA OBJECTIVOS O projecto GIIGA tem por objectivo elaborar o cadastro

Leia mais

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos»

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Anexo III Tese de Mestrado: O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Tema Estudo O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário:

Leia mais

MODERNIZAR E MELHORAR AS ESCOLAS ATRAVÉS DAS TIC

MODERNIZAR E MELHORAR AS ESCOLAS ATRAVÉS DAS TIC 30 Dossier Tic Tac Tic Tac MODERNIZAR E MELHORAR AS ESCOLAS ATRAVÉS DAS TIC Texto de Elsa de Barros Ilustração de Luís Lázaro Contribuir para o aumento do sucesso escolar dos alunos, equipando as escolas

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSATEMPO QUIZ DIA MUNDIAL DA POUPANÇA DO CRÉDITO AGRÍCOLA

REGULAMENTO DO PASSATEMPO QUIZ DIA MUNDIAL DA POUPANÇA DO CRÉDITO AGRÍCOLA REGULAMENTO DO PASSATEMPO QUIZ DIA MUNDIAL DA POUPANÇA DO CRÉDITO AGRÍCOLA 1. ÂMBITO E DURAÇÃO 1.1 O Passatempo QUIZ DIA MUNDIAL DA POUPANÇA é uma acção promovida pela Caixa Central Caixa Central de Crédito

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) Extensão da Inovação

Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) Extensão da Inovação Anexo 2 Quadro 1 Evolução da Extensão da Inovação em Portugal (%) Extensão da Inovação Indústria Serviços Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997

Leia mais

FALTA A CAPA RELATÓR IO ECONTAS 2009. PRODUTECH Associação para as Tecnologias de Produção Sustentável www.produtech.org

FALTA A CAPA RELATÓR IO ECONTAS 2009. PRODUTECH Associação para as Tecnologias de Produção Sustentável www.produtech.org FALTA A CAPA RELATÓR IO ECONTAS 2009 PRODUTECH Associação para as Tecnologias de Produção Sustentável www.produtech.org ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJECTIVOS... 3 3 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES... 5 3.1 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PortugalAves/eBird Introdução online de dados do Atlas

PortugalAves/eBird Introdução online de dados do Atlas PortugalAves/eBird Introdução online de dados do Atlas Versão 24.05.2015 Introdução O PortugalAves/eBird é uma base de dados espacial na Internet sobre a ocorrência e distribuição de aves em Portugal.

Leia mais

A MANEIRA DA DELTA. O diálogo como estratégia para o desenvolvimento sustentado

A MANEIRA DA DELTA. O diálogo como estratégia para o desenvolvimento sustentado A MANEIRA DA DELTA O diálogo como estratégia para o desenvolvimento sustentado DESAFIO: QUEM DECIDE? Pressão Politico Legal Economica / Socio Cultural globalização = padrão qualidade = padrão comunicação

Leia mais

Rede Portuguesa de Matemática na Indústria

Rede Portuguesa de Matemática na Indústria Rede Portuguesa de Matemática na Indústria Apresentação dos resultados dos grupos de trabalho Adérito Araújo FCT/UNL, 15 de Julho de 2014 Grupos de trabalho Grupo 1: Levantamento de outras redes nacionais

Leia mais

Estoril Um caso de Sucesso

Estoril Um caso de Sucesso Estoril Um caso de Sucesso Les Esturiales Bureau Meeting - Lisboa, 11 Maio/2007 Fundação Cidade Lisboa Os Concelhos da Área Metropolitana de Lisboa Mafra Loures Sintra Odivelas Amadora Cascais Oeiras Lisboa

Leia mais

Escola Secundária de Alves Redol

Escola Secundária de Alves Redol Escola Secundária Alves Redol Activida (título) Responsáv el (eis) Interacção com os Departamentos /Apresentação actividas a senvolver pela no âmbito do currículo nacional/pce Elsa Oliveira com o Data

Leia mais

ANEXO III 15-03-2013 RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL

ANEXO III 15-03-2013 RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL ANEXO III RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL -- ÍNDICE ÍNDICE. OBJECTIVOS E ÂMBITO DO ESTUDO. METODOLOGIA. RESUMO. INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL. INOVAÇÃO NOS ÚLTIMOS 6 ANOS 6. APRENDIZAGEM

Leia mais

Mestrado de Marketing e Comunicação ESEC ESTGOH Regulamento de Projeto Estágio 1

Mestrado de Marketing e Comunicação ESEC ESTGOH Regulamento de Projeto Estágio 1 1 PREÂMBULO O presente Regulamento organiza a unidade curricular de Projeto Estágio do Mestrado em Marketing e Comunicação. No ensino politécnico, o ciclo de estudos conducente ao grau de mestre deve assegurar,

Leia mais

newsletter Infraestruturas de Dados Espaciais na Era da Mobilidade

newsletter Infraestruturas de Dados Espaciais na Era da Mobilidade newsletter Universal solutions in Geographic Information Systems and Mapping Número 3 Novembro 2009 ÍNDICE Destaques 1 Novageo no Catálogo Nacional de Compras nggeomunicipium Solução Web SIG Municipal

Leia mais

Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC. www.estagiostic.gov.pt

Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC. www.estagiostic.gov.pt Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC www.estagiostic.gov.pt 1 Índice 1 Introdução 3 1.1 Programa de Estágios TIC 3 1.2 Objectivo da plataforma 3 1.3 Perfis 4 1.3.1 Escola 4 1.3.2 Empresa 4 1.3.3

Leia mais

Arquivo da Web Portuguesa. Daniel Gomes daniel.gomes arroba fccn.pt

Arquivo da Web Portuguesa. Daniel Gomes daniel.gomes arroba fccn.pt Arquivo da Web Portuguesa Daniel Gomes daniel.gomes arroba fccn.pt A era digital começou A Web é a maior fonte de informação construída Jornais, livros, documentação técnica Informação publicada exclusivamente

Leia mais

Sentir a Mobilidade em Penafiel. Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal

Sentir a Mobilidade em Penafiel. Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal Sentir a Mobilidade em Penafiel Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal 1. Introdução A mobilidade urbana cresceu de forma exponencial nas cidades: Desenvolvimento Económico; Desenvolvimento

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através

Leia mais

Bem-vindos à Fort Ad Pays MARKETING E PUBLICIDADE GLOBAL

Bem-vindos à Fort Ad Pays MARKETING E PUBLICIDADE GLOBAL Bem-vindos à Fort Ad Pays MARKETING E PUBLICIDADE GLOBAL Quem é Fort Ad Pays...? FAP é uma plataforma de publicidade para usuários, comerciantes e empresas que podem anunciar seus produtos ou serviços.

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19 REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA Pág.1/19 Índice DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. Localização 3 2. Âmbito 3 3. Política e Estratégia de Actuação 3 4. Inscrições

Leia mais

Projeto de interesse comum no domínio das Redes Transeuropeias de Transportes (RTE- T) TrainMoS II Project 2013-EU-21012-S

Projeto de interesse comum no domínio das Redes Transeuropeias de Transportes (RTE- T) TrainMoS II Project 2013-EU-21012-S Projeto de interesse comum no domínio das Redes Transeuropeias de Transportes (RTE- T) TrainMoS II Project 2013-EU-21012-S Magellan - associação portuguesa para a representação dos interesses portugueses

Leia mais

Webportal da Comunidade Chinesa em Portugal. www.ruadapalma.com

Webportal da Comunidade Chinesa em Portugal. www.ruadapalma.com Este Website é o único e o maior existente, especializado como centro de informações/anúncios, para a Comunidade Chinesa em Portugal. Possui, diariamente, uma média de 1500 visitantes chineses, sendo a

Leia mais

Projecto de Desenvolvimento de Sistemas de Software

Projecto de Desenvolvimento de Sistemas de Software Projecto de Desenvolvimento de Sistemas de Software Grupo 2 Carla Alexandra Marques Gregório, nº51840 Nuno Filipe Cruzeiro de Almeida, nº51822 Rogério Araújo Costa, nº51831 1 Introdução No âmbito da disciplina

Leia mais

Portal do Golfe. Informação, Colaboração e Reservas Online

Portal do Golfe. Informação, Colaboração e Reservas Online Informação, Colaboração e Campo Real, 25 de Junho de 2010 Objectivos Reforçar a competitividade internacional da oferta de golfe em Portugal Reforçar a parceria com o Turismo de Portugal ao nível da estratégia

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

SERVIÇO DO APOIO JUDICIÁRIO

SERVIÇO DO APOIO JUDICIÁRIO Gabinete de Assessoria Jurídica 1. Movimento Processual Classificação N.º de Processos Escusas/ Dispensas/ Substituições 2043 Repartição de Honorários 293 Resposta a ofícios 477 Falta resposta Oficio 100

Leia mais

Introdução ao projecto Gaia Global

Introdução ao projecto Gaia Global Introdução ao projecto Gaia Global Autarquia de Vila Nova de Gaia Luís BorgesGouveia A sociedade da informação A Sociedade da Informação é uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologias

Leia mais

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA Case study 2010 LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA A Siemens está em Portugal há 105 anos, sendo líder nos seus sectores de Indústria, Energia e Saúde. Com cerca de 2 mil colaboradores,

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA - Desenvolvimento e Implementação de um Projeto Multigeracional de Sensibilização Ambiental para Áreas Marinhas Protegidas - Tese de Mestrado em Engenharia do Ambiente Perfil Gestão e Sistemas Ambientais

Leia mais

Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros

Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros Princípios Gerais da Reforma Judiciária João Miguel Barros Agenda reformadora: 1. Reforma do Processo Civil 2. Organização Judiciária 3. Plano de Acção para a Justiça na Sociedade de Informação Ensaio

Leia mais

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento Normas Orientadoras BAIRRO Co-financiamento Índice Capítulo I - Âmbito...1 Artigo 1.º - Objecto...1 Artigo 2.º - Definições...1 Artigo 3º - Apelos Bairro 21...1 Artigo 4.º - Objectivos dos Apelos Bairro

Leia mais

Prestação de serviços de promoção, informação e apoio aos consumidores e utentes através de centros telefónicos de relacionamento

Prestação de serviços de promoção, informação e apoio aos consumidores e utentes através de centros telefónicos de relacionamento Prestação de serviços de promoção, informação e apoio aos consumidores e utentes através de centros telefónicos de relacionamento Comentário da APRITEL 17 de Março de 2009 APRITEL comentarios DL23-2009

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DO CNSA 2012

PLANO DE ACTIVIDADES DO CNSA 2012 PLANO DE ACTIVIDADES DO CNSA 2012 O presente documento visa dar cumprimento ao disposto na alínea n) do n.º 1 do artigo 11º dos Estatutos do CNSA aprovados pelo Decreto-Lei nº 225/2008, de 20 de Novembro,

Leia mais

CARE IOM OIM. Projecto financiado pelo Fundo Europeu de Regresso

CARE IOM OIM. Projecto financiado pelo Fundo Europeu de Regresso CARE Apoio ao Retorno e Reintegração de Vítimas de Tráfico que queiram regressar voluntariamente aos seus países de origem desde Portugal, França, Reino Unido, Áustria e Espanha CARE CARE é um projecto

Leia mais

Manual de Instruções para Inscrições pela Secretaria Virtual NetP@ para FLUL

Manual de Instruções para Inscrições pela Secretaria Virtual NetP@ para FLUL Manual de Instruções para Inscrições pela Secretaria Virtual NetP@ para FLUL 1. BROWSERS RECOMENDADOS: MICROSOFT INTERNET EXPLORER 10, FIREFOX 3+, SAFARI OU CHROME 2. AS ETAPAS DO FUNCIONAMENTO Para utilizar

Leia mais

PortugalAves Introdução online de dados de Monitorização de Aves Marinhas e RAM

PortugalAves Introdução online de dados de Monitorização de Aves Marinhas e RAM PortugalAves Introdução online de dados de Monitorização de Aves Marinhas e RAM 05.07.2012 Introdução O PortugalAves é uma base de dados espacial na Internet sobre a ocorrência e distribuição de aves em

Leia mais

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos;

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos; Entre CONTRATO Ordem dos Arquitectos, pessoa colectiva nº 500802025, com sede em Lisboa, na Travessa do Carvalho, nº 23, representada neste acto pelo Presidente do Conselho Directivo Nacional, Arquitecto

Leia mais

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO:

para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA para GESTÃO DO PATRIMÓNIO: CASO ESTUDO DO MÉDIO TEJO Rita Ferreira Anastácio (rfanastacio@ipt.pt) 1 Índice Sistemas de Informação Geográfica Gestão do Património: Enquadramento

Leia mais

O contributo do Sistemas de Informação Geográfica na Gestão da Informação Estatística

O contributo do Sistemas de Informação Geográfica na Gestão da Informação Estatística O contributo do Sistemas de Informação Geográfica na Gestão da Informação Estatística 31 de Maio e 1 de Junho de 2007 Angra do Heroísmo ana.oliveira@ine.pt AGENDA 1. Enquadramento 2. Informação Geográfica

Leia mais

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Miguel Taborda - SPI Conteúdos. 1. O CONCEITO DE IDI (INVESTIGAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO) 2. A NORMA NP 4457:2007 REQUISITOS

Leia mais

Sistema de formação e certificação de competências

Sistema de formação e certificação de competências Sistema de Formação e Certificação de Competências Portal das Escolas Manual de Utilizador Docente Referência Projecto Manual do Utilizador Docente Sistema de formação e certificação de competências Versão

Leia mais

MONITORIZAR O PLANO DE GESTÃO DO CENTRO HISTÓRICO: O CASO DO PORTO PATRIMÓNIO MUNDIAL

MONITORIZAR O PLANO DE GESTÃO DO CENTRO HISTÓRICO: O CASO DO PORTO PATRIMÓNIO MUNDIAL MONITORIZAR O PLANO DE GESTÃO DO CENTRO HISTÓRICO: O CASO DO PORTO PATRIMÓNIO MUNDIAL Giulia La Face Gabinete de Monitorização do Plano de Gestão - Porto Gabinete de Monitorização do Plano de Gestão -

Leia mais

DOCUMENTO DE APOIO AOS UTILIZADORES GIAF GESTÃO DE CAIXA

DOCUMENTO DE APOIO AOS UTILIZADORES GIAF GESTÃO DE CAIXA DOCUMENTO DE APOIO AOS UTILIZADORES GIAF GESTÃO DE CAIXA Lisboa, 10 de Fevereiro de 2010 ISCSP -UTL DOCUMENTO DE APOIO AOS UTILIZADORES GIAF ÁREA FINANCEIRA Aviso de Confidencialidade A informação contida

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Albergaria-a-Velha

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Albergaria-a-Velha Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Albergaria-a-Velha Preâmbulo Na perspectiva de garantir a todos os cidadãos a participação solidária em acções de voluntariado, a Lei n.º 71/98,

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO. Ano Lectivo 2006 / 07

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO. Ano Lectivo 2006 / 07 REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS Ano Lectivo 2006 / 07 O equipamento informático afecto ao Projecto será partilhado por vários

Leia mais

SUMÁRIO. Série. Jornal da República PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR - LESTE $ 0.25

SUMÁRIO. Série. Jornal da República PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR - LESTE $ 0.25 Quarta-Feira, 19 de Outubro de 2005 Série1, Série Nº.1 I, N. 20 $ 0.25 PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR - LESTE GOVERNO: SUMÁRIO

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Portugal em Mudança Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento

Sociedade da Informação e do Conhecimento Portugal em Mudança Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento Sociedade da Informação e do Conhecimento Portugal em Mudança Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento Lisboa, 25 Jan 2010 Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO.

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. Workshop 1 Web 2.0 na educação (dinamizado por Fernando Delgado EB23 D. Afonso III) Os serviços da Web 2.0 têm um enorme potencial para a educação, pois possibilitam

Leia mais

Alinhamento de dados com Sync PT Data Pool. Lisboa 2014-03-06

Alinhamento de dados com Sync PT Data Pool. Lisboa 2014-03-06 Alinhamento de dados com Sync PT Data Pool Lisboa 2014-03-06 3 O Alinhamento de dados com a plataforma SYNC PT Data Pool O PROJETO IMPLEMENTAÇÃO O PROCESSO 4 O Alinhamento de dados com a plataforma SYNC

Leia mais

Conceito de cidade digital

Conceito de cidade digital Reflexão sobre o uso de sistemas CRM e SIG para suporte ao conceito de cidade digital Jorge Xavier, Luis Borges Gouveia, Joaquim Borges Gouveia Energaia, Universidade Fernando Pessoa, Universidade de Aveiro

Leia mais

PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada

PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada Zona de Protecção Especial de Castro Verde: local de estudo em Portugal Projecto PRACTICE Prevention and

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DE RESIDUOS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. IDENTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS PRODUZIDOS... 4 3. MODO OPERATIVO... 5 4. RESPONSABILIDADES...

PLANO DE GESTÃO DE RESIDUOS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. IDENTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS PRODUZIDOS... 4 3. MODO OPERATIVO... 5 4. RESPONSABILIDADES... PLANO DE GESTÃO DE RESIDUOS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. IDENTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS PRODUZIDOS... 4 3. MODO OPERATIVO... 5 3.1. FASE DE PLANEAMENTO (PRÉ-OBRA)...5 3.2. FASE DE CONSTRUÇÃO...5 3.2.1. Deposição

Leia mais

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB, tendo como principal objectivo a redução de 20%, até ao ano de 2020, nas emissões de CO2. Formação em Eco condução, novas tecnologias

Leia mais

DISPOSIÇÕES COMUNS : 1. ASPETOS TÉCNICOS

DISPOSIÇÕES COMUNS : 1. ASPETOS TÉCNICOS DISPOSIÇÕES COMUNS : 1. ASPETOS TÉCNICOS Slide n 1 Programa implementado através de decisões de financiamento individuais Regulamento LIFE+ Convenção de Subvenção Disposições Comuns Proposta Revista Slide

Leia mais

Os participantes deverão ser residentes em território nacional.

Os participantes deverão ser residentes em território nacional. REGULAMENTO DO PASSATEMPO Tens lata? 1. Promotora do Passatempo O passatempo aqui descrito é promovido pelo Banco Santander Totta, S.A. - Capital Social: 656.723.284 - C.R.C. Lisboa 1ª Secção, nº 500 844

Leia mais