Clipping Técnica inovadora acelera grandes obras de infraestrutura em todo o País

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clipping Técnica inovadora acelera grandes obras de infraestrutura em todo o País"

Transcrição

1 Técnica inovadora acelera grandes obras de infraestrutura em todo o País DCI - SÃO PAULO - SÃO PAULO - SP - 31/03/ Pág c2 Soma de tecnologias desenvolvidas em vários países - softwares ingleses e franceses e câmera japonesa -, uma técnica inovadora está sendo empregada em grandes obras de infraestrutura em curso no Brasil, como as linhas 4 (Amarela), 5 (Lilás) e 15 (Branca) do metrô de São Paulo; linha 4 do metrô do Rio de Janeiro; as usinas hidrelétricas de Jirau, em Rondônia, e Belo Monte, em Altamira no Pará; e o Projeto Apolo, mina da companhia brasileira Vale com capacidade para produzir 24 milhões de toneladas anuais de minério de ferro, em Caeté, Minas Gerais. Trata-se do Televisamento 360º das paredes de furos de sondagem, o método de investigação de solo mais importante surgido nos últimos 100 anos, que garante segurança às grandes obras a um custo menor e com maior rapidez. O Brasil foi o segundo país do mundo a ter acesso à essa tecnologia de investigação de maciços rochosos, introduzida pela Alphageos, que está revolucionando métodos em prática há mais de 100 anos. Juntos, os empreendimentos mencionados acima vão bem além dos R$ 70 bilhões em investimentos, empregam milhares de trabalhadores e beneficiarão milhões de pessoas. "Fatores determinantes para que os cuidados com segurança dos projetos sejam redobrados, principalmente e em primeiro plano os associados às condições do solo, fundamentais para a solidez das obras", diz o geólogo Ruy Thales Baillot, fundador da Alphageos Tecnologia Aplicada, que introduziu essa tecnologia no Brasil, segundo país do mundo a aplicá-la. O geólogo é formado pelo Instituto de Geociência da USP e cursou geologia de engenharia e mecânica das rochas aplicadas a hidrelétricas na University of Florida. O Televisamento 360º garante 100% de "recuperação" dos testemunhos virtuais dos furos de sondagem de maciços rochosos e, portanto, maior segurança para as obras, com economia em torno de 50% do tempo dedicado a pesquisas, e mais de 30% nos custos quando comparados a métodos de pesquisa tradicionais. "Com a expansão dos conglomerados urbanos, as obras de infraestrutura seguem avançando rumo às periferias, que é para onde as cidades crescem, e acabamos por nos deparar com a incidência de maciços rochosos", diz Baillot. Como o próprio nome indica, o Televisamento 360º consiste em investigar a rocha através das imagens obtidas das paredes de furos de sondagens. O sistema é totalmente computadorizado e sua operação exigiu o desenvolvimento de softwares específicos e gravação digital. Autor: Agências

2 Sumaré terá seu primeiro shopping DIÁRIO DO COMÉRCIO - FACESP - SÃO PAULO - SP - 31/03/ Pág 10 Segundo maior mercado consumidor da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a cidade de Sumaré abrirá as portas, em abril de 2016, o seu primeiro shopping center: o ParkCity Sumaré. Orçado em R$ 295 milhões, o empreendimento será construído a 600 metros do trevo da rodovia Anhanguera, na entrada principal do município, e a expectativa é que gere mais de 1,5 mil vagas emprego s durante a fase de construção e outras 2,2 mil após a inauguração. De acordo com Maycon Gonçalves, diretor de implantação da SmithCo empresa responsável pela implantação do shopping, as obras devem começar em três meses. "Os alvarás e a documentação da prefeitura já foram expedidos. No momento, estamos finalizando os projetos executivos complementares e a concorrência da construtora", afirmou. "Já iniciamos também a comercialização das lojas, que está sob o comando da AD Shopping", disse. A escolha de Sumaré, segundo Gonçalves, teve dois motivos principais, o potencial de consumo e a falta de um grande shopping center na cidade, hoje com 260 mil habitantes. "Grande parte dos consumidores se desloca para Campinas ou Americana para fazer suas compras. É essa demanda que queremos suprir. Temos interesse, inclusive, em atuar em outras cidades da região que tenham o mesmo potencial", afirmou. Estrutura O ParkCity Sumaré terá 212 lojas, sendo cinco âncoras, cinco megalojas e 17 operações na Praça de Alimentação, em um terreno de 100 mil metros quadrados que pertence ao Parque Industrial Brasileiro (PIB), também parceiro no negócio. O empreendimento terá ainda dois restaurantes, cinco salas de cinema e 1,4 mil vagas de estacionamento. "O shopping será muito bem vindo e não irá atrapalhar o comércio de rua. Há espaço para todos", disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Sumaré (Acias), Cláudio Padovani. Segundo ele, o setor não acompanhou o rápido crescimento que a cidade registrou nas últimas décadas. "Ainda temos carência de grandes redes de lojas, apesar de uma alta renda per capita e de uma população que se mostra muito disposta a consumir", afirmou. A prefeita de Sumaré, Cristina Carrara (PSDB), disse que há um grande interesse em fomentar o setor econômico da cidade. Segundo ela, o surgimento de novas empresas do setor privado faz parte da atual política pública, com ganhos não apenas fiscais, mas também sociais, com a geração de emprego e renda para as famílias dos trabalhadores. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), Sumaré é a 100ª cidade brasileira que registrou, em 2013, mais novas empresas. Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), a cidade ocupa o 78º lugar no ranking nacional, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre as indústrias instaladas no município, destacam-se a Honda, Pirelli, Sotreq, Villares e Sherwin Williams. Para o secretário municipal de Desenvolvimento, Gustavo Tomazin, os investimentos privados anunciados, desde o início do ano até agora, transformaram os parques industriais de Sumaré em verdadeiros canteiros de obras. "Buscamos a parceria das novas empresas com o município, em especial no caso de um empreendimento de tamanha importância como é o shopping ParkCity Sumaré. Acreditamos que somente com a união de todos e estabelecendo parcerias poderemos construir uma cidade cada vez mais forte, concluiu. Autor:

3 Seguradoras devem focar na construção civil após a Copa DCI - FINANÇAS - SÃO PAULO - SP - 31/03/ Pág b2 Com o término de eventos como a Copa do Mundo, a projeção das seguradoras que oferecem apólices para riscos de engenharia é que projetos da construção civil e de mobilidade urbana segurem o crescimento que os seguros tiveram no setor. No primeiro bimestre deste ano, a infraestrutura foi a prioridade do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), que desembolsou mais de R$ 9,8 milhões para a área, totalizando 35% do crédito disponibilizado. Rosene DÁvila, superintendente técnica responsável pela área de construção civil da Essor Seguros, aponta dois grandes marcos para o crescimento deste mercado no País. Segundo ela, as obras e projetos da Copa e Olimpíadas e também os projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 1 e 2 foram responsáveis pelo aquecimento do setor. Em cenário macroeconômico, Rosene aponta para a recuperação da economia, maior geração de renda e empregos nos últimos anos como fatores que alavancaram os números da área. Contudo, ela explica que os dados são escassos e desatualizados na área de seguros, mas afirma que os projetos tiveram impacto positivo no crescimento de apólices voltadas para esse nicho. Os últimos índices da Superintendência de Seguros Privados (Susep), de novembro de 2013, mostram que somente o mercado de riscos de engenharia, que dá cobertura para acidentes e outro incidentes durante o processo havia somado R$ 550 milhões no mês em prêmios diretos e com baixa sinistralidade. A razão, segundo Rosene, é do grande número de seguradoras que oferecem o produto, o que vem aumentando a competividade entre as seguradoras. Por esse motivo, as seguradoras vêm estudando e oferecendo serviços cada vez mais específicos. Aliado a isso, está o fato de que "como os seguros para infraestrutura não são cíclicos, como os carros, as seguradoras devem encontrar outros empreendimentos", afirmou. Rosene aposta que, mesmo com o fim das obras dos grandes eventos como a Copa e as Olimpíadas, que elevaram a procura pelos seguros, o ramo tem espaço para crescer. Ela acredita que o setor imobiliário e de construção civil será o grande propulsor do setor. "O ramo imobiliário ainda tem muito que crescer. Só no Sudeste, o déficit de moradias chega a 36%. No Nordeste, 34% e, no Sul, 12%. Então mesmo com o término das obras de infraestrutura, há ainda muito espaço para o mercado crescer". O crédito direcionado para o setor, de acordo com o relatório do Banco Central divulgado na última quarta-feira, cresceu, em 12 meses, 21,1% para financiamentos a pessoas jurídicas e 29,4% para pessoas físicas. Obras de mobilidade urbana, como estações de metrô, que segundo Rosene envolvem muitas operações de avaliação de riscos, e outras como o rodoanel, devem ser outro espaço no qual as apólices vão crescer. A competição na área procuram produtos cada vez mais especializados. Baseados em apólices já conhecidas no exterior, produtos como o seguro decenal, da Essor, que segura o empreendimento por mais dez anos após o término da obra, ou como para riscos ambientais para infraestrutura da AIG, vem ganhando espaço no mercado brasileiro. "Como a competitividade do mercado está grande, as seguradoras vêm procurando se diversificar", afirmou Rosene. Autor: Rute Pina

4 Prefeitura eleva imposto sobre compra de imóvel AGORA SÃO PAULO - NAS RUAS - SÃO PAULO - SP - 31/03/ Pág a7 Reajuste de tabela de valor de imóveis obrigará proprietário a pagar mais imposto ao transferir bem. A gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) intensificou neste mês o reajuste da tabela de valor dos Imóveis usada como referência para pagamento de impostos em transações como a compra deles. 0 aumento chega a 173% em alguns casos. Assim, proprietários terão de pagar mais imposto para a prefeitura na hora de transferir um imóvel de nome quando essa tabela for usada como referência. A prefeitura estima que isso aconteça em 20% das negociações Imobiliárias realizadas na cidade. Nas demais são aceitos valores do mercado imobiliário. A base reajustada, chamada valor venal de referência, é usada quando a prefeitura entende que o valor do imóvel declarado para pagamento do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis) está abaixo do valor real. A administração municipal não informou a média dos reajustes nos imóveis. Os índices dos reajustes fazem parte de levantamento feito pela reportagem com dados de cem imóveis em toda a cidade (veja detalhes no quadro ao lado). Arrecadação O aumento desse valor eleva a arrecadação da prefeitura, que vive dificuldades financeiras e teve o aumento do!ptu barrado pela Justiça, em dezembro de A prefeitura, no entanto, nega que a motivação tenha sido compensar a perda de receita. Diz que o aumento decorre da defasagem dos valores até então. Nos quatro últimos anos da gestão Gilberto Kassab (PSD), o aumento foi de 3%. No ano passado, o ITBI gerou R$ l,k bilhão à prefeitura. 0 imposto pago pelo comprador do imóvel representa 2% do valor dele. Ainda não se sabe quanto o governo arrecadará a mais. (fsp) Autor: FSP

5 Obras da Copa ameaçam o velho Rio DIÁRIO DO COMÉRCIO - CIDADES - SÃO PAULO - SP - 31/03/ Pág 8 Partindo da costa angolana do outro lado do Atlântico, os navios negreiros aportavam aqui no gigantesco cais de pedra, entregando a carga humana aos "armazéns de engorda" da Rua do Valongo. Cronistas estrangeiros da época descreveram a perversidade no fervilhante mercado de escravos, incluindo as lojas que vendiam crianças africanas doentes e magras. Os escravos recém-chegados que morriam antes de começarem a trabalhar arduamente nas minas brasileiras eram transportados para uma cova coletiva dos arredores, onde os corpos apodreciam em meio a pilhas de lixo. Enquanto as fazendas imperiais floresciam, coveiros do Cemitério dos Pretos Novos esmagavam os ossos dos mortos, abrindo espaço para milhares de novos cadáveres. Agora, com equipes de construção virando o Rio de Janeiro do avesso no surto de construção que antecede a Copa do Mundo deste ano e as Olimpíadas de 2016, descobertas arqueológicas impressionantes ao redor dos locais em obras oferecem novos vislumbres da cidade como centro nervoso do comércio escravagista no Atlântico. Porém, enquanto as construtoras trabalham a todo vapor ao redor do porto escravagista desenterrado com projetos futuristas como o Museu do Amanhã, custando cerca de US$ 100 milhões e projetado com formato de peixe pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a reestruturação frenética está motivando um debate questionando se o Rio está negligenciando o passado na pressa de construir o futuro. "Nós estamos encontrando sítios arqueológicos de importância global e provavelmente muito mais extensos do que foi escavado até agora. No entanto, em vez de priorizar essas descobertas, nossos líderes prosseguem com sua reconstrução grotesca do Rio", afirmou Sonia Rabello, jurista eminente e ex-vereadora. A Prefeitura colocou placas nas ruínas do porto dos escravos e um mapa de um circuito da herança africana, que os visitantes podem percorrer para ver onde funcionava o mercado de escravos. Ainda assim, estudiosos, ativistas e moradores do porto afirmam que essas medidas são tímidas demais em comparação aos projetos de vários bilhões de dólares em execução. Além do Museu do Amanhã, menosprezado pelos críticos como um empreendimento caro que rouba a atenção da história complexa do Rio, as construtoras estão trabalhando em uma série de outros projetos chamativos, como um complexo de arranha-céus batizado em homenagem a Donald Trump e um condomínio fechado para os juízes dos Jogos Olímpicos. Escrituras Ao mesmo tempo, descendentes de escravos africanos que moram como invasores em prédios caindo aos pedaços ao redor do antigo porto escravagista estão se organizando para obter escrituras de suas casas, embora uma ordem franciscana da Igreja Católica afirme ser a dona das propriedades. "Conhecemos os nossos direitos", disse Luiz Torres, 50 anos, professor de História e líder do movimento em prol das propriedades. Com as ruínas do mercado de escravos perto de sua casa como um testemunho, ele acrescentou que "tudo que há no Rio foi modelado pelas mãos dos negros". Estudiosos dizem que a escala do tráfico negreiro era descomunal. O Brasil recebeu perto de 4,9 milhões de escravos, pela rota do Atlântico, enquanto a América do Norte importou aproximadamente 389 mil, segundo o Banco de Dados do Tráfico Negreiro Transatlântico, projeto da Universidade Emory, em Atlanta, nos Estados Unidos. Acredita-se que o Rio tenha importado mais escravos do que qualquer outra cidade das Américas, suplantando lugares como Charleston, Carolina do Sul, Kingston, Jamaica e Salvador, no nordeste brasileiro. Ao todo, o Rio recebeu mais de 1,8 milhão de escravos negros, 21,5% de todos os escravos trazidos para as Américas, explica Mariana P. Candido, historiadora da Universidade do Kansas, também nos EUA. Para os ativistas, as descobertas arqueológicas merecem pelo menos um museu e escavações bem maiores. Eles citam projetos de outros lugares, como o Museu Internacional da Escravidão, em Liverpool, cidade portuária britânica, onde os navios negreiros eram preparados para as viagens, o Museu do Antigo Mercado de Escravos, em

6 Charleston, e o Castelo Elmina, centro de comércio de escravos na costa de Gana, na África. "Os horrores cometidos aqui são uma mancha na nossa história", disse Tânia Andrade Lima, arqueóloga-chefe da escavação que encontrou o Valongo, construído logo depois que o príncipe regente de Portugal, Dom João VI, fugiu do Exército de Napoleão, em 1808, transferindo a sede do império de Lisboa para o Rio de Janeiro. O cais sórdido funcionou até a década de 1840, quando as autoridades o enterraram sobre docas mais elegantemente projetadas para receber a nova imperatriz do Brasil, vinda da Europa. Ambos os cais terminaram sendo enterrados por um aterro sanitário e um distrito portuário residencial, chamado Pequena África. Muitos descendentes dos escravos se instalaram onde antes funcionava o mercado negreiro, com idiomas africanos sendo falados na área até no século 20. Embora o bairro esteja ganhando reconhecimento como berço do samba, uma das tradições musicais mais reverenciadas do País, ele foi negligenciado durante muito tempo pelas autoridades. Patrimônio No Dia da Consciência Negra, celebrado anualmente no Brasil em 20 de novembro para refletir as injustiças da escravidão, Rabello, a jurista, comentou que o impetuoso prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que supervisiona a maior reforma da cidade em décadas, não participou de uma cerimônia no Valongo na qual os moradores deram início à campanha para que ele seja reconhecido como Patrimônio Mundial da Unesco. Para complicar ainda mais o debate sobre como o passado do Rio de Janeiro deveria ser equilibrado em conjunto à reconstrução frenética da cidade, algumas famílias ainda moram sobre sítios arqueológicos, às vezes escavando o patrimônio brasileiro por conta própria. "Quando eu vi os ossos, pensei que fossem o resultado medonho de um assassinato envolvendo antigos moradores", afirmou Ana de la Merced Guimarães, 56 anos, proprietária de uma pequena empresa de dedetização que mora em uma casa antiga na região. Operários que reformavam o casarão, em 1996, deram de cara com os restos mortais da cova coletiva. Cemitério Ana Guimarães estava morando acima de um ponto de desova de escravos mortos, usado até meados da década de As estimativas variam, mas muitos estudiosos que aproximadamente 20 mil pessoas foram enterradas ali, incluindo muitas crianças. Guimarães e o marido decidiram ficar na propriedade, abrindo uma pequena organização sem fins lucrativos no local, onde os visitantes podem ver parte da escavação arqueológica. As autoridades têm planos de construir um projeto de veículo leve sobre trilhos em sua rua, o que pode levar a muitas descobertas. "Este foi um local de crimes indescritíveis contra a humanidade, mas também é onde moramos", disse Guimarães, reclamando que os órgãos públicos deram pouco apoio à sua organização. O legado da escravidão é nítido no Brasil inteiro, onde mais da metade de seus 200 milhões de habitantes se definem como negros ou mulatos, dando à nação mais pessoas de origem africana do que qualquer outro país fora da África. No Rio, a grande maioria dos escravos veio do que hoje é Angola, afirmou Walter Hawthorne, historiador da Universidade Estadual do Michigan. "O Rio era uma cidade africana culturalmente vibrante. Os alimentos que as pessoas comiam, a forma como rezavam, como se vestiam, entre outras características, foram em grande medida influenciadas pelas normas culturais angolanas", afirmou Hawthorne. Miami O Brasil aboliu a escravidão em 1888, tornando-se o último país das Américas a fazê-lo. Agora, a abordagem relativamente descontraída em relação às descobertas arqueológicas levanta dúvidas sobre a disposição das autoridades em revisitar tais aspectos da história brasileira. "Os arqueólogos estão expondo as bases da nossa sociedade desigual enquanto testemunhamos uma tentativa perversa de transformar a cidade em algo que lembra Miami ou Dubai", assegurou Cláudio Lima Castro, arquiteto e urbanista. "Nós estamos perdendo uma oportunidade de nos concentrarmos em detalhes de nosso passado, e quem sabe até aprender com ele."

7 Autor:

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

erceiro município mais populoso do interior paulista e o quarto mercado consumidor do Estado, fora da região metropolitana de São Paulo.

erceiro município mais populoso do interior paulista e o quarto mercado consumidor do Estado, fora da região metropolitana de São Paulo. T erceiro município mais populoso do interior paulista e o quarto mercado consumidor do Estado, fora da região metropolitana de São Paulo. Ao longo dos últimos 12 anos, Sorocaba vem crescendo expressivamente

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste Urban View Urban Reports Fielzão e seu impacto na zona Leste Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Itaquera acordou com caminhões e tratores

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL Julho/2013 Em 2014, o Brasil sediará a Copa do Mundo e em 2016 as Olimpíadas. Os brasileiros efetivamente são apaixonados por futebol e quando foi divulgado que

Leia mais

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 17.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK FGTS amplia teto da renda para imóvel com juro menor Famílias

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Localização Estratégica

Localização Estratégica PORTO MARAVILHA Localização Estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovado 7 km Copacabana 8 km Pão de Açúcar 6 km Perímetro Porto

Leia mais

Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro

Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro Ano 5 / Nº 46 / Outubro/2015 Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro GE Aviation anuncia investimento de US$ 55 milhões na GE Celma, unidade

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

Rua Ângelo Ongaro, 903, Parque Versailles, Sumaré SP 19 3873-5571 / 11 5508-4500

Rua Ângelo Ongaro, 903, Parque Versailles, Sumaré SP 19 3873-5571 / 11 5508-4500 dmv.com.br Empreendedor Empreendedor A SmithCo atua no mercado há mais de 30 anos, já A PIB - Parques Industriais Brasileiros, constrói, aluga e gerou ativos imobiliários na ordem de R$ 2,90 bilhões e

Leia mais

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos Rio de cara nova Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos por Ernesto Neves 01 de Agosto de 2011 Fonte: Revista Veja Rio Cidade do Rock O terreno de 250 mil metros quadrados

Leia mais

Prefeitura cria Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana

Prefeitura cria Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana Prefeitura cria Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana Porto Maravilha inicia obra de restauração do Centro Cultural José Bonifácio, casarão histórico que integra pontos de

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

Visivelmente, o mercado de imóveis no País está em pleno crescimento basta olhar para os lados...para frente...para trás... Alguns questionamentos:

Visivelmente, o mercado de imóveis no País está em pleno crescimento basta olhar para os lados...para frente...para trás... Alguns questionamentos: Gunther Calvente Grineberg Maio 2011 Mercado Visivelmente, o mercado de imóveis no País está em pleno crescimento basta olhar para os lados...para frente...para trás... Alguns questionamentos: Alguém conhece

Leia mais

Operação Urbana Porto Maravilha

Operação Urbana Porto Maravilha Operação Urbana Porto Maravilha AGENDA 1. VISÃO GERAL DO PROJETO PORTO MARAVILHA 2. MODELAGEM FINANCEIRA 1. ARCABOUÇO JURÍDICO 2. ESTUDOS TÉCNICOS 3. MODELAGEM DA PPP 4. RECEITAS X DESPESAS 5. LEILÃO DOS

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

P O R T O M A R A V I L H A

P O R T O M A R A V I L H A P O R T O M A R A V I L H A P O R T O M A R A V I L H A Porto do Rio Zona Portuária Hoje Da fundação aos dias de hoje Oficialmente, o Porto do Rio de Janeiro foi inaugurado em 1910, o que impulsionou o

Leia mais

INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA

INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA EXPERTISE EM INCORPORAÇÃO HOTELEIRA 28 anos de experiência no segmento de incorporação Conceito diferenciado agregado aos seus produtos de alto padrão Parceria com o grupo

Leia mais

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A.

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Será que nós podemos viver melhor nas cidades? Com mais tempo para nossas famílias; com menos stress, com menos doenças e mais saúde; com mais produtividade;

Leia mais

PORTO MARAVILHA CULTURA E INDÚSTRIA CRIATIVA

PORTO MARAVILHA CULTURA E INDÚSTRIA CRIATIVA PORTO MARAVILHA CULTURA E INDÚSTRIA CRIATIVA ALBERTO SILVA AGOSTO 2014 Quebra de Paradigmas Modelagem financeira inovadora, sem aplicação de recurso público Valorização do patrimônio histórico e cultural

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 O papel do private equity na consolidação do mercado imobiliário residencial Prof. Dr. Fernando Bontorim Amato O mercado imobiliário

Leia mais

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito?

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? SESSÃO TEMÁTICA Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? Brasília, 17 de novembro de 2009 Perspectivas de Investimentos O Brasil está diante de uma oportunidade inédita para aumentar de

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO EMPREENDIMENTOS DE PEQUENO PORTE 01 APRESENTAÇÃO MELNICK EVEN DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO O CEET - Centro Estadual de Educação Técnica Vasco Coutinho é uma Instituição de Ensino criada e mantida pelo Governo do Estado do Espírito Santo e transferido através da lei n 9.971/12, para Secretaria

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Mais cinemas para mais brasileiros.

Mais cinemas para mais brasileiros. Mais cinemas para mais brasileiros. ...NUM CINEMA PERTO DE VOCÊ! O Brasil já teve uma grande e descentralizada rede de salas de cinema. Em 1975, eram quase 3.300 salas, uma para cada 30 mil habitantes,

Leia mais

Workshop - Mercado Imobiliário

Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário Workshop - Mercado Imobiliário 1. O que está acontecendo com o Brasil? 2. Por que o Brasil é a bola da vez? 3. Por que o Mercado imobiliário

Leia mais

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional 3 O Cimento no Brasil 3 Processo produtivo 4 Histórico 5 Indústria 6 Produção 7 Consumo 8 Produção e consumo aparente regional 9 Vendas internas e exportação 10 Características da Indústria Cimenteira

Leia mais

O futuro decola no Vetor Norte

O futuro decola no Vetor Norte O futuro decola no Vetor Norte Aerotrópole é um conceito de planejamento urbano desenvolvido especificamente a partir de um aeroporto de grande capacidade. Engloba serviços que funcionam de maneira integrada,

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

O Globo 09/01/2011 Desmatobrás Construção de 61 hidrelétricas provocará desmatamento de 5,3 mil km2, equivalente à área do Grande Rio Liana Melo e

O Globo 09/01/2011 Desmatobrás Construção de 61 hidrelétricas provocará desmatamento de 5,3 mil km2, equivalente à área do Grande Rio Liana Melo e O Globo 09/01/2011 Desmatobrás Construção de 61 hidrelétricas provocará desmatamento de 5,3 mil km2, equivalente à área do Grande Rio Liana Melo e Henrique Gomes Batista Ogoverno planeja desmatar 5,3 mil

Leia mais

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Ano XVI Nº 157 2015 R$ 20,00 GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Fábio Basilone Presidente da CGSC para o Brasil Especial: saiba tudo sobre o 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro reuniu mais de 500

Leia mais

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo participação i na TGLT Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor Vice-Presidente Financeiro e de RI João Mallet Gerente Financeiro

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares Profissionais Portugueses no Brasil Empresas Familiares Tópicos Abordados As Gerações e o Mercado de Trabalho Empresas Familiares no Brasil Cenário Brasileiro e Estatísticas de Emprego no Brasil Características

Leia mais

Com revitalização da Zona Portuária, Centro do Rio pode voltar a ser opção de moradia

Com revitalização da Zona Portuária, Centro do Rio pode voltar a ser opção de moradia Com revitalização da Zona Portuária, Centro do Rio pode voltar a ser opção de moradia Coração da cidade perdeu 120 mil moradores em 40 anos, segundo dados do IBGE. Reabitá-lo é um desafio para o poder

Leia mais

740 mil pessoas estão à espera da sua loja.

740 mil pessoas estão à espera da sua loja. 740 mil pessoas estão à espera da sua loja. Imagem ilustrativa Fonte: Relatório Mapeamento de Mercado Potencial China Associados Geomarketing. Polo de desenvolvimento do NOROESTE PAULISTA, a região de

Leia mais

O Monte Mochuara (Moxuara)

O Monte Mochuara (Moxuara) O Pássaro de Fogo Um amor proibido entre dois jovens índios, ambos transformados em pedra: ele, o Monte Mestre Alvaro. Ela, o Monte Moxuara. Ainda hoje, com a ajuda de uma ave mensageira, trocam presentes

Leia mais

Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV

Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV Bolha imobiliária: realidade ou ficção? Marcelo Barros, economista, professor da FBV Antônio Pessoa, economista, professor da FBV Las Vegas - EUA Barro Recife/PE Qual é o imóvel mais caro? Fonte: Blog

Leia mais

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 1T15 No 1T15, lançamentos consolidados atingem R$313,6 milhões, com vendas brutas de R$604,5 milhões. Encerrando o 1T15 com vendas líquidas de R$423,3 milhões. PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 20 de janeiro de 2012 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 20 de janeiro de 2012 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 ESTADO DE MINAS 2 3 4 5 6 ESTADO DE MINAS 7 ESTADO DE MINAS 8 ESTADO DE MINAS 9 O TEMPO 10 11 12 O TEMPO 13 O TEMPO 14 O TEMPO Leilão dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Campinas

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho 2009 Apoio Corporativo Áreas de Atuação Companhias Abertas 65,5% Incorporação 5,8% Aço 28,4% Energia Geração & Distribuição 68 anos de operação; Liderança em diversos mercados;

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Expedia. investe no Brasil. Mercado online

Expedia. investe no Brasil. Mercado online Expedia investe no Brasil por Fabio Steinberg Considerada a maior agência online do mundo, a empresa abre um escritório no país, onde o segmento de viagens cresce a uma taxa de 28%, movimentando US$ 29

Leia mais

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes por Bruna Lavrini Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes Segundo fontes do setor, 2013 deve ser mais promissor do que 2012 O ano de 2012 está acabando e é necessário fazer um balanço

Leia mais

POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA

POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA Nova descoberta de minério de potássio na Bacia do Amazonas

Leia mais

Em ritmo chinês A arquiteta Mariana Gerotto, de 26 anos, mudou-se para a Vila Andrade, na Zona Sul, em 2000, mas só recentemente descobriu ser esse o nome do bairro. Apesar de ele estar gravado nas placas

Leia mais

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Marcia Heloisa P. S. Buccolo, consultora jurídica de Edgard Leite Advogados

Leia mais

As perspectivas do mercado para os hospitais

As perspectivas do mercado para os hospitais As perspectivas do mercado para os hospitais Yussif Ali Mere Jr Presidente da Federação e do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (FEHOESP e SINDHOSP) 1. CONTEXTO 2.

Leia mais

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL A Engenharia Consultiva Nacional e a Construção da Infraestrutura Um breve diagnóstico O setor de infraestrutura apresenta aspectos distintos

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Brasília, 22 de janeiro de 2008 NOTAS SOBRE O BALANÇO DE UM ANO DO PAC AVALIAÇÃO GERAL Pontos positivos e destaques: 1)

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais

Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino Pinto Orientadora: Regina Célia de Mattos. Considerações Iniciais AS TRANSFORMAÇÕES ESPACIAIS NA ZONA OESTE DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO A PARTIR DOS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA PARA COPA DO MUNDO EM 2014 E AS OLIMPÍADAS DE 2016 Aluno: Antero Vinicius Portela Firmino

Leia mais

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Otávio Vieira da Cunha Filho Presidente da Diretoria Executiva NTU Rio de Janeiro, 17/08/2012 1 Estrutura 1. Contexto; 2. O que

Leia mais

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão nº 338 agosto 2014 Odebrecht TransPort assume operação do Galeão Odebrecht 70 anos: trajetória em aeroportos Novos serviços para usuários-clientes de água e esgoto Rota do Oeste deve investir R$5,5 bilhões

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA Grupo PTV em expansão internacional - também na América do Sul PTV inaugura sua própria filial no Brasil Karlsruhe/São Paulo, 15/10/2015. Os especialistas em transportes do Grupo PTV estão expandindo ainda

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios A importância da economia paulista transcende as fronteiras brasileiras. O Estado é uma das regiões mais desenvolvidas de toda a América

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão.

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão. CRISE DO ESCRAVISMO A Dinamarca foi o primeiro país Europeu a abolir o tráfico de escravos em 1792. A Grã-Bretanha veio a seguir, abolindo em 1807 e os Estados Unidos em 1808. O Brasil foi o último país

Leia mais

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do regime internacional sobre mudanças climáticas Brasília,

Leia mais

A locomotiva de concreto

A locomotiva de concreto A locomotiva de concreto 16 KPMG Business Magazine Construção civil supera período de estagnação, mas ainda há gargalos que podem comprometer o ritmo de investimentos A construção civil no Brasil não para

Leia mais

O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em

O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em volta. Por isso, é considerado um verdadeiro acrobata.

Leia mais

defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido

defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido Porto Alegre (RS) Comerciantes do Centro defendem revitalização do Cais Mauá, mas questionam modelo escolhido Comerciantes do Centro Histórico dizem ainda não ter muitas informações sobre as obras de revitalização

Leia mais

SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA

SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA Miriam Belchior Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão São Paulo, 15 de julho de 2013 NOVOS MOTORES DO CRESCIMENTO Modelo brasileiro diversificou as fontes de crescimento

Leia mais

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior 1. Programa de modernização portuária 2. Operadores privados alavancam portos públicos

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR. 01 a 04 de OUTUBRO RIOCENTRO. www.feiraconstruir.com.br/rio

O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR. 01 a 04 de OUTUBRO RIOCENTRO. www.feiraconstruir.com.br/rio O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR RIOCENTRO 01 a 04 de OUTUBRO www.feiraconstruir.com.br/rio UM RIO EM PLENO VAPOR Grandes projetos e investimentos desenvolvendo nosso estado PRINCIPAIS EIXOS DE CRESCIMENTO

Leia mais

Sorocaba - Visão de FUTURO

Sorocaba - Visão de FUTURO Sorocaba - Visão de FUTURO AGENDA A cidade de Sorocaba Sistema de Inovação Parque Tecnológico de Sorocaba Centro de Inovação Oportunidades História da Cidade de Sorocaba Fundada em 1654, pelo capitão Baltazar

Leia mais

Financeirização da educação no Brasil: a transformação da educação em mercadoria.

Financeirização da educação no Brasil: a transformação da educação em mercadoria. Financeirização da educação no Brasil: a transformação da educação em mercadoria. II CONAE 2014 Adércia Bezerra Hostin Coordenadora de assuntos educacionais Eixos i. Mercantilização ii. Financeirização

Leia mais

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014

A Construção na Ótica da Indústria de Materiais. Walter Cover 27/08/2014 A Construção na Ótica da Indústria de Materiais Walter Cover 27/08/2014 Representatividade ABRAMAT 10% Do PIB Nacional Cadeia da Construção 5,5 Milhões de trabalhadores formais (3,5 na construção Civil)

Leia mais

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 19.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK Desapropriações vão atingir 12 mil imóveis 19/07/2011 Até

Leia mais

Entrevista Jornal Zero Hora (RS)

Entrevista Jornal Zero Hora (RS) Entrevista Jornal Zero Hora (RS) ZH: Grifes europeias estariam voltando seus olhos para emergentes como o Brasil em razão da crise em seus países de origem. Vamos ver abrir mais lojas de produtos de luxo

Leia mais

Goldmann. Eficaz Imóveis REAL ESTATE, FINANCE & M&A COMPRA, VENDA, LOCAÇÃO / RURAIS & URBANOS

Goldmann. Eficaz Imóveis REAL ESTATE, FINANCE & M&A COMPRA, VENDA, LOCAÇÃO / RURAIS & URBANOS Goldmann REAL ESTATE, FINANCE & M&A Eficaz Imóveis COMPRA, VENDA, LOCAÇÃO / RURAIS & URBANOS Goldmann A Goldmann é uma empresa de estruturação de negócios, operando com os principais bancos, fundos, Family

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Mota-Engil Indústria e Inovação e a Caixa Capital celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado Internacionalizar

Leia mais

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie Orbitall Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução O setor de cartões de crédito tem crescido a taxas

Leia mais

http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml

http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovoeconomia/2014/05/15/notopovoeconomia, 3250972/quanto-custa-uma-arvore-e-202.shtml Quanto custa uma árvore? E 202? A sombra de uma árvore tem seu valor e não é só

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

CAPITALIZAÇÃO DA PETROBRAS E DÚVIDAS SOBRE A ECONOMIA GLOBAL

CAPITALIZAÇÃO DA PETROBRAS E DÚVIDAS SOBRE A ECONOMIA GLOBAL Julio Hegedus Assunto: Balanço Semanal InterBolsa BALANÇO SEMANAL 24 DE SETEMBRO DE 2010 BALANÇO SEMANAL 20 A 24/09 CAPITALIZAÇÃO DA PETROBRAS E DÚVIDAS SOBRE A ECONOMIA GLOBAL Capitalização da Petrobras

Leia mais

CONSTRUINDO RIO SUSTENTÁVEL 2012/2015

CONSTRUINDO RIO SUSTENTÁVEL 2012/2015 PROGRAMA DE COMPETITIVIDADE DAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS DO ENCADEAMENTO DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONSTRUINDO RIO SUSTENTÁVEL 2012/2015 Desempenho recente da Construção Civil De

Leia mais

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005 Praça Capital - Campinas 1 Setor imobiliário Oportunidade de investimento Fator de Risco Crédito Renda Tendência Crescimento da oferta Crescimento

Leia mais

Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA

Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA 1 Conferência Internacional de Crédito Imobiliário do Banco Central do Brasil Experiência Internacional

Leia mais

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo Giro 17/11/2015 06:00 Jarbas Rodrigues Jr. Desafios para Goiás estar entre os cinco Estados mais competitivos O governador Marconi Perillo (PSDB) lançou o programa Goiás Mais Competitivo com a meta de

Leia mais

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011 VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS VEÍCULO: JORNAL A TARDE A Tarde - BA 27/01/2011-07:22 Compras online vão pesar mais no bolso A partir de terça-feira, dia 1º, o governo do Estado irá cobrar

Leia mais

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA Brasil, 2007 PIB R$ 1,8 trilhão Alfabetização 88,6% Expec. de Vida 71,7 anos PIB per capita US$ 8.402 Fonte: ONU e IBGE Brasil, 2015 PIB R$ 2,1 trilhões Alfabetização

Leia mais

Minha Casa, Minha Vida ignora o que PT e movimentos já fizeram Escrito por Pedro Fiori Arantes 01-Out-2009

Minha Casa, Minha Vida ignora o que PT e movimentos já fizeram Escrito por Pedro Fiori Arantes 01-Out-2009 Minha Casa, Minha Vida ignora o que PT e movimentos já fizeram Escrito por Pedro Fiori Arantes 01-Out-2009 Não é verdade que a esquerda apenas critica e não sabe o que propor. A história da luta por moradia

Leia mais

Cadeia Produtiva do Petróleo no Rio Grande do Norte: Enclave na Economia do Estado?

Cadeia Produtiva do Petróleo no Rio Grande do Norte: Enclave na Economia do Estado? Cadeia Produtiva do Petróleo no Rio Grande do Norte: Enclave na Economia do Estado? Ana Beatriz Lopes de Sousa(UFRN) ablsousa@ig.com.br Pedro Hélio Gomes Teixeira (UFRN) helio@ct.com.br Resumo: Este trabalho

Leia mais

Sciesp. Clipping 07.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 07.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 07.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 BAGARAI Mercado imobiliário brasileiro deve vender ainda mais neste

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

As lições de Vancouver

As lições de Vancouver As lições de Vancouver O sucesso das Olimpíadas de Inverno realizadas na cidade canadense ensina diversas lições sobre como organizar eventos desse porte Com a proximidade das duas grandes competições

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Sciesp. Clipping 10.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 10.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 10.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 JORNAL DO COMÉRCIO Faltam imóveis comerciais 10/06/2011 O mercado

Leia mais

Seminário Valor Econômico

Seminário Valor Econômico Seminário Valor Econômico Porto Maravilha: Benefícios e Oportunidades Painel 2: O potencial lucrativo da renovação urbana Porto Maravilha: o Novo Destino do Rio COPACABANA IPANEMA PÃO DE AÇÚCAR BOTAFOGO

Leia mais