Loja Virtual BrazCommerce

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Loja Virtual BrazCommerce"

Transcrição

1 Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Centro de Informática - CIn Planejamento e Gerenciamento de Projetos (IF717) Professores: Fábio Queda Hermano Perrelli Equipe: Daniel João Melo Brasil (djmb) Daniel Menezes Cardoso (dmc2) Felipe Augusto Pereira (fap) Leonardo de Paula Gomes Filho (lpgf) Loja Virtual BrazCommerce <Gerente> Daniel Menezes Cardoso UNU Soluções

2 Este plano de projeto foi realizado por Daniel João Melo Brasil, Daniel Menezes Cardoso, Felipe Augusto Pereira e Leonardo de Paula Gomes Filho, graduandos em Ciência da Computação pelo Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco, para ser entregue aos professores Fábio Queda e Hermano Perrelli, como parte das atividades da disciplina de Planejamento e Gerenciamento de Projetos, ministrada em UNU Soluções, 2003 Página 2 de 35

3 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor(es) 16/01/ Versão inicial do documento 1a entrega djmb, dmc2, fap, lpgf 05/04/ Adequação do documento de acordo com modelo de plano de projeto de Fábio Queda. djmb, dmc2, fap, lpgf UNU Soluções, 2003 Página 3 de 35

4 Índice 1. Introdução Visão geral deste documento Arquivos complementares Project Charter Objetivo Geral e Motivações Descrição do Produto Premissas Restrições Escopo Declaração de Escopo do Projeto Justificativa Detalhamento do produto e subproduto Objetivos do Projeto Plano de Gerência do Escopo Avaliação de estabilidade Identificação e classificação de mudanças Estrutura Analítica do Projeto - EAP (WBS) Riscos Gerenciamento dos Riscos Metodologia, Sincronismo e Monitoração Funções e Responsabilidades Orçamento Investigação e Relatórios Riscos Identificados Classificação dos Riscos Plano de Resposta aos Riscos Tempo Lista de Atividades Diagrama de Rede do projeto Estimativa de duração das atividades e Cronograma Cronograma físico detalhado Plano de Gerência do Cronograma...26 UNU Soluções, 2003 Página 4 de 35

5 Avaliação da estabilidade Identificação e classificação de mudanças Estimativa de Recursos e Orçamento Recursos/Custo Requeridos Alocação de Recursos e Custos por Atividade Orçamento Global Planejamento Organizacional e Montagem da Equipe Equipe do projeto Organograma do projeto Atribuição de Responsabilidades Plano de Qualidade Políticas Padrões Responsabilidades Procedimentos Recursos Controle da Qualidade Conclusão Referências...35 UNU Soluções, 2003 Página 5 de 35

6 1. Introdução Este documento contém o planejamento do projeto da Loja Virtual BrazCommerce, e serve de guia para o gerente e a equipe do projeto, permitindo um acompanhamento mais eficaz e aumentando a possibilidade de concluí-lo satisfatoriamente. São abordadas, neste documento, as seguintes áreas e processos do PMBOK: Integração, Escopo (Iniciação, Planejamento de Escopo e Detalhamento de Escopo), Riscos (Planejamento, Identificação e Plano de Respostas), Tempo (Definição de Atividades, Seqüenciamento de Atividades, Estimativa de Duração das Atividades e Desenvolvimento do Cronograma), Custo (Planejamento de Custos, Estimativa de Custos e Orçamento de Custos), Recursos (Planejamento, Montagem e Desenvolvimento da Equipe) e Qualidade (Planejamento, Garantia e Controle da Qualidade). Por consistir basicamente em um conjunto de artefatos inter-relacionados, alguns dos quais, entradas de processos que geram outros artefatos, pode haver multiplicidade de conteúdo em dois ou mais deles. Para minimizar este fato, em alguns artefatos, há referências a artefatos anteriores. Ainda assim, pode haver replicação de trechos em artefatos distintos, especialmente quando a utilização de referências mostra-se inconveniente Visão geral deste documento A seção 2 apresenta o project charter do projeto, trazendo uma descrição do sistema objeto do documento a Loja Virtual BrazCommerce com informações gerais sobre suas funcionalidades, além da motivação para o desenvolvimento do projeto, junto com as premissas e restrições existentes. A seção 3 define o que compreende o projeto em mais detalhes do que a descrição geral feita na seção 2. Apresenta como principais artefatos o detalhamento dos produtos e sub-produtos, a Estrutura Analítica do Projeto (WBS) e o plano de gestão do escopo, em especial no que tange às mudanças. A seção 4 descreve os riscos identificados para o projeto, e as ações que devem ser tomadas para minimizá-los ou tratá-los, quando da ocorrência. A seção 5 traz as atividades que compõem o projeto, suas relações de dependência e duração, através do Cronograma Físico de execução do projeto, Diagrama de Rede, UNU Soluções, 2003 Página 6 de 35

7 incluindo caminho crítico (conjunto de atividades críticas, cujo atraso compromete o término do projeto na data prevista no Cronograma) e o plano de gerência de tempo. A seção 6 lista os recursos e tempos/trabalho necessários ao projeto, possibilitando a construção de uma Base dos Custos e, em conjunto, do orçamento. A seção 7 apresenta o planejamento organizacional da UNU Soluções e como a equipe do projeto está estruturada. Por fim, a seção 8 traz um plano de qualidade para o projeto, incluindo a definição de políticas, padrões e procedimentos, além do estabelecimento de responsabilidades e recursos, mais a definição de processos de controle de qualidade. Finalizando o documento, são apresentadas, nas seções 9 e 10, respectivamente, as conclusões e referências utilizadas na elaboração deste documento. Excluído: 7 Excluído: Arquivos complementares Algumas informações podem ser melhor visualizadas em seu formato de origem e acompanham este documento. Esses arquivos estão na tabela abaixo: Arquivo WBS - Loja Virtual BrazCommerce.vsd Gerenciamento de Projetos - Loja Virtual BrazCommerce.mpp Atividades e Recursos Alocados.xls Custos.xls Cronograma.gif Descrição Diagrama da EAP (WBS) [Visio] Acompanhamento do Projeto [Project] Atividades x Recursos [Excel] Planilha de Acompanhamento de Custos [Excel] Cronograma para plotagem (figura) 2. Project Charter A seguir, é apresentada uma descrição do sistema objeto do documento a Loja Virtual BrazCommerce com informações gerais sobre suas funcionalidades e da importância destas para a BrazCommerce e seus usuários, além das premissas e restrições existentes, associadas ao projeto Objetivo Geral e Motivações A BrazCommerce é uma empresa que presta serviços relacionados a comércio, como pesquisas de mercado, prospecção de clientes, representação de negócios, distribuição de produtos, consultoria mercadológica e venda de artigos em couro e domésticos. A loja virtual BrazCommerce, a ser disponibilizada na Internet, em conjunto com treinamento e manuais do usuário, consiste de sistema web de e-commerce para permitir UNU Soluções, 2003 Página 7 de 35

8 a comercialização de produtos (artigos em couro e domésticos) e a realização do negócio da empresa BrazCommerce como um todo, conforme descrito anteriormente. Mais detalhes sobre o objeto do projeto estão disponíveis no Mapa do Projeto, disponível na seção 3.1 deste documento Descrição do Produto O projeto consiste em viabilizar a comercialização de produtos através de uma loja virtual, em site web de e-commerce, onde serão disponibilizadas informações diversas da empresa BrazCommerce, catálogos de produtos, descrição dos serviços, entre outros itens, em seção de acesso público e seção de acesso privado. A fim de suprir as necessidades do negócio, a loja virtual BrazCommerce deverá conter as seguintes funcionalidades: Uma área pública, com acesso liberado para todos os visitantes, contendo: A Brazilian Commerce: informações institucionais sobre a empresa, sua missão, estrutura e localização. Registro de clientes: permite que os visitantes interessados em ser clientes do site se cadastrem. Posteriormente, após aprovação do cadastro pelos administradores do sistema, o cliente terá acesso à sua Área Pessoal. Registro de parceiros: permite que os visitantes interessados em ser parceiros da Brazilian Commerce se cadastrem. Posteriormente, após aprovação do cadastro pelos administradores do sistema, o parceiro terá acesso à sua Área Pessoal. Esqueci minha senha: permite que os visitantes já cadastrados informem seu , para que recebam sua senha de acesso através do mesmo. Identificação: permite que os visitantes se identifiquem, tendo acesso a áreas restritas do site. Fale conosco: haverá um formulário, para contato por parte dos visitantes. Serviços: listagem e descrição dos serviços prestados pela Brazilian Commerce (até três itens). Catálogo de produtos: listagem dos produtos, em categorias (seis, nessa versão inicial), para visualização pelos clientes. Cada produto possuirá uma foto pequena e seu nome. Caso deseje, o visitante poderá clicar sobre o mesmo e serão exibidos: uma foto grande, nome, descrição e preço (verifique item Preço dos Produtos, adiante). UNU Soluções, 2003 Página 8 de 35

9 Busca de produtos: busca dos produtos por nome, descrição, categoria ou palavras chave. Uma área restrita a clientes e parceiros cadastrados, que deverão se identificar através de login e senha. Dessa forma, é possível disponibilizar informações personalizadas a cada um, além de garantir que apenas pessoas autorizadas tenham acesso. Nesse módulo, constarão: Preços dos produtos: os preços dos produtos poderão ser visualizados automaticamente, de acordo com o tipo de cliente (varejo ou atacado). Gerenciamento dos dados pessoais: os clientes identificados podem visualizar e alterar seus dados pessoais. Carrinho de compras: na medida em que navegam, os visitantes já identificados poderão ir adicionando produtos a um carrinho de compras. Após selecionarem todos os produtos em que têm interesse, poderão concluir seu pedido, que ficará cadastrado no sistema, para acesso pela Brazilian Commerce. Pagamento: o pagamento dos pedidos poderá ser realizado através do próprio site, de acordo com definições a serem combinadas (podendo ser boleto bancário, cartão de crédito, entre outras). Há a opção de utilizar alguma empresa externa, para realização dos pagamentos (por exemplo, a PayPal - Acompanhamento das comissões: os parceiros terão relatórios das suas comissões pagas e não pagas, filtrados por período. Uma área restrita à administração com autenticação através de login e senha. Nessa área, é possível gerenciar todo o site, através dos seguintes itens: Gerenciamento de produtos: nessa seção, será possível cadastrar, remover, alterar e desativar a exibição de produtos, além de definir os que terão destaque na página principal. Gerenciamento de clientes: nessa seção, será possível alterar, remover e definir o tipo dos clientes, para que os mesmos tenham acesso aos preços adequados (atacado ou varejo). Gerenciamento de pedidos: nessa seção, será possível alterar, remover e definir o status dos pedidos realizados pelos clientes já cadastrados. Gerenciamento de parceiros: nessa seção, será possível alterar, remover e definir o status dos parceiros que se cadastraram no programa de parceria. Newsletter: os administradores do sistema poderão enviar mensagens automaticamente, através do próprio site, para os clientes cadastrados, informando novidades e promoções, por exemplo. UNU Soluções, 2003 Página 9 de 35

10 2.3. Premissas As premissas para este projeto são as seguintes: A equipe da BrazCommerce estará sempre à disposição da equipe desenvolvedora do projeto, para quaisquer necessidades que surgirem; A equipe responsável pelo projeto não terá mais que 02 (dois) outros projetos em curso paralelamente a este, concorrendo por recursos; O sistema a ser desenvolvido, objeto do projeto, será de exclusividade e propriedade da BrazCommerce; Será ministrado treinamento para todos os usuários da BrazCommerce envolvidos com a Loja Virtual. Custos com deslocamento e hospedagem para fora da cidade de Recife-PE do pessoal da UNU Soluções serão de responsabilidade da BrazCommerce Restrições O projeto da Loja Virtual BrazCommerce conta com as seguintes restrições: A Loja Virtual BrazCommerce deve estar em funcionamento dentro de, no máximo, 4 (quatro) meses, de acordo com cronograma apresentado posteriormente; O orçamento mensal para o projeto não deve superar U$ 1.500,00 (mil dólares); O orçamento total para o projeto não deve superar U$ 6.000,00 (seis mil dólares); O custo mensal para manutenção do sistema, posteriormente à conclusão do projeto, não deve superar U$ 300,00 (trezentos dólares). 3. Escopo Essa área preocupa-se em determinar que trabalho e atividades são necessários e suficientes para concluir o projeto satisfatoriamente, a partir da definição e controle do que faz parte ou não do projeto. Foram realizados três processos: Iniciação, Planejamento do Escopo e Detalhamento do Escopo, que permitiram a construção das informações apresentadas nas subseções a seguir. UNU Soluções, 2003 Página 10 de 35

11 3.1. Declaração de Escopo do Projeto Para que a BrazCommerce possa comercializar seus produtos através da Internet, é necessário um website, disponível para acesso através da World Wide Web. Para tal, o mesmo deve estar hospedado em um servidor, que deve garantir segurança, confiabilidade e alta disponibilidade Justificativa O projeto consiste em viabilizar a comercialização de produtos pela BrazCommerce através de uma loja virtual, onde serão disponibilizadas informações diversas, catálogos de produtos, descrição dos serviços, entre outros itens, visando a expansão das atividades da BrazCommerce no ambiente da Internet, de modo que a empresa possa atender a clientes em todas as partes do globo, aumento consideravelmente a sua área de atuação Detalhamento do produto e subproduto Esse projeto consiste em viabilizar completamente a operação de comércio eletrônico através do site, composto por um seção pública e outra privativa. A seção pública conterá informações institucionais, lista de produtos, possibilidade de registro de clientes e parceiros, dentre outras funcionalidades, apresentadas com mais detalhes na próxima seção. A seção privada será composta por duas áreas para clientes e parceiros, contendo, dentre outras coisas, carrinho de compras, pagamento e seleção de produtos. Também fará parte da seção privada, a área do administrador, utilizada por usuários da BrazCommerce com o intuito de gerenciar produtos da loja virtual, compras efetuadas, clientes, parceiros, etc. Ao término do projeto, espera-se que: O website da Loja Virtual BrazCommerce esteja implementada; Um servidor esteja corretamente implantado, configurado e disponibilizando o website através da Internet; Os usuários responsáveis pela administração da loja virtual estejam devidamente treinados e aptos a utilizar o sistema e aproveitar ao máximo todos os seus recursos; UNU Soluções, 2003 Página 11 de 35

12 Um manual do usuário esteja redigido, documentando todas as funcionalidades da loja virtual Objetivos do Projeto Como objetivo global do projeto, que possibilitará avaliar seu resultado, temos a obtenção de todos os subprodutos apresentados, sem contrariar as restrições (disponíveis na seção anterior) e com base nas premissas estabelecidas. Além disso, mais especificamente, o projeto tem por objetivo atingir o produto final, de acordo com o establecido em sua descrição na seção Plano de Gerência do Escopo É necessário consultar o escopo do projeto em todas as suas fases. Logo, é importante que ele esteja sempre atualizado para refletir a realidade Avaliação de estabilidade É importante que o projeto não tenha um escopo que pode mudar com facilidade frequentemente. Mudanças no escopo alteram outras condições do projeto, dificultando o seu gerenciamento. O grau de estabilidade do projeto, no quesito escopo, será avaliado a cada fasea partir da análise do que já foi produzido nas fases anteriores, com o intuito de definir precisamente o grau de estabilidade do escopo na próxima fase Identificação e classificação de mudanças Para detectar desvios e alterações sofridas no escopo ao longo das fases do projeto, será feita uma análise no início de cada fase sobre o escopo do sistema nas fases anteriores. Será feito, para cada nova fase, um documento baseado na descrição atual do escopo do projeto, juntamente com as alterações e os desvios identificados no seu decorrer. Neste documento devem estar contidas as razões das mudanças, o autor, juntamente com o custo de recursos e tempo, que cada alteração irá causar. Cada mudança proposta deverá ter um rank de prioridade. Este rank vai de 1 à 5 onde 1 é a prioridade mais alta. Serão feitas reuniões, primeiramente com a equipe de projeto, depois com o cliente, para avaliar a aceitação de cada mudança proposta, a a partir da análise das implicações UNU Soluções, 2003 Página 12 de 35

13 da mudança e do grau de utilidade do sistema, no que tange a atingir os objetivos, descritos na seção anterior, caso a mudança não seja implementada Estrutura Analítica do Projeto - EAP (WBS) Segue a estrutura analítica do projeto (Work Breakdown Structure). 4. Riscos Figura 1 - EAP da Loja Virtual BrazCommerce Esta seção apresenta um plano de gerência de riscos e um estudo sobre os riscos associados ao projeto da Loja Virtual BrazCommerce. O plano de gerência de riscos descreve como identificar riscos, analisá-los qualitativa e quantitativamente, preparar um plano de respostas, monitorar e controlar durante todo o ciclo de vida do projeto, com o objetivo de evitar os seus acontecimentos e, em último caso, se forem inevitáveis, lidá-los da melhor forma possível para amenizar suas conseqüências Gerenciamento dos Riscos Esta subseção apresenta informações gerais sobre gerenciamento de riscos, incluindo um plano de gerenciamento de riscos que será aplicado durante o projeto a fim de evitar que os riscos ocorram. Este plano não é dirigido para riscos individuais. Vide a subseção UNU Soluções, 2003 Página 13 de 35

14 4.4. Plano de Resposta aos Riscos para informações relativas a cada um dos riscos descritos na próxima subseção Metodologia, Sincronismo e Monitoração Serão feitas reuniões periódicas, semanalmente, com o objetivo de acompanhar e avaliar os riscos e seus fatores de gatilho (descritos na próxima subseção), a partir da análise dos documentos existentes e do feedback dos stakeholders e membros da equipe do projeto (vide seção 7 deste documento), para revisão do plano de risco, análise de indícios de eminência da ocorrência de um risco, dando início, caso necessário, ao plano de resposta ao risco, conforme descrito na subseção 4.4. A avaliação dos riscos dependerá da quantidade de informação disponível. Ferramentas. Ferramentas incluem recursos utilizados para o gerenciamento dos riscos. Para este projeto não será utilizada nenhuma ferramenta específica. Apenas suítes de software de escritório. As análises dos documentos que relatam o andamento do projeto servirão como fonte de dados da gerência do plano de riscos. Fontes. Project Charter. EAP. Documentos de acompanhamento do projeto. Ambiente organizacional Funções e Responsabilidades A viabilização do plano de riscos será de responsabiliade do gerente de projeto. Caberá a ele identificar os riscos e sua iminência, tomando as ações cabíveis, de acordo com o descrito na subseção 4.4., e também delegar tarefas ao responsável por dar a resposta ao risco. Os outros membros também deverão ficar atentos aos riscos relativos a suas áreas de atuação e assim auxiliar o gerente nesta tarefa. É importante também selecionar responsáveis diretos pelo projeto, da empresa BrazCommerce, para constantemente avaliar os riscos e participar das reuniões semanais. Isto aumenta o grau de imparcialidade da avaliação dos riscos. UNU Soluções, 2003 Página 14 de 35

15 Orçamento Todo o processo de análise e gerenciamento dos riscos estará sendo realizado por funcionários da UNU Soluções e da BrazCommerce, não havendo custo adicional de consultoria especializada Investigação e Relatórios Todas as decisões e observações relativas às atividades de gerência de risco serão documentadas, incluindo o motivo que originou a decisão, para fins de auditoria e da montagem de um catálogo com experiências passadas que servirão para tomada de decisão em projetos futuros. O modelo de documento que conterá os resultados do processo de gerência do risco, possuirá uma visão geral e a descrição do risco, motivos do surgimento e a resposta ao risco de forma geral e específica, por meio de um conjunto de atividades e responsáveis por implementá-las Riscos Identificados RK-01 Especificação de Requisitos Falha Descrição Especificação de requisitos não representa fielmente as necessidades e anseios da BrazCommerce, devido a controvérsias e falhas no levantamento de informações/requisitos junto ao cliente. Gatilhos Pedidos de mudanças dos requisitos acordados; Identificação de novos requisitos; Interpretação distinta de requisito já acordado entre BrazCommerce e UNU Soluções. RK-02 Problemas com cronograma Descrição Artefatos e marcos do cronograma não serem atingidos no prazo especificado. Em última instância, todo o projeto ser atrasado. Gatilhos Mudança na especificação de requisitos; Demora para conclusão das atividades acima do esperado; Demora na validação de artefatos por parte dos funcionários da BrazCommerce. UNU Soluções, 2003 Página 15 de 35

16 RK-03 Descrição Orçamento ultrapassado Estimativa de orçamento subestimada. Gatilhos Mudanças na especificação de requisitos; Demora para conclusão de atividades acima do previsto; Necessidade de alocação de mão-de-obra adicional. RK-04 Descrição Desistência da contratante A BrazCommerce não mais ter interesse em concluir o projeto durante o seu andamento. Gatilhos Falhas no acompanhamento; Desentendimentos com a equipe de projeto; Atraso do cronograma; Problemas externos à empresa. RK-05 Ausência de membros da equipe Descrição Ausência temporária de membros do projeto e paralização das atividades referentes ao membro ausente. Gatilhos Problemas pessoais (familiares, de saúde, etc.); Necessidade do membro se ausentar por outro motivo qualquer justificável. RK-06 Descrição Saída de membros Retirada permanente de membros da equipe do projeto. Gatilhos Insatisfação; Incompetência; Desmotivação. UNU Soluções, 2003 Página 16 de 35

17 RK-07 Descrição Invalidação de artefatos concluídos Artefatos concluídos não são aceitos pela BrazCommerce, apesar de acordado referente ao documento de requisitos. Gatilhos Acompanhamento inadequado; Falha no levantamento de requisitos. RK-08 Sistema Paypal deixa de funcionar Descrição O sistema de pagamentos utilizado pela Loja Virtual objeto do projeto Paypal não é mais acessível. Gatilhos Encerramento das atividades do PayPal na Internet. RK-09 Desvalorização da moeda americana com relação ao Real Descrição Apesar de o sistema ser ter seu valor calculado em dólares, que não devem ser ultrapassados, os pagamentos são na realidade feito em reais. Um forte desvalorização do Dólar em relação ao Real, o custo com o projeto, em dólares, poderá ultrapassar o limite estabelecido. Gatilhos Mudanças na economia Classificação dos Riscos Os riscos encontrados e descritos na subseção anterior foram analisados qualitativamente e classificados, seguindo os critérios definidos no PMBOK 2000, quanto a sua probabilidade de ocorrência e o seu impacto no objetivo do projeto. A partir destes dois critérios foi possível rankear e classificar todos os riscos. A Tabela 1 a seguir apresenta a classificação de todos os riscos detectados. A partir desta classificação pode-se realizar comparativos entre os riscos, distribuindo os esforços de gerenciamento dos riscos de forma mais objetiva. A tabela é apresentada em ordem de riscos que merecem mais atenção. UNU Soluções, 2003 Página 17 de 35

18 Risco Probabilidade (1 a 3) Impacto (1 a 3) Resultado RK-01 Especificação de Requisitos Falha 2 2,5 5 RK-03 Orçamento ultrapassado RK-05 Ausência de membros da equipe RK-02 Problemas com Cronograma 2 1,5 3 Rk-04 Desistência da contratante RK-06 Saída de membros RK-07 Invalidação de artefatos concluídos 1 2,5 2,5 RK-09 Desvalorização da moeda amerciana com relação ao Real 1 2,5 2,5 RK-08 Sistema Paypal deixa de funcionar Tabela 2 Classificação dos Riscos 4.4. Plano de Resposta aos Riscos RK-01 Especificação de requisitos falha Plano de Resposta Podemos, antes de mais nada, minimizar a probabilidade do risco se concretizar através de um estudo de requisitos bastante cuidadoso com a participação ativa de representantes da BrazCommerce. Na ocorrência do risco, é necessário atualizar o documento de requisitos do sistema com as mudanças, seguindo um processo de gerenciamneto de mudanças de requisitos, utilizando uma equipe composta por membros da BrazCommerce e da UNU Soluções, e calcular o impacto que está mudança terá nos custos e prazos do projeto, a fim de que todos os reflexos sejam percebidos. Os impactos trazidos pelas mudanças deverão ser formalmente apresentados à BrazCommerce para aprovação. Talvez se façam necessárias mudanças nos membros da equipe, prazo, etc. UNU Soluções, 2003 Página 18 de 35

19 RK-02 Problemas com Crongrama Plano de Resposta Atrasos no tempo total de desenvolvimento podem ser percebidos utilizando técnicas de gerenciamento de projetos consolidadas, com EVM Gerenciamento de Valor Agregado. Uma vez feita a previsão do tempo e custo do projeto, com base nos dados realizados e valores agregados e constatado o aumento destes, é necessária uma análise em conjunto com a equipe e a BrazCommerce para verificação dos motivos que estão levando ao atraso. Atrasos detectados no inicio do projeto possibilitam a contratação de mais pessoas. Caso o atraso seja detectado numa fase mais adiantada do projeto, é possível aumentar a carga horária dos membros da equipe. Em último caso, será necessário negociar uma extensão no prazo. RK-03 Orçamento ultrapassado Plano de Resposta Caso percebamos que o projeto custará mais que o previsto, com base nas técnicas de EVM, procuraremos encontrar uma forma de reduzir os custos sem comprometer a qualidade desejada pela BrazCommerce possivelmente reduzindo o cronograma, ou, na prática, tentando cumpri-lo. Em último caso, será necessário negociar junto a BrazCommerce o novo orçamento. Caso esta opte por manter os custos previstos e pela retirada de alguma funcionalidade do sistema, é necessário atualizar a modelagem e o impacto que esta mudança trará para o projeto. RK-04 Desistência da contratante Plano de Resposta A fim de mitigar a possibilidade deste risco se concretizar, é importante sempre manter a BrazCommerce motivada e informada sobre o andamento do projeto, tendo em mente os objetivos estratégicos da empresa. Caso a BrazCommerce decida que o não deve continuar o projeto, é importante comunicar os membros do projeto do fato e, em conjunto com a BrazCommerce, elaborar sobre as causas da desistência. UNU Soluções, 2003 Página 19 de 35

20 RK-05 Ausência de membros da equipe Plano de Resposta O afastamento temporário de algum membro da equipe exigirá a sua substituição através da redivisão de responsabiliades entre os outros membros. Caso o tempo de afastamento se dê por um período longo, então será necessário contratar um novo recurso para substituir o ausente. RK-06 Saída de membros Plano de Resposta Manter um ambiente harmonioso, de oportunidades e reconhecimento mitigam as chances de ocorrência deste risco. No entanto, a saída de um membro no final do projeto significará a tomada de ações semelhantes ao já exposto no plano de resposta do risco RK- 05. A saída de um membro ainda nas etapas iniciais, acarretará na contratação de um substituto. RK-07 Invalidação de artefatos concluídos Plano de Resposta A invalidação de artefatos somente após a sua conclusão significa falha nos processos de gestão e acompanhamento do projeto ou do levantamento e elaboração dos requisitos do sistema. Na ocorrência deste evento, faz-se necessária uma negociação em conjunto com a BrazCommerce para que se chegue a um, de dois resultados possíveis: a revisão de posição e aceitação do artefato por parte da BrazCommerce, ou a reelaboração do artefato, de acordo com o feedback do cliente e ajustes de prazo. RK-08 Sistema Paypal deixa de funcionar Plano de Resposta A probabilidade de ocorrência deste evento é muito baixa, uma vez que o Paypal é um sistema consolidado no mercado e que possui centenas de estabelecimentos virtuais associados e milhares de usuários. Na eventualidade deste risco ocorrer, será necessário reformular todo o projeto em conjunto com a BrazCommerce, uma vez que a loja virtual em questão baseia seu sistema de pagamento neste modelo. UNU Soluções, 2003 Página 20 de 35

21 RK-09 Desvalorização da moeda americana com relação ao Real Plano de Resposta Neste caso, será necessário rever restrições de projeto relacionadas ao custo e atreladas ao dólar, em conjunto com a BrazCommerce. É possível desconsiderar os valores em dólares e transformá-los para Real ou então atualizá-los para que reflitam a realidade do que significavam à época da elaboração deste documento e das premissas e restrições. 5. Tempo 5.1. Lista de Atividades Esta subseção apresenta a lista detalhada das atividades do projeto, decompostas e agrupadas a partir da EAP apresentada na subseção 3.3, acompanhadas da sua descrição. Site Análise de Requisitos Preparar documento de especificação de requisitos Ajustar de acordo com o feedback do usuário Conclusão da Análise de Requisitos Projeto Construir documento com especificação funcional Construir protótipo Adequar especificações funcionais ao feedback do usuário Consiste na elaboração e redação do documento de requisitos a partir das informações levantadas junto ao cliente ainda nesta etapa. Consiste na análise junto com o cliente (BrazCommerce) do documento de requisitos produzido, para sua validação Construção de documento de projeto, contendo análise das funcionalidades e casos de uso levantados na etapa anterior. Elaboração de um protótipo funcional do sistema para incentivar o aparecimento de requisitos junto a BrazCommerce e possibilitar a verificação do entendimento destes. Adequação dos documentos de especificação funcional de acordo com novos requisitos obtidos a partir da avaliação do protótipo. Conclusão da Especificação de projeto Implementação Design gráfico - Visual Loja Virtual BrazCommerce Elaboração da identidade visual da loja virtual. Adequação da identidade visual de acordo com Adequar design gráfico ao feedback do usuário solicitações do cliente. Construção das páginas em HTML da área pública do Implementação das páginas estáticas portal (institucional, por exemplo). Tradução do conteúdo das páginas estáticas para o Tradução inglês. Codificação e implementação de requisitos funcionais Codificar funcionalidades básicas genéricos e básicos relacionados à área pública, como efetuar login, lembrar senha, etc. Codificar funcionalidades dos Usuários/Parceiros UNU Soluções, 2003 Página 21 de 35

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 W Projeto BS Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Gerenciamento Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 Índice Remissivo Resumo...3 1. Introdução...3 2. Conceituando a WBS (Work Breakdown Structure/Estrutura

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

Declaração do Escopo do Projeto. SysTrack

Declaração do Escopo do Projeto. SysTrack Declaração do Escopo do Projeto SysTrack Nome do Projeto: SysTrack Versão do Documento: 1.0 Elaborado por: André Ricardo, André Luiz, Daniel Augusto, Diogo Henrique, João Ricardo e Roberto Depollo. Revisado

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações. Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações. Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Just to remember... Interação entre os processos segundo PMBOK... Cada processo

Leia mais

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO GERÊNCIA DO ESCOPO GERÊNCIA DO TEMPO GERÊNCIA DE CUSTO GERÊNCIA DA QUALIDADE Desenvolvimento do Plano

Leia mais

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1.

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1. ARCO - Associação Recreativa dos Correios Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor Página

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail. PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 Processos Processos, em um projeto, é um conjunto de ações e atividades

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

Nome da Empresa. Plano de Desenvolvimento de Software. Versão <1.0>

Nome da Empresa. <Nome do Projeto> Plano de Desenvolvimento de Software. Versão <1.0> Nome da Empresa Plano de Desenvolvimento de Software Versão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 2/7 Índice Analítico 1. Objetivo

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0 Plano de Projeto G Stock Plano de Projeto G Stock Versão 1.0 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autores 10/09/2010 1.0 Descrição inicial do plano de projeto Denyson José Ellís Carvalho Isadora

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

Plano de Gerenciamento do Projeto

Plano de Gerenciamento do Projeto Projeto para Soluções Contábeis 2015 Plano de Gerenciamento do Projeto Baseado na 5ª edição do Guia PMBOK Brendon Genssinger o e Elcimar Silva Higor Muniz Juliermes Henrique 23/11/2015 1 Histórico de alterações

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS Lílian Simão Oliveira Contexto Gerentes lutam com projetos assustadores e com prazos finais difíceis de serem cumpridos Sistemas não satisfazem aos usuários Gastos

Leia mais

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO 1 - Descrição do Plano de Gerenciamento detempo (PMBOK) O gerenciamento de tempo do projeto inclui os processos necessários para realizar o término do projeto no prazo.

Leia mais

Gestão de Projetos Logísticos

Gestão de Projetos Logísticos Gestão de Projetos Logísticos Professor: Fábio Estevam Machado CONTEÚDO DA AULA ANTERIOR Teoria Gestão de Projetos Projetos Atualidades Tipos de Projetos Conceitos e Instituições Certificação Importância

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

Gerenciamento de Projeto

Gerenciamento de Projeto UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Projeto Engenharia de Software 2o. Semestre/ 2005

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERENCIAMENTO DE PROJETOS BRUNO ROBERTO DA SILVA CESAR HENRIQUE MACIEL RIBEIRO GUSTAVO HENRIQUE PINHEIRO RICARDO SALLUM DE SOUZA VITOR

Leia mais

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge 58 4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge No Brasil, as metodologias mais difundidas são, além do QL, o método Zopp, o Marco Lógico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Mapp da

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

Workshop PMBoK. Gerenciamento de Recursos Humanos

Workshop PMBoK. Gerenciamento de Recursos Humanos Workshop PMBoK Gerenciamento de Recursos Humanos Paulo H. Jayme Alves Departamento de Inovação Tecnológica - DeIT Janeiro de 2009 1 Envolvimento da equipe Os membros da equipe devem estar envolvidos: Em

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como:

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como: Plano de Teste (resumo do documento) I Introdução Identificador do Plano de Teste Esse campo deve especificar um identificador único para reconhecimento do Plano de Teste. Pode ser inclusive um código

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 As 10 áreas de Conhecimento 2 INTEGRAÇÃO 3 Gerência da Integração Processos necessários

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. II - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. II - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE ESCOPO SCOPE STATEMENT Preparado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto Versão 3 Aprovado por Ricardo Viana Vargas Patrocinador 01/11/2010 I - Patrocinador Ricardo

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

Jonas de Souza H2W SYSTEMS

Jonas de Souza H2W SYSTEMS Jonas de Souza H2W SYSTEMS 1 Tecnólogo em Informática Fatec Jundiaí MBA em Gerenciamento de Projetos FGV Project Management Professional PMI Mestrando em Tecnologia UNICAMP Metodologia de apoio à aquisição

Leia mais

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE MUDANÇAS

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE MUDANÇAS Impresso em 26/08/2015 10:31:18 (Sem título Aprovado ' Elaborado por Daniel Trindade/BRA/VERITAS em 01/11/2013 Verificado por Cintia Kikuchi em 04/11/2013 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em

Leia mais

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge Gerenciamento de Projetos Organização de Projetos GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS GERENCIAMENTO DE PROGRAMA GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE SUBPROJETOS

Leia mais

PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE

PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE Departamento de Sistemas de Informação PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE Denise Xavier Fortes Paulo Afonso BA Agosto/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PERFIS FUNCIONAIS...

Leia mais

Simulações em Aplicativos

Simulações em Aplicativos Simulações em Aplicativos Uso Avançado de Aplicativos Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Programação da Disciplina 20/Agosto: Conceito de Project Office. 27/Agosto: Tipos de Project Office.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Professor: Adriel Ziesemer Disciplina: Engenharia de Software TRABALHO ACADÊMICO Cristian Santos - nº 45671 Guilherme

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto.

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto. Bateria PMBoK Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ 1. (CESGRANRIO/Petrobras 2008) A Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais

Automação de Bancada Pneumática

Automação de Bancada Pneumática Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Automação de Bancada Pneumática Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Allemand Equipe: Vinicius Obadowski,

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos 11. Gerenciamento de riscos do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013. 1 Semestre de 2013

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013. 1 Semestre de 2013 Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013 1 Semestre de 2013 Fonte: https://www.facebook.com/cons ELHOSDOHEMAN Defina os seguintes termos: a) Risco Definição do PMBoK, 4ª edição: Um evento

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas ECONOMISTA - RIVAS ARGOLO 2426/D 62 9905-6112 RIVAS_ARGOLO@YAHOO.COM.BR Objetivo deste mini curso : Mostrar os benefícios do gerenciamento de projetos

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE TRABALHO TREINAMENTO STATEMENT OF WORK Preparado por Nelson Azevedo Membro do Time Versão 1 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 28/11/2010 Propósito

Leia mais

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Objetivo dessa aula é mostrar a importância em utilizar uma metodologia de implantação de sistemas baseada nas melhores práticas de mercado

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) PMI O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? O PMBoK Guide 3º Edition (2004) é uma denominação que representa todo o somatório de conhecimento dentro da área de gerenciamento de projetos, além de fornecer uma

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK Disciplina de Engenharia de Software Material elaborado por Windson Viana de Carvalho e Rute Nogueira Pinto em 19/07/2004 Material alterado por Rossana Andrade em 22/04/2009 - Project Management Institute

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE QUALITY MANAGEMENT PLAN Preparado por Mara Lúcia Menezes Membro do Time Versão 3 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 15/11/2010

Leia mais

Como Fazer o seu Pedido

Como Fazer o seu Pedido 1 Como Fazer o seu Pedido Agora que você já está cadastrado e sabe como acessar o seu escritório virtual, é muito importante que saiba como enviar seus pedidos. No tutorial Como Fazer o seu Cadastro você

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE CONSTAT

MANUAL DO CLIENTE CONSTAT MANUAL DO CLIENTE CONSTAT 2013 Todos os direitos reservados à Constat. Distribuição ou repasse a terceiros não autorizados. Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512 Fone (51) 3025.6699 www.constat.com.br

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão...

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... Contrato Comercial Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... : Emitido por: 0 Contrato Comercial Pelo presente instrumento, firma-se o acordo comercial

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS ITSM

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS ITSM Gerenciamento de Mudanças Treinamento OTRS ITSM Sumário Introdução...3 Associando a Mudança à Requisições...4 Papéis...5 Construindo uma Mudança...6 Informações Gerais da Mudança...6 Definindo os Papéis

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

Plano de Gerenciamento das Comunicações

Plano de Gerenciamento das Comunicações Projeto: Simul-e Plano de Gerenciamento das Comunicações Versão 1.0 Página 1 de 9 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 01/11/2015 1.0 Criação do Documento Hugo Pazolline Página 2 de 9 Índice

Leia mais

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO Anexo 1 - Escopo do Curso de Ferramenta de Apoio ao Gerenciamento de Projetos MSProject 2010 Abordagem PMBOK 4ª Edição E1 Elaborar Termo de Abertura do Projeto (TAP) e Registro das Especificações do Projeto

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Especialização em Gerência de Projetos de Software Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br Qualidade de Software 2009 Instituto

Leia mais

Atendimento CREA-RO. Plano de Desenvolvimento de Software. Histórico das Reuniões do Grupo

Atendimento CREA-RO. Plano de Desenvolvimento de Software. Histórico das Reuniões do Grupo Plano de Desenvolvimento de Software Histórico das Reuniões do Grupo Data Descrição Integrantes O que foi deliberado. 1 Índice Analítico 1. Introdução 3 1.1 Finalidade 3 1.2 Escopo 3 1.3 Visão geral 3

Leia mais

Software para especificação de motores de indução trifásicos

Software para especificação de motores de indução trifásicos Instituto Federal Sul-riograndense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Software para especificação de motores de indução trifásicos Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Neves

Leia mais

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Um projeto é um esforço temporário realizado para criar um produto ou serviço único. Ou seja, é desenvolvido a partir de uma ideia, progredindo

Leia mais

Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de projetos em pequenas empresas

Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de projetos em pequenas empresas Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão de Projetos Aperfeiçoamento/GPPP1301 T132 09 de outubro de 2013 Um passo inicial para aplicação do gerenciamento de s em pequenas empresas Heinrich

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2.

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.2 2 ESCOPO 3 1 Gerência do Escopo Processos necessários

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com Gerenciamento de Projetos Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com MODELO DE GERENCIAMENTO PMI PMI (Project Management Institute); O modelo PMI é divido em áreas de conhecimento da

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS IS-CGMI-02/2005 Aprovada pela Portaria nº 1494 de 22/11/2005 Histórico de Versões Data Versão Descrição Autor

Leia mais