Proposta para a apresentação ao aluno. Apresentação Comunidade 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Proposta para a apresentação ao aluno. Apresentação Comunidade 1"

Transcrição

1

2 Introdução Você iniciará agora uma viagem ao mundo da História. Anote tudo que achar interessante, os patrimônios que conhece, as dúvidas que tiver e, depois, debata em sala de aula com seus colegas e professores. Então, vamos conhecer um pouco mais sobre o Patrimônio Histórico e Cultural de Santos? Saiba como esta cidade surgiu e cresceu, mas lembre-se: se você quiser saber ainda mais, é importante pesquisar nos livros e em outras fontes! Você é o aventureiro! Imagine que você mora em Portugal, no ano de Vai embarcar num navio que partirá de Lisboa em direção ao Brasil. Registre a viagem num diário de bordo.pode ser através de desenhos também

3 Patrimônio Histórico Onde tudo começou... Os portugueses chegaram no Brasil em 1500 e fundaram a Vila de São Vicente. Mas eles só chegaram no local hoje conhecido como Santos 32 anos depois... Brás Cubas, importante personagem histórico da cidade, é considerado seu fundador. São Vicente em 1586 Barra de Santos Brás Cubas foi um fidalgo português e fundador da vila de Santos. Pesquise o que é um fidalgo

4 A região onde o porto de Santos nasceu é chamada de Valongo. A primeira vila foi estabelecida ali por Braz Cubas, e em seu entorno foram construídos o Colégio dos Jesuítas, o Forte de Monte Serrat, o Outeiro de Santa Catarina, a Casa do Trem Bélico, a Casa da Câmara e Cadeia. Naquela época, o porto de Santos não era usado por grandes embarcações como hoje; ao contrário, na maioria das vezes era usado por pequenas canoas para viagens curtas (chamada navegação de cabotagem ). Foto da área do porto em 1910 Para você ter uma idéia, o espaço principal que constituía Santos ia da faixa que vai do outeiro de Santa Catarina até próximo onde, hoje, se encontra a Bolsa do Café.

5 Esta figura mostra a área de ocupação original de Santos, em relação à cidade de hoje.

6 E veja aqui o conjunto de edificações coloniais na área central de Santos, a partir da planta de 1765.

7 Os Engenhos Os primeiros engenhos no Brasil colonial foram criados pelos portugueses. O objetivo era produzir açúcar para levar a Europa. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar. Os engenhos eram compostos pela moenda, casa das caldeiras e a casa de purgar. Atualmente: biocombustíveis são fontes de energia renováveis com sua origem em produtos vegetais e animais. A principal matériaprima para a produção é a canade-açúcar. Quanto à produção de açúcar na Baixada, havia grandes plantadores e proprietários de engenhos, mas também pequenos produtores que levavam a cana para ser processada nos engenhos.

8 Engenhos da Baixada Santista O primeiro engenho construído no Brasil foi ordenado por Martim Afonso de Sousa (1533) na então capitania de São Vicente. Chamou-se Engenho São Jorge. Mais tarde foi comprado pelo alemão Erasmo Esquert, passando então a ser conhecido como Engenho São Jorge dos Erasmos. Também se encontram na Baixada Santista outros engenhos como o de Estevão Pedrozo, Jerônimo Leitão, Salvador do Vale, Guerra, Madre de Deus e São João. Engenho São Jorge dos Erasmos

9 As Igrejas A igreja tornou-se poderosa instituição religiosa de grande presença social, política e cultural no Brasil. A Igreja Católica Apostólica Romana chega ao país no descobrimento e lança profundas raízes na sociedade a partir da colonização. Além da Igreja Católica, outras ordens e congregações religiosas assumem os serviços nas paróquias e dioceses, a educação nos colégios, a evangelização indígena e se inserem na vida da população. Após a proclamação da Republica foi decretada a separação entre Igreja e Estado. Foi, assim, reconhecido o caráter laico do Estado e garantida a liberdade Religiosa que temos hoje. Santos apresenta um grande patrimônio edificado de igrejas. Vamos ver agora alguns exemplos das mais antigas...

10 Igrejas de Santos Antiga Igreja Matriz - inaugurada em 1746, a cargo do padre Faustino Xavier Prado; Convento e Igreja do Carmo - Braz Cubas doou, a 24 de abril de 1589, terreno na Rua do Sal aos primeiros carmelitas que chegaram em Santos, para construírem o seu convento. Em 1599 iniciaram a construção do convento definitivo, na atual Praça Barão do Rio Branco; Mosteiro de São Bento Construído em 1650 pela Ordem de São Bento. No térreo acha-se a Capela de Nossa Senhora do Desterro. As paredes de alvenaria possuem cerca de 90cm de largura. Fotos do Mosteiro de São Bento

11 Os Fortes Para defender a baía de Santos e o restante da região que forma a Baixada Santista, muitas fortificações foram construídas durante o período colonial. O objetivo era a defesa da terra de possíveis invasores, como piratas e navios de outros países europeus. A Fortaleza da Barra Grande foi erguida estrategicamente em 1584, durante o domínio Espanhol sobre Portugal, para defender o Porto de Santos juntamente com o Forte São João Bertioga na entrada pequena do canal. Mesmo com essa fortificação, em 1591 um grupo de piratas, liderados por Cavendish, invadiu e saqueou Santos.

12 No século XVI foram erguidas outras fortificações na região de Santos. A fortificação mais antiga do Brasil foi construída no canal da Bertioga e recebeu o nome de Forte de São João. Quartel do Forte Desenho do Forte de São João, no século XVI Uma fortaleza é uma estrutura arquitetônica projetada para a defesa em caso de guerra. Por milhares de anos a humanidade vem erguendo esse tipo de estrutura.

13 Forte de Monte Serrat Este forte, construído em Santos na região do Valongo, é conhecido também por outros nomes como Forte da Vila, Forte de Santos Forte da Praça ou de Nossa Senhora do Mont Serrat (abreviado para Forte de Monserrat). Trata-se de uma construção militar do século XVI. Sua construção foi ordenada por Braz Cubas. O forte servia de segurança para a população contra invasões de indígenas e, também, de piratas. Por volta de 1870 o forte passou a servir de quartel da polícia. O desenho original do Forte de Monte Serrat foi depois alterado para um formato mais circular, como mostra a foto ao lado. O Forte de Monte Serrat foi demolido no final do século XVI. Pesquisas arqueológicas realizadas na área acharam o que possivelmente foram fragmentos de sua fundação. Planta do Forte de Monte Serrat Você já visitou o forte? Ele fica próximo à sua casa?

14 Planta de 1808 que indica o Forte de Monte Serrat, os quartéis, o Colégio e a Igreja Matriz sobrepostos à imagem atual do centro de Santos.

15 Detalhe da Planta do Forte de Monte Serrat sobreposta ao centro atual da cidade de Santos.

16 A Bolsa do Café O café foi um dos produtos mais importantes comercializados pelo Porto de Santos, e grande parte de seu crescimento se deve a este produto. Para regularizar a venda do café foi construído o prédio da Bolsa do Café, inaugurado em Sua arquitetura resulta de um projeto francês, inspirado no renascimento italiano. Na década de 1980 esta construção foi Tombada pelo CONDEPHAAT e ali funciona, hoje, o Museu do Café. Este importante patrimônio edificado foi depois também tombado pelo IPHAN, no dia 11 de março de Entrada da Bolsa do Café

17 Agora que você aprendeu mais sobre sua cidade e sua história, procure contá-las as pessoas que conhece Conte também que, além de aprender mais sobre a história de Santos, devemos todos preservar o Patrimônio Histórico e Cultural de nossa cidade

INFORMAÇÕES PERTINENTES MAPA FONTE

INFORMAÇÕES PERTINENTES MAPA FONTE Original do Códice Sam Vicete Séc. XVI Publicado em Lisboa ca. 1640. Mapa conservado em Lisboa, citando a Vila do Porto de Santos. Nota-se já referência á fazendas na área continental de Santos. da Biblioteca

Leia mais

Bens em regime de proteção estadual CONDEPHAAT

Bens em regime de proteção estadual CONDEPHAAT Bens em regime de proteção estadual CONDEPHAAT Teatro Coliseu Número do Processo: 22273/82. Resolução de Tombamento: Resolução 29 de 19/12/1989. Livro do Tombo Histórico: inscrição nº 290, p. 74, 06/07/1990.

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo História Olá, pessoal! Vamos conhecer, entre outros fatos, como era o trabalho escravo no Brasil? CHIQUINHA GONZAGA Programação 3. bimestre Temas de estudo O trabalho escravo na formação do Brasil - Os

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

A Formação do Território Brasileiro.

A Formação do Território Brasileiro. A Formação do Território Brasileiro. A primeira fronteira do Brasil Fernando e Isabel 1492 - Colombo 1493 papa Alexandre VI (espanhol) editou a Bula Inter Coetera 1494 - Tratado de Tordesilhas. 1530 no

Leia mais

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção?

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção? Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano história Data: / / Nível: Escola: Nome: Memórias de um Brasil holandês Nessa terra

Leia mais

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL AULA 10 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL I - CONTEXTO HISTÓRICO Na aula passada nós estudamos as principais características do Romantismo e vimos que a liberdade era a mola

Leia mais

Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais

Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais Sou apenas uma rua na cidadezinha de Minas. Cruz da Igreja de N. Sra do Carmo Ouro Preto Minas há muitas. Provavelmente a Minas que mais nos fascina

Leia mais

Cana-de-Açúcar. 1) Objetivo Geral

Cana-de-Açúcar. 1) Objetivo Geral Cana-de-Açúcar 1) Objetivo Geral Correlacionar o desenvolvimento brasileiro à cultura da cana-de-açúcar, visando à produção de combustível renovável e a biomassa, sem perder de vista a proteção ao meio

Leia mais

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE HISTÓRIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Pedro Álvares Cabral foi o comandante da primeira expedição portuguesa que chegou ao território que mais tarde receberia o nome

Leia mais

1. Portos de Chegada, locais de quarentena e venda

1. Portos de Chegada, locais de quarentena e venda 1. Portos de Chegada, locais de quarentena e venda A execução do tráfico atlântico de africanos escravizados envolveu a construção de portos, locais de quarentena e venda de africanos recém-chegados nas

Leia mais

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo Colonização Portuguesa Prof. Osvaldo Tratado de Tordesilhas de 1494 Terras pertencentes à Espanha Terras pertencentes a Portugal A ficção do Descobrimento Principais povos Indígenas no Brasil No Brasil,

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Leia o trecho da carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral, escrita em maio de 1500 para o rei português

Leia mais

A formação moral de um povo

A formação moral de um povo É um grande desafio evangelizar crianças nos dias de hoje. Somos a primeira geração que irá dizer aos pais e evangelizadores como evangelizar os pequeninos conectados. Houve um tempo em que nos colocávamos

Leia mais

A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico..

A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico.. A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico.. Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra

Leia mais

UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL.

UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL. TÍTULO: UM AYÊ NAGÔ, UM EDUCAR PARA A IGUALDADE RACIAL. JUSTIFICATIVA: O projeto: O Ayê Nagô, um Educar Para a Igualdade Racial, foi motivado pela constatação realizada a partir de debates mediados em

Leia mais

ÁREA: RESENHA CRÍTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB

ÁREA: RESENHA CRÍTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB Tutor: Gildásio Santana Júnior Bolsista: Iago Fernandes Botelho e Silva Resenha da

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Yann/Lamarão Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas 10 de Junho de 2010

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas 10 de Junho de 2010 INTERVENÇÃO DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS Dr. Isaltino Afonso Morais Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas 10 de Junho de 2010 LOCAL: Figueirinha, Oeiras REALIZADO

Leia mais

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 5555/05 P.L.L. N. 261/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 5555/05 P.L.L. N. 261/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Breve Histórico da Paróquia São João Batista Levantamento de dados da realização da Festa do Padroeiro Dados coletados através do Livro Tombo e depoimentos Organização: Lucas Bernardes

Leia mais

Agora é só com você. Geografia - 131

Agora é só com você. Geografia - 131 Geografia - 131 3 Complete: O espaço da sala de aula é um domínio delimitado por um(a)..., que é sua fronteira. Ainda em grupo faça o seguinte: usando objetos como lápis, palitos, folhas e outros, delimite

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

A expansão da América Portuguesa

A expansão da América Portuguesa 8 ANO A/B RESUMO DA UNIDADE 1 DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORA: SUELEM *Os índios no Brasil A expansão da América Portuguesa Violência contra os povos indígenas; - Doenças, trabalho forçado; - Foram obrigados

Leia mais

Revista HISTEDBR On-line

Revista HISTEDBR On-line FONTES PRIMÁRIAS DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: A PRIMEIRA EDIÇÃO DE AS CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS DO ARCEBISPADO DA BAHIA - 1707. Paulo de Tarso Gomes UNISAL Americana- SP paulo.gomes@am.unisal.br Foto

Leia mais

Olá! Vamos lá? A viagem vai começar!

Olá! Vamos lá? A viagem vai começar! Olá! Com este guia exclusivo desenvolvido pelo Hotel Chácara do Mosteiro você terá um roteiro de viagem no litoral de São Paulo. Reunimos para você 10 lugares para você visitar enquanto estiver na Litoral

Leia mais

Período Joanino 1808-1821

Período Joanino 1808-1821 Período Joanino 1808-1821 Bloqueio Continental - 1806 Tratado de Fontainebleau - 1807 Guerras Napoleônicas Fatores Motivadores Invasão das tropas Napoleônicas - Espanha Invasão das tropas Napoleônicas

Leia mais

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA 7 O ANO FUNDAMENTAL PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA Unidade I Identidades, Diversidades e Direitos Humanos Aula 1.1 Conteúdos Apresentação do Componente A formação da Europa feudal Os germanos:

Leia mais

Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões almejadas

Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões almejadas América Espanhola O que os Espanhóis encontraram aqui na América... Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões

Leia mais

2ª FASE Prof.ª JEANNE ARAÚJO E SILVA

2ª FASE Prof.ª JEANNE ARAÚJO E SILVA 2ª FASE Prof.ª JEANNE ARAÚJO E SILVA 4º BIMESTRE 2ª Avaliação - Área de Ciências Humanas. Aula 196 Revisão e avaliação de Ciências Humanas. 2 Hidrografia 3 A hidrografia é o ramo da geografia física que

Leia mais

CIÊNCIAS SOCIAIS 10/9/2012. I ECONOMIA COLONIAL SÉCULOS XVI a XIX OBJETIVOS: Formação Econômica e Social Brasileira (I)

CIÊNCIAS SOCIAIS 10/9/2012. I ECONOMIA COLONIAL SÉCULOS XVI a XIX OBJETIVOS: Formação Econômica e Social Brasileira (I) CIÊNCIAS SOCIAIS M.I DESENVOLVIMENTO DESIGUAL E COMBINADO DA SOCIEDADE MODERNA Formação Econômica e Social Brasileira (I) Profa. Claudete Pagotto Período 2 2012 2 OBJETIVOS: Abordar as características

Leia mais

RELAÇÃO DOS BENS TOMBADOS

RELAÇÃO DOS BENS TOMBADOS RELAÇÃO DOS BENS TOMBADOS 1- Antiga Casa de Câmara e Cadeia, inclusive a área arborizada que a ambienta, na Praça dos Andradas, SPHAN, Proc. 545-T, inscrição n.º 448, Livro das Belas Artes, fl. 83 em 12-V-59,

Leia mais

caderno de atividades

caderno de atividades caderno de atividades A sociedade brasileira Índios, nossos primeiros habitantes Página 10 Para atender à causa desses povos, existem leis que garantem o direito à terra, delimitando espaços para reservas

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. Leia o texto a seguir para realizar as lições de Matemática da semana. Os alunos do 3º ano foram

Leia mais

APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre. Aula 13

APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre. Aula 13 APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre Aula 13 Identidade Visual Embora você possa nunca ter ouvido falar em identidade visual, todos nós estamos sempre sendo bombardeados pelas identidades

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO LITERÁRIO CONTOS DE SÃO JOÃO MARCOS

REGULAMENTO CONCURSO LITERÁRIO CONTOS DE SÃO JOÃO MARCOS REGULAMENTO CONCURSO LITERÁRIO CONTOS DE SÃO JOÃO MARCOS Com o objetivo de incentivar a produção literária fluminense o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, em Parceria com a Editora Cidade

Leia mais

EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES.

EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES. EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES. Tema 1: Histórias de vida, diversidade populacional (étnica, cultural, regional e social) e migrações locais, regionais e intercontinentais

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade Organizando Voluntariado na Escola Aula 2 Liderança e Comunidade Objetivos 1 Entender o que é liderança. 2 Conhecer quais as características de um líder. 3 Compreender os conceitos de comunidade. 4 Aprender

Leia mais

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL A COLONIZAÇÃO DO BRASIL OS FUNDAMENTOS DO COLONIALISMO PORTUGUÊS O processo de ocupação e formação do Império Colonial Lusitano baseou-se dentro da ótica mercantilista. Essa forma de organização ficou

Leia mais

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa Capítulo Organização político- -administrativa na América portuguesa 1 O Império Português e a administração da Colônia americana Brasil: 1500-1530 O interesse português pelo território americano era pequeno

Leia mais

Piracicaba (SP) - Condephaat aprova estudos para tombamento do Clube 13 de Maio

Piracicaba (SP) - Condephaat aprova estudos para tombamento do Clube 13 de Maio Piracicaba (SP) - Condephaat aprova estudos para tombamento do Clube 13 de Maio Local apresenta elementos importantes para a história paulista, com ênfase para a cultura negra. Isabela Borghese/JP Foto:

Leia mais

Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve

Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve Escola é considerada um marco da história educacional de Belo Horizonte. Adriana Vilaça tinha 11

Leia mais

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora História do Brasil Colônia Profª Maria Auxiliadora O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 1530) Pau-Brasil Extrativismo Vegetal Fabricação de tintura para tecidos. Exploração nômade e predatória. Escambo com índios.

Leia mais

Paraná - Escolas estaduais tombadas vão passar por obras de restauro

Paraná - Escolas estaduais tombadas vão passar por obras de restauro Paraná - Escolas estaduais tombadas vão passar por obras de restauro Colégio Estadual do Paraná. Foto: Hedeson Alves Estudar na mesma sala de aula onde os avôs, pais e irmãos aprenderam a ler e escrever.

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA A proposta A proposta do material didático para a área de História privilegia as novas tendências do estudo da História dando mais

Leia mais

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista?

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? Navegar era preciso, era Navegar era preciso navegar... Por quê? O que motivou o expansionismo marítimo no século

Leia mais

Economia e Sociedade Açucareira. Alan

Economia e Sociedade Açucareira. Alan Economia e Sociedade Açucareira Alan Características coloniais gerais Colônia de exploração Existência de Pacto Colonial Monopólio Economia de exportação de produtos tropicais Natureza predatória extrativista,

Leia mais

Sociedades agrárias africanas: um modelo de sucesso

Sociedades agrárias africanas: um modelo de sucesso Sociedades agrárias africanas: um modelo de sucesso por Por Dentro da África - sexta-feira, novembro 13, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/ciencia/sociedades-agrarias-africanas-um-modelo-de-sucesso

Leia mais

O CASO A GUERRA DO CONTESTADO

O CASO A GUERRA DO CONTESTADO O CASO A GUERRA DO CONTESTADO Logo no início do século XX pairava no ar um clima de instabilidade na região sul do país, devido às diferenças entre grupos sociais, as quais se acentuaram e geraram um conflito

Leia mais

GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II

GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II UNIDADE 1 PRÉ-HISTÓRIA DO BRASIL 1) Sobre os povos dos sambaquis, é incorreto afirmar que: a) sendo nômades, ocuparam a faixa amazônica, deslocando-se durante milhares

Leia mais

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Curso: Fundamental I Ano: 5º ano Componente Curricular: História Professor (a): Cristiane

Leia mais

A arqueóloga que batalha para preservar os vestígios dos primeiros homens das Américas

A arqueóloga que batalha para preservar os vestígios dos primeiros homens das Américas A arqueóloga que batalha para preservar os vestígios dos primeiros homens das Américas Niède Guidon protege há quase quatro décadas tesouros da arqueologia brasileira. FUNDHAM Uma luta travada pela preservação

Leia mais

Candomblé: Fé e Cultura 1. Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE

Candomblé: Fé e Cultura 1. Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE Candomblé: Fé e Cultura 1 Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE RESUMO O presente trabalho apresenta, por meio de um ensaio fotográfico, a cultura do

Leia mais

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo Mineração e a Crise do Sistema Colonial Prof. Osvaldo Mineração No final do século XVII, os bandeirantes encontraram ouro na região de Minas Gerais Grande parte do ouro extraído era de aluvião, ou seja,

Leia mais

Uma curiosidade das construções ogivais, ou seja, góticas é que quase não se conhece quem foram os arquitetos. Da natureza os maçons tiraram idéias

Uma curiosidade das construções ogivais, ou seja, góticas é que quase não se conhece quem foram os arquitetos. Da natureza os maçons tiraram idéias 1 86 Arte gótica Todos estamos cansados de ouvir falar das igrejas góticas existentes na Europa. Quem não as viu provavelmente teve conhecimentos delas através de filmes na televisão ou fotos em jornais.

Leia mais

MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA

MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA MUSEU HISTÓRICO DO EXÉRCITO E FORTE DE COPACABANA Veículo Editoria Página Data Site Época Viajologia Online 21/10/2015 O Rio de janeiro é uma das cidades mais fotogênicas do planeta e suas paisagens diversas

Leia mais

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde 1 1545 1563 Concílio de Trento. 2 1567 Fundação da Congregação de S. Bento no reino de Portugal. 3 1569 O Mosteiro beneditino de São Martinho de Tibães torna-se

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca INAUGURAÇÃO DA NOVA CIDADE DE CANINDÉ

Leia mais

Desafio para a família

Desafio para a família Desafio para a família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja um

Leia mais

Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual. LINGUAGENS, MAT. CIÊNCIAS HUM.

Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual. LINGUAGENS, MAT. CIÊNCIAS HUM. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual.

Leia mais

Patrimônio da Humanidade BRASIL

Patrimônio da Humanidade BRASIL Patrimônio da Humanidade BRASIL Patrimônio da Humanidade BRASIL Um local denominado patrimônio mundial é reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas ara a Educação, a Ciência e a Cultura) como

Leia mais

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final Pontifícia Universidade Católica Departamento de Artes & Design Curso de Especialização O Lugar do Design na Leitura Nome: Giselle Rodrigues Leal Matrícula: 072.997.007 Data: 19/05/08 Módulo Estratégia

Leia mais

A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL

A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL Ederson da Paixão (Especialista em Educação Especial: Atendimento às Necessidades Especiais Integrante do Projeto de Pesquisa Os Primeiros Dramas

Leia mais

EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA?

EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA? EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA? O ATRASO DA ESPANHA EM RELAÇÃO À PORTUGAL SE EXPLICA PELO FATO DE QUE A ESPANHA ESTAVA

Leia mais

Histórico das constituições: direito de sufrágio

Histórico das constituições: direito de sufrágio 89 Histórico das constituições: direito de sufrágio André de Oliveira da Cruz Waldemar de Moura Bueno Neto José Carlos Galvão Goulart de Oliveira Graduandos pela Faculdade de Educação, Administração e

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann 1 DELIMITAÇÃO Ao abordarmos sobre as razões para ser um professor numa escola e falar sobre o amor de Deus, encontramos algumas respostas

Leia mais

Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas. Aprendendo com Jesus

Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas. Aprendendo com Jesus Prof. José Joaquim Fundador da Sociedade das Comunidades Catequéticas Aprendendo com Jesus Apresentação É com a maior confiança na compreensão e aceitação dos nossos queridos catequistas que levo a público

Leia mais

Traçando os caminhos

Traçando os caminhos A UU L AL A Traçando os caminhos Hoje vamos aprender a traçar o caminho entre dois lugares. Já sabemos como encontrar no mapa um lugar que procuramos. Agora, é preciso decidir qual a melhor maneira de

Leia mais

COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO

COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS Século XVI e XVII início da ocupação e colonização das Américas COLONIZAÇÃO definição é a ocupação e povoamento das terras americanas pelos europeus

Leia mais

Educação Patrimonial Centro de Memória

Educação Patrimonial Centro de Memória Educação Patrimonial Centro de Memória O que é história? Para que serve? Ambas perguntas são aparentemente simples, mas carregam uma grande complexidade. É sobre isso que falarei agora. A primeira questão

Leia mais

Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano

Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa). Monocultura.

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL cana-de-açucar pecuária mineração drogas do sertão pau-brasil portos: importação e exportação Como pode cair no enem (PUC) As Bandeiras utilizaram

Leia mais

História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / /

História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 8ºhist301r ROTEIRO DE ESTUDO RECUPERAÇÃO 2015 8º ano do Ensino Fundamental II HISTÓRIA 1º TRIMESTRE 1. Conteúdos Objetivo 1: Africanos no Brasil (Cap.

Leia mais

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga ID_Imovel NInventario Designacao Distrito 4 2298 Paço dos Duques de Bragança 5 2223 Igreja e Mosteiro de S. Martinho de Tibães 6 2051 Mosteiro de S. Paulo de Arouca Braga Braga Aveiro Page 1 of 48 02/01/2016

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

Nela foi erguido o Cemitério dos Ingleses, um dos mais antigos cemitérios do

Nela foi erguido o Cemitério dos Ingleses, um dos mais antigos cemitérios do ALGUMAS NOTAS SOBRE O CENTRO HISTÓRICO DO RIO DE JANEIRO: A PEQUENA ÁFRICA (*) BAIRRO DA GAMBOA Luiz Antônio da Costa Chaves Bairro localizado na Zona Portuária do Rio de Janeiro, habitado principalmente

Leia mais

Colonização da América do Norte Formação dos Estados Unidos

Colonização da América do Norte Formação dos Estados Unidos Colonização da América do Norte Formação dos Estados Unidos A ocupação da América do Norte foi marcada por intensos conflitos entre ingleses e indígenas da região. Duas companhias de comércio foram autorizadas

Leia mais

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 Anexo 1.50 Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: acesso pela rodovia SP 122 Ribeirão Pires Paranapiacaba, Santo André SP, Brasil. Autoria: a vila foi construída pela

Leia mais

Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004.

Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004. Repórter: Reginaldo Borges Arqueólogo: Marcos Albuquerque Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004. Prof.- e que não se sabia ao certo, se elas eram... digamos ligados

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados

Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados Instituto mantém o Museu da Humanidade com itens que mostram a evolução do homem. Crianças fazem

Leia mais

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2012 Turma: 1º FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Antropocentrismo (do grego anthropos, "humano"; e kentron, "centro") é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do

Antropocentrismo (do grego anthropos, humano; e kentron, centro) é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do ARTE GÓTICA A Arte Gótica se desenvolveu na Europa entre os séculos XII e XV e foi uma das mais importantes da Idade Média, junto com a Arte Românica. Ela teve grande influencia do forte Teocentrismo (O

Leia mais

VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1

VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1 VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças participarão de um programa de auditório chamado

Leia mais

As 7 Maravilhas de Portugal (26/05 a 04/06/2012)

As 7 Maravilhas de Portugal (26/05 a 04/06/2012) As 7 Maravilhas de Portugal (26/05 a 04/06/2012) ROTEIRO 26/05/12 - Dia 01 (Sábado) - Recife - Lisboa Apresentação no aeroporto de Recife às 19:25h para embarque em vôo TAP com destino a Lisboa. 27/05/12

Leia mais

Repassando para alguns amigos, voltado para os Advogados.

Repassando para alguns amigos, voltado para os Advogados. (a história original) Repassando para alguns amigos, voltado para os Advogados. PEDIDO DE EMPRÉSTIMO BANCÁRIO Um advogado de nome Barack Hussein Obama II, na época, 1995, líder comunitário, membro fundador

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES HISTÓRIA Aluno (a): 5º ano Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos CONTEÚDOS As fontes históricas Patrimônios históricos Da extração à plantação do pau-brasil

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 7 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. História 7 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 7 Unidade 7 Nome: Data: 1. Leia o trecho a seguir e faça o que se pede. Depois de estabelecer colônias na África e chegar à Índia e à América, os navegadores

Leia mais

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo?

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo? Todos os dias medimos coisas, nas mais variadas ocupações e atividades. Afinal, o que é medir? Aqui está uma lista de casos para que você e seu grupo analisem e indiquem o que medimos em cada situação:

Leia mais

Trajetórias Leitura: atividades

Trajetórias Leitura: atividades Trajetórias Leitura: atividades RESPOSTAS 1. Miyako Asagoro C. 93 anos D. diretor industrial Kiyozi Ando Miti Ando D. mecânico D. lavradora D. lavrador Michiko Alfredo Fumio Ando A. Nara, Japão A. Cotia

Leia mais

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki 10 Dicas para Sair DEFINITIVAMENTE das Dívidas Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki Elton Parente Lições de Kim e Robert Kyosaki sobre Como Sair das Dívidas A seguir estão os 10 passos que Kim e Robert

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM Olá Caro Aluno, Você já reparou que, no dia a dia recebemos inúmeros panfletos com figuras de mapas ou plantas de imóveis sendo entregues até mesmo no trânsito. Vamos ampliar nossos conhecimentos sobre

Leia mais

História da Educação. Pedagogia. - Período colonial brasileiro. Professor Edson Fasano

História da Educação. Pedagogia. - Período colonial brasileiro. Professor Edson Fasano Pedagogia Professor Edson Fasano História da Educação O Brasil cresceu isolado do mundo, apenas convivendo com aquele pobre e retrógrado Portugal que não permitiu a criação de um sistema escolar de ensino

Leia mais

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas.

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas. AULA 1-) SABER QUERER Olá, amigos! Meu nome é Kau Mascarenhas e sou um arquiteto de gente. Sim, tenho formação acadêmica em Arquitetura mas atualmente trabalho como consultor e conferencista em Desenvolvimento

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano História/15 7º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 7ºhis303r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano 3º trimestre Aluno(a), Seguem os conteúdos trabalhados no 3º trimestre. Como base neles você deverá

Leia mais