Universidade Castelo Branco Bases Anatomofisiológicas do Corpo Humano I Estudo Morfofuncional do Sistema Endócrino (Glândulas Endócrinas) Unidade IV

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Castelo Branco Bases Anatomofisiológicas do Corpo Humano I Estudo Morfofuncional do Sistema Endócrino (Glândulas Endócrinas) Unidade IV"

Transcrição

1 1 Universidade Castelo Branco Bases Anatomofisiológicas do Corpo Humano I Estudo Morfofuncional do Sistema Endócrino (Glândulas Endócrinas) Unidade IV Visão Geral do Sistema das Glândulas Endócrinas Introdução Constitui-se de várias glândulas endócrinas e de muitas células secretoras de hormônios, localizadas em órgãos que também têm outras funções, além de secretar hormônios. Ao contrário do SN (controla as atividades corporais por meio da liberação de neurotransmissores nas sinapses), As glândulas endócrinas liberam hormônios no líquido intersticial; e A seguir, na corrente sanguínea: O sangue circulante depois distribui esses hormônios para praticamente todas as células do corpo. As células que reconhecerem um hormônio específico responderão. O sistema nervoso e as glândulas endócrinas frequentemente funcionam em conjunto. Certas partes do SN estimulam ou inibem a liberação de hormônios e os hormônios podem promover ou inibir a produção de impulsos nervosos. Tipicamente, as glândulas endócrinas agem mais lentamente do que o SN, o qual muitas vezes produz um efeito em uma fração de segundo. Os efeitos dos hormônios prolongam-se até que sejam removidos do sangue: O fígado desativa alguns hormônios e os rins excretam outros na urina. Tipos de Glândulas Glândulas Exócrinas Secretam os seus produtos em ductos que transportam as secreções para uma cavidade corporal, um lúmen de um órgão ou a superfície externa do corpo. Glândulas sudoríparas, salivares, sebáceas.

2 2 Glândulas Endócrinas Células que secretam os seus produtos (hormônios) no líquido intersticial (o líquido que circunda as células dos tecidos. Hormônios que se difundem para os capilares e o sangue transporta-os por todo o corpo. Tipos de Glândulas Glândulas Exócrinas Secretam os seus produtos em ductos que transportam as secreções para uma cavidade corporal, um lúmen de um órgão ou a superfície externa do corpo. Glândulas sudoríparas, salivares, sebáceas. Glândulas Endócrinas Células que secretam os seus produtos (hormônios) no líquido intersticial (o líquido que circunda as células dos tecidos. Hormônios que se difundem para os capilares e o sangue transporta-os por todo o corpo. As glândulas endócrinas incluem: A hipófise; A glândula tireóide; As glândulas paratireóides; As glândulas supra-renais; A glândula pineal. Órgãos e tecidos do corpo que não são glândulas endócrinas, mas contêm algumas células secretoras de hormônio: Hipotálamo - Rins - Pele Timo - Estômago - Coração Pâncreas - Fígado - Tecido adiposo Ovários e testículos - Intestino delgado - Placenta Em conjunto, as glândulas endócrinas e células secretoras de hormônio constituem o Sistema Endócrino.

3 3 Ação Hormonal As Células-Alvo e os Receptores Hormonais Embora um dado hormônio percorra todo o corpo no sangue, ele afeta somente célulasalvo específicas. Os hormônios influenciam suas células-alvo mediante ligação química aos receptores específicos. Apenas as células-alvo para um dado hormônio têm receptores que se ligam e reconhecem àquele hormônio. Hormônios Mensageiros químicos cuja função geral é a homeostase: Manutenção de um meio ou ambiente interno sadio para fazer frente a um ambiente externo mutável e, nem sempre, confortável. Possuem efeitos poderosos, mesmo quando presentes em concentrações muito baixas. Como regra, a maioria dos 50 ou mais hormônios do corpo afeta apenas uns poucos tipos de células. A razão pela qual algumas células respondem a um hormônio específico, e outras não, está ligada aos receptores hormonais nelas presentes. Embora um determinado hormônio circule por todo o corpo, conduzido pelo sangue: Afeta apenas determinadas células-alvo. Apenas as células-alvo para um dado hormônio têm receptores que se ligam e reconhecem àquele hormônio. Regulação da Secreção Hormonal A regulação dos níveis hormonais no sangue depende de um mecanismo homeostático altamente especializado: Chamado retroalimentação (feedback) negativa. Princípio de retroalimentação negativa - ilustrado pelo uso do hormônio insulina como exemplo: Quando liberada pelas células endócrinas no pâncreas, a insulina baixa os níveis de açúcar no sangue; Normalmente, níveis elevados de açúcar no sangue ocorrem em seguida a uma refeição. A elevação da taxa de açúcar no sangue estimula a liberação de insulina pelo pâncreas:

4 Então, a insulina ajuda na transferência de açúcar do sangue para o interior das células: E caem os níveis sanguíneos de açúcar. Em consequência disso, baixos níveis de açúcar no sangue fazem com que as células endócrinas do pâncreas cessem a produção e liberação de insulina. Essas respostas são negativas. Portanto, o mecanismo homeostático é chamado mecanismo de controle por retroalimentação negativa Porque reverte a mudança no nível de açúcar no sangue. Mecanismo de Retroalimentação Positiva São incomuns Amplificam as mudanças, em vez de revertê-las. Exemplo: Comumente, essa amplificação ameaça a homeostase Mas em algumas situações pode ajudar o corpo a manter sua estabilidade. Durante o trabalho de parto, as contrações musculares que empurram o bebê através do canal do parto torna-se cada vez mais fortes em decorrência de um mecanismo de retroalimentação positiva que regula a secreção do hormônio oxitocina. Principais Estruturas Classificadas como Glândulas Endócrinas Hipotálamo e Hipófise Durante muitos anos, a hipófise foi considerada a glândula mestra. Secreta diversos hormônios que controlam outras glândulas endócrinas. Atualmente sabe-se que a própria hipófise tem um mestre o hipotálamo. Pequena região do encéfalo que é o maior elo entre o sistema nervoso e as glândulas endócrinas. As células do hipotálamo sintetizam pelo menos nove hormônios; A hipófise secreta sete. 4

5 Em conjunto, esses hormônios desempenham importantes papéis na regulação de praticamente todos os aspectos do crescimento, desenvolvimento, metabolismo e homeostase. Glândula Hipófise Tem o tamanho aproximado de um bago de uva e apresenta dois lobos que repousam na fossa hipofisial: Lobo anterior, maior, ou adeno-hipófise; Lobo posterior, menor, ou neuro-hipófise. Uma estrutura em forma de haste, o infundíbulo, fixa a hipófise ao hipotálamo. No interior do infundíbulo: Vasos sanguíneos denominados veia porto-hipofisária conectam os vasos capilares do hipotálamo: Aos vasos capilares da adeno-hipofise. Os axônios dos neurônios hipotalâmicos, denominados células neurossecretoras Terminam próximos aos vasos capilares do hipotálamo Em cujo sangue liberam diversos hormônios. Hormônios da Adeno-Hipófise (Lobo Anterior) Hormônios que regulam amplo espectro de atividades corporais, do crescimento à reprodução. A secreção desses hormônios é estimulada pelos hormônios liberadores e suprimida pelos hormônios inibidores. Hormônios são chamados hormônios trópicos. Hormônios da Adeno-Hipófise (Lobo Anterior) Hormônios que regulam amplo espectro de atividades corporais, do crescimento à reprodução. A secreção desses hormônios é estimulada pelos hormônios liberadores e suprimida pelos hormônios inibidores. Hormônios são chamados hormônios trópicos. Hormônio do Crescimento Humano (hgh) Estimula o fígado, cartilagens e outros tecidos para sintetizarem e secretarem fatores de crescimento. 5

6 Promovem o crescimento das células corporais, o reparo dos tecidos, a elevação do nível de glicose no sangue. Hormônio Estimulante da Tireóide (TSH) Estimula a síntese e a secreção dos hormônios tireóideos pela g. tireóide. Hormônio Folículo-Estimulante (FSH) Mulher a cada mês, inicia o desenvolvimento dos ovócitos; induz a secreção de estrógeno pelos ovários. Homem - estimula os testículos a produzirem Esptz. Hormônio Luteinizante (LH) Mulher - Estimula a secreção de estrógeno e progesterona, a ovulação e a formação de corpo lúteo. Homem - Estimula os testículos a produzirem testosterona. Prolactina (PRL) Mulher - Estimula a produção de leite pelas glândulas mamárias. Homem em excesso causa disfunção erétil. Hormônio adrenocorticotrópico (ACTH) ou corticotropina Estimula a secreção de glicocorticóides Principalmente de cortisol pelo córtex da g. supra-renal. Função do Cortisol Hormônio Melanócito-estimulante (MSH) Papel em seres humanos - desconhecido; Pode estimular a atividade encefálica;» estimula a gliconeogênese, provocando um aumento na concentração de glicose no sangue;» também tem efeitos antiinflamatórios e antiimunidade/antialergia. Quando presente em excesso: escurecimento da pele. Hormônios da Neuro- Hipófise (Lobo posterior da Hipófise) Ocitocina (oxytoc- = parto rápido) Estimula a contração das células musculares lisas do útero durante o parto; 6

7 Estimula a ejeção do leite pelas gg. Mamárias, em resposta a estímulo mecânico. Hormônio Antidiurético (ADH) ou vasopressina Conserva a hidratação do corpo, diminuindo a produção de urina; Reduz a perda hídrica através da sudorese; Aumenta a PA pela constrição das arteríolas. Glândula Tireóide Estrutura em forma de borboleta; localizada exatamente abaixo da laringe; Composta pelos lobos direito e esquerdo; Formada por sacos esféricos microscópicos compostos de células foliculares; Hormônios produzidos pelas células foliculares: Tiroxina (T 4 ) Por conter quatro átomos de iodo. Triiodotironina (T 3 ) Contém três átomos de iodo. Em conjunto T 3 + T 4 são conhecidos também como hormônios tireóideos. Células Parafoliculares: Menor número de células; Localiza-se entre os folículos; Produzem o hormônio calcitonina (CT) Pode diminuir nível de Ca no sangue: Ação dos Hormônios Tireóideo Inibe a ação dos osteoclastos células que destroem o osso. T 3 + T 4 exercem seus efeitos por todo o corpo. Aumentam a Taxa Metabólica Basal (TMB): TMB» É a velocidade na qual o alimento é catabolizado em condições basais (em repouso);» É o número de calorias que devem ser produzidas por hora pelo catabolismo apenas pra manter o corpo vivo, desperto e confortavelmente aquecido.» É a quantidade total de energia utilizada pelo corpo por dia. 7

8 Desempenham papel importante na manutenção da temperatura normal do corpo. Estimulam a síntese de proteínas, aumentam o uso de glicose e ácidos graxos para a produção de ATP. Aumentam a degradação de triglicerídeos. Moléculas de lipídios formadas por uma unidade de glicerol ligada a três ácidos graxos São úteis para o armazenamento de energia em células para uso futuro. Intensificam a excreção do colesterol, reduzindo assim o nível de colesterol no sangue. Estimulam o crescimento corporal (particularmente o crescimento e o desenvolvimento do tecido nervoso. Juntamente com a insulina e os fatores de crescimento semelhantes à insulina Hipertireoidismo - secreção excessiva de hormônio tireóideos: Calcitonina Sintomas: Aumento da FC e batimentos cardíacos mais vigorosos, bem como a PA; Nervosismos elevados Pode diminuir o nível de cálcio no sangue: Inibe a ação dos osteoclastos. Importância na fisiologia normal não é bem clara, pois pode estar presente em excesso ou completamente ausente, sem causar sintomas clínicos. Miacalcina (calcitonina extraída do salmão) Meio de tratamento eficaz para a osteoporose. Inibe a destruição dos ossos e acelera a captação de Ca e fosfato. Glândulas Paratireóides Pequenas massas arredondadas de tecido glandular Parcialmente encaixadas na face posterior da g. tireóide. Suas células secretoras liberam o hormônio paratireóideo (PTH): Principal regulador dos níveis de Ca 2+, Mg 2+, fosfato (HPO 4 2- ) no sangue. Aumenta o número e a atividade dos osteoclastos: Destroem a matriz óssea e liberam Ca 2+ e o HPO 4 2- no sangue. 8

9 9 Produz três alterações nos rins: Retarda a velocidade em que o Ca 2+ e o Mg 2+ são perdidos do sangue para a urina; Aumenta a perda de HPO 4 2- do sangue para a urina O PTH estimula a formação do hormônio calcitriol: Forma ativa da vitamina D; Age no TGI aumentando a velocidade de absorção de Ca 2+ 2-, HPO 4 Mg 2+ dos alimentos para o sangue. e Glândulas Supra-Renais Pares, situam-se superiormente a cada rim. Apresentam uma forma piramidal achatada. Contém regiões que produzem hormônios diferentes: O Córtex supra-renal externo, que compõe aproximadamente 85% da glândula; E a Medula supra-renal interna Córtex supra-renal divide-se em três zonas, cada uma sintetiza e secreta hormônios esteróides diferentes: Zona externa secreta os mineralocorticóides afeta a homeostase mineral. Zona média secreta os glicorticóides afeta a homeostase da glicose. Zona interna secreta os andrógenos hormônios sexuais masculinos. Glândulas Supra-Renais - Córtex Mineralocorticóides (principalmente a aldosterona) a reabsorção de Na + e H 2 O e a reabsorção de K +. Sua secreção é controlada pela via renina-angiotensina-aldosterona. Glicocorticóides (principalmente o cortisol) Promovem o metabolismo normal, ajudam a combater o estresse e diminuem a inflamação. Sua secreção é controlada pelo hormônio da adeno-hipófise.

10 10 Ações do Cortisol e de outros glicocorticóides: Degradação de proteínas Formação de glicose Degradação de triglicerídeos Efeitos antiinflamatórios Depressão das respostas imunes Andrógenos Nos homens e nas mulheres, o córtex-supra renal produz pequenas quantidades de andrógenos fracos. Após a puberdade Homens são liberados em muito maior quantidade pelos testículos Assim, a quantidade de andrógenos secretada pelas gg. supra-renais geralmente é tão baixa que seus efeitos são insignificantes. Nas mulheres, os andrógenos supra-renais desempenham papéis importantes: Contribuem para a libido (impulso sexual) São convertidos em estrógenos (esteróides sexuais femininos) por outros tecidos do corpo. Após a menopausa todos os estrógenos femininos originam-se da conversão de andrógenos supra-renais. Glândulas Supra-Renais Hormônios da Medula Consistem em células pós-ganglionares simpáticas do SNA. Especializadas na secreção de hormônios. Principais Hormônios da Medula supra-renal: Adrenalina ou epinefrina e noradrenalina ou norepinefrina Em situações de estresse e durante o exercício: Impulsos do hipotálamo estimulam os neurônios pré-ganglionares simpáticos: Estimulam as células da medula supra-renal a secretar adrenalina e noradrenalina. Esses dois hormônios exacerbam a resposta de luta-ou-fuga Por meio da FC e da força de contração, aumentam a potência de bombeamento cardíaco aumenta a PA.

11 11 Ilhotas Pancreáticas Pâncreas Órgão achatado, localizado na curva do duodeno; Tem funções endócrina e exócrina; A parte endócrina consiste em agrupamento de células chamadas de ilhotas pancreáticas (ou ilhotas de Langerhans) Células alfa secretam o glucagon; Células betas secretam a insulina. As ilhotas também contêm numerosos vasos capilares e são cercadas por células que formam a parte exócrina do pâncreas. Ação do Glucagon e da Insulina Principal ação do glucagon: Insulina Ovários Eleva o nível de glicose no sangue, quando o mesmo cai abaixo do normal: o que possibilita manter os níveis de glicose nos neurônios para a produção de ATP Auxilia o movimento da glicose para o interior das células, especialmente as fibras musculares, o que reduz o nível de glicose no sangue. O nível de glicose no sangue controla a secreção do glucagon e da insulina por meio de retroalimentação negativa. Par de estruturas ovais localizadas na cavidade pélvica. Produzem os hormônios sexuais femininos: estrógenos e progesterona. Regulam o ciclo menstrual, mantêm a gravidez e preparam as gg. mamárias para a lactação: Juntamente com o FSH e o LH da adeno-hipófise. Ajudam a estabelecer e manter a forma corporal feminina. Hormônio Inibina Inibe a secreção do hormônio folículo-estimulante (FSH). Durante a gravidez, os ovários e a placenta produzem o Hormônio Relaxina Aumenta a flexibilidade da sínfise púbica durante a gestação e ajuda a dilatar o colo do útero durante o trabalho de parto e o parto

12 12 Testículos Glândulas ovais que se localizam no escroto. Produzem testosterona: Principal andrógeno ou hormônio sexual masculino; Regula a produção de espermatozóides; Estimula o desenvolvimento e a manutenção das características masculinas: barba e voz mais grave Produzem inibina: inibe a secreção do FSH. Glândula Pineal Pequena glândula fixada ao teto do III ventrículo do encéfalo, na linha mediana. No adulto - apresenta áreas calcificadas visualizadas radiologicamente; Secreta o hormônio melatonina: Contribui para o estabelecimento do relógio biológico do corpo; Liberado mais na escuridão e durante o sono; Ação reprodutiva nos animais; não comprovada nos humanos; Níveis mais altos em criança; diminuem na vida adulta. Hormônios de Outras Células Endócrinas Timo - Timosina Promove a maturação das células T (um tipo de glóbulo branco que destrói os microrganismos e as substâncias estranhas) e pode retardar o processo de envelhecimento. Trato Gastrintestinal Gastrina: Promove a secreção de suco gástrico e aumenta os movimentos do estômago. Peptídeo Insulinotrópico dependente de glicose: Estimula a liberação de insulina pelas células pancreáticas. Secretina - estimula a secreção de suco pancreático e bile. Colecistoquinina: Estimula a secreção de suco pancreático, regula a liberação de bile pela vesícula biliar e causa uma sensação de plenitude pós-prandial.

13 13 Rim Eritropoietina Aumenta a taxa de produção de glóbulos vermelhos (hemácias). Coração Tecido adiposo Placenta Peptídeo natriurético atrial diminui a PA. Leptina Suprime o apetite e pode aumentar a atividade do FSH e LH. Gonadotropina coriônica humana (hcg) Suprime o apetite e pode aumentar a atividade do FSH e LH. Estimula o ovário a continuar a produção de estrógenos e progesterona durante a gravidez. Referência Bibliográfica Anatomia, Sociedade Brasileira de. Terminologia Anatômica Internacional, São Paulo: Manole, Tortora, G. J; Grabowski, S. R. Corpo Humano: fundamentos e anatomia e fisiologia. 6ª ed, Porto Alegre: Artmed, Tortora, G. J; Princípios de Anatomia Humana. 10ª ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS Sistema Endócrino

ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS Sistema Endócrino ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS Sistema Endócrino O sistema nervoso e as glândulas endócrinas são os dois principais mecanismos de comunicação e coordenação do corpo humano. Eles regulam quase todos os

Leia mais

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise):

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise): Introdução Sistema Endócrino O sistema endócrino é composto por um grupo de tecidos especializados (glândulas) cuja função é produzir e liberar na corrente sanguínea substâncias chamadas Hormônios. Os

Leia mais

Anatomia e Fisiologia Humana

Anatomia e Fisiologia Humana Introdução Boa parte do funcionamento do corpo humano depende da comunicação entre as células por meio de mensageiros químicos que viajam pelos sangue. Conjunto de células produtoras de hormônios. Hormônios

Leia mais

Sistema Endócrino. Introdução

Sistema Endócrino. Introdução Introdução A coordenação das funções do organismo é feita pelos sistemas nervoso e endócrino. Este é formado pelo conjunto das glândulas, que produzem os hormônios, substâncias lançadas no sangue que influenciam

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO SISTEMA HORMONAL

SISTEMA ENDÓCRINO SISTEMA HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO SISTEMA HORMONAL HORMÔNIOS 1. MENSAGEIROS QUÍMICOS PRODUZIDOS PELAS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS. 2. REGULADORES: - (ESTIMULANTES OU INIBIDORES) - (CRESCIMENTO, METABOLISMO, REPRODUÇÃO, ETC.)

Leia mais

Fisiologia do Sistema Endócrino-I

Fisiologia do Sistema Endócrino-I Curso Preparatório para Residência em Enfermagem-2012 Fisiologia do Sistema Endócrino-I Prof. Fernando Ramos Gonçalves -Msc Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam

Leia mais

Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas)

Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas) Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas) É formado pelas glândulas endócrinas Essas tem origem no tecido epitelial

Leia mais

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas Biologia Tema: Módulo 01: Anatomia e fisiologia Marcos Vinícius Introdução É um sistema que juntamente com o sistema nervoso atua no controle das funções gerais do nosso organismo. É representado pelos

Leia mais

Profª Leticia Pedroso

Profª Leticia Pedroso Profª Leticia Pedroso Sistema Endócrino O homem apresenta em seu organismo várias glândulas endócrinas (glândulas que secretam hormônios para dentro do sangue). Hormônios são mensageiros químicos responsáveis

Leia mais

Hipófise (ou glândula Pituitária)

Hipófise (ou glândula Pituitária) Sistema Hormonal Sistema Hormonal O sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas endócrinas, as quais são responsáveis pela secreção de substância denominadas hormonas. As glândulas endócrinas

Leia mais

CONTROLE E INTEGRAÇÂO

CONTROLE E INTEGRAÇÂO CONTROLE E INTEGRAÇÂO A homeostase é atingida através de uma série de mecanismos reguladores que envolve todos os órgãos do corpo. Dois sistemas, entretanto, são destinados exclusivamente para a regulação

Leia mais

Sistema Endócrino É UM SISTEMA SOFISTICADO E SENSÍVEL FORMADO POR VÁRIOS ÓRGÃOS OU

Sistema Endócrino É UM SISTEMA SOFISTICADO E SENSÍVEL FORMADO POR VÁRIOS ÓRGÃOS OU SISTEMA ENDRÓCRINO Sistema Endócrino É UM SISTEMA SOFISTICADO E SENSÍVEL FORMADO POR VÁRIOS ÓRGÃOS OU GLÂNDULAS DIFERENTES QUE SECRETAM HORMÔNIOS. OS HORMÔNIOS SÃO MENSAGEIROS QUÍMICOS,GERALMENTE TRANSPORTADOS

Leia mais

Aula 23 Sistema endócrino

Aula 23 Sistema endócrino Aula 23 Sistema endócrino O sistema endócrino é formado por órgãos e tecidos que secretam hormônios. Os hormônios são lançados na corrente sangüínea e influenciam a atividade de células, órgãos ou sistemas.

Leia mais

FISIOLOGIA HUMANA III

FISIOLOGIA HUMANA III FISIOLOGIA HUMANA III UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO Profª Drª Silvia Aparecida Pieta Interação dos sistemas nervoso e endócrino Os sistemas nervoso e

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. TIAGO

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. TIAGO SISTEMA ENDÓCRINO Prof. TIAGO CARACTERÍSTICAS GERAIS INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS. CONTROLEDEATIVIDADES FISIOLOGICAS. SEMELHANTE AO SISTEMA NERVOSO. EFETUADO POR HORMÔNIOS TRANSPORTADO PELA CORRENTE SANGUINEA

Leia mais

Sistema neuro-hormonal

Sistema neuro-hormonal Sistema neuro-hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo corresponde a um Estímulo que provoca uma resposta do sistema neurohormonal. Como funciona

Leia mais

10/06/2013 GLÂNDULAS ENDÓCRINAS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS (NAV) Tireóide Paratireóide Hipófise Pineal Adrenal Ilhotas pancreáticas Timo

10/06/2013 GLÂNDULAS ENDÓCRINAS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS (NAV) Tireóide Paratireóide Hipófise Pineal Adrenal Ilhotas pancreáticas Timo UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Curitibanos Medicina Veterinária ANATOMIA II (NAV) Tireóide Paratireóide Pineal Adrenal Ilhotas pancreáticas Timo Profa. Rosane Silva glândulas de secreção

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO PROFESSOR CLERSON

SISTEMA ENDÓCRINO PROFESSOR CLERSON SISTEMA ENDÓCRINO PROFESSOR CLERSON CARACTERÍSTICAS FUNCIONAMENTO DO CORPO COMUNICAÇÃO COM CÉLULAS: AÇÃO HORMONAL LIBERAÇÃO POR DETERMINADAS CÉLULAS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS: CÉLULAS PRODUTORAS DE HORMÔNIOS

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Jatin Das VISÃO GERAL GLÂNDULAS ENDÓCRINAS

SISTEMA ENDÓCRINO. Jatin Das VISÃO GERAL GLÂNDULAS ENDÓCRINAS SISTEMA ENDÓCRINO Jatin Das VISÃO GERAL GLÂNDULAS ENDÓCRINAS As glândulas endócrinas mais importantes são: 1. hipófise; 2. tireóide; 3. paratireóides; 4. supra-renais; 5. ilhotas de Langerhans do pâncreas;

Leia mais

3) (UFABC/2009) Leia a tirinha:

3) (UFABC/2009) Leia a tirinha: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 2 Ano Disciplina: Biologia 11) (Fuvest-1998) Uma jovem que sempre foi saudável chegou a um hospital em estado

Leia mais

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms. Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Sistema Endócrino Composto pelas glândulas endócrinas integra e regula

Leia mais

Tema 07: Glândulas Endócrinas

Tema 07: Glândulas Endócrinas Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 07: Glândulas Endócrinas Função Produção de hormônios; 1 Constituição Controle da homeostase;

Leia mais

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa Biologia Aulas 33, 34 e 35 Setor B Prof. Rafa Tipos de glândulas: Exócrinas: com ducto de saída lacrimais, mamárias, salivares, sebáceas e sudoríparas Endócrinas: sem ducto de saída, secreções (hormônios)

Leia mais

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL Sistema Endócrino Prof. Fernando Stuchi Introdução Os mensageiros químicos do corpo (hormônios) são produzidos pelas glândulas endócrinas ou glândulas de secreção interna,

Leia mais

d) uma célula é alvo apenas para um dado hormônio e) uma determinada função pode ser controlada por vários hormônios

d) uma célula é alvo apenas para um dado hormônio e) uma determinada função pode ser controlada por vários hormônios Fisiologia Endócrina - Bloco 1 de exercícios 1. O mecanismo de feedback ou retroação é o principal meio regulador da secreção das glândulas endócrinas. Um exemplo de feedback negativo é: a) aumento da

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. André Maia

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. André Maia SISTEMA ENDÓCRINO O sistema endócrino e formado pelo conjunto de glândulas endócrinas, as quais são responsáveis pela secreção de substancias denominadas hormônios. As glândulas endócrinas (do grego endos,

Leia mais

Brígida Ferrão. 10 de Outubro de 2014

Brígida Ferrão. 10 de Outubro de 2014 Brígida Ferrão 10 de Outubro de 2014 DEFINIÇÃO Sistema Endócrino conjunto de orgãos e tecidos que produzem hormonas, libertadas na corrente sanguínea e que controlam outros orgãos alvo Envelhecimento tecidos

Leia mais

Glândulas endócrinas:

Glândulas endócrinas: SISTEMA ENDOCRINO Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Regulação do organismo (homeostase) Hormônios: Substâncias químicas que são produzidas

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. Me. Leandro Parussolo

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. Me. Leandro Parussolo SISTEMA ENDÓCRINO Prof. Me. Leandro Parussolo Sistema Endócrino Função de garantir o fluxo de informações entre diferentes cells, permitindo a integração funcional de todo o organismo; Garantir a reprodução;

Leia mais

Sistema endócrino + Sistema nervoso. integração e controle das funções do organismo

Sistema endócrino + Sistema nervoso. integração e controle das funções do organismo Sistema endócrino Sistema endócrino + Sistema nervoso integração e controle das funções do organismo Sistema endócrino Conjunto de glândulas endócrinas que secretam hormônio Relembrando Glândulas que liberam

Leia mais

Embriologia e Histologia Animal II

Embriologia e Histologia Animal II Embriologia e Histologia Animal II HISTOFISIOLOGIA DO SISTEMA ENDÓCRINO Daniela dos Santos Brum Glândulas endócrinas Secretam seus produtos (moléculas biologicamente ativas) HORMÔNIOS Corrente sanguínea

Leia mais

Exercícios de Coordenação Endócrina

Exercícios de Coordenação Endócrina Exercícios de Coordenação Endócrina 1. (UFABC) Leia a tirinha: Material de apoio do Extensivo Enquanto o futuro não chega, diabéticos controlam a glicemia através de injeções diárias de insulina ou mesmo

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/35 Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/35 Introdução Cronologia dos conceitos

Leia mais

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas.

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Fisiologia Animal Excreção Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Sistema urinario Reabsorção de açucar, Glicose, sais, água. Regula volume sangue ADH: produzido pela

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Ornólia Paracampos

SISTEMA ENDÓCRINO. Ornólia Paracampos SISTEMA ENDÓCRINO Ornólia Paracampos CARACTERÍSTICAS Sistema de regulação e integração de funções O mediador químico é um hormônio Alcança o alvo via sangue Aã Ação mais lenta e mais duradoura d São glândulas

Leia mais

10/09/2015. Glândula pineal. Hormônio Melatonina : produzido à noite, na ausência de luz. Crescimento; Regulação do sono; CONTROLE HORMONAL

10/09/2015. Glândula pineal. Hormônio Melatonina : produzido à noite, na ausência de luz. Crescimento; Regulação do sono; CONTROLE HORMONAL Glândulas endócrinas e tecidos que secretam hormônios; Coordena funções do organismo CONTROLE HORMONAL S. Nervoso + S. endócrino = Homeostase Mensageiros químicos; Atuam em um tecido ou órgão alvo específico;

Leia mais

Curso: Integração Metabólica

Curso: Integração Metabólica Curso: Integração Metabólica Aula 7: Suprarrenal e tireoide Prof. Carlos Castilho de Barros Algumas pessoas podem apresentar distúrbios que provocam a obesidade. Estórias como Eu como pouco mas continuo

Leia mais

Sistema Endócrino: controle hormonal

Sistema Endócrino: controle hormonal Sistema Endócrino: controle hormonal Todos os processos fisiológicos estudados até agora, como digestão, respiração, circulação e excreção, estão na dependência do sistema que fabrica os hormônios. O sistema

Leia mais

ZONA DE SOBREVIVÊNCIA. Conforto Térmico. Gráfico 1: Variações da temperatura corporal de um animal homeotérmico em função da temperatura ambiente.

ZONA DE SOBREVIVÊNCIA. Conforto Térmico. Gráfico 1: Variações da temperatura corporal de um animal homeotérmico em função da temperatura ambiente. ZONA DE SOBREVIVÊNCIA Hipotermia HOMEOTERMIA Homeotermia (HOMEOSTASIA) Hipertermia ou Homeostasia Termogênese Termoneutralidade Zona de Conforto Térmico Temperatura corporal TI TCIn Zona de TCS Termoneutralidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS Andiara Onizzolo Marques Isadora Schmachtenberg Manoela Zaccani Maristela Ullrich

Leia mais

XIV O Sistema Endócrino

XIV O Sistema Endócrino 103 XIV O Sistema Endócrino a. HORMÔNIOS: São substâncias químicas produzidas por um grupo de células, numa parte do corpo e, secretadas na corrente sangüíneas, controlam ou ajudam no controle de outras

Leia mais

Sistema Endócrino II - Hormônios

Sistema Endócrino II - Hormônios Ciências Morfofuncionais III Sistema Endócrino II - Hormônios Natureza, química e funções Professores: Felipe, Jean-Pierre e Olivia Endocrinologia Estudo das secreções internas do organismo Hormônios São

Leia mais

HIPOTÁLAMO E HIPÓFISE. Introdução à Endocrinologia

HIPOTÁLAMO E HIPÓFISE. Introdução à Endocrinologia HIPOTÁLAMO E HIPÓFISE Introdução à Endocrinologia GENERALIDADES SOBRE HORMÔNIOS CONCEITO Hormônios são substâncias que funcionam como mensageiras inter-celulares CLASSIFICAÇÃO DOS HORMÔNIOS PROTÉICOS Formados

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Ciências Aeronáuticas. Sistema Endócrino. Prof. Raimundo Júnior M.Sc.

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Ciências Aeronáuticas. Sistema Endócrino. Prof. Raimundo Júnior M.Sc. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Ciências Aeronáuticas Sistema Endócrino Prof. Raimundo Júnior M.Sc. Sistema Hormonal atua como um sistema de controle e regulação (assim como o

Leia mais

22.05. O tipo básico de tecido epitelial é o de revestimento sendo os demais tecidos epiteliais (glandular e neuroepitélio) derivados desse.

22.05. O tipo básico de tecido epitelial é o de revestimento sendo os demais tecidos epiteliais (glandular e neuroepitélio) derivados desse. BIO 8E aula 22 22.01. O tecido epitelial de revestimento é pobre em substância intercelular e avascular. Existe também o tecido epitelial glandular que é derivado do tecido epitelial de revestimento. O

Leia mais

Anatomia e Fisiologia Animal Sistema Endócrino. Profa. Valdirene Zabot Unochapecó

Anatomia e Fisiologia Animal Sistema Endócrino. Profa. Valdirene Zabot Unochapecó Anatomia e Fisiologia Animal Sistema Endócrino Profa. Valdirene Zabot Unochapecó Sistema de Comunicação Corpórea: Endócrino Nervoso Produtos = Hormônios: ajudam a enviar informações para outras células

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 18 SISTEMA ENDÓCRINO PARTE 1

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 18 SISTEMA ENDÓCRINO PARTE 1 BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 18 SISTEMA ENDÓCRINO PARTE 1 Paratireoides Tireoide Hipófise Timo Pâncreas Cápsulas suprarrenais ilhotas pancreáticas Testículos (no homem) Ovários (na mulher) glândula tireoide

Leia mais

Sistema Endócrino. Objetivo da Aula. Anatomia I. Aula 10 p. 76

Sistema Endócrino. Objetivo da Aula. Anatomia I. Aula 10 p. 76 Sistema Endócrino Objetivo da Aula Compreender a divisão, forma e função do sistema endócrino. Adquirir a capacidade de aplicar este conhecimento na prática acadêmica e profissional da Educação Física.

Leia mais

Sistema endócrino. Apostila 3 Página 22

Sistema endócrino. Apostila 3 Página 22 Sistema endócrino Apostila 3 Página 22 Sistema mensageiro Hormônios: informacionais, produzidas pelas glândulas endócrinas e distribuídas pelo sangue. Órgão-alvo: reage ao estímulo do hormônio. Sistema

Leia mais

Estudo Morfofuncional do Sistema Urinário Unidade III Material de Apoio

Estudo Morfofuncional do Sistema Urinário Unidade III Material de Apoio Estudo Morfofuncional do Sistema Urinário Unidade III Material de Apoio 1 Generalidades As células corporais quando desempenham suas funções: Consome O 2 e nutrientes, Bem como produzem substâncias como

Leia mais

Fisiologia I CÓRTEX ADRENAL. Prof. Élio Waichert Júnior 1

Fisiologia I CÓRTEX ADRENAL. Prof. Élio Waichert Júnior 1 CÓRTEX ADRENAL Prof. Élio Waichert Júnior 1 Córtex adrenal Colesterol Hormônios corticosteróides Mineralocorticóides Glicocorticóides Hormônios androgênicos Afetam os eletrólitos (sódio, potássio) Afetam

Leia mais

GLICOCORTICÓIDES PRINCIPAIS USOS DOS FÁRMACOS INIBIDORES DOS ESTERÓIDES ADRENOCORTICAIS

GLICOCORTICÓIDES PRINCIPAIS USOS DOS FÁRMACOS INIBIDORES DOS ESTERÓIDES ADRENOCORTICAIS GLICOCORTICÓIDES - Hormônios esteroidais: Hormônios sexuais e Hormônios do Córtex da Adrenal. - Hormônios do Córtex da Adrenal: o Adrenocorticosteróides [glicocorticóides e (cortisol) e Mineralocorticóides

Leia mais

Aluno (a): Turma: Data: / / Lista de exercícios de Ciências 8º ano

Aluno (a): Turma: Data: / / Lista de exercícios de Ciências 8º ano Aluno (a): Turma: Data: / / Lista de exercícios de Ciências 8º ano 1. Na pirâmide alimentar, que alimentos precisam ser consumidos em maior quantidade? a) Carboidratos complexos, como alimentos integrais

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. Diego Ceolin

SISTEMA ENDÓCRINO. Prof. Diego Ceolin SISTEMA ENDÓCRINO Prof. Diego Ceolin INTRODUÇÃO Função: Atua juntamente com o sistema nervoso para o equilíbrio corporal ( Homeostase ) HOMEOSTASE Tendência permanente do organismo manter a constância

Leia mais

ORGANIZAÇÃO MORFOLÓGICA E FUNCIONAL DO SISTEMA HIPOTALÂMICO HIPOFISÁRIO

ORGANIZAÇÃO MORFOLÓGICA E FUNCIONAL DO SISTEMA HIPOTALÂMICO HIPOFISÁRIO ORGANIZAÇÃO MORFOLÓGICA E FUNCIONAL DO SISTEMA HIPOTALÂMICO HIPOFISÁRIO Laboratório de Neuroendocrinologia Prof. Dr. Celso Rodrigues Franci Fernanda Barbosa Lima Os sistemas nervoso e endócrino regulam

Leia mais

Profa. Dra. Milena Araújo Tonon Corrêa 1

Profa. Dra. Milena Araújo Tonon Corrêa 1 Profa. Dra. Milena Araújo Tonon Corrêa 1 Hormônios 2 HORMÔNIOS DA HIPÓFISE E DO HIPOTÁLAMO Quanto a sua origem os hormônios da hipófise e hipotálamo podem ser classificados em : - Hormônios da hipófise

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO FISIOLOGIA DI SISTEMA NERVOSO AUTONOMO. Fundamentos da organização morfo-funcional do SNA.

INTRODUÇÃO AO ESTUDO FISIOLOGIA DI SISTEMA NERVOSO AUTONOMO. Fundamentos da organização morfo-funcional do SNA. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA FISIOLOGIA DI SISTEMA NERVOSO AUTONOMO Fundamentos da organização morfo-funcional do SNA. Obs: O texto abaixo apresenta caráter introdutório, dessa forma, não substitui as aulas

Leia mais

ABORDAGEM MORFOFUNCIONAL DO SISTEMA ENDÓCRINO

ABORDAGEM MORFOFUNCIONAL DO SISTEMA ENDÓCRINO ABORDAGEM MORFOFUNCIONAL DO SISTEMA ENDÓCRINO Djanira Aparecida da Luz Veronez 1 Michele Patrícia Müller Mansur Vieira 2 Neysa Aparecida Tinoco Regattieri 3 INTRODUÇÃO O sistema endócrino é constituído

Leia mais

Sistema endócrino I. As células produtoras de hormônios estão geralmente reunidas em órgãos denominados glândulas endócrinas.

Sistema endócrino I. As células produtoras de hormônios estão geralmente reunidas em órgãos denominados glândulas endócrinas. RESUMO DE AULA Sistema endócrino I O funcionamento e equilíbrio fisiológico do corpo humano dependem em parte da comunicação entre as células por meio de mensageiros químicos denominados de hormônios.

Leia mais

FISIOLOGIA ENDÓCRINA. Aula Fisiologia da Tireóide

FISIOLOGIA ENDÓCRINA. Aula Fisiologia da Tireóide UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Programa de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas Lab. Regulação Central do Sistema Cardiovascular Prof. Hélder Mauad FISIOLOGIA ENDÓCRINA Aula Fisiologia da Tireóide

Leia mais

Sistema Endócrino Sistema Endócrino Sistema Endócrino Sistema Endócrino Sistema Endócrino Sistema Endócrino Mensagem Química: Hormônios Os hormônios são substâncias químicas liberadas na corrente sanguínea

Leia mais

Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino. Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia

Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino. Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia Introdução Durante a gestação, a diferenciação sexual se dá ou não pela presença do hormônio antimülleriano e da

Leia mais

FISIOLOGIA HUMANA SISTEMA ENDÓCRINO

FISIOLOGIA HUMANA SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA 1 SISTEMA ENDÓCRINO 2 1 Visão geral Sistema endócrino: Grupo de glândulas responsáveis por regular vários órgãos dentro do corpo; Satisfazer as necessidades de crescimento e reprodução

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO hormônios tecidos alvos receptores homeostase feedback "feedback" feedback negativo" "feedback" "feedback positivo" receptores

SISTEMA ENDÓCRINO hormônios tecidos alvos receptores homeostase feedback feedback feedback negativo feedback feedback positivo receptores 1 SISTEMA ENDÓCRINO O Sistema Endócrino é constituído por diversas glândulas e tecidos que secretam substâncias químicas responsáveis pelo controle da maioria das funções biológicas. As substâncias secretadas

Leia mais

Ciências E Programa de Saúde

Ciências E Programa de Saúde Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Ciências E Programa de Saúde 13 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE SP Vai e avisa a todo mundo que encontrar que ainda existe um sonho

Leia mais

Hormônios Metabólicos da

Hormônios Metabólicos da Hormônios Metabólicos da Tireóide Tireóide Produz Calcitoninahomeostasia de CA Produz hormôniocolóide [Ca +2 ] plasmática (inibe osteoclastos) [Ca +2 ] plasmática Síntese dos Hormônios Capilar Bomba de

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Endócrino

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Endócrino ACERVO DIGITAL FASE II Histologia do Sistema Endócrino I Material: Hipófise Técnica: HE Observação com aumento total de 40x: Nesse campo microscópico é possível observa-se uma área mais corada (mais avermelhada)

Leia mais

Fluxo sanguíneo - 21% do débito cardíaco.

Fluxo sanguíneo - 21% do débito cardíaco. Função renal: excreção, controle do volume e composição dos líquidos corporais. Composto por um par de rins, um par de ureteres, pela bexiga urinária e pela uretra. Os rins situam-se na parte dorsal do

Leia mais

CONTROLE FISIOLÓGICO DA FILTRAÇÃO GLOMERULAR E DO FLUXO SANGUÍNEO RENAL

CONTROLE FISIOLÓGICO DA FILTRAÇÃO GLOMERULAR E DO FLUXO SANGUÍNEO RENAL Prof. Hélder Mauad CONTROLE FISIOLÓGICO DA FILTRAÇÃO GLOMERULAR E DO FLUXO SANGUÍNEO RENAL São variáveis e sujeitas a controle fisiológico São variáveis e sujeitas a controle fisiológico 1. Sistema Nervoso

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO - HORMONAL

SISTEMA ENDÓCRINO - HORMONAL SISTEMA ENDÓCRINO - HORMONAL As funções corporais são reguladas por dois grandes sistemas de controle: 1. Sist. Nervoso 2. Sist. Hormonal ou Endócrino envolvido com: - diferentes funções metabólicas -

Leia mais

ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS. Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada.

ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS. Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada. ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada. 1. Liste todos os ossos do esqueleto axial. 2. Liste todos os

Leia mais

FISIOLOGIA DO EIXO HIPOTÁLAMO- HIPOFISÁRIO

FISIOLOGIA DO EIXO HIPOTÁLAMO- HIPOFISÁRIO FISIOLOGIA DO EIXO - HIPOFISÁRIO Letícia Lotufo Histórico: Sec. XI d.c. Galeno - primeiras evidências da associação íntima entre o hipotálamo e a hipófise 1920 Lewi & Greving Identificação do trato hipotalâmico-hipofisário

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO. Quitéria Paravidino

SISTEMA DIGESTÓRIO. Quitéria Paravidino SISTEMA DIGESTÓRIO Quitéria Paravidino PROCESSOS DIGESTÓRIOS Ingestão:captar alimento pela boca; Mistura e movimentação do alimento:contrações musculares misturam o alimento e as secreções e movimentam

Leia mais

FISIOLOGIA ENDÓCRINA

FISIOLOGIA ENDÓCRINA EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM FISIOLOGIA ENDÓCRINA 01. Os chamados hormônios trópicos da hipófise são aqueles que estimulam: a) o desenvolvimento e a função de outras glândulas b) a produção e a eliminação

Leia mais

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal 1. (Udesc) Os hormônios são substâncias químicas produzidas pelas glândulas endócrinas que atuam sobre órgãos-alvo à distância. A ação hormonal pode provocar o estímulo ou a inibição das funções orgânicas.

Leia mais

Biologia Fascículo 02 Juvenal Carlos Schalch

Biologia Fascículo 02 Juvenal Carlos Schalch Biologia Fascículo 02 Juvenal Carlos Schalch Índice Fisiologia Animal II... 1 Sistema nervoso... 1 Sistema excretor... 5 Sistema endócrino... 8 Exercícios... 12 Gabarito... 15 Fisiologia Animal II Sistema

Leia mais

Glândulas endócrinas:

Glândulas endócrinas: SISTEMA ENDÓCRINO Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Regulação do organismo (homeostase) Hormônios: Substâncias químicas que são produzidas

Leia mais

Fisiologia do sistema endócrino: hipotálamo e hipófise

Fisiologia do sistema endócrino: hipotálamo e hipófise Fisiologia do sistema endócrino: hipotálamo e hipófise Prof. Kellen Brunaldi Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Ciências Fisiológicas Curso: Odontologia Silverthorn, Capítulo 7. Roteiro

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 14 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP ACREDITE EM VOCÊ Profª Elaine Terroso Esse material foi elaborado

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Curso Inicial & Integração Novos Representantes 1 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO O conjunto de órgãos do sistema reprodutor feminino tem como função principal

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

O aumento das concentrações de prolactina pode ocorrer em várias situações, sejam elas fisiológicas ou patológicas.

O aumento das concentrações de prolactina pode ocorrer em várias situações, sejam elas fisiológicas ou patológicas. Hiperprolactinemia A hiperprolactinemia é alteração endocrinológica mais comum que ocorre no sistema nervoso central, sendo mais comum no sexo feminino. Além disso, é uma causa freqüente de infertilidade.

Leia mais

Prof Thiago Scaquetti de Souza

Prof Thiago Scaquetti de Souza Prof Thiago Scaquetti de Souza SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO Funções e anatomia O sistema respiratório humano possui a função de realizar as trocas gasosas (HEMATOSE). Esse sistema é composto pelas seguintes

Leia mais

Rota de Aprendizagem 2015/16 9.º Ano

Rota de Aprendizagem 2015/16 9.º Ano Ciências Naturais CienTic Projeto 1 Qual é a importância da saúde e quais são as estratégias para a promover? Tempo Previsto: 3 quinzenas do 1ºPeríodo 1.ª Fase: Saúde e qualidade de vida da população.

Leia mais

Alterações Hormonais no Estresse

Alterações Hormonais no Estresse Alterações Hormonais no Estresse Na reação simpática da Fase de Alarme do Estresse é onde ocorre maior secreção de hormônios anti-inflamatórios, como por exemplo, um dos corticosteroides, a desoxicorticosterona,

Leia mais

Estrutura adrenal. Função da medula adrenal. Função da medula adrenal. Funções do córtex adrenal. Funções do córtex adrenal. Funções do córtex adrenal

Estrutura adrenal. Função da medula adrenal. Função da medula adrenal. Funções do córtex adrenal. Funções do córtex adrenal. Funções do córtex adrenal Estrutura adrenal Função da medula adrenal O córtex compreende a zona glomerulosa, secretora dos minelocorticóides, e a zona reticulada, secretora de glicocorticóides e dos androgênios adrenais. A medula

Leia mais

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino Aparelho Reprodutor Feminino Profa Elaine C. S. Ovalle Aparelho Reprodutor Feminino Composto por: - ovários - tubas uterinas - útero - vagina - glândulas mamárias 1 Ovários Funções do Sistema Genital Feminino

Leia mais

Estrutura Funcional do TGI. Fisiologia do Sistema Digestório. Função do trato gastrintestinal:

Estrutura Funcional do TGI. Fisiologia do Sistema Digestório. Função do trato gastrintestinal: Fisiologia do Sistema Digestório Organização Anatomofuncional e Funções do Trato Gastrintestinal Prof. Dr. Leonardo Rigoldi Bonjardim Prof. Adjunto do Depto. de Fisiologia- CCBS-UFS Material disponível

Leia mais

SISTEMA HIPOTÁLAMO- HIPÓFISE. Prof. Dra. Lucila L K Elias

SISTEMA HIPOTÁLAMO- HIPÓFISE. Prof. Dra. Lucila L K Elias SISTEMA HIPOTÁLAMO- HIPÓFISE Prof. Dra. Lucila L K Elias TÓPICOS Unidade hipotalâmica-hipofisária Eixos hipotálamo-hipófise-glândula-alvo Hormônios hipofisiotróficos Retroalimentação negativa Hipófise

Leia mais

Profº André Montillo www.montillo.com.br

Profº André Montillo www.montillo.com.br Profº André Montillo www.montillo.com.br Introdução: A célula é uma entidade isolada em sua própria membrana, bem como as suas organelas que também se encontram envoltas em sua próprias membranas, separando-as

Leia mais

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira

Introdução. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira Introdução O sistema urinário é constituído pelos órgãos uropoéticos, isto é, incumbidos de elaborar a urina e armazená- la temporariamente até a oportunidade de ser eliminada para o exterior. Na urina

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais

SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais LOCALIZAÇÃO SISTEMA ENDÓCRINO Órgãos endócrinos e suas secreções, alvos e efeitos principais TIPO QUÍMICO HORMÔNIO ALVO EFEITOS PRINCIPAIS Glândula pineal Glândula Amina Melatonina Desconhecido Controla

Leia mais

SISTEMA ENDÓCRINO. Informações gerais

SISTEMA ENDÓCRINO. Informações gerais SISTEMA ENDÓCRINO Algumas das mais importantes funções do nosso corpo são reguladas e integradas pelo sistema endócrino, frequentemente interagindo com o sistema nervoso: o sistema nervoso pode fornecer

Leia mais

Neuroendocrinologia. Sistemas neuroendócrinos no cérebro dos peixes. Eixo hipotálamo - hipófise - glândulas-alvo

Neuroendocrinologia. Sistemas neuroendócrinos no cérebro dos peixes. Eixo hipotálamo - hipófise - glândulas-alvo Neuroendocrinologia Sistemas neuroendócrinos no cérebro dos peixes Eixo hipotálamo - hipófise - glândulas-alvo Neuro-endocrinologia O campo de neuro-endocrinologia - papel significante no entendimento

Leia mais

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br HORMÔNIOS

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br HORMÔNIOS HORMÔNIOS Hormônio, substância produzida pelos animais e vegetais para regular processos corporais, tais como o crescimento, o metabolismo, a reprodução e o funcionamento dos diversos órgãos. Nos animais,

Leia mais

Disciplina de Fisiologia Veterinária. GH e PROLACTINA. Prof. Fabio Otero Ascoli

Disciplina de Fisiologia Veterinária. GH e PROLACTINA. Prof. Fabio Otero Ascoli Disciplina de Fisiologia Veterinária GH e PROLACTINA Prof. Fabio Otero Ascoli GH Sinônimos: Hormônio do crescimento ou somatotrópico ou somatotropina Histologia: Em torno de 30 a 40% das células da hipófise

Leia mais

Fisiologia da Adrenal

Fisiologia da Adrenal Fisiologia da Adrenal Profa. Letícia Lotufo Glândula Adrenal: Porção externa córtex 80 a 90% Tecido mesodérmico Porção interna medula 10 a 20% Tecido neurodérmico 1 Adrenal histologia: Zona glomerulosa

Leia mais