Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos"

Transcrição

1 Geração de modelos de redes com verificação dos parâmetros topológicos Prof. Pedro Schimit - Muitas coisas podem ser modeladas a partir de modelos de redes (ou grafos). A maneira como os sites se conectam entre si através de links, as redes sociais das quais fazemos parte e a rede de distribuição de energia são alguns exemplos. A ideia do projeto é usar modelos clássicos de redes para verificar sua adequação a cada problema da realidade, por meio de verificação de suas propriedades com cálculo de parâmetros, como o menor caminho médio entre dois pontos da rede e a quantidade de conexões que os pontos têm com outros pontos da rede. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional. Pré-requisitos: Conhecimentos de programação. Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos Prof. Pedro Schimit - Uma população de animais pode competir por um bem, que pode ser um alimento, espaço físico ou parceiros sexuais. A maneira como os indivíduos dessa população interagem, seja competindo por esse bem ou cooperando para alcançar tal bem, pode ser modelada via teoria de jogos. Isso facilita o entendimento de como as atitudes de indivíduos interferem na dinâmica da população. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional. Pré-requisitos: Conhecimentos de programação. Sistema de informação baseado em Lógica Fuzzy, para auxílio na tomada de decisão na triagem de humanos que sofrem com desastres envolvendo múltiplas vítimas. Prof. Leandro Zerbinatti -

2 Sazonalmente, ocorrem desastres envolvendo forças da natureza, falhas técnicas, falhas humanas, falhas de equipamento ou armas de destruição em massa, que causam vítimas em número maior do que os de recursos médicos e de saúde pública disponíveis para o atendimento. Nessas ocasiões, o primordial para a equipe de primeiro socorro é triar as vítimas e conduzi-las para o tratamento imediato, da melhor forma possível, de acordo com os recursos disponíveis no momento. O projeto em questão implica no desenvolvimento de um sistema da informação, utilizando lógica Fuzzy, simulando as condições de triagem de vítimas, de tal forma que auxilie as equipes de resgate na triagem eficiente de vítimas. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Sistemas Inteligentes Não há pré-requisitos. Aplicações da Criptografia em Ambientes Computacionais Prof. Armando Handaya Segurança de informação é algo imprescindível para qualquer transação comercial e é desejável para troca de informações de um modo geral. A criptografia é bastante empregada em transações da internet, assim como nas redes locais, fornecendo integridade e confiabilidade das informações. Este projeto consiste em estudar um particular sistema criptográfico e fazer a sua implementação em um sistema computacional. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional Pré-requisitos: conhecimento de uma linguagem de programação Desenvolvimento de Sistemas Computacionais para fins educacionais Prof. Armando Handaya

3 Estamos vivendo hoje às voltas com a Tecnologia, que está presente em todos os setores da sociedade e todas as áreas de atuação profissional. Com o avanço tecnológico, novos artifícios e novas metodologias podem ser criados para o desenvolvimento e aprimoramento das práticas da vida profissional, inclusive na área da educação. Métodos tecnológicos podem ser desenvolvidos para auxiliar o processo de ensino e aprendizagem em todos os níveis escolares. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Engenharia de Software Pré-requisitos: conhecimento de uma linguagem de programação Implementação de Métodos de Otimização no computador Prof. Armando Handaya Existe uma diversidade de métodos para otimizar o alcance dos resultados esperados. São os chamados métodos de otimização, assunto tratado na disciplina prática de Pesquisa Operacional. Esse método pode ser usado, por exemplo, para maximizar o lucro de uma venda ou minimizar o custo de produção. A proposta do projeto consiste em escolher um desses métodos e implementá-lo no computador. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Engenharia de Software Pré-requisitos: conhecimento de uma linguagem de programação Análise dos discursos e notas taquigráficas dos deputados federais utilizando técnicas de data mining Prof. Nilton Canto A mineração de dados é o processo de descoberta automática de informações úteis em grandes bases de dados, o presente projeto consiste na análise automatizada dos discursos e notas taquigráficas dos deputados federais, com o objetivo de encontrar padrões, correlações, tendências, grupos e anomalias que possam estar escondidas nos textos dos deputados. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Sistemas Inteligentes

4 Pré-requisitos: bons conhecimentos em alguma linguagem de programação Otimização em Jogos de Estratégia: usando algoritmos genéticos para otimizar jogos de estratégia Prof. Nilton Canto Algoritmo Genético é uma poderosa técnica de otimização com inspiração biológica. O presente projeto consiste no estudo e aplicação desta técnica para solução automática de jogos de estratégia. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Sistemas Inteligentes Pré-requisitos: bons conhecimentos em alguma linguagem de programação Programação Linear: um modelo computacional para a elaboração de planos alimentares. Um estudo das recomendações nutricionais nas escolas norteamericanas e brasileiras Profa. Laura Martinson Provasi Jubran Prof. Aparecido Jorge Jubran Este estudo visa observar um modelo computacional para a elaboração de planos alimentares, elaborando uma análise das recomendações nutricionais nas escolas norte-americanas e brasileiras. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional Não há pré-requisitos.

5 Análise Envoltória de Dados em tempo real: telemetria para a fórmula 1 em plataformas móveis Profa. Laura Martinson Provasi Jubran Prof. Aparecido Jorge Jubran Aplicar conceitos de produtividade e eficiência aos resultados das competições de F-1, com a elaboração de um sistema de pontuação em tempo real monitorado em plataformas móveis. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional Não há pré-requisitos. Um estudo sobre o uso de descritores estatísticos de texturas para caracterização de desgastes em ferramentas de corte em usinagem Prof. Marcel Thomé Filho Por meio de descritores, verificar desgastes em ferramentas de corte, usando imagens. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Inteligência Artificial Pré-requisito: conhecimentos de programação e vontade de pesquisar Reconhecimento de padrões sonoros utilizando Redes Neurais Artificiais Profa. Silvia M. Kuva Prof. Jorge de Oliveira Echeimberg Redes Neurais Artificiais (RNAs) são modelos computacionais formados por unidades chamadas de neurônios, que se conectam formando uma rede. Esses modelos são capazes de executar tarefas complexas, tais como reconhecimento de padrões, memorização e generalização, após

6 um treinamento. Neste projeto, construiremos uma RNA que será treinada a partir de um conjunto de exemplos formados por padrões sonoros, obtidos a partir de sons gravados e processados. Após o treinamento, a RNA deverá ser capaz de generalizar, ou seja, identificar corretamente novos padrões sonoros. Linha de pesquisa: Investigação da utilização de elevadores em prédios comerciais Prof. Diego Queiroz Sabe-se que o gerenciamento e o controle dos elevadores, por meio da criação de filas preferenciais e estabelecimento de restrições quanto à sua utilização, é um problema enfrentado por diversos prédios comerciais situados em grandes polos comerciais. Baseandose nesse problema, o projeto tem como objetivo investigar pelo uso de simulação computacional a eficiência da utilização dos elevadores em prédios comerciais com alto fluxo de pessoas, visando, assim, determinar procedimentos que possibilitem a redução do tempo de espera, maximizando a eficiência na utilização daqueles. Linha de pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional Conhecimentos desejáveis: Bons conhecimentos de lógica e programação (qualquer linguagem) A modelagem computacional e a Simulação de Nanorobô Prof. Luis Antonio Copa Ybarra - Atualmente a Simulação é uma ferramenta de grande validade para os produtos que ainda não foram fabricados, assim como para os processos e para os sistemas informatizados que ainda não foram realizados (produzidos) ou colocados em prática. O objetivo principal é apresentar aos alunos como a modelagem computacional, por meio da simulação, resolve problemas e desenvolve novas tecnologias em Nanociências. Para tanto, os alunos pesquisarão as aplicações dos nanorobôs na Informática. Linha de Pesquisa: Ciência da Computação - Modelagem Computacional

7 Requisitos: ter curiosidade e vontade de conhecer o lado acadêmico-científico. Análise de desempenho em máquinas virtuais Prof. Filippo Valiante Filho Elaborar uma série de benchmarks de modo a analisar o desempenho em máquinas virtuais, inicialmente em desktop e posteriormente com expansão para arquitetura de alto desempenho. Linha de pesquisa: Ciência da Computação Infraestrutura computacional Conhecimentos desejados: familiaridade/afinidade com as disciplinas de Sistemas Operacionais, Arquitetura de Computadores e Estatística. Construtor de Modelos Multicompartimentais Profa. Silvia M. Kuva Prof. Jorge de Oliveira Echeimberg Ao injetar um anestésico, o cirurgião deve esperar que sua concentração seja suficiente para iniciar a cirurgia. Da mesma forma, deve finalizá-la numa determinada janela de tempo, ou o paciente poderá acordar durante a operação. Sendo assim, como determinar essa janela temporal? Problemas como este e outros relacionados a áreas como Ecologia, Administração Financeira, Engenharia, Contabilidade, entre outras, podem ser tratados por meio de modelagem multicompartimental. De fato, nossa proposta é criar uma aplicação que propicie ao usuário criar seus próprios modelos e realizar simulações preditivas em sua área de conhecimento. Linha de pesquisa: Simulação do Sistema Orelha Interna Cérebro Profa. Silvia M. Kuva Prof. Jorge de Oliveira Echeimberg

8 Sistemas biológicos podem executar algoritmos complexos como a Transformada de Fourier, em que sinais sonoros no tempo são convertidos em amplitudes de frequências, enviadas ao cérebro para reconhecimento de padrões. O propósito desse projeto é utilizar Redes Neuronais Artificiais e processamento de sinais para reconhecimento de padrões sonoros, simulando o sistema orelha interna cérebro. Linha de pesquisa:

Figura 5.1.Modelo não linear de um neurônio j da camada k+1. Fonte: HAYKIN, 2001

Figura 5.1.Modelo não linear de um neurônio j da camada k+1. Fonte: HAYKIN, 2001 47 5 Redes Neurais O trabalho em redes neurais artificiais, usualmente denominadas redes neurais ou RNA, tem sido motivado desde o começo pelo reconhecimento de que o cérebro humano processa informações

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2009.1A Atualizado em 10 de junho BRUSQUE de 2013 pela Assessoria (SC) de Desenvolvimento 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL...

Leia mais

Ementas Disciplinas Eletivas

Ementas Disciplinas Eletivas Ementas Disciplinas Eletivas INFORMÁTICA Administração de Redes CH: 60 h Créditos: 2.1.0 Pré-requisito(s): Redes de Computadores II Conceitos e políticas de administração de redes. Gerência de redes e

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 10.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 10.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 10.1 10 OBJETIVOS OBJETIVOS GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL 10.1 2003 by Prentice Hall Por que hoje as empresas necessitam de programas

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2011 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2015.1 Banco de Dados I Estudo dos aspectos de modelagem

Leia mais

Assistentes Virtuais Inteligentes

Assistentes Virtuais Inteligentes Assistentes Virtuais Inteligentes Excelência e Redução de Custo Operacional WHITEPAPER OFERECEMOS RECORDAÇÕES E EXPERIÊNCIAS ENCANTADORAS We offer amazing memories and experiences Ofrecemos preciosos recuerdos

Leia mais

Resumo Descritivo dos Conteúdos das Disciplinas de Ementa Aberta para 2012-1

Resumo Descritivo dos Conteúdos das Disciplinas de Ementa Aberta para 2012-1 Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Ciência da Computação Resumo Descritivo dos Conteúdos das Disciplinas de Ementa Aberta para 2012-1 Disciplina: DCC089 - TOPICOS EM COMPUTACAO CIENTIFICA

Leia mais

Desenvolvimento de um sistema computacional para otimização de custos e ganho nutricional nas refeições do restaurantes do IFMG-campus Bambuí

Desenvolvimento de um sistema computacional para otimização de custos e ganho nutricional nas refeições do restaurantes do IFMG-campus Bambuí V Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí V Jornada Científica 19 a 24 de novembro de 2012 Desenvolvimento de um sistema computacional para otimização de custos e ganho nutricional nas refeições

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Relação de s Informação e Comunicação Aprendizagem Código Capacitação 252 Administrador de Banco de Dados 253 Administrador de Redes 1195 Cadista 1291 Desenhista

Leia mais

RESUMO. 140 Saber Digital. Gabriela do Carmo Fernandes gabihfernandes.gcf@gmail.com Discente da FAETERJ Paracambi

RESUMO. 140 Saber Digital. Gabriela do Carmo Fernandes gabihfernandes.gcf@gmail.com Discente da FAETERJ Paracambi 140 Saber Digital O USO DA TECNOLOGIA EM PROL DA EDUCAÇÃO: IMPORTÂNCIA, BENEFÍCIOS E DIFICULDADES ENCONTRADAS POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO E DOCENTES COM A INTEGRAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS À EDUCAÇÃO. Gabriela

Leia mais

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Empresas e outras organizações estão ampliando significativamente suas tentativas para auxiliar a inteligência e a produtividade de seus

Leia mais

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares:

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares: ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais Inteligência Artificial Aplicada a Jogos, com 6 Paradigmas de Programação I, com 9 Paradigmas de

Leia mais

A Alta Demanda do Mercado por Profissionais da Área de TI

A Alta Demanda do Mercado por Profissionais da Área de TI Prof. Dr. Neil Paiva Tizzo Ciência da Computação PUC Minas A Alta Demanda do Mercado por Profissionais da Área de TI Carreira e Oportunidades de Mercado Grandes Transformações Máquinas controladas pelo

Leia mais

Banco de Dados Orientado a Objetos

Banco de Dados Orientado a Objetos Banco de Dados Orientado a Objetos MODELAGEM, ANÁLISE, PROJETO e CLASSIFICAÇÃO Interação combinando lógica, através de objetos que contém os dados. Estes divididos conforme seus tipos e métodos (classe),

Leia mais

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW Ciclo de Vida Aula 2 Revisão 1 Processo de Desenvolvimento de Software 1 O Processo de desenvolvimento de software é um conjunto de atividades, parcialmente ordenadas, com a finalidade de obter um produto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE 2005 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Mining Os métodos tradicionais de Data Mining são: Classificação Associa ou classifica um item a uma ou várias classes categóricas pré-definidas.

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Unidade III MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Ciclo de Vida de Sistemas Engenharia de Software Aplicações de Software Diagramação de Software Ciclo

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO Ana Carla Costa Andrade 1, André Laurindo Maitelli 2, Carla Wilza Souza de Paula Maitelli 3 1 Universidade Federal

Leia mais

Sistemas Inteligentes. Aula: Agentes Inteligentes Flávia Barros & Patricia Tedesco

Sistemas Inteligentes. Aula: Agentes Inteligentes Flávia Barros & Patricia Tedesco Sistemas Inteligentes Aula: Agentes Inteligentes Flávia Barros & Patricia Tedesco 1 Ao final desta aula a gente deve... Entender o que é um Agente Racional (inteligente)? Distinguir entre os vários tipos

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Sistemas

Avaliação de Desempenho de Sistemas Avaliação de Desempenho de Sistemas Introdução a Avaliação de Desempenho de Sistemas Prof. Othon M. N. Batista othonb@yahoo.com Roteiro Definição de Sistema Exemplo de Sistema: Agência Bancária Questões

Leia mais

OANAFAS é um programa computacional

OANAFAS é um programa computacional ANAFAS Análise de Faltas Simultâneas OANAFAS é um programa computacional para cálculo de curtos-circuitos. Permite a execução automática de grande variedade de faltas e possui facilidades, como estudo

Leia mais

EDITAL 11/2013 PONTOS PARA PROVAS ESCRITA E/OU PRÁTICA E DIDÁTICA (AULA PÚBLICA)

EDITAL 11/2013 PONTOS PARA PROVAS ESCRITA E/OU PRÁTICA E DIDÁTICA (AULA PÚBLICA) Matéria/área de conhecimento: Matemática Requisitos Específicos: Graduação em Matemática ou Engenharias 1. Fundamentos da Matemática e Aplicações em Energia e Sustentabilidade 2. Aplicações da Derivada

Leia mais

LOGO: Educação Matemática e Novas Tecnologias

LOGO: Educação Matemática e Novas Tecnologias LOGO: Educação Matemática e Novas Tecnologias Denice Aparecida Fontana Nisxota MEMEGAIS 1 denice@unemat.br, Adriana Cristina da SILVA 2 crystinaadri@hotmail.com Cleyton Borges dos SANTOS 3 cleyton.borges@gmail.com

Leia mais

INOVAÇÃO E VALOR ATRAVÉS DE NOVAS TECNOLOGIAS.

INOVAÇÃO E VALOR ATRAVÉS DE NOVAS TECNOLOGIAS. INOVAÇÃO E VALOR ATRAVÉS DE NOVAS TECNOLOGIAS. Apresentação Corporativa 1 QUEM SOMOS E ONDE ESTAMOS A Dominion é um grupo de empresas de tecnologia criado em 1999, com o principal objetivo de oferecer

Leia mais

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período.

Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Tabela 1 Matriz Curricular disciplinas do 1º ao 4º período. Período MEC001 Introdução à Engenharia Mecânica 2 30 30 MEC002 Cálculo I 6 90 90 MEC003 Geometria Analítica 1º MEC004 Química Geral e Experimental

Leia mais

TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO

TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO DE MÁQUINA Estudos Iniciais André Filipe de Moraes Batista Disciplina de Aprendizagem de Máquina UFABC 2010 TEORIA DOS JOGOS Ramo da matemática aplicada estuda situações

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 70/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Matemática Computacional, Bacharelado

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO A disciplina aborda o estudo da área de Informática como um todo, e dos conceitos fundamentais,

Leia mais

Engenharia de Software. Tema 1. Introdução à Engenharia de Software Profa. Susana M. Iglesias

Engenharia de Software. Tema 1. Introdução à Engenharia de Software Profa. Susana M. Iglesias Engenharia de Software Tema 1. Introdução à Engenharia de Software Profa. Susana M. Iglesias Sistemas Computacionais Automatiza ou apóia a realização de atividades humanas (processamento da informação)

Leia mais

Introdução à. Engenharia de Software. Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.

Introdução à. Engenharia de Software. Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu. "Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE." Engenharia de Software Introdução à Engenharia de Software Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Leia mais

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas administrativos da empresa. Nessa configuração, o PC é a

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO A B C Álgebra Linear Álgebra Linear Computacional Álgebra Linear II Algoritmos e Estrutura de Dados I Algoritmos e Estrutura de Dados II Algoritmos em Bioinformática Alteridade e Diversidade no Brasil

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O CURSO DE MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMPUTAÇÃO - UNIFEI PRIMEIRO PERÍODO DE 2016

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O CURSO DE MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMPUTAÇÃO - UNIFEI PRIMEIRO PERÍODO DE 2016 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O CURSO DE MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMPUTAÇÃO - UNIFEI PRIMEIRO PERÍODO DE 26 O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1

ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1 ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES MÓDULO 1 Índice 1. Introdução...3 1.1. O que é um Computador?... 3 1.2. Máquinas Multiníveis... 3 2 1. INTRODUÇÃO 1.1 O QUE É UM COMPUTADOR? Para estudarmos como um computador

Leia mais

Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem

Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem Desenvolvimento de jogo educativo digital para estimular o processo de aprendizagem André R. Moreira¹, Paulo H. Tirabassi², Vinicius R. Dogo³,4 ¹Técnico em Administração, Escola Técnica Estadual Sales

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL 1 OBJETIVOS 1. Por que hoje as empresas necessitam de programas de gestão do conhecimento e sistemas para gestão do conhecimento? 2. Quais são as aplicações

Leia mais

Apostila da disciplina Introdução à Engenharia de Software Professor: Sandro Melo Faculdades São José Curso de Tecnologia de Sistemas de Informação

Apostila da disciplina Introdução à Engenharia de Software Professor: Sandro Melo Faculdades São José Curso de Tecnologia de Sistemas de Informação Capítulo 1: Software e Engenharia de Software O que é? E quem produz? Porque é importante? Quais são as fases? Qual o resultado? Como avaliar? Arcabouço: processo, conjunto de métodos e ferramentas. 1.1

Leia mais

Fundamentos de TI. Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1

Fundamentos de TI. Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1 Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1 1. Introdução 1.1 Tecnologias da Informação - TI Fundamentos de TI A rápida evolução dos mercados, a globalização, a forte pressão de empresas

Leia mais

Trabalho Computacional

Trabalho Computacional Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Informática Profª Claudia Boeres Teoria dos Grafos - 2014/2 Trabalho Computacional 1. Objetivo Estudo e implementação de algoritmos para resolução

Leia mais

Eleve a experiência do consumidor: como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários

Eleve a experiência do consumidor: como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários Eleve a experiência : como criar uma situação de win-win entre a TI e seus usuários Introdução Soluções da CA Por que é necessário melhorar a experiência dos usuários com os serviços de TI? A consumerização

Leia mais

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP.

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. VANTAGENS DAS SOLUÇÕES DE VIGILÂNCIA DIGITAL IP É verdade que o custo de aquisição das câmeras digitais IP, é maior que o custo de aquisição das câmeras

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E ETENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2013 23/09/13 2ª feira 08:20 h B1 (DP) ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 23/09/13 2ª feira 19:00 h A1 ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 24/09/13 3ª feira 19:00 h A COMUNICAÇÃO

Leia mais

USP. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO

USP. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO CASES DE EDUCAÇÃO Case Cisco USP CLIENTE - Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, Brasil. - Cerca de 60 mil alunos de graduação e 30 mil em mestrado e doutorado. - 6.000 docentes. - 17.450 funcionários.

Leia mais

MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES

MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES 16º POSMEC Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Engenharia Mecânica MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES Tatiana Meola Universidade Federal de Uberlândia tatiana.meola@gmail.com

Leia mais

Redes Neurais Artificiais na Engenharia Nuclear 2 Aula-1 Ano: 2005

Redes Neurais Artificiais na Engenharia Nuclear 2 Aula-1 Ano: 2005 Redes Neurais Artificiais na Engenharia Nuclear 1 - Apresentação do Professor: dados, lista de E-mail s, etc. - Apresentação da Turma: Estatística sobre origem dos alunos para adaptação do curso - Apresentação

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2009 31/03/09 3ª feira 20:50 h A ADMINISTRAÇÃO 01/04/09 4ª feira 19:00 h A1/A2 INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 02/04/09 5ª feira 19:00 h A1 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA I 02/04/09 5ª feira 20:50

Leia mais

Aprendizagem de Máquina

Aprendizagem de Máquina Aprendizagem de Máquina Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Disciplina: Inteligência Artificial Tópicos 1. Definições 2. Tipos de aprendizagem 3. Paradigmas de aprendizagem 4. Modos de aprendizagem

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (EMEIAIEF) GT 09 RESUMO

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software O que é a engenharia de software É um conjunto integrado de métodos e ferramentas utilizadas para especificar, projetar, implementar e manter um sistema. Método É uma prescrição

Leia mais

O SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso da atribuição que lhe é conferida pelo Decreto n 15.348, de 06 de agosto de 2014, resolve expedir a seguinte,

O SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso da atribuição que lhe é conferida pelo Decreto n 15.348, de 06 de agosto de 2014, resolve expedir a seguinte, INSTRUÇÃO Nº 011/2015 Orienta os órgãos e entidades da Pública do Poder Executivo Estadual sobre os procedimentos referentes às contratações de serviços da Companhia de Processamento de Dados do Estado

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Missão Formar profissionais na área de Análise e Desenvolvimento de Sistemas cônscios de sua responsabilidade social, ética

Leia mais

Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial

Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial João Marques Salomão Rodrigo Varejão Andreão Inteligência Artificial Definição (Fonte: AAAI ): "the scientific understanding of the mechanisms

Leia mais

Simplificando o Gerenciamento do Microsoft Exchange

Simplificando o Gerenciamento do Microsoft Exchange Documento Técnico Simplificando o Gerenciamento do Microsoft Exchange Lokesh Jindal George Hamilton Maio de 2004 O Desafio do Gerenciamento do Exchange Para se criar e manter vantagem competitiva, é necessário

Leia mais

Utilização da programação de computadores em Estatística

Utilização da programação de computadores em Estatística Universidade Federal de Minas Gerais Luana Sílvia dos Santos Utilização da programação de computadores em Estatística Belo Horizonte Dezembro, 2012 O computador tem desempenhado um papel muito importante

Leia mais

A modelagem e a simulação computacional, como recurso didático na disciplina de Física em cursos técnicos integrados ao ensino médio

A modelagem e a simulação computacional, como recurso didático na disciplina de Física em cursos técnicos integrados ao ensino médio A modelagem e a simulação computacional, como recurso didático na disciplina de Física em cursos técnicos integrados ao ensino médio Cibeli Marzari Bertagnolli (1), Orildo Luis Battistel (2), Sheila Magali

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

ESCOLA DE APLICAÇÃO INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO. 24 de outubro de 2010. Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará ------/UFPA

ESCOLA DE APLICAÇÃO INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO. 24 de outubro de 2010. Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará ------/UFPA Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará Concurso Público para a Carreira do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico ESCOLA DE APLICAÇÃO ------/UFPA 24 de outubro de 2010 INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:38:00 Curso : CIÊNCIA DA

Leia mais

INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos.

INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos. INTRODUÇÃO Essa apostila foi idealizada como suporte as aulas de Informática Educativa do professor Haroldo do Carmo. O conteúdo tem como objetivo a inclusão digital as ferramentas de pesquisas on-line

Leia mais

SUMÁRIO. White Paper - NETGLOBE 2

SUMÁRIO. White Paper - NETGLOBE 2 SUMÁRIO Conhecendo a Telepresença... 3 A nova era da Videoconferência: Telepresença... 3 Como viabilizar um projeto de Telepresença... 4 Telepresença oferece excelente qualidade em uma fantástica experiência,

Leia mais

É uma parte fundamental de um software; É a parte do sistema visível para o usuário, através da qual, ele se comunica para realizar suas tarefas;

É uma parte fundamental de um software; É a parte do sistema visível para o usuário, através da qual, ele se comunica para realizar suas tarefas; Revisão 2 É uma parte fundamental de um software; É a parte do sistema visível para o usuário, através da qual, ele se comunica para realizar suas tarefas; Texto, Imagens, Sons, Cores são utilizados para

Leia mais

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo.

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Desafios da vigilância por vídeo hoje O mercado de vigilância por vídeo está crescendo, impulsionado por preocupações de segurança

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

Diagrama de Estrutura Composta

Diagrama de Estrutura Composta Diagramas da UML Diagrama de Estrutura Composta Diagrama de Casos de Uso Indicação: Análise de Requisitos Permite descobrir os requisitos funcionais do sistema Fornece uma descrição clara e consistente

Leia mais

Análise Preditiva de Vantagem Comercial

Análise Preditiva de Vantagem Comercial PESQUISA TDWI PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014 RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO DE MELHORES PRÁTICAS TDWI Análise Preditiva de Vantagem Comercial Por Fern Halper tdwi.org RESUMO EXECUTIVO Análise Preditiva de Vantagem

Leia mais

DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Fernando O. R. Pereira (1); Alice T. C. Pereira (2); Evelise Leite

Leia mais

VI@CALCULO: CONTRIBUINDO PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NA ERA DIGITAL

VI@CALCULO: CONTRIBUINDO PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NA ERA DIGITAL VI@CALCULO: CONTRIBUINDO PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NA ERA DIGITAL Diogo Israel Schwanck (1) Bárbara Bernardine Almeida da Silva (2) Liara Aparecida dos Santos Leal (3) Resumo O presente trabalho

Leia mais

Developers Magazine http://www.developers.com.br

Developers Magazine http://www.developers.com.br Developers Magazine http://www.developers.com.br Edição 54, Fevereiro de 2001. Mobilidade na Segurança Corporativa A Aliança dos Agentes Móveis e Tecnologias de Segurança Contra os Crackers Francisco Gomes

Leia mais

Bases Computacionais da Ciência

Bases Computacionais da Ciência BC-0005 Bases Computacionais da Ciência Aula 02 Sumário - Ciência, aplicação e computação - A evolução da tecnologia e conceito de computação - Exemplo de modelagem - Projeto final Conhecimento da natureza

Leia mais

Introdução. Software (Parte I)

Introdução. Software (Parte I) Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Introdução à Computação Software (Parte I) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis

Leia mais

II Feira das Profissões

II Feira das Profissões II Feira das Profissões Carreiras e mercado de trabalho em computação 13 e 14 de agosto de 2008 Prof. Marcus Vinícius Midena Ramos UNIVASF marcus.ramos@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~marcus.ramos (74)3614.1936

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Storage Management CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de armazenamento, aumente a produtividade

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL Capítulo 10 GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA EMPRESA DIGITAL 10.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Por que hoje as empresas necessitam de programas de gestão do conhecimento e sistemas para gestão do conhecimento?

Leia mais

Engenharia de Software Unidade I Visão Geral

Engenharia de Software Unidade I Visão Geral Conteúdo programático Engenharia de Software Unidade I Visão Geral Prof. Francisco Gerson A. de Meneses O que é Produtos de Software Distribuição de Software Um sistema de Software O software em um cenário

Leia mais

Simulador de Redes Neurais Multiplataforma

Simulador de Redes Neurais Multiplataforma Simulador de Redes Neurais Multiplataforma Lucas Hermann Negri 1, Claudio Cesar de Sá 2, Ademir Nied 1 1 Departamento de Engenharia Elétrica Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) Joinville SC

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação AUTOMAÇÃO Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Conceitos iniciais Automação é todo um ferramental

Leia mais

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO 63 TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CARLOS FERNANDO DE ARAUJO JR 1 ÁDERSON GUIMARÃES PEREIRA 2 RESUMO O trabalho procura demonstrar que a aplicação das tecnologias

Leia mais

Palestra sobre os softwares: AFSoft, GeoFieldere Sacam Desenvolvimento e aplicação de tecnologias.

Palestra sobre os softwares: AFSoft, GeoFieldere Sacam Desenvolvimento e aplicação de tecnologias. Palestra sobre os softwares: AFSoft, GeoFieldere Sacam Desenvolvimento e aplicação de tecnologias. Orientador: Lúcio A. C. Jorge Palestrante: Agostinho B. R. da Silva Introdução Embrapa Instrumentação

Leia mais

Visão do Sistema Operacional

Visão do Sistema Operacional Visão do Sistema Operacional programadores e analistas usuários programas, sistemas e aplicativos Usuários Sistema Operacional memória discos Hardware UCP fitas impressoras monitores O que é um Sistema

Leia mais

Tecnologia de Comando Numérico 164399

Tecnologia de Comando Numérico 164399 164399 Aula 2 Introdução à Automação da Manufatura Mecatrônica; Automação; Níveis de Automação; Tipos de Automação; Justificativas para automatizar; Justificativas para não automatizar; Prof. Edson Paulo

Leia mais

Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância

Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância Sérgio Teixeira E-mail: sergio@multicast.com.br Sergio Teixeira é professor da Faculdade Salesiana de Vitória e Especialista em

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 CAPÍTULO III 5 DA INFRAESTRUTURA 5 Seção I 6 Das Dependências 6 Seção II 6 Do Hardware e Software 6 Seção III 7 Das Manutenções 7

Leia mais

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação San Luis, 13 y 14 de Novembro de 2014 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS O CoNaIISI é organizado pela rede de

Leia mais

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação Áreas Temáticas para Trabalho de Conclusão de Curso ( o estudante poderá optar por uma das áreas temáticas sugeridas ou ainda optar por área não contemplada

Leia mais

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet - TDS 2005/1 Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 1 DADOS LEGAIS: Reconhecido

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 Aprova a reestruturação curricular do Curso de Engenharia de Sistemas Digitais, incluindo a alteração da sua nomenclatura para Engenharia de Computação. O CONSELHO SUPERIOR

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Matemática

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2013 CURSOS TÉCNICOS PRESENCIAIS 2 SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2013 CURSOS TÉCNICOS PRESENCIAIS 2 SEMESTRE MANUAL DO CANDIDATO Processo Seletivo 2013 CURSOS TÉCNICOS PRESENCIAIS 2 SEMESTRE APRESENTAÇÃO Neste Manual, desenvolvido pela Comissão de Processo Seletivo (COPESE) do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA

WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA Patrícia Sândalo Pereira UNIOESTE Foz do Iguaçu patriciasandalop@uol.com.br Cleonice Salateski Colégio Estadual Alberto Santos Dumont maucleo@seed.pr.gov.br

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Teoria geral dos sistemas Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Necessário entender inicialmente os conceitos básicos e base filosófica que norteiam sistemas

Leia mais

Integralização: A) TEMPO TOTAL MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÁXIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 2.

Integralização: A) TEMPO TOTAL MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÁXIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 2. Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação) TECNOLÓGICA SERIADO ANUAL - NOTURNO 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Anexo 1 DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES DO CARGO

Anexo 1 DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES DO CARGO Anexo 1 DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES DO CARGO Cargos Classe B Auxiliar de Laboratório: desenvolver atividades auxiliares gerais de laboratório bem como, de áreas específicas, de acordo com as especialidades,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

mspeed (modelling and Simulation of Emergency Evacuation Dynamics) Modelo Dinâmico de Simulação Pedonal em Emergências

mspeed (modelling and Simulation of Emergency Evacuation Dynamics) Modelo Dinâmico de Simulação Pedonal em Emergências mspeed (modelling and Simulation of Emergency Evacuation Dynamics) João Emílio Almeida (FEUP) Rosaldo J. F. Rossetti (FEUP) António Leça Coelho (LNEC) 1 Estrutura da apresentação Simulação e simuladores

Leia mais