TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº /10 ACÓRDÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº 25.254/10 ACÓRDÃO"

Transcrição

1 TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº /10 ACÓRDÃO N/M NORDIC BRASILIA. Perda de energia total (blackout) a bordo de petroleiro, durante operação de recebimento de petróleo da Plataforma FPSO MARLIM SUL, Campo Roncador, na Bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, RJ, sem registros de avarias às embarcações, acidentes pessoais ou de prejuízo ao meio ambiente hídrico. Falha elétrica no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do petroleiro, provocando o fechamento da válvula automática de entrada do óleo, vindo da plataforma com interrupção da operação, por motivos não apurados acima de qualquer dúvida, a despeito de fortes indícios de fortuidade. Arquivamento. Vistos os presentes Autos. Tratam os presentes Autos do Inquérito instaurado pela Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé, RJ, para apurar o acidente da navegação capitulado no artigo 14, alínea b (perda de energia total a bordo), da Lei nº 2.180/54, ocorrido em 25 de julho de 2009, a bordo do N/M NORDIC BRASILIA, em faina de carregamento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL, na bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, RJ, com pedido de arquivamento pela D. Procuradoria Especial da Marinha PEM (fls. 579/580) pelos fatos e fundamentos a seguir expostos. Extrai-se dos Autos que no dia 25 de julho de 2009, por volta de 14h50min, o N/M NORDIC BRASILIA, bandeira de Bahamas, tipo petroleiro, encontrava-se atracado junto à Plataforma FPSO MARLIM SUL, bandeira de Bahamas, classificada para a atividade de produção, armazenamento e descarga de petróleo em área de navegação em mar aberto, de longo curso, afretada a Petróleo Brasileiro S.A. PETROBRAS, fundeada na bacia de Campos, município de Campos dos Goytacazes, RJ, operando em faina de recebimento de óleo cru, quando, durante os procedimentos de offloading, houve uma falha elétrica no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do navio NORDIC BRASILIA, que ensejou o fechamento da válvula de entrada do óleo, interrompendo o carregamento. Com a pressurização, houve o rompimento dos mangotes, havendo notícias da ocorrência de derramamento de cerca de 700 litros de óleo cru no mar, contudo, segundo consta das comunicações de fls. 5/6, sem qualquer prejuízo ao meio ambiente hídrico, face à operação estava sendo realizada através de uma planta composta por mangotes flutuantes e dispositivos de segurança instalados nessa linha de mangotes, visando à segurança da operação e evitando derrame de óleo para o mar. 1/9

2 Aluizio Bezerra dos Santos, eletricista do petroleiro NORDIC BRASILIA, declarou em seu depoimento (fls. 68/70) que o motivo de ter havido o black-out (queda de energia) no momento da operação, supõe que tenha sido a folga dos terminais da caixa de ligação do MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) e que antes das operações de transferência de óleo é realizado um checklist (revisão de operação dos equipamentos), feita pelo Oficial de serviço. O depoente disse que sempre é feita uma manutenção no gerador MCA5 DP, porém, não sabe informar qual o período. Declarou ainda, que na hora do black-out (queda total de energia) o mesmo se encontrava em seu camarote e quem solicitou a sua presença foi o Chefe de Máquinas que se encontrava na praça de máquinas. Eraldo Jorge Pereira de Freitas, Oficial Superior de Máquinas do N/M NORDIC BRASILIA, declarou em seu depoimento (fls. 71/73) que o cancelamento da operação foi devido uma falha elétrica do gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico), que ocorreu devido a um mau contato no fio do painel elétrico do gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) provocando a baixa frequência e consequentemente o desarme de todos os geradores para a própria proteção dos geradores. O depoente relatou ainda, que esse mau contato foi ocasionado pela própria vibração do navio e que do seu conhecimento foi causado dano no mangote e derramamento de uma pequena quantidade de óleo. O depoente disse ainda que as manutenções no gerador MCA5 do DP são inspeções visuais; teste de performance e teste das proteções do gerador em cumprimento as rotinas de manutenção da companhia, e que antes da transferência de óleo cru não foi realizada nenhuma revisão no gerador do MCA5 do DP. Reinquirido (fls. 550/553) Eraldo Jorge Pereira de Freitas, Oficial Superior de Máquinas do N/M NORDIC BRASILIA, declarou que nunca presenciou algum tipo de teste de black-out (queda de energia total) a bordo. Disse ainda, que fazia três dias que estava embarcado e que na hora do acidente, o próprio depoente se encontrava na praça de máquinas, indo logo em seguida, verificar o ocorrido e prontamente colocou os geradores do MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) em manual, e com isso o sistema de geração de energia foi restabelecido e o citado navio permaneceu com o sistema DP (posicionamento dinâmico) fora de operação por cerca de cinco minutos. O depoente disse que o responsável pela falta de energia a bordo foi o sistema DP (posicionamento dinâmico), devido a mau contato no fio entre o painel do gerador DP 05 e o PMS (sistema de gerenciamento de energia). Disse ainda, que de imediato, nada poderia ter sido feito para evitar a falta de energia ocorrida no sistema DP, durante a operação de recebimento de óleo da Plataforma FPSO MARLIM SUL. Que o N/M NORDIC BRASILIA cumpre uma rotina de manutenção nos painéis do sistema DP. No entanto, 2/8

3 não sabe precisar o período de uma manutenção para outra e que o responsável para cumprir essa rotina de manutenção é o eletricista com determinação do chefe de máquinas e que em todo seu tempo de embarque nunca tinha acontecido uma falha no sistema DP. O depoente respondeu que existe a bordo um tipo de documento que obriga o navio a fazer um teste de falha de energia no sistema DP, mas não sabe precisar o documento e nem o período de teste. Que a situação da planta elétrica, grupo de retificadores, baterias e geradores do N/M NORDIC BRASILIA estavam operacionais, com três geradores para o sistema DP, dois geradores para o restante do navio e mais dois geradores em stand-by. Murali Malli, Superintendente de Carga da plataforma FPSO MARLIM SUL, declarou em seu depoimento (fls. 74/80) que foi feito o teste hidrostático até sete BAR (mangote), antes de começar o descarregamento de óleo cru. Disse que, em sua opinião, o motivo da interrupção do descarregamento foi devido ao fechamento de alguma válvula do N/M NORDIC BRASILIA, sem aviso e inesperadamente, ocasionando uma alta pressão de retorno no mangote de offload (mangote de transferência de óleo) que ocasionou o derramamento de óleo. Disse ainda que a válvula breakaway demorou aproximadamente três segundos para se fechar, que essas válvulas não precisam de manutenção, mas que mesmo assim, a PETROBRAS faz uma inspeção visual antes de cada operação de descarregamento e a cada dois anos e meio a válvula breakaway é enviada ao fabricante para fins de manutenção e que, a mesma havia retomado do fabricante há aproximadamente um ano e que os gráficos se apresentavam constantes em pressão de oito ponto três BAR e que de repente caiu a zero BAR e que se houvesse um fechamento mais lento da válvula do navio-tanque a pressão aumentaria e os operadores poderiam tomar a ação de suspender a operação, sendo certo que se nada fosse feito, ao atingir o limite de 15 BAR, as bombas se fecham automaticamente. Dinesh Narayan Bhogte, Operador de Carga da plataforma FPSO MARLIM SUL, declarou em seu depoimento (fls. 81/84) que sempre na chegada de um navio para receber óleo, é feito um teste de pressão, e que esse teste foi feito a sete BAR. Disse ainda, que no momento do ocorrido estava no quarto de bombas e que de repente ouviu um barulho bem alto e as bombas pararam de funcionar e que comunicou ao Superintendente imediatamente; disse ainda, que havia dois funcionários na popa do navio observando a operação e estes comunicaram a ruptura da mangueira, o mesmo foi ao convés e viu a mangueira partida e óleo na água e afirma que não havia nenhum qualquer vestígio de óleo na plataforma FPSO MARLIM SUL. Após isso ele foi chamado pelo Superintendente à sala de controle de carga, onde o Superintendente se encontrava com o fiscal, que é um representante da PETROBRAS e este fiscal estava se comunicando em português com o navio-tanque, que confirmou ter tido uma perda de 3/8

4 energia e que isso havia fechado a válvula do navio-tanque fazendo com que todo óleo retornasse para a plataforma elevando abruptamente a pressão na mangueira e ocasionando a ruptura desta. Ian Butchard, Superintendente de Manutenção da plataforma FPSO MARLIM SUL, declarou em seu depoimento (fls. 88 a 93) que a causa do acidente foi devido a um black-out ocorrido no N/M NORDIC BRASILIA devido uma queda de energia que ocasionou o fechamento de uma válvula (breakaway) e que essa válvula tem um sistema de segurança da mangueira de descarregamento que se quebra, separando as mangueiras e lacrando ambas as saídas, quando a pressão extrapola um determinado nível. Nesse sistema, a manutenção é feita pelo fabricante que recomenda, sejam enviados à fábrica a cada dois anos e meio e que este só tinha um ano. Anand Pandurang Sawant, Operador de Carga da plataforma FPSO MARLIM SUL, declarou em seu depoimento (fls. 94/99) que não presenciou o acidente, por não se encontrar de serviço, mas que conhece a válvula de segurança breakaway e que essa válvula fica em cima da água e que serve parar o escorregamento de óleo em caso de sobrecarga no sistema de bombeamento de óleo bruto e que a pressão na mangueira de transferência é de oito BAR, equivalente a oito quilos que é considerada normal desde que não haja sobrecarga no sistema de bombeamento de óleo bruto. Gilberto Mitsuomi Kunitake, Capitão de Longo Curso, exercendo a função de Comandante do N/M NORDIC BRASILIA, declarou em seu depoimento (fls. 100/103) que na hora do acidente tinha acabado de descer do passadiço e já acompanhava toda operação através do radiocomunicador. Que a interrupção da transferência de óleo bruto entre a plataforma FPSO MARLIM SUL e o N/M NORDIC BRASILIA se deu por solicitação do próprio navio mercante petroleiro, devido à queda de energia dos geradores da planta de posicionamento dinâmico (DP). Disse ainda, que no navio NORDIC BRASILIA existe sistema eletrônico controlado pelo Oficial de Serviço no passadiço e que desconhece o motivo dessa queda de energia ocorrida nos geradores, visto ser atribuição da seção de praça de máquinas. O depoente não sabe precisar a quantidade de óleo derramado na água e nem tão pouco se foi significativo ou não. O depoente ressaltou que a tripulação do navio NORDIC BRASILIA não o participou se foi pequena ou grande a quantidade de óleo derramada no mar. Valmir Aparecido da Cunha, Primeiro Oficial de Náutica, exercendo a função de Imediato do N/M NORDIC BRASILIA, declarou em seu depoimento (fls. 104/109) que era seu primeiro embarque como Imediato e que a responsabilidade do Imediato é amarração, conexão do mangote e acompanhar toda a transferência de óleo e que, no momento do acidente se encontrava no passadiço e o cancelamento da operação de transferência de óleo entre o N/M NORDIC BRASILIA e a plataforma FPSO 4/8

5 MARLIM SUL, foi devido à queda de energia no gerador MCA5 da planta DP (posicionamento dinâmico). Disse ainda que antes da operação foi realizado teste para verificar a estanqueidade do mangote e o resultado foi satisfatório. Disse ainda, que após ouvir pelo rádio sobre o cancelamento da operação de recebimento de óleo da plataforma, não foi possível precisar em quanto tempo a plataforma FPSO MARLIM SUL atendeu esta solicitação. Convidados, não compareceram à Delegacia da Capitania dos Portos de Macaé os Srs. Daniel Spekla Grana, Vijayam Vinu e Stanley Van, ou deram a conhecer seus endereços residenciais (fls. 33/34 e 40/41). Os Peritos, em Laudo acompanhado de fotos (fls. 49 a 62), informam que com o evento, o sistema de segurança de proteção do navio atuou prontamente e o navio restabeleceu a energia elétrica no sistema BOS em alguns minutos após o incidente. Não houve qualquer tipo de vazamento e ou derramamento de óleo a bordo do navio. O fato em si ocorreu com o mangote da plataforma e com equipamento de segurança do sistema e instalação da Plataforma. área de 100m². Informam ainda, que o derramamento de 700 litros de óleo cru atingiu uma Não foi observado qualquer avaria aparente no sistema de governo e propulsão, bem como fatores ambientais desfavoráveis que pudessem ter contribuído para a ocorrência do acidente. Que ambas as embarcações estavam em bom estado de conservação. Que os equipamentos de ambas as embarcações, conforme informações obtidas estavam sendo revisados de acordo com as recomendações dos fabricantes. cumpridas. Que a rotina de manutenção planejada para o equipamento estavam sendo Apontam como fatores contribuintes, o fator material: devido à ruptura de um disco (pressume rupture disc) e desacoplamento do mangote (hose breakaway cooling) situados no FPSO MARLIM SUL ; e o fator operacional: devido a problema elétrico ocorrido no sistema de carregamento pela proa (BLS- bow loading system) que provocou o acionamento do sistema de proteção desta planta com o consequente fechamento automático da válvula do manifold (coupler valve) conectada ao mangote, interrompendo o carregamento do navio. Ressaltam, ainda, os peritos que este problema elétrico teve origem em um black-out ocorrido na geração de energia do NORDIC BRASILIA. Atribuem como causa determinante o black-out (queda de energia) ocorrido a bordo do N/M NORDIC BRASILIA, ocasionando o fechamento da válvula 5/8

6 automática de entrada de óleo cru vindo da plataforma FPSO MARLIM SUL para os tanques do navio NORDIC BRASILIA. O Encarregado do Inquérito, em seu Relatório de fls. 563 a 571, após descrever as diligências realizadas, características das embarcações envolvidas, analisar e transcrever resultado da perícia, documentos juntados, principais pontos dos depoimentos tomados, sequência e consequências do evento, concluiu que os fatores material e operacional contribuíram para o evento. O fator material - Contribuiu, devido à ruptura de um disco (pressume rupture disc) e desacoplamento do mangote (hose breakaway coupling) situados na plataforma FPSO MARLIM-SUL ; e O fator operacional - Contribuiu devido a problema elétrico ocorrido no sistema de carregamento pela proa (BLS - bow loading system) que provocou o acionamento do sistema de proteção desta planta com o consequente fechamento automático da válvula do manifold (coupler valve) conectada ao mangote, interrompendo o carregamento do navio. Este problema elétrico teve origem em um black-out ocorrido na geração de energia no navio NORDIC BRASILIA. Encerrou o Inquérito apontando como possíveis responsáveis indiretos pelo evento em lide: Eraldo Jorge Ferreira de Freitas, Oficial Superior de Máquinas do N/M NORDIC BRASILIA, por imprudência, visto não ter supervisionado a rotina de manutenção no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do N/M NORDIC BRASILIA, durante a operação de recebimento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL ; e Aluizio Bezerra dos Santos, Eletricista do N/M NORDIC BRASILIA, por imprudência, visto não ter realizado nenhuma revisão no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do N/M NORDIC BRASILIA, durante a operação de recebimento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL. Inquérito fartamente instruído com documentos relativos à manutenção do navio, da plataforma e demais documentos de praxe. A D. Procuradoria Especial da Marinha-PEM, em promoção juntada às fls. 579/580, discordando das conclusões do Inquérito, requereu o arquivamento dos presentes Autos por concluir que: Consoante se extrai do Laudo de Exame Pericial, às fls. 49/54, o incidente elétrico provocou ruptura do disco de proteção do mangote, e, consequentemente, acarretou o derramamento de 700 litros de óleo cru. do incidente. As reproduções fotográficas de fls. 55/61 procuram ilustrar as consequências Consoante o Relatório do Encarregado do Inquérito, os responsáveis pelo evento em lide seriam: i) o Oficial Superior de Máquinas do N/M NORDIC BRASILIA, Senhor Eraldo Jorge Pereira de Freitas (brasileiro, casado, Oficial Superior 6/8

7 de Máquinas (OSM), na qualidade de Oficial Superior de Máquinas do N/M NORDIC BRASILIA, em virtude de não ter supervisionado a rotina de manutenção no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do navio, durante a operação de recebimento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL ; e ii) o Eletricista Aluizio Bezerra dos Santos na qualidade de Eletricista do N/M NORDIC BRASILIA, por não efetuar nenhuma revisão no gerador antes de ser iniciada a operação de recebimento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL. Todavia, de acordo com a prova pericial, os equipamentos sinistrados eram submetidos a revisões periódicas, seguindo-se as recomendações dos fabricantes (fl. 53). Ademais, sinalizaram os peritos que havia uma rotina de manutenção planejada e ela fora cumprida regularmente (fl. 53). Por todo o exposto, conclui a Procuradoria Especial da Marinha que o acidente da navegação em lide resultou de caso fortuito, caracterizado como black-out (queda de energia) ocorrido a bordo do navio NORDIC BRASILIA, ocasionando o fechamento da válvula automática de entrada de óleo cru vindo da plataforma FPSO MARLIM SUL para os tanques do navio NORDIC BRASILIA. interessados. Publicada Nota para Arquivamento. Prazos preclusos, sem manifestação de Isto posto, decidimos: Diante dos fatos narrados à luz do conjunto probatório, colhido em sede de Inquérito, a destacar os depoimentos e documentos apresentados comprovando que tanto o navio como a plataforma apresentavam-se com suas documentações em ordem, com os programas de manutenção dos equipamentos em dia. Considerando os Relatórios de fls. 4 a 6, a afirmar a não ocorrência de danos ao meio ambiente, o que inclusive vem contrariar a assertiva dos peritos, esta amparada nas declarações de algumas das testemunhas, de que houve um derramamento de cerca de 700 litros de óleo cru da plataforma para o mar, quando em sua notificação à Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé, a Gerência de Transportes da TRANSPETRO (fl. 6) assevera que a operação estava sendo realizada através de uma planta composta por mangotes flutuantes e dispositivos de segurança instalados nessa linha de mangotes, que visam exclusivamente proporcionar uma operação segura entre as duas unidades evitando a ocorrência de derrame de óleo em qualquer situação, até mesmo, em casos de emergência. E ainda a Comunicação da SBM à fl. 5, a confirmar que as averiguações realizadas atestam a não ocorrência de derrame de óleo, não tendo sido inclusive detectado qualquer mancha de óleo nas proximidades. Considerando, não haver nos Autos provas e ou indícios suficientemente fortes a possibilitar apontar responsáveis pelo ocorrido, o que nos faz concluir que o acidente da 7/8

8 navegação em apreço, qual seja a perda inesperada de energia total (black-out) sofrido pelo petroleiro NORDIC BRASILIA, durante operação de recebimento de óleo da plataforma FPSO MARLIM SUL posicionada no campo Roncador, na bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, RJ, teve como causa determinante uma falha elétrica no gerador MCA5 do DP (posicionamento dinâmico) do petroleiro, provocando o fechamento da válvula automática de entrada do óleo, por consequência a interromper o carregamento do óleo, fazendo com que o óleo retornasse para a plataforma, elevando abruptamente a pressão da mangueira e ocasionando a ruptura desta, sem provocar avarias às embarcações, acidentes pessoais ou prejuízos ao meio ambiente marinho, cuja origem não restou apurada acima de qualquer dúvida, a despeito de fortes indícios de fortuidade. Por tudo isto, acolhemos o pedido da D. Procuradoria Especial da Marinha (fl. 579) para determinar o arquivamento dos presentes Autos, considerando este, contudo, de origem indeterminada, a despeito dos fortes indícios de sua fortuidade. Assim, ACORDAM os Juízes do Tribunal Marítimo, por unanimidade: a) quanto à natureza e extensão do acidente da navegação: perda de energia total (black-out) a bordo de petroleiro, durante operação de recebimento de petróleo da plataforma FPSO MARLIM SUL, Campo Roncador, na bacia de Campos, em Campos dos Goytacazes, RJ, sem registros de avarias às embarcações, acidentes pessoais ou de prejuízo ao meio ambiente hídrico; b) quanto à causa determinante: fechamento da válvula automática de entrada de óleo, vindo da plataforma com interrupção, por motivos não apurados acima de qualquer dúvida, a despeito de fortes indícios de fortuidade; e c) decisão: determinar o arquivamento dos Autos como requerido pela Douta Procuradoria Especial da Marinha-PEM, em sua promoção de fls. 579/580, considerando o acidente da navegação, previsto no artigo 14, letra b, da Lei nº 2.180/54, como de origem indeterminada. Publique-se. Comunique-se. Registre-se. Rio de Janeiro, RJ, em 22 de novembro de MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADILHA Juíza-Relatora 8/8 LUIZ AUGUSTO CORREIA Vice-Almirante (RM1) Juiz-Presidente

9 DINÉIA DA SILVA Diretora da Divisão Judiciária AUTENTICADO 9/8

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO B/P TOCANTINS. Trumatismo sofrido por pescador que caiu no convés principal. Sendo a causa determinante provável descuido da própria vítima. Arquivamento.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO Lancha "FARUSCA". Explosão seguida de incêndio. Causa não apurada. Arquivamento. Vistos os presentes autos. Consta dos Autos que, no dia 13 outubro de

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO L/M LAGOMAR II. Avaria no motor, deixando a embarcação á deriva, com assistência de reboque. Danos materiais, sem ocorrência de acidentes pessoais ou danos

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No dia 03/06/04, cerca

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO Plataforma P-31. Incêndio no motor gerador da praça de máquinas a bordo de plataforma, tendo como causa determinante o rompimento de uma conexão da rede

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO N/M "ASTERI". Morte de trabalhador em operação de raspagem no casco de navio mercante quando em faina de mergulho no porto de Sepetiba, RJ. Condenação.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO B/M JOSILANDE. Água aberta seguida de naufrágio com perda total da embarcação e sua carga. Não houve acidentes pessoais e/ou danos ao meio ambiente marinho.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO B/P DOM ISAAC V. Abordagem de barco pesqueiro em plena viagem por pessoas desconhecidas que roubaram toda a carga. Delito cuja materialidade foi comprovada,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO B/P DONA NORIS. Interceptação e apresamento de pesqueiro venezuelano por prática de pesca não autorizada na zona econômica exclusiva brasileira, aplicação

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO Catamarã JUMBO CAT II. Colisão de catamarã com pedras, seguida de encalhe, provocando avarias na embarcação, sem ocorrência de vítimas. Avaria sofrida no

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO N/T MARTA. Acidente de Trabalho com trabalhador durante a montagem de andaime no tanque do navio que se encontrava docado no estaleiro. Não configurada a

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO Plataforma NOBLE THERALD MARTIN. Acidente de trabalho a bordo, vítima não fatal. Desequilíbrio da própria vítima, durante operação com chave flutuante

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O FPSO PETROBRAS 43. Acidente de trabalho com cinco vítimas não fatais, danos materiais, sem registro de poluição ao meio ambiente. Falha no sistema

Leia mais

Número de inscrição: 443-004663-8; e Proprietário/armador: Alcione Catarina Bacheschi Sponton. Documentação de praxe anexada.

Número de inscrição: 443-004663-8; e Proprietário/armador: Alcione Catarina Bacheschi Sponton. Documentação de praxe anexada. TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.383/05 ACÓRDÃO B/P GLORIA I. Naufrágio de barco de pesca que fica sem governo. Quebra da haste do leme manual. Arquivamento. Vistos os presentes autos. Consta dos autos

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.874/06 ACÓRDÃO Canoa sem nome. Naufrágio de embarcação a remo com exposição a risco da referida embarcação e das vidas e fazendas de bordo, provocando a morte de uma passageira

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO N/M "RUBENS". Colisão com terminal de granéis sólidos. Falha do motor propulsor, devido a avaria do diafragma da válvula termo eletromagnética do motor propulsor.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO REM JEAN FILHO XXXIV e Balsa CONAVE XVII. Colisão de comboio com muro de marina. Possíveis influência de fortes ventos. Arquivamento. Vistos os presentes

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO B/M VOVÔ ORLANDO CIDADE. Queda de tripulante na água, estando a embarcação atracada, da prancha de embarque/desembarque, colocada conforme os usos e costumes,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO Jet-sky VADIO x veleiro BONS VENTOS I. Abalroação envolvendo veleiro e jet-sky não identificado. Causa indeterminada devido a falta de elementos de prova

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO Moto-aquática VIPER. Colisão com altos fundos de corais, resultando em lesões corporais nos dois ocupantes, adolescentes inabilitados, e em avarias na embarcação.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO N/M KAMARI. Colisão de navio estrangeiro com o píer III, do Terminal da Ponta da Madeira, São Luiz, MA, durante estadia atracado, com danos materiais

Leia mais

Insegurança em alto-mar

Insegurança em alto-mar Insegurança em alto-mar Falha em plataforma da Petrobras na Bacia de Campos expõe problemas de manutenção nos equipamentos da empresa A Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a Marinha interditaram ontem

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO N/M LORETA D. Queda de carga na água devido a não colocação de redes de proteção ao costado, com poluição ao meio ambiente marinho, sem vítima. Negligência.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO Comboio Integrado pelas Chatas TQ-61 / TQ-38 com o empurrador TQ-25 e o batelão areeiro ER-II. Abalroação provocando avarias e o naufrágio parcial do batelão,

Leia mais

Anexo B Diretrizes Ambientais para Embarcações

Anexo B Diretrizes Ambientais para Embarcações Anexo B Diretrizes Ambientais para Embarcações Apêndice I Lista de Verificação para Recebimento de Óleo Lubrificante e Retirada de Resíduos Oleosos das Embarcações. 1.0 OBJETIVO Estabelecer as orientações

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO N/M BETELGEUSE. Não configurada a ocorrência de acidente e/ou fato da navegação elencados na Lei nº 2.180/54. Infração ao artigo 378 do RTM. Arquivamento.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO R/E CAPITÃO JOSÉ ALECRIM VIII. Incêndio na praça de máquinas de rebocador / empurrador, provocando avarias no motor e nas suas partes elétricas e

Leia mais

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO N/M SOTIRIA. Quedas de carga n água, sacaria de açúcar, com sua perda, durante operação de carregamento, junto ao armazém nº 11 do porto de Santos,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO Rebocador RIO BRANCO. Acidente da Navegação. Naufrágio de rebocador no terminal da PETROBRAS da ilha D água, Rio de Janeiro, RJ, sem danos pessoais

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO Catamarã TURISMANDO. Avaria deixando a embarcação à deriva. Deficiência de manutenção. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO Comboio integrado R/M ARENA III / Balsas NAVEZON 53, NAVEZON 25 e NBI X Canoa motorizada sem nome. Abalroação resultando em naufrágio da canoa, com posterior

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO N/M FLAMENGO. Ferimentos corto-contuso na região occipto-frontal e fratura de dentes sofridos por estivador durante faina de embarque de contêineres. Não

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.348/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.348/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.348/03 ACÓRDÃO N/M BOIURA. Acidente ocorrido com estivador Alcides de Jesus Barbosa a bordo do navio quando em faina de carregamento, no cais comercial do porto de Vitória,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº 25.503/10 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº 25.503/10 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº 25.503/10 ACÓRDÃO Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS. Colisão de embarcação contra duas casas palafitas, situadas às margens do rio Solimões, proximidades do porto Careiro da

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO R/E ASSO VENTI. Ferimento em tripulante durante faina de reinstalação de rede de resfriamento do diesel-gerador, provocando-lhe a amputação traumática parcial

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO Embarcação sem nome. Colisão com banhista na praia Mar de Minas, represa de Três Marias, no município de Três Marias, MG, com vítima. Arquivamento.

Leia mais

PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO

PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO N/T FO G Á S XV I - Explosão durante faina de transbordo de gás provocando ferimentos em dois tripulantes ccm a morte de um deles; uso indevido de equi* 408 TRIBUNAL MARÍTIMO

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO B/P ITAPEVA. Avaria por ato de sabotagem. Ação dolosa de autoria indeterminada. Arquivamento, exculpando-se os representados. Vistos, relatados e discutidos

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO Moto-aquática não identificada X flutuante tipo BANANA BOAT, rebocado pela moto-aquática SPX-I. Abalroação resultando em lesões corporais de natureza grave

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS S u m á r i o 1. Portaria instauradora de processo administrativo disciplinar e sindicância contraditória...

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO PRIMEIRA CÂMARA SESSÃO DE 17/03/2015 ITEM 85

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO PRIMEIRA CÂMARA SESSÃO DE 17/03/2015 ITEM 85 PRIMEIRA CÂMARA SESSÃO DE 17/03/2015 ITEM 85 TC-001670/006/13 Contratante: Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto. Contratada: CODERP Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto. Autoridade

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO L/M ILSA-MAR. Queda na água de condutor de lancha, provocando-lhe lesões leves. Falha do condutor da lancha na operação do motor da embarcação. Imperícia.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N.º 12715 PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR. INVESTIGADOR DE POLÍCIA. ALEGAÇÃO DE ALCOOLISMO AFASTADA MEDIANTE EXAME PERICIAL, QUE DEMONSTROU TER O SERVIDOR CAPACIDADE DE DISCERNIMENTO, SENDO

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO Veleiro NIGHT JAR. Encalhe em banco de areia, resultando em naufrágio com perda total da embarcação, sem vítimas. Tráfego da embarcação em região de bancos,

Leia mais

2. -Porém, os documentos adunados ao laudo pericial contrariam a conclusão do Sr. Expert, senão vejamos:

2. -Porém, os documentos adunados ao laudo pericial contrariam a conclusão do Sr. Expert, senão vejamos: PROCESSO N 000.97.721736-9 (CONTROLE 1679) CIGNA SEGURADORA S.A., por sua advogada e bastante procuradora que esta subscreve, vem, nos autos da ação ORDINÁRLA que move contra ARMAZÉNS GERAIS COLUMBIA S.A.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO R/E A. H. GENOVA x Dique Flutuante PAULO FERRAZ. Abalroação de rebocador com dique flutuante, durante manobra de docagem, provocando avaria no costado

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO Embarcação LEAL SANTOS 7. Avaria no motor principal deixando à deriva. Necessidade de assistência de reboque. Danos materiais sem ocorrência de acidentes

Leia mais

Assunto: Esclarecimentos relacionados à atuação do auditor no âmbito do mercado de valores mobiliários

Assunto: Esclarecimentos relacionados à atuação do auditor no âmbito do mercado de valores mobiliários COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Rua Sete de Setembro, 111/2-5º e 23-34º Andares Centro Rio de Janeiro - RJ CEP: 20050-901 Brasil Tel.: (21) 3554-8686 - www.cvm.gov.br OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SNC/GNA/n.º 01/2016

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO Aerobarco FLECHA DE IPANEMA e Chata DIALCAR II. Abalroação entre aerobarco e comboio formado por rebocador e chata, provocando avarias na proa do aerobarco,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO N/M TEAL ARROW. Acidente com estivador a bordo. Trabalhador que se colocou no caminho de ponte rolante denotando imprudência. Ferimentos no representado

Leia mais

17APOSTILA INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES

17APOSTILA INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES 17APOSTILA INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES Caros Colegas, Apresentamos a XVIl apostila da nossa Olimpíadas de Segurança, cujos temas são: Investigação e Análise de Acidentes. A Investigação ou Análise

Leia mais

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST. Módulo 4 Procedimentos Operativos do Sistema de Distribuição

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST. Módulo 4 Procedimentos Operativos do Sistema de Distribuição Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Módulo 4 Procedimentos Operativos do Sistema de Distribuição Revisão 0

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Rep 2264/2005 PRT/ 1ª Região Procuradora oficiante: Daniela Ribeiro Mendes Interessado: Assempar Assunto: Proteção à intimidade do empregado: intermediação de dados da vida pessoal EMENTA: 1) Desaparecimento

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE

RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE RELATÓRIO DE ESTÁGIO (3 de 3) 11/NOV/2010 a 20/JAN/2011 REIVAX AUTOMAÇÃO E CONTROLE Supervisor: Fernando Amorim da Silveira Coordenador: Victor Juliano De Negri Estagiário: Marcos Kaupert 20 de janeiro

Leia mais

243 Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal

243 Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal Recurso em Sentido Estrito Nº 0036963-85.2012.8.19.0000 Recorrente: Arinaldo Alves Ferraz Recorrido: Ministério Público Relator:

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO Lancha de passageiros COMDUSA XII. Queda de passageira a bordo, provocando-lhe ferimentos graves, com fraturas múltiplas no ombro. Desequilíbrio sofrido

Leia mais

Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução

Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução Artigo publicado na revista Lumiere Electric edição nº 166 Aplicações de investimentos dentro das empresas sempre são questionadas

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DA BAHIA PROCESSO- A.I. Nº 09157409/00 RECORRENTE- GERDAU S.A. RECORRIDA- FAZENDA PUBLICA ESTADUAL

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DA BAHIA PROCESSO- A.I. Nº 09157409/00 RECORRENTE- GERDAU S.A. RECORRIDA- FAZENDA PUBLICA ESTADUAL CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DA BAHIA PROCESSO- A.I. Nº 09157409/00 RECORRENTE- GERDAU S.A. RECORRIDA- FAZENDA PUBLICA ESTADUAL RECURSO- RECURSO VOLUNTTARIO - ACÓRDAO 2ª JJF Nº 0240/01 ORIGEM- IFMT-DAT/NORTE

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO Comboio R/E SM e Balsa NB II. Colisão de comboio contra casas de palafitas, provocando danos materiais, sem ocorrência de vítimas. Falta de condições físicas

Leia mais

EXMº SR. DR. JUÍZ DE DIREITO DO 12º JUIZADO ESPECIAL CIVEL DO MEIER DA COMARCA DA CAPITAL.

EXMº SR. DR. JUÍZ DE DIREITO DO 12º JUIZADO ESPECIAL CIVEL DO MEIER DA COMARCA DA CAPITAL. 223 EXMº SR. DR. JUÍZ DE DIREITO DO 12º JUIZADO ESPECIAL CIVEL DO MEIER DA COMARCA DA CAPITAL. PROC.0011163-42-2014-8-19-0208 I. CONDOMÍNIO DO EDIFICIO FANY, por seu advogado, nos autos da AÇÃO INDENIZATORIA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Procuradoria Regional do Trabalho da 04ª Região - Porto Alegre

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Procuradoria Regional do Trabalho da 04ª Região - Porto Alegre MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Procuradoria Regional do Trabalho da 04ª Região - Porto Alegre Procedimento: 000766.2008.04.000/0 INQUIRIDO: MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE - HOSPITAL

Leia mais

ANÁLISE IGOR VILAS BOAS DE FREITAS

ANÁLISE IGOR VILAS BOAS DE FREITAS CONSELHEIRO RELATOR ANÁLISE NÚMERO EORIGEM: 34/2016-GCIF DATA: 26/2/2016 IGOR VILAS BOAS DE FREITAS 1. ASSUNTO Acompanhamento dos Condicionamentos do Item nº 8 do Anexo ao Ato nº 7.828, de 19/12/2008,

Leia mais

VI CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 20ª REGIÃO

VI CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 20ª REGIÃO PROVA PRÁTICA - 3ª FASE (SENTENÇA) INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS PARA A ELABORAÇÃO DA SENTENÇA: 1. A partir do relatório apresentado, que se constitui no próprio enunciado da prova, o candidato deverá elaborar

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 11ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Trabalho e Emprego / Superintendência Regional do Trabalho no Amazonas (SRTE-AM) Interessado(s) 2: Aliança

Leia mais

Infra estrutura precária Máquinas e Equipamentos

Infra estrutura precária Máquinas e Equipamentos Variável: Infra estrutura precária Máquinas e Equipamentos Participantes do Aprofundamento da Variável: Coordenador: Mário Vinícius Bueno Cerâmica Betel - Uruaçu-Go Colaboradores: Juarez Rodrigues dos

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL ACÓRDÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 0287773-14.2011.8.19.0001 Apelante 1: CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO AUSER Apelante 2: RICARDO MIRANDA MOTTA Apelados: OS MESMOS Origem: Juízo de Direito da

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível M Poder Judiciário Apelação Cível nº. 0312090-42.2012.8.19.0001 Apelante: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE Advogado: Dr. Luiz Carlos Zveiter Apelado: ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS

Leia mais

ELIPSE E3 REDUZ AS DESPESAS DA COGERH COM MANUTENÇÃO E CONSUMO DE ÁGUA

ELIPSE E3 REDUZ AS DESPESAS DA COGERH COM MANUTENÇÃO E CONSUMO DE ÁGUA ELIPSE E3 REDUZ AS DESPESAS DA COGERH COM MANUTENÇÃO E CONSUMO DE ÁGUA Controle disponibilizado pela solução da Elipse Software contribuiu para que a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH

Leia mais

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Módulo 9 Ressarcimento de Danos Elétricos Revisão Motivo da Revisão Primeira

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13.446

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13.446 PARECER Nº 13.446 ESTATUTO DA MAGISTRATURA ESTADUAL, COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO A FILHO INVÁLIDO. 1. A preexistência da doença incapacitante determina a dependência previdenciária de filho varão. 2. Desaparece

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO Navio-Sonda PETROBRAS XXXI. Avaria em equipamento de carga de Navio-Sonda, resultando ferimentos em trabalhador durante operação de descarga de carga pesada.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO Jangada "CARINA". Emborcamento quando navegava a 05 milhas da praia de Ponta Negra, Natal, RN. Sem vítimas. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os

Leia mais

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO Por favor, leia este manual com atenção para uso do equipamento. Instruções de Operação do QTA. I.

Leia mais

REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA

REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA 3 2 1 4 5 DESCRIÇÃO REGULAGEM 1 VÁLVULA DE FLUXO CONTROLA A VELOCIDADE DE DESCIDA AO ABRIR AUMENTA A VELOCIDADE (ANTI-HORÁRIO) AO FECHAR DIMINUI A VELOCIDADE

Leia mais

PARECER N.º 48/CITE/2004

PARECER N.º 48/CITE/2004 PARECER N.º 48/CITE/2004 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora grávida, nos termos do artigo 51.º do Código do Trabalho e do artigo 98.º da Lei n.º 35/04, de 29 de Julho Processo n.º

Leia mais

VÄâux atätä. Figura 1 Menu principal do SVE

VÄâux atätä. Figura 1 Menu principal do SVE Instrução para utilização do Sistema de Votação Eletrônica I. Introdução O Sistema de Votação Eletrônica (SVE) do Clube Naval (CN) destina se a apoiar a eleição dos membros da Diretoria, Conselho Diretor

Leia mais

TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO L/M THEMIS. Colisão de embarcação contra pedras existentes às margem de rio, quando navegava no canal de acesso, Santos, SP. Danos à embarcação,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 4ª Região Anônimo PELZER Sistemas do Brasil Ltda. Assunto(s): Meio Ambiente do Trabalho 01.02.09. -01.02.11. - 01.02.13. RECURSO ADMINISTRATIVO. AUSÊNCIA

Leia mais

PARECER N.º 198/CITE/2012

PARECER N.º 198/CITE/2012 PARECER N.º 198/CITE/2012 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhador no gozo de licença parental, por facto imputável ao trabalhador, nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 Registro: 2016.0000032905 232 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0027207-72.2012.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é apelante/apelado RENAULT DO

Leia mais

PARECER Nº 327/2013 - MPC

PARECER Nº 327/2013 - MPC PROCESSO Nº. 0310/2012 PARECER Nº 327/2013 - MPC ASSUNTO Prestação de Contas Exercício de 2011 ÓRGÃO Procuradoria-Geral do Município de Boa Vista PGMU e Fundo Especial da Procuradoria (FEPM) RESPONSÁVEIS

Leia mais

INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2

INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2 INDICE 1 APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES...2 1-1 DO PROCESSO ADMINISTRATIVO...2 1-2 - DO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR RITO SUMÁRIO...2 1-3 INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS...3 1-4 - DA PRORROGAÇÃO DO PRAZO...4

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno

RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno 1. Processo nº: 12505/2011 (1 vol.) 2. Classe/Assunto: 3. Consulta / 5. Consulta acerca da legalidade do pagamento de despesas com internação de urgência do senhor João

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO L/M ARROZ. Colisão, seguida de encalhe, água aberta e naufrágio, de lancha de esporte e recreio, provocando avarias na embarcação, sem ocorrência

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2014

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2014 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: ABRAGE AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: aprimoramento do novo procedimento para

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DISCIPLINAR E DE PROBIDADE ADMINISTRATIVA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DISCIPLINAR E DE PROBIDADE ADMINISTRATIVA PARECER Nº 14.999 PROCESSO ADMINISTRATIVO- DISCIPLINAR. PROFESSORA. FALTA DISCIPLINAR CAPITULADA NAS DISPOSIÇÕES DO ARTIGO 177, INCISOS I, III E V, ARTIGO 178, INCISO XXIV, E ARTIGO 191, INCISOS I, III,

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 15ª Região São José do Rio Preto/SP Interessado(s) 1: Vara do Trabalho de Tanabi Interessado(s) 2: Gold Star Transportadora

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0023257-48.2012.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Renata Terezinha Souza de Moraes Paschoal Rodrigues Requerido: Banco Bradescard S.A; Makro Atacadista

Leia mais

A C Ó R D Ã O Nº 70067495689 (Nº CNJ: 0434946-98.2015.8.21.7000) COMARCA DE PORTO ALEGRE AGRAVANTE LUIS FERNANDO MARTINS OLIVEIRA

A C Ó R D Ã O Nº 70067495689 (Nº CNJ: 0434946-98.2015.8.21.7000) COMARCA DE PORTO ALEGRE AGRAVANTE LUIS FERNANDO MARTINS OLIVEIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO. MANDADO DE SEGURANÇA. SERVIDOR PÚBLICO. DELEGADO DE POLÍCIA. AFASTAMENTO PREVENTIVO DO CARGO. REQUISITOS PARA A MEDIDA LIMINAR. 1. A concessão de medida liminar em mandado de segurança

Leia mais

INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1

INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1 INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1 Interessada: Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor da Comarca de Foz do Iguaçu. Assunto: Remessa ao CAOPCON, por determinação do Conselho Superior do Ministério

Leia mais

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal REGULAMENTO INTERNO DE USO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS Artigo 1º Objectivo O Regulamento Interno de Uso de Veículos Municipais visa definir o regime de utilização

Leia mais

Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015.

Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015. 1 de 5 27/02/2015 17:50 Memorando nº 16/2015-CVM/SEP Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2015. PARA: SGE DE: SEP Assunto: Recurso contra aplicação de multa cominatória COMPANHIA DE ÁGUAS DO BRASIL CAB AMBIENTAL

Leia mais

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade.

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade. Acórdão 8a Turma PROCESSO: 0112000-70.2006.5.01.0521 RTOrd PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Edith Maria Correa Tourinho Av. Presidente Antonio

Leia mais

EXTRATO DA SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2009/9443

EXTRATO DA SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2009/9443 EXTRATO DA SESSÃO DE JULGAMENTO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ2009/9443 Acusados: Delta Hedge Empreendimentos e Consultoria Econômico-Financeira Ltda. Ementa: Não observância aos limites

Leia mais

Apresentou a reclamada defesa escrita (fls. 97/100), impugnando especificamente os pedidos contidos na petição inicial.

Apresentou a reclamada defesa escrita (fls. 97/100), impugnando especificamente os pedidos contidos na petição inicial. VISTOS ETC. CRISTIANO WEBER ANDRÉ, devidamente qualificado, ajuizou reclamação trabalhista em face de FRAS-LE S.A. em 27 de agosto de 2010, aduzindo ter sido admitida pela ré em 06/03/2006, na função de

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES PUBLICADA A DECISÃO DO ACÓRDÃO No D.O. de 30 / 09 / 2002 Fls. 15 Proc. nº: E 04/141.494/1997 Rubrica: SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA CONSELHO DE CONTRIBUINTES Sessão de 20 de agosto de 2002 PRIMEIRA CÂMARA

Leia mais

Entrevista com o Comandante do NDM 'Bahia' (G 40)

Entrevista com o Comandante do NDM 'Bahia' (G 40) Entrevista com o Comandante do NDM 'Bahia' (G 40) Luiz Padilha, editor do Defesa Aérea & Naval com o CMG Luis Felipe Monteiro Serrão O Capitão-de-Mar-e- Guerra Luis Felipe Monteiro Serrão, é o comandante

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO R/E CLOTILDES BERNARDES e Balsa JOSÉ BERNARDO DA SILVA. Queda de caminhão do convés de balsa de travessia, operada por tripulação inabilitada, nas

Leia mais

CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas

CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas CIRE Código de Insolvência e Recuperação de Empresas Decreto-Lei n.º 53/2004 de 18 de Março Processo n.º 1203/12.0TYVNG Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia 2º Juízo Relatório do (Artigo 155º do CIRE)

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE SÃO PEDRO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE SÃO PEDRO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE SÃO PEDRO Autos nº 441/12 (0002757-44.2011.8.26.0584) Consta dos inclusos autos de inquérito policial que no dia 23 de julho de 2012, por volta

Leia mais