EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1"

Transcrição

1 A Faculdade Unida da Paraíba, mantida pela Sociedade Paraibana de Educação e Cultura ASPEC com sede em João Pessoa, PB, torna públicas as regras de funcionamento do sistema de Monitoria no Curso de Graduação, cria vagas para o seu o programa de monitoria em SEMESTRE e define os critérios de seleção de monitores, nos termos do Regimento Geral, observando as normas e condições estabelecidas neste Edital. I - DAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA MONITORIA 1. Conceito Entende-se por monitoria o trabalho auxiliar do aluno junto ao professor, nas atividades de ensino, desde que o discente esteja regularmente matriculado em curso de graduação e que comprovem terem sido aprovados na disciplina com média final igual ou superior a 8,0 (oito), devendo seu Coeficiente de Rendimento (CR) igual ou superior a 8,0 (oito) e que não tenha sofrido sanção disciplinar no âmbito da UNPB. 2. Objetivo EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA O exercício da monitoria objetiva iniciar o estudante na atividade docente, contribuir para a melhoria do ensino de graduação e estimular o aprofundamento de estudos e o trabalho cooperativo. 3. Do exercício da Monitoria 3.1 Da natureza da monitoria: A atividade de monitoria poderá ser exercida com ou sem remuneração. A monitoria remunerada é exercida conforme uma disponibilidade de vagas autorizadas neste edital. Pelo exercício dessa atividade, o aluno terá direito ao recebimento de uma bolsa, cujo valor é estipulado pela Faculdade Unida da Paraíba. A monitoria voluntária, de número de vagas determinado pela coordenação de curso, e é uma tarefa exercida sem remuneração. 3.2 Atribuições do monitor: a) colaborar com os professores em tarefas didáticas; b) apresentar relatórios mensais ao professor da disciplina; c) cumprir as normas acadêmicas e disciplinares da UNPB, respondendo por eventuais danos e perdas decorrentes de sua inobservância, inclusive no que diz respeito ao uso de equipamentos e materiais; d) desenvolver atividades junto a outros alunos, individualmente ou em grupo (expediente autorizado em consonância com o estabelecido pelo corpo docente), para ampliação de habilidades, competências e conhecimentos adquiridos na disciplina ou necessários à sistematização do aprendizado e consolidação de conhecimentos à sua profissão; e) cumprir com a carga horária e o horário estabelecidos para o exercício da monitoria; f) apresentar um Trabalho de Iniciação à Docência, a ser definido pelo professor responsável da disciplina, autorizado pela Direção do Curso, o qual deverá ser apresentado no Fórum de Iniciação Cientifica UNPB; g) apresentar relatórios semestrais das atividades desenvolvidas. 3.3 Carga horária, turno e período de duração da Monitoria: a) o aluno pode concorrer à monitoria para mais de uma disciplina. No entanto, só poderá desenvolver a monitoria remunerada em uma única delas; b) o monitor deve cumprir carga horária de 12 horas semanais no exercício da monitoria; c) a atividade de monitoria deverá ser exercida durante os meses de aula da disciplina limitada a um semestre letivo, podendo ser prorrogada a cada semestre letivo, desde que o aluno seja aprovado em novo processo seletivo e caso sejam cumpridas as exigências legais; d) a monitoria é exercida, obrigatoriamente, em turno diverso daquele no qual o aluno estiver matriculado; e) o aluno aprovado no processo seletivo só poderá iniciar as atividades de monitoria, remunerada ou voluntária, após a assinatura do termo de compromisso junto à Coordenação de Curso; f) a bolsa de monitoria remunerada não poderá ser concedida cumulativamente a aluno que disponha de um dos seguintes benefícios: Bolsa do PROUNI (100%). O fomento também não poderá ser concedido a aluno que seja funcionário da Faculdade Unida da Paraíba.

2 3.4. Controle da Monitoria: A atividade de monitoria é acompanhada por meio de folha de freqüência, assinada pelo monitor e controlada pelo professor da disciplina e pela direção do curso, devendo este controle ficar arquivado na direção do curso; A comunicação com a Direção Geral de todos os encaminhamentos de atividades de monitoria é responsabilidade direta da direção do curso, com exposição de motivos, até o dia 10 de cada mês Inexistência de vínculo empregatício: O exercício das atividades de Monitoria, não implicará em vínculo empregatício com a UNPB. 3.6 A avaliação do desempenho do monitor: Na avaliação do desempenho do monitor deverão ser observados os seguintes requisitos: a) assiduidade; b) pontualidade; c) interesse e responsabilidade; d) segurança em conhecimentos, competências, habilidades e procedimentos teórico-práticos inerentes à disciplina; e) organização; f) cumprimento das tarefas que lhe são atribuídas; g) relacionamento com alunos, professores e equipe técnica A avaliação do desempenho de monitor é de competência do professor da disciplina e da direção do curso, que deverão lhe atribuindo nota conforme escala compreendida de 00,00 (zero) a 10,00 (dez); O monitor que tiver avaliação de desempenho igual ou superior a 7,0 (sete) na avaliação de seu desempenho, faz jus a um certificado de monitoria da Faculdade Unida da Paraíba (independentemente da monitoria ser voluntária ou remunerada). 3.7 Cancelamento do exercício da Monitoria: A monitoria, voluntária ou remunerada, poderá ser cancelada, pela Direção Geral nos seguintes casos: a) quando do não cumprimento das tarefas atribuídas; b) quando da infringência de preceitos éticos ou regimentais da Faculdade; c) quando da ocorrência da aplicação de penalidade disciplinar prevista no Regimento Geral da Faculdade; d) quando ocorrer o exercício simultâneo de atividades de monitoria em duas ou mais disciplinas; e) quando acontecer trancamento de matrícula, cancelamento, abandono ou conclusão do curso; f) quando houver desempenho insatisfatório como monitor, ou seja, se a avaliação de desempenho for inferior a 7,0 (sete) Da definição e do preenchimento de vagas: As vagas para o exercício remunerado de monitoria são definidas semestralmente, por curso e por disciplina em oferta no referido semestre letivo, obedecendo aos seguintes requisitos: a. disciplina que adote metodologia inovadora; b. disciplina que, por sua natureza, desenvolva atividades práticas; c. disciplina que requeira, sistematicamente, o uso de recursos tecnológicos;

3 4. Da remuneração: d. disciplina cuja metodologia favoreça a redução de evasão e reprovação O exercício voluntário de monitoria é facultado para alunos aprovados em processo seletivo. A quantidade de vagas é definida pela Coordenação de Curso, ouvindo o professor responsável pela disciplina, com autorização da Direção Geral. Para essa atividade deve ser assinado contrato ou Termo de Compromisso específico O desligamento do exercício da monitoria é facultado ao aluno, caso ele o requeira O preenchimento de vagas remanescentes para o exercício remunerado de monitoria (ocasionado por desistência de monitor) será efetuado dando-se preferência a monitor voluntário que já esteja no exercício de suas atribuições A ausência de monitor voluntário em exercício para o preenchimento de vagas remanescentes implica na abertura de novo processo seletivo, quando não houver outro aluno classificado na mesma seleção e semestre daqueles que optaram pela desistência. Pelas atividades de Monitoria, o Monitor fará jus a uma Bolsa de Monitoria, no valor de R$ 150,00 (cento e cinqüenta reais), a ser pago na forma de desconto implantado no valor da mensalidade do aluno/monitor. 4.1 A bolsa será implantada a partir do mês da assinatura do contrato ou Termo de Compromisso. Caso o referido contrato não tenha sua vigência no primeiro dia útil do mês, o valor da bolsa será proporcional aos dias trabalhados. 4.2 A bolsa de monitoria não importa em salário, não caracterizando qualquer vínculo trabalhista entre o Monitor e a Faculdade. 4.3 A bolsa terá uma periodicidade mensal e será automaticamente cancelada com o encerramento da monitoria à qual esteja vinculada, no prazo estabelecido na letra c do item 3.3 deste edital. 4.4 A informação à instituição a respeito de eventual percepção de quaisquer bolsas ou descontos na UNPB é dever do monitor, ao tempo da sua contratação. 4.5 O aluno/monitor que houver antecipado o pagamento total do valor da semestralidade, terá a sua bolsa da monitoria será paga até o dia 10 de cada mês, a partir do mês da assinatura do contrato ou termo de compromisso e, no caso de o contrato celebrado não se efetuar a partir do primeiro dia do mês, em virtude de sua assinatura ter-se aperfeiçoado em data anterior, o pagamento será proporcional aos dias de exercício de monitoria. II - DAS VAGAS DE MONITORIA PARA As atividades de monitoria em serão iniciadas no dia 01/04/2013 e encerradas no final da disciplina (se a disciplina for ofertada nos dois blocos, a monitoria também continuará no bloco seguinte), havendo oferta de vagas para as disciplinas relacionadas no quadro a seguir: QUADRO DE VAGAS ÁREA BÁSICA DE SAÚDE ENFERMAGEM DISCIPLINAS Nº VAGAS/TURNO TIPO Morfologia Humana / Sistemas Corporais/ Estrutura Humana 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária Processos Biológicos 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária Bioestatística Semiologia e Semiotécnica I Semiologia e Semiotécnica II Processo de Cuidar no Ciclo Vital I Processo de Cuidar no Ciclo Vital II 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária

4 Atendimento Pré-Hospitalar 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária Urgência e Emergência 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária Processo de Cuidar no Ciclo vital III 02 Manhã/Tarde/Noite Voluntária NUTRIÇÃO Módulo Integrado em Tecnologia e Análise de Alimentos I e II Nutrição e Dietética Técnica Dietética e Gastronomia Módulo Integrado de Nutrição Materno- Infantil e na fase adulta geriátrica ENGENHARIA AMBIENTAL Física I Física II Pré-Cálculo Cálculo I Cálculo II Química Geral III - DO PROCESSO SELETIVO 1. Da Habilitação: A habilitação de alunos candidatos à monitoria subordina-se às seguintes condições: a) a inscrição e o concurso para bolsa de monitoria é privativo para alunos regularmente matriculados, em curso de Graduação, no respectivo semestre letivo; b) a regularidade nas situações acadêmica e financeira do aluno deverá ser previamente atestada pelo coordenador de seu curso, antes de autorizar a inscrição em processo seletivo para bolsa de monitoria; c) o aluno pode concorrer à monitoria para mais de uma disciplina, mas só poderá exercer a monitoria, remunerada, em uma única disciplina; d) o aluno, no ato da matrícula para o concurso, deve apresentar a ficha de inscrição devidamente preenchida e com autorização do coordenador do curso (carimbo e assinatura). e) a inscrição no processo seletivo para monitoria remunerada será impedida quando: 1) houver, por parte do aluno, matrícula em mais de três disciplinas em regime de dependência, no semestre letivo relativo ao exercício da monitoria; 2) acontecer de o aluno não ter aprovação na disciplina objeto da monitoria; 3) ocorrer de o aluno ter débito com a secretaria, tesouraria ou biblioteca; 4) estiver verificado e aprovado o registro de aplicação de penalidade disciplinar para o aluno nos últimos dois anos; 5) acontecer de o aluno ter vínculo empregatício com a UNPB. 6) acontecer de o aluno dispor de um dos seguintes benefícios: bolsa do PROUNI(100%). f) a inscrição no processo seletivo para monitoria voluntária será impedida quando: 1) houver, por parte do aluno, matrícula em mais de três disciplinas em regime de dependência, no semestre letivo relativo ao exercício da monitoria; 2) acontecer de o aluno não ter aprovação na disciplina objeto da monitoria; 3) ocorrer de o aluno ter débito com a secretaria, tesouraria ou biblioteca; 4) estiver verificado e aprovado o registro de aplicação de penalidade disciplinar para o aluno nos últimos dois anos; 5) acontecer de o aluno ter vínculo empregatício com a UNPB.

5 2. Do período e local de inscrição: 2.1- Período para divulgação e Inscrição: 12/03/2013 a 20/03/ Local de inscrição: Central de Atendimento 3. Do período de realização da seleção: A seleção para vagas de monitoria constantes neste edital ocorrerá nos dias 26 a 28 de março de 2013, com a data e o horário definidos pela direção de cada curso e publicados nos murais. Data Atividade 26/03/2013 Avaliação teórica e/ou prática 28/03/2013 Apresentação Oral 01/04/2013 Resultados 01/04/2013 Assinatura do Contrato 4. Da seleção: 4.1 Seleção novos: a) A coordenação do processo seletivo, nas fases planejamento, execução e avaliação, é da competência da direção acadêmica e coordenação do curso. b) A seleção dos candidatos é feita através das seguintes etapas: I. Análise do rendimento acadêmico do candidato, onde deve ser maior igual a 8,0; II. Avaliação (teórica e/ou prática) de acordo com as normas estabelecidas pela direção do curso, em consonância com as decisões tomadas pelo Conselho de Curso, podendo os exames abordarem conhecimentos, habilidades e competências previstos no projeto pedagógico para a disciplina; III. Apresentação oral das atividades que serão realizadas no semestre; IV. Verificação da disponibilidade de tempo do candidato para exercer a função em turno e horário previstos. c) Os alunos serão classificados se apresentarem CRE maior igual a 8,0; d) os alunos serão considerados aprovados se obtiverem na avaliação teórica e/ou prática nota igual ou superior a 8,0 (oito). e) apenas os candidatos aprovados na avaliação teórica e/ou prática serão classificados para a apresentação oral, que deverá ter o tempo máximo de 10 minutos com explanação das atividades que serão desenvolvidas na monitoria f) o direito de revisão da prova escrita é assegurado ao candidato, mediante solicitação apresentada à coordenação do curso, no prazo de 24 horas contadas a partir da data de divulgação dos resultados. g) os critérios de desempates são os que se encontram abaixo listados, por ordem de prioridade: 4.2 Renovação de Monitoria: A maior média final (MF) obtida na disciplina à qual o aluno concorre; A maior média aritmética das médias finais (MF) obtidas pelo aluno nas disciplinas já cursadas; Maior quantidade de horas-aula integralizadas no curso.

6 a) São considerados aptos os alunos que tiverem desempenho conforme descrito no ítem e aqueles que tenham em sua ficha de avaliação final, a indicação para renovação pelo professor da disciplina; b) A monitoria só poderá ser renovada uma única vez; c) Os alunos aptos para renovação de monitoria são dispensados da prova teoria e/ou prática, porém deverão participar da apresentação oral, expondo o que foi desenvolvido na monitoria do semestre anterior, com as mesmas condições descritas no item e do parágrafo Do encaminhamento do resultado: A relação dos candidatos aprovados para exercer a monitoria em será encaminhada, pela Coordenação do Curso, à Direção Geral, até o dia 01/04/2013, através de memorando e , anexando-se ao memorando a situação financeira e a situação acadêmica de cada aluno selecionado. 6. Da assinatura do contrato ou termo de compromisso de monitoria: a) o contrato ou termo de compromisso para exercício na monitoria em será assinado pelo aluno, junto à Direção no dia 01/04/2013. b) o aluno só poderá iniciar as atividades de monitoria após a assinatura do contrato ou termo de compromisso, cabendo à Coordenação do Curso e ao professor da disciplina a responsabilidade de zelar pelo cumprimento desta determinação. c) vagas não preenchidas, através da assinatura do contrato, até o dia 15/04/2013, serão automaticamente extintas. Mariana Monteiro Bichara Sobreira Secretaria Geral

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO AO ENSINO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO AO ENSINO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO AO ENSINO EDITAL DE MONITORIA TECNOLÓGICA A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica ProAcad, torna público o presente Edital e convida o seu corpo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO

EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO O Diferencial do profissional de Secretariado Executivo dentro do contexto empresarial" EDITAL 001/2014 COORDENAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

I - DAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA MONITORIA

I - DAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA MONITORIA 1 EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORIA 2014.1 A FACULDADE DOS GUARARAPES, mantida pela Sociedade Capibaribe de Educação e Cultura (SOCEC), com sede em Jaboatão dos Guararapes / PE, com base no Inciso 8 do Artigo

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO 2014.1 A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica ProAcad, torna público o presente Edital e convida o seu corpo discente

Leia mais

Faculdade Martha Falcão DeVry Brasil

Faculdade Martha Falcão DeVry Brasil Faculdade Martha Falcão DeVry Brasil PROGRAMA DE MONITORIA 26.1 EDITAL Nº /26 DE DE FEVEREIRO DE 26 A Coordenação Geral Acadêmica juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao Aluno (CASA) torna

Leia mais

EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014

EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014 EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014 Dispõe sobre o procedimento de seleção de alunos ao Programa de Monitoria do Curso de Administração da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Contagem e dá outras providências.

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA

REGULAMENTO DA MONITORIA REGULAMENTO DA MONITORIA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO TÍTULO I... 1 DA MONITORIA... 1 CAPÍTULO I... 1 DA CARACTERIZAÇÃO... 1 CAPÍTULO II... 2 DOS OBJETIVOS... 2 CAPÍTULO III... 2 DO

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO 2º. SEMESTRE DE 2014

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO 2º. SEMESTRE DE 2014 O Centro Universitário IBMR, com sede no Rio de Janeiro, nos termos de seu Regimento Geral, torna públicas as regras de funcionamento da Monitoria em Cursos de Graduação, cria vagas para o seu o programa

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO Art. 1º A monitoria é uma atividade acadêmica, no âmbito da graduação, que pretende oferecer ao aluno experiência de iniciação à docência. 1º A monitoria

Leia mais

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 ASSOCIAÇÃO LENÇOENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA - ALEC FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 Usando as atribuições que lhe confere o regimento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES

EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES A Diretora das Faculdades Integradas Barros Melo, no uso de atribuições regimentalmente estabelecidas, torna público aos alunos regularmente matriculados na FIBAM a abertura

Leia mais

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES EDITAL DE SELEÇÃO DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO BLOG CASA COR 2015 A Universidade Potiguar UnP, através da Escola de Comunicação e Artes, torna público

Leia mais

www.queroserprofessor.

www.queroserprofessor. www.queroserprofessor. Documento Revisado em março de 2011 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. O QUE É A MONITORIA? 3. OBJETIVOS DA MONITORIA 4. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DA MONITORIA 5. INSCRIÇÃO 6. ATRIBUIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA São Paulo 2010 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR Elaborado por: Georgia Miranda Tomich Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESAR Redenção 2014 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 JUSTIFICATIVA...3 PROGRAMA DE MONITORIA...4

Leia mais

Faculdade Batista de Minas Gerais. Curso de Direito Manual Monitoria Nº 01/2016.01

Faculdade Batista de Minas Gerais. Curso de Direito Manual Monitoria Nº 01/2016.01 Faculdade Batista de Minas Gerais Curso de Direito Manual Monitoria Nº 01/2016.01 1. Dos Objetivos da Monitoria 1.1. Despertar o interesse pela pesquisa científica e pelas rotinas do trabalho docente.

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO 1º. SEMESTRE DE 2015

PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO 1º. SEMESTRE DE 2015 O Centro Universitário IBMR, com sede no Rio de Janeiro, nos termos de seu Regimento Geral, torna públicas as regras de funcionamento da Monitoria em Cursos de Graduação, cria vagas para o seu o programa

Leia mais

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE Regulamento do Programa de Monitoria Capítulo I Das Disposições

Leia mais

UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015

UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015 UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015 PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA A Pró-Reitora de Graduação, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em vista o disposto

Leia mais

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I DA MONITORIA: Art. 1º. A monitoria é uma atividade auxiliar à docência exercida por alunos regularmente

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO

PRÓ-REITORIA DE ENSINO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DE ENSINO Regulamento do Programa de Monitoria de Ensino aprovado pelo Conselho Superior do IFS através da Resolução nº 07/CS/2011. Aracaju/SE

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA A Faculdade Raimundo Marinho FRM, em conformidade com a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e em consonância

Leia mais

Centro Universitário do Maranhão UNICEUMA CEPE

Centro Universitário do Maranhão UNICEUMA CEPE RESOLUÇÃO Nº 056/2010 Dispõe sobre a admissão à monitoria e seu exercício, e dá outras providências. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do Centro Universitário do Maranhão, no uso

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS PARA A ESCOLA DE AGRÁRIAS 2015/02

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS PARA A ESCOLA DE AGRÁRIAS 2015/02 EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS PARA A ESCOLA DE AGRÁRIAS 2015/02 A Direção Geral da Faculdade Católica do Tocantins, no uso de suas atribuições faz saber

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº 1950-R de 24 DE OUTUBRO de 2007. Regulamenta a Lei Nº 8263, de 25/01/2006 publicada no Diário Oficial do Estado em 26/01/06, alterada pela Lei n o 8642, publicada no Diário Oficial do Estado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I. Introdução

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I. Introdução REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I Introdução Art. 1. Este regimento estabelece as atribuições, responsabilidades e normas específicas

Leia mais

Processo Seletivo para Monitoria. Edital n o 10/2014

Processo Seletivo para Monitoria. Edital n o 10/2014 Processo Seletivo para Monitoria Edital n o 10/2014 A Direção da FACULDADE DE CASTANHAL - FCAT, mantida pelas Faculdades Integradas de Castanhal Ltda., no uso de suas atribuições, de acordo com seu regimento

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO Capitulo I Do Programa Art.1 O presente regulamento do Programa de Monitoria estabelece as regras para o exercício da monitoria por alunos regularmente matriculados

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 2, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS INFORMAÇÕES ACADÊMICAS INGRESSO O ingresso na UNILAGOS é feito mediante processo seletivo (Vestibular) ou por outro processo previsto em lei. Também é possível ingressar por meio de transferência, dispositivo

Leia mais

FACAM FACULDADE DO MARANHÃO SOMAR SOCIEDADE MARANHENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA CNPJ 04.855.275/0001-68 GRADUAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO ENSINO A DISTÂNCIA

FACAM FACULDADE DO MARANHÃO SOMAR SOCIEDADE MARANHENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA CNPJ 04.855.275/0001-68 GRADUAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO ENSINO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 01/2015 ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA A Faculdade do Maranhão - FACAM, através da Coordenação do curso de Administração,

Leia mais

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA Av. NS 15, 109 Norte, sala 219, Bloco IV 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA)

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) O DIRETOR DE IMPLANTAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE MONITORIA

EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE MONITORIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO COMISSÃO GESTORA DO PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015

Leia mais

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-Reitoria Acadêmica

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-Reitoria Acadêmica Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-Reitoria Acadêmica PROGRAMA DE MONITORIA 2016.1 EDITAL Nº 07/2015 DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 A Pró-Reitoria Acadêmica torna público que, no período

Leia mais

FADITU. Núcleo de Pós-Graduação e Extensão

FADITU. Núcleo de Pós-Graduação e Extensão A Coordenação do Curso de Direito do no uso de suas atribuições, propõe ao corpo discente o seguinte: EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORES DE DISCIPLINAS 2012 - NPGE DAS DISCIPLINAS E ATIVIDADES DISPONIBILIZADAS

Leia mais

P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1

P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1 P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1 PROGRAMA DE MONITORIA DA CHRISFAPI P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 2 SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 04 2. O

Leia mais

Regulamento de Monitoria

Regulamento de Monitoria Regulamento de Monitoria REGULAMENTO DE MONITORIA CAPÍTULO I Da Monitoria Art. 1º - A monitoria é uma atividade acadêmica auxiliar a docência que é exercida por alunos regularmente matriculados, na Escola

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES Considerando o artigo 84 da LDB nº 9.394/96 o qual estabelece que: Os discentes da educação superior poderão ser aproveitados em tarefas de ensino e pesquisa

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2016 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

EDITAL Nº. 001/2016 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 18ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL VALTER NUNES DE ALENCAR CÓDIGO DA ESCOLA: 23244720 CNPJ: 07.954.514/0721-18 ARARIPE

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOMARANHÃO DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORIA ACADÊMICA 04/24 A Diretoria de Extensão e a Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia Civil,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA Nº 01/2016

EDITAL PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA Nº 01/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA Nº 01/2016 A Universidade Tiradentes UNIT, com sede na Av. Murilo Dantas, 300 Farolândia, CEP: 49.032-490 Aracaju-SE, considerando a legislação em vigor, e através

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2015

CHAMADA PÚBLICA 2015 EDITAL N º 04/2015 - CÂMPUS CHAPECÓ CHAMADA PÚBLICA 2015 Edital de Abertura de Vagas para Monitoria de Ensino e Bolsistas para Laboratórios e Serviços Administrativos RETIFICAÇÃO - 1 EXECUÇÃO: ABRIL/2015

Leia mais

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO São Paulo 2015 PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO RESOLUÇÃO Nº 0XX/CONSUP/IFMA, DE XX DE XXXXXXX DE 2015. Dispõe sobre

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 008/2004 - CONSUNIV

RESOLUÇÃO Nº 008/2004 - CONSUNIV RESOLUÇÃO Nº 008/2004 - CONSUNIV Cria o Programa de Monitoria e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO SÃO LOURENÇO/2014 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar a monitoria,

Leia mais

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES REMUNERADOS E NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL FACULDADE UNIGRAN CAPITAL PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA ACADÊMICA DE ENSINO E EXTENSÃO PARA OS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE UNIGRAN CAPITAL NA CATEGORIA DE MONITOR VOLUNTÁRIO PARA O 2016.1. EDITAL

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013 A Diretora Geral da Escola Superior de Propaganda e Marketing Unidade Rio de Janeiro, de acordo com o regimento interno, torna pública as normas do Processo

Leia mais

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação.

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7983 gabinete.prograd@ufabc.edu.br

Leia mais

EDITAL COPE/PROME/NUPEX/FAMAZ 2015-2B-ENGENHARIA CIVIL CONCESSÃO DE VAGAS NO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA DE ENSINO (PROME)

EDITAL COPE/PROME/NUPEX/FAMAZ 2015-2B-ENGENHARIA CIVIL CONCESSÃO DE VAGAS NO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA DE ENSINO (PROME) FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA - FAMAZ NÚCLEO GESTOR DE PESQUISA E EXTENSÃO NUPEX COORDENADORIA DE PESQUISA - COPE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA DE ENSINO - PROME EDITAL COPE/PROME/NUPEX/FAMAZ

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 20.01.005 1/10 1. FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a concessão de bolsas de extensão universitária destinadas a discentes da UFTM, oriundas de recursos financeiros da própria instituição.

Leia mais

SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE

SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORIA 05/205 CURSOS SUPERIORES A Diretora-Geral do Campus Alegre do Instituto Federal

Leia mais

Art. 1º - Aprovar Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce- UNIVALE.

Art. 1º - Aprovar Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce- UNIVALE. Resolução CONSEPE: Nº. 049/2014 Aprova Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce. O Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Universidade Vale do Rio Doce

Leia mais

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA A matrícula é o ato formal do aluno com a UNIUV. Importa em direitos e deveres, tanto para o aluno como para a instituição. Sua efetivação ocorre após classificação

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DO IFMS Campo Grande - MS 2014 PROGRAMA DE MONITORIA DO IFMS Capítulo I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Programa estabelece as finalidades, objetivos, atribuições e normas para

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL Este Regulamento e a Resolução do Conselho Superior da Uneal (CONSU/UNEAL) que o aprovou foram

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA EDITAL DE SELEÇÃO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL PARA O PROJETO CURSO DE ESTUDOS DE IDIOMAS - CEI 2016.1 A PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO divulga, por meio do presente

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS DE GUANAMBI Distrito de Ceraíma, s/n - Zona Rural - Cx Postal

Leia mais

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014.

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE PIBID / UFRR A Universidade Federal de Roraima UFRR, por meio

Leia mais

Faculdade Batista de Minas Gerais. Curso de Direito. Edital de Monitoria No. 1/2014.2. AGOSTO de 2014

Faculdade Batista de Minas Gerais. Curso de Direito. Edital de Monitoria No. 1/2014.2. AGOSTO de 2014 Faculdade Batista de Minas Gerais Curso de Direito Edital de Monitoria No. 1/2014.2 AGOSTO de 2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE BATISTA DE MINAS

Leia mais

CURSO DISCIPLINAS VAGAS

CURSO DISCIPLINAS VAGAS EDITAL Nº 14 de 23 DE FEVEREIRO DE 2015 Processo seletivo para o Programa de Monitoria no Período 2015/01 dos Cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. A Diretoria Geral e Diretoria Acadêmica através

Leia mais

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução UnC- CONSEPE 099/2004 e as disposições em contrário.

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução UnC- CONSEPE 099/2004 e as disposições em contrário. RESOLUÇÃOUnC-CONSEPE018/209 Aprova Regulamento do Programa de Monitoria, para a Universidade do Contestado UnC O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25

Leia mais

O regime adotado pela Faculdade Metodista Granbery é o seriado semestral. A matrícula é feita por períodos e renovada semestralmente.

O regime adotado pela Faculdade Metodista Granbery é o seriado semestral. A matrícula é feita por períodos e renovada semestralmente. INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS 1. CURRÍCULO Para cada curso de graduação é organizado um currículo. O currículo abrange uma sequência de disciplinas/módulos hierarquizados(as) por períodos letivos, cuja

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA

CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA INSCRIÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA (PROMAC) DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ. O Presidente da Fundação Universidade Estadual do Ceará FUNECE mantenedora

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS SOUSA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS SOUSA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS SOUSA PROGRAMA MONITORIA EDITAL Nº 009/2013 O Diretor Geral

Leia mais

EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015

EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015 EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015 A pró-reitora do UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que as inscrições para o concurso interno de monitoria

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

UNISAL Centro Universitário Salesiano de São Paulo Campus Liceu Salesiano Unidade Campinas Curso de Direito ESTRUTURA DA MONITORIA

UNISAL Centro Universitário Salesiano de São Paulo Campus Liceu Salesiano Unidade Campinas Curso de Direito ESTRUTURA DA MONITORIA UNISAL Centro Universitário Salesiano de São Paulo Campus Liceu Salesiano Unidade Campinas Curso de Direito ESTRUTURA DA MONITORIA Sumário Estrutura da Monitoria... 1 Edital de Convocação 2007... 5 Anexo

Leia mais

Programa de Atividades de Monitoria

Programa de Atividades de Monitoria Programa de Atividades de Monitoria CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS DA MONITORIA Art. 1º A atividade de monitoria é desenvolvida por discentes para aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem,

Leia mais

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016 EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016. SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL 1º SEMESTRE/2016 O Diretor Geral do Campus Riacho Fundo,

Leia mais

FACULDADE SÃO SALVADOR - FSS SEEB - Sociedade de Estudos Empresariais Avançados da Bahia Ltda CNPJ: 03.871.465/0001-06

FACULDADE SÃO SALVADOR - FSS SEEB - Sociedade de Estudos Empresariais Avançados da Bahia Ltda CNPJ: 03.871.465/0001-06 EDITAL COMPLETO PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADORES DE DIPLOMA 2014.2 Nº 05/2014 O Diretor Geral da Faculdade São Salvador, no uso de suas atribuições legais, na conformidade do que

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORIA ACADÊMICA 06/25 A Diretoria de Extensão e a Diretoria das Engenharias Integradas, no uso de suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO AGENDA EDITAL Nº 41/2014/PRG/UFLA SELEÇÃO PARA PROGRAMA DE BOLSA INSTITUCIONAL DE ENSINO E APRENDIZAGEM SUBMODALIDADE ENSINO E APRENDIZAGEM / MENTORIA PARA CALOUROS PROMEC AMPLA CONCORRÊNCIA 21/7 a 1/8

Leia mais

www.unp.br REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL

www.unp.br REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL www.unp.br REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL (Aprovado pela Resolução Nº 021/2015-ConEPE-UnP, de 24/03/2015)

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS 1. Possibilitar o crescimento acadêmico de alunos do Curso, tanto do Aluno/Monitor quanto dos alunos por ele assistidos; 2. Oferecer

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Fundação Educacional de Além Paraíba Regulamento de Monitoria Art. 1º A Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro admitirá, sem vínculo empregatício,

Leia mais

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 A União Educacional do Norte, por meio da Coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC),

Leia mais

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso.

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso. MANUAL DE MONITORIA O IBES tem interesse em gerar recursos humanos de qualidade entre seus próprios alunos para, no futuro, atuarem em função docente. Para tanto, mantém um programa de monitoria junto

Leia mais

5. CALENDÁRIO a) Inscrição dos candidatos De 10/08/2015 a 17/08/2015 20/08/2015

5. CALENDÁRIO a) Inscrição dos candidatos De 10/08/2015 a 17/08/2015 20/08/2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA UNIPÊ PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL, PESQUISA E EXTENSÃO - PROPDEPE PROGRAMA INSITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PARA A SELEÇÃO

Leia mais

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Cumprindo o que determina a Lei Municipal 11.608/2008 que instituiu o Programa

Leia mais

Fanor DeVry PROGRAMA DE MONITORIA - ENGLISHPRO 2016.1 EDITAL Nº 01/2016 DE 05 DE ABRIL DE 2016

Fanor DeVry PROGRAMA DE MONITORIA - ENGLISHPRO 2016.1 EDITAL Nº 01/2016 DE 05 DE ABRIL DE 2016 Fanor DeVry PROGRAMA DE MONITORIA - ENGLISHPRO 2016.1 EDITAL Nº 01/2016 DE 05 DE ABRIL DE 2016 A Coordenação Geral Acadêmica juntamente com a Coordenadoria de Apoio e Suporte ao Aluno (CASA) torna público

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA A Direção Acadêmica torna pública a inscrição para docentes e estudantes da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza FAMETRO,

Leia mais

NUCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC REGULAMENTO/2015

NUCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC REGULAMENTO/2015 NUCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC REGULAMENTO/2015 Este Regulamento tem por objetivo organizar e regulamentar as propostas, atividades, projetos e/ou programas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. Normatiza, no âmbito da Pró- Reitoria de Graduação, o Programa de Monitoria da Unitins e dá outras providências. O REITOR DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br EDITAL Nº 03/2015 SELEÇÃO MONITORES REMUNERADOS DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA, DA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE, DA UNIVERSIDADE FEDERAL, CAMPUS I - DIAMANTINA O Departamento de Odontologia,

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID. Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID. Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011 UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011 O Reitor da Universidade Cidade de São Paulo UNICID, com base no respectivo Regimento

Leia mais

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO 1 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL Nº 01/2016 Estarão abertas as inscrições para Estágio Curricular (não obrigatório), no período de 04 a 22.02.2016, nos

Leia mais

EDITAL Nº 09/2015 PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO

EDITAL Nº 09/2015 PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO EDITAL Nº 09/2015 PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO O Diretor da FACULADE CENECISTA DE OSÓRIO - FACOS, com sede no município de Osório, Estado do RS, torna público, na forma regimental e

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO

FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS - FUNORTE DIRETORIA DE EXTENSÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORIA ACADÊMICA 13/23 A Diretoria de Extensão e a Coordenação do Curso de Graduação em Engenharia Civil,

Leia mais

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação.

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação. DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL DOS OBJETIVOS Art. 1 O Sistema de Estágio da FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL terá por objetivos gerais:

Leia mais