Comenius Despertar. n o 306

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comenius 2013-2015. Despertar. n o 306"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO CEBI Mensal Ano 31 Setembro 2013 Diretor: Nuno Lopes Fundador: José A. Vidal Preço: 0,50 n o 306 CEBI Despertar Comenius No dia 27 de setembro, o Colégio José Álvaro Vidal preparou um dia repleto de atividades para marcar a inauguração oficial do programa Comenius. Este projeto, financiado pelo Fundo Social Europeu e integrado no tema do Colégio da CEBI para 2013/ Pela Gestão Artística dos Recursos - terminará em junho de 2015, envolvendo 500 alunos e 40 docentes/pessoal educativo da Fundação. p. 6-7

2 2 Fundação CEBI Cerimónia de abertura do Programa Comenius a 27 de setembro Um excelente regresso à Escola para todos Sejam bem-vindos a mais um ano letivo no Colégio José Álvaro Vidal. É sempre com muita expectativa e entusiasmo, que iniciamos mais uma etapa da vida escolar com a realização de novos projetos e a aquisição de novos saberes. Da nossa parte procuraremos criar as condições necessárias ao desenvolvimento de práticas pedagógicas, centradas nos interesses e necessidades dos alunos, bem como, do sucesso nas várias atividades de enriquecimento curricular. De acordo com a visão e a missão da Fundação CEBI tudo será feito para envolver as aprendizagens formais no desenvolvimento dos valores e atitudes, que sempre nos nortearam e no nosso entender transformam os alunos do colégio em cidadãos com uma marca distinta. O tema integrador para o ano de 2013/14 é A Gestão Criativa dos Recursos, pelo que todas as atividades e projetos decorrerão sob este tema, destacando-se a parceria com várias escolas estrangeiras no âmbito do programa Comenius. Será de referir também algumas inovações neste ano letivo, como sejam o reforço da aprendizagem das expressões artísticas e do Inglês no 1º ciclo e o trabalho em cooperação entre os professores do 4.º ano e do 5.º ano. Cremos que com mais este reforço do currículo próprio do colégio, estamos a contribuir para uma maior solidez na formação académica e cívica de todos os nossos alunos. Com o trabalho, a dedicação e o empenhamento do pessoal docente, estamos convictos que todos os nossos alunos alcançarão o melhor sucesso escolar, assim como o seu enriquecimento cultural, desportivo e cívico. A Presidente do Conselho de Administração da Fundação CEBI Ficha técnica CEBI Despertar Propriedade CEBI - Fundação para o Desenvolvimento Comunitário de Alverca Sede Editor/Redação E.N Quinta de Santa Maria Alverca do Ribatejo URL: Tel.: Pessoa Coletiva: Administração Ana Maria Lima (Presidente) Mónica Isabel Oliveira Vidal Maria Teresa Carneiro Maria da Conceição Santos Fernando Pedro Moutinho Fundador José Álvaro Vidal Diretor Nuno Lopes Conselho Editorial António Castanho Cláudia Simões Graça Neves de Sousa Honório Vieira Isabel Castanho Manuela Amaral Matilde Gonçalves Nuno Rocha Olga Fonseca Publicidade e Secretariado Lurdes Farinha Grafismo e Paginação Pedro Mateus Impressão SOARTES - artes gráficas, lda. Registo de imprensa: Depósito Legal: 7842/90 Tiragem: 5000 Exemplares Membro

3 3 Ação de formação na Ford Portugal Dois dias no universo automóvel profissional O grupo de alunos conheceu por dentro uma das mais emblemáticas marcas de automóveis Fundação CEBI Colégio José Álvaro Vidal Texto: Pedro Oliveira Quinze alunos do Colégio José Álvaro Vidal aceitaram o desafio de participar numa ação de formação da FORD Portugal, no Centro de Formação Nacional da FORD, no Forte da Casa. Nove raparigas e seis rapazes, acompanhados pelos seus diretores de turma, bem cedo pela manhã do dia 10 de setembro, foram recebidos pelo Engenheiro Moisés no Centro de Formação da FORD. Após uma breve apresentação de todos os presentes, o Engenheiro Carlos Morais iniciou a sessão com uma breve exposição da história de uma das mais emblemáticas marcas de automóveis. À tarde, tiveram a oportunidade de visitar o maior concessionário em Portugal: EXPOFOR. Aí tiveram conhecimento dos diversos setores que compõem um concessionário de uma marca oficial, desde o setor de vendas, de peças, à oficina de reparações rápidas, bate-chapas e pintura automóvel. Nunca se sabe se não estarão a tomar contacto com a futura carreira que os aguarda no mercado de emprego. O mundo dos automóveis é um mercado global. O próprio Engenheiro Moisés, que dedicou parte do seu tempo a guiar o grupo pela EXPOFOR, falou da paixão que é necessária para estar neste universo, que passa também pelo mundo da competição em que marcas como a FORD são uma referência. No concessionário puderam conhecer o carro de ralis Ford Escort RS Cosworth. No dia seguinte, a 11, após uma aula teórica sobre caixas de velocidades e amortecedores, foram outra vez colocar em prática aquilo que tinham aprendido na parte da manhã. Enquanto que no dia anterior tinham desmontado a cabeça de um motor diesel, com 1800cc, até ao bloco, nesse dia desmontaram e observaram o funcionamento de uma caixa de velocidades, percecionando toda a complexidade de carretos que permitem acelerar um automóvel. Para encerrar a sessão, tiveram ainda a oportunidade de desmontar, calibrar e montar os pneus do novo ex-libris da Ford, o Fiesta. Todos os participantes receberam das mãos do responsável máximo do Centro de Formação da Ford um certificado de participação. Mais do que um diploma, ganharam um conjunto de competências e conhecimentos que irão enriquecer o currículo não formal destes alunos. De referir, também, que na sequência desta ação, a Ford, através da GlobalGiving, efetuou um donativo de 1500 dólares à Fundação CEBI. A Fundação CEBI reconhece que o êxito deste projeto se tornou possível com a valiosa colaboração do Dr. Jorge Ramos e de toda a sua equipa da Ford Lusitana, assim como do Dr. Antonio Cardoso Pereira pela sua intervenção ao indicar o nosso Colégio. publicidade

4 4 PAÇO DOS DUQUES Abrir Horizontes VITÓRIA DE GUIMARÃES Fundação CEBI e Fundação Rocha dos Santos A valorização pessoal dos bolseiros continua Este grupo de alunos tem vindo a ser acompanhado desde 2011 A segunda edição do Programa Abrir Horizontes, uma Texto: Nuno Lopes parceria entre a Fundação CEBI e a Fundação Rocha dos Santos, terminou recentemente o seu plano de atividades relativo ao ano letivo 2012/2013. O enriquecimento cultural dos participantes constituiu-se como o eixo prioritário em todas as visitas de estudo realizadas. Coimbra, Sintra, mente. Na capital visitaram o Palácio Nacional da Ajuda e a exposição da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, que esteve patente até 25 de agosto. Nesta exposição estiveram expostas obras recentes da artista, nunca antes exibidas em Portugal, como «Lilicoptère», «Perruque» ou «War Games». Na tarde desse dia, visitaram, ainda, o Museu Nacional de Arte Contemporânea. Lisboa e Guimarães foram os destinos dos nove bolseiros da Fundação Rocha dos Santos, que puderam, este ano, conhecer cidades distintas, com ritmos de vida diferentes, mas muito ricas cultural- Em Sintra visitaram o Palácio da Pena e a Quinta da Regaleira. Já em Guimarães, a visita fez-se pelo centro histórico, Paço dos Duques, Alto da Penha e tiveram ainda a oportunidade de assistir ao treino

5 GUIMARÃES PALÁCIO DA PENA 5 Fundação CEBI PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA SINTRA LISBOA da equipa de futebol local, o Vitória de Guimarães, onde tiveram a oportunidade de contactar diretamente com o seu treinador, Rui Vitória, natural de Alverca e amigo da Fundação CEBI. Vão iniciar neste ano letivo o seu percurso no ensino superior a Marlene Gomes (Gestão e Administração), a Nádia Ferrer (Design) e a Sara Duarte (Contabilidade). Sem dúvida, um grupo de referência. No âmbito desta parceria este grupo de alunos tem vindo a ser acompanhado desde 2011, proporcionando-lhes para além das bolsas de estudo um conjunto de importantes vivências que, no futuro, contribuam para um melhor acesso à sua carreira profissional. O importante é que cada um consiga retirar algo de construtivo para o seu enriquecimento pessoal, diz-nos André Ferreira, um dos psicólogos do Departamento de Intervenção Social que acompanha o grupo. Atualmente, dos nove bolseiros, frequentam o ensino secundário a Alona Skidan, a Jéssica Neves e a Ana Rita Fernandes. No ensino superior encontram-se a Aliosha Gomes (enfermagem), a Rínia Pedro (Ciências Políticas e Relações Internacionais) e a Catarina Fonseca (Audiologia). O grupo de bolseiros Fundação CEBI

6 6 Parcerias entre Escolas Comenius Já arrancaram as atividades na Fundação CEBI Roménia, Chipre, Espanha, Turquia e Polónia, sob o tema: Awesome Children Tales - Fantásticos Contos Infantis. Todas estas escolas participantes terão de levar a cabo durante os dois anos, um conjunto de atividades previamente planeadas. No mês de setembro realizou-se a cerimónia de abertura oficial do projeto, em todos estes países, em que as escolas levaram a cabo um conjunto de atividades que formalmente apresentaram o projeto à Comunidade. Assim, no dia 27 de setembro, o Colégio José Álvaro Vidal preparou um dia repleto de atividades, onde se destaca a filmagem de um vídeo com alunos de todos os ciclos de ensino envolvidos, em que foram apresentados aspetos representativos Texto: NL A Fundação CEBI tem a decorrer o Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Comenius 2013, na modalidade Parcerias entre Escolas - Multilaterais, financiado pelo Fundo Social Europeu. Este projeto, integrado no tema do Colégio da CEBI para 2013/2014, Pela Gestão Artística dos Recursos - iniciou as suas atividades no mês de setembro de 2013 e terminará em junho de 2015, envolvendo 500 alunos e 40 docentes/pessoal educativo da Fundação. Pretende-se desenvolver o conceito de cidadania europeia, trocando experiências, promovendo a cooperação entre os diversos intervenientes, articulando métodos de trabalho e inserindo nos sistemas de ensino o conceito de globalização. Esta candidatura foi elaborada em parceria com seis escolas da das culturas participantes no Comenius Nessa tarde, centenas de alunos reuniram-se no espaço central exterior da CEBI para apresentarem os seus autorretratos, em formato de máscara, produzidos com o recurso a diversas técnicas. Efetua-

7 Chipre/Espanha/Polónia/Portugal/Roménia/Turquia 7 ram, depois, o lançamento de dezenas de balões com as cores da bandeira portuguesa, ao som de uma banda musical, constituída por alunos. A equipa do Colégio que está a dinamizar este programa, lançou um desafio às famílias e a toda a comunidade escolar, para, também, das suas residências nesse dia lançarem um balão, que simbolizasse a sua participação. As famílias registaram o momento numa página especialmente dedicada ao Comenius no Colégio, em https://www.facebook.com/cjav.comenius. Todas as atividades poderão ser seguidas através do sítio da Fundação CEBI. Ao longo deste programa serão igualmente produzidos desenhos, objetos técnicos e artísticos, promovidos encontros e reuniões com os coordenadores dos projetos, realizados seminários e workshops, trocas de experiências e boas práticas com as escolas estrangeiras, bem como desenvolvido trabalho de campo e investigação no âmbito do projeto.

8 8 Centro de Emergência Social Mês solidário para o Centro de Emergência Social Muito Obrigado! Texto: NL Para quem trabalha com a comunidade e para a comunidade, receber ajuda para a prossecução dos seus objetivos é sempre um momento de grande alegria e motivação. Em particular quando essa ajuda reflete a confiança que os doadores depositam no trabalho que está a ser realizado. Felizmente esse foi o resultado da campanha de material escolar que a Fundação CEBI, através do Centro de Emergência Social, levou a cabo a sete e oito de setembro no hipermercado Jumbo, em Alverca. Foram vários e diversos os donativos de material escolar recebidos, que irão ajudar a colmatar as necessidades das crianças, que residem temporariamente no Centro de Emergência, mas, também, àquelas que beneficiam desse apoio através do Departamento de Intervenção Social. Esta ação só foi possível graças à importante colaboração da Direção de loja do Jumbo, a quem a Direção do Departamento de Emergência Social e a Administração da Fundação CEBI muito agradecem. Todavia, há lugar a um agradecimento muito especial a toda a população que, apesar das dificuldades que está a sentir, não deixou simbolicamente de contribuir e ajudar a plantar muitos sorrisos nos rostos das crianças que a Fundação CEBI acolhe e apoia. A campanha de material escolar está ainda ativa. Os interessados poderão continuar a encaminhar as suas ofertas para a Fundação CEBI com a indicação Campanha Material Escolar CES. Aqui fica o nosso agradecimento. Parte do material recolhido publicidade

9 A Diretora do CES e os colaboradores da Staples 9 Staples solidária Texto: NL A Staples, uma das empresas que atua no nosso mercado na venda de artigos de papelaria e material de escritório, também doou recentemente 38 packs escolares às crianças do Centro de Emergência Social (CES). São já vários os anos em que esta empresa colabora solidariamente com a Fundação CEBI, em particular, com a área de Emergência Social. Dois colaboradores estiveram a 19 de setembro no CES, distribuindo a todo o grupo de crianças mochilas com vários artigos escolares no seu interior. O sorriso de satisfação nos rostos foi evidente quando cada um recebeu a sua e descobriu todo o material no seu interior. A Staples tem vindo a assumir cada vez mais a sua vertente de empresa socialmente responsável através da doação de milhares de euros em produtos a várias instituições a nível nacional, contribuindo assim para o bem-estar das diferentes comunidades em que se encontra. Fundação CEBI

10 10 Projetos Centro de Recursos da Ericeira Vaivém Oceanário : uma surpresa, uma viagem e uma descoberta Com hábitos e atitudes certas pode-se proteger e defender os oceanos, preservar as espécies criando um mundo melhor para todos os seres vivos Texto: Elisabete Silva Diariamente, num ciclo perpétuo e contínuo, as ondas batem à Costa da Ericeira, encantando, com novidades e desafios, habitantes e todos os que por ali passam. Uma dessas surpresas surgiu em setembro (de quatro a oito) quando, arrastado pelas ondas e a convite da Câmara Municipal de Mafra, deu à costa da Praia Foz do Lizandro o Vaivém Oceanário, com atividades promovidas pelo Oceanário de Lisboa e dinamizadas pelos seus Marinheiros. Com um programa de sensibilização e educação ambiental, os Marinheiros do Vaivém convidaram os habitantes (público em geral mas com uma linguagem dirigida para as crianças e idosos) a respirar fundo, mergulhar no oceano e partir à descoberta do mundo marinho. Com vontade de aprender e explorar, quatro idosos do Centro de Acolhimento Temporário e de Emergência a Idosos (CATEI) e quatro crianças da Comunidade de Inserção do Centro de Recursos da Ericeira, entraram no Vaivém e iniciaram uma viajem pelo fundo dos oceanos, desvendando os seus segredos, fazendo novas descobertas ao mesmo tempo que partilhavam experiencias. Ao acompanharem a viagem das tartarugas marinhas, ao ouvirem as histórias do tubarão, da sardinha, do bacalhau, as recomendações do Vasco (mascote do Oceanário) e ao conhecerem os animais residentes no oceanário (como o peixe palhaço, a raia, a lontra), foram desvendando alguns dos mistérios que os oceanos encerram. Ouvindo, observando e tocando descobriram que afinal como diz o ditado quem vê dentes não vê corações, e apesar de muitos animais marinhos, como o tubarão, parecerem, ao primeiro contacto, assustadores depois de apresentados e desvendados os seus segredos (como: vêem, ouvem, comem, se reproduzem; são revestidos e onde vivem) o medo e receio desaparece e passam a ser fascinantes, encantadores mas misteriosos como todas as criaturas marinhas. Com um conjunto de atividades e experiências o Vaivém Oceanário despertou o interesse e a curiosidade de crianças e idosos, ao mesmo tempo que os alertou para a importância que uma alteração de comportamentos pode ter na preservação e proteção dos oceanos e património natural. Bem comer, Bem escovar Melhorias contínuas nos hábitos alimentares Texto: Carla Gil com Ricardo Ribeiro O sucesso e a importância das temáticas abordadas no Projeto Bem comer, Bem escovar, tornou necessária a sua continuidade no ano 2013, tendo sido realizadas novas atividades de sensibilização e avaliações do estado nutricional e de saúde oral dos alunos. Tendo em vista a realização de um estudo de impacto do Projeto, foram selecionados os alunos do 2º ano e do 6º ano do Colégio para uma nova reavaliação, cujos resultados apresentamos de seguida. Resultados da reavaliação em 2013 No que diz respeito ao estado nutricional, tal como na 2ª reavaliação efetuada no final de 2012, continuou a verificar-se uma diminuição do número de casos de excesso de peso (pré-obesidade e obesidade). Na 1ª avaliação estes casos representavam 42,1% dos alunos do 2º ano e 39,6% dos alunos do 6º ano, representando agora 33% e 31%, respetivamente. Constataram-se, também, melhorias contínuas nos hábitos alimentares, principalmente nos alunos do 6º ano, designadamente, no aumento do consumo de sopa. Os resultados da avaliação do estado de higiene oral dos alunos revelam-nos um ligeiro aumento da placa bacteriana, tanto dos alunos do 2º ano como do 6º ano, pese embora se verifique uma melhoria dos hábitos de escovagem. Face a estes resultados, constatamos uma vez mais a necessidade de prolongar no tempo os Projetos deste âmbito, que vão permitindo uma melhoria contínua dos comportamentos e dos hábitos dos mais jovens e, dessa forma, da sua qualidade de vida.

11 11 Sensibilização à prática do judo Seis centenas de praticantes liderados por referências nacionais da modalidade Texto: Pedro Oliveira A 17 e 19 setembro decorreu no pavilhão gimnodesportivo da Fundação CEBI uma atividade de sensibilização à prática do judo. Esta ação destinou-se aos alunos dos quatro e cinco anos e do 1º ao 4º ano do primeiro ciclo, juntando cerca de 600 crianças que puderam tomar contacto com a modalidade e com uma das suas melhores representantes - Filipa Cavalleri. A nossa treinadora apresenta um palmarés invejável, com três participações em jogos olímpicos e é a selecionadora nacional de judo de cadetes e juniores femininos. A Turma dos Judokinhas da CEBI conta, ainda, com uma equipa de outros professores de elevado nível, com formação técnica específica, liderados por duas referências do Judo Nacional, Filipa Cavalleri e Renato Santos, este último ex-atleta olímpico em Seul, treinador da academia militar e do Sporting. Fundação CEBI

12 Parcerias Criopreservação das células estaminais Novo protocolo da Liga de Amigos do CEBI A BEBÉ VIDA é um banco de tecidos e células que disponibiliza o serviço de criopreservação das células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical de recém-nascidos, para utilização familiar. Trata-se de um laboratório 100% português, autorizado pelo Ministério da Saúde e eleito PME Líder pelo 4º ano consecutivo. Ao abrigo da parceria recentemente celebrada com a Liga de Amigos do CEBI a BEBÉ VIDA oferece 5% de desconto sobre o valor da criopreservação a todos os colaboradores e associados, bem como esclarecimentos personalizadas nas instalações da Fundação, para todos os interessados. O sangue do cordão umbilical tem assumido uma importância extrema no tratamento de doenças hemato-oncológicas. Por sua vez, as células mesenquimais presentes no tecido do cordão umbilical são reconhecidas como uma mais-valia no tratamento da Doença do Enxerto Contra o Hospedeiro, em transplantes hematopoiéticos em contexto alogénico. Por ser um Banco Privado, as células estaminais que lhes são confiadas pertencem ao bebé. Os pais ficarão responsáveis pelas células estaminais dos seus filhos, até que os mesmos atinjam a maioridade. Assim, a BEBÉ VIDA guardará e zelará o bem que lhe é confiado pelo período de tempo contratado pelos pais. Saiba mais em ou através do Morada: Parque das Nações - Edifício Espace Alameda dos Oceanos, Lote Piso 0, Fração A

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

Parlamento dos Jovens regressa ao Colégio

Parlamento dos Jovens regressa ao Colégio FUNDAÇÃO CEBI Mensal Ano 31 Janeiro 2014 Diretor: Nuno Lopes Fundador: José A. Vidal Preço: 0,50 n o 310 CEBI Despertar Parlamento dos Jovens regressa ao Colégio David Costa, deputado do PCP, esteve na

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

Metas de Aprendizagem em Educação de Infância: Oportunidade ou Armadilha?

Metas de Aprendizagem em Educação de Infância: Oportunidade ou Armadilha? Metas de Aprendizagem em Educação de Infância: Oportunidade ou Armadilha? VIII Jornadas da Infância do Centro de Apoio Social e Acolhimento C.A.S.A. Bernardo Manuel Silveira Estrela PRÁTICAS EDUCATIVAS:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 204 Nos termos da Lei n.º 2-A/2008, de 27 de Fevereiro SECÇÃO DE APOIO E DE COORDENAÇÃO GERAL (Capitulo III do Regulamento da Organização dos Serviços)

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência. Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 I SÉRIE Quarta-feira, 26 de setembro de 2012 Número 187 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério da Educação e Ciência Portaria n.º 292-A/2012: Cria uma experiência-piloto de oferta formativa de cursos vocacionais

Leia mais

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA Gestão Empresarial Internacional e Diplomacia Económica International Management and Economic Diplomacy 2 O aumento das exportações

Leia mais

Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida

Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida Artigo 1º Enquadramento As atividades letivas com as educadoras no Jardim de Infância António

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

XVI Férias Técnicas VALORES

XVI Férias Técnicas VALORES XVI Férias Técnicas da POLIVALOR em parceria a Ford de 31 de Agosto a 11 de Setembro de 2015, abertas a todos os estudantes do Ensino Superior e todos os que gostem de automóveis, no Centro de Treino Ford.

Leia mais

Projeto Curricular do 1.º Ciclo

Projeto Curricular do 1.º Ciclo Projeto Curricular do 1.º Ciclo Tema Felizes os que constroem a vida na verdade e no bem. INTRODUÇÃO Este ano letivo 2014/2015 ficou definido como tema geral Felizes os que constroem a vida na verdade

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES

CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES CONTRATAÇÃO DE DOIS/DUAS INVESTIGADORES/AS DOUTORADOS/AS EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES a. Descrição do Concurso: O Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, Laboratório Associado

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE ÍNDICE 1. Introdução 2. O Agrupamento 2.1 População Escolar (número de alunos por estabelecimento de ensino) 2.2 Recursos Humanos

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADOR/A DOUTORADO/A EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADOR/A DOUTORADO/A EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADOR/A DOUTORADO/A EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS a. Descrição do Concurso: O Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, Laboratório Associado (LA) por contrato assinado

Leia mais

Departamento: Ciências 2

Departamento: Ciências 2 Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS 2 Ano Letivo: 2013/14 PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A CONSTAR DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Departamento:

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Ano Letivo: 2014/2015

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013 Critérios de avaliação 0 MATRIZ CURRICULAR DO 1º CICLO COMPONENTES DO CURRÍCULO Áreas curriculares disciplinares de frequência obrigatória: Língua Portuguesa;

Leia mais

AGENDA DE FEVEREIRO 2013

AGENDA DE FEVEREIRO 2013 AGENDA DE FEVEREIRO 2013 Exposições temporárias 08 fevereiro a 08 março Exposição Walking all alone de Almerinda Pereira Walking all alone insere-se na série vermelha da artista e caracteriza-se pelo recurso

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO Em 1953, a UNESCO lançou a Rede de Escolas Associadas da UNESCO e desde então tem realizado um importante trabalho na área da educação, no aconselhamento técnico,

Leia mais

PROGRAMA ECO-ESCOLAS

PROGRAMA ECO-ESCOLAS PROGRAMA ECO-ESCOLAS Programa de Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Eco-Escolas é um Programa internacional, coordenado em Portugal pela Associação

Leia mais

Índice. Fundação do Gil... 4. Missão... 4 Visão... 5 Valores... 5 Projetos... 6. Aplicação de Apoios... 8

Índice. Fundação do Gil... 4. Missão... 4 Visão... 5 Valores... 5 Projetos... 6. Aplicação de Apoios... 8 Índice Fundação do Gil... 4 Missão... 4 Visão... 5 Valores... 5 Projetos... 6 Aplicação de Apoios... 8 2 Fundação do Gil, 2012 Todas as crianças e todos os jovens que se encontrem desnecessariamente hospitalizados

Leia mais

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO -

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - Iniciativa de: Com o apoio de: 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS DEPENDENTES DA DGPC CARTA DO VOLUNTÁRIO (MINUTA) VOLUNTARIADO NOS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS DA DGPC CARTA DO VOLUNTÁRIO DE MONUMENTOS,

Leia mais

Apresentação do Projeto

Apresentação do Projeto (imagem provisória) Apresentação do Projeto Associação Recreativo Cultural INTRODUÇÃO Havendo inúmeros estudos onde as Artes na Educação são apresentadas como um fator essencial no desenvolvimento social,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CAMPO MAIOR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CAMPO MAIOR 1. Promover o espírito solidário e de voluntariado; desenvolvimento cultural e científico dos alunos; tomar contacto com realidades museológicas Visita às exposições sobre o lince e Projeto de Arte 2ª

Leia mais

Plano de Formação. do Agrupamento

Plano de Formação. do Agrupamento Plano de Formação do Agrupamento Ano letivo 2014/2015 1/8 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Caracterização do Agrupamento... 3 3. Identificação das necessidades de 4 4. Objetivos gerais a atingir com o Plano

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7

Leia mais

VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA

VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA CAPA VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA Uma região Uma cidade Muitas vontades Alfredo da Silva 1987-1990 Luis Filipe 1991-1996 Luis Veiga 1997-2002 João Fernandes Antunes 2003-2008 Jorge Martins 2009-2011 Vitor

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2015/2016 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.)

REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.) REGIMENTO DO PROGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (A.E.C.) A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E B E N A V E N T E INTRODUÇÃO Tendo por base os normativos legais

Leia mais

O GRUPO DE EMRC E OS FRUTOS DO PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL COLÉGIO AMIGO (2013.2014)

O GRUPO DE EMRC E OS FRUTOS DO PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL COLÉGIO AMIGO (2013.2014) O GRUPO DE EMRC E OS FRUTOS DO PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL COLÉGIO AMIGO (2013.2014) Recolha de Alimentos: Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza (mês de outubro) No ano letivo que se encerra,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS

REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS Agrupamento de Escolas Gaia Nascente REGULAMENTO DOS CURSOS VOCACIONAIS ENSINO BÁSICO Escola Secundária Gaia Nascente Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura 1 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas...

Leia mais

Objectivos Proporcionar experiências musicais ricas e diversificadas e simultaneamente alargar possibilidades de comunicação entre Pais e bebés.

Objectivos Proporcionar experiências musicais ricas e diversificadas e simultaneamente alargar possibilidades de comunicação entre Pais e bebés. O estudo do desenvolvimento musical da criança é um campo de trabalho privilegiado pela CMT, tendo em conta o perfil curricular de alguns dos seus elementos, com ligações ao meio universitário. Um pouco

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

AS NOSSAS EMBARCAÇÕES

AS NOSSAS EMBARCAÇÕES Trabalho de Projecto AS NOSSAS EMBARCAÇÕES Disciplinas intervenientes: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, História e Geografia de Portugal, Educação Visual e Tecnológica. Tópicos que podem ser tratados

Leia mais

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde Perguntas frequentes 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde lista de perguntas Projeto SOBE Trabalhar no projeto Saúde Oral, Bibliotecas Escolares (SOBE)

Leia mais

CURRICULUM VITAE. VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto

CURRICULUM VITAE. VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto CURRICULUM VITAE VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto FEVEREIRO 2013 INDICE I- IDENTIFICAÇÃO... 1 II- RESUMO CURRICULAR... 2 III- CONFERÊNCIAS, PUBLICAÇÕES E EXPOSIÇÕES... 3 IV- PRÉMIOS... 3 V- OBRAS

Leia mais

Mercedes-Benz Comercial Flagship Store da Marca em Portugal. www.mercedes-benz-comercial.pt

Mercedes-Benz Comercial Flagship Store da Marca em Portugal. www.mercedes-benz-comercial.pt Mercedes-Benz Comercial Flagship Store da Marca em Portugal www.mercedes-benz-comercial.pt A Mercedes-Benz Comercial A nossa viagem começou em abril de 2004. Enquanto concessionário da marca em Portugal,

Leia mais

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade No passado dia 15 de Novembro, a Share Associação para a Partilha de Conhecimento e a Faculdade de Ciências da Universidade de

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

tartarugas marinhas a viagem

tartarugas marinhas a viagem musical infantil tartarugas marinhas a viagem Era uma vez uma tartaruga marinha que era famosa pelas suas migrações de milhares de quilómetros. A magnífica história da sua vida era pouco conhecida e muito

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015

Plano Anual de Atividades 2014/2015 Mãos na Massa Plano Anual de Atividades 2014/2015 Equipa pedagógica do Centro de Educação de Infância Casa da Cruz Introdução O Plano Anual de Atividades é um documento orientador de uma dinâmica comum

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO O Município de Santa Maria da Feira, no âmbito do Programa de Estágios Profissionais na Administração

Leia mais

FORMAÇÃO DE MONITORES RELACIONANDO EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL EM MUSEUS DE CIÊNCIA

FORMAÇÃO DE MONITORES RELACIONANDO EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL EM MUSEUS DE CIÊNCIA POSTER FORMAÇÃO DE MONITORES RELACIONANDO EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL EM MUSEUS DE CIÊNCIA Nome do Grupo de Trabalho: Educação Popular Número do Grupo de Trabalho: 06 Autora: ISABEL APARECIDA MENDES Co-autora

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

YA ENTREPRENEURSHIP SCHOOL

YA ENTREPRENEURSHIP SCHOOL YA ENTREPRENEURSHIP SCHOOL YA Entrepreneurship School é um projeto que pretende fomentar o empreendedorismo nos jovens dos 13 aos 18 anos. YA Entrepreneurship School pretende ser uma rampa de lançamento

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais:

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: PROGRAMA AÇÃO 2015 O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: - Preservar a identidade da Instituição, de modo especial no que respeita a sua preferencial ação junto das pessoas, famílias e grupos

Leia mais

Empreendedorismo e Tradição

Empreendedorismo e Tradição Plano de Promoção de Empreendedorismo nas Escolas do Baixo Alentejo Empreendedorismo e Tradição Proposta de Projeto Agrupamento de Escolas de Cuba OBJETIVOS Desenvolver ações que contribuam para preparar

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011 Boletim Informativo n.º 24 Setembro 2011 SUMÁRIO TESTEMUNHOS de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo Pequenas histórias de pessoas comuns que fazem coisas extraordinárias em prol dos outros,

Leia mais

Perguntas frequentes. 20152016 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde

Perguntas frequentes. 20152016 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde Perguntas frequentes 20152016 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde lista de perguntas Projeto SOBE Trabalhar no projeto Saúde Oral, Bibliotecas Escolares (SOBE)

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objectivos gerais:... 4 2. Objectivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 5 4. Actividades Sócio-Educativas... 6 5.

Leia mais

ENQUADRAMENTO E DISPOSIÇÕES COMUNS AOS JARDINS-DE-INFANCIA DO AGRUPAMENTO JOSÉ MARIA DOS SANTOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

ENQUADRAMENTO E DISPOSIÇÕES COMUNS AOS JARDINS-DE-INFANCIA DO AGRUPAMENTO JOSÉ MARIA DOS SANTOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ENQUADRAMENTO E DISPOSIÇÕES COMUNS AOS JARDINS-DE-INFANCIA DO AGRUPAMENTO JOSÉ MARIA DOS SANTOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR A educação pré-escolar destina-se às crianças com idades compreendidas entre os três

Leia mais

Estratégia de Dinamização e de Divulgação

Estratégia de Dinamização e de Divulgação Estratégia de Dinamização e de Divulgação Plano de Ação de 2015 FEVEREIRO 2015 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. VISÃO DA BOLSA DE TERRAS... 4 3. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS - LINHAS GERAIS DA ESTRATÉGIA... 5

Leia mais

Plano de Atividades 2014-15. Gabinete de Serviço Social

Plano de Atividades 2014-15. Gabinete de Serviço Social Plano de Atividades 2014-15 Gabinete de Serviço Social 1. Voluntariado e Dinamização da Comunidade 1.1. Clube Social 1.2. Projeto Conhecer a Terceira Idade 1.3. Campanha de Natal 1.4. Campanha Papel por

Leia mais

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Responsabilidade Social Como estratégia de Sustentabilidade a Responsabilidade Social das Organizações, tornou-se de vital importância para o Terceiro Sector,

Leia mais

Manual do Voluntariado da Cidade Europeia do Desporto - Guimarães 2013

Manual do Voluntariado da Cidade Europeia do Desporto - Guimarães 2013 Manual do Voluntariado da Cidade Europeia do Desporto - Guimarães 2013 Preâmbulo De acordo com o disposto no art.º 2.º da Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, o voluntariado é o conjunto de ações de interesse

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ

Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ APRESENTAÇÃO DO PROJETO A escola Vasco da Gama está a desenvolver um Projeto Comenius com o apoio financeiro recebido ao abrigo do Programa O projeto

Leia mais

Atividades de educação ambiental

Atividades de educação ambiental 1213 Centro Atividades de educação ambiental Ambiental da Pena 1 Introdução / Com vista à preservação e gestão equilibrada dos recursos naturais existentes no nosso planeta e face às alterações que o mesmo

Leia mais

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica As propostas do LIVRO Livre Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica Dimensão Histórica: Conhecimento do passado histórico: 25 de Abril, Estado Novo, Guerra Colonial, Descolonização e Democracia;

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A Ano Letivo: 0/03. Introdução A Educação Física, enquanto área curricular estabelece um quadro de relações com as que com ela partilham

Leia mais

Apoio Institucional:

Apoio Institucional: Apoio Institucional: YA ENTREPRENEURSHIP SCHOOL Enquadramento Os Parceiros A YA Entrepreneurship School é um projeto fruto de uma parceria entre o Audax e a UPAJE que pretende fomentar o empreendedorismo

Leia mais

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS A Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos (OASRN) convida todas as Instituições de Ensino da Região Norte, a participar na 2ª edição

Leia mais

Relatório Final. Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo

Relatório Final. Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo Sociedade, Inovação e Empreendedorismo Relatório Final Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo Ana Brito Ana Coelho Cláudia Teixeira Dulce Saraiva Joana Vieira Luísa

Leia mais

AGENDA MENSAGEM. Outubro

AGENDA MENSAGEM. Outubro Infomail AGENDA do Outubro MENSAGEM C omeçamos este mês de outubro com uma celebração que alcança para nós especial carinho e importância, por tudo o que envolve e significa a celebração do Dia Internacional

Leia mais

Ateliers de Verão Câmara Municipal do Barreiro

Ateliers de Verão Câmara Municipal do Barreiro Programação de Actividades Julho 02 (4ª) 15h00 Edifício Américo Marinho Hum! Hum! Hum! Que delícia!, sessão I 04 (6ª) 15h00 Auditório Municipal Augusto Cabrita Atelier de Movimento, sessão I 07 (2ª) 15h00

Leia mais

Apoio Institucional:

Apoio Institucional: Apoio Institucional: YA ENTREPRENEURSHIP SCHOOL Enquadramento Os Parceiros A YA Entrepreneurship School é um projeto fruto de uma parceria entre o Audax e a UPAJE que pretende fomentar o empreendedorismo

Leia mais

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia

Relatório Anual de Progresso. Contrato de Autonomia Relatório Anual de Progresso Contrato de Autonomia 1- INTRODUÇÃO Tendo em conta o artigo 8º da Portaria nº 265/2012 de 30 de agosto, a escola/agrupamento com contrato de autonomia deve produzir um relatório

Leia mais

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio

FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio FAQ's - Preparação da mobilidade e questões logísticas do intercâmbio 1. Devo matricular-me na UAc mesmo indo para o estrangeiro? 2. Tenho de pagar propinas na UAc? 3. Tenho que pagar propinas na Universidade

Leia mais

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus.

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus. Museus Novos produtos para novos públicos António Ponte Paço dos Duques de Bragança PORTO, 2011-11-07 Ao iniciar esta apresentação quero agradecer o convite que nos foi endereçado para apresentar a situação

Leia mais

DESPACHO. ASSUNTO: - Regulamento do Gabinete de Apoio ao Estudante e ao Diplomado- GAED

DESPACHO. ASSUNTO: - Regulamento do Gabinete de Apoio ao Estudante e ao Diplomado- GAED DESPACHO Nº. 17/2015 Data: 2015/05/22 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento do Gabinete de Apoio ao Estudante e ao Diplomado- GAED Com o intuito de normalizar

Leia mais

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA No âmbito de protocolo celebrado com a Fundação de Ciência e

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

ESCOLA DE SURF & ACADEMIA DE BodyBOARD

ESCOLA DE SURF & ACADEMIA DE BodyBOARD ESCOLA DE SURF & ACADEMIA DE BodyBOARD 2013 Sintra & CarcavELOS Academy_ Ericeira Academy Action Waves Surf School & BB Academy Informações Gerais A Action Waves é uma academia credenciada pela Federação

Leia mais