aim jornal 40 Empresários debateram OE 2013 e apresentaram pacote com 28 medidas ao Governo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "aim jornal 40 Empresários debateram OE 2013 e apresentaram pacote com 28 medidas ao Governo"

Transcrição

1 aim jornal nº 131 novembro/dezembro 2012 A AIMinho deseja-lhe festas felizes Preço de capa 1 (oferta para empresas associadas e entidades) AIMinho convocou reunião de emergência com Órgãos Estatutários 40 Empresários debateram OE 2013 e apresentaram pacote com 28 medidas ao Governo 2 Evento foi promovido pela AIMinho, Universidade do Minho e pelo Programa da SIC Notícias The Next Big Idea Start Point Network OUSAR apresentou 20 projetos de negócio 4 iniciativas Iniciativa conjunta da AIMinho, Casa da América Latina e AIP-CCi Embaixadores da América Latina reuniram com empresários da região Construção civil, TIC, energia e moda são alguns dos PÁG. 21 setores com grandes oportunidades Empresas nacionais devem apostar no mercado polaco PÁG. 14 Vencedores do Desafio OUSAR estão lançados no mercado PÁG. 6

2 AIMinho convocou reunião de emergência com Órgãos Estatutários 40 empresários debateram OE 2013 e apresentaram pacote com 28 medidas 1º PLANO ao Governo Segundo o presidente da AIMinho, o Orçamento de Estado 2013 provocará um encerramento brutal de empresas que atirará milhares de pessoas para o desemprego aimjornal A AIMinho - Associação Empresarial convocou uma reunião de emergência com os seus Órgãos Estatutários, para debater a grave situação das empresas portuguesas e da economia nacional. Na ocasião, foi elaborado um documento com 28 medidas, umas com efeito imediato outras a médio e longo prazos, para apresentar ao Governo. Estiveram presentes na reunião 32 empresas dos mais variados setores de atividade. O impacto de políticas públicas erradas, durante os últimos anos, obrigou à assinatura do Memorando da Troika pelo Governo anterior, com o acordo do PSD e do CDS, que compõem o atual Governo. O programa de intervenção foi detalhado a três níveis: consolidação de contas públicas, reformas estruturais e recapitalização do sistema financeiro. Este é o quadro-base que deve estar presente e que determina qualquer ação governativa, seja qual for o Governo. E, portanto, o Orçamento para 2013 tem de convocar o país para resolver os incontornáveis e graves problemas das contas públicas. Não obstante, a proposta de orçamento entregue na Assembleia da República aponta um caminho de sentido único, que consiste num aumento brutal da carga fiscal. A necessidade de corrigir, em 2013, os indicadores macro do País, em consonância com as expectativas da Troika, obriga a encontrar caminhos mais equitativos para essa correção. E, portanto, com este Orçamento, a economia vai confrontar-se com o problema grave de saturação fiscal e de falta de liquidez que vai resultar numa contração económica de alcance imprevisível, que põe em causa as opções do Orçamento. Com este cenário, só pode haver um resultado - o consumo interno vai agravar ainda mais, o desemprego vai continuar a atingir níveis históricos, o número de empresas em falência vai continuar a aumentar, vai haver menos contribuintes, pessoas e empresas, a pagar impostos, a segurança social vai aumentar a sua despesa e o Estado não será capaz de fazer a sua parte na redução dos custos. Ou seja, tudo isto vai resultar no não cumprimento das metas do défice público, tornando este esforço inglório. 2

3 28 Medidas apresentadas ao Governo e aos líderes das Bancadas Parlamentares da Assembleia da República 1. Empenho na redução da despesa pública / Redefinição do papel e áreas de atuação do Estado; 2. Normalizar a liquidez da economia e recapitalização das empresas portuguesas; 3. Implementar um plano de estímulos à economia; 4. Apelar à capacidade de desígnio nacional e à cooperação entre instituições para encontrar uma solução europeia. Fundamental maior enfoque na redução da despesa pública: 1.1. Repensar o papel e as áreas de atuação do Estado questão Constitucional; 1.2. Reformas administrativa do Estado Central e Local questão operacional; 1.3. Rever as indemnizações compensatórias aos setores protegidos; 1.4. Renegociação urgente das PPP. Dos 12,5 mil milhões de euros destinados à recapitalização dos bancos, apenas 4,5 mil milhões foram utilizados. Assim, propõe-se a utilização dos 7,5 mil milhões remanescentes (numa conta à ordem no BP): 2.1. Programa de Regularização de Dívidas do Estado às empresas; 2.2. Programa de recapitalizaçã o das empresas portuguesas (nos mesmos moldes do modelo usado na banca?) 2.3. Lançamento de novas linhas PME Crescimento, com alargamento dos prazos de carência e do reembolso das despesas Sensibilização do sistema financeiro; 2.4. Que os créditos garantidos por Sociedades de Garantia Mútua (SGM) voltem a ser ponderados em 20% para efeitos do cálculo de requisitos dos fundos próprios das instituições de crédito, permitindo alavancar mais recursos para a economia; 2.5. Assegurar o aumento da percentagem de garantia para 75% e o redesconto de idêntica percentagem no Fundo de Contragarantia Mútuo (FCGM), criando assim um efeito multiplicador de investimento Benefícios fiscais que incentivem o reforço dos capitais próprios por parte dos sócios ou acionistas das empresas; 2.7. Alargar o regime IVA de caixa proposto pelo OE à generalidade das empresas e sem as condicionantes já mencionadas no OE; 2.8. Maior celeridade no sistema proposto no OE para a recuperação do IVA de dívidas de cobrança duvidosa sem existência de processo judicial ou extrajudicial (p.ex. prazos não razoáveis (três anos até à sua conclusão). Estudar a possibilidade de recuperação do IVA quando existe um título executório Operacionalização do QREN, com efeitos e impactos imediatos na economia nos seus diferentes Programas (POPH, POFC, POVT comparticipados pela UE); 3.2. O QREN como instrumento de incentivo ao investimento privado e consequente dinamização da economia; 3.3. Para além dos sistemas incentivos atuais, criar um sistema de incentivos que apoie o investimento em imobilizado (equipamentos de produção e infraestruturas), fomentando o aumento da capacidade produtiva / inovação dos setores de produção de bens transacionáveis e a dinamização dos setores de atividade produtores de equipamentos e da construção este sistema deve obrigar a incorporação de uma percentagem significativa de capital nacional) Reindustrialização do País Linhas de financiamento dedicadas para empresas com projetos QREN aprovados 3.5. Levantamento temporário de algumas condicionantes no uso de verbas comunitárias, nomeadamente as que dizem respeito ao cumprimento das regras de concorrência (regra de minimis e outras) atendendo à situação de emergência nacional; 3.6. Criação de medidas de estímulo fiscal às empresas exportadoras e produtoras de bens transacionáveis e aos investimentos produtivos (benefícios fiscais em sede de IRC e redução seletiva de TSU) Redução do custo da energia para empresas produtivas Políticas de captação de investimento estrangeiro (descriminação positiva para novos investimentos produtivos para exportação) Incentivar o investimento de business angels e fundos privados em capital de risco revendo o atual regime fiscal que penaliza este tipo de investimento; Dinamizar o capital de risco no financiamento a novas empresas e novos investimentos; Dinamização do mercado de trabalho criando melhores condições para a contratação através da criação de um fundo individual do trabalhador, proveniente dos encargos sociais obrigatórios atualmente pagos, que acompanharia os trabalhadores ao longo da sua carreira e que serviria para pagar as indeminizações obrigatórias em caso de rescisão do contrato de trabalho; Dinamização (urgente) das medidas de apoio à regeneração urbana como forma de revitalizar as cidades e garantir que um dos principais setores de atividade do País não entre em colapso Acompanhamento e lóbi através da diplomacia nacional e da AICEP junto das instituições internacionais financiadoras de programas de fomento em países em desenvolvimento, contornando assim uma dificuldade de financiamento recorrente das empresas portuguesas comparativamente com as empresas internacionais Criar condições para que as PME possam diversificar os seus modelos de financiamento - nomeadamente através dos mercados de capitais criando mecanismos e garantias para que as empresas possam emitir empréstimos obrigacionistas Os caminhos delineados pelas Finanças e decididos pelo Governo, se não tiverem a rota alterada, podem condicionar o destino do País a um novo resgate no próximo ano. Como bons alunos que somos, e no caminho que temos vindo a traçar desde há um ano e meio de recuperação da credibilidade perante os nossos credores, devemos ter a firmeza de exigir mais tempo e menor custo para pagar as nossas dívidas, garantindo que assim as honraremos todas Este é o momento em que a política deve ganhar maior relevância, mais qualidade nas suas propostas, a fim de encontrar o rumo certo para uma solução nacional e europeia. Este desígnio requer um grande envolvimento e cooperação de todas as entidades nacionais, desde o Presidente da República ao Governo, dos partidos políticos à sociedade civil. Este esforço deve aliás ser transnacional e ter como objetivo a partilha de soluções, a reunião de apoios, o ensaio de posições conjuntas e a preparação de uma grande alternativa europeia que sirva Portugal e todos os países da UE em dificuldade. 3

4 1º PLANO Evento foi promovido pela AIMinho, Universidade do minho e pelo Programa da SIC Notícias The Next Big Idea Start Point Network Ousar apresentou 20 projetos de negócio O secretário de Estado do Empreendedorismo, Inovação e Competitividade, Carlos Oliveira, marcou presença na iniciativa aimjornal 4 No âmbito do Start Point - Feira de Emprego e Empreendedorismo, a AIMinho, a Universidade do Minho e o programa The Next Big Idea, da SIC Notícias, realizaram uma atividade de networking e de promoção de novas ideias de negócio. A sessão, que teve lugar no Parque de Exposições de Braga, contou com a apresentação de 20 projetos de negócio. Na ocasião, o secretário de Estado do Empreendedorismo, Inovação e Competitividade, Carlos Oliveira, defendeu a criação de mais empresas, apostando no empreendedorismo, para tirar Portugal da crise. Não conseguiremos ter as grandes e médias empresas do futuro se elas não forem criadas hoje e os empreendedores não decidirem arriscar, afirmou. O presidente da AIMinho, António Marques, considerou a iniciativa como uma oportunidade para promover um encontro entre gente que tem ideias para desenvolver projetos que vão criar empresas e quem já tem experiência neste campo. António Marques acrescentou ainda trata-se de criar uma plataforma entre aqueles que têm ideias e aqueles que já as materializaram e podem ajudar os empreendedores a dar o pontapé de arranque de que necessitam. No encerramento da sessão, o responsável pela associação destacou ainda que iniciativas como esta comprovam que é possível empreender apesar do clima de austeridade. Já para o presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), Hélder Castro, num mundo como este é necessário ser irreverente e empreendedor e dar um passo em frente. Precisamos de empreendedores que deem um passo para construir um país que faça face às nossas necessidades. Também Nuno Barreto, membro do Conselho de Administração de Braga Capital Europeia da Juventude (CEJ), apontou a questão do emprego como um dos temas que mais preocupam o CEJ e elogiou o papel de parceiros como a AAUM, para a concretização dos seus projetos de apoio ao empreendedorismo jovem. Na prática, a ação teve como objetivo juntar, na mesma sala, empreendedores (com uma ideia de negócio e muita determinação) e empresários, gestores e responsáveis de entidades da área da inovação e empreendedorismo (com muita vontade de apoiar e quem sabe financiar novos negócios). Cada participante tinha três minutos para, em palco, apresentar o projeto de negócio a todos os empresários e gestores, sempre num ambiente informal e criativo. Quem quer desenvolver um negócio, tem que o saber vender, pelo que esta primeira fase é sempre fundamental. Após o pitch, o empreendedor tinha toda uma plateia (não existiam cadeiras para promover o networking e a circulação de pessoas e ideias) para interagir.

5 20 projetos de negócio António Ramalho António Ramalho Carlos de Castro Mobiware Carlos Vaz Lavandaria Online Clara Cavalcanti Padrão d Autonomia David Mendes Quinto Império Eduardo Pereira Restaurante Interativo Eurico Silva Uchi Gonçalo Leite Bracara Digital Studios Isabel Araújo Omega Wine José Rocha Nanopaint - print your technology Miguel Araújo Creativ3development Mónica Faria Cooking Without Pedro Lopes My Power Pedro Marques Derive Pedro Reis RasoHR Ricardo Ferreira Inspira Expira Inspira Ricardo Silva Visit.PT Rui Ramos Bewarket Susana Caseiro Plantit Vítor Gonçalves ITR - Informação em Tempo Real 5

6 Vencedores do Desafio Ousar estão lançados no mercado eliminar esforço administrativo e burocracias Hugo pinto e pedro vinagre querem agilizar negócios UM DESAFIO AOS EMPREENDEDORES E À SOCIEDADE aimjornal 6 As 10 ideias de negócio premiadas pelo Desafio Ousar foram transformadas em empresas que têm vindo, ao longo deste ano, a entrar no mercado e a tentar marcar a diferença. Depois de ter dado a conhecer, no número anterior, os três primeiros classificados, o AIMinho Jornal apresenta agora os restantes projetos que foram premiados nesta edição. Estes foram os projetos selecionados, de entre os 234 empreendedores das regiões do Norte e Centro do país que concorreram ao Desafio Ousar. No total, foram submetidos 84 projetos, tendo 22 destes sido chamados para entrevistas posteriores. Os projetos vencedores estão agora a beneficiar de apoio na elaboração do Plano de Negócio, além de aconselhamento e assistência técnica no arranque do negócio, facultado através da disponibilização de 70 horas de consultoria técnica especializada. Adicionalmente, têm acesso a um Programa de Mentoring e à Rede Apoiar o Empreendedor, à oferta da Primavera Software do programa de faturação e apoio à divulgação proporcionado pela AIMinho. Os cinco melhores projetos obterão, ainda, oferta de seis meses de incubação numa incubadora através de um protocolo com o Ousar. Os três primeiros lugares receberam, por fim, prémios pecuniários nos seguintes valores: 1º - Classificado 2.500,00 euros; 2º - Classificado 2.000,00 euros; 3º - Classificado 1.500,00 euros. O Desafio realizou-se no âmbito do projeto Ousar - Um Desafio ao Empreendedorismo e à Sociedade e tem como objetivo estimular e desenvolver o Empreendedorismo e a Inovação nas regiões do Norte e do Centro do país. O projeto é promovido e cofinanciado pela AIMinho e pelo QREN, no âmbito do Projeto Operacional Fatores de Competitividade, com fundos provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Empresa Go Fact Setor de atividade TIC Nº de empreendedores: 5 AGo Fact surgiu com intuito de dar resposta a um problema sentido pelas empresas e particulares no dia-a-dia, que se prende com a quantidade de documentos comerciais (faturas, recibos e outros) associados à aquisição de bens ou serviços, e com as questões de índole organizacional, contabilística e de arquivo que essa situação gera. Neste sentido, a empresa está a desenvolver uma solução com base na criação de um sistema integrado, alicerçado na web, para onde todos os agentes comerciais possam remeter os documentos de venda em nome dos destinatários. O objetivo é eliminar todo o esforço administrativo, as burocracias que existem, e focar o negócio em quem faz negócio. Querermos proporcionar aos empresários soluções para lidar e fazer negócio rápido, de só ter custos se o negócio for concretizado, e agilizar todo o processo e pôr-lhe só a informação à disposição que ele precisa para gerir o seu negócio, explicam Hugo Pinto e Pedro Vinagre. Numa primeira fase direcionada para a ótica do empresário, a solução será posteriormente transposta para o consumidor final. Todos somos empresários na gestão da nossa vida pessoal e nós queremos fazer a diferença, explicam, e isso, mais que um objetivo, é a verdadeira missão da empresa, é chegar a um ponto em que somos uma peça fundamental no quotidiano das pessoas. O Desafio Ousar surgiu num momento em que os empreendedores estavam a arrancar com o projeto e, mal se inteiraram das características do concurso, a decisão de concorrer foi fácil. A rede de conhecimentos e a incubação são, na opinião dos empreendedores, duas das principais mais-valias mais sentidas. A relação que se começou aqui a construir com a AIMinho é muito importante, pois assim que tivermos o nosso produto no mercado isso vai ser um ponto-chave, tanto pela instituição e o valor que tem, como pela excelência das pessoas com quem temos lidado, afirmaram Hugo Pinto e Pedro Vinagre.

7 dar resposta às necessidades da população sénior promover a saúde embarcação praia da costa nova promover o turismo de aveiro Empresa Geronto academia - Serviços Gerontológicos, Consultoria e Formação, Lda. Setor de atividade Prestação de serviços Nº de empreendedores: 2 Dar resposta às necessidades da população sénior ativa e não ativa, bem como aos cuidadores formais e informais é esta a missão de Ana Gouveia e Daniel Pinto, empreendedores que fazem parte do leque de premiados do Desafio Ousar. A GerontoAcademia surge, assim, com o objetivo de criar estruturas que promovam a saúde, proporcionando um envelhecimento ativo e, consequentemente, aumentando a qualidade de vida. Ser um dos vencedores representou o reconhecimento e a validação por pessoas muito experientes, sendo, por isso mesmo, um impulso e incentivo extra, que ajudou a acreditar na ideia e na nossa capacidade para a concretizar. A vitória trouxe também apoios para o arranque da atividade da empresa, como a oferta do software de gestão e o apoio técnico para a elaboração do plano de negócios, elementos fundamentais, como refere Ana Gouveia. O futuro apresenta-se aos dois empreendedores de forma, para já, paciente, especialmente tendo em conta o período de grande contração que nos afeta a todos. No entanto, ambos referem que, em breve, contam evoluir e passar de uma entidade a atuar quase exclusivamente através da internet e da loja online, para uma entidade com um espaço físico, de portas abertas. Esta vertente possibilitará mais facilmente uma maior e melhor oferta na área da formação e, eventualmente, o arranque com a prestação do Serviço de Apoio Domiciliário. A longo prazo, o grande objetivo culminará na abertura de uma Academia Sénior que, explicam, integrará um conjunto de serviços que pretende não só apoiar os mais velhos, mas também ajudar na preparação de um envelhecimento ativo o mais precocemente possível. Empresa ECA Embarcações Clássicas de Aveiro, Lda. Setor de atividade Animação Turística Nº de empreendedores: 2 O ECA - Embarcações Clássicas de Aveiro, Lda. é um projeto marcadamente turístico cujo grande objetivo passa pela promoção da cidade e do património de Aveiro, através da dinamização dos canais navegáveis da ria da cidade. Tendo por base a aquisição e restauro de uma embarcação histórica (construída nos estaleiros de São Jacinto na primeira metade do século XX), esta abordagem pretende agora utilizar o moliceiro como transporte de turistas em rotas únicas e inexploradas, promovendo passeios nos canais daquela que é considerada a Veneza portuguesa. O potencial turístico da região e a constatação da inexistência de empresas marítimo-turísticas capazes de cobrir toda a força das rotas exteriores inspiraram Gustavo Barros e Paulo Rosa a desenvolver o projeto. Os dois empreendedores, com vasta experiência náutica, submeteram a ideia de negócio ao Desafio Ousar, de onde saíram premiados, o que se traduziu num grande impulso e fator motivador. Desta participação resultou, até, uma parceria com David Mendes, o que incentivou a abrir a empresa mais cedo. Este projeto da embarcação Praia da Costa Nova englobará, numa fase posterior, um museu que desenvolverá diversas atividades relacionadas com a cultura naval aveirense, costumes e tradições. O barco, que faz parte de um leque de embarcações que eram de grande importância social e económica na região por serem o único meio de transporte viável, tem uma capacidade de lotação de cerca de 90 passageiros, sendo a única embarcação na ria preparada para navegar todo o ano. A bordo prevê-se ainda a inclusão de sistema vídeo e áudio para transmissão de documentários relativos à região. 7

8 Empresa cria eventos únicos confeção de produtos sem glúten e lactose aposta no turismo é o futuro melhorar qualidade de vida aimjornal Empresa eu evento, Lda. Setor de atividade Organização de eventos Nº de empreendedores: 3 Eventos personalizados, à medida de cada cliente, porque empresas únicas merecem experiências únicas, através de ações exclusivas e em espaços especiais. Foi a partir deste conceito que o arquiteto Joel Maltez criou a empresa Eu Evento. Com o objetivo de criar, desenvolver e gerir eventos, esta ideia pretende, acima de tudo, ser um polo dinamizador de momentos únicos que vão ao encontro das especificidades de cada um. O projeto, que conta com mais dois elementos e que foi um dos premiados do Desafio Ousar, propõe, assim, soluções feitas por medida, irrepetíveis e não as comuns soluções padronizadas que o mercado atual oferece. O empreendedor acredita que esta vertente personalizada da empresa será o cartão de visita para conquistar lugar no mercado, uma vez que vem colmatar uma lacuna existente. A ideia foi surgindo e sendo modelada ao longo de vários anos explica Maltez, já que desde cedo se dedicou à animação e organização de eventos com amigos. Esta atividade foi sendo encorajada e elogiada por terceiros, o que também conduziu à abertura de algo mais sério e profissional, explica. A participação no projeto Ousar foi o reconhecimento do potencial da ideia, que começou como uma curiosidade e veio mostrar que a iniciativa tem viabilidade. Entrar no mercado com provas de credibilidade foi, na opinião do empreendedor, a principal mais-valia da participação no Ousar, uma vez que é essencial para quem está a começar. Para o futuro, a Eu Evento está já a preparar mais novidades e a aposta passará pela área do turismo, através de um projeto que investirá na captação de estrangeiros para Portugal. Empresa cooking without Setor de atividade alimentação Nº de empreendedores: 1 A Cooking Without nasceu de uma necessidade muito pessoal. A minha irmã descobriu aos 25 anos que é intolerante ao glúten e à lactose. Após várias pesquisas e muitas horas no supermercado a ler rótulos e a procurar alimentos e ingredientes, verificamos que no nosso país não existe muita variedade e nenhuma marca portuguesa a confecionar este tipo de alimentos. Foi a partir daqui que nasceu a empresa Cooking Without, outro dos projetos apoiados pelo Desafio Ousar. Como explica a empreendedora Mónica Faria, o objetivo da empresa, criada em maio de 2012, é contribuir para a melhoria da qualidade de vida e integração de todos os intolerantes ao glúten e à lactose e das suas famílias, bem como proporcionar uma alimentação mais variada e acessível. Da ideia até à concretização foi um passo e, hoje, a empreendedora criou uma empresa de confeção de produtos alimentares para toda a população, disponibilizando ainda um serviço de catering totalmente vocacionado para este tipo de produtos. Também neste caso, o Desafio Ousar foi uma importante alavanca. Considerei que o projeto precisava de um empurrão e de ser posto à prova, a iniciativa da AIMinho encaixou na perfeição. Conseguir este prémio agilizou tudo, fez com que tudo fosse mais rápido. Foi a validação que precisávamos para arrancar e levar o nosso projeto mais longe, partilha Mónica Faria. Muffins, bombons, bolos, doces conventuais e tradicionais, financiers, bolachas ou biscoitos doces e salgados, brownies, gomas, queijadas, brigadeiros, beijinhos de coco, natas, húngaros e cake pops são alguns dos produtos que confecionam. 8

9 Empreendedor cria jogo educativo quinto império ajuda na disciplina de história Plataforma web baseada em perfis de competência rede de recrutamento e desenvolvimento profissional Empresa quinto império Setor de atividade Brinquedos Educativos e Pedagógicos Nº de empreendedores: 1 A experiência como professor de História deu a David Mendes um conhecimento fundamentado e sustentado acerca das dificuldades que os alunos da disciplina sentem, causadas pela componente extremamente teórica adjacente ao estudo da História. Não existem ferramentas que tornem o ensino e aprendizagem mais dinâmicos e fáceis, concluiu o professor. Esta perspetiva deu a David Mendes alento para o desenvolvimento de uma ideia que fosse ao encontro desta falha identificada. A criação da empresa surge, então, da vontade de desenvolver um jogo dedicado ao ensino da História de Portugal que fosse, ao mesmo tempo, uma ferramenta de trabalho para professores e alunos. A atividade principal da empresa prende-se com o desenvolvimento de plataformas que aliem a componente diversão com a aprendizagem e a pedagogia e se dirija a alunos, pais e professores, abraçando áreas do conhecimento como a história, cultura, etnografia, personalidades, usos e costumes. No fundo, o projeto procura desenvolver jogos familiares adaptáveis ao contexto escolar, explica o empreendedor. O processo de internacionalização é outra das ambições de David Mendes. Braga e o Desafio OUSAR foram fatores determinantes que superaram todas as expectativas. O contacto com uma equipa de profissionais sempre disponíveis e a excelente divulgação levaram o empreendedor a recomendar o concurso a todos que têm uma ideia mas não sabem como desenvolvê- -la. O mentor do projeto salienta ainda que a experiência, a motivação e aprendizagem constantes adquiridas no decorrer da participação do Ousar foram pilares únicos para a consolidação do projeto. Intitulado Quinto Império, o primeiro jogo acaba de ser lançado no mercado e está disponível na FNAC (em breve estará noutros pontos de venda). Empresa people-do! Setor de atividade TIC Nº de empreendedores: 2 Desenvolver uma rede profissional, numa plataforma web, baseada em perfis de competências, repositórios de aprendizagem e espaço colaborativo, de forma a conduzir o desenvolvimento profissional e o acesso ao conhecimento, e garantir às empresas o acesso aos recursos humanos com o perfil adequado. É esta a missão da People-Do!. Amigos de infância, Miguel Correia e Tiago Carvalho tinham já falado várias vezes em criar uma empresa. O desenvolvimento de uma tese de mestrado sobre Modelo de Identificação e Gestão de Competências veio gerar a motivação que faltava, uma ideia de negócio sustentada: adaptar o sistema de gestão de competências ao contexto socioprofissional da internet, numa forma de rede de recrutamento e desenvolvimento profissional. Tendo já ouvido falar do Desafio na edição passada, consideraram que este seria uma boa oportunidade para testar a aceitação da ideia de negócio. A vitória no Desafio Ousar foi o primeiro passo para a criação e lançamento da marca e atribui à empresa uma imagem mais credível. Mas as vantagens vão, para os empreendedores, mais além. O apoio na estruturação do plano de negócios, a ligação ao mentor e acima de tudo o contacto com as pessoas da AIMinho ajudou na definição da estratégia e abriu os horizontes do projeto, afirmam, destacando ainda o apoio à inovação. O financiamento é, neste momento, uma das principais metas da empresa, pelo que os empreendedores submeteram recentemente uma candidatura ao QREN e estão a procurar possíveis investidores. O objetivo passa por criar pelo menos mais dois postos de trabalho e entrar no mercado. Mas segundo Miguel Correia e Tiago Carvalho, a atenção dos empreendedores está centrada principalmente no presente e em dar resposta às solicitações conforme vão chegando. 9

10 saiba mais em Papelaria e saúde Associados da AIMinho beneficiam de novas vantagens PROTOCOLOS 1º plano Os associados da AIMinho podem beneficiar de vários protocolos que lhes conferem vantagens e condições especiais de acesso, num conjunto alargado de bens e serviços. Conheça os novos benefícios à sua disposição. Para informação mais detalhada visite o portal da AIMinho (www.aiminho.pt). Padrão d Autonomia Unipessoal, Lda. Empresa social de apoio domiciliário que tem como objetivo fazer chegar a pessoas com diminuição da mobilidade com causa patológica o acesso a dispositivos médicos a um preço mais acessível. Firmo AVS - Papéis e Papelarias, S.A. Criada em 1951, é líder na produção e comércio de artigos de papelaria, escritório e escolar, contando com mais de 60 anos de tradição no mercado nacional e internacional e com um portfólio de produtos alargado e diversificado. Vantagens: - Acesso aos estabelecimentos Cash & Carry da Firmo AVS para compras de artigos de escritório e de papelaria aos preços mais favoráveis ali praticados; - Acesso ao Cash & Carry Online, podendo fazer e receber encomendas em qualquer ponto do território nacional. Vantagens: Desconto de 10% sobre a tabela de preços de clientes particulares nos seguintes serviços: - Consultas de Medicina e sessões de tratamento de Enfermagem, Fisioterapia, Terapia da Fala, Terapia Ocupacional e Psicologia ao domicílio; - Aquisição de material ortopédico sob a forma de compra ou aluguer, tais como: cadeiras de rodas (elétricas e manuais); camas articuladas e colchões; auxiliares de marcha (andarilhos, canadianas, tripés); ajudas de banho; entre outros; - Contratos de manutenção e reparação de material ortopédico (referidos na alínea anterior); - Serviços de Apoio Domiciliário, tais como: acompanhamento em casa diurno ou noturno; acompanhamento ao exterior; compras; refeições (confecionadas em casa ou levadas prontas); higiene/banho; tratamento de roupa; acompanhamento a tratamentos, consultas e exames; entrega de medicamentos ao domicílio; etc. PUBLICIDADE aimjornal 10

11 Empresa de etiquetagem marca presença em feira Polaca Etiprint aposta em novos mercados ASSOCIADOS A Etiprint - Indústria de Etiquetas Unipessoal, Lda., marcou presença no maior evento comercial internacional em Poznán, Polónia a Polagra Food Fair. Com um mercado cada vez mais alargado e ciente da crescente importância da internacionalização, a Etiprint decidiu apostar numa nova estratégia, vendo na Polónia um dos mercados mais estáveis para os investimentos dos portugueses, como explica Armandina Magalhães, gerente da Etiprint. A organização prossegue assim uma nova fase de internacionalização, mantendo, no entanto, a sua aposta no mercado nacional. A responsável da empresa descreve esta participação internacional como uma oportunidade relevante para divulgar a competência técnica da empresa, estabelecendo novos contactos com vários países. A Etiprint, com sede no concelho de Vila Nova de Famalicão, é uma referência no mercado da etiquetagem e do comércio de impressoras industriais. A qualidade do serviço é uma das principais razões do crescimento exponencial que tem registado ao longo do tempo. 4.ª edição do Fórum Sanitop 12 levou 2500 pessoas ao encontro da Energia Zero Sanitop promove construção sustentável O Pavilhão de Exposições da Associação Industrial do Minho, em Viana do Castelo, recebeu a quarta edição do Fórum Sanitop 12. Sob o tema Construção Sustentável ao encontro da Energia Zero, centenas de fabricantes nacionais e internacionais apresentaram-se numa mostra de produtos e equipamentos do setor. A ação envolveu mais de 2500 pessoas, resultando numa troca de experiências e convívio entre profissionais. O Fórum englobou a realização de um workshop da Academia Sanitop, onde se abordaram temas como a importância da reabilitação, da eficiência energética, das energias renováveis e da poupança de água num novo ciclo do setor da construção, com novas exigências de formação para os profissionais. Houve ainda lugar a um debate subordinado ao tema do fórum, Construção Sustentável, onde se destacaram duas ideias centrais - a boa arquitetura pode e deve ser amiga do ambiente e é hoje possível desenvolver e controlar com elevado rigor a eficiência energética com métodos muito objetivos. Johan Stevens, diretor-geral da empresa, aproveitou o evento para relembrar a contínua expansão da organização, contrariando a tendência decrescente do setor. Stevens admitiu que a estratégia para contornar a situação tem passado pela expansão, com a abertura de mais cinco pontos de vendas no país, melhorando a cobertura nacional. A aposta internacional também vai ganhando forma, passando pelo investimento nos mercados espanhol e moçambicano (onde foi já anunciada a abertura do primeiro Centro de Atendimento a Profissionais da empresa em Moçambique, no início de 2013). 11

12 aim pessoas aim pessoas aim pessoas Pitch Ousar - Start Point Network - Doing Business Vereador do Rio de Janeiro, Paulo Pinheiro, visita AIMinho Seminário Alterações ao Código de Trabalho aimjornal 12

13 aim pessoas aim pessoas aim pessoas Congresso Internacional Energia - Políticas, Inovação e Negócios Jornada Oportunidades de negócio TIC - Como vender e estabelecer parcerias na Galiza Sessão Financiamento para novos projetos de empreendedorismo? Miragem ou Realidade? Workshop de apresentação do Programa PME Digital 13

14 Iniciativa conjunta da AIMinho, Casa da América Latina e AIP-CCI Embaixadores da América Latina reuniram com empresários da região iniciativas A América Latina tem um potencial fantástico, afirmou Nelson de Souza, diretor-geral da AIP-CCI, e a proximidade é um ponto forte muito grande. A língua, o sistema jurídico e o universo cultural são também pontos-chave no bom funcionamento e grande potencial das relações entre Portugal e os países da América Latina. O diretor-geral da AIP-CCI falava na Reunião de Negócios e Cooperação com Embaixadores da América Latina, realizada pela AIMinho, em parceria com a Casa da América Latina, que trouxe a Braga os embaixadores da Argentina, Chile, Cuba, Equador, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai, bem como o conselheiro económico do Embaixador do Brasil. O bloco Península Ibérica-América Latina tem um grande potencial, que não está a ser devidamente aproveitado. A AIMinho, Casa da América Latina e AIP-CCI promoveram um estreitamento de relações, através de uma reunião de negócios Esta iniciativa teve como objetivo impulsionar a cooperação entre as empresas portuguesas e as empresas da América Latina, promover a região e o país, relevando os fatores de atratividade para o Investimento Externo daqueles países e ainda potenciar as oportunidades que aqueles mercados configuram para as empresas portuguesas e divulgar as oportunidades de negócio atuais. Estamos aqui para conhecer e para nos dar a conhecer, afirmou o presidente da AIMinho, António Marques. Vamos mostrar o que somos e o que de melhor fazemos, pois vale a pena estar no Minho e aqui fazer negócios, concluiu. A parte da manhã foi preenchida por uma reunião de trabalho, que juntou os embaixadores com um conjunto de empresários da região. Não só foi possível aos embaixadores ficarem a conhecer a região Minho e as suas principais mais-valias, como cada um teve ainda oportunidade de dar a conhecer aos empresários quais as principais oportunidades de negócio existentes nos seus países e os principais cuidados a acautelar. Da parte da tarde, a comitiva realizou duas visitas, a primeira ao INL Laboratório Internacional de Nanotecnologia e a segunda ao grupo empresarial CASAIS, onde ficou a conhecer mais de perto o trabalho desenvolvido na região. aimjornal 14

15 Alterações ao Código de Trabalho analisadas na AIMinho Revisão do valor das compensações torna reestruturação mais barata para empresas A redução do valor das compensações vai ser uma das matérias de que mais se vai falar nesta terceira revisão do Código do Trabalho, porque torna muito mais barata a reestruturação da empresa, realçou Tiago Piló, da Vieira de Almeida & Associados (VdA), no seminário Alterações ao Código do Trabalho. Segundo o advogado, ao nível do tempo de trabalho também se registaram novidades muito interessantes na perspetiva da empresa. As horas suplementares que passaram a ser muito mais baratas do que eram até meados deste ano, o banco de horas que permite inserir alguma flexibilização sem que seja necessário avançar para medidas mais drásticas (como o aumento do horário de trabalho em meia hora que tinha sido anunciado) e as reduções das férias e dos feriados são, para Tiago Piló, alguns dos principais destaques. O orador deixou ainda um alerta para o facto das alterações introduzidas também abordarem a proteção social e considera que hoje em dia essa será seguramente uma das áreas a que que o empresário deverá dar mais atenção. Com a redução do valor inicialmente previsto para a sobretaxa do IRS, prevê-se uma poupança adicional em sede de despesa do lado da proteção social, pelo que é de prever que no próximo ano daí advenham alterações muito relevantes. As alterações entraram em vigor em agosto deste ano e implicam muitas mudanças no dia-a-dia das empresas. Esta iniciativa, desenvolvida com a parceria da Vieira de Almeida & Associados (VdA) teve como objetivo apresentar e sistematizar as alterações legislativas mais significativas, aprofundar os temas mais relevantes, esclarecer dúvidas e questões controversas e, acima de tudo, proporcionar a informação necessária para que as empresas possam fazer uma melhor e mais eficaz aplicação das novas regras laborais e dos novos instrumentos ao seu dispor. Congresso Internacional Energia - Políticas, Inovação e Negócios Empresários querem Viana como capital das energias Viana do Castelo tem todas as condições para se assumir como a capital das energias em Portugal, em função da forte industrialização existente, defendeu Luís Ceia, presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), no Congresso Internacional Energia - Políticas, Inovação e Negócios. A iniciativa, promovida em parceria pela AIMinho, a Associação Empresarial de Viana do Castelo e a Câmara Municipal de Viana do Castelo, realizou-se no Forte Santiago da Barra, em Viana do Castelo. Para Luís Ceia, este potencial da região deveria ser rentabilizado com a instalação de um centro tecnológico dedicado às energias, tirando partido da experiência adquirida, por exemplo, pela instalação do cluster eólico liderado pela alemã Enercon, que assegura postos de trabalho em cinco fábricas. Nós, empresários, esperamos que se consiga capitalizar, para Viana do Castelo, riqueza e geração de postos de trabalho, apostando nas energias sustentáveis e na qualidade de vida, admitiu o responsável da AEVC. Na ocasião, António Marques, presidente da AMinho, realçou o facto de Viana do Castelo ser a cidade ideal para acolher o congresso da energia. É uma cidade completa, até tem o vento que é imprescindível para as energias renováveis. Os novos métodos de produção de energia, a eficiência energética na produção de equipamentos, a evolução no transporte de mercadorias, o futuro da mobilidade (pessoas), o benefício da reabilitação urbana e o negócio do mercado do carbono foram alguns dos temas em debate. No último dia do Congresso houve ainda uma visita à ENERCON, uma das empresas líderes mundiais no setor da energia eólica e líder no mercado alemão há muitos anos. Segundo o responsável, é necessário apoiar as pequenas e médias empresas para a aplicação da racionalização da energia. É preciso que as empresas entendam que a energia é um custo de produção como qualquer outro e pode ser rentabilizado, explicou, frisando que podem prosperar novos negócios em volta do tema da energia. Para isso, é preciso focarmo-nos nas pequenas e médias empresas porque são as que investem cá e permanecem cá. 15

16 Braga acolhe segunda edição da Jornada NACCE Internacionalização de Empresas da Área das TIC em foco na AIMinho iniciativas A AIMinho reuniu, recentemente, na mesma sala, empreendedores com ideias de negócio e empresários, gestores e responsáveis de entidades que apoiam a internacionalização. A sessão decorreu do âmbito do projeto NACCE e teve como objetivo apoiar o lançamento de ideias e promover parcerias entre o mercado da Galiza e o Norte de Portugal. A jornada Internacionalização de Empresas da Área TIC teve como destinatários empresas e empreendedores da região transfronteiriça de Galiza e Norte de Portugal. A primeira edição tinha decorrido já em Vigo, e Braga acolheu agora a segunda. A manhã foi preenchida pelas intervenções de diversas entidades e empresas, que deram a conhecer as oportunidades existentes e a melhor forma de entrar no mercado galego, bem como por vários casos de sucesso. Já a parte da tarde foi reservada para os trabalhos de mentoring, em que os mentores do projeto reuniram individualmente com os empresários para melhor os aconselhar e orientar. O projeto NACCE Núcleo de Apoio à Competitividade e à Criação de Empresas TIC é uma iniciativa inovadora que pretende revolucionar o setor das TIC na região transfronteiriça Galiza Norte de Portugal, através da cooperação de empresas e entidades TIC e de empreendimentos e pessoas (profissionais do setor, estudantes, professores, etc) de ambos lados da fronteira. A AIMinho não podia deixar de estar, segundo o diretor-geral da Associação, Nuno Martins, envolvida no desenvolvimento deste projeto. Internacionalização, cooperação e inovação são três pontos chave essenciais à competitividade no mercado atual que a AIMinho sempre teve como missão promover e que são o enfoque central deste projeto. PUBLICIDADE aimjornal 16

17 Iniciativa da AIMinho integra Programa Estratégico para o Empreendedorismo e a Inovação (+e +i) Projeto Ousar distinguido pelo Ministério da Economia e do Emprego O projeto Ousar - Um Desafio aos Empreendedores e à Sociedade, promovido pela AIMinho, foi distinguido pelo Ministério da Economia e do Emprego, no âmbito do Programa Estratégico para o Empreendedorismo e a Inovação (+e +i). O Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Carlos Oliveira, está a promover um roadshow nacional de apresentação do novo programa de estímulo à criação de empresas, com especial aposta no empreendedorismo qualificado. A primeira sessão realizou-se na Reitoria da Universidade do Minho, onde foram distinguidas várias iniciativas da sociedade civil de promoção e apoio à criação de start ups no Minho, incluindo o projeto Ousar, da AIMinho, que recebeu o selo +e +i. Na cerimónia foi também apresentado um conjunto de medidas promovidas pelo Programa Estratégico para o Empreendedorismo e a Inovação, assente em quatro pilares fundamentais - alargamento das competências da população, dinamização da inovação, estímulo ao empreendedorismo e promoção destes objetivos através de instrumentos de financiamento adequados. De referir que o programa Portugal + Empreendedor + Inovador (+e +i) disponibiliza 70 milhões de euros para apoiar o nascimento e o lançamento de start ups, com potencial de crescimento e de exportação de conhecimento. + Empresas, Passaporte para o Empreendedorismo e o Programa Ignição foram algumas das ações apresentadas que visam o incentivo a novas iniciativas empresariais. O projeto OUSAR - Um Desafio ao Empreendedorismo e à Sociedade tem como objetivo estimular e desenvolver o Empreendedorismo e a Inovação nas regiões do Norte e do Centro do país. No âmbito do projeto foram apoiadas 10 ideias de negócio inovadoras. Iniciativa realiza-se no âmbito do projeto EQI_Excelência, Qualidade e Igualdade Empresarial AIMinho promove Formação em Igualdade de Género para Colaboradores No âmbito do projeto EQI_Excelência, Qualidade e Igualdade Empresarial, enquadrado na medida 7.2 do POPH Igualdade de Género, a AIMinho promoveu, recentemente, as ações de Formação em Igualdade de Género para Colaboradores. Nas atividades formativas participaram colaboradores de várias empresas, nomeadamente Impetus,S.A, EIB, Lda., Modelstand, Lda., Thermopista, Lda. e Malhas C.E.F, S.A.. Incorporar os valores da igualdade do género na estrutura das organizações, através da implementação de Planos de Igualdade é um dos objetivos das sessões. Além disso, são ainda contempladas as dimensões do planeamento estratégico, da gestão de recursos humanos e da comunicação interna e externa. O EQI _ Excelência, Qualidade e Igualdade Empresarial empresarial é um projeto que visa a promoção da igualdade de género, numa ótica de responsabilidade social das organizações, estimulando no seio das empresas e outros agentes a adoção de medidas não discriminatórias entre mulheres e homens. Nesta área, as empresas poderão beneficiar de múltiplas vantagens, tais como formação específica, melhoria do ambiente interno, otimização dos recursos humanos, fidelização dos colaboradores (diminuindo o nível de rotatividade dos recursos humanos e de absentismo), bem como de uma maior produtividade e competitividade da organização. 17

18 aimjornal 18

19 19

20 20 aimjornal

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 18 dezembro 2014 Colocar os setores do Comércio, Serviços e Restauração virado para o exterior e a liderar a retoma económica

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA

SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA SISTEMA PORTUGUÊS DE GARANTIA MÚTUA Prof Braga de Macedo Agosto de 2011 José Fernando Figueiredo Presidente da SPGM, das SGM e da Associação Europeia do sector AGENDA 1. NECESSIDADES DAS EMPRESAS PORTUGUESAS

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa 18 de maio de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Minhas Senhoras

Leia mais

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial COMPETIR + O Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial tem por objetivo promover o desenvolvimento sustentável da economia regional,

Leia mais

JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15

JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15 JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15 2º Painel Incentivos à Indústria O papel do IAPMEI na Competitividade do setor Miguel Cruz 26 Novembro de 2015 Apoiar as PME nas suas estratégias de crescimento inovador

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio.

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio. Missão Empresarial Moçambique 28 agosto 3 setembro 2014 Moçambique: porta de entrada na África Austral Moçambique é hoje um mercado em expansão com mais de 24 milhões de consumidores, que tem vindo a registar

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A AICEP E O IDE, IP-RAM

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A AICEP E O IDE, IP-RAM PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A AICEP E O IDE, IP-RAM A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E., doravante designada AICEP, pessoa coletiva nº 506320120, com sede no Porto e

Leia mais

I - Exposição de motivos

I - Exposição de motivos Projeto de Resolução n.º 14/XIII/1ª Recomenda ao Governo a criação de um programa de desenvolvimento social I - Exposição de motivos «Nos últimos quatro anos, Portugal viveu uma situação excecional e venceu-a;

Leia mais

Consultoria Estratégica

Consultoria Estratégica Quem somos e o que fazemos A Select Advisor é uma empresa de Consultoria Estratégica Ajudamos à criação de valor, desde a intenção de investimento e angariação de parcerias até ao apoio de candidaturas

Leia mais

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03 Os Business Angels são, geralmente, os primeiros investidores que o empreendedor conhece e, por isso, o seu papel é crucial nas primeiras etapas da empresa. Este é um negócio de alto risco, já que muitas

Leia mais

Seminário. Apresentação das Conclusões. Promotor

Seminário. Apresentação das Conclusões. Promotor Seminário Apresentação das Conclusões Promotor Reuniões Técnicas Planos Estratégicos Ciclo de Debates Mobilidade e Transportes Saúde, Apoio Social, Segurança Social e Proteção Civil (Março, 2012) Educação,

Leia mais

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS As pequenas empresas são a espinha dorsal da economia europeia, constituindo uma fonte significativa de emprego e um terreno fértil para o surgimento de ideias empreendedoras.

Leia mais

Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020

Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020 Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020 1. A EVOLUÇÃO DOS MERCADOS 1.1 - A situação dos mercados registou mudanças profundas a nível interno e externo. 1.2 - As variáveis dos negócios

Leia mais

Calendário de Concursos

Calendário de Concursos Calendário de Concursos Resumo dos Principais Programas Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Inovação Empresarial Qualificação e Internacionalização PME s Promoção da Eficiência Energética e da Utilização

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Guimarães, 10 de abril de 2015 AGENDA 1 Portugal 2020 Enquadramento Geral 2 Sistema de Incentivos às Empresas 3 Concursos 1 2020 Enquadramento Geral PORTUGAL 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa Regulamento Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa 2011/2012 Artigo 1º Organização e objetivo A AIMinho Associação Empresarial (AIMinho) leva a efeito o Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs.

A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs. Parcerias com valor A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs. A nossa equipa de consultores é especialista,

Leia mais

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL 1 São muitas e variadas as soluções e medidas de apoio à competitividade empresarial. Na intervenção de abertura o Presidente da

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO CONCURSO PARA A SELEÇÃO DE ENTIDADE GESTORA DE FUNDO DE CAPITAL DE RISCO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO CONCURSO PARA A SELEÇÃO DE ENTIDADE GESTORA DE FUNDO DE CAPITAL DE RISCO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO CONCURSO PARA A SELEÇÃO DE ENTIDADE GESTORA DE FUNDO DE CAPITAL DE RISCO 1. Enquadramento O presente Concurso, lançado na sequência de Deliberação da Assembleia Municipal

Leia mais

gescar md-sgq-24 MD-OI-24A REV03 13/04/15

gescar md-sgq-24 MD-OI-24A REV03 13/04/15 gescar md-sgq-24 MD-OI-24A REV03 13/04/15 Ficha Técnica CARLOS MANUEL SILVA SANTOS CONTABILIDADE, AUDITORIA E GESTÃO, LDA. MARCA REGISTADA: GESCAR SEDE: Rua Dr. David Mourão Ferreira, nº 9, Apartado 80,

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Competitividade, Emprego e Investimento. 17 de outubro de 2012

Competitividade, Emprego e Investimento. 17 de outubro de 2012 Competitividade, Emprego e Investimento 17 de outubro de 2012 Introdução O Programa do XIX Governo estabelece a consolidação orçamental como um dos objectivos centrais da presente legislatura; Contudo,

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Portugal Brasil Moçambique Polónia

Portugal Brasil Moçambique Polónia www.promover.pt www.greatteam.pt Portugal Brasil Moçambique Polónia QUEM SOMOS - Prestamos serviços técnicos de consultoria de gestão e formação nos diversos setores da economia. - Presentes em Lisboa,

Leia mais

Inovação Empresarial e Empreendedorismo

Inovação Empresarial e Empreendedorismo Inovação Empresarial e Empreendedorismo Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos Na

Leia mais

Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector

Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector MEDIA: Agência Lusa Data publicação: 23Out Página: Jornalista: Data Recolha: 23Out Data Evento: 23 Out Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector 23 de Outubro de 20, 17:15 Famalicão, 23

Leia mais

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise?

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? O sector empresarial sente a crise como está a sentir a restante sociedade. A elevada taxa de desemprego de 12,3% traduz bem o drama social

Leia mais

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas P. 2 dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Maio 2012 nº 18 veja em www.dnacascais.pt: Empresa apoiada pela DNA recebe Prémio Jovem

Leia mais

Portugal 2020. CCILC, Junho 2014

Portugal 2020. CCILC, Junho 2014 Portugal 2020 CCILC, Junho 2014 Internacionalização: Quando? Para Quem? PME Organizações Onde? Regiões Como valorizar? + RH +Inovação O Quê? Que Investimentos? Quais? Temas Prioridades Objetivos Internacionalização:

Leia mais

DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS

DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS E PORTO, 23 de Novembro de 2012 Exmo. Senhor Secretário de Estado do Empreendedorismo,

Leia mais

Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015

Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015 REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E ÀS EMPRESAS, COM IMPACTO NO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL DA REGIÃO DO ALGARVE Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015 1 1 CONTEÚDOS

Leia mais

Criamos. valor à sua empresa

Criamos. valor à sua empresa Criamos valor à sua empresa ORGANIZAÇÃO Somos o que fazemos repetidamente. Então, a excelência não é um acto isolado, mas sim um hábito. Aristóteles Compromisso A FISCOSEGUR é uma organização que presta

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

Qualificação e Internacionalização das PME

Qualificação e Internacionalização das PME Qualificação e Internacionalização das PME Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos

Leia mais

Portugal 2020. 03-11-2014 Areagest Serviços de Gestão S.A.

Portugal 2020. 03-11-2014 Areagest Serviços de Gestão S.A. Portugal 2020 Os Nossos Serviços Onde pode contar connosco? Lisboa Leiria Braga Madrid As Nossas Parcerias Institucionais Alguns dos Nossos Clientes de Referência Bem Vindos à Areagest Índice O QREN;

Leia mais

III Encontro Nacional de BIC s

III Encontro Nacional de BIC s de BIC s de BIC s Decorreu a 18 de Maio, em Abrantes, num hotel com uma vista magnífica para a Barragem de Castelo de Bode o 3º Encontro de BIC s (Business Innovation Centers Portugueses). Neste encontro

Leia mais

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS Sessão de Esclarecimento Associação Comercial de Braga 8 de abril de 2015 / GlobFive e Creative Zone PT2020 OBJETIVOS DO PORTUGAL 2020 Promover a Inovação empresarial (transversal);

Leia mais

Brochura GrowUpServices

Brochura GrowUpServices Brochura GrowUpServices 1. O QUE FAZEMOS 1. Quem Somos 03-12-2015 3 1. Quem Somos A GROWUPSERVICES é uma marca da GROWUPIDEAS e que actua na área da consultoria de negócios. Entre os seus sócios acumulam-se

Leia mais

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015 CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA UMA UNIÃO EUROPEIA MAIS FORTE 22 de junho de 2015 A União Europeia deve contar com um quadro institucional estável e eficaz que lhe permita concentrar-se

Leia mais

Agenda da Apresentação

Agenda da Apresentação Agenda da Apresentação Enquadramento SWOT Pontos fortes Pontos fracos Ameaças, riscos e constrangimentos Oportunidades O desafio para Portugal Fatores críticos de sucesso O projeto de Desenvolvimento da

Leia mais

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS MARÇO 2013 - nº 87 CONSULTA Operações Vivas, Pendentes, Encerradas e em Análise; Créditos Documentários de Importação e Exportação; Remessas Documentárias de Importação e Exportação. TEMPLATES DE OPERAÇÕES

Leia mais

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA INSTITUTO DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO IISEMANA DARE- ABILITAÇÃO ASSIMFOI URBANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA C o n f e r ê n c i a s E x p o s i

Leia mais

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL Ponte de Lima, 27 Junho 2015 www.hqnstrategyconsulting.com 1 PLANO REGIONAL DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL O desenvolvimento de um Plano Regional para

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa

Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa QUIDGEST Q-DAY: INOVAÇÃO CONTRA A CRISE Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa André Magrinho TAGUSPARK: 09 de Setembro 2009 SUMÁRIO 1. Globalização

Leia mais

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais.

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais. QUEM SOMOS O Business Angels Club de Lisboa é constituído por um grupo de pessoas ligadas há mais de 20 anos ao mundo empresarial e ao empreendedorismo com larga experiência no desenvolvimento e triagem

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 10 de Maio de 2006 Minhas Senhoras e meus Senhores, 1. Em nome do Senhor Secretário de Estado Adjunto, da Indústria

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

Flash informativo fiscal nº6 - julho 2015

Flash informativo fiscal nº6 - julho 2015 aurennews julho 2015 Flash informativo fiscal nº6 - julho 2015 Novo regime especial aplicável às entidades licenciadas na Zona Franca da Madeira a partir de 1 de janeiro de 2015 Foi publicada no dia 1

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

Relatório de Execução do Projeto MENTOR. Whatever Consulting Group Whatever it takes to grow a culture of innovation

Relatório de Execução do Projeto MENTOR. Whatever Consulting Group Whatever it takes to grow a culture of innovation Relatório de Execução do Projeto MENTOR Whatever Consulting Group Whatever it takes to grow a culture of innovation Junho de 2014 Índice Índice... 2 1. Enquadramento... 3 2. Objetivos... 4 3. Âmbito do

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

O Financiamento Bancário no Contexto Atual

O Financiamento Bancário no Contexto Atual Seminário: Modelos de Financiamento de Operações Urbanísticas: desafios e oportunidades O Financiamento Bancário no Contexto Atual José Herculano Gonçalves IST Lisboa, 28 Janeiro 2014 Direção de Financiamento

Leia mais

Apoio à Internacionalização

Apoio à Internacionalização Apoio à Internacionalização Incentivos QREN Castelo Branco, 4 de outubro 2012 YUNIT Corporate: João Esmeraldo QREN - Sistema Incentivos Empresas I&DT - Investigação e Desenvolvimento Qualificação - Investimentos

Leia mais

Missão Empresarial à China

Missão Empresarial à China Missão Empresarial à China Fornecedores do setor automóvel Xangai e Pequim 9 a 14 de setembro de 2013 Atualização Enquadramento A previsão do Governo Chinês emitida em Janeiro deste ano estima que em 2013

Leia mais

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda.

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A é uma software house criada em 2006. A Ilustratown tem por objetivo o desenvolvimento e implementação

Leia mais

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora.01 A GS1 Portugal vai realizar este ano a segunda edição do seu Congresso Nacional será no dia 23 de outubro, no Museu do Oriente, em Lisboa.

Leia mais

Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio do Capital Simbólico, Tecnologias e Serviços do Turismo

Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio do Capital Simbólico, Tecnologias e Serviços do Turismo Estratégia Regional de Especialização Inteligente Pedido de Contributos no Domínio do Capital Simbólico, Tecnologias e Serviços do Turismo www.ccdr-n.pt/norte2020 O desenvolvimento de Estratégias Regionais

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Acordo de Parceria Consagra a política de desenvolvimento económico, social, ambiental e territorial Define

Leia mais

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO Maia, 11 de março de 2015 Reforço de posições de liderança em Portugal, internacionalização e compromisso com famílias em 2014 SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO 1. PRINCIPAIS DESTAQUES DE 2014:

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020 Instrumentos de Financiamento Portugal 2020 27 junho 2015 Portugal 2020 1 Apoios ao setor social A estratégia constante do PO ISE procura dar resposta a um conjunto de compromissos assumidos por Portugal

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA FICHA TÉCNICA Publicação editada ao abrigo do novo Acordo Ortográfico, exceto a transposição de conteúdos de documentos elaborados

Leia mais

Artigo 1º Âmbito. Artigo 2º Objetivos

Artigo 1º Âmbito. Artigo 2º Objetivos Artigo 1º Âmbito O WANTED BUSINESS IDEAS é uma iniciativa de captação de novas ideias e negócios promovido e organizado pela Rede Regional de Empreendedorismo Viseu Dão Lafões, sob a coordenação da Comunidade

Leia mais

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO!

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Candidaturas abertas até 18 de Setembro QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Tel./Fax: 22 600 71 20 projectos@advancedway.pt www.advancedway.pt Qualificação e internacionalização

Leia mais

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI 2ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI Patrocinador Principal Patrocinadores Globais APDSI PME Apoios ao crescimento APDSI

Leia mais

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA: Perguntas Frequentes 1 - Como nasceu a iniciativa JESSICA? A iniciativa JESSICA (Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas)

Leia mais

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015 14 de Janeiro de 2015 O que é o Portugal 2020? O Portugal 2020 é um Acordo de Parceria assinado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de investimento europeus

Leia mais

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007 POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP 11 Setembro 2007 Durante o 1º trimestre de 2007, o PIB cresceu 2,0% Crescimento do PIB 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,7% 2,0% 1,0% 1,1% 1,0% 0,9% 0,5% 0,5% 0,5% 0,0%

Leia mais

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização 1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização Faro, 7 de Maio de 2009 Índice Posicionamento AICEP AICEP - Produtos e Serviços Apoios à Internacionalização Posicionamento AICEP Posicionamento

Leia mais

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência Senhor Presidente do Governo Regional da Madeira, Excelência Senhoras e Senhores Secretários Regionais Senhoras

Leia mais

Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas Empresarias de Interesse Regional

Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas Empresarias de Interesse Regional Programa FINICIA 02.02.2006 retirado de www.iapmei.pt Caracterização dos eixos de intervenção Eixo I Projectos de Forte Conteúdo de Inovação Eixo II Negócio Emergentes de Pequena Escala Eixo III Iniciativas

Leia mais

Licenciamento comercial online chega a todo país Jornal Negócios 09-03-15 Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

Licenciamento comercial online chega a todo país Jornal Negócios 09-03-15 Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Licenciamento comercial online chega a todo país Jornal Negócios 09-03-15 Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Contribuintes podem ir ao site do Fisco nos Espaços do Cidadão

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL 21º Congresso Quantificar o Futuro Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL Programa Data Hora Actividade 23/Nov. 11:30 Inauguração Oficial Innovation Lounge Visita efectuada ao Venture Lounge por Sua

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 04/SI/2012 Índice Condições de Elegibilidade do Promotor... 3 Condições

Leia mais

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS Revisão 1 : 02/09/2015 PO PO Preparação e Reforço das Capacidades, Formação e Ligação em rede dos Gal (DLBC) Desenvolvimento Local de Base Comunitária 2ª fase Seleção das Estratégias de Desenvolvimento

Leia mais

Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP

Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP Cerimónia de Assinatura Protocolo AICEP/CRUP Lisboa, 10 janeiro 2014 António Rendas Reitor da Universidade Nova de Lisboa Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas Queria começar

Leia mais

Dinâmicas de exportação e de internacionalização

Dinâmicas de exportação e de internacionalização Dinâmicas de exportação e de internacionalização das PME Contribuição da DPIF/ Como fazemos? 1. Posicionamento e actuação da DPIF A DPIF tem como Missão: Facilitar o acesso a financiamento pelas PME e

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Escola de Ciências Universidade do Minho 1. Missão A Escola de Ciências tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito das Ciências Exatas e da Natureza e domínios

Leia mais

Candidatura ao FIAEA Regulamento

Candidatura ao FIAEA Regulamento Candidatura ao FIAEA Regulamento ARTIGO 1 Objectivos 1.1 A Candidatura ao FIAEA é um processo sistemático e ágil para a avaliação de projetos de investimento de capital de risco no âmbito da Agenda Açoriana

Leia mais

Fundos para a Internacionalização

Fundos para a Internacionalização Fundos para a Internacionalização Fundos de apoio às empresas O que são? São sistemas de incentivos vocacionados para o apoio às empresas, financiados por fundos comunitários e/ou nacionais. 2 Fundos de

Leia mais

PRAIE PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO

PRAIE PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO 1) O Programa de Apoio ao Investimento Empresarial, adiante designado

Leia mais