Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV"

Transcrição

1 6 SABERES BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV Algumas habilidades de comunicação interpessoal foram identificadas como as mais importantes relacionadas à interacção dos provedores de saúde com os utentes, contribuindo para melhorar a qualidade de atendimento nos serviços de saúde e o grau de satisfação dos utentes. Estas habilidades ou saberes são: 1 Saber escutar É estabelecer uma relação de duas vias, donde ambas as partes falam e respeitam o que um e o outro têm a dizer; ambas as partes perguntam, expressam opiniões, trocam informações e tentam compreender o que cada um está a comunicar. Porquê é importante saber escutar? Quando escutamos o outro, estabelecemos um clima de confiança; o utente e o provedor de saúde aprendem um do outro, o utente fica à vontade para expressar-se mais livremente e o provedor obtém melhor informação para fazer um diagnóstico correcto e prescrever um tratamento adequado. Estabelecer contacto visual com o utente; Concentrar-se no que o utente diz; Balançar com a cabeça, fazer "hum-hum" para mostrar que o escuta; Escutar suas respostas completas; Observar e reagir a seus gestos e expressões; Parafrasear: repetir com suas próprias palavras as informações essenciais dadas pelo utente. Estabeleça contacto visual com a utente: cumprimente a utente com cortesia. Fique atento ao que o utente diz. Utilize postura corporal, tom de voz, gestos e contacto físico que mostre que está a escutar o utente com atenção e respeito. Balance com a cabeça, faça "hum-hum", para mostrar que o escuta. PS - (olhando nos olhos do utente) - Boa tarde Sr. Rui, entre por favor e fique à vontade. Como tem passado? U - Nestes últimos dias muito mal Doutor. Estou com diarreia, feridas na boca e sem apetite, sinto-me fraco e estou preocupado. PS - (atento ao que o utente diz) - Hum-hum, estou a perceber Sr. Rui! Deixe-me observa-lo. Observe e reaja aos gestos e expressões do utente, especialmente, quando este expressa vergonha ao ser observada alguma parte íntima do seu corpo. PS - Pode por favor abrir a boca Sr. Rui? Preciso de ver as feridas; não se preocupe, fique a vontade que estamos só nós dois. Escute suas respostas completas. PS - O Sr. Rui já ouviu falar sobre o HIV? U - Já sim. Doutor, eu sou seropositivo há mais de um ano mas só agora é que estes problemas começaram a aparecer. PS - (Deixou que o utente terminasse de falar, e só depois é que falou): Percebo Sr. Rui. E está a fazer o tratamento antiretroviral? U - Não, na altura a médica disse que as minhas análises estavam boas e não precisava. Parafraseie - Repita com suas próprias palavras as ideias principais do utente. PS - Pelo que percebi, o Sr. Rui está preocupado por estar doente há mais de uma semana, por saber que é seropositivo, receia que seu estado possa agravar-se e algo de mal acontecer-lhe não é?

2 2 Saber perguntar É procurar obter informações do utente de maneira delicada, cuidadosa, evitando que a pessoa se sinta num interrogatório ou obrigada a dar informações quando não se sente preparada ou à vontade para falar (a linguagem e o tom de voz são fundamentais). Implica em estabelecer e manter um clima de confiança, permitindo a comunicação de igual para igual, possibilitando uma maior compreensão entre ambos e a aprendizagem mútua. Porquê é importante saber perguntar? Porque o utente sente que o profissional de saúde está interessado em saber o que se passa com ele, sente mais confiança tanto profissional como pessoal e responde com informação mais ampla, ficando mais à vontade para falar de seus sentimentos, crenças e atitudes. Iniciar a consulta com perguntas abertas e usar as perguntas fechadas para preencher o processo clínico e apoiar no diagnóstico; Fazer perguntas para identificar os sentimentos do utente; Ajudar o utente a refletir sobre seus sentimentos; Interpretar junto com o utente sentimentos e dúvidas para tomar decisões; Evitar julgar o utente pela sua aparência, forma de expressar-se ou mesmo, pelos seus hábitos e comportamentos; Explorar opiniões do utente sobre os temas da consulta. ATENÇÃO: Perguntas abertas Ajuda as pessoas a se abrirem e a expressarem seus sentimentos. Exemplo: Poderia me dizer porquê o senhor pensa que será difícil tomar os comprimidos todos os dias? Perguntas fechadas Em geral, recebem "sim" ou "não" como resposta, ou a resposta é geralmente curta. Exemplo: O Sr. tomou a medicação esta manhã? Inicie a consulta com perguntas abertas e use as perguntas fechadas para o diagnóstico e para o processo clínico à preencher. Faça perguntas para identificar dúvidas e sentimentos do utente. Ajude o utente a refletir sobre seus sentimentos para que este fique mais tranquilo e entenda melhor a sua situação. Interprete junto com o utente sentimentos e dúvidas para tomar decisões. Evite julgar o utente pela sua aparência, forma de expressar-se ou mesmo, pelos seus hábitos e comportamentos. Explore opiniões do utente sobre os temas da consulta. PS - Como tem passado Sr. Rui? Como se sente? Após o utente se manifestar, faça as perguntas fechadas. PS - Já pensou bem sobre o que falamos na última consulta? Ainda tem dúvidas se deve ou não iniciar o tratamento? PS - Agora que o Sr. Rui sabe que tem mesmo que iniciar o tratamento antiretroviral, e isso implica mudar certos hábitos, por exemplo parar de fumar, evitar beber, e se cuidar melhor, como é que se sente? Acha que pode conseguir? PS - Bem, pelo que percebi, o Sr. está com receio de iniciar o tratamento antiretroviral, pensa que este tratamento irá piorar seu estado, porque ouviu de muita gente este comentário não é? Mas, já pensou que só com estes medicamentos sua vida pode voltar a ser normal? É natural que no início do tratamento, o Sr. possa ter um e outro efeito do medicamento mas, isso passa. Pensa bem nas vantagens do tratamento. PS - O Sr. disse que não usa o preservativo com a sua namorada porque os dois são seropositivos. Mas agora que já sabe que, mesmo assim, é preciso usar o preservativo para evitar ficar mais infectado, porquê não usar? PS - Sr. Rui, porquê acha que quando o casal é seropositivo não precisa mais de usar o preservativo? PS - Porquê o Sr. acha que não pode levar os comprimidos para tomar no seu trabalho?

3 Saber informar É separar os conteúdos que devem ser comunicados e ter a habilidade de comunicá-los de maneira efectiva; é assegurar que o utente conheça seus direitos, obtenha informação básica sobre suas condições de saúde, e possa aproveitar os serviços que lhe são oferecidos. Porquê é importante saber Informar? Porque facilita ao utente compreender melhor seu estado de saúde, os exames necessários a fazer, suas chances de melhora ou cura, o esquema de tratamento, a importância do seguimento médico e os cuidados que deve tomar. Receber as informações por partes, ajuda ao utente recordar as informações essenciais que precisa de ter em conta para cuidar da sua saúde. Fundamentalmente, para que o utente tome decisões informadas. Descrever e discutir a informação relevante, usando linguagem simples e termos que tenham significado para o utente; Organizar a informação por partes: a doença, modo de transmissão, prevenção, tratamento e qualquer outra informação relevante; Usar, sempre que possível, material impresso ou audiovisual para que o utente compreenda e recorde melhor a informação dada; Verificar se o utente entendeu direito o que deve fazer, se aceitou e se vai cumprir com o tratamento. Esclarecer possíveis dúvidas ou má compreensão. Resumir tópicos importantes da conversa com o utente (preocupações, esquema terapêutico, decisões tomadas pelo utente, etc.), no final da consulta. 3 Descreva e discuta a informação relevante, usando linguagem simples e termos que tenham significado para o utente. Organize a informação por partes dependendo do tipo de consulta: a doença, modo de transmissão, prevenção, tratamento, e qualquer outra informação relevante. PS - Já tenho os resultados das suas análises. As defesas naturais do seu corpo estão muito baixas. O Sr. precisa de se fortalecer. Significa que o Sr. Rui tem que iniciar com os antiretrovirais para poder aumentar essas defesas e, assim, evitar que fique sempre doente. PS - Nem todas as pessoas seropositivas são indicadas para tomar os antiretrovirais logo que sabem do seu estado. Se a pessoa está bem/saudável, com as defesas naturais do seu corpo funcionando, não precisa de fazer o tratamento, foi o que aconteceu consigo há um ano. Mas, quando as defesas naturais baixam (predispondo a pessoa a ficar sempre doente) ela deve iniciar o tratamento, é o que sugiro que o Sr. Rui faça. Use sempre que possível, material impresso ou audiovisual para que o utente compreenda e recorde melhor a informação dada. Verifique se o utente entendeu direito o que deve fazer, se aceitou e se vai cumprir com o tratamento. Esclareça possíveis dúvidas ou má compreensão. PS - Vê estas figuras: esta Sra. tem tomado os antiretrovirais todos os dias, nos horários certos (de manhã e à noite), usa o preservativo com o seu parceiro, vai ao controlo sempre que necessário e, por isso, leva sua vida normalmente. É importante cumprir com o tratamento e com os nossos conselhos para poder seguir em frente. PS - Tem ainda alguma dúvida sobre o que falamos? Já sabe como vai tomar os medicamentos? Por favor fale à vontade, é importante que o Sr. saia daqui a saber o que tem que fazer. Resuma tópicos importantes da conversa com o utente (preocupações, esquema terapêutico, decisões tomadas pelo utente etc.), no final da consulta. PS - Pelo que percebi, o Sr. Rui quer iniciar com o tratamento e está disposto a cumprir, embora tenha ainda algum receio dos efeitos dos medicamentos. Mas já sabemos que o seu corpo vai aos poucos se adaptar ao medicamento. Está disposto também a seguir com os nossos conselhos para poder levar sua vida normalmente, não é isso?

4 4 Saber responder as necessidades do utente Respeitar o que o utente diz e pergunta; significa ter sempre em mente que o utente também tem suas próprias opiniões, preocupações, e formas de se expressar sobre a sua doença. Porquê é importante saber responder as necessidades do utente? Porque o utente procura o pessoal de saúde quando tem algum problema de saúde que o preocupa, que o deixa angustiado. O profissional de saúde é a pessoa mais indicada, idónea, para ajudá-lo a resolver seu problema. A medida que o pessoal de saúde vai respondendo às preocupações do utente, este se sente mais satisfeito e ganha mais confiança no atendimento. Deixar que o utente conte a história da sua doença e faça perguntas relevantes antes de chegar ao diagnóstico. Responder de maneira directa, positiva e simples às perguntas do utente; Assegurar que sua postura corporal, suas expressões faciais e tom de voz indiquem interesse e respeito; Não criticar nem repreender o utente; Não ignorar as queixas ou comentários do utente. Deixe que o utente conte suas preocupações e a história da sua doença e faça perguntas relevantes antes de chegar a qualquer conclusão ou diagnóstico. Responda de maneira directa, positiva e simples as perguntas do utente. Assegure-se que sua postura corporal, suas expressões faciais e tom de voz indiquem interesse e respeito. PS - Há quanto tempo está com diarreia, feridas na boca e falta de apetite Sr. Rui? (Deixe a pessoa falar/escute com atenção) PS - Nessa altura o que fez? PS - Mostrou a alguém, foi ao centro de saúde? Tomou algum medicamento para tratar? U - Doutor, ouvi dizer que o tratamento antiretroviral piora mais a doença, faz a pessoa vomitar, ter diarréia e até emagrecer, é por isso que estou com medo. PS - Não é bem assim Sr. Rui, isso que acabou de falar pode acontecer logo no início do tratamento, nas primeiras semanas Acontece porque o corpo da pessoa não está acostumado a estes medicamentos, depois de algum tempo, a pessoa acostuma-se a eles e estes problemas desaparecem. PS - (bem sentado, olhando para o utente e falando suavemente) - Se o Sr. Rui cumprir com este tratamento, vai melhorar o seu estado de saúde e vai poder levar sua vida normalmente. Não critique nem repreenda o utente. U - Doutor, quando uso o preservativo não sinto aquele prazer, entende? Não sei se vou conseguir usar sempre. PS - Percebo perfeitamente, mas mesmo assim, vale a pena insistir no uso. Tem muita coisa que a gente faz na vida porque se habituou a fazer. Quem sabe com o tempo o Sr. se acostuma? Não se esqueça que usando estará a preservar a sua saúde e a da sua namorada. Não ignore as queixas ou comentários do utente. U - Doutor, esta doença não é normal, porquê tem que acontecer comigo? Acho que tem a ver com os espíritos. PS - O Sr. pode consultar seus espíritos para saber o que se passa. Mesmo assim, não deixe de fazer este tratamento, pois há muitas pessoas na mesma situação que a sua, que por estarem a fazer os antiretrovirais, levam uma vida normal.

5 5 Saber estimular a participação do utente Falar com o utente de um modo a que ele se sinta confortável para expressar-se, estimulando a conversa com pergunta abertas, transmitindo confiança, respeitando seus pontos de vista, e fazendo-o sentir que o provedor compartilha com a sua preocupação e divide a responsabilidade na resolução do problema. Porquê é importante saber estimular a participação do utente? Para que o utente compartilhe suas preocupações e dúvidas sobre o problema de saúde que o aflige, para que se abra mais, expresse seus sentimentos, fale com clareza e/ou exponha eventuais dificuldades com o esquema de tratamento sugerido pelo provedor de saúde. Igualmente, para que sinta confiança em retornar às consultas marcadas. Garantir que a consulta seja um encontro que permita ao utente falar da sua doença ou preocupação; Evitar interromper o utente quando ele está a falar do problema que o aflige; Pedir ao utente que fale ou explique mais sobre o que o preocupa; Reafirmar e transmitir confiança, sem criar falsas expectativas sobre a evolução da doença ou outra situação; Felicitar o utente por ele ter procurado o serviço de saúde a tempo, quando vem a todas as consultas marcadas e quando cumpre com as recomendações dadas. Garanta que a consulta seja um encontro que permita ao utente falar da sua doença ou preocupação. PS - Fique à vontade Sr. Rui, estou aqui para ajudá-lo; pode ter certeza que a conversa fica aqui entre nós dois. Evite interromper o utente quando ele está a falar do problema que o aflige. U - Doutor, estou em tratamento antiretroviral há uma semana, só que a dois dias começaram-me a sair pequenas borbulhas no corpo, estão a estragar a minha pele. PS - (deixe que o utente termine de falar e só depois faça comentários e dê explicações). Peça ao utente que fale ou explique mais sobre o que o preocupa. PS - Sr. Rui, explique-me melhor o que lhe está a preocupar? Reafirme e transmita confiança, sem criar falsas expectativas sobre a evolução da doença ou outra situação. PS - Sr. Rui, o que está a acontecer consigo é normal, como já lhe tinha explicado antes, são efeitos passageiros dos medicamentos. Isso passa dentro de dias, mesmo assim, vou dar-lhe alguma coisa para acalmar. Felicite o utente por ele ter procurado o serviço de saúde a tempo, quando vem a todas as consultas marcadas e quando cumpre com as recomendações dadas. PS - Estou muito contente pelo facto do Sr. Rui ter-me procurado para esclarecer suas dúvidas, mais ainda pelo facto de estar a cumprir com o tratamento e com os conselhos que lhe dei na última conversa que tivemos.

6 6 Saber expressar emoções positivas É ser capaz de comunicar informações ao utente de uma maneira firme, mas ao mesmo tempo delicada e encorajadora, ajudando-o a superar dificuldades de expressar seus sentimentos e preocupações. Porquê é importante saber expressar emoções positivas? Para facilitar o estabelecimento duma relação mútua enriquecedora, que favoreça a confiança nos serviços e no tratamento. Comportar-se de acordo com a gravidade do caso, isto é, dar a devida atenção que o caso merece; Tomar em conta a idade e/ou o grau de escolaridade do utente e sua capacidade de compreensão da linguagem que está a usar; Usar tom de voz e expressão facial amáveis e falar palavras encorajadoras; Estabelecer uma relação aberta e de confiança mútua; Compartilhar e reconhecer sentimentos com o utente; Motivar o utente a continuar com suas práticas saudáveis. Comporte-se de acordo com a gravidade do caso, isto é, dê a devida atenção que o caso merece. Tome em conta a idade e/ou o grau de escolaridade do utente e sua capacidade de compreensão da linguagem que você está a usar. PS - Fique calmo Sr. Rui, entendo bem a sua situação, não é fácil para ninguém ter de cumprir com um tratamento por toda a vida. Mas, há vantagens, vai ver que a sua saúde vai melhorar bastante e logo se acostuma aos medicamentos. PS - Sr. Rui está a perceber o que lhe estou a explicar? Posso voltar a explicar-lhe tudo novamente. Use tom de voz e expressão facial amáveis e, ainda, expresse palavras de apoio a respeito do problema. PS - Lembre-se que o Sr. não é o único a fazer esse tratamento, há muitos que fazem e conseguem cumprir; tenho certeza que o Sr. é capaz de fazer o mesmo. Vai ter é que se adaptar a certas coisas, por exemplo, tomar a medicação à hora certa todos os dias, usar sempre o preservativo, evitar bebidas alcoólicas e o tabaco e ter atenção com a alimentação. Qualquer dúvida ou preocupação, estou aqui para ajudá-lo. Estabeleça uma relação aberta e de confiança mútua. PS - Como lhe expliquei, tudo o que conversamos ficará entre nós. Fique à vontade para perguntar o que quiser. Estou aqui para ajudálo a superar suas dificuldades. Compartilhe e reconheça sentimentos com o utente. Motive o utente a continuar com suas práticas saudáveis. PS - Sr. Rui, eu entendo muito bem o que o Sr. está a sentir e a passar. Todos os dias atendo pessoas com problemas muito semelhantes ao seu, e percebo que com esforço conseguem superar suas dificuldades. PS - Estou contente por saber que o Sr. já parou de fumar e reduziu bastante o álcool, isso é muito importante para a sua saúde. Faça isso que fez hoje, sempre que tiver alguma dúvida, venha ao Centro de saúde para esclarecê-la. JOHNS HOPKINS BLOOMBERG SCHOOL of PUBLIC HEALTH MOÇAMBICANOS E AMERICANOS JUNTOS NA LUTA CONTRA O HIV/SIDA Center for Communication Programs

6SABERES BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO

6SABERES BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO O NOSSO MAIOR VALOR É A VIDA 6SABERES BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ACONSELHAMENTO Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento Individual Algumas habilidades de comunicação interpessoal foram

Leia mais

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO HISTÓRIA BÍBLICA: Mateus 18:23-34 Nesta lição, as crianças vão ouvir a Parábola do Servo Que Não Perdoou. Certo rei reuniu todas as pessoas que lhe deviam dinheiro.

Leia mais

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES OBJETIVO Assegurar a satisfação do cliente no pós-venda, desenvolvendo um relacionamento duradouro entre o vendedor e o cliente, além de conseguir indicações através de um sistema de follow-up (acompanhamento).

Leia mais

O feedback é uma chance de sabermos se estamos ou não indo bem nas atividades que executamos.

O feedback é uma chance de sabermos se estamos ou não indo bem nas atividades que executamos. Afinal, o que é feedback? Feedback é um termo inglês, introduzido nas relações vivenciais para definir um processo muito importante na vida do grupo. Traduz-se por realimentação ou mecanismo de revisão,

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

ACONSELHAMENTO EM AMAMENTAÇÃO

ACONSELHAMENTO EM AMAMENTAÇÃO ACONSELHAMENTO EM AMAMENTAÇÃO Dra. Samantha Caesar de Andrade Nutricionista do CRNutri Centro de Referência para a Prevenção e Controle de Doenças Associadas à Nutrição ACONSELHAR x ACONSELHAMENTO Aconselhar

Leia mais

Caros amigos e alunos, este espaço destaquei para que vocês possam perceber alguns testes em relação ao autoconhecimento, inteligência, autoestima,

Caros amigos e alunos, este espaço destaquei para que vocês possam perceber alguns testes em relação ao autoconhecimento, inteligência, autoestima, Testes em Geral Caros amigos e alunos, este espaço destaquei para que vocês possam perceber alguns testes em relação ao autoconhecimento, inteligência, autoestima, raciocínio lógico, empatia entre outros.

Leia mais

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO)

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) Frutos-3 Impact0 LIÇÃO 1 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) 9-11 Anos CONCEITO CHAVE O primeiro passo para se ganhar a batalha é escolher

Leia mais

Desejamos a você um completo sucesso, construindo sua verdadeira riqueza.

Desejamos a você um completo sucesso, construindo sua verdadeira riqueza. PROGRAMA MASTER 72h MASTER 72h Prezado Consultor, Nós da família Hinode preparamos esse material com muito carinho para você, pois temos um sonho de fazer desse mundo, um mundo melhor. Nosso objetivo é

Leia mais

AS CRIANÇAS E A MISSA DOMINICAL

AS CRIANÇAS E A MISSA DOMINICAL Crianças na Missa AS CRIANÇAS E A MISSA DOMINICAL 1. É desejável que, na medida do possível, os pais possam participar juntos e com os filhos na Santa Missa dominical. É muito aconselhável que as crianças

Leia mais

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque tem uma relação em que é o parceiro VIH positivo.

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque tem uma relação em que é o parceiro VIH positivo. Informação ao participante e consentimento informado para o parceiro VIH positivo Estudo PARTNER O estudo PARTNER é um estudo levado a cabo com casais em que: (i) um parceiro é VIH positivo e o outro é

Leia mais

Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática. Melhorar o controlo da asma na comunidade.]

Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática. Melhorar o controlo da asma na comunidade.] Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática Melhorar o controlo da asma na comunidade.] PROFESSOR VAN DER MOLEN: Que importância tem para os seus doentes que a sua asma esteja controlada? DR RUSSELL: É muito

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 )

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) Tendo iniciado no presente ano lectivo 2005/2006 o funcionamento da plataforma Moodle na Universidade Aberta, considerou-se

Leia mais

Compartilhando a Sua Fé

Compartilhando a Sua Fé Livrinho 2 Pàgina 4 Lição Um Compartilhando a Sua Fé O Propósito desta Lição Agora que você descobriu a alegria de pecados perdoados e de uma nova vida em Cristo, sem dúvida quer que os seus familiares

Leia mais

10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS ASSERTIVAS. dar FEEDBACK, dizer NÃO, Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada.

10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS ASSERTIVAS. dar FEEDBACK, dizer NÃO, Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada. 10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS Para administrar CONFRONTAÇÃO; dar FEEDBACK, dizer NÃO, expressar DESACORDO ou SATISFAÇÃO Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada CONSTRUINDO MELHORES

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 Discurso: em encontro com professores

Leia mais

1. Eu tenho problema em ter minhas necessidades satisfeitas. 1 2 3 4 5 6

1. Eu tenho problema em ter minhas necessidades satisfeitas. 1 2 3 4 5 6 FIAT Q Questionário de Relacionamento Interpessoal Glenn M. Callaghan Department of Psychology; One Washington Square, San Jose University, San Jose CA 95192-0120 Phone 08) 924-5610 e fax (408) 924 5605.

Leia mais

Comunicação Não-Violenta

Comunicação Não-Violenta Comunicação Não-Violenta Setembro 2014, São Paulo Palestrante: Sven Fröhlich Archangelo XII Congresso Latino-Americano de PNL Julgamentos Egoista, incompetente, dono da verdade, mentirosa, grosseiro,

Leia mais

Transmissão de más notícias

Transmissão de más notícias Transmissão de más notícias Capacitação PROVIMP - UFC Pedro Randal Pompeu Sidrim - 4º semestre Medicina - UFC 12/09/2012 O que é uma má notícia? É aquela que altera drástica e negativamente a perspectiva

Leia mais

Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo

Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo 2013 Transição para a parentalidade após um diagnóstico de anomalia congénita no bebé: Resultados do estudo Ana Fonseca, Bárbara Nazaré e Maria Cristina Canavarro Pontos de interesse especiais: Porque

Leia mais

Lição 1 Como Amar os Inimigos

Lição 1 Como Amar os Inimigos Lição 1 Como Amar os Inimigos A. Como seus pais resolviam as brigas entres você e seus irmãos? B. Em sua opinião qual a diferença entre amar o inimigo e ser amigo do inimigo? PROPÓSITO: Aprender como e

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS

CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO MANUAL DE GESTÃO DE CONFLITOS CENTRO SOCIAL SANTA CRUZ DO DOURO Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo. (Mahatma Gandhi) GESTÃO DE CONFLITOS Gestão de Conflitos é a arte de identificar, lidar e minimizar/resolver situações

Leia mais

Rubricas e guias de pontuação

Rubricas e guias de pontuação Avaliação de Projetos O ensino a partir de projetos exibe meios mais avançados de avaliação, nos quais os alunos podem ver a aprendizagem como um processo e usam estratégias de resolução de problemas para

Leia mais

TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL. (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) IRA

TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL. (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) IRA TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) O seguinte teste foi concebido para o ajudar a encarar a sua própria vida emocional, o

Leia mais

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia?

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia? Entrevista A13 I Experiência no lar Há quanto tempo trabalha no lar? Há 4 anos. 1 Qual é a sua função no lar? Encarregada de Serviços Gerais. Que tarefas desempenha no seu dia-a-dia? O contacto directo

Leia mais

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS Frutos-1 Impact0 LIÇÃO 12 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS 9-11 Anos HISTÓRIA BÍBLICA João 1:12; I Pedro 3:15, 18 A Bíblia nos ensina

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

OBJEÇÕES INSTRUMENTO DE SUCESSO O LADO POSITIVIO DAS OBJEÇÕES PARA APRIMORAR O PROFISSIONAL DE VENDAS. Vista a camisa do 0800 E SEJA UM VENCEDOR!!!

OBJEÇÕES INSTRUMENTO DE SUCESSO O LADO POSITIVIO DAS OBJEÇÕES PARA APRIMORAR O PROFISSIONAL DE VENDAS. Vista a camisa do 0800 E SEJA UM VENCEDOR!!! OBJEÇÕES INSTRUMENTO DE SUCESSO O LADO POSITIVIO DAS OBJEÇÕES PARA APRIMORAR O PROFISSIONAL DE VENDAS. OBJEÇÕES VILÃS OU OPORTUNIDADES? A VISÃO ORIENTAL SOBRE Um para CRISE PERIGO (JI) A VISÃO ORIENTAL

Leia mais

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO 28 DE NOVEMBRO - 21 HORAS RECONHECER AS SUAS EMOÇÕES 1-TESTE DE AUTO-AVALIAÇÃO Indique até que ponto cada uma das seguintes afirmações o descreve. Seja franco e 1

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Comunicação Não Violenta

Comunicação Não Violenta Comunicação Não Violenta Ana Paula Franke Eder Conrado de Oliveira Mariangela Marini SIPAT 2013 21 de outubro O QUE É CNV? A Comunicação Não-Violenta é um processo de entendimento que facilita a harmonização

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI Texto: Sal. 126:6 Durante o ano de 2014 falamos sobre a importância de semear, preparando para a colheita que viria neste novo ano de 2015. Muitos criaram grandes expectativas,

Leia mais

Menos paixão: o sucesso na Negociação

Menos paixão: o sucesso na Negociação Menos paixão: o sucesso na Negociação O sucesso de uma negociação está na ausência da paixão. Quanto mais objetiva e baseada em critérios imparciais for a negociação, melhor será o acordo final para todos.

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR 20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR Resultados Processo de aprendizagem EXPLORAÇÃO Busco entender como as coisas funcionam e descobrir as relações entre as mesmas. Essa busca por conexões

Leia mais

CollaborativeBook. número 4. Feedback

CollaborativeBook. número 4. Feedback CollaborativeBook número 4 Feedback Feedback 2 www.apoenarh.com.br Nesta nova publicação abordaremos o tema feedback, usando com o objetivo de instrumentalizar o indivíduo para ação e desenvolvimento.

Leia mais

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com 1 Distribuição Gratuita. Este e-book em hipótese alguma deve ser comercializado ou ter seu conteúdo modificado. Nenhuma parte deste e-book pode ser reproduzida ou transmitida sem o consentimento prévio

Leia mais

7 Maneiras Simples de Dizer "não" O Manual Simples e Completo

7 Maneiras Simples de Dizer não O Manual Simples e Completo 7 Maneiras Simples de Dizer "não" O Manual Simples e Completo Você tem dificuldade em dizer "não"? Você está sempre tentando ser gentil com os outros, em detrimento de si mesmo? Bem, você não está sozinho.

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Motivar os Professores

Motivar os Professores Motivar os Professores Ramiro Marques Conferência Realizada no Dia da Escola Escola Superior de Educação de Santarém 11 de Novembro de 2003 Uma das formas de motivar o jovem professor é: Ouvi-lo com atenção

Leia mais

Técnicas de Apresentação e Negociação

Técnicas de Apresentação e Negociação Curso: Logística Profa. Ms. Edilene Garcia Técnicas de Apresentação e Negociação Roteiro da teleaula APRESENTAÇÕES ORAIS Importância; Técnicas para planejar e executar uma apresentação. NEGOCIAÇÕES EMPRESARIAIS

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

QUESTIONÁRIO. 1.) Nome: b. Esta residência é a mesma antes da sua emigração? c. Esta residência é a mesma da sua terra natal?

QUESTIONÁRIO. 1.) Nome: b. Esta residência é a mesma antes da sua emigração? c. Esta residência é a mesma da sua terra natal? QUESTIONÁRIO "O EMIGRANTE PORTUGUÊS NA ALEMANHA" D ADOS DO INQUIRIDO 1.) Nome: 2.) Idade: anos 3.) Residência: a. Portugal: b. Esta residência é a mesma antes da sua emigração? c. Esta residência é a mesma

Leia mais

Como Passar em Química Geral*

Como Passar em Química Geral* 1 Como Passar em Química Geral* por Dra. Brenna E. Lorenz Division of Natural Sciences University of Guam * traduzido livremente por: Eder João Lenardão; acesse o original em : http://www.heptune.com/passchem.html

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

13 SE VOCÊ CRÊ. Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você.

13 SE VOCÊ CRÊ. Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você. 13 SE VOCÊ CRÊ Venho para tentar despertar em você a compreensão de que todos os seus problemas, angústias e limitações já estão dentro de você. Isto é assim porque os seus pensamentos surgem de suas características

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

Siga as. Depois de refletir sobre o conflito surgido em. Cenatexto M Ó D U L O 17

Siga as. Depois de refletir sobre o conflito surgido em. Cenatexto M Ó D U L O 17 Siga as instruções A UU L AL A M Ó D U L O 17 Depois de refletir sobre o conflito surgido em razão do cumprimento estrito ao Manual de Instruções, o sr. Moacir decidiu apresentar suas conclusões à direção

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade ENTREGA: 09/04/09 Professor: Carlos José Maria Olguin Um Estudo de Viabilidade Você deve fazer um estudo de viabilidade para um projeto de sistema de

Leia mais

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão ENTREVISTA Alfabetização na inclusão Entrevistadora:Amarílis Hernandes Santos Formação: Aluna da graduação de Pedagogia USP Formada em Ciências Biológicas Mackenzie Contato: amarilishernandes@yahoo.com.br

Leia mais

Aula 05 - Compromissos

Aula 05 - Compromissos Aula 05 - Compromissos Objetivos Agendar compromissos, utilizando verbos no infinitivo ou a estrutura (ir) + ter que + verbos no infinitivo; conversar ao telefone, reconhecendo e empregando expressões

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Anexo 2. . Falar educação Um programa do Instituto de Tecnologia Educativa Radio Televisão Portuguesa (1975) EDUCAÇÃO PELA ARTE

Anexo 2. . Falar educação Um programa do Instituto de Tecnologia Educativa Radio Televisão Portuguesa (1975) EDUCAÇÃO PELA ARTE Anexo 2 O documento que se apresenta em seguida é um dos que consideramos mais apelativos neste estudo visto ser possível ver Cecília Menano e João dos Santos e a cumplicidade que caracterizou a sua parceria

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

1. IDENTIDADE Cristocêntrica Missional Multiplicadora

1. IDENTIDADE Cristocêntrica Missional Multiplicadora FUNDAMENTOS DA IGREJA EM PEQUENOS GRUPOS 1. IDENTIDADE Cristocêntrica Missional Multiplicadora 2. APRENDIZAGEM Responsabilidade Pessoal Aprendizagem Relacional Círculo de Aprendizagem FUNDAMENTOS DA IGREJA

Leia mais

Capítulo 15: TÉCNICAS PARA UMA ENTREVISTA DE TRABALHO

Capítulo 15: TÉCNICAS PARA UMA ENTREVISTA DE TRABALHO Capítulo 15: TÉCNICAS PARA UMA ENTREVISTA DE TRABALHO 15.1 Como se Preparar para as Entrevistas É absolutamente essencial treinar-se para as entrevistas. Se você não praticar, poderá cometer todos os tipos

Leia mais

A importância do tratamento contra a aids

A importância do tratamento contra a aids dicas POSITHIVAS A importância do tratamento contra a aids Por que tomar os medicamentos (o coquetel) contra o HIV? A aids é uma doença que ainda não tem cura, mas tem tratamento. Tomando os remédios corretamente,

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Relacionamento Amoroso

Relacionamento Amoroso CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Relacionamento Amoroso Luisa Guedes Di Mauro Natália Gióia Cípola

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 24 Discurso na solenidade de entrega

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

atitudes e comportamentos. Acima de tudo, o Ser Humano tem alma, emoções e sentimentos. Quantas mudanças ocorrem na vida da empresa? Inúmeras.

atitudes e comportamentos. Acima de tudo, o Ser Humano tem alma, emoções e sentimentos. Quantas mudanças ocorrem na vida da empresa? Inúmeras. RH SENSÍVEL RH é uma área sensível à mentalidade que em geral predomina nas organizações. A gestão de RH abrange aspectos como a cultura organizacional, satisfação no trabalho e talento. Isis Corrêa Como

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Reuniões Mediúnicas. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Reuniões Mediúnicas. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Reuniões Mediúnicas Palestrante: Carlos Feitosa Rio de Janeiro 04/10/2002 Organizadores da Palestra: Moderador: "_Alves_"

Leia mais

COMO PREPARAR E COMUNICAR SEU TESTEMUNHO PESSOAL

COMO PREPARAR E COMUNICAR SEU TESTEMUNHO PESSOAL COMO PREPARAR E COMUNICAR SEU TESTEMUNHO PESSOAL O objetivo desta mensagem é motivar e equipar você a preparar e usar seu testemunho ao compartilhar sua fé com outros. Esta lição ajudará você a: 1. Conhecer

Leia mais

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã Com certeza, esse final de século XX e começo de século XXI mudarão nossas vidas mais do que elas mudaram há 30-40 anos atrás. É muito difícil avaliar como será essa mudança, mas é certo que ela virá e

Leia mais

GUIA DO ALUNO. Bom trabalho e conte conosco para trilhar este caminho com sucesso!

GUIA DO ALUNO. Bom trabalho e conte conosco para trilhar este caminho com sucesso! GUIA DO ALUNO Olá! Seja bem-vindo novamente! Este guia apresenta algumas informações e orientações para auxiliá-lo na sua participação e aprendizagem. Também lhe ajudará a organizar seu estudo no decorrer

Leia mais

Roteiro Sugerido para Reuniões

Roteiro Sugerido para Reuniões Roteiro Sugerido para Reuniões Acreditamos que o uso consistente deste roteiro faz com que as reuniões sejam focadas na recuperação em CCA, fortalece nosso programa e estimula a unidade. Ele também oferece

Leia mais

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador:

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Inquérito n.º CESOP Saúde e Sexualidade Versão Masculina (V2) Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Chamo-me e trabalho para o Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES 182 APÊNDICE A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PPGE MESTRADO EM EDUCAÇÃO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PESQUISA:

Leia mais

Preparação da época de exames

Preparação da época de exames Preparação da época de exames Sugestões para os estudantes Imagem de http://jpn.icicom.up.pt/imagens/educacao/estudar.jpg A preparação para os Exames começa no início do Semestre O ritmo de exposição da

Leia mais

A História do. Luca Rischbieter. Discussão 4. No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino. Ideias e Sugestões

A História do. Luca Rischbieter. Discussão 4. No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino. Ideias e Sugestões Desenhar, modelar, pintar: brincadeiras especiais No Capítulo 4 da História do Pequeno Reino Aparecem no castelo materiais para desenhar, pintar e modelar que, juntamente com os brinquedos, passam a fazer

Leia mais

APÊNDICE. Planejando a mudança. O kit correto

APÊNDICE. Planejando a mudança. O kit correto APÊNDICE Planejando a mudança No capítulo 11, trabalhamos o estabelecimento de um objetivo claro para a mudança. Agora, você está repleto de ideias e intenções, além de uma série de estratégias de mudança

Leia mais

TIPOS DE RELACIONAMENTOS

TIPOS DE RELACIONAMENTOS 68 Décima-Segunda Lição CONSTRUINDO RELACIONAMENTOS DE QUALIDADE Quando falamos de relacionamentos, certamente estamos falando da inter-relação de duas ou mais pessoas. Há muitas possibilidades de relacionamentos,

Leia mais

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Português A2 Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Direção de Serviços de Língua e Cultura Composição Gráfica: Centro Virtual Camões

Leia mais

Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical

Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical Rafael Beling Unasp rafaelbeling@gamil.com Resumo: os termos música e musicalidade, por sua evidente proximidade, podem

Leia mais

Aprender a Distância na Previdência

Aprender a Distância na Previdência Relatório de Encerramento Aprender a Distância na Previdência (ADP-001-09) Brasília, 05 de março de 2009. 1 1. Identificação: Curso: Aprender a distância na Previdência Descrição do curso: Módulo introdutório

Leia mais

Você foi criado para tornar-se semelhante a Cristo

Você foi criado para tornar-se semelhante a Cristo 4ª Semana Você foi criado para tornar-se semelhante a Cristo I- CONECTAR: Inicie o encontro com dinâmicas que possam ajudar as pessoas a se conhecer e se descontrair para o tempo que terão juntas. Quando

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

Conversando com a Família Práticas Narrativas

Conversando com a Família Práticas Narrativas Conversando com a Família Práticas Narrativas Projeto Reciclando Mentes Conversando sobre o trauma A abordagem narrativa no trabalho com trauma Considerações importantes no trabalho com trauma A terapia

Leia mais

Acate as Objeções do Cliente

Acate as Objeções do Cliente Acate as Objeções do Cliente Esquema de Palestra I. Como Acatar Objeções A. Aprenda a aceitar objeções como um desafio que, quando enfrentado corretamente, beneficiará você e seu cliente potencial. B.

Leia mais

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos Atividade de Aprendizagem 10 Dengue: aqui não! Eixo(s) temático(s) Ser humano e saúde / vida e ambiente Tema Água e vida / reprodução e ocupação de novos ambientes / saúde individual e coletiva Conteúdos

Leia mais

Um introdução. Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO. O Processo de Design. O Curso para o Design Centrado no Ser Humano

Um introdução. Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO. O Processo de Design. O Curso para o Design Centrado no Ser Humano Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO O Processo de Design Vamos começar! Nós sabemos por experiência que o único jeito de aprender o design centrado no ser humano é aplicando-o. Por isso,

Leia mais

claudia houdelier - maternidade maternidade

claudia houdelier - maternidade maternidade claudia houdelier - maternidade maternidade dedicatória para alexandre, meu único filho. de fora para dentro Tudo começa no ventre materno com certeza, a nossa história começa aqui. Uma história de uma

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1

EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1 EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1 Claudemir Monteiro Lima Secretária de Educação do Estado de São Paulo claudemirmonteiro@terra.com.br João

Leia mais

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso sobre a EFT (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso com certificado, credenciado pela AAMET (Association of Advancement of Meridian Techniques www.aamet.org)

Leia mais

QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader

QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE: Quer ganhar dinheiro; Quer uma renda extra; Deseja conhecer pessoas e fazer novas amizades;

Leia mais

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade.

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade. Papai e Mamãe, A Escola Bem-Me-Quer apresenta esta cartilha para que vocês possam tornar a adaptação do seu (sua) filho (a) mais tranquila e sem traumas. Mas para isso, é necessário que vocês sigam direitinho

Leia mais

O meu filho e o psicólogo

O meu filho e o psicólogo O meu filho e o psicólogo Oficina de Psicologia www.oficinadepsicologia.com As 10 questões de muitos pais antes de marcarem consulta do seu filho 1)O meu filho não é maluco! Algumas crianças bem como alguns

Leia mais

I Tessalonicensses 4:13~18; a descrição do encontro

I Tessalonicensses 4:13~18; a descrição do encontro Arrebatamento (continuação) #70 Vamos agora, ver em detalhes a descrição do encontro de Jesus com a Igreja e a transformação dos nossos corpos para corpos gloriosos, iguais ao de Jesus. I Tessalonicensses

Leia mais

GS Educacional www.gseducacional.com.br

GS Educacional www.gseducacional.com.br Curso: Completo de Importação Henrique, boa noite. Nós que pensamos a Meritocracia e valoramos a quem Realiza, nos vimos na obrigação de dar feedbacks. Em pouco tempo de curso e sem nem receber ainda a

Leia mais