Índice. TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda. Rua Rio de Janeiro, 528 CEP Fazendinha Santana do Parnaíba SP Fone/Fax: (11)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda. Rua Rio de Janeiro, 528 CEP 06530-020 Fazendinha Santana do Parnaíba SP Fone/Fax: (11) 4156-3455 2"

Transcrição

1 Catálogo geral de ventiladores axiais 1

2 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características 4 3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 5 4- Nomenclatura 6 5- Características construtivas 6 6- Dimensões 7 9- Curvas dos ventiladores 8 2

3 1- Fundamentos Um ventilador é uma máquina cuja função é garantir a movimentação de ar a uma determinada vazão e pressão. Dividem-se em dois grupos principais: ventiladores axiais onde a corrente de ar se estabelece axialmente ao ventilador, onde se utiliza geralmente uma hélice e ventiladores centrífugos onde o fluxo de ar se estabelece radialmente através do ventilador e se utiliza geralmente um rotor. Estes por sua vez podem ser classificados de acordo com: - O aumento de pressão que produzem; - Forma das aletas do rotor; - Disposição das aletas; - Com suas diversas aplicações; Os ventiladores descritos neste catálogo são do grupo dos ventiladores centrífugos. Possuem baixa pressão, suas aletas são inclinadas para trás para permitir o melhor direcionamento do fluxo de ar com valores mínimos de perdas por turbulência e são utilizados em instalações de ventilação e ar condicionado. Definições: Vazão de ar: é o volume de ar movimentado por um ventilador em um tempo determinado, normalmente expresso em m3/h. Pressão estática (P st ): é a pressão do meio ou recinto através do qual o ar se movimenta. Pressão dinâmica (P d ): é a pressão resultante da transformação integral da energia cinética do ar em pressão. A sua equação: P d = Ɣ.v 2 / 2g Sendo: Ɣ = densidade do ar em Kg/m 3 g = aceleração da gravidade (9.81 m/s 2 ) v= velocidade do ar em m/s P d = pressão dinâmica em Pa Pressão total (P t ): É a soma da pressões estática e dinâmica. Medida de pressão: A medida das pressões em um duto deve efetuar-se em um ramo de onde o regime de escoamento do ar é estável (longe de uma mudança de secção, curvas etc.). A pressão dinâmica se mede com um tubo de Pitot ou um tubo de Prandl conectado a um manômetro diferencial. O tubo de Prandl é mais utilizado pois permite a medição da pressão estática e a dinâmica. Devemos lembrar de diferenciar os dutos de insuflamento dos dutos de aspiração ou retorno, tendo em vista que em relação a pressão atmosférica a pressão estática será positiva no primeiro caso e negativa no segundo sendo que a pressão total será a soma algébrica do valor absoluto de ambas. Devemos estar atentos ao fato que a pressão dinâmica do fluxo de ar é mais baixa perto das paredes do duto em relação ao centro. Este fato é mais pronunciado em regime de fluxo laminar do que em fluxo turbulento. Na figura 1 estão representadas as curvas de distribuição de velocidades em ambos os regimes. 3

4 Fluxo Turbulento Fluxo Laminar + - Pressão Atmosferica Pst +Pd +Pt -Pst +Pd +Pt 2- Curvas características As curvas de características foram determinadas para uma temperatura de ar de 20 C e uma pressão barométrica de 760 mm Hg., equivalente a uma densidade de 1,2 Kg/m³. Qualquer variação destes valores implica na utilização dos coeficientes de correção indicados na tabela nº.1 De acordo com as leis dos ventiladores relativos a variação da densidade do ar, temos: Exemplo de aplicação: a) A vazão do ar em volume permanece invariável V 1 =V 2 b) A pressão e a potência absorvida na mesma vazão são proporcionais a densidade. p t1 = p t2. t 2. Ɣ 2 / Ɣ 1 Assim, se precisarmos de um ventilador que forneça uma vazão de m 3 /h com uma pressão total de 50 mmca situado em uma localidade a 1500m sobre o nível do mar e a uma temperatura de 38 C, procederemos como segue: - Na tabela nº.1 obtemos o coeficiente de correção, que é 0,785. Selecionamos um ventilador para m 3 /h a uma pressão de 50/0,785 = 64 mmca - A potência real absorvida será equivalente a potência absorvida lida nas curvas, multiplicada por 0,785. Temperatura do ar C Nível do mar ELEVAÇÃO SOBRE O NIVEL DO MAR m PRESSÃO BAROMÈTRICA mmhg

5 3- Fórmulas relativas aos ventiladores centrífugos Leis de proporcionalidade Indicamos a seguir as leis de proporcionalidade dos ventiladores centrífugos, que apesar de teóricas, podem ser aplicadas com suficiente precisão aos ventiladores reais. Para um ventilador e um sistema de dutos dados, com ar a densidade constante tem: Vazão V 2 = V 1.n 2 / n 1 Pressão 2 p t1 = p t2. (n 2 / n 1) Potência Absorvida P A2 = P A1. (n 2 / n 1 ) 3 Onde: V n p t P A = vazão em m 3 /h; = rotação em rpm; =pressão total mmca =potencia absorvida kw Rendimento e potência: O rendimento é calculado por: ɳ = v. p t /. P A ɳ = rendimento v = vazão em m 3 /s; p t = diferença de pressão total ( N/m 2 ) P A = potência absorvida W (Nm/s) *Utilizando as unidades usuais devemos introduzir um fator de conversão: ɳ = (v (m3/h). p t(mmca)) / ( P A(kW)) A potência absorvida que consta nas curvas não leva em consideração as perdas por transmissão nem as perdas por atrito do ar ocasionando certa sobrecarga ao motor, por isto é aconselhável aumentar a potência absorvida em cerca de 20% para selecionar o motor a ser utilizado. 4- Nomenclatura 5

6 Modelo: VAT: Acionamento polia tubular VAD: Acionamento direto tubular VAJ: Acionamento direto painel Rotação/ (rpm) VAT Tamanho: Arranjo: 4: Motor dir. acoplado 9: Mancal fora do fluxo, motor na base do mancal Potência CV/Tensão do motor V 5- Características construtivas Construídos em chapa de aço galvanizado,hélice com cubo de alumínio e pás de alumínio ou polimero, balanceado estática e dinamicamente no grau Q=6,3 (ISO 1940). O eixo é projetado com alto fator de segurança, de aço de alto carbono e com chavetas nas extremidades. Rolamentos de esferas de alta qualidade e selecionados para uma vida útil mínima de horas. Acessórios disponíveis: conexões flexíveis na descarga e sucção,bocal ou flange de aspiração ou descarga, amortecedores de vibração,porta de inspeção,pintura especial e dreno de esgotamento. 6

7 6- Dimensões VAT ARRANJO 9 POLIA VAD ARRANJO 4 TUBULAR VAD ARRANJO 4 PAINEL D (MÁX) K D (MÁX) G (MÁX) = = K E2 E1 8 x ØN H Dimensões Gerais MOD. A B C D (MÁX) E1 E2 F G(MÁX) H I J K L x N X X X X X X X X X X X 10 TUBO "T" I BOCAL "B" J CURVA "C" F CONTRA FLANGE "F" MALHA "M" + J 7

8 7- Curvas dos ventiladores A potência absorvida que consta nas curvas não leva em consideração as perdas por transmissão nem as perdas por atrito do ar ocasionando certa sobrecarga ao motor, por isto é aconselhável aumentar a potencia absorvida em cerca de 20% para selecionar o motor a ser utilizado. Lembrem que estas curvas de desempenho são apresentadas para altitude 0 m e ar padrão com densidade de 1,205 kg/m 3. A interpolação dentro dos limites das curvas é permitida, a extrapolação não. 8

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas. para trás (Limit Load)

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas. para trás (Limit Load) Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas para trás (Limit Load) Rua Rio de Janeiro, 528 CEP 065-0 Fazendinha Santana do Parnaíba SP 1 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características

Leia mais

1- Fundamentos Curvas características Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos Nomenclatura 6

1- Fundamentos Curvas características Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos Nomenclatura 6 Catálogo geral de ventiladores axiais 1 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características 4 3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 5 4- Nomenclatura 6 5- Características construtivas 6 6- Dimensões

Leia mais

VENTILADORES AXIAIS AC / B/ AL AFR

VENTILADORES AXIAIS AC / B/ AL AFR VENTILADORES AXIAIS AC / B/ AL AFR ÍNDICE CONTEÚDO Pág Nº Generalidades sobre ventiladores 4 Generalidades sobre as curvas características 5 Ventiladores AFR 5 Nomenclatura 6 Seleção 7 Dimensões AFR /

Leia mais

VENTILADORES CENTRÍFUGOS TIPO SIROCCO TDA/TSA

VENTILADORES CENTRÍFUGOS TIPO SIROCCO TDA/TSA VENTILADORES CENTRÍFUGOS TIPO SIROCCO TDA/TSA ÍNDICE CONTEÚDO Pág Nº Generalidades sobre ventiladores 4 Generalidades sobre as curvas características Nomenclatura e terminologia 6 Níveis sonoros 7 Características

Leia mais

VENTILADORES AXIAIS AVR

VENTILADORES AXIAIS AVR VENTILADORES AXIAIS AVR ÍNDICE CONTEÚDO Pág Nº Generalidades sobre ventiladores 4 Generalidades sobre as curvas características Ventiladores AVR 6 Nomenclatura 7 Pré-seleção 8 Dimensões AVR / AL 9 Dimensões

Leia mais

RFS/RFD VENTILADORES CENTRÍFUGOS TIPO AIR FOIL

RFS/RFD VENTILADORES CENTRÍFUGOS TIPO AIR FOIL RFS/RFD VETILDORES ETRÍFUGOS TIPO IR FOIL ÍDIE OTEÚDO Pág º Generalidades sobre ventiladores Generalidades sobre as curvas características 5 Ventiladores RFS e RFD 6 rranjos e Posições 7 Dimensões Gerais

Leia mais

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas. para frente (Sirocco)

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas. para frente (Sirocco) Catálogo geral de ventiladores centrífugos com pás viradas para frente (Sirocco) Rua Rio de Janeiro, 528 CEP 065-0 Fazendinha Santana do Parnaíba SP RE04 1 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características

Leia mais

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com 1 pás viradas para frente (Sirocco)

Catálogo geral de ventiladores centrífugos com 1 pás viradas para frente (Sirocco) RE0815 Catálogo geral de ventiladores centrífugos com 1 pás viradas para frente (Sirocco) Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características 4 3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 4 4- Nomenclatura

Leia mais

Simples aspiração Dupla aspiração Duplex Rotores de alumínio Rotores chapa galvanizada

Simples aspiração Dupla aspiração Duplex Rotores de alumínio Rotores chapa galvanizada Simples aspiração Dupla aspiração Duplex Rotores de alumínio Rotores chapa galvanizada Fábrica: Av. Brasil, 20.151 Coelho Neto Rio de Janeiro CE 21.530-000 Telefax: (21) 3372-8484 vendas@trocalor.com.br

Leia mais

BT-01 - O que é um Ventilador - Terminologia de Definição de Ventiladores 4. BT-02- Leis dos Ventiladores 7

BT-01 - O que é um Ventilador - Terminologia de Definição de Ventiladores 4. BT-02- Leis dos Ventiladores 7 MANUAL TÉCNICO ÍNDICE CONTEÚDO Total de Págs. BT- - O que é um Ventilador - Terminologia de Definição de Ventiladores 4 BT-- Leis dos Ventiladores 7 BT-3 - Curvas de Desempenho de um Ventilador Curvas

Leia mais

Décima segunda aula de mecânica dos fluidos para engenharia química (ME5330) 11/05/2010

Décima segunda aula de mecânica dos fluidos para engenharia química (ME5330) 11/05/2010 Décima segunda aula de mecânica dos fluidos para engenharia química (ME5330) /05/00 SOLUÇÃO DO EXERCÍCIO PROPOSTO CONSIDERANDO A CCI OBTIDA PARA O f CONSTANTE, ESCREVA SUA EQUAÇÃO QUE IRÁ OPERAR COM A

Leia mais

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS VENTILADORES AXIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA DE VENTILADORES AXIAL Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: EAFN 500 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação G = Gabinete

Leia mais

Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução

Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução Considerações sobre redimensionamento de motores elétricos de indução Artigo publicado na revista Lumiere Electric edição nº 166 Aplicações de investimentos dentro das empresas sempre são questionadas

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO MOTOR INCLUEM...

AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO MOTOR INCLUEM... Motores H-Compact COMPACTO, REFRIGERAÇÃO EFICIENTE A importância crescente da economia de energia, dos requerimentos ambientais, da procura por dimensões menores e das imposições dos mercados nacionais

Leia mais

Unidades de Ventilação Com Ventiladores de Dupla Aspiração

Unidades de Ventilação Com Ventiladores de Dupla Aspiração Ventiladores Unidades de Ventilação Com Ventiladores de Dupla Aspiração Modelo BBS (ventilador Sirocco) Modelo BBL (ventilador Limit-Load) entrimaster Tecnologia ABB Fans Ventiladores 1 - Aspectos gerais

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Condicionadores de Ar Self Contained 5 a 40 TR tipo ROOF-TOP ESPECIFICAÇÕES A linha SELF CONTAINED TOSI foi projetada visando obter a melhor relação custo-beneficio do mercado,

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA MANUAL DE OPERAÇÕES CLIMATIZAÇÃO DA BIBLIOTECA CASA DE RUI BARBOSA Av. São Clemente, Nº134 Botafogo Rio de Janeiro/RJ 1 O presente Manual tem por objetivo descrever e especificar as características operacionais,

Leia mais

CONJUNTO VENTILADOR- MOTOR- CHAMINÉ. 10º Período de Engenharia Mecânica

CONJUNTO VENTILADOR- MOTOR- CHAMINÉ. 10º Período de Engenharia Mecânica CONJUNTO VENTILADOR- MOTOR- CHAMINÉ 10º Período de Engenharia Mecânica Fernando Coradi Engenheiro Mecânico Engenheiro em Segurança do Trabalho Mestrando em Engenharia de Energia 1 Referências Bibliográficas

Leia mais

VAV - R CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL

VAV - R CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL VAV - R CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL VAV CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL A Tropical, com o intuito de melhor atender às necessidades do mercado, oferece a opção de Caixa de Volume Variável de formato

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho DISCIPLINA: HIGIENE OCUPACIONAL IV Aula 60 VENTILAÇÃO LOCAL EXAUSTORA Parte I da Aula 60

Leia mais

EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL. Modelo TCV

EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL. Modelo TCV EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL Modelo TCV VENTILADORES CENTRÍFUGOS DUPLA ASPIRAÇÃO Aspectos Gerais Os exaustores centrífugos modelo TCV, especificamente

Leia mais

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Lavador de Ar

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Lavador de Ar Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção ISO 9001:2008 VENTEC AMBIENTAL EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES LTDA Rua André Adolfo Ferrari, nº 550 - Distrito Industrial Nova Era - Indaiatuba - São Paulo

Leia mais

4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 1 4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos ACRIFLEX AG são compostos por dois cubos simétricos de ferro fundido cinzento, e um elemento elástico alojado entre eles, de borracha sintética de elevada resistência

Leia mais

------------------------------- -----------------------------Henflex. Henflex------------------------------ Índice

------------------------------- -----------------------------Henflex. Henflex------------------------------ Índice Índice 1.Características Gerais... 2 2.Seleção do Tamanho do Acoplamento... 2 2.1- Dimensionamento dos acoplamentos Henflex HXP para regime de funcionamento contínuo... 2 2.2 Seleção do Acoplamento...

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS O acoplamento ACRIFLEX AD, consiste em dois flanges simétricos inteiramente usinados, pinos de aço com superfícies retificadas e buchas amortecedoras de borracha nitrílica à prova

Leia mais

BOMBA CENTRÍFUGA FBRL20B MONO-ESTÁGIO

BOMBA CENTRÍFUGA FBRL20B MONO-ESTÁGIO BOMBA CENTRÍFUGA FBRL20B MONO-ESTÁGIO MANUAL TÉCNICO Série: FBRL20B Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas,

Leia mais

TÍTULO: ESTUDO DA PERDA DE CARGA EM UMA UNIDADE PILOTO DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO EM FASE DILUÍDA

TÍTULO: ESTUDO DA PERDA DE CARGA EM UMA UNIDADE PILOTO DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO EM FASE DILUÍDA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ESTUDO DA PERDA DE CARGA EM UMA UNIDADE PILOTO DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO EM FASE DILUÍDA CATEGORIA:

Leia mais

VENTILADOR INDUSTRIAL

VENTILADOR INDUSTRIAL VENTILADOR INDUSTRIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES INDUSTRIAIS Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: E L D I 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

Bombas e Estações Elevatórias

Bombas e Estações Elevatórias Bombas e Estações Elevatórias Estações Elevatórias Escoamentos por gravidade possibilitam economia de energia, facilidade de operação, manutenção e segurança No entanto, não são possíveis sempre: Cidades

Leia mais

KSB ETA. Bomba Centrífuga para Uso Geral. 1. Aplicação. 3. Denominação KSB ETA 80-40 / 2. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação

KSB ETA. Bomba Centrífuga para Uso Geral. 1. Aplicação. 3. Denominação KSB ETA 80-40 / 2. 2. Descrição Geral. 4. Dados de Operação Manual Técnico e Curvas Características Nº A1150.0P/3 Bomba Centrífuga para Uso Geral 1. Aplicação A bomba é indicada para o bombeamento de líquidos limpos ou turvos e encontra aplicação preferencial em

Leia mais

EXPERIÊNCIA Nº 4 ESTUDO DE UM TROCADOR DE CALOR DE FLUXO CRUZADO

EXPERIÊNCIA Nº 4 ESTUDO DE UM TROCADOR DE CALOR DE FLUXO CRUZADO EXPERIÊNCIA Nº 4 ESTUDO DE UM TROCADOR DE CALOR DE FLUXO CRUZADO 1. CONCEITOS ENVOLVIDOS Convecção de calor em escoamento externo; Transferência de calor em escoamento cruzado; Camada limite térmica; Escoamento

Leia mais

COMPRESSOR DE AR COMPRIMIDO

COMPRESSOR DE AR COMPRIMIDO Definição: Os compressores podem ser definidos como estruturas mecânicas industriais destinadas a elevar a energia utilizável de ar pelo aumento de sua pressão. Necessita de cuidados para manter sua plena

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO GEOMÉTRICA E ESTIMATIVA DO RENDIMENTO HIDRÁULICO DE UM VENTILADOR AXIAL

CARACTERIZAÇÃO GEOMÉTRICA E ESTIMATIVA DO RENDIMENTO HIDRÁULICO DE UM VENTILADOR AXIAL CARACTERIZAÇÃO GEOMÉTRICA E ESTIMATIVA DO RENDIMENTO HIDRÁULICO DE UM VENTILADOR AXIAL Albert R. dos Anjos, Lucas D. N. Coelho, Glayson Q. de Souza e Jhon Goulart UnB-FGA, Universidade de Brasília, Curso

Leia mais

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1 BOMBAS: 1. Bombas e Motores As bombas hidráulicas são o coração do sistema, sua principal função é converter energia mecânica em hidráulica. São alimentadas

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 MATERIAL CÓDIGO SISTEMA DE EXAUSTÃO CE 01 SISTEMA DE EXAUSTÃO CE 01 Descrição de Equivalência Técnica Exigida Toda a cozinha

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED Capacidade de 3 a 50TR Estrutura em perfil de alumínio extrudado Tampas rechapeadas e facilmente removíveis Pintura eletrostática a pó Várias opções de montagem e acabamentos

Leia mais

VENTILADORES INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores são equipamentos essenciais a determinados processos

VENTILADORES INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores são equipamentos essenciais a determinados processos Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS HIDRÁULICAS AT-087 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores

Leia mais

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores VENTILADORES Aspectos gerais As unidades de ventilação modelo BBS, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para frente, e BBL, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para trás, são fruto de

Leia mais

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617)

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617) COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES FAIXAS MAIS USADAS ÁRA SELEÇÃO DOS COMPRESSORES. CENTRÍFUGOS: ENTRE 2.000 E 200.000 FT 3 /MIN (CFM) PRESSÃO ATÉ 5.000 PSIG ALTERNATIVOS: ATÉ 16.000 CFM PRESSÃO ATÉ

Leia mais

Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip

Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip Voith Turbo Safeset Somos experts em limitação de torque e acoplamentos de conexão na Voith Turbo. A Voith Turbo, especialista em sistemas de transmissão hidrodinâmica,

Leia mais

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Jornadas Técnicas Novas perspectivas Drive Technology Mundo em Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Tópicos Instalando o motor elétrico com inversor de freqüência Princípio de funcionamento

Leia mais

Catálogo geral Fancoil

Catálogo geral Fancoil Catálogo geral Fancoil 1 Catálogo Técnico de unidades Intercambiadoras de calor Índice 1- Características Construtivas 3 2- Nomenclatura 4 3- Dados Nominais 5 4- Diâmetro dos coletores 7 5- Peso dos equipamentos

Leia mais

Resistência dos Materiais

Resistência dos Materiais Aula 6 Estudo de Torção, Transmissão de Potência e Torque Aula 6 Definição de Torque Torque é o momento que tende a torcer a peça em torno de seu eixo longitudinal. Seu efeito é de interesse principal

Leia mais

Acoplamentos elásticos. eflex. www.aciobras.com.br

Acoplamentos elásticos. eflex. www.aciobras.com.br Acoplamentos elásticos eflex www.aciobras.com.br Os acoplamentos elásticos EFLEX com garras, tipos EA, GA e HA, são utilizados na ligação de eixos rotativos, com desalinhamentos normalmente inevitáveis,

Leia mais

5 Estações elevatórias (EE)

5 Estações elevatórias (EE) 5 Estações elevatórias (EE) Esgotamento por gravidade mais econômico Estudo prévio comparativo outras soluções Todavia, são necessárias EE nos casos de: Terrenos planos e extensos Esgotamento de áreas

Leia mais

Self Wall Mounted. Catálogo Técnico Unidade Wall Mounted 50BW 24/36/48/60

Self Wall Mounted. Catálogo Técnico Unidade Wall Mounted 50BW 24/36/48/60 Self Wall Mounted Catálogo Técnico Unidade Wall Mounted 50BW 24/36/48/60 Índice 1 2 3 4 5 6 7 8 INTRODUÇÃO...3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS...5 DADOS ELÉTRICOS...6 DADOS DIMENSIONAIS...6 CIRCUITO FRIGORÍFICO...9

Leia mais

Escoamentos Internos

Escoamentos Internos Escoamentos Internos Escoamento Interno Perfil de velocidades e transição laminar/turbulenta Perfil de temperaturas Perda de carga em tubulações Determinação da perda de carga distribuída Determinação

Leia mais

1. As Máquinas Hidráulicas de Fluxo

1. As Máquinas Hidráulicas de Fluxo 1. As Máquinas Hidráulicas de Fluxo Máquina de Fluxo é uma máquina de fluido, em que o escoamento flui continuamente, ocorrendo transferência de quantidade de movimento de um rotor para o fluido que atravessa.

Leia mais

Ventilação Aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho

Ventilação Aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO ESPECIALIZAÇÃO em ENGENHARIA de SEGURANÇA do TRABALHO Ventilação Aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho (6ª Aula) Prof. Alex Maurício Araújo Recife - 2009 Ventiladores

Leia mais

Projeto básico de salas limpas Parte 3

Projeto básico de salas limpas Parte 3 artigo técnico Projeto básico de salas limpas Parte 3 Autor: Eng. J. Fernando B. Britto, engenheiro mecânico, sócio da Adriferco Engenharia, secretário do GEC-4 e membro do conselho editorial da Revista

Leia mais

Cálculo da carga aplicada

Cálculo da carga aplicada 508-BR O guia linear é capaz de receber cargas e momentos em todas as direções que sejam gerados em função da posição de montagem, do alinhamento, da posição do centro de gravidade de um objeto móvel,

Leia mais

Um especialista em manutenção preditiva

Um especialista em manutenção preditiva Análise de vibrações A UU L AL A Um especialista em manutenção preditiva foi chamado para monitorar uma máquina em uma empresa. Ele colocou sensores em pontos estratégicos da máquina e coletou, em um registrador,

Leia mais

PERDA DE CARGA EM SISTEMAS DE VENTILAÇÃO

PERDA DE CARGA EM SISTEMAS DE VENTILAÇÃO PERDA DE CARGA EM SISTEMAS DE VENTILAÇÃO Tal como nos sistemas de bombeamento de água, nos dutos de ventilação industrial carateriza-se o escoamento em função do número de Reynols. A queda de pressão em

Leia mais

Edital 02/2012. Nome do Candidato

Edital 02/2012. Nome do Candidato Edital 02/2012 Nome do Candidato Número de Inscrição - Assinatura do Candidato Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Articulação e Relações Institucionais Gerência de Exames e Concursos Instruções

Leia mais

Sistemas de ventilação

Sistemas de ventilação Sistemas de ventilação Ventilação: é uma combinação de processos destinados fornecer o ar fresco e a extrair o ar viciado de um espaço ocupado a A ventilação consiste em fazer a renovação do ar ambiente

Leia mais

- Quanto a entrada de aspiração a Simples aspiração entrada somente de um lado b Dupla aspiração entrada dos dois lados

- Quanto a entrada de aspiração a Simples aspiração entrada somente de um lado b Dupla aspiração entrada dos dois lados Ventiladores Ventiladores são máquinas de fluxo, que movimentam os gases produzindo trabalho para seu deslocamento. Esse trabalho é transferido em forma de energia cinética e potencial, fazendo movimentar-se

Leia mais

ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX MN

ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX MN CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos são compostos por dois cubos simétricos de ferro fundido cinzento, e um elemento elástico alojado entre eles, de borracha sintética de elevada resistência a abrasão.

Leia mais

Descrição B. Cilindro sensor PD 40..

Descrição B. Cilindro sensor PD 40.. Descrição B Cilindro sensor PD 40.. PT 1. Segurança 2 2. unção 3 3. Transporte 8 4. Montagem 8 5. Instalação 9 6. Comissionamento 10 7. uncionamento/operação 10 8. Eliminação de falhas / Reparação 11 9.

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA SELEÇÃO E INSTALAÇÃO DE DENSÍMETROS SMAR EM PLANTAS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO

RECOMENDAÇÕES PARA SELEÇÃO E INSTALAÇÃO DE DENSÍMETROS SMAR EM PLANTAS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO RECOMENDAÇÕES PARA SELEÇÃO E INSTALAÇÃO DE DENSÍMETROS SMAR EM PLANTAS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO 1 A SMAR está trabalhando há mais de 8 anos com sistemas de medição de densidade por pressão diferencial

Leia mais

Manual de Instruções e Operação Moinhos USI-180

Manual de Instruções e Operação Moinhos USI-180 USIFER A Solução em Moagem Indústria Metalúrgica Ltda. Rua Vêneto, n 969 Bairro Nova Vicenza CEP 95180-000 Farroupilha RS Fones: (54) 3222 5194 Vendas (54) 3261 7356 Fábrica e-mail: usifermoinhos@usifermoinhos.com.br

Leia mais

ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX MSN

ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX MSN ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX MSN CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos MADEFLEX MSN são compostos por dois cubos simétricos de ferro fundido nodular, e um elemento poliuretano alojado entre eles

Leia mais

UNIÕES DE ACOPLAMENTO

UNIÕES DE ACOPLAMENTO UNIÕES DE ACOPLAMENTO Cat 012 - Out 2015 1 / 11 "GIFLEX" GE-T A aplicação industrial de acoplamentos elásticos tem por objectivo absorver ou atenuar eventuais irregularidades de rotação originadas pelo

Leia mais

MODELAGEM DE MOTORES CC Exercício 1

MODELAGEM DE MOTORES CC Exercício 1 METAHEURO MODELAGEM DE MOTORES CC Exercício 1 Onde : e Exercício: e 1) Determinar o comportamento da velocidade e da corrente quando ocorre um degrau de tensão na entrada do motor igual a tensão de alimentação

Leia mais

Introdução à Máquina Síncrona

Introdução à Máquina Síncrona Apostila 2 Disciplina de Conversão de Energia B 1. Introdução Introdução à Máquina Síncrona Esta apostila descreve resumidamente as principais características construtivas e tecnológicas das máquinas síncronas.

Leia mais

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression TM Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression Ar condicionado Central VRF Perfil do Produto A linha de produtos Impression é um novo conceito de condicionador de ar inteligente VRF

Leia mais

s Especiais Transmissões por ues Correntes C Ferramentas de versais Correias Sincronizadoras Buchas e Cubos Rodas

s Especiais Transmissões por ues Correntes C Ferramentas de versais Correias Sincronizadoras Buchas e Cubos Rodas rreias speciais Transmissões por Correntes Ferramentas iversais Correias Sincronizadoras uchas e Cubos Rodas rramentas de manutenção Correias Poleias Acoplamentos bos Rodas Dentadas Correias speciais Transmissões

Leia mais

1.1.2 PROPRIEDADES FUNDAMENTAIS DOS FLUIDOS

1.1.2 PROPRIEDADES FUNDAMENTAIS DOS FLUIDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS SETOR DE ENGENHARIA RURAL Prof. Adão Wagner Pêgo Evangelista 1.1.2 PROPRIEDADES FUNDAMENTAIS DOS FLUIDOS A) MASSA ESPECÍFICA

Leia mais

Bombas simples (aquecimento, ar condicionado, refrigeração, abastecimento de água e indústria)

Bombas simples (aquecimento, ar condicionado, refrigeração, abastecimento de água e indústria) Descrição da sériewilo-crononorm-nl - Hz Materiais Corpo da bomba - Espiral de ferro fundido com alhetas antirrotação. - Com peça de aspiração alinhada axialmente e bocais de recalque radiais, bem como

Leia mais

FIGURA 63 - a) TUBULAÇÕES DE RETORNO DIRETO b) TUBULAÇÕES DE RETORNO INVERSO

FIGURA 63 - a) TUBULAÇÕES DE RETORNO DIRETO b) TUBULAÇÕES DE RETORNO INVERSO 82 7 DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Os sistemas de distribuição de água podem ser classificados como: - Sem Recirculação: A água flui através do sistema sem reaproveitamento. - Recirculação Aberta: A água é bombeada

Leia mais

ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX CR (COM CRUZETA)

ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX CR (COM CRUZETA) ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX CR (COM CRUZETA) CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos MADEFLEX CR são compostos por dois cubos simétricos de ferro fundido cinzento, e um elemento elástico alojado entre

Leia mais

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial Tópicos da Aula Complementar - Ventiladores; - Ventiladores Axiais; - Ventiladores Centrífugos; - Dados necessários para a seleção correta de um ventilador; - Modelos e Aspectos Gerais de Ventiladores.

Leia mais

Lista de Exercícios #3 Retirados do livro Mecânica dos Fluidos Frank M. White 4ª e 6ª Edições

Lista de Exercícios #3 Retirados do livro Mecânica dos Fluidos Frank M. White 4ª e 6ª Edições Lista de Exercícios #3 Retirados do livro Mecânica dos Fluidos Frank M. White 4ª e 6ª Edições 3.3 Para escoamento permanente com baixos números de Reynolds (laminar) através de um tubo longo, a distribuição

Leia mais

KSB Megabloc. Bomba Centrífuga para Uso Geral. Mega Bloc. 1. Aplicação. 3. Denominação KSB Megabloc 32-125 + 2. 2. 4.

KSB Megabloc. Bomba Centrífuga para Uso Geral. Mega Bloc. 1. Aplicação. 3. Denominação KSB Megabloc 32-125 + 2. 2. 4. Folheto Descritivo Nº A27.1P/2 KSB Megabloc Bomba Centrífuga para Uso Geral LINA : VERSÃO : Mega Bloc 1. Aplicação A bomba KSB Megabloc é indicada para bombeamento de líquidos limpos ou turvos e encontra

Leia mais

ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX GR (COM GARRAS)

ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX GR (COM GARRAS) ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS MADEFLEX GR (COM GARRAS) CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos MADEFLEX GR são compostos por dois cubos simétricos de ferro fundido cinzento, e um elemento elástico alojado entre

Leia mais

4 pólos (n = 1800 rpm) 8 pólos (n = 900 rpm) 1,5 2,2 3,0 3,7 4,4 5,5 7,5 9,2 11,0 15,0 18,5 22,0 30,0 37,0 45,0 55,0 75,0 92,0 110,0

4 pólos (n = 1800 rpm) 8 pólos (n = 900 rpm) 1,5 2,2 3,0 3,7 4,4 5,5 7,5 9,2 11,0 15,0 18,5 22,0 30,0 37,0 45,0 55,0 75,0 92,0 110,0 VULBRAFLEX VB GENERALIDADES O VULBRAFLEX é um acoplamento flexível e torcionalmente elástico. Sua flexibilidade permite desalinhamentos radiais, axiais e angulares entre os eixos acoplados e ainda, sendo

Leia mais

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Anel de Fixação Série RFN 8006

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Anel de Fixação Série RFN 8006 Para conexões eixo-cubo extremamente tensionadas a união por encolhimento é insuperável. Nenhum outro tipo de fixação pode oferecer qualidades semelhantes, no que diz respeito à resistência à fadiga sob

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

SJS Bombas Submersíveis

SJS Bombas Submersíveis SJS Bombas Submersíveis Principais aplicações Os modelos de bombas Sulzer SJS representam a mais avançada tecnologia em projeto de bombas submersíveis, destinadas principalmente a atender os requisitos

Leia mais

WIN-SOFT STARTER. Software de simulação e especificação para soft starters SIRIUS 3RW. www.siemens.com.br/sirius. Win-Soft Starter Versão 1.

WIN-SOFT STARTER. Software de simulação e especificação para soft starters SIRIUS 3RW. www.siemens.com.br/sirius. Win-Soft Starter Versão 1. WIN-SOFT STARTER Software de simulação e especificação para soft starters SIRIUS 3RW Versão: 1.1-BR Edição: 08/2011 www.siemens.com.br/sirius Agosto 2011 Página 1 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Soft Starters

Leia mais

DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ELETROTÉCNICA. Disciplina: Máquinas e Automação Elétrica. Prof.

DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ELETROTÉCNICA. Disciplina: Máquinas e Automação Elétrica. Prof. DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ELETROTÉCNICA Disciplina: Máquinas e Automação Elétrica Prof.: Hélio Henrique INTRODUÇÃO IFRN - Campus Mossoró 2 MOTORES TRIFÁSICOS CA Os motores

Leia mais

TEORIA UNIDIMENSIONAL DAS

TEORIA UNIDIMENSIONAL DAS Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS HIDRÁULICAS AT-087 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: O conhecimento das velocidades do fluxo de

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 01 Bombas São máquinas acionadas que recebem energia mecânica de uma fonte motora (máquina acionadora) e a transformam em energia cinética (movimento),

Leia mais

BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO

BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO Pedro José Moacyr Rangel Neto pedrorangel@pucrs.br PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Faculdade de Engenharia - Departamento de Engenharia

Leia mais

Conceitos gerais. A movimentação do ar e dos gases de combustão é garantida por: Ventiladores centrífugos Efeito de sucção da chaminé

Conceitos gerais. A movimentação do ar e dos gases de combustão é garantida por: Ventiladores centrífugos Efeito de sucção da chaminé TIRAGEM Definição Tiragem é o processo que garante a introdução do ar na fornalha e a circulação dos gases de combustão através de todo gerador de vapor, até a saída para a atmosfera 00:43 2 Conceitos

Leia mais

Eficiência Energética em Filtros de Manga

Eficiência Energética em Filtros de Manga Eficiência Energética em Filtros de Manga Sistema de Exaustão O sistema de exaustão do filtro manga, Seção de Rebarbação da área da Fundição I da WEG Equipamentos Elétricos S.A., possui normalmente 03

Leia mais

Self Contained 5-15 TR. GENIUS: É Magia No Ar

Self Contained 5-15 TR. GENIUS: É Magia No Ar Self Contained 5-15 TR GENIUS: É Magia No Ar A Trane Company, líder mundial em tecnologia de ar condicionado oferece outra opção para atender às necessidades de nossos clientes... o Self Contained Genius!

Leia mais

Exaustor Axial à Prova de Explosão - Ex

Exaustor Axial à Prova de Explosão - Ex Exaustor Axial à Prova de Explosão - Ex Ex. 20 cm Ex. 25 cm Ex. 20 cm Ex. 25 cm Modelo PE 200e T2-2T PE 250e T2-2T PE 250e T4-2T Área Aplicada (Zona): Zona 1 e 2 (Gb IP) Zona 1 e 2 (Gb IP) Zona 1 e 2 (Gb

Leia mais

Varycontrol Caixas VAV

Varycontrol Caixas VAV 5/1/P/3 Varycontrol Caixas VAV Para Sistemas de Volume Variável Séries TVZ, TVA TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 2025 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br

Leia mais

EQUACIONAL ELÉTRICA E MECÂNICA LTDA

EQUACIONAL ELÉTRICA E MECÂNICA LTDA FREIOS ELETRODINAMOMÉTRICOS DE PRECISÃO PARA MEDIDA DE CONJUGADO E POTÊNCIA AUREO G. FALCONE ROBERTO O. FUJISAWA IVAN E. CHABU EQUACIONAL-EPUSP GENERAL MOTORS EQUACIONAL-EPUSP RESUMO O presente artigo

Leia mais

Kit de Máquinas Elétricas Rotativas - XE801 -

Kit de Máquinas Elétricas Rotativas - XE801 - T e c n o l o g i a Kit de Máquinas Elétricas Rotativas - XE801 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. INTRODUÇÃO Kit de Máquinas Elétricas Rotativas -

Leia mais

Bomba Multestágio Bipartida Axialmente

Bomba Multestágio Bipartida Axialmente Linha BCI Alta Pressão Bomba Multestágio Bipartida Axialmente A IMBIL amplia sua linha de bombas engenheradas, disponibilizando ao mercado uma linha de bomba multiestagio bi-partida axialmente com o que

Leia mais

Série COMPACT mural HCFB / HCFT

Série COMPACT mural HCFB / HCFT COMPACT MURAL VENTILADORES HELICOIDAIS MURAIS Série COMPACT mural HCFB / HCFT 0 017562 005060 Ventiladores axiais murais com hélice plástica reforçada com fibra de vidro, motor monofásico (HCFB) ou trifásico

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Equipamentos Eletrorrurais

Avaliação de Desempenho de Equipamentos Eletrorrurais XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Avaliação de Desempenho de Equipamentos Eletrorrurais Frederico Stark Rezende Gutemberg

Leia mais

4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS O acoplamento ACRIFLEX AC é composto por dois cubos simétricos de ferro fundido cinzento, unidos por um jogo de correias planas fixadas aos cubos através de um flange aparafusado.

Leia mais

VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL

VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL A Tropical, com o intuito de melhor atender às necessidades do mercado, oferece a opção de Caixa de Volume Variável de formato circular.

Leia mais

Self Contained SCIH Alta Eficiência

Self Contained SCIH Alta Eficiência Self Contained SCIH Alta Eficiência Self Contained SCIH - 5 a 15 TR Condensador Incorporado a Ar Conforme (ASHRAE 90.1) Agosto 2003 PKG-PRC009-PT Introdução Self Contained com Condensação a Ar Incorporado

Leia mais

Capítulo 8 - MOTORES ELÉTRICOS

Capítulo 8 - MOTORES ELÉTRICOS Capítulo 8 - MOTORES ELÉTRICOS 8.1 - Motores de Corrente Contínua 8.2 - Motores de Corrente Alternada 8.3 - Motores Especiais 8.4 - Exercícios Propostos Na natureza a energia se encontra distribuída sob

Leia mais

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA HIDRÁULICA 1 Introdução 1.1 Histórico: Existem apenas três métodos conhecidos de transmissão de potência na esfera comercial: (1) a mecânica, (2) a elétrica e (3) a fluídica. Naturalmente, a transmissão

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo II Aula 05 1. Introdução A mecânica dos gases é a parte da Mecânica que estuda as propriedades dos gases. Na Física existem três estados da matéria

Leia mais

MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL

MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL IMPLEMENTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO BÁSICO PARA O ENSAIO DE DESEMPENHO DE EQUIPAMENTOS DE VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO

Leia mais