WAGNER MONTEZE ARRIGHI VINÍCIUS DOS SANTOS MENDES PESQUISA DE MARKETING: O MERCADO DO SUPERMERCADO VIÇOSENSE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WAGNER MONTEZE ARRIGHI VINÍCIUS DOS SANTOS MENDES PESQUISA DE MARKETING: O MERCADO DO SUPERMERCADO VIÇOSENSE"

Transcrição

1 WAGNER MONTEZE ARRIGHI VINÍCIUS DOS SANTOS MENDES PESQUISA DE MARKETING: O MERCADO DO SUPERMERCADO VIÇOSENSE Trabalho apresentado ao Departamento de Engenharia Elétrica e de Produção da Universidade Federal de Viçosa como parte das exigências para a conclusão do curso de Engenharia de Produção. Orientador Prof. Afonso Augusto Teixeira de Freitas C. Lima VIÇOSA MINAS GERAIS BRASIL 2006

2 Aos nossos pais, parentes, amigos que nesses últimos anos nos vem apoiando e nos dando forças para sempre continuarmos crescendo. iii

3 AGRADECIMENTOS Ao Prof. Afonso Augusto Teixeira de Freitas C. Lima pelo estímulo e dedicada orientação, nos mostrando os melhores caminhos para a realização do trabalho. Ao Prof. Nédson Antônio Campos pelos incentivos, apoio e demonstração de confiança e boa vontade para conosco. iv

4 SUMÁRIO LISTA DE TABELAS... RESUMO INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos REVISÃO DE LITERATURA Definição Aspectos Gerais Classificação dos Mercados MATERIAL E MÉTODOS Consideração Geral O Supermercado Viçosense Coleta dos Dados Análise dos Dados RESULTADOS E DISCUSSÃO Perfil dos Clientes de Supermercados em Viçosa-MG Características dos Supermercados frente aos consumidores CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXOS 25 vi vii v

5 LISTA DE TABELAS Tabela 1 Preferência dos consumidores dos supermercados na cidade de Viçosa-MG 16 Tabela 2 Ocupação dos consumidores 16 Tabela 3 Estado civil dos consumidores do Supermercado Viçosense 17 Tabela 4 Sexo dos consumidores 17 Tabela 5 Freqüência de compra dos consumidores nos supermercados 17 Tabela 6 Renda mensal dos consumidores do Supermercado Viçosense 18 Tabela 7 Idade dos consumidores dos supermercados de Viçosa 18 Tabela 8 Distribuição dos bairros de maior expressão dos consumidores 19 Tabela 9 Nível de conhecimento dos clientes frente aos produtos ofertados pelo Viçosense 19 Tabela 10 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos dos supermercados em geral Tabela 11 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos do Supermercado Viçosense Tabela 12 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos de seus supermercados favoritos vi

6 ARRIGHI, Wagner Monteze; MENDES, Vinícius dos Santos. Pesquisa de Marketing: O Mercado do Supermercado Viçosense. 2006, 20 f.. Trabalho de Graduação (Curso de Engenharia de Produção) Universidade Federal de Viçosa. RESUMO Define-se supermercados como o local onde se pratica comércio varejista de mercadorias em geral, predominantemente de produtos alimentícios, em uma area de venda de 300 a 5000 m 2. A grande concorrência se instalou com a inflação baixa na década de 90, logo os estabelecimentos que não se adequarem ao novo ambiente, onde a voz do cliente é cada vez mais imperativa podem amargurar déficits ou mesmo, entrarem em falência. A montagem de uma estratégia eficiente é vital para a organização. Para o setor de supermercados a estratégia competitiva deve estar orientada para os serviços. Neste ponto, a qualidade do atendimento, o preço praticado, o mix de produtos, a identificação do perfil do cliente e suas necessidades são atributos que devem ser desenvolvidos por cada participante da rede varejista. É preciso, portanto, ficar atento ao cenário, às oportunidades que surgem a cada dia, a cada momento, e às novas tendências de mercado. Nesse sentido, essa pesquisa foi realizada na cidade de Viçosa-MG com o objetivo geral de caracterizar as preferências, em termos de atributos e de produtos, e a percepção dos clientes dos supermercados sobre o supermercado Viçosense. Baseou-se na coleta de dados por meio da aplicação de questionários, desenvolvidos especialmente para os clientes dos supermercados da cidade, em especial os do Supermercado Viçosense, que é um dos mais antigos da cidade de Viçosa e considerado o de maior expressão até a metade da década de 90. Foram 206 questionários, 103 (50%) foram aplicados em frente ao Supermercado Viçosense em busca dos clientes desse estabelecimento e 103 (50%) em pontos movimentados da cidade. Conclusões importantes puderam ser tiradas tais como que os os concorrentes estão mais atentos às preferências dos clientes e que o Supermercado Viçosense ainda representa um grande potencial em vendas na cidade de Viçosa e que se tomando algumas ações imediatas e eficazes poderá recuperar os lucros e o prestígio que o consagrou. Palavras-chave: consumidor, supermercado, pesquisa, atributos. vii

7 1. INTRODUÇÃO O setor supermercadista obteve um faturamento de 97,7 bilhões em Um crescimento nominal de 9,4% em relação a 2003, segundo SOUZA (2005). Esse crescimento aponta a sua importância no país como atividade geradora de lucro e, logo atrai a atenção de muitos investidores e empreendedores. Sabe-se que em qualquer ramo que se descubra uma oportunidade de mercado e se invista nela, logo surgem concorrentes que também desejam tirar lucro deste novo mercado e caso o dono do negócio não esteja preparado, pode ser surpreendido ao notar que o seu negócio não vai tão bem quanto o do outro. Se numa fonte inovadora de lucros já é preciso precaução e planejamento para manter e conquistar clientes, num ramo tão antigo quanto o de varejo, o cuidado deve ser multiplicado. Assim, Viçosa MG, sítio do nosso estudo, cidade de porte médio (com pouco mais de 60 mil habitantes), vê-se ocupada por supermercados que contribuem para a movimentação financeira local e para o consumo dos artigos por eles oferecidos. Para que os consumidores sejam atingidos, os gerentes dos mesmos trabalham com diversas variáveis que influenciam a compra, tais como: preço, promoção, diversidade de produtos, localização, espaço físico, etc. Uma pesquisa de marketing auxilia o tomador de decisões com informações importantes sobre o mercado e o guia para o entendimento dos desejos dos clientes. Auxilia-o pois a entender o mercado consumidor e o que este mais demanda. Como os freqüentadores dos supermercados são cada vez mais exigentes em suas escolhas, vê-se logo que uma pesquisa orientada para o setor supermercadista é de grande utilidade uma vez que seus resultados fornecem compreensão das muitas variáveis consideradas no processo decisório dos seus gestores. 2. JUSTIFICATIVA A escolha do Supermercado Viçosense, como foco de nosso estudo, se deve ao fato de ser um supermercado de tradição na cidade de Viçosa e, por já ter sido líder de vendas neste setor, 8

8 mas que ao longo do tempo, com o crescimento da concorrência, viu suas vendas e prestígio não mais serem como era antes. Partindo-se deste princípio, buscamos conhecer as preferências dos clientes dos supermercados da cidade de Viçosa indicar que rumos o supermercado Viçosense deverá seguir para satisfazer da melhor forma as necessidades de compra dos seus clientes e assim recuperar parcela de mercado. Essa pesquisa vem, a pedido do gestor do Viçosense, procurar entender melhor o comportamento do público consumidor do varejo, procurando saber o que motiva as pessoas comprarem ou não comprarem no seu estabelecimento. São questões de cunho pessoal e que cujas respostas não são óbvias e nem claras para o gestor do supermercado, tornando-se então, ponto obscuro que confunde o atendimento dos desejos do consumidor e conseqüentemente, diminui os lucros da empresa. 3. OBJETIVOS 3.1 OBJETIVO GERAL Caracterizar as preferências, em termos de atributos e de produtos, e a percepção dos clientes dos supermercados sobre o supermercado Viçosense. 3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Conhecer o perfil dos clientes do Supermercado Viçosense; Identificar se os principais atributos do Viçosense estão em consoânsia com os exigidos pelos clientes; Qual a posição do supermercado Viçosense, em termos de atributos, frente aos consumidores de Viçosa e à concorrência; Certificar se os participantes da pesquisa estão cientes das categorias dos produtos ofertados no supermercado Viçosense; 9

9 4. REVISÃO DE LITERATURA 4.1 DEFINIÇÃO Define-se supermercados como o local onde se pratica comércio varejista de mercadorias em geral, predominantemente de produtos alimentícios, em uma area de venda de 300 a 5000 m 2 (VALENTE, 2001). 4.2 ASPECTOS GERAIS Atualmente, os supermercados não se encontram somente na principal zona comercial da cidade, sendo comum encontrá-los também nas periferias e bairros mais afastados. A contribuição financeira dos supermercados é considerável no montante arrecadado pelas cidades. Considerados como centros de compras de artigos diversos, compreedem produtos para alimentação, lazer, limpeza e higiene pessoal. Suas dimensões excedem-se às de muitos outros pontos comerciais, por uma razão muito lógica: a necessidade de variedade dos produtos para a venda e também em função dos estoques, que, por segurança, são mantidos nos fundos ou mesmo em outro estabelecimento reservado somente para depósito. Com a inflação baixa e os preços sem grande diferença, os vários modelos de supermercados criaram o consumidor multicanal, que compra em várias lojas, dando preferência, muitas vezes, àquela localizada perto de sua casa. Os dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras/ACNielsen, 2004), uma das principais empresas de pesquisa de mercado do país, mostram, com precisão, as mudanças na estrutura de vendas dos supermercados. Em 2000, as lojas com até 250 m² representavam 21,1% do total das 500 maiores empresas. No ano passado, chegaram a 32,4%, enquanto os pontos maiores perderam participação. Os hipermercados conservam, porém, uma alta participação de 43% no faturamento acumulado. É um reflexo direto da forte concorrência entre grandes grupos nesse segmento, que tem nos preços, um pouco abaixo da média do setor, o seu maior diferencial Gazeta Mercantil (2005). Esta configuração da localização dos postos de vendas, da sua presença no cotidiano e do seu porte, é o resultado da íntima necessidade que se observa atualmente de que, em geral, as pessoas estão com o tempo livre mais curto que antes, sobrando menos tempo para dispensar com o trânsito até o supermercado e também com a economia de tempo que se faz ao comprar tudo de 10

10 que se precisa num mesmo local, sem necessitar garimpar alguns lugares e fazer compras parceladas. Quase metade dos brasileiros prefere fazer suas compras em mercados locais (47,9%), e não nas grandes redes de supermercados. Segundo pesquisa realizada em setembro pela Pythia Research empresa especializada em pesquisas de mercado e estudos econômicos. Logo, esses supermercados tornaram-se pontos de varejo que reúnem essas características (BRANDÃO, 2005). A montagem de uma estratégia eficiente, para a organização, passa pela capacidade de desenvolver as competências necessárias para que a implantação das estratégias tenha o resultado esperado. Para o setor de supermercados a estratégia competitiva deve estar orientada para os serviços. Neste ponto, a qualidade do atendimento, o preço praticado, o mix de produtos de cada loja, a identificação do perfil do cliente e suas necessidades são atributos que devem ser desenvolvidos por cada rede de supermercados. Segundo um diretor comercial da rede mineira SuperNosso, Ronaldo Peixoto, o grande segredo para o salto da 61ª posição em 2002 para a 47ª posição do Ranking de faturamento em 2004, foi assumir o conceito de "loja de vizinhança", o que envolveu ajuste do mix, trabalho sério nas áreas de padaria, açougue, fatiados e de perecíveis. E completa: "Além disso, comprovamos que o layout diferenciado agrega muito à loja e agrada a clientela" (Sousa, 2005). Em pequenas e médias cidades, os supermercados ali instalados contribuem consideravelmente para a movimentação da renda local e possuem um faturamento invejável se comparado com outras atividades de comércio. Em muitas dessas cidades, a concorrência se avulta e torna-se tema de discussão por parte dos gerentes e diretores a participação de mercado, a qualidade do serviço, as questões relativas à preços, às promoções e muitas outras questões. O senso de oportunidade ante o panorama favorável está sendo aproveitado em especial pelas empresas médias, que, aliás, não têm alternativa senão buscar diferenciais para não perecer num mercado cada vez mais disputado. Assim, muitos indicadores de desempenho destacados por SOUZA (2005), mostram números superlativos justamente dessas empresas em 2004, como faturamento (Em valor nominal R$ 97,7 bilhões, um crescimento nominal de 9,4% em relação a 2003, que foi de R$ 89,3 bilhões. Esse volume representa 5,5% do PIB, que, segundo o IBGE, foi de R$ 1,769 trilhão), número de funcionários (aumentou 6,5%, chegando a mil) e checkouts (O número de check-outs teve crescimento de 2%, chegando a 166,5 mil). 11

11 É preciso, portanto, ficar atento ao cenário, às oportunidades que surgem a cada dia, a cada momento, e às novas tendências de mercado. Nos últimos dez anos, o Brasil mudou - e o consumidor também. Desde a implantação do Plano Real em julho de 1994, o fim do período de estagflação - aquela combinação perversa de inflação descontrolada com estagnação econômica - surgiram novas oportunidades no mercado. A demanda das classes C e D, como se sabe, explodiu logo depois do Plano Real. Em seguida, voltou a cair, é certo, mas a queda foi compensada pela redução do poder aquisitivo da classe média e média alta. E, além disso, agora, com a retomada do crescimento econômico, o poder de compra das classes C e D já está em ascensão novamente. Tudo indica, segundo muitos economistas do país, que esse público é que será o mais beneficiado, se o novo cenário se consolidar nos próximos meses e anos. Hoje, tornou-se, de um jeito ou de outro, comum ver os carrinhos dos supermercados cheios de produtos de marcas pouco conhecidas até pouco tempo atrás. Essa mudança de comportamento abre espaço para as pequenas empresas crescerem em áreas dominadas por gigantes e disputar a atenção do consumidor, afirma Heloísa Omine, do Instituto Popai Brasil (SIMÕES, 2005). SIMÕES (2005) constata que... de acordo com as estatísticas, as marcas mais populares, também conhecidas como 'marcas B', respondem atualmente por 49% das vendas do varejo, segundo a pesquisa 'Supermercado Ideal, a Busca pelo Santo Graal', realizada pela AC/Nielsen. É um cenário semelhante ao do início da década, quando levantamento feito pela LatinPanel, empresa do grupo Ibope, revelou que 75% das marcas líderes registram uma diminuição em seus índices de fidelidade junto aos brasileiros. Um estudo recente feito pela Associação Brasileira de Supermercados confirma a tendência. O levantamento constatou que as lojas com até cinco check-outs já respondem por 12% das vendas do setor. Há dez anos, representavam menos de 4% das vendas totais dos supermercados.... Como exemplo de atualização no mercado e busca de novas oportunidades, o gerente comercial da rede Confiança, Paulo Sanches, atribui o atual sucesso a um longo trabalho de interação social que resulta no reconhecimento do serviço como principal diferencial da rede. Este comenta: "...fazemos reuniões diárias, pesquisamos de 25 a 30 clientes por dia para medir o índice de satisfação. Tudo isso pesa no final, e conseguimos escapar à guerra de preços" (SOUZA, 2005). A busca pela competência organizacional é a própria busca da sobrevivência no mercado. Adquirir uma vantagem competitiva, isto é, desenvolver um diferencial em relação aos concorrentes, tem levado as empresas a um profundo estudo das condições de operação dos mercados em que atuam. Também, o conhecimento interno da organização, no que se refere ao 12

12 domínio dos processos e atividades da empresa e a busca pela eficiência e eficácia, são fatores que estimulam as empresas a buscar a competência organizacional. É importante destacar que o mercado de supermercados brasileiro é muito segmentado, existe pouca concentração. Essa característica nos leva a pensar que existem motivos diferentes para as pessoas comprarem. Será que a família que ganha dois ou três salários mínimos compra onde é mais barato ou onde ela pode dividir o pagamento e anotar na caderneta? O executivo ou o médico vai ficar em grandes filas em dias de promoção no supermercado mais barato da cidade? (BRANDÃO, 2005). 4.3 CLASSIFICAÇÃO DOS MERCADOS É importante classificar a pesquisa de mercado, seja em quantitativa e qualitativa, seja quais forem os tipos de mercado. A pesquisa quantitativa preocupa-se com a mensuração do mercado, incluindo medidas como o tamanho do mercado, tamanho dos segmentos do mercado, participações das marcas, freqüência das compras, avaliação do conhecimento das marcas, níveis de distribuição, etc. esses dados quantitativos precisam ter certo nível de precisão e os métodos usados devem ser capazes de proporcionar isso. Nos mercados de consumo, as informações baseiam-se sempre na extrapolação, a partir de uma amostra da população ou do mercado geral (HAGUE & JACKSON, 1997). Já a informação qualitativa está mais focada no entendimento, em vez da simples mensuração por exemplo, o anúncio A é mais lembrado que o anúncio B (informações quantitativas) mas como A funciona em termos de anúncio e por que é mais eficiente que B (HAGUE & JACKSON, 1997)? Da mesma forma que acontece com a informação quantitativa, a pesquisa qualitativa é conduzida em uma amostra; nesse caso, em geral uma amostra pequena, pois não há nenhuma tentativa de extrapolação para a população total. Da mesma forma, HAGUE & JACKSON (1997) diz que são...três as situações de entrevistas que requerem questionários diferentes: estruturada; semi-estruturada; não-estruturada. O tipo de entrevista estruturada os questionários estabelecem a redação exata das perguntas e a ordem em que elas serão feitas. A maior parte das perguntas têm 13

13 respostas pré-codificadas, deixando pouca margem para se dizer mais do que foi perguntado. Já os outros dois tipos de entrevistas possuem questões abertas que permitem respostas inesperadas, com o tipo semiestruturado possuindo também questões com respostas pré-codificadas. Quanto à devida utilização, uma entrevista não-estruturada ou semi-estruturada não são indicadas para amostras de 200 ou mais entrevistados (HAGUE & JACKSON, 1997). 5. MATERIAL E MÉTODOS 5.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS Essa pesquisa foi realizada na cidade de Viçosa-MG e se baseou na coleta de dados por meio da aplicação de questionários (ANEXO 1) desenvolvidos especialmente para os clientes de supermercados da cidade para que se conseguisse alcançar as respostas necessárias e esclarecer aspectos relacionados com o objetivo do trabalho. 5.2 O SUPERMERCADO VIÇOSENSE O Supermercado Viçosense é um dos mais antigos da cidade de Viçosa, e considerado o de maior expressão até a metade da década de 90. Contudo, com a inserção de dois supermercados de maior porte na cidade, sua participação diminuiu e não consegue recuperar até então, o prestígio e parcela do mercado que o consagrara. 5.3 COLETA DOS DADOS Foi realizada uma pesquisa descritiva, objetivando descrever o mercado do Supermercado Viçosense e as caracterísiticas do mercado geral que interessam na pesquisa. O questionário formulado foi aplicado primeiramente a um projeto piloto, para assim ser corrigido e posteriormente aplicado a uma amostra de 206 pessoas responsáveis pelas compras de 14

14 casa. Essa amostra nos leva a um erro probabilístico de aproximadamente 7% de acordo com a fórmula de cálculo abaixo: 1 = Amostra _ Entrevistada ( Erro)² Os questionários foram aplicados nos dias 25 e 26 de Agosto e nos dias 5 e 6 de Setembro de 2005, afim de podermos evitar o erro aleatório. Por isso entrevistamos pessoas que compram nos dias de pagamento e as que compram no fim do mês, quando normalmente já estão à espera do próximo pagamento. Dos 206 questionários, 103 (50%) foram aplicados em frente ao Supermercado Viçosense em busca dos clientes desse estabelecimento e 103 (50%) em pontos movimentados da cidade tais como o Calçadão e a Praça do Rosário, para assim podermos comparar o perfil dos clientes do Viçosense com o perfil dos clientes dos supermercados da cidade em geral. A abordagem das pessoas foi casual e aleatória, assim procuramos nos afastar de uma eventual tendência a um tipo de perfil de entrevistados e eliminarmos ao máximo esse tipo de erro da pesquisa. Apresentávamos o questionário a todos os responsáveis por suas compras ou de casa. Todos entrevistados colaboraram por espontânea vontade e sem fins lucrativos. 5.4 ANÁLISE DOS DADOS Utilizamos de estatística descritiva simples com o cálculo de porcentagens para a análise dos resultados e nos valemos de tabelas auto-explicativas para compararmos as informações e realizarmos cruzamentos. Para todo tipo de análise com tabelas segregamos os dados referentes aos clientes do supermercado Viçosense e comparamos com os dados da população como um todo. 6. RESULTADOS E DISCUSSÃO 6.1 PERFIL DOS CLIENTES DE SUPERMERCADOS EM VIÇOSA-MG 15

15 Com a aplicação dos questionários, tornou-se possível a análise de alguns elementos descritos e mais claramente mostrados no decorrer deste item. Buscando conhecer o perfil dos clientes do Supermercado Viçosense, compilou-se os dados referentes aqueles 87 clientes cujas respostas foi ter como supermercado favorito o próprio Supermercado Viçosense. Paralelamente, para se ter os dados referentes à população de Viçosa- MG, analisou-se os dados referentes ao total de 206 consumidores entrevistados. Conforme Tabela 1, dos 206 consumidores entrevistados, 87 (42,2%) têm o Supermercado Viçosense como o lugar em que mais fazem suas compras e 119 (57,8%) responderam fazer suas compras em outros supermercados de Viçosa. Tabela 1 Preferência dos consumidores dos supermercados na cidade de Viçosa-MG Supermercado Clientes nº. % Viçosense 87 42,2 Outro ,8 TOTAL ,0 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 2 nos mostra a semelhante proporção entre os consumidores do Supermercado Viçosense e o total de consumidores entrevistados no quesito Ocupação. Tabela 2 Ocupação dos consumidores Ocupação Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Profissional Liberal 29 33, ,2 Do Lar 18 20, ,3 Aposentado 17 19, ,0 Funcionário Público 10 11, ,0 Estudante 8 9, ,1 Outra 5 5,8 11 5,4 TOTAL , ,0 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 3 representa o estado civil dos consumidores dos supermercados da cidade de Viçosa. Percebe-se ampla maioria de compras nos supermercados por pessoas casadas. 16

16 Tabela 3 Estado civil dos consumidores do Supermercado Viçosense Estado Civil Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Casado 49 56, ,3 Solteiro 16 18, ,8 Outro 22 25, ,9 TOTAL , ,00 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 4 nos mostra a superioridade do sexo feminino quanto a participação nas compras domésticas. Tabela 4 Sexo dos consumidores Sexo Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Feminino 58 66, ,7 Masculino 29 33, ,3 TOTAL , ,0 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 5 mostra a freqüência de compra dos consumidores na cidade de Viçosa. Percebe-se que a parcela dos clientes do Supermercado Viçosense não se difere da amostra total. Tabela 5 Freqüência de compra dos consumidores nos supermercados Freqüência de Compra Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Todo dia 24 27, ,3 2 ou 3 vezes por semana 27 31, ,7 1 vez por semana 18 20, ,3 1 ou 2 vezes por mês 16 18, ,8 Outra 2 2,3 10 4,9 TOTAL , ,0 Fonte: dados da pesquisa. A renda mensal entre a população entrevistada chama a atenção devido à diferença encontrada entre os consumidores do Supermercado Viçosense e o total entrevistado. Dentre os consumidores do Supermercado Viçosense que foram entrevistados, 33% possui renda mensal entre R$501,00 e R$1000,00. Já dentre os consumidores do total entrevistado 26,2% possui renda mensal de até R$500,00. 17

17 Apesar dessa diferença de percentual, claramente percebe-se, na Tabela 6, que a maioria dos consumidores de Viçosa não ultrapassa a renda mensal de até R$1000,00 por mês (62,6%), não sendo distante do valor encontrado para os consumidores do Supermercado Viçosense (60,9%). Tabela 6 Renda mensal dos consumidores do Supermercado Viçosense Renda Mensal Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Até R$500, , ,4 Entre R$501,00 e R$1000, , ,2 Entre R$1001,00 e R$2000, , ,4 Mais de R$2001, , ,0 TOTAL , ,0 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 7 mostra a distribuição etária dos consumidores dos supermercados de Viçosa, sendo predominante pelos maiores de 51 anos tanto nos consumidores do Supermercado Viçosense quanto na amostra geral dos consumidores. Tabela 7 Idade dos consumidores dos supermercados de Viçosa Idade Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Entre 18 e 25 anos 8 9, ,6 Entre 26 e 40 anos 27 31, ,2 Entre 41 e 50 anos 21 24, ,2 Mais de 51 anos 31 35, ,0 TOTAL , ,0 Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 8 mostra os bairros de maior expressão na representação de seus moradores como consumidores dos supermercados de Viçosa. O consumo pelos moradores do centro da cidade é maciço e destacam-se os bairros Santo Antônio, Bom Jesus, São Sebastião, Lourdes, Zona Rural e Outras cidades. Os demais bairros identificados não foram inseridos na tabela devido ao inexpressivo número de consumidores presentes neles. O campo Outras Cidades se refere àquelas pessoas que residem em outras cidades, mas preferem realizar suas compras nos supermercados de Viçosa por motivos singulares. 18

18 Tabela 8 Distribuição dos bairros de maior expressão dos consumidores Bairros Clientes Viçosense Total nº. % nº. % Centro 34 39, ,1 Santo Antônio 7 8,0 15 7,3 Bom Jesus 7 8,0 14 6,8 São Sebastião 6 6,9 9 4,4 Lourdes 4 4,6 15 7,3 Ramos 3 3,5 2 1,0 Fuad Chequer 3 3,5 3 1,5 Fátima 3 3,5 5 2,4 Outra cidade 2 2,3 10 4,9 Zona Rural 2 2,3 10 4,9 Santa Clara 2 2,3 8 3,9 TOTAL 73 83, ,5 Fonte: dados da pesquisa. 6.2 CARACTERÍSTICAS DOS SUPERMERCADOS FRENTE AOS CONSUMIDORES A Tabela 9 mostra o nível de conhecimento dos consumidores frente aos produtos oferecidos pelo Supermercado Viçosense. Os produtos são Padaria, Bebidas Alcoólicas, Ovos, Frutas e Verduras, Higiene Pessoal e Carne. Tabela 9 Nível de conhecimento dos clientes frente aos produtos ofertados pelo Viçosense Conhecimento Clientes nº. % Todos os produtos ,5 Desconhecimento de no mínimo um dos produtos 3 1,5 TOTAL ,0 Fonte: dados da pesquisa. O resultado 1,5% não é significante, visto da dúvida inicial dos gerentes quanto ao conhecimento dos consumidores frente aos produtos oferecidos pelo Supermercado Viçosense. Para as Tabelas 10, 11 e 12, os consumidores entrevistados responderam 1 para o atributo mais importante em um supermercado, 2 para o segundo mais importante e 3 para o terceiro mais importante. A Tabela 10 mostra as preferências dos consumidores em relação a esses atributos dos supermercados. Em virtude de alguns consumidores não responderem por completo essa questão, foi considerado o percentual frente às respostas obtidas. Dos entrevistados, 72 deles (35,0%) responderam ser o Preço o atributo mais importante, seguido de Variedade de Produtos 37 (17,8%) e Promoção 32 (15,6%). Em segundo lugar de 19

19 importância para os consumidores ficaram o Bom Atendimento em primeiro 57 (27,8%), seguido por Preço 45 (21,7%) e Variedade de Produtos e Promoção 31 (15,0%) cada. Em terceiro lugar na preferência dos consumidores ficou o Bom Atendimento 51 (25,9%) em primeiro seguido por Promoção 39 (19,5%) e Preço 35 (17,8%). Tabela 10 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos dos supermercados em geral Atributos Posição nº. % nº. % nº. % Preço 72 35,0% 45 21,7% 35 17,8% Variedade Produtos 37 17,8% 31 15,0% 27 13,8% Promoção 32 15,6% 31 15,0% 39 19,5% Bom Atendimento 31 15,1% 57 27,8% 51 25,9% Localização 18 8,9% 15 7,2% 15 7,5% Estacionamento 8 3,9% 9 4,4% 7 3,4% Espaço Físico 5 2,2% 3 1,7% 8 4,0% Disposição das Mercadorias 2 1,1% 10 5,0% 11 5,7% Tradição 1 0,5% 5 2,2% 6 2,9% TOTAL ,0% ,0% ,0% Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 11 mostra as preferências dos consumidores em relação aos atributos do Supermercado Viçosense. Dos entrevistados, 41 deles não responderam, pois disseram não ter o conhecimento suficiente sobre o Viçosense para responderem a essa questão. Em virtude de alguns consumidores não responderem por completo essa questão, foi considerado o percentual frente às respostas obtidas. Como atributo mais importante, 45 (27,1%) dos entrevistados responderam ser a Localização, seguido de Bom Atendimento 39 (23,6%) e Preço 22 (13,2%). Em segundo lugar de importância para os consumidores ficaram o Bom Atendimento em primeiro 39 (25,1%), seguido por Variedade de Produtos 25 (16,2%) e Preço 22 (14,0%). Em terceiro lugar na preferência dos consumidores ficou o Bom Atendimento 27 (22,0%) em primeiro lugar, seguido por Preço 25 (20,2%) e Tradição 17 (13,8%). Tabela 11 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos do Supermercado Viçosense Atributos Posição nº. % nº. % nº. % Localização 45 27,1% 21 13,3% 15 11,9% Bom Atendimento 39 23,6% 39 25,1% 27 22,0% Preço 22 13,2% 22 14,0% 25 20,2% Promoção 22 13,2% 18 11,8% 15 11,9% Variedade Produtos 17 10,4% 25 16,2% 6 4,6% 20

20 Tabela 11 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos do Supermercado Viçosense Continua Tradição 16 9,7% 16 10,3% 17 13,8% Disposição das Mercadorias 2 1,4% 6 3,7% 6 4,6% Espaço Físico 1 0,7% 5 3,0% 6 4,6% Estacionamento 1 0,7% 3 2,2% 8 6,4% TOTAL ,0% ,0% ,0% Fonte: dados da pesquisa. A Tabela 12 mostra as preferências dos consumidores em relação aos atributos de seus supermercados favoritos. Em virtude de alguns consumidores não responderem por completo essa questão, foi considerado o percentual frente às respostas obtidas. Dos entrevistados, 24 (20,9%) responderam ser a Promoção o atributo mais importante, seguido de Preço 19 (16,9%) e Localização 19 (16,9%). Em segundo lugar de importância para os consumidores ficaram a Localização e Bom Atendimento em primeiro 23 (21,7%) cada, seguidos por Preço 21 (19,5%) e Promoção 13 (11,9%). Em terceiro lugar na preferência dos consumidores ficou a Variedade de Produtos 22 (23,7%) em primeiro lugar, seguido por Bom Atendimento 18 (20,0%) e Promoção 16 (17,4%). Tabela 12 Ordem de preferência dos consumidores em relação aos atributos de seus supermercados favoritos Atributos Posição nº. % nº. % nº. % Promoção 24 20,9% 13 11,9% 16 17,4% Preço 19 16,9% 21 19,5% 15 16,3% Localização 19 16,9% 23 21,7% 9 10,0% Variedade Produtos 18 15,9% 9 8,7% 22 23,7% Bom Atendimento 10 9,0% 23 21,7% 18 20,0% Disposição das Mercadorias 9 8,1% 3 3,2% 5 5,0% Estacionamento 6 5,1% 7 6,6% 5 5,0% Tradição 5 4,1% 2 2,3% 1 1,3% Espaço Físico 5 4,1% 5 4,4% 1 1,3% TOTAL ,0% ,0% ,0% Fonte: dados da pesquisa. Quando os resultados da Tabela 10 com os resultados da Tabela 11 são comparados, ou seja, os principais atributos para um supermercado com os atributos do Supermercado Viçosense, percebe-se a existência de uma pequena similaridade, mas principalmente, percebe-se que os principais atributos exigidos pelos clientes, como Preço, Variedade de Produtos e Promoção não aparecem nas primeiras colocações como o atributo mais importante que o Viçosense pode oferecer, mas sim como segunda ou terceira opções. 21

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DEZEMBRO/2010 PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DE MANAUS, ANO 2010 - N 12 MANAUS AM 67,2% dos consumidores

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS ADRIELI DA COSTA FERNANDES Aluna da Pós-Graduação em Administração Estratégica: Marketing e Recursos Humanos da AEMS PATRICIA LUCIANA

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS. Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac.

PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS. Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac. PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac. 1 APRESENTAÇÃO Com a aproximação do Dia dos Pais, a Fecomércio/Ac,

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

O Que Vem Mudando Nos Hábitos De Consumo Da Classe C

O Que Vem Mudando Nos Hábitos De Consumo Da Classe C VAREJO Agosto - 2012 O Que Vem Mudando Nos Hábitos De Consumo Da Classe C Desde a criação do Real e a estabilização da economia, o poder aquisitivo da população brasileira aumentou de forma significativa.

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04 Pesquisa de Opinião Pública sobre as Campanhas Educativas para o Trânsito & da I m a g e m I n s t i t u c i o n a l da CET- RIO Relatório de Pesquisa 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 03 PRINCIPAIS RESULTADOS

Leia mais

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil O Sonho de ser Empreendedor no Brasil Marco Aurélio Bedê 1 Resumo: O artigo apresenta os resultados de um estudo sobre o sonho de ser Empreendedor no Brasil. Com base em tabulações especiais elaboradas

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL Natal, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando compra...

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 DESENVOLVIMENTO DE AGUARDENTE DE GOIABA: TESTE DE CONCEITO LUCAS SILVEIRA TAVARES 1, JOSÉ GUILHERME LEMBI FERREIRA ALVES 2 AMANDA OLIVERI SOARES 3, JOÃO DE DEUS SOUZA CARNEIRO 4, RENATO SILVA LEAL 5, DANIEL

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br ESTATÍSTICA População e Amostra População Amostra Idéia Principal Resumir para entender!!! Algumas Técnicas Pesquisa de

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Março/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Fevereiro/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Março/2015. Neste mês, 20,8% dos empresários conseguiram aumentar

Leia mais

MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK.

MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK. MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK. Pesquisa sobre a experiência de compra em lojas de brinquedos Outubro 2012 Amostra 200 homens e mulheres com filhos entre 3 e 11 anos Mais de 51 anos 3% Sexo

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ.

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. Apresentação Este relatório contém os resultados da 1ª pesquisa de Qualidade de Vida na cidade de Aracruz solicitada pela FACE. O objetivo

Leia mais

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Ana Clara Rosado Silva (1) ; Daiane Oliveira Borges (2) ; Tatiana Morais Leite (3) ; Vanessa Oliveira Couto (4) ; Patrícia Carvalho

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012 Pesquisa Quantitativa Plastivida Setembro de 2012 objetivo geral Verificar a opinião da população de Belo Horizonte acerca da retirada das sacolas plásticas dos estabelecimentos comerciais da cidade e

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

whitepaper PRECIFICAÇÃO DINÂMICA

whitepaper PRECIFICAÇÃO DINÂMICA whitepaper PRECIFICAÇÃO DINÂMICA INTRODUÇÃO Quando se fala em precificar um produto, a primeira coisa que vem em mente é que essa é uma tarefa muito óbvia - são somados ao preço da mercadoria: os custos,

Leia mais

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil 2014 Objetivo Metodologia Perfil da Empresa de Consultoria Características das Empresas Áreas de Atuação Honorários Perspectivas e Percepção de Mercado

Leia mais

Avaliação de programa governamental: o Micro Empreendedor Individual (MEI) no Estado de Rondônia.

Avaliação de programa governamental: o Micro Empreendedor Individual (MEI) no Estado de Rondônia. CHAMADA MCTI-CNPq/MDS-SAGI Nº 24/2013 DESENVOLVIMENTO SOCIAL Linha temática: Tema 3: Inclusão Produtiva. Critério de Avaliação escolhido: Avaliar o acesso, a implantação e os efeitos de ações do Programa

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

Pesquisas quantitativas etapas iniciais

Pesquisas quantitativas etapas iniciais A U L A 5 Pesquisas quantitativas etapas iniciais Metas da aula Apresentar as condições para realização de pesquisas quantitativas; estabelecer os procedimentos que norteiam as pesquisas de mercado com

Leia mais

INTENÇÃO DE COMPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014

INTENÇÃO DE COMPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 PE MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 1 MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 PE MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 2 Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande Intenção de Compra para o Dia das Crianças 2014 Rua Venâncio Borges do

Leia mais

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho Pesquisa Semesp A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho 2008 Ensino superior é um forte alavancador da carreira profissional A terceira Pesquisa Semesp sobre a formação acadêmica dos profissionais

Leia mais

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema 1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema O papel do líder é muito relevante numa pequena empresa familiar. Isso se dá devido a vários fatores, dentre outros, deve-se enfatizar a dificuldade de criação

Leia mais

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 1 INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 2 Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande Intenção de Compra para o Natal 2014 Rua Venâncio Borges do Nascimento, 377 Jardim Tv Morena Campo Grande - MS, 79050-700 Fone:

Leia mais

3 Metodologia. 3.1. Introdução

3 Metodologia. 3.1. Introdução 3 Metodologia 3.1. Introdução Este capítulo é dedicado à forma de desenvolvimento da pesquisa. Visa permitir, através da exposição detalhada dos passos seguidos quando da formulação e desenvolvimento do

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de viabilidade As perguntas seguintes terão que ser respondidas durante a apresentação dos resultados do estudo de viabilidade e da pesquisa de campo FOFA.

Leia mais

PESQUISA DIA DOS PAIS - NATAL

PESQUISA DIA DOS PAIS - NATAL PESQUISA DIA DOS PAIS - NATAL 1 Natal, julho de 2015 Sumário 1. ASPECTOS TÉCNICOS... 3 2. SÍNTESE DOS RESULTADOS... 4 Presentes... 4 Gastos... 4 Local e quando compra... 4 Estratégias... 5 Passeio... 5

Leia mais

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Você conhece o seu cliente? Não poupe esforços e invista no visual da loja Planejamento estratégico Cuide da Saúde Financeira da Sua Empresa

Leia mais

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO SAIR DO LUGAR-COMUM PÃO DE AÇÚCAR UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO Só em São Paulo, a associação que reúne os supermercados tem mais de 50 empresas cadastradas. As lojas se espalham com um volume impressionante.

Leia mais

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015 Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis Agosto de 2015 2 A Lei nº 15.374 de 2011 proíbe a disponibilização de sacolas plásticas descartáveis nos estabelecimentos comerciais

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES?

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? Andrieli Ariane Borges Avelar, UNESPAR/FECILCAM João Marcos Borges Avelar,

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Abril/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Março/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Abril/2015. O mês de março mostrou mais uma queda no faturamento dos

Leia mais

PAINEL CONFIANÇA Propósito elevado Cultura consciente Liderança consciente Orientação para todos os envolvidos no negócio

PAINEL CONFIANÇA Propósito elevado Cultura consciente Liderança consciente Orientação para todos os envolvidos no negócio PAINEL CONFIANÇA 2 PAINEL CONFIANÇA O Capitalismo Consciente é uma nova abordagem para condução dos negócios que as melhores empresas do mundo estão adotando. Essas empresas são guiadas por um conjunto

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG 20/09/2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG Professores

Leia mais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Perfil do Consumidor para Grande Florianópolis DPLAN - Núcleo de Pesquisas PESQUISA INTENÇÕES DE COMPRAS

Leia mais

Pesquisa. Intenção de

Pesquisa. Intenção de Pesquisa SPC BRASIL: Intenção de Compras para o Natal Novembro/2013 Pesquisa do SPC Brasil revela que brasileiros pretendem gastar mais e comprar mais presentes neste Natal Se depender dos consumidores

Leia mais

RESULTADOS DO PROJETO PILOTO

RESULTADOS DO PROJETO PILOTO RESULTADOS DO PROJETO PILOTO 1. INTRODUÇÃO O projeto piloto organizado pelo Centro de Pesquisas Rachid Mohamd Chibib sob a direção do Prof. Msc. Wagner Cardozo teve por objetivo analisar a composição de

Leia mais

Pesquisa Risqué Clássicos. Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG

Pesquisa Risqué Clássicos. Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG Pesquisa Risqué Clássicos Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG Grupos focais são comumente utilizados em pesquisas de marketing para determinar

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 26/09/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Logística no Ponto de Venda (PDV)

Logística no Ponto de Venda (PDV) Logística no Ponto de Venda (PDV) Pesquisa: Percepção do Varejo em Relação às Ações Promocionais Maio de 2005 Objetivo: Avaliar o impacto dos vários tipos de promoções praticadas em supermercados junto

Leia mais

O setor supermercadista e o compromisso com a qualidade das frutas e verduras. ABRAS Associação Brasileira de Supermercados

O setor supermercadista e o compromisso com a qualidade das frutas e verduras. ABRAS Associação Brasileira de Supermercados O setor supermercadista e o compromisso com a qualidade das frutas e verduras ABRAS Associação Brasileira de Supermercados ABRAS Entidade civil sem fins lucrativos, criada em 1971 Missão Representar,

Leia mais

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda REFLEXÕES SOBRE A COMPETITIVIDADE: COMO SERÁ O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO NOS PRÓXIMOS ANOS? Sussumu Honda 2013: O MUNDO Perspectivas Globais RECUPERAÇÃO GRADATIVA COM GRANDES MUDANÇAS Perspectivas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade.

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. A educação de nível superior superior no Censo de 2010 Simon Schwartzman (julho de 2012) A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. Segundo os dados mais recentes, o

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR Julho 2013 COPA DAS CONFEDERAÇÕES - CONSUMIDOR Pesquisa realizada pela CNDL e SPC Brasil. Foram realizadas 620 entrevistas, com um erro máximo de

Leia mais

IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR

IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR IPA Instituto de Pesquisa Avantis Objetivos: - Socializar os conhecimentos e informações originadas por pesquisas

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

Módulo 12 Segmentando mercados

Módulo 12 Segmentando mercados Módulo 12 Segmentando mercados Há alguns anos que os profissionais de marketing perceberam que não se pode atender todo o mercado com um único composto de produto. Nem todos os consumidores querem um carro

Leia mais

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014 ESPETO VACA LOUCA Pc TUBAL VILELA Nº 0 CENTRO- UBERLANDIA MG (34) 9876-5432 contato@vacalouca.com Ademir Gonçalves Filho Diretor Administrativo Gustavo Rodovalho Oliveira - Diretor de Marketing Jhonata

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 06/08/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS PAIS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG Professores

Leia mais

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POPULAÇÃO... 3 4 COLETA DE DADOS... 3 5 RESULTADOS... 4 Ilustração 1 -

Leia mais

Palavras-chave: Comportamento, Ambiente Organizacional, Satisfação.

Palavras-chave: Comportamento, Ambiente Organizacional, Satisfação. a 9 de Dezembro Clima organizacional: uma análise comparativa entre a empresa x e a empresa y do setor varejista de eletrodomésticos e móveis, que disputam o mesmo nicho no município de Bambuí-MG Franciele

Leia mais

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Caxias do Sul. 02 e 03/10/2008-5ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008.

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Caxias do Sul. 02 e 03/10/2008-5ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Caxias do Sul 02 e 03/10/2008-5ª pesquisa Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto... 5 Rejeição...

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 2014 Apresentação Observar e entender como foram às vendas no início do ano são

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A visão dos brasileiros O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água Dezembro, 2006 METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Estudo do Mercado de Clínicas Veterinárias. Sebrae/DF - UAM

Estudo do Mercado de Clínicas Veterinárias. Sebrae/DF - UAM Estudo do Mercado de Clínicas Veterinárias Sebrae/DF - UAM Sumário Introdução... 03 Objetivos... 04 Metodologia... 05 Análise Perfil... 08 Análise Avaliação da Imagem...16 Análise Avaliação do Consumo...

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING

SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING DESAFIOS PARA O SÉC. XXI A globalização, que obrigará a empresa a comparar-se com o que há de melhor no mundo. A necessidade de educar, treinar, motivar e liderar talentos.

Leia mais

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50 Categorias de oral care confirmam tendência de crescimento em 2010. Segmentação de produtos é positiva e abre o leque de opções para todas as classes sociais O brasileiro está experimentando mais e também

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DE MÉDIO PORTE NO BRASIL. Elisabete Maria de Freitas Arquiteta

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Uma fonte inédita de informação

Uma fonte inédita de informação Mensagem do Presidente Uma fonte inédita de informação Este trabalho, patrocinado pelo Sincor-SP, corresponde a uma expectativa do setor quanto aos dados relativos às corretoras de seguros, em um momento

Leia mais

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: O marketing verde já não é tendência. Ele se tornou uma realidade e as empresas o enxergam como uma oportunidade para atrair

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução O que são

Leia mais

Introdução... 4. Percepção sobre a economia e o comércio... 5. Gargalos da economia brasileira... 7. Consumo das famílias... 8

Introdução... 4. Percepção sobre a economia e o comércio... 5. Gargalos da economia brasileira... 7. Consumo das famílias... 8 Conteúdo Introdução... 4 Percepção sobre a economia e o comércio... 5 Gargalos da economia brasileira... 7 Consumo das famílias... 8 Ambiente regulatório... 9 Logística pública... 10 Mão de obra... 10

Leia mais

O ABC do Programa de Fidelização

O ABC do Programa de Fidelização O ABC do Programa de Fidelização COMO E POR QUÊ RETER CLIENTES? Diagnóstico As empresas costumam fazer um grande esforço comercial para atrair novos clientes. Isso implica Investir um alto orçamento em

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor Belo Horizonte - 2015 A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque englobam dados

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Estudo da viabilidade econômico-financeira de um Depósito de Bebidas no Município de Benevides sob a ótica do plano de negócios

Estudo da viabilidade econômico-financeira de um Depósito de Bebidas no Município de Benevides sob a ótica do plano de negócios UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Diego Begot da Silva Dantas Francisco Mateus da Costa Mota Estudo da viabilidade econômico-financeira de um Depósito

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

CONTROLE ESTRATÉGICO

CONTROLE ESTRATÉGICO CONTROLE ESTRATÉGICO RESUMO Em organizações controlar significa monitorar, avaliar e melhorar as diversas atividades que ocorrem dentro de uma organização. Controle é fazer com que algo aconteça como foi

Leia mais

QUEDA NO NÍVEL DE ENDIVIDAMENTO DO CATARINENSE É ACOMPANHADA POR PEQUENA DETERIORAÇÃO DA QUALIDADE DAS DÍVIDAS

QUEDA NO NÍVEL DE ENDIVIDAMENTO DO CATARINENSE É ACOMPANHADA POR PEQUENA DETERIORAÇÃO DA QUALIDADE DAS DÍVIDAS QUEDA NO NÍVEL DE ENDIVIDAMENTO DO CATARINENSE É ACOMPANHADA POR PEQUENA DETERIORAÇÃO DA QUALIDADE DAS DÍVIDAS O percentual de famílias endividadas em Santa Catarina caiu de 93% em julho para 90% em agosto.

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais