AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE"

Transcrição

1 AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI

2 Portugal e o ehealth As transformações que não se veem e as que se veem Henrique Martins, Presidente do Conselho de Administração

3 Em 31 DEZ

4 3

5 Como conciliar maiores exigências por parte dos utentes com os constrangimentos orçamentais? 4

6 Comunicar

7 Desafios superados 2014 PDS Novo layout Portal do Utente - Novas funcionalidades Migração da RIS Sclinico Processo único hospital + cuidados saúde primários Rentev generalização SNS RHV Expand PEM

8 As que não/mal se vêem

9 ENQUADRAMENTO ESTRATÉGICO A SPMS coordena a estratégia nacional do Sistema de Informação da Saúde (SIS), em alinhamento com a estratégia europeia para ehealth e com a estratégia interministerial para as TIC (GPTIC) e Economia Digital (Agenda Portugal Digital). ESTRATÉGIAS SAÚDE WHO Eur Health Plano Nacional de Saúde 2016 Planos Estratégicos Entidades e Regionais ESTRATÉGIAS TIC NA SAÚDE Estratégia Europeia ehealth 2020 Estratégia nacional para ehealth / SI/TIC 2020 Estratégias SI/TI das entidades SNS Estratégias de outras entidades (stakeholders) Plano Estratégico SPMS 2016 Plano de Ação Setorial da Saúde GPTIC 2016 Plano Global GPTIC Agenda Portugal Digital 2016 ESTRATÉGIAS TIC NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTRATÉGIA SI/TIC

10 ROTEIRO INTERVENÇÃO TIC PLANO NACIONAL SAÚDE O Plano Nacional de Saúde é o instrumento de Planeamento em Saúde enquadrador dos objetivos, planos e estratégias de todas as organizações da esfera da Saúde No âmbito da avaliação intermédia do PNS , a SPMS realizou um debate com participação alargada à Sociedade Civil no Fórum Nacional de Saúde uma análise de alinhamento entre as iniciativas TIC e o PNS Constata-se a necessidade de melhorar o alinhamento das iniciativas TIC do MS com os objectivos do PNS, especialmente no que se refere à dinamização e integração de iniciativas extra SNS e de outros sectores da sociedade ESTRATÉGIA SI/TIC

11 GPTIC PLANO DE AÇÃO SETORIAL DA SAÚDE O Plano Global Estratégico de Racionalização e Redução de Custos TIC na Administração Pública (GPTIC) elenca 25 medidas transversais com vista a obter benefícios em 5 eixos estratégicos O Plano de Ação Setorial da Saúde define medidas a realizar pelo Ministério da Saúde em alinhamento com o Plano Global Em julho 2014 a SPMS reviu estas medidas editando o PAS Saúde V2, em alinhamento com o PE SPMS ESTRATÉGIA SI/TIC

12 REDE INTERMINISTERIAL MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA A RIMA visa envolver todos os serviços no esforço de modernização, simplificação e desburocratização da Administração Pública A SPMS e a SGMS promoveram debate com a Sociedade Civil e profissionais de Atendimento de Utentes e Gabinetes do Cidadão de organizações do SNS com vista a definir prioridades e estratégias para DESMATERIALIZAÇÃO DE PROCESSOS e INTEROPERABILIDADE ESTRATÉGIA SI/TIC

13 PROFISSIONAIS PROCURA UTENTE AGENDA PORTUGAL DIGITAL A Agenda Portugal Digital é a estratégia nacional para o desenvolvimento da Economia Digital, alinhada com a Agenda Digital para a Europa Visa promover a literacia e inclusão digital, a inovação, o empreendedorismo e a internacionalização No último trimestre de 2014 a CT da APD propôs a revisão da Agenda. A SPMS propôs novas medidas, alinhadas com o ehealth Action Plan e Portugal 2020 Desenvolver a infraestrutura de banda larga, 100% acesso à BL 30 Mbps e 50% de acesso à BL 100 Mbps Promover a utilização das Aumentar em novas 50% o número tecnologias e OFERTA de empresas diminuir para 30% o número que utilizam o de pessoas ADMINISTRAÇÃO que comércio SISTEMA DE SAÚDE nunca utilizou a PÚBLICA eletrónico Internet OBJETIVOS Desmaterialização de processos Interoperabilidade transversal à AP e Aumentar eventos de em vida Agendamento, 20% as exportações certificados em Tecnologias Receitas de Informação e Comunicação Upgrade Tecnológico Interoperabilidade técnica (HL7; IHE) Governance e gestão Competências (eskills) mehealth Literacia digital em Saúde Acesso a informação de saúde Acesso Promover e partilha a de dados utilização pessoais dos saúde serviços públicos online por 50% da população Interoperabilidade semântica Uso secundário dos dados Competências (eskills) ESTRATÉGIA SI/TIC

14 PROFISSIONAIS PROCURA UTENTE ALINHAMENTO ESTRATÉGICO ESTRATÉGIAS SAÚDE ESTRATÉGIAS TIC NA SAÚDE WHO Eur Health Estratégia Europeia ehealth 2020 Plano Nacional de Saúde 2016 Planos Estratégicos Entidades e Regionais Estratégia nacional para ehealth / SI/TIC 2020 Estratégias SI/TI das entidades SNS Estratégias de outras entidades (stakeholders) Plano Estratégico SPMS 2016 Plano de Ação Setorial da Saúde GPTIC 2016 Plano Global GPTIC Agenda Portugal Digital 2016 ESTRATÉGIAS TIC NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Desmaterialização de processos Interoperabilidade transversal à AP e eventos de vida Agendamento, certificados Receitas Upgrade Tecnológico Interoperabilidade técnica (HL7; IHE) Governance e gestão Competências (eskills) OFERTA mehealth SISTEMA DE SAÚDE Literacia digital em Saúde Acesso a informação de saúde Acesso e partilha de dados pessoais saúde Interoperabilidade semântica Uso secundário dos dados Competências (eskills) ESTRATÉGIA SI/TIC

15 Desafios superados em 2014 Novas Funcionalidades disponíveis : Circuito da Noticia de Nascimento eboletim Saúde Infantil e Juvenil Testamento Vital SAGMD (Mobilidade Internacional de Doentes) SAPA (Sistema de atribuição de produtos de Apoio) Acesso ao PDS-Portal Profissional pelo setor privado Cartão da Pessoa com Doença Rara API para a telemonitorização da DPOC Implementações a decorrer: PDS Live Uniformização do acesso ao PCE e MCDTS (Reverse Proxy) 14

16 Desafios superados em 2014 Novo módulo de classificação de doentes na área da medicina física de reabilitação; Novo módulo de consulta de nutrição; Implementação de novo perfil de Psicologia; Uniformização de parametrizações CIPE nos registos de enfermagem; Migração para Forms11 e integração com a versão SONHO-CSP; Novo módulo de classificação de doentes adulto em idade ativa com doença crónica baseado na Tabela Nacional de Funcionalidade; Consolidação de 14 bases de dados SINUS da ARS Norte; Terminada versão 1.0 do SClinico Apresentação às 5 ARS e 8 ULS e inicio de deploy nacional

17 Desafios superados em 2014 Permite efetuar a vigilância epidemiológica e monitorização clínica de pessoas infetadas por VIH. Arquitetura descentralizada, instalado em 19 Hospitais com plano de expansão para mais 9 Hospitais. Integra informação de Gestão de Doentes, Farmácia e Laboratório. Monitorização diária das integrações com as aplicações de Gestão de Doentes, Farmácia e Laboratórios. Relatório Mensal de acompanhamento da evolução dos Hospitais Módulo Contratualização Módulo Indicadores Iniciado processo de expansão a mais 9 Hospitais Menu Os Meus Doentes Módulo da criança e grávida Desenvolvimento de uma ferramenta que permite monitorizar o estado das integrações, espaço livre em disco e extração automática de dados de todas as instituições com SI.VIDA. Expurgo de doentes de outras patologias SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 16

18 Desafios superados em 2014 A SPMS passou a assegurar a manutenção e o suporte ao CTH na sequência do cancelamento do contrato manutenção com a empresa Alert Dificuldades identificadas em 2014: Número crescente de tickets (cerca de 600) e capacidade reduzida para os tratar (falta de recursos com capacidade técnica) Causa mais comum gestão centralizada e restritiva de dados de referência, sem backoffice aplicacional, pelo que tem de ser feita diretamente na base de dados requerendo recursos especializados Início do desenvolvimento de uma nova aplicação - PDS-CTH 17

19 Comunicações SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 18

20 Comunicações SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 19

21 Infraestruturas - Principais ações desenvolvidas em 2014 Exadata 2 (aka Yammi) Instalação nova IE Separação SATD da BDSNS (1,6 TB) Alocação de IE aos novos projetos (SITAM, RENTEV, migração SIGAI, SICC, migração PRVR e gestão documental, Mirth) Aumento de capacidade de storage Consolidação de Datacenters externos Upgrade da máquina de café de IE ( foi prioritário) SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 20

22 Produção - Ações desenvolvidas em 2014 Serviços Administração de Sistemas Centrais Gestão de incidentes Recuperação de bases de dados Otimização de base de dados Deploys aplicacionais Gestão e administração das infraestruturas DC Total: 3865 RFC RFI Incidentes Serviços Administração de Sistemas Cuidados de Saúde Primários + SONHO Gestão de incidentes Recuperação de bases de dados Otimização de base de dados Analise das infraestruturas por ARS/ULS Implementação do SCLINICO-CSP Prevenção 1º Trimestre % forms10 2º Trimestre - 100% forms10 Total: 2338 RFC RFI - 72 Incidentes chamadas SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 21

23 Segurança - Atividades desenvolvidas Formação sobre a politica de segurança internamente na SPMS Auditoria de Segurança Centro Nacional de Cibersegurança Adquirida uma auditoria à Politica de Segurança, a identificação da sua adaptabilidade/implementação a um hospital com um assessment para identificação do grau de cumprimento Dinamização e implementação de processos associados às politicas de segurança Operacionalização de registo nacional de incidentes de segurança Auditoria aplicacional Sistemas SPMS Adaptação de sistemas locais/centrais SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 22

24 Centro de Suporte Balanço 2014 Total de Incidências recebidos (n.º Tickets): [NOME DA CATEGORIA] [VALOR] [PERCENTAGEM] Centro de Suporte [VALOR] [PERCENTAGEM] [NOME DA CATEGORIA] [VALOR] [PERCENTAGEM] [NOME DA CATEGORIA] [VALOR] [PERCENTAGEM]

25 Centro de Suporte Balanço 2014 Tempos de resposta (sem Call Center): incidências 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 61% 54% 14% 11% 5% 16% 2% 1% 6% 9% 13% 2% 2% 4% < 24h < 48h < 1 semana < 1 mês < 3 meses > 3 meses Não Resolvido SPMS (sem Call center) 1ªs linhas Centro Suporte

26 Centro de Suporte Balanço 2014 Call Center Evolução do nº de chamadas

27 Registo Nacional de Utentes RNU Balanço 2014 Integração automática por WS com a Autoridade Tributária, para validação da condição de Insuficiência Económica dos cidadãos - Abril N.º médio de registos enviados semanalmente para a AT : (pedidos de isenção de TM) Processamento anual (Outubro) Estado Total Isenção atribuída / atualizada Não Alterado - Predominância Isenção Ativa Perderam Isenção Total de registos processados

28 Registo Nacional de Utentes RNU Balanço 2014 Processo de identificação de Utentes Não Frequentadores o ARS LVT processo finalizado em Outubro N.º de Utentes Marcados "Não Frequentadores" Total Com Médico Sem Médico Sem Médico Por Opção vagas libertadas o ARS Algarve, Centro e Alentejo em curso N.º de Utentes Marcados "Em Avaliação" Total Com Médico Sem Médico Sem Médico Por Opção ARS Algarve ARS Centro ARS Alentejo o ARS Norte - Adiado para Jan/2015

29 RNP Registo Nacional de Profissionais Balanço 2014 Concluídos protocolos com todas as ordens Fecho do Documento de Análise Funcional Fecho do Documento de Especificações Técnicas

30 SGES Sistema de Gestão de Entidades de Saúde Disponibilização em Produção: o Módulo de Gestão de Entidades; Desenvolvimento e Disponibilização em Produção: o Módulo de Gestão de Acordos e Convenções; o Módulo de Gestão de Equipamentos Pesados; o Módulo de Gestão de Instalações; o Integração com SRER da ERS; o Integração com RNP; o Integração com MOTIS;

31 SIGPS Sistema de Informação Geográfico e Planemaento em Saúde Componente Planeamento: o Componente de Planeamento: Cuidados de Saúde Hospitalares; o Componente de Planeamento: Cuidados de Saúde Primários; Componente Geográfica: o SIGS: Sistema de Informação Geográfica da Saúde; o Possível integração com igeo da DGT;

32 BI: Sistema de Informação e Monitorização do SNS Balanço 2014 Definição e operacionalização do Modelo de Governação do SIARS e Revisão do processo de licenciamento Durante o ano de 2014 foi alargado o licenciamento da ferramenta de exploração para permitir a atribuição de contas nominais a todos os médicos dos CSP Revisão de todos os indicadores de contratualização (cerca de 100) De acordo com as especificações dos bilhetes de identidade bi de cada indicador publicados pela ACSS

33 BI: Sistema de Informação e Monitorização do SNS Balanço 2014 Construídos 45 novos indicadores (em áreas tão diversas como a hipertensão; diabetes; taxas de utilização consultas; medicamentos e prescrição; depressão; vacinação; MCDT s; etc). Incorporação de relatórios e indicadores relacionados com a MFR Integração com o SICA (comparação entre ACES - benchmarking) Criação de um novo sistema de Monitorização da Gripe Sazonal Integração com o CCF indicadores de conferência dos cuidados continuados - RNCCI

34 RHV Recursos Humanos e Vencimentos 2014 Migração CH Leiria-Pombal + CHUC + IPOC Consolidação V2 (incl. webservices) Adaptações legislação RH WebGDH Plataforma de Codificação Clínica 2014 Auditor interno Agrupador APR27 WebGDH na Madeira SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 33

35 FHS Faturação Hospitalar às Seguradoras 2014 Criação de backoffice Formação / passagem para Centro Suporte Retroatividade de preços Portaria GDH INFOCUSTOS Doc. Informativo de Custos 2014 Sessão esclarecimento público Prototipagem conta corrente do utente SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 34

36 SIDC/SICC Sistema de Contabilidade 2014 Piloto SICC desde 1 janeiro 2014 (imposição MoU) Migração 14 EPEs para o novo SICC Solução orçamental para a SPMS (1 semana!) SIGEF BI para a Gestão Financeira do SNS 2014 Metodologia de suporte e 1ª linha Recolha mensal de dívidas e créditos SNS Novo modelo de Consolidação de Contas do SNS SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 35

37 As que se vêem

38 UTENTES e PROFISSIONAIS MAIS EXIGENTES 37

39 Desafios superados em 2014 PEM-Medicamentos principal software de prescrição em Portugal Média superior a prescrições diárias Cerca de 2/3 das prescrições nacionais são feitas através da PEM PEM-CRD estabilização da aplicação de prescrição Implementação das NOC da DGS Implementação do CPA Média superior a 6500 prescrições diárias PEM-H início do processo de normalização Testes avançados para envio por webservices Fecho de Normas de Prescrição e Dispensa em Ambulatório Hospitalar Criação de modelo standard Desmaterialização da receita Reinício do processo 38

40 Desafios superados em 2014 Participação na conferência do HCIST: Industry paper acerca da PDS Acessibilidade e Comunicação: Novo Layout do Portal do utente Aquisição do domínio Acesso através do FA do Cartão de Cidadão Internalização da requisição da isenção de taxas moderadoras Diversas campanhas de divulgação (Hospitais; Escolas; Centros Comerciais; Internet; Multibanco) Integração com mais Hospitais e CSP 39

41 Desafios superados em consultas solicitadas por dia 3 mil utilizadores diários do Portal do utente 890 mil utentes já registados 80 pedidos de renovação de medicação por dia 1 milhão utentes já usufruíram de serviços eletrónicos do portal do utente 45 mil profissionai s de saúde já acederam 25 mil acessos diários 565 instituições interligadas 40

42 Desafios superados em 2014 Desenvolvimento dos módulos Urgência e Triagem (Manchester II) Go-live no CHMA: 1 de abril Instalação do SClínico na ULSM e na ULSGuarda Instalação versão v2.0 (facelift do SCD, integração SINAVE) Desenvolvimento da versão: Normalização dos registos de enfermagem Integração OBSCare

43 Desafios superados em USP recuperou para o SINAVE histórico de notificações e casos desde 2013; 2. Médicos notificadores passam a poder notificar através do Clinico, via webservice, sem autenticação adicional; 3. Autenticação LDAP todos os médicos (notificadores e USP); Alargamento integ. sclinico CSP + Hosp; Início do apoio do centro de suporte 42

44 400% 331% 300% 260% 259% 216% 212% 182% 143% 143% 120% 120% 104% 100% 100% 580% 900% 1438% Desafios superados em ,00% 1400,00% 1200,00% 1000,00% 800,00% 600,00% 400,00% 200,00% 0,00% 43

45 SICO Sistema de Informação dos Certificados de Óbito Balanço % Óbitos Electrónicos registados no SICO: 01/01/2014 Disponibilização do ReportingSICO: Setembro Disponibilização do evm Vigilância de Mortalidade para toda a população portuguesa: Setembro

46 RENTEV Registo Nacional de Testamentos Vitais Balanço 2014 Entrada em produção na data definida: 01/07/2014. Balcões RENTEV cobrindo 100% do território nacional.

47 RENTEV Registo Nacional de Testamentos Vitais Balanço 2014 Evolução Semanal de TV activos

48 Projetos Internacionais e Interoperabilidade

49 Coord. Projetos Internacionais e Interoperabilidade Investigação e Inovação Acordos Internacionais Interoperabilidade Semântica Interoperabilidade Técnica

50 Investigação e Inovação (Projetos Europeus) Governance: management Pilot (project): proof of concept Thematic Networks: explore new ways Horizontal Actions: awareness creation Large Scale Pilots: implementation

51 ehealth Network - Stork 2 - Antilope - Parent

52 Acordos Internacionais Diretiva nº 2011/24/UE - Cuidados de Saúde Transfronteiriços SIGAI - Sistema de Informação de Gestão de Acordos Internacionais SAGMD - Sistema de Apoio à Gestão da Mobilidade de Doentes

53 2014 Disponibilização da Diretiva CST; Preparação da aplicação SAGMD para roll out; Suporte e manutenção da aplicação SIGAI.

54 SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 53

55 Principais ações desenvolvidas em 2014 Outubro 2014 Arranque do piloto SAGMD no CHLN Sessões de acompanhamento pela SPMS e DGS Novembro 2014 Arranque do piloto SAGMD no IPOL Sessões de acompanhamento pela SPMS e DGS Fevereiro 2014 Finalização do período de piloto Levantamento dos resultados Aprovação da DGS para Roll Out SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. 54

56 Interoperabilidade Semântica Conceitos Clínicos SNOMED CT Diagnósticos e Procedimentos ICD-9-CM ICD-10-CM/PCS Vocabulários Clinicos Controlados Cuidados de Saúde Primários ICPC-2 Análises Laboratoriais LOINC Imagiologia DICOM Enfermagem ICNP

57 2014 Criação de equipa interna com competências em Interoperabilidade Semântica. Estabelecimento de acordos estratégicos para a governação de vocabulários controlados para a saúde (em PT) Adesão SNOMED CT e representação Portuguesa.

58 Interoperabilidade Técnica

59 Implementação de um padrão interno de Interoperabilidade baseado no standard HL7. - Desenho de uma arquitetura transversal para a Plataforma de Interoperabilidade da SPMS. - Lançamento da versão da Plataforma de Interoperabilidade da SPMS - Apresentação pública da Plataforma de Interoperabilidade da SPMS (evento, conferência).

60 AMA COLABORATION SIMPLIFICATION INNOVATION AGENCY FOR THE PUBLIC SERVICES REFORM CHALLENGING. HERE S AN EXPRESSION THAT APPLIES WELL TO TODAYS PUBLIC MANAGEMENT 59

61 Objetivos Operacionais no âmbito TIC OE1. Reforçar a governação nas TIC e nas compras OE2. Ajustar os produtos e serviços às necessidades dos utentes OE3. Otimizar recursos do MS/SNS e aumentar a sustentabilidade da SPMS OE4. Promover a excelência operacional e qualidade dos serviços da SPMS OE5. Promover a inovação, investigação e desenvolvimento na SPMS e no SNS OE6. Aumentar a satisfação e motivação dos colaboradores OOP1. Melhorar a governança e gestão do SIS OOP2. Rever a estratégia do SIS (ou estratégia nacional de ehealth) OOP3. Definir a arquitetura do SIS OOP4. Estabelecer um modelo de gestão de riscos e uma política de segurança transversal ao SIS OOP8. Melhorar a qualidade da informação para a prática clínica OOP9. Melhorar os sistemas de suporte às funções administrativas e financeiras OOP10.Melhorar a qualidade da informação de gestão do Sistema Nacional de Saúde OO11. Desmaterializar e simplificar processos da saúde OOP12. Melhorar a comunicação de informação e serviços ao utente OOP13. Criar e consolidar registos nacionais OOP18. Promover a Infraestrutura (IE) adequada ao SIS OOP19. Melhorar a gestão de fornecedores TIC do SNS através de um modelo de gestão centralizada OOP35. Melhorar processos internos, adequando à ITIL OOP36. Melhoria da segurança dos sistemas de informação OOP37. Otimizar e evoluir tecnologicamente os atuais sistemas do SNS OOP43. Estabelecer um modelo de gestão da inovação do SIS OOP.45 Reforçar a participação em projetos internacionais OOP51. Melhorar as competências e a colaboração dos gestores TIC no âmbito do SIS OOP52. Estabelecer e dinamizar competências em Interoperabilidade em Sistemas de Informação para a Saúde

62 PROFISSIONAIS PROCURA UTENTE ALINHAMENTO ESTRATÉGICO ESTRATÉGIAS SAÚDE ESTRATÉGIAS TIC NA SAÚDE WHO Eur Health Estratégia Europeia ehealth 2020 Plano Nacional de Saúde 2016 Planos Estratégicos Entidades e Regionais Estratégia nacional para ehealth / SI/TIC 2020 Estratégias SI/TI das entidades SNS Estratégias de outras entidades (stakeholders) Plano Estratégico SPMS 2016 Plano de Ação Setorial da Saúde GPTIC 2016 Plano Global GPTIC Agenda Portugal Digital 2016 ESTRATÉGIAS TIC NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Desmaterialização de processos Interoperabilidade transversal à AP e eventos de vida Agendamento, certificados Receitas Upgrade Tecnológico Interoperabilidade técnica (HL7; IHE) Governance e gestão Competências (eskills) OFERTA mehealth SISTEMA DE SAÚDE Literacia digital em Saúde Acesso a informação de saúde Acesso e partilha de dados pessoais saúde Interoperabilidade semântica Uso secundário dos dados Competências (eskills) ESTRATÉGIA SI/TIC

63 Normas técnicas de SW de Processo Clínico Eletrónico CAIC COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA (Despacho nº9725/2013) Segurança e Privacidade Comissões de Informatização Clínica Comissões de Informatização Clínica Têm a sua génese no Despacho nº2784/2013, que prevê a criação de grupos de auditoria para acompanhamento da implementação dos registos eletrónicos; Têm como missão o acompanhamento da implementação das recomendações emanadas pelos grupos de trabalho da CAIC; Devem ser formadas por uma equipa multidisciplinar nomeada pelo CA da unidade hospitalar; Interoperabilidade Técnica e Semântica Para reporte das equipas nomeadas, por favor, contactar: Luísa Couceiro

64 Estabelecimento do centro de competências Proposta de atualização CPARA SPMS ACSS (DGS) Representação no IHTSDO e licenciamento SNOMED CT Tradução Neoplasias Malignas (pp) Preparação de CPAL (pp) pp: próximos passos

65 SIMPLIFICAR. MODERNIZAR. INOVAR 64

66 Desafios 2015 Consolidação e acompanhamento da estratégia Migração da RIS Rollout SONHO v2 Implementação SONHO nos CSP Implementação SClínico nos CSP Processo Clínico Eletrónico Único SITAM SIARS Centro de Suporte Regiões Autónomas RCU + RICA PRITIC ICD10

67 A solução está na partilha! Obrigado

Plano Nacional de Saúde 2012-2016

Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Roteiro de Intervenção em Tecnologias de Informação e Comunicação (Julho de 2014) Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Roteiro de Intervenção

Leia mais

Interoperabilidade Semântica nas TIC para a Saúde:

Interoperabilidade Semântica nas TIC para a Saúde: Interoperabilidade Semântica nas TIC para a Saúde: um olhar para as classificações e Terminologias 2015/07/10 Agenda Interoperabilidade (Iop) na Saúde IoP Semântica em PT Centro de Terminologias Clínicas

Leia mais

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer?

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? 4 de junho de 2014 Auditório Adriano Moreira ISCSP PATRCINADORES PRATA Com a Colaboração Científica Patrocinadores Globais APDSI Administração

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI SIG / Plataforma de Gestão de MCDT (Glintt) Evolução nos modelos

Leia mais

www.ctcpt.net Uma vida em cada palavra.

www.ctcpt.net Uma vida em cada palavra. www.ctcpt.net Uma vida em cada palavra. SPMS Serviços Partilhados do Ministério da Saúde Comunicação Segura (Interoperabilidade das Tecnologias de Informação e Comunicação) Anabela Santos 23 de outubro

Leia mais

Enquadramento. Uma vida em cada palavra 24-03-2015

Enquadramento. Uma vida em cada palavra 24-03-2015 Enquadramento Uma vida em cada palavra 24-03-2015 Vocabulários Controlados NECESSIDADE 24/03/2015 CTC.PT - Enquadramento Vocabulários Controlados Um dos maiores desafios para os SI na saúde é a representação

Leia mais

Adoption and take up Antilope results. in Portugal NHS

Adoption and take up Antilope results. in Portugal NHS Antilope - Hand Over Workshop Ghent University Hospital Auditorium Ghent, Belgium, 2015-01-29 Adoption and take up Antilope results in Portugal NHS Ministry of Health Shared Services Licinio Kustra Mano

Leia mais

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 20 de fevereiro de 2014 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Patrocinadores Bronze Apoios Patrocinadores Globais Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2013

Leia mais

Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no Ministério da Saúde v2.0

Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no Ministério da Saúde v2.0 Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no v2.0 Horizonte 2014-2016 Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação 1 Título: Plano de ação sectorial de racionalização das TIC

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

EXCELÊNCIA CONHECIMENTO IMPACTO. Pedro Cabrita Carneiro 12 dezembro 2013 Going Local Portugal 2013, Lisboa

EXCELÊNCIA CONHECIMENTO IMPACTO. Pedro Cabrita Carneiro 12 dezembro 2013 Going Local Portugal 2013, Lisboa EXCELÊNCIA CONHECIMENTO IMPACTO Pedro Cabrita Carneiro 12 dezembro 2013 Going Local Portugal 2013, Lisboa Agenda Digital para a Europa (DAE) Papel da FCT é assegurar: a representação nacional no Grupo

Leia mais

ANEXO AO ROTEIRO DE INTERVENÇÃO EM

ANEXO AO ROTEIRO DE INTERVENÇÃO EM ANEXO AO ROTEIRO DE INTERVENÇÃO EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DEBATE SOBRE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DA SESSÃO Organizador: Henrique Martins (SPMS,EPE) Convidados:

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO DE INVERNO

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO DE INVERNO PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO DE INVERNO Título: Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas - Módulo Inverno Editor: Direção-Geral da Saúde Alameda D.

Leia mais

Identificação da empresa. Missão

Identificação da empresa. Missão Identificação da empresa SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE, pessoa coletiva de direito público de natureza empresarial, titular do número único de matrícula e de pessoa coletiva 509

Leia mais

Jornadas Saúde. Contributo das TIC. mais Racional e Adequada

Jornadas Saúde. Contributo das TIC. mais Racional e Adequada Unidades de Saúde : Processos de Integração e Partilha de Informação Contributo das TIC para uma Prestação de Cuidados de Saúde mais Racional e Adequada Espinho, 26 de Outubro de 2005 José Castanheira,

Leia mais

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS ONLY ONCE E ADESÃO À IAP

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS ONLY ONCE E ADESÃO À IAP SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS ONLY ONCE E ADESÃO À IAP 1 DE JULHO DE 2015 OPERAÇÕES TEMÁTICAS COLABORATION SIMPLIFICATION INNOVATION AGENCY FOR THE PUBLIC SERVICES REFORM OPERAÇÃO TEMÁTICA M/C DOTAÇÃO ORÇAMENTAL

Leia mais

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias ICare-EHR (ASP) ou Application Service Provider, é uma subscrição de Serviço online não necess ICare-EHR (Clássico)

Leia mais

PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE. Maria Candida Guedes de Oliveira Comisionada de la CNPD

PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE. Maria Candida Guedes de Oliveira Comisionada de la CNPD PROTEÇÃO DE DADOS NA INFORMAÇÃO DE SAÚDE Comisionada de la CNPD Novas Tecnologias na Saúde Perigos potenciais do uso da tecnologia: Enorme quantidade de informação sensível agregada Aumenta a pressão económica

Leia mais

Centro de Saúde da Figueira da Foz

Centro de Saúde da Figueira da Foz Centro de Saúde da Figueira da Foz PT Prime e HIS implementam Solução integrada de Processo Clínico Electrónico, Gestão de Atendimento, Portal e Mobilidade. a experiência da utilização do sistema VITA

Leia mais

Maria Júlia Ladeira 26 de Maio 2007

Maria Júlia Ladeira 26 de Maio 2007 Jornadas dos Administrativos da Saúde A estratégia té do IGIF para as TI na Saúde Maria Júlia Ladeira 26 de Maio 2007 A estratégia do IGIF para as TI na Saúde Programa de Transformação dos SI da Saúde

Leia mais

APDH - Mesa VI Re_Criando a cultura para a Inovação em Saúde

APDH - Mesa VI Re_Criando a cultura para a Inovação em Saúde APDH - Mesa VI Re_Criando a cultura para a Inovação em Saúde Henrique Martins Comissão para a Informatização Clínica Degree of agreement Inovação e a Complexidade Complexity/Complex adaptive systems

Leia mais

PARA ONDE VAI O SEU DINHEIRO?

PARA ONDE VAI O SEU DINHEIRO? PARA ONDE VAI O SEU DINHEIRO? Como preparar um orçamento da saúde que o cidadão contribuinte entenda? Os Medicamentos e o Orçamento José A. Aranda da Silva Auditório da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

Visita Técnica Equipa de Florianópolis

Visita Técnica Equipa de Florianópolis Visita Técnica Equipa de Florianópolis AGENDA I Reforma Cuidados Saude Primarios II Sistema de Informação III BI das USFs Dispositivo de gestão do conhecimento José Luis Biscaia Médico de Familia USF S

Leia mais

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO 1 DE JULHO DE 2015 OPERAÇÕES TEMÁTICAS COLABORATION SIMPLIFICATION INNOVATION

Leia mais

Sérgio Gomes Saúde 24

Sérgio Gomes Saúde 24 Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Sérgio Gomes Saúde 24 Patrocínio: Patrocinadores Globais Centro de Atendimento

Leia mais

Orçamento de Estado 2015

Orçamento de Estado 2015 Orçamento de Estado 2015 Programa Orçamental da Saúde 03 de novembro de 2014 Programa Orçamental da Saúde 2015 Principais destaques Programa Orçamental da Saúde 2015 Principais destaques 1.REFORÇO DA TRANSFERÊNCIA

Leia mais

FAQs PEM - Receita sem papel

FAQs PEM - Receita sem papel FAQs PEM - Receita sem papel A Receita sem Papel, ou Desmaterialização Eletrónica da Receita, é um novo modelo eletrónico que inclui todo o ciclo da receita, desde da prescrição no médico, da dispensa

Leia mais

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O e-gov em Portugal Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O Plano Tecnológico é uma estratégia de mudança da base competitiva através do conhecimento, tecnologia e inovação 2 Conhecimento

Leia mais

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda?

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda? O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde Pedir Receitas A de pela Internet, no âmbito do Programa Simplex, surge no seguimento do

Leia mais

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012 1º Trimestre 2012 Indicadores de Gestão Interna 0 Indicadores de Gestão 1º Trimestre 2012 Enquadramento No presente documento apresentam-se os Indicadores de Gestão Interna da SPMS, EPE, relativos ao primeiro

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

Serviço Público Inteligente

Serviço Público Inteligente Serviço Público Inteligente Sistemas de BI, decidir com base em informação de qualidade 15 de maio de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocinadores Globais APDSI 1 15 de Maio de 2013 Auditório

Leia mais

2012 Plano Actividades

2012 Plano Actividades 2012 Plano Actividades Índice 1. Enquadramento... 2 2. Órgãos Sociais... 4 3. Organograma... 4 4. Recursos Existentes... 6 5. Objectivos Estratégicos, Operacionais e Actividades... 7 1 Plano de Actividades

Leia mais

Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal

Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal Avaliação do modelo e resultados da implementação das TIC no Centro Hospitalar Setúbal Teresa Magalhães (Vogal do Conselho de Administração e Assistente Convidada na ENSP, UNL) Workshop A Saúde na era

Leia mais

O nosso ADN Quem Somos Somos um instituto público integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa e financeira e património próprio, com intervenção sobre todo o território

Leia mais

A Estratégia de Lisboa. Plano Tecnológico. e o. Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008

A Estratégia de Lisboa. Plano Tecnológico. e o. Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008 A Estratégia de Lisboa e o Plano Tecnológico Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008 1. Estratégia de Lisboa Estratégia de Lisboa : uma resposta a novos desafios A Globalização e a emergência de novas potências

Leia mais

Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica

Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica ETAPA DE MINIMIZAÇÃO Diagnóstico, vigilância e tratamento Sistema de Informação/Vigilância epidemiológica O Plano de Contingência dos Açores para a Pandemia da Gripe (PCA) prevê mecanismos para garantir

Leia mais

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro SUMÁRIO EXECUTIVO Relatório

Leia mais

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro (Responsável por este Documento) Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde

Leia mais

DPS BILHETE DE IDENTIDADE DOS INDICADORES DE MONITORIZAÇÃO DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS

DPS BILHETE DE IDENTIDADE DOS INDICADORES DE MONITORIZAÇÃO DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS DPS BILHETE DE IDENTIDADE DOS INDICADORES DE MONITORIZAÇÃO DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS 1ª edição Versão detalhada 11 de janeiro de 2013 Departamento de Contratualização Administração Regional de Saúde

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL SOBRE O ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE NO SNS 2014

RELATÓRIO ANUAL SOBRE O ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE NO SNS 2014 RELATÓRIO ANUAL SOBRE O ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE NO SNS 2014. Largo da Misericórdia 4490-421 Póvoa de Varzim Telefone: 252 690 600 Fax: 252 611 120 w w w.chpvvc.pt SUMÁRIO 0. ENQUADRAMENTO I. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Grupo detrabalho dereflexão deum Modelode RSE. versão 1.0

Grupo detrabalho dereflexão deum Modelode RSE. versão 1.0 2010 2012 2015 2009 Grupo detrabalho dereflexão deum Modelode RSE versão 1.0 2010 2012 2015 2009 Linhas deacção / Caminho a Percorrer Monitorização e acompanhamento permanentes, para que as actividades

Leia mais

Modelos de Gestão Hospitalar da administração direta dos hospitais públicos (SPA) aos SA, EPE e PPP. Artur Vaz

Modelos de Gestão Hospitalar da administração direta dos hospitais públicos (SPA) aos SA, EPE e PPP. Artur Vaz Modelos de Gestão Hospitalar da administração direta dos hospitais públicos (SPA) aos SA, EPE e PPP Artur Vaz Lisboa, 20 a 22 de Novembro de 2014 Sumário Principais reformas e estratégias do SNS nos últimos

Leia mais

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC) Global Health Security Agenda (GHSA) Enquadramento A Plataforma de Resposta

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI As Tecnologias de Informação e Comunicação na monitorização

Leia mais

Processo de declaração de conformidade de software PEM

Processo de declaração de conformidade de software PEM Processo de declaração de conformidade de software agosto, 2015 Versão 2,0 Este trabalho não pode ser reproduzido ou divulgado, na íntegra ou em parte, a terceiros nem utilizado para outros fins que não

Leia mais

Hélder Pereira Tecbra Europa

Hélder Pereira Tecbra Europa Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Hélder Pereira Tecbra Europa Patrocínio: Patrocinadores Globais TeleSaúde e

Leia mais

Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro?

Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro? Orçamento da saúde 2012 para onde vai o seu dinheiro? José Carlos Caiado 26 de Outubro de 2011 Introdução Elaboração do orçamento da saúde Monitorização e divulgação de informação Melhoria do desempenho

Leia mais

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local Da AP Central à AP Local PAULO NEVES PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETIVO 01 JULHO 2014 COMO OS CIDADÃOS VÊEM O SETOR PÚBLICO? 2 3 MAS SERÁ QUE PODEMOS FALAR NUMA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? 4 DIVERSIDADE DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer?

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? 4 de junho de 2014 Auditório Adriano Moreira ISCSP PATRCINADORES PRATA Com a Colaboração Científica Patrocinadores Globais APDSI OS EVENTOS

Leia mais

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação A transcrição ou reprodução deste documento não é permitida sem a prévia autorização escrita do IGIF PRINCIPAIS MENSAGENS O IGIF, na vertente SI,

Leia mais

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013

As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 As TIC e a Saúde no Portugal de 2013 20 de fevereiro de 2014 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Patrocinadores Bronze Apoios Patrocinadores Globais TIC na ARS Algarve, IP APDSI Problemas e Oportunidades

Leia mais

Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde

Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde Promoção da Eficiência Energética no Serviço Nacional de Saúde Luís Inácio Equipa PEBC e ECO.AP do MS PEBC Plano Estratégico do Baixo Carbono ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública

Leia mais

Segurança dos Dados Clínicos do Utente

Segurança dos Dados Clínicos do Utente Segurança dos Dados Clínicos do Utente Francisco Parente Sessão de Abertura - Jornadas Saúde Coimbra, 14 de Junho - 2005 Introdução ao tema Evolução para o Processo Clínico Electrónico (PCE); Segurança

Leia mais

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS O Dec. Lei 28/2008 de 22 de Fevereiro, estabelece o regime da criação, estruturação e funcionamento dos agrupamentos de Centros de Saúde (ACES)

Leia mais

Reunião de Altos Dirigentes Qualidade em Cuidados de Saúde Primários

Reunião de Altos Dirigentes Qualidade em Cuidados de Saúde Primários Reunião de Altos Dirigentes Qualidade em Cuidados de Saúde Primários Professora Dra.Cristina Ribeiro Assessora Gabinete SEAMS 05 de Junho de 2014 Ministério da Saúde Sumário Conceitos Enquadramento Estrutura

Leia mais

Monitorização da Prescrição de Medicamentos Indicadores Nacionais Setembro 2011

Monitorização da Prescrição de Medicamentos Indicadores Nacionais Setembro 2011 Monitorização da Prescrição de Medicamentos Indicadores Nacionais Setembro 2011 Ministério da Saúde Lisboa, 19 de Setembro de 2011 0 1. Enquadramento A denominada prescrição electrónica de medicamentos

Leia mais

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Ponta Delgada, 26 de Novembro de 2008 6 Saúde A saúde é um factor essencial no desenvolvimento do bem-estar da população, e a qualidade neste sector aparece

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2011-03-

PLANO DE ACTIVIDADES 2011-03- Plano de Actividades - 2011 PLANO DE ACTIVIDADES 2011-03- 1 ÍNDICE 1 Nota Introdutória... 3 1.1 Enquadramento... 3 1.2 Modelo de Execução da Estratégia da ACSS... 3 2 Visão estratégica da Administração

Leia mais

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde ACSS Administração Central do Sistema de Saúde Projecto: Definição do Plano de Transformação dos Sistemas de Informação Integrados da Saúde (PTSIIS) Sumário executivo Versão final (v3.0) Lisboa, 30 de

Leia mais

Serviços Partilhados em Saúde. Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita

Serviços Partilhados em Saúde. Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita Serviços Partilhados em Saúde Interface Jornadas da Saúde Paula Nanita Lisboa, 22 de Maio de 2007 Unidades de Serviços Partilhados Processos A divisão dos processos entre actividades locais e actividades

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

ANÁLISE DE SUSTENTABILIDADE DA EMPRESA NOS DOMÍNIOS, ECONÓMICO, SOCIAL E AMBIENTAL

ANÁLISE DE SUSTENTABILIDADE DA EMPRESA NOS DOMÍNIOS, ECONÓMICO, SOCIAL E AMBIENTAL ANÁLISE DE SUSTENTABILIDADE DA EMPRESA NOS DOMÍNIOS, ECONÓMICO, SOCIAL E AMBIENTAL 1. Sustentabilidade económica A linha estratégica seguida em 2011 e que continuará em 2012 passa por tomada de ações que

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI APDSI Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje SESSÃO

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO

SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO SERVIÇOS FARMACÊUTICOS SERVIÇO IMUNOHEMOTERAPIA SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO SERVIÇO RADIOLOGIA SERVIÇO CENTRAL ESTERILIZAÇÃO

Leia mais

Plano T ecnológico Tecnológico d a da E ducação Educação

Plano T ecnológico Tecnológico d a da E ducação Educação Plano Tecnológico da Educação 23 de Julho de 2007 ENQUADRAMENTO Estratégia de Lisboa ME Tornar a Europa a economia baseada no conhecimento mais dinâmica e competitiva do mundo Aumentar a qualidade e a

Leia mais

Gestão Documental na Administração Pública

Gestão Documental na Administração Pública Gestão Documental na Administração Pública 6 de dezembro de 2012 Auditório da Torre do Tombo Patrocínio Gold Patrocinadores Globais APDSI Patrocínio Prata Polícia Judiciária: Gestão de Documentos, Processos,

Leia mais

ANO:2011 Ministério da Saúde. Administração regional de saúde do Norte, I.P. Objectivos Estratégicos. Objectivos Operacionais.

ANO:2011 Ministério da Saúde. Administração regional de saúde do Norte, I.P. Objectivos Estratégicos. Objectivos Operacionais. ANO:2011 Ministério da Saúde Administração regional de saúde do Norte, I.P. MISSÃO: Garantir à população da sua área de influência o acesso à prestação de cuidados de saúde de qualidade e cumprir e fazer

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI As TIC e a Saúde no Portugal de hoje Joaquim Cunha 18 março

Leia mais

SPMS. Administração de Sistemas de Informação

SPMS. Administração de Sistemas de Informação SPMS Administração de Sistemas de Informação Relatório de Qualidade de Serviço Janeiro 2012 Índice 1. Nota Metodológica... 3 2. Resumo do período... 4 2.1. Assuntos chave... 5 2.2. Objectivos atingidos...

Leia mais

SPMS. Administração de Sistemas de Informação

SPMS. Administração de Sistemas de Informação SPMS Administração de Sistemas de Informação Relatório de Qualidade de Serviço Fevereiro 2012 Índice 1. Nota Metodológica... 3 2. Resumo do período... 4 2.1. Assuntos chave... 5 2.2. Objectivos atingidos...

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 2009 3 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 4 II MODELO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 5 III ÂMBITO DE APLICAÇÃO 8 IV OBJECTIVO GERAL 8 V OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 8 VI ESTRATÉGIAS

Leia mais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas Agenda 1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento 2. Estratégia para as Compras Públicas 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas 4. Desafios para 2009 2 Propósito Estratégico: Agência Nacional

Leia mais

A implementação do balcão único electrónico

A implementação do balcão único electrónico A implementação do balcão único electrónico Departamento de Portais, Serviços Integrados e Multicanal Ponte de Lima, 6 de Dezembro de 2011 A nossa agenda 1. A Directiva de Serviços 2. A iniciativa legislativa

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Overview do Processo de Avaliação de Projectos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Enquadramento

Leia mais

SPMS. Administração de Sistemas de Informação

SPMS. Administração de Sistemas de Informação SPMS Administração de Sistemas de Informação Relatório de Qualidade de Serviço Novembro 2013 Índice 1. Nota Metodológica... 3 2. Resumo do período... 4 2.1. Assuntos chave... 5 2.2. Objetivos atingidos...

Leia mais

Processo de declaração de conformidade de software PEM

Processo de declaração de conformidade de software PEM Processo de declaração de conformidade de software PEM Dezembro, 2012 Versão 1,0 Os direitos de autor deste trabalho pertencem à SPMS e a informação nele contida é confidencial. Este trabalho não pode

Leia mais

ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento. Plano de Formação 2011. Aprovação do Conselho Directivo

ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento. Plano de Formação 2011. Aprovação do Conselho Directivo ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento Plano de Formação 2011 Aprovação do Conselho Directivo A intervenção integrada na Saúde Mental nos CSP 1 24 Rita Oliveira do Carmo Abordagem ao Doente

Leia mais

Uma vida em cada palavra.

Uma vida em cada palavra. Uma vida em cada palavra. ASSESS CT Focus Group 2 de novembro de 2015 AGENDA I PARTE - Contextualização O que é o SNOMED CT? Projetos CTC.PT II PARTE - Focus Group: Tema 3 - Barreiras à adoção e uso de

Leia mais

Identificação da Empresa. Missão. Visão

Identificação da Empresa. Missão. Visão Identificação da Empresa Designação social: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Sede: Rua José António Serrano, 1150-199 - Lisboa Natureza jurídica: Entidade Pública Empresarial Início de actividade:

Leia mais

2.c.1 Melhorar os níveis de disponibilidade de serviços públicos on-line

2.c.1 Melhorar os níveis de disponibilidade de serviços públicos on-line AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 2 Melhorar o Acesso às Tecnologias de Informação e da Comunicação, bem como a sua Utilização

Leia mais

Primeiros anos do Arquivo do Técnico: memória e gestão da informação. Ana Silva Rigueiro

Primeiros anos do Arquivo do Técnico: memória e gestão da informação. Ana Silva Rigueiro Primeiros anos do Arquivo do Técnico: memória e gestão da informação Ana Silva Rigueiro Índice 1. Missão 2. Factos e números 3. Serviços 4. A história do Arquivo 5. Acervo documental 6. Os projectos de

Leia mais

Sistemas de Informação na Saúde

Sistemas de Informação na Saúde Os Sistemas de Informação na Vanguarda da Reabilitação João Pimenta Centro de Medicina de Reabilitação do Sul Centro de Medicina de Reabilitação do Sul - Caracterização Capacidade Instalada Gabinetes de

Leia mais

Workshop Abertura de candidaturas SAMA2020 Francisco Nunes

Workshop Abertura de candidaturas SAMA2020 Francisco Nunes Workshop Abertura de candidaturas SAMA2020 Francisco Nunes Gestor de Eixo Lisboa 1 de julho de 2015 DOMÍNIOS TRASNVERSAIS DOMÍNIOS TEMÁTICOS Portugal 2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO INCLUSÃO

Leia mais

Orçamento de Estado 2015

Orçamento de Estado 2015 Orçamento de Estado 2015 Programa Orçamental da Saúde 03 de novembro de 2014 Orçamento da saúde Evolução do Orçamento do SNS Evolução do Orçamento do SNS Indicador OE 2014 OE 2015 Variação em pp. Despesa

Leia mais

EVENTO ANUAL DO PO LISBOA Resultados do POR Lisboa e Portugal 2020. Prioridades do FEDER

EVENTO ANUAL DO PO LISBOA Resultados do POR Lisboa e Portugal 2020. Prioridades do FEDER EVENTO ANUAL DO PO LISBOA Resultados do POR Lisboa e Portugal 2020 Prioridades do FEDER Dina Ferreira, Vogal do Conselho Diretivo - Instituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional Os novos contornos

Leia mais

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Manual de Procedimentos Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Índice Princípios Gerais... 3 Abreviaturas e Acrónimos... 4 Legislação Aplicável... 5 Mapa de Atualização do Documento... 6 Capítulo 1 - Serviços

Leia mais

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1 03 de Novembro 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Hospitais 2010 96% dos Hospitais que utilizam a Internet dispõem de

Leia mais

Ambulatório. Circuito do Medicamento. Prescrição. Farmácia. Comunitária. Farmácia. Hospitalar. Validação Farmacêutica. Cirurgia de.

Ambulatório. Circuito do Medicamento. Prescrição. Farmácia. Comunitária. Farmácia. Hospitalar. Validação Farmacêutica. Cirurgia de. Farmácia Comunitária Farmácia Hospitalar Validação Farmacêutica Cirurgia de Monitorizações A ST+I tem como missão Ser uma referência Internacional de elevado valor, nos domínios da, garantindo a sustentabilidade

Leia mais

Programa Nacional de Diagnóstico Pré-Natal Contratualização Processo de Monitorização e Acompanhamento

Programa Nacional de Diagnóstico Pré-Natal Contratualização Processo de Monitorização e Acompanhamento Introdução A saúde materna e infantil em Portugal tem vindo a registar melhorias significativas nos últimos anos, verificando-se expressiva diminuição das taxas de mortalidade perinatal e infantil por

Leia mais

Portugal 2020 Oportunidades de financiamento para a Inovação Tecnológica na AP Francisco Nunes

Portugal 2020 Oportunidades de financiamento para a Inovação Tecnológica na AP Francisco Nunes Portugal 2020 Oportunidades de financiamento para a Inovação Tecnológica na AP Francisco Nunes Gestor de Eixo Pavilhão do Conhecimento 5 de maio de 2015 Inovação na AP INOVAÇÃO exploração com sucesso de

Leia mais

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Brochura PNS OBJETIVOS GERAIS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE O Plano Nacional de Saúde 2012-2016 (PNS 2012-2016) propõe-se reforçar a capacidade de planeamento e operacionalidade

Leia mais

Agenda Norte Região Digital: Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção

Agenda Norte Região Digital: Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção : Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção Mário Jorge Leitão INESC Porto / FEUP Sumário Enquadramento e-governo Local e Regional Cartão do Cidadão e Plataforma de Serviços Comuns da Administração Pública

Leia mais

Conselho Nacional de Saúde MS OPAS-OMS

Conselho Nacional de Saúde MS OPAS-OMS Conselho Nacional de Saúde MS OPAS-OMS Seminário internacional: Inclusão dos cidadãos em políticas públicas de saúde A participação dos cidadãos no sistema de saúde português Mauro Serapioni Centro de

Leia mais

Combate à Fraude na Saúde

Combate à Fraude na Saúde Combate à Fraude na Saúde Estratégia adotada no Combate à Fraude Carla Costa, Adjunta do Ministro da Saúde Auditório da ACSS, IP Parque de Saúde de Lisboa, 22 de julho de 2015 Programa 1 - Estratégia 2

Leia mais

PATROCINADOREPRINCIPAISS

PATROCINADOREPRINCIPAISS PATROCINADOREPRINCIPAISS IPV6 na Administração Pública IPv6 na RIS Rede Informática da Saúde João Paulo Figueiredo 12/05/2016 IPv6 na RIS Agenda SPMS História Enquadramento Endereçamento Esquema Benefícios

Leia mais