Censo Demográfico 2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Censo Demográfico 2010"

Transcrição

1

2 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Censo Demográfico 2010 Manual para Contratação de Recenseador e do Sistema de Administração de Pessoal Censitário (SAPC) - AD-01 Rio de Janeiro 2010

3 Sua Identificação Nome: Endereço Completo: Telefone: ( ) - Agência do IBGE: Endereço e Telefone da Agência: Telefone do Posto de Coleta: ( ) - Treinamento Presencial Data: Local: Horário:

4 Apresentação do IBGE O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) se constitui no principal provedor de dados e de informações do país, que atendem às necessidades dos mais diversos segmentos da sociedade civil, bem como dos órgãos das esferas governamentais federal, estadual e municipal. O IBGE oferece uma visão completa e atual do país, através do desempenho de suas principais funções: produção, análise, coordenação e consolidação de informações estatísticas; produção, análise, coordenação e consolidação de informações geográficas; coordenação do sistema estatístico nacional. participação na coordenação do sistema cartográfico nacional. O IBGE é uma instituição da administração pública federal, vinculada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e possui quatro diretorias e dois outros órgãos centrais: Diretoria Executiva - DE; Diretoria de Pesquisas - DPE; Diretoria de Geociências - DGC; Diretoria de Informática - DI; Centro de Documentação e Disseminação de Informações - CDDI; Escola Nacional de Ciências Estatísticas - ENCE. Para que suas atividades possam cobrir todo o território nacional, esta instituição possui uma rede nacional de pesquisa e disseminação, composta por: 27 Unidades Estaduais (26 nas capitais dos estados e 1 no Distrito Federal); 27 Setores de Documentação e Disseminação de Informações (26 nas capitais e 1 no Distrito Federal); 538 Agências de Coleta de Dados nos principais municípios. O Censo Demográfico é a mais longa e complexa operação estatística que um país pode empreender, quando são cobertos todos os domicílios do território nacional, das áreas urbana e rural, e todo o universo da população é recenseado. Percorrendo os cerca de 8 milhões de Km 2 de um território heterogêneo e, muitas vezes, de difícil acesso, o IBGE irá obter informações sociodemográficas para todos os municípios brasileiros, que serão disponibilizadas inclusive para áreas menores nos municípios de grande porte.

5

6 Prezado Treinando, Este manual visa estabelecer os procedimentos administrativos adotados na contratação dos profissionais que irão desempenhar a função de Recenseador na operação Censo Demográfico Todos os procedimentos aqui descritos terão reflexo no Sistema de Administração de Pessoal Censitário SAPC, que é a ferramenta através da qual são realizadas as contratações e os pagamentos dos contratados designados para essa operação. Antes de tudo, é importante destacar que o bom desempenho da atividade de coleta de informações está diretamente associado a uma administração eficiente. O processo aqui apresentado tem início na convocação para o treinamento presencial (após a divulgação dos resultados da prova objetiva) e se encerra com o desligamento do contratado. Desta forma, você conhecerá quais são: os procedimentos para a contratação do Recenseador; as condições para as novas convocações; os prazos dos contratos e suas eventuais prorrogações; as formas de avaliação de desempenho aplicadas à função de Recenseador; os benefícios que o Recenseador tem direito a receber; os procedimentos para alimentação do SAPC-LOCAL. Pensando no seu melhor aproveitamento, foi criado um recurso que o ajudará a estudar e a compreender melhor o conteúdo apresentado. Veja a seguir como ele se apresenta. Atenção! empregado para alertar que tal informação é indispensável ao estudo; você deverá dar uma parada e ler atentamente. Ou seja, serão apresentados conceitos fundamentais à sua prática.

7 Além desse recurso, serão encontrados alguns personagens ao longo do seu estudo. Eles aparecerão ilustrando situações, apresentando questionamentos e dialogando com você. E por que os personagens? Os personagens foram criados para representar a diversidade de tipos físicos do brasileiro e aproximar você dessa realidade: a realidade de um Brasil diversificado. Olá, eu sou o Marcelo, um Agente Censitário Municipal do Censo Este manual será o seu guia mais próximo, oferecendo-lhe diretrizes claras e precisas para a execução do seu trabalho. Cuide bem dele! Bons estudos!

8 Sumário Unidade I Conhecendo o IBGE e o Censo Demográfico... 9 Unidade II Contratação Sobre os procedimentos para a contratação Sobre a avaliação de desempenho Sobre o prazo e as prorrogações dos contratos Sobre a extinção do contrato Sobre as novas convocações Disposições finais Unidade III O SAPC-LOCAL Acesso ao sistema SAPC-LOCAL Componentes do SAPC-LOCAL Pesquisando um Recenseador Cadastro Contratação Desligamento Anotações Anexos... 54

9

10 Unidade I Conhecendo o IBGE e o Censo Demográfico O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o órgão coordenador e produtor de informações estatísticas e geográficas do Brasil, constituindo-se como o principal provedor de dados do nosso País. Para que a realização de todos os seus trabalhos seja feita com sucesso, o IBGE tem sua missão muito bem definida. MISSÃO Retratar o Brasil com informações necessárias ao conhecimento da sua realidade e ao exercício da cidadania. O IBGE cumpre a sua missão: identificando, mapeando e analisando o território; contando a população; mostrando como a economia evolui através do trabalho e da produção das pessoas; revelando como a população vive. Entre as pesquisas feitas pelo órgão, encontra-se a realização do Censo Demográfico. Ele produz informações imprescindíveis para a definição de políticas públicas federais, estaduais e municipais e para a tomada de decisões de investimento, sejam provenientes da iniciativa privada ou de qualquer nível de governo. O que é o Censo Demográfico? Censo Demográfico é o processo de contar e obter informações sobre as características dos habitantes de um País. Quase todos os países fazem, com regularidade, os seus censos demográficos em cada década: contam seus habitantes e obtêm informações que permitem identificar as suas características (idade, sexo, cor, religião, educação, trabalho, migração, entre outras), conhecer em detalhes as condições em que vive a população e os seus níveis de desenvolvimento socioeconômico, assim como traçar um retrato abrangente e fiel da realidade nacional. Os resultados do Censo Demográfico são utilizados, entre outros objetivos, para tomar decisões que afetam cada município, cada estado, ou seja, o País inteiro. Entidades das três esferas de governo (federal, estadual e municipal), empresas, universidades, centros de estudo, organizações e associações comunitárias estão entre os muitos grupos que utilizam as informações do Censo Demográfico para propor e definir políticas públicas e planejar serviços que beneficiam toda a população. 9

11 Os resultados do Censo Demográfico são utilizados, principalmente, para: subsidiar cálculos que definem os recursos financeiros a serem transferidos do Governo Federal para cada estado e cada município; determinar a representação política dos estados no Congresso Nacional; conhecer a estrutura da força de trabalho em cada município; subsidiar políticas públicas de saúde, educação e habitação, determinando, por exemplo, onde os hospitais, centros de saúde, escolas e moradias são necessários. Desde 1872, o Brasil vem realizando os seus Censos Demográficos Os primeiros censos, realizados em 1872 e 1900, respectivamente, se preocuparam basicamente com a contagem da população. Já o Censo de 1920 incorporou outras questões, como, por exemplo, perguntas sobre portadores de deficiência, rendimento etc. Em 1936, foi fundado o IBGE, que passou a ser o responsável pela realização dos Censos Demográficos no País. A partir de 1940, os censos decenais, em processo contínuo de aperfeiçoamento, têm conferido maior nitidez ao retrato do Brasil. O aprofundamento da investigação, bem como a inserção de novos temas de interesse do País, tem se constituído em fato constante nas operações censitárias. Por outro lado, a busca permanente por aprimoramento na qualidade dos dados e na velocidade em que os resultados são oferecidos à sociedade também pode ser percebida ao longo dos censos. Assim, no Censo Demográfico de 2000, o IBGE, utilizando scanners para a leitura de marcas e caracteres, conseguiu executar a etapa de entrada de dados em cerca de 100 dias úteis, o que possibilitou avançar nas tarefas subsequentes de crítica, codificação, tabulação e análise, culminando com todos os dados divulgados em diversas publicações, inclusive o volume com toda a metodologia da operação, entre os anos de 2000 a Cada um desses censos refletiu a realidade nacional nos aspectos social, econômico e de ocupação territorial num dado momento no tempo, deixando registradas etapas específicas do desenvolvimento do País e permitindo que hoje, no século XXI, seja possível a realização de diversos estudos comparativos a partir dos resultados desde então levantados. De 1872 a 2010: o que mudou? Para confirmar essas afirmações, verifique abaixo algumas evoluções dos censos no decorrer dos anos. Serão mostrados apenas alguns dos anos em que houve o Censo. No Brasil, foram realizados censos nos seguintes anos: 1872, 1890, 1900, 1920, 1940, 1950, 1960, 1970, 1980, 1991 e Censo Geral do País, com apuração manual. 2 Censo Geral do País. Utilização de máquinas separadoras e tabuladoras. 1 Censo sob a administração do IBGE. Utilização da técnica de amostragem e do computador. Entrada de dados através de scanners para leitura de marcas e caracteres. Utilização de equipamento de coleta e informatização dos postos de coleta. 10

12 Em pesquisas censitárias, o computador de mão foi utilizado pela primeira vez no Brasil no Censo Agropecuário e na Contagem da População, ambos realizados em Até 2000, foi utilizado questionário em papel. E como será o Censo Demográfico 2010? Em 2010, o IBGE realizará o XII Censo Demográfico, que será um retrato de corpo inteiro do País com o levantamento do perfil da população e das características de seus domicílios, ou seja, ele nos dirá como somos, quantos somos e como vivemos. As questões que serão investigadas no Censo Demográfico 2010 são produtos de amplas consultas e debates com representantes da sociedade brasileira e órgãos técnico-governamentais, sendo o IBGE o articulador deste processo. O conjunto dos dados coletados e trabalhados estatisticamente permitirá o conhecimento da realidade brasileira nos seguintes aspectos: tamanho e composição da população; situação habitacional; características gerais da população; movimentos migratórios; nível de instrução; nupcialidade; fecundidade; força de trabalho; padrões de rendimentos individual e familiar; mortalidade. 11

13 Os resultados respondem a questões fundamentais, como: Qual é o total da população do País por sexo e faixa etária e como está distribuída no território nacional? Qual é a expectativa de vida da população do País? Qual é a estimativa de brasileiros que vivem fora do País? Qual é o número médio de filhos que uma mulher teria ao final do seu período fértil? Qual é o tipo de habitação em que vive a população do País? Qual é a proporção da população que tem acesso ao saneamento básico? Qual é o nível de instrução e os anos de estudo da população? Quais são as condições de trabalho e o rendimento da população? Na realização do Censo Demográfico 2010, serão desenvolvidas duas etapas primordiais de trabalho: a Pré-coleta e a Coleta de Dados. A Pré-coleta consiste na primeira operação de campo, que tem o objetivo principal de atualizar os mapas e o cadastro nacional de endereços, visando uma preparação mais precisa para realização da coleta de dados do Censo. A Coleta de Dados é o levantamento de todos os domicílios, estabelecimentos e edificações em construção, compreendendo também o recenseamento de todos os moradores do setor na data de referência (noite de 31 de julho para 1º de agosto de 2010) com a aplicação dos respectivos questionários a serem preenchidos no equipamento de coleta. O Censo Demográfico 2010 constitui uma grande operação estatística, mobilizando milhares de pessoas desde a fase de planejamento até a divulgação dos resultados. Alguns dados relativos a esse Censo mostram a complexidade da operação: cerca de 200 milhões de pessoas serão pesquisadas em aproximadamente 60 milhões de domicílios, localizados em municípios. Cerca de 230 mil pessoas serão contratadas temporariamente para os trabalhos de Pré-coleta e Coleta de Dados, supervisão, apoio administrativo, informática e apuração dos resultados. 12

14 Para atingir os objetivos da operação, a estrutura organizacional do Censo Demográfico 2010 foi definida da seguinte forma: ORGANOGRAMA DA OPERAÇÃO CENSITÁRIA NAS UNIDADES ESTADUAIS CHEFE DA UNIDADE ESTADUAL COMISSÃO CENSITÁRIA ESTADUAL COORDENADOR OPERACIONAL COORDENADOR COORDENADOR COORDENADOR COORDENADOR COORDENADOR COORDENADOR COORDENADOR ADMINISTRATIVO DE INFORMÁTICA DE DIVULGAÇÃO TÉCNICO COORDENADOR DE ÁREA DE TREINAMENTO ESTADUAL DAS COMISSÕES DA BASE TERRITORIAL COORDENADOR DE SUBÁREA ACR AGENTE CENSITÁRIO REGIONAL COORDENADOR DO CNEFE COMISSÃO MUNICIPAL DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA ACI AGENTE CENSITÁRIO DE INFORMÁTICA ACS ADM AGENTE CENSITÁRIO SUPERVISOR ADMINISTRATIVO ACM AGENTE CENSITÁRIO MUNICIPAL ACS AGENTE CENSITÁRIO SUPERVISOR LEGENDA: PESSOAL EFETIVO PESSOAL CONTRATADO RECENSEADOR 13

15 Unidade II Contratação Sobre os procedimentos para a contratação Na apresentação do candidato Após a divulgação do resultado do Processo Seletivo Simplificado, os candidatos à função de Recenseador, que foram classificados dentro do número de vagas, acrescidos de 10% do total de vagas definido para o município, serão orientados a comparecer no Posto de Coleta, para receber os materiais para a fase de autoinstrução, bem como as orientações sobre o treinamento presencial. Nesse momento, juntamente com os manuais para a autoinstrução, será entregue aos candidatos, a Ficha de Cadastro - AD-04. Os candidatos deverão ser orientados a preencher a Ficha de Cadastro com letra de forma e entregála devidamente preenchida e assinada, no primeiro dia do treinamento presencial. 14 Veja a seguir os campos da Ficha de Cadastro: Matrícula Nome Dados Pessoais Data Nascimento Sexo Estado Civil Nome da Mãe Nome do Pai Nacionalidade Ano de Chegada Naturalidade Escolaridade Grupo Sanguíneo / Fator RH

16 Endereço Residencial Endereço Número Complemento Bairro Cidade Estado CEP Telefones 1 e 2 Documentos CPF Identidade Número Órgão Emissor Data Emissão UF PIS/PASEP Data do 1 Emprego Título de Eleitor Número UF Zona Seção Data Emissão Dados de Pagamento Dependentes Imposto de Renda Salário-família Banco Código Nome Agência Conta-corrente Data e Assinatura do Candidato Data e Assinatura do Conferente Sempre será convocado para treinamento um número maior de candidatos do que o de vagas, visando a suprir eventuais desistências e reprovações. Por isso, é possível que haja candidatos aprovados em número superior ao de vagas. Caso isso ocorra, oriente esses candidatos a aguardar chamada posterior para ocupar eventual vaga aberta por desligamento de outro Recenseador. 15

17 No primeiro dia do treinamento presencial, os candidatos entregam a Ficha de Cadastro devidamente preenchida e assinada ao Instrutor, que deverá encaminhá-la para o Posto de Coleta de lotação do candidato. Os candidatos aprovados no treinamento presencial serão orientados a comparecer, em data estabelecida, no Posto de Coleta onde serão lotados, para a formalização da contratação, munidos de duas (02) fotografias 3x4 recentes e da documentação (original e cópia) abaixo especificada: Carteira de Identidade; Certidão de Nascimento ou de Casamento; CPF; Título de Eleitor e comprovante de quitação com as obrigações eleitorais; Comprovante de quitação com as obrigações militares (Certificado de Reservista), se candidato do sexo masculino; Comprovante de Escolaridade; Atestado de capacidade laboral para o exercício das atribuições definidas no Edital; Comprovante de Residência; Certidão de Nascimento dos dependentes; PIS/PASEP. Caso o candidato deixe de apresentar algum dos documentos listados acima (exceto o PIS/PASEP), o IBGE poderá excluí-lo do Processo Seletivo Simplificado. Ressalte ao candidato que caso já possua o PIS/PASEP é fundamental que seja informado o número. A omissão dessa informação poderá trazer prejuízos no futuro (benefícios junto à Previdência, aposentadoria etc.). O candidato que informar que teve emprego formal, extraviou a Carteira de Trabalho e que desconhece o número do PIS/PASEP deverá ser orientado a procurar uma Agência da Caixa Econômica Federal(PIS) ou do Banco do Brasil (PASEP) para recuperar o seu número. Ao candidato que informar que já teve emprego formal, e não sabe o número do PIS/ PASEP, deve ser solicitada a apresentação da Carteira de Trabalho. Esse número normalmente está registrado no campo Observações. Ao candidato que informar que não teve emprego formal, mas possui Carteira de Trabalho emitida recentemente, deve ser solicitada sua apresentação, pois as novas Carteiras de Trabalhos estão sendo emitidas com o número do PIS/PASEP. Se o candidato efetivamente não possuir o PIS/PASEP os procedimentos normais de cadastramento junto ao Banco do Brasil serão adotados de forma centralizada pela Sede do IBGE no Rio de Janeiro. 16

18 Vamos agora entender o que acontece no momento em que o candidato se apresenta no Posto de Coleta onde será lotado. Após receber o candidato no dia e horário marcados, o responsável pela contratação dos recenseadores adotará os procedimentos descritos abaixo: 1. Receber os originais e cópias dos documentos do candidato. Conferir as cópias com os documentos originais, colocando na cópia a expressão CONFERE COM O ORIGINAL, data, assinatura e matrícula do responsável pela contratação. 2. Localizar a Ficha de Cadastro que foi entregue no treinamento e encaminhada ao Posto de Coleta. 3. Conferir os dados constantes na Ficha de Cadastro com a documentação recebida, corrigindo eventuais preenchimentos incorretos. 4. Preencher na Ficha de Cadastro as informações que faltam. 5. De posse do Caderno de Formulários - Contratação Recenseador (AD-65), solicitar que o candidato preencha e assine cada um dos seguintes formulários: Termo de Não Impedimento para Contratação Temporária (AD-62), Declaração (AD-41), Declaração Retribuição Recenseador (AD-42), Requerimento de Dependência Imposto de Renda (AD-06) e Requerimento de Salário-família (AD-07). 6. Preencher o Contrato e Termo de Responsabilidade (AD-14), em duas vias (uma via do Caderno e a outra avulsa), e entregar ao candidato o Resumo da Legislação que trata do sigilo de informações (AD-64). 7. Solicitar que o candidato assine as duas vias do Contrato e que duas pessoas do Posto (ACM, ACS ou outro Recenseador ) assinem como testemunhas, também nas duas vias do contato. 8. Submeter as duas vias do Contrato à assinatura do servidor do IBGE com essa atribuição. 9. Providenciar a emissão do crachá. 10. Entregar ao candidato os documentos originais, uma via do Contrato e o crachá. 11. Preencher o formulário Ficha de Contratação (AD-16) e colar a foto do candidato. 12. Guardar em envelope individualizado, identificado com o nome, a matrícula, a função e a data de admissão do contratado, os seguintes itens: cópias dos documentos apresentados pelo candidato; Ficha de Cadastro e Caderno de Formulários Contratação Recenseador. 13. Acessar o sistema SAPC-LOCAL para preencher ou alterar os campos de acordo com as informações da Ficha de Cadastro AD

19 Os procedimentos para atualização do SAPC-LOCAL se encontram na Unidade III deste Manual. E para onde vai toda a documentação entregue pelo candidato? Como vimos na última etapa do fluxo apresentado, os documentos são guardados em envelopes identificados com o nome, a matrícula, a função e a data de admissão do contratado. Para facilitar o manuseio, os envelopes deverão ser mantidos em ordem alfabética e guardados em caixas destinadas especificamente para esse fim. Os envelopes permanecerão nas unidades de lotação (Postos de Coleta) até o final da operação, quando serão enviados à Unidade Estadual correspondente. Não poderá ser contratado o candidato que: exerce cargo, emprego ou função em autarquias, fundações públicas, empresas públicas, sociedades de economia mista da União, do Distrito Federal, dos estados, dos territórios e dos municípios, mesmo que licenciado, a qualquer título; está aposentado e recebe proventos de inatividade em autarquias, fundações públicas, empresas públicas, sociedades de economia mista da União, do Distrito Federal, dos estados, dos territórios e dos municípios; trabalhou, nos últimos 24 meses, em órgãos da Administração Federal direta, autarquias ou fundações públicas, com contrato temporário regido pela Lei 8.745/93; é estrangeiro, não naturalizado; é de nacionalidade portuguesa, salvo se estiver amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 13 do Decreto no , de 18/04/72; é militar reformado. 18

20 Vejamos agora alguns tópicos relevantes relacionados à contratação do Recenseador. Vamos começar remetendo-nos à etapa 5 do fluxo apresentado anteriormente, abordando os tópicos Imposto de Renda e Salário-família. Imposto de Renda É importante que você saiba que o candidato só preencherá o Requerimento de Dependência Imposto de Renda (etapa 5) se preencheu o campo Dependentes IR na Ficha de Cadastro. Mas quem pode ser declarado como meu dependente no Imposto de Renda? Caso o candidato apresente essa dúvida, ele deverá ser informado de que as seguintes pessoas podem ser dependentes, para efeito de imposto de renda: companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho(a) ou viva há mais de 5 anos ou cônjuge; filho(a) ou enteado(a), de até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; filho(a) ou enteado(a) universitário(a) ou cursando escola técnica de segundo grau, até 24 anos; irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, de até 21 anos, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha sua guarda judicial até os 21 anos; pais, avós e bisavós que, em 2009, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$17.215,08; menor pobre de até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial; pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador. 19

21 Salário-família O salário-família é pago aos trabalhadores com salário mensal de até R$ 798,30 e que tenham filho de até 14 anos incompletos. No caso de filho inválido, comprovado mediante exame médico pericial a cargo da Previdência Social, o salário-família será pago sem limite de idade. Se o candidato não apresentar algum documento relativo ao salário-família (exemplo: caderneta de vacinação), ele poderá ser contratado, mas não terá direito ao salário-família enquanto não apresentar toda a documentação necessária. O candidato só preencherá o Requerimento de salário-família (etapa 5) se preencheu o campo Dependentes SF na Ficha de Cadastro. É importante que você saiba que o candidato poderá declarar como dependentes para efeito de salário-família não só os filhos, mas também os enteados e menores sob tutela. Para cada um dos graus de parentesco, ele deverá apresentar documentos distintos. Veja: Em caso de Filho Enteado Menor sob tutela certidão de nascimento; Documentos caderneta de vacinação obrigatória ou documento equivalente, quando menor de sete (7) anos; comprovante de frequência escolar, a partir de sete (7) anos de idade. certidão de nascimento; declaração escrita do segurado; Declaração de Dependência Econômica (AD-08); caderneta de vacinação obrigatória ou documento equivalente, quando menor de sete (7) anos; comprovante de frequência escolar, a partir de sete (7) anos de idade. certidão de nascimento; certidão judicial de tutela; Declaração de Dependência Econômica (AD-08); caderneta de vacinação obrigatória ou documento equivalente, quando menor de sete (7) anos; comprovante de frequência escolar, a partir de sete (7) anos de idade. Como vimos anteriormente, são equiparados aos filhos os enteados e os tutelados que não possuem bens suficientes para o próprio sustento. O valor pago será proporcional aos dias trabalhados no mês de admissão do contratado e varia de acordo com a faixa salarial, como vemos a seguir. Faixa salarial Valor pago por dependente Até R$ 531,12 R$ 27,24 De R$ 531,13 até R$ 798,30 R$ 19,19 Referência: Exercício de

22 Assim, o contratado deverá ser orientado que só terá direito ao salário-família se o somatório dos valores recebidos a título de pagamento de setor em um determinado mês não ultrapassar os limites anteriormente estabelecidos. Exemplo: Um Recenseador recebeu o pagamento de um setor X e teve direito ao pagamento do salário-família. Se no mesmo mês ele recebe o pagamento de outro setor Y e o somatório dos dois pagamentos for superior aos limites acima, ele terá o valor do salário-família descontado O contratado deverá ser comunicado de que é de sua responsabilidade comunicar ao IBGE qualquer fato ou circunstância que determine a perda do direito ao salário-família e que, caso não comunique, estará sujeito às sanções penais e trabalhistas. Cabe esclarecer que se o Recenseador deixar de apresentar algum dos documentos listados na página anterior, não fará jus a este benefício. Lembre-se que este benefício não é retroativo, ele só será pago a partir da entrega de todos os documentos exigidos. Alguns contratados necessitam, por ordem judicial, pagar pensão alimentícia. Veja a seguir qual é procedimento adotado nessa situação. Pensão Alimentícia Para que um desconto de Pensão Alimentícia seja incluído em folha de pagamento é necessário que o IBGE receba um Ofício do Poder Judiciário, específico, com tal determinação. Ao receber um documento dessa natureza, caberá ao responsável pelo Posto de Coleta adotar as seguintes providências: Dar conhecimento ao contratado do teor do Ofício que deverá registrar sua ciência. Providenciar uma cópia do Ofício. Manter contato com o(a) beneficiário(a), a fim de que possa obter os dados necessários para a sua inclusão no SAPC. Preencher o formulário Pensão Alimentícia (AD-22). Guardar a cópia do Ofício no envelope individualizado do contratado. Encaminhar o formulário Pensão Alimentícia juntamente com o original do Ofício à Unidade Estadual. Eventualmente, os contratados podem mudar de endereço ou número de telefone, invalidando as informações contidas na Ficha de Cadastro. Conheça a seguir as providências a serem tomadas nesses casos. 21

23 Alterações cadastrais Os contratados deverão ser orientados a comunicar qualquer alteração nos seus dados pessoais, tais como: alteração de nome, estado civil, endereço, telefone etc. Para atualizar seu cadastro, o contratado deverá apresentar o original e a cópia do documento que comprova a alteração. Então, caberá ao responsável pela documentação adotar as seguintes providências: 1. Conferir a cópia com o documento original e colocar na cópia a expressão confere com o original, data e assinatura. 2. Devolver o documento original ao contratado. 3. Providenciar a atualização da informação no SAPC-LOCAL. 4. Guardar a cópia do documento apresentado no envelope individual do contratado. Se a alteração comunicada for relativa à informação de dependentes de imposto de renda e/ou salário-família, o contratado deverá preencher também o formulário correspondente (Requerimento de Dependência - Imposto de Renda e/ou Requerimento de Salário-família), assinalando o campo Inclusão ou Exclusão, conforme o caso. No caso de inclusão de salário-família, deverão ser observados também os procedimentos específicos indicados anteriormente na unidade Sobre a contratação. Passada a fase de contratação, o Recenseador iniciará seu trabalho, aplicando os conhecimentos adquiridos no treinamento presencial. Você deve estar se perguntando: Como podemos saber se o Recenseador está desempenhando bem sua função? Sua pergunta será respondida logo a seguir. 22

24 Sobre a avaliação de desempenho Os recenseadores deverão comparecer ao Posto de Coleta nos dias e horários estabelecidos, para apresentação do material coletado e recebimento de instruções. Eles terão o seu desempenho avaliado mensalmente. Neste processo, os pontos determinantes serão os fatores de produtividade e o cumprimento dos prazos, conforme formulário Avaliação de Desempenho (AD-63). A avaliação de desempenho dos recenseadores é aplicada pelo Supervisor (ACS). Cada Supervisor é responsável por um grupo de recenseadores e acompanhará todo o trabalho realizado por eles. O resultado das avaliações de desempenho serão determinantes para a prorrogação do contrato dos recenseadores. Se o Recenseador não obtiver 70 pontos na avaliação de desempenho, seu contrato não poderá ser renovado. Para que você compreenda melhor, trataremos a seguir do prazo e das prorrogações do contrato. Sobre o prazo e as prorrogações dos contratos Todos os contratos para a função de Recenseador terão prazo de 30 (trinta) dias. Porém, de acordo com a necessidade, os contratos poderão ser prorrogados. Veja a seguir como isso acontecerá. O prazo da prorrogação será estabelecido pela Administração do IBGE, podendo ser estipulado um período inferior a 30 (trinta) dias. Para que aconteça a prorrogação do contrato, é necessário levar em conta as seguintes condições: o interesse do Recenseador; o cronograma da operação; o resultado igual ou superior a 70 pontos nas avaliações de desempenho do Recenseador. As prorrogações deverão ser registradas até dois dias antes do encerramento do contrato, no formulário Termo de Apostilamento (AD-28) em duas vias: a via do IBGE que se encontra no Caderno; a via para o Contratado (avulsa). 23

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA BRUNO DE OLIVEIRA SOUZA 1 e RÚBIA GOMES MORATO 2 brunooliveira_souza@hotmail.com, rubiagm@gmail.com 1 Aluno do curso de Geografia Unifal-MG

Leia mais

MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline

MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline 1 Se você nunca acessou o sistema de matrícula, clique em: Não sei a senha 2 Digite seu CPF e clique em Pesquisar que

Leia mais

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ORIENTAÇÕES SOBRE A ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL Apresentação A Prefeitura Municipal de Goiânia realizará a atualização cadastral dos Servidores

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Credenciamento do Proponente Manual

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE, EDIFICAÇÕES E SANEAMENTO AMBIENTAL NO ÂMBITO

Leia mais

NOME DO FUNCIONÁRIO: EMPRESA CONTRATANTE: Solicitamos providenciar os seguintes documentos e informações:

NOME DO FUNCIONÁRIO: EMPRESA CONTRATANTE: Solicitamos providenciar os seguintes documentos e informações: Calçada das Violetas, 14 CEP: 06453-003 - Alphaville/Barueri SP Fone / Fax: (011) 4688-1560 e-mail: mattar@mattar.com.br Site: www.mattar.com.br NOME DO FUNCIONÁRIO: EMPRESA CONTRATANTE: Solicitamos providenciar

Leia mais

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III Com esta mensagem, a Pró-Reitoria de Recursos Humanos da Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Credenciamento de Proponente

Leia mais

TRIBUTAÇÃO - DEDUÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE

TRIBUTAÇÃO - DEDUÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE TRIBUTAÇÃO - DEDUÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE Conceito Toda pessoa física titular de remuneração ou proventos de qualquer natureza é contribuinte do imposto de renda, sendo o mesmo devido na

Leia mais

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários C A R T I L H A - Recursos Humanos Funcionários Elaborada por: DIRPD Diretoria de Processamento de Dados Universidade Federal de Uberlândia Maio/2009 Apresentação Esta cartilha foi elaborada para auxiliar

Leia mais

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL Portal do Servidor Publico Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL 1 Indice Apresentação do Portal... 03 Acesso ao Portal do Servidor Publico... 04 Solicitar Senha... 04 Disponibilidade do Portal... 06

Leia mais

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Divisão de Patrimônio DIPM/GRM/PRAD Manual do Sistema de Patrimônio Versão On-Line Núcleo de Informática Universidade Federal de Mato Grosso do Sul P á g i n a 2 Manual do Sistema de Patrimônio Núcleo

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL

COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL São Paulo, 5 de abril de 2012. Sr(a). Ref.: Solicitação de Documentos Segurado: Seguro: Apólice / Proposta n. o Aviso de Sinistro n. o Estipulante: Em atendimento a sua solicitação, confirmamos o recebimento

Leia mais

EDITAL - BOLSA DE ESTUDO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR

EDITAL - BOLSA DE ESTUDO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR EDITAL - BOLSA DE ESTUDO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR Inscrições disponíveis no site da Prefeitura Municipal de Joinville Entrega de formulário preenchido e documentação exigida: Servidores Lotados nas demais

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

O Centro Universitário Senac utilizará o e-mail cadastrado pelo candidato como meio de comunicação.

O Centro Universitário Senac utilizará o e-mail cadastrado pelo candidato como meio de comunicação. INSCRIÇÕES Como fazer a inscrição No período de 14 de março a 19 de junho de 2011, o candidato deverá acessar o site www.sp.senac.br/vestibular e preencher previamente seus dados cadastrais para obter

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSSE NO CARGO PÚBLICO

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSSE NO CARGO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE OLHO D ÁGUA DAS FLORES CNPJ: nº 12.251.468/0001-38 Avenida 02 de Dezembro, nº 426 - Centro. Fone/Fax: (82) 3623.1280 e-mail: prefeituraoaflores@ig.com.br DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

Leia mais

Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6.

Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6. Procedimentos para Encerramento do Ano Letivo 2011 e Abertura do Ano Letivo de 2012 SIGE Sistema de Gestão Escolar Pack de Atualização 6.6.7 09/12/2011 Núcleo de Tecnologia Educacional NUTE SIGE 01 2/30

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS Universidade Federal de Itajubá Diretoria de Pessoal Janeiro/2015 Prezadas Chefias e Secretárias, Com o intuito de orientar as Diretorias e Institutos

Leia mais

Manual do Assistente do Certificado Digital

Manual do Assistente do Certificado Digital Manual do Assistente do Certificado Digital Índice Bem-vindo ao Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 Iniciando o Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 4 Renovação de Certificado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS COORDENAÇÃO DE INTEGRAÇÃO ESTUDANTIL EDITAL 18-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS COORDENAÇÃO DE INTEGRAÇÃO ESTUDANTIL EDITAL 18-2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL 18-2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO POR COTAS SOCIAIS (até 1,5 salário per capita) Curso de Licenciatura em Letras Espanhol (Modalidade à distância) - Chamada Oral A

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 1.0 1 >> 1º Passo: Para acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural nos editais do Ministério da Cultura acesse o Sistema SalicWeb no endereço

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 O Coordenador de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Avançado Cabedelo Centro, no uso de suas

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

MANUAL PORTAL ACADÊMICO

MANUAL PORTAL ACADÊMICO MANUAL PORTAL ACADÊMICO Sumário Sumário... 2 1. Apresentação... 3 2. Navegação no site da Escola do Legislativo... 4 3. Ministrante... 6 3.1.Cadastro de ministrante... 6 3.2. Preencher os campos... 7 3.3

Leia mais

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante ORIENTAÇÕES E PASSO A PASSO Para solicitar o financiamento, o estudante deverá se inscrever pelo sistema informatizado do FIES no endereço eletrônico: http://sisfiesportal.mec.gov.br

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do

Leia mais

TUTORIAL PARA O GESTOR MUNICIPAL

TUTORIAL PARA O GESTOR MUNICIPAL PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O GESTOR MUNICIPAL 2º CICLO DA AVALIAÇÃO PELO GESTOR MUNICIPAL PROVAB 2015 Brasília/DF, 1 de setembro de 2015. 1 APRESENTAÇÃO AVALIAÇÃO

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

Documentação Necessária para a Posse de Servidores em Provimento Efetivo:

Documentação Necessária para a Posse de Servidores em Provimento Efetivo: Documentação Necessária para a Posse de Servidores em Provimento Efetivo: 01 - Requerimento para Confecção do Crachá 02 3 (três) Fotografias Atuais Tamanho 3x4 (fundo branco) 03 - Comprovante de Documentos

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 023/ 2015 DSEI XAVANTE

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 023/ 2015 DSEI XAVANTE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 023/ 2015 DSEI XAVANTE A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do

Leia mais

SAÚDE CARTA DE SERVIÇOS AO SERVIDOR POLÍCIA FEDERAL

SAÚDE CARTA DE SERVIÇOS AO SERVIDOR POLÍCIA FEDERAL 1PLANOS DE SAÚDE CARTA DE SERVIÇOS AO SERVIDOR POLÍCIA FEDERAL CARTA DE SERVIÇOS A Carta de Serviços é uma ferramenta de gestão criada pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública.

Leia mais

EDITAL 01/2013. 1.3.1. Somente estudantes maiores de 18 anos poderão ocupar os alojamentos.

EDITAL 01/2013. 1.3.1. Somente estudantes maiores de 18 anos poderão ocupar os alojamentos. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS SETOR DE RESIDÊNCIA ESTUDANTIL BR 465, km 7, Seropédica, RJ. Tel.: (21) 2681-4687 EDITAL 01/2013

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014.2 Chamada para seleção de estudantes de graduação, candidatos

Leia mais

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Clique aqui para começar Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Informações adicionais Você poderá navegar livremente na cartilha utilizando os botões localizados

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200 MANUAL DE CANDIDATURA da Abril de 2012 Versão 2.0 A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN vem, neste Manual de Candidatura, divulgar as regras e informações necessárias para a realização dos exames pertinentes

Leia mais

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O SUPERVISOR

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O SUPERVISOR PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O SUPERVISOR 3º CICLO DA AVALIAÇÃO PELO SUPERVISOR PROVAB 2014 Brasília/DF, 30 de dezembro de 2014. 1 Prezado(a) Supervisor(a) do

Leia mais

PRÓ- REITORIA DE ENSINO Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi -97110-060 Santa Maria RS Fone/FAX: (55) 3217 0625 E-Mail: prensino@iffarroupilha.edu.

PRÓ- REITORIA DE ENSINO Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi -97110-060 Santa Maria RS Fone/FAX: (55) 3217 0625 E-Mail: prensino@iffarroupilha.edu. MINI STÉ RI O DA EDUCA ÇÃ O SEC R E T A R IA DE EDUC A Ç Ã O PROFIS S I O N A L E TECNOLÓGICA INSTIT UT O FEDERA L DE EDUCA Ç Ã O, CIÊNCIA E TECNOLOG I A FARROUPILH A PRÓ- REITORIA DE ENSINO Rua Esmeralda,

Leia mais

Manual do Usuário SisFAPERJ

Manual do Usuário SisFAPERJ Manual do Usuário SisFAPERJ SisFAPERJ - Manual do Usuário Página 1 Sumário Manual do Usuário... 1 SisFAPERJ... 1 1. Tela inicial Login... 3 1.1. Este é meu 1º acesso... 3 1.2. Esqueci minha senha... 4

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 035/2015 DSEI CUIABÁ CADASTRO DE RESERVA A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS MONTEIRO PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CURSO SUPERIOR DIREITO EDITAL Nº 01/2013 SÃO FRANCISCO DE

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO MANUAL DO CANDIDATO Para participar do processo de credenciamento, acesse o site do Sebrae/SC em www.sebrae-sc.com.br, clique em Soluções deste Estado e depois clique em Seja consultor e/ou instrutor.

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 032/ 2015 DSEI ALTAMIRA CADASTRO DE RESERVA A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional

Leia mais

MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVA ANDRADINA, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO

CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO O que é o CredIes do IESB? É um crédito rotativo estudantil financiado por verbas orçamentárias próprias

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL [CURSO SUPERIOR DIREITO] EDITAL Nº 01/2015 CARLOS BARBOSA O PROMOTOR DE JUSTIÇA DA PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE

Leia mais

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA 1º semestre de 2016 A Diretoria da Faculdade da Saúde e Ecologia Humana, no uso de suas atribuições, e considerando o disposto na legislação

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 112/ 2013 DSEI Kayapó Mato Grosso A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa

Leia mais

CADASTRAMENTO ÚNICO VERSÃO 7.3 INCLUSÃO E MANUTENÇÃO DE USUÁRIOS

CADASTRAMENTO ÚNICO VERSÃO 7.3 INCLUSÃO E MANUTENÇÃO DE USUÁRIOS CADASTRAMENTO ÚNICO VERSÃO 7.3 INCLUSÃO E MANUTENÇÃO DE USUÁRIOS Para a prefeitura foi definido dois tipos de usuários: Usuário máster e Usuário Final. O cadastramento para acesso ao CadÚnico V7 é feita

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

MANUAL DO INGRESSANTE. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline

MANUAL DO INGRESSANTE. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline MANUAL DO INGRESSANTE www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline 1 Se você nunca acessou o sistema de matrícula em processos anteriores, clique em: Não sei a senha 2 Digite seu CPF e clique em Pesquisar

Leia mais

Solicitação de transferência do aluno

Solicitação de transferência do aluno Solicitação de transferência do aluno 1 Conteúdo Conteúdo... 2 Introdução... 3 Solicitação de transferência de aluno... 4 Aba Solicitação de Transferência:... 5 Aba Acompanhamento de Solicitações:... 12

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE Baixa Simplificada de Empresas 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro Acesso: Cadastro

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos ÍNDICE Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA...2 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA...4 COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA INFORMADA...4 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

e- SIC Manual do Cidadão

e- SIC Manual do Cidadão e- SIC Manual do Cidadão Sumário Introdução 3 O e-sic 4 Primeiro acesso 5 Cadastrando-se no e-sic 6 Acessando o e-sic 7 Funções do e-sic 8 Envio de avisos por e-mail pelo e-sic 9 Como fazer um pedido de

Leia mais

EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014

EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014 EDITAL Nº 70, DE 18 DE JULHO DE 2014 CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, IFPI, torna público o presente

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 026 / 2012 DSEI Guamá- Tocantins

Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 026 / 2012 DSEI Guamá- Tocantins PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 026 / 2012 DSEI Guamá- Tocantins A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica

Leia mais

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline O Sistema de Matrícula Online da UFU dispensa a necessidade de o ingressante ir presencialmente para realizar a sua Solicitação

Leia mais

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade FAPAN Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão de qualidade

Leia mais

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima.

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº

Leia mais

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil 1. DEFINIÇÃO DO PRODUTO Operação de Crédito Consignado em Folha de Pagamento para os Militares do Exército (ativos e pensionistas), abrangendo o Comando do Exército do, mediante convênio com o Banco Industrial.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/DIR/2013 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Guia CD-18 Público Índice 1. Emissão dos Certificados Digitais PRODERJ... 3 2. Documentos Necessários para Emissão dos Certificados... 3 3. Responsabilidades...

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar)

Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar) Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar) 1 2 Conteúdo INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICAÇÃO... 5 AUTENTICAR USUÁRIO... 5 USUÁRIO SEM INFORMAÇÃO DE E-MAIL... 5 SOLICITAR NOVA SENHA... 7 Acesso

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL EDITAL DE SELEÇÃO PARA BENEFÍCIÁRIOS DE BOLSA DE ESTUDO DO COLÉGIO AGRÍCOLA CEDUP VIDAL RAMOS 2014. N.º 002/2014 O Prefeito

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA Nº 01/2015 PROEN

EDITAL DE MATRÍCULA Nº 01/2015 PROEN MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS 2014 PS-PVO 2014 EDITAL DE MATRÍCULA Nº 01/2015

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio.

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Prezado (a) cliente: Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Procedimentos para envio dos documentos de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA MODALIDADE AUXÍLIO TRANSPORTE EDITAL Nº 01/2014

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA MODALIDADE AUXÍLIO TRANSPORTE EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA MODALIDADE AUXÍLIO TRANSPORTE EDITAL Nº 01/2014 O Diretor Geral do Colégio Universitário da Universidade Federal do Maranhão no uso de suas

Leia mais

3. Quais documentos preciso para comprovar que posso participar da turma do Pronera?

3. Quais documentos preciso para comprovar que posso participar da turma do Pronera? TURMA DE DIREITO DO PRONERA/UFPR MANUAL DO CANDIDATO 1. O que é a Turma de Direito do Pronera? É uma turma da Faculdade de Direito voltada para os beneficiários do Pronera, o Programa Nacional de Educação

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE CONTROLE DE FÉRIAS

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE CONTROLE DE FÉRIAS Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE CONTROLE DE FÉRIAS MANUAL DO USUÁRIO Sistema de Controle de Férias Lei N 8112 de 11 de dezembro de 1990 Capítulo

Leia mais

EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA

EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA O Prof. Dr. ITIBAGI ROCHA MACHADO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, autarquia municipal de

Leia mais

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento.

Prezado Aluno. Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Prezado Aluno Semestralmente os alunos que contrataram o FIES devem realizar o aditamento (a renovação) do seu contrato de financiamento. Atente-se ao seu e-mail e aos informativos no site da PUCPR, Portal

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. Edital n 001/2015, de 1º de junho de 2015

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. Edital n 001/2015, de 1º de junho de 2015 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - CAMPUS CANINDÉ PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL Edital n 001/2015, de 1º de

Leia mais

EDITAL N o 040/2012. No ato da inscrição o candidato deverá entregar os seguintes documentos:

EDITAL N o 040/2012. No ato da inscrição o candidato deverá entregar os seguintes documentos: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE COOPERATIVAS

Leia mais

Projeto de Atualização Cadastral

Projeto de Atualização Cadastral Quem poderá ser considerado como Dependente e qual a Documentação Obrigatória para cadastro de IRRF? 1. Cônjuge. Cópia Certidão de Casamento; 2. Companheiro(a) com o(a) qual tenha filho ou viva há mais

Leia mais

Centro Universitário Unieuro vestibular@unieuro.com.br

Centro Universitário Unieuro vestibular@unieuro.com.br A Comissão de Acesso ao Ensino Superior informa que estão abertas as inscrições para o 1º semestre letivo de 2016, nas seguintes modalidades: 1º Processo Seletivo Agendado Edital 21/2015 (para novos alunos)

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA VERSÃO 2015 Fevereiro de 2015 SIGFIS-Sistema Integrado

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 O Prefeito Municipal de Sangão, Sr. Castilho Silvano Vieira, no uso de suas atribuições conferidas pela Lei Orgânica do município, torna público a realização do processo

Leia mais

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições; FAZ SABER: Encontram-se abertas as inscrições para o Processo Seletivo da função abaixo descrita para Admissão em

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL - AUXILIO TRANSPORTE APROVADO PELA RESOLUÇÃO N.º 022/2011 DO CONSELHO SUPERIOR/IFMA

PROCESSO SELETIVO PARA A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL - AUXILIO TRANSPORTE APROVADO PELA RESOLUÇÃO N.º 022/2011 DO CONSELHO SUPERIOR/IFMA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO CAMPUS ALCÂNTARA NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA AO EDUCANDO PROCESSO SELETIVO PARA

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DO USUÁRIO - SERVIDOR DEPENDENTES WEB

MANUAL OPERACIONAL DO USUÁRIO - SERVIDOR DEPENDENTES WEB Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos MANUAL OPERACIONAL DO USUÁRIO - SERVIDOR DEPENDENTES WEB SRH/MP Departamento de Administração de Sistemas de Informação de Recursos Humanos Manual

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais