esocial - Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "esocial - Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas"

Transcrição

1 esocial - Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas 1

2 Conhecendo e-social O e-social é um projeto do governo federal que vai coletar informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra, armazenando-as num Ambiente Nacional, possibilitando rígida fiscalização pelos órgãos gestores. Projeto interministerial: Ministérios da Fazenda (Receita Federal), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pelo Ministério da Previdência Social (MPS), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Caixa Econômica Federal. Quais serão os benefícios do projeto? A princípio, o projeto promete amenizar a burocracia e facilitar a fiscalização das obrigações fiscais, tributárias, previdenciárias e trabalhistas. Documentos como o CAGED, RAIS e DIRF serão enviados diretamente ao portal do esocial, e os órgãos participantes poderão acessá-los em tempo real, facilitando a comunicação entre os empregadores e o Fisco. 2

3 A preparação para o esocial envolve mudanças nas operações da empresa que vão além dos aspectos tecnológicos de integração com o ambiente do esocial. A empresa deve se preparar adequadamente para responder a importantes perguntas, como: Quais são os impactos no modelo de negócios? O que é preciso mudar nos procedimentos de contratação e gestão de pessoas? A arquitetura de dados, as bases de informações e os atuais sistemas são eficientes e suficientes para assegurar a adequação ao ambiente do esocial? Quais são as lacunas existentes hoje? Como garantir que as rotinas trabalhistas e previdenciárias sejam organizadas e executadas de forma correta? Qual a amplitude dos impactos culturais resultantes das transformações provocadas pelo esocial? Que controles devem ser implantados para garantir a conformidade de agora em diante? Quem será responsável por preparar as informações e garantir seu envio adequado para o ambiente do esocial? 3

4 Cenário atual: Qualquer empregador, independente de seu porte ou atividade, é obrigado a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações. 4

5 GESTÃO COMPARTILHADA 5

6 Estrutura e Transmissão 6

7 Estrutura e Transmissão As informações do esocial poderão ser enviadas de duas formas: 1. Através de arquivo eletrônico gerado diretamente pelo sistema do empregador, assinado digitalmente e transmitido ao esocial por meio de webservice, recebendo um protocolo de entrega (Comprovante); 2. Diretamente no Portal do esocial na internet cujo preenchimento e salvamento dos campos e telas já operam a geração e transmissão do evento. As validações do esocial serão feitas on line por evento no momento da transmissão. 7

8 Arquivos esocial 8

9 Visão dos arquivos do esocial Eventos Iniciais Eventos de Tabelas CARGA INICIAL Arquivos deverão ser enviados inicialmente (IMPLANTAÇÃO) Eventos não periódicos Para cada ocorrência Eventos periódicos Mensalmente 9

10 Estrutura do Registro de Eventos Registro de Eventos Trabalhistas (www.esocial.gov.br) Visão Empregador CNPJ/CNO Situação dos Vínculos Visão Empregado CPF/PIS Registro Eletrônico SPED Contribuinte Validação Assinatura Client WebService Validação RET (Registro de eventos Trabalhistas) Internet Recepção Validação Repositório Nacional Fonte: Receita Federal do Brasil 10

11 E-SOCIAL: É SOCIAL PARA O TRABALHADOR Envio dos dados pelas empresas Formação de um banco de dados (SPED) Extração online de dados pelo trabalhador (e-ctps) *Sped: Sistema Público de Escrituração Digital * e-ctps: Carteira de Trabalho e Previdência Social 11

12 Matéria publicada no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO em , caderno Política 12

13 Transparência do esocial Trabalhadores Acesso à informação Estado Fiscalização 13

14 Principais áreas envolvidas no esocial Recursos Humanos (Gestão) Departamento pessoal Fiscal e Contábil Segurança e Medicina no Trabalho Gestão de Contratos Jurídico TI Tecnologia da Informação 14

15 Palavra Chave: Integração 15

16 *** Movimentações de pessoal *** 16

17 Movimentações de pessoal: >>> Mudanças de cargo ou função >>> Alterações de horário / turnos de trabalho >>> Transferências de setor / depto. / estabelecimento (M/F) 17

18 Ajustes nos fluxos: Cargo existe? Descreveu atividades? Mapeou os riscos? Fez exame? Está apto? Alterar o cargo! (Por exemplo, no dia 1º/06/14) 18

19 Gestão de processos: Ponto crítico -E se a empresa exigir do trabalhador a execução de uma tarefa não prevista contratualmente? Ou se não houver a prévia avaliação dos riscos ou a realização dos exames médicos obrigatórios? -R: Multa por sonegação de informações, pelo não cumprimento ou cumprimento irregular das normas de proteção ao trabalhador, entre outras consequências trabalhistas. 19

20 O que muda com o esocial? - Legislação? - Gestão? - Cultura? 20

21 Macro-impacto nas empresas: GESTÃO ADEQUAÇÃO CULTURA 21

22 *** Alguns pontos críticos *** 22

23 *** Contratações *** 23

24 CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS: >>> ENVIO DO CADASTRO COMPLETO DO TRABALHADOR >>> MAIS DE 100 CAMPOS PARA SEREM PREENCHIDOS, ENTRE ELES: PRAZO DE ENVIO AO ESOCIAL: ATÉ O DADOS CONTRATUAIS: DIA ANTERIOR AO INÍCIO DA ATIVIDADE DADOS PESSOAIS: -Nome -CPF -PIS -Local e data de nascimento -Filiação -Endereço -Dependentes -Exame médico admissional -Data de admissão -Local de trabalho -Cargo -CBO -Salário -Horário de trabalho -Atividades desempenhadas -Lotação/Estabelecimento 24

25 Planilha Modelo 25

26 *** Segurança do Trabalho *** 26

27 Mapeamento dos riscos ocupacionais >>> Empresa encaminhará informações sobre os riscos ocupacionais dos empregados >>> Informações sobre trabalhadores expostos a agentes nocivos ou demais fatores de riscos ocupacionais. >>> Rígido controle de entrega e utilização de equipamentos de proteção coletiva (EPC) e individual (EPI). 27

28 Preenchimento de informações: S-2360/S-2365 SOC 28

29 Preenchimento de informações: S-2360/S

30 Identificação dos riscos ocupacionais Agentes físicos Agentes nocivos Agentes químicos Agentes biológicos Fatores de Risco Riscos ergonômicos Riscos de acidentes Ref.: Tabela 7 do esocial 30

31 Agentes ergonômicos 31

32 *** Acidentes de Trabalho *** 32

33 Acidentes de Trabalho >>> Registro sobre todos os acidentes ocorridos com os trabalhadores, inclusive no trajeto trabalho-residência e vice-versa. >>> Informação deverá ser prestada até, no máximo, o dia útil seguinte ao da ocorrência, sob pena de multa. >>> Em caso de morte, a comunicação deve ser imediata, sob pena de multa. 33

34 Gestão de processos: Ponto crítico -E se a empresa enviar uma Comunicação de Acidente do Trabalho informando local, atividade ou horário não compatível com o cadastro do empregado? -R: Multa por sonegação ou informação inexata. 34

35 *** Saúde do trabalhador *** 35

36 Saúde do trabalhador: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO / NR-7) >>> Registro sobre todos os exames médicos ocupacionais realizados pelos trabalhadores: a) admissional b) periódico EXAMES ABRANGIDOS c) retorno ao trabalho d) mudança de função e) demissional f) monitoração pontual 36

37 Informações:... entre outras informações do ASO. 37

38 Gestão de processos: Ponto crítico -E se, por exemplo, o exame periódico for realizado fora dos prazos definidos pela NR-7 do Ministério do Trabalho (M.T.E.)? -R: Multa por cumprimento irregular da NR-7 (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO). 38

39 *** Afastamentos do trabalho *** 39

40 O CID é obrigatório? 40

41 Atestados médicos: Validade - Requisitos a) tempo de dispensa (período de incapacidade) concedido ao trabalhador, por extenso e numericamente; b) assinatura do médico ou odontólogo sobre carimbo do qual conste nome completo e registro no respectivo conselho profissional. c) Código Internacional de Doenças (CID), em se tratando de justa causa médica, exercício de dever legal ou houver solicitação do paciente ou de seu representante legal, mediante expressa concordância consignada no documento. (Portaria MPAS nº 3.291/1984; Resolução CFM nº 1.658/2002) 41

42 Evento S-2320: Afastamento temporário 42

43 Afinal, o CID pode ser exigido? Existe alternativa? 43

44 Atestado Médico Eletrônico O benefício previdenciário será concedido automaticamente, tão logo o profissional médico emita o atestado eletrônico na homepage da Previdência Social. Para emissão desse documento, o médico deve possuir certificado digital ICP-Brasil. A regra está valendo para as Agências da Previdência Social (APS) circunscritas em Porto Alegre, Canoas e Novo Hamburgo (RS) e o afastamento do trabalho deve ser de até 60 dias. Também deve ser observado o transcurso do prazo de 180 dias, contados da cessação do benefício anterior concedido nessa modalidade, para utilização de novo atestado médico eletrônico. (Resolução INSS nº 202/ DOU de ) 44

45 Prazo de apresentação dos atestados médicos na empresa Por ausência de previsão legal, o empregador poderá fazer constar em seu regulamento interno um prazo para apresentação, bem como penalidades administrativas àqueles que não o observarem. Qual o prazo para enviar o arquivo de afastamentos (S-2320)? 45

46 Resposta: Afastamentos Temporários: O evento contendo as informações de afastamento temporário deve ser informado até 10 dias da ocorrência do afastamento do empregado. (Perguntas e respostas do esocial - nº 22) 46

47 *** Férias *** 47

48 Registro de férias: S-2320 >>> Registro sobre a concessão de férias, nos termos da legislação trabalhista (evento S-2320 Afastamento temporário) >>> Descanso de férias deve ser de 30 dias ou de 20 dias (com direito ao abono pecuniário de 10 dias). 48

49 Atenção: CLT, arts. 134 e 135 Art. 134, 1º - Somente em casos excepcionais serão as férias concedidas em 2 (dois) períodos, um dos quais não poderá ser inferior a 10 (dez) dias corridos. 49

50 50

e-social Alexandre Corrêa

e-social Alexandre Corrêa e-social Alexandre Corrêa e-social O e-social consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais. Permitirá uma fiscalização muito mais eficaz,

Leia mais

As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias

As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias As novas obrigações trabalhistas e previdenciárias JOHNATAN ABREU Janeiro de 2014 O que é o esocial? De acordo com o art. 2º da minuta da Portaria interministerial que regulamenta a ferramenta, é um instrumento

Leia mais

Assunto. esocial. Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

Assunto. esocial. Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 34/2013 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior Evento esocial Prof. Edison Garcia Junior INTRODUÇÃO PROJETO SPED (esocial 2009): AD EXECUTIVO SUFIS Nº 05, DE 17/07/2013 INTRODUÇÃO esocial: Preparado para ter uma DR com seus terceiros?? INTRODUÇÃO esocial:

Leia mais

Rio de Janeiro, 17/09/2013

Rio de Janeiro, 17/09/2013 Rio de Janeiro, 17/09/2013 Daniel Belmiro Fontes José Alberto Maia Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de

Leia mais

Não muda legislação, muda procedimentos.

Não muda legislação, muda procedimentos. Versão 1.1 esocial Não muda legislação, muda procedimentos. esocial = Transparência Fiscal Circular n. 642, de 06/01/2014 Aprova e divulga o leiaute do Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

Andrezza Célia Moreira

Andrezza Célia Moreira Andrezza Célia Moreira Contadora e Perita Sócia da JANIR MOREIRA & CONTADORES ASSOCIADOS Conselheira do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais CRC-MG O esocial é um projeto do governo federal

Leia mais

esocial EFD FOLHA DE PAGAMENTO

esocial EFD FOLHA DE PAGAMENTO Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014 Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos WORKSHOP esocial www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014 E agora, José?? Carlos Drummond de Andrade Solução? Problema? Afinal é bom para

Leia mais

Breve contextualização

Breve contextualização Breve contextualização O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade padronizar

Leia mais

CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é?

CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é? CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é? Documento histórico-laboral do trabalhador que reúne informações administrativas, ambientais e biológicas, durante todo o período em que prestou serviço para

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEPMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Uma marca global, para uma empresa com serviços globais!

Uma marca global, para uma empresa com serviços globais! Uma marca global, para uma empresa com serviços globais! Quem somos? Fundada em 1998 em Curitiba, a Executiva é focada em soluções na área de Recursos Humanos, mais especificamente em Outsourcing de Processos

Leia mais

e-social - (ex-efd Social)

e-social - (ex-efd Social) Relações do Trabalho, Folha de Pagamento e Obrigações á partir de JANEIRO-2014! O QUE VAI MUDAR? NOVO MODELO OPERACIONAL? POR ONDE COMEÇAR? E - SOCIAL e-social - (ex-efd Social) Projeto e-social Com a

Leia mais

esocial Pontos críticos em Segurança e Saúde no Trabalho

esocial Pontos críticos em Segurança e Saúde no Trabalho esocial Pontos críticos em Segurança e Saúde no Trabalho Palestrante convidado: Fabio João Rodrigues Fabio João Rodrigues Advogado em São Paulo. Atua desde 1995 na área de relações trabalhistas e sindicais.

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Sistema Público de Escrituração Digital SPED Sistema Público de Escrituração Digital SPED NF-e NFS-e ECD Contábil F-cont EFD - Folha EFD ICMS CT-e e-lalur EFD PIS/Cofins Contribuições Contribuinte RFB SEFAZ Leiaute Banco de Dados Procuração Eletrônica

Leia mais

e-social expert PDF Trial Outubro 2013 Apoio O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade da Lefisc.

e-social expert PDF Trial Outubro 2013 Apoio O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade da Lefisc. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. FIESP, 23/10/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. FIESP, 23/10/2013 FIESP, 23/10/2013 O que é o esocial? Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de Rescisão Seguro Desemprego Consequências

Leia mais

Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014

Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014 Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014 ...Art. 2º O Sped (Sistema Público de Escrituração Digital) é instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

14/11/2013. Centralização do FGTS. Surgimento do REMAG. Surgimento da GFIP. Surgimento do SPED. Histórico das Obrigações JOHNATAN ABREU

14/11/2013. Centralização do FGTS. Surgimento do REMAG. Surgimento da GFIP. Surgimento do SPED. Histórico das Obrigações JOHNATAN ABREU JOHNATAN ABREU Histórico das Obrigações Centralização do FGTS Surgimento do REMAG Surgimento da GFIP Surgimento do SPED 1 Objetivos do Projeto OBJETIVO: O esocial tem por objeto, informações trabalhistas,

Leia mais

Desvendando o esocial

Desvendando o esocial Desvendando o esocial O que é o esocial? O esocial é um dos componentes do SPED e visa formalizar digitalmente as informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas a todos os empregados e empregadores,

Leia mais

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito VI Fórum Interestadual de Regularidade 9 de outubro de 2014 Frederico Faber Coordenador de Cobrança Cenário Atual Os empregadores são obrigados a preencher

Leia mais

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO CENÁRIO ATUAL EMARANHADO DE NORMAS E LEIS INÚMERAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS INFORMAÇÕES NÃO CONSOLIDADAS E DE MÁ QUALIDADE

Leia mais

# CAMPO MOTIVO REFERÊNCIA LEGAL Cadastro da empresa (Tabela S-1000) Número de inscrição do contribuinte, CNPJ ou CPF # Campo Motivo

# CAMPO MOTIVO REFERÊNCIA LEGAL Cadastro da empresa (Tabela S-1000) Número de inscrição do contribuinte, CNPJ ou CPF # Campo Motivo ANEXO I 49 # CAMPO MOTIVO REFERÊNCIA LEGAL Cadastro da empresa (Tabela S-1000) Número de inscrição do contribuinte, CNPJ ou CPF # Campo Motivo 19-25 Informações de identificação do empregador (5) A partir

Leia mais

Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do

Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do Índice 1.Introdução...2 1.1.eSocial...2 2.Parametrizações no Cadastro da Empresa...3 3.Parâmetros do Cadastro de Eventos...7 4.Parâmetros no Cadastro de Funcionários...9 4.1.IOB Diagnóstico esocial...9

Leia mais

O que é o esocial? Empregado

O que é o esocial? Empregado CICLO DE PALESTRAS O que é o esocial? É uma nova forma de registro de informações, também conhecida como folha de pagamento digital que unificará todos os sistemas. Empregado O Ato Declaratório Executivo

Leia mais

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Dra. Valéria de Souza Telles esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Manual de Orientação do e - Social Versão 1.0 (Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5/13 DOU de 18/07/2013) Manual de Orientação do

Leia mais

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social.

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. E-SOCIAL Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. O E-Social é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho?

O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho? O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho? O DTMST é responsável pela realização dos exames médicos admissional, demissional e periódico, emissão dos abonos de atestados médicos

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES Regulamentação O que existia: Ato Declaratório SUFIS 05/2013 de 17 de julho de

Leia mais

MÓDULO ADMISSÃO REGISTRO DE EMPREGADOS 1.4

MÓDULO ADMISSÃO REGISTRO DE EMPREGADOS 1.4 MÓDULO 1 ADMISSÃO 1.4 REGISTRO DE EMPREGADOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS SUMÁRIO ASSUNTO PÁGINA 1.4. REGISTRO DE EMPREGADOS... 3 1.4.1. INTRODUÇÃO... 3 1.4.2. OBRIGATORIEDADE... 3 1.4.2.1.

Leia mais

Decreto nº 6.022-22/01/07. Objetivo: Institui o Sistema Público de Escrituração Digital - S P E D

Decreto nº 6.022-22/01/07. Objetivo: Institui o Sistema Público de Escrituração Digital - S P E D 1 Facilitador: JOSÉ AUGUSTO PICÃO Contador e Administrador de Empresas, com ênfase em Administração Tributária; Pós-Graduado em Contabilidade, Auditoria e Legislação Tributária Fundace - USP; Especialista

Leia mais

VISÃO GERAL DO E-SOCIAL

VISÃO GERAL DO E-SOCIAL VISÃO GERAL DO E-SOCIAL 1 VISÃO GERAL DO E-SOCIAL SUMÁRIO 1.0 Introdução......03 2.0 Considerações Iniciais......03 2.1 Objeto do esocial......03 2.2 Conceito do esocial......03 2.3 Objetivos do projeto......03

Leia mais

Aprovação e divulgação do leiaute (padronização)

Aprovação e divulgação do leiaute (padronização) Legislação Início legal Ato Declaratório Executivo Sufis nº 5 de 17/07/2013, publicado no DOU em 18/07/2013 Aprovação e divulgação do leiaute (padronização) Manual V. 1.1 Site esocial - www.esocial.gov.br

Leia mais

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações.

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações. índice O que é o esocial?...03 Cenário Atual...04 Cenário Ideal...05 Abrangência...06 Identificadores das Empresas...07 Identificadores...08 Módulo Consulta Cadastral...09 Órgãos envolvidos no Projeto...11

Leia mais

Informativo CG. ISSQN Salvador-BA e Belo Horizonte-MG - Janeiro/2016 Salário* FGTS DAE IRRF Doméstico

Informativo CG. ISSQN Salvador-BA e Belo Horizonte-MG - Janeiro/2016 Salário* FGTS DAE IRRF Doméstico Número: 205 Fevereiro/2016 Publicação da CG Contadores Associados S/S Informativo CG 03 Obrigações IOF - Imposto sobre Operações Financeiras referente ao 3º decêndio de Janeiro/2016 05 08 ISSQN Salvador-BA

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATESTADOS MÉDICOS. Caxias do Sul, 23 de julho de 2015

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATESTADOS MÉDICOS. Caxias do Sul, 23 de julho de 2015 CONSIDERAÇÕES SOBRE ATESTADOS MÉDICOS Caxias do Sul, 23 de julho de 2015 Conceito de Atestado Declaração escrita e assinada que uma pessoa devidamente qualificada faz sobre a verdade de um fato, e que

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo CONSTRUÇÃO CONJUNTA Receita Federal do Brasil; Caixa; Instituto Nacional do Seguro Social INSS; Ministério da Previdência Social MPS;

Leia mais

NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL

NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL PROCEDIMENTO INTERNO PARA INGRESSO DE COLABORADORES DAS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS FLORESTAIS HISTÓRICO DAS REVISÕES: REVISÃO DESCRIÇÃO 01 Criação do procedimento 11/2007

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

CARTILHA DO PPP PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO

CARTILHA DO PPP PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO O quê é? Para que serve? Documento histórico laboral do trabalhador que presta serviço à empresa, chancelatório das habilitações de benefícios e serviços previdenciários. É comumente associado à aposentadoria

Leia mais

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped.

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. Introdução O que é esocial? Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas

Leia mais

08/11/2012 Brasília DF - CURSO: ESOCIAL - AS NOVAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS

08/11/2012 Brasília DF - CURSO: ESOCIAL - AS NOVAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Apresentação A EFD-Social consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas a todo e qualquer vínculo trabalhista contratado no Brasil.

Leia mais

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Conceito de EFD-Social O (EFD-Social) é um projeto do governo federal que visa a unificação das obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias

Leia mais

Impacto do E Social para a Medicina do Trabalho. Dr Paulo R Zétola

Impacto do E Social para a Medicina do Trabalho. Dr Paulo R Zétola Impacto do E Social para a Medicina do Trabalho Dr Paulo R Zétola DECIFRA-ME OU DEVORO-TE! frase com que a esfinge, monstro da mitologia grega, híbrido de leão e mulher, iniciava a proposição de enigmas

Leia mais

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATANTE: (Nome da Contratante), com sede em (...), na Rua (...), nº.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO Através deste manual, a Tecnicont pretende orientar seus clientes e facilitar os procedimentos a serem realizados no envio de documentos

Leia mais

Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) DOCUMENTOS DA EMPRESA

Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) DOCUMENTOS DA EMPRESA PROCEDIMENTO PARA ENTREGA DE DOCUMENTOS PARA ACESSO Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) Segue procedimento que deverá ser seguido exatamente como orientado para que o serviço contratado seja

Leia mais

PARECER Nº, DE 2005. RELATOR: Senador AUGUSTO BOTELHO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2005. RELATOR: Senador AUGUSTO BOTELHO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2005 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 208, de 2005, que altera a redação do art. 58 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, para

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

esocial Abril 2014 Equipe de Legislação

esocial Abril 2014 Equipe de Legislação esocial Abril 2014 Equipe de Legislação O que é o esocial? É um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados. Está sendo desenvolvido,

Leia mais

Composição do Cadastro NIS

Composição do Cadastro NIS Composição do Cadastro NIS SUS PIS PASEP CADUN MTE Contribuinte Individual Quem cadastra? Empregador Trabalhador Cidadão Brasileiro SRTE Ministério da Saúde Ministério da Educação O próprio beneficiário

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP DIVISÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL - DVSS Sumário 1. OBJETIVO...

Leia mais

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54.

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54. esocial Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54. Processo : esocial Subprocesso : N/A Data da publicação : Revisão 1: 15/04/14 Importante Para que os

Leia mais

Visando propiciar melhor entendimento das normas que regem as operações em Intercâmbio, é indispensável a leitura dos seguintes conceitos básicos:

Visando propiciar melhor entendimento das normas que regem as operações em Intercâmbio, é indispensável a leitura dos seguintes conceitos básicos: 1. COMUNICAÇÃO DO ACIDENTE DO TRABALHO (CAT) 1.1. RESPONSABILIDADES DA EMPRESA/ EMPREGADO Visando propiciar melhor entendimento das normas que regem as operações em Intercâmbio, é indispensável a leitura

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria empregador, relativas a movimentações de 14/07/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Novas Regras Para Declaração do

Leia mais

esocial - EFD Social (Obrigações Trabalhista e Previdenciária na Folha de Pagamento)

esocial - EFD Social (Obrigações Trabalhista e Previdenciária na Folha de Pagamento) esocial - EFD Social (Obrigações Trabalhista e Previdenciária na Folha de Pagamento) Vagas Limitadas Cód. do Curso: 0052014 06 e 07.05.2014 O EFD Social ou SPED Folha como já se tornou conhecido, terá

Leia mais

e-social - VERSÃO 2.1

e-social - VERSÃO 2.1 Recursos Humanos OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Março de 2016 - Brasília Realização Workshop OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Apresentação Com

Leia mais

Trabalhista/Previdenciária Mês: 01/2016

Trabalhista/Previdenciária Mês: 01/2016 Trabalhista/Previdenciária Mês: 01/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013 ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013 Jeziel Tadeu Fior Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil O que é o esocial? Sistema de Escrituração Digital das Obrigações

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 2.1 12/11/2015 Alterações em relação à versão anterior Alterado: itens 23, 25, 30, 31, 34, 35, 37, 46, 47 e 48 Incluído: itens 14, 40, 41 e

Leia mais

DECRETO Nº 5627, de 10 de janeiro de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 5627, de 10 de janeiro de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 5627, de 10 de janeiro de 2013. Introduz as alterações que menciona no Decreto Municipal nº 1751/2004, de 29 de junho de 2004 e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO,

Leia mais

EXAME PRÉ-ADMISSIONAL

EXAME PRÉ-ADMISSIONAL 1 - DEFINIÇÃO É o estabelecimento da capacidade plena do indivíduo ao desempenho de sua função. 2 - REQUISITOS BÁSICOS Candidato aprovado em Concurso Público ou Processo Seletivo para Temporários que tenha

Leia mais

PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL 1 - NOME DO CURSO AUXILIAR ADMINISTRATIVO 2 - OBJETIVO Preparar profissionais para realizar atividades de rotinas administrativas, organização de documentos e apoio

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria empregador, relativas a movimentações de 03/10/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Orientações Publicadas no Portal

Leia mais

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL NF-e Abrangência ECD esocial EFD EFD - IRPJ CT-e NFS-e E-Lalur FCont O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar

Leia mais

JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA

JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA JANEIRO 2016 PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS OBRIGAÇÕES DE ROTINA PROVIDÊNCIAS PARA O MÊS DE JANEIRO/2016 I OBRIGAÇÕES DE ROTINA P.I.S. Fazer cadastramento dos empregados admitidos no mês de DEZ/2015 que ainda

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO TERMO DE AJUSTE DE CONDUTA N.º 105/2013 MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA DO TRABALHO NO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO, por seu órgão, Procurador do Trabalho ROBERTO PORTELA MILDNER, toma o presente

Leia mais

Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5, de 17 de Julho de 2013, DOU de 18.07.2013, que aprova e divulga o leiaute do Sistema de

Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5, de 17 de Julho de 2013, DOU de 18.07.2013, que aprova e divulga o leiaute do Sistema de Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5, de 17 de Julho de 2013, DOU de 18.07.2013, que aprova e divulga o leiaute do Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas

Leia mais

PROCEDIMENTOS DA FISCALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO Conceito Incumbe às autoridades competentes a proteção dos direitos trabalhistas, para tal

PROCEDIMENTOS DA FISCALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO Conceito Incumbe às autoridades competentes a proteção dos direitos trabalhistas, para tal PROCEDIMENTOS DA FISCALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO Conceito Incumbe às autoridades competentes a proteção dos direitos trabalhistas, para tal utilizam-se dois meios, o administrativo que se dá através

Leia mais

INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS

INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS INSS ALTERA MAIS UMA VEZ AS CONDIÇÕES PARA A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL IMPONDO NOVOS ÔNUS PARA AS EMPRESAS Jaques Sherique - Engenheiro de Segurança do Trabalho, Presidente da ABPA-SP 2º Vice-Presidente

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL Coordenadoria de Recursos Humanos (CRH) Secretaria Estadual da Saúde PROCEDIMENTO OPERACIONAL Número: 3.3 Revisão: 0 Página: 1/8 Vigência: Indeterminada Titulo: Implantação e adequação do Serviço Especializado

Leia mais

esocial e as boas práticas de Segurança e Saúde do Trabalho

esocial e as boas práticas de Segurança e Saúde do Trabalho CURSO esocial e as boas práticas de Segurança e Saúde do Trabalho Orientador Rogério Andrade Henriques Advogado, especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário, instrutor de cursos empresariais na

Leia mais

CAT-Comunicado de acidente do trabalho

CAT-Comunicado de acidente do trabalho Aspectos atuais sobre Acidentes do trabalho. Responsabilidade jurídica: trabalhista, civil e criminal Prevenção de Acidentes do Trabalho: aumentando a eficiência da empresa e a saúde do trabalhador como

Leia mais

Manual do usuário: Sigo w3 Business Módulo Cliente

Manual do usuário: Sigo w3 Business Módulo Cliente 1 Manual do usuário: Sigo w3 Business Módulo Cliente A sua empresa agora está conectada em tempo real com a sua prestadora de serviços de Medicina e Segurança do Trabalho através do Sigo w3 Business Módulo

Leia mais

expert PDF Trial Escrituração Contábil Digital Elaborado por: José Sérgio Fernandes de Mattos

expert PDF Trial Escrituração Contábil Digital Elaborado por: José Sérgio Fernandes de Mattos Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Rafael E Kieckbusch. Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção. Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria

Rafael E Kieckbusch. Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção. Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria Rafael E Kieckbusch Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria Ambiente Empresarial Ambiente de Produção Tecnologia

Leia mais

GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO

GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO Este manual visa facilitar a integração entre o sistema Folha de Pagamento antigo e a nova versão do sistema Folha de Pagamento. O sistema foi reformulado e agora compartilha

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS 1 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS 2 Índice 1- Exames Médicos Ocupacionais. 2- Controle de Atestados Médicos. 3 - Afastamentos: INSS/Licença Maternidade. 4 - Avaliação Médica.

Leia mais

Estabelecer critérios para a padronização do PCMSO visando obter a uniformização dos documentos nas áreas na UNIDADE LOGÍSTICA.

Estabelecer critérios para a padronização do PCMSO visando obter a uniformização dos documentos nas áreas na UNIDADE LOGÍSTICA. 1 1 OBJETIVO Estabelecer critérios para a padronização do PCMSO visando obter a uniformização dos documentos nas áreas na UNIDADE LOGÍSTICA. 2 USUÁRIOS Componentes do SESMT Local Componentes do SESMT Corporativo

Leia mais

MÓDULO V Rotinas práticas Trabalhistas

MÓDULO V Rotinas práticas Trabalhistas DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE A solução trabalhista e previdenciária em tempo real. MÓDULO V Rotinas práticas Trabalhistas CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL - 1 - MÓDULO V TODOS OS DIREITOS RESERVADOS É expressamente

Leia mais

Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9)

Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9) Nº XXXXX-XX/201X (código: XXXX) CONVÊNIO PARA ELABORAÇÃO DOS PROGRAMAS PCMSO (NR-7) E PPRA (NR-9) Pelo presente instrumento particular, o SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DO RIO DE JANEIRO - SECONCI-RIO,

Leia mais

PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12

PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12 PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12 Este procedimento tem por objetivo estabelecer os critérios a serem observados pelas empresas e suas subcontratadas com relação

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 4 Programa Controle MÇdico de SaÉde Ocupacional

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 4 Programa Controle MÇdico de SaÉde Ocupacional Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 4 Programa Controle MÇdico de SaÉde Ocupacional PCMSO Estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação,

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

Resultado da Fiscalização

Resultado da Fiscalização Resultado da Fiscalização Premissas do SPED Redução do Custo de Conformidade Redução do Custo de Conformidade Produtos do EDF Social (1) Bem simples!!!! Produtos do EDF Social (2) E tem muito mais: COAF

Leia mais

INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo

INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo Proposta INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo À INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT A\C: Camila Borges de Carvalho camila.borges@iqt.com.br Apresentação da Proposta Conforme

Leia mais

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba SPED Sistema Público de Escrituração Digital esocial NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba 7 de outubro de 2014 O SPED Sistema Público de

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE JULHO DE 2012

BOLETIM INFORMATIVO DE JULHO DE 2012 BOLETIM INFORMATIVO DE JULHO DE 2012 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 3 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 3 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 5 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 5 1 - MATÉRIAS FEDERAIS EFD-CONTRIBUIÇÕES:

Leia mais

O que é Seguro Desemprego? A quem se destina Local de solicitação Como funciona

O que é Seguro Desemprego? A quem se destina Local de solicitação Como funciona O que é Seguro Desemprego? É o pagamento da assistência financeira temporária, não inferior a 1 salário mínimo, concedida ao trabalhador desempregado previamente habilitado. O Seguro-Desemprego, um dos

Leia mais

esocial Folha e Previdência Dia 10 - das 13h30 às 17h30 Folha de Pagamento e Previdência (parte 1)

esocial Folha e Previdência Dia 10 - das 13h30 às 17h30 Folha de Pagamento e Previdência (parte 1) esocial Folha e Previdência Dia 10 - das 13h30 às 17h30 Folha de Pagamento e Previdência (parte 1) Dia 11 - das 9h às 12h Folha de Pagamento e Previdência (parte 2) A Unipública Conceituada Escola de Gestão

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2016

AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2016 Circular 449/2015 São Paulo, 22 de dezembro de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2016 Prezados Senhores, Servimo-nos, desta circular, para encaminhar a V.Sas., Agenda de Obrigações

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO 2015 Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Recolocação Profissional Perfil

Leia mais

Escrituração Fiscal da Folha de Pagamento e das Obrigações Previdenciárias (EFD-Social) esocial

Escrituração Fiscal da Folha de Pagamento e das Obrigações Previdenciárias (EFD-Social) esocial Escrituração Fiscal da Folha de Pagamento e das Obrigações Previdenciárias (EFD-Social) esocial O esocialvisa a unificação do envio de informações pelo EMPREGADOR em relação aos seus EMPREGADOS.Este processo

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. INPI, 27.05.2014

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. INPI, 27.05.2014 INPI, 27.05.2014 Daniel Belmiro Fontes Termo de Rescisão Seguro Desemprego Solução uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Qual é o modelo operacional? O Registro dos Eventos

Leia mais

DECRETO Nº. 4.562/ 2008

DECRETO Nº. 4.562/ 2008 DECRETO Nº. 4.562/ 2008 REGULAMENTA A LEI COMPLEMENTAR N 012, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2006, DISPÕE SOBRE A NOTA FISCAL DIGITAL, O COMPONENTE DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL DIGITAL, O RECIBO TEMPORÁRIO E DÁ OUTRAS

Leia mais

Legislação Comentada:

Legislação Comentada: Serviço Social da Indústria Departamento Regional da Bahia Legislação Comentada: NR 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) Salvador-Bahia 2008 Legislação Comentada: NR 7 - Programa

Leia mais