EDUARDO FORTUNA PRODUTOS E SE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDUARDO FORTUNA PRODUTOS E SE"

Transcrição

1 EDUARDO FORTUNA MERCADO FINANCEIRO PRODUTOS E SE

2 SUMÁRIO 1 RETROSPECTIVA HISTÓRICA \ 1 O BANCO TRADICIONAL 3 A FASE INTERMEDIÁRIA 3 O BANCO ATUAL 3 2 FUNÇÃO SOCIAL DOS BANCOS 7 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 9 ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS 10 3 SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL 13 HISTÓRICO 15 ESTRUTURA ATUAL 16 ORGANOGRAMA DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL 18 AUTORIDADES MONETÁRIAS 19 CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL - CMN 19 BANCO CENTRAL DO BRASIL - BC OU BACEN 20 AUTORIDADES DE APOIO 22 COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM 22 BANCO DO BRASIL - BB 24 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL - BNDES 25 CAIXA ECONÓMICA FEDERAL - CEF ou CAIXA 25 CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL - CRSFN 26 INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS - O MNI 27 INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS MONETÁRIAS 27 Bancos Comerciais - BC 28 Caixas Económicas - CE 28 Bancos Cooperativos - BCo 29 Cooperativas de Crédito - CC. 30 INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS NÃO-MONETÁRIAS 32 Bancos de Desenvolvimento - BD 32 Bancos de Investimento - BI 32 Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento - Financeiras 33 Sociedades de Crédito ao Microempreendedor - SCM 33 Companhias Hipotecárias - CH 34 Sociedades de Crédito Imobiliário - SCI 35 Associações de Poupança e Empréstimo - APE 36 XI

3 XM. Eduardo Fortuna INSTITUIÇÕES AUXILIARES DO MERCADO FINANCEIRO 36 Sociedades Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários - CCVM 36 Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários - DTVM 37 Sociedades de Arrendamento Mercantil (Leasing) 37 Agências de Fomento ou Desenvolvimento - AF 37 Investidores Institucionais - II 39 Fundos Mútuos de Investimento 39 Entidades Abertas e Fechadas de Previdência Complementar 39 Seguradoras 39 BANCOS MÚLTIPLOS - BM 40 SISTEMA FINANCEIRO DA HABITAÇÃO - SFH 40 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - PREVIC 41 Relação do BC com a Previc 42 SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP 42 Relação do BC com a SUSEP 43 REGULAMENTAÇÃO DO ARTIGO 192 DA CONSTITUIÇÃO 43 ORGANOGRAMA DO MINISTÉRIO DA FAZENDA - MF (PARTE) 44 4 POLÍTICAS MONETÁRIA, FISCAL, CAMBIAL E DE RENDAS 45 POLÍTICA MONETÁRIA 47 MEIOS DE PAGAMENTO E BASE MONETÁRIA 49 METAS DE INFLAÇÃO 53 O COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA - COPOM 53 POLÍTICA FISCAL : 55 A RELAÇÃO DIVIDA / PIB E O RISCO PAÍS 58 A LEI DE DlRETRIZES ORÇAMENTARIAS - LDO E A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL-LRF 59 POLÍTICA CAMBIAL 60 POLÍTICA DE RENDAS 63 5 DINÂMICA DO MERCADO 65 ENVOLVIMENTO DO TESOURO NACIONAL 68 RECOLHIMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS 68 ADMINISTRAÇÃO DA DÍVIDA INTERNA 68 Notas do Tesouro Nacional (NTN) 68 Letras Financeiras do Tesouro - LFT 72 Letras do Tesouro Nacional - LTN 73 Certificados do Tesouro Nacional - CTN 73 Certificados Financeiros do Tesouro - CFT 74 Certificado da Dívida Pública Mobiliária Federal/Instituto Nacional de Seguridade Social - CDP/INSS, 75 Dívida Securitizada do Tesouro : 76 Títulos da Dívida Agrária Escriturais - TDA-E 76 Bónus do Tesouro Nacional - BTN 78 Prazos Mínimo ou Máximo dos Títulos Públicos Federais -TPF 78 Resumo da Consolidação da Legislação em Vigor Sobre Títulos de Dívida Pública de Responsabilidade do Tesouro Nacional (MP 1.974/75, de 11/01/00) 79 A Relação Tesouro/Bacen 80 Swap Cambial : 81 As Emissões da DPMFi 82 O Plano Anual de Financiamento da Dívida Pública - PAF 83

4 Mercado Financeiro XIII DINÂMICA DO BANCO CENTRAL : 85 AS RESERVAS BANCÁRIAS 85 Controle Via Compulsório Sobre Depósitos a Vista e Recursos de Terceiros 87 Controle Via Compulsório Sobre Depósitos a Prazo 91 Controle Via Depósitos de Poupança ; 92 Controle Via Outros Compulsórios 93 Controle Via Exigibilidade Adicional sobre Depósitos 93 Controle Via Empréstimo de Liquidez - Redesconto 94 A Situação Atual 96 Controle Via Fundos de Investimento 98 Controle Via Tributos e Contribuições Federais 98 Controle Via Títulos Públicos Federais - Leilões Primários 99 Leilões Informais - Go Around 99 Dealers 100 Posições Oversold e Undersold 101 Controle Via Mercado Monetário - Compra e Venda de Moeda 101 Controle Via "Zeragem Automática" 102 MERCADO SECUNDÁRIO DE TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS - OPEN MARKET 103 AS OPERAÇÕES COMPROMISSADAS 105 Leilão de Operações Compromissadas 107 O ALUGUEL DE TÍTULOS DE RENDA FIXA 111 SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA DE TÍTULOS PÚBLICOS - SELIC 111 SISTEMA DE OPERAÇÕES REGISTRO E CONTROLE DO BANCO CENTRAL - SISBACEN MERCADO SECUNDÁRIO ELETRÔNICO DE TÍTULOS PÚBLICOS 112 TESOURO DlRETO 113 DINÂMICA DO MERCADO INTERBANCÁRIO 114 CERTIFICADO DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO - CDI 115 CDI-RESERVA :...: 118 INTERBANCÁRIO EM MOEDA ESTRANGEIRA - DÓLAR 118 DINÂMICA DOS TÍTULOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS - LFTE/LFTM 119 Fundos de Participação de Estados e Municípios - FPE e FPM 119 Acordo de Refinanciamento da Dívida dos Municípios 119 Acordo de Refinanciamento da Dívida dos Estados 120 CÂMARA DE CUSTÓDIA E LIQUIDAÇÃO - CETIP 121 ÍNDICES E INDEXADORES 122 TAXAS DE JUROS - FUNÇÃO E FORMAÇÃO DE PREÇO 126 TAXA BÁSICA FINANCEIRA - TBF ; 126 TAXA REFERENCIAL - TR 126 TAXA DE JUROS DE LONGO PRAZO - TJLP 127 TAXAOVER SELIC 128 TAXA BÁSICA DO BANCO CENTRAL - TBC (EXTINTA EM 05/03/99) '128 TAXA DE ASSISTÊNCIA DO BANCO CENTRAL - TBAN (EXTINTA EM 05/03/99) 129 O ÍNDICE DE RENDA FIXA DE MERCADO - IRF-M 129 ANEXO: OS TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS - FORMAÇÃO DE PREÇOS MERCADO BANCÁRIO 137 PRODUTOS DE SERVIÇO 140 A AGÊNCIA BANCÁRIA 142 OS CORRESPONDENTES BANCÁRIOS 143

5 XIV Eduardo Fortuna DEPÓSITO À VISTA - CONTA CORRENTE 144 As CONTAS ESPECIAIS DE DEPÓSITO 146 As CONTAS ELETRÔNICAS DE DEPÓSITO 146 COMPENSAÇÃO DE CHEQUES E OUTROS PAPÉIS - COMPE 147 CONTA DE INVESTIMENTO 149 COBRANÇA DE TÍTULOS 150 Nota Fiscal/F atura/duplicata 152 PAGAMENTOS DE TÍTULOS E CARNES 152 COFRES DE ALUGUEL 153 TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA DE FUNDOS 153 ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E TARIFAS PÚBLICAS 153 CARTA CIRCULAR 5 (CC5)/CIRCULAR : 156 CONTRIBUIÇÃO PROVISÓRIA SOBRE MOVIMENTAÇÕES FINANCEIRAS - CPMF 158 O ISS SOBRE os SERVIÇOS BANCÁRIOS 162 CONCEITOS DE HOME BANKING, EDI E REMOTE BANKING 164 HOME BANKING 164 ELECTRONIC DATA INTERCHANGE (EDI) 165 REMOTE BANKING 166 PRODUTOS DE CAPTAÇÃO (OPERAÇÕES PASSIVAS) 168 CERTIFICADOS DE DEPÓSITO BANCÁRIO E RECIBOS DE DEPÓSITO BANCÁRIO - CDB/RDB (PRÉ/PÓS) 168 CDB OVER (ATUAL CDB-DI) 171 CDB RURAL 172 CDB COM TAXA FLUTUANTE 172 CÉDULAS DE DEBÊNTURES - CD 172 LETRAS DE CÂMBIO - LC 173 LETRAS HIPOTECÁRIAS - LH 174 LETRAS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO - LCI 174 LETRAS IMOBILIÁRIAS - LI 175 DEPÓSITO A PRAZO DE REAPLICAÇÃO AUTOMÁTICA - DPRA 175 TÍTULOS DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO - TDE 176 TÍTULOS DE CRÉDITO PRIVADOS 176 Cédula de Crédito Bancário - CCB 176 Títulos de Crédito Industrial ou Comercial 178 Cédula de Crédito Imobiliário - CCI 178 Cédula Hipotecária - CH 179 Títulos de Crédito Rural (Ver Crédito Rural) 179 CERTIFICADOS DE DEPÓSITO CAMBIAL-CD 180 BÔNUS/EUROBÔNUS, 180 OVERGOLD 180 MÚTUO DE ATIVOS FINANCEIROS 181 PRODUTOS DE EMPRÉSTIMO (OPERAÇÕES ATIVAS) 183 HOT MONEY 184 CONTAS GARANTIDAS/CHEQUES ESPECIAIS 185 CRÉDITO ROTATIVO (CABCR) 186 DESCONTOS DE TÍTULOS (NP/DUPLICATAS) 186 FINANCIAMENTO DE TRIBUTOS E TARIFAS PÚBLICAS 187 EMPRÉSTIMOS PARA CAPITAL DE GlRO 187

6 Mercado Financeiro _XV CONTRATOS DE MÚTUO 188 VENDOR FlNANCE 188 COMPROR 189 ALUGUEL DE EXPORT NOTES 190 RESOLUÇÃO 63/LEI CRÉDITO DLRETO AO CONSUMIDOR - CDC 191 CDC COM INTERVENIÊNCIA - CDCI 191 CRÉDITO DLRETÍSSIMO - CD 191 CRÉDITO AUTOMÁTICO POR CHEQUE 192 OPERAÇÕES DE PENHOR : 192 MICROCRÉDITO 192 EMPRÉSTIMOS EM CONSIGNAÇÃO 194 ASSUNÇÃO DE DÍVIDA 195 CESSÃO DE CRÉDITOS 196 GARANTIAS DE EMPRÉSTIMOS. 197 REGRAS DO BANCO CENTRAL E DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL PARA PROVISÃO CONTRA DEVEDORES DUVIDOSOS 197 SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE CRÉDITO DO BC - SCR 200 IMPOSTO SOBRE AS OPERAÇÕES DE CRÉDITO - IOF 205 A FORMAÇÃO DAS TAXAS DE JUROS DOS EMPRÉSTIMOS E A CUNHA FISCAL 207 O MODELO DAS PANELAS E O SPREAD BANCÁRIO 209 O DINHEIRO DE PLÁSTICO 213 CARTÕES MAGNÉTICOS 213 CARTÕES DE DÉBITO (PRIVATE LABELS) 213 CARTÕES DE CRÉDITO 214 CARTÕES INTELIGENTES 214 CARTÃO VIRTUAL 215 CARTÃO DE AFINIDADE (PARCERIA COM ORGANIZAÇÕES NÃO-LUCRATIVAS) 215 CARTÃO CO-BRANDED (PARCERIA COM EMPRESAS) 216 CARTÃO DE VALOR AGREGADO 216 ADMINISTRADORAS DE CARTÕES 217 FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO 218 PRODUTOSDE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO 220 Com Recursos do OGU e no Modelo do SFH 220 Com Recursos do FGTS e no Modelo do SFH 221 Com Recursos Próprios da Instituição e no Modelo do SFH 222 Com Recursos do FAT e no Modelo do SFI 222 SISTEMA FINANCEIRO IMOBILIÁRIO - SFI 225 A Alienação Fiduciária em Garantia x Hipoteca. 227 O SFH LIGHT.' 227 O PROGRAMA DE ARRENDAMENTO RESIDENCIAL - PAR... '. 228 TÍTULOS DE CAPITALIZAÇÃO 228 CONSÓRCIOS IMOBILIÁRIOS 228 O PATRIMÓNIO DE AFETAÇÃO 229 CRÉDITO RURAL 230 EMPRÉSTIMOS DO GOVERNO FEDERAL - EGF 233 O Prémio de Escoamento de Produto - PEP 234

7 XVI Eduardo Fortuna O Leilão de Contrato de Opções de Venda 235 Contratos da BM&F 235 AQUISIÇÕES DO GOVERNO FEDERAL - AGF 236 CÉDULA DE PRODUTO RURAL - CPR 236 Cédula de Produto Rural (CPR) Física - Liquidação em Produto 237 Cédula de Produto Rural (CPR) Financeira - Liquidação Financeira 238 Cédula de Produto Rural (CPR) Exportação 239 Mercado Secundário de CPR via Bolsa Brasileira de Mercadorias - BBM 239 CERTIFICADO DE MERCADORIA GARANTIDO (CMG) 240 WARRANT E CERTIFICADO DE DEPÓSITO 241 CAPTAÇÃO DE RECURSOS EXTERNOS (63 CAIPIRA) '. 242 PROGRAMA DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA - PROGER RURAL 242 PROGRAMA ESPECIAL DE SANEAMENTO AGRÍCOLA - PESA 243 PROGRAMAS ESPECÍFICOS DO BANCO DO BRASIL 243 PROGRAMAS ESPECÍFICOS DE APOIO COM RECURSOS ADMINISTRADOS PELO BNDES PROGRAMA DE GARANTIA DA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA - PROAGRO 244 O PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO ANUAL 245 PROGRAMA DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA FAMILIAR - PROGER RURAL FAMILIAR 248 PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR - PRONAF 248 BANCO DA TERRA 250 O PLANO-SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 251 FINANCIAMENTOS PARA INVESTIMENTO 251 O BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL - BNDES 252 Políticas Operacionais do BNDES 252 Cesta de Moedas do BNDES - UMBNDES 255 Condições Financeiras Básicas 255 Linhas de Financiamento - Os Produtos Automáticos 256 BNDES Automático 256 Finame 257 Finame Agrícola 258 Finame Leasing 258 Linhas de Financiamentos - Os Produtos de Exportação 259 BNDES-Exim 259 Pré-embarque 259 Pré-embarque curto prazo 260 Pré-embarque especial : 260 Pós-embarque. 260 Linhas de Financiamento - Os Programas de Financiamento 260 Programas Específicos 261 Programas Regionais 261 Programas do Setor Agropecuário 261 Programas de Apoio à Política Industrial 261 Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica - Profarma 262 Programa para Desenvolvimento da Indústria Nacional de Softwares e Serviços Correlatas - Prosoft 262 Programa de Financiamento a Supridores Nacionais de Equipamentos, Materiais e Serviços (Engenharia, Obra Civil, Instalação e Montagem) 263

8 Mercado Financeiro XVII Linhas de Financiamento - Os Programas de Desenvolvimento Social 263 Linhas de Financiamento - Os Produtos Estruturados 264 Finem - Financiamento a Empreendimentos 264 Capitalização de Empresas 265 Fundo de Garantia para a Promoção da Competitividade - FGPC 266 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL - BNB 267 BANCO DA AMAZÓNIA - BASA 267 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - MCT 268 FINEP : 269 Projeto INOVAR 270 FUNDOS CONSTITUCIONAIS - FNO/FNE/FCO 271 PROJETO BRASIL EMPREENDEDOR - PBE 272 PROGRAMA DE GERAÇÃO DE RENDA- PROGER 272 Etapas de Operacionalização do Financiamento 274 FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR - FAT 274 FUNDO DE INVESTIMENTO DA AMAZÓNIA - FINAM - E FUNDO DE INVESTIMENTO DO NORDESTE - FlNOR 275 PROJECT FlNANCE 277 Contratos BOT (Build, Operate and Transfer) 279 REPASSES EXTERNOS 280 OPERAÇÕES DE LEASING 281 LEASING FINANCEIRO 283 LEASING OPERACIONAL 285 SALE AND LEASE BACK 286 LEASING IMOBILIÁRIO 286 Normal 286 Construção de Edifícios 286 Lease Back Imobiliário 287 Vantagens do Leasing Imobiliário 287 OPERAÇÕES SINDICALIZADAS DE LEASING 287 TIPOS DE LEASING 288 Leasing Nacional 288 Leasing Internacional 288 Leasing Importação 288 Leasing Exportação 289 FUNDING 289 ENCARGOS DOS CONTRATOS DE LEASING 290 Taxa de Abertura de Crédito (TAC) 290 Taxa de Compromisso ou Taxa de Adiantamento 290 Taxa de Arrendamento ou Aluguel ou Contraprestação de Arrendamento 291 VANTAGENS DO LEASING 291 Financiamento Total do Equipamento ou Imóvel 291 Liberação de Capital de Giro 292 Utilização de Equipamentos com Tecnologia Atualizada 292 Prazo da Operação Compatível com a Amortização Económica do Bem 292 Encargos Prefixados e Totalmente Quantificáveis 292 Conservação de Linhas de Crédito 293 Flexibilidade 293 Dupla "Economia" de Imposto de Renda 293 Custo Menor do que a Compra 294

9 XVIII Eduardo Fortuna Outras Conveniências do Leasing 294 VENDOR LEASING 294 OPERAÇÕES DE GARANTIA 295 AVAL BANCÁRIO 295 FIANÇA BANCÁRIA 295 BID BOND 298 PERFORMANCE BOND 299 ADVANCE PAYMENT BOND 299 REFUNDMENT BOND 299 TÍTULOS DE CAPITALIZAÇÃO,. 300 CADERNETA DE POUPANÇA 303 CADERNETA DE POUPANÇA TRADICIONAL 303 CADERNETA DE POUPANÇA DE RENDIMENTOS TRIMESTRAIS (ISENÇÃO DA CPMF) 307 CADERNETA DE POUPANÇA DE RENDIMENTOS CRESCENTES 308 CADERNETA DE POUPANÇA COM FINALIDADE ESPECÍFICA 308 CADERNETA DE POUPANÇA RURAL - CADERNETA VERDE 309 Caderneta de Poupança Programada 309 Caderneta de Poupança Vinculada (Caucionada) a Crédito Imobiliário 309 OPERAÇÕES DE INTERMEDIAÇÃO 310 DEBÊNTURES 310 Escritura de Emissão (Contrato) 311 Agentes Fiduciários 311 Banco Mandatário 311 Condições de Remuneração 312 Características 313 O Mercado Secundário de Debêntures 316 A Emissão de Debêntures com Escrituras Padronizadas 316 SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS 317 NOTAS PROMISSÓRIAS COMERCIAIS - COMMERCIAL PAPERS 319 OPÇÕES DE COMPRA E VENDA NÃO-PADRONIZADAS - WARRANTS 321 CERTIFICADO DE INVESTIMENTO AUDIOVISUAL - CIA 322 A OFERTA PÚBLICA DE TÍTULOS (UNDERWRITING - SUBSCRIÇÃO) 323 Os Mercados de Subscrição 323 Mercado Primário 323 Mercado Secundário 323 Os Tipos de Subscrição 323 Garantia Firme 323 Melhores Esforços - Best Efforts, 323 Stand-By. 324 Book Building 324 A Regulamentação das Ofertas Públicas 324 A Classificação ANBID 326 CORPORATE FlNANCE 326 Leveraged Buyout 327 Management Buyout 327 Takeover Bid 327 Tender Offer 327 Fusões e Aquisições 327

10 Mercado Financeiro XjX ENGENHARIA FINANCEIRA 328 PRIVATIZAÇÃO DAS ESTATAIS 328 Fundos de Privatização 331 Títulos da Dívida na Privatização 333 Securitização do FCVS 334 CAPTAÇÃO DE RECURSOS PRIVADOS NO EXTERIOR 334 LEI RESOLUÇÃO 63 (RESOLUÇÃO 2.770) 335 BÔNUS/EUROBÔNUS DE EMPRESAS 337 Arbitragem na Captação de Recursos Externos 340 Financiamento da Compra de Eurobônus 341 TÍTULOS CONVERSÍVEIS EM AÇÕES 342 US$ COMMERCIAL PAPERS 343 SECURITIZAÇÃO DE ATIVOS - ASSET BACKED SECURITIES 344 Pré-pagamento a Exportações SECURITIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS 346 OPERAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS SINDICALIZADOS 346 CLEARING SYSTEMS INTERNACIONAIS 347 GARANTIA INTERNACIONAL 348 CAPTAÇÃO EXTERNA DE RECURSOS EM REAIS 349 AS OPERAÇÕES DE SWAP E DERIVATIVOS 349 SWAP DE TAXAS DE JUROS (INTEREST RATE SWAP) 351 DERIVATIVOS DE SWAPS DE TAXAS DE JUROS 354 Forward 354 Cap(Teto) 355 Floor (Piso) 355 Collar 355 OUTROS TIPOS DE SWAP 356 Swap de Contas a Pagar 357 Swap de índices e Indexadores 357 OPERAÇÕES COM TÍTULOS DA DÍVIDA PÚBLICA EXTERNA 359 PRINCIPAIS ASPECTOS DO ACORDO DA DÍVIDA 362 GLOBAL BONDS 364 A Cláusula de Ação Coletiva - CAC 365 A RELAÇÃO ENTRE AS RENTABILIDADES DOS TÍTULOS DA DÍVIDA E A TAXA SELIC 365 Posição Vendida em Bradies - "Repo" 366 Operações com a Economia Estabilizada 367 Operações de Venda a Descoberto com Aluguel de Títulos da Dívida 367 O RlSCO-PAÍS 369 ANEXO: O IMPOSTO DE RENDA NAS OPERAÇÕES COM TÍTULOS DE RENDA FIXA MERCADO DE CÂMBIO 375 ESTRUTURA DO MERCADO DE CÂMBIO 378 OPERAÇÕES DE CÂMBIO 378 Convénio de Pagamentos e Créditos Recíprocos (CCR) 381 POSIÇÃO DE CÂMBIO 381 MERCADO DE CÂMBIO PARALELO 385 FORMAÇÃO DE TAXAS CAMBIAIS 388

11 XX Eduardo Fortuna Taxa de Câmbio Comercial (Dólar Comercial) 389 Taxa de Câmbio para Repasse e Cobertura 390 Taxa de Câmbio Interbancário Pronta (Dólar Pronto) 390 Taxa de Câmbio Flutuante (Dólar Flutuante) 390 Taxa de Câmbio Interbancário Flutuante 390 Taxa de Câmbio de Mercado de Cabo (Dólar Cabo) 390 Taxa de Câmbio de Mercado Paralelo (Dólar Paralelo) 390 TaxaPTAXdoBC 391 As BANDAS CAMBIAIS 391 DESVALORIZAÇÃO CAMBIAL 392 MERCADO INTERBANCÁRIO EM MOEDA.'. 393 A POSIÇÃO DOS BANCOS E O MERCADO INTERBANCÁRIO 394 Feriado em Nova York 396 MERCADO DE MOEDAS 397 OPERAÇÕES DE ARBITRAGEM, 398 Arbitragem Externa.* 398 Arbitragem Direta : 399 Arbitragem Indireta 399 Arbitragem Interna - Operações Simbólicas 400 CÂMBIO MANUAL (DÓLAR TURISMO/TRAVELLERS CHECKS) 400 OPERAÇÕES DE REMESSAS 401 CONTRATO DE CÂMBIO 401 Bonificações 403 Liquidação do Câmbio Financeiro 404 CONTRATAÇÃO DO CÂMBIO DE EXPORTAÇÃO 404 Formas de Pagamento 405 Pagamento Antecipado (Remessa Antecipada) 405 Cobrança Documentária 406 Cobrança à Vista 406 Cobrança à Prazo 406 Carta de Crédito 407 Remessa sem Saque 408 FINANCIAMENTOS À EXPORTAÇÃO 410 ACC/ACE 410 Operações de Compra e Venda de Performance de Exportação 413 ACC de Exportações Indiretas 415 Câmbio Travado 416 Pré-Pagamento à Exportação 417 BNDES-exim 419 Proex - Programa de Financiamento às Exportações 419 Proex Financiamento ; 420 Proex Equalização 421 Supplier's Credit 423 Buyer's Credit 423 Foríaiting 424 Factoring 425 Export Notes 425 Debêntures Cambiais 428

12 Mercado Financeiro XXj Desconto de Warrant 428 Securitização das Exportações 429 CRÉDITO BACK TO BACK 430 SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO 430 FINANCIAMENTOS À IMPORTAÇÃO 432 Contratação do Câmbio de Importação 433 Eximbank: Export-lmport Bank ofthe USA 434 SlSCOMEX : 435 OPERAÇÕES DE ARBITRAGEM DE JUROS NACIONAIS E INTERNACIONAIS 435 Ganhos de Arbitragem no ACC 438 O IMPOSTO SOBRE AS OPERAÇÕES DE CÂMBIO - IOF MERCADO DE SEGUROS, 441 Cosseguro 443 Resseguro e Retrocessão 444 INSTITUIÇÕES DO SETOR DE SEGUROS 444 Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP 444 Superintendência dos Seguros Privados - Susep 444 Instituto de Resseguros do Brasil - IRB 444 VARIEDADES DE SEGUROS 445 Seguros de Acumulação 445 Seguros de Risco 446 O IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE SEGURO - IOF FUNDOS DE INVESTIMENTO 449 OS FUNDOS DE INVESTIMENTO REGULAMENTADOS PELAS INSTRUÇÕES CVM 409 E FUNDO DE CURTO PRAZO 457 FUNDO REFERENCIADO 457 FUNDO DE RENDA FIXA, FUNDO CAMBIAL E FUNDO DE AÇÕES 458 Fundo de Renda Fixa e Fundo Cambial 458 Fundo de Ações 458 FUNDO DE DÍVIDA EXTERNA 458 FUNDO MULTIMERCADO 459 FUNDOS EXCLUSIVOS 460 FUNDO DE INVESTIMENTO PARA INVESTIDORES QUALIFICADOS 460 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO 461 FUNDO MÚTUO SETORIAL DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 462 FUNDO MÚTUO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DO SETOR DE MINERAÇÃO 463 As Características e a Composição das Carteiras dos Fundos 463 A Constituição e o Funcionamento dos Fundos 465 As Cotas dos Fundos - Emissão, Distribuição e Resgate 465 O Prospecto de Divulgação dos Fundos 467 O Regulamento dos Fundos 469 A Assembleia Geral dos Fundos 470 A Administração dos Fundos e sua Remuneração 471 A Divulgação de Informações e de Resultados dos Fundos 473 Aspectos Complementares 476 As Demonstrações Contábeis dos Fundos de Ações 476

13 XXII Eduardo Fortuna O FIM DO COMPULSÓRIO DOS FUNDOS E A TABELA REGRESSIVA DO IOF 478 O "IOF Virtual" 480 Imposto de Renda Sobre os Ganhos de Capital nos Fundos de Investimento 481 Taxa de Fiscalização da CVM para os Fundos de Investimento 484 CDI x Selic como Referencial do Mercado 484 A Classificação da ANBID 485 Os Derivativos nos Fundos 486 A Estratégia Long/Short - Posição Comprada/Vendida - dos Fundos de Investimento 487 OS FUNDOS DE CAPITAL GARANTIDO - FCG 488 Os Fundos de Hedge 489 OS FUNDOS OFF SHORE 489 OS FUNDOS EXTRAMERCADO 489 FUNDO DE AÇÕES FECHADO 490 CARTEIRAS ADMINISTRADAS 490 CLUBE DE INVESTIMENTO - Cl 491 OS FUNDOS DE INVESTIMENTO COM REGULAMENTAÇÃO PRÓPRIA 492 FUNDOS DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS - FIDC (FUNDO DE RECEBÍVEIS) 492 FUNDO DE INVESTIMENTO EM EMPRESAS EMERGENTES- FIEE 496 FUNDOS DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES - FIP - PRIVATE EQUITY 498 Fundos de Capital-Semente (Ventura Capital Fund) 500 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - Fii 500 FUNDOS DE INVESTIMENTO EM ÍNDICES DE MERCADO - FUNDOS DE ÍNDICE - FL 503 FUNDO DE INVESTIMENTO CULTURAL E ARTÍSTICO 504 FUNDO DE FINANCIAMENTO DA INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA NACIONAL - FUNCINE 504 FUNDO MÚTUO DE AÇÕES INCENTIVADAS 506 FUNDOS E CARTEIRAS DE CAPITAIS ESTRANGEIROS 507 Fundo de Renda Fixa - Capital Estrangeiro - FRF-CE (Anexo VI) 507 Fundo de Investimento de Capital Estrangeiro em Ações - FICEA 508 As Regras Atuais de Investimentos para os Não-Residentes 510 Imposto de Renda Sobre os Ganhos de Capital dos Investidores Não-Residentes 511 Fundo de Investimento em Empresas Emergentes - Capital Estrangeiro 512 ASSET MANAGEMENT UNIT - AMU 512 RATING DOS FUNDOS 513 Risco de Crédito 514 Risco de Mercado 514 CONTRATO DE INVESTIMENTO COLETIVO 515 OS FUNDOS DE INVESTIMENTO ORIENTADOS À APOSENTADORIA 516 FUNDO DE APOSENTADORIA PROGRAMADA INDIVIDUAL - FAPI 517 PLANO GERADOR DE BENEFÍCIOS LIVRES - PGBL 518 PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA TRADICIONAL - PCAT 521 OUTROS PLANOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA 523 Plano com Remuneração Garantida e Performance - PRGP 523 Plano com Atualização Garantida e Performance - PAGP 523 OS PLANOS DE SEGURO DE VIDA COM CARACTERÍSTICAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA 524

14 Mercado Financeiro XXIII Vida Gerador de Benefício Livre - VGBL 524 Vida com Remuneração Garantida e Performance - VRGP 526 Vida com Atualização Garantida e Pertormance - VAGP 526 PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA (FUNDO DE PENSÃO) 526 Cadastro das EFPC 527 APOSENTADORIA BÁSICA 527 A MARCAÇÃO A MERCADO E OS FUNDOS DE INVESTIMENTO 528 Marcação a Mercado das Cédulas de Crédito Bancário - CCB 534 ANEXO I: GLOSSÁRIO DE TERMOS UTILIZADOS NOS PLANOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA - PCA 535 ANEXO II: AS APLICAÇÕES DAS RESERVAS TÉCNICAS DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR (EFPC) - FUNDOS DE PENSÃO SEGMENTO DE RENDA FIXA 540 SEGMENTO DE RENDA VARIÁVEL 542 Certificados de Potencial Adicional de Construção - Cepac 544 SEGMENTO DE IMÓVEIS 544 SEGMENTO DE EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS 545 ANEXO III: AS APLICAÇÕES DAS RESERVAS TÉCNICAS DAS ENTIDADES ABERTAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR (EAPC) DAS SOCIEDADES DE CAPITALIZAÇÃO E DAS SEGURADORAS 546 SEGMENTO DE RENDA FIXA 546 SEGMENTO DE RENDA VARIÁVEL 547 SEGMENTO DE IMÓVEIS, 548 ANEXO IV: O PADRÃO DE CLASSIFICAÇÃO DOS TÍTULOS DE RENDA FIXA 549 ANEXO V; O IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS A TÍTULOS OU VALORES MOBILIÁRIOS - IOF 550 ANEXO VI: A TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA SOBRE OS FUNDOS ORIENTADOS A APOSENTADORIA A PARTIR DE 01/01/ MERCADO DE AÇÕES : 557 O PREGÃO '. 562 OS CONCEITOS DE HOME BROKER E AFTER MARKET 564 CAIXA DE LIQUIDAÇÃO OU CÂMARA DE COMPENSAÇÃO DAS BOLSAS 564 O FORMADOR DE MERCADO - MARKET MAKER 565 MERCADO À VISTA 566 PRINCIPAIS TIPOS DE ORDEM DE COMPRA E VENDA 567 Ordem a Mercado 567 Ordem Administrada 567 Ordem Limitada 567 Ordem Casada 567 Ordem de Financiamento 567 DIREITOS E PROVENTOS DE UMA AÇÃO 567 Dividendos 567 Juros Sobre o Capital Próprio 568 Subscrição 568 Bonificação 568 Split ou Desdobramento 568 Agrupamento ou Inplit 568 BÓNUS DE SUBSCRIÇÃO 569 PARTES BENEFICIÁRIAS 569

15 XXIV Eduardo Fortuna CARTEIRA SELECIONADA DE AÇÕES - CSA 569 RECOMPRA DE AÇÕES PELO ACIONISTA CONTROLADOR 570 MERCADO A TERMO 570 ESTRATÉGIAS DE APLICAÇÃO NO MERCADO A TERMO 571 Expectativa de Alta de uma Ação 572 Expectativa de Baixa de uma Ação 572 Operações de Financiamento 572 Operação Caixa 572 Operações de Arbitragem Entre Vencimentos 573 MERCADO A TERMO EM PONTOS 573 MERCADO A TERMO REFERENCIADO EM DÓLAR 573 MERCADO A TERMO FLEXÍVEL 574 MERCADO FUTURO DE AÇÕES 574 MERCADO DE OPÇÕES 577 O EXERCÍCIO DA OPÇÃO 579 O Vencimento da Opção 579 VALOR DO PRÉMIO 580 O PREÇO JUSTO DE UMA OPÇÃO DE COMPRA 580 GANHOS E PERDAS 581 ESTRATÉGIAS OPERACIONAIS BÁSICAS '. 581 Expectativa de Alta do Preço de uma Ação 581 Expectativa de Baixa do Preço de uma Ação 582 Operações de Arbitragem 582 ESTRATÉGIAS ESPECIAIS NO MERCADO DE OPÇÕES 582 Trava de Alta 582 Trava de Baixa 583 Box Fechado ou Box Box 3 - Operação Put-Call-Parity 584 Spread Butterfly 585 OPÇÃO PROTEGIDA E NÃO PROTEGIDA 585 OPÇÃO REFERENCIADA EM DÓLAR 586 OPÇÕES COM PREÇO DE EXERCÍCIO EM PONTOS DE IGP-M 587 OPERAÇÕES DA CONTA MARGEM 587 ALUGUEL DE AÇÕES 589 OPERAÇÕES COM ADR/GDR 592 ADR/GDR, 594 Emissão e Cancelamento dos ADR 594 Conversão de Ações em ADR (emissão) '. 594 Conversão de ADR em Ações (cancelamento) 595 BDR - BRAZILIAN DEPOSITARY RECEIPT 595 INVESTIDORES EXTERNOS NAS BOLSAS 597 ÍNDICES DA BOLSA 598 índice Bovespa - Ibovespa.-. '. 598 IBX - índice Brasil '. 600 IBX-50 - índice Brasil índice FGV ITR - índice em Tempo Real 602 IEE - índice Setorial de Energia Elétrica 602 ITEL - índice Setorial de Telecomunicações 602

16 Mercado Financeiro XXV índice Valor Bovespa - 2> Linha - IVBX índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada - IGC 603 IBV 603 I-SENN : 603 IBA - índice Brasileiro de Ações 603 OPÇÕES SOBRE O ÍNDICE BOVESPA 604 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES 605 MERCADO DE BALCÃO (OVER THE COUNTER MARKET) 605 SOMA - SOCIEDADE OPERADORA DO MERCADO DE ATIVOS 606 NOVO MERCADO DA BOVESPA - NM : 606 MERCADO DE AÇÕES GLOBAL 609 IMPOSTO DE RENDA SOBRE GANHOS EM BOLSA 609 A ISENÇÃO DA CPMF NO MERCADO DE AÇÕES 611 ANEXO: A ABERTURA DO CAPITAL DAS EMPRESAS - PROCEDIMENTOS 612 Registro na CVM 612 Aprovação do Registro pela CVM 614 Manutenção do Registro na CVM 614 Registro em Bolsas de Valores 614 Lançamento de Valores Mobiliários 614 Escolha do Intermediário Financeiro (Coordenador) 615 Definição do Perfil da Operação 615 Contrato de Coordenação e Distribuição 615 Formação do Pool de Distribuição 616 AGE Deliberativa da Operação e Período de Preferência 616 Registro da Emissão Pública Junto à CVM 616 Marketing Junto a Investidores 617 Anúncios da Distribuição Pública 617 Efetuação da Subscrição ou Leilão em Bolsa : 617 Liquidação Financeira 617 Anúncio de Encerramento 617 Custos Envolvidos 618 Tabela de Custos (em 06/2000) 618 Taxa de Fiscalização do Registro de Emissão Junto à CVM - Tabela "D" Taxa de Fiscalização do Registro - CVM 618 Taxa de Fiscalização de Manutenção de Companhia Aberta Junto à CVM 619 Anuidade à Bolsa MERCADO DE OURO 621 O IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS A OURO COMO ATIVO FINANCEIRO OU INSTRUMENTO CAMBIAL - IOF 627 O GLOSSÁRIO DE OURO MERCADO DE DERIVATIVOS 631 MERCADO DE FUTUROS 633 A BOLSA DE MERCADORIAS E FUTUROS - BM&F 638 A Clearing de Derivativos 644 O Banco Comercial da BM&F 645 Controle de Risco das Aplicações 646 A Hierarquia de Garantias na BM&F são pela Ordem de Chamada para a Cobertura dos Eventuais Prejuízos 647

17 XXVI Eduardo Fortuna A Internacionalização da BM&F 647 As Corretoras de Mercadorias 648 FUTURO DE TAXA MÉDIA DE DEPÓSITOS INTERFINANCEIROS - Dl DE UM DIA 649 FUTURO DE Dl LONGO (BM&F) 657 FUTURO DE CUPOM CAMBIAL: DÓLAR x Dl - DDI (BM&F) 657 FUTURO DE TAXA DE CÂMBIO DE REAIS POR DÓLAR (BM&F) 660 FUTURO DE TAXA DE CÂMBIO DE REAIS POR EURO (BM&F) 662 FUTURO DE IGP-M (BM&F) 662 FUTURO DO IBOVESPA (BM&F) 663 FUTURO DO ÍNDICE BRASIL 50 - IBRX-50 (BM&F), 664 FUTURO DE OURO (BM&F) 664 FUTURO DE C-BOND (BM&F) 665 FUTURO DE El BOND (BM&F) 666 FUTURO DE GLOBAL 40 (BM&F) 666 MERCADO A TERMO 666 CONTRATO A TERMO DE Dl (BM&F) 668 CONTRATO A TERMO DE DÓLAR (SlSBACEN) 670 CONTRATO A TERMO DE MOEDAS SEM ENTREGA FÍSICA (CETIP) (NON-DELIVERABLE FORWARD - NDF) 671 CONTRATO A TERMO DE OURO (BM&F) 672 CONTRATO A TERMO DE CERTIFICADOS DE ENERGIA ELÉTRICA (A HISTÓRIA) 672 MERCADO DE OPÇÕES 674 OPÇÕES SOBRE O ÍNDICE DO Dl DE UM DIA - IDI (BM&F) 675 OPÇÕES SOBRE O FUTURO DO Dl DE UM DIA (BM&F) 676 OPÇÕES SOBRE TAXA DE CÂMBIO DE REAIS POR DÓLAR (BM&F) 678 OPÇÕES SOBRE FUTURO DE TAXA DE CÂMBIO DE REAIS POR DÓLAR (BM&F) 678 OPÇÕES FLEXÍVEIS DE TAXA DE CÂMBIO DE REAIS POR DÓLAR (BM&F) 679 OPÇÕES SOBRE O IBOVESPA (BOVESPA) 680 OPÇÕES SOBRE O FUTURO DO IBOVESPA (BM&F) 680 OPÇÕES FLEXÍVEIS DO IBOVESPA (BM&F) 681 OPÇÕES DE OURO SOBRE DISPONÍVEL (BM&F) 682 MERCADO DE SWAPS 684 CONTRATOS A TERMO DE TROCA DE RENTABILIDADE (SWAP NA BM&F) 684 A História 684 Atualmente (01/01/05) 685 CONTRATO DE SWAP CAMBIAL COM AJUSTE PERIÓDICO (BM&F) 687 SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS (SWAP NA CETIP) 690 As REGRAS DE CONTABILIZAÇÃO DOS INSTRUMENTOS FINANCEIROS DERIVATIVOS 692 MERCADO DE DERIVATIVOS ESPECÍFICOS O ACORDO DE BASILEIA E AS REGRAS PRUDENCIAIS 697 O RISCO DE CRÉDITO DOS ATIVOS 700 O Risco DE CRÉDITO DE DERIVATIVOS 704 O Risco CAMBIAL 706 O Risco DE MERCADO 708 O Risco DE LIQUIDEZ 709 O CONCEITO DE PATRIMÓNIO DE REFERÊNCIA - PR 711

18 Mercado Financeiro XXVII ACORDO DE BASILEIA - ESTRUTURA DE CAPITAL 711 OS 25 PRINCÍPIOS BÁSICOS DO COMITÉ DE SUPERVISÃO BANCÁRIA 714 Condições Prévias para uma Eficiente Supervisão Bancária 714 Licenciamento e Estrutura 714 Exigências e Regulamentação para Adequação de Capital 714 Requisições de Informação 716 Poderes Formais dos Supervisores 716 Atividade Bancária Além-Fronteira 716 O NOVO ACORDO DE BASILEIA - BASILEIA II 717 REGRAS PRUDENCIAIS - COMPLIANCE 720 REGRAS PRUDENCIAIS - O COMITÉ DE AUDITORIA 721 REGRAS PRUDENCIAIS - LAVAGEM DE DINHEIRO 722 REGRAS PRUDENCIAIS - OPERAÇÕES NO PAÍS 724 REGRAS PRUDENCIAIS - OPERAÇÕES NO EXTERIOR 725 ANEXO I: OS RISCOS E AS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 726 ANEXO II: A MARCAÇÃO A MERCADO - MTM -, O VALOR EM RISCO - VAR - E A EXIGÊNCIA DE CAPITAL - EC - PARA O RISCO DE MERCADO DAS TAXAS DE JUROS PREFIXADAS EM REAIS 728 ANEXO III: A MARCAÇÃO A MERCADO - REGRAS DO BC 737 ANEXO IV: OS LIMITES OPERACIONAIS EM OPERAÇÕES DECRÉDITO (DIVERSIFICAÇÃO DE RISCO) 740 ANEXO V: O PROGRAMA DE ESTÍMULO À REESTRUTURAÇÃO E AO FORTALECIMENTO DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL - PROER 742 ALTERAÇÕES NO ACORDO DE BASILEIA PARA O PROER 745 PROES 746 ANEXO VI: O FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITOS - FGC O SISTEMA DE PAGAMENTOS BRASILEIRO - SPB 749 PRINCÍPIOS BÁSICOS 751 A ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE PAGAMENTOS ANTERIOR AO NOVO SPB 752 A ORGANIZAÇÃO DO NOVO SPB 755 As Ações do BC para Viabilizar o SPB 758 O Sistema de Mensageria 760 O Sistema de Transferência de Reservas - STR 760 Sistemas de Lançamento, em Tempo Real, do BC 762 Sistema Especial de Liquidação e Custódia - Selic 762 Sistema de Depósitos Compulsórios - RCO 763 Sistema de Redescontos - RDI 763 Sistema do Tesouro Nacional - STN 763 Sistema do Meio Circulante - CIR 763 Sistema de Lançamentos Diversos - SLB 763 As Câmaras de Compensação Privadas - Clearings Houses 764 O Serviço de Compensação de Cheques e Outros Papéis do BB - Compe 766 A Câmara Interbancária de Pagamentos da Febraban - CIP 766 A Câmara de Compensação da Tecban 767 As Câmaras de Compensação da Visanet e da Redecard 767 A Central de Títulos Públicos e Privados - Cetip, no SPB 769 A Clearing de Ativos da BM&F 769 A Clearing de Câmbio da BM&F 770

19 XXVIII Eduardo Fortuna A Clearing de Derivativos da BM&F 771 O que Mudou no Dia-a-Dia com o SPB O CONSÓRCIO 773 Segmentos de Consórcios 776 Vantagens de se Efetuar Uma Operação de Consórcio 776 Administração dos Grupos e Recursos Coletados 777 Contemplação, Aquisição e Entrega dos Bens FACTORING (FOMENTO COMERCIAL) AS ORGANIZAÇÕES MULTILATERAIS DE CRÉDITO 787 INTERNATIONAL MONETARY FUND - FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL - FMI 789 Histórico 789 Organização 789 Funções 789 Estrutura Financeira 790 World Bank Group - Banco Mundial 790 Histórico 790 World Bank - WB (Banco Mundial - BIRD) 791 Organização 791 Funções 791 Estrutura Financeira 792 International Finance Corporation - IFC : 792 International Development Association - IDA 793 REGIONAL DEVELOPMENT BANKS 793 Histórico : 793 Organização 794 Funções.794 Estrutura Financeira 794 Inter-American Development Bank - IDB (Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID) 794 Histórico 794 Estrutura Financeira 794 European Bank for Reconstruction and Development - EBRD 795 BANK FOR INTERNATIONAL SETTLEMENTS - BIS 795 Histórico 795 Organização 795 Funções 796 Facilidades de Crédito/Estrutura Financeira 796 PARIS CLUB - CLUBE DE PARIS 796 Histórico 796 Princípios Básicos 797 ORGANIZATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT - OECD (ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO - OCDE) História 798 Organização 798 Funções 798 Atividades Econômico-Financeiras 799 GRUPO DOS SETE - G7 799 BIBLIOGRAFIA 801 ÍNDICE REMISSIVO 803

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48 Sumário Unidade I O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional...3 1.1. Introdução...3 1.2. A Intermediação Financeira...4 1.3. Estrutura

Leia mais

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar:

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar: EDITAL 2012 1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos

Leia mais

Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação

Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Sumário Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional 1.2. A Intermediação Financeira 1.3. Estrutura Atual do Sistema Financeiro

Leia mais

Factoring. Leasing. Capítulo 7

Factoring. Leasing. Capítulo 7 Sumário Capítulo 1 Fundamentos: Sistema Financeiro Nacional, Conselho Monetário Nacional, Banco Central e Moeda 1.1. Sistema Financeiro Nacional (SFN) 1.1.1. Legislação Básica 1.1.2. Subdivisões do SFN

Leia mais

Conteúdo Programático. Agente Autônomo de Investimentos (ANCORD)

Conteúdo Programático. Agente Autônomo de Investimentos (ANCORD) Conteúdo Programático Agente Autônomo de Investimentos (ANCORD) 1. A atividade do agente autônomo de investimento Instrução CVM 497 Diferenciação das atividades do agente autônomo, administração de carteiras,

Leia mais

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 41. (CAIXA/2010) Compete à Comissão de Valores Mobiliários CVM disciplinar as seguintes matérias: I. registro de companhias abertas. II. execução da política monetária. III. registro e fiscalização de

Leia mais

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015 2.05.01.01.05 Fundos Especiais de Domiciliados e Residentes no País 01012014 A 2.05.01.01 5 03 2.05.01.02 PATRIMÔNIO SOCIAL REALIZADO - DE RESIDENTE/DOMICILIADO NO EXTERIOR 01012014 S 2.05.01 4 03 2.05.01.02.01

Leia mais

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015 A.1.1.1.2. L100B - Financeiras 1.0.3.9.9.99.99 ATIVO GERAL 01012014 S 1 01 1.1.0.0.0.00.00 ATIVO 01012014 S 1.0.0.0.0.00.00 2 01 1.1.1.0.0.00.00 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 01012014 S 1.1.0.0.0.00.00

Leia mais

2 FUNÇÃO SOCIAL DOS BANCOS 7 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 9 ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS 10

2 FUNÇÃO SOCIAL DOS BANCOS 7 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 9 ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS 10 SUMÁRIO 1 RETROSPECTIVA HISTÓRICA, 1 O BANCO TRADICIONAL 3 A FASE INTERMEDIÁRIA 3 O BANCO ATUAL 3 2 FUNÇÃO SOCIAL DOS BANCOS 7 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 9 ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS

Leia mais

Sumário. 133 Instituições Financeiras.. 24. 135 Investidores Institucionais.. 39. L3l Órgãos de Regulação e Fiscalização...

Sumário. 133 Instituições Financeiras.. 24. 135 Investidores Institucionais.. 39. L3l Órgãos de Regulação e Fiscalização... Sumário UNIDADE I o SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL: COMPOSICAO, FUNCIONAMENTO E REGULACAO Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional 11 Introdução 1.2. A Intermediação Financeira. 13 Estrutura Atual do Sistema

Leia mais

CÓDIGOS TÍTULOS CONTÁBEIS ATRIBUTOS

CÓDIGOS TÍTULOS CONTÁBEIS ATRIBUTOS 1 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO UBDKIFJACTSWEROLMNHZ - - - 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES UBDKIFJACTSWEROLMNHZ - - - 1.1.1.00.00-9 Caixa UBDKIFJACTSWER-LMNHZ - - - 1.1.1.10.00-6 CAIXA

Leia mais

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é constituído por todas as instituições financeiras públicas ou privadas existentes no país e seu órgão normativo

Leia mais

Parágrafo 2º As operações de crédito contratadas a taxas prefixadas passam a ser informadas, a partir de 01.07.95

Parágrafo 2º As operações de crédito contratadas a taxas prefixadas passam a ser informadas, a partir de 01.07.95 CIRCULAR Nº 2568/95 Altera a classificação de fatores de risco de operações ativas, bem como os procedimentos para contabilização de operações de cessão de crédito e de receitas e despesas a apropriar.

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL Conceito de Sistema Financeiro Conjunto

Leia mais

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA CONTEÚDO CURSO PREPARATÓRIO PARA A REALIZAÇÃO DE PROVA DE CERTIFICAÇÃO PARA RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO DOS RECURSOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS (CPA-20, CPA-10 e ANCOR) 1. PRINCÍPIOS

Leia mais

Produtos Bancários. Prof. Luiz Antonio de Carvalho

Produtos Bancários. Prof. Luiz Antonio de Carvalho Professor Luiz Antonio de Carvalho Produtos Bancários PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS A intermediação financeira é o principal produto de um banco, pois capta o dinheiro excedente e empresta a quem precisa.

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Conceito 3.2 Subsistema de Supervisão 3.3 Subsistema Operativo 6/7/2006 2 3.1 - Conceito de Sistema Financeiro Conjunto de instituições financeiras

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof.

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof. -Aula 22.10.14 22/10/2014 UNIVERSIDADE COMUNITARIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Contábeis Conceitos e Estrutura Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br Surgimento e Finalidade: Cronograma

Leia mais

MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS. Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva.

MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS. Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva. MERCADO FINANCEIRO E SEGMENTOS Prof. Esp. Frederico Bernardo Silva. 1 Segmentação do Mercado Financeiro MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL JUROS:

Leia mais

1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não:

1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não: 1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não: (A) CDC; (B) CDCi; (C) CDI; (D) crédito pessoal; (E)

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

Valcedir Vicente Rosa. Sistema Financeiro Nacional

Valcedir Vicente Rosa. Sistema Financeiro Nacional 1 Sistema Financeiro Nacional Tópicos a serem abordados Visão geral do sistema financeiro nacional. Atuação dos participantes Mercado monetário e política monetária. Sistemas CETIP e SELIC Principais títulos

Leia mais

S B U SI S ST S E T M

S B U SI S ST S E T M 2.1 - Estrutura do SFN Análise de Mercado Financeiro Cap. II Sistema Financeiro Nacional Conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos agentes econômicos

Leia mais

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Solange Honorato Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Módulo VI CPA10 Demais produtos de Investimentos Pg 70 De 8 a 13 Questões na prova (15% a 25%) Demais produtos de

Leia mais

1. Sistema Financeiro 2. O Mercado Financeiro 1. Mercado Monetário 2. Mercado Cambial 3. Mercado Capitais 4. Mercado de Crédito 3.

1. Sistema Financeiro 2. O Mercado Financeiro 1. Mercado Monetário 2. Mercado Cambial 3. Mercado Capitais 4. Mercado de Crédito 3. 28 de junho de 2013 1. Sistema Financeiro 2. O Mercado Financeiro 1. Mercado Monetário 2. Mercado Cambial 3. Mercado Capitais 4. Mercado de Crédito 3. Política Econômicas 4. Fundos de Investimentos 5.

Leia mais

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC CMN ORGAO MAXIMO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTERIO DO PLANEJAMENTO, BACEN COMOC RESOLUÇÕES COPOM DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO

Leia mais

3.1 - Estrutura do SFN

3.1 - Estrutura do SFN 1 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Estrutura do SFN 3.2 Subsistema normativo 3.3 Subsistema de intermediação 3.4 Títulos públicos negociados no MF 3.5 Principais papéis privados negociados no MF 3/4/2012

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 1/45 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 6 Demais Produtos de Investimento Pág: 2/45 Módulo 6 - Demais Produtos de Investimento Este módulo apresenta as principais características de algumas das

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

Módulo 11 Corretora de Seguros

Módulo 11 Corretora de Seguros Módulo 11 Corretora de Seguros São pessoas físicas ou jurídicas, que se dedicam a angariar e promover contratos entre as Sociedades Seguradoras e seus clientes. A habilitação e o registro do corretor se

Leia mais

Cap. III Mercados Financeiros

Cap. III Mercados Financeiros 3. Mercados Financeiros Cap. III Mercados Financeiros Prof. Uérito Cruz 3.1 Mercado monetário 3.2 Taxas de juros no MF 3.3 Mercado de crédito 3.4 Mercado de capitais 3.5 Mercado cambial MERCADO MONETÁRIO

Leia mais

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10. Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10. Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 3º versão 0 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID SÉRIE 10-3º

Leia mais

7. Mercado Financeiro

7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro Mercado Financeiro O processo onde os recursos excedentes da economia (poupança) são direcionados para o financiamento de empresas (tomadores de crédito). Investidor

Leia mais

O Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional 1 O Sistema Financeiro Nacional Foi constituído com base nas leis: 4595 de 31-12-64 Estrutura o Sistema Financeiro Nacional 4728 de 14-7- 65 Lei do Mercado de Capitais O Sistema

Leia mais

CAPTAÇÃO RECURSOS ART DNF SPT - GCB

CAPTAÇÃO RECURSOS ART DNF SPT - GCB CAPTAÇÃO 1 DE RECURSOS ART Abril/2008 DNF SPT - GCB Captação de Recursos 2 Conceitos, Modalidades e Destinações Conceitos 3 Captar no jargão financeiro significa coletar, arrecadar, granjear recursos;

Leia mais

PARTE. 1. AC- 1 Prof. Odair Ferreira AC- 2. Prof. Odair Ferreira AC- 4. AC- 3 Prof. Odair Ferreira. Prof. Odair Ferreira

PARTE. 1. AC- 1 Prof. Odair Ferreira AC- 2. Prof. Odair Ferreira AC- 4. AC- 3 Prof. Odair Ferreira. Prof. Odair Ferreira Risco e Mercado de Capitais Risco E Mercado De Capitais PARTE 1 AC- 1 AC- 2 l EMENTA: Estudar a gestão de risco no mercado de capitais, financeiro e de derivativos, por meio dos principais ativos negociados,

Leia mais

CAIXA. Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO. Errata 001 de 30 de março de 2012

CAIXA. Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO. Errata 001 de 30 de março de 2012 Edição 4ª 7 8 9 8 4 8 1 9 2 4 5 6 3 CAIXA Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO Errata 001 de 30 de março de 2012 Conhecimentos bancários com atualizações e complementos que ocorreram nas páginas citadas.

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Sistema Financeiro Nacional Dinâmica do Mercado Mercado Bancário Conteúdo 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro Nacional (SFN) é composta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Administração e Análise Financeira e Orçamentária 2 Copyright Pereira, F. I. Prof.

Leia mais

Alterações na Poupança

Alterações na Poupança PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS INVESTIMENTOS POUPANÇA A conta de poupança foi criada para estimular a economia popular e permite a aplicação de pequenos valores que passam a gerar rendimentos mensalmente.

Leia mais

PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA

PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2015 PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Aprovado pelo Conselho Deliberativo da Fundação Baneb de Seguridade Social Bases, no dia 28 de novembro de 2014, Ata nº 279. SUMÁRIO 1 DOS

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte:

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos: São condomínios, que reúnem aplicações de vários indivíduos para investimento

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 Obs.: Para aprofundar os conhecimentos no Sistema Financeiro Nacional, consultar o livro: ASSAF NETO, Alexandre.

Leia mais

UNOCHAPECÓ Mercado de Capitais

UNOCHAPECÓ Mercado de Capitais RESTRUTURAÇÃO DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Fonte: LIVRO MERCADO FINANCEIRO - 17ª edição - EDUARDO FORTUNA Até 1964, o Sistema Financeiro Nacional - SFN carecia de uma reestruturação

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

Banco do Brasil BNDES. BNDESPAR Objetivo: promover a capitalização da empresa nacional por meio de participações acionárias BNDES 03/10/2015

Banco do Brasil BNDES. BNDESPAR Objetivo: promover a capitalização da empresa nacional por meio de participações acionárias BNDES 03/10/2015 ECONOMIA Micro e Macro Mercado Financeiro ADM Mercado de Crédito Econ. Edilson Aguiais Powerpoint Templates Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br Banco do Brasil Sociedade Anônima de capital misto,

Leia mais

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Unidade III 6 O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O sistema financeiro nacional é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilita a transferência de recursos

Leia mais

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade III Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Lembrando da aula anterior Conceitos e Funções da Moeda Política Monetária Política Fiscal Política Cambial

Leia mais

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Analistas indicam quais cuidados tomar no mercado financeiro em 2012 e quais investimentos oferecem menor probabilidade

Leia mais

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas Sistema financeiro e Finanças públicas Vamos imaginar um mundo sem finanças... Como seria o mercado imobiliário? A Construção? A Venda? No mundo sem Finanças grande parte dos bens estaria estocada. Na

Leia mais

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Solange Honorato Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 E Solange Honorato Facilitadora Certificação Profissional ANBIMA - CPA-10 Destina-se aos profissionais que desempenham

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.04 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 30/09/2013 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

PREPARATÓRIO PARA O BANCO DO BRASIL

PREPARATÓRIO PARA O BANCO DO BRASIL PREPARATÓRIO PARA O BANCO DO BRASIL Prof. AGENOR PAULINO TRINDADE AGENOR PAULINO TRINDADE Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Piauí UESPI; - Especializando - MBA GESTÃO EMPRESARIAL PELA Fundação

Leia mais

Cadastro de clientes Conjunto de dados e informações gerais sobre a qualificação dos clientes e das sociedades corretoras.

Cadastro de clientes Conjunto de dados e informações gerais sobre a qualificação dos clientes e das sociedades corretoras. Câmbio Uma operação de câmbio envolve a negociação de moeda estrangeira através da troca da moeda de um país pela de outro. Uma pessoa que pretende viajar para o exterior precisa fazer uma operação de

Leia mais

Art. 2º Fica alterado o art. 1º da Resolução 3.042, de 28 de novembro de 2002, que passa a vigorar com a seguinte redação:

Art. 2º Fica alterado o art. 1º da Resolução 3.042, de 28 de novembro de 2002, que passa a vigorar com a seguinte redação: RESOLUCAO 3.308 --------------- Altera as normas que disciplinam a aplicação dos recursos das reservas, das provisões e dos fundos das sociedades seguradoras, das sociedades de capitalização e das entidades

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10

Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID Série 10 Programa Detalhado da Certificação Profissional ANBID SÉRIE 10 - Versão 5.4 OBJETIVOS DA CPA-10 A CPA 10 é uma importante parte do Programa

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Índice Pg. Sistema Financeiro Nacional... 02 Dinâmica do Mercado... 05 Mercado Bancário... 09 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO

INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA CERTIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS PQO ROTEIRO DE ESTUDOS ÁREA DE RISCO 1. Tributação no mercado financeiro 1.1. Tributação de cotistas de fundo de investimento 1.2. Tributação

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 3.7 Captação de Recursos diretamente pelas empresas

Conhecimentos Bancários. Item 3.7 Captação de Recursos diretamente pelas empresas Conhecimentos Bancários Item 3.7 Captação de Recursos diretamente pelas empresas Conhecimentos Bancários Item 3.7 Captação de Recursos diretamente pelas empresas GOVERNO Instituições Financeiras EMPRESAS

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI. Garantias do Sistema Financeiro Nacional

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI. Garantias do Sistema Financeiro Nacional Reta Final Escriturário Banco do Brasil Disciplina: Conhecimentos Bancários Prof.: Rodrigo Barbati Data: 09/09/2007 CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI Garantias do Sistema Financeiro Nacional

Leia mais

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 OBJETIVOS DA ATUALIZAÇÃO DA CPA-10 A Atualização dos profissionais certificados CPA-10 é parte do Código de Regulação

Leia mais

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Tema Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Apresentação JOCELI DA SILVA SILVA Analista Administrativo/Gestão Pública Lotado na Assessoria de Coordenação 3ª CCR Especialização UNB Clube

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail.

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail. UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail.com Caderneta de Poupança A caderneta de poupança foi criada em

Leia mais

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10

PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO dos Profissionais Certificados pela ANBIMA CPA-10 Controle: D.04.10.05 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão: 14/05/2015 Elaborado por: Certificação ANBIMA Aprovado por:

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Programa 2012 OBJETIVO: Habilitar os candidatos à Certificação Profissional ANBIMA CPA-10 a participarem do exame reunindo os conhecimentos necessários.

Leia mais

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur 1 - Sobre as atribuições do Banco Central do Brasil, é incorreto afirmar: a) Exerce o controle de crédito b) Estimula a formação de poupança e a sua aplicação

Leia mais

Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005

Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005 Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005 Altera a Resolução 3.121, de 2003, que estabelece as diretrizes pertinentes à aplicação dos recursos dos

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia.

Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia. Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia. Take One Proposta de adesão para um cartão encontrado

Leia mais

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro 1 2 O que é o Mercado de Capitais A importância do Mercado de Capitais para a Economia A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro O que é Conselho Monetário Nacional (CNM) O que é Banco Central (BC)

Leia mais

PROGRAMA DETALHADO Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10)

PROGRAMA DETALHADO Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10) PROGRAMA DETALHADO Programa da Certificação Detalhado Profissional da Certificação ANBIMA Profissional Série 10 (CPA-10) ANBID Série 10 Controle: D.04.08.06 Data da Elaboração: 10/11/2009 Data da Revisão:

Leia mais

BB BNDES. Instituições Financeiras Bancárias. Instituições Financeiras. não Bancárias. Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo

BB BNDES. Instituições Financeiras Bancárias. Instituições Financeiras. não Bancárias. Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo Conselho Monetário Nacional - CMN Comissões consultivas Subsistema Normativo Banco Central do Brasil Comissão de valores mobiliários CVM Instituições Especiais Sistema financeiro brasileiro BB BNDES CEF

Leia mais

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de A seguros privados. B crédito rural e de endividamento público.

Leia mais

BB- 2011. (E) controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural.

BB- 2011. (E) controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural. controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural. 4. (FCC/BB/10) A operação de antecipação de um recebimento, ou seja,venda

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 Sandra Figueiredo 1. Aspectos econômicos e jurídicos das instituições financeiras O Aparecimento das instituições financeiras foi motivado pelas relações

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia Abril 2014 Conceito Mercado de Renda Fixa Composto de ativos de renda fixa, aqueles que no momento da aplicação seja conhecido a remuneração e/ou

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015

POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015 POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015 A presente Política de Investimento tem como objetivo principal estabelecer condições para que os recursos dos Planos de Benefícios desta Entidade sejam geridos visando

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBID CPA 10 Programa 2011 PROGRAMA: 1) Sistema Financeiro Nacional Funções Básicas: Função dos intermediários financeiros e definição de intermediação financeira. Estrutura

Leia mais

INVESTIMENTOS 1ª aula

INVESTIMENTOS 1ª aula INVESTIMENTOS 1ª aula Regis Klock - Graduação em Ciências Econômicas Pontifícia Universidade Católica - Pós-Graduação em Didática e Metodologia do Ensino Superior UMC - Universidade Mogi das Cruzes Experiência

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. Dispõe sobre os critérios para a realização de investimentos pelas sociedades seguradoras, resseguradores locais,

Leia mais

TRIBUTAÇÃO. Atualizado em 12/2011

TRIBUTAÇÃO. Atualizado em 12/2011 TRIBUTAÇÃO Atualizado em 12/2011 1 Tributação dos Fundos de Investimento Instruções Normativas SRF nº 487 (30/12/04) e nº 489 (07/01/05) Lei nº 11.033/04 2 Base de Incidência de IR Base de incidência:

Leia mais

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são Arrendamento mercantil ou leasing é uma operação em que o proprietário de um bem cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. No que concerne ao leasing,

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PARA CONCURSOS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PARA CONCURSOS Jonas Barbosa Leite Filho CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PARA CONCURSOS 4.ª edição IESDE Brasil S.A. Curitiba 2012 2010 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização

Leia mais

Investimentos das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. 29 de novembro de 2011

Investimentos das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. 29 de novembro de 2011 Investimentos das Entidades Fechadas de Previdência Complementar 29 de novembro de 2011 1 1. Legislação Aplicada; SUMÁRIO 2. Melhores Práticas; 3. Casos observados. 2 LEGISLAÇÃO APLICADA AOS INVESTIMENTOS

Leia mais

FONTES DE FINANCIAMENTO DE CURTO PRAZO

FONTES DE FINANCIAMENTO DE CURTO PRAZO FONTES DE FINANCIAMENTO DE CURTO PRAZO Introdução Mercado de crédito Objetiva suprir a demanda por recursos de curto e médio prazo da economia, sendo constituído por todas as instituições financeiras bancárias

Leia mais

Mercado de Câmbio. Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas.

Mercado de Câmbio. Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas. Definição: Mercado de Câmbio Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas. O mercado de Câmbio de TAXAS LIVRES opera com o dólar comercial. TAXAS FLUENTES opera com o dólar flutuante

Leia mais

Medidas de política econômica

Medidas de política econômica Medidas de política econômica Medidas relacionadas ao sistema financeiro e ao mercado de crédito Resolução nº 2.673, de 21.12.1999 - Estabeleceu novas características das Notas do Banco Central do Brasil

Leia mais

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados.

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados. Faculdades Integradas Campos Salles Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Aplicada às Instituições Financeiras Professor: Adeildo Paulino Aula: 12/05/2012 Matéria: Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

Cap. V Produtos Financeiros

Cap. V Produtos Financeiros 5.1 CDB/RDB Cap. V Produtos Financeiros Prof. Uérito Cruz Um banco anuncia pagar 22,6% a.a. para aplicação em CDB de sua emissão. É projetada uma inflação de 7,2% a.a. e o mercado trabalha como taxa referencial

Leia mais

Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO

Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO Nível de Importância TEMA QTD % 1º BACEN 5 16,8% 2º CMN

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais