PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos. Coordenador: Prof. Me. Dalton de Oliveira Viesti

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos. Coordenador: Prof. Me. Dalton de Oliveira Viesti"

Transcrição

1 PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Coordenador: Prof. Me. Dalton de Oliveira Viesti São Paulo SP 2013 Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1

2 SUMÁRIO 1. Dados Gerais Formas de Acesso ao Curso Perfil do Curso O Curso e o Contexto Institucional O Curso e o Contexto Regional Missão Da Instituição Do Curso Compatibilidade entre a Missão Institucional e Missão do Curso Concepção do Curso Objetivos do Curso Perfil do Ingressante Perfil do Egresso Atribuições no Mercado de Trabalho Aderência com o Desenvolvimento Sustentável Articulação do PPC com o PPI e o PDI Organização Curricular Gráfico do Perfil de Formação Coerência da matriz com os Objetivos do Curso Coerência da Matriz Curricular com o Perfil do Egresso Coerência da Matriz Curricular com as DCN Dimensionamento da Carga Horária do Curso Integração dos Componentes Curriculares Metodologia de Ensino Coerência entre Metodologia de Ensino e Concepção do Curso Flexibilidade e Interdisciplinaridade Curricular Descrição dos Módulos de ensino Matriz Curricular Componentes Curriculares Avaliação Sistema de Avaliação do Projeto do Curso Sistema de Avaliação do Processo Ensino e aprendizagem Trabalho Discente Efetivo (T.D.E.) Projeto Integrador Atividade complementar Estágio Curricular Programas Institucionais de Apoio ao Discente Núcleo de Desenvolvimento Inclusivo Mecanismos de Nivelamento Apoio Psicopedagógico Administração Acadêmica do Curso Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 2

3 9.1 Composição do NDE Titulação e Formação Acadêmica do NDE Regime de Trabalho do NDE Titulação e Formação do Coordenador do Curso Regime de Trabalho do Coordenador do Curso Composição e Funcionamento do Colegiado do Curso Perfil dos Docentes Titulação / Regime de Trabalho Titulação Docente Número de Alunos por Docente Equivalente a Tempo Integral Alunos por Turma em Disciplina Teórica Número Médio de Discente por Docente Pesquisa e Produção Científica Instalações Físicas Instalações Gerais Acesso dos Alunos a Equipamentos de Informática Biblioteca Instalações de Laboratórios Laboratórios Especializados Infra Estrutura dos Laboratórios Especializados Requisitos Legais Coerência dos Conteúdos Curriculares com as DCNs Disciplina de Política de Educação Ambiental Disciplina de Ensino para a Educação da Relações Étnico Raciais para Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena Disciplina de LIBRAS Carga Horária Mínima e Tempo de Integralização Condições do Acesso para Portadores de Necessidades Especiais Edital de Vestibular Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 3

4 Projeto Pedagógico do Curso 1. Dados Gerais do Curso Denominação do Curso Modalidade Endereço do Curso Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Tecnólogo Campus Shopping Aricanduva Turno de Funcionamento Matutino Noturno Total Número de Vagas anuais Carga Horária do Curso Regime de Matrícula Duração do Curso Tempo de Integralização 1760 horas Seriado Semestral 4 semestres 2 anos 4 semestres (mínimo) a 6 semestres (máximo) 2. Formas de Acesso ao Curso (Edital anexo) Nos cursos de graduação Tecnológica, o acesso do discente acontece mediante processo seletivo, o qual se destina a avaliar a formação recebida pelos candidatos, e classificá-los dentro do limite das vagas oferecidas pelos cursos, da instituição. O processo seletivo para os cursos de graduação ocorre em duas etapas no ano: no final do ano e no meio do ano. As inscrições para o processo seletivo são divulgadas em Edital, do qual constam os cursos oferecidos, com as respectivas vagas, prazos e documentação exigida para a inscrição, bem como calendário das provas, critérios de classificação e demais informações úteis. O candidato pode optar por prova tradicional ou agendada. O processo seletivo abrange conhecimentos comuns às diversas formas de escolaridade do nível médio, sem ultrapassar esse nível de complexidade. A classificação faz-se pela ordem decrescente dos resultados obtidos, excluídos os candidatos que não obtiverem os níveis mínimos e os que tiverem resultado nulo em qualquer das avaliações. O critério da Instituição para admissão também poderá ser feito utilizando-se o resultado obtido no Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 4

5 Destacam-se as políticas que seguem: Otimizar os processos seletivos para ingresso na Instituição, consolidando a aplicação de provas agendadas e implementando novos formatos que possibilitem ampliar a oferta dos processos e a acessibilidade de alunos de diferentes regiões; Garantir apoio necessário à plena realização do estudante como universitário, nos âmbitos acadêmico, cultural, social e politico, bem como desenvolver mecanismos que promovam condições sócio-econômicas, viabilizando a permanência dos estudantes na instituição; Orientar e atender estudantes visando proporcionar oportunidades de engajamento na vida acadêmica; Aprofundar e desenvolver atitudes e habilidades gerando competências favoráveis à sua formação integral; Desenvolver formas de pensamento e comportamento proativo no trabalho, em nível intelectual e com formação de consciência ambiental; Promover assistência cultural, desportiva, recreativa e social aos acadêmicos; Proporcionar oportunidades de participação em programas de melhoria das condições de vida da sociedade visando o desenvolvimento sustentável do planeta; 3. Perfil do Curso Com a contínua transformação no mundo corporativo, os profissionais se vêm diante de uma necessidade que deve ensejar a capacitação e aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas e de seu gerenciamento, observados os níveis graduais do processo de tomada de decisão, bem como para desenvolver gerenciamento qualitativo e adequado, revelando a assimilação de novas informações e apresentando flexibilidade intelectual e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos do campo de atuação do gestor. Nos últimos anos, a indústria, o comércio, a agricultura, a prestação de serviços, áreas médicas, centros de pesquisas e o governo têm dado crescente Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 5

6 valor à formação de profissionais de setores estratégicos para o desenvolvimento do país, refletindo nas tomadas de decisões empresariais e governamentais vitais, uma vez que os problemas enfrentados pela atividade privada e pelo governo requerem conhecimentos teóricos e metodologia específica para suas soluções. Conforme o artigo 7º. da DCN dos Cursos Superiores de Tecnologia, entende-se por competência profissional a capacidade pessoal de mobilizar, articular e colocar em ação conhecimentos, habilidades, atitudes e valores necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho e pelo desenvolvimento tecnológico. A formação profissional desenvolve e otimiza a capacidade intelectual, a competência social e a inteligência emocional; sendo essas três variáveis muito valorizadas atualmente. Os tempos mudaram e a evolução tecnológica foi incorporada às atividades laborais. Para as organizações do mundo contemporâneo, a ética e a responsabilidade social não são mais uma opção, mas uma exigência do mercado competitivo. Pessoas e empresas definem seu diferencial ganhando respeito, confiança e credibilidade, na medida em que transparecem as ações, atitudes e comportamentos, no agir com ética e responsabilidade social, expressando desta forma um compromisso com o desenvolvimento de uma sociedade mais humana, sustentável, orgânica e sistêmica. Nesse sentido, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos busca formar profissionais de nível superior capazes de reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, pensar estrategicamente, introduzir modificações nos processos de gestão, atuar preventivamente, transferir e generalizar conhecimentos e exercer, em diferentes graus de complexidade, o processo da tomada de decisão. A proposta pedagógica do curso pauta-se no desenvolvimento de competências, atitudes e comportamentos que levem os discentes a diagnosticar necessidades empresariais e a atender com versatilidade as atividades de provisão, aplicação, manutenção, desenvolvimento e monitoração das políticas de recursos humanos, imprescindíveis para o meio organizacional. Na formação do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna, foi levada em conta a formação de Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 6

7 profissionais em Recursos Humanos que tivessem um conhecimento sólido das ciências básicas da Administração e da Gestão (Teoria Geral da Administração, Economia, Direito, Gestão do Conhecimento, Ética, Tecnologia da Informação, Matemática e Estatística, Finanças e Comunicação e Expressão), bem como das demais áreas de conhecimento necessário ao excelente desempenho da profissão do Gestor de Recursos Humanos (Recursos Humanos, Liderança, Desenvolvimento das Organizações e dos Recursos Humanos, Negociação, Gestão do Conhecimento, Cargos e Salários, Planejamento, Consultoria e Estratégias), recursos estes indispensáveis ao desempenho dos profissionais que devem atuar como tomadores de decisões rápidas e oportunas nas organizações existentes no mercado globalizado atual. Divisão dos módulos: Assim, no Módulo I (Administrativo) - contemplam-se estudos na introdução à administração por intermédio de modelos administrativos, fundamentais conhecimentos estes para o futuro gestor, que desenvolve tais habilidades por intermédio da comunicação e das diversas formas de expressão no ambiente organizacional, do embasamento nas ferramentas como a matemática financeira, a compreensão do cenário econômico e político do mercado de trabalho, bem como do processo de liderança e o poder dentro das organizações. No Módulo II (Relações Humanas) - busca-se o desenvolvimento do perfil do trabalhador por intermédio de conhecimentos e atividades voltadas ao lado pessoal e profissional do gestor, pois, as disciplinas de Comportamento Humano nas Organizações, Gestão do Conhecimento, Gestão de Carreiras e Remuneração, Normas e Legislação trabalhistas assim como a Ética, a Cidadania são ferramentas essenciais para tal capacitação. No Módulo III (Empresarial) - a formação profissional é lapidada mediante o desenvolvimento de competências relativas ao Desenvolvimento das Habilidades e das Competências do Futuro Gestor, que por intermédio de ferramentas como a Estatística, Gerencia e controla os Processos de Recrutamento e Seleção de Pessoal, Empreendendo e Desenvolvendo a Organização no que tange à Área de Recursos Humanos. O Módulo IV (Gerenciamento de Recursos Humanos) - contempla a aprendizagem do Planejamento e da Consultoria na Área de Recursos Humanos, Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 7

8 pois, com o uso da Tecnologia da Informação, o futuro Gestor pode Gerenciar Projetos, criar Estratégias, Negociar e Gerenciar Conflitos nas Organizações, bem como zelar pela segurança e a Qualidade de vida dos colaboradores. O curso foi pensado de forma a garantir mecanismos sistêmicos de estudo que visam potencializar o aprendizado do aluno e desenvolver habilidades e competências, buscando atualização e percepção do mercado de trabalho. Com a realização de estudos, P.I. Projeto Integrador e Atividades Complementares, pretende-se que o aluno amplie seu universo cultural pela aquisição de novos conhecimentos e experiências, tendo acesso a formas de manifestações culturais, artísticas e científicas que não fazem parte do seu cotidiano, a fim de enriquecer-se como indivíduo, das mais variadas formas, para melhor desempenhar suas funções profissionais. Nesse sentido, o curso combina os benefícios da educação convencional com as principais tendências do processo de ensino-aprendizagem. Adotando abordagem inovadora, focada na capacitação necessária para que o egresso possa operacionalizar as transformações que se observam no ambiente das organizações, priorizando os desafios da competitividade e o desenvolvimento de habilidades necessárias à criação de projetos que atendam as demandas gerais que um gestor de Recursos Humanos moderno. 3.1 O Curso e o Contexto Institucional O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna, foi concebido por meio da necessidade crescente de suprir uma demanda de profissionais qualificados necessários a um mercado que apresenta transformações constantes face à complexidade do mundo globalizado atual. Assim, levou-se em conta o contexto em que vivemos e o mercado de trabalho cada dia mais exigente e competitivo, exigindo um plano curricular forte, ousado e questionador; preocupado não só com o ensino-aprendizagem, mas também com atitudes, valores e comportamentos. Na formação do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna, foi levada em conta a formação de profissionais em Gestão de Recursos Humanos que tivessem um conhecimento sólido, conforme demonstrado nos módulos sequenciais, recursos estes Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 8

9 indispensáveis ao desempenho dos profissionais que devem atuar como tomadores de decisões rápidas e oportunas nas organizações existentes no mercado globalizado atual. Ao mesmo tempo, considerou-se que os futuros Gestores do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna deviam ter uma visão universal das funções e dos objetivos das organizações para atuar numa economia de mercado, onde o Estado terá, a seu tempo, menor intervenção, num mercado livre, mas que está ligado a compromissos regionais ou transnacionais. Em uma era em que os recursos humanos serão a base do conhecimento para estes profissionais, sabendo que o conhecimento é um recurso essencial, útil, como meio para obtenção de resultados sociais, administrativos e financeiros, não devendo atuar isoladamente por intermédio de decisões que podem afetar uma organização. Concluindo, o Gestor em Recursos Humanos formado pelo Centro Universitário Sant Anna deverá saber atuar em equipe, com ética e coerência com seus princípios e formação. 3.2 O Curso e o Contexto Regional O Centro Universitário Sant Anna foi a primeira instituição de ensino superior da zona leste a funcionar dentro de um Shopping e desde a sua criação oferece um preparo profissional no sentido de qualificar seus alunos para o mercado de trabalho. Mesmo não sendo tarefa simples, o Centro Universitário Sant Anna assume o compromisso de participar, com sua parcela, deste processo de resgate humano, buscando oferecer um preparo profissional técnico, científico e, sobretudo, humanístico, solidificado em uma formação acadêmica, cumprindo, então, com seu dever social de oferecer à sociedade um profissional com capacidade e qualificação. À medida que a densidade demográfica se modifica e o mercado de trabalho se dinamiza, cresce a necessidade de profissionais bem preparados para colaborarem com a qualidade de vida e o desenvolvimento regional, portanto, com a formação cultural, científica, acadêmica e profissional da população. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 9

10 O Centro Universitário Sant Anna Campus Shopping Aricanduva está localizada no bairro do Aricanduva, Zona Leste de São Paulo, onde vivem 3,8 milhões de habitantes (2008), região que abriga contrastes importantes, principalmente no que diz respeito aos níveis de renda de sua população e configura atualmente uma das poucas alternativas de potencial crescimento do município de São Paulo dadas a dimensão e as características de sua área territorial. A Zona Leste é configurada como uma macro região que engloba várias das subprefeituras paulistanas: Penha, Ermelino Matarazzo, Itaquera e São Mateus; Itaim Paulista, Guaianases, São Miguel Paulista e Cidade Tiradentes, região com a menor renda per capita do município e Mooca, Aricanduva, Vila Prudente, a região mais desenvolvida da Zona Leste, com melhor urbanização, verticalização e infraestrutura. A Subprefeitura do Aricanduva compreende a região formada pelos distritos de Aricanduva, Carrão e Vila Formosa. Sofrendo um intenso processo de urbanização e verticalização merece destaque o Cemitério de Vila Formosa, o maior da América Latina, o CERET e o Jardim Anália Franco, que são locais contíguos à outros distritos da subprefeitura da Mooca, devido à urbanização dos tecidos urbanos contíguos. Está tendo um forte desenvolvimento, devido à ocupação de outras regiões da cidade estarem atingindo seu ponto máximo. O distrito foi fundado e desenvolvido em 1940 por portugueses a partir do bairro de mesmo nome, Aricanduva. Antigamente, toda a área era uma grande fazenda de Luis Americano, dono de muitas terras, e do Parque do Carmo. Ele repassou parte das terras para o então Governador Ademar de Barros, que as retalhou em lotes e chácaras. Aliás, o polêmico governador de São Paulo criou na época uma empresa de loteamentos chamada Aricanduva. Hoje com grandes shoppings e hipermercados, Aricanduva nem de longe lembra suas origens de bairro pacato de classe média. A abertura do trecho da Radial Leste possibilitou, para a Vila Aricanduva, novas perspectivas de progresso, tornando-a, sobretudo, mais próxima do centro. Um novo impulso foi dado à Vila quando, em 1976, deu-se início à construção da Avenida Aricanduva sobre o leito do córrego considerado o 4º rio da cidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 10

11 Como tantos outros bairros periféricos da cidade de São Paulo, sofre de descontinuidades do crescimento da cidade de São Paulo. Apesar dos problemas apresentados, a região possui boa infraestrutura, com comércio intenso e diversificado e aquele mesmo aspecto provinciano dos outros distritos o que é, certamente, um de seus pontos fortes. Há muitas linhas de ônibus da SPTrans, em sua maioria localizadas na Avenida Rio das Pedras e Avenida Aricanduva, no distrito a maioria tem como destino os bairros de Vila Antonieta e Jardim Vila Formosa, onde há muitos estabelecimentos comerciais. O distrito não possui estações de metrô, porém o Metrô de São Paulo iniciou em agosto de 2011 as sondagens para a análise do subsolo nas áreas que deverão ser usadas para a futura construção da linha 15-branca, que ligará a Vila Prudente até a Dutra. O novo traçado prevê 13,5 quilômetros de extensão, com 12 estações, e chegará até o limite do município de Guarulhos, na Grande São Paulo. A linha deve atender os bairros Jardim Anália Franco, Vila Formosa, Vila Manchester, bairro Aricanduva, Penha e Tiquatira. Embora conte com um grande número de escolas de ensino fundamental e médio das redes de ensino privada e públicas (municipal e estadual), a oferta de ensino superior é precária. A saber, a região conta com as instituições abaixo: A. Centro Universitário Sant Anna - UniSant Anna - Campus Shopping Aricanduva Auto Shopping Aricanduva Ancora B 03 (11) B. Faculdade Sumaré Rua Gonçalo Nunes, Bairro Aricanduva - São Paulo - CEP: (11) C. UNIBAN - Universidade Bandeirante de São Paulo - Avenida Guilherme Giorgi, Bairro: Aricanduva - São Paulo - CEP: (11) D. Escola e Faculdade Santa Marina - Avenida Guilherme Giorgi, Bairro: Aricanduva - São Paulo - CEP: (11) O gráfico abaixo identifica a localização das entidades de ensino citadas como base de comparação do distanciamento entre estas e do Campus Shopping Aricanduva. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 11

12 Figura 1 - Mapa da região periférica ao bairro do Aricanduva. De acordo com o censo de 2010, a população do Aricanduva é de aproximadamente habitantes e a renda média por habitante é de aproximadamente R$1.341,40. O crescimento rápido e desordenado da Zona Leste, principalmente a partir da década de 70, gerou um alto adensamento populacional. Como já apresentado, apesar de representarem parcela expressiva dos trabalhadores da cidade, grande parte da população tem carências em atendimento à saúde e a oferta de meios de transporte é ruim, o que dificulta a sua mobilidade, tanto na sua vida escolar quanto na profissional. As figuras apresentadas a seguir permitem visualizar a vizinhança mais próxima da UniSant Anna - Campus Shopping Aricanduva e põe à mostra de sua área de inserção na macro região da Zona Leste de São Paulo. Os dados a seguir, obtidos junto a Subprefeitura Aricanduva no Censo de 2010, demonstram que nessa vizinhança, a porção da população que inclui apenas os jovens na faixa etária considerada, entre 15 a 19 anos habitantes e entre 20 a 29 anos habitantes, nas estatísticas oficiais da educação, Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 12

13 potencialmente interessante como público de instituições de ensino superior, beira os jovens. Apesar dos avanços e da enorme evolução das condições sociais dos bairros e/ou distritos da vizinhança da UniSant Anna - Campus Shopping Aricanduva, o grau de instrução é evidencia concreta da necessidade de ampliar o acesso da população a estudos de nível superior, fator esse mais uma vez identificado através de pesquisa realizada pela Companhia de Trens Metropolitanos da Cidade de São Paulo METRO/SP a população total por grau de instrução da região do Bairro do Aricanduva e componentes (Vila Formosa e Carrão) é de aproximadamente habitantes com ensino médio completo e ensino superior incompleto. No bojo dessa necessidade, o que se coloca é o desafio da existência de meios materiais que viabilizem o acesso da população à educação superior. Quanto ao tipo de ocupação, a população residente na área de influência da UniSant Anna - Campus Shopping Aricanduva trabalha nos setores de indústrias de transformação, comércio e serviços, como descritos nos gráficos a seguir obtidos no site da prefeitura do estado de São Paulo (http://www.capital.sp.gov.br/). Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 13

14 Figura 2 Empregos no Setor da Indústria de Transformação Figura 3 Empregos no Setor de Comércio Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 14

15 Figura 4 Empregos no Setor de Serviços Enfim, a análise da região é positiva pela acessibilidade, pela localização, pelo Shopping Leste Aricanduva, um dos maiores do Brasil, o que proporciona aos alunos um laboratório de experimentação real, promovendo formação adequada e qualificada em atender a área de gestão empresarial e quando se leva em conta a quantidade de escolas de ensino médio públicas e privadas existentes, torna-se ainda mais reforçada a oferta do curso em questão. O oferecimento do curso então, tem como objetivo atender a demanda por profissionais originária da cidade de São Paulo com especial atenção para a região da Zona Leste, que se encontra em pleno desenvolvimento e crescimento e carente de mão de obra capacitada e qualificada para tal. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 15

16 4. Missão 4.1 Da Instituição A missão do Centro Universitário Sant Anna é formar profissionais cidadãos, que saibam pensar e agir, comprometidos com o desenvolvimento, a democracia e a justiça social. 4.2 Do Curso O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos visa formar um profissional capaz de atuar estratégica e proativamente em processos de gerenciamento em Recursos Humanos, buscando a compreensão das relações de trabalho e sabendo utilizar adequadamente as informações inerentes ao contexto organizacional apresentado, de forma a analisar e planejar estrategicamente, alternativas de transformação do cotidiano com vistas a melhorias na produtividade e gestão do trabalho, assim como no ambiente de trabalho e na qualidade de vida dos colaboradores. Sua formação possibilita desenvolvimento de um profissional dinâmico, criativo, empreendedor, capacitado para atuar na área das Ciências da Gestão, a organizar e liderar novos negócios, contribuindo para a melhoria e o desenvolvimento das organizações. 4.3 Compatibilidade entre a Missão Institucional e Missão do Curso O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos tem por finalidade assegurar que o acadêmico possa ter conhecimento teórico e descritivo dos processos do seu ambiente de trabalho, construir visão crítica e ampla da realidade econômico-político-cultural da região, identificando os sistemas de operação utilizados, ser capaz de usar as ferramentas tecnológicas, conceituais e sociais disponíveis, atuar de forma criativa, eficiente e dinâmica em equipe, o que certamente vai ao encontro da missão da instituição e da missão do curso porque valoriza a formação profissional com visão humanizadora. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 16

17 5. Concepção do Curso O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna foi concebido para propiciar uma formação profissional, capacitação a aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas dos Recursos Humanos e de seu gerenciamento. Formar profissionais com valorização do ser humano e mediar conhecimentos e práticas que favoreçam o desenvolvimento de competências para uma atuação ética e responsável, desenvolvendo competências e habilidades para lidar com pessoas, possibilitando formação geral e humanística visando prepará-lo para desenvolver o planejamento estratégico na área, com espírito empreendedor; saber tomar decisões que envolvem rotinas, gestão de carreiras e gerenciamento de equipes de forma responsável. A estrutura curricular está coerente com o currículo do curso e com os objetivos elencados neste documento, que são norteadores de um conjunto de bases científicas e administrativas, as quais permitirão alcançar o objetivo de formar profissionais com características empreendedoras e conhecimentos gerais relacionados à gestão de Recursos Humanos. 5.1 Objetivos do Curso O objetivo do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna é alcançado por ter uma matriz curricular e um projeto pedagógico construído para atender as necessidades exigidas pelo mercado de trabalho e por garantir ao egresso a superação de desafios, a produção de conhecimento e o senso crítico para a tomada de decisão, reunindo, desta maneira, o saber acadêmico complementado com a prática do Projeto Integrador. O Curso se propõe, entre outros, alcançar, prioritariamente, os seguintes objetivos: capacitar os alunos para trabalharem em organizações públicas e privadas, engajados com as transformações das estruturas sócioeconômicas; proporcionar aos alunos a compreensão dos processos e práticas administrativas das organizações; Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 17

18 instrumentalizar os alunos para o uso dos recursos tecnológicos disponíveis na área de Gestão; desenvolver nos alunos o domínio dos princípios e fases da Gestão de Recursos Humanos em geral; desenvolver o espírito crítico e o potencial empreendedor, integrando o processo formativo com a realidade regional e nacional; desenvolver nos alunos o espírito de liderança e a consciência de que devem agir eticamente, com responsabilidade e cidadania; proporcionar uma visão sistêmica da gestão de Recursos Humanos no âmbito da realidade social, no âmbito local, regional, nacional e mundial; oportunizar aos alunos a aplicação dos conteúdos programáticos das disciplinas estudadas, visando a integração entre o estudado e a realidade que se apresenta no mercado de trabalho profissional; formar profissionais competentes que possam atender às demandas do mercado de trabalho com elevação dos níveis de qualidade de gestão, técnicas de assessoramento e metodologias de projeto e prática; desenvolver entre os alunos a capacidade de pesquisas e a prática coletiva e individual, bem como o desenvolvimento de técnicas de gestão inovadoras; 5.2 Perfil do Ingressante De acordo com o último censo escolar realizado pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da IES, 85,82% dos alunos são residentes na capital paulista ou na região metropolitana. Dos residentes na capital, 43,75% moram na Zona Norte e 25,36% na Zona Leste. Os principais meios de transporte são metrô e ônibus, sendo que 71,85% utilizam para ir ao trabalho e 74,89% para vir ao Centro Universitário Sant Anna. Dos resultados específicos do curso tem-se que 65,71% dos alunos residem na capital, 11,43% na Grande São Paulo, 2,86% no município de Guarulhos e 20,00% fora da grande São Paulo. A avaliação de região onde os alunos residem na capital é dividida da seguinte forma: 50,70% residem na Zona Norte, 8,45% na Zona Sul, 18,31% na Zona Leste, 8,45% na Zona Oeste e 14,08% na região central. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 18

19 A proximidade da IES Campus Aricanduva com o Terminal de ônibus Shopping Leste Aricanduva, permite aos alunos fácil acesso ao Campus, principalmente para os alunos que residem na região leste e as cidades circunvizinhas da Grande São Paulo como Santo André, Itaquaquecetuba e Guarulhos. Tal facilidade de acesso cria uma relação direta com o perfil geográfico de residência dos discentes. Como a IES Campus Aricanduva encontram-se dentro da área do Shopping Leste Aricanduva os alunos dispõem da infraestrutura de serviços, entretenimento, alimentação, cultura e bens desta área. 5.3 Perfil do Egresso O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos oferecido pelo Centro Universitário UniSant Anna, forma um profissional, ético, crítico, reflexivo e capacitado a compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas, dos serviços e de seu gerenciamento no seu conjunto, observados os níveis graduais do processo de tomada de decisão, bem como a desenvolver o alto gerenciamento e a assimilação de novas informações, dotado de competência e compatibilidade no trato de situações diversas presentes ou emergentes nos vários segmentos do campo de atuação do Gestor de Recursos Humanos. O Egresso do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Sant Anna deverá atuar na análise das características e necessidades de cada organização por intermédio da promoção, definição e implantação de sistemas de gestão de recursos humanos adequados à realidade do mercado. Sua formação teórica e prática garantirá possibilidades de atuação em diversas áreas das organizações, caracterizando-se como um profissional diferenciado, o que significa participar da responsabilidade da empresa pelo desempenho dos atributos que envolvem sua atuação, além de desenvolver as atividades específicas da sua prática profissional como um todo. O perfil pretendido para o profissional com formação Superior em Gestão de Recursos Humanos tem como referência as seguintes competências: Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 19

PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão Comercial

PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão Comercial PROJETO PEDAGÓGICO CURSO Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Coordenador: Prof. Me. Dalton de Oliveira Viesti São Paulo SP 2013 Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial 1 SUMÁRIO 1. Dados

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS 1 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Coordenador: Prof. Dr. Rodrigo Amorim Motta Carvalho São Paulo SP 2013 2 SUMÁRIO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO...

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Coordenador: Prof. Eraldo Carlos Ferreira

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Coordenador: Prof. Eraldo Carlos Ferreira PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Coordenador: Prof. Eraldo Carlos Ferreira São Paulo SP 2013 1 Sumário PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO... 6 1. DADOS GERAIS DO CURSO... 6 2.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus 2013-2016 0 1 Sumário Apresentação... 2 Análise Situacional... 2 Programas Estruturantes...

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento ético

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Coordenador: Prof. Mauro Rodrigues Ribeiro São Paulo SP 2013 2 S u m á r i o I. PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO... 5 1. Dados Gerais do Curso... 5 2. Forma

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa 16/73

Faculdade Figueiredo Costa 16/73 16/73 CAPITULO IV GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PERFIL PROFISSIONAL O Curso de Graduação em Administração deve ensejar como perfil desejado do formando, capacitação e aptidão para compreender as questões

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO FIC PRONATEC Canoas

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES 1 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Coordenador: Prof. Dr. Rodrigo Amorim Motta Carvalho São Paulo SP 2013 2 S U M Á R I O 1. FORMA DE ACESSO AO CURSO (EDITAL

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior -

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

REGULAMENTO MES MECANISMOS DE ESTUDOS SISTÊMICOS Universidade Ibirapuera Aprovado pela Res. CONSUN nº 10/07, de 19.09.07 REGULAMENTO MES - MECANISMOS DE ESTUDOS SISTÊMICOS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior CONAES Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso

INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso O Curso Superior de Tecnologia em Secretariado visa formar profissionais com competência técnica, comunicação interpessoal, postura ética, visão holística, espírito

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Administração LFE em Análise de Sistemas

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico O Coordenador Pedagógico é o profissional que, na Escola, possui o importante papel de desenvolver e articular ações pedagógicas que viabilizem

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: CST em Gestão em Recursos Humanos MISSÃO DO CURSO A missão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da ESTÁCIO EUROPAN consiste em formar

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida CETEC EDUCACIONAL S.A Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP Mantida PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 1 SUMÁRIO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) , INCLUINDO ESSE, DEVEM SER RETIRADOS DO TEXTO FINAL, POIS SERVEM SOMENTE COMO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO FINAL> PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso CURSO DE ADMINISRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO Perfil do curso O curso superior de Administração ora proposto foi estruturado em função das orientações e normas da Lei das Diretrizes e Bases da Educação (Lei

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social O Projeto pedagógico do Curso de Serviço Social do Pólo Universitário de Rio das Ostras sua direção social, seus objetivos, suas diretrizes, princípios,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

Relações Internacionais

Relações Internacionais Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais O curso de Relações Internacionais está enquadrado no campo da ciência Humana e social, onde estuda-se em profundidade as políticas Internacionais

Leia mais

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE DIREITO APRESENTAÇÃO: Padrões de Qualidade para os Cursos

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

Projeto Pedagógico de Curso

Projeto Pedagógico de Curso 2012 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO Projeto Pedagógico de Curso UNIVERSIDADE CUIABÁ DE FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos Tecnologicos conforme RESOLUÇÃO CNE/CP 3, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2002, A educação profissional de nível tecnológico, integrada às diferentes

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - NAC

NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - NAC NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - NAC APRESENTAÇÃO Tendo como objetivo propiciar ao aluno um conjunto de oportunidades que se refletirão, de forma direta e decisiva, no desenvolvimento das competências

Leia mais

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Paulo Gabriel Soledade Nacif, Murilo Silva de Camargo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda CURSO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA/MEC DE AUTORIZAÇÃO Nº 468, D.O.U.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ RELATÓRIO DO QUESTIONÁRIO APLICADO AO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO II SEMESTRE/2014 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA)

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6 ANEXO II METODOLOGIAS (A) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 7 A) Metodologias utilizadas no Curso de Administração, bacharelado: a) Aulas Expositivas, Fórum de Debates, Dinâmica de Grupo, Seminários, Estudos de

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Atividades Complementares Sistemas de Informação 1. Introdução Nos cursos de graduação, além das atividades de aprendizagem articuladas pelas disciplinas que compõem a matriz curricular, deverão ser inseridas

Leia mais

Maio 2013 Macaé- RJ. Rafael Pacheco Lívia Leite

Maio 2013 Macaé- RJ. Rafael Pacheco Lívia Leite Maio 2013 Macaé- RJ Rafael Pacheco Lívia Leite Matriz do Curso de Engenharia Química 2013 Page 2 Sumário 1. APRESENTAÇÃO 2. JUSTIFICATIVA 3. DA CONCEPÇÃO DO CURSO 4. ORGANIZAÇÃO DO CURSO 5. A MATRIZ CURRICULAR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Missão A principal missão do Curso de Relações Internacionais é formar, a partir de pesquisa e desenvolvimento pedagógico próprios, mediante

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Design (2004), o curso de graduação em Design deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação para a apropriação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

UMA PROPOSTA DISCENTE DE AVALIAÇÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS NA UFJF. Elisângela Cristina dos Santos

UMA PROPOSTA DISCENTE DE AVALIAÇÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS NA UFJF. Elisângela Cristina dos Santos UMA PROPOSTA DISCENTE DE AVALIAÇÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS NA UFJF Elisângela Cristina dos Santos Rua Aladim Silva, 128 Bairro: Retiro, Juiz de Fora / MG - CEP: 36072-560 annaeorei@yahoo.com.br

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO E LICENCIATURA

AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO E LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - CONAES Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração Cursos de Administração: qualidade necessária XIV Fórum Internacional de Administração Rio de Janeiro, 18 de maio de 2015 ENSINAR, APRENDER, AVALIAR... TRAJETÓRIA DA AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO SUPERIOR CAPES avaliação

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são:

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são: 1) Formas de participação do Corpo Discente: O Colegiado do Curso é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, onde é possível a participação do corpo discente nas decisões que competem a exposição

Leia mais

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS 1 PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Serviço Social da Indústria de Santa Catarina SOLUÇÕES SOCIAIS 2 Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência

Leia mais

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito.

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito do Centro Universitário do Cerrado-Patrocínio UNICERP. Capítulo I Das Disposições

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ADMINISTRAÇÃO 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Administração PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI ABRIL, 2005 Introdução A Universidade Federal da Bahia ao elaborar o seu Plano de Desenvolvimento Institucional PDI (2004-2008), incluiu

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo busca preencher

Leia mais