CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008."

Transcrição

1 CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno Carga horária total: horas aula Tempo de Duração: 2 anos e meio (mínimo) ou 4 anos (máximo) Número de vagas: 150 anuais O CURSO O Curso de Graduação Tecnológica em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Faculdade de Tecnologia do Nordeste FATENE formará um profissional capaz de analisar, projetar, documentar, especificar, testar, implementar e manter sistemas computacionais de informação. O profissional também será capacitado para trabalhar com ferramentas computacionais, equipamentos de informática e metodologia de projetos na produção de sistemas. Raciocínio lógico, emprego de linguagens de programação e de metodologias de construção de projetos, preocupação com a qualidade, usabilidade, robustez, integridade e segurança de programas computacionais. Além das competências técnicas, os profissionais também desenvolverão competências da área de humanas, tais como gerenciamento e administração com ênfase em empreendedorismo, gerência de projetos e liderança, argumentação e trabalho em grupo. OBJETIVOS DO CURSO Geral O Curso de Graduação Tecnológica em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Faculdade de Tecnologia do Nordeste FATENE tem como objetivo geral a formação de profissionais competentes, com expressiva e bem sustentadas percepção do contexto global das tecnologias emergentes, para a

2 automação dos sistemas de informação das organizações, com vistas a atender as necessidades do mercado de trabalho corrente. As necessidades atendidas abrangem a análise, o projeto, a documentação, a especificação, o teste, a implementação e a manutenção de sistemas computacionais de informação para uso em processos organizacionais, atendendo às exigências da Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional Lei n.o 9.394/96, o Parecer n.o 436/01, e as Diretrizes Curriculares nacionais Gerais para a Educação Profissional de Nível Tecnológico DCN, de 03/12/02. Específicos: Preparar profissionais com capacidade de analisar, projetar, documentar, especificar, testar, implementar e manter sistemas computacionais de informação; Desenvolver competências que proporcionem a possibilidade de suprir a carência do mercado na formação especializada de profissionais para a área de desenvolvimento de sistemas e seus setores; Desenvolver habilidades para a facilidade no trato e relacionamento interpessoal, desenvolvendo os sensos crítico, analítico, ético e sigiloso; o raciocínio lógico; a inteligência social; a capacidade de diálogo; a tolerância; e a atuação em equipes multi e interdisciplinares. PERFIL DO EGRESSO O perfil profissional de conclusão projetado para o egresso do Curso de Graduação Tecnológica em Análise e Desenvolvimento de Sistemas expressará o interrelacionamento dos módulos que compõem o curso, na formação do tecnólogo, habilitandoo a desempenhar funções como: Utilizar o conhecimento adquirido em processo de projeto e tecnologias da informação para analisar, modelar e desenvolver sistemas; Implantar, validar, manter e documentar sistemas de informação;

3 Desenvolver soluções da área de tecnologia da informação eficientes e eficazes, capazes de solucionar problemas dos usuários; Conhecer novas tecnologias e aplicar seus conhecimentos, de acordo com a evolução tecnológica, contribuindo assim na busca de soluções criativas e inovadoras nas diferentes áreas aplicadas; Utilizar ferramentas e metodologias computacionais para a construção de sistemas com qualidade, robustos e seguros. Ser criativo e inovador na proposição de soluções e identificar oportunidades de negócios com o objetivo de criar e gerenciar empreendimentos para a concretização das oportunidades. Ter comprometimento com a ética pessoal e profissional e com a construção de valores que explicitem a responsabilidade social. Formação humanística permitindo a compreensão do mundo e da sociedade, uma formação de negócios, permitindo uma visão dinâmica organizacional e estimulando o trabalho em grupo, desenvolvendo suas habilidades de comunicação. MERCADO DE TRABALHO Com uma formação mais específica sobre Análise e Desenvolvimento de Sistemas, o tecnólogo formado neste curso chega mais rápido ao mercado de trabalho. Durante o curso o aluno receberá certificados de qualificação profissional que visam estimular a inserção no mercado de trabalho. Os tecnólogos em Análise e Desenvolvimento de Sistemas poderão atuar em empresas privadas ou públicas, na análise e projeto de sistemas, na operação e programação de computadores, na manipulação e transformação de dados e no gerenciamento de projetos de softwares. O curso capacita também os alunos para o uso de banco de dados, computação móvel e programação de sistemas em rede. Portanto, os tecnólogos em Análise e Desenvolvimento de Sistemas estão prontos para ocupar as vagas nas áreas em que são aplicadas tecnologias desenvolvidas pela Ciência da Computação, com ênfase na área de programação de computadores e no desenvolvimento de software.

4 MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS Introdução a Computação D1 Fundamentos Matemáticos para Computação Lógica de Programação Inglês Instrumental Arquitetura de Computadores D2 D3 D4 D5 2º SEMESTRE UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS Estrutura de Dados I D6 D3 Metodologia do Trabalho D7 Científico 40 Optativa (Libras) D8 40 Banco de Dados I D9 Sistemas Operacionais D10 D5 Gestão de Inovação e Empreendedorismo D11 3º SEMESTRE UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS

5 Estrutura de Dados II D12 D6 Programação Orientada a Objetos I Banco de Dados II D13 D14 D6 D9 Redes de Computadores D15 D10 Gerência de Projetos D16 4º SEMESTRE UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS Programação Orientada a Objetos D17 II D13 Modelagem Orientada a Objetos D18 D13 Programação para INTERNET D19 D13 Engenharia de Software I D20 D13 Segurança de Sistemas D21 D15 5º SEMESTRE UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS Programação para Dispositivos D22 Móveis D17 Engenharia de Software II D23 D20 Análise e Projetos de Sistemas Tópicos Avançados em Informática D24 D25 D13

6 Sistemas Paralelos e Distribuídos D26 D15 DISCIPLINAS OPTATIVAS UNIDADES CURRICULARES CÓDIGO CH (H/A) PRÉREQUISITOS Libras OP1 40 Ética; Sociedade e OP2 40 Responsabilidade Socioambiental Sistemas Multimídia OP3 40 Programação para Internet II OP4 40

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM REDES DE COMPUTADORES. RECONHECIDO conforme PORTARIA n 64, de 04 de Fevereiro de 2011.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM REDES DE COMPUTADORES. RECONHECIDO conforme PORTARIA n 64, de 04 de Fevereiro de 2011. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM REDES DE COMPUTADORES RECONHECIDO conforme PORTARIA n 64, de 04 de Fevereiro de 2011. Título: Tecnólogo em Redes de Computadores Turno: Noturno Carga horária total: 2.000

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005

RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005 RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005 APROVA O CURRÍCULO E O PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: SISTEMAS DA INFORMAÇÃO MISSÃO DO CURSO Os avanços da ciência, a melhoria dos processos produtivos e a abertura de mercado, são exemplos de fatores que contribuíram

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 Diante da evolução de técnicas e ferramentas tecnológicas, aliado a novas necessidades curriculares,

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 CÓD. 207 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Noite - Currículo nº 06 CÓD. 2509 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Manhã e Noite - Currículo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS)

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA POR PERÍODO LETIVO (A APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) PRIMEIRO SEMESTRE / 1 O ANO Leitura e Interpretação de Textos 2-40 Matemática

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A Faculdade Kennedy busca sempre melhorar a qualidade, oferecendo serviços informatizados e uma equipe de profissionais preparada para responder

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: CST em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Missão Formar profissionais na área de Análise e Desenvolvimento de Sistemas cônscios de sua responsabilidade social, ética

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA Documento elaborado no encontro realizado de 10 a 12 de agosto de 2004. Curitiba, PR Perfil do Profissional Ao final de cada

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Habilitação: Bacharel em Sistemas de Informação Cálculo I - 90 6 Lógica - Programação I - 90 6 1º. Fundamentos de Sistemas de Informação - Metodologia da Pesquisa - 30 2 Comunicação Empresarial - 30 2

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MISSÃO DO CURSO A concepção do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas está alinhada a essas novas demandas

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDITOS PRÉ-REQUISITOS RECOMENDADOS. (30hs) 4 (60hs) 4 (60hs) (45hs) (30hs) (45hs) 4 (60hs)

Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDITOS PRÉ-REQUISITOS RECOMENDADOS. (30hs) 4 (60hs) 4 (60hs) (45hs) (30hs) (45hs) 4 (60hs) GRADE CURRICULAR Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDIOS PRÉ-REQUISIOS 1 2 3 SIHC-1-1 Introdução à EaD SICC-1-3 SI-1- SI-1-5 SIMM-1-6 SICC-1-7 SICC-1-8 SIC-1-9 Orientação Profissional Construção de Algoritmos

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br SISTEMA DE INFORMAÇÃO COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2010 89 Bacharelado ATUAÇÃO Sistemas de Informação é um curso da área de Informática voltado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Matriz curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Produção da UFERSA a partir de 2011.2. (Adequada à Matriz curricular do Curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia) Período Disciplinas Obrigatórias

Leia mais

Curso: Bacharelado em Informática. Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação

Curso: Bacharelado em Informática. Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Curso: Bacharelado em Informática Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Informações Básicas do Currículo Duração Ideal 8 semestres Mínima 6 semestres Máxima 14 semestres Carga Horária Aula

Leia mais

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. André Luiz Perin 2 Semestre de 2012 Pastoral Universitária e Escolar Núcleo de Artes e Cultura 1 Palavra da FACET Prof. Carlos Eduardo Santi Diretor

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NOME DO CURSO: Curso de Administração TÍTULO: Bacharel em Administração TURNO: Diurno e Noturno CARGA HORÁRIA: 3.300 horas aula NÚMERO DE VAGAS: 200 Anuais COORDENADOR:

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

SUBTOTALDOS SEMESTRES

SUBTOTALDOS SEMESTRES 1ª FASE Ord. Disciplina (Componente Curricular) Crédito(s) H/a Pré- Requisitos 01 Algoritmos e Programação 04 72-02 Sistemas de Informação 04 72-03 Fundamentos de Computação 04 72-04 Sistemas Operacionais

Leia mais

Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação

Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação Curso autorizado pela Resolução nº 247-06/12/2010. Publicado:09/12/2010 SETEC/MEC Nota obtida na autorização: 4 Objetivos O Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

CURSO: REDES DE COMPUTADORES

CURSO: REDES DE COMPUTADORES CURSO: REDES DE COMPUTADORES Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base Legal da Mantenedora A Ata de Assembléia Geral para

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí ESTRUTURA E CONTEÚDO CURRICULAR Organização Curricular do Curso A grade curricular do Curso de Bacharelado em Administração das Faculdades Integradas do Vale do Ivaí está fundamentada em dois grandes blocos.

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral Curso: ENGENHARIA ELÉTRICA SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros com sólidos e atualizados conhecimentos científicos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I.

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 23/2008 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, do Centro

Leia mais

Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13

Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13 Portaria Inep nº 190 de 12 de julho de 2011 Publicada no Diário Oficial de 13 de julho de 2011, Seção 1, pág. 13 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular. Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis de Itabira

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular. Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis de Itabira Renovação de Reconhecimento - Portaria Nº 653 de 02/06/10 - DOU: 04/06/10. Emissão: 08/07/15 :34 Página: 1/5 0 GSI0 Libras () 0 GSI067 Gestão de Serviços () 0 GSI068 Jogos Empresariais () 0 GSI069 Administração

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O curso de Sistemas de Informação teve início no segundo semestre de 003 e desde então vem formando profissionais capacitados a atuar no mercado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Gestão Ambiental campus Angra Missão O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de Gestores Ambientais

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL. Missão

CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL. Missão CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Missão Formar profissionais de visão crítica e com conhecimentos e habilidades relativas às atividades comerciais, dotados de base para a atualização

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Computação e dá outras providências. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual do Rio Grande

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são:

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são: 1) Formas de participação do Corpo Discente: O Colegiado do Curso é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, onde é possível a participação do corpo discente nas decisões que competem a exposição

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso CURSO DE ADMINISRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO Perfil do curso O curso superior de Administração ora proposto foi estruturado em função das orientações e normas da Lei das Diretrizes e Bases da Educação (Lei

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR (Currículo 2006.2) Agosto de 2010 Hodiernamente não mais se concebe que a formação do futuro profissional

Leia mais

Matriz Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Matriz Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1º PERÍODO Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais Campus São João Del-Rei Matriz Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos

Leia mais

Curso Técnico em Informática para Internet. Depto Acadêmico de Saúde e Serviços (DASS) Campus Florianópolis

Curso Técnico em Informática para Internet. Depto Acadêmico de Saúde e Serviços (DASS) Campus Florianópolis Curso Técnico em Informática para Internet Depto Acadêmico de Saúde e Serviços (DASS) Campus Florianópolis Rede Escola Técnica Aberta do Brasil Programa nacional MEC (SEED/SETEC) - Decreto No.6301 de 12/12/2007

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA ACADEMIA AO MERCADO DE TRABALHO Profª. Ms. Caroline Luvizotto O Cenário atual: busca pela inovação O Cenário atual: busca pela inovação Inovação:

Leia mais

FACULDADE STELLA MARIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO PRESENCIAL Estrutura Curricular (Janeiro 2010)

FACULDADE STELLA MARIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO PRESENCIAL Estrutura Curricular (Janeiro 2010) FACULDADE STELLA MARIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO PRESENCIAL Estrutura Curricular (Janeiro 2010) MÓDULO: COMUNICAÇÃO E GERÊNCIA EMPRESARIAL 1.º Período DC0130 Teoria Geral da Administração 60 -

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SOBRE O CURSO A tecnologia ocupa papel de destaque no atual cenário socioeconômico mundial, presente em todos os setores e atividades econômicas. Essa revolução transformou o mundo

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO Mercados dinâmicos demandam profissionais com formação completa e abrangente, aptos a liderarem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRÁT CHA PRÉ-REQUISITO

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRÁT CHA PRÉ-REQUISITO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SOBRE O CURSO A tecnologia ocupa papel de destaque no atual cenário socioeconômico mundial, presente em todos os setores e atividades econômicas. Essa revolução transformou o mundo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2013 23/09/13 2ª feira 08:20 h B1 (DP) ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 23/09/13 2ª feira 19:00 h A1 ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 24/09/13 3ª feira 19:00 h A COMUNICAÇÃO

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2009 31/03/09 3ª feira 20:50 h A ADMINISTRAÇÃO 01/04/09 4ª feira 19:00 h A1/A2 INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 02/04/09 5ª feira 19:00 h A1 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA I 02/04/09 5ª feira 20:50

Leia mais

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DE APUCARANA - FECEA MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO:

Leia mais

CURSO: Matemática. Missão

CURSO: Matemática. Missão CURSO: Matemática Missão O Curso de Licenciatura em Matemática tem por missão a formação de docentes com um novo perfil fundamentado na conexão de dois eixos, pedagógico e matemático, permeado pelos recursos

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecido pela Portaria nº 706 de 18/12/2013 D.O.U. 19/12/13 Base Curricular do Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E ETENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

PEDAGOGIA. COORDENADOR José Henrique de Oliveira jenrique@ufv.br

PEDAGOGIA. COORDENADOR José Henrique de Oliveira jenrique@ufv.br PEDAGOGIA COORDENADOR José Henrique de Oliveira jenrique@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 369 Licenciatura ATUAÇÃO Em atendimento às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), aprovadas em 2006 pelo

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PESQUISA DE EGRESSOS 2013-1 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PESQUISA DE EGRESSOS 2013-1 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PESQUISA DE EGRESSOS 213-1 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Percentual de? 35 3 25 2 1 5 48 Formandos 35 Você atuava na área escolhida de seu curso antes do seu ingresso? 1 8 6 2 4 2 Sim Não Atualmente

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

Pesquisa sobre Ensino de IHC 2010-2012. Clodis Milene Raquel Sílvia Simone

Pesquisa sobre Ensino de IHC 2010-2012. Clodis Milene Raquel Sílvia Simone Pesquisa sobre Ensino de IHC 2010-2012 Clodis Milene Raquel Sílvia Simone 1 abril a junho de 2013 75 respondentes válidos cursos: graduação pós-graduação stricto sensu pós-graduação lato sensu avulsos

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação Nome da Mantida: Centro

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO A revolução tecnológica das últimas décadas, especialmente na área de informática, tem alterado nossa sociedade. O Engenheiro de Computação é um profissional que

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 64/2011 Altera a Resolução nº. 57/2007 do CONSEPE, que aprova o Projeto Político-Pedagógico

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento ético

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS O documento que serviu de base para a análise a seguir é o denominado "Diretrizes Curriculares

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009 Apresentação: O curso de Especialização em Gestão Estratégica de Negócios será oferecido em nível de pós-graduação, pela Faculdade

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 75/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de do Centro

Leia mais